Você está na página 1de 11

Universidade Lúrio

Faculdade de Engenharia
Direcção do Curso de Engenharia Civil

Licenciatura em Engenharia Civil

Protocolo do Trabalho de Culminação do Curso

Caracterização Patológica de Pavimentos Flexíveis

Caso de Estudo: Avenidas Marginal, 16 de Junho e Rua Tómas Nduda, na


Cidade de Pemba, Província de Cabo Delgado.

Autor: Nafiza Sempre Juma Liuale

Supervisor: Nelson Traquinho

Co – Supervisor: Edson Jamnadás

Pemba, 2020
Universidade Lúrio

Faculdade de Engenharia
Direcção do Curso de Engenharia Civil

Licenciatura em Engenharia Civil

Protocolo do Trabalho de Culminação do Curso

Caracterização Patológica de Pavimentos Flexíveis

Caso de Estudo: Avenidas Marginal, 16 de Junho e Rua Tómas Nduda, na


Cidade de Pemba, Província de Cabo Delgado

Autor:

Nafiza Sempre Juma Liuale

__________________________________

Supervisor: Co-Supervisor:

Nelson Traquinho Edson Jamnadas

______________________ __________________________

Pemba, 2020
ÍNDICE
1. Introdução ................................................................................................................................ 1

2. Problematização....................................................................................................................... 3

3. Contexto e Motivação .............................................................................................................. 3

4. Objectivos ................................................................................................................................ 4

4.1 Objectivo Geral ................................................................................................................ 4

4.2 Específicos ....................................................................................................................... 4

5. Material e Método ................................................................................................................... 5

6. Resultados Esperados .............................................................................................................. 6

7. Cronograma de Actividades .................................................................................................... 7

Referências Bibliográficas .............................................................................................................. 8


1. Introdução

Segundo Ferreira e Neto (2016), desde a antiguidade o ser humano percebeu a necessidade da
construção de vias de transporte que proporcionasse melhor locomoção entre lugares. A
invenção da roda, que ocorreu na Mesopotâmia há mais de 5000 anos, gerou uma necessidade de
construção de vias mais resistentes. A necessidade surgiu tanto por motivos sociais, quanto
económicos e militares, e, ao longo dos séculos, os pavimentadas rodoviários foram evoluindo
com relação à técnicas e materiais empregados na sua construção, tendo sua evolução mais
significativa nos últimos 150 anos.

A rede rodoviária bem conservada constitui uma infra-estrutura importante para o


desenvolvimento económico e social de um país. Ao executar actividades de conservação de um
pavimento rodoviário aumenta-se o seu ciclo de vida melhorando também a segurança de
circulação de pessoas e bens para diferentes locais.

Sendo o principal objectivo dos pavimentos rodoviários permitir a circulação segura e


satisfatória durante todo o seu tempo de vida, com o passar do tempo são inevitáveis o
surgimento de patologias nos pavimento, podendo esses ser acelerados devido a
projectos mal elaborados de terraplenagem e pavimentação, do uso de materiais de
qualidade duvidosa e do fraco sistema de drenagem, que pode ser crucial durante as
intempéries, e também da falta de manutenção.

Moçambique é um país vasto, cuja principal actividade económica é a agricultura. O transporte


rodoviário para além de possibilitar o acesso aos diferentes locais desempenha um papel
indispensável no desenvolvimento económico e social do País e no melhoramento da qualidade
de vida das populações, devendo garantir em condições aceitáveis a mobilidade de pessoas e de
mercadorias. Os grandes investimentos em curso aumentam a importância das infra-estruturas de
transportes enquanto alavanca o desenvolvimento económico do País.

Se os pavimentos rodoviários estiverem deteriorados, os veículos são obrigados a circular mais


devagar e as viagens demoram mais tempo o que aumenta o custo de operação de veículos.
Como consequência, a capacidade de transporte dos veículos diminui; a produção agrícola não é

1
totalmente escoada; o uso da estrada diminui, não se rentabilizando os investimentos realizados,
quer na agricultura quer na própria estrada.

A manutenção da rede de estradas em Moçambique é um princípio fundamental consagrado na


política de estradas no sentido de capitalizar os investimentos alocados pelo Governo, que
absorve custos elevados e consomem cerca de um terço do orçamento do Estado. A rede de
estradas classificadas da República de Moçambique, aprovada ao abrigo do Diploma Ministerial
nº103/2005 de 1 de Julho, é de natureza funcional e consiste em cerca de 30.000,00 km, dos
quais 20% são revestidos e 80% não revestidas e compreende as seguintes classes: 6.024,0 km de
Estradas Primárias, 4.9040 km de Estradas Secundárias; 12.677,0 km de estradas Terciárias e
6.733,0 km de estradas vicinais desta rede (ANE,2013).

Os pavimentos flexíveis da cidade de Pemba são caracterizados na sua maioria pelo surgimento
de algumas patologias, com maior incidência nas épocas chuvosas, razão pela qual se realiza este
estudo, onde propor melhores soluções é cada vez mais uma preocupação actual. O
conhecimento dos processos responsáveis por estas degradações é fundamental para a obtenção
de soluções.

Neste projecto será feita uma abordagem das patologias que se encontram nas avenidas
Marginal, 16 de Junho e Rua Tómas Nduda, na Cidade de Pemba, Província de Cabo Delgado.
Neste caso em estudo serão analisadas os tipos de degradações presentes, descrição das possíveis
patologias, metodologia adoptada e quais os procedimentos seguir para solucionar estas
patologias. Todo este processo será devidamente documentado, para que se possam observar
melhorias resultantes da intervenção e que outras possíveis técnicas poderiam ser consideradas.

2
2. Problematização

O pavimento rodoviário é um meio de contacto e de comunicação entre as populações,


possibilitando a mobilidade do tráfego em geral, bem como o desenvolvimento económico e
social, requer, por isso, uma atenção especial de modo a permitir a existência de condições
necessárias para que os seus utentes se sintam bem.

A cidade de Pemba enfrenta diversas dificuldades na planificação das actividades de manutenção


e conservação rodoviária visto que o financiamento dos programas de intervenções das estradas
tem vindo a ser reduzido nos últimos anos nas autarquias do nosso país (Simões,2016).

A redução contínua dos meios financeiros disponíveis para a sua conservação e manutenção, leva
a que seja necessário, cada vez mais, implementar medidas adequadas que permitam manter a
rede rodoviária em níveis de qualidade aceitáveis ao cumprimento da sua função.

3. Contexto e Motivação

A pavimentação rodoviária é parte essencial na infra-estrutura de um país e está ligada a sua


capacidade de crescimento. Neste contexto, sabe-se que vários factores comprometem a
condição destes pavimentos, como por exemplo, a idade dos pavimentos, a grande solicitação do
tráfego e a falta de reparo ou manutenção destes.

Na cidade de Pemba, a maioria dos pavimentos foram construídos na época colonial, o


envelhecimento deles vai-se tornando uma preocupação que consiste em dar maior atenção à
conservação dos pavimentos existentes.

Nos últimos anos, tem-se verificado um aumento considerável de degradações nas Avenidas
Marginal, 16 de Junho e Rua Tomas Nduda, o que gera uma grande preocupação por parte dos
utentes, pois estes pavimentos geram uma insegurança e desconforto devido a inúmeras
patologias que elas apresentam, por tanto, há uma necessidade de implementar eficazes
estratégias de reabilitação e conservação.

3
4. Objectivos

4.1 Objectivo Geral

 O objectivo principal deste trabalho é caracterizar as patologias que ocorrem em


pavimentos flexíveis.

4.2 Específicos

 Identificar as patologias que ocorrerem nas avenidas Marginal, 16 de Junho e Rua


Tómas Nduda, na Cidade de Pemba, Província de Cabo Delgado;
 Descrever as causas das patologias encontradas nos pavimentos flexíveis;
 Propor estratégias de conservação e recuperação para pavimentos flexíveis.

4
5. Material e Método

Com base nos objectivos apresentados neste trabalho, será realizada um inquérito ao município
da cidade Pemba e empresas que já prestaram serviços na rede rodoviária de modo a recolher
informações relevantes sobre o historial dos pavimentos em estudo, de seguida serão feitas as
observações e avaliações das patologias existentes nos pavimentos flexíveis nas avenidas
Marginal, 16 de Junho e Rua Tómas Nduda através de um levantamento manual com o auxílio
de uma ficha de observação de pavimentos, um catálogo de patologias, fitas de medição, uma
máquina fotográfica, colecte reflector e capacete de protecção.

O levantamento manual consiste em fazer um levantamento visual de forma que o operador se


desloque a pé, ao longo do trecho e regista as degradações observadas de acordo com um
catálogo de patologias e preenche uma ficha de observação dos pavimentos. Essa actividade é
auxiliada com uma régua e uma roda de medição.

A utilização de um catálogo de patologias claro e objectivo aumenta o número de observações,


garantindo que para cada troço sejam identificadas e registadas degradações de forma idêntica, o
que permite também uma comparabilidade da informação recolhida ao longo do tempo. O
catálogo de patologias é composto pelas seguintes degradações: deformações localizadas,
rodeiras, fendas longitudinais, fendas transversais, pele de crocodilo, desagregações superficiais,
polimento dos agregados, ninhos, peladas, exsudação de betume, subida de finos, reparações e
degradações em bermas (Santos e Cavaleiro, 2013).

As fichas de observação de pavimentos têm como objectivo recolher e documentar as


informações mais importantes sobre o pavimento para melhor conhecer o estado da sua
conservação. As fichas de observações são compostas pelas seguintes informações: data de
construção, data da última reabilitação, estrutura do pavimento em estudo, classe da estrada,
classe do trafego, comprimento médio do trecho, largura média do trecho e a distância em metros
para cada tipo de pavimento.

5
6. Resultados Esperados

 No final desse estudo espera-se dar uma contribuição científica sobre as patologias que
surgem em pavimentos flexíveis como resultado de alguns factores que comprometem a
condição destes pavimentos tais como a idade dos pavimentos, a grande solicitação do
tráfego e a falta de reparo ou manutenção constante destes;
 Servir como um manual prático de pesquisa que proporciona soluções técnicas de
conservação e possíveis correcções, de modo a prolongar a vida útil do pavimento e
melhorar suas condições de conforto e segurança.

6
7. Cronograma de Actividades

Actividades Período
Mar. Abr. Mai. Junh. Julh. Ago.
Escolha do tema

Revisão bibliográfica

Realização do protocolo

Submissão do protocolo à Faculdade


de Engenharia
Trabalhos de campo, colecta de dados

Realização do relatório final

Entrega do relatório final

Tabela 1: Cronograma das actividades, fonte: autor.

7
Referências Bibliográficas

Alves, O., Fernandes, C. e Bertequini, T. (2018). Patologias em Pavimento Flexível. Centro


Universitário Toledo.

ANE (2013). Condições de Transitabilidade da Rede de Estradas Classificadas, Moçambique.

Ferreira, B. e Neto, C. (2016). Estudo de Caso de Patologias e Recuperação de Pavimentos


Flexíveis. Centro Universitário Toledo.

Santos, B. Cavaleiro, V. (2013). Sistema de Apoio à Conservação Corrente de Pavimentos


Rodoviários. Universidade da Beira Interior.

Simões, I. (2016). Gestão da Manutenção de Estradas Revestidas Em Moçambique - 8ᵒ


Congresso Rodoviário Português, C.P 403, Lisboa, Portugal.