Você está na página 1de 65

Acupuntura dos 8 Biótipos

56 Fórmulas para todas as doenças

Cyro Campagnola
Direitos autorais do texto original 2014
Cyro Campagnola

Todos os direitos reservados


A reprodução não autorizada desta publicação, no todo ou
em parte, constitui violação de direitos autorais. (Lei
9.610/98)
CAPÍTULO I
MTC - Revisão teórica

CAPÍTULO II
O ciclo dos cinco elementos

CAPITULO III
Os 8 Biótipos

CAPÍTULO IV
Pontos SHU de transporte e as fórmulas de tratamento

CAPÍTULO V
Características dos 8 Biótipos

CAPÍTULO VI
Pulsologia dos 8 Biótipos

CAPÍTULO VII
As formas de tratamento

CAPÍTULO VIII
Tratamento dos 8 Biótipos / Pontos de Acupuntura
Acupuntura dos 8 Biótipos
56 Formulas para todas as doenças

Cyro Campagnola
Introdução

Embora a acupuntura já fosse praticada alguns séculos AC,


na China, e praticamente todos os meridianos e pontos já
houvessem sido mapeados até o final da dinastia Yuan
(1264-1368), ela veio a ser realmente consolidada durante o
renascimento científico ocorrido na dinastia Ming (1368-
1644).

Sua prática, porém, somente veio a experimentar forte


incentivo a partir de 1949, com a chegada ao poder de Mao
Tse-Tung, quando inúmeros centros de ensino de acupuntura
foram abertos em território chinês..

De qualquer maneira, no entanto, a China permaneceria


praticamente isolada do Ocidente até 1971, ano que marcou
a ida do presidente americano R. Nixon ao país, com a
proposta de promover sua abertura ao Ocidente,

Um evento fortuito - o adoecimento de um membro de sua


comitiva durante a viagem, e seu tratamento eficaz através
da acupuntura - abriu, para a MTC, a Medicina Tradicional
Chinesa e para a Acupuntura, as portas do Ocidente.

Desta forma, as teorias milenares da Medicina Tradicional


Chinesa e a Acupuntura entraram nos países ocidentais já
prontas, e de uma mesma maneira foram sempre praticadas,
não havendo sido objeto de nenhuma revisão conceitual.

Na Coréia, no entanto, onde desde os anos primórdios da era


cristã já se praticava a acupuntura chinesa, alguns médicos
adeptos das teorias hipocráticas especulavam, aí pelo limiar
do século XIII, se não seria mais eficaz tratar os biótipos
humanos, e não os sinais e sintomas das doenças.
Essa maneira de pensar acabou direcionando-os para uma
série de pesquisas que culminaram com o estabelecimento
da teoria da “Tipologia Constitucional Coreana”, a que
posteriormente agregaram-se as teorias da acupuntura, e
que veio a produzir, finalmente, a revolucionária, embora
ainda não muito divulgada, “Acupuntura dos 8 Biótipos” - a
acupuntura do futuro - de que tratamos neste trabalho.

Cyro Campagnola
CAPÍTULO I
MTC - Revisão teórica

Energia, Yin e Yang

Energia e massa são dois aspectos de uma mesma coisa. Energia é


massa desintegrada, e massa é energia integrada, encontrando-se
ambas presentes em todos os corpos, animados ou inanimados.
Elas podem converter-se uma na outra, conforme certas leis da
mecânica das partículas.

Em física, esse fenômeno de conversão é chamado de


“transformação de Lorentz” , e ocorre também no corpo humano,
que é uma usina transformadora de massa em energia (massa
gerando energia para a cinética dos órgãos e tecidos) e energia em
massa (energia transformada em massa para manutenção e
regeneração de órgãos e tecidos).

A energia, portanto, pode assumir qualitativamente uma


característica mais “sólida”, mais “Yin”, que procura o repouso e o
arrefecimento, ou uma característica mais fluida, mais “Yang”, que
procura o movimento e calor. Yin representa, para facilitar o
entendimento, a parte mais “material” dos órgãos do corpo humano,
e Yang sua cinética.

Esses dois aspectos -Yin e Yang, no bom estado de saúde do corpo


humano, estarão dentro de determinadas “ faixas operacionais” -
que variam de indivíduo para indivíduo - podendo cada um deles ou
ambos, estar em estado de excesso e deficiência.

A doença, ou desarmonia, ocorre quando o equilíbrio Yin-Yang foge


da faixa de normalidade, ou quando o volume da energia é
insuficiente ou excessivo, ou ambos. Em outras palavras, quando,
qualitativa ou quantitativamente, ou ambas, a energia que anima o
corpo humano, e que podemos chamar de “energia vital”, foge dos
padrões inatos individuais (constituições).

Os dez órgãos principais e os dois órgãos virtuais do corpo


humano, suas funções segundo a MTO

Os dez órgãos do corpo humano considerados na MTO - Medicina


Tradicional Oriental, são o Pulmão, o Intestino grosso, o Rim, a
Bexiga, o Fígado, a Vesícula biliar, o Coração, o Intestino delgado, o
Baço-Pâncreas e o Estômago. Além desses órgãos, a MTO
considera, ainda, a existência de 2 órgãos virtuais, que são o
Pericárdio também chamado de “Circulação-sexo), e o Triplo
Aquecedor ( que se subdivide em “Superior”, “Médio” e “Inferior”, e
por isso recebe esse nome)

O Pulmão, o Rim, o Fígado, o Coração, o Pericárdio, e o Baço-


Pâncreas são órgãos Yin, os outros 5 e mais o Triplo aquecedor,
são órgãos Yang (Intestino Grosso, Bexiga, Vesícula biliar, Intestino
delgado, Triplo aquecedor e Estômago), conforme explicaremos no
capítulo II)

Veja, a seguir as funções dos órgãos:

PULMÃO - Promove a respiração e circula os fluidos corporais.


Afeta a pele e os pelos do corpo e a função descendente de energia
vital. Manifesta-se na temperatura e na hidratação corporal e abre-
se no nariz.

CORAÇÃO - Circula o sangue. Afeta a sudoração, as veias e


artérias. Manifesta-se na compleição e abre-se na língua.

PERICÁRDIO - Idem à do Coração.


BAÇO-PÂNCREAS - Promove a ascendência da energia vital, afeta
a carne (músculos), manifesta-se nos lábios e abre-se na boca.

FÍGADO - Estoca o sangue e regula o fluxo energético. Afeta os


tendões e ligamentos, manifesta-se nas unhas, e abre-se no olho.

RIM - Governa a água, o crescimento e a reprodução, controla os


ossos, afeta o ânus e a uretra (abertura e fechamento), manifesta-se
nos cabelos, abre-se nos ouvidos. O rim detém um tipo diferenciado
de energia, uma energia inata, chamada na MTC de “essência”,
além da energia que pode adquirir (energia adquirida).

INTESTINO GROSSO - Absorve líquidos e componentes


(eletrolíticos) e excreta resíduos pesados.

INTESTINO DELGADO - Separa os líquidos, enviando o puro para o


rim e os impuros para a Bexiga

TRIPLO AQUECEDOR - Ativa as funções fisiológicas, assimila e


distribui nutrientes e flúidos corporais e regula a função excretora.

ESTÔMAGO - Transforma os alimentos, transporta e descende a


energia adquirida, produz líquidos.

VESÍCULA BILIAR - Estoca a bile.

BEXIGA - Transforma e excreta líquidos.

Como os órgãos se inter-relacionam

RIM E CORAÇÃO
O Rim envia os líquidos para a parte superior. Por isso, se o Yang
do Rim estiver deficiente, o Coração será afetado.
RIM E PULMÃO
O Pulmão envia energia para o Rim, e o Rim a mantém
parcialmente embaixo, enviando parte de volta ao Pulmão. Esses
são, assim, órgãos interdependentes. Se o Rim falhar, a energia
descendente do Pulmão será obstruída, provocando dispneia e os
fluidos não ascenderão, provocando edema, e causarão tosse e
secura na garganta, e sudorese noturna. Se o Pulmão não cumprir
sua função de se comunicar com o Rim, haverá incontinência ou
retenção urinária.

BAÇO E RIM
Nutrem-se mutuamente. O Yang do Rim deficiente afetará o Baço, e
a energia do Baço deficiente afetará o Rim.

BAÇO E PULMÃO
O Baço refina a energia adquirida e a envia ao Pulmão - se ele
estiver deficiente, o Pulmão será afetado. O Pulmão faz descender
a energia - se ele estiver deficiente, o Baço será afetado.

FÍGADO E CORAÇÃO
Ambos estão ligados ao sangue. Se o Coração estiver deficiente,
afetará o Fígado, se o Fígado estiver deficiente, afetará o Coração.

FÍGADO E PULMÃO
O Pulmão e o Fígado promovem o fluxo suave da energia, de forma
que, se a energia do Fígado estagnar, poderá afetar essa função do
Pulmão e se a energia do Pulmão for deficiente poderá afetar o fluxo
suave de energia regido pelo Fígado.

FÍGADO E RIM
A energia inata do Rim é um dos elementos da produção de sangue,
que é estocado pelo Fígado. Uma deficiência da energia inata do
Rim pode afetar a energia do Fígado, e uma deficiência do Yin do
Rim pode provocar a elevação do Yang do Fígado.

FÍGADO E BAÇO-PÂNCREAS
O Baço-Pâncreas e o Fígado são estreitamente relacionados. A
energia do Fígado estagnada pode afetar o Baço-Pâncreas e a
deficiência do Baço-Pâncreas pode afetar o Fígado.

CORAÇÂO E PULMÂO
A energia do Pulmão deficiente pode fazer estagnar o sangue no
Coração e o fogo no Coração pode afetar as funções do Pulmão. A
tristeza , que é um sentimento que acomete ambos esses órgãos,
provoca frequentemente deficiência em ambos, afetando o tórax.

Os sistemas Yang extraordinários (ou vísceras curiosas) -


Cérebro - Útero - Medula - Ossos)

O Cérebro
É o "mar" da Medula. É nutrido pela essência do Rim e pelo sangue
do Coração.

O Útero
Governa a menstruação, abriga e alimenta o feto. Depende do
sangue do Fígado, Baço e Coração para a harmonização
ginecológica e da energia inata do rim, para reprodução.

Obs: similarmente, nos homens, se houver deficiência da energia


inata do Rim, poderão ocorrer problemas reprodutivos.

A Medula
Abastece o cérebro e a coluna espinal e forma a Medula óssea.
Depende da energia inata do Rim. Se a energia inata do Rim estiver
em deficiência, não produzirá a Medula.

Os Ossos
Estruturam os elementos do corpo. Dependem da energia inata do
Rim e da Medula. Se a energia inata do Rim e a Medula estiverem
em deficiência, os ossos não serão nutridos.
Como os órgãos se relacionam com as emoções

As emoções são, de longe, os mais consistentes fatores dos


desequilíbrios energéticos. Na MTC, as doenças de origem
emocional são chamadas de “doenças devidas a causas internas", o
que corresponde, na medicina ocidental, às doenças
psicossomáticas.

A cada um dos 5 órgãos e acoplados, a medicina chinesa atribui


uma emoção, da seguinte forma:

P-IG metal tristeza

C-ID fogo alegria

BP-E terra reflexão

F-VB madeira raiva

R-B água medo

Analisando mais pormenorizadamente:

Tristeza - retrata o pesar de uma pessoa por fatos ocorridos no


passado. Afeta o Coração, agitando-o, e pressionando os lobos
pulmonares, obstruindo o TA Superior e causando a deficiência de
energia do pulmão pelo acúmulo de calor. Fadiga, falta de energia,
voz fraca, leve dispneia, voz débil, opressão torácica e choro são
manifestações dessa desarmonia. Amenorreia e deficiência de
sangue podem ocorrer nas mulheres.

Alegria - a excitação ansiosa é a expressão da alegria em excesso.


Isso resulta em fogo no coração e superestimula a mente. Desta
mesma maneira, agem no Coração o amor e o ciúme obsessivos.
Insônia, inquietação, palpitações, falar em excesso, são os sintomas
dessa desarmonia.

Preocupação - talvez seja o sentimento mais comum na sociedade.


Afeta o Baço-Pâncreas e pode afetar, além disso, o Estômago e o
Pulmão. Falta de apetite, fadiga, tez pálida, leve desconforto no
epigástrio e abdome, perda de fezes, indicam desarmonia no Baço-
Pâncreas. Leve dispneia, ombros tensos, desconforto torácico,
respiração superficial e, as vezes, tosse seca, indicam desarmonia
no Pulmão.

Raiva reprimida - causa estagnação de energia do Fígado (nas


mulheres pode ocasionar estase de sangue no fígado).

Raiva expressa - causa ascensão de Yang do Fígado, ou fogo no


Fígado. Cefaleia, tontura, zumbido, erupções vermelhas na porção
anterior do pescoço, face vermelha, sede e língua vermelha com as
laterais mais vermelhas são sinais dessa desarmonia.

Medo - medo com ansiedade, ou mesmo susto repentino, esgotam a


essência do Rim, causando a descendência da energia. Em
consequência, ocorre micção noturna em crianças e incontinência
urinária ou diarreia nos adultos (por susto repentino). No caso de um
Coração forte, a energia irá descender. È, porém, comum em
mulheres e idosos, a energia ascender, devido ao enfraquecimento
do Yin do Rim, e aparecer calor no Coração (em condições normais,
o Yin do Rim ascende para resfriar o fogo do Coração e o fogo do
Coração descende para aquecer o Rim). Insônia, palpitações,
sudorese noturna, boca seca a noite, rubor malar, serão os sinais
apresentados.

Assim, conforme vimos, uma disfunção do órgão revela uma


alteração emocional, e o inverso também pode ocorrer, na seguinte
relação de efeitos:

PULMÃO - angústia, superexcitação


CORAÇÃO - choro, propensão a riscos
BAÇO-PÂNCREAS - depressão, obsessão
FÍGADO - ressentimento, raiva
RIM - apreensão (medo), autoritarismo

Como os órgãos se relacionam com os


sabores
Os sabores correspondentes aos órgãos são:

BAÇO-PÂNCREAS - doce
PULMÃO - picante
RIM - salgado
FÍGADO - azedo
CORAÇÃO - amargo

Esses sabores, na medida certa, tonificam os respectivos


órgãos, porém, em excesso, acabam por prejudicar os
órgãos controlados (órgãos-netos, conforme a teoria dos 5
elementos, mais adiante), caso estes não estejam em
hiperenergia (pois serão sedados).

Vejamos:

Azedo em excesso prejudica o BAÇO-PÂNCREAS - reduz o


tônus muscular e altera os lábios
Amargo em excesso prejudica o PULMÃO - altera pele e
pelos
Adocicado em excesso prejudica o RIM - altera cabelos e
ossos
Picante em excesso prejudica o FÍGADO - altera as unhas e
a cinética muscular
Salgado em excesso prejudica o CORAÇÃO - altera a face e
o fluxo sanguíneo
CAPÍTULO II
O ciclo dos cinco elementos

Os cinco elementos da MTO são MADEIRA-FOGO-TERRA-METAL-


ÁGUA.

Madeira é o elemento da raiva, dos tendões, do sabor azedo, e


reflete-se nos olhos

Fogo é o elemento da alegria, dos vasos sanguíneos, do sabor


amargo, e reflete-se na língua.

Terra é o elemento da preocupação, da carne e músculos, do sabor


doce, e reflete-se na boca.

Metal é o elemento do lamento, da pele, do sabor picante e reflete-


se no nariz.

Água é o elemento do medo, dos ossos, do sabor pútrido, e reflete-


se nos ouvidos.

O ciclo dos 5 elementos dispõe-se na seguinte ordem:

Madeira - Fogo - Terra - Metal - Água - (para Madeira etc.


repetindo o ciclo)

Os 10 órgãos do corpo humano relacionam-se com os 5 elementos,


dois a dois, em pares de órgãos “acoplados” (órgãos pertencentes
ao mesmo elemento), como segue:

Fígado e Vesícula biliar pertencem a MADEIRA, Coração e Intestino


delgado a FOGO, Baço-Pâncreas e Estômago a TERRA, Pulmão e
Intestino Grosso a METAL, e Rim e Bexiga a ÁGUA

(Ao elemento fogo pertencem, adicionalmente, os dois órgãos


virtuais da Medicina Tradicional Oriental: o Pericárdio, também
chamado de Circulação-sexo, e o Triplo Aquecedor)

Os 5 elementos relacionam-se da seguinte maneira:

O órgão que precede determinado órgão é chamado de mãe, o


elemento que o sucede é chamado de filho.

Por exemplo: Fogo é mãe de Terra e Metal é filho de Terra

Por outro lado, o órgão que precede a mãe é chamado de avó, e o


órgão que sucede o filho é chamado de neto.

Por exemplo: Madeira é avó de Terra e água é neto de Terra

Na teoria dos 5 elementos, mãe e filho, quando tonificados,


tonificam e fortalecem um elemento-base e avó e neto, quando
sedados, sedam e enfraquecem um elemento-base.

Isso significa que, para tonificar um elemento, poderemos tonificar o


elemento-mãe ou o elemento-filho e também, concomitantemente,
sedar o elemento-avó ou o elemento-neto. Em outras palavras, para
tonificar determinado elemento, teremos 4 alternativas:

1 - Tonificar o elemento-mãe e sedar o elemento-avó


2 - Tonificar o elemento-mãe e sedar o elemento-neto
3 - Tonificar o elemento-filho e sedar o elemento-avó
4 - Tonificar o elemento-filho e sedar o elemento-neto

Da mesma forma, para sedar determinado elemento, invertemos os


procedimentos: sedamos o elemento-avó ou o elemento-neto e,
também, concomitantemente, tonificamos o elemento-mãe ou o
elemento-filho. E assim, teremos, também, 4 alternativas:
1 - sedar o elemento-mãe e tonificar o elemento-avó
2 - sedar o elemento-mãe e tonificar o elemento-neto
3 - sedar o elemento-filho e tonificar o elemento-avó
4 - sedar o elemento-filho e tonificar o elemento-neto

Temos, então, para os 10 órgãos, um total de 40 possibilidades de


tonificação e 40 possibilidades de sedação, que cobririam as
necessidades em todos os casos, atendendo a cada condição em
que os órgãos filho e mãe, avó e neto estariam sendo tratados
corretamente (tonificados ou sedados somente nos casos em que
realmente estivessem, respectivamente, em deficiência ou excesso).

Até aproximadamente 50 anos atrás, somente a fórmula 1 de


tonificação e a formula 3 de sedação eram utilizadas, e isso
constituia um problema, visto que, dependendo da interação entre
todos os órgãos, uma das demais fórmulas, evidentemente, poderia
ser mais adequada, e outra poderia provocar, eventualmente, efeitos
adversos.

De qualquer forma, na verdade, esse esquema 1-3 continua a ser


ensinado até nossos dias em muitas escolas de Acupuntura ao
redor do mundo.
CAPITULO III
Os 8 Biótipos

Em seu livro A longevidade e a preservação da vida na medicina


oriental, de 1894, o monge coreano Je Ma Lee relatava a
descoberta de que as doenças poderiam e deveriam ser tratadas
com base na constituição do paciente, e não em sinais e sintomas.
Suas pesquisas haviam sido originadas no fato de que quando
utilizava tratamentos fitoterápicos da MTO, estes provocavam
efeitos diferentes em indivíduos de diferentes constituições, ainda
que sofressem eles do mesmo mal.

Lee identificou 4 biótipos, ou tipos constitucionais, cada um


apresentando dois órgãos que se restringiam mutuamente - um
órgão forte e um órgão fraco (pulmão forte, fígado fraco, baço forte,
rim fraco, e vice-versa). Afirmou que esses 4 biótipos eram
congênitos, e não seria possível alterá-los após o nascimento,
embora fosse possível corrigir seus níveis energéticos para a
configuração de força original, restabelecendo a saúde.

Muitos dos terapeutas que utilizavam a teoria dos 4 biótipos de Je


Ma Lee no passado, aventavam, já nesse tempo, a possibilidade de
haver não 4, mas sim 8 constituições. Isso porque eles verificavam
que alguns pacientes melhoravam dramaticamente com a
tonificação do órgão mais fraco, enquanto outros, do mesmo biótipo
mesma constituição, melhoravam através da sedação do órgão mais
forte, o que indicava que possivelmente os 4 biótipos seriam
passíveis de divisão.

Foi, finalmente, o brilhante acupunturista coreano Do-Won Kwon


quem, após extensa pesquisa, esclareceu, em 1965, em que ordem
os órgãos estavam dispostos, em termos de volume energético, em
cada um dos 4 biótipos, e dividiu, ainda, cada um em 2 biótipos: um
biótipo de temperamento Yin e um biótipo de temperamento Yang,
adicionando, portanto, aos seus estudos - ao contrário de Je Ma Lee
- também os órgãos acoplados.

Confirmou, assim, a existência das 8 biótipos, cada um com suas


características de “estrutura energética”, às quais atribuiu nomes
derivados dos nomes dos órgãos mais fortes, conforme abaixo
apresentamos:

(Os órgãos são representados por suas siglas: P=Pulmão, IG=Intestino


grosso, R=Rim, B=Bexiga, F=Fígado, VB= Vesícula biliar, C=Coração,
ID=Intestino delgado, BP=baço-pâncreas, E=Estômago

Biótipos Do mais forte p/ o mais fraco

PULMOTONIA - P - BP - C - R- F
COLONOTONIA - IG - BP - E - ID - VB
HEPATOTONIA- F - C R - BP - P
COLECISTOTONIA - VB - ID - B- E - IG
PANCREOTONIA- BP - C - F - P - R
GASTROTONIA- E - IG - ID - VB - B
RENOTONIA- R - F - P - C - BP
VESICOTONIA´- B - VB - IG - ID - E
CAPÍTULO IV
Pontos SHU de transporte e as fórmulas de
tratamento

A cada órgão corresponde um canal, ou meridiano, que contém,


cada um, 5 pontos SHU de transporte (ou pontos Ting), localizados
sempre abaixo do joelho ou abaixo do cotovelo.

A localização exata e a descrição desses pontos pode ser


encontrada na internet, em diversos sites, como, por exemplo:
www.meihuanet.com/Atlas/ (português); http://youtu.be/3mNJP-
txfuA (espanhol).
www.chiro.org/acupuncture/ABSTRACTS/Acupuncture_Charts.shtml
(inglês).

Esses 5 pontos de transporte de cada canal correspondem aos


Cinco Elementos. Ou seja, um deles é o Madeira do canal, o outro o
Fogo, outro o Terra, outro o Metal e outro o Água.

A título de exemplo, tomemos o ponto Madeira do canal Madeira,


um ponto base (ou “ponto de mudança de fase”). Os demais pontos
Ting - o Ponto Metal do canal Madeira (Avó de Madeira), o Ponto
Água do canal Madeira ( Mãe de Madeira), o Ponto Terra do canal
Madeira (Neto de Madeira), e o Ponto Fogo do canal Madeira (filho
de Madeira) são os pontos de troca de energia com cada um dos
canais que representam (Kwon chama o Ponto base de “Ponto de
recepção” e os outros 4 de “Pontos de transmissão”).

Em relação ao ponto base, ponto do mesmo elemento que o do


canal, temos, dessa forma, um ponto-mãe, um ponto-filho, um
ponto-avó e um ponto-neto, que serão utilizados para estabelecer as
fórmulas de tratamento para cada constituição, conforme
anteriormente explicado.

Porém, como já mencionamos, nessa altura deparamos com 4


possibilidades de combinar pontos para tonificação e 4
possibilidades de combinar pontos para sedação, em cada
constituição, e isso implica na necessidade de selecionar, entre as
4, a fórmula mais adequada a cada caso.

Para atender a esse quesito, Kwon analisou e consolidou as


fórmulas adequadas a estabilização das forças dos 5 órgãos Yin e
dos 5 órgãos Yang em cada constituição (órgãos mais fortes, fortes,
neutros, fracos e mais fracos, conforme sua nomenclatura) e,
durante 4 anos (1960-1965), testou-as em cerca de 15.000
pacientes. Ao final, elas se mostraram muito eficazes, mais eficazes,
mesmo, que os processos da acupuntura tradicional, atacando
diretamente as condições subjacentes de desequilíbrio geradores
das doenças típicas de cada biótipo.

Essas fórmulas de Kwon para os oito biótipos foram, então,


denominadas “Fórmulas Fundamentais”.

Posteriormente, em 1972, após mais 7 anos de testes com cerca de


100.000 pacientes, 8 fórmulas de “Vitalização”, 8 fórmulas
“Bactericidas”, 8 fórmulas para “Paralisia”, 8 fórmulas “Psico”, 8
fórmulas para “Inflamações em órgãos Yin”, e 8 fórmulas para
“Inflamações em órgãos Yang” foram acrescentadas, perfazendo um
total de 56 fórmulas, com o potencial para tratar qualquer tipo de
enfermidade (exceto sérias lesões traumáticas).

No capítulo XI apresentamos todas as 56 fórmulas de tratamento


para os oito biótipos, com explicações sucintas sobre sua utilização.
CAPÍTULO V
Características das 8 constituições

A caracterização de cada um dos 8 biótipos pode ser feita através


da observação dos aspectos físicos, da personalidade e do
conhecimento das susceptibilidades fisiológicas relatadas pelo
paciente. Pode, ainda ser definida através da tomada do pulso radial
de uma forma especial, que apresentaremos em capítulo posterior.

Vejamos a caracterização de cada biótipo:


(os tratamentos para cada um serão abordados no capítulo XI)

PULMOTONIA (P-BP-C-R-F) Incidência 18,1%


(Metal, temperamento Yang; Terapêutica fundamental - tonificar
Fígado)

Aspectos físicos mais comuns - Tórax desenvolvido, ombros largos,


pele mais bonita do que as de outros tipos, olhos penetrantes, parte
inferior da cabeça tende a ser mais protuberante que a parte
superior, maçã do rosto projetada, cantos dos olhos levantados,
olhar intenso, pálpebras projetadas. São comumente esbeltos, de
aspecto nobre.

Personalidade - Não gosta de atrair a atenção, polido, introspectivo,


quieto, suave, antissocial, criativo, ingênuo, irrealístico, incrédulo,
apreciador de música, explode quando zangado, não gosta de imitar
os outros, gosta de coisas criativas, bom artista, especialista,
pesquisador.

Fisiologia - A menos que evite comer carne, sempre terá alergias.


Tem a pele seca, fica facilmente resfriado, cansa com calor (sauna),
tem problemas frequentes do nariz (corrimento, inflamação), cansa
ao ficar algum tempo em pé, fica feliz ao cantar. Costuma
experimentar efeitos eletrostáticos com fibras sintéticas. Sente
efeitos colaterais de medicamentos ocidentais e por isso odeia
tomá-los. Costuma ter mais problemas do lado esquerdo do corpo
do que do direito. Dentes de ouro são veneno para este biótipo.

Alimentos Benéficos - peixes do mar, folhas verdes, arroz, cevada,


trigo sarraceno, feijão vermelho, feijão verde, pepino, berinjela,
banana, morango, pêssego, cereja, caqui, cacau, chocolate amargo,
gelo, vitamina E.

Alimentos Nocivos - carnes de todos os tipos, peixes de água doce,


vegetais de raiz, nozes, farinha, abóbora, cogumelos, alho,
pimentões, uvas pretas, peras, melões, maçãs, café, açúcar,
glutamato monossódico, refrigerantes, bebidas alcalinas, ginseng,
aspirina, vitaminas A, B, C, D, banhos quentes.

COLONOTONIA ( IG-BP-E- ID-VB) Incidência 19,8%


(Metal, temperamento Yin; Terapêutica fundamental - sedar Intestino
Grosso)
Aspectos físicos mais comuns - Tórax desenvolvido, ombros largos,
maçã do rosto projetada, cantos dos olhos levantados, olhar
penetrante, pálpebras projetadas, pode ter o queixo protuberante.

Personalidade - Sensível, ambicioso, sociável, tem presença de


espírito, líder, político, nervoso, criativo, destemperado, ofende-se
com facilidade (talvez por ingerir muita carne), guarda rancor.
Quando zangado sente inércia do lado direito do corpo.

Fisiologia - Tem alergias, edema no baixo ventre, suas fezes são


finas, tem gases intestinais, cansa com calor (sauna), ou exposição
solar, aprecia bebidas alcoólicas.

Obs. - Ao comer carne, colonotônicos ficam nervosos, ou tem


câimbras musculares. Devem evitar transpiração e sol. Cigarro,
álcool e sauna são prejudiciais a este biótipo Remédios não
costumam fazer efeito. Miastenia progressiva é típica deste biótipo.
Pode, até mesmo, contrair doenças raras, como Parkinson, por
comer muita carne.

Alimentos Benéficos - Peixes do mar, caranguejos, mariscos, folhas


verdes, pepino, mostarda, gengibre, pimenta preta, arroz, trigo
sarraceno, feijão vermelho, feijão verde, algas marinhas, morango,
pêssego, cereja, caqui, uvas, cacau, chocolate amargo.

Alimentos Nocivos - Carnes, peixes de água doce, frutos do mar,


vegetais de raiz, farinha, abóbora, alho, cogumelos, uvas pretas,
maçãs, peras, melões, todos os verdes, leite, café, açúcar,
glutamato monossódico, refrigerantes, ginseng, bebidas alcalinas,
aspirina, banhos quentes, vitaminas A, C, D.

HEPATONIA (F-C-R-BP-P) Incidência 16,9%


(Madeira, temperamento Yang; terapêutica - sedar Fígado)

Aspectos físicos mais comuns - Ombros estreitos, parte inferior do


corpo mais desenvolvida, cintura é a parte mais larga do corpo,
queixo protuberante, abdome um pouco projetado, aparência
bastante robusta, ganha peso com facilidade.

Personalidade - Reservado, calado, reticente, taciturno, é difícil


saber o que pensa. Tem preguiça de fazer exercícios e dorme muito.
Compreende e perdoa as pessoas. É conservador, adaptado, tem
ação lenta, meticulosa, mente de investidor. Tem pouco senso
musical. Ao contrário dos pulmotônicos, não é pensador original e
tem tendência a inveja. No entanto, é muito simpático. É muito
ligado à família família.

Fisiologia - Pressão alta, dor nos olhos, falta de ar, cansa ao falar
muito, não resiste bem a corridas longas, fica com sono após comer
vegetais, gosta de comida condimentada, não gosta de peixes, tem
problemas intestinais, demora a retornar da anestesia, sente-se bem
após tomar sauna, ou banho quente, tende a comer em excesso.
Não resiste bem a corridas longas. Pressão um pouco alta é normal
neste biótipo. Tendem a ter mais problemas do lado esquerdo do
corpo, como, por exemplo torção recorrente do tornozelo esquerdo.

Alimentos Benéficos - Carnes, peixes de água doce, arroz, farinha,


soja, nozes, tubérculos, abóbora, alho, cogumelos, maçãs, peras,
melancia, café, leite, bebidas alcalinas, banhos quentes, vitaminas
A, D. Tomar uma aspirina diária pode ser muito benéfico. Suar é
benéfico para este biótipo.

Alimentos Nocivos - Peixes do mar, mariscos, folhas verdes,


legumes, repolho cru, trigo, feijão vermelho, feijão verde, pepino,
berinjela, banana, morango, cereja, pêssego, uvas verdes, caqui,
chocolate amargo, coco, gelo, vitamina E.

COLECISTONIA (VB-ID-B-E-IG) Incidência 7,3%


(Madeira, temperamento Yin; Terapêutica fundamental - tonificar
Intestino Grosso)

Aspectos físicos mais comuns - Pode ser gordo, normal ou magro,


ossos protuberantes, ombros estreitos, abdome projetado, cintura
grossa, pele suave ou fraca, frequentemente tem sobrepeso,
engorda com facilidade, pernas longas e mãos grandes.

Personalidade - Sensível, suave, gentil, conservador, tradicional,


adaptável, gosta de sair, ação lenta ou precipitada, ofende-se com
facilidade, permanece zangado por muito tempo, vingativo, boa
memória para números e pessoas, habilidade manual, é bom em
jogos de bola, está sujeito à gagueira. É bastante influenciável.

Fisiologia - Depressivo, sua com facilidade, sente desconforto no


abdome, ao redor do umbigo, pernas pesadas, frio no corpo, evacua
com frequência, tem diarreia com peixe cru e com melão, não
aprecia água gelada, dificuldade para adormecer fora do domicílio.
O lado direito de seu corpo é mais fraco. Atraído facilmente por
álcool - muitos alcoólatras estão nesta categoria.
Alimentos Benéficos - Carne de boi, porco, arroz, feijão, farinha de
trigo, rabanete, ervilhas, milho, aipo, cogumelos, alho, castanhas,
noz, pera, melão, melancia, leite, doces, vitaminas A, D.

Alimentos Nocivos - Peixes do mar, mariscos, sardinha, lula, hortelã,


couve-flor, brócolis, berinjela, pêssegos, cerejas, uvas verdes,
manga, limão, lima, coco, ginseng, glucose, chocolate, álcool,
vinhos, licores.

PANCREOTONIA (BP-C-F-P-R) Incidência 23,7%


(Terra, temperamento Yang; Terapêutica fundamental - tonificar Rim)

Aspectos físicos mais comuns - Rosto em triângulo invertido, brilho


nos olhos, corpo superior mais forte e desenvolvido que o inferior,
peito e costas desenvolvidos, quadris estreitos.

Personalidade - Gosta de movimento, não gosta de permanecer por


muito tempo em um mesmo lugar, faz sem pensar, é impaciente,
apressado, sociável, emotivo, impulsivo, detesta ficar atrás. É muito
ativo, mas tem dificuldade em levar a cabo suas tarefas.
Superestima-se, tem boa memória visual, é curioso, tem talento
artístico, gosta de novidades. É filantrópico. Por ter sistema
digestivo forte, adora comer e aprecia alimentos gourmet (por isso
tende a obesidade, embora muitos pancreotônicos possam
permanecer magros). Tem boa habilidade audiovisual. Costuma
dormir cedo e levantar cedo.

Fisiologia - Diabetes, dor lombar, mãos e pés frios, obstipação,


pressão baixa, cabelos brancos precoces, visão aguçada. Tem
pressão normalmente mais baixa, e sente-se mal quando ela
aumenta, mesmo levemente. Tem tendência a ter vitiligo. Libido
baixa e infertilidade são mais frequentes neste tipo do que em
outros. Tem tendência a ter problemas do lado esquerdo do corpo.

Alimentos Benéficos - Mariscos, carne de porco, carne de boi,


ostras, camarões, lagosta, caranguejo, enguia, ovo, cevada, arroz,
farinha, soja, feijão vermelho, couve, rabanete, pepino, cenoura,
caqui, peras, melões, melancias, morango, banana, gelo, banhos
quentes, vitamina E.

Alimentos Nocivos - Frango, cordeiro, arroz integral, arroz doce,


batata, óleo de gergelim, algas, pimenta, caril, gengibre, cebola
verde, maçã, laranja, tangerina, manga, tomate, ginseng, mel de
abelha, tâmaras, banho frio, auxiliares digestivos, vitamina complexo
B.

GASTROTONIA (Tipo raro) ( E-IG-ID-VB-B) incidência 0,7%


(Terra, temperamento Yin; Terapêutica fundamental - sedar
Estômago)

Aspectos físicos mais comuns - Corpo superior mais desenvolvido


que o inferior, ombros largos, cintura fina, nádegas bem
desenhadas, rosto em triângulo invertido, suave, osso malar um
pouco protuberante.

Personalidade - Confiável, impaciente, enigmático, brilhante,


psicologicamente resistente, metódico e bem organizado, tende a
não confiar nos outros, é bom esportista.

Fisiologia - Tem diarreia com comida condimentada, sofre efeitos


colaterais de antibióticos e de tratamentos com ervas, sujeito a
choque com penicilina, tem dor de estômago com maçã. Goza
normalmente de boa saúde e odeia hospitais. O lado direito de seu
corpo é relativamente fraco. Tem constipação intestinal, e chega a
ficar até 7 dias sem movimentos intestinais, embora não se sinta
mal. Quando está doente, sua copiosamente. Importante comer
alimentos frescos e calmantes. Álcool e banhos frios provocam
maus efeitos. Usualmente contrai doenças do lado esquerdo do
corpo.

Alimentos Benéficos - Ostras, camarão, caranguejo, peixes do mar,


carne bovina, carne de porco, arroz, cevada, aveia, feijão vermelho,
ervilhas, pepino, brócolis, berinjela, caqui, abacate, pêra, melão,
abacaxi, uvas, morangos, banana, banho quente.

Alimentos Nocivos - Frango, cabrito, batatas, caril, cebola, gengibre,


algas, pimenta preta, pimenta vermelha, curry, mostarda, canela,
limões, limas, toranjas, tangerinas, maçãs, laranjas, mangas,
ginseng, mel, bebidas alcoólicas, cigarros, penicilina, vitaminas A, B,
D.

RENOTONIA (R-VB-IG-ID-E) Incidência 5,3%


(Água, temperamento Yang; Terapêutica fundamental - sedar Rim)

Aspectos físicos mais comuns - Ombros largos, cintura fina, quadris


desenvolvidos, rosto oval, geralmente magro, frequentemente bem
apessoado.

Personalidade - Introvertido, muito escrupuloso, desconfiado, talento


para organização, meticuloso, sistemático, detalhista, trabalhar em
um escritório é bom, paciente e tolerante com os outros, não confia
na experiência alheia e precisa experimentar, burocrata, caprichoso,
atlético, bom em muitos esportes, charmoso, libido forte, roupas
atrativas, bom comunicador, bom escritor, dificilmente crê em Deus,
ou Deuses. Aprecia comida de qualidade.

Fisiologia - Obstipação por vários dias (mas sente-se bem), dor de


cabeça, problemas digestivos, sua pouco, tem pressão baixa.
Insolação pode ocorrer em jovens, mais do que em outros biótipos.
É saudável no inverno, porque seu corpo não deve suar.

Alimentos Benéficos - Frango, carne de boi, batata, milho, ervilhas,


abóbora, sementes ou óleo de gergelim, algas, curry, mostarda,
pimenta do reino, canela, alface, rabanete, cebolinha, gengibre,
alho, couve-flor, tomates, tangerinas, laranjas, maçãs, mangas,
pêssegos, limões, limas, grapefruit, mel, ginseng, algas, vitamina B.
Alimentos Nocivos - Carne de porco, ostras, caranguejo, camarão,
cevada, trigo, farinha de trigo, nozes, feijão vermelho, clara de ovo,
aveia, hortelã, pepino, caqui, melão, coco, feijão azuki, abacate,
melão, banana, cogumelos, brócolis, berinjela, aipo, frutos do mar,
ostras, cerveja, gelo, vitaminas A, D, E.

VESICOTONIA (R-F-P-C-BP) Incidência 8,1%


(Água, temperamento Yin; Terapêutica fundamental - tonificar
Estômago)

Aspectos físicos mais comuns - Rosto oval, corpo geralmente fino,


mais desenvolvido na parte superior que na inferior, cintura fina,
quadris protuberantes, bochechas e lábios grossos.

Personalidade - Reservado, quieto, lento, meticuloso.

Fisiologia - Sujeito a atonia gástrica e gastroptose. Sua pouco,


friorento, mãos e pés frios, suspira frequentemente, come (e deve)
comer pouco. Fezes tendem a ser pastosas. Tem diarréia (que o
leva a exaustão) com alimentos gelados, melão ou carne de porco.
Todas as doenças que contrai começam do lado direito do corpo.

Alimentos Benéficos - Frango, cabrito, semente ou óleo de gergelim,


batata, milho, espinafre, rabanete, gengibre, cebola verde, milho,
alho, abóbora, mostarda, pimenta do reino, canela, curry, tomates,
limões, limas, grapefruit, maçã, manga, tangerina, mel, ginseng,
bebidas azedas, vitaminas A, B, C, D.

Deve comer pequenas quantidades de alimentos, não mais de 2


refeições por dia e, em cada refeição, menos de metade da
quantidade de outras pessoas. Arroz integral, batatas, milho, algas,
carne de porco, tomates, bebidas ácidas.

Alimentos Nocivos - Ostras, frutos do mar, camarão, caranguejo,


carne de porco, todos os tipos de comida fria, nozes, aveia, feijão
vermelho, clara de ovo, pepino, hortelã, coco, ervilhas, brócolis,
cogumelos, couve-flor, aipo, berinjela, melão, banana, morango,
abacate, cerveja, gelo, comidas e bebidas geladas, álcool, vitamina
E.

Pulmotonia, Colonotonia, Renotonia e Vesicotonia, estão no grupo


da Simpaticotonia, em que o Sistema Nervoso Simpático está
sempre tenso, e Hepatonia, Colecistonia, Pancreotonia e
Gastrotonia estão no grupo da Vagotonia, em que é o Sistema
Nervoso Parassimpático que está sempre tenso. Uma característica
interessante dos simpaticotônicos é que a cafeína lhes faz mal,
enquanto é benéfica aos vagotônicos.

Obs.1 - Os percentuais de incidência dos tipos constitucionais na população


foram analisados com uma amostra relativamente pequena e revelam,
portanto, apenas uma tendência de distribuição, não um número real.
CAPÍTULO VI
Pulsologia dos 8 Biótipos

Este método, embora exija treinamento, é o mais preciso para


identificar os 8 biótipos.

O pulso é tomado colocando-se o dedo indicador abaixo da base da


apófise estiloide do rádio (o osso do braço que está do mesmo lado
que o polegar) aproximadamente a 3cm da prega do pulso e, ao
lado dele, os dedos anular e médio, todos junto a artéria radial,
conforme se vê na ilustração.
Com a mão direita, o terapeuta toma o pulso esquerdo do paciente e
com a mão esquerda o pulso direito. Cada um a sua vez. É feita
uma pressão vertical intensa e uniforme com os três dedos, e a
última das posições que permanecer pulsante durante o lento alívio
da pressão, será a considerada válida na avaliação. A medição será
repetida para certificar sua exatidão.

Os pulsos correspondentes são os seguintes:

PULMOTONIA
Do lado esquerdo do paciente bate no dedo médio, do direito no
dedo anular.

COLONOTONIA
Do lado esquerdo do paciente bate no dedo indicador, do direito no
dedo anular.

HEPATONIA
Dos dois lados do paciente bate entre os dedos médio (+) e o
indicador(-).

COLECISTONIA
Dos dois lados do paciente bate entre os dedos médio (-) e anular
(+).

PANCREOTONIA
Do lado esquerdo do paciente bate no dedo médio, do direito no
dedo indicador, mais forte do que no esquerdo.

GASTROTONIA
Do lado esquerdo do paciente bate no dedo indicador, do direito no
dedo indicador e no dedo anular, ambos fracos.

RENOTONIA
Em ambos os lados do paciente bate no dedo anular, forte. No lado
esquerdo bate na lateral externa do anular.

VESICOTONIA
Do lado esquerdo do paciente bate entre o dedo anular e o dedo
médio, forte. Do direito no dedo anular.
CAPÍTULO VII
As formas de tratamento

O desequilíbrio hereditário entre os órgãos determina o biótipo. Não


é ele, absolutamente, a causa da doença, mas sim a alteração da
homeostase funcional própria do biótipo. A causa de doença é um
estilo de vida inadequado: um desbalanceamento que altera a
homeostase original e pode ser devida a uma dieta inadequada, um
trabalho inadequado, um tipo de exercício inadequado, ou outros
fatores que elevem a força do órgão mais forte ou depauperem a
fraqueza do órgão mais fraco.

Constatado um desequilíbrio, identificado o biótipo e conhecido o


estado das relações de força entre os órgãos, haverá inúmeras
maneiras de promover um tratamento para fazê-los retornar a
homeostase funcional original, seja através da Medicina ocidental,
da Acupuntura, da Homeopatia, da Fitoterapia, da homotoxicologia,
da Nutrição, da Oligoterapia biocatalítica, e muitas outras propostas
terapêuticas.

No presente trabalho estaremos nos concentrando no tratamento


através da Acupuntura constitucional de Kwon, para os oito biótipos.
CAPÍTULO VIII
Tratamento dos 8 biótipos / Pontos de
Acupuntura

Uma vez que o biótipo esteja corretamente identificado e um ou


mais órgãos ou canais tenham sido avaliados como estando em um
estado de excesso ou deficiência, a Fórmula Fundamental do
Biótipo, e uma Fórmula de Apoio, se necessário, serão selecionadas
para aplicação, entre as 56 fórmulas que apresentamos.
A fórmula fundamental do biótipo, se este houver sido corretamente
identificado, será aplicada sempre, em qualquer caso,
independentemente do mal que acometa o indivíduo. A alternância
da fórmula fundamental com uma fórmula de apoio, dependerá do
fato de ser uma disfunção de ordem psicológica, ou devido a
invasão por bactérias, ou de debilidade, etc. , de acordo com as
indicações.
Condições leves costumam ser corrigidas em apenas 3 dias
consecutivos de tratamento e condições graves em 7 dias
consecutivos de tratamento. Cerca de 10% das doenças, porém, se
mostrarão doenças de difícil tratamento e poderão requerer, às
vezes, mais de 20 dias para a remissão.
O paciente deverá sentir-se energizado, com a dor aliviada e dormir
bem, após dois tratamentos. Caso isso não ocorra, provavelmente
terá havido um erro de identificação do biótipo, e a estratégia deverá
ser revista.
Nas listagens de Biótipos e fórmulas, a seguir, indicamos :

Pontos que devem ser sedados


Para tal, podem ser utilizadas agulhas no sentido contrário ao fluxo
dos meridianos, magnetos com pólo negativo - norte sobre o ponto,
esferas de prata, softlasers, eletroacupuntura, etc. Lembrando que
estes procedimentos somente poderão ser feitos por acupunturista
licenciado.

Pontos que devem ser tonificados


Para tal, podem ser utilizadas agulhas no sentido do fluxo dos
meridianos, magnetos com pólo positivo - sul, sobre o ponto, esferas
de ouro, softlasers, eletroacupuntura, etc. Lembrando que estes
procedimentos somente poderão ser feitos por acupunturista
licenciado.

FÓRMULAS FUNDAMENTAIS
Pulmotonia
Ação - tonificar Fígado
Fórmula - Tonificar F8, R10; Sedar F4,P8

Colotonia
Ação - sedar Intestino grosso
Fórmula - Tonificar ID5, IG5; Sedar B66, IG2

Pancreotonia
Ação - tonificar Rim
Fórmula - Tonificar P8, R7; Sedar BP3, R3

Gastrotonia ( tipo raro, menos de 0,5%)


Ação - sedar Estômago
Fórmula - Tonificar VB41, E43; Sedar E44, IG1

Hepatonia
Ação- sedar Fígado
Fórmula - Tonificar P8, F4; Seda C8, F2

Colecistonia
Ação - tonificar Intestino grosso
Fórmula - Tonificar E36, IG1; Seda ID5, IG5

Renotonia
Ação - sedar Rim
Fórmula - Tonificar BP3, R3; seda F1, R1

Vesicotonia
Ação - tonificar Estômago
Fórmula - Tonificar ID5, E41; Seda VB41, E44
FÓRMULAS VITALIZANTES

Indicadas em casos de gastroptose, neuralgia, alterações de


pressão arterial, senilidade e baixa energia.
Pulmotonia
Ação - Sedar Intestino grosso
Fórmula - Tonificar VB1, F3; Sedar E36, R11

Colonotonia
Ação - Tonificar o Coração
Fórmula - Tonificar F1, C9; Sedar R10, C3

Pancreotonia - Sedar Estômago


Ação - Tonificar o Coração
Fórmula - Tonificar B66, E44; Sedar ID5. E41

Gastrotonia
Ação - Tonificar o Fígado
Fórmula - Tonificar R10, F8; Sedar P8, F4

Hepatonia
Ação - Tonificar Intestino Grosso
Fórmula - tonificar E36, IG11; Sedar ID5, F5

Colecistonia
Ação - Tonificar Intestino grosso
Fórmula - tonificar P8, C4; sedar F1, C9

Renotonia
Ação - Sedar Coração
Fórmula - Tonificar ID5, E41; Sedar VB4, E43

Vesicotonia
Ação - Sedar fígado
Fórmula - Tonificar BP3, F3; Sedar R10, F8
FÓRMULAS BACTERICIDAS

Tem efeito germicida poderoso e podem, via de regra, curar


doenças infecciosas completamente, em 2 ou 3 sessões.
Indicadas para combater infecções bacterianas ou por vírus
contagiosos, como pneumonia, tonsilite, meningite, dermatite
purulenta, infecções oculares, febre tifóide, queimaduras.
Pulmotonia
Ação - Sedar Estômago
Fórmula - Tonificar B66, E44; Sedar IG1, E45

Colonotonia
Ação - Tonificação do Fígado
Fórmula - Tonificar C8, R2; Sedar P8, F4

Pancreotonia
Ação - Sedação do Intestino delgado
Fórmula - Tonificar F1, ID1; Sedar E36, ID8

Gastrotonia (tipo raro, menos de 0,5%)


Ação - Tonificar Rim
Fórmula - Tonificar F1, R1; Sedar BP3, R3

Hepatonia
Ação - Tonificação do Estômago
Fórmula - Tonificar IG1, E45; Sedar VB41, E43

Colecistonia
Ação - Sedação do Fígado
Fórmula - Tonificar BP3, F3; Sedar C8, F2

Renotonia
Ação - Tonificação do Intestino delgado
Fórmula - Tonificar E36, ID8; Sedar B66, ID2
Vesicotonia
Ação - Sedação do Rim
Fórmula - Tonificar C8, R2; Sedar F1, R1
AS FÓRMULAS PARA PARALISIA

Indicadas para intervenções precoces em casos de hemorragia


cerebral (iniciar dentro dos 3 primeiros dias) poliomielite ( iniciar
dentro da primeira semana), paralisia de Bell (iniciar dentro da
primeira semana) , paralisias pós-AVC (o quanto antes se iniciar,
mais efetiva).
Pulmotonia
Ação - Tonificação da vesícula biliar
Fórmula - Tonificar B66, VB43; Sedar IG1, VB44

Colonotonia
Ação - Sedação do Pulmão
Fórmula - Tonificar C8, P10; Sedar R10, P5

Pancreotonia ( tipo raro, menos de 0,5%)


Ação - Tonificação da Bexiga
Fórmula - Tonificar IG1, B67; Sedar E36, B54

Gastrotonia ( tipo raro, menos de 0,5%)


Ação - Sedação do Baço
Fórmula - Tonificar F1, BP1; Sedar P8, BP5

Hepatonia
Ação - Tonificação da Vesícula biliar
Fórmula - Tonificar F1, VB44; Sedar ID5, VB38

Colecistonia
Ação - Tonificação do Pulmão
Fórmula - Tonificar BP3, P9; Sedar C8, P10

Renotonia
Ação - Sedação da Bexiga
Fórmula - Tonificar E36, B54; Sedar VB41, B65
Vesicotonia
Ação - Tonificação do Baço
Fórmula - Tonificar C8, BP2; Sedar C1, BP1
AS FÓRMULAS PSICO

Indicadas em casos de doenças mentais (exceto epilepsia),


distúrbios do sistema nervoso, neurastenia, nervosismo relacionado
ao sistema digestivo, insônia, cefaleia, histeria, etc.
Estas fórmulas tem apenas dois pontos.
Pulmotonia
Ação - Sedação do Pericárdio
Fórmula - Tonificar CS3; Sedar CS7

Colonotonia
Ação - Tonificação do Intestino delgado
Fórmula - Tonificar ID3; Sedar ID1

Pancreotonia
Ação - Sedação do Coração
Fórmula - Tonificar C3; Sedar C7

Gastrotonia
Ação - Tonificação do triplo Aquecedor
Fórmula - Tonificar TA3; Sedar TA1

Hepatonia
Ação - Tonificação do Pericárdio
Fórmula - Tonificar CS7; Sedar CS3

Colecistonia
Ação - Sedação do Intestino delgado
Fórmula - Tonificar ID1; Sedar ID3

Renotonia
Ação - Tonificação do Coração
Fórmula - Tonificar C7; Sedar C3
Vesicotonia
Ação - Sedação do Triplo aquecedor
Fórmula - Tonificar TA1; Sedar TA3
AS FÓRMULAS ANTIINFLAMATÓRIAS

Indicadas para todas as doenças inflamatórias (não para infecções


bacterianas ou virais), e também para artrite, artrite reumatóide e
mielite.
São de dois tipos: para inflamações dos órgãos Yin, e para
inflamação dos órgãos Yang.
Podem ser utilizadas alternadamente com as fórmulas bactericidas,
para doenças infecciosas causadas por bactérias ou vírus.
AS FÓRMULAS PARA INFLAMAÇÃO DO ÓRGÃOS YIN
Pulmotonia
Ação - Sedação do Pulmão
Fórmula - Tonificar F1, P11; Sedar BP3, P9

Colonotonia
Ação - Tonificação do Intestino Delgado
Fórmula - Tonificar VB41, ID3; Sedar B66, ID2

Pancreotonia
Ação - Sedação do Baço
Fórmula - Tonificar R10, BP9; Sedar C8, BP2

Gastrotonia
Ação - Tonificação da Vesícula biliar
Fórmula - Tonificar B66, VB43; Sedar IG1, VB44

Hepatonia
Ação - Tonificação do Pulmão
Fórmula - Tonificar BP3, P9; Sedar C8, P10

Colecistonia
Ação - Sedação do Intestino delgado
Fórmula - Tonificar IG1; E1; Sedar VB41, ID3
Renotonia
Ação - Tonificação do Baço
Fórmula - Tonificar C8, BP2; Sedar F1, BP1

Vesicotonia
Ação - Sedação da Vesícula biliar
Fórmula - Tonificar E36, VB34; Sedar B66, VB43
AS FÓRMULAS PARA INFLAMAÇÃO DOS ÓRGÃOS YANG

Quando há inflamação no Intestino delgado, Intestino Grosso,


Vesícula biliar, Estômago, Bexiga, e, também, doenças,
otorrinolaringológicas dermatológicas, ginecológicas, do sistema
circulatório e epilepsia, as fórmulas Yang serão as indicadas.
Pulmotonia
Ação - Sedação do Baço
Fórmula - Tonificar R10, BP9; Sedar P8, BP5

Colonotonia
Ação - Tonificação da Vesícula biliar
Fórmula - Tonificar ID5, VB38; Sedar IG1, VB44

Pancreotonia
Ação - Sedação do Coração
Fórmula - Tonificar P8, C4; Sedar BP3, C7

Gastrotonia (tipo raro, menos de 0,5%)


Ação - Tonificação da Bexiga
Fórmula - Tonificar VB41, B65; Sedar E36, B54

Hepatonia
Ação - Tonificação do Baço
Fórmula - Tonificar P8, BP5; Sedar F1, BP1

Colecistonia
Ação - Sedação da Vesícula biliar
Fórmula - Tonificar E36, VB34; Sedar ID5, VB38

Renotonia
Ação - Tonificação do Coração
Fórmula - Tonificar BP3, C7; Sedar R10, C3
Vesicotonia
Ação - Sedação da Bexiga
Fórmula - Tonificar ID5, B60; Sedar VB41, B65
NEUTRALIZANDO EFEITOS ADVERSOS

Na remota eventualidade de se observar uma reação adversa,


talvez decorrente de uma falha no diagnóstico, a utilização de
pontos LUO (Pontos de Conexão), poderá neutralizá-la.

Abaixo apresentamos os Pontos LUO indicados para neutralizar


efeitos adversos relativos a cada um dos 10 canais, e mais aos
canais virtuais de CS e TA.

As agulhas mais indicadas para a neutralização - embora qualquer


agulha possa atender a esse objetivo - serão as agulhas de ouro,
não demasiadamente finas.

Figado - ID7
Vesícula biliar - C5
Baço - TA5
Estômago - CS6
Pulmão - B58
Intestino Grosso - R4
Coração - VB37
Intestino delgado - F5
Rim - IG6
Bexiga - P7
Pericárdio - E40
Triplo aquecedor - BP4
Fontes de consulta :

Campagnola, Cyro
O livro amarelo da Acupuntura - São Paulo, Edição do autor, 2014

Focks , Claudia; März, Ulrich


Guia prático de acupuntura: localização de pontos e técnicas de
punção - São Paulo, Editora Manole, 2008

Maciocia,Giovanni
Os fundamentos da medicina chinesa : um texto abrangente para
acupunturistas e fisioterapeutas - São Paulo, Editora Roca, 1996

http://ecmed.org/board/content.asp?bsNo=17

http://www.onearrowacupuncture.com/images/no2final.pdf

http://ecmed.org/board/content.asp?bsNo=17

http://myfairfaxacupuncture.net/

http://nukeroar.wordpress.com/2009/07/08/find-out-your-8-body-type/

http://www.koreanmedicine.org/english/lecture-06.html

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2741628/