Você está na página 1de 8

16/09/2019 Não existe "Masculinidade Tóxica" | Nova Resistência

 novaresistenciabrasil@gmail.com    

NOVA RESISTÊNCIA
LIBERDADE! JUSTIÇA! REVOLUÇÃO!

INÍCIO SOBRE MANIFESTO Quarta Via Política COLUNAS

Pesquisar …

Nova Resistência
23.133 curtidas

 11 de dezembro de 2018  Nova Resistência Curtir Página

Não existe “Masculinidade Tóxica”


Nova Resistência - B
Os aparatos de propaganda da esquerda liberal têm Há 35 minutos
como um de seus alvos principais, na atualidade, algo
Abro exceção quanto a não po
que eles chamam de “masculinidade tóxica”. línguas estrangeiras para veicu
notícia que mostra a verdadeir
Trata-se de mais um conceito importado dos EUA — já "kirchnerismo". A chapa Ferná
que muito provavelmente vai s
que a esquerda liberal brasileira é incapaz de qualquer
não é o seu oposto, tão somen
originalidade. mais "suave" e "colorida" do m
Obviamente, por mais que se d
são antiperonistas.
Segundo porta-vozes dessa esquerda liberal, a
“masculinidade tóxica” seria o que está por trás do Aqui no Brasil podemos dizer a
em relação ao PT. É apenas u
machismo, sendo causa e ciente da morte de progressista", nada mais. Não
incontáveis homens e mulheres.

No entanto, obviamente, estamos diante de um


Tweets por @br_resistencia
conceito extremamente difuso, a-histórico e Nova Resistência
anticientí co, que não possui conteúdo certo para além @br_resistencia
de, basicamente, qualquer expressão de Os Correios tiveram
lucro nos últimos 2
comportamentos estereotipicamente masculinos. anos.
A estatal não usa
dinheiro da União; pelo
contrário, seu lucro é
novaresistencia.org/2018/12/11/nao-existe-masculinidade-toxica/ 1/8
16/09/2019 Não existe "Masculinidade Tóxica" | Nova Resistência

Porque a realidade é que as narrativas liberais que é usado pelo


Governo. Todo apoio à
funcionam em graus, e falar em “masculinidade tóxica” greve dos Correios!
não passa de um passo preparatório para a narrativa de #GreveDosCorreios
que a masculinidade em si já é tóxica, visando à
superação do “patriarcado” (que não é outra coisa além 13 de set de 2019
da Civilização como a conhecemos).

Nova Resistência
A solução para lidar com essa tal “masculinidade tóxica” @br_resistencia
seria “desconstruir a masculinidade” e propor em seu O presidente dos
lugar “novas masculinidades”. Correios propôs
absurdos aos
trabalhadores, a fim de
É o que constatamos quando jornais e revistas empurrá-los para a
aparecem com notícias, tiradas de lugar nenhum, sobre greve. A ideia é jogar a
população contra os
alguma “nova moda” (posta em prática por 0,0001% da
trabalhadores e a
população) masculina. estatal, criando o
ambiente para sua
privatização. Todo
Homens sensíveis. apoio à greve dos
Correios! #correios
Homens que choram publicamente. #grevedoscorreios

Metrossexuais. 13 de set de 2019

Cuckoldismo e relacionamentos abertos (só para a Nova Resistência


mulher). @br_resistencia
Nós acreditamos que
as origens da política e
Homens que usam roupas íntimas femininas. da autodeterminação
política do homem
Homens que se relacionam com outros homens “sem derivam, antes de tudo,
de certos dogmas
serem gays”. metafísicos
[...]bit.ly/2mgsKcI
Depilação anal.

Barba com glitter.

Barba orida: se você for acreditar no que a mídia diz, As raízes metafísic…
tudo isso é moda, e promover essas coisas é a solução Por Alexander Dugin
para acabar com os estupros, a criminalidade, o Tradução: Matheus
novaresistencia.org
machismo, o mitológico abismo salarial entre homens e
mulheres, etc.
13 de set de 2019

Isso nos é garantido em programas, artigos e matérias


produzidos ou escritas por mulheres feministas ou por Nova Resistência
@br_resistencia
novaresistencia.org/2018/12/11/nao-existe-masculinidade-toxica/ T d i 2/8
16/09/2019 Não existe "Masculinidade Tóxica" | Nova Resistência
Todo apoio aos
homens “feministos” cuja aparência física e
Trabalhadores da
comportamento indicam elevadíssimos índices de educação
estrogenização. mineira!bit.ly/2mcSPJI

Essa gente quer ensinar como os homens devem se


comportar ou deixar de se comportar.

Segundo eles, os arquétipos tradicionais de O DEVER PATRIÓT…


masculinidade, girando ao redor da violência, do status, Os Trabalhadores da
do sexo e do poder deveriam ser descartados. Educação Mineira se
novaresistencia.org

O que sobra se excluirmos os arquétipos tradicionais de 12 de set de 2019


masculinidade?

A rmamos que não sobra nada que guarde qualquer Nova Resistência
@br_resistencia
aparência de masculinidade.
[...] o conceito de
Volkgeist (Espírito do
E esse é o objetivo. povo) pode ser visto
como uma espécie de
predecessor de nossas
Nossos inimigos sabem disso. concepções de
autodeterminação dos
povos e
Eles não querem “outra masculinidade”, mas “nenhuma multipolaridade.
masculinidade”. bit.ly/2m6Ngwm

Sim, boa parte do comportamento masculino em geral


gira ao redor de violência, competições por status, por Internacional:
sexo e por poder.

Mas de modo geral, o comportamento feminino se


utiliza de técnicas mais indiretas, mas se engaja nos
mesmos tipos de disputa dentro do próprio gênero.

A agressão física direta é substituída pela agressão


social indireta; mulheres possuem seus próprios
mecanismos de competição por status; suas próprias 40 anos da Revolução Sandinis
estratégias de seleção sexual e suas próprias socialista, cristã e solidária do s
ferramentas de conquista e exercício de poder: tudo
isso, de modo geral, mais sutil que a via masculina.

Cinema:
O que feministas e “homens” estrogenados estão
criticando, então, é o caráter aberto, direto e honesto da
agressão masculina e demandando a sua repressão, a

novaresistencia.org/2018/12/11/nao-existe-masculinidade-toxica/ 3/8
16/09/2019 Não existe "Masculinidade Tóxica" | Nova Resistência

sua transformação em um ressentimento a ser exercido


por vias indiretas e maliciosas.

O homem que responde a insultos com um soco é visto


como algo negativo, que deve ser substituído por um
“homem” que responde a insultos com ironia, seguida
por “doxxing” e tentativas de fazer o autor do insulto
perder o emprego.
O Périplo de um Profeta: o Cine
É duvidosa a noção de que os problemas de nossa era Rocha
se dão por excessos patriarcais e masculinidade
exacerbada, e que as mulheres são eternas vítimas
dessa “sociedade masculina”. Metapolitik:

Homens tem menor escolaridade, sofrem com maior


evasão escolar, morrem mais cedo, cometem mais
suicídio, são a maioria esmagadora dos mendigos,
recebem menos atenção dos professores na escola, são
quase metade das vítimas de violência doméstica (mas
não recebem nem 1% da atenção dedicada às vítimas
mulheres).

Para piorar, da infância à adolescência, todas os seus


Adriano Scianca – O Mito e a Va
interesses típicos são estigmatizados na própria escola.

Meninos gostam de correr, de brigar, de “fazer bagunça”


Nacional-
e de cortejar meninas.
Revolucionários:
Isso é parte da masculinidade em sua fase primaveril,
juvenil.

Mas o ambiente escolar é, de nitivamente,


antimasculino, o que explica o maior desinteresse e
piores resultados de meninos na escola.

Algumas escolas estrangeiras já não premiam mais


ganhadores em competições desportivas escolares, não A quem pertencem os legados
premiam ninguém ou premiam todos: tudo para Brizola?
“garantir a inclusão”.

Mas que graça teria, para um menino, participar de algo


Uma
em que todo mundo vai ganhar o mesmo prêmio? Isso é
introduçã
a própria antimasculinidade.
novaresistencia.org/2018/12/11/nao-existe-masculinidade-toxica/ 4/8
16/09/2019 Não existe "Masculinidade Tóxica" | Nova Resistência

O “canto da sereia”, fedendo a soja, diz que se a


abandonarmos a “masculinidade tóxica”, não teremos Muamma
al-
mais que nos preocupar com o terror das guerras,
Gaddafi
grande ceifadora de homens, nem com sermos os eo
únicos a exercer pro ssões de risco e pro ssões Livro
perigosas. Verde

Mas quando os homens relembram às feministas sobre


O
as pilhas de bilhões de corpos de soldados, homens,
Criticism
mortos da Antiguidade até hoje, não o fazem com o Secular
ânimo de reclamação, mas com o ânimo de recordar de
que este é um sacrifício implícito à masculinidade e que Michel
todo homem que se preze está disposto a oferecer por Houelleb
elevados ideais.

Gadame
No m das contas, aquilo de que as feministas eo
reclamam quando falam em “masculinidade tóxica” é o Tradicion
mesmo mecanismo que fez com que os homens do
Titanic se recusassem a escapar do navio que
naufragava antes que todas as mulheres e crianças O
estivessem em botes. DEVER
PATRIÓT
dos
A “masculinidade tóxica” é o que faz homens se jogarem Trabalha
na frente de namoradas ou esposas para protegê-las de da
assaltantes, psicopatas ou terroristas, como já ocorrido Educaçã
em incontáveis casos. Mineira

“Masculinidade tóxica” é um oxímoro, porque a


Reflexõe
masculinidade é uma virtude, e como toda virtude, os sobre a
desvios dela não se confundem com ela própria. Estética
e Figura
Agressividade excessiva é masculinidade de menos, Literária
do
tanto quanto a falta de agressividade.
Dândi

Competitividade desmedida é falta de masculinidade,


tanto quanto a passividade de quem teme ser posto à Neoliber
prova. algumas
notas |
Eleutério
Virtude é medida, e é isso que os tão criticados
Prado
“modelos tradicionais de masculinidade” ensinam.

Os arquétipos e modelos tradicionais de masculinidade Por que


já guardam todos os mecanismos necessário de os
novaresistencia.org/2018/12/11/nao-existe-masculinidade-toxica/ 5/8
16/09/2019 Não existe "Masculinidade Tóxica" | Nova Resistência

regulação capazes de evitar que a masculinidade se adeptos


desvie. do livre-
mercado
simplesm
Mas, para isso, é necessário voltar a permitir que esses não
arquétipos e modelos tradicionais falem, sejam entendem
celebrados, sejam expostos e transmitidos entre as as
pessoas
gerações de homens.

As in uências e fatores que visam desmasculinizar os


Geydar
homens, até a nível hormonal (como é o caso da Dzhema
indústria alimentícia), tem que ser desbaratados. –O
Império
Global
Se chagas sociais, como o estupro, envolvem elementos
culturais, por exemplo, então a solução nesse âmbito
estará no resgate da masculinidade tradicional, estará
A
em MAIS masculinidade, no reforço da relação entre Falácia
pais e lhos, na celebração de modelos heroicos e do
exemplares do mito e da história e não em projetos Processo
mirabolantes e nefastos de “desconstrução da Monotôn

masculinidade”.
Normativ
e
Masculinidade e feminilidade são conceitos Progress
complementares que guardam chaves importantíssimas
para a regeneração de nossa civilização.
As
raízes
Seus arquétipos são eternos.
metafísic
das
Acreditando em sua obsolescência, convencidos pelas ideologia
fantasias das narrativas pós-modernas, homens e políticas
mulheres se perderam e, hoje, vagam e cambaleiam a
esmo, sem modelo algum de excelência a seguir.

Retornar a esses arquétipos.


Unable to show
Resgatar esses conceitos. Instagram photos

Atualizá-los para as condições objetivas do presente.

Mobilizá-los para regenerar as relações humanas e


edi car nossa civilização no futuro.

É isso que deve ser feito. 

novaresistencia.org/2018/12/11/nao-existe-masculinidade-toxica/ 6/8
16/09/2019 Não existe "Masculinidade Tóxica" | Nova Resistência

Facebook Twitter

Relacionado

Dugin — 'É Jean Wyllys, o Liberalismo ou


necessário criar extremista sionista: Democracia? Carl
uma frente anti- Em "Últimas" Schmitt e a
Bolsonaro' Democracia
Em "Dugin" Apolítica
Em "Filoso a"

ÚLTIMAS

O Estado não vence a guerra às O catolicismo não é a causa do


drogas porque ele é parte do “atraso” dos povos latinos
narcotrá co

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário aqui...

SOBRE NÓS: TEORIA: PARCEIROS:


novaresistencia.org/2018/12/11/nao-existe-masculinidade-toxica/ 7/8
16/09/2019 Não existe "Masculinidade Tóxica" | Nova Resistência

A Nova Resistência é uma Nacionalismo- Resistência Sulista


organização política de Revolucionário Dissidência Política do DF
orientação nacional- Pan-Identitarismo Mobilização Islâmica
revolucionária, composta Quarta Teoria Política Center For Syncretic
por trabalhistas, Studies
distributistas, ATIVISMO: Fort Russ
tradicionalistas e Open Revolt!
nacionalistas de diversas Cartazes
vertentes, que defende Pan etos SIGA-NOS:
uma resistência ampla e
em vários níveis às
   
políticas econômicas
neoliberais, ao
COLUNAS:
imperialismo atlantista, à
Cinema e-mail
agenda globalista e ao
Entrevistas
lobby sionista nas mídias
Gigantes da América
e nos governos.
Latina Assinar
Internacional
Olhamos para a Europa,
Metapolitik
para o mundo Ibérico e
para a América Pré-
Colombiana como fontes
de inspiração cultural e
espiritual, mas
respeitamos
profundamente outros
povos, pátrias e
civilizações.

© Copyright 2019 Nova Resistência. Theme by Excel Theme. Powered by WordPress.

novaresistencia.org/2018/12/11/nao-existe-masculinidade-toxica/ 8/8