Você está na página 1de 42

ASSOCIAÇÃO DE

RESISTORES

Prof Denilson
INTRODUÇÃO
Em muitas situações é comum precisarmos
de uma resistência diferente da resistência
disponível. Em outros casos o resistor não
suporta a corrente que deve atravessá-lo. Em
tais circunstâncias recorre-se a uma
associação de resistores.
Os resistores podem ser associados em
série, em paralelo e pela combinação das
duas, chamada de associação mista.
Associação em Série

Associação em Paralelo

Associação Mista
ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES EM SÉRIE

Dois ou mais resistores estão associados em série, quando são


percorridos pela mesma corrente elétrica.

A ddp U da associação é igual à soma das ddps em cada resistor:

U  U1  U 2  U 3
Aplicando a 1ª lei de Ohm para cada resistor, temos:

U1  R1.i U 2  R2 .i U 3  R3 .i

Na resistência equivalente: U  Req .i

U  U1  U 2  U 3
Req .i  R1.i  R2 .i  R3 .i

Req  R1  R2  R3

A resistência elétrica Req do resistor equivalente a uma associação em


série é igual à soma das resistências elétricas dos resistores associados.
EXEMPLO
Têm-se três resistores de resistências elétricas R1
= 12 Ω, R2 = 5 Ω e R3 = 3 Ω. Esses resistores são
associados em série e a associação é
submetida à ddp U = 60 V. Determine:
a) a resistência elétrica do resistor equivalente;
b) a intensidade de corrente elétrica que
atravessa a associação;
c) a ddp em cada um dos resistores associados.
ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES EM PARALELO

Dois ou mais resistores estão associados em paralelo


quando se apresentam submetidos à mesma tensão.

A corrente i do circuito se divide entre os resistores


associados. Temos que:
i  i1  i2  i3
Aplicando a 1ª lei de Ohm a cada um dos resistores, temos:
;

U U U
i1  i2  i3 
R1 R2 R3

Perceba que a intensidade de corrente elétrica em cada


resistor é inversamente proporcional às respectivas
resistências.
Na resistência equivalente:
U
i 
Req
Logo: U U U U
  
Req R1 R2 R3

1 1 1 1
  
Req R1 R2 R3

O inverso da resistência elétrica Req do resistor


equivalente a uma associação em paralelo é igual à
soma dos inversos das resistências elétricas dos
resistores associados.
EXEMPLO
Três resistores com resistências elétricas R1 = 6
Ω, R2 = 3 Ω e R3 = 2 Ω são associados em
paralelo e à associação aplica-se a ddp U =
12V. Determine:
a) a resistência equivalente da associação;
b) a intensidade de corrente elétrica que
atravessa cada resistor;
c) a intensidade de corrente elétrica da
associação.
1 1 1 1
  
Req R1 R2 R3
1 1 1 1
  
Req 6 3 2
1 1 2  3

Req 6
1 6
  Req  1
Req 6
Casos Particulares
ASSOCIAÇÃO MISTA DE RESISTORES
As associações mistas de resistores apresentam,
ao mesmo tempo, associações de resistores em série
e em paralelo.
A obtenção do resistor equivalente é feita
resolvendo-se as associações parciais, cujos
resistores temos certeza de que estão em série ou
em paralelo.
EXEMPLO
Achar o resistor equivalente entre A e B da
associação de resistores indicada na figura.
EXEMPLO
Achar o resistor equivalente entre A e B da
associação de resistores indicada na figura.
CURTO CIRCUITO
O curto circuito ocorre quando dois pontos A e B, de um circuito elétrico,
são interligados por um fio ideal, ou seja, de resistência desprezível.
Considere duas lâmpadas 1 e 2 ligadas em série à uma mesma ddp.

Nesse caso as duas lâmpadas permanecem acesas. Ligando-se os pontos A e


C por meio de um fio de resistência elétrica nula (R = 0), a lâmpada não será mais
atravessada pela corrente i, a qual, passará totalmente pela lâmpada 2, que
passará a apresentar um brilho maior.
EXEMPLO
Determine a resistência do resistor equivalente do
circuito da figura.
REOSTATOS
Os reostatos são resistores de resistência elétrica
variável, constituídos basicamente de um resistor e de um
dispositivo que permite variar o comprimento do resistor e
assim, controlar a intensidade da corrente ou da tensão do
circuito.

Reostato de pontos
Reostato de cursor

Os reostatos costumam ser representados pelos símbolos:


EXEMPLO
O esquema abaixo representa um reostato de pontos. O valor de cada
resistência é 10 Ω.

a) Qual a resistência elétrica do reostato quando a chave C é ligada ao


ponto 4?
b) Ligando-se a chave C ao ponto 2 e aplicando-se entre A e B uma ddp
de 36V, qual a intensidade da corrente que atravessa o reostato?
INSTALAÇÃO ELÉTRICA RESIDENCIAL
EXERCÍCIOS
1) Dada a associação da figura, determine:

a) a resistência equivalente;
b) a intensidade de corrente;
c) a tensão nos terminais de cada resistor.
02) Determine a resistência equivalente entre os
extremos A e B das associações esquematizadas:
03) Dois resistores, de 3 Ω e 5 Ω, estão ligados
em série como mostra a figura.

A tensão nos terminais do primeiro é de 45V.


a) Qual a tensão nos terminais do segundo
resistor?
b)Qual a ddp entre os pontos A e B?
04) (FEI-SP) Quanto à associação de resistores em
paralelo, podemos dizer que:
a) a tensão não é a mesma e a corrente total é a
soma das correntes em cada resistor.
b) a tensão é a soma das tensões em cada resistor e
a corrente é a mesma.
c) a tensão é a mesma e a corrente total é a mesma.
d) a tensão é a mesma das tensões em cada resistor
e a corrente total é a soma das correntes em cada
resistor.
e) a tensão total é a diferença das tensões de cada
resistor e a corrente é a mesma.
05) Três resistores associados em paralelo, conforme se
vê na figura. A intensidade de corrente elétrica através
do resistor de 6,0 Ω é de 3,0A.

Determine:
a) a ddp U entre os pontos A e B;
b) a intensidade de corrente elétrica total da associação;
c) a resistência equivalente da associação.
06) Considere a associação da figura.

Determine:
a) a resistência do resistor equivalente da
associação.
b) a intensidade de corrente total no circuito.
c) a intensidade de corrente em cada resistor.
07) (UFES) No circuito abaixo, a corrente I vale 2,0 A e as
resistências são R1 = 8 Ω e R2 = 2 Ω. A corrente I2 em R2 é:

a) 1,0 A
b) 1,6 A
c) 0,4 A
d) 0,2 A
e) 2,0 A
08) Calcule a resistência do resistor equivalente
entre os pontos A e B da associação da figura.
09) (UFES) A resistência equivalente entre os pontos A e B
do circuito é:

a) 31
b) 24
c) 12
d) 6
e) 3
10) Entre os pontos A e B do circuito visto na figura
é aplicada uma diferença de potencial de 60V.

a) Qual é a intensidade de corrente elétrica no


resistor de 10 Ω?
b) Qual é a ddp nos extremos do resistor de 6,0 Ω?
11) Determine a resistência equivalente das
associações seguintes, onde os extremos são
A e B.
12) (Unitins-TO) No circuito, a resistência equivalente
entre os pontos A e B é igual a:

a) Zero
b) 1,2 Ω
c) 2,0 Ω
d) 3,0 Ω
e) 18 Ω
13) Determine a resistência equivalente entre A
e B, sabendo que todos os resistores têm
resistência R.
14) Determine a resistência equivalente entre os
pontos A e B da associação esquematizada a
seguir.
15) No circuito da figura, a resistência do
reostato assume valores de 0 a 20 Ω.

Determine a intensidade i da corrente elétrica


que atravessa o resistor de 30 Ω quando o
cursor do reostato é colocado em:
a) X
b) Y
16) (UFCE) Os valores das resistências do circuito representado abaixo são: R
= 8 Ω, r1 = 2 Ω e r2 = 0,4 Ω. A resistência equivalente, entre os pontos M e
N, vale:

a) 1 Ω
b) 2 Ω
c) 4 Ω
d) 8 Ω
e)16 Ω
17) (Fuvest-SP) Na associação de resistores da figura, os
valores de i2 e de R são, respectivamente:

a) 8A e 5 Ω
b) 5A e 8 Ω
c) 1,6A e 5 Ω
d) 2,5A e 2 Ω
e) 80A e 160 Ω
18) (U. Caixias do Sul-RS) Para obter uma resistência de 4,0 Ohms, com resistências de
1,0 Ohm, devemos escolher o esquema da letra:
19) Determine a resistência equivalente da
associação seguinte, onde A e B são os
extremos.