Você está na página 1de 9

c) a substituição do escravismo clássico pela

QUESTÕES SOBRE A servidão, na área geográfica correspondente ao


antigo Império Romano.
TRANSIÇÃO DO FEUDALISMO d) o pleno domínio econômico, político e social
da burguesia europeia durante a Revolução
PARA O CAPITALISMO Industrial.
e) a manutenção da hegemonia da Igreja
Católica e a revitalização do poder político dos
1. (EFOA MG/2000) Na transição do feudalismo senhores feudais na Europa renascentista.
ao capitalismo, algumas pré-condições
históricas e um conjunto de fatores se fizeram
necessários. Das alternativas abaixo, assinale a
que expressa o fator que NÃO esteve presente 4. (UFU MG/2008) “Para a camada superior da
na desagregação do sistema feudal e na humanidade, o tempo é um inimigo, e [...] a sua
consequente constituição do sistema capitalista: principal atividade é matá-lo; ao passo que, para
os outros, tempo e dinheiro são quase
a) O símbolo de riqueza passou a ser o dinheiro sinônimos”.
e não mais a posse da terra. Henry Fielding. An enquiry into the causes of
b) A centralização do poder feudal foi late increase of robbers, 1751, citado por:
substituída pela descentralização com a
formação das monarquias absolutas. THOMPSON, Edward P. Costumes em Comum:
c) A passagem somente foi decisiva quando as estudos sobre a cultura popular tradicional.
revoluções políticas sancionaram juridicamente Trad. de Rosaura Eichemberg. São Paulo:
as mudanças. Companhia das Letras, 1998. p.267.
d) A evolução não se deu sem graves conflitos,
muita violência no campo e nas cidades, na luta Sobre as noções de tempo e de disciplina de
pela tomada do poder. trabalho, marque a alternativa correta.
e) Ao mesmo tempo em que surgiam a) As mudanças na vida cotidiana, no século
características do novo regime, persistiam XVIII, relacionadas às novas manufaturas
aspectos do regime anterior. inglesas, não alteraram a percepção do tempo,
tanto a noção de tempo mensurável e
mecanizado, sintetizada no relógio, quanto
2. (GAMA FILHO RJ/1995) As mudanças
cíclico e natural, expressa na separação entre
estruturais ocorridas durante a passagem do
dia e noite.
feudalismo para o capitalismo relacionam-se
b) Segundo a tradição medieval, o tempo
com o(a):
pertencia a Deus e, portanto, apenas o clero e o
a) enfraquecimento urbano. rei absoluto poderiam usá-lo em benefício do
b) diminuição do comércio. dinheiro e da usura.
c) fortalecimento dos senhorios. c) Na chamada transição do feudalismo para o
d) ascensão da burguesia. capitalismo, as mudanças lentas e profundas
e) crítica ao liberalismo. nas formas e relações de trabalho alteraram
amplamente não só o mundo do trabalho, mas
3. (UFPEL RS/1999) “Diante da crise agrária também as expressões culturais, como a própria
fazia-se necessária a conquista de novas áreas ideia de tempo.
produtoras. Diante da crise demográfica fazia-se d) As formas de observação e medida do tempo
necessário o domínio sobre as populações não- são exclusivas das sociedades conhecidas
europeias. Diante da crise monetária fazia-se como modernas, pois somente nelas o controle
necessária a descoberta de novas fontes de do trabalho passou a ser necessário, devido ao
minérios. Diante da crise social fazia-se uso de máquinas e ferramentas manuais.
necessário um monarca forte, controlador das
tensões e das lutas sociais. Diante da crise
político-militar fazia-se necessária uma força
centralizadora e defensora de toda a nação. 5. (UFRN/2012) Leia com atenção a definição
Diante da crise clerical fazia-se necessária uma abaixo:
nova Igreja. Diante da crise espiritual fazia-se
necessária uma nova visão de Deus e do Capitalismo: sistema econômico e social
homem. Começavam os novos tempos.” predominante na maioria dos países
industrializados ou em industrialização. Neles, a
Fonte: FRANCO JR., Hilário. O Feudalismo, São economia baseia-se na separação entre
Paulo: Brasiliense. p. 93 trabalhadores juridicamente livres, que dispõem
As crises que são referidas no texto apenas da força de trabalho e a vendem em
caracterizaram: troca de salário, e capitalistas, os quais são
proprietários dos meios de produção e
a) a transição do feudalismo para o capitalismo contratam os trabalhadores para produzir
comercial, na Europa, no início da Idade mercadorias (bens dirigidos para o mercado)
Moderna. visando à obtenção de lucro.
b) a formação do feudalismo, na Europa
Ocidental, no início da Idade Média.
SANDRONI, Paulo (Org. e sup.). Dicionário de
economia. São Paulo: Círculo do Livro, 1992. p.
40. 7. (UFAM/2015) A crise econômica dos séculos
Considerando as características apresentadas XIV-XV produziu uma profunda inquietação
acima, o modelo socioeconômico do feudalismo intelectual, que se traduziu, nos campos
europeu na Idade Média se diferencia do filosófico, artístico e literário, pela ideia de
modelo capitalista, pois, entre outros elementos, renovação cultural. Este fenômeno, parte
integrante de um processo histórico mais amplo
a) as demandas do comércio internacional por – o início da transição feudalismo/capitalismo –
produtos agrícolas possibilitaram aos iniciou-se nas Repúblicas Italianas, por volta de
camponeses grandes lucros com a venda de 1350, estendendo-se mais tarde, a outras áreas
excedentes da produção. da Europa Ocidental. A expressão
b) as revoltas camponesas do século XV Renascimento é comumente utilizada para
aboliram as taxações feudais e favoreceram a designar esta ideia de renovação,
adoção do sistema de colonato no regime profundamente comprometida com a
feudal. ressurreição das letras e das artes da
c) a maioria da mão de obra era empregada no Antiguidade Clássica, e que, segundo os
campo, dedicando-se a uma produção de humanistas da época renascentista, teria
subsistência e ligando-se por laços servis à representado uma ruptura com a ‘ignorância
classe aristocrática. bárbara’, que prevalecera durante a Idade
d) a burguesia urbana enriquecida comprava Média. São características do movimento
títulos de nobreza e agravava a exploração da renascentista, EXCETO:
classe camponesa, submetida à servidão.
a) A utilização das novas línguas nacionais,
derivadas do latim, como o espanhol, o
português, o francês e o italiano.
b) A renovação do romance de cavalaria,
6. (Mackenzie SP/2012) “O ar da cidade torna
valorizando o amor cortês.
os homens mais livres”
c) A valorização do hedonismo em detrimento
O provérbio medieval acima denota uma do ascetismo e misticismo medievais.
mudança no cenário europeu com o declínio do d) A grande preocupação com a figura humana,
feudalismo e ressurgimento das cidades. As valorizando-se o nu, além do realismo, da
alterações que ocorreram no final da Idade harmonia, do senso de equilíbrio e proporção na
Média refletiam a nova visão do homem desse arte.
tempo perante o mundo. Considerando o e) A busca de uma interpretação do mundo
provérbio acima e as transformações através de novas teorias como o racionalismo,
decorrentes da transição do feudalismo para o fugindo às explicações religiosas do período
capitalismo, é correto afirmar que, anterior.
a) graças ao Renascimento Comercial,
verificado na Baixa Idade Média, as cidades
GABARITO
medievais ficaram livres do pagamento das
antigas taxas e tributos feudais, liberando os
ocupantes das cidades de tais encargos
monetários.
b) em virtude das Cruzadas (1096-1270), QUESTÕES SOBRE AS
aumentou o intercâmbio religioso entre Oriente
e o Ocidente, ocasionando uma maior tolerância CRUZADAS
religiosa nas cidades medievais, que passaram
a se espelhar no modelo de Jerusalém. 1. (UEL PR/1999) "Deixai (seguir viagem rumo
c) enquanto a vida no campo era marcada por ao Oriente. para lutar contra os infiéis, os que
uma estrutura social estratificada, nos novos outrora combatiam impiedosamente os fiéis em
centros urbanos, o desenvolvimento comercial e guerras particulares... Deixai (partir) os que são
artesanal criaram condições para a ladrões, para tornarem-se soldados. Deixai
possibilidade de ascensão social para o homem (viajar) aqueles que outrora se bateram contra
urbano. os seus irmãos e parentes, para lutarem contra
d) por contar com seu próprio conjunto de leis e os bárbaros... Deixai (participar do movimento)
jurisprudência, livres da influência dos senhores os que outrora foram mercenários, muito mal
feudais, as cidades medievais proporcionaram remunerados, para que recebam a recompensa
liberdade a todos quantos se sentiam oprimidos eterna."
pelo modelo social feudal da época.
e) enquanto fazia parte da condição servil, (Pregação do Papa Urbano I I, no Concilio de
trabalhar nas terras do senhor e a ele entregar Clermont-Ferrand, 1095).
parte da colheita, nas cidades, já no século XII,
O texto comprova que o Papado via nas
as relações de trabalho eram totalmente
Cruzadas um movimento:
assalariadas.
a) teocrático, desvinculado das demais
intenções.
b) político, mas dissociado da intenção de De acordo com as palavras do papa pode-se
submeter reis e nobres à obediência da igreja. deduzir que as Cruzadas, além da libertação do
c) militar, indiferente ao desejo cristão de libertar Santo Sepulcro, visavam:
Jerusalém do fiel muçulmano.
d) comercial, alheio ao propósito de resgatar a a) conter o crescimento populacional na Europa
rota da seda gravemente ameaçada. e a invasão muçulmana, na Península Ibérica.
e) religioso, mas relacionado com a busca de b) anular o interesse da Igreja na união da
soluções para a superação de problemas cristandade e o crescimento da produção
sociais. agrícola.
c) aliviar as tensões internas da cristandade e
expandir o seu território.
d) incentivar os cristãos a lutarem contra os
infiéis e a estimular o interesse do clero pelo
2. (PUC PR/2001) Nos séculos XI, XII e XIII, a comércio oriental.
Europa Medieval organizou expedições militares e) glorificar o esforço da Igreja em combater as
contra o Mundo Islâmico, as Cruzadas. guerras entre os nobres e a consequente
Assinale a alternativa INCORRETA: diminuição da população.

a) Dentre as causas sociais, destaca-se o direito


de primogenitura. Nobres não primogênitos
desejavam obter feudos, mesmo que não 4. (UNIFOR CE/2000) Nos últimos anos do
localizados em terras europeias. século XI tiveram início as Cruzadas,
b) Instigada por Veneza, a Quarta Cruzada expedições de cunho religioso-militar
atacou, saqueou e apoderou-se de organizadas como uma contra ofensiva cristã
Constantinopla, onde implantou um Reino em relação ao cerco muçulmano.
Latino.
c) Ao pregar a Primeira Cruzada, o Papa É correto afirmar que, ao mesmo tempo, essas
Urbano II pretendia não apenas socorrer o expedições:
Império Bizantino contra os turcos, mas também
reunificar as Igrejas Católica e Grega Ortodoxa, a) responderam pela ruralização da Europa
separadas nesse mesmo século XI pelo Cisma Ocidental e deixaram como principal
do Oriente. consequência o esfacelamento do sistema
d) Politicamente, as Cruzadas enfraqueceram o feudal.
Feudalismo, pois os senhores feudais b) promoveram a reunificação da Igreja romana
equipavam e mantinham suas tropas. do Ocidente e do Oriente e contribuíram para o
Empobrecendo, sofreram numerosas baixas, fortalecimento do poder papal.
ocorrendo aumento do poder real. c) foram um meio utilizado pela Igreja para
e) Militarmente, as Cruzadas foram um sucesso. reconstruir o Antigo Império Romano e
Ocupada em 1099 pelos cristãos, Jerusalém transformar o Mediterrâneo num mare
somente seria tomada pelos muçulmanos no nostrum  cristão.
século XVII, quando estes chegaram a sitiar d) conquistaram as rotas comerciais terrestres
Viena. das cidades italianas e impediram a difusão das
crenças religiosas islâmicas no Mediterrâneo.
e) foram uma forma de aliviar as pressões
demográficas sobre o sistema feudal e
trouxeram como principal consequência a
3. (UNIFOR CE/1999) "Deixai os que outrora reabertura do Mediterrâneo ao comércio
estavam acostumados a se bater contra os fiéis europeu.
em guerras particulares, lutar contra os infiéis
(...). Deixai os que até aqui foram ladrões
tornarem-se soldados. Deixai aqueles que
outrora se bateram contra seus irmãos e
parentes lutarem agora contra os bárbaros, 5. (Mackenzie SP/2006) (...) Porém, as
como devem. Deixai os que outrora foram intenções dessas várias pessoas eram
mercenários, a baixos salários, receber agora a diferentes. Algumas, na realidade, ávidas de
recompensa eterna. (...) uma vez que a terra novidade, iam para saber coisas sobre novas
que habitais, fechada de todos os lados pelo terras. Outras eram levadas pela pobreza, por
mar e circundada por picos de montanhas, é estarem em situação difícil na sua casa; esses
demasiado pequena para a vossa grande homens foram para combater não apenas os
população: a sua riqueza também não abunda, inimigos da Cruz de Cristo, mas mesmo os
mal fornece o alimento necessário aos seus amigos do nome cristão, onde quer que vissem
cultivadores (...). Tomai o caminho do Santo a oportunidade de aliviar a sua pobreza.
Sepulcro; arrebatai-o àquela raça perversa e Annales herbipolenses, ano de 1147
submetei-o a vós mesmos."
A partir do texto acima, assinale a alternativa
O texto é um trecho do Sermão do Papa Urbano correta a respeito das Cruzadas:
II, convocando os cristãos a organizarem a
Cruzada. a) Foram expedições originariamente
organizadas pelo Papa e senhores feudais, que
acabaram por se voltar contra os próprios b) reforçaram as instituições feudais, por terem
cristãos e o papado, provocando assim a crise sido organizadas pela nobreza.
do feudalismo. c) libertaram o Egito e áreas da Síria do domínio
b) Tiveram como resultado a dominação cristã, muçulmano.
ao longo da Baixa Idade Média, de toda a região d) permitiram a reconquista definitiva da Terra
do Oriente, bem como de todo o seu comércio. Santa, com a expulsão dos turcos otomanos.
c) Inspiravam-se no propósito religioso-militar de e) diminuíram as atividades mercantis e a
recuperação da Terra Santa do domínio turco; intolerância religiosa dos cristãos europeus.
mas, delas, participaram também grupos de
indivíduos leigos, geralmente impelidos por
situações de miséria urbana e rural.
d) Permitiram às cidades europeias, utilizando 8. (FUVEST SP/2004) “Quanto às galeras
um pretexto religioso, escoar para o Oriente fugitivas, carregadas de doentes e feridos,
seus excessos demográficos, e, assim, diminuir tiveram que enfrentar, no rio Nilo, os navios dos
os problemas de superpopulação urbana. muçulmanos que barravam sua passagem e foi
e) Levaram à decadência os valores religiosos um massacre quase total: os infiéis só
europeus, em razão do contato com a religião pouparam aqueles que pudessem ser trocados
islâmica e com a filosofia árabe. por um bom resgate. A cruzada estava
terminada.
E foi cativo que o rei entrou em Mansourah,
6. (UNIFOR CE/2003) Considere o texto a extenuado, consumido pela febre, com uma
seguir. desinteria que parecia a ponto de consumi-lo. E
foram os médicos do sultão que o curaram e o
“Ainda que irmãos, vós vos despedaçais salvaram.”
mutuamente, cometeis sacrilégios (…) cessai,
pois, de assassinar vossos irmãos e, em vez Joinville. Livro dos Fatos  (A 1ª Cruzada de São
disso, marchai contra as nações estrangeiras e Luiz)
combatei por Jerusalém.” Os acontecimentos descritos pelo escritor
Discurso do papa Urbano II feito no Concílio de Joinville, em 1250, revelam que as Cruzadas
Clermont, em 27 de novembro de 1095. foram:

(Ricardo Maranhão & Maria Fernanda Antunes. a) organizadas pelos reis católicos, em comum
Trabalho e Civilização: do ocidente ao oriente. acordo com chefes egípcios, para tomar
São Paulo: Moderna, 1999, p. 72) Jerusalém das mãos dos muçulmanos.
b) consequência das atrocidades dos ataques
O “combate por Jerusalém” a que se refere o dos islâmicos nas regiões da Península Ibérica.
papa Urbano II, nesse discurso, diz respeito: c) uma resposta ao domínio do militarismo
árabe que ameaçava a segurança dos países
a) à Guerra de Reconquista dos cavaleiros cristãos e do papado.
cristãos contra os muçulmanos que haviam d) um movimento de expansão de reis cristãos e
ocupado o norte da Península Ibérica desde o da Igreja romana nas regiões do mundo
século VIII. islâmico.
b) à defesa da Europa contra as tropas do e) expedições militares organizadas pelos reis
Império Bizantino que haviam dizimado toda a europeus em represália aos ataques dos
população cristã de Jerusalém em nome do bizantinos a Jerusalém.
islamismo.
c) à luta pacífica através da propagação da fé
cristã, expressa por meio de penitências e
longas marchas em peregrinação a lugares
sagrados como Jerusalém. 9. (PAES MG/2004) Leia o texto que se segue.
d) às expedições militares, denominadas “As cruzadas ajudaram a despertar a Europa do
cruzadas, organizadas pela Igreja para tornar seu sono feudal, espalhando sacerdotes,
Jerusalém, considerada Terra Santa, do guerreiros, trabalhadores e uma crescente
domínio muçulmano. classe de comerciantes por todo o continente;
e) à Guerra Santa contra os hereges, os infiéis e intensificaram a procura de mercadorias
os governantes ateus que ameaçavam a estrangeiras; arrebataram a rota do
hegemonia da Igreja Católica na Europa. Mediterrâneo das mãos dos muçulmanos e a
converteram, outra vez, na maior rota comercial
entre o Oriente e o Ocidente, tal como antes.”

7. (UFTM MG/2003) As Cruzadas, organizadas (HUBERMAN, Leo. História da riqueza do


durante a Idade Média, tiveram importante homem. Rio de Janeiro: Zahar, 1979, p. 30.
repercussão na Europa porque: Citado por VICENTINO, Cláudio. História Geral.
São Paulo: Scipione, 1997, p.136)
a) favoreceram o comércio entre Oriente e
Ocidente, com a liberação do Mediterrâneo. O texto acima
a) demonstra que as Cruzadas obedeciam a santificados e que estavam sob domínio
imperativos econômicos, sendo desprovidas de muçulmano haviam séculos.
caráter religioso, como ficou provado na c) Para arregimentar seus exércitos para
reconquista do Mediterrâneo pelos ocidentais. lutarem contra os povos bárbaros do Oriente, o
b) denuncia o caráter belicoso da Igreja Católica Papa Urbano II prometia aos guerreiros (ou
medieval que, fundada em princípios Cruzados) total indulgência de seus pecados,
eurocêntricos, se julgava no direito de intervir além de pagamentos de vultosas quantias em
nas culturas diferentes, tais como as de origem espécie ou na forma de terras.
oriental. d) Apesar de terem durado tanto tempo (cerca
c) aponta o caráter comercial presente no de 200 anos), todas as Cruzadas foram
movimento cruzadista, bem como as vitoriosas e conseguiram destruir quase que
consequências que o mesmo veio acarretar à totalmente a estrutura social, cultural, política e
Europa Ocidental na Baixa Idade Média. econômica de muitas das sociedades
d) considera as Cruzadas o movimento muçulmanas da época.
fundamental que dá início ao sistema capitalista e) Em que pese todo o investimento feito pelos
em substituição ao feudal, pois torna possível a europeus para lançarem as Cruzadas, e mesmo
acumulação primitiva de capital pelo saque das com campanhas bem-sucedidas nas quais a
riquezas dos muçulmanos. presença muçulmana nos territórios bizantinos
foi momentaneamente contida, eles foram
derrotados e expulsos de Jerusalém pelas
tropas do Sultão Saladino, em 1187.
10. (PUC RS/2005) INSTRUÇÃO: Considere as
seguintes afirmativas sobre as Cruzadas,
movimento militar-religioso que ocorreu a partir
do século XI na Europa Ocidental. 12. (UFPE/2006) Analise as afirmativas abaixo
relacionadas com a existência das Cruzadas.
As Cruzadas
I) As Cruzadas eram expedições organizadas
I. foram também utilizadas pelos reinos cristãos pelos senhores feudais, com a finalidade de
da Europa para expulsar os árabes da reativar a vida nos feudos.
Península Ibérica. II) As Cruzadas, expedições marcadas por
II. serviram como um enfrentamento ao interesses religiosos e econômicos, contavam
decréscimo populacional sofrido pela Europa no com a participação da Igreja Católica.
período, constituindo-se em uma forma de III) As Cruzadas não trouxeram contribuições
conquista de mão-de-obra servil e escrava. para a economia no Ocidente, pois criaram
III. deveriam, como iniciativas do papado, servir conflitos inexpressivos e exacerbaram o
para consolidar a unidade espiritual na Europa fanatismo religioso.
Ocidental, o que representaria um obstáculo IV) A participação da população pobre nas
para as contestações ao poder da Igreja, feitas Cruzadas foi significativa e aponta para um dos
por reis medievais e movimentos heréticos. momentos de crise do sistema feudal.
IV. determinaram a decadência das cidades V) Os lucros dos nobres nas Cruzadas
independentes do norte da Itália, como Gênova contribuíram para revitalizar a economia feudal,
e Veneza, pois contribuíram para deslocar as com a adoção do trabalho assalariado.
rotas comerciais mediterrânicas para o Atlântico.
Está(ão) correta(s):
Estão corretas as afirmativas:
a) IV apenas
a) I e II b) II e III apenas
b) I e III c) I apenas
c) III e IV d) I, II, III, IV e V
d) I, II e IV e) II e IV apenas
e) II, III e IV

13. (UECE/2007) O fenômeno das cruzadas se


11. (UEPB/2006) Sobre as Cruzadas, o mais estende ao longo de dois séculos de história
longo conflito entre católicos e muçulmanos, europeia. Desde a conquista de Jerusalém
assinale a única alternativa incorreta: pelos turcos (séc. XI) até a queda de São João
a) As Cruzadas foram antes de qualquer coisa D’Acre, última fortaleza cristã (séc.XIII)
um grande incentivo para o desenvolvimento dominada pelos turcos muçulmanos. Das
comercial e científico da Europa, já que muito se inúmeras causas da difusão do “espírito da
investiu na construção naval, na indústria de cruzada”, destaca-se:
bens de consumo e no desenvolvimento desde a) A necessidade dos abastados nobres
as táticas de combate até a culinária. europeus de encontrar aventura, glória e de
b) As Cruzadas consistiram em expedições obter o principal prêmio: o casamento com uma
guerreiras, estimuladas pelo papado, para a jovem nobre, bela e rica.
conquista dos territórios palestinos considerados
b) O cumprimento de uma obrigação religiosa: retraimento do poder econômico da burguesia
combater o infiel muçulmano era uma ação comercial.
santa e representava a possibilidade de c) a estagnação das atividades comerciais entre
salvação eterna. algumas cidades comerciais do mar do Norte –
c) A presença de um profundo zelo religioso, como Bruges e Gand – e as cidades do litoral
característico da medievalidade, acompanhada oeste da África.
de motivos econômicos e sociais da Europa. d) a radicalização no processo de fragmentação
d) A predominância de interesses econômicos político-territorial da Europa, com a importante
das cidades comerciais que desejavam expandir ampliação do poder econômico da nobreza
suas atividades mercantis. togada.
e) a relação entre os cruzados com bizantinos e
muçulmanos, permitindo que a Europa voltasse
a ter contato com algumas obras de filosofia
14. (UNIFOR CE/2007) Considere o texto. greco-romana.

Como se aproximasse já aquele termo que o


Senhor Jesus anuncia quotidianamente aos
seus fiéis, especialmente no Evangelho onde 16. (UPE/2008) As lutas decorrentes das
diz: “Se alguém me quiser seguir, renuncie a si Cruzadas mostraram não somente o fanatismo
próprio, tome a sua cruz e siga-me”, deu-se um religioso, mas também afirmaram a importância
grande movimento por todas as regiões das de interesses econômicos. As Cruzadas
Gálias (França), a fim de que, de coração e economicamente
espírito puros, [o povo] desejasse seguir o
Senhor com zelo e quisesse transportar a) fortaleceram o poder de Constantinopla,
fielmente a cruz e não tardasse em tomar enfraquecendo o comércio europeu durante a
apressadamente o caminho do Santo Sepulcro. Idade Média.
b) mantiveram as mesmas rotas comerciais do
(In: Fernanda Spinosa. Antologia de textos Império Romano, gerando prejuízos para os
históricos medievais. Lisboa: Livraria Sá da comerciantes.
Costa, 1976. p 294) c) acabaram com o comércio nas grandes
O texto de um cronista anônimo do período cidades europeias, fortalecendo o feudalismo.
medieval traduzia o sentimento d) diminuíram bastante o prestígio comercial de
Constantinopla, fortalecendo o comércio no
a) dos turcos otomanos durante a conquista das Mediterrâneo.
cidades cristãs. e) consolidaram o poder da burguesia francesa,
b) da cristandade nas cruzadas contra os povos interessada em derrotar os comerciantes
muçulmanos. italianos.
c) dos protestantes contra as autoridades
eclesiásticas católicas.
d) da nobreza feudal na sua investida contra os
bispos e abades.
17. (UFRN/2009) Em 1095, atendendo ao apelo
e) dos islamitas nos movimentos em defesa da
do papa Urbano II para que iniciassem uma
ordem feudal.
guerra contra os muçulmanos, os nobres
cristãos, motivados por ideais religiosos e
econômicos, organizaram as Cruzadas.

15. (FGV/2008) (...) as cruzadas não foram as Considerando-se o conjunto dessas expedições,


responsáveis pelas grandes transformações que se prolongaram até 1270, pode-se destacar
econômicas, mas produtos delas. Contudo, elas como uma de suas consequências:
não deixaram de contribuir para os avanços a) o enfraquecimento do comércio italiano no
daquelas transformações. (...) O intenso Mar Mediterrâneo, em razão da insegurança e
comércio praticado pelas cidades italianas, dos perigos gerados pelos conflitos militares.
Gênova e Veneza, cresceu bastante com a b) o fortalecimento da autoridade dos senhores
abertura dos mercados feudais, cujas finanças foram consolidadas com
orientais, para o que as cruzadas a exploração dos territórios do Oriente.
desempenharam papel decisivo (...) c) a difusão e a assimilação da cultura
germânica pelo império bizantino, alterando
(Hilário Franco Júnior, As cruzadas) significativamente o modo de viver dos povos
Além da decorrência apresentada, pode-se orientais.
atribuir a essas expedições d) a ampliação do universo cultural dos povos
europeus, possibilitada pelo contato com a rica
a) o desaparecimento das ordens mendicantes cultura dos povos orientais.
– especialmente franciscanos e dominicanos –,
assim como a superação das heresias católicas.
b) o fortalecimento nas relações de vassalagem
em toda a Europa Ocidental e um forte 18. (CEFET PR/2009) As Cruzadas são
tradicionalmente definidas como expedições de
caráter “militar” organizadas pela Igreja, para martirizando seus irmãos cristãos, poderiam ir
combaterem os inimigos do cristianismo e para o Oriente, onde os cristãos encontravam-
libertarem a Terra Santa (Jerusalém) das mãos se ameaçados pelos muçulmanos, e empregar
desses infiéis. O movimento estendeu-se desde suas energias contra os infiéis. Assim, com o
os fins do século XI até meados do século XIII. recurso deste expediente destinado a ‘exportar
Sobre esse assunto, assinale a alternativa a violência’, foi assentada a primeira pedra no
INCORRETA. edifício das futuras Cruzadas”.
a) O termo Cruzadas passou a designar esse Jacques Le Goff & Jean-Claude
movimento em virtude de seus adeptos serem Schmitt. Dicionário Temático do Ocidente
identificados pelo símbolo da cruz bordado em Medieval
suas vestes.
b) As peregrinações em direção a Jerusalém, De acordo com o texto, é correto afirmar que as
assim como as lutas travadas contra os Cruzadas
muçulmanos na Península Ibérica e contra os a) foram expedições de caráter essencialmente
hereges em toda a Europa Ocidental, foram religioso, conclamando os europeus para um
justificadas e legitimadas pela Igreja. acordo de paz com os “infiéis” no Oriente Médio.
c) O movimento cruzadista foi motivado pelo b) tiveram nas ações militares contra os “infiéis”
predomínio da Igreja sobre o comportamento do no Oriente sua característica mais marcante,
homem medieval. como maneira de solucionar problemas sociais
d) Muitos nobres passaram a encarar as vividos na Europa.
expedições à Terra Santa como uma real c) tiveram a característica de exportar para a
possibilidade de ampliar seus domínios América a ideia fixa de converter os indígenas
territoriais. em seguidores fiéis do cristianismo.
e) As Cruzadas Medievais foram um conjunto de d) analisaram sistematicamente as civilizações
fatos isolados e em nada influenciaram a do Oriente, com o intuito de preservar sua
superação da crise que se instalava na cultura após a luta contra os “infiéis”.
sociedade feudal durante a Baixa Idade Média. e) mesclaram princípios religiosos e militares,
buscando, por meio da conversão dos “infiéis”
no Oriente, aumentar seguidores do
Cristianismo, então ameaçado pela Reforma
19. (ESPM/2009) Nos últimos anos do século XI Religiosa.
tiveram início as Cruzadas. Expedições de
cunho religioso-militar em que tomaram parte os
cristãos constituíram um movimento de
expansão dos cristãos europeus em direção ao GABARITO
Oriente.
Ao mesmo tempo serviram como uma forma de
aliviar as pressões demográficas sobre o
sistema feudal.
QUESTÕES SOBRE A GUERRA DOS
(Leonel Itaussu. História Antiga e Medieval: da
Comunidade Primitiva ao Estado Moderno) CEM ANOS
Assinale a alternativa que apresente uma
consequência das Cruzadas: a libertação 1. (UESPI/2008) A guerra dos Cem Anos (1337-
definitiva de Jerusalém do domínio dos 1453) tumultuou a vida política da Europa. De
muçulmanos; fato, essa guerra:

a) a libertação definitiva de Jerusalém do a) envolveu a França e a Inglaterra, com a


domínio dos muçulmanos; participação também decisiva da Espanha.
b) a implantação do sistema feudal na Terra b) quebrou a economia europeia, interrompendo
Santa; todo comércio de especiarias com o Oriente.
c) a interrupção das relações comerciais entre o c) acabou com os privilégios da nobreza
Ocidente e o Oriente; francesa e com a organização da monarquia
d) a reabertura do Mediterrâneo ao comércio constitucional.
europeu; d) teve a participação da camponesa Joana
e) a transformação do Mediterrâneo em um D’Arc, integrada e atuante no exército francês.
“lago muçulmano”, tendo em vista a vitória dos e) firmou a liderança política da Inglaterra, com
islamitas. a chegada do absolutismo de Henrique IV.

20. (Mackenzie SP/2010) “Enfim, em novembro 2. (FGV/2000) "Quando Joana D'Arc chegou, a


de 1095, (...) o papa Urbano II (...) dirigiu à 29 de abril de 1429, os habitantes da cidade
aristocracia guerreira francesa uma advertência, estavam prestes a capitular, pois os ingleses
divulgada, a seguir, por toda a Europa: aqueles tinham-se apoderado das fortalezas e dos
que até então tinham vivido como saqueadores, castelos que rodeavam Orléans. A 4 de maio,
Joana, com os seus soldados, tomou primeiro o e) a falta de habilidade diplomática dos
castelo (...) Na manhã de 8 de maio, a Donzela monarcas franceses com invasões sucessivas
verificou que os ingleses haviam abandonado os ao território inglês.
outros castelos. Orléans estava libertada e os
seus habitantes aclamaram em delírio Joana
D'Arc, que se sentia feliz por ter cumprido a 5. (UFAM/2007) Um dos eventos mais
promessa feita ao seu rei." marcantes do cenário político europeu na baixa
Idade Média foi a eclosão da Guerra dos Cem
(Gabalda e Beaulieu) Anos. Entre suas causas podem ser indicadas:
Tendo o trecho acima como base, assinale a a) A reivindicação do direito ao trono francês
alterativa correta. feita por Eduardo III, da Inglaterra e a disputa do
a) A tomada de Orléans define o fim da Guerra controle sobre a região de Flandes.
dos Cem Anos, consolidando a unidade e a b) A invasão do noroeste francês pelos bretões
monarquia francesas. e a interrupção do comércio marítimo francês no
b) Joana D'Arc, camponesa de Domremy, Mar do Norte.
recebeu como recompensa pelo feito o título de c) O casamento de Henrique VIII com Ana
nobreza e, portanto, o direito às terras nas quais Bolena e seu desejo de suceder Felipe IV no
anteriormente vivia. trono francês.
c) Nacionalismo emergente, reforçado pelo d) A transferência do papado de Roma para
significado desse feito, foi capitalizado pelos reis Avinhon, desagradando o clero e a nobreza da
da dinastia Valois para consolidar a monarquia Inglaterra.
francesa. e) O desenvolvimento das manufaturas na
d) Joana D'Arc, aristocrata de nascimento e Inglaterra e o consequente controle da rota
posses, foi condenada à fogueira comercial do mar do Norte.
posteriormente, tornando-se símbolo do
nacionalismo francês.
6. (FGV/2013) Guerra dos Cem Anos -
e) A derrota dos ingleses em Orléans marca o
Denominação dada a uma série de conflitos
fim da Guerra dos Cem anos, mas não define,
ocorridos entre a França e a Inglaterra no
de imediato, a unidade e a monarquia
período 1337-1475. O termo, que vem sendo
francesas.
considerado impróprio, é uma criação moderna
dos historiadores do século XIX, introduzido nos
manuais escolares. (...) Alguns historiadores
têm mesmo proposto que seja utilizada a
3. (FURG RS/2000) A Guerra dos Cem Anos expressão “cem anos de guerra” e não a
entre a França e a Inglaterra: tradicional.
a) contribuiu para a descentralização política da (Antônio Carlos do Amaral Azevedo, Dicionário
França. de nomes, termos e conceitos históricos  apud
b) ocorreu no século XVII e deveu-se a disputas Luiz Koshiba, História: origens, estruturas e
territoriais. processos)
c) foi provocada pelos conflitos entre os
Lancaster e os York. Sobre essa guerra, é correto afirmar que
d) foi estimulada pelo interesse econômico
a) decorreu diretamente da chamada Crise do
inglês sobre a região da Flandres.
Século XIV, pois a Inglaterra e a França tinham
e) determinou o fim da Idade Moderna.
leituras divergentes da paralisia econômica que
atingiu a Europa ocidental desde os primeiros
anos desse século.
b) resultou da imediata reação da França, aliada
4. (UPE/2002) A Guerra dos Cem Anos teve dos reinos de Castela e Aragão, à aliança
efeitos dos mais diversos na Europa medieval. econômica e militar entre a Inglaterra e Portugal,
Além da figura polêmica de Joana D’ Arc, a iniciando o mais sangrento conflito bélico da
guerra trouxe influências nas relações de poder, Europa moderna.
consolidou a monarquia francesa, contribuindo c) desenrolou-se quase toda em território
para o enfraquecimento do feudalismo. francês, com batalhas entremeadas por tréguas
As origens da guerra estão relacionadas com: e períodos de paz, e as suas origens se ligam à
sucessão do trono francês, também disputado
a) o poder da religião católica e interferência do pela Inglaterra.
papa na ordem internacional da época. d) derivou da disputa por territórios recém-
b) conflitos entre monarcas da França e da descobertos por franceses no norte da África,
Inglaterra em torno de certos territórios da mas que eram estratégicos para a expansão da
França. economia inglesa, já produtora de
c) o misticismo religioso propagado por Joana manufaturados.
D’ Arc. e) desenvolveu-se no contexto das reformas
d) o crescimento do feudalismo na França e a religiosas, obrigando cada nação europeia a se
busca da Inglaterra de terras para sua posicionar na defesa ou não do papado, fator
expansão.
principal do conflito bélico entre franceses e
ingleses.

7. (UEPA/2013) Os camponeses franceses do


século XIV eram conhecidos pelos nobres do
reino pelo termo Jacques (que pode ser
traduzido em português pelo nome “Tiago”), por
ser este considerado como nome comum entre
as camadas populares. As revoltas dos Jacques
(ou Jacqueries), como ficaram conhecidas,
estouraram no norte do Reino da França em
1358. Sua emergência no contexto de crise da
Guerra dos Cem Anos (1337-1453) assumiu um
sentido de contestação dos privilégios da
nobreza rural e foi estimulada pelo/a:
a) pilhagem das vilas camponesas promovidas
por líderes militares aristocratas.
b) terror implantado no campo pelos vilões,
mobilizados pela conjuntura de guerra.
c) aumento de taxas feudais e pelos saques de
soldados espalhados pelos campos.
d) desmonte da ordem social feudal por conta
da guerra entre França e Inglaterra.
e) fragilidade das forças militares da nobreza na
repressão a levantes populares.

GABARITO