Você está na página 1de 3

EXERCÍCIOS

VOZES VERBAIS
Profa. Fernanda Zucarelli

01. (FGV) Observe o seguinte período: “Nesse caso, são atribuídos às organizações certos tipos a respeito dos quais
podem ser feitas generalizações” . Nele, ocorre voz passiva analítica; a voz ativa correspondente está indicada em:

a) Nesse caso, são atribuídos (por alguém) certos tipos a respeito dos quais podem fazer-se certas generalizações.
b) Nesse caso, (alguém) pode atribuir às organizações certos tipos a respeito dos quais podem ser feitas
generalizações.
c) De fato, (alguém) não pode nos comparar a qualquer outro grupo.
d) Nesse caso, (alguém) atribui às organizações certos tipos a respeito dos quais (alguém) pode fazer generalizações.
e) Nesse caso, atribuem-se às organizações certos tipos a respeito dos quais se podem fazer generalizações.

02. (UNICASTELO) Assinale a alternativa em que há o emprego de voz passiva.


a) ... só o passar dos anos é capaz de nos dar a percepção apurada sobre quem somos...
b) “Os bebês são mais conscientes que nós”...
c) E talvez tenhamos superestimado a dos adultos.
d) Eles já nascem atraídos por rostos e vozes.
e) É com base nessas relações sociais que o bebê recolherá suas estatísticas e construirá suas teorias sobre as pessoas e
sobre o mundo.

LEIA COM ATENÇÃO:

Samba do avião (Tom Jobim)


Minha alma canta
Vejo o Rio de Janeiro
Estou morrendo de saudades
Rio, seu mar, praias sem fim,
Rio, você foi feito pra mim

Cristo Redentor
Braços abertos sobre a Guanabara
Este samba é só porque
Rio, eu gosto de você
A morena vai sambar
Seu corpo todo balançar
Rio de sol, de céu, de mar
Dentro de um minuto
estaremos no Galeão

Rio de Janeiro,
Rio de Janeiro,
Rio de Janeiro,
Rio de Janeiro,

Cristo Redentor
Braços abertos sobre a Guanabara
Este samba é só porque
Rio, eu gosto de você
A morena vai sambar
Seu corpo todo balançar
Aperte o cinto vamos chegar
Água brilhando, olha a pista chegando
E vamos nós
aterrar
03. (IBMEC) Das orações abaixo, pode ir para a voz passiva:

a) “Vejo o Rio de Janeiro...”


b) “Estou morrendo de saudades...”
c) “...estaremos no Galeão”
d) “Rio, eu gosto de você...”
e) “ A morena vai sambar...”

04. (FATEC) Observe que o verbo da oração em destaque está na voz passiva.

“Teatros, cinemas e boates foram proibidos de funcionar (...)”

Assinale a alternativa cuja expressão verbal destacada se encontra na voz passiva.

a) A forma mais difundida de paquera entre os sauditas são os cafés ...


b) ... o governo da Arábia Saudita restringiu alguns hábitos considerados “ocidentalizados” da população...
c) Na esteira do fechamento dessas casas, perde-se uma forma centenária de encontrar um namorado...
d) A alternativa para quem não costuma usar os sites de namoro é escrever nome e telefone...
e) ...deixá-los nos vidros dos carros para achar, com a ajuda do destino, um candidato a cara-metade...

05. (UEMT) Leia com atenção:

Para uma parcela da coletividade são assegurados, de imediato, por sua condição econômica herdada ou ilegítima, os
direitos individuais. E por tal situação, também a estes está assegurado o direito, enquanto posse privada, de
mantimentos das extensões ou posses. Tudo isso, no entanto, gera a contradição de uma sociedade que, por meio de
leis, garante a liberdade no tocante a posse e, por outro lado, (bem mais realista), imobiliza a sobrevivência de tantos.
Enquanto a alguns é legitimado o direito de possuir, a outros, como conseqüência, é
negado o direito animal de comer, beber, etc. [...]. A partir dessa conseqüência de reconhecimento do direito a poucos,
cai-se automaticamente numa situação de supressão de uma vida digna a tantos milhares. São as contradições da lei.
Conseqüência ou necessidade, o fato é um paradoxo que se instaura no seio do estado institucional. A garantia do
direito a alguns quase que requer a supressão dos direitos a outros. A percepção que se tem com tudo isso é que a
desigualdade econômica, mais propriamente, é condição para o funcionamento normativo de um estado de direito.

(“Impunidade, o exemplo que vem de cima” – João


Gilberto Engelmann – Revista Mundo Jovem, Ano 45,
N.º 381, Outubro de 2007)

A flexão de voz do verbo na língua portuguesa diz respeito à relação estabelecida entre o verbo e seu sujeito. Dessa
forma, o verbo pode apresentar-se na voz ativa (quando o sujeito é aquele que executa a ação expressa pelo verbo) e
na voz passiva (quando o receptor é paciente, ou seja, sofre a ação expressa pelo verbo). Nesse sentido, ao transpor
para a voz ativa a frase: “Para uma parcela da coletividade são assegurados [...] os direitos individuais”, obtém-se:
a) Para uma parcela da coletividade se assegura [...] os direitos individuais.
b) Para que uma parcela da coletividade assegure [...] os direitos individuais.
c) Uma parcela da coletividade assegura [...] os direitos individuais.
d) Para uma parcela da coletividade asseguram-se [...] os direitos individuais.
e) Para uma parcela da coletividade assegurou-se [...] os direitos individuais.

06. (UFRGS - RS) Transpondo para a voz ativa


O garoto estava sendo conduzido pela mão segura do irmão.
a) tinha conduzido
b) conduzira
c) estava conduzindo
d) estivera conduzindo
e) tinha estado conduzido
07. (Mackenzie - SP)Transpondo para a voz passiva analítica a oração O menino ia assinalando as respostas numa
folha, obtém-se a forma verbal:
a) foram assinaladas
b) tinham sido assinaladas
c) iam sendo assinaladas
d) eram assinaladas
e) seriam assinaladas

08. (FUVEST) Devemos misturar e alternar a solidão e a comunicação. Aquela nos incutirá o desejo do convívio social, esta, o
desejo de nós mesmos; e uma será o remédio da outra: a solidão curará nossa aversão à multidão, a multidão, nosso tédio à
solidão. Sêneca, Sobre a tranqüilidade da alma. Trad. de J.R. Seabra Filho.

Observe o trecho:
“(...) a solidão curará nossa aversão à multidão, a multidão, nosso tédio à solidão.”
Sem prejuízo para o sentido original, reescreva o trecho acima, iniciando-o com “Nossa aversão à multidão...”

Gabarito

01. Alternativa D
Quando mudamos da voz passiva para a ativa, o sujeito paciente torna-se objeto direto da voz ativa.

02. Alternativa D
Nas outras alternativas, há voz ativa. Observe que o sujeito “eles” é paciente.

03. Alternativa A
Para construir a voz passiva, é preciso ter um VTD com OD, o que ocorre somente com o verbo “ver” na alternativa A.

04. Alternativa C
Ocorre voz ativa nas outras alternativas. Em C, há voz passiva sintética.

05. Alternativa B
Na voz passiva, tem-se: para uma parcela da coletividade [...] assegure os direitos individuais.

06. C

07. C

08. Nossa aversão à multidão será curada pela solidão, nosso tédio à solidão, pela multidão.