Você está na página 1de 19

Barroco

01. (UNIV. CAXIAS DO SUL) Escolha a alternativa que completa de forma correta a frase abaixo:

A linguagem ______, o paradoxo, ________ e o registro das impressões sensoriais são recursos lingüísticos
presentes na poesia ________.

a) simples a antítese parnasiana


b) rebuscada a antítese barroca
c) objetiva a metáfora simbolista
d) subjetiva o verso livre romântica
e) detalhada o subjetivismo simbolista

RESPOSTA: B
02. (MACKENZIE-SP) Assinale a alternativa incorreta:

a) Na obra de José de Anchieta, encontram-se poesias que seguem a tradição medieval e textos para teatro com clara
intenção catequista.
b) A literatura informativa do Quinhentismo brasileiro empenha-se em fazer um levantamento da terra, daí ser
predominantemente descritiva.
c) A literatura seiscentista reflete um dualismo:o ser humano dividido entre a matéria e o espírito, o pecado e o perdão.
d) O Barroco apresenta estados de alma expressos através de antíteses, paradoxos, interrogações.
e) O conceptismo caracteriza-se pela linguagem rebuscada, culta, extravagante, enquanto o cultismo é marcado pelo jogo de
idéias, seguindo um raciocínio lógico, racionalista.

RESPOSTA: E
03. Com referência ao Barroco, todas as alternativas são corretas, exceto:

a) O Barroco estabelece contradições entre espírito e carne, alma e corpo, morte e vida.
b) O homem centra suas preocupações em seu próprio ser, tendo em mira seu aprimoramento, com base na cultura greco-
latina.
c) O Barroco apresenta, como característica marcante, o espírito de tensão, conflito entre tendências opostas: de um lado, o
teocentrismo medieval e, de outro, o antropocentrismo renascentista.
d) A arte barroca é vinculada à Contra-Reforma.
e) O barroco caracteriza-se pela sintaxe obscura, uso de hipérbole e de metáforas.

RESPOSTA: B
04. (VUNESP)
Ardor em firme coração nascido;
pranto por belos olhos derramado;
incêndio em mares de água disfarçado;
rio de neve em fogo convertido:
tu, que em um peito abrasas escondido;
tu, que em um rosto corres desatado;
quando fogo, em cristais aprisionado;
quando crista, em chamas derretido.
Se és fogo, como passas brandamente,
se és fogo, como queimas com porfia?
Mas ai, que andou Amor em ti prudente!
Pois para temperar a tirania,
como quis que aqui fosse a neve ardente,
permitiu parecesse a chama fria.

O texto pertencente a Gregório de Matos e apresenta todas seguintes características:

a) Trocadilhos, predomínio de metonímias e de símiles, a dualidade temática da sensualidade e do refreamento, antíteses


claras dispostas em ordem direta.
b) Sintaxe segundo a ordem lógica do Classicismo, a qual o autor buscava imitar, predomínio das metáforas e das antíteses,
temática da fugacidade do tempo e da vida.
c) Dualidade temática da sensualidade e do refreamento, construção sintática por simétrica por simetrias sucessivas,
predomínio figurativo das metáforas e pares antitéticos que tendem para o paradoxo.
d) Temática naturalista, assimetria total de construção, ordem direta predominando sobre a ordem inversa, imagens que
prenunciam o Romantismo.
e) Verificação clássica, temática neoclássica, sintaxe preciosista evidente no uso das síntese, dos anacolutos e das alegorias,
construção assimétrica.

RESPOSTA: C

05. A respeito de Gregório de Matos, assinale a alternativa, incorreta:

a) Alguns de seus sonetos sacros e líricos transpõem, com brilho, esquemas de Gôngora e de Quevedo.
b) Alma maligna, caráter rancoroso,relaxado por temperamento e costumes, verte fel em todas as suas sátiras.
c) Na poesia sacra, o homem não busca o perdão de Deus; não existe o sentimento de culpa, ignorando-se a busca do
perdão divino.
d) As suas farpas dirigiam-se de preferência contra os fidalgos caramurus.
e) A melhor produção literária do autor é constituída de poesias líricas, em que desenvolve temas constantes da estática
barroca, como a transitoriedade da vida e das coisas.

RESPOSTA: D

Texto para as questões 06 a 08

À INSTABILIDADE DAS COUSAS DO MUNDO

Nasce o Sol, e não dura mais que um dia,


Depois da Luz se segue a noite escura,
Em tristes sombras morre a formosura,
Em continuas tristezas a alegrias,

Porém, se acaba o Sol, por que nascia?


Se é tão formosa a Luz, por que não dura?
Como a beleza assim se transfigura?
Como o gosto, da pena assim se fia?

Mas no Sol, e na Luz falte a firmeza,


Na formosura não se dê constância,
E na alegria, sinta-se triste.
Começa o Mundo enfim pela ignorância
A firmeza somente na inconstância.
06. No texto predominaram as imagens:

a) olfativas;
b) gustativas;
c) auditivas;
d) táteis;
e) visuais.

RESPOSTA: E

07. A idéia central do texto é:

a) a duração efêmera de todas as realidades do mundo;


b) a grandeza de Deus e a pequenez humana;
c) os contrastes da vida;
d) a falsidade das aparências;
e) a duração prolongada do sofrimento.

RESPOSTA: A

08. Qual é o elemento barroco mais característico da 1ª estrofe?

a) disposição antitética da frase;


b) cultismo;
c) estrutura bimembre;
d) concepção teocênctrica;
e) estrutura correlativa, disseminativa e recoletiva.

RESPOSTA: A

09. (SANTA CASA) A preocupação com a brevidade da vida induz o poeta barroco a assumir uma atitude que:

a) descrê da misericórdia divina e contesta os valores da religião;


b) desiste de lutar contra o tempo, menosprezando a mocidade e a beleza;
c) se deixa subjugar pelo desânimo e pela apatia dos céticos;
d) se revolta contra os insondáveis desígnios de Deus;
e) quer gozar ao máximo seus dias, enquanto a mocidade dura.

RESPOSTA: E

10. (UEL) Identifique a afirmação que se refere a Gregório de Matos:

a) No seu esforço da criação a comédia brasileira, realiza um trabalho de crítica que encontra seguidores no Romantismo e
mesmo no restante do século XIX.
b) Sua obra é uma síntese singular entre o passado e o presente: ainda tem os torneios verbais do Quinhentismo português,
mas combina-os com a paixão das imagens pré-românticas.
c) Dos poetas arcádicos eminentes, foi sem dúvida o mais liberal, o que mais claramente manifestou as idéias da ilustração
francesa.
d) Teve grande capacidade em fixar num lampejo os vícios, os ridículos, os desmandos do poder local, valendo-se para isso
do engenho artificioso que caracteriza o estilo da época.
e) Sua famosa sátira à autoridade portuguesa na Minas do chamado ciclo do ouro é prova de que seus talento não se
restringia ao lirismo amoroso.

RESPOSTA: D

TROVADORISMO

01. No inicio do século XIII, a intransigência religiosa arrasou a Provença e dispersou seus
trovadores, mas a lírica provençalesca já havia fecundado a poesia ocidental com a beleza
melódica e a delicadeza emocional de sua poesia-música, impondo uma nova concepção do amor e
da mulher.

a) Verdadeiro

b) Falso

02. A canção associava o amor-elevação, puro, nobre, inatingível, ao amor dos sentidos, carnal,
erótico; a alegria da razão (o amor intelectual) à alegria dos sentidos.

a) Verdadeiro

b) Falso

03. Assinale a afirmação falsa:

a) O judeu Maimônides e o islamista Averróis são expressões do que as culturas dominadas


produziram de mais significativo na Península Ibérica

b) A cultura portuguesa, no século XII, conciliava três matrizes contraditórias: a católica, a


islâmica e a hebraica

c) Pode-se dizer que a cultura portuguesa esteve desde seu início assentada na diversidade e
na contradição, do que resultaram alguns de seus traços positivos (miscibilidade, aclimatabilidade
etc.) e negativos (tendência ao ceticismo quanto a idéias, desconfiança etc.

d) A cultura católica, técnica e literariamente superior às culturas islâmica e hebraica, impôs-se


naturalmente desde os primórdios da formação de Portugal
e) A expulsão dos mouros e judeus e a Inquisição foram os aspectos mais dramáticos da
destruição sistemática que a cultura triunfante impôs às culturas opostas

04. O primeiro trovador provençal foi Guilherme IX, da Aquitânia (1071-1127). Bernart de
Ventadorn e aufre Rudel representam a poesia mais simples, facilmente inteligível; Marcabru,
Raimbaut d´Aurenga e especialmente Arnault Daniel representam a poesia mais elaborada, com
imagens e associações inesperadas, capazes de encantar os mais rigorosos exegetas, de Dante
Alighieri a Ezra Pound.

a) Verdadeiro

b) Falso

05. A Provença, região sul da França, chamada Langue d´Oc ou Languedo, foi o berço das
primeiras manifestações de uma lírica sentimental, cortês, refinada, que fazia da mulher o
santuário de sua inspiração poética e musical

a) Verdadeiro

b) Falso

06. A língua portuguesa não é falada:

a) em Macau e em dialetos crioulos de Goa, Damão, Sri Lanka (ex-Ceilao), Java e Málaca

b) no arquipélago de Cabo Verde, nas ilhas de São Tomé e Porto Príncipe, na Guiné-Bissau em
Angola e em Moçambique

c) no Timor Leste, parte oriental da ilha de Timor, próxima da Oceania, mas que os mapas
geopolíticos atuais incorporam ao Sudeste Asiático

d) no arquipélago dos Açores e na Ilha da Madeira

e) em Gibraltar e nas Ilhas Canárias

07. Enquanto no sul da Europa, nas proximidades do Mediterrâneo, alastrava-se o lirismo


trovadoresco, voltado para a exaltação do amor, para a vassalagem amorosa, no norte
predominava o espírito guerreiro, épico, que celebrava nas canções de gesta o heroísmo da
cavalaria medieval.

a) Verdadeiro

b) Falso

08. A poesia lírica dos provençais teve seguidores na França, na Itália, na Alemanha, na Catalunha,
em Portugal e em outras regiões , onde também os temas folclóricos foram beneficiados com a
forma mais culta e elaborada que os trovadores disseminaram.

a) Verdadeiro

b) Falso

09. Assinale a afirmação falsa sobre as cantigas de escárnio e mal dizer:

a) Os alvos prediletos das cantigas satíricas eram os comportamentos sexuais


(homossexualidade, adultério, padres e freiras libidinosos), as mulheres (soldadeiras, prostitutas,
alcoviteiras e dissimuladas), os próprios poetas (trovadores e jograis eram freqüentemente
ridicularizados), a avareza, a corrupção e a própria arte de trovar

b) As cantigas satíricas perfazem cerca de uma quarta parte da poesia contida nos cancioneiros
galego- portugueses. Isso revela que a liberdade da linguagem e a ausência de preconceito ou
censura (institucional, estética ou pessoal) eram componentes da vida literária no período
trovadoresco, antes de a repressão inquisitorial atirá-las à clandestinidade

c) A principal diferença entre as duas modalidades satíricas está na identificação ou não da


pessoa atingida

d) Algumas composições satíricas do Cancioneiro Geral e algumas cenas dos autos gilvicentinos
revelam a obrevivência, já bastante atenuada, da linguagem livre e da violência verbal dos antigos
trovadores

e) O elemento das cantigas de escárnio não é temático, nem está na condição de se omitir a
identidade do ofendido. A distinção está no retórico do “equívoco”, da ambigüidade e da ironia,
ausentes na cantiga de maldizer.

10. Foi o que ocorreu em Portugal e Galiza: a poesia primitiva, oral, autóctone, associada à musica
e à coreografia e protagonizada por uma mulher, as chamadas cantigas de amigo, passaram a se
beneficiar do contato com uma arte mais rigorosa e mais consciente de seus meios de realização
artística

a) Verdadeiro

b) Falso

Pontuação instantânea:

Apagar o teste

Gabarito do seu teste

01 - A 02 - A 03 - D 04 - A 05 - A

06 - E 07 - A 08 - A 09 - C 10 - A

Avaliação de resultado

Pegue o número de pontos você acertou no simulado. Divida-o pelo número de


questões. Multiplique por 100. Exemplo: certas 06/10 = 0,6x100 = 60%

Se você obteve uma média acima de 40%, parabéns, você pode concorrer entre as feras.
Mas se foi inferior a 20% procure estudar mais e veja: Revisão das matéria
01. Identifique a alternativa que não contenha ideais clássicos de arte:

a) Liberdade de criação e predomínio dos impulsos pessoais

b) Formalismo e perfeccionismo

c) Universalismo e racionalismo

d) Valorização do homem (do aventureiro, do soldado, do sábio e do amante) e verossimilhança


(imitação da verdade e da natureza)

e) Obediência às regras e modelos e contenção do lirismo

02. (MACKENZIE-SP) Sobre o poema Os Lusíadas, é incorreto afirmar que:

a) na Invocação, o poeta se dirige às Tágides, ninfas do rio Tejo

b) Na ilha dos Amores, após o banquete, Tétis conduz o capitão ao ponto mais alto da ilha, onde
lhe descenda a “máquina do mundo”

c) quando a ação do poema começa, as naus portuguesas estão navegando em pleno Oceano
Índico, portanto no meio da viagem

d) É composto em sonetos decassílabos, mantendo em 1.102 estrofes o mesmo esquemas de


rimas

e) Tem como núcleo narrativo a viagem de Vasco da Gama, a fim de estabelecer contato
marítimo com as Índias

03. Não são modalidade da medida nova:

a) soneto e ode

b) terceto e oitava

c) écloga e sextina

d) canção e elegia

e) trova e vilancete

04. Os Lusíadas - Luís de Camões - O discurso do “Velho Restelo” está em oposição a certas
concepções dominantes na sociedade portuguesa da época dos grandes descobrimentos, expressas
pelo discurso que exalta a empresa navegadora posta em marcha pela Coroa Lusitana.
Qual das alternativas abaixo justifica a afirmação:
I) Esse velho, descontente com o empreendimento português de buscar do mundo novas
partes, destrói ponto por ponto os ideais que levaram à epopéia das grandes navegações. Começa
por desmitificar o ideal da fama, dizendo que ela nada mais é que a vontade de poder, fraude
com que os poderosos atiçam as massas para fazê-las apoiar sua política expansionista.
II) “Chamam-te Fama e Glória soberana / Nomes com que se o povo néscio engana. Esse desejo de
mandar só produz danos. Mostra que o projeto ultramarino será um desastre para a sociedade
portuguesa, ocasionando o despovoamento e o enfraquecimento do país, já que os homens válidos
estarão mortos ou em outras terras e, em Portugal, estarão os velhos, as mulheres, os órfãos.
III) Para ele, a empresa navegadora produzirá somente pobreza, adultério, desamparo. Execra
ainda os chamados heróis civilizadores, aqueles que fizeram progredir a sociedade humana, por
exemplo: Prometeu, que roubou o fogo do céu e deu aos homens; Dédalo, grande arquiteto que
fabricou para seu filho Ícaro umas asas, presas com cera nos ombros, com cujo auxílio pretendeu
voar. Considera todo avanço técnico intrinsecamente mau, porque ocasionam a ruína de
seus empreendedores.

a) I e II

b) I, II e III

c) I e III

d) II

e) II e III

05. O Classicismo propriamente dito, tem por limites cronológicos, em Portugal, as datas de:

a) 1527 e 1580

b) 1502 e 1578

c) 1198 e 1434

d) 1500 e 1601

e) 1434 e 1516

06. (FUVEST-SP) Na Lírica de Camões:

a) a mulher é vista em seus aspectos físicos, despojada de espiritualidade

b) encontra-se uma fonte de inspiração de muitos poetas brasileiros do século XX

c) cantar a pátria é o centro das preocupações

d) encontram-se sonetos, odes, sátiras e autos

e) o verso usado para a composição dos sonetos é o redondilho maior

07. O culto aos valores universais – o Belo, o Bem, a Verdade e a Perfeição – e a preocupação com
a forma aproximaram o Classicismo de duas escolas literárias posteriores. Aponte a alternativa que
identifica essas escolas:

a) Trovadorismo e Humanismo

b) Romantismo e Modernismo

c) Barroco e Simbolismo

d) Arcadismo e Parnasianismo

08. Assinale a incorreta sobre Camões:

a) Representa a amadurecimento de língua portuguesa, sua estabilização e a maior


manifestação de sua excelência literária

b) Sua obra compreende os gêneros épico, lírico e dramático

c) Sua lírica compõe-se exclusivamente de redondilhas e sonetos

d) A lírica de Camões permaneceu praticamente inédita. Sua primeira compilação e póstumas,


datada de 1595, e organizada sob o título de As Rimas de Luis de Camões, por Fernão Rodrigues
Lobo Soropita
09. Não se relaciona à medida nova:

a) predileção por formas fixas

b) sonetos, tercetos, oitavas e odes

c) versos decassílabos

d) influência italiana

e) cultura popular, tradicional

10. Ainda sobre Camões, assinale a incorreta:

a) A principal diferença entre a poesia lírica e a poesia épica é formal e manifesta-se da


utilização de versos de diferentes metros

b) As redondilhas de Camões seguem os moldes da poesia palaciana do Cancioneiro Geral de


Garcia de Resende e , mesmo na medida velha, o poeta superou seus contemporâneos e
antecessores

c) A lírica na medida velha, tradicional, medieval, vale-se dos motes glosados, das redondilhas e
são de cunho galante, alegre madrigalesco

d) Não há um texto definitivo de lírica camoniana. Atribuem-se-lhe cerca de 380 composições


líricas, destacando-se os cerca de 200 sonetos, alguns de autoria controversa

e) Camões teria reunido sua lírica sob o titulo de O Parnaso Lusitano, que se perdeu, e do qual
há algumas referências nas cartas do poetas

Pontuação instantânea:

Apagar o teste

Gabarito do seu teste

01 - A 02 - D 03 - E 04 - B 05 - A

06 - B 07 - D 08 - C 09 - E 10 - A

Avaliação de resultado

Pegue o número de pontos você acertou no simulado. Divida-o pelo número de


questões. Multiplique por 100. Exemplo: certas 06/10 = 0,6x100 = 60%

Se você obteve uma média acima de 40%, parabéns, você pode concorrer entre as feras.
Mas se foi inferior a 20% procure estudar mais e veja: Revisão das matérias
HUMANISMO

01. (FUVEST-SP) Indique a afirmação correta sobre o Auto da Barca do Inferno, de Gil Vicente:

a) A sátira é aqui demolidora e indiscriminada, não fazendo referência a qualquer exemplo de


valor positivo

b) O moralismo vicentino localiza os vícios, não nas instituições, mas nos indivíduos que as
fazem viciosas

c) É intricada a estruturação de suas cenas, que surpreendem o público com a inesperado de


cada situação

d) É complexa a critica aos costumes da época, já que o autor primeiro a relativizar a distinção
entre Bem e o Mal

e) A ênfase desta sátira recai sobre as personagens populares mais ridicularizadas e as mais
severamente punidas

02. Sobre o Humanismo, assinale a afirmação incorreta:

a) Teve como centro irradiador a Itália e como precursor Dante Alighieri, Boccaccio e Petrarca

b) Retorna os clássicos da Antiguidade greco-latina como modelos de Verdade, Beleza e


Perfeição

c) Associa-se à noção de antropocentrismo e representou a base filosófica e cultural do


Renascimento

d) Denomina-se também Pré-Renascentismo, ou Quatrocentismo, e corresponde ao século XV

e) Representa o apogeu da cultura provençal que se irradia da França para os demais países,
por meio dos trovadores e jograis

03. (FUVEST) Aponte a alternativa correta em relação a Gil Vicente:

a) Compôs peças de caráter sacro e satírico

b) Representa o melhor do teatro clássico português

c) Só escreveu peças e português

d) Escreveu a novela Amadis de Gaula

e) Introduziu a lírica trovadoresca em Portugal

04. O Cancioneiro Geral não contém:

a) Trovas e vilancetes

b) Composições na medida velha


c) Sonetos e canções

d) Composições com motes e glosas

e) Cantigas e esparsas

05. Leia com atenção o fragmento do Auto da Barco do Inferno, de Gil Vicente:
Parvo - Hou, homens dos breviários,
Rapinastis coelhorum
Et pernis perdigotorum
E mijais nos campanários.
Não é correto afirmar sobre o texto:

a) Nesta fala, o Parvo está denunciando a corrupção do Juiz e do Procurador

b) Ao misturar um falso latim com palavrões, Gil Vicente demonstra a natureza popular de seu
teatro e de seus canais de expressão

c) As falas do Parvo, como esta, sempre são repletas de gracejos e de palavrões, com intenção
satírica

d) O latim que aparece na passagem é exemplo de imitação paródia dessa língua

e) Por meio de seu latim, o Parvo afasta-se de seu simplicidade, mostrando-se conhecedor de
outra línguas

06. (FUVEST-SP) Diabo, Companheiro do Diabo, Anjo, Fidalgo, Onzeneiro, Parvo, Sapateiro, Frade,
Florença, Brísida Vaz, Judeu, Corregedor, Procurador, Enforcado e Quatro Cavaleiros são
personagens do Auto da Barca do Inferno, de Gil Vicente.
Analise as informações abaixo e selecione a alternativa incorreta cujas características não
descrevam adequadamente a personagem

a) O Corregedor representa a justiça e luta pela aplicação integra e exata das leis; leva papéis e
processos

b) O Frade representa o clero decadente e é subjugado por suas fraquezas: mulher e esporte;
leva a amante e as armas de esgrima

c) O Anjo, capitão da barca do céu, é quem elogia a morte pela fé; é austero e inflexível

d) O Diabo, capitão da barca do inferno, é quem apressa o embarque dos condenados; é


dissimulado e irônico

e) O Onzeneiro idolatra o dinheiro, é agiota e usurário; de tudo que juntara, nada leva para a
morte, ou melhor, leva a bolsa vazia

07. A obra de Fernão Lopes tem um caráter:

a) Histórico-literário, aproximando-se do moderno romance histórico, pela fusão do real com o


imaginário

b) Basicamente histórico, pela fidelidade à documentação e pela objetividade da linguagem


científica

c) Histórico-literário, pela seriedade da pesquisa histórica, pelas qualidades do estilo e pelo


tratamento literário, que reveste a narrativa histórica de um tom épico e compõe cenas de grande
realismo plástico, além do domínio da técnica dramática de composição

d) Essencialmente estético pelo predomínio do elemento ficcional

08. Sobre o Humanismo, identifique a alternativa falsa:

a) Rejeita a noção do homem regido por leis sobrenaturais e opõe-se ao misticismo

b) Fundamenta-se na noção bíblica de que o homem é pó e ao pó retornará, e de que só a


transcendência liberta o homem de seu insignificância terrena

c) Em sentido amplo, designa a atitude de valorização do homem, de seus atributos e


realizações

d) Designa tanto uma atitude filosófica intemporal quanto um período especifico da evolução da
cultura ocidental

09. (FUVEST-SP) Caracteriza o teatro de Gil Vicente:

a) A elaboração requintada dos quadros e cenários apresentados

b) A busca de conceitos universais

c) A obra escrita em prosa

d) A preocupação com o homem e com a religião

e) A revolta contra o cristianismo

10. Sobre a poesia palaciana, assinale a alternativa falsa:

a) A diversidade métrica da poesia trovadoresca foi praticamente reduzida a duas medidas: os


versos de 7 sílabas métricas (redondilhas menores)

b) A utilização sistemática dos versos redondilhas denominou-se medida velha, por oposição à
medida nova, denominação que recebemos os versos decassílabos, trazidos da Itália por Sá de
Miranda, em 1527

c) A poesia palaciana foi compilada em 1516, por Garcia de Resende, no Cancioneiro Geral,
antologia que reúne 880 composições, de 286 autores, dos quais 29 escreviam em castelhano.
Abrange a produção poética dos reinados de D. Afonso V (1438-1481), de D. João II (1481-1495) e
de D. Manuel I – O Venturoso (1495-1521)

d) É mais espontânea que a poesia trovadoresca, pela superação da influência provençal, pela
ausência de normas para a composição poética e pelo retorno á medida velha

e) A poesia, que no trovadorismo era canto, separa-se da música, passando a ser fala. Destina-
se à leitura individual ou à recitação, sem o apoio de instrumentos musicais

Pontuação instantânea:

Apagar o teste
Gabarito do seu teste

01 - B 02 - E 03 - A 04 - C 05 - E

06 - A 07 - C 08 - B 09 - D 10 - D

Avaliação de resultado

Pegue o número de pontos você acertou no simulado. Divida-o pelo número de


questões. Multiplique por 100. Exemplo: certas 06/10 = 0,6x100 = 60%

Se você obteve uma média acima de 40%, parabéns, você pode concorrer entre as feras.
Mas se foi inferior a 20% procure estudar mais e veja: Revisão das matérias

Arcadismo

01. (CESEP - PE)


I - "O momento ideológico, na literatura do Setecentos, traduz a crítica da burguesia culta,
ilustrada, aos abusos da nobreza e do clero."
II - "O momento poético, na literatura do Setecentos, nasce de um encontro, embora ainda
amaneirado, com a natureza e os afetos comuns do homem".
III - "Façamos, sim, façamos doce amada / Os nossos breves dias mais ditosos." Estes
versos desenvolvem o tema do carpe diem.

a) todas as proposições são corretas

b) só a proposição I é correta

c) só a proposição II é correta

d) são corretas somente as proposições I e II

e) só a proposição III é correta

02. Sobre Bocage, assinale a informação incorreta:

a) A capacidade de representar o traço caricatural e ridículo de situações e pessoas,


aliada à versificação fluente e precisa, à linguagem próxima da oralidade, fazem-nos rir,
até nas passagens vulgares, mesmo quando discordamos da visão distorcida e
encobertamente moralista

b) Além de produzir poesia culta, foi poeta popular e exímio improvisador


c) Os alvos privilegiados de sua sátira foram os mulatos e os mestiços das colônias
orientais. É contra eles que mostra a presunção de superioridade do branco europeu, o
racismo e o preconceito

d) Sob a linguagem grosseira, mas sempre divertida, com que representa situações
escabrosas, revela-se, muitas vezes, um moralismo bastante convencional, machista e
preconceituoso

e) A sátira bocagiana é superior à sua produção lírica, além de ser muito mais popular,
autêntica e original

03. (MACKENZIE) Sobre a obra de Bocage, é correto afirmar que:

a) pode ser colocada como ponto máximo da poesia romântica portuguesa

b) seus sonetos contêm o mais alto sopro de seu talento lírico, sendo considerado um
dos maiores sonetistas da língua

c) não supera regras e as coerções literárias ligadas ao movimento arcádico

d) a sátira ocupa o lugar de maior importância em seu desenvolvimento

e) basicamente se faz de anedotas, todas se aproximando da obscenidade grosseira

04. "O poeta que não seguir aos Antigos perderá de todo o norte, e não poderá jamais
alcançar aquela força, energia e majestade que nos retratam o famoso e angélico
semblante da Natureza.
Devemos imitar e seguir os Antigos: assim no-lo ensina Horácio, no-lo dita a razão; e o
confessa todo o mundo literário."
O texto acima, de autoria de Correia Galvão, um dos fundadores da Arcádia Lusitana,
define propostas do neoclassicismo que:

a) propõem a valorização do subjetivismo e da originalidade

b) se incompatibilizam com a tradição renascentista

c) contradizem os ideais clássicos

d) serão retomadas e adaptadas, no século XIX, pelo Parnasianismo

e) serão integralmente respeitadas por Bocage

05. Movimento estético que gravita em torno de três diretrizes, Natureza, Verdade e
Razão, buscando fazer da literatura a "expressão racional da natureza para, assim,
manifestar a verdade". Trata-se do:

a) Simbolismo

b) Modernismo

c) Neoclassicismo

d) Barroco

e) Romantismo
06. (FUVEST) De Bocage, pode-se dizer que:

a) escreveu contos eróticos

b) é o expoente máximo da poesia portuguesa do século XVIII

c) representa a poesia parnasiana em Portugal

d) foi grande cultor do soneto barroco

e) passou a maior parte de sua vida no Brasil

07. Assinale a incorreta sobre Bocage

a) A tensão entre o racionalismo neoclássico e o individualismo pré-romântico é um dos


eixos temáticos de sua obra

b) À semelhança de Gregório de Matos, notabilizou-se como poeta satírico e como


poeta lírico

c) A lírica bocagiana evoluiu do Arcadismo convencional para o egocentrismo pré-


romântico

d) Foi fundador da Escola Arcádia Lusitana, em 1756, e pertenceu à Nova Arcádia, mas
rompeu com as duas agremiações

08. (FUVEST) Bocage foi:

a) um poeta pré-romântico

b) o poeta mais representativo do Arcadismo em Portugal

c) o poeta mais representativo do Arcadismo no Brasil

d) o escritor-chave para a compreensão do movimento barroco

09. Bocage só não escreveu:

a) poesia lírica reflexiva

b) poesia lírica bucólica

c) poesia encomiástica e de circunstância

d) poesia satírica e obscena

e) poesia épica

10. (MACKENZIE) Sobre Bocage, é incorreto afirmar que:

a) em sua obra lírica, o Arcadismo interessou apenas como postura, aparência, pois, no
fundo, o poeta foi um pré-romântico

b) como poeta satírico, ironizou contemporâneos seus, o clero, a nobreza decadente

c) como abriu mão totalmente dos valores neoclássicos, desprezou o apuro formal, o
bucolismo e a postura pastoril

d) o subjetivismo, a confidência de sua vida interior, a confissão foram elementos


freqüentes em sua obra lírica

e) houve, notada inclusive por ele mesmo em um famoso soneto, uma série de
semelhanças entre sua vida e a de Camões

Pontuação instantânea:

Apagar o teste

Gabarito do seu teste

01 - A 02 - E 03 - B 04 - D 05 - C

06 - B 07 - D 08 - A 09 - E 10 - C

Avaliação de resultado
Pegue o número de pontos você acertou no simulado. Divida-o pelo número de
questões. Multiplique por 100. Exemplo: certas 06/10 = 0,6x100 = 60%

Se você obteve uma média acima de 40%, parabéns, você pode concorrer entre
as feras. Mas se foi inferior a 20% procure estudar mais e veja: Revisão das
matérias

Quinhentismo

01. São características da poesia do Padre José de Anchieta:

a) linguagem cômica, visando a divertir os índios; expressão em versos decassílabos, como a


dos poetas clássicos do século XVI

b) a temática, visando a ensinar os jovens jesuítas chegados ao Brasil

c) função pedagógica; temática religiosa; expressão em redondilhas, o que permitia que fossem
cantadas ou recitadas facilmente

d) temas vários, desenvolvidos sem qualquer preocupação pedagógica ou catequética

e) n.d.a.

02. (UFV) Leia a estrofe abaixo e faça o que se pede:


Dos vícios já desligados
nos pajés não crendo mais,
nem suas danças rituais,
nem seus mágicos cuidados.
(ANCHIETA, José de. O auto de São Lourenço [tradução e adaptação de Walmir Ayala] Rio de
Janeiro: Ediouro[s.d.]p. 110)
Assinale a afirmativa verdadeira, considerando a estrofe acima, pronunciada pelos meninos índios
em procissão:

a) A presença dos meninos índios representa uma síntese perfeita e acabada daquilo que se
convencionou chamar de literatura informativa

b) Os meninos índios representam a revolta dos nativos contra a catequese trazida pelos
jesuítas, de quem querem libertar-se tão logo seja possível

c) Os meninos índios são figura alegóricas cuja construção como personagens atende a todos os
requintes da dramaturgia renascentista

d) Os meninos índios estão afirmando os valores de sua própria cultura, ao mencionar as danças
rituais e as magias praticadas pelos pajés

e) Os meninos índios representam o processo de aculturação em sua concretude mais visível,


como produto final de todo um empreendimento do qual participaram com igual empenho a Coroa
Portuguesa e a Companhia de Jesus

03. A importância das obras realizadas pelos cronistas portugueses do século XVI e XVII é:

a) caracterizar a influência dos autores renascentistas europeus

b) sobretudo documental

c) a deterem sido escritas no Brasil e para brasileiros

d) determinada exclusivamente pelo seu caráter literário

e) n.d.a.

04. As primeiras manifestações literárias que se registram na Literatura Brasileira referem-se a:

a) Literatura informativa sobre o Brasil (crônica) e literatura didática, catequética (obra dos
jesuítas)

b) Poesia épica e prosa de ficção

c) Obras de estilo clássico, renascentista

d) Poemas românticos indianistas

e) Romances e contos dos primeiros colonizadores

05. Anchieta só não escreveu:

a) autos religiosos, à maneira do teatro medieval

b) um dicionário ou gramática da língua tupi

c) cartas, sermões, fragmentos históricos e informações

d) poesias em latim, portugueses, espanhol e tupi

e) sonetos clássicos, à maneira de Camões, seu contemporâneo


06. (UNIV. FED. DE SANTA MARIA) Sobre a literatura produzida no primeiro século da vida colonial
brasileira, é correto afirmar que:

a) Inicia com Prosopopéia, de Bento Teixeira

b) É constituída por documentos que informam acerca da terra brasileira e pela literatura
jesuítica

c) Descreve com fidelidade e sem idealizações a terra e o homem, ao relatar as condições


encontradas no Novo Mundo

d) Os textos que a constituem apresentam evidente preocupação artística e pedagógica

e) É formada principalmente de poemas narrativos e textos dramáticos que visavam à catequese

07. (UNISA) A “literatura jesuíta”, nos primórdios de nossa história:

a) visa à catequese do índio, à instrução do colono e sua assistência religiosa e moral

b) tem grande valor informativo

c) está a serviço do poder real

d) tem fortes doses nacionalistas

08. A literatura de informação corresponde às obras:

a) arcádicas

b) de jesuítas, cronistas e viajantes

c) barrocas

d) do Período Colonial em geral

09. Qual das afirmações não corresponde à Carta de Caminha?

a) Composição sob forma de diário de bordo

b) Observação do índio como um ser disposto à catequização

c) Aproximações barrocas no tratamento literário e no lirismo das descrições

d) Mistura de ingenuidade e malícia na descrição dos índios e seus costumes

e) Deslumbramento diante da exuberância da natureza tropical

10. Dentre os principais autores do quinhentismo temos:


I - Ambrósio Fernandes Brandão
II - Pero Lopes e Sousa
III - Pero de Magalhães Gândavo

a) I e II estão corretas

b) I e III estão corretas

c) I e II e III estão corretas


d) II e III estão corretas

e) I e II e III estão incorretas.

Pontuação instantânea:

Apagar o teste

Gabarito do seu teste

01 - C 02 - E 03 - B 04 - A 05 - E

06 - B 07 - A 08 - D 09 - C 10 - C