Você está na página 1de 154

Eixo traseiro RS 23-185

09.2011

Manual de Reparação
1.ª edição F5 (1)br
MAN Latin America Manual de Reparação F5 (1)br,
Serviços e Assistência Técnica Eixo traseiro RS 23-185
- Português brasileiro -
Impresso no Brasil
Manual de Reparação F5 (1)br
1.ª edição

Eixo traseiro RS 23-185

1
PREFÁCIO

PREFÁCIO

Este manual de reparos foi desenvolvido com o objetivo de possibilitar a correta execução de reparos nos
veículos e agregados, empregando as técnicas conhecidas até o fechamento desta edição.

É obrigatório possuir a devida qualificação profissional para a execução dos reparos nos veículos e
agregados.

As ilustrações apresentadas e suas descrições refletem o desenvolvimento técnico até o fechamento desta
edição e nem sempre correspondem exatamente ao agregado ou conjunto do mesmo grupo quando
apresentado para reparos.

Os serviços de reparos estão divididos em capítulos e sub-capítulos. Cada sub-capítulo começa com
uma página sobre os pré-requisitos de trabalho. Os pré-requisitos de trabalho contêm um resumo das
indicações essenciais para a seção de reparos ilustrada, podendo incluir também uma descrição detalhada
dos serviços. Os capítulos de reparos indicam apenas os torques de aperto para as conexões roscadas
que diferirem da norma.

Os avisos importantes relacionados a segurança técnica e à proteção das pessoas são especialmente
destacados conforme mostrado a seguir.
CUIDADO
Tipo e fonte de perigo
• Refere-se aos procedimentos de trabalho e operacionais que devem ser observados a fim
de evitar riscos pessoais.

ATENÇÃO
Tipo e fonte de perigo
• Refere-se aos procedimentos de trabalho e operacionais que devem ser observados a fim
de evitar danos ou destruição de materiais.
Nota
Refere-se aos esclarecimentos úteis para a compreensão dos serviços e procedimentos.

As instruções gerais de segurança devem ser observadas em todos os serviços de reparos.

A empresa se reserva o direito de realizar alterações técnicas para fins de aperfeiçoamento

Atenciosamente,

MAN Latin America

EDIÇÃO

© 2008 MAN Latin America

Não é permitido imprimir, reproduzir ou traduzir este documento, parcial ou integralmente, sem a
autorização por escrito da MAN Latin America. Todos os direitos são reservados à MAN Latin America,
sob as leis de propriedade industrial e direitos autorais. A MAN Latin America se exime de qualquer
responsabilidade em caso de danos devido a alterações não previstas neste manual.

2 F5 (1)br 1.ª edição


ÍNDICE

Conteúdo Capítulo/Página

Índice remissivo 5

Introdução

Notas de segurança ..................................................................................................... 11

Eixo traseiro 23-185

Eixo traseiro .............................................................................................................. 29


Notas - Trava líquida ................................................................................................ 29
Notas - Junta química .............................................................................................. 30
Lubrificação ........................................................................................................... 31
Conjunto diferencial - Remover e Instalar ...................................................................... 32
Conjunto da caixa de satélites-planetárias - Remover, Desmontar e Montar ............................ 37
Conjunto diferencial - Padrão de contato entre os dentes do par pinhão e coroa ....................... 53
Bloqueio do diferencial (diff lock) ..................................................................................... 57
Bloqueio do diferencial - Desmontar e Montar ................................................................. 57
Conjunto da caixa do pinhão .......................................................................................... 63
Conjunto da caixa do pinhão - Remover, Desmontar e Ajustar ............................................ 63
Retentor da caixa do pinhão - Remover e Instalar ............................................................ 80

Sistema de freio

Sapatas e lonas de freio ............................................................................................... 87


Sapatas e lonas de freio - Desmontar e montar ............................................................... 87
Eixo S-came e suporte das sapatas de freio ....................................................................... 95
Eixo S-came e suporte das sapatas de freio - Desmontar e montar ....................................... 95
Cubo da roda traseira ................................................................................................. 103
Cubo da roda traseira - Verificar ................................................................................ 103
Cubo da roda - Remover e desmontar ........................................................................ 107
Ajustador do freio ...................................................................................................... 117
Ajustador manual - Remover e desmontar ................................................................... 117
Ajustador automático - Remover e desmontar ............................................................... 121
Câmara de freio ........................................................................................................ 127
Câmara de freio tipo "Mola" - Desmontar e Montar ......................................................... 127
Câmara de freio tipo "Êmbolo" - Desmontar e montar ...................................................... 133

árvore de transmissão

árvore de transmissão ................................................................................................ 141


Árvore de transmissão - Remover e instalar ................................................................. 141
Cruzeta - Desmontar e montar .................................................................................. 146

Dados técnicos

Dados técnicos 149

F5 (1)br 1.ª edição 3


ÍNDICE REMISSIVO

Termo Página

A
Ajustador automático - Montagem e instalação
Conectar o garfo de acionamento da câmara de freio ........................................................................... 125
Instalar a engrenagem ........................................................................................................................... 124
Instalar a haste e o êmbolo no atuador.................................................................................................. 124
Instalar o ajustador automático .............................................................................................................. 125
Instalar o bujão aliviador ........................................................................................................................ 125
Instalar o conjunto da haste no ajustador .............................................................................................. 125
Instalar o pinhão..................................................................................................................................... 124
Instalar o pino elástico no êmbolo.......................................................................................................... 124
Posicionar o garfo .................................................................................................................................. 126
Regular o comprimento da haste da câmara de freio ............................................................................ 126
Verificar a haste da câmara de freio....................................................................................................... 126
Ajustador automático - Remoção e desmontagem
Calçar o veículo...................................................................................................................................... 122
Desacoplar o garfo da haste do ajustador ............................................................................................. 122
Remover a engrenagem......................................................................................................................... 123
Remover a haste do ajustador ............................................................................................................... 123
Remover o anel de borracha.................................................................................................................. 123
Remover o bujão aliviador...................................................................................................................... 122
Remover o conjunto atuador .................................................................................................................. 123
Remover o pinhão .................................................................................................................................. 123
Remover o pino elástico......................................................................................................................... 123
Remover os pinos de travamento .......................................................................................................... 122
Ajustador manual - Montagem e instalação
Fixar o ajustador na haste da câmara de freio....................................................................................... 120
Instalar as arruelas espaçadoras ........................................................................................................... 120
Instalar o ajustador manual .................................................................................................................... 120
Montagem .............................................................................................................................................. 119
Posicionar o garfo .................................................................................................................................. 119
Regular as lonas de freio ....................................................................................................................... 120
Regular o comprimento da haste da câmara de freio ............................................................................ 119
Verificar a haste da câmara de freio....................................................................................................... 119
Ajustador manual - Remoção e desmontagem
Desmontagem ........................................................................................................................................ 118
Limpeza e inspeção ............................................................................................................................... 118
Remover o ajustador .............................................................................................................................. 118
Remover o pino de travamento .............................................................................................................. 118
Remover os anéis espaçadores............................................................................................................. 118
Ajuste da profundidade de montagem do pinhão
Cota nominal ............................................................................................................................................ 73
Identificação das ferramentas especiais .................................................................................................. 70
Instalar a caixa do pinhão ........................................................................................................................ 71
Instalar o eixo e os discos centralizadores............................................................................................... 72
Instalar o relógio comparador................................................................................................................... 72
Instalar os parafusos de fixação............................................................................................................... 72
Movimentar o relógio comparador............................................................................................................ 72
Verificar a numeração do topo do pinhão................................................................................................. 73
Árvore de transmissão - Instalação
Apertar os parafusos das abraçadeiras (capas dos mancais) ............................................................... 145
Instalar a semi-árvore............................................................................................................................. 145
Instalar o mancal .................................................................................................................................... 144
Montar o coxim da árvore de transmissão ............................................................................................. 144
Árvore de transmissão - Remoção .............................................................................................................. 143
Remover a semi-árvore e a porca do garfo............................................................................................ 143
Remover as abraçadeiras de fixação da cruzeta ................................................................................... 143
Remover e desmontar o coxim árvore de transmissão.......................................................................... 144
Remover o garfo..................................................................................................................................... 143

F5 (1)br 1.ª edição 5


ÍNDICE REMISSIVO

B
Bloqueio do diferencial (diff lock) - Desmontagem
Remover a luva ........................................................................................................................................ 59
Remover a tampa do cilindro acionador................................................................................................... 59
Remover o eixo de acionamento.............................................................................................................. 59
Remover o êmbolo ................................................................................................................................... 59
Remover o garfo....................................................................................................................................... 60
Remover o interruptor .............................................................................................................................. 59
Soltar o eixo de acionamento................................................................................................................... 59
Bloqueio do diferencial (diff lock) - Montagem
Apertar o eixo ........................................................................................................................................... 61
Instalar a luva ........................................................................................................................................... 60
Instalar a tampa do cabeçote ................................................................................................................... 61
Instalar o eixo do bloqueio do diferencial ................................................................................................. 60
Instalar o êmbolo...................................................................................................................................... 61
Instalar o garfo de acionamento............................................................................................................... 60
Instalar o interruptor ................................................................................................................................. 61
Instalar o parafuso longo.......................................................................................................................... 61

C
Câmara de freio tipo "Êmbolo" - Montagem e instalação
Apertar o parafusos................................................................................................................................ 137
Instalar a câmara de freio....................................................................................................................... 137
Instalar a carcaça do freio de estacionamento/emergência................................................................... 136
Instalar o garfo da haste da câmara....................................................................................................... 137
Limpeza e inspeção ............................................................................................................................... 136
Montagem .............................................................................................................................................. 136
Posicionar o garfo .................................................................................................................................. 137
Câmara de freio tipo "Êmbolo" - Remoção e desmontagem
Desmontar o freio de estacionamento/emergência................................................................................ 135
Desmontar o freio de serviço ................................................................................................................. 134
Recuar a mola do freio de estacionamento/emergência........................................................................ 134
Remover a câmara de freio.................................................................................................................... 134
Remover a porca e a arruela.................................................................................................................. 135
Soltar os parafusos da carcaça do freio de estacionamento/emergência.............................................. 135
Câmara de freio tipo "Mola" - Instalação e montagem
Estender a mola da câmara ................................................................................................................... 132
Instalar a câmara de freio....................................................................................................................... 132
Instalar a carcaça central na carcaça inferior......................................................................................... 131
Instalar a carcaça superior ..................................................................................................................... 131
Instalar a mola de retorno da carcaça inferior........................................................................................131
Instalar a mola do freio de estacionamento/emergência........................................................................ 131
Instalar o garfo da haste da câmara....................................................................................................... 132
Posicionar o garfo .................................................................................................................................. 132
Remover o parafuso de recuo da mola .................................................................................................. 132
Câmara de freio tipo "Mola" - Remoção e desmontagem
Instalar o parafuso de recuo na câmara de freio.................................................................................... 129
Limpeza e inspeção ............................................................................................................................... 130
Marcar a posição de montagem da câmara de freio.............................................................................. 129
Recolher a mola da câmara ................................................................................................................... 129
Remover a carcaça central e o diafragma ............................................................................................. 130
Remover a mola da carcaça inferior ...................................................................................................... 130
Remover a mola do freio de estacionamento/emergência..................................................................... 130
Remover as abraçadeiras e o conjunto da câmara................................................................................ 130
Retirar o parafuso de recolhimento da mola .......................................................................................... 129
Conjunto da caixa de satélites-planetárias - Desmontagem
Marcar a caixa das satélites-planetárias .................................................................................................. 43
Marcar a posição da coroa....................................................................................................................... 42
Remover a coroa...................................................................................................................................... 43
Remover a metade simples da caixa ....................................................................................................... 44
Remover as engrenagens ........................................................................................................................ 44

6 F5 (1)br 1.ª edição


ÍNDICE REMISSIVO

Remover as porcas e os parafusos da coroa........................................................................................... 42


Remover o conjunto das engrenagens satélites e planetárias................................................................. 44
Remover o rolamento da metade-flange.................................................................................................. 43
Remover o rolamento da metade-simples ............................................................................................... 43
Remover os parafusos da caixa............................................................................................................... 44
Conjunto da caixa de satélites-planetárias - Montagem
Apertar o anel de ajuste do lado do pinhã................................................................................................ 49
Apertar os parafusos das capas............................................................................................................... 51
Confeccionar uma ferramenta.................................................................................................................. 47
Instalar a coroa......................................................................................................................................... 47
Instalar a metade simples da caixa .......................................................................................................... 45
Instalar as capas dos mancais ................................................................................................................. 49
Instalar as capas dos rolamentos............................................................................................................. 48
Instalar as engrenagens........................................................................................................................... 45
Instalar o conjunto das satélites-planetárias ............................................................................................ 48
Instalar o rolamento da caixa (metade flange) ......................................................................................... 46
Instalar o rolamento da caixa (metade simples)....................................................................................... 46
Instalar os parafusos da caixa.................................................................................................................. 46
Instalar os parafusos e as porcas ............................................................................................................ 47
Instalar os pinos elásticos ........................................................................................................................ 51
Introduzir a ferramenta ............................................................................................................................. 47
Verificar a excentricidade da coroa .......................................................................................................... 50
Verificar a folga axial da caixa das satélites............................................................................................. 50
Verificar a folga entre dentes da coroa e pinhão...................................................................................... 51
Verificar a pré-carga dos rolamentos da caixa das satélites-planetárias ................................................. 49
Verificar a resistência do conjunto satélites-planetárias........................................................................... 48
Conjunto da caixa de satélites-planetárias - Remoção
Inspecionar a coroa e o pinhão ................................................................................................................ 40
Instalar o diferencial no cavalete.............................................................................................................. 40
Instalar o relógio comparador................................................................................................................... 40
Remover a caixa de satélites-planetárias ................................................................................................ 42
Remover a trava do anel de ajuste .......................................................................................................... 41
Remover as capas dos mancais .............................................................................................................. 41
Remover os parafusos de fixação............................................................................................................ 41
Verificar a folga do par coroa e pinhão..................................................................................................... 40
Conjunto da caixa do pinhão - Desmontagem
Remover a capa do rolamento dianteiro .................................................................................................. 68
Remover o anel trava do rolamento ......................................................................................................... 68
Remover o pinhão .................................................................................................................................... 67
Remover o rolamento de apoio do pinhão ............................................................................................... 68
Remover o rolamento traseiro do pinhão ................................................................................................. 68
Conjunto da caixa do pinhão - Montagem
Apertar a porca de fixação do garfo ......................................................................................................... 79
Imobilizar o garfo do pinhão ..................................................................................................................... 78
Instalar a caixa do pinhão ........................................................................................................................ 78
Instalar a pista externa do rolamento dianteiro ........................................................................................ 75
Instalar a pista externa do rolamento traseiro .......................................................................................... 75
Instalar o anel trava.................................................................................................................................. 75
Instalar o garfo do pinhão......................................................................................................................... 78
Instalar o retentor da caixa do pinhão ...................................................................................................... 77
Instalar o rolamento de apoio do pinhão .................................................................................................. 74
Instalar o rolamento dianteiro do pinhão .................................................................................................. 76
Instalar o rolamento traseiro do pinhão.................................................................................................... 74
Instalar os calços de regulagem............................................................................................................... 78
Método da balança dinamométrica .......................................................................................................... 77
Posicionar a caixa .................................................................................................................................... 75
Verificar a pré-carga do rolamento do pinhão .......................................................................................... 76
Conjunto da caixa do pinhão - Preparação para Montagem
Inspecionar os rolamentos quanto a trincas e desgaste .......................................................................... 69
Limpeza e inspeção ................................................................................................................................. 69
nspecionar os rolamentos quanto a desgaste dos roletes ....................................................................... 70

F5 (1)br 1.ª edição 7


ÍNDICE REMISSIVO

Verificar o par coroa-pinhão ..................................................................................................................... 70


Conjunto da caixa do pinhão - Remoção
Remover a caixa do pinhão...................................................................................................................... 67
Remover a porca do pinhão ..................................................................................................................... 66
Remover o garfo....................................................................................................................................... 66
Remover os calços de ajuste ................................................................................................................... 67
Remover os parafusos da caixa do pinhão .............................................................................................. 66
Conjunto diferencial - Instalação
Abastecer o diferencial............................................................................................................................. 36
Instalar a árvore de transmissão no garfo................................................................................................ 35
Instalar as semi-árvores ........................................................................................................................... 35
Instalar o bujão de abastecimento ........................................................................................................... 36
Instalar o bujão de dreno.......................................................................................................................... 36
Instalar os parafusos de fixação............................................................................................................... 35
Posicionar o diferencial ............................................................................................................................ 35
Conjunto diferencial - Remoção
Desconectar a árvore de transmissão...................................................................................................... 33
Engatar a luva do bloqueio....................................................................................................................... 34
Escoar o óleo do diferencial ..................................................................................................................... 33
Remover as porcas das semi-árvores...................................................................................................... 33
Remover as semi-árvores ........................................................................................................................ 34
Remover o diferencial .............................................................................................................................. 34
Remover os parafusos da tampa do bloqueio do diferencial ................................................................... 33
Remover os parafusos de fixação............................................................................................................ 34
Cruzeta - Desmontagem
Remover a chapa de fixação da capa do rolamento.............................................................................. 147
Remover a cruzeta ................................................................................................................................. 147
Remover as capas dos rolamentos........................................................................................................ 147
Soltar a árvore de transmissão .............................................................................................................. 147
Cruzeta - Montagem
Instalar a capa dos rolamentos .............................................................................................................. 148
Instalar a chapa trava............................................................................................................................. 148
Observações na montagem ................................................................................................................... 148
Posicionar a cruzeta............................................................................................................................... 148
Cubo da roda - Desmontagem
Remover a capa do rolamento externo .................................................................................................. 111
Remover a capa do rolamento interno ................................................................................................... 111
Remover o defletor................................................................................................................................. 111
Remover o retentor de graxa ................................................................................................................. 111
Cubo da roda - Instalação
Ajustar a folga do cubo da roda ............................................................................................................. 114
Apertar as porcas das rodas .................................................................................................................. 116
Aplicar selante no assentamento da semi-árvore .................................................................................. 115
Instalar a semi-árvore e o tambor de freio ............................................................................................. 116
Instalar o cubo da roda........................................................................................................................... 114
Lubrificar o cubo..................................................................................................................................... 115
Travar as porcas do cubo....................................................................................................................... 115
Verificar a folga do cubo......................................................................................................................... 115
Cubo da roda - Montagem
Inspecionar os rolamentos quanto a desgaste dos roletes .................................................................... 112
Inspecionar os rolamentos quanto a trincas e desgaste ........................................................................ 112
Instalar a capa do rolamento externo..................................................................................................... 113
Instalar a capa do rolamento interno...................................................................................................... 112
Instalar o defletor de óleo....................................................................................................................... 114
Instalar o retentor ................................................................................................................................... 113
Instalar o retentor de graxa .................................................................................................................... 113
Instalar o rolamento interno.................................................................................................................... 113
Limpar a ponta do eixo........................................................................................................................... 112
Cubo da roda - Remoção
Desdobrar as linguetas da arruela trava da contraporca ....................................................................... 110
Remover a contraporca e a porca de ajuste .......................................................................................... 110

8 F5 (1)br 1.ª edição


ÍNDICE REMISSIVO

Remover a semi-árvore do cubo da roda............................................................................................... 110


Remover as rodas e o tambor de freio................................................................................................... 110
Remover o rolamento externo................................................................................................................ 110

E
Eixo S-came, retentores e buchas - Instalação
Instalar a bucha e o retentor no suporte da câmara de freio ................................................................. 101
Instalar a bucha e o retentor no suporte das sapatas de freio ............................................................... 101
Instalar o anel de vedação ..................................................................................................................... 101
Limpeza e inspeção ............................................................................................................................... 100
Montar os suportes................................................................................................................................. 101
Verificar o eixo S-came .......................................................................................................................... 100
Eixo S-came, retentores e buchas - Remoção
Remover a bucha e o retentor do suporte da câmara de freio................................................................. 99
Remover a bucha e o retentor do suporte das sapatas de freio .............................................................. 99
Remover o eixo S-came........................................................................................................................... 98
Remover o suporte das sapatas de freio ................................................................................................. 99
Verificar a folga axial do eixo S-came ...................................................................................................... 97
Verificar a folga radial do eixo S-came..................................................................................................... 97
Verificar a lubrificação do eixo S-came .................................................................................................... 98
Verificar os pinos de ancoragem .............................................................................................................. 98
Verificar os roletes das sapatas de freio .................................................................................................. 97

L
Lonas de freio - Substituir
Observar os rebites após a instalação ..................................................................................................... 91
Rebitagem das lonas................................................................................................................................ 91
Remover os rebites das lonas.................................................................................................................. 91
Verificar as condições das sapatas de freio ............................................................................................. 90
Verificar o alinhamento dos rebites .......................................................................................................... 92
Verificar o correto encosto de rebite......................................................................................................... 92
Verificar os rebites montados ................................................................................................................... 92

N
Notas de segurança ...................................................................................................................................... 11
Geral......................................................................................................................................................... 11

P
Padrão de contato entre os dentes do par pinhão e coroa
Contato correto dos dentes com carga .................................................................................................... 54
Contato correto dos dentes sem carga .................................................................................................... 54
Contato de engrenamento alto................................................................................................................. 55
Contato de engrenamento baixo .............................................................................................................. 55
Contato em direção à ponta dos dentes da coroa ................................................................................... 56
Contato em direção ao talão dos dentes da coroa................................................................................... 56
Correção de engrenamento alto............................................................................................................... 55
Correção do engrenamento baixo............................................................................................................ 55
Identificação das partes da coroa ............................................................................................................ 54
Marcar os dentes da coroa....................................................................................................................... 54
Parafuso de encosto da coroa - Verificação e Montagem
Instalar o parafuso de encosto ................................................................................................................. 52
Verificar o desgaste do pino ..................................................................................................................... 52

R
Remover e desmontar o parafuso
Remover e desmontar o parafuso............................................................................................................ 52
Retentor da caixa do pinhão - Instalação
Instalar a árvore de transmissão no garfo................................................................................................ 84
Instalar o defletor...................................................................................................................................... 83
Instalar o garfo do pinhão......................................................................................................................... 83
Instalar o retentor ..................................................................................................................................... 83
Retentor da caixa do pinhão - Remoção

F5 (1)br 1.ª edição 9


ÍNDICE REMISSIVO

Desconectar a árvore de transmissão...................................................................................................... 82


Remover a porca do pinhão ..................................................................................................................... 82
Remover o defletor................................................................................................................................... 82
Remover o garfo do pinhão...................................................................................................................... 82
Remover o retentor da caixa do pinhão ................................................................................................... 83
Travar o garfo do pinhão .......................................................................................................................... 82
Rolamento do cubo das rodas - Verificar a folga e ajustar
Ajustar a folga axial do cubo da roda ..................................................................................................... 106
Dobrar as linguetas da arruela trava ...................................................................................................... 106
Instalar a semi-árvore............................................................................................................................. 106
Remover a semi-árvore.......................................................................................................................... 105
Soltar as porcas de fixação da semi-árvore ........................................................................................... 105
Verificar a folga axial do cubo da roda ................................................................................................... 105

S
Sapatas de freio - Instalação
Instalar as molas e os roletes................................................................................................................... 93
Instalar as rodas....................................................................................................................................... 93
Posicionar as sapatas de freio ................................................................................................................. 93
Regular as lonas de freio (AJUSTADOR MANUAL) ................................................................................ 93
Travar os roletes....................................................................................................................................... 93
Sapatas de freio - Remoção
Calçar as rodas dianteiras........................................................................................................................ 89
Deslocar as sapatas................................................................................................................................. 90
Desregular o freio traseiro........................................................................................................................ 89
Destravar os roletes ................................................................................................................................. 89
Levantar o veículo .................................................................................................................................... 89
Remover a mola das sapatas................................................................................................................... 90
Remover as sapatas de freio ................................................................................................................... 90
Remover o tambor de freio....................................................................................................................... 89
Suporte das sapatas de freio - substituição das buchas dos roletes
Instalar as buchas dos roletes................................................................................................................ 100
Remover as buchas ............................................................................................................................... 100

10 F5 (1)br 1.ª edição


INTRODUÇÃO

INTRODUÇÃO

NOTAS DE SEGURANÇA

Geral
Os serviços de operação, manutenção e reparos nos caminhões e ônibus devem ser executados somente
por pessoal treinado.

O resumo a seguir traz orientações importantes para cada área, as quais devem ser observadas de modo a
evitar acidentes pessoais, bem como danos materiais e ao meio ambiente. Este é apenas um pequeno
resumo com as principais orientações voltadas a evitar acidentes. Evidentemente, todas as demais
instruções de segurança devem ser observadas, e as providências necessárias, tomadas.

Nos locais em que exista perigo potencial, serão disponibilizadas observações adicionais.

Procurar socorro médico imediato em caso de acidente, principalmente se houver contato com ácido
corrosivo, penetração de combustível na pele, queimaduras por óleo quente, respingos de líquido
anticongelante nos olhos, lesões de membros do corpo, etc.

1. Instruções para a prevenção de acidentes pessoais

Serviços de inspeção, regulagem e reparo


– Garantir a segurança no processo de desmontagem dos agregados.
– Apoiar o chassi ao executar serviços no sistema de suspensão a ar ou nos feixes de molas.
– Manter o local de trabalho (piso, escadas, passarelas, valetas) e os agregados livres de óleo e graxa.
– Trabalhar somente com ferramentas em perfeitas condições.
– Os serviços de inspeção, regulagem e reparos somente devem ser executados por especialistas
treinados e autorizados.

Serviços no sistema de freios


– Durante os serviços no sistema de freios, utilizar um dispositivo aspirador em caso de liberação de poeira.
– Após executar qualquer tipo de serviço nos sistemas de freios, testá-los para verificar seu funcionamento,
eficácia e segurança.
– Testar o funcionamento dos sistemas ABS/ASR através de um equipamento de diagnóstico apropriado
(como o MAN-cats).
– O fluido de freio/embreagem que vazar deverá ser coletado.
– O fluído de freio/embreagem é venenoso! Evite o contato do mesmo com produtos alimentícios
e ferimentos abertos.
– Os fluídos hidráulico e de freio são resíduos tóxicos!
Observe as instruções de segurança para evitar danos ao meio ambiente.

Serviços em veículos com sistema de gás natural (GNV)


– Veículos com sistema de gás natural defeituoso não devem entrar na oficina. Isso também é válido
para veículos cujo motor não pode ser desligado através do esvaziamento automático das tubulações
de combustível.
– Para os serviços realizados em veículos com sistema de gás natural, deve-se instalar um detector de
vazamento de gás acima do teto do veículo e no compartimento do motor, acima do regulador de pressão.
Também as pessoas que executarem serviços no veículo deverão portar detectores de vazamento de gás.
– É proibido fumar nas áreas de execução de serviços em veículos equipados com sistemas de gás natural.
Retirar todas as potenciais fontes de explosões.
– Antes de executar serviços de solda no veículo, deve-se retirar os cilindros de gás e lavar a tubulação
com gás inerte.
– Os cilindros de gás não devem ser aquecidos em cabines de secagem de pintura acima de 60°C. Caso
as temperaturas estejam mais altas, deve-se retirar ou esvaziar os cilindros de gás para limpeza com gás
inerte, por exemplo, nitrogênio, e lavar a tubulação de gás com gás inerte.

Serviços no sistema de gás natural (GNV)


– Os serviços no sistema de gás natural devem ser executados somente por pessoal especializado.
– A área de serviço para sistemas de gás natural deve possuir ventilação técnica apropriada, capaz de
renovar o ar no recinto no mínimo 3 vezes a cada hora.

F5 (1)br 1.ª edição 11


INTRODUÇÃO

– Após a troca de componentes do sistema de gás natural, efetuada conforme os procedimentos de


regulagem, verificar se todos os pontos de montagem estão livres de vazamentos de gás, utilizando para
tanto um spray ou detector de vazamentos de gás.

Funcionamento do motor
– Somente o pessoal autorizado poderá dar partida e executar serviços no motor.
– Evitar aproximar-se das peças móveis quando o motor estiver em funcionamento, e utilizar uniforme de
trabalho apropriado (justo ao corpo). Em ambientes fechados, utilizar sistema de exaustão.
– Perigo de queimaduras ao executar serviços em motores aquecidos.
– Não abrir o circuito de arrefecimento quente e sob pressão - Perigo de queimaduras.

Cargas suspensas
– Evitar posicionar-se embaixo de cargas suspensas (motores, agregados, câmbios, peças, etc.).
– Utilizar apenas equipamentos de elevação apropriados e em perfeitas condições técnicas, bem como
paletes de cargas com suficiente capacidade de sustentação.

Carrocerias e/ou carrocerias especiais


– Observar as notas e determinações de segurança de cada fabricante ao manusear carrocerias e/ou
carrocerias especiais.

Serviços em tubulações de alta pressão


– Não reapertar nem abrir tubulações ou mangueiras que estejam sob pressão (sistema de óleo lubrificante,
circuito de arrefecimento e circuito de óleo hidráulico):
Perigo de ferimentos pela saída de líquidos sob pressão!

Verificação dos bicos injetores


– Vestir traje de proteção adequado.
– Não colocar a mão sob o jato de combustível ao testar o funcionamento dos bicos de injeção.
– Não aspirar o vapor do combustível; certificar-se de que haja ventilação suficiente no local de trabalho.

Serviços no sistema elétrico do veículo


– Não desconectar as baterias com o motor em funcionamento!
– Sempre desconectar as baterias ao realizar serviços na parte eletrônica do veículo, na central elétrica,
no alternador e no motor de partida! Para desconectar as baterias, deve-se primeiramente remover os
bornes do polo negativo. Para conectar, agregar primeiro os bornes do polo positivo.
– Utilizar somente cabos ou adaptadores de verificação apropriados para a medição entre os conectores!
– Deixar a chave geral das baterias na posição "desligada", retirando em seguida os módulos de comando
caso sejam esperadas temperaturas acima de 80°C (por exemplo, no forno de secagem após a pintura).
– Não utilizar o chassi como aterramento! Em caso de instalação de um equipamento adicional (como
uma plataforma hidráulica, por exemplo), deve-se utilizar cabos terra com bitola apropriada, ligados
diretamente à central de aterramento do veículo, a fim evitar que os cabos de acionamento, cabeamentos,
eixos de tração, engrenagens etc. funcionem como conexões terra, o que pode trazer danos graves.

Atenção! Os gases das baterias são explosivos!


– Pode haver a formação de gás explosivo nas caixas seladas das baterias. Tomar cuidado redobrado
após um percurso prolongado e após o carregamento das baterias com um carregador.
– Consumidores permanentes que não podem ser desligados, como os tacógrafos, podem provocar
faíscas ao desconectar as baterias, detonando o gás. Arejar a caixa das baterias com ar comprimido
antes de desconectar as baterias!
– O veículo deve ser rebocado somente com as baterias conectadas! Rebocar o veículo somente se as
lâmpadas de controle acenderem por completo, mesmo se a capacidade de partida das baterias estiver
baixa.
Nunca utilizar o carregador rápido como auxílio de partida!
– Fazer a carga e a carga rápida das baterias somente com os cabos positivo e negativo das baterias
desconectados!
– Não aplicar carga rápida em baterias de chumbo-ácido tipo gel ou sem manutenção! (não aplicável em
baterias "livres de manutenção segundo as normas da DIN"); a capacidade de carga máxima é de 10%
da capacidade indicada em cada bateria. Ao conectar as baterias em paralelo, a capacidade aumenta -
correspondendo à soma das baterias ligadas em paralelo.
– A conexão incorreta dos polos pode provocar um curto-circuito!
– Não colocar objetos metálicos (chaves, alicates, etc.) sobre as baterias. Risco de curto-circuito!

12 F5 (1)br 1.ª edição


INTRODUÇÃO

– Desconectar as baterias dos veículos estacionados por longos períodos, e recarregá-las a cada 4
semanas.

Cuidado! O ácido da bateria é venenoso e corrosivo!


– Utilizar luvas de proteção apropriadas ao manusear as baterias.
Não virar as baterias; pode haver vazamento de ácido. Da mesma forma, nunca virar as baterias gel.
– As medições de voltagem devem ser feitas somente com instrumentos de medição adequados! A
resistência de entrada de um instrumento de medição deve ser de no mínimo 10 MΩ.
– Desconectar e conectar as conexões dos módulos de comando somente com a ignição desligada!

Solda elétrica
– Conectar o aparelho de proteção "ANTIZAP-SERVICE-WÄCHTER (ANTIZAP-VIGILANTE DE SERVIÇO)"
(código de produto MAN 80.78010.0002) conforme as instruções que acompanham o aparelho.
– Caso este aparelho não esteja disponível, desconectar as baterias e fixar firmemente o cabo positivo no
cabo negativo, para gerar um contato elétrico.
– Colocar a chave geral da bateria manualmente na posição de veículo em movimento. Fazer a ponte na
chave geral eletrônica da bateria "negativo" nos contatos do relé de carga (cabo-ponte > 1mm2) assim
como "positivo" nos contatos de carga do relé de carga. Além disso, ligar vários consumidores de carga,
como: Girar a chave de ignição para a posição de veículo em movimento, chave do pisca-alerta "ligado"
chave de iluminação na posição "farol ligado", ventoinha de ventilação no "nível máximo". Quanto mais
consumidores estiverem ligados, maior será a proteção.
Após o término dos serviços de solda, desligar todos os consumidores, retirar todas as pontes (deixar no
estado original) e, em seguida, conectar as baterias.
– Em todos os casos, deixar o aterramento do aparelho de solda o mais próximo possível do local da solda.
Não colocar os cabos do aparelho de solda em paralelo com os condutores elétricos do veículo.

Serviços em tubulações de material sintético - perigo de danos e incêndio


– As tubulações de material sintético não devem ser submetidas a esforços mecânicos ou térmicos.

Serviços de pintura
– Em serviços de pintura, os componentes eletrônicos deverão ser submetidos a altas temperaturas
(máximo 95°C) somente por curtos períodos de tempo; a permanência em uma temperatura de no
máximo 85°C é permitida por cerca de 2 horas; desconectar as baterias.
As junções roscadas do componente de alta pressão do sistema de injeção não devem ser pintadas. Há
risco de entrada de sujeira em caso de reparo.

Serviços na cabine basculante


– Antes de bascular, certificar-se de que a área à frente da cabine esteja livre.
– Não ficar entre a cabine e o chassi durante o basculamento - área de risco!
– Bascular a cabine sempre acima do ponto de tombamento e/ou travá-la com a haste de sustentação.

Serviços no sistema de ar-condicionado


– Os agentes refrigerantes e os vapores são prejudiciais à saúde. Evitar contato direto e proteger olhos e
mãos.
– Não liberar os gases refrigerantes em recintos fechados.
– Não misturar o gás refrigerante R 134a (livre de CFC) com o R 12 (não ecológico).
– Descartar o gás refrigerante conforme instruções.

Serviços nos tensionadores dos cintos de segurança e airbags


– Os serviços nas unidades de airbag ou dos tensionadores dos cintos de segurança devem ser executados
somente por funcionários certificados conforme treinamento específico na escola de serviços da MAN.
– Cargas mecânicas, vibrações, aquecimento acima de 140°C e impulsos elétricos, assim como descargas
eletrostáticas, podem provocar o disparo acidental das unidades de airbag ou dos tensionadores dos
cintos de segurança.
– O disparo da unidade do airbag ou do tensionador libera uma carga de gases quentes de forma explosiva,
fazendo com que a unidade não montada do airbag ou do tensionador do cinto seja arremessada sem
controle para dentro do veículo, com risco de ferimentos a quem se encontrar na cabine e/ou nos
arredores.
– O contato com a superfície quente após a ignição do airbag pode provocar queimaduras.
– Não abrir o airbag acionado, nem a bolsa de impacto.
– Não tocar o airbag acionado e a bolsa de impacto destruída com as mãos desprotegidas. Utilizar luvas de
proteção de borracha nitrílica.

F5 (1)br 1.ª edição 13


INTRODUÇÃO

– Desligar a ignição e retirar a chave, desconectar o cabo terra da bateria e da alimentação elétrica do
airbag e dos tensionadores do cinto antes de iniciar os serviços e verificações das unidades de airbag ou
dos tensionadores, bem como serviços no veículo que possam produzir vibrações.
– Montar o sistema de retração do airbag do condutor no volante com airbag, código MAN 81.66900-6035,
conforme o manual de instruções.
– Fazer a verificação das unidades de airbag ou dos tensionadores dos cintos somente com os
instrumentos especificamente designados para esta finalidade; não utilizar lâmpadas de testes,
voltímetros ou ohmômetros.
– Após todos os serviços e verificações, deve-se primeiramente desligar a ignição e, em seguida, conectar
a(s) conexão(ões) de encaixe do airbag e do tensionador dos cintos e, por último, conectar a bateria.
Ninguém deve permanecer na cabine neste momento.
– Instalar as unidades de airbag separadamente, com a bolsa de impacto voltada para cima.
– Não utilizar graxa nem produtos de limpeza nos airbags e nos tensionadores dos cintos.
– Armazenar e transportar as unidades de airbag e dos tensionadores dos cintos somente na embalagem
original. O transporte no compartimento de passageiros é proibido.
– O armazenamento das unidades dos airbags e dos tensionadores dos cintos somente é permitido em
depósitos fechados a chave, sob peso máximo de 200 kg.

Serviços no sistema de aquecimento


– Antes de iniciar o serviço, desligar o sistema de aquecimento e aguardar o esfriamento dos componentes
aquecidos.
– Deve-se providenciar recipientes apropriados para a coleta de combustível durante os serviços do
sistema de alimentação, e evitar a presença de fontes de ignição.
– Sempre manter extintores de incêndio acessíveis nas proximidades!
– Não acionar o sistema de aquecimento em ambientes fechados, como garagens ou oficinas, sem
a presença de sistemas de exaustão.

2. Observações para evitar danos e desgaste precoce nos agregados

Geral
– Os agregados são fabricados exclusivamente para a aplicação definida pelo respectivo fabricante:
Qualquer outra aplicação excedente é considerada como aplicação não predeterminada. O fabricante
não se responsabiliza por danos provocados pelo uso fora da especificação, ficando o usuário como
único responsável neste caso.
– A observância das condições determinadas pelo fabricante quanto ao funcionamento, manutenção e
reparos faz parte da aplicação predeterminada.
– A utilização do agregado, bem como sua manutenção e reparos, devem estar a cargo somente de
pessoal familiarizado com o equipamento e que possua conhecimento dos riscos existentes.
– O fabricante não se responsabiliza por danos provenientes de alterações arbitrárias feitas no motor.
– Manipulações do sistema de injeção e nas regulagens podem influenciar o rendimento e a composição
dos gases de escape do agregado, impossibilitando assim o cumprimento das normas de emissões.
– Eventuais falhas de funcionamento devem ser imediatamente investigadas e solucionadas.
– Limpar os agregados cuidadosamente antes dos reparos e atentar para que todas as aberturas estejam
fechadas, a fim de evitar a penetração de sujeira.
– Colocar placa de aviso nos agregados que não estiverem prontos para o funcionamento.
– Utilizar somente os materiais de uso indicados conforme a recomendação MAN.
– Observar os intervalos de manutenção prescritos.
– Não completar o óleo de motor/transmissão acima da marcação máxima. Não exceder a inclinação
máxima permitida de operação de veículo/agregado.
– A desativação ou armazenagem de ônibus ou caminhões durante períodos acima de 3 meses exige
medidas especiais conforme a norma de fábrica MAN M 3069, Parte 3.

3. Limitação de responsabilidade para peças de reposição e acessórios

Geral
Usar somente equipamentos liberados expressamente pela MAN Latin America, assim como peças
originais MAN. A MAN Latin America não assume nenhuma responsabilidade sobre produtos de outras
procedências.

14 F5 (1)br 1.ª edição


INTRODUÇÃO

4. Observações para evitar danos à saúde e ao meio ambiente

Medidas de precaução para proteger sua saúde


Evitar o contato prolongado, excessivo e repetido da pele com combustíveis, materiais auxiliares, diluentes
ou solventes. Utilizar produtos de proteção para a pele ou luvas de proteção. Não utilizar combustíveis,
materiais auxiliares, diluentes ou solventes para limpar a pele. Após a limpeza, aplicar creme hidratante
sobre a pele.

Materiais de funcionamento e materiais auxiliares


Não devem ser utilizados recipientes de produtos alimentícios ou bebidas para o escoamento e
armazenamento de materiais de funcionamento e materiais auxiliares. Seguir as instruções das autoridades
locais quanto ao descarte de materiais de funcionamento e materiais auxiliares.

Líquido de arrefecimento
O anticongelante não diluído deve ser tratado como resíduo tóxico. A eliminação de líquidos de
arrefecimento usados (mistura de fluido anticongelante e água) deve ser feita de acordo com as instruções
das autoridades locais competentes.

Limpeza do circuito de arrefecimento


O produto e a água usados na limpeza do circuito de refrigeração somente devem ser descartados na rede
de esgoto se não houver limitação por instruções locais. Contudo, é fundamental que o produto de limpeza
e a água passem por um separador de óleo com retenção de lodo.

Limpeza do elemento filtrante


A poeira dos filtros reutilizáveis deve ser recolhida por um aspirador de pó e retida em uma bolsa de
captação. Em caso contrário, utilizar máscara respiratória. Durante a lavagem do filtro, proteger as mãos
com luvas de borracha ou creme para as mãos, pois os agentes de limpeza dissolvem intensamente
a oleosidade da pele.

Óleos de motor, transmissão e diferencial; elementos filtrantes, caixas e cartuchos de filtros,


agentes de dessecação
Os óleos de motor, caixa de mudanças e diferencial (filtros de óleo e de combustível, agentes secadores
de ar) são considerados resíduos tóxicos. Observar as instruções das autoridades locais referentes ao
descarte dos materiais acima mencionados.

Óleo usado de motor / transmissão


O contato prolongado e repetido da pele com qualquer tipo de óleo de motor ou óleo de câmbio leva ao
seu ressecamento, podendo ocasionar também irritação ou inflamação. Além disso, o óleo de motor
usado contém substâncias prejudiciais que podem provocar doenças perigosas na pele. Utilizar sempre
luvas durante a troca de óleo.

Manuseio do ARLA 32 (AdBlue)®


O ARLA 32 (AdBlue®) é uma solução sintética composta de 32,5% de ureia/água, utilizada em motores a
diesel com catalisador SCR para a redução de NOx. O ARLA 32 (AdBlue)® não é uma substância perigosa,
mas se decompõe, ao longo do armazenamento, em hidróxido de amônio e dióxido de carbono. Evitar
contato do ARLA 32 (AdBlue)® com a pele e os olhos, lavar as mãos cuidadosamente antes dos intervalos
de descanso e do término do serviço, e aplicar creme hidratante sobre a pele. Em caso de contato da pele
com o ARLA 32 (AdBlue)®, lavar as mãos com água e produtos de limpeza para a pele, tirar as roupas
sujas imediatamente e procurar um médico caso surja uma irritação da pele. Em caso de contato do
ARLA 32 (AdBlue)® com os olhos, lavá-los com água ou solução própria para olhos por pelo menos
10 minutos, deixando as pálpebras abertas, retirando antes lentes de contato, se houver; se a irritação
persistir, procurar orientação médica. Deve-se procurar assistência médica imediatamente em caso de
ingestão do ARLA 32 (AdBlue)®. Armazenar o ARLA 32 (AdBlue®) em embalagens à prova de vazamento,
em lugares cuja temperatura de armazenagem não ultrapasse 25°C. Sugar o ARLA 32 (AdBlue)® escoado
ou derramado com material aglutinante, e descartá-lo de forma adequada.

5. Orientações para serviços no sistema Common-Rail

Geral
– Os jatos de combustível podem cortar a pele. A névoa de combustível é inflamável.
– Nunca soltar os parafusos do lado de alta pressão do combustível do sistema Common-Rail com o motor
em funcionamento (tubo de ligação da bomba de alta pressão ao Rail, no Rail e do cabeçote ao injetor).
– Evitar permanecer próximo ao motor em funcionamento.

F5 (1)br 1.ª edição 15


INTRODUÇÃO

– Qualquer modificação do cabeamento original, por exemplo, cabeamento do injetor não blindado ou
utilização de kit de testes eletro-eletrônicos, poderá fazer com que sejam ultrapassados os valores-limites
prescritos para marcapassos cardíacos.
– Os equipamentos originais relacionados aos motores MAN-Common-Rail não oferecem nenhum perigo
para os portadores de marcapasso quando utilizados da forma prescrita.
– Jatos de combustível podem cortar a pele. A névoa de combustível é inflamável.
– Nunca soltar os parafusos dos tubos de alta pressão do combustível do sistema Common-Rail com o
motor em funcionamento (tubo de injeção da bomba de alta pressão para o distribuidor de combustível,
no distribuidor de combustível e do cabeçote para o injetor).
– Evitar permanecer próximo ao motor quando este estiver em funcionamento.

Orientações para portadores de marcapasso


– Qualquer modificação do cabeamento original, por exemplo, cabeamento do injetor não blindado ou
utilização de kit de testes eletroeletrônicos (caixa de medição), poderá fazer com que sejam ultrapassados
os valores-limites prescritos para marcapassos cardíacos.
– A não alteração da originalidade do produto não acarretará riscos ao motorista e passageiros portadores
de marcapasso.
– Respeitados os usos prescritos, não existe risco para o operador portador de marcapasso durante
a instalação do sistema de injeção do motor MAN Common-Rail.
– Os valores-limite atualmente conhecidos para marcapassos não são ultrapassados se o produto for
mantido em seu estado original.

Risco de dano por entrada de sujeira


– Os componentes do sistema de injeção a diesel consistem de peças de alta precisão sujeitas a esforços
extremos. Por esse motivo, é necessário atentar à máxima limpeza em todos os serviços realizados
no sistema de combustível.
– Partículas de sujeira acima de 0,2 mm podem provocar a avaria dos componentes.

Antes do início dos serviços no lado limpo


– Com o sistema de combustível fechado, limpar o motor e o compartimento do motor, evitando atingir os
componentes elétricos com jatos fortes.
– Levar o veículo para uma área limpa da oficina onde não sejam executados serviços que possam gerar
poeira (trabalhos de retífica, solda, reparos de freios, verificações de freio e de rendimento, etc.).
– Evitar movimentação de ar (possível redemoinho de pó ao dar partida em motores, ventilação/climatização
da oficina, correntes de ar, etc.).
– Com o sistema de combustível fechado, secar a área com ar comprimido.
– Eliminar partículas soltas de sujeira, como lascas de tinta e material de vedação, com um dispositivo
de sucção adequado (aspirador de pó industrial).
– Cobrir as áreas do compartimento do motor e parte inferior da cabine de onde possam se desprender
partículas de sujeira que venham a atingir os componentes de alta precisão do sistema de injeção.
– Lavar as mãos e vestir um traje de serviço limpo antes de iniciar o trabalho de desmontagem.

Após a abertura do lado limpo


– Não é permitido utilizar ar comprimido para a limpeza.
– A sujeira solta deve ser eliminada por meio de um dispositivo de sucção adequado (aspirador de pó
industrial) durante o trabalho de montagem.
– Utilizar somente panos de limpeza sem fiapos no sistema de combustível.
– Limpar as ferramentas e os materiais de trabalho antes do início dos serviços.
– Utilizar somente ferramentas que não apresentam danos (revestimentos cromados com trincas).
– Não utilizar materiais como pano, papelão ou madeira na remoção e instalação de componentes, pois
estes podem soltar partículas e fiapos.
– Caso apareçam lascas de pintura ao soltar as conexões (de uma eventual segunda pintura), removê-las
com cuidado antes de soltar definitivamente os parafusos.
– Utilizando tampas apropriadas, fechar imediatamente todas as peças removidas do lado limpo do
sistema de combustível.
– As conexões devem ficar armazenadas em embalagens livres de poeira até a aplicação; descartá-las
após uma única aplicação.
– Em seguida, guardar os componentes com cuidado em um recipiente limpo e fechado.
– Nunca utilizar líquidos de limpeza ou de teste para esses componentes.
– Retirar as peças novas da embalagem original apenas imediatamente antes da utilização.
– Executar serviços nos componentes removidos somente em um local de trabalho equipado para esse fim.

16 F5 (1)br 1.ª edição


INTRODUÇÃO

– Caso novas peças sejam enviadas, sempre colocar as peças removidas nas embalagens originais
das novas peças.
Ao executar serviços em motores de ônibus, deve-se também observar obrigatoriamente as medidas
descritas a seguir:

A entrada de sujeira é perigosa e causa danos


– Antes de abrir o lado limpo do sistema de combustível:
Limpar com ar comprimido as partes do motor em volta das conexões de alta pressão, tubos de injeção,
Rail e tampa de válvulas.
– Remover a tampa de válvulas e repetir a limpeza das partes do motor em volta das conexões de alta de
pressão, tubos de injeção e rail.
– Primeiro, soltar somente as conexões de alta pressão:
Soltar as porcas com capa das conexões de alta pressão, com 4 voltas para desprendê-las.
Levantar as conexões de alta pressão com uma ferramenta especial.
Justificativa: As conexões devem ser removidas somente quando os injetores já estarem desmontados,
para que não haja possibilidade de queda de sujeira nos injetores por cima.
– Remover os injetores.
– Após a remoção, lavar os injetores com um líquido de limpeza, com o orifício da conexão de alta
pressão voltado para baixo.
– Remover as conexões de alta pressão, soltando para isso as porcas do bocal do tubo de pressão.
– Limpar o orifício do injetor no cabeçote.

6. Procedimentos de emergência para agregados com comandos eletrônicos

Observações
Os agregados dispõem de um sistema de controle eletrônico capaz de supervisionar tanto o agregado
como a si próprio (auto-diagnóstico).

Ao detectar uma falha, o sistema faz a análise do problema e executa automaticamente um dos seguintes
processos:

– Emissão de um alerta de falha, com o código da falha.


– Comutação para uma função de emergência, garantindo a continuação, ainda que limitada, do
funcionamento. Tentar eliminar a falha imediatamente.
– O código da falha será indicado diretamente através da conexão com o MAN-cats.

7. Observações de montagem

Montagem de tubulações
– As tubulações não podem ser deformadas durante os serviços de montagem - risco de ruptura!

Montagem de juntas planas


– Usar somente vedações originais MAN
– As superfícies de vedação têm de estar limpas e não devem apresentar defeitos.
– Não usar material de vedação ou cola - caso necessário, para facilitar a montagem, usar um pouco de
graxa, de forma a grudar a junta na peça a ser montada.
– Apertar uniformemente os parafusos com o torque de aperto indicado.

Montagem de vedações redondas (O-Rings)


– Usar somente vedações redondas (O-Rings) originais MAN.
– As superfícies de vedação têm de estar limpas e não devem apresentar defeitos.

Retífica do motor
– A vida útil de um motor é influenciada por diversos fatores. Por isto, é impossível prever a quantidade de
horas de trabalho necessárias para um recondicionamento básico do motor.
– A abertura ou retífica do motor não é recomendada enquanto o motor apresentar valores de taxa de
compressão normais e os seguintes valores de funcionamento não se alterarem consideravelmente em
comparação com os valores de um motor novo:
– Taxa de compressão
– Temperatura dos gases de escape
– Temperatura do líquido de arrefecimento e do óleo lubrificante
– Pressão e consumo de óleo
– Formação de fumaça

F5 (1)br 1.ª edição 17


INTRODUÇÃO

Os seguintes critérios influenciam significativamente a vida útil do motor:


– A correta regulagem de rendimento conforme o tipo de aplicação
– Instalação correta (motores estacionários)
– Vistoria da instalação por pessoal autorizado (motores estacionários)
– Manutenção periódica de acordo com o plano de manutenção

18 F5 (1)br 1.ª edição


INTRODUÇÃO

ANÁLISE DE OCORRÊNCIAS

DIAGNÓSTICO CAUSAS PROVÁVEIS CORREÇÕES


Ruído na roda • Porcas da roda desapertadas; • Apertar as porcas;
traseira
• Falta de lubrificação; • Verificar e corrigir vazamentos,
completar o nível de óleo;

• Rolamento com desgaste excessivo ou • Inspecionar e substituir os rolamentos


danificado; se necessário;

• Rolamentos do cubo de roda com ajuste • Ajustar a folga conforme especificado;


de folga incorreto;
Ruído no diferencial • Desalinhamento da carcaça do eixo • Inspecionar e alinhar;
e nas semi-árvores traseiro das semi-árvores;

• Porca da árvore do pinhão com aperto • Apertar a porca do pinhão com o


insuficiente; torque especificado;

• Semi-árvore empenada ou danificada; • Substituir a semi-árvore;

• Semi-árvore com desgaste nas estrias; • Substituir a semi-árvore, verificar as


estrias das engrenagens planetárias;
se necessário substituir;

• Folga excessiva nos rolamentos da • Ajustar a pré-carga corretamente;


árvore do pinhão;

• Rolamentos da árvore do pinhão e/ou • Inspecionar a caixa de satélites -


satélites com desgaste excessivo ou planetárias, a coroa e pinhão e os
danificados; rolamentos do pinhão; substituir as
peças ou o conjunto se necessário;

• Ajuste incorreto da folga entre dentes • Verificar e corrigir a folga conforme


da coroa e pinhão; especificada;
Quebra da • Veículo com excesso de carga; • Evitar o excesso de carga; substituir
semi-árvore do cubo as semi-árvores;
de roda
• Fadiga normal do material; • Substituir a semi-árvore; analisar as
causas da fadiga;

• Embreagem com mau funcionamento • Substituir a semi-árvore; verificar a


(contragolpe fortíssimo); anormalidade da embreagem e se
necessário substituir o conjunto;

• Carcaça e semi-árvore desalinhados; • Substituir a semi-árvore; alinhar a


carcaça;

• Rolamentos do cubo de roda com ajuste • Ajustar a folga dos rolamentos


de folga incorreto; conforme especificado; substituir a
semi-árvore;

F5 (1)br 1.ª edição 19


INTRODUÇÃO

DIAGNÓSTICO CAUSAS PROVÁVEIS CORREÇÕES


Quebra da caixa • Veículo com excesso de carga; • Evitar o excesso de carga;
de satélites- substituir o conjunto da caixa de
planetárias do satélites-planetárias; inspecionar a
diferencial; coroa-pinhão e os rolamentos; se
necessário substituir;

• Embreagem com mau funcionamento; • Corrigir anormalidade do conjunto


da embreagem; se necessário
substituir; substituir o conjunto caixa de
satélites-planetárias;

• Coroa e pinhão com excesso de folga; • Substituir o conjunto caixa de


satélites-planetárias; inspecionar o par
coroa-pinhão, se necessário, substituir;
ajustar a folga conforme especificada;

• Quebra dos parafusos de fixação da • Substituir a caixa de satélites


caixa de satélites-planetárias; - planetárias; inspecionar as
engrenagens, as arruelas de encosto,
os rolamentos e o par coroa-pinhão; se
necessário, substituir;
Quebra da • Carcaça do eixo traseiro deformada; • Substituir a engrenagem planetária;
engrenagem inspecionar as demais engrenagens,
planetária os rolamentos; alinhar o eixo traseiro
e as semi-árvores;

• Semi-árvore desalinhada ou empenada; • Alinhar a semi-árvore, se necessário


substituir; inspecionar os rolamentos e
engrenagens; substituir a engrenagem
planetária;

• Arruelas de encosto gastas; • Substituir a engrenagem planetária


e as arruelas de encosto gastas;
inspecionar os rolamentos;
Coroa do diferencial • Falta de lubrificação; • Substituir o par coroa-pinhão, as
escoriada engrenagens riscadas; abastecer com
o óleo especificado;

• Semi-árvore desalinhada ou empenada; • Alinhar a semi-árvore, se necessário


substituir; inspecionar os rolamentos e
engrenagens; substituir a engrenagem
planetária;

• Arruelas de encosto gastas; • Substituir a engrenagem planetária


e as arruelas de encosto gastas;
inspecionar os rolamentos;
Coroa do diferencial • Falta de lubrificação; • Substituir o par coroa-pinhão, as
escoriada engrenagens riscadas; abastecer com
o óleo especificado;

• Lubrificante inadequado (viscosidade • Substituir o par coroa-pinhão,


incorreta); as engrenagens, inspecionar os
rolamentos e reabastecer com o óleo
especificado;

20 F5 (1)br 1.ª edição


INTRODUÇÃO

DIAGNÓSTICO CAUSAS PROVÁVEIS CORREÇÕES


Quebra dos dentes • Veículo sobrecarregado; • Evitar o excesso de carga;
da coroa e pinhão substituir o par coroa-pinhão;
inspecionar os rolamentos e a caixa de
satélites-planetárias;

• Embreagem com mau funcionamento; • Substituir o par coroa-pinhão;


corrigir a anormalidade do conjunto da
embreagem; inspecionar e analisar as
peças quebradas;

• Fadiga normal; • Substituir o par coroa-pinhão;


ajustar a folga entre dentes conforme
especificado; analisar as peças
quebradas para determinar a causa da
fadiga;

• Coroa e pinhão com ajuste incorreto; • Substituir o par coroa-pinhão; corrigir


o ajuste da folga entre dentes da coroa
e o pinhão;
Ruído na carcaça • Desalinhamento da árvore de • Inspecionar todos os componentes de
do eixo traseiro transmissão x caixa de mudanças x transmissão; verificar e alinhar;
carcaça do eixo traseiro;

• Lubrificação insuficiente (nível baixo); • Abastecer com lubrificante


especificado; verificar vazamentos;

• Impurezas metálicas no lubrificante • Drenar todo óleo; inspecionar os


(contaminado); conjuntos coroa-pinhão, a caixa de
satélites-planetárias, os rolamentos;
reabastecer com óleo (novo)
especificado;

• Coroa e pinhão com ajuste incorreto; • Verificar e corrigir a folga conforme


especificado;

• Coroa e pinhão com dentes gastos ou • Substituir o par coroa-pinhão,


danificados; inspecionar e substituir outras peças
avariadas; verificar o padrão de contato
dos dentes; ajustar a folga entre dentes
especificado;

• Rolamentos da árvore do pinhão com a • Verificar e corrigir a pré-carga;


pré-carga fora do especificado;

• Rolamentos de árvore do pinhão com • Substituir os rolamentos; inspecionar


desgaste excessivo ou danificados; outras peças quanto a danos, se
necessário substituir;

• Rolamentos do diferencial com • Dar a pré-carga especificada nos


pré-carga fora do especificado; rolamentos do diferencial;

F5 (1)br 1.ª edição 21


INTRODUÇÃO

DIAGNÓSTICO CAUSAS PROVÁVEIS CORREÇÕES


Ruído na carcaça • Rolamentos do diferencial com • Substituir os rolamentos danificados;
do eixo traseiro desgaste excessivo ou danificados; inspecionar as outras peças; se
(continuação) necessário substituir;

• Rolamentos do cubo de roda • Substituir os rolamentos; inspecionar


danificados; o cubo de rodas e peças; se necessário
substituir;

• Porcas de fixação do diferencial com • Aperte a porca com o torque


aperto insuficiente; especificado;

• Árvore de transmissão desbalanceada; • Verificar se foi montada fora da


posição original; balancear e se
necessário substituir;

• Árvore de transmissão com a cruzeta • Substituir o jogo da cruzeta; se


ou entalhado gasto ou danificado; necessário substituir a árvore de
transmissão;

• Ajuste incorreto da folga do cubo de • Verificar e corrigir a folga conforme


roda; especificado;

• Coroa com folga em relação ao seus • Verificar a excentricidade da coroa;


pontos de fixação ou fora de alinhamento; substituir o par coroa-pinhão se
necessário;
Superaquecimento • Lubrificação insuficiente (nível de óleo • Abastecer até o nível correto;
do eixo traseiro baixo);

• Lubrificante inadequado (viscosidade • Drenar e abastecer com o óleo


incorreta); especificado;

• Rolamentos com pré-carga excessiva; • Verificar e ajustar a pré-carga


especificada;

• Coroa e pinhão com folga entre dentes • Ajustar a folga entre dentes conforme
insuficiente; especificado;
Vazamento de • Nível de óleo muito elevado; • Drenar o excesso de óleo removendo
lubrificante o bujão e deixando o óleo com o nível
na borda inferior do furo do bujão;

• Retentores de óleo das semi-árvores • Substituir os retentores;


gastos;

• Carcaça do eixo traseiro trincada; • Recuperar ou substituir a carcaça

• Retentor de óleo da caixa da árvore do • Substituir o retentor;


pinhão gasto;

• Riscos ou desgastes no alojamento do • Substituir a tampa e o retentor;


retentor;

• Respiro danificado ou sujo; • Limpar ou substituir o respiro;

22 F5 (1)br 1.ª edição


INTRODUÇÃO

Especificações Técnicas

Fabricante Meritor
Modelo RS 23-185

Tipo Rígido (simples velocidade)

Capacidade (carga Kg) 11.000 Kg

3,42:1
23-185 sem diff lock
Relação de redução 3,21:1 (opcional)

23-185 com diff lock 3,40:1

Conjunto do diferencial SEM diff lock

(1) Coroa (8) Engrenagem satélite


(2) Pinhão (9) Carcaça do eixo traseiro
(3) Rolamento cônico dianteiro (10) Rolamento cônico
(4) Rolamento cônico traseiro
(5) Carcaça do conjunto do diferencial

(6) Rolamento de apoio


(7) Rolamento cônico

F5 (1)br 1.ª edição 23


INTRODUÇÃO

Conjunto do diferencial COM diff lock

(1) Rolamento de apoio (8) Luva de engate


(2) Coroa (9) Estrias
(3) Pinhão (10) Rolamento cônico
(4) Carcaça do conjunto do diferencial (11) Caixa do conjunto satélites-planetárias
(5) Rolamento cônico traseiro (12) Engrenagem satélite
(6) Rolamento cônico dianteiro (13) Coroa
(7) Dispositivo de acionamento do bloqueio (14) Rolamento cônico
(diff lock)

24 F5 (1)br 1.ª edição


INTRODUÇÃO

As plaquetas de identificação do eixo traseiro estão fixadas na carcaça e na caixa do diferencial.

– NÃO REMOVER OU DESTRUIR A PLAQUETA DE IDENTIFICAÇÃO DO EIXO TRASEIRO.

Identificação

23-185
Numeração Identificação
Exemplos:
Capacidade de carga
23 = 23.000 LBS (10.500 Kg)
23 do eixo em LBS
25 = 25.000 LBS (12.000 Kg)
x 1000
46 = 46.000 LBS (21.000 Kg)
1 Simples redução
185 (Diferencial) 8 Dimensão da coroa ou série
5 Nível de projeto (0 = versão original)

F5 (1)br 1.ª edição 25


EIXO TRASEIRO 23-185

EIXO TRASEIRO 23-185

(1) Porca do pinhão (20) Contraporca


(2) Garfo (21) Interruptor
(3) Defletor (22) Capa do mancal direito
(4) Retentor (23) Anel de ajuste
(5) Rolamento cônico dianteiro (24) Garfo de engate do diff lock
(6) Parafuso de fixação (25) Pino
(7) Arruela (26) Cilindro
(8) Capa do rolamento dianteiro (27) Êmbolo
(9) Calços (28) Anel O-ring
(10) Caixa do pinhão (29) Tampa do bloqueio do diferencial
(11) Espaçador (30) Anel da vedação
(12) Rolamento cônico traseiro (31) Bujão
(13) Pinhão (32) Parafuso de fixação
(14) Capa do rolamento traseiro (33) Mola
(15) Rolamento de apoio (34) Eixo
(16) Carcaça do conjunto diferencial (35) Arruela
(17) Anel trava (36) Parafuso longo de engate do bloqueio
(18) Parafuso de fixação (37) Anel de vedação
(19) Arruela (38) Arruela

F5 (1)br 1.ª edição 27


EIXO TRASEIRO 23-185

(39) Parafuso de encosto da coroa (56) Engrenagem planetária


(40) Porca (57) Arruela de encosto
(41) Anel de ajuste (58) Parafuso
(42) Pino (59) Coroa
(43) Capa do mancal esquerdo (60) Flange da caixa das satélites
(44) Arruela (61) Arruela
(45) Parafuso de fixação (62) Porca de fixação
(46) Luva de engate do bloqueio (63) Rolamento cônico
(47) Parafuso de fixação (64) Capa do rolamento cônico
(48) Capa do rolamento da caixa das satélites (65) Respiro do diferencial
(49) Rolamento cônico (66) Presilha
(50) Caixa das engrenagens satélites (67) Suporte
(51) Arruela de encosto (68) Bujão
(52) Engrenagem planetária (69) Bujão de abastecimento do óleo
(53) Engrenagem satélite (70) Carcaça do eixo
(54) Arruela de encosto (71) Bujão de dreno do óleo
(55) Cruzeta (72) Semi-árvore

28 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

EIXO TRASEIRO

Notas - Trava líquida


INFORMAÇÕES IMPORTANTES
Nota
DESMONTAGEM
- Desmontar os conjuntos travados originalmente com Loctite, utilizando os procedimentos
normais de desmontagem mecânica.

ATENÇÃO
Risco de dano nos parafusos
• Não remover parafusos ou porcas de fixação com chave de impacto ou com auxilio de martelo,
para não danificar o sextavado.
• Caso o sextavado (parafuso, porca) esteja danificado e seja difícil sua remoção, reduzir a
resistência da trava líquida aquecendo o sextavado a aproximadamente 150°C e tentar soltá-lo.
Este procedimento deve ser feito lentamente para evitar tensões térmicas nos componentes
desse conjunto.
Nota
LIMPEZA
- Utilizar Loctite Loc-Clean (solvente clorado) ou tricloroetileno para limpar e remover óleo, graxa
ou umidade dos furos de fixação e roscas (pararfuso, porca e prisioneiro).
MONTAGEM
- Reapertar os parafusos, porcas e prisioneiros que não foram removidos. Aplicar o torque
especificado para certificar o efeito positivo da trava líquida sobre os mesmos. Se girar,
removê-lo e efetuar os procedimentos descritos nesta seção.
- Se necessário, aplicar o ativador recomendado na mesma superfície em que será aplicada
a trava líquida:
1) Aplicar o ativador recomendado e deixá-lo secar entre 2 a 3 minutos.
2) Aplicar a trava líquida preenchendo os espaços entre os filetes das roscas. Em roscas internas
com furo não passante, aplicar dentro do furo.
3) Fixar os componentes aplicando os torques especificados.

F5 (1)br 1.ª edição 29


EIXO TRASEIRO 23-185

Notas - Junta química


INFORMAÇÕES IMPORTANTES
Nota
- O selante (Dow Corning 780 ou equivalente) é um material de consistência pastosa, à base de
silicone, que vulcaniza-se à temperatura ambiente, formando uma junta resistente.
LIMPEZA
- Limpar cuidadosamente as superfícies de junção, removendo os resíduos da junta anterior com
uma espátula ou lixa e com o uso de solvente isento de óleo com xilol, toluol ou metiletilcetona.
APLICAÇÃO
- Certificar de que as superfícies de junção estejam secas antes da aplicação da junta química.
1) Aplicar um cordão contínuo de aproximadamente 2 mm de diâmetro de selante em toda a volta
de uma das superfícies de junção e dos furos de fixação, para garantir uma perfeita vedação.
2) Juntar as duas superfícies, para que o cordão de junta se espalhe uniformemente.
3) Fixar o componente, aplicando o torque especificado.
- O tempo de cura do selante 780, após a aplicação e junção das superfícies e exposto a umidade
do ar é de aproximadamente 20 minutos, formando uma borracha vulcanizada de silicone.

ATENÇÃO
Remoção da junta química
• Atenção na remoção da junta, para não provocar sulcos nas superfícies de junção, o que pode
acarretar vazamentos posteriores.
CUIDADO
Risco de irritação na pele
• Evitar o contato direto e prolongado com o selante, pois o mesmo pode causar irritações na
pele.

30 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

Lubrificação

(1) Eixo traseiro (3) Bujão de abastecimento


(2) Bujão de dreno

Informações Técnicas
Tipo de Óleo ..............................................................................................................................API GL-5
Viscosidade ...................................................................................................................... SAE 85 W 140
Volume de óleo .................................................................................................................................. 21 l

Dados Técnicos
Bujão de dreno (2).........................................................................................................47 Nm (4,7 kgf.m)
Bujão de abastecimento (3) ...........................................................................................47 Nm (4,7 kgf.m)

F5 (1)br 1.ª edição 31


EIXO TRASEIRO 23-185

Conjunto diferencial - Remover e Instalar

(1) Cavalete BR-334 (3) Conjunto do diferencial


(2) Suporte BR-688

Dados Técnicos
Diferencial, parafuso de fixação ................................................................................. 120 Nm (12,0 kgf.m)
Semi-árvore, porca de fixação.................................................................................... 225 Nm (22,5 kgf.m)
Mancal da árvore de transmissão, parafuso de fixação....................................................98 Nm (9,8 kgf.m)
Bujão de dreno do óleo..................................................................................................50 Nm (5,0 kgf.m)
Caixa do pinhão, parafuso de fixação ......................................................................... 120 Nm (12,0 kgf.m)

Ferramentas Especiais

[1] Extrator BR-802

• Remover as semi-árvores do eixo traseiro.

[2] Suporte BR-889

• Remover e instalar o diferencial do eixo traseiro.

32 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

Conjunto diferencial - Remoção Remover as porcas das semi-árvores

Escoar o óleo do diferencial

• Remover as porcas (1) e as arruelas de fixação


das semi-árvores do eixo traseiro.
Nota
- Estacionar o veículo em local de solo Remover os parafusos da tampa do bloqueio
plano e limpo. do diferencial
- Aplicar o freio de estacionamento e
calçar as rodas dianteiras.
- Utilizar um recipiente com capacidade
de volume do óleo a ser drenado do
diferencial.

• Limpar externamente o diferencial.


• Remover o bujão de dreno (1) e escoar o óleo
existente.

Desconectar a árvore de transmissão

ATENÇÃO
Serviço preliminar
• O procedimento a seguir é válido
somente para os eixos que possuem
sistema diff lock (bloqueio do
diferencial).
• Antes de remover as semi-árvores, é
preciso engatar a luva do bloqueio do
diferencial, para evitar que a mesmo
caia dentro da caixa.

ATENÇÃO • Remover o parafuso central (1) da tampa do


Marcar a árvore de transmissão bloqueio do diferencial.
• Antes de desconectar a árvore de • Remover o parafuso (2) longo fixado na tampa.
transmissão (1), marcar com tinta • Instalar o parafuso (1) no lugar do parafuso (2).
bem visível -SETAS- a posição de
montagem (balanceamento).

• Remover os parafusos de fixação (2).


• Remover as capas dos mancais (3).
• Afastar a árvore de transmissão (1) do garfo (4)
fixando-a com uma corrente e pendurando-a na
longarina.

F5 (1)br 1.ª edição 33


EIXO TRASEIRO 23-185

Engatar a luva do bloqueio Remover os parafusos de fixação

• Instalar o parafuso longo (2) no centro da tampa • Soltar parcialmente os dois parafusos superiores
do bloqueio de onde foi removido o parafuso (1). -SETAS-, sem removê-los.
• Girar o parafuso com uma chave no sentido • Remover os demais parafusos de fixação
horário engatando, desta forma, a luva do do diferencial, mantendo somente os dois
bloqueio do diferencial. superiores.
• Desaplicar o freio de estacionamento e
movimentar levemente as rodas para facilitar o Remover o diferencial
engate da luva do bloqueio do diferencial.
• Aplicar o freio de estacionamento novamente.

Remover as semi-árvores

• Remover os quatro parafusos de fixação da caixa


do pinhão.
• Posicionar um macaco hidráulico com o
Suporte [2] (1) embaixo da carcaça do diferencial
fixando-o com parafusos nos furos de fixação da
Nota
caixa do pinhão.
Remover as semi-árvores somente após
• Remover os dois parafusos superiores de fixação
imobilizar a luva do bloqueio.
do diferencial.
• Remover o diferencial.
ATENÇÃO
Risco de dano na semi-árvore e no
cubo da roda
• Não bater ou utilizar ferramentas
cortantes entre a face do flange da
semi-árvore e do cubo da roda, para
não danificar as superfícies de contato.

• Remover a semi-árvore do cubo de roda


utilizando o Extrator [1] -SETA-.

34 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

Conjunto diferencial - Instalação Instalar as semi-árvores

Posicionar o diferencial

• Instalar as semi-árvores do cubo da roda.


• Instalar as porcas de fixação (1) das semi-árvores.
• Posicionar o diferencial no eixo traseiro utilizando • Apertar as porcas de fixação com torque de 225
um macaco tipo "jacaré" e o Suporte [2] (1). Nm (22,5 kgf.m).
• Instalar os parafusos e porcas e fixar o diferencial
na carcaça. Instalar a árvore de transmissão no garfo
• Remover o Suporte [2] (1).
• Instalar os parafusos de fixação da caixa do
pinhão.

Instalar os parafusos de fixação

Nota
Soltar/desprender a árvore de
transmissão (1), caso esteja fixada ou
apoiada através de correntes.
• Apertar os parafusos de fixação (1) com torque
de 120 Nm (12,0 kgf.m). • Posicionar a cruzeta da árvore de transmissão (1)
• Apertar os parafusos (2) da caixa do pinhão com no garfo do pinhão (4) de modo que as marcações
torque de 120 Nm (12,0 kgf.m). feitas na remoção -SETAS- coincidam.
• Instalar as capas dos mancais (3) e os parafusos
de fixação (2).
• Apertar os parafusos (2) com torque de 98 Nm
(9,8 kgf.m).

F5 (1)br 1.ª edição 35


EIXO TRASEIRO 23-185

Instalar o bujão de dreno

• Instalar o bujão de dreno (1) e apertar com torque


de 50 Nm (5,0 kgf.m).

Abastecer o diferencial

• Remover o bujão de abastecimento do diferencial.


• Abastecer o diferencial pelo bocal de
abastecimento com óleo API GL-5, viscosidade
SAE 85 W 140, até que o nível atinja a borda
inferior do bocal.

Instalar o bujão de abastecimento

• Instalar e apertar o bujão de abastecimento com


torque de 50 Nm (5,0 kgf.m).

36 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

Conjunto da caixa de satélites-planetárias - Remover, Desmontar e Montar


Serviços Preliminares
– Conjunto diferencial - Remover e Instalar, ver 32
– Bloqueio do diferencial - Desmontar e Montar, ver 57

(1) Capa do rolamento cônico (9) Caixa metade-simples


(2) Rolamento cônico (10) Rolamento cônico
(3) Caixa metade-flange (11) Capa do rolamento cônico
(4) Coroa (12) Luva do bloqueio do diferencial
(5) Arruela de encosto (13) Parafuso de fixação
(6) Engrenagem planetária (14) Parafuso de fixação
(7) Arruela de encosto (15) Arruela
(8) Engrenagem satélite (16) Porca

Dados Técnicos
Caixa de satélites-planetárias, parafuso de fixação (13) .............................................. 360 Nm (36,0 kgf.m)
Coroa, porca de fixação (16) ...................................................................................... 310 Nm (31,0 kgf.m)
Conjunto das satélites-planetárias (torque de resistência) (6) e (8)...................................68 Nm (6,8 kgf.m)
Rolamento da caixa das satélites-planetárias, pré-carga (2) e (10).................1,7- 3,5 Nm (0,17- 0,35 kgf.m)
Capa do mancal da caixa das satélites, parafuso de fixação ........................................ 730 Nm (73,0 kgf.m)
Parafuso de encosto da coroa, porca de fixação ......................................................... 200 Nm (20,0 kgf.m)

Informações Técnicas
Conjunto coroa e pinhão, folga entre dentes ...................................................................... 0,25 a 0,51 mm
Parafuso de encosto da coroa, espessura mínima ............................................................................ 3 mm
Excentricidade máxima da coroa .................................................................................................0,20 mm.

F5 (1)br 1.ª edição 37


EIXO TRASEIRO 23-185

Materiais de Consumo
Loctite 574 ............................................................................................................ Conforme necessidade

Ferramentas Especiais

[3] Cavalete BR-334

• Fixar o conjunto diferencial juntamente com o


Suporte [4] (BR-688).

[4] Suporte BR-888

• Fixar o conjunto diferencial no cavalete.

[5] Apoio BR-664

• Imobilizar a caixa das satélites-planetárias.

[6] Extrator BR-663

• Remover o rolamento cônico da caixa


satélites-planetárias.

[7] Ponte e fuso BR-183/01

• Remover o rolamento cônico da caixa


satélites-planetárias.

[8] Apoio BR-677

• Auxiliar na remoção do rolamento cônico da


caixa satélites-planetárias.

[9] Extrator BR-669

• Remover o rolamento cônico da caixa


satélites-planetárias.

38 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

[10] Apoio BR-270

• Remover o rolamento cônico da caixa


satélites-planetárias.

[11] Colocador BR-374

• Instalar o rolamento cônico da caixa


satélites-planetárias (lado da coroa).

[12] Colocador BR-900

• Instalar o rolamento cônico da caixa das


satélites-planetárias (lado oposto da coroa)

[13] Chave BR-890

• Soltar e apertar o anel de ajuste de pré-carga dos


rolamentos da caixa das satélites-planetárias.

F5 (1)br 1.ª edição 39


EIXO TRASEIRO 23-185

Conjunto da caixa de Instalar o relógio comparador


satélites-planetárias - Remoção
Instalar o diferencial no cavalete

• Girar o par coroa e pinhão algumas voltas,


para o assentamento das engrenagens e dos
rolamentos.
Nota • Instalar o suporte magnético no flange da carcaça
Lavar o diferencial com produto do diferencial.
apropriado (querosene ou óleo diesel) e • Instalar e posicionar a ponta do apalpador do
secar com ar comprimido. relógio comparador em um dos dentes da coroa
-SETA-, conforme indicado na ilustração.
• Instalar o diferencial no Cavalete [3] (2) com o
Suporte [4] (1). Verificar a folga do par coroa e pinhão

Inspecionar a coroa e o pinhão

ATENÇÃO
Precauções para a verificação da
Nota folga
Se os dentes de engrenamento • Para a verificação da folga entre
do par coroa-pinhão estiverem em dentes é necessário imobilizar o
boas condições, anotar e manter na pinhão.
montagem a folga de engrenamento • Repetir a operação uma ou duas vezes
original. para obter o valor exato da folga.

• Inspecionar os dentes de engrenamento da coroa • Movimentar manualmente a coroa para um dos


e do pinhão. lados até chegar ao limite da folga entre dentes.
• Zerar o relógio comparador.
• Movimentar, lenta e cuidadosamente a coroa até
o limite da folga entre dentes. Anotar o valor da
folga.
• Realizar a medição na coroa em três pontos,
igualmente divididos a 90°, a partir do ponto
inicial.

40 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

Remover a trava do anel de ajuste Remover os parafusos de fixação

• Remover os parafusos de fixação e as arruelas


das capas dos mancais.

Remover as capas dos mancais

ATENÇÃO
Identificar a posição de montagem do
mancal
• Antes de iniciar a desmontagem,
identificar na caixa do diferencial a
marca de posição de montagem da Nota
capa com o seu respectivo mancal. Caso seja necessário, utilizar um martelo
Caso não possua, marcá-los utilizando plástico para auxiliar na remoção das
um martelo e um punção. capas dos mancais.

• Remover e descartar o pino, o contrapino ou a • Remover as capas dos mancais e os anéis de


trava do anel de ajuste. ajuste.

F5 (1)br 1.ª edição 41


EIXO TRASEIRO 23-185

Remover a caixa de satélites-planetárias Conjunto da caixa de


satélites-planetárias - Desmontagem
Marcar a posição da coroa

Nota
Utilizar um macaco hidráulico (girafa)
para auxiliar na operação de remoção
da caixa.
ATENÇÃO
Cuidado para remover a caixa de
satélites-planetárias
• Ao remover a caixa, é importante
erguer primeiro o lado da coroa, para
que seus dentes desengrenem do
pinhão.

• Remover a caixa de satélites-planetárias.

• Marcar a posição da coroa em relação a


metade-flange da caixa de satélites.

Remover as porcas e os parafusos da coroa

Nota
Após a remoção da coroa, substitui-la
em conjunto com o pinhão.

• Imobilizar a caixa das satélites na prensa


utilizando o Apoio [5].
• Remover as porcas e os parafusos de fixação
da coroa.

42 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

Remover a coroa Remover o rolamento da metade-simples

Nota
Para evitar danos aos dentes da coroa
durante a remoção, envolver a parte
inferior do conjunto com um pano.

• Remover a coroa com o auxílio de um tarugo de


bronze e um martelo de borracha ou plástico.

Remover o rolamento da metade-flange

• Remover o rolamento cônico da metade-simples


da caixa, utilizando o Extrator [9] (3) juntamente
com a Ponte e fuso [7] (1) e o Apoio [10] (2).

Marcar a caixa das satélites-planetárias

• Identificar na caixa a marca de posição de


montagem de ambas as metades. Caso não
possua, marcar utilizando um martelo e um
punção.
• Remover o rolamento cônico da metade-flange
da caixa, utilizando o Extrator [6] (3) juntamente
com a Ponte e fuso [7] (1) e o Apoio [8] (2).

F5 (1)br 1.ª edição 43


EIXO TRASEIRO 23-185

Remover os parafusos da caixa Remover o conjunto das engrenagens satélites


e planetárias

• Imobilizar o conjunto da caixa com o auxílio de


uma prensa e do Apoio [5]. • Remover a cruzeta (2) com as engrenagens
• Remover os parafusos de fixação da caixa. satélites (3) e suas arruelas de encosto (1).
• Remover a outra engrenagem planetária (4) e a
Remover a metade simples da caixa arruela de encosto (5).

Remover as engrenagens

• Remover o conjunto da prensa e posicioná-lo em


uma bancada.
• Remover a metade-simples da caixa.
• Remover as engrenagens satélites e as suas
• Remover a engrenagem planetária e a sua
arruelas de encosto da cruzeta.
arruela de encosto.

44 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

Conjunto da caixa de Instalar as engrenagens


satélites-planetárias - Montagem

• Posicionar a metade flange da caixa em uma


bancada.
ATENÇÃO • Instalar a arruela de encosto (5) e uma das
Sempre substituir as engrenagens engrenagens planetárias (4) na caixa.
satélites e planetárias com suas • Montar as engrenagens satélites (3) na cruzeta
respectivas arruelas (2) juntamente com as arruelas de encosto (1).
• Caso haja necessidade de substituição • Instalar o conjunto das engrenagens satélites na
da engrenagem satélite ou planetária, caixa.
esta deverá ser feita em conjunto com
as arruelas de encosto. Instalar a metade simples da caixa
• A combinação de peças novas e
usadas pode resultar em falhas
prematuras e comprometer a duração
do conjunto.

• Inspecionar o conjunto (arruelas de encosto,


cruzeta, engrenagens satélites e planetárias),
os furos e as superfícies de contato quanto a
presença de desgastes acentuados, ovalização,
depressões, rachaduras, trincas, lascas, corrosão
e cavidades.

• Instalar na caixa a outra engrenagem planétaria


com a arruela de encosto.
• Instalar a metade-simples da caixa observando
as marcas de alinhamento.

F5 (1)br 1.ª edição 45


EIXO TRASEIRO 23-185

Instalar o rolamento da caixa (metade flange) Instalar o rolamento da caixa (metade simples)

• Instalar o rolamento menor (2) na metade • Instalar o rolamento maior (2) no colo da metade
flange da caixa, utilizando uma prensa e o simples da caixa das satélites, utilizando uma
Colocador [11] (1). prensa e o Colocador [12] (1).

Instalar os parafusos da caixa

• Imobilizar o conjunto da caixa com o auxílio de


uma prensa e do Apoio [5].
• Instalar os parafusos e as arruelas de fixação das
metades da caixa das satélites.
• Apertar os parafusos de fixação com torque de
360 Nm (36,0 kgf.m).

46 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

Instalar a coroa Confeccionar uma ferramenta

• Confeccionar uma ferramenta conforme a


ATENÇÃO
ilustração, utilizando um semi-árvore usado.
Não prensar nem girar a coroa sobre
• Soldar uma porca ou o encaixe quadrado de um
a caixa
soquete na extremidade oposta do entalhado.
• Ao instalar a coroa, não usar prensa
A: Aproximadamente 300 mm.
nem girá-la sobre a metade-flange da
caixa de satélites-planetárias. Esta Introduzir a ferramenta
ação ocasiona o desprendimento de
partículas metálicas, prejudicando o
perfeito assentamento e o alinhamento
da coroa.

• Aquecer a coroa durante 10 minutos em água, a


uma temperatura de 70°C a 80°C.
• Instalar a coroa na caixa das satélites-planetárias
alinhando os orifícios dos parafusos de fixação.
• Instalar e travar a caixa das satélites-planetárias
em uma prensa utilizando o Apoio [5].

Instalar os parafusos e as porcas

• Fixar a caixa em uma morsa com mordentes.


• Introduzir a ferramenta (1) de forma que o entalhe
encaixe apenas em uma engrenagem planetária.

• Instalar os parafusos e as porcas de fixação na


coroa juntamente com as arruelas.
• Apertar as porcas de fixação com torque de 310
Nm (31,0 kgf.m).

F5 (1)br 1.ª edição 47


EIXO TRASEIRO 23-185

Verificar a resistência do conjunto Instalar o conjunto das satélites-planetárias


satélites-planetárias

Nota
Nota - Utilizar um macaco hidráulico (girafa),
- O valor especificado deve ser obtido para auxiliar na operação de montagem.
com o conjunto em rotação e não no
momento de partida, pois no início de • Posicionar cuidadosamente o conjunto da caixa
tração, o valor não é real. de satélites-planetárias na carcaça do diferencial,
- Caso o valor esteja acima do de forma que engrene corretamente os dentes
especificado, verificar as peças para da coroa e do pinhão.
descobrir as causas ou realizar a
substituição. Instalar as capas dos rolamentos e os anéis de
ajuste
• Verificar o valor de resistência da rotação do
conjunto satélites-planetárias. O valor obtido
deverá ser inferior a 68 Nm (6,8 kgf.m).

Lubrificar os componentes do diferencial

Nota
- A operação a seguir deve ser executada
por duas pessoas.
- Utilizar um eixo ou tubo de aço para
• Limpar e secar as capas dos rolamentos e os auxiliar na operação.
mancais de apoio na caixa do diferencial.
• Lubrificar com uma fina camada de óleo do • Suspender o conjunto da caixa de
diferencial -SETAS- as capas, os rolamentos e satélites-planétarias, elevando mais o
os anéis de ajuste. lado da coroa.
• Instalar as capas dos rolamentos na caixa das
satélites.
• Com cuidado, encaixar a coroa e caixa das
satélites em sua posição sobre os mancais da
caixa do diferencial.
• Instalar os anéis de ajuste ambos os lados na
base dos mancais e apertar com a mão contra os
rolamentos da caixa das satélites.

48 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

Instalar as capas dos mancais Verificar a pré-carga dos rolamentos da caixa


das satélites-planetárias

ATENÇÃO
Risco de dano nos anéis de ajuste
• Cuidado na instalação dos mancais
para que não ocorra a remontagem
dos fios de rosca dos anéis de ajuste.

• Posicionar corretamente os anéis de ajuste nos


mancais da caixa do diferencial, girando-as
manualmente até que encostem nas capas dos
rolamentos.
• Instalar as capas dos mancais nas posições
corretas, observando as marcas de montagem.
• Instalar os parafusos das capas sem torqueá-los,
somente encostando-os.

Apertar os parafusos das capas dos mancais • Instalar um relógio comparador (2) com a
e o anel de ajuste base magnética (3) sobre o flange da caixa do
diferencial. Ajustar o relógio (2) de modo que a
ponta do apalpador fique apoiada sobre a face
traseira da coroa (1).

• Apertar os parafusos das capas dos mancais


com torque 365 Nm (36,5 Kgf.m)1.
• Apertar o anel de ajuste do lado do pinhão até a
capa e o rolamento menor encostar no anel de • Apertar o anel de ajuste do lado da coroa até
ajuste do lado da coroa. eliminar a folga. Em seguida, soltar de três a
• Ajustar a pré-carga dos rolamentos da caixa. quatro castelos (valor de aproximação para folga
entre dentes). Utilizar a Chave [13] (1).

1 No momento de ajuste da pré-carga dos rolamentos da caixa das satélites-planetárias, os parafusos de


fixação das capas dos mancais deverão receber o torque abaixo do padrão especificado para facilitar o aperto
e desaperto dos anéis de ajuste.

F5 (1)br 1.ª edição 49


EIXO TRASEIRO 23-185

• Apertar o anel oposto até eliminar a folga dos Verificar a excentricidade da coroa
rolamentos. Em seguida, apertar de dois a três
castelos (rolamentos novos) ou de um a dois
castelos (rolamentos usados) e verificar a folga
de engrenamento. Se necessário ajustá-lo, soltar
e apertar os anéis de ajuste como mostra a
ilustração.
• A pré-carga indicada -1,7- 3,5 Nm (0,17- 0,35
kgf.m) - será obtida com este procedimento.

Verificar a folga axial da caixa das satélites

• Verificar a folga axial da coroa forçando-a para


um lado e para o outro utilizando duas alavancas.
• Apertar o anel de ajuste do rolamento até o
relógio comparador indicar folga axial “0” (zero).
• Posicionar o suporte magnético (3) no flange da
carcaça do diferencial.
• Instalar o relógio comparador (2) posicionando
a ponta do apalpador sobre a face oposta dos
dentes da coroa (1).
• Zerar o relógio comparador (2).
• Girar a coroa (1) uma volta completa de forma
lenta e anotar os valores máximos e mínimos
indicados no relógio comparador (2).
Excentricidade máxima: 0,20 mm.

50 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

Verificar a folga entre dentes da coroa e pinhão Apertar os parafusos das capas

• Apertar os parafusos das capas dos mancais


ATENÇÃO
com torque final de 730 Nm (73,0 kgf.m).
Cuidados com o aperto e desaperto
dos anéis de ajuste Instalar os pinos elásticos
• O aperto e o desaperto devem ser
gradativos e proporcionais, para que
o anel de ajuste não pressione o
rolamento após a coroa encostar
no pinhão e para que mantenha a
pré-carga ajustada nos rolamentos.

• Instalar no flange da caixa do diferencial o


relógio comparador juntamente com o suporte
magnético.
• Posicionar o apalpador -SETA- sobre a face
de um dos dentes da coroa, como indicado na
ilustração.

• Instalar os pinos elásticos (1), travando os anéis


de ajuste da pré-carga dos rolamentos da caixa.

• Movimentar lentamente a coroa até o limite


oposto da folga entre dentes.
• Folga:0,25 a 0,51 mm.
• Caso a folga não esteja dentro dos valores
especificados, repetir o ajuste dos anéis dos
rolamentos da coroa.

F5 (1)br 1.ª edição 51


EIXO TRASEIRO 23-185

Parafuso de encosto da coroa - Parafuso de encosto da coroa -


Desmontagem Verificação e Montagem
Remover e desmontar o parafuso Verificar o desgaste do pino

• Desapertar a contra porca (2).


Nota
• Remover o parafuso de encosto da coroa (1).
Caso a espessura do pino de bronze (2)
• Remover a porca (2) do parafuso de encosto (1).
esteja abaixo do especificado, substituir
o pino.

• Medir a espessura -A- do pino de bronze (2) no


parafuso de encosto da coroa (1).
Espessura mínima: 3 mm.

Instalar o parafuso de encosto

• Aplicar um filete de 1,5 mm de largura de junta


química Loctite 574 na circunferência da rosca da
caixa do diferencial (ver Notas - Junta química,
30 ).
• Instalar a porca (2) no parafuso (1) com o pino
de bronze.
• Instalar o conjunto na caixa do diferencial
inserindo o parafuso de encosto (1) até o fim de
curso.
• Retornar entre ¼ e ½ volta para ajustar.
• Apertar a porca (2) do parafuso com torque de
200 Nm (20,0 kgf.m).

52 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

Conjunto diferencial - Padrão de contato entre os dentes do par pinhão e coroa

(1) Cavalete BR-334


(2) Suporte BR-688
(3) Conjunto do diferencial

F5 (1)br 1.ª edição 53


EIXO TRASEIRO 23-185

Padrão de contato entre os dentes do Contato correto dos dentes sem carga
par pinhão e coroa
Identificação das partes da coroa

• Girar diversas vezes o pinhão em ambos os


sentidos para obter a impressão de contato no
lado convexo do dente da coroa.
(1) Talão • O padrão de contato correto é o que se apresenta
(2) Topo levemente deslocado na direção da ponta dos
(3) Ponta dentes e centralizado entre o topo e a raiz.
(4) Raiz
(5) Lado de pressão (convexo) Contato correto dos dentes com carga

• O padrão de contato dos dentes deve ser


verificado sempre no lado convexo (5) do dente.

Marcar os dentes da coroa

Nota
Em um par de coroa e pinhão usados,
a marca de contato correta do
engrenamento verificado normalmente,
deve coincidir com a marca do desgaste
Nota
no dente da coroa. Contudo, a área
O composto para marcação pode ser
de contato será menor que a marca de
zarcão ou tinta em pó (vermelha ou
desgaste.
branca), diluído em óleo SAE 20.
• Com a aplicação de carga no veículo, a marca de
• Marcar com um pincel alguns dentes da coroa,
contato correto abrangerá todo o comprimento do
utilizando um composto para marcação.
dente e ficará mais próxima do topo.

54 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

Contato de engrenamento alto Contato de engrenamento baixo

• Padrão de contato de engrenamento alto indica • Padrão de contato de engrenamento baixo indica
que o pinhão está muito afastado da coroa e a que o pinhão está muito próximo da coroa e a
impressão de contato se apresenta próximo do impressão de contato se apresenta próximo da
topo do dente. raiz do dente.
• Caso a coroa apresente o contato incorreto, • Caso a coroa apresente o contato incorreto,
corrigir o engrenamento. corrigir o engrenamento.

Correção de engrenamento alto Correção do engrenamento baixo

• Remover a caixa do pinhão ver Conjunto da caixa • Remover a caixa do pinhão ver Conjunto da caixa
do pinhão - Remover, Desmontar e Ajustar , 63. do pinhão - Remover, Desmontar e Ajustar , 63.
• Reduzir a espessura do conjunto de calços entre • Aumentar a espessura do conjunto de calços
a caixa do pinhão e a caixa do diferencial para entre a caixa do pinhão e a caixa do diferencial
aproximar o pinhão. para aproximar o pinhão.

F5 (1)br 1.ª edição 55


EIXO TRASEIRO 23-185

Contato em direção à ponta dos dentes da


coroa

Nota
Após obter o padrão correto de contato
de engrenamento centralizado entre
o topo e a raiz do dente, verificar a
impressão do contato em relação ao
comprimento do dente.

• Se necessário corrigir a impressão do contato em


direção à ponta dos dentes da coroa, reduzir a
folga entre dentes.
• Soltar o anel de ajuste do lado do pinhão e na
mesma proporção apertar o anel de ajuste do
lado da coroa.

Contato em direção ao talão dos dentes da


coroa

• Se necessário corrigir o contato de engrenamento


em direção ao talão dos dentes da coroa,
aumentar a folga entre dentes.
• Apertar o anel de ajuste do lado pinhão e na
mesma proporção soltar o anel de ajuste do lado
da coroa.

56 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

BLOQUEIO DO DIFERENCIAL (DIFF LOCK)

Bloqueio do diferencial - Desmontar e Montar


Serviços Preliminares
– Conjunto diferencial - Remover e Instalar, ver 32

(1) Garfo de engate do diff lock (10) Anel de vedação


(2) Mola (11) Bujão
(3) Eixo de acionamento do garfo (12) Parafuso de fixação
(4) Pino (13) Arruela
(5) Arruela (14) Anel de vedação
(6) Cilindro (15) Parafuso longo (engate do bloqueio do
(7) Êmbolo diferencial)
(8) Anel O-ring (16) Luva de engate do bloqueio
(9) Tampa do bloqueio do diferencial

Dados Técnicos
Eixo de acionamento do garfo (3) ...................................................................................30 Nm (3,0 kgf.m)
Tampa do cabeçote do bloqueio, parafuso de fixação (12) ...............................................14 Nm (1,4 kgf.m)

F5 (1)br 1.ª edição 57


EIXO TRASEIRO 23-185

Ferramentas Especiais

[14] Chave BR-921

• Soltar e apertar o fuso do bloqueio do diferencial.

58 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

Bloqueio do diferencial (diff lock) - Remover o êmbolo


Desmontagem
Remover o interruptor

• Com o auxílio de um alicate para anel externo,


remover o êmbolo com o anel (O-ring).

• Soltar a contraporca e remover o interruptor. Soltar o eixo de acionamento


• Remover o parafuso longo no centro da tampa.

Remover a luva

• Soltar o eixo de acionamento do garfo utilizando


a Chave [14] (1).

• Remover a luva de engate do (diff lock). Remover o eixo de acionamento

Remover a tampa do cilindro acionador

• Remover o eixo de acionamento do garfo.

• Remover os parafusos e arruelas de fixação da


tampa do cilindro do acionador do bloqueio do
diferencial.
• Remover a tampa.

F5 (1)br 1.ª edição 59


EIXO TRASEIRO 23-185

Remover o garfo Bloqueio do diferencial (diff lock) -


Montagem
Instalar o garfo de acionamento

• Remover o garfo de engate.

• Instalar o garfo de acionamento do bloqueio do


diferencial em seu alojamento.

Instalar a luva

• Encaixar a luva no garfo do bloqueio do


diferencial.

Instalar o eixo do bloqueio do diferencial

• Montar a mola no eixo de acionamento.


• Instalar o eixo do bloqueio do diferencial com a
mola no garfo de acionamento.

60 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

Apertar o eixo Instalar o interruptor

• Apertar o eixo de acionamento do garfo utilizando • Instalar o interruptor do bloqueio do diferencial.


a Chave [14] (1).
Torque: 30 Nm (3,0 kgf.m). Instalar o parafuso longo

Instalar o êmbolo

• Instalar o parafuso longo (2) no centro da tampa


do bloqueio do diferencial de onde foi removido
• Instalar o êmbolo do bloqueio do diferencial. o bujão (1).
• Girar o parafuso com uma chave no sentido
Instalar a tampa do cabeçote horário engatando, desta forma, a luva do
bloqueio do diferencial.
• Movimentar a luva para facilitar o engate.

• Instalar a tampa do cabeçote do bloqueio do


diferencial e os parafusos de fixação.
• Apertar os parafusos com torque de 14 Nm (1,4
kgf.m).

F5 (1)br 1.ª edição 61


EIXO TRASEIRO 23-185

CONJUNTO DA CAIXA DO PINHÃO

Conjunto da caixa do pinhão - Remover, Desmontar e Ajustar

(1) Porca do garfo do pinhão (9) Espaçador


(2) Garfo do pinhão (10) Capa do rolamento traseiro
(3) Defletor (11) Rolamento traseiro
(4) Retentor (12) Pinhão
(5) Rolamento cônico dianteiro (13) Rolamento
(6) Caixa do pinhão (14) Anel trava
(7) Calço (15) Arruela
(8) Calço (16) Parafuso

Dados Técnicos
Garfo do pinhão, porca de fixação (1) .................................................................... 1.500 Nm (150,0 kgf.m)

Materiais de Consumo
Adesivo Industrial 847 (3M).................................................................................... Conforme necessidade

F5 (1)br 1.ª edição 63


EIXO TRASEIRO 23-185

Ferramentas Especiais

[15] Chave BR-236

• Imobilizar o garfo do pinhão.

[16] Ponte e fuso BR-183/01

• Remover o garfo do pinhão.

[17] Garras BR-183/03

• Remover o garfo do pinhão.

[18] Alicate BR-617/00

• Extrair o anel de retenção do eixo pinhão.

[19] Extrator BR-240

• Extrair o rolamento de apoio do pinhão.

[20] Colocador BR-242

• Instalar o garfo do pinhão.

[21] Extrator BR-760

• Extrair o rolamento traseiro do pinhão.

[22] Medidor BR-902

• Medir a distância entre o centro da coroa e a


face do pinhão do diferencial.

64 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

[23] Colocador BR-260

• Instalar o garfo no pinhão.


• Instalar o rolamento cônico do pinhão.

[24] Extrator/Colocador BR-699

• Remover o pinhão/rolamento dianteiro da caixa


do pinhão.

[25] Colocador BR-613

• Instalar a pista do rolamento traseiro do pinhão


(utilizada com a BR-276 e a BR-658).

[26] Colocador BR-658

• Instalar a pista do rolamento traseiro do pinhão.

[27] Manopla BR-276

• Instalar a pista do rolamento traseiro do pinhão.

[28] Colocador BR-687

• Instalar o retentor na caixa do pinhão.

F5 (1)br 1.ª edição 65


EIXO TRASEIRO 23-185

Conjunto da caixa do pinhão - Remoção Remover o garfo

Remover a porca do pinhão

Nota
• Imobilizar o garfo do pinhão (2), utilizando a Não bater no pinhão pela extremidade
Chave [15] (1). de fixação do garfo para a sua remoção,
pois a ação pode causar danos aos
rolamentos.

• Remover o garfo da junta universal do pinhão,


utilizando a Ponte e fuso [16] (2) e as Garras [17]
(1).

Remover os parafusos da caixa do pinhão

• Soltar e remover a porca do pinhão, utilizando


um cabo de força (1) acoplado a um multiplicador
de torque (2).

• Remover os parafusos de fixação da caixa do


pinhão.

66 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

Remover a caixa do pinhão Conjunto da caixa do pinhão -


Desmontagem
Remover o pinhão

ATENÇÃO
Risco de dano na caixa do pinhão e
nos calços de ajuste
• Nunca utilizar ferramentas cortantes ATENÇÃO
(talhadeira / alavanca) para soltar a Cuidados com o pinhão
caixa do pinhão, pois poderá danificar • Segurar ou apoiar o pinhão para
as superfícies de contato e os calços que não caia e atinja os dentes de
existentes entre elas. engrenamento danificando-os. Caso
isto ocorra, resultará na substituição
ATENÇÃO do par coroa-pinhão.
Cuidado ao remover a caixa do pinhão
• Nunca bater no pinhão pela • Posicionar o conjunto da caixa do pinhão em
extremidade do rolamento de uma prensa.
apoio para a remoção da caixa, pois a • Prensar o pinhão utilizando o Extrator
ação pode causar danos ao canal do /Colocador [24] (1).
anel trava do rolamento e resultar na
substituição do par coroa-pinhão. Remover o retentor

• Com um martelo plástico, bater levemente


em volta da caixa do pinhão deslocando-a do
alojamento.
• Remover a caixa do pinhão.

Remover os calços de ajuste

• Fixar a carcaça do pinhão em uma morsa com


mordentes, e remover o retentor.
• Remover o rolamento externo.
• Remover e limpar o calço de ajuste da
pré-carga dos rolamentos que será reutilizado
na montagem.

• Remover os calços de ajuste da profundidade


do pinhão.
• Limpar e guardar para a reutilização na
montagem.

F5 (1)br 1.ª edição 67


EIXO TRASEIRO 23-185

Remover o rolamento traseiro do pinhão Remover a capa do rolamento dianteiro

• Remover o rolamento cônico traseiro com o • Posicionar a caixa do pinhão sobre uma bancada.
auxílio de uma prensa, utilizando o Extrator [21] • Remover as capas dos rolamentos do pinhão
(1) e o Extrator/Colocador [24] como apoio. com o auxílio de um martelo e um saca-pino.

Remover o anel trava do rolamento

• Remover o anel trava do rolamento de apoio do


pinhão, utilizando o Alicate [18] (1).

Remover o rolamento de apoio do pinhão

• Fixar o pinhão em uma morsa com mordentes.


• Remover o rolamento de apoio, utilizando o
Extrator [19] (1).

68 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

Conjunto da caixa do pinhão - Inspecionar a carcaça do diferencial e o calço


Preparação para Montagem de ajuste

Limpeza e inspeção
Nota
Não utilizar água para fazer a limpeza
dos componentes, pois a ação resultará
em:
- Oxidação das peças (ferrugem) com
desgastes;
- Contaminação do óleo lubrificante;
- Desgaste prematuro de rolamentos,
engrenagens e outras peças.

• Lavar as peças com solução a base de petróleo


(querosene ou óleo diesel), com exceção a
gasolina.
• Mergulhar os rolamentos no solvente e bater • Inspecionar e substituir a carcaça do conjunto
contra uma madeira para eliminar as partículas diferencial caso apresente quebras, trincas,
de sujeira. rebarbas, desgastes acentuados nas superfícies
• Secar as peças com ar comprimido e após a retificadas ou usinadas ou ovalização excessiva
inspeção, lubrificá-las com uma camada fina de no mancal e nos furos de fixação (prisioneiros
óleo para evitar a oxidação (ferrugem). Guardar e parafusos).
as peças em local livre de poeira, umidade e • Inspecionar os calços de regulagem (3) (caso
ferrugem. haja) quanto a dobras, rasgos, trincas ou outra
irregularidade que possa comprometer na
Nota
regulagem da altura do pinhão.
Nunca girar os rolamentos usando ar
comprimido. Inspecionar os rolamentos quanto a trincas e
desgaste
Nota
Em caso de dúvida, substituir o
componente ou a peça duvidosa para
não comprometer o funcionamento e a
duração do conjunto.

• Inspecionar cuidadosamente todos os


componentes e as peças quanto a desgaste
excessivo, trincas, riscos, empenamentos, etc.

• Substituir os rolamentos caso apresentem trincas,


quebras, corrosão e/ou desgaste excessivo.

F5 (1)br 1.ª edição 69


EIXO TRASEIRO 23-185

Inspecionar os rolamentos quanto a desgaste Ajuste da profundidade de montagem


dos roletes do pinhão
• A finalidade do ajuste da profundidade de
montagem, é posicionar o pinhão em relação a
coroa, para obter o contato ideal e correto entre
os dentes das engrenagens.
• Nas operações descritas a seguir, certificar da
limpeza das:
- faces de contato entre os componentes do
Medidor [22];
- faces de contato dos componentes do
Medidor [22] com as duas metades da caixa do
diferencial e do pinhão;
- faces de contato entre as duas metades da caixa
do diferencial e do pinhão, a qual é fundamental.

Identificação das ferramentas especiais


• Substituir o rolamento caso os roletes cônicos
apresentem trincas, quebras ou a face do
diâmetro maior desgastada até o rebaixo central
e o raio com canto vivo.

Verificar o par coroa-pinhão

(1) Eixo centralizador


(2) Suporte do relógio
(3) Calço (conforme o modelo do diferencial)
(4) Simulador do pinhão
(5) Discos centralizadores
(6) Adaptador
(7) Arruela de retenção
Nota
(8) Porca recartilhada
Se necessária a substituição da coroa
ou pinhão, fazê-la em conjunto (não •
são intercambiáveis), pois ambas são
usinadas e acasaladas em pares, para
garantir um perfeito contato entre os
dentes.

• Inspecionar os dentes de engrenamento do par


coroa-pinhão (1) quanto a presença de trincas,
desgastes acentuados, depressões, rachaduras,
cavidades, corrosão ou lascas.
• Verificar os colos de fixação dos rolamentos do
pinhão (2).

70 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

Instalar o simulador na carcaça do pinhão Instalar o fuso no simulador

• Instalar o rolamento inferior no simulador do • Instalar o fuso (1) no simulador do pinhão e


pinhão e, em seguida, instalar o simulador na apertar a porca recartilhada manualmente.
carcaça do pinhão.
Instalar a caixa do pinhão
Instalar o calço da pré-carga

Nota
• Instalar o calço da pré-carga dos rolamentos. Certificar de que as faces de contato
de ambas as caixas estejam limpas e
Instalar o rolamento superior
isentas de riscos ou saliências.

• Instalar a caixa do pinhão sem os calços de


ajuste de altura, na caixa do diferencial.

• Instalar o rolamento superior na outra face da


caixa do pinhão.

F5 (1)br 1.ª edição 71


EIXO TRASEIRO 23-185

Instalar os parafusos de fixação Instalar o relógio comparador

• Instalar e apertar quatro parafusos de fixação da • Instalar um relógio comparador no suporte (6).
caixa do pinhão em forma de cruz. • Apoiar o suporte do comparador e também o
• Apertar os parafusos em cruz com torque de 120 apalpador sobre a superfície (7) do simulador do
Nm (12,0 kgf.m). pinhão (2).

Instalar o eixo e os discos centralizadores Movimentar o relógio comparador

Nota • Com o suporte do comparador apoiado sobre a


Certificar que as superfícies de contato superfície do simulador do pinhão (2), posicionar
entre os mancais da caixa do diferencial o apalpador sobre o eixo centralizador (1).
e os discos centralizadores (2) estejam • Movimentar o apalpador transversalmente ao
limpas, lubrificando-as com uma película eixo centralizador, até o ponteiro do instrumento
de óleo. indicar o valor máximo. Este valor indica que
o apalpador está sobre o diâmetro do eixo
• Instalar em cada extremidade do eixo centralizador.
centralizador (1), os discos centralizadores • Anotar o valor máximo (VM) assinalado pelo
(2), posicionando-os nos mancais da caixa do ponteiro do comparador.
diferencial.

72 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

Cota nominal Exemplos de alguns casos para determinação


da quantidade de calços a serem instalados
entre a caixa do pinhão e a caixa do diferencial:

• Este valor é denominado cota nominal do


diferencial em questão.
Cota nominal é a distância entre a face de • Gravação zero (0) -SETA- no topo do pinhão.
encosto do rolamento traseiro do pinhão e o a) Medida obtida na leitura do relógio: 0,58 mm.
centro da coroa. b) Gravação no topo do pinhão: 0,00 mm.
• Cota nominal: 254,0 mm. c) Total (espessura) de calços a serem
instalados: 0,58 + 0,00 = 0,58 mm.
Verificar a numeração do topo do pinhão

• Gravação (+6) no topo do pinhão.


• Verificar e anotar o número gravado no topo a) Medida obtida na leitura do relógio: 0,58 mm.
do pinhão. Este valor indica, de acordo com o b) Gravação no topo do pinhão: 0,06 mm.
sinal que o antecede, quantos centésimos de c) Total (espessura) de calços a serem
milímetros devem ser adicionados ou subtraídos instalados: 0,58 + 0,06 = 0,64mm.
do valor máximo (VM), obtido na leitura do relógio
comparador.

F5 (1)br 1.ª edição 73


EIXO TRASEIRO 23-185

• Gravação (-6) no topo do pinhão. Conjunto da caixa do pinhão -


a) Medida obtida na leitura do relógio: 0,58 mm. Montagem
b) Gravação no topo do pinhão: - 0,06 mm.
c) Total (espessura) de calços a serem Instalar o rolamento traseiro do pinhão
instalados: 0,58 - 0,06 = 0,52 mm.

• Instalar o rolamento traseiro na árvore do


pinhão, utilizando uma prensa hidráulica e o
Colocador [23] (1).

Instalar o rolamento de apoio do pinhão

• Instalar o rolamento de apoio do pinhão,


posicionando-o com o chanfro da pista interna
voltado para o pinhão e prensando-o com o
auxilio do Extrator/Colocador [24] (1).

74 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

Instalar o anel trava Posicionar a caixa e instalar o calço de ajuste


da pré-carga dos rolamentos

• Instalar a trava do rolamento de apoio do pinhão,


utilizando o Alicate [18] (1).
Nota
Instalar a pista externa do rolamento dianteiro Lubrificar os rolamentos, as pistas
externas e as paredes da caixa do
pinhão com uma fina camada de óleo de
diferencial.
Nota
Para a obtenção imediata da pré-carga
dos rolamentos, utilizar um calço de
17,89 a 19,95 mm de espessura.

• Posicionar a caixa sobre o conjunto do pinhão.


• Selecionar e instalar o calço de ajuste da
pré-carga dos rolamentos.

• Instalar a pista externa do rolamento traseiro na


caixa do pinhão, utilizando o Colocador [25] (1), o
Colocador [26] (2) e a Manopla [27].

Instalar a pista externa do rolamento traseiro

• Virar a caixa do pinhão e instalar a pista externa


do rolamento dianteiro, utilizando a prensa, o
Colocador [28] (1).

F5 (1)br 1.ª edição 75


EIXO TRASEIRO 23-185

Instalar o rolamento dianteiro do pinhão Verificar a pré-carga do rolamento do pinhão

Nota Nota
Durante a montagem do rolamento, Utilizar uma alavanca dinamométrica
verificar se a caixa do pinhão gira ou torquímetro para verificação da
livremente. pré-carga dos rolamentos do pinhão
(método da balança dinamométrica).
• Instalar o rolamento dianteiro do pinhão,
utilizando a prensa e o Colocador [23] (1), até • Instalar o conjunto do pinhão montado em uma
encostá-lo firmemente no calço de regulagem. prensa com o Colocador [23] (1). Aplicar uma
carga de 14 toneladas.
• Durante a aplicação da carga, verificar se a caixa
do pinhão gira livremente.
• Caso a caixa apresente forte resistência ao
ser girada (antes da aplicação total da carga),
remover o rolamento dianteiro e substituir o calço
por um de menor espessura.

76 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

Método da balança dinamométrica Instalar o retentor da caixa do pinhão

Nota
- Aplicar Adesivo Industrial 847 (3M) no
diâmetro externo do retentor do pinhão
(ver Notas - Junta química, 30 ).
- Aplicar uma fina camada de graxa nos
lábios de contato com o pinhão.

• Remover o garfo da junta universal do pinhão.


• Instalar o retentor na caixa do pinhão, utilizando
o Colocador [28] (1).

Nota
A leitura do valor indicado pela balança
deve ser obtida com a caixa em rotação
e não o valor de partida.

• Aplicada a carga de 14 toneladas, enrolar um


cordão em volta da caixa do pinhão (2) e instalar
uma balança dinamométrica (1).
• Puxar horizontalmente a balança dinamométrica
(1), até que gire a caixa do pinhão (2).
• Realizar a leitura do valor indicado pela balança
dinamométrica (1) e verificar a pré-carga dos
rolamentos, conforme a especificacão.

Pré-carga

Rolamentos novos Rolamentos usados


0,5 - 5,1 Kg 1,1 - 3,5 Kg

F5 (1)br 1.ª edição 77


EIXO TRASEIRO 23-185

Instalar o garfo do pinhão Instalar a caixa do pinhão

• Instalar e fixar o conjunto do pinhão na caixa do


Nota
diferencial.
Inspecionar o garfo da junta universal
• Remover os parafusos guia e instalar o restante
e substituí-lo, caso apresente trincas,
dos parafusos com as arruelas.
ovalização ou desgaste acentuado na
• Apertar os parafusos em cruz com torque de 120
área de trabalho dos lábios do retentor
Nm (12,0 kgf.m).
de óleo do pinhão.
Imobilizar o garfo do pinhão
• Prensar o garfo e o flange da junta universal,
utilizando o Colocador [20] (1).

Instalar os calços de regulagem

• Imobilizar o garfo do pinhão (2), utilizando a


Chave [15] (1).

• Posicionar os calços (3) de regulagem da altura


do pinhão na face da caixa do diferencial.

78 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

Apertar a porca de fixação do garfo

• Apertar a porca do pinhão, utilizando um cabo de


força (1) acoplado a um multiplicador de torque
(2).
Torque: 1.500 Nm (150,0 kgf.m).

F5 (1)br 1.ª edição 79


EIXO TRASEIRO 23-185

Retentor da caixa do pinhão - Remover e Instalar

(1) Parafuso - 4 peças (5) Defletor


(2) Capa do mancal (6) Retentor
(3) Porca do garfo do pinhão (7) Eixo traseiro
(4) Garfo do pinhão

Dados Técnicos
Garfo do pinhão, porca de fixação (3) ....................................................................... 1400 Nm (140 Kgf.m)
Árvore de transmissão, parafuso de fixação (1)................................................................. 70 Nm (7 kgf.m)

Ferramentas Especiais

[29] Chave BR-236

• Imobilizar o garfo do pinhão.

[30] Ponte e fuso BR-183/01

• Remover o garfo do pinhão.

80 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

[31] Garras BR-183/03

• Remover o garfo do pinhão.

[32] Colocador BR-687

• Instalar o retentor na caixa do pinhão.

F5 (1)br 1.ª edição 81


EIXO TRASEIRO 23-185

Retentor da caixa do pinhão - Remoção Remover a porca do pinhão

Desconectar a árvore de transmissão

• Soltar e remover a porca do pinhão, utilizando


um cabo de força (1) acoplado a um multiplicador
ATENÇÃO de torque (2).
Marcar a árvore de transmissão
• Antes de desconectar a árvore de Remover o garfo do pinhão
transmissão (1), marcar com tinta
bem visível -SETAS- a posição de
montagem (balanceamento).

• Remover os parafusos de fixação (2) da árvore


de transmissão (1) no garfo do pinhão (4).
• Remover as capas dos mancais (3).
• Afastar a árvore de transmissão (1) do garfo (4)
fixando-a com uma corrente e pendurando-a na
longarina.

Travar o garfo do pinhão

• Remover o garfo do pinhão utilizando a Ponte e


fuso [30] (1) e as Garras [31] (2).

Remover o defletor

ATENÇÃO
Risco de dano nos parafusos de
fixação da árvore de transmissão
• Não utilizar os parafusos de fixação
da árvore de transmissão para fixar
a Chave [29] (1) no garfo do pinhão
(2), pois os mesmos podem ser • Remover o defletor (1) da caixa do pinhão.
danificados.

• Travar o garfo do pinhão (2) utilizando a


Chave [29] (1).

82 F5 (1)br 1.ª edição


EIXO TRASEIRO 23-185

Remover o retentor da caixa do pinhão Retentor da caixa do pinhão - Instalação


Instalar o retentor

• Remover e descartar o retentor de óleo (1) da


caixa do pinhão utilizando uma chave de fenda.
• Instalar o novo retentor utilizando o Colocador [32]
(1) e um martelo.

Instalar o defletor

• Instalar o defletor (1) na caixa do pinhão.

Instalar o garfo do pinhão

• Posicionar o garfo no pinhão.


• Instalar a porca de fixação.
• Travar o garfo do pinhão utilizando a Chave [29].
• Apertar a porca de fixação do garfo utilizando um
cabo de força (1) acoplado a um multiplicador de
torque (2), com torque de 1400 Nm (140 Kgf.m).

F5 (1)br 1.ª edição 83


EIXO TRASEIRO 23-185

Instalar a árvore de transmissão no garfo

• Remover a corrente para a fixação da árvore de


transmissão (1) na longarina.
• Posicionar a cruzeta da árvore de transmissão (1)
no garfo do pinhão (4) de modo que as marcações
feitas na remoção -SETAS- coincidam.
• Instalar as capas dos mancais (3) e os parafusos
de fixação (2).
• Apertar os parafusos (2) com torque de 70 Nm
(7 kgf.m).

84 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

SISTEMA DE FREIO

(1) Conjunto sapata e lona de freio (13) Suporte da câmara de freio


(2) Suporte do eixo S-came (14) Buchas do eixo S-came
(3) Defletor (espelho) do freio (15) Retentor
(4) Arruela (16) Arruela de encosto interna
(5) Parafuso de fixação (17) Anel trava
(6) Tampão (18) Arruela espaçadora
(7) Arruela (19) Arruela espaçadora
(8) Parafuso de fixação (20) Arruela espaçadora
(9) Arruela (21) Ajustador do freio
(10) Parafuso de fixação (22) Arruela
(11) Parafuso de fixação (23) Porca
(12) Arruela (24) Anel de vedação

F5 (1)br 1.ª edição 85


SISTEMA DE FREIO

(25) Câmara de freio (36) Bucha do eixo S-cama


(26) Arruela (37) Retentor
(27) Porca (38) Defletor do eixo S-came
(28) Cupilha (39) Tambor de freio
(29) Pino trava (40) Eixo S-came
(30) Rolete (41) Arruela
(31) Mola trava do rolete (42) Porca
(32) Pino mola (43) Mola de retenção
(33) Lonas de freio (44) Rolete
(34) Rebite (45) Bucha
(35) Sapata de freio (46) Mola de retenção

86 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

SAPATAS E LONAS DE FREIO

Sapatas e lonas de freio - Desmontar e montar

(1) Mola de retenção (6) Mola trava do rolete


(2) Rolete (pino de ancoragem) (7) Pino da mola
(3) Mola (8) Sapata de freio
(4) Sapata e lonas montados (9) Rebite
(5) Rolete (10) Lonas de freio

Dados Técnicos
Roda, porca de fixação ................................................................................................ 600 Nm (60 Kgf.m)

Informações Importantes
Nota
As operações referem-se ao lado direito do veículo. O lado oposto é realizado de forma análoga
a este.

F5 (1)br 1.ª edição 87


SISTEMA DE FREIO

Ferramentas Especiais

[33] Alavanca BR-618

• Deslocar as sapatas de freio.

88 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

Sapatas de freio - Remoção Desregular o freio traseiro

Calçar as rodas dianteiras

• Desregular o freio através do ajustador, fazendo


com que as sapatas de freio recuem e afastem
• Estacionar o veículo em um local de solo plano e as lonas do tambor. Para isso, deve-se soltar o
firme e aplicar o freio de estacionamento. parafuso -SETA- do ajustador.
• Calçar as rodas do veículo para evitar que o
mesmo se movimente acidentalmente. Remover o tambor de freio

Levantar o veículo

• Remover o tambor de freio. Caso o tambor esteja


difícil para ser removido, inserir dois parafusos
Nota nos orifícios -SETAS- do tambor apertando-os
Levantar o veículo aproximadamente 5 até que o tambor possa ser ejetado de seu
cm do solo para facilitar a remoção da alojamento.
roda.
Destravar os roletes
• Posicionar o macaco hidráulico no bojo da
carcaça do diferencial e elevar o veículo.
• Apoiar a parte traseira do veículo em dois
cavaletes, posicionando-os embaixo do eixo
traseiro.
• Remover as porcas da roda e retirar a respectiva
roda.
• Desaplicar o freio de estacionamento.

• Soltar as travas dos roletes -SETAS- do lado


direito inferior e superior.

F5 (1)br 1.ª edição 89


SISTEMA DE FREIO

Deslocar as sapatas Lonas de freio - Substituir


Verificar as condições das sapatas de freio

• Deslocar as sapatas de freio utilizando a


Alavanca [33] (1).
• Remover os roletes. Nota
Lavar as sapatas com solvente e secar
Remover a mola das sapatas
com ar comprimido a baixa pressão.

• Para que as lonas possam ser substituídas, as


sapatas devem estar em condições de utilização.
Para isso, deve-se inspecionar as sapatas quanto
ao alinhamento e verificar a distância entre os
centros dos alojamentos dos pinos de ancoragem
e os roletes do eixo expansor (S-came). Essa
distância, representada pela medida A, deve ser
de: 296,06 ± 0,40 mm.
• Em seguida, verificar o diâmetro dos alojamentos
do pino de ancoragem que, representado pela
letra B, deve ser de no máximo 25,5 ± 1,00 mm.
Nota
As sapatas que não atenderem as
• Remover a mola -SETA- de retenção. medidas determinadas acima devem ser
substituídas.
Remover as sapatas de freio
• Observar atentamente a conicidade das lonas em
relação a posição de instalação. A extremidade
da lona com espessura menor (2) deve ficar
voltada para o pino de ancoragem (4). Já a
espessura maior (1), está voltada para o eixo
S-came (3).

• Remover as sapatas de freio, desengatando-as


dos roletes -SETAS-.

90 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

Remover os rebites das lonas Rebitagem das lonas

• Com uma talhadeira e um martelo, remover os


rebites (2) das lonas de freio (1) por trás das
sapatas.
• Remover as lonas de freio (1).

Nota
- Instalar as lonas nas sapatas
observando a sequência de rebitagem
indicada na ilustração.
- Usar somente rebites tubulares de aço
na medida 6,3 X 14,3 mm

• Rebitar as lonas sempre do centro para as


laterais (no sentido transversal) e do centro para
fora (no sentido longitudinal).

Observar os rebites após a instalação

• Observar para que o remanche do rebite


não apresente fissuras -SETAS- que possam
comprometer sua resistência.

F5 (1)br 1.ª edição 91


SISTEMA DE FREIO

Verificar o alinhamento dos rebites Verificar o correto encosto de rebite

• Verificar se os rebites estão alinhados com a • Verificar se os rebites encostam completamente


sapata e com a lona. na superfície da sapata.

Verificar os rebites montados

Nota
O comprimento tubular do rebite
-SETAS- deve ser suficientemente
profundo, para evitar que o punção da
rebitadeira encontre resistência.

• Verificar o comprimento tubular do rebite.


• Verificar se os rebites estão alinhados com a
sapata e as lonas.

92 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

Sapatas de freio - Instalação Travar os roletes

Posicionar as sapatas de freio

• Empurrar as travas dos roletes -SETAS- até que


as mesmas se travem.
• Encaixar as molas na sapata. • Instalar o tambor de freio.
• Posicionar a sapata pré-montada do lado em que
o rolete está montado -SETAS-. Instalar as rodas

Instalar as molas e os roletes

• Posicionar as rodas e apertar as porcas,


conforme a sequência numérica da ilustração.
• Posicionar a mola -SETA- entre as sapatas Torque: 600 Nm (60 Kgf.m).
superior e inferior (parte de dentro) e fixar nos
ganchos das sapatas. Regular as lonas de freio (AJUSTADOR
• Instalar os roletes. MANUAL)

• Girar o parafuso -SETA- do ajustador no sentido


horário até as lonas travarem o tambor.
• Retornar o parafuso 1/4 de volta e certificar que o
mesmo esteja travado.

F5 (1)br 1.ª edição 93


SISTEMA DE FREIO

EIXO S-CAME E SUPORTE DAS SAPATAS DE FREIO

Eixo S-came e suporte das sapatas de freio - Desmontar e montar


Serviços Preliminares
– Sapatas e lonas de freio - Desmontar e montar, ver 87
– Ajustador do freio - Remover e instalar:
Ajustador manual - Remover e desmontar, ver 117
Ajustador automático - Remover e desmontar, ver 121

(1) Bucha (12) Parafuso de fixação


(2) Porca de fixação (13) Suporte da câmara de freio
(3) Arruela (14) Bucha
(4) Defletor (espelho) do freio (15) Retentor
(5) Arruela (16) Graxeira
(6) Parafuso de fixação (17) Bucha
(7) Tampão (18) Retentor
(8) Arruela (19) Defletor do eixo S-came
(9) Parafuso de fixação (20) Eixo S-came
(10) Anel de vedação (21) Suporte das sapatas do freio
(11) Arruela

Dados Técnicos
Suporte da câmara de freio, parafuso de fixação (12).................................................. 150 Nm (15,0 kgf.m)
Defletor (espelho) do freio, parafuso de fixação (6)..........................................................60 Nm (6,0 kgf.m)
Suporte das sapatas de freio, porca (2) ...................................................................... 180 Nm (18,0 kgf.m)

F5 (1)br 1.ª edição 95


SISTEMA DE FREIO

Ferramentas Especiais

[34] Mandril BR-224

• Auxiliar na remoção e instalação da bucha do


eixo S-came no suporte das sapatas de freio.
• Auxiliar na remoção e instalação da bucha e do
retentor de graxa do eixo S-came no suporte da
câmara do freio.

[35] Colocador BR-605

• Remover a bucha e o retentor do eixo S-came


no suporte das sapatas de freio.
• Remover a bucha e o retentor de graxa do eixo
S-came no suporte da câmara do freio.

[36] Colocador BR-505

• Instalar a bucha no suporte da câmara de freio.


• Instalar a bucha no suporte das sapatas de freio.

[37] Colocador BR-278

• Instalar o retentor de graxa no suporte das


sapatas de freio.

[38] Extrator BR-090

• Remover as buchas dos roletes.

96 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

Eixo S-came, retentores e buchas - Verificar a folga axial do eixo S-came


Remoção
Verificar os roletes das sapatas de freio

• Verificar a folga axial do eixo S-came utilizando a


base magnética (2) e o relógio comparador.
Folga máxima: 1,5 mm
• Verificar com um micrômetro o diâmetro dos • Se estiver acima do especificado, adicionar
roletes. arruela(s) espaçadora(s) (1) ao ajustador.
Diâmetro maior (mínimo): 31,55 mm
Diâmetro menor (mínimo): 18,80 mm

Verificar a folga radial do eixo S-came

• Verificar se há desgaste ou danos no alojamento


dos roletes no eixo S-came.
• Verificar a folga radial do eixo S-came utilizando
a base magnética e um relógio comparador.
Folga máxima: 0,8 mm
• Caso haja folga acima do especificado, seguir os
procedimentos a seguir para a substituição das
buchas do eixo S-came.

F5 (1)br 1.ª edição 97


SISTEMA DE FREIO

Verificar os pinos de ancoragem Verificar a lubrificação do eixo S-came

• Verificar com um micrômetro o diâmetro dos • Verificar se há excesso de graxa no eixo


pinos de ancoragem, e com um súbito e um expansor (S-came) entre o suporte da câmara e
relógio comparador o diâmetro interno de seu o ajustador do freio. Se necessário, substituir o
alojamento no suporte das sapatas de freio. retentor do suporte da câmara do freio.
• Subtrair as medidas anotadas para obter o folga.
• Caso a medida resultante seja maior que 0,28 Remover o eixo S-came
mm, substituir as buchas.

Nota
• Se após a substituição das buchas a folga Ajustador do freio - Remover e instalar:
estiver acima de 0,14 mm, substituir os pinos de ver Ajustador manual - Remover e
ancoragem. desmontar, 117
ver Ajustador automático - Remover e
desmontar, 121

• Remover o anel elástico interno e a arruela de


encosto.
• Remover o eixo expansor (S-came) (2) e o
defletor (1), no sentido da seta da ilustração.

98 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

Remover o suporte das sapatas de freio Remover a bucha e o retentor do suporte da


câmara de freio

• Remover as porcas e os parafusos de fixação do


suporte das sapatas de freio (2). • Remover a bucha e o retentor de graxa do suporte
• Remover o suporte das sapatas de freio da câmara do freio utilizando o Mandril [34] (1)
(2) juntamente com o guarda-pó (1), e o Colocador [35] (2).
desencaixando-os.
• Remover os parafusos de fixação do guarda-pó
(1) e removê-lo.

Remover a bucha e o retentor do suporte das


sapatas de freio

• Fixar o suporte das sapatas em uma morsa de


bancada com mordentes.
• Remover a bucha e o retentor de graxa do
suporte das sapatas, utilizando o Mandril [34] (1)
com o Colocador [35] (2).

F5 (1)br 1.ª edição 99


SISTEMA DE FREIO

Suporte das sapatas de freio - Eixo S-came, retentores e buchas -


substituição das buchas dos roletes Instalação
Remover as buchas CUIDADO
Limpeza e inspeção
• Ao utilizar solventes, ácidos ou
materiais alcalinos para a limpeza,
deve-se obrigatoriamente utilizar
óculos de segurança, luvas e roupas
de proteção apropriadas para evitar
acidentes pessoais.

• Lavar todas as peças metálicas com solvente e


secar com ar comprimido a baixa pressão.
• Verificar se há desgaste, danos ou corrosão nos
seguintes itens:
♦ Suporte da câmara de freio;
♦ Suporte das sapatas de freio;
♦ Ajustador manual;
• Remover as buchas dos roletes no sentido da Verificar o eixo S-came
seta, utilizando o Extrator [38].

Instalar as buchas dos roletes


• Instalar as buchas dos roletes utilizando o
Mandril [34] e o Colocador [35].

• Verificar quanto a existencia das seguintes


irregularidades:
- Sinais de desgaste excessivo no S-came e/ou
no eixo (1);
- Desgaste, trincas e lascas dos dentes das
estrias do eixo;
- Lascas e/ou trincas no corpo do eixo ;
- Desgaste, trincas e lascas dos dentes das
estrias do ajustador do freio.
• Verificar os calços (2) anterior e posterior quanto
a desgaste, trincas e/ou quebra.
• Verificar anel trava (3) quanto a deformações e
quebra.

100 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

Instalar a bucha e o retentor no suporte das Instalar o anel de vedação


sapatas de freio

• Instalar um novo anel de vedação em seu


• Instalar a bucha no suporte utilizando o alojamento no sentido da seta da ilustração.
Mandril [34] (1) e o Colocador [36] (2).
• Instalar o retentor de graxa no suporte com o lábio Montar os suportes
voltado para dentro, utilizando o Colocador [37].

Instalar a bucha e o retentor no suporte da


câmara de freio

• Fixar o defletor (espelho) do freio no conjunto das


sapatas, apertando os parafusos com torque de
60 Nm (6,0 kgf.m).
• Instalar o suporte da câmara de freio no suporte
• Instalar a bucha no suporte (2) utilizando o das sapatas aplicando torque de 150 Nm (15,0
Mandril [34] (3) e o Colocador [36] (2). kgf.m).
• Instalar o retentor de graxa no suporte (2) • Instalar o conjunto no eixo e as porcas de fixação.
com o lábio voltado para fora, utilizando o Torque: 180 Nm (18,0 kgf.m).
Colocador [37].

F5 (1)br 1.ª edição 101


SISTEMA DE FREIO

CUBO DA RODA TRASEIRA

Cubo da roda traseira - Verificar

(1) Arruela de pressão (10) Cubo da roda


(2) Semi-árvore (11) Parafuso prisioneiro
(3) Contraporca (12) Capa do rolamento interno
(4) Arruela trava (13) Rolamento cônico interno
(5) Porca de fixação (14) Retentor de graxa
(6) Rolamento cônico externo (15) Defletor de óleo
(7) Porca (16) Parafuso prisioneiro
(8) Capa do rolamento externo (17) Arruela cônica
(9) Tambor de freio (18) Porca

Dados Técnicos
Rodas dianteiras, porcas de fixação (7) .........................................................................600 Nm (60 kgf.m)
Semi-árvore, porca de fixação (18) ............................................................................. 225 Nm (22,5 kgf.m)
Cubo da roda, porca e contraporca de fixação (3) e (5) ..................................................250 Nm (25 kgf.m)

Informações Técnicas
Cubo da roda, folga axial .................................................................................................. 0,03 a 0,25 mm

F5 (1)br 1.ª edição 103


SISTEMA DE FREIO

Ferramentas Especiais

[39] Chave BR-734

• Soltar e apertar a porca do cubo da roda.

[40] Extrator BR-802

• Remover as semi-árvores do eixo traseiro.

104 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

Rolamento do cubo das rodas - Verificar Verificação da folga axial do cubo da roda
a folga e ajustar
Soltar as porcas de fixação da semi-árvore

Nota
Estacionar o veículo em um local plano.

• Calçar as rodas dianteiras.


• Aplicar o freio de estacionamento.
• Soltar as porcas de fixação (1) da semi-árvore.
• Levantar a traseira do veículo com o auxílio
de um macaco tipo "jacaré", posicionando-o no
centro da viga do eixo traseiro.
• Apoiar o chassi sobre cavaletes.
• Instalar um relógio comparador no suporte
Remover a semi-árvore magnético (1).
• Posicionar o apalpador sobre a ponta do eixo.
• Verificar a folga axial, movimentando o conjunto
roda/pneu com o auxilio de uma alavanca.
• Folga: 0,03 a 0,25 mm.

• Liberar freio de estacionamento.


• Remover a semi-árvore do cubo da roda
utilizando o Extrator [40] - SETA-.

F5 (1)br 1.ª edição 105


SISTEMA DE FREIO

Ajustar a folga axial do cubo da roda Instalar a semi-árvore

• Remover a contraporca e soltar a porca de ajuste Nota


dos rolamentos do cubo, utilizando a Chave [39] Inspecionar e substituir a semi-árvore
(1). caso apresente trincas, desgaste
• Apertar a porca de ajuste e girar o cubo da roda excessivo nos entalhados,
em ambos os sentidos para o assentamento dos empenamento ou ovalização acentuada
rolamentos. dos furos do flange.
Torque: 250 Nm (25 kgf.m).
• Após o aperto, soltar a porca de ajuste • Instalar a semi-árvore no cubo, as arruelas
aproximadamente 1/4 de volta. cônicas, as arruelas de pressão e as porcas dos
• Verificar a folga axial movendo o conjunto prisioneiros.
roda/pneu com o auxilio de uma alavanca. • Apertar as porcas (1) com torque de 225 Nm
• Folga: 0,03 a 0,25 mm. (22,5 kgf.m).
Dobrar as linguetas da arruela trava

• Instalar uma nova arruela trava e a contraporca.


• Apertar a contraporca com torque de 250 Nm
(25 kgf.m).
• Dobrar as linguetas da arruela trava. Duas sobre
a porca de ajuste e duas sobre a contraporca.

106 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

Cubo da roda - Remover e desmontar


Serviços Preliminares
– Cubo da roda traseira - Verificar, ver 103

(1) Arruela de pressão (10) Cubo da roda


(2) Semi-árvore (11) Parafuso prisioneiro
(3) Contraporca (12) Capa do rolamento interno
(4) Arruela trava (13) Rolamento cônico interno
(5) Porca de fixação (14) Retentor de graxa
(6) Rolamento cônico externo (15) Defletor de óleo
(7) Porca (16) Parafuso prisioneiro
(8) Capa do rolamento externo (17) Arruela cônica
(9) Tambor de freio (18) Porca

Dados Técnicos
Cubo da roda, porca e contraporca de fixação (3) e (5) ..................................................250 Nm (25 kgf.m)
Semi-árvore, porca de fixação (18) ............................................................................. 225 Nm (22,5 kgf.m)
Rodas traseiras, porcas de fixação (7)..........................................................................600 Nm (60 kgf.m).

Materiais de Consumo
Graxa NLGI-2EP ................................................................................................... Conforme necessidade
Óleo lubrificante API-GL5 85W140 ......................................................................... Conforme necessidade
Selante Dow Corning 780 ...................................................................................... Conforme necessidade

F5 (1)br 1.ª edição 107


SISTEMA DE FREIO

Ferramentas Especiais

[41] Extrator BR-802

• Remover as semi-árvores do eixo traseiro.

[42] Chave BR-734

• Soltar e apertar a porca do cubo da roda.

[43] Mandril BR-224

• Auxiliar na remoção do rolamento externo do


cubo da roda.
• Auxiliar na remoção do rolamento interno do
cubo da roda.

[44] Extrator BR-735

• Remover a capa do rolamento interno do cubo


da roda.

[45] Extrator BR-705

• Remover a capa do rolamento externo do cubo


da roda.

[46] Colocador BR-736

• Instalar a capa do rolamento interno do cubo da


roda.

[47] Monopla BR-276

• Instalar as capas dos rolamento do cubo da roda.

108 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

[48] Colocador BR-613

• Instalar a capa do rolamento externo do cubo


da roda.

[49] Colocador BR-737

• Instalar o retentor de óleo do cubo da roda.

F5 (1)br 1.ª edição 109


SISTEMA DE FREIO

Cubo da roda - Remoção Desdobrar as linguetas da arruela trava

Remover as rodas e o tambor de freio

• Desdobrar as linguetas da arruela trava com o


auxilio de um punção e um martelo ou chave de
• Remover as porcas de fixação das rodas. fenda.
• Remover as rodas e o tambor de freio.
Remover a contraporca e a porca de ajuste
Remover a semi-árvore do cubo da roda

• Remover a contraporca e a porca de ajuste do


Nota cubo da roda, utilizando a Chave [42] (1).
Posicionar um recipiente em baixo
do cubo para armazenar o óleo a ser Remover o rolamento externo
drenado (vide detalhe).

ATENÇÃO
Risco de danos em componentes
• Não bater no flange da semi-árvore,
nem mesmo utilizar ferramentas
cortantes entre as faces de contato do
cubo e o flange, para a remoção da
semi-árvore.

• Remover a semi-árvore do cubo da roda,


utilizando o Extrator [41].

• Remover o cone do rolamento externo da ponta


do eixo movimentando o cubo da roda.
• Remover o cubo da roda.

110 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

Cubo da roda - Desmontagem Remover a capa do rolamento interno

Remover o defletor

• Remover a capa do rolamento interno, utilizando


o Extrator [44] (2) com o Mandril [43] (1).
Nota
Introduzir o saca-pino pelos orifícios de Remover a capa do rolamento externo
passagem de óleo.

• Remover o defletor (1) com o auxilio de um


saca-pino e um martelo.

Remover o retentor de graxa

• Remover a capa do rolamento externo, utilizando


o Extrator [45] (2) com o Mandril [43] (1).

Nota
Não reutilizar o retentor. No momento da
montagem, substituir por um novo.

• Remover o retentor (2) com o auxilio de uma


chave de fenda.
• Remover o rolamento interno (3) do cubo da roda.

F5 (1)br 1.ª edição 111


SISTEMA DE FREIO

Cubo da roda - Montagem Limpar a ponta do eixo

Inspecionar os rolamentos quanto a trincas e


desgaste

Nota
Utilizar na limpeza produtos a base de
• Substituir os rolamentos caso apresentem trincas, petróleo (querosene ou óleo diesel).
quebras, corrosão e/ou desgaste excessivo.
• Efetuar uma limpeza geral na ponta do eixo.
Inspecionar os rolamentos quanto a desgaste • Secar a ponta do eixo usando panos de limpeza
dos roletes e ar comprimido.

Instalar a capa do rolamento interno

• Substituir o rolamento caso os roletes cônicos


apresentem trincas, quebras ou a face do
diâmetro maior desgastada até o rebaixo central • Instalar a capa do rolamento interno, utilizando o
e o raio com canto vivo. Colocador [46] (2) com a Monopla [47] (1).

112 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

Instalar a capa do rolamento externo Posicionar o retentor de graxa

• Instalar a capa do rolamento externo, utilizando o


Nota
Colocador [48] (2) com a Monopla [47] (1).
Certificar-se de que a sede do retentor
Instalar o rolamento interno esteja isenta de óleo ou graxa.

Nota
Aplicar Loctite 510 no diâmetro externo
do retentor.

• Posicionar um novo retentor de óleo no cubo da


roda.

Instalar o retentor

Nota
Aplicar no rolamento cônico interno
uma camada de graxa (NLGI-2EP),
recomendado pelo fabricante.

• Instale o rolamento cônico interno sobre a capa


no cubo.

• Instalar o retentor, utilizando o Colocador [49] (2)


com a Monopla [47] (1).

F5 (1)br 1.ª edição 113


SISTEMA DE FREIO

Instalar o defletor de óleo Cubo da roda - Instalação


Instalar o cubo da roda

Nota
Bater levemente de forma cruzada sobre
a base do defletor para instalá-lo. ATENÇÃO
Risco de danos no cubo da roda
• Instalar o defletor de óleo com o auxilio de um • Ao instalar o cubo da roda, ter o devido
martelo. cuidado com a ponta do eixo, para não
danificar o retentor de óleo.
Nota
Aplicar no rolamento cônico externo
uma camada de Graxa NLGI-2EP,
recomendado pelo fabricante.

• Instalar o conjunto do cubo de roda na ponta da


carcaça do eixo traseiro.
• Instalar o rolamento externo no assento da ponta
do eixo traseiro.
• Instalar e rosquear a porca de ajuste até encostar
no rolamento cônico.

Ajustar a folga do cubo da roda

• Girar o cubo de roda em ambos os sentidos e


apertar a porca de ajuste, utilizando a Chave [42].
Torque: 250 Nm (25 kgf.m).
• Soltar a porca de ajuste 1/4 de volta e posicionar
a arruela trava.
• Rosquear e apertar a contraporca, utilizando a
Chave [42] com torque de 250 Nm (25 kgf.m).

114 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

Verificar a folga do cubo Lubrificar o cubo

• Instalar o relógio comparador montado no suporte • Encher as cavidades do cubo da roda com o óleo
magnético (1). do diferencial Óleo lubrificante API-GL5 85W140.
• Verificar a folga axial do cubo da roda ver
Verificação da folga axial do cubo da roda, 105. Aplicar selante no assentamento da semi-árvore
• Se necessário, repetir a operação para obter a
folga especificada.

Travar as porcas do cubo

• Aplicar um cordão contínuo de aproximadamente


3 mm de largura de junta química (Selante
Dow Corning 780 ou similar) em toda a face de
assentamento da semi-árvore no cubo (ver Notas
• Obtido o ajuste correto, travar as porcas de ajuste - Junta química, 30 ).
e a contraporca.
• Dobrar duas linguetas da trava sobre a porca de
ajuste e duas sobre a contraporca.

F5 (1)br 1.ª edição 115


SISTEMA DE FREIO

Instalar o tambor de freio e a semi-árvore

• Instalar o tambor de freio, as rodas e as porcas


de fixação.
• Instalar a semi-árvore no cubo e as porcas de
fixação (1) juntamente com as arruelas.
• Apertar as porcas (1) com torque de 225 Nm
(22,5 kgf.m).
• Regular as lonas de freio traseiras.

Apertar as porcas das rodas

ATENÇÃO
Reapertar as porcas da roda
• Sempre que forem removidas as
rodas, realizar o reaperto das porcas
após 120 km de rodagem e depois, a
cada 10.000 km, para evitar o risco de
acidentes.

• Com o veículo no chão, apertar sequencialmente


os parafusos das rodas, conforme indicado na
ilustração.
Torque: 600 Nm (60 kgf.m).

116 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

AJUSTADOR DO FREIO

Ajustador manual - Remover e desmontar

(1) Tampa (6) Carcaça


(2) Mola de compressão (7) Bucha
(3) Arruela (calço) (8) Pino do sem-fim
(4) Pino cilíndrico (9) Anel de vedação
(5) Bucha dentada (10) Graxeira

Dados Técnicos
Garfo da câmara de freio, contraporca............................................................................25 Nm (2,5 kgf.m)

Materiais de Consumo
Graxa GAT-L ou THERMATEX-EP2 ....................................................................... Conforme necessidade

F5 (1)br 1.ª edição 117


SISTEMA DE FREIO

Ajustador manual - Remoção e Remover o ajustador


desmontagem
Remover o pino de travamento

• Remover o ajustador retirando-o do eixo


expansor (S-came).
• Remover a arruela de encosto interna do
Nota ajustador.
Estacionar o veículo em local plano e
Desmontagem
acionar o freio de estacionamento. Em
seguida, travar as rodas dianteiras e
traseiras.
Limpar externamente o componente
antes de removê-lo.

• Remover a cupilha de fixação do pino do


ajustador.
• Remover o pino.
Se necessário, deve-se apertar ou soltar a porca
da câmara de freio.

Remover os anéis espaçadores

Nota
Se necessária a substituição de alguma
peça, exceto as mencionadas abaixo,
substituir o ajustador (2) por completo.

• Remover a graxeira (3) e a bucha (1) do pino do


garfo.

Limpeza e inspeção
• Lavar o ajustador manual com solvente e secar
com ar comprimido à baixa pressão.
• Verificar se há desgaste ou danos.
• Remover o anel elástico do eixo expansor • Verificar se há vazamento de graxa pela graxeira.
(S-came).
• Remover as arruelas espaçadoras e a arruela de
encosto externa do ajustador.

118 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

Ajustador manual - Montagem e Regular o comprimento da haste da câmara de


instalação freio

Montagem

• Verificar a dimensão (distância entre o fundo da


câmara e o centro do furo maior do garfo).
Dimensão:
Nota
(exceto 6x4) = 75 ± 3,0 mm
Lubrificar as peças com Graxa GAT-L ou
(6x4) = 195 ± 3,0 mm
THERMATEX-EP2.
• Se a medida estiver fora do especificado, deve-se
soltar a contraporca e rosquear o garfo (1) da
• Instalar a graxeira (3). haste até corrigir o comprimento. Ao obter a
• Instalar a bucha (1) na haste do ajustador (2). medida correta, apertar a contraporca do garfo
com torque de 25 Nm (2,5 kgf.m)
Verificar a haste da câmara de freio
Posicionar o garfo

Nota
Por segurança, a haste da câmara deve • Posicionar o garfo (2) de acionamento de modo
adentrar no mínimo 12,7 mm (medida que a fenda de encaixe fique voltada para os
A) no garfo e sobressair no máximo 3,2 prisioneiros (3) da câmara.
mm (medida B). Se necessário, deve-se • Fixar a contraporca (1) no garfo.
cortar a haste ou substituí-la.

• Medir o comprimento da haste do garfo, conforme


descrito a seguir.

F5 (1)br 1.ª edição 119


SISTEMA DE FREIO

Instalar o ajustador manual Regular as lonas de freio

• Instalar a arruela de encosto interna do ajustador. • Girar o parafuso -SETA- do ajustador no sentido
• Instalar o ajustador no eixo expansor de forma horário até as lonas travarem o tambor.
que a haste possa ser encaixada. • Retornar o parafuso 1/4 de volta e certificar que o
mesmo esteja travado.
Instalar as arruelas espaçadoras

• Instalar as arruelas espaçadoras e a arruela de


encosto externa.
• Instalar o anel elástico no eixo expansor.

Fixar o ajustador na haste da câmara de freio

• Instalar o pino de fixação do braço do ajustador


no garfo.
• Instalar a cupilha do pino de fixação.

120 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

Ajustador automático - Remover e desmontar

(1) Retentor (9) Bucha


(2) Anel trava (10) Atuador
(3) Pinhão (11) Êmbolo
(4) Graxeira (12) Pino
(5) Carcaça do ajustador (13) Anel elástico
(6) Anel de vedação (14) Haste de acionamento
(7) Engrenagem (15) Tampão
(8) Retentor

Dados Técnicos
Garfo da câmara de freio, contraporca............................................................................25 Nm (2,5 kgf.m)

Informações Importantes
ATENÇÃO
A cor do êmbolo determina a regulagem do ajustador
• Caso haja necessidade de substituição, sempre utilizar um êmbolo da mesma cor.

F5 (1)br 1.ª edição 121


SISTEMA DE FREIO

Ajustador automático - Remoção e Desacoplar o garfo da haste do ajustador


desmontagem
Calçar o veículo

ATENÇÃO
Risco de dano nos componentes
• Estacionar o veículo em um local de solo plano internos
e firme. • Certificar que o bujão aliviador (1)
• Calçar as rodas do veículo para evitar que o esteja acionado e travado antes de
mesmo se movimente acidentalmente. girar o parafuso de regulagem (3), sob
• Desaplicar o freio de estacionamento. risco de dano no ajustador (2).
• Travar a mola da câmara de freio para que o freio
esteja livre. • Com o auxílio de uma chave de fenda, puxar o
bujão aliviador (1) do ajustador automático (2) e
Remover os pinos de travamento travá-lo acionado.
• Girar o parafuso de regulagem (3) até que o
braço do ajustador se desprenda da haste.
• Remover o anel trava e os calços do eixo S-came.
• Remover o ajustador automático (2).

Desmontagem

• Remover as cupilhas -SETA-, dos pino de fixação


(1) e (3) da haste do atuador, retirando-os do
garfo de acionamento (2) da câmara de freio.

• Remover o bujão aliviador (2) do ajustador


automático (1).

122 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

Remover o conjunto atuador Remover o pino elástico

• Utilizando uma chave de fenda, remover o • Utilizando um martelo e um saca pino, remover
tampão (2) da carcaça do ajustador (1). o pino elástico (2) do êmbolo (3) e desmontar a
• Remover o conjunto atuador (3) puxando-o pela haste de acionamento (1).
haste.
Remover o pinhão
Remover o anel de borracha

• Remover o retentor (4).


• Utilizando uma chave de fenda, remover o anel • Remover o anel trava (3).
elástico (3) do alojamento entre a haste (1) e o • Remover o pinhão (2) do ajustador (1), girando-o
atuador (2), pressionando uma das extremidades no sentido horário.
para baixo -A- e distendendo a outra para cima
-B-. Remover a engrenagem

Remover a haste do ajustador

• Remover o retentor (4) (caso haja), a engrenagem


(3) e o anel de vedação (2) da carcaça do
• Remover o conjunto da haste de acionamento ajustador (1).
(1) do atuador (2).

F5 (1)br 1.ª edição 123


SISTEMA DE FREIO

Ajustador automático - Montagem e Instalar o pino elástico no êmbolo


instalação
Instalar a engrenagem

• Posicionar a haste de acionamento no êmbolo e


instalar o pino elástico.

• Instalar o anel de vedação (2), a engrenagem Instalar a haste e o êmbolo no atuador


(3) e o retentor (4) (caso haja) na carcaça do
ajustador (1).

Instalar o pinhão

• Posicionar o conjunto da haste de acionamento


(1) no atuador (2).
• Instalar o novo anel elástico (2), pressionando-o
em diversos pontos de modo que encaixe no
alojamento.
• Puxar a haste de acionamento (1) para verificar
se a instalação foi realizada corretamente.

• Lubrificar e instalar o pinhão (2) no ajustador (1),


girando-o no sentido anti-horário.
• Instalar o anel trava (3).
• Lubrificar e instalar o novo retentor (4), com a
face metálica para dentro e o lábio para fora.

124 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

Instalar o conjunto da haste no ajustador Instalar o ajustador automático

• Instalar o tampão do ajustador (2) no conjunto


do atuador (3). ATENÇÃO
• Lubrificar o conjunto do atuador (3) com graxa. Risco de dano nos componentes
• Instalar o conjunto atuador (3) no ajustador (1), internos
deslizando-o no entalhe do pinhão. • Certificar que o bujão aliviador (1)
esteja acionado e travado antes de
Instalar o bujão aliviador girar o parafuso de regulagem (3), sob
risco de dano no ajustador (2).

• Posicionar o ajustador automático (2) no eixo


S-came.
• Instalar os calços e o anel trava.
• Com o auxílio de uma chave de fenda, puxar o
bujão aliviador (1) do ajustador automático (2) e
travá-lo acionado.
• Girar o parafuso de regulagem (3) até que os
orifícios da haste do ajustador alinhem com os
orifícios da haste da câmara.

Conectar o garfo de acionamento da câmara de


freio

• Instalar o bujão aliviador (2) no ajustador


automático (1).

• Posicionar a haste do ajustador automático de


modo que o seu orifício coincida com o orifício do
garfo da câmara de freio conforme a ilustração.
• Instalar os pinos (1) e (3) e as cupilhas nos
orifícios do ajustador automático e do garfo (2)
da câmara de freio.

F5 (1)br 1.ª edição 125


SISTEMA DE FREIO

Verificar a haste da câmara de freio Posicionar o garfo

Nota • Posicionar o garfo (2) de acionamento de modo


Por segurança, a haste da câmara deve que a fenda de encaixe fique voltada para os
adentrar no mínimo 12,7 mm (medida prisioneiros (3) da câmara.
A) no garfo e sobressair no máximo 3,2 • Fixar a contraporca (1) no garfo.
mm (medida B). Se necessário, deve-se
cortar a haste ou substituí-la.

• Medir o comprimento da haste do garfo, conforme


descrito a seguir.

Regular o comprimento da haste da câmara de


freio

• Verificar a dimensão (distância entre o fundo da


câmara e o centro do furo maior do garfo).
Dimensão:
(exceto 6x4) = 75 ± 3,0 mm
(6x4) = 195 ± 3,0 mm
• Se a medida estiver fora do especificado, deve-se
soltar a contraporca e rosquear o garfo (1) da
haste até corrigir o comprimento. Ao obter a
medida correta, apertar a contraporca do garfo
com torque de 25 Nm (2,5 kgf.m).

126 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

CÂMARA DE FREIO

Câmara de freio tipo "Mola" - Desmontar e Montar

(1) Câmara de freio (5) Cupilha


(2) Eixo traseiro (6) Porca
(3) Ajustador do freio (7) Arruela
(4) Pino

Dados Técnicos
Abraçadeira da câmara de freio (carcaça superior), parafuso de fixação ..........................22 Nm (2,2 kgf.m)
Abraçadeira da câmara de freio (carcaça inferior), parafuso de fixação ............................18 Nm (1,8 kgf.m)
Câmara de freio, porca de fixação ........................ M16.............................................. 190 Nm (19,0 kgf.m)
Câmara de freio, porca de fixação ......................... 5/8” .............................................. 145 Nm (14,5 kgf.m)
Garfo da câmara de freio, contraporca............................................................................25 Nm (2,5 kgf.m)

F5 (1)br 1.ª edição 127


SISTEMA DE FREIO

Ferramentas Especiais

[50] Protetor BR-604

• Auxiliar na remoção e instalação da mola do


freio de estacionamento/emergência.

[51] Apoio BR-603

• Remover e instalar a mola do freio de


estacionamento/emergência.

128 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

Câmara de freio tipo "Mola" - Remoção Recolher a mola da câmara


e desmontagem
Retirar o parafuso de recolhimento da mola

• Girar a porca do parafuso de recuo para recolher


a mola de estacionamento.
• Remover as cupilhas e os pinos de fixação do
ajustador automático na haste da câmara de
Nota
freio.
- Limpar externamente a câmara.
• Remover as porcas de fixação da câmara de
- Identificar as mangueiras com fita
freio.
adesiva e desconectá-las.
• Remover as câmaras de freio.
ATENÇÃO
Remover a tampa de proteção Marcar a posição de montagem da câmara de
manualmente freio
• Não utilizar ferramentas que possam
danificá-la.

• Remover a tampa de proteção (1) da câmara de


estacionamento.
• Retirar o parafuso de recolhimento da mola (2),
localizado no corpo da câmara, juntamente com
a porca e a arruela.

Instalar o parafuso de recuo na câmara de freio

• Fixar a câmara de freio em uma morsa com


mordentes.
• Identificar a posição de montagem marcando
a face lateral -SETAS- das carcaças e
abraçadeiras.

• Introduzir o parafuso de recuo da mola na câmara


e girá-lo para a esquerda ou direita, até travá-lo.
• Instalar a arruela (2) e a porca (1).

F5 (1)br 1.ª edição 129


SISTEMA DE FREIO

Remover as abraçadeiras e o conjunto da Remover a carcaça central e o diafragma


câmara

• Remover a abraçadeira da carcaça inferior.


ATENÇÃO • Remover a carcaça central e o diafragma.
Mola de estacionamento/emergência
Remover a mola da carcaça inferior
• Nunca remover o parafuso de
recuo da mola do freio de
estacionamento/emergência com
a câmara desmontada, a menos que
haja a utilização de uma ferramenta
especial instalada em uma prensa. A
não observância deste procedimento,
causará sérios danos físicos ao
pessoal envolvido.

• Recolher a mola até a dimensão (B) do parafuso


de recuo.
Dimensão (B): 70 mm
• Remover as porcas, os parafusos e a abraçadeira
(1) da carcaça superior. Remover o conjunto
câmara de estacionamento e diafragma.
• Fixar o prato da haste de acionamento em uma
Remover a mola do freio de estacionamento morsa.
/emergência • Remover o garfo de acionamento da câmara de
freio.
• Comprimir a mola de retorno manualmente,
no sentido da seta da ilustração. Remover a
contraporca da haste.
• Remover a carcaça inferior e a mola.

Limpeza e inspeção
• Lavar as peças metálicas com tetracloreto de
carbono ou solvente mineral e secar com ar
comprimido a baixa pressão.
• Verificar quanto a:
- Desgaste, danos ou corrosão nas peças.
- Deformações, danos ou deterioração do
diafragma.
- Trincas ou danos na mangueira e conexão.
• Posicionar o Protetor [50] (3) em uma prensa, Nota
com a carcaça da câmara (2). Se necessário, substituir os tubos e
• Pressionar o prato da mola com o Apoio [51] (1) conexões.
e remover a porca do parafuso de recuo.
• Levantar levemente o êmbolo da prensa e • Verificar o ajustador automático e testar seu
remover a mola. funcionamento.

130 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

Câmara de freio tipo "Mola" - Instalação Instalar a mola do freio de estacionamento


e montagem /emergência

Instalar a mola de retorno da carcaça inferior

• Posicionar na prensa o Protetor [50] (3),


juntamente com a carcaça (2), a mola e o prato
• Fixar o prato da haste de acionamento em uma da mola, sem o parafuso de recuo.
morsa. • Pressionar o prato da mola com o Apoio [51] (1),
• Instalar a mola de retorno e a carcaça inferior. observando o perfeito alinhamento vertical entre
• Comprimir manualmente a mola de retorno e a mola, a carcaça (2) e o êmbolo da prensa
rosquear a contraporca na haste de acionamento. • Quando a mola estiver totalmente comprimida,
instalar o parafuso de recuo e a porca.
Instalar a carcaça central na carcaça inferior
Instalar a carcaça superior

Nota
Certificar o posicionamento da carcaça e Nota
abraçadeira, observando o alinhamento Certificar o posicionamento da carcaça e
das marcas de identificação -SETA- abraçadeira, observando o alinhamento
feitas na desmontagem. das marcas de identificação -SETA-
feitas na desmontagem.
• Instalar o diafragma inferior e a carcaça central.
• Instalar a abraçadeira. • Instalar o diafragma e a carcaça superior.
• Apertar a porca de fixação da abraçadeira com • Instalar a abraçadeira.
torque de 18 Nm (1,8 kgf.m). • Apertar a porca de fixação da abraçadeira com
torque de 22 Nm (2,2 kgf.m).

F5 (1)br 1.ª edição 131


SISTEMA DE FREIO

Instalar o garfo da haste da câmara Estender a mola da câmara

• Instalar o garfo da haste de acionamento (1) da • Soltar a porca (1) do parafuso de recuo
câmara de freio e regular a dimensão (distância estendendo a mola de estacionamento.
entre o fundo da câmara e o centro do furo maior
do garfo). Remover o parafuso de recuo da mola
Dimensão:
(exceto 6x4) = 75 ± 3,0 mm
(6x4) = 195 ± 3,0 mm
• Apertar a contraporca com torque de 25 Nm (2,5
kgf.m).

Posicionar o garfo

• Remover a porca (1) e a arruela (2).


• Desencaixar o parafuso de recuo da placa de
pressão e removê-lo da câmara de freio.

• Posicionar o garfo (2) de acionamento de modo


que a fenda de encaixe fique voltada para os
prisioneiros (3) da câmara.
• Fixar a contraporca (1) no garfo.

Instalar a câmara de freio


• Posicionar a câmara de freio.
• Instalar as porcas de fixação da câmara de freio.
• Torque:
M16: 190 Nm (19,0 kgf.m).
5/8”: 145 Nm (14,5 kgf.m).
• Instalar os pinos de fixação do ajustador • Posicionar o parafuso de recuo (2) no alojamento
automático na haste da câmara de freio. do corpo da câmara de freio e fixá-lo com porca
• Instalar as cupilhas. e a arruela.
• Instalar a tampa de proteção (1).

132 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

Câmara de freio tipo "Êmbolo" - Desmontar e montar

(1) Pino (4) Arruela


(2) Cupilha (5) Câmara de freio tipo "Êmbolo"
(3) Porca

Dados Técnicos
Câmara de freio, porca de fixação (3) .................... M16.............................................. 190 Nm (19,0 kgf.m)
Câmara de freio, porca de fixação (3) .................... 5/8” .............................................. 145 Nm (14,5 kgf.m)
Mangueira de ar ......................................................................................................... 11,5 Nm (1,1 kgf.m)
Câmara de freio, parafuso de recuo da mola...................................................................33 Nm (3,3 kgf.m)
Carcaça do freio de estacionamento/emergência ............................................................20 Nm (2,0 kgf.m)
Abraçadeira da câmara de freio, porca de fixação ...........................................................13 Nm (1,3 kgf.m)
Garfo da câmara de freio, contraporca............................................................................25 Nm (2,5 kgf.m)

Ferramentas Especiais

[52] Extrator/Colocador BR-359/00

• Extrair e colocar o flange da câmara de


estaciomanto.

F5 (1)br 1.ª edição 133


SISTEMA DE FREIO

Câmara de freio tipo "Êmbolo" - Desmontar o freio de serviço


Remoção e desmontagem
Remover a câmara de freio

ATENÇÃO
O procedimento deve SEMPRE iniciar
pelo freio de serviço.
ATENÇÃO • NUNCA iniciar o procedimento pelo
Desmontagem freio de estacionamento/emergência.
• Antes de iniciar o procedimento,
deve-se observar a cor da tubulação • Fixar a câmara de freio em uma morsa de
de ar das conexões e drenar todo o ar bancada com mordentes.
do reservatório correspondente a essa • Retirar o tubo plástico que liga as câmaras.
tubulação. • Identificar a posição de montagem -SETA-, na
• Limpar externamente o componente. face lateral da carcaça do freio de serviço (1) e
• Identificar os tubos fixados à abraçadeira (2).
câmara para que sejam instalados • Retirar os parafusos, a abraçadeira, a carcaça do
posteriormente nas mesmas posições. freio de serviço, a mola e o diafragma.

• Desconectar e retirar as mangueiras de ar Recuar a mola do freio de estacionamento


(serviço e estacionamento). /emergência
• Remover o pino e contrapino -SETA- do garfo de
acionamento da câmara de freio e do braço do
ajustador.
• Soltar as porcas (1) e (2) e remover a câmara do
freio traseiro do suporte.

• Recuar a mola do freio de estacionamento


/emergência soltando a porca -SETA-, no sentido
anti-horário.

134 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

Remover a porca e a arruela Desmontar o freio de estacionamento


/emergência

• Remover o pino elástico e retirar a porca e a


arruela.

Soltar os parafusos da carcaça do freio de


estacionamento/emergência

• Posicionar o componente em uma prensa


hidráulica de forma que seja fixado pela carcaça
do freio de estacionamento/emergência.
• Posicionar o Extrator/Colocador [52] (1) na
carcaça do freio de estacionamento/emergência
CUIDADO (2), abaixar o êmbolo da prensa até ter certeza
Risco de danos físicos de que todo o conjunto esteja travado.
• Observar as recomendações e • Soltar os dois parafusos de fixação -SETAS- da
segui-las na íntegra sob risco de carcaça do freio de estacionamento/emergência.
acidente grave. • Aliviar lentamente a pressão da prensa e retirar a
carcaça do freio de estacionamento/emergência
• Soltar os parafusos de fixação da carcaça e a mola.
do freio de estacionamento/emergência (1)
porém MANTER OBRIGATORIAMENTE DOIS
PARAFUSOS FIXADOS E OPOSTOS A 180°.

F5 (1)br 1.ª edição 135


SISTEMA DE FREIO

Câmara de freio tipo "Êmbolo" - Instalar a carcaça do freio de estacionamento


Montagem e instalação /emergência

LIMPEZA E INSPEÇÃO
CUIDADO
Risco de danos físicos
• Ao utilizar solventes, ácidos ou
materiais alcalinos para a limpeza,
deve-se obrigatoriamente utilizar
óculos de segurança, luvas e roupas
de proteção apropriadas para evitar
acidentes pessoais.

• Lavar todas as peças metálicas com tetracloreto


de carbono ou solvente mineral e secar com ar
comprimido a baixa pressão.
• Verificar se há desgastes ou danos nos
componentes, deterioração dos diafragmas, • Instalar a carcaça do freio de estacionamento
trincas ou danos nas mangueiras e conexões, /emergência (1) sobre a mola (2).
bem como na tubulação de ar. • Posicionar o Extrator/Colocador [52] sobre a
• Se necessário, deve-se substituir tubos e carcaça do freio de estacionamento/emergência
conexões. e abaixar a prensa até travar o conjunto.
• Instalar dois parafusos e porcas opostos a
Montagem 180° fixando a carcaça à câmara do freio de
• Posicionar a câmara do freio de estacionamento estacionamento/emergência.
/emergência em uma prensa hidráulica. • Aliviar lentamente a pressão da prensa, retirar a
• Posicionar a mola na câmara do freio de câmara do freio de estacionamento/emergência
estacionamento/emergência de forma que a e posicioná-la em uma morsa com mordentes.
extremidade da mola seja posicionada no rebaixo
existente.
• Se necessário, instalar o anel guia e
o anel gaxeta na carcaça do freio de
estacionamento/emergência de forma que os
lábios dos anéis estejam voltados para cima.

136 F5 (1)br 1.ª edição


SISTEMA DE FREIO

Apertar o parafusos Instalar o garfo da haste da câmara

• Instalar os demais parafusos e porcas de • Instalar o garfo da haste de acionamento (1) da


fixação da carcaça (1) à câmara do freio de câmara de freio e regular a dimensão (distância
estacionamento/emergência e apertar todos os entre o fundo da câmara e o centro do furo maior
parafusos com torque de 20 Nm (2,0 kgf.m). do garfo).
• Instalar o parafuso central de fixação do êmbolo Dimensão: 70 ± 3,0 mm
da mola e a tampa protetora (2). • Apertar a contraporca com torque de 25 Nm (2,5
• Instalar arruela, porca e pino elástico no parafuso kgf.m).
central de fixação do êmbolo.
• Instalar a mola, o diafragma, a carcaça do freio Posicionar o garfo
de serviço e a abraçadeira.

• Posicionar o garfo (2) de acionamento de modo


que a fenda de encaixe fique voltada para os
Nota prisioneiros (3) da câmara.
Observar as marcas de identificação • Fixar a contraporca (1) no garfo.
para montagem feitas na remoção.
Instalar a câmara de freio
• Fixar o parafuso e a porca de fixação da
abraçadeira (2) apertando-os com torque de 13
Nm (1,3 kgf.m).

F5 (1)br 1.ª edição 137


SISTEMA DE FREIO

Nota
Observar para que o contrapino do garfo
da câmara de freio esteja bem instalado.

• Instalar a câmara no suporte, sem apertar as


porcas (1) e (2).
• Instalar o pino e o contrapino no garfo de
acionamento da câmara de freio e no braço do
ajustador.
• Posicionar a câmara pelos furos oblongos do
suporte de forma que sua haste não interfira na
carcaça.
• Apertar as porcas de fixação (1) e (2) da Câmara
de freio.
M16: 190 Nm (19,0 kgf.m).
5/8”: 145 Nm (14,5 kgf.m).
• Instalar a mangueira de ar com torque de 11,5
Nm (1,1 kgf.m).

• Ligar o veículo e aguardar até que o sistema


pneumático esteja carregado. Em seguida,
apertar a porca (1) até o final do curso -SETA- e
aplicar torque de 33 Nm (3,3 kgf.m).

138 F5 (1)br 1.ª edição


ÁRVORE DE TRANSMISSÃO

ÁRVORE DE TRANSMISSÃO

(1) Anel trava (15) Parafuso do suporte da árvore de


(2) Cruzeta transmissão / chassi
(3) Engraxadeira (16) Arruela plana
(4) Árvore de transmissão (17) Porca de fixação do suporte da árvore de
(5) Defletor do rolamento do mancal central transmissão / chassi
(6) Rolamento do mancal central (18) Parafuso do suporte da árvore de
(7) Coxim do rolamento do mancal central transmissão / mancal central
(8) Garfo da junta universal (19) Parafuso do suporte do rolamento do
(9) Porca de fixação do garfo da junta mancal central
universal (20) Arruela de pressão
(10) Chapa retentora do rolamento do mancal (21) Porca de fixação do mancal central
central (22) Suporte do rolamento do mancal central
(11) Suporte da árvore de transmissão / (23) Parafuso de fixação da braçadeira
mancal central (24) Braçadeira de fixação da cruzeta
(12) Arruela plana (25) Jogo de capa vedadora da luva da árvore
(13) Porca de fixação do suporte da árvore de de transmissão
transmissão / mancal central (26) Luva da árvore de transmissão
(14) Suporte da árvore de transmissão / chassi (27) Porca de fixação da cinta de segurança

F5 (1)br 1.ª edição 139


ÁRVORE DE TRANSMISSÃO

(28) Arruela de press (31) Parafuso de fixação da cruzeta


(29) Parafuso de fixação da cinta de segurança (32) Chapa trava
(30) Cinta de segurança da árvore de
transmissão

140 F5 (1)br 1.ª edição


ÁRVORE DE TRANSMISSÃO

ÁRVORE DE TRANSMISSÃO

Árvore de transmissão - Remover e instalar

(1) Árvore de transmissão (3) Capas dos mancais


(2) Cruzeta (4) Parafuso de fixação

Dados Técnicos
Capas do mancal (garfo da transmissão/diferencial), parafuso de fixação (4) ..................................... 70 Nm (7 kgf.m)
Capas do mancal (garfo do coxim), parafuso de fixação..........................................................98 Nm (9,8 kgf.m)
Coxim, porca de fixação................................................................................................120 Nm (12 kgf.m)

F5 (1)br 1.ª edição 141


ÁRVORE DE TRANSMISSÃO

Informações Importantes
CUIDADO
Eixos rotativos apresentam perigo. Podem danificar a roupa, pele, cabelos, mãos, etc.,
causando ferimentos graves ou até mesmo a morte.
• Não se aproximar da árvore de transmissão com o motor em funcionamento.

Ferramentas Especiais

[53] Chave BR-236

• Imobilizar o garfo do pinhão.

[54] Ponte e fuso BR-183/01

• Remover o rolamento cônico da caixa


satélites-planetárias.

[55] Garras BR-183/03

• Remover o garfo do pinhão.

142 F5 (1)br 1.ª edição


ÁRVORE DE TRANSMISSÃO

Árvore de transmissão - Remoção Remover as abraçadeiras de fixação da cruzeta

Marcar a árvore de transmissão

• Apoiar a árvore de transmissão sobre um macaco


hidráulico ou outro dispositivo para impedir a sua
• Antes da desmontagem, fazer uma marca de queda brusca.
alinhamento em todas as partes da árvore de • Soltar os parafusos e remover as abraçadeiras
transmissão (4), pois servirão como referência de fixação da cruzeta.
para que sejam montadas na mesma posição.
Remover a semi-árvore e a porca do garfo

• As cruzetas (A) e (B) devem ser montadas


alinhadas (em fase). Para substituir uma árvore • Remover a porca de fixação -SETA- do garfo.
de transmissão, consultar no catálogo de peças o • Se necessário, imobilizar a árvore de transmissão
número da mesma. com a Chave [53].

Remover o garfo

• Remover o garfo, utilizando a Ponte e fuso [54]


(1) e as Garras [55] (2).

F5 (1)br 1.ª edição 143


ÁRVORE DE TRANSMISSÃO

Remover e desmontar o coxim árvore de Árvore de transmissão - Instalação


transmissão
Montar o coxim da árvore de transmissão

• Soltar as porcas de fixação do mancal (21) e


removê-las. • Instalar corretamente o rolamento (6) no interior
• Com o auxilio de uma chave de fenda, desdobrar do coxim (7).
a chapa retentora (10) do mancal. • Instalar a chapa retentora (10) e dobrar as suas
• Forçar o rolamento (6) para fora do coxim (7) e abas.
removê-lo.
Instalar o mancal

• Instalar o mancal no suporte fixado no chassi e


apertar as porcas de fixação (21).
Torque: 120 Nm (12 kgf.m).

144 F5 (1)br 1.ª edição


ÁRVORE DE TRANSMISSÃO

Instalar a semi-árvore

Nota
Na montagem, reutilizar a porca de
fixação do garfo somente uma vez.

• Instalar o garfo e apertar a porca de fixação


-SETA-.
Torque: 98 Nm (9,8 kgf.m).
• Instalar as abraçadeiras da cruzeta e os
parafusos.

Apertar os parafusos das abraçadeiras (capas


dos mancais)

• Apertar os parafusos de fixação das abraçadeiras


da cruzeta.
Torque: 70 Nm (7 kgf.m).

F5 (1)br 1.ª edição 145


ÁRVORE DE TRANSMISSÃO

Cruzeta - Desmontar e montar

(1) Parafuso de fixação (5) Engraxadeira


(2) Chapa trava (6) Cruzeta
(3) Capa do rolamento (castanha) (7) Anel trava
(4) Retentor (8) Roletes

Dados Técnicos
Capa do rolamento (castanha), parafuso de fixação (1) ..................................................... 40 Nm (4 kgf.m)

146 F5 (1)br 1.ª edição


ÁRVORE DE TRANSMISSÃO

Cruzeta - Desmontagem Remover as capas dos rolamentos

Soltar a árvore de transmissão

Nota
Após a remoção das cruzetas e dos
Nota rolamentos, inspecionar o estado das
Prender a árvore de transmissão com superfícies de contato dos rolamentos.
uma cinta reforçada para evitar que caia
bruscamente. • Remover as capas dos rolamentos com o auxilio
de um pino em cunha.
• Remover os parafusos de fixação das
abraçadeiras da cruzeta e soltar a árvore de Remover a cruzeta
transmissão.

Remover a chapa de fixação da capa do


rolamento

Nota
Se necessário, substituir as
engraxadeiras -SETA-.
Nota
- A chapa trava (2) não é utilizada caso • Remova a cruzeta do garfo.
os parafusos de fixação forem do tipo • Remover e descartar os retentores.
autotravante.
- Em alguns modelos, a cruzeta pode ser
montada com anel trava. Neste caso, a
capa do rolamento não possui a placa
de fixação.

• Colocar a árvore de transmissão sobre uma


bancada e de preferência, apoiada sobre blocos
em “V”.
• Remover os parafusos (1) e a chapa trava (2) de
fixação da capa do rolamento (castanha).

F5 (1)br 1.ª edição 147


ÁRVORE DE TRANSMISSÃO

Cruzeta - Montagem Observações na montagem

Posicionar a cruzeta

(1) Retentor
(2) Capa do rolamento
Nota (3) Agulha (rolete)
Instalar a cruzeta com a engraxadeira (4) Cruzeta
voltada para o lado da árvore de (5) Válvula positiva de purgação
transmissão, para permitir a lubrificação
após a montagem. • Antes de montar a cruzeta, observar:
- Os lábios dos retentores (1) dos rolamentos
• Introduzir a cruzeta no furo do garfo sem as devem ser oleados (vide detalhe).
capas dos rolamentos (castanhas). - Os canais das cruzetas devem ser preenchidos
com graxa.
Instalar a capa dos rolamentos - Os rolamentos devem receber graxa no fundo,
entre as agulhas (3) e também na superfície
externa.

Instalar a chapa trava

Nota
Utilizar um apoio na parte inferior da
cruzeta, para auxiliar na montagem da
capa do rolamento (castanha).
Nota
• Instalar a castanha (1) na parte superior da - A chapa trava (1) não é utilizada caso
cruzeta e bater com um martelo de borracha até os parafusos de fixação forem do tipo
o prato da castanha assentar no garfo. autotravante.
- Não reutilizar os parafusos (2).

• Instalar a chapa trava e os parafusos originais


fornecidos no kit, ou o anel trava dependendo do
modelo.
• Apertar os parafusos de fixação com torque de
40 Nm (4 kgf.m).
• Dobrar a chapa trava (1) sobre os parafusos (2),
se utilizada.

148 F5 (1)br 1.ª edição


DADOS TÉCNICOS

DADOS TÉCNICOS

Lubrificação
Tipo de Óleo ..............................................................................................................................API GL-5
Viscosidade ...................................................................................................................... SAE 85 W 140
Volume de óleo .................................................................................................................................. 21 l

Lubrificação
Bujão de dreno (2).........................................................................................................47 Nm (4,7 kgf.m)
Bujão de abastecimento (3) ...........................................................................................47 Nm (4,7 kgf.m)

Conjunto diferencial - Remover e Instalar


Diferencial, parafuso de fixação ................................................................................. 120 Nm (12,0 kgf.m)
Semi-árvore, porca de fixação.................................................................................... 225 Nm (22,5 kgf.m)
Mancal da árvore de transmissão, parafuso de fixação....................................................98 Nm (9,8 kgf.m)
Bujão de dreno do óleo..................................................................................................50 Nm (5,0 kgf.m)
Caixa do pinhão, parafuso de fixação ......................................................................... 120 Nm (12,0 kgf.m)

Conjunto da caixa de satélites-planetárias - Remover, Desmontar e Montar


Caixa de satélites-planetárias, parafuso de fixação (13) .............................................. 360 Nm (36,0 kgf.m)
Coroa, porca de fixação (16) ...................................................................................... 310 Nm (31,0 kgf.m)
Conjunto das satélites-planetárias (torque de resistência) (6) e (8)...................................68 Nm (6,8 kgf.m)
Rolamento da caixa das satélites-planetárias, pré-carga (2) e (10).................1,7- 3,5 Nm (0,17- 0,35 kgf.m)
Capa do mancal da caixa das satélites, parafuso de fixação ........................................ 730 Nm (73,0 kgf.m)
Parafuso de encosto da coroa, porca de fixação ......................................................... 200 Nm (20,0 kgf.m)

Conjunto da caixa de satélites-planetárias - Remover, Desmontar e Montar


Conjunto coroa e pinhão, folga entre dentes ...................................................................... 0,25 a 0,51 mm
Parafuso de encosto da coroa, espessura mínima ............................................................................ 3 mm
Excentricidade máxima da coroa .................................................................................................0,20 mm.

Bloqueio do diferencial - Desmontar e Montar


Eixo de acionamento do garfo (3) ...................................................................................30 Nm (3,0 kgf.m)
Tampa do cabeçote do bloqueio, parafuso de fixação (12) ...............................................14 Nm (1,4 kgf.m)

Conjunto da caixa do pinhão - Remover, Desmontar e Ajustar


Garfo do pinhão, porca de fixação (1) .................................................................... 1.500 Nm (150,0 kgf.m)

Retentor da caixa do pinhão - Remover e Instalar


Garfo do pinhão, porca de fixação (3) ....................................................................... 1400 Nm (140 Kgf.m)
Árvore de transmissão, parafuso de fixação (1)................................................................. 70 Nm (7 kgf.m)

Sapatas e lonas de freio - Desmontar e montar


Roda, porca de fixação ................................................................................................ 600 Nm (60 Kgf.m)

Eixo S-came e suporte das sapatas de freio - Desmontar e montar


Suporte da câmara de freio, parafuso de fixação (12).................................................. 150 Nm (15,0 kgf.m)
Defletor (espelho) do freio, parafuso de fixação (6)..........................................................60 Nm (6,0 kgf.m)
Suporte das sapatas de freio, porca (2) ...................................................................... 180 Nm (18,0 kgf.m)

Cubo da roda traseira - Verificar


Rodas dianteiras, porcas de fixação (7) .........................................................................600 Nm (60 kgf.m)
Semi-árvore, porca de fixação (18) ............................................................................. 225 Nm (22,5 kgf.m)
Cubo da roda, porca e contraporca de fixação (3) e (5) ..................................................250 Nm (25 kgf.m)

Cubo da roda traseira - Verificar


Cubo da roda, folga axial .................................................................................................. 0,03 a 0,25 mm

Cubo da roda - Remover e desmontar


Cubo da roda, porca e contraporca de fixação (3) e (5) ..................................................250 Nm (25 kgf.m)
Semi-árvore, porca de fixação (18) ............................................................................. 225 Nm (22,5 kgf.m)
Rodas traseiras, porcas de fixação (7)..........................................................................600 Nm (60 kgf.m).

F5 (1)br 1.ª edição 149


DADOS TÉCNICOS

Ajustador manual - Remover e desmontar


Garfo da câmara de freio, contraporca............................................................................25 Nm (2,5 kgf.m)

Ajustador automático - Remover e desmontar


Garfo da câmara de freio, contraporca............................................................................25 Nm (2,5 kgf.m)

Câmara de freio tipo "Mola" - Desmontar e Montar


Abraçadeira da câmara de freio (carcaça superior), parafuso de fixação ..........................22 Nm (2,2 kgf.m)
Abraçadeira da câmara de freio (carcaça inferior), parafuso de fixação ............................18 Nm (1,8 kgf.m)
Câmara de freio, porca de fixação ........................ M16.............................................. 190 Nm (19,0 kgf.m)
Câmara de freio, porca de fixação ......................... 5/8” .............................................. 145 Nm (14,5 kgf.m)
Garfo da câmara de freio, contraporca............................................................................25 Nm (2,5 kgf.m)

Câmara de freio tipo "Êmbolo" - Desmontar e montar


Câmara de freio, porca de fixação (3) .................... M16.............................................. 190 Nm (19,0 kgf.m)
Câmara de freio, porca de fixação (3) .................... 5/8” .............................................. 145 Nm (14,5 kgf.m)
Mangueira de ar ......................................................................................................... 11,5 Nm (1,1 kgf.m)
Câmara de freio, parafuso de recuo da mola...................................................................33 Nm (3,3 kgf.m)
Carcaça do freio de estacionamento/emergência ............................................................20 Nm (2,0 kgf.m)
Abraçadeira da câmara de freio, porca de fixação ...........................................................13 Nm (1,3 kgf.m)
Garfo da câmara de freio, contraporca............................................................................25 Nm (2,5 kgf.m)

Árvore de transmissão - Remover e instalar


Capas do mancal (garfo da transmissão/diferencial), parafuso de fixação (4) ..................................... 70 Nm (7 kgf.m)
Capas do mancal (garfo do coxim), parafuso de fixação..........................................................98 Nm (9,8 kgf.m)
Coxim, porca de fixação................................................................................................120 Nm (12 kgf.m)

Cruzeta - Desmontar e montar


Capa do rolamento (castanha), parafuso de fixação (1) ..................................................... 40 Nm (4 kgf.m)

150 F5 (1)br 1.ª edição