Você está na página 1de 61

Quinta-feira, 20 de Junho de 2013 III SÉRIE —

­ Número 49

BOLETIM DA REPÚBLICA
   PUBLICAÇÃO OFICIAL DA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE

SUPLEMENTO
IMPRENSA NACIONAL DE MOÇAMBIQUE, E.P. Nestes termos, ao abrigo do disposto no n.º 1 do artigo 5 da Lei
n.º 8/91, de 18 de Julho e do artigo 2 do Decreto n.º 21/91, de 3 de
Outubro, vai reconhecida como pessoa jurídica a Associação dos
AVISO
Agricultores de Guáva.
A matéria a publicar no «Boletim da República» deve ser Maputo, Maio de 2006. — A Governadora, M. Andrade da Silva.
remetida em cópia devidamente autenticada, uma por cada
assunto, donde conste, além das indicações necessárias para
esse efeito, o averbamento seguinte, assinado e autenticado:
Para publicação no «Boletim da República».
DESPACHO
Um grupo de cidadãos da Associação Academia de Futebol Mano
MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Mano, requereu á senhora Governadora da Cidade de Maputo, o seu
reconhecimento como pessoa jurídica, juntando ao pedido os estatutos
DESPACHO da constituição.
Um grupo de cidadãos requereu a Ministra da Justiça o reconhecimento Apreciados os documentos entregues, verifica-se que se trata de uma
da Associação de Ajuda Entre Irmãos Unidos – A Paz do Senhor (AAJIU) associação que prossegue fins lícitos, determinados e legalmente possíveis
como pessoa jurídica, juntando ao pedido os estatutos da constituição. cujo acto de constituição e os estatutos da mesma cumprem o escopo e os
requisitos exigidos por lei, nada obstando o seu reconhecimento.
Apreciados os documentos entregues, verifica-se que se trata de uma
associação que prossegue fins lícitos, determinados e legalmente possíveis Nestes termos, ao abrigo do disposto no n.º 1 do artigo 5 da Lei
n.º 8/91, de 18 de Julho e do artigo 2 do Decreto n.º 21/91, de 3 de
cujo acto de constituição e os estatutos da mesma cumprem o escopo e os
Outubro, vai reconhecida como pessoa jurídica a Associação Academia
requisitos exigidos por lei, nada obstando o seu reconhecimento.
de Futebol Mano Mano.
Nestes termos, ao abrigo do disposto no nº1 do artigo 5 da Lei n.º 8/91,
Maputo, 28 de Junho de 2012. — A Governadora, Lucília Manuel
de 18 de Julho e do artigo 1 do Decreto n.º 21/91, de 3 de Outubro, vai
Nota Hama.
reconhecida como pessoa jurídica a Associação de Ajuda Entre Irmãos
Unidos – A Paz do Senhor (AAJIU).
Maputo, 21 de Novembro de 2012. — A Ministra da Justiça, Maria
Benvinda Delfina Levi.

DESPACHO
Um grupo de cidadãos da Associação Sport Laulane e Benfica,
requereu á senhora Governadora da Cidade de Maputo, o seu
reconhecimento como pessoa jurídica, juntando ao pedido os estatutos
Governo da Cidade de Maputo da constituição.
Apreciados os documentos entregues, verifica-se que se trata de uma
DESPACHO
associação que prossegue fins lícitos, determinados e legalmente possíveis
Um grupo de cidadãos da Associação dos Agricultores de Guáva, cujo acto de constituição e os estatutos da mesma cumprem o escopo e os
requereu á senhora Governadora da Cidade de Maputo, o seu requisitos exigidos por lei, nada obstando o seu reconhecimento.
reconhecimento como pessoa jurídica, juntando ao pedido os estatutos Nestes termos, ao abrigo do disposto no n.º 1 do artigo 5 da Lei
da constituição. n.º 8/91, de 18 de Julho e do artigo 2 do Decreto n.º 21/91, de 3 de
Apreciados os documentos entregues, verifica-se que se trata de uma Outubro, vai reconhecida como pessoa jurídica a Associação Sport
associação que prossegue fins lícitos, determinados e legalmente possíveis Laulane e Benfica.
cujo acto de constituição e os estatutos da mesma cumprem o escopo e os Maputo, 5 de Setembro de 2012. — A Governadora, Lucília Manuel
requisitos exigidos por lei, nada obstando o seu reconhecimento. Nota Hama.
1930 — (2) III SÉRIE — NÚMERO 49

Governo da Província de Maputo Certificado Mineiro n.° 6051CM, válido até seis de Maio de 2015, para
a extracção de areia de construção, no distrito de Boane, província do
Direcção Provincial dos Recursos Minerais e Energia
Maputo, com as seguintes coordenadas geográficas:
AVISO
Vértice Latitude Longitude
Em cumprimento do disposto no artigo 14 do Regulamento da Lei 1 25º 57’ 00.00’’ 32º 19’ 00.00’’
de Minas, aprovado pelo Decreto n.º 62/2006, de 26 de Dezembro, 2 25º 58’ 00.00’’ 32º 19’ 00.00’’
publicado no Boletim da República n.º 51, 1.ª série, 8.º Suplemento, faz-se 3 25º 58’ 00.00’’ 32º 18’ 30.00’’
4 25º 57’ 00.00’’ 32º 18’ 30.00’’
saber saber que por despacho da senhora Governadora da Província do
Maputo de 28 de Março de 2013, foi atribuído ao senhor João Chambe, Direcção Nacional de Minas, em Maputo, 23 de Maio de 2013. —
o Certificado Mineiro n.º 6003CM, válido até 21 de Março de 2015, para O Director Nacional, Castro José Elias.
a extracção de pedra de construção, no distrito de Boane, província do
Maputo, com as seguintes coordenadas geográficas:
DESPACHO
Vértice Latitude Longitude
1 26º 10’ 00.00’’ 32º 15’ 00.00’’ Um grupo de membros e fundadores do Comité de Gestão de Recursos
2 26º 10’ 00.00’’ 32º 15’ 30.00’’
Naturais de Mombedzi – 5, Com sede na localidade de Matsinho – sede,
comunidade de Mombedzi-5, Posto administrativo de Matsinho, área
3 26º 10’ 30.00’’ 32º 15’ 30.00’’
deste distrito de Gondola, requereu ao Governo Distrital de Gondola,
4 26º 10’ 30.00’’ 32º 15’ 00.00’’
o reconhecimento e registo nos termos do Decreto-Lei n.º 2/2006, de
Direcção Nacional de Minas, em Maputo, 15 de Abril de 2013. — 3 de Maio.
O Director Nacional, Castro José Elias. Apreciados os documentos entregues, verifica-se que se trata de
uma associação que prossegue fins lícitos, determinados e legalmente
possíveis, e o acto de constituição e os estatutos da mesma cumprem o
reconhecimento.
Nestes termos do Governo Distrital, reconheço a personalidade
AVISO jurídica do Comité de Gestão de Recursos Naturais de Mombedzi-5,
com sede na localidade de Matsinho-sede, comunidade de Mombedzi-5,
Em cumprimento do disposto no artigo 14 do Regulamento da Lei de Posto Administrativo de Matsinho, área do distrito de Gondola, ao
Minas, aprovado pelo Decreto n.º 62/2006, de Dezembro, publicado no abrigo de disposto no artigo 4 e n.º 1 do artigo 5 do Decreto n.º 2/2006,
Boletim da República n.° 51, 1.ª série, 8.° suplemento, faz-se saber que de 3 de Maio.
por despacho da Governadora da Província do Maputo de 17 de Maio Distrito de Gondola, 5 de Maio de 2013. — A Administradora, Ana
de 2013, foi atribuído à empresa Kasulo, Sociedade Unipessoal, Lda, o Armando Chapo.

ANÚNCIOS JUDICIAIS E OUTROS

Associação de Ajuda Entre pela sigla AAJIU - é uma pessoa colectiva ARTIGO QUARTO
Irmãos Unidos – A Paz de direito privado, sem fins lucrativos, Objectivos
dotada de personalidade jurídica, autonomia
do Senhor – AAJIU administrativa financeira e patrimonial e
A AAJIU - A Paz do Senhor, tem os
seguintes objectivos:
Certifico, para efeitos de publicação, que por reger-se-á pelos presentes estatutos, e demais
a) Constituir uma família, que comunga
escritura de seis de Fevereiro de dois mil e treze, legislação aplicável.
exarada de folhas cinquenta e cinco a folhas as mesmas ideias: morais, cívicas
cinquenta e oito do livro de notas para escrituras ARTIGO SEGUNDO cristãs e solidárias;
diversas número vinte e seis traço E, do b) Promover e realizar acções de apoio às
Terceiro Cartório Notarial, perante Dárcia Elisa Sede famílias, em caso de conturbações
Álvaro Freia, licenciada em Direito, técnica sociais ou qualquer situação de
A AAJIU - a Paz do Senhor, tem a sua
superior dos registos e notariado N1 e notária calamidade natural;
sede administrativa em Maputo e poderá c) Criar condições para a satisfação
substituta da notária do referido cartório, foi
constituída uma associação de direito privado, criar delegações ou qualquer outra forma de imediata das necessidades dos seus
sem fins lucrativos, dotada de personalidade representação social onde melhor lhe convier membros em projectos;
jurídica, autonomia administrativa financeira e no país e no estrangeiro, mediante simples d) Empreender acções com vista a
patrimonial e reger-se-á pelos presente estatuto, resolução do Conselho da Direcção. formação cultural e profissional
e demais legislação aplicável, que reger-se-á dos membros;
pelos artigos constantes: ARTIGO TERCEIRO e) Estabelecer relações de amizades e
cooperação com organizações e
ARTIGO PRIMEIRO Duração
associações do género;
Denominação A AAJIU - a Paz do Senhor é criada pelo um f) Fomentar projectos na área da educação
Associação de Ajuda entre Irmãos Unidos tempo indeterminado, contando o seu início a com destaque para cânticos
– A paz de senhor, diante designado também partir da data do reconhecimento jurídico. dominical;
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (3)

g) Exortar as pessoas para a tolerância, c) Requerer a convocação da assembleia d) Quaisquer rendimentos de receitas
reconciliação e perdão. geral nos termos dos estatutos; resultantes de fundos próprios
d) Recorrer, para a assembleia geral das disponíveis, ou outras formas
ARTIGO QUINTO penas de suspensão ou exclusão que resultantes de administração de
Membros lhe tenham sido aplicadas; AAJIU – A Paz do Senhor.
e) Desvincular -se da associação
Um) Podem ser admitidos como membros livremente ao seu pedido; ARTIGO DÉCIMO
da AAJIU A Paz do Senhor, pessoas singulares f) Propor acções visando a melhoria Órgãos
ou colectivos, nacionais ou estrangeiros, desde crescente na realização dos
que aceitam e identifiquem com os objectivos objectivos da associação; São órgãos da AAJIU – A Paz do Senhor:
preconizados nos presentes estatutos. g) Gozar de todos os benefícios que a a) A assembleia geral, o conselho da
Dois) Os membros ao serem admitidos são associação proporciona aos seus direcção e o conselho fiscal;
classificados em quatro categorias. membros. b) Os titulares dos cargos referidos no
a) Fundadores – os que conceberam a Dois) Os membros honorários e Beneméritos número um podem ser eleitos uma
criação da associação, bem como ou mais vezes;
de AAJIU – A Paz do Senhor, gozam dos
aqueles que fizeram parte da c) As deliberações da assembleia geral
mesmos direitos reconhecidos aos membros
assembleia geral constituinte; quando tomada em conformidade
efectivos, exceptuando os referidos nas alíneas
b) Efectivos – sujeitos aos direitos e com a lei e os presentes estatutos,
b) e c) do número anterior.
deveres consagrados nos estatutos
o seu cumprimento é obrigatório
e contribuintes para a AAJIU – A ARTIGO OITAVO
para todos os membros mesmo
Paz do Senhor com as Jóias e quotas
mensais; Deveres dos membros para aqueles que tenham votado
c) Honorários – pessoas singulares ou contra;
São deverees dos membros:
colectivas, nacionais ou estrangeiros d) Os cargos dos titulares dos órgãos
a) Respeitar os estatutos, regulamentos, e
a quem os membros da AAJIU a Paz serão exercidos com ou sem
as deliberações da AAJIU – A Paz
do Senhor, decidam atribuir esta remuneração, conforme seja
do Senhor;
categoria como sinal de distinção decidida em assembleia geral,
pelo apoio ou serviços realizados e b) Colaborar nas prossecuções dos
devendo porém, a AAJIU – A
mérito reconhecidos pela AAJIU – objectivos da Associação;
Paz do Senhor, suportar sempre o
a Paz do Senhor; c) Prestar aos órgãos competentes
pagamento de despesas de viagem
d) Beneméritos – aqueles que se as informações que lhe sejam
solicitadas, respeitante às e de representação quando realizado
comprometem a prestarem contri-
actividades da AAJIU – A Paz do no exercício de cargo.
buições materiais ou pecuniárias.
Senhor;
ARTIGO SEXTO d) Desempenhar, com diligência, os
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
cargos e funções para que seja
Admissão dos membros
eleito; Assembleia geral
Um) Os Membros efectivos - são admitidos e) Cumprir os mais deveres previstos nos
Um) A Assembleia Geral - é o órgão
pelo Conselho da Direcção em face de proposta estatutos e na lei;
supremo deliberativo da AAJIU – A Paz do
apresentada por dois membros, em impressos f) Participar em todas as reuniões para
Senhor e é constituída por todos os membros
próprios, assinado pelo candidato. que sejam convocadas;
em pleno gozo dos seus direitos estabelecidos
Dois) Admissão dos membros honorários é g) Conhecer e aprofundar a doutrina e os
proposto pelo Conselho da Direcção e carece de nesses estatutos.
estatutos da associação;
ratificação pela Assembleia Geral. h) Contribuir para o prestígio de AAJIU Dois) A Assembleia Geral é dirigida por uma
Três) Qualquer decisão sobre a demissão de – A Paz do Senhor, e para o mesa composta por um presidente a quem cabe
um candidato, tomado por órgão, competente é seu fortalecimento, observando o voto de qualidade e dois vogais. A Assembleia
final e irrecorrível. rigorosamente os bens princípios Geral funciona e toma as suas deliberações nos
Quatro) É admitido como membro efectivo, e normas; termos dos estatutos, conforme o estabelecido
em caso de morte do membro fundador, a i) Pagar a jóia de admissão e pagar na lei ou seja no Código Civil.
integração do parente do seu agregado familiar regularmente as quotas, e outras ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
registado e sujeito aos direitos e deveres contribuições do AAJIU – A Paz
consagrados nos estatutos, com a isenção de do senhor. Reunião da Assembleia Geral
jóias.
ARTIGO NONO Um) A Assembleia Geral, reúne-se
ARTIGO SÉTIMO anualmente em sessão ordinária nos primeiros
Fundos
noventa dias do ano, para a discussão e votação
Direito dos membros Constituem fundos da AAJIU – A Paz do do relatório, do balanço de contas relativas ao
Um) São direitos de todos os membros Senhor: exercício anterior, para apreciação e aprovação
efectivos que tenham o pagamento das suas a) As jóias de admissão; do programa e orçamento do ano corrente e para
quotas em dia, e não estejam por outros motivos b) As contribuições, subsídios, donativos, eleição dos titulares dos órgãos sociais quando
suspensos. quotas ou quaisquer outras tenham lugar.
a) Tomar parte nos trabalhos da subvenções de entidade pública ou Dois) A Assembleia Geral reunir-se-á em
assembleia geral, usando livremente privada, nacionais ou estrangeiros; sessão ordinária por iniciativa do Conselho
o seu voto; c) Quaisquer doações, herança, ou Fiscal ou a requerimento de um mínimo de
b) Eleger e ser eleito para órgãos alegados de que venham beneficiar, um quinto do número total de membros com
sociais; que seja por ela aceitemos; direito a voto.
1930 — (4) III SÉRIE — NÚMERO 49
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO ARTIGO DÉCIMO SEXTO ARTIGO DÉCIMO OITAVO
Competências da Assembleia Geral Competências do Conselho da Direcção Conselho Fiscal

São competências da Assembleia Geral: O Conselho de Direcção, orienta as Um) O Conselho Fiscal é composto por três
actividades de AAJIU – A Paz do Senhor na titulares eleitos em Assembleia Geral, sendo
a) Eleger e exonerar os titulares dos
prossecução dos fins, e dirige a sua realização um o presidente com o voto de qualidade, um
restantes órgãos assim como os competindo-lhe designadamente: vogal e um relator.
titulares da sua mesa; Dois) O Conselho Fiscal reúne quando
a) Dar cumprimento às disposições
b) Apreciar e votar relatório, balanço da Assembleia Geral e fazê-los julgue conveniente, pelo menos quatro vezes
anual e as contas do Conselho da cumprir; por ano, sempre que o Conselho de Direcção
Direcção e o parecer do Conselho b) Negociar e celebrar acordos de o solicite.
Fiscal; colaboração com organizações, Três) O presidente do Conselho Fiscal pode
c) Discutir e votar o programa de entidades privadas ou públicas, assistir as reuniões do Conselho da Direcção,
nacionais ou estrangeiras; por solicitação deste, ou quando entenda
actividade e o orçamento do ano
c) Deliberar sobre a admissão de conveniente.
corrente;
candidatos como membros
d) Afixar e ou alterar, a importância ARTIGO DÉCIMO NONO
efectivos;
das jóias e quotas a pagar pelos
d) Estruturar e dirigir os serviços internos Competência do Conselho Fiscal
membros; da AAJIU – A Paz do Senhor, e
e) Votar a alteração aos estatutos e realizando a gestão do pessoal; Compete ao Conselho Fiscal, apreciar os
aprovar ou alterar os regulamentos e) Aprovar projectos e deliberar sobre as meios financeiros do Conselho de Direcção
internos; iniciativas específicas, assinando e a sua actividade administrativa; verificar o
acordos e contratos com entidades respeito aos estatutos e a lei em especial.
f) Afixar as remunerações quando se
delibere e sejam atribuídas, e as doadoras e instituições financeiras. a) Examinar as escrituras de AAJIU –
Negociando com o governo a A Paz do Senhor, sempre que o
compensações por despesas ou
obtenção dos fundos necessários entenda conveniente;
serviços dos membros dos órgãos
para a realização de projectos e b) Dar o relatório, o balanço e as contas
sociais; a apresentar pelo conselho de
formas de contra-valores quando a
g) Votar a nomeação dos membros isso haja lugar; direcção na assembleia geral;
honorários; f) Proceder à aplicação de fundos c) Pedir a convocação da Assembleia
h) Deliberar sobre a extinção da AAJIU disponíveis conforme tenha sido Geral ou do conselho de direcção
– A Paz do Senhor e liquidação do deliberado pela assembleia geral e sessões extraordinária sempre que
seu património, nos termos da lei e no melhor interesse da AAJIU – A o julgue necessário.
dos estatutos. Paz do Senhor;
ARTIGO VIGÉSIMO
g) Elaborar e submeter anualmente a
ARTIGO DÉCIMO QUARTO
aprovação do Conselho Fiscal e da Infracções disciplinares
Conselho da Direcção Assembleia Geral o seu relatório
Um) Constitui infracções disciplinares
e o balanço de contas relativos ao
Um) O Conselho da Direcção realiza as todo o comportamento ofensivo aos preceitos
período transacto, bem como o
estatutários, aos regulamentos internos ou a
acções que concretizam os objectivos da programa de actividades e orçamento
quaisquer deliberações da assembleia geral e
AAJIU – A Paz do Senhor, procede à sua gestão para o período posterior;
dos restantes órgãos.
administrativa e finanças e é a quem cabe a sua h) Adquirir, onerar ou alienar os
Dois) As infracções disciplinares estão
representação. bens imóveis destinados ao
sujeitas as seguintes sanções que devem ter em
Dois) O Conselho da Direcção é composto por funcionamento da AAJIU – A
conta a gravidade da infracção, as consequências
Paz do Senhor, ouvido o Conselho
três titulares eleitos, em Assembleia Geral por delas resultantes e a sua reiteração:
Fiscal e obtida a autorização do
um período de cinco anos, sendo um presidente governo nos casos em que a lei o a) Advertência simples;
executivo, que preside o Conselho de Direcção, exige; b) Advertência registada;
um secretário e um tesoureiro, também poderá i) Adquirir ou alienar bens imóveis, c) A multa igual ou correspondente a
nomear delegados ou representantes cujos estes consoante a necessidade com vista cinquenta por cento do valor de
são submissos ao Conselho de Direcção. à execução da sua actividade; quotização, por um período de três
j) Designar no AAJIU – A Paz do Senhor meses;
ARTIGO DÉCIMO QUINTO uma vogal que substitua o presidente d) Exclusão.
executivo no impedimento ou Três) Ao aplicar as sanções deve-se ter em
Funcionamento do conselho da direcção
ausência. contas atenuantes existentes.
Um) O Conselho da Direcção só pode reunir ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO
e deliberar estando presente os seus titulares
dos quais um será necessariamente o presidente Forma de obrigação Aplicação das sanções
executivo, ou seu substituto, as deliberações A AAJIU – A Paz do Senhor fica legalmente Um) Nenhuma sanção disciplinar pode ser
do Conselho de Direcção, serão tomadas por obrigada mediante a assinatura de dois titulares aplicada, sem que ao membro tenha provas ao
maioria de votos dos presentes, cabendo ao de Conselho de Direcção, devendo um deles seu favor.
presidente executivo, como presidente do órgão ser o presidente ou vogal que o substitua por Dois) As sanções previstas são aplicadas
com voto de qualidade. decisão desse conselho, na sua ausência ou pelo conselho da direcção e da decisão que
Dois) Na primeira reunião de cada direcção impedimento, podendo ainda o Conselho de aplique a suspensão ou exclusão, cabe recurso
eleita, será estabelecido o calendário das Direcção delegar no presidente executivo a para a Assembleia Geral, mantendo o membro
reuniões. totalidade dos seus poderes de representação. de todos os direitos até que esta se pronuncie.
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (5)

Três) Quando a sanção aplicada seja a de residencial socialmente estruturado de modo ARTIGO QUARTO
exclusão e dela não se recorre durante quinze a prover uma vivencia acima dos níveis da
A sede provisória da ASAG é na província
dias fica mesmo assim, sujeito a confirmação pobreza que graça os tempos hodiernos.
de Maputo, distrito de Marracuene, bairro
da Assembleia Geral.
ARTIGO SEGUNDO de Guàva, quarteirão vinte e cinco, número
ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO cento e cinquenta e seis, podendo porem, a
Na prossecução dos fins anunciados no artigo direcção, transferi-la para qualquer outro local
Extinção e liquidação primeiro, são objectivos da Associação dos do território nacional, conforme se afigure
Agricultores de Guava: necessário, podendo a ASAG criar ou extinguir
A AAJIU – A Paz do Senhor – extingue-se por
deliberação da Assembleia Geral ou por decisão a) Fomentar, através do estreitamento delegações em qualquer ponto de território
judicial resultante da lei, podendo proceder – se de laços de camaradagem, entre nacional ou estrangeiro.
a liquidação do seu património, nos seis meses todos os associados e suas famílias
celulares; CAPÍTULO II
seguintes à extinção da associação.
Devendo os órgãos desta manter-se em b) A construção de duzentos e sessenta e Dos socios
funcionamento como previsto na legislação seis casas uni familiares organizadas
em condomínios e implantadas num ARTIGO QUINTO
aplicável, até à realização da Assembleia Geral
a ser convocada para apreciação das contas e bairro social para habitação; Poder ser sócios da ASAG todos os que
relatórios finais do Conselho da Direcção. c) A Criação de infra-estrutura básica- tenham interesse, mormente os camponeses
-sociais, a saber: Escola Primária de Guàva, seus descendentes a amigos. Os
ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO Completa e Secundária Geral, sócios da ASAG inserem-se nas seguintes
Primeira sessão da assembleia geral Mercado e Feira comercial, Fonte categorias:
de abastecimento da água potável a) Fundadores: Aqueles que subscreveram
A primeira reunião da Assembleia Geral da para canalização, Centro de Saúde a sua inscricao anteriormentr a
AAJIU – A Paz do Senhor, terá lugar nos quinze
e de aconselhamento e prevenção datam da escritura pública da
dias seguintes ao registo para:
para endemias, sítios de lazer: constituição da ASAG;
a) Regularização da situação dos (Parque infantil, Jardim e campo de b) Iniciados: os filhos dos Agricultores que
fundadores como membros; jogo e Cooperativa agro-pecuária, tendo de dezoito anos não tenham
b) Eleição dos titulares dos órgãos: para culturas diversas e criação de ainda atingido a maioridade;
c) Deliberação sobre os actos necessários animais de pequena espécie; c) Ordinários: Os agricultores de Guàva
para o início das actividades; e seus descendentes;
d) Valorização e inserção na sociedade
d)Apreciação de quaisquer outras questões d) Extraordinários: Os amigos dos
civil, dos agricultores e seus
pertinentes, então, apresentados e agricultores de Guàva e outros
descendentes;
aceites pela Assembleia Geral para especialmente convidados;
e) Criação de auto emprego, com recurso
a discussão e votação. e) Colectivos: Os clubes ou associações
a micros finanças;
f) Criação de postos de emprego através e outras pessoas colectivas que se
ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO
de projectos de investimento; agremiarem a ASAG;
Omissões f) Beneméritos: As Pessoas ou entidades
g) Promover e criar condições que
Todas as omissões, reger-se-ão pelas que tenham prestado a ASAG
permitam o desenvolvimento das
disposições aplicáveis na lei. um contribuo de alto valor ou um
famílias dos associados de modo a
trabalho preponderante;
Está conforme. suprir a estrema pobreza;
g) Honorários: As pessoas ou entidades
Maputo, dezanove de Fevereiro de dois mil h) Proporcionar aos associados, seus
que tenham prestado aos pais um
e treze. — O Ajudante, Ilegível. familiares e pessoas de sua
contributo valoroso e que por tal,
amizade, locais de convívio, lazer, se entenda distinguir.
pratica de desporto e recreação
Único – A qualidade de sócio benemérito ou
(entretenimento);
honorário é compatível com a de qualquer das
i) Garantir aos associados e seus
Associacão dos Agricultures outras categorias.
familiares, o acesso ao posto de
de Guàva – ASAG saúde, água potável e educação ARTIGO SEXTO
CAPÍTULO I ate o nível básico - secundaria sem
A qualidade de sócio adquire-se por
percorrer longas distâncias;
Da denominacão, fins, sede e duração deliberação da Assembleia Geral, nos casos de
j) Procurar a maior valorização dos sócio benemérito ou honorário e por decisão
ARTIGO PRIMEIRO benefícios sócios económicos da direcção, nas restantes categorias. Os sócios
possíveis de obter para os fundadores, são no por direito próprio.
A Associação dos Agricultores de Guàva, associados.
é uma associação não lucrativa, prosseguindo ARTIGO SÉTIMO
fins sócio – agrícolas e socioeconómicos ARTIGO TERCEIRO
O processamento de admissão é o
para promoção do desenvolvimento social Associação dos Agricultores de Guàva, seguinte:
contributo no combate a pobreza. Nela se adapta a sigla “ASAG” fórmula a partir das a) Sócios honorários e beneméritos: por
congregam os Agricultores de Guàva, dentro suas iniciais e tem como distintivo, uma alfaia deliberação da assembleia-geral
nativos, seus descendentes e meros cativos agrícola de quatro pás circulares, comportando mediant proposta fundamental
pelos seus fins, tendo especialmente em vista, cada pá, uma das quatro letras da sigla ASAG. pela Direcção ou subscrita por uma
o desenvolvimento do seu espaço físico, Tem como lema, o mote privado: “Rumo ao mínima de dez sócios no pleno gozo
construindo condomínios agregados em bairro desenvolvimento!” dos seus direitos;
1930 — (6) III SÉRIE — NÚMERO 49
b) Restantes sócios: por ratificação Três) Os sócios iniciados pagam uma cota ARTIGO DÉCIMO SEXTO
da Direcção sobre proposta de mensal de apenas cinquenta por cento da cota
As decisões tomadas por maioria absoluta
inscrição e preenchimento de ficha mínima fixada para os sócios ordinários. A partir
dos sócios fundadores, são mandatárias para
de inscrição pelo interessado, do período de integração nos na ASAG, que
direcção sempre que o número de presenças
devendo ainda pagar a jóia e a cota termina quando atingirem a maioridade jurídico-
seja igual ou superior a dois terços do número
mensal; absoluto, acedem a categoria de sócios ordinários,
de componentes do Conselho de fundadores,
Único A Direcção pode recusar a admissão porém, mantém a dispensa do pagamento da
no caso de o número de presenças ser inferior,
de qualquer candidato desde que haja uma jóia, já que estarão inscritos, porém, começam,
as decisões tomarão a forma de recomendações
decisão bem fundamental. embora sem efeitos retroactivos, a pagar as
à Direcção.
quotas mensais na íntegra, já sem o desconto
ARTIGO OITAVO dos cinquenta por cento. CAPÍTULO IV
São direitos e prerrogativas dos sócios: Quatro) Após fixados os valores da jóia e das
cotas mensais pela Assembleia Geral, conforme Dos órgãos sociais
a) Usufruir as regalias de qualquer ordem
que a ASAG para eles obtiver; definem os presentes estatutos, todo o sócio que ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO
b) Frequentar a Sede e demais instalações assim o entender, estará livre de fixar novo valor
da sua quota mensal individual, desde que seja Um) A ASAG tem os seguintes órgãos
que a ASAG criar ou detiver como
acima do mínimo fixado pela Assembleia Geral sociais: Assembleia Geral, Conselho Fiscal e
património, bem como facultar a
sua frequência a seus familiares e e constante da acta, passando assim a pagar tal Direcção.
seus convidados; valor como normal. Dois) O mandato dos membros da mesa
c) Utilizar o cartão de identidade da da Assembleia Geral do Conselho Fiscal e
ASAG e usar o próprio emblema ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO da Direcção é de três anos, podendo os seus
para tudo o que for lícito. titulares renová-los por mais vezes.
O exercício dos direitos, pressupõe o respeito
Três) Para auxiliar a direcção no desempenho
e cumprimento dos deveres consignados
ARTIGO NONO de tarefas especificas, podem, ser criadas
nos presentes estatutos, pelo que, no caso de
São direitos exclusivos dos sócios fundadores comissões permanentes ou temporárias, sendo a
violação desde, aos sócios da ASAG podem
e dos sócios ordinários no plano gozo de seus sua nomeação, da competência da direcção,
ser as seguintes sanções: Admoestação – por
direitos e prerrogativas: Quatro) A renúncia de qualquer destes
comissão de uma irregularidade ligeira, norteada
cargos, implica a inelegibilidade para qualquer
a) Eleger e ser eleito para os órgãos por uma ou mais atenuantes justificativas
cargo no mandato seguinte aquele em que se
sociais da ASAG; ou suavizaras e demissão – por comissão de
verificou a renúncia.
b) Convocar a Assembleia Geral nos uma irregularidade grave e irreparável, ou por
termos definidos nos presentes reincidência propositada que indicie e justifique ARTIGO DÉCIMO OITAVO
estatutos; incorrecção.
c) Participar nas sessões da Assembleia Um) As eleições para os órgãos sociais
Geral; ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO da ASAG, realizam se em Assembleia Geral
d) Propor e discutir em Assembleia Geral, ordinária a efectuar durante o mês de Novembro
A qualidade de sócio, perde-se por decisão
a concessão de benefícios extra; anterior ao fim do mandato dos órgãos sociais
do interessado, mediante simples comunicação
e) Propor a admissão de sócios cessantes e serão por escrutínio secreto.
escrita da direcção, por decisão da Assembleia
beneméritos e honorários. Dois) As listas com os nomes dos candidatos
Geral ou por decisão da Direcção em
às eleições para órgão sociais deverão ser
conformidade com o prescrito nos estatutos.
ARTIGO DÉCIMO entregues à Mesa da Assembleia Geral ate
Um) São deveres dos sócios: CAPÍTULO III quinze dias antes da reunião convocada para
o acto eleitoral, cabendo à mesa pronunciar-
a) Respeitar as disposições dos estatutos, Do conselho de fundadores se sobre a elegibilidade dos candidatos. A
regulamentos e decisões da Direcção
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO secretaria da ASAG ira colocar à disposição dos
e da Assembleia Geral;
sócios as listas referentes às eleições.
b) Zelar pelos interesses e pelo bom nome O Conselho dos Fundadores, constituído Três) Em Assembleia Geral extraordinária
da ASAG; pelos sócios fundadores da ASAG é garantir são efectuadas os leixões para o complemento
c) Não utilizar indevidamente os serviços, de respeito pelos objectivos e fins definidos dos órgãos sociais ou sal substituição, nos casos
infra-estruturas e equipamentos no capítulo I dos presentes estatutos e tem
de impedimento ou reunia dos titulares ou de
postos pela ASAG a sua disposição, como presidente nato, o Presidente da então
destituição imposta pela Assembleia Geral.
assumindo a responsabilidade Comissão dos Machambeiros de Guava extinta
Quatro) Os titulares dos órgãos sociais que
por quaisquer danos que possam automaticamente na data da entrada em vigor
a eles renunciem, mantém se em funções ate
originar; da ASAG.
à tomada de posse dos sócios eleitos para os
d) Satisfazer pontualmente os encargos
ARTIGO DÉCIMO QUARTO substituir.
a que se encontrem obrigados
Cinco) A Assembleia Geral que destituir
perante a ASAG, nomeadamente, O Conselho dos Fundadores, reúne-se
os titulares dos órgãos sociais designados, na
apagamento da Jóia e das cotas por convocatória do seu presidente, por sua
mesma sessão, os sócios que devem substituir os
mensais; iniciativa, apelido da Direcção ou a solicitação
destituídos ate tomarem posse os sócios eleitos
e) Desempenhar com zelo os cargos para subscrita por um mínimo de dez dos seus
que forem eleitos. para o exercício dos respectivos cargos.
elementos.
Seis) Os titulares eleitos para o preenchimento
Dois) São dispensados do pagamento de jóia ARTIGO DÉCIMO QUINTO da vagas ocorridas nos órgão sociais nos termos
os sócios iniciados, extraordinários, de mérito e
A reunião do Conselho dos Fundadores, constantes dos parágrafos anteriores, exercem
honorários, bem como aqueles que a Direcção,
na ausência do seu presidente é presidida pelo funções ate ao fim do mandato que caberia nos
por razoes devidamente fundamentadas, entenda
membro do Conselho por si escolhido. titulares substituídos.
deverem sê-lo.
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (7)

ARTIGO DÉCIMO NONO ARTIGO VIGÉSIMO QUINTO ARTIGO TRIGÉSIMO


Um) A posse dos titulares dos órgãos A Assembleia Geral é convocada por meio Compete à Assembleia Geral:
sociais eleitos é conferida pelo presidente da de afixação da respectiva convocada pelo a) Aprovar as alterações dos Estatutos;
Mesa da Assembleia Geral cessante, num dos presidente na sede da ASAG e de aviso em carta, b) Decidir sobre a extinção da ASAG;
primeiros cinco dias do ano seguinte aquele expedida para cada sócio, pelos diversos meios c) Eleger, aceitar a renúncia ou destituir
em que tenham sido eleitos. Os titulares dos de comunicação hodierna, com um mínimo os membros dos órgão sociais da
órgãos sociais eleitos nos termos do parágrafo de oito dias de antecedência, com excepção ASAG;
segundo do artigo anterior, tomar posse perante das assembleias eleitorais, que devem ser d) Estudar as sanções disciplinares a
o presidente da mesa da Assembleia Geral em convocadas com antecedência mínima de vinte aplicar aos membros infractores;
dias. Da Convocatória, deve encostar a agenda e) Nomear sócios beneméritos e
exercício, pela contingência.
e ordem de trabalhos, a data, a hora e o local honorários;
Dois) Os titulares dos órgãos sociais
das reuniões, em modo muito claro. f) Fixar e alterar os quantitativos da jóia
cessantes transmitem aos que lhes sucederam
a documentação e bens à sua guarda. e das cotas mensais, sempre que
ARTIGO VIGÉSIMO SEXTO
Três) Todos os sócios colaborando com a necessários;
direcção cessante consideram-se exonerados A Assembleia Geral funciona em primeira g) Tomar conhecimento da situação da
convocatória à hora indicada desde que estejam ASAG e dos actos da Direcção;
das suas funções na data da tomada de posse da
presentes metade dos sócios fundadores e h) Discutir e votar a relatório anual de
Direcção eleita, cabendo a esta nova Direcção,
ordinário em pleno gozo de seus direitos contas, apresentado pela Direcção
reconduzí-lo-a os substitui-los nessas mesmas
prerrogativas, sendo que se o número de sócios bem como o parecer do Conselho
funções, sem prejuízo do efectivo exercício,
for inferior à metade, a Assembleia Geral volta a Fiscal;
ate recondução ou substituição dos titulares
reunir em segunda convocatória, trinta minutos i) Deliberar sobre matérias submetidas;
dos cargos. depois, com qualquer número de sócios. j) Aprovar e alterar respectivo
ARTIGO VIGÉSIMO regimento.
ARTIGO VIGÉSIMO SÉTIMO
O desempenho das funções nos órgãos SECÇÃO II
Os trabalhos da Assembleia Geral são
sociais e comissões é gratuito, podendo no Do Conselho Fiscal
dirigidos pela Mesa da Assembleia Geral, que
entanto, ser atribuído ao sócio, pela Direcção,
é constituída por um presidente, um vice -
abonos destinados a custear despesas de ARTIGO TRIGÉSIMO PRIMEIRO
presidente e dois secretários.
representação e outras, ou um mero subsídio a O Conselho Fiscal é o órgão responsável pela
Único – O presidente é substituído nas
ser estudado pela Assembleia Geral. suas ausências ou impedimentos, pelo vice- fiscalização de gestão financeira da ASAG.
SECÇÃO I presidente, no caso de ausência ou impedimento
simultâneo de ambos, assume a presidência, de ARTIGO TRIGÉSIMO SEGUNDO
Da assemblei geral
entre os sócios fundadores, presentes, algum O Conselho Fiscal é constituído por
ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO que for indigitado por mais de metade da um presidente, dois vogais e dois vogais
Assembleia, os secretários são substituídos por suplentes.
A Assembleia Geral é o órgão de soberania sócios convidados pelo presidente da Mesa da Único – O presidente do conselho fiscal é
da ASAG é constituída por todos os sócios Assembleia Geral. substituído, nas suas ausências ou impedimentos,
fundadores e ordinários no pleno gozo de seus de acordo com o estabelecido no próprio
direitos e prerrogativas de sócios. ARTIGO VIGÉSIMO OITAVO
regulamento.
As deliberações são tomadas por maioria
ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO ARTIGO TRIGÉSIMO TERCEIRO
absoluta dos sócios presentes com presentes
As reuniões da Assembleia Geral podem ser com direito a voto, excepto nos seguintes casos, O Conselho Fiscal reúne sempre que
ordinárias ou extraordinárias. em que as respectivas deliberações só serão necessário e obrigatoriamente, uma vez em cada
validas desde que tomadas pelas seguintes trimestre, por convocatória do presidente.
ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO maiorias mínimas: Alterações dos estatutos Único – O presidente pode solicitar a
– Maioria de três quartos de sócios presentes presença nas reuniões do Conselho Fiscal, sem
A Assembleia Geral reúne ordinariamente
com direito a votam, extinção e dissolução da direito a voto, de qualquer sócio, pessoas ou
uma vez em cada ano, ate ao dia trinta e um de entidade, que considere de interesse ouvir.
ASAG – Maioria de três quartos de todos os
Março, para discussão e votação do relatório e sócios fundadores e ordinários no pleno gozo de
contas referentes ao ano findo e do respectivo seus direitos de sócios; Decisões a que se refere ARTIGO TRIGÉSIMO QUARTO
parecer do Conselho Fiscal. Reunindo também, o artigo décimo segundo - maioria de dois terços Um) As decisões são tomadas por
no mês de Novembro anterior ao termo do dos sócios presentes com direito a voto. maioria absoluta, tendo o presidente, voto de
mandato dos titulares dos órgãos sociais, Único – Em caso de empate, será feita nova desempate.
podendo revestir a forma de Assembleia de votação, se o empate subsistir, emoção ou Dois) Não são validas as decisões tomadas
Voto. proposta considera-se rejeitada. com menos de três titulares presentes.
Três) Estando presentes, os titulares efectivos,
ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO ARTIGO VIGÉSIMO NONO os vogais suplentes não tem direito a voto.
A Assembleia Geral, reúne extraordi- São permitidos votos dos ausentes, desde ARTIGO TRIGÉSIMO QUINTO
nariamente sempre que convocada pelo que remetidos por carta e entregues ate 30
presidente da Mesa, por sua iniciativa, ou pelo minutos antes da hora indicada para o inicio da Compete ao Conselho Fiscal:
menos por cinquenta por cento dos sócios Assembleia Geral, com a assinatura do votante, a) Examinar os livros de contabilidade,
fundadores e ordinários, no pleno gozo de seus reconhecida em notário e contendo claras conferir os saldos de caixa e os
direitos e prerrogativas. definições do âmbito e sentido do voto. balancetes, verificando e visando
1930 — (8) III SÉRIE — NÚMERO 49
todos os documentos de entrada e) Admitir sócios iniciados, ordinários Três) As comissões devem propor a Direcção
e saída de fundos, sempre que o e extraordinários bem como todas as alterações aos termos de referencias
entenda e obrigatoriamente, uma benefícios; julgadas úteis ao desempenho da missão
vez em cada trimestre; f) Exercer a competência que lhe e atribuída.
b) Por sal iniciativa ou a pedido da Mesa da definida no artigo décimo primeiro Quatro) Finda a sua missão ou anualmente,
Assembleia Geral ou Direcção, dar dos presentes Estatutos; ate trinta e um de Janeiro de cada ano, no caso
parecer sobre qualquer assunto de g) Estabelecer e alterar o regulamento de comissões permanentes, deve ser elaborado
natureza administrativa, financeira geral da ASAG através do qual, um relatório circunstanciado, contendo as
ou fiscal; seja definida a sua estrutura conclusões e sugestões julgadas pertinentes.
c) Elaborar anualmente o parecer sobre o orgânica, articulação do fundador
relatório e contas da Direcção; e competências, bem como o ARTIGO QUADRAGÉSIMO QUARTO
d) Aprovar e alterar o respectivo respectivo quadro de pessoal;
regimento. h) Admitir o pessoal necessário para Um) Estas comissões tem uma composição
os quadros de funcionários da variado dentre três presidente, preside um dos
SECÇÃO III outros membros da comissão por livre escolha
ASAG definindo-lhe as funções,
Da direcção fixando-lhes os vencimentos e destes.
outras regalias; Dois) Em caso de impedimento de seu
ARTIGO TRIGÉSIMO SEXTO i) Designar os membros das comissões presidente, preside um dos outros membros da
A Direcção é o órgão responsável pela previstas no artigo décimo sétimo comissão por livre escolha destes.
administração, orientação e resolução de e segundo, bem como os seus Três) Ao presidente, compete convocar
todos os assuntos da vida corrente da ASAG imediatos colaboradores; e orientar as reuniões e outros trabalhos da
e é constituída por um presidente, uma vice j) Representar a ASAG, em juízo ou fora
comissão, definindo as tarefas a executar por
- presidente, cinco e dois vogais suplentes, dele, no país e no estrangeiro.
cada seus membros.
sendo que dois dos vagais efectivos exercem k) Fomentar as relações, quer
Quatro) Todas as decisões são tomadas por
as funções de secretario geral e de Director internacionais, interessando os
objectivos da ASAG nomeadamente, maioria absoluta, pertencendo ao presidente o
Financeiro.
com organizações congéneres; voto de desempate.
ARTIGO TRIGÉSIMO SÉTIMO l) Privilegiar as actividades relacionadas
ARTIGO QUADRAGÉSIMO QUINTO
com o estudo e divulgação do
A direcção reúne sempre que convocada
âmbito e da importância das Estas comissões podem promover a
pelo seu presidente, obrigatoriamente, uma
actividades da ASAG; participação de quaisquer pessoa ou entidades
vez por ano.
m) Elaborar e submeter a apresentação da pertencentes ou não a ASAG, cuja colaboração
Único – O presidente pode solicitar a
Assembleia Geral, os relatórios de seja considerada útil para o cabal desempenho
presença nas reuniões, sem direito a voto,
contas de gerência; da missão atribuída.
de qualquer sócio, pessoa ou entidade que
n) Aprovar e alterar o respectivo
considere de interesse ouvir.
regime; CAPÍTULO V
ARTIGO TRIGÉSIMO OITAVO o) Executar os projectos da ASAG; e
Dos fundos sociais
lidar com os investidores e angariar
As decisões são tomadas por maioria absoluta, fundo para investimento e execução ARTIGO QUADRAGÉSIMO SEXTO
tendo o presidente, voto de desempate. dos projectos da ASAG;
Únicos – Não são validas as decisões tomadas Os fundos da ASAG:
com menos de quatro titilares presentes ARTIGO QUADRAGÉSIMO PRIMEIRO a) Fundo de reserva;
A ASAG obriga-se pela assinatura de b) De administração;
ARTIGO TRIGÉSIMO NONO
dois membros da Direcção, um dos quais, c) De projectos;
Das decisões da Direcção ou do seu será obrigatoriamente o presidente ou o vice- d) De auxílio social.
presidente, quando decida no uso da sua presidente.
competência própria cabe recurso para a ARTIGO QUADRAGÉSIMO SÉTIMO
Assembleia Geral no prazo de oito dias a cantar SECÇÃO IV
O fundo de reserva é constituído por
do conhecimento da decisão recorrida. Das Comissões Permanentes e Temporárias percentagens retiradas anualmente do saldo
ARTIGO QUADRAGÉSIMO da conta de resultado de exercício, a fixar pela
ARTIGO QUADRAGÉSIMO SEGUNDO
Assembleia Geral.
Compete à Direcção: Nos termos do artigo décimo sétimo dos
a) Cumprir e fazer cumprir os presentes estatutos, pode a Direcção, criar ARTIGO QUADRAGÉSIMO OITAVO
Estatutos; comissões permites ou temporárias para auxiliar O fundo de administração e constituído
b) Determinar as linhas gerais de no desempenho de específicas ou pontuais.
pelas receitas:
orientação e direcção da ASAG,
com base no seu programa de ARTIGO QUADRAGÉSIMO TERCEIRO a) Jóia;
actividades; b) Quotas;
Um) Os termos de referência para cada
c) Gerir a ASAG, e prover a conservação c) Subsídios de outros rendimentos.
comissão são definidas pela direcção, carecendo,
e aumento do património; os respectivos programas, da homolgação. ARTIGO QUADRAGÉSIMO NONO
d) Manter estreita ligação com os Dois) Os termos de referência das
sócios promovendo e defendendo comissões permanentes podem tomar a forma O fundo de projectos é constituído por
o prestígio da ASAG como de regulamentação específica a integrar no donativos, comparticipação de parceiros
instituição; regulamento geral da ASAG. financeiros ou investimentos dirigidos.
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (9)

ARTIGO QUINQUAGÉSIMO deliberacao da Assembleia Geral convocada ARTIGO SEGUNDO


para o efeito, ou por decisão de competente
O Fundo de auxílio social, é constituído (Sede e delegação)
tribunal judicial, assim o implique.
por:
Um) Associação tem a sua sede na cidade
a) Uma percentagem a retirar mensal- ARTIGO QUINQUAGÉSIMO SÉTIMO de Maputo, e exerce a sua actividade na cidade
mente da cotização, a fixar pela de Maputo.
Em caso de extinção, o património social da
Assembleia Geral; Dois) A Associação pode estabelecer
ASAG depois de pagar as dívidas, se as houver,
b) De receitas que especificamente lhe delegações ou representação no resto do País por
é distribuído pelos projectos sociais implantados
sejam destinadas; deliberação da Assembleia Geral sob a proposta
no âmbito da ASAG.
c) Quando a direcção o entenda, percenta- do Conselho de Direcção.
gens deduzidas ou rendimentos ARTIGO QUINQUAGÉSIMO OITAVO
considerados extraordinários. ARTIGO TERCEIRO
Na primeira reunião da Assembleia Geral
ARTIGO QUINQUAGÉSIMO PRIMEIRO que deve ser efectuada após ano da realização (Duração)
do auto de constituição da ASAG, são efeitos Associação adopta a denominação de
Anualmente é elaborado um orçamento de
os titulares dos órgãos sociais para o triénio Academia de Futebol Mano-Mano é constituída
receitas e despesas que pode ser alterado por
seguinte. por um tempo indeterminado contando se o
orçamentos suplementares.
inicio a partir da celebração da escritura pública
ARTIGO QUINQUAGÉSIMO NONO
ARTIGO QUINQUAGÉSIMO SEGUNDO ou constituição.
Ate a posse dos titulares dos órgãos sociais
Na realização das despesas deve ser tomada ARTIGO QUARTO
eleitos na Assembleia Geral prevista no artigo
em conta a disponibilidade orçamental e
anterior dos presentes estatutos, as competências (Objectivo)
financeira.
atribuídas á Assembleia Geral á direcção nas
secções I e II, do capítulo IV, são da exclusiva Academia de Futebol Mano-Mano tem por
ARTIGO QUINQUAGÉSIMO TERCEIRO objecto:
atribuição, respectivamente do Conselho dos
As competências administrativas são fundadores e da comissão da organização. a) Formação de jogadores de futebol;
definidas em reunião de Direcção. Ouvindo o b) Promoção de prática actividades
Conselho Fiscal ARTIGO SEXAGÉSIMO desportivas, recreativas e culturais
Os casos omissos e duvidosos são resolvidos com vista a realização dos seus fins
CAPÍTULO VI
por deliberação do Conselho dos Fundadores. específicos;
Das disposições diversas c) Promover festas, espectáculos para
e transitórias Apêndice recreio dos seus formandos;
d) Prática de futebol de competição
ARTIGO QUINQUAGÉSIMO QUARTO ARTIGO SEXAGÉSIMO PRIMEIRO dentro das ideias olímpicas e de
Um) Findos os respectivos mandatos. Os Um) Enquanto não se reunir a primeira recreio.
titulares dos órgãos sociais mantêm-se em Assembleia Geral para fixar os quantitativos da
funções assegurando os actos administrativos ARTIGO QUINTO
jóia e das cotas mensais, por forca estatutários
correntes, caso não se apresente a sufrágio, do artigo cinquenta e nove. São provisoriamente Membros
nenhuma lista de candidatos. fixos os seguintes valores.
Dois) Nestas circunstâncias, compete a uma Um) Podem ser Membros da Academia de
Dois) A jóia, é quantificado no valor de
Futebol Mano-Mano todas pessoas singulares
comissão constituída pelos presidentes: da Mesa cinquenta mil meticais (na moeda em uso ate
e colectivas, nacionais e estrangeiras desde que
na Assembleia Geral, do Conselho Fiscal e da Dezembro de dois mil e cinco).
se identifiquem com os estatutos.
direcção, elaborar e apresentar uma lista de Três) A conta mensal, é a quantificada no
Dois) Os Membros da Academia de Futebol
candidaturas num prazo de trinta dias. valor de dez mil meticais (na moeda em uso ate
Mano-Mano classificam-se em:
Três) Se a comissão referida no parágrafo Dezembro de dois mil e cinco).
anterior não conseguir desempenhar-se da sua a) Fundadores – todos aqueles que
incumbência, o assunto e remédio ao Conselho participaram na elaboração do
de Fundadores que no prazo de noventa dias presente estatuto;
procurara resolver a situação. b) Efectivos – são os maiores de dezoito
Associação Academia anos que gozam de plenitude dos
Quatro) Se findo este prazo, não tiver sido
encontrada solução que permita normalizar o
de Futebol Mano-Mano direitos e que subscreveram o
funcionamento e a vida da ASAG é declarada presente estatuto;
CAPÍTULO 1
a sua extinção. c) Honoríficos - Todo aquele que tenha
Da denominação, sede e delegação sido declarado pela Assembleia
ARTIGO QUINQUAGÉSIMO QUINTO Geral pelos serviços ou auxilio
ARTIGO PRIMEIRO
prestado a Academia de Futebol
No caso de surgir uma situação de impasse
(Denominação) Mano-Mano.
resultante da incompatibilidade entre as
decisões do Conselho de Fundadores e as da A Academia adopta a denominação de ARTIGO SEXTO
Assembleia Geral, e igualmente declarada a Academia de Futebol Mano-Mano é uma pessoa
extinção da ASAG. colectiva de direito privado sem fins lucrativos (Admissão dos membros)
desde personalidade jurídica e de autonomia A admissão dos membros da Academia de
ARTIGO QUINQUAGÉSIMO SEXTO
administrativa e financeira constituída da lei Futebol Mano-Mano é feita de acordo com a
É também extinta a ASAG quando uma em vigor regendo se pela presente e demais inscrição do candidato mediante a proposta do
causa legal de extinção, designadamente, por legislação aplicável. Conselho de Direcção.
1930 — (10) III SÉRIE — NÚMERO 49
ARTIGO SÉTIMO b) Conselho de Direcção; actividades do clube, bem como para deliberar
c) Conselho Fiscal. sobre quaisquer outros pontos constantes da
(Direitos dos membros)
respectiva convocatória e, extraordinariamente,
São direitos e prerrogativas dos membros: SECÇÃO I
sempre que convocada nos termos do número
a) Eleger e serem eleitos em votação para Da Assembleia Geral seguinte.
o preenchimento de qualquer cargo Dois) As reuniões da Assembleia Geral
social, com as necessárias exclusões ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
Extraordinária, são convocadas pelo Presidente
previstas nestes estatutos; (Composição) da Mesa da Assembleia Geral, por sua iniciativa
b) Participar nas reuniões da Assembleia
A Assembleia Geral é composta pela ou a pedido da Direcção ou do Conselho Fiscal e
Geral e outros órgãos de que fazem
totalidade dos membros da Academia, com ainda quando requerida por escrito, por um terço
parte;
c) Usufruir dos serviços prestados pelo quotas regularizadas, que conferem o direito dos sócios efectivos com quotas regularizadas,
clube com prioridade relativamente a voto. sendo obrigatória a presença de dois terços dos
a outros potenciais utentes; requerentes.
f) Requerer a convocação da Assembleia ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
Geral Extraordinária; SESSÃO II
(Mesa)
g) Gozar de regalias que eventualmente Do Conselho de Direcção
venham a ser concedidas pela Um) A Assembleia Geral é dirigida por
Direcção da Academia; uma Mesa, composta por um presidente, um ARTIGO DÉCIMO QUINTO
h) Propor a admissão de novos vice-presidente, um secretário efectivo e um
Membros; suplente. (Competências)
Dois) Compete ao presidente: Compete ao Conselho de Direcção a gestão
ARTIGO OITAVO
a) Convocar as assembleias gerais; e administração da Academia, delegando parte
(Deveres dos membros) b) Marcar ou interromper as sessões; dessas competências no Director Executivo
São deveres dos membros efectivos c) Presidir e dirigir os trabalhos, conceder nomeado pelo Presidente do Conselho de
da Academia: a palavra aos sócios e adverti-los Direcção.
b) Pagar a quota mensal, trimestral ou quando se desviarem dos deveres de
ARTIGO DÉCIMO SEXTO
anual, conforme a modalidade que urbanidade ou do assunto em causa,
achar conveniente; ou ainda quando a sua intervenção (Vinculação)
c) Contribuir activamente na prossecução se torna impertinente, e, de uma
A Academia obriga-se pelas assinaturas do
dos objectivos da Academia; maneira geral, manter a ordem e a
Presidente de Direcção, Vice-Presidentes no
d) Participar nas reuniões da Assembleia disciplina durante as sessões;
Geral e dos órgãos para os quais âmbito das suas competências.
d) Prestar à Assembleia Geral todos
foram eleitos, os esclarecimentos que possam ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO
e) Cumprir e fazer cumprir os estatutos, orientar a discussão dos assuntos
resoluções da Assembleia Geral e (Conselho Fiscal)
em debate.
deliberações dos demais órgãos da
Academia; Um) Conselho Fiscal é órgão de fiscalização
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
f) Aceitar os cargos para os quais da academia.
foram eleitos, salvo em caso de (Competências da Assembleia Geral) Dois) O Conselho Fiscal é composto por um
impedimento justificado, aceite pela A Assembleia Geral tem por competências: presidente um vice-presidente e um secretário.
Direcção ou Assembleia Geral;
h) Concorrer, por todos meios admissíveis, a) Eleger e destituir os diferentes titulares ARTIGO DÉCIMO OITAVO
para o engrandecimento e bom dos cargos sociais;
b) Apreciar e aprovar o relatório anual (Competência)
nome da Academia;
i) Adoptar o mais correcto procedimento de actividades e o correspondente Competem ao Conselho Fiscal o controlo e
nas relações com outros membros. orçamento de receitas e despesas; fiscalização da Academia designadamente:
c) Fixar o valor da jóia e da quotas
ARTIGO NONO a) Examinar escritura e os documentos,
devidas pelos sócios, sob proposta
da Direcção; e fazer a verificação dos valores
(Valor e pagamento da jóia e quota)
d) Deliberar sobre quaisquer alterações patrimoniais;
O valor da jóia e da quota mensal, é fixado dos presentes estatutos, bem b) Dar o parecer sobre o relatório e contas
anualmente, em reunião da Assembleia Geral como adoptar regulamentos do exercício, bem como sobre o
Ordinária, sob proposta da Direcção, atendendo- complementares que considere pagamento de acção e o orçamento
se às necessidades do clube e ao preço do para o ano seguinte;
necessários, sob proposta da
custo do cartão de sócio e de um exemplar dos c) Verificar o cumprimento dos estatutos
Direcção.
estatutos. e do regulamento interno, alertar á
ARTIGO DÉCIMO QUARTO Direcção e a Assembleia Geral sobre
CAPÍTULO III
quaisquer anomalias registadas.
(Reuniões da Assembleia Geral )
Dos órgãos sociais
Um) A Assembleia Geral reúne-se em sessão ARTIGO DÉCIMO NONO
ARTIGO DÉCIMO ordinária uma vez, no primeiro trimestre de cada (Fundos)
(Enumeração) ano, para apreciação, modificação e aprovação
das contas da Direcção referentes ao exercício O fundo disponível é constituído pelas
São órgãos sociais da Academia: receitas ordinárias e extraordinárias e destina-se
do ano civil anterior, do parecer formulado
a) Assembleia Geral; a satisfazer os encargos normais da Academia.
pelo Conselho Fiscal e do relatório anual de
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (11)

ARTIGO VIGÉSIMO Entidades Legais sob NUEL 1003990249, uma e) Exercício de consultoria e assistência
sociedade denominada Cassonete Canalizações técnica, promoção, investigação,
(Guarda de fundos)
e Serviços, Limitada. concepção e execução, direta e
Todos os valores da Academia devem Entre: indireta, de obras de engenharia
estar depositados em instituição bancária, só civil, geológicas, hidrogeológicas
Primeiro. Ailton Jorge Nandja, de
podendo ser levantados com as assinaturas e geotécnicas, hidráulicas;
nacionalidade moçambicana, solteiro, portador
conjuntas que obrigam a Academia e sendo f) Concepção de instalações industriais e
do Bilhete de Identidade n.º 110100233785B,
duas obrigatórias. civis, bem como a sua construção
emitido aos vinte e seis Maio de dois mil e dez,
CAPÍTULO VI e valido até vinte e seis de Maio de dois mil e instalação;
e quinze, residente em Maputo, Marracuene, g) Pesquisa e exploração de pedreiras
Das disposições finais Guava quarteirão cinco, casa número duzentos e minas, avaliação econômica da
ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO e trinta e nove; viabilidade de plantas industriais;
Segundo. Sérgio Salomāo Munguambe, de h) Comércio em geral.
( Subsídios e doações) nacionalidade moçambicana, casado, portador Dois) A sociedade poderá, com vista
Os subsídios e doações feitas a academia do Bilhete de Identidade n.º 110101759029B, à prossecução do seu objecto, mediante
não podem ser desviados dos fins para os quais emitido aos vinte e sete Dezembro dois mil
deliberação da Assembleia Geral, associar-se
foram concedidos. e onze e válido até vinte e sete de Dezembro
com outras empresas, quer participando no seu
de dois mil e dezasseis, residente em Maputo,
capital, quer em regime de participação não
ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO Laulane, quarteirão trinta e quatro, casa número
societária de interesses, segundo quaisquer
trinta e oito.
(Alteração dos estatutos) modalidades admitidas por lei.
As partes acima identificadas acordam Três) A sociedade poderá exercer actividades
A alteração dos Estatutos só pode ser feita em constituir e registar uma sociedade sob
por deliberação da Assembleia Geral, por em qualquer outro ramo de negócio, que
a forma de sociedade comercial por quotas
três quartas partes dos votos dos presentes os sócios resolvam explorar e para os quais
de responsabilidade limitada, denominada
ou representados, sob proposta da Direcção, obtenham as necessárias autorizações.
Cassonete Canalizações e Serviços, Limitada,
que submeterá ao reconhecimento da entidade com base nos preceitos legais em vigor na ARTIGO QUARTO
governamental competente. República de Moçambique e devendo-se reger
pelo presente estatuto: (Capital social)
ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO
Um) O capital social, integralmente subscrito
ARTIGO PRIMEIRO
(Dissolução) e realizado em dinheiro, é de vinte mil meticais,
(Denominação e duração) corresponde a soma de duas quotas iguais, assim
Um) A Academia só pode ser dissolvida em
distribuidas:
Assembleia Geral especialmente convocada Um) A sociedade adopta a denominação de
para o efeito e com a presença de todos os a) Uma quota no valor nominal dez
Cassonete Canalizações e Serviços, Limitada.
mil meticais, correspondente a
sócios efectivos. Dois) A sua duração é indeterminada,
cinquenta por cento do capital
Dois) No caso de deliberação favorável contando a partir da data da sua constituição.
social, pertencente ao socio Ailton
à dissolução, será nomeada pela mesma
ARTIGO SEGUNDO Jorge Nandja;
Assembleia Geral uma comissão liquidatária.
b) Uma quota no valor nominal dez
(Sede) mil meticais, correspondente a
ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO
Um) A sociedade tem a sua sede na cidade cinquenta por cento do capital
(Fusão) social, pertencente ao socio Sérgio
de Maputo, Município de Kamavota, bairro
A Academia só pode fundir-se com outro Laulane, Rua quatro mil trezentos e onze Salomao Munguambe.
Academia e ou clube nacional de desportos, por número duzentos e cinquenta, Moçambique. Dois) Mediante deliberação da Assembleia
deliberação da Assembleia Geral especialmente Dois) A administração poderá mudar a Geral, o capital da social poderá ser
convocada para o efeito, sob proposta da sede social para qualquer outro local, dentro aumentado.
Direcção e com presença de todos os membros da mesma cidade ou para circunscrições Três) Os sócios tem direito de preferência no
efectivos. administrativas limítrofes, e poderá abrir ou que concerne o aumento do capital social, em
encerrar sucursais, filiais, delegações ou outras proporção das sua participação social.
ARTIGO VIGÉSIMO QUINTO formas de representação quer no estrangeiro
(Casos omissos) quer no território nacional, devendo notificar ARTIGO QUINTO
os sócios por escrito dessa mudança. (Prestações suplementares)
A todas as questões omissas nos presentes
estatutos aplicar-se-á a legislação específica ARTIGO TERCEIRO Um) Poderão ser exigidas prestações
sobre a matéria. suplementares de capital, desde que a
(Objecto)
Assembleia Geral assim o decida, até ao limite
Um) A sociedade tem por objectos: correspondente a dez vezes o capital social.
a) Canalização de água e esgotos; Dois) Os sócios poderão fazer à sociedade
Cassonete Canalizações b) Manuntenção, construção ou fabrico
suprimentos, quer para titular empréstimos
e Serviços , Limitada de tampas, fossas e dreinos;
em dinheiro quer para titular o deferimento de
c) Montagem de azulejos;
Certifico, para efeitos de publicação, que créditos de sócios sobre a sociedade, nos termos
d) Venda de materias de construção,
no dia catorze de Junho de dois mil e treze, foi isto é, cimento, ferro e tampas de que forem definidos pela Assembleia Geral que
matriculada na Conservatória do Registo de saneamento; fixará os juros e as condições de reembolso.
1930 — (12) III SÉRIE — NÚMERO 49
ARTIGO SEXTO ARTIGO NONO Dois) Os lucros líquidos apurados, deduzidos
(Divisão e cessão de quotas) (Competências)
da parte destinada a reserva legal e a outras
reservas que a Assembleia Geral deliberar
Um) A cessão de quotas entre os sócios não Dependem de deliberação da Assembleia constituir serão distribuídos pelos sócios na
carece do consentimento da sociedade ou dos Geral os seguintes actos, além de outros que
proporção das suas quotas.
sócios, sendo livre. a lei indique:
Dois) A cessão de quotas a favor de terceiros a) Nomeação e exoneração dos adminis- ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
depende do consentimento da sociedade tradores;
(Dissolução e liquidação)
mediante deliberação dos sócios. b) Amortização, aquisição e oneração
Três) Os sócios gozam do direito de de quotas; Um) A sociedade dissolve-se nos casos e nos
c) Chamada e restituição de prestações termos estabelecidos na lei.
preferência na cessão de quotas a terceiros, na
suplementares de capital, bem como Dois) A liquidação será feita na forma
proporção das suas quotas e com o direito de
de suprimentos;
acrescer entre si. aprovada por deliberação dos sócios em
d) Alteração do contrato de sociedade;
Assembleia Geral.
e) Decisão sobre distribuição de lucros.
ARTIGO SÉTIMO
ARTIGO DÉCIMO QUARTO
(Amortização de quotas) ARTIGO DÉCIMO
(Quórum, representação e deliberação) (Casos omissos)
Um) A sociedade pode amortizar quotas nos
seguintes casos: Um) As deliberações da Assembleia Geral Os casos omissos serão regulados pelas
são tomadas por maioria simples dos votos dos disposições pelo Código Comercial aprovado
a) Acordo com o respectivo titular;
sócios presentes ou representados. pelo Decreto-Lei 2/2005, de 27 de Dezembro
b) Morte ou dissolução e bem assim
Dois) São tomadas por maioria qualificada e demais legislação aplicável na República de
insolvência ou falência do titular;
de setenta e cinco por cento do capital social as Moçambique.
c) Se a quota for arrestada, penhorada
deliberações sobre a alteração ao contrato de
ou por qualquer outra forma deixar sociedade, fusão, transformação e dissolução ARTIGO DÉCIMO QUINTO
de estar na livre disponibilidade do de sociedade.
seu titular; (Disposições finais e transitórias)

d) No caso de recusa de consentimento à ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO Para o primeiro mandato e até a proxima
cessão, ou de cessão a terceiros sem (Administração e gerência da sociedade) Assembleia Geral, ficam desde já designados
observância do estipulado no artigo como Administradores da sociedade, os sócios
Um) A administração e gerência da sociedade
sexto do pacto social. da sociedade.
e sua representação em juízo e fora dele, activa
Dois) Caso a sociedade recuse o consenti- e passivamente, será exercida pelo ambos os Maputo, dezassete de Junho de dois mil
mento à cessão, poderá amortizar ou adquirir sócio, Ailton Jorge Nandja e Sérgio Salomão e treze. — O Técnico, Ilegível.
para si a quota. Munguambe, desde já nomeados gerentes,
sendo suficiente a sua assinatura para obrigar
ARTIGO OITAVO a sociedade.
(Convocação e reunião da Assembleia
Dois) Os administradores terão todos
os poderes necessários à administração dos
Geral) Associação Sport Laulane
negócios da sociedade, podendo designadamente
abrir e movimentar contas bancárias, contratar e e Benfica
Um) A Assembleia Geral reunirá ordinaria-
mente, uma vez por ano para apreciação, despedir pessoal, bem como tomar de aluguer ou
CAPÍTULO I
arrendamento bens móveis e imóveis.
aprovação ou modificação do balanço e contas
Três) Os administradores poderão constituir Da denominação, natureza jurídica,
do exercício, e extraordinariamente sempre que
procuradores da sociedade para a prática de âmbito, sede, duração e objectivos
for necessário. actos determinados ou categorias de actos.
Dois) A Assembleia Geral é convocada por ARTIGO PRIMEIRO
Quatro) Para obrigar a sociedade nos seus
administrador ou por sócios representando pelo actos e contratos é necessária a assinatura de (Denominação e natureza jurídica)
menos dez por cento do capital, mediante carta pelo menos um dos administradores.
Associação Sport Laulane e Benfica, é
registada com aviso de recepção dirigido aos Cinco) É vedado aos administradores obrigar
uma pessoa colectiva de direito privado,
sócios com a antecedência mínima de trinta a sociedade em fianças, letras, avales, abonações
sem fins lucrativos de carácter social e Pluri-
dias. ou outros actos, contratos ou documentos desportivo, dotado de personalidade jurídica,
Três) A Assembleia Geral poderá reunir semelhantes, estranhos aos negócios sociais, com autonomia administrativa, financeira e
e validamente deliberar sem dependência de sendo nulos e de nenhum efeito todos os actos patrimonial constituida da lei em vigor regendo
prévia convocatória se todos os sócios estiverem praticados e os contratos celebrados nestas se pelo presente estatuto e demais legislação
presentes ou representados e delibere sobre condições, sem prejuízo da responsabilidade aplicavel.
determinado assunto, salvo nos casos em que do infractor perante a sociedade pelos prejuízos
que lhe causar. ARTIGO SEGUNDO
a lei o proíbe.
Quatro) Os sócios individuais poderão fazer- (Âmbito, sede e duração)
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
se representar nas Assembleias Gerais por outros Associação é de âmbito local local, tem sua
sócios, mediante carta mandadeira; os sócios (Exercício, contas e resultados)
sede no bairro Municipal de Laulane, distrito
pessoas colectivas far-se-ão representar pelo Um) O ano social coincide com o ano Municipal Ka Mavota, na cidade de Maputo, e
representante nomeado por carta mandadeira. civil. é constituido por tempo indeterminado.
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (13)

ARTIGO TERCEIRO b) Por adesão, a qual produzirá efeitos b) Por declaração escrita do sócio que
a partir do momento que se manifeste de forma livre a sua
(Objectivos)
julgue verificados os requisitos de intenção de deixar a associação;
Associação prossegue os seguintes fins admissão. c) Por extinção da associação.
sociais e Pruri Desportivos: Dois) A declaração de adesão será dirigida
à Direcção da Associação e é feita por escrito CAPÍTULO III
a) Promover a prática do desporto no seio
e assinada pelo aderente quem legalmente o
dos seus associados; representa. Dos órgãos sociais, competências
b) Prestar, sempre que pode apoiar em e funcionamentoo
acções de cariz humanitário ou ARTIGO SÉTIMO
ARTIGO DÉCIMO
de caridade, que tenham um fim
(Direitos dos membros)
patriótico, auxiliando as demais (Órgãos sociais)
associações de beneficência das Constituem direitos membros:
São órgãos sociais da Associação:
comunidades locais; a) Participar nas reuniões da assembleia-
Geral e nas demais deliberações, de a) Assembleia Geral;
c) Gozar da liberdade de disputar qualquer
eleger e ser eleito para os cargos b) Conselho de Direcção;
evento desportivo da sua alçada
directivos existentes, livre ingresso c) Conselho Fiscal.
sempre que preencha os requisitos
na sede e nas demais instalações
exigidos para o efeito. ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
e respectivos anexos incluindo o
CAPÍTULO II livre acesso às contas de gerência (Assembleia Geral)
da Associação;
Dos membros b) Exigir que os órgãos sociais da Um) A Assembleia Geral é órgão supremo
associação cumpram com a da Associação e é constituída pelos membros
ARTIGO QUARTO fundadores e efectivos em pleno gozo dos seus
lei, com os presentes estatutos,
(Categoria de membros) regulamentos, bem como com as direitos.
deliberações que foram tomadas em Dois) As deliberações da Assembleia Geral,
Associação integra três categorias de Assembleia Geral; tomadas em conformidade com a lei e com os
membros, nomeadamente: c) Recorrer sempre que necessario presentes estatutos, são obrigatórios para todos
a) Membros fundadores – todas as pessoas ao uso deste Estatuto e demais os membros da Associação.
singulares ou colectivas nacionais regulamentos, para fazer valer as
ou estrangeiras que tenham suas reclamações e contribuições, ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
subscrito a escritura da constituição a bem da Associação;
(Competência da Assembleia Geral)
d) Submeter à direcção da Associação
da Associação e que tenham
propostas para admissão de Competência da Assembleia Geral:
cumulativamente, preenchido
membros efectivos e honorários. a) Eleger e exonerar os membros da
os requisitos estabelecidos nos
presentes estatutos; ARTIGO OITAVO Assembleia Geral, da Direcção e
b) Membros efectivos – as pessoas do Conselho Fiscal;
(Deveres dos membros) b) Aprovar o programa anual de
singulares, nacionais ou estrangeiras
Os membros efectivos, no pleno uso dos actividade, orçamentos anuais da
que por acto de manifestação
seus direitos associativos, tem os seguintes Associação e definir anualmente o
de vontade, decidam aderir aos
deveres: valor de joia e da quota mensal a
objectivos da associação, satisfaçam
a) Contribuir com dedicação, lealdade e pagar pelos membros;
os requisitos estabelecidos nos
desinteresse para a prosperidade e c) Apreciar e votar o relatório, balanço
presentes estatutos e sejam
prestígio da Associação; e deliberar sobre a aplicação dos
admitidos como tal:
b) Comunicar à Direcção quando queiram resultados líquidos do exercício
c) Membros honorários – as personalidades
demitir-se ou pedir a suspensão do económico findo usados na
ou instituições cujo contributo para prossecução do fim e objectivos da
pagamento de quotas;
o desenvolvimento da ASLB seja Associação;
c) Efectuar o pagamento da joia fixada
de tal forma relevante que por para a admissão à categoria d) Deliberar sobre os recursos de decisões
proposta qualificada de dois terços de membro e da quota mensal tomadas pela Direcção e alterar
na Assembleia Geral, lhes seja estabelecida no regulamento interno o Regulamento Interno e demais
atribuída esta categoria. da Associação; normas que vinculam a associação
d) Cumprir e respeitar os estatutos e o sempre que entenda conveniente,
ARTIGO QUINTO regulamento interno da Associação,
para cuja deliberação deverá ser
(Admissão de membros) as deliberações da Assembleia
aprovada por maioria simples dos
Geral e dos demais órgãos, bem
Tem o direito de se filiar , todas as pessoas como as penalizações que lhe forem membros votantes;
nacionais e estrangeiras que mostrem interesse impostas. e) Deliberar sobre a extinção da
pelos objectivos prosseguidos pela associação. Associação e sobre a autorização
ARTIGO NONO para este demandar os
ARTIGO SEXTO (Perda da qualidade de membros) administradores ou gestores, por
facto praticado no exercício do
(Aquisição da qualidade de membro)
A qualidade de membro da associação cargo, e sobre quaisquer questões
Um) A qualidade de membro adquire-se: perde-se: que lhe sejam submetidas e não
a) Pela subscrição da escritura de a) Quando cessar a verificação dos sejam da competência dos outros
constituição da associação. requisitos estabelecidos; órgãos sociais da associação.
1098 — (14) III SÉRIE — NÚMERO 30
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO e propor a alteração dos presentes Três) O regulamento interno estipulará
estatutos e outros regulamentos as demais normas necessárias ao bom
(Mesa da Assembleia)
que normam o funcionamento funcionamento e eficiência do Conselho
Um) A mesa da Assembleia Geral é Associação; Fiscal.
constituída por um presidente, um vice- b) Elaborar a proposta de regulamento
presidente que substitui nas suas ausências e interno a ser apreciado pela CAPÍTULO IV
impedimentos e por um secretário. Assembleia Geral. Dos exercícios financeiros, fundos,
Dois) Os membros da mesa da assembleia
geral, serão eleitos mediante proposta a representação, extinção, símbolos
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO
apresentar pela Direcção ou por seis membros e regulamento interno
efectivos, pelo período de quatro anos não (Funcionamento da Direcção)
ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO
podendo ser reeleitos por mais que dois Um) O Conselho de Direcção da Associação
mandatos consecutivos. reúne ordinariamente duas vezes por mês (Exercício financeiro)
Três) Compete ao presidente da Mesa da extraordinariamente sempre que convocado O exercício financeiro da Associação inicia-
Assembleia Geral: pelo seu presidente ou a pedido de três dos se a um de Janeiro e encerra a trinta e um de
a) Convocar a Assembleia por sua seus membros. Dezembro de cada ano.
iniciativa ou a pedido da direcção ou Dois) O Conselho de Direcção é convocada
pelo menos dez sócios fundadores pelo seu presidente por meio de carta ou ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO
ou efectivos; qualquer outro meio idóneo para efeito com
b) Empossar os membros dos órgãos (Fundos)
pelo menos sete dias de antecedência, podendo
sociais e assinar as actas das sessões este prazo ser reduzido para três dias em caso Um) Constituem fontes de receita da
da Assembleia Geral.
de reuniões extraordinárias. Associação as contribuições mensais dos seus
ARTIGO DÉCIMO QUARTO membros.
ARTIGO DÉCIMO OITAVO
Dois) Os fundos provenientes das cobranças
(Funcionamento da Assembleia Geral)
(Conselho Fiscal) feitas ao serviço que vier a prestar aos singulares e
Um) A Assembleia Geral reúne-se demais organizações desportivas ou instituições
ordinariamente uma vez por ano e os trabalhos Um) O Conselho Fiscal é constituído por três
membros eleitos pela Assembleia Geral, pelo nacionais e estrangeiras.
serão dirigidos pela mesa da Assembleia Geral Três) As doações financeiras que forem
e extraordiamente sempre que convocada nos período de quatro anos, mediante proposta da
Direcção ou apresentada por pelo menos sete feitas, vindas dos seus parceiros, particulares,
termos dos presentes estatutos.
membros fundadores e/ ou efectivos. organizações e instituições nacionais e
Dois) As deliberações da Assembleia
Dois) O Conselho Fiscal é constituído por internacionais a favor da Associação.
Geral são tomadas por maioria absoluta dos
votos dos membros fundadores ou efectivos um presidente, um secretário e um vogal.
Três) As deliberações do Conselho Fiscal são ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO
presentes, sobre alterações dos estatutos
exigem o voto favorável dos três quartos dos tomadas por maioria simples de votos, cabendo (Representação)
membros fundadores ou efectivos presentes e a cada membro um único voto e ao presidente o
voto de qualidade em caso de empate. Um) A associação fica obrigada pela
sobre a extinção da associação requerem o voto
assinatura do presidente de Direcção ou um dos
favorável e três quartos do número de todos os
ARTIGO DÉCIMO NONO seus vices no caso de ausência ou impedimento
seus membros.
daquele.
Três) O regulamento interno da associação (Competência do Conselho Fiscal)
Dois) Os actos de mero expediente poderão
regulará entre outras matérias, a forma e o modo
São competências do Conselho Fiscal: ser assinados por qualquer um dos vogais ou
de funcionamento das sessões da Assembleia
Geral. a) Examinar a escrita e documentação por empregado qualificado e autorizado para
orçamental da associação sempre o efeito.
ARTIGO DÉCIMO QUINTO que o julgue necessário;
b) Pronunciar-se formalmente sobre o ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO
(Conselh de Direcção) balanço financeiro anual e contas (Extinção)
Um) O Conselho de Direcção é eleita pela do exercício e o orçamento para o
ano seguinte; Um) A Associação só se extingue por
Assembleia Geral, através do voto directo e
c) Formular parecer sobre operações deliberação da Assembleia Geral especialmente
secreto pelo período de quatro anos sob proposta
financeiras ou comerciais a convocada para o efeito e esta será tomada por
da mesa da Assembleia Geral ou apresentada
por pelo menos sete membros fundadores ou desenvolver pela Direcção nos maioria de três quartos, ou nos casos previstos
efectivos sendo elegível qualquer cidadão termos do Regulamento Interno. na lei.
nacional, que não tenha impedimentos de Dois) Decidida a extinção, a Assembleia
ARTIGO VIGÉSIMO Geral designará uma liquidação e o destino a
carácter legal para o cargo a que se candidata.
Dois) O Conselho de Direcção é composta (Funcionamento do Conselho Fiscal) dar ao património da associação.
por um presidente, três vice-presidente três
vogais e um secretário. Um) O Conselho Fiscal reúne-se sempre ARTIGO VIGÉSIMO QUINTO
que for necessário para o cumprimento das (Símbolos)
ARTIGO DÉCIMO SEXTO suas atribuições pelo menos uma vez em três
meses. Um) Constituem os símbolos da associação
(Competências da Conselho de Direcção)
Dois) O Conselho Fiscal reúne mediante a águia, que simbolisa a elevação das aspirações
Compete o Conselho de Direcção: convocação do seu presidente ou por iniciativa da ASLB, isto é a independência,autoridade
a) Decidir sobre os programas e projectos de dois dos seus membros ou a pedido da e nobreza, e as coresvermelho e branco que
em que a Associação deve participar Direcção da Associação. significam a bravura e a paz.
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (15)

Dois) Como símbolos específicos da Por eles foi dito: iguais de valor idêntico de cinco mil meticais e
Associação, cuja composição e discrição Que pelo presente contrato de sociedade que correspondentes a vinte porcento cada, tituladas
constam no regulamento, existem o emblema, outorgam, constituem uma sociedade por quotas por:
o estardante, a galhardantes e os guiões. de responsabilidade limitada, que se regerá pelas a) Raeburn Graham Slater-Brown, de
cláusulas constantes dos artigos seguintes: nacionalidade britânica, portador
ARTIGO VIGÉSIMO SEXTO do DIRE n.° 03GB00029411B,
ARTIGO PRIMEIRO emitido pela Direcção dos Serviços
(Assembleia Geral constituinte)
Tipo, firma e duração de Migração a vinte e três de Janeiro
A Assembleia Geral constituinte, para além de dois mil e treze, válido até vinte
da aprovação dos estatutos da associação, Um) A sociedade comercial por quotas de e três de Janeiro de dois mil e
procederá à eleição dos seus órgãos sociais e responsabilidade limitada adopta a denominação catorze;
designará a data e local da realização da primeira de Hillcountry, Limitada. b) Roanneth Slater-Brown, de
sessão da Assembleia Geral, e determinará a Dois) A duração é por tempo indeterminado, nacionalidade britânica, portador
respectiva agenda de trabalhos. contando-se o seu início a partir da data da sua do DIRE n.° 06GB00029411B,
constituição. emitido pela Direcção dos Serviços
ARTIGO VIGÉSIMO SÉTIMO de Migração a vinte e três de
ARTIGO SEGUNDO
Janeiro de dois mil e treze, válido
(Casos omissos)
A sociedade tem a sua sede na Barragem até vinte e três de Janeiro de dois
Todos os casos omissos ou que possam dos Pequenos Libombos, Parcela vinte e mil e catorze;
suscitar dúvidas deverão ser encaminhados ao cinco, distrito de Boane, província do Maputo, c) Robert Barrie Dilton Hill, de
Presidente de mesa da Assembleia Geral. nacionalidade sul­africana, portador
podendo, mediante simples deliberação da
do Passaporte n.° A01815257, em
assembleia geral, criar ou encerrar sucursais,
ARTIGO VIGÉSIMO OITAVO vinte e sete de Junho de dois mil
filiais, agencias, delegações ou outras formas de e onze, válido até vinte e seis de
(Entrada em vigor) representação social no país ou no estrangeiro, Junho de dois mil vinte e um;
transferir a sua sede para qualquer outro lugar d) Edith Midge Hill, de nacionalidade
Os presentes estatutos entram em vigor, logo
dentro do território nacional de acordo com a sul­africana, portador do Passaporte
que for obtido o despacho de reconhecimento da
legislação vigente. n.° M00064421, emitido em dezoito
Associação, pelas autoridades governamentais
de Junho de dois mil e doze e válido
competentes. ARTIGO TERCEIRO até dezassete de Junho de dois mil
Maputo, dez de Novembro de dois mil e vinte e dois.
Objecto social
onze.
Um) A sociedade pretende comercializar, ARTIGO QUINTO
isto é, comprar, vender, concessionar, vender Aumento de capital
Hillcountry, Limitada e formar parcerias com qualquer propriedade
Um) O capital social poderá ser aumentado
que tenha potencial para agricultura, ou
Certifico, para efeitos de publicação, que ou diminuído quantas vezes forem necessárias
empreendimentos de valor acrescentado. desde que a assembleia geral delibere sobre o
no dia dezassete de Junho de dois mil e treze, Dois) Importar, exportar, maquinaria, assunto.
foi matriculada na Conservatória do Registo de equipamento, utensílios, instrumentos, vender Dois) Não serão exigidas prestações
Entidades Legais sob NUEL 100399423, uma qualquer bem agrícola, isto é, carnes frescas suplementares de capital, mas os sócios poderão
sociedade denominada Hillcountry, Limitada. ou congeladas, mariscos, aves, crustáceos, fazer os suplementos de que a sociedade carecer
Entre, fruta, legumes, sumos, flores, plantas ou de acordo com as condições estipuladas em
Primeiro. Raeburn Graham Slater-Brown, cereais, fertilizantes, químicos, insecticidas, assembleia geral.
de nacionalidade britânica, portador do DIRE conservantes, condimentos, colorantes, solúveis,
amaciadores, material de embalagem como ARTIGO SEXTO
n.° 03GB00029411B, emitido pela Direcção dos
Serviços de Migração a vinte e três de Janeiro caixas em cartão ou plástico. Suprimentos
de dois mil e treze, válido até vinte e três de Três) Realizar actividades de produção,
Não haverá prestações suplementares de
Janeiro de dois mil e catorze; abate, processamento e manufacturação de
capital, mas os sócios poderão fazer a caixa
peixe, conservas e processados de culturas
Segundo. Roanneth Slater-Brown, de social os suprimentos de que ela carecer, ao
agrícolas ou derivados cultivados, plantio de
nacionalidade britânica, portador do DIRE n.° juro e demais condições a estabelecer em
materiais (cultivo de tecidos e transplante de
06GB00029411B, emitido pela Direcção dos assembleia geral.
embriões agrícolas).
Serviços de Migração a vinte e três de Janeiro
Quatro) Possuir, arrendar, concessionar ARTIGO SÉTIMO
de dois mil e treze, válido até vinte e três de
ou subarrendar propriedades ou instalações e
Janeiro de dois mil e catorze; artigos para consumidores finais (vendedores Divisão e cessação de quotas
Terceiro. Robert Barrie Dilton Hill, a grosso ou a retalho, lojas e locais de festas, Um) Sem prejuízo das disposições legais
de nacionalidade sul­a fricana, portador do acomodação e desportivos) bem como publicitar em vigor, a cessão ou alienação de toda a parte
Passaporte n.° A01815257, em vinte e sete de alguns bens pela internet ou cartazes. de quotas deverá ser do consentimento dos
Junho de dois mil e onze, válido até vinte e seis
sócios.
de Junho de dois mil vinte e um; ARTIGO QUARTO Dois) Se nem a sociedade, nem os sócios
Quarto. Edith Midge Hill, de nacionalidade mostrarem interesse pela quota cedente, este
Capital social
sul­a fricana, portador do Passaporte n.° decidirá a sua alienação aquém e pelos preços
M00064421, emitido em dezoito de Junho de O capital social, integralmente subscrito e que melhor entender, gozando o novo sócio dos
dois mil e doze e válido até dezassete de Junho realizado em dinheiro, é de vinte mil meticais, direitos correspondentes a sua participação na
de dois mil vinte e dois. representado pela soma de quatro quotas sociedade.
1930 — (16) III SÉRIE — NÚMERO 49
ARTIGO OITAVO Pelo presente documento particular, outorga ARTIGO QUARTO
nos termos do número um do artigo trezentos
Administração (Capital social)
vinte e oito do Código Comercial, Paulo
Um) A sociedade é administrada por Eduardo, de nacionalidade moçambicana, O capital social, integralmente subscrito e
Raeburn Graham Slater-Brown que fica desde solteiro, titular do Bilhete de Identidade realizado em numerário, é de dez mil meticais,
já nomeado director­geral. n.° 110100384081P, emitido aos três de Janeiro constituído por uma única quota, pertencente a
Dois) O director­geral tem plenos poderes para de dois mil treze, válido vitaliciamente, residente Paulo Eduardo.
nomear mandatários à sociedade, conferindo os na Avenida Eduardo Mondlane, número mil e
necessários poderes de representação. ARTIGO QUINTO
quarenta, décimo andar, flat cento e um, Direito,
Três) A sociedade ficará obrigada pela Prédio Guimarães, cidade de Maputo, constitui (Administração)
assinatura do director­g eral ou procurador uma sociedade unipessoal por quotas, que se
Um) A administração da sociedade será
especialmente constituído pela assembleia regerá de acordo com os seguintes estatutos:
levada a cabo pelo sócio único a quem compete
geral, nos termos e limites específicos do
o exercício de todos os poderes que lhe são
respectivo mandato. CAPÍTULO I
conferidos por lei pelos presentes estatutos.
ARTIGO NONO Da denominação, duração, sede Dois) As decisões do sócio único deverão ser
e objecto tomadas por este pessoalmente, lançadas num
Resultados livro destinado a esse fim e por ele assinadas.
ARTIGO PRIMEIRO Três) Fica desde já nomeado gerente Paulo
Um) Dos lucros apurados em cada exercício
(Denominação e duração) Eduardo.
deduzir-se-á, em primeiro lugar, a percentagem
estabelecida para a constituição do fundo A sociedade adopta a denominação de ARTIGOV SEXTO
de reserva legal, enquanto se não encontrar Kwende – Sociedade Unipessoal, Limitada,
(Formas de obrigar a sociedade)
realizada nos termos da lei, ou sempre que for e será regida pelos presentes estatutos e pela
necessário reintegrá-la. legislação aplicável. A sociedade é constituída Um) A sociedade obriga-se pela assinatura
Dois) A parte restante dos lucros será por tempo indeterminado e será regulada pelos do sócio único.
aplicada nos termos que forem aprovados pela presentes estatutos e pela legislação aplicável. Dois) Para os actos de mero expediente
assembleia geral. basta a assinatura de qualquer funcionário da
ARTIGO SEGUNDO sociedade.
ARTIGO DÉCIMO
(Sede) ARTIGO SÉTIMO
Dissolução e liquidação da sociedade
Um) A sociedade tem a sua sede na cidade (Dissolução)
Um) A sociedade se dissolve nos casos de Maputo, na Avenida Eduardo Mondlane,
expressamente previstos na lei ou por deliberação A sociedade dissolve-se nos casos e
número mil e quarenta, décimo andar, flat
unânime dos sócios. termos previstos na lei, sendo o sócio único o
cento e um, direito, prédio Guimarães, cidade liquidatário.
Dois) Declarada a dissolução da sociedade,
de Maputo.
proceder-se-á a sua liquidação gozando os
Dois) A sede da sociedade poderá ser ARTIGO OITAVO
liquidatários, nomeados pela assembleia geral,
transferida para qualquer outro lugar do
dos mais amplos poderes para o efeito. (Omissões)
território nacional mediante decisão do sócio
Três) Em caso de dissolução por acordo dos Em todo omisso regularão as disposições do
único.
sócios, todos eles serão os seus liquidatários e Código Comercial em vigor em Moçambique.
a partilha dos bens sociais e valores apurados ARTIGO TERCEIRO
proceder-se-á conforme deliberação da Maputo, dezassete, de Junho de dois mil e
assembleia geral. (Objecto) treze. — O Técnico, Ilegível.

ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO Um) A sociedade tem por objecto social:


a) Transporte de aluguer de passageiros
Disposições finais
e transporte semi-colectivo,
Yotxa, S.A.
As omissões aos presentes estatutos serão transporte de carga diversa e serviço Certifico, para efeitos de publicação, que
reguladas e resolvidas de acordo com o Código de táxi; no dia trinta de Maio de dois mil e treze, foi
Comercial, aprovado pelo Decreto-Lei número b) Tradução e interpretação de português matriculada na Conservatória do Registo de
dois barra dois mil e cinco, de vinte e sete de para inglês e vice-versa; Entidades Legais sob NUEL 100393921, uma
Dezembro, e demais legislação aplicável. c) Comércio a grosso e a retalho de sociedade denominada Yotxa, S.A.
Maputo, dezassete de Junho de dois mil e produtos alimentares; Entre:
treze. — O Técnico, Ilegível. d) Comércio geral. Primeiro. Umoja, Limitada. sociedade
Dois) A sociedade poderá desenvolver outras por quota de responsabilidade limitada,
actividades de carácter comercial ou outras matriculada na Conservatória dos registos das
Kwende – Sociedade que sejam complementares ou subsidiárias a Entidades Legais, sob o n.° 100196654, neste
Unipessoal, Limitada actividade principal. acto representado por Valerito Raimundo
Três) A sociedade poderá adquirir Pachinuapa.
Certifico, para efeitos de publicação, que participações sociais em outras sociedades. Segundo. Amara Empreendimentos Limitada,
no dia dezassete de Junho de dois mil e treze, Quatro) Mediante deliberação do sócio sociedade por quotas de responsabilidade
foi matriculada na Conservatória do Registo de único, a sociedade poderá desenvolver outras limitada, matriculada na Conservatória
Entidades Legais sob NUEL 100399393, uma actividades não compreendidas no actual objecto dos registos das Entidades Legais, sob o
sociedade denominada Kwende – Sociedade social, desde que devidamente licenciada para n.° 100073234, neste acto representado por
Unipessoal, Limitada. o efeito. Ismael Jamú Mussá.
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (17)

Terceiro. SORIL- Sociedade Rovue Dois) Os custos das operações de emissão, ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
investimentos, Limitada, sociedade por quotas registo de transmissão, desdobramento, conversão
(Casos omissos)
de responsabilidade limitada, matriculada na e outros relativos aos títulos representativos das
Conservatória dos registos das Entidades Legais, acções serão suportados pelos interessados Os casos omissos serão resolvidos de acordo
sob o n.° 100211572, neste acto representado segundo o critério determinado pela Assembleia com o Código Comercial e demais legislação
por Lourenço Domingos Chipenembe. Geral. aplicável em vigor em Moçambique.
É celebrado e reciprocamente aceite o contrato Três) Os títulos representativos das acções,
de sociedade anónima de responsabilidade definitivos ou provisórios, conterão sempre a ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
limitada, que se regerá pelas cláusulas constantes assinatura de, pelo menos, dois administradores, (Litígios)
dos artigos seguintes: podendo, uma delas, ser aposta por chancela.
Todos os litígios emergentes do presente
ARTIGO PRIMEIRO ARTIGO SEXTO contrato serão definitivamente resolvidos de
(Denominação, sede e duração) acordo com as regras de Arbitragem do Centro
(Transmissão de títulos)
de Arbitragem Conciliação e Mediação por um
Um) A sociedade adopta a denominação ou mais árbitros designados nos termos dos
Um) É livre a transmissão das acções dos
Yotxa, S.A., e tem a sua sede na cidade de
accionistas fundadores entre si, desde que o respectivos regulamentos.
Maputo, na Avenida Mártires de Mueda,
accionista transmitente informe, por escrito, Maputo, dezassete de Junho de dois mil e
número quatrocentos trinta e seis, bloco
à sociedade, no prazo de quinze dias, a treze. — O Técnico, Ilegível.
onze, primeiro andar e constitui­se por tempo
indeterminado. transmissão ocorrida especificando a quantidade
Dois) A sede social poderá ser transferida das acções vendidas e os nomes dos accionistas
para qualquer outro ponto do país por deliberação fundadores adquirentes das mesmas.
da administração da sociedade. Dois) As acções dos accionistas não Instituto de Capacitação
fundadores só serão transmissíveis, por negócio e Empreendedorismo
ARTIGO SEGUNDO entre vivos, mediante autorização da Assembleia de Moçambique, Limitada
(Filiais, sucursais e outras formas Geral.
de representação) Três) Os accionistas fundadores terão direito Certifico, para efeitos de publicação, que
de preferência na aquisição das acções dos no dia dezanove de Abril de dois mil e
A sociedade, por deliberação da Assembleia treze, foi matriculada na Conservatória do
accionistas não fundadores.
Geral, poderá abrir filiais, sucursais ou outras Registo de Entidades Legais sob NUEL
Quatro) Em caso de morte ou incapacidade
formas de representação no país ou fora dele. 100381761, uma sociedade denominada
permanente de um dos sócios, a sociedade
ARTIGO TERCEIRO prosseguirá com os sócios capazes e com os Instituto de Capacitação e Empreendedorismo
herdeiros ou representantes do sócio incapaz. de Moçambique, Limitada
(Objecto) É celebrado o presente contrato de sociedade,
Parágrafo único. No entanto, enquanto as
Um) A sociedade tem por objecto principal acções do sócio falecido ou incapaz estiverem nos termos do artigo noventa do Código
o investimento e a administração e gestão de indivisas, os seus herdeiros ou representantes Comercial, entre:
projectos agrícolas, avícolas e pecuários, o deverão escolher um representante que se Primeiro. Dinis Miguel da Costa Pinhal,
processamento e comercialização de produtos relacionará com a sociedade. casado, sob o regime de comunhão geral
agrícolas e de aves e a importação e exportação de adquiridos com Ana de Carvalho Vacas
de maquinaria e insumos para fins agrícolas, ARTIGO SÉTIMO da Costa Pinhal, maior, natural de Castelo,
avícolas e pecuários bem como a exportação Sesimbra, Portugal, de nacionalidade portuguesa
(Administração)
de aves e dos produtos agrícolas resultantes dos e residente em Moçambique, portador do
projectos desenvolvidos ou da compra local. A sociedade será administrada por três Passaporte n.º 11484071, emitido aos vinte e
Dois) A sociedade poderá dedicar­s e a administradores eleitos em Assembleia Geral quatro de Setembro de dois mil e doze pelo
actividades complementares e conexas ao seu por um período de quatro anos renováveis por Consulado Geral de Portugal em Maputo,
objecto social. iguais e sucessivos períodos. Moçambique.
Segundo. Pedro Samuel Ramos Marques
ARTIGO QUARTO
ARTIGO OITAVO Mendes, solteiro, maior, natural de Algueirão –
(Capital social) Mem Martins, Sintra, Portugal, de nacionalidade
(Mandatários e procuradores) portuguesa e residente em Moçambique,
Um) O capital social, inteiramente subscrito
A sociedade poderá, por deliberação portador do Passaporte n.º J626936, emitido aos
e realizado em dinheiro, é de cem mil meticais, sete de Julho de dois mil e oito pelo Governo
e encontra­se dividido em duzentas acções, da administração, constituir mandatários e
procuradores para a prática de determinados Civil de Lisboa.
cada uma com o valor nominal de quinhentos Pelo presente contrato de sociedade outorgam
meticais. actos concretos.
e constituem entre si uma sociedade por quotas
Dois) As acções da Yotxa, S.A, serão todas
ARTIGO NONO de responsabilidade limitada, que se rege pelas
elas nominativas ordinárias.
cláusulas seguintes:
Três) À cada acção nominativa ordinária (Fiscalização)
corresponde um voto. ARTIGO PRIMEIRO
Quatro) Todas as acções serão remuneradas A sociedade será fiscalizada por um Fiscal
de igual modo. Único eleito em Assembleia Geral por um (Denominação e sede)
mandato de três anos.
ARTIGO QUINTO Um) A sociedade adopta a designação
ARTIGO DÉCIMO Instituto de Capacitação e Empreendedorismo
(Emissão dos títulos de capital)
de Moçambique, Limitada, conhecida
(Dissolução) comercialmente também por ICEM, e tem a
Um) Os títulos do capital da Yotxa, S.A.,
poderão representar uma, duas, cinco, dez e A sociedade só se dissolverá nos casos sua sede na cidade de Maputo, na Avenida Karl
vinte e cinco acções. previstos na lei. Max, número cento trinta e cinco.
1930 — (18) III SÉRIE — NÚMERO 49
Dois) A sociedade pode, por deliberação Dois) A sociedade em primeiro lugar e leitura, com uma antecedência mínima de
da assembleia geral, transferir a sua sede os sócios em segundo, gozam do direito de quinze dias, reduzindo-se esse prazo para cinco
para qualquer outro local dentro do território preferência da cessão de quotas a terceiros. dias no caso de assembleia geral extraordinária,
nacional. Três) O prazo previsto para o exercício do salvo nos casos em que a lei exigir outras
Três) Por deliberação da assembleia geral direito previsto no número anterior é de quarenta formalidades.
a sociedade pode abrir delegações, filiais, e cinco dias para a sociedade e de quinze dias Quatro) Os sócios podem dispensar as
sucursais, agências ou outras formas de para os sócios, a contar da data da recepção da formalidades para convocação ou as formalidades
representação no país. solicitação escrita para a cedência da quota. da assembleia geral, desde que todos os sócios
estejam presentes ou representados e concordem
ARTIGO SEGUNDO ARTIGO SEXTO
que dessa forma se delibere.
(Duração) (Prestações suplementares)
ARTIGO NONO
A sociedade é constituída por tempo Não serão exigidas prestações suplementares
de capital, mas os sócios poderão fazer (Conselho de administração)
indeterminado, contando-se o seu início a partir
da data da sua constituição. suprimentos à sociedade de acordo com as Um) A administração e representação
condições que forem fixadas em assembleia da sociedade compete a um conselho de
ARTIGO TERCEIRO geral. administração, composto por três membros,
(Objecto social) eleitos em assembleia geral.
ARTIGO SÉTIMO
Dois) Podem ser eleitos administradores
Um) A sociedade tem por objecto social (Amortização de quotas) pessoas que não sejam sócios da sociedade.
a consultoria no ramo financeiro e de gestão,
Três) Compete ao conselho de administração,
formação e organização de eventos, bem como Um) A sociedade, mediante prévia
para além das atribuições derivadas da lei e do
a prestação de serviços conexos incluindo deliberação da assembleia geral, poderá
presente contrato social:
a comercialização de produtos relacionados amortizar as quotas dos sócios no prazo de
noventa dias, a contar do conhecimento da a) Gerir os negócios com base em planos
com gestão de empresas, literacia financeira e
ocorrência dos seguintes factos: anuais e efectuar todas as operações
empreendedorismo.
relativas ao objecto social;
Dois) Por deliberação da assembleia geral, a) Se qualquer quota for arrestada,
b) Representar a sociedade em juízo ou
a sociedade poderá exercer outras actividades arrolada, apreendida ou sujeita
fora dele, activa e passivamente,
directa ou indirectamente relacionadas com o a qualquer acto judicial ou
bem como constituir mandatários
seu objecto principal ou participar no capital administrativo que possa obrigar a
para determinados actos;
de outras sociedades, desde que legalmente sua transferência para terceiros, ou
c) Adquirir, vender ou por qualquer
ainda, se for dada como garantia de
permitidas pela legislação em vigor. forma onerar os bens imóveis ou
obrigações que o titular assuma sem
prévia autorização da sociedade; direitos;
ARTIGO QUARTO
b) Se qualquer quota ou parte for cedida a d) Abrir ou encerrar estabelecimentos ou
(Capital social) terceiros sem se terem cumprido as parte deles;
disposições do artigo quinto. e) Modificar a organização da sociedade
Um) O capital social em dinheiro, subscrito e
bem como expandir ou reduzir as
integralmente realizável é de vinte mil meticais Dois) A contrapartida da amortização
actividades da sociedade;
e corresponde à soma de duas quotas iguais será paga em três prestações iguais que se
f) Estabelecer ou cessar a cooperação com
assim distribuídas: vencem, respectivamente, seis meses, um ano
outras entidades;
e dezoito meses após a fixação definitiva da
a) Uma quota no valor nominal de dez g) Executar ou fazer cumprir os preceitos
contrapartida.
mil meticais correspondente a legais e estatutários e as deliberações
cinquenta por cento do capital ARTIGO OITAVO da assembleia geral;
social e pertencente ao sócio Dinis (Assembleia geral) Quatro) A sociedade obriga-se somente:
Miguel da Costa Pinhal; e
Um) A assembleia geral ordinária reunir- a) Pela assinatura de um membro do
b) Uma quota no valor nominal de dez
se-á, uma vez por ano, nos primeiros três meses conselho de administração;
mil meticais correspondente a
depois de findo o exercício anterior, para: b) Pela assinatura de um ou mais
cinquenta por cento do capital
mandatários dentro dos poderes
social e pertencente ao sócio Pedro a) Discutir, aprovar ou modificar o
que lhe tenham sido conferidos;
Samuel Ramos Marques Mendes. balanço, as contas do exercício e a
distribuição de lucros; c) Ficam desde já nomeados
Dois) O capital social poderá ser elevado administradores, e membros do
b) Proceder à apreciação geral da
uma ou mais vezes, mediante deliberação da conselho de administração da
administração da sociedade;
assembleia geral. sociedade, os sócios Dinis Miguel
c) Tratar de qualquer assunto para que
Três) Os sócios têm direito de preferência nos da Costa Pinhal, e Pedro Samuel
tenha sido convocada.
aumentos sucessivos de capital, na proporção Ramos Marques Mendes, com
Dois) A assembleia reunirá
das suas quotas. amplos poderes de administração e
extraordinariamente sempre que seja necessário
representação da sociedade;
ARTIGO QUINTO deliberar sobre quaisquer assuntos relativos
à actividade da sociedade que não sejam da ARTIGO DÉCIMO
(Cessão e divisão de quotas)
competência do Conselho de Administração.
(Balanço e distribuição de resultados)
Um) A cessão de quotas total ou parcial Três) A assembleia geral será convocada
entre os sócios ou a terceiros é ineficaz em pelo presidente do conselho de administração Um) O balanço e as contas de resultados
relação à sociedade enquanto não for registada por meio de telefax, fax, carta registada com serão submetidos à apreciação da assembleia
e comunicada à mesma por escrito. aviso de recepção ou email com recibo de geral.
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (19)

Dois) Os lucros líquidos apurados em cada Portugal, de nacionalidade portuguesa, portador Blockit, Limitada
exercício terão depois de tributados a seguinte do DIRE n.º B11185, com Autorização de
aplicação: Residência Permanente n.º 06991999, emitido Certifico, para efeitos de publicação, que por
a) Reserva legal, enquanto não estiver em sete de Maio de dois mil e dez, pela Direcção escritura de vinte e seis de Março de dois mil e
realizada nos termos da lei ou de Serviços de Migração, residente na Cidade treze, exarada de folhas oitenta e uma a oitenta
sempre que seja necessário de Chimoio. duas verso do livro de notas para escrituras
reintegrá-la; Terceira. Zaida Ramesh Aly, divorciada, diversas número trinta e oito desta conservatória
b) Outras reservas necessárias para natural de Moçambique, de nacionalidade a cargo de Orlando Fernando Messias, técnico
garantir o equilíbrio económico- portuguesa, titular do DIRE B11129, médio e conservador dos Registos em pleno
financeiro da sociedade; e Autorização de Residência Permanente exercício de funções notariais, foi constituida
c) O remanescente terá a aplicação que n.º 07035299, emitido em dezassete de Março entre Owen Dreyer e Helga Van Wyk, uma
for deliberada pela assembleia de dois mil e dez, pela Direcção de Migração sociedade por quotas de responsabilidade
geral. de Maputo, residente na Cidade de Maputo, e limitada que se regerá pelas cláusulas constantes
acidentalmente em Chimoio. dos seguintes artigos.
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO Sendo, Os primeiro e segundo outorgantes,
sócios da sociedade com a firma, Sociedade de CAPÍTULO I
(Disposições finais)
Turismo Inter-Hoteis, com sede em Maputo,
Da denominação, duração, sede
Um) A sociedade só se dissolve nos casos constituída por escritura pública de seis de
previstos na lei. Março de dois mil e seis, lavrada a folhas cento e objecto
Dois) A liquidação da sociedade será e trinta e três do livro de notas para escrituras ARTIGO PRIMEIRO
realizada nos termos deliberados em assembleia diversas número cento e setenta e um traço
geral. A, do Quarto Cartório Notarial de Maputo, e Denominação e sede
matriculada na Conservatória de Registo de Um) A sociedade adopta a denominação
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO Entidades Legais, sob NUEL 100059789, em Blockit, Limitada, e constitui-se sob a forma
(Eleições) vinte e quatro de Junho de dois mil e oito, de sociedade por quotas de responsabilidade
alterada por escritura de dezoito de Maio de dois limitada.
Um) A primeira assembleia geral será mil e doze, nesta Conservatória de Chimoio,
convocada por um dos sócios fundadores. Dois) A sociedade tem a sua sede em
a folhas uma a quinze do livro de notas para
Dois) Os membros dos órgãos sociais são Quewene, República de Moçambique, podendo
escrituras diversas número trezentos e seis.
eleitos a cada três anos, sendo sempre permitida abrir sucursais, delegações, agências ou
Que pela presente escritura pública, e
a sua reeleição. qualquer outra forma de representação social,
por deliberação dos sócios reunidos em
no território nacional ou no estrangeiro.
assembleia geral em dezoito de Abril de dois
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO Três) Mediante simples deliberação, pode o
mil e treze, conforme acta em anexo, o sócio
(Omissões) Paulo Alexandre Gonçalves ferreira Barceló, conselho de administração transferir a sede para
cede a sua quota na totalidade, à nova sócia qualquer outro local no território nacional.
Os casos omissos serão regulados pelas
admitida, Zaida Ramesh Aly, no valor de um
disposições legais aplicáveis e pelas disposições ARTIGO SEGUNDO
milhão e duzentos e cinquenta mil meticais,
acordadas na assembleia geral da sociedade.
correspondente a vinte e cinco por cento do Duração
Maputo, seis de Junho de dois mil e treze. capital social, retirando-se da sociedade.
— O Técnico, Ilegível. A duração da sociedade é por tempo
Em consequência desta operação, altera-
-se o artigo quarto do pacto social que rege a indeterminado.
sociedade, passando a ter o seguinte teor:
ARTIGO TERCEIRO
.....................................................................
Sociedade Turismo Inter- Objecto
-Hoteis, Limitada ARTIGO QUARTO Um) A sociedade tem por objecto principal
Certifico, para efeitos de publicação, no (Capital social) o exercício de actividades de construção e
Boletim da República, por escritura lavrada manutençaão de imoveís.
O capital social, integralmente
no dia trinta e um de Maio de dois mil Dois) A sociedade poderá exercer outras
realizado em dinheiro, é de cinco milhões
e treze, exarada a folhas cento e trinta e actividades subsidiárias ou complementares do
de meticais, correspondente a soma de seu objecto principal, desde que devidamente
quatro e seguintes do livro de notas número duas quotas desiguais, sendo uma no valor
trezentos e vinte e três da Conservatória dos autorizadas, incluindo as seguintes: realizar
de três milhões e setecentos e cinquenta contratos de mútuo e hipotecas ou oneraros bens
Registos e Notariado de Chimoio, a meu cargo, mil meticais, equivalentes a setenta e cinco
conservador, Armando Marcolino Chihale, da sociedade, arrendar, comprar, vender e dispor
por cento do capital social pertencente ao livremente da propriedade adquirida.
licenciado em Direito, técnico superior dos sócio Abdul Malik Ramesh Aly, e outra
registos e notariado N1, em pleno exercício de Três) Mediante deliberação do conselho de
no valor nominal de um milhão e duzentos administração, a sociedade poderá participar,
funções notariais, que: e cinquenta mil meticais, correspondente directa ou indirectamente, em projectos
Primeiro. Abdul Malik Ramesh Aly, a vinte e cinco por cento do capital, de desenvolvimento que de alguma forma
divorciado, natural da Ilha de Moçambique, pertencente a sócia Zaida Ramesh Aly, concorram para o preenchimento do seu objecto
de nacionalidade canadiana, portador respectivamente. social, bem como aceitar concessões, adquirir
do DIRE n.º 11CA00003723I, emitido em Em tudo não alterado pela presente escritura e gerir participações sociais no capital de
dezassete de Outubro de dois mil e doze, pela pública, continuam em vigor as disposições do quaisquer sociedades, independentemente do
Direcção de Serviços de Migração, residente na pacto social anterior. respectivo objecto social, ou ainda participar
cidade de Chimoio. Está conforme. em empresas, associações empresariais,
Segundo. Paulo Alexandre Gonçalves Chimoio, trinta e um de Maio de dois mil e agrupamentos de empresas ou outras formas
Ferreira Barceló, divorciado, natural de treze. — O Conservador, Ilegível. de associação.
1930 — (20) III SÉRIE — NÚMERO 49
CAPÍTULO II ARTIGO OITAVO Dois) O sócio que for pessoa colectiva far-
se-á representar na assembleia geral pela pessoa
Do capital social Morte ou incapacidade dos sócios
física para esse efeito designada, mediante
ARTIGO QUARTO Em caso de morte ou incapacidade de comunicação escrita dirigida pela forma e com
qualquer um dos sócios, os herdeiros legalmente a antecedência indicadas no número anterior.
Capital social
constituídos do falecido ou representantes do
Um) O capital social, integralmente incapacitado, exercerão os referidos direitos ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
subscrito e realizado em dinheiro, é de vinte e deveres sociais, devendo mandatar um de Votação
mil meticais, encontrando-se dividido em duas entre eles que a todos represente na sociedade
quotas, distribuídas da seguinte forma: enquanto a respectiva quota se mantiver Um) A assembleia geral considera-se
a) Uma quota de quinze mil Meticais, indivisa regularmente constituída para deliberar qualquer
correspondente a setenta e cinco por que seja o número de sócios presentes ou
cento do capital social, pertencente CAPÍTULO III representados, salvo o disposto no número
à Owen Dreyer; e três abaixo.
Dos órgãos sociais, administração
b) Uma quota de cinco mil meticais Dois) As deliberações da assembleia geral
e representação da sociedade
correspondente a vinte e cinco por serão tomadas por maioria simples dos votos
cento do capital social, pertencente ARTIGO NONO presentes ou representados.
à Helga van Wyk. Três) As deliberações da assembleia geral
Órgãos sociais
Dois) A assembleia geral poderá decidir que importem a modificação dos estatutos ou
sobre o aumento do capital social, definindo Os órgãos sociais são a assembleia geral e o a dissolução ad sociedade serão tomadas por
as modalidades, termos e condições da sua conselho de administração. maioria qualificada de setenta e cinco por cento
realização. dos votos do capital social.
ARTIGO DÉCIMO Quatro) Os sócios podem votar com
ARTIGO QUINTO procuração dos outros sócios ausentes, e
Assembleia geral
Prestações suplementares e suprimentos não será válida, quanto às deliberações que
Um) A assembleia geral reúne-se importem modificação do pacto social ou
Um) Não serão exigíveis prestações ordinariamente na sede social uma vez por ano, dissolução da sociedade, a procuração que não
suplementares de capital, podendo os sócios, para a deliberação do balanço anual de contas contenha poderes especiais quanto ao objecto
porém, conceder à sociedade os suprimentos de e do exercício e, extraordinariamente, quando da mesma deliberação.
que necessite, nos termos e condições fixados convocada pelo conselho de administração ou
por deliberação da assembleia geral. sempre que for necessário, para deliberar sobre ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
Dois) Entendem-se por suprimentos o quaisquer outros assuntos para que tenha sido Administração e representação
dinheiro ou outra coisa fungível, que os sócios convocada.
possam emprestar à sociedade. Dois) É dispensada a reunião da assembleia Um) A administração e representação da
ARTIGO SEXTO geral e são dispensadas as formalidades sociedade são exercidas por um conselho de
da sua convocação quando todos os sócios administração composto por o mínimo de dois
Divisão, transmissão, oneração e alienação concordarem por escrito na deliberação ou administradores a serem eleitos pela assembleia
de quotas geral.
concordem que por esta forma se delibere,
Um) A divisão e a transmissão de quotas, considerando-se válidas, nessas condições, as Dois) Os administradores são eleitos pelo
bem como a constituição de quaisquer ónus deliberações tomadas, ainda que realizadas fora período de quatro anos renováveis, salvo
ou encargos sobre as mesmas, carecem de da sede social em qualquer ocasião e qualquer deliberação em contrário da assembleia
consentimento prévio da sociedade, dado por que seja o seu objecto. geral, podendo ser eleitas pessoas estranhas
deliberação da respectiva assembleia geral. Três) Exceptuam-se as deliberações à sociedade, sendo dispensada a prestação de
Dois) O sócio que pretenda alienar a sua que importem modificações dos estatutos e qualquer caução para o exercício do cargo.
quota informará a sociedade, com o mínimo dissolução da sociedade. Três) Os membros do conselho de
de trinta dias de antecedência, através de Quatro) A assembleia geral será convocada administração poderão ou não receber uma
carta registada ou outro meio de comunicação pelo conselho de administração, por carta remuneração, conforme for deliberado pela
que deixe prova escrita, dando a conhecer o registada com aviso de recepção ou outro meio assembleia geral, a qual cabe também a fixação
projecto de venda e as respectivas condições de comunicação que deixe prova escrita, a todos da remuneração, quando aplicável.
contratuais, nomeadamente, o preço e a forma os sócios da sociedade com a antecedência
de pagamento. mínima de quinze dias, dando-se a conhecer a ARTIGO DÉCIMO QUARTO
Três) Gozam do direito de preferência na
ordem de trabalhos e a informação necessária Forma de obrigar a sociedade
aquisição da quota a ser transmitida, a sociedade
à tomada de deliberação, quando seja esse o
e os restantes sócios, por esta ordem. No caso Um) A sociedade obriga-se:
caso.
de nem a sociedade nem os restantes sócios
Cinco) Por acordo expresso dos sócios, pode a) Pela assinatura do presidente do
pretenderem usar o mencionado direito de
ser dispensado o prazo previsto no número conselho de administração; ou
preferência, então o sócio que desejar vender a
anterior. b) Pela assinatura conjunta de dois
sua quota poderá fazê-lo livremente.
Quatro) É nula qualquer divisão, transmissão, administradores;
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
oneração ou alienação de quotas que não observe c) Pela assinatura do mandatário a quem
o preceituado no presente artigo. Representação em assembleia geral os dois administradores tenham
Um) Qualquer dos sócios poderá fazer-se confiado poderes necessários e
ARTIGO SÉTIMO bastantes por meio de procuração.
representar na assembleia geral por outro sócio,
Amortização de quotas mediante simples carta dirigida ao conselho Dois) Nos actos e documentos de mero
A sociedade tem a faculdade de amortizar de administração e por este recebida até às expediente é suficiente a assinatura de qualquer
quotas, nos casos de exclusão ou exoneração dezassete horas do último dia útil anterior à data um dos administradores, ou do mandatário da
de sócio. da sessão. sociedade com poderes bastantes para o acto.
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (21)

CAPÍTULO IV Direcção Nacional ARTIGO SEXTO


Da exercício e aplicação de resultados de Assuntos Religiosos Relacionamento com outras igrejas
instituições
ARTIGO DÉCIMO QUINTO CERTIDÃO
Todas as pessoas que crêem em Jesus Cristo
Balanço e prestação de contas Certifico que no livro C, folhas doze de são filhos de Deus, independentemente a que
Um) O exercício social coincide com o ano registos das confissões religiosas, encontra-se grupo cristão ou instituição pertencem. Estes
civil. registada por deposito dos estatutos sob número formam o Corpo de Cristo universalmente,
Dois) O balanço e a conta de resultados oitocentos e três, a Igreja em Cada Cidade em prontificando-se a cooperar com elas sem
fecham a trinta e um de Dezembro de cada ano, Moçambique, cujos titulares são: prejuízo dos princípios estabelecidos nos seus
e carecem de aprovação da assembleia geral, a Jorge Ribeiro – presidente; estatutos.
realizar-se até ao dia trinta e um de Março do Amadeu Pascoal Macatamela – secretário;
ano seguinte. ARTIGO SÉTIMO
Dilar Domingos Neves sos Santos Ribeiro
Três) O conselho de administração – Tesoureira; Objectivos
apresentará à aprovação da assembleia geral Suzana David Guimino – tesoureira-
o balanço de contas de ganhos e perdas, Constituem objectivos da Igreja:
- adjunta.
acompanhados de um relatório da situação a) Promover a fraternidade cristã entre os
comercial, financeira e económica da sociedade, A presente certidão destina-se a facilitar membros da igreja e da localidade
bem como a proposta quanto à repartição de os contactos com os organismos estatais, onde opera;
lucros e perdas. governamentais e privados, abrir contas b) Prestar cultos a Deus, podendo ser
bancárias, aquisição de bens e outros previstos no domingo ou noutros dias da
ARTIGO DÉCIMO SEXTO nos estatutos da Igreja. semana;
Resultados Por ser verdade mandei passar a presente c) Pregar o evangelho para o alcance
certidão que vai por mim assinada e selada com dos ainda não alcançados com a
Um) Dos lucros apurados em cada exercício
selo branco em uso nesta Direcção. mensagem de salvação mediante
deduzir-se-á a percentagem legal estabelecida
Maputo, ao vinte e quatro de Janeiro de dois a fé no Senhor e Salvador Jesus
para a constituição do fundo de reserva legal,
mil e treze. — O Director Nacional, Rev. Dr. Cristo;
enquanto não se encontrar realizada nos termos
Arão Litsure. d) Dirigir sacramentos como o baptismo e
da lei, ou sempre que for necessário reintegrá-
a Ceia do Senhor aos convertidos;
-la.
Dois) A parte restante dos lucros será Igreja em Cada Cidade e) Promover a educação cristã em todos
aplicada nos termos que forem aprovados pela em Moçambique os sentidos para o fortalecimento do
assembleia geral. Corpo de Cristo;
ARTIGO PRIMEIRO
CAPÍTULO V ARTIGO OITAVO
Nome
Da dissolução e liquidação Princípios doutrinários
da sociedade Na República de Moçambique, funda-se
A igreja considera a Bíblia como o único
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO uma Igreja que professa o nome de Igreja em
instrumento que contém a regra de fé e doutrina
Cada Cidade em Moçambique, daqui em diante
Dissolução e liquidação da sociedade
dignos de serem seguidos pelos fiéis. É nela
designada por Igreja. onde encontramos os ensinamentos deixados
Um) A sociedade dissolve-se nos casos pelo Senhor Jesus Cristo por serem praticados
expressamente previstos na lei ou por deliberação ARTIGO SEGUNDO
pelos Seus discípulos.
unânime dos seus sócios Sede
Dois) Declarada a dissolução da sociedade, ARTIGO NONO
proceder-se-á à sua liquidação gozando os A sede da Igreja está na Cidade de Maputo,
liquidatários, nomeados pela assembleia geral, está situada na Avenida do Trabalho, número Actos de cultos
dos mais amplos poderes para o efeito. duzentos e quatro, Bairro Chamanculo A. Os cultos serão realizados dentro do espírito
Três) Em caso de dissolução por acordo dos determinado pela liderança da igreja. Estes
sócios, todos eles serão os seus liquidatários e ARTIGO TERCEIRO
serão orientados no tempo apropriado segundo a
a partilha dos bens sociais e valores apurados conveniência dos membros da igreja. Além dos
Duração da prática no país
proceder-se-á conforme deliberação da
cultos normais, realizar-se-ão outros encontros
assembleia geral. A Igreja é criada por tempo indeterminado, como reuniões diversificadas, seminários,
CAPÍTULO VI podendo ser dissolvida nos termos da lei. cursos e conferências. Como sinal de dignidade
Das disposições finais para com estes actos, esperar-se-á que os
ARTIGO QUARTO
participantes vistam-se decentemente.
ARTIGO DÉCIMO OITAVO Cobertura territorial
ARTIGO DÉCIMO
Disposições finais A igreja cobrirá prioritariamente as cidades
do país sem prejuízo de o fazer noutros Membros
As omissões aos presentes estatutos serão
reguladas e resolvidas de acordo com o Código centros populacionais do mesmo, tendo como Um) Pode ser membro da igreja qualquer
Comercial, aprovado pelo Decreto-Lei número alvo principal cobrir todas as localidades da cidadão nacional ou estrangeiro sem nenhuma
dois barra dois mil e cinco, de vinte e sete de República de Moçambique. discriminação desde que se manifeste perante a
Dezembro, e demais legislação aplicável. liderança da igreja local subscrevendo os seus
ARTIGO QUINTO estatutos. Para tal é necessário que o candidato
Está conforme.
Regimento à membrazia tenha aceite e confessado Cristo
Conservatória dos Registos e Notariado de como seu Senhor e Salvador e tenha sido
Vilankulo, vinte e oito de Março de dois mil A igreja rege-se dos presentes estatutos e baptizado nas águas em nome do Pai, Filho e
e treze. — O Conservador, Ilegível. pelas leis do país que lhe forem aplicáveis. Espírito Santo.
1930 — (22) III SÉRIE — NÚMERO 49
Dois) Após a obtenção da categoria de b) Contribuir activamente para o rápido e na mesma. É presidida pelo presidente da
membro, segundo os requisitos supracitados, bom desenvolvimento da igreja na Directoria. Esta reúne-se semestralmente para
qualquer membro pode deixar de sê-lo, de sua sua localidade; planear para o futuro, receber os relatórios
livre vontade, desde que se pronuncie perante c) Ser pontual no pagamento das suas do executivo, deliberar sobre os membros da
o órgão que lhe admitiu. quotas de membro e noutras ofertas Directoria e da Direcção Espiritual, pronunciar-
voluntárias e na sua participação se sobre as emendas estatutárias, aprovar
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO nos cultos e noutras reuniões da o orçamento semestral e lidar com outros
Disciplina e sanções igreja; assuntos que tenham surgido no intervalo entre
d) Contribuir com ideias nas reuniões as Assembleias.
Um) Qualquer membro que se comportar de onde é membro;
uma maneira contrária ao que é esperado para e) Exercer com zelo e dedicação os cargos ARTIGO DÉCIMO NONO
os membros da igreja, quebrando os princípios ou tarefas que for incumbido pela
Quórum
bíblicos, doutrinários e estatutários, qualquer liderança da igreja;
que seja a sua categoria de membro ou cargo f) Participar activamente nas actividades As reuniões dos três órgãos da igreja só se
que ocupa, será sujeito às medidas disciplinares e reuniões da igreja. consideram legais e satisfazem o quorum se
segundo a gravidade do acto praticado. forem constituídas por dois terços ou mais dos
Dois) Entre as medidas disciplinares se ARTIGO DÉCIMO QUINTO seus membros. Isto aplica-se também para a
inclui a: tomada de decisão na votação. Porém, para as
Órgãos de direcção
a) Repreensão simples; emendas estatutárias exige-se, pelos menos,
b) Repreensão pública; Um) O facto de a igreja ser de nível nacional, três quartos dos membros com direito a voto
c) Suspensão das funções ou perda de o seu órgão de direcção também é nacional. Este, na Assembleia.
qualidade de membro; e está subdividido em órgãos de Direcção Jurídica
d) Expulsão. e Executiva que lida com assuntos de carácter ARTIGO VIGÉSIMO
legal e administrativa; cujos membros formam
Dirigentes da Directoria e suas
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO Direcção Nacional e a Direcção Espiritual
competências
cujos membros assumem responsabilidades de
Forma de reintegração
carácter espiritual da igreja. Um) As competências do presidente são:
O membro que estiver sob disciplina e Dois) Além da Directoria e da Direcção a) Representar a comunidade activamente
sanções, que verdadeiramente arrepender-se dos Espiritual, semestralmente realizar-se-á a e em juízo fora e dentro dele;
seus actos que ditaram a tomada desta medida Assembleia Geral. b) Autorizar o pagamento das
disciplinar e desejar ser re-integrado, poderá Três) As igrejas locais relacionam-se entre despesas necessárias para o bom
fazê-lo, dirigindo-se ao órgão que o sancionou. elas apenas nos assuntos de carácter bíblico, funcionamento da igreja segundo
Este pela sua vez buscará provas convincentes doutrinal e estatutária que regem a Igreja a o orçamento aprovado pelos órgãos
do seu arrependimento, antes da tomada da nível nacional. competentes;
decisão da sua reintegração. c) Assinar os documentos que carecem da
ARTIGO DÉCIMO SEXTO
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO sua autorização como representante
Directoria Nacional legal e dirigente máximo da
Direitos dos membros igreja;
Um) Os membros da Directoria Nacional são
Constituem direitos dos membros: formados por um presidente, vice-presidente, d) Superintender todos os serviços
secretário, tesoureiro e adjunto do tesoureiro. administrativos da Igreja;
a) Ter acesso aos benefícios de caráter
Dois) Este órgão reune-se periodicamente e) Direito de desempate nas votações que
sacramental e outros que são
gozados pelos restantes membros para discutir as políticas da igreja. Estes são assim o exigem.
da igreja; também os oficiais da Assembleia Geral. Dois) As competências do vice-presidente
b) Eleger e ser eleito para assumir um Ascendem a categoria de liderança sob a eleição são:
cargo na Igreja, bem como ter segundo o seu grau de capacidade para ocupar
a) Substitui o presidente nos seus
outras responsabilidades que for o respectivo cargo de direcção.
impedimentos ou quando o cargo
incumbido dentro e fora da mesma de presidente estiver vago;
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO
sob a orientação da liderança da b) Assumir tarefas atribuídas pelo
igreja; Direcção Espiritual presidente, Directoria ou
c) Ser visitado sempre que for possível Assembleia Geral;
Os membros da Direcção Espiritual são
e necessário; c) Trabalhar em estreita colaboração com
formados por presbíteros e diáconos. Ascendem
d) Reclamar quando sentir e julgar que os o presidente.
a esta categoria espiritual segundo o seu
seus direitos estão sendo violados;
e) Votar nas reuniões onde é membro; grau de maturidade espiritual. Condiciona- Três) As competências do secretário são:
f) Adquirir carta de abandono voluntário se aos conhecimentos bíblicos. Assumem a) Responsabilizar-se pela correspon-
à membrazia da Igreja se assim o esta categoria por tempo indeterminado, dência da igreja;
desejar; desde que vivam segundo as exigências de b) Lavrar as actas das reuniões em que é
g) Não ser penalizado/punido antes de ser um bom membro da Igreja. Estes reúnem­se membro e digno secretário;
ouvido em sua defesa. periodicamente para lidarem com os assuntos c) Corresponder com os secretários das
práticos que ocorrem no dia a dia da igreja. outras igrejas locais;
ARTIGO DÉCIMO QUARTO
d) Apoiar o presidente no trabalho
Deveres dos membros ARTIGO DÉCIMO OITAVO executivo.
Constituem deveres dos membros: Assembleia Geral Quatro) As competências do tesoureiro
a) Cumprir as leis estatutárias e outras A Assembléia Geral é formada pelos oficiais são:
que vierem a ser tomadas para o da Directoria, membros da Direcção Espiritual a) Responsabilizar-se pela contabilidade
bem da Igreja; e outros que ocupam cargos de liderança da igreja local;
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (23)

b) Contribuir na angariação de fundos f) Podendo ser do sexo masculino Direcção Nacional


da igreja; ou feminino (somente para o
de Assuntos Religiosos
c) Depositar os fundos no banco e efectuar diaconato).
levantamentos segundo o estipulado CERTIDÃO
ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO
no orçamento da igreja;
d) Corresponder com os tesoureiros das Fundos e sua gestão Certifico que nos livro B, folhas trezentos
outras igrejas locais; oitenta e cinco de registo das confissões
Um) Os fundos da igreja são angariados religiosas, encontra-se registada por depósito
e) Fazer a movimentação contabilista
através de contribuições voluntárias dos dos Estatutos sob número setecentos e oitenta
e bancária em colaboração com o
membros. Estes fundos são usados para o bem e três e Igreja Evangélica Metodista Wesleyana
presidente;
da Igreja incluindo a compra dos bens para a cujos titulares são:
f) Relatar periodicamente perante
mesma.
os membros da Directoria e da Samuel Calisto – representante;
Dois) A sua gestão está ao cargo do
Assembleia Geral; Conselita Pinto – missionária;
Tesoureiro e dos membros da Comissão de
Cinco) As competências do adjunto do Marcelo Melo Nascimento – secretário;
Finanças que poderá ser constituída para o
tesoureiro são: Alessandra Melo Carlos dos Santos
efeito. Cabe a esta comissão ajudar o tesoureiro
Nascimento – tesoureira.
a) Substitui o tesoureiro nos seus e seu adjunto na elaboração do orçamento
impedimentos ou quando o cargo semestral da igreja. A presente certidão destina-se a facilitar
de secretário estiver vago; os contatos com os organismos estatais,
ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO governamentais e privados, abrir contas
b) Assumir tarefas atribuídas pelo
tesoureiro, Directoria ou Assembleia Património e sua gestão bancarias, aquisição de bem e outros previstos
Geral; nos estatutos da igreja.
Considera-se património da igreja todos Por ser verdade mandei passar a presente
c) Trabalhar em estreita colaboração com
os bens móveis e imóveis que tenham sido certidão que vai por mim assinada e selada com
o tesoureiro.
comprados pelos fundos da igreja. Além dos selo branco em uso nesta Direcção.
ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO fundos adquiridos por meio de compra, a Igreja
Maputo, vinte e nove de Novembro de
aceita ofertas e doações voluntárias nacionais
Dirigentes da direcção executiva e suas dois mil e onze. — O Director Nacional, Arão
ou estrangeiras, os quais após terem sido
competências Asserone Litsure.
oferecidos a Igreja não poderão ser reclamados
Um) As competências dos presbíteros são: por qualquer outro motivo incluindo a abandono
a) Responsabilizar-se pelas actividades
da membrazia da Igreja. Para o controlo destes Igreja Evangélica Metodista
bens, deverá se organizar um inventário o
de carácter espiritual na igreja;
registrador sendo o tesoureiro, pois os mesmos
Wesleyana
b) Contribuir para a expansão da
constituem não só o património como tem o CAPÍTULO I
igreja através do zelo na área
valor monetário para Igreja. A gerência do
evangelística;
património está sob a responsabilidade da Das disposições gerais
c) Aplicar-se no ensino da verdade
Directoria.
usando as Sagradas Escrituras para ARTIGO PRIMEIRO
o efeito; ARTIGO VIGÉSIMO QUINTO
(Denominações e natureza)
d) Responsabilizar-se pela preparação e Símbolos
envio de missionários para o campo É criada, na República de Moçambique uma
missionário; Presentemente, esta igreja não possui
seita religiosa com a denominação de Igreja
nenhum símbolo, cabendo à liderança da mesma
e) Superintender o trabalho dos Evangélica Metodista Wesleyana, adiante
introduzi-lo, quando achar necessário, estando
diáconos. designada por Igreja é uma pessoa coletiva de
sujeito à aprovação da Assembleia Geral.
Dois) As competências dos diáconos são: direito privado, sem fins lucrativos de caracter
ARTIGO VIGÉSIMO SEXTO religioso, dotado de personalidade jurídica
a) Cuidar das questões práticas da igreja,
assistindo directamente os membros Casos omissos e de autonomia administrative, financeira e
em suas necessidades e carências; patrimonial.
Um) Todos os casos omissos serão resolvidos
b) Ministrar as verdades bíblicas aos pela direcção­-geral ou pelo governo respeitando­
membros em coordenação com os ARTIGO SEGUNDO
se pelas leis.
presbíteros; Dois) Sempre que se realizem eleições, (Sede de delegações)
c) Encaminhar aos presbíteros os assuntos ou esteja em causa um juízo de valor sobre
que carecem da sua atenção. a presença a notação será feita por escrutínio Um) A Igreja tem a sua sede no bairro
secreto. Mocone três, cidade alta de Nacala-Porto na
ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO Província de Nampula.
ARTIGO VIGÉSIMO SÉTIMO
Requisitos para elegibilidade Dois) Poderá criar ou encerrar delegações
Extinção de igreja ou outras formas de representação religiosa
dos dirigentes
Em caso de extinção da igreja, o património em todo o território nacional ou no estrangeiro
Constituem requisitos básicos para que desde que as condições estejam criadas pela
será revertido a uma outra igreja ou entidade que
alguém assuma cargos de liderança na Igreja: junta Directiva da Igreja salvaguardar a sua
procede com os mesmos objectivos.
a) Membro da igreja a, pelo menos, dois identidade e caracter próprio.
anos; ARTIGO VIGÉSIMO OITAVO
b) Maturidade espiritual; ARTIGO TERCEIRO
Entrada em vigor
c) Chamamento para servir a Deus nessa (Duração)
responsabilidade; O presente estatuto, aprovado e subscrito
d) Satisfazer as condições descritas no pelos membros da igreja, entra em vigor a partir A igreja é constituída por tempo indeter-
Livro de I Timóteo 3.; da data do reconhecimento jurídico. minado, contando-se o seu início a partir da data
e) Formação Bíblica; Maputo, Agosto de dois mil e doze. da aprovação dos presentes estatutos.
1930 — (24) III SÉRIE — NÚMERO 49
ARTIGO QUARTO ARTIGO OITAVO normas que de forma adequada
sejam estabelecidas pelos órgãos
(Filiação) (Categoria de Membros)
de igreja;
Esta Igreja poderá afiliar-se a outras Igrejas ou As categorias de membros da igreja são b) Concorrer pele forma mais eficiente
associações religiosas nacionais ou estrangeiras as seguintes: para o prestígio da Igreja;
que prossigam fins semelhantes com os seus. a) Membros Efetivos os membros com c) Tomar parte ativa nas atividades
responsabilidade comunitária, leal de Igreja;
ARTIGO QUINTO e tendo se subscrito os presentes d) Aceitar e desempenhar com zelo
(Representação) estatutos, regulamento interno, e assiduidade os cargos para que
credo doutrinário da Igreja e outros sejam eleitos;
A Igreja é representada em juiz e fara dele documentos de caracter legal; e) Efetuar o pagamento regular
seu Pastor Missionário ou a quem delegar. b) Membros Ativos - os membros que e pontualmente os deveres de
apesar de não ocuparem nenhuma membros da Igreja;
ARTIGO SEXTO
responsabilidade na igreja gozam f) Tomar parte na Assembleia Geral
(Objetivos) de todas os direitos e deveres e nas reuniões para que tenham sido
A Igreja tem dois tipos de objetivos, atribuídos aos membros da igreja; convocadas;
nomeadamente, religioso e sociais. c) Membro Passivo- os membros que já g) Abster-se da prática de atos lesivos
Constituem objetivos religiosos: foram batizado e foram recebidos ou contrários aos objetivos
pela igreja como membros se plena prosseguidos pela igreja.
a) Proclamar o Evangelho de senhor
conexão mas tem nenhum papel
Jesus Cristo em todo o território
ativo na mesma. ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
nacional implementando Igrejas
e outras formas de atividades de (Cessação de qualidade de Membro
ARTIGO NONO
caracter religiosa; da Igreja)
b) Fundar Institutos Bíblicos para (Admissão)
O membro cessa a qualidade de membro
a formação ministerial dos membros
Um) Os membros de Igreja são admitidos de Igreja por:
e doutras igreja a se juntarem a nós
provisoriamente pele Junta Directiva da Igreja a) Sua vontade própria de optar por
para este efeito;
c) Edificar os membros da Igreja segundo sob proposta de dois membros efetivos no pleno abandonar a igreja:
os seus dons ou talentos consoante gozo dos seus direitos estatutários. b) Expulsão por violar os estatutos
a professores e superintendentes Dois) Da decisão de não aceitar, caberá
da igreja;
da Escola Dominical para crianças, recurso para a Assembleia Geral imediatamente
c) Abuso de autoridade e tudo o que
lideres dos grupos de homens, seguinte.
provoca a instabilidade da Igreja;
mulheres e jovens; Três) Os membros efetivos são admitidos pela
d) Uso indevido dos fundos da Igreja;
d) Formação de Comissões de trabalhos Assembleia Geral, sob proposta fundamentada
e) Representar desonestamente a entidade
como Evangelização e Missões, da junta Administrativa da igreja.
da igreja, criando panorama
aconselhamento Pastoral, e outras
ARTIGO DÉCIMO de prejuízo e critica causando
de caracter espiritual.
Constituem objetivos sociais: danos a Igreja;
(Direito dos Membros)
a) Criação de projetos que ajudem f) Atuar sobre Influencia de pecado;
as mulheres viúvas, crianças, órfãs Constituem direitos dos Membros: g) Por morte.
e vulneráveis; a) Participar nas iniciativas desenvolvidas
b) Promover atividades que contribuem ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
pela Igreja;
para o melhoramento do estado de b) Receber o cartão de membro; (Causa de cessação de qualidade
vida das pessoas em geral e dos c) Participar nos cultos da Igreja e bene- de Membro)
membros da Igreja em particular; ficiar-se dos serviços e apoios da
c) Instruções sobre o uso de instrumentos igreja, nos termos regulamentares; Constituem fundamentos para cessação
musicais; d) Solicitar a sua desvinculação; de qualidade de membro por iniciativa da
d) Formação de comissões de trabalho que e) Recorrer das decisões ou deliberações junta Directiva ou por proposta, devidamente
contribuem para o desenvolvimento que se repute injustas; fundamentada de qualquer dos membros
e expansão deste objetivos f) Exercer outros direitos e gozar efetivos:
sociais para o apoio da pessoa de outras regalias estabelecidas a) A prática de atos que provoquem danos
integralmente. pelos órgãos sociais no uso das suas morais ou material a Igreja;
competências; b) A inobservação das deliberações
CAPĺTULO II g) Discutir e votar nas deliberações
tomadas em Assembleia Geral;
da Assembleia Geral;
Dos Membros c) O servir-se da Igreja para fins estranhos
h) Eleger e ser eleito para os órgãos
aos seus objetivos;
ARTIGO SÉTIMO sociais da Igreja;
i) Requerer a convocação e realização d) Não observância grave dos princípios
(Definição) bíblicos;
da Assembleia Geral Extraordinária;
e) Desrespeito intolerável perante as
Podem ser membros desta Igreja todos
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO autoridades eclesiásticas;
as pessoas que se subescrevem aos artigos
contidos nestes estatutos, crendo doutrinário f) Falta de colaboração e fraternidade com
(Deveres dos Membros)
bem como os seus regulamentos internos os membros da Igreja;
Constituem deveres dos Membros: g) Desrespeito pelos Estatutos,
e outras legislações que vierem a ser publicados
pela junta Directiva da igreja e aprovadas pela a) Observar e cumprir as deliberações Regulamentos Internos e o Credo
Assembleia Geral da mesma. estatutárias, regulamentar e outras Doutrinário da Igreja.
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (25)

CAPĺTULO III c) Apreciar e votar o relatório, o balanço SECÇÃO II


e as contas da junta directiva, Da Junta Directiva
Órgãos, Organização e funcionamento
o parecer da comissão de finanças,
ARTIGO DÉCIMO QUARTO bem como o plano anual de atividade ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO
e o respectivo orçamento; (Natureza)
(Órgãos sociais)
d) Deliberar sobre admissão e readmissão
São Órgãos Sociais da Igreja: de membros; A junta Directiva é o órgão executivo
da Igreja competindo-lhe a sua gestão
a) A Assembleia Geral; e) Fixar o valor anual da membrezia;
administração correta.
b) A junta Administrativa; f) Deliberar sobre os recursos interpostos
c) A Junta Directiva. das deliberações da junta Directiva ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO
g) Sancionar a aquisição onerosa de bens
(Composição da Junta Directiva)
ARTIGO DÉCIMO QUINTO imobiliários e sua alienação;
h) Ratificar a adesão da Igreja a organismos A Junta Diretiva é Composta pelo:
(Métodos)
nacionais ou estrangeiros a) Representante legal;
Um) Os membros dos órgãos sociais serão i) Deliberar sobre a extinção da Igreja no b) Pastor Missionário;
eleitos por mandatos de cinco anos, podendo ser nosso país. c) Secretario Geral;
reeleito por mais mandatos sucessíveis desde d) Tesoureiro Geral.
que desempenhem cabalmente as suas funções. ARTIGO DÉCIMO NONO
ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO
Nenhum membro poderá ocupar mais de um (Periodicidade da Assembleia Geral)
cargo simultaneamente. (Competências da Junta Administrativa)
Dois) Verificando-se substituição de um dos Um) A assembleia Geral reúne-se Compete a Junta administrativa, administrar
titulares dos órgãos referentes no artigo anterior, ordinariamente uma vez por ano, por convocatória e gerir o Igreja e decidir sobre todos os
o substituto eleito desempenhará funções ate ao do seu Pastor Missionário; assuntos que os presentes estatutos ou a lei os
fim do mandato do substituído. Dois) Sempre que as circunstancias o reservem:
exigirem a assembleia geral poderá reunir-se a) Representar a igreja ativa e passi-
SECÇÃO I vamente, em juízo ou fora dela, em
extraordinariamente, por iniciativa do Pastor(a)
Da Assembleia Geral Missionário(a), da Junta Administrativa ou de todos os seus atos e contratos;
um grupo de membros num numero não inferior b) Cumprir e fazer cumprir as deliberações
ARTIGO DÉCIMO SEXTO legais, estatutos e regulamentares
a um terço da sua totalidade.
e as deliberações próprias ou da
(Natureza) Três) A convocação para a Assembleia
assembleia geral;
Geral será feita com uma antecedência mínima c) Elaborar e submeter ao exercício
Um) A Assembleia Geral é o órgão máximo
de trinta dias. contabilístico findo, bem assim
da Igreja e dela fazem parte todos os membros
o plano de atividades e respectivos
em pleno gozo dos seus direitos estatutários. ARTIGO VIGÉSIMO orçamentos para o ano seguinte;
Dois) As deliberações da Assembleia Geral, d) Elaborar regulamento e submete-los
quando tomadas em conformidade com a lei (Funcionamento da Assembleia Geral)
a aprovação da Assembleia Geral;
e os Estatutos, são obrigatórias para todos os Um) A Assembleia Geral considera-se e) Admitir provisoriamente os membros
membros. realmente constituída, em primeira convocação, honorários bem como aceitar os
Três) Em caso de impedimento de qualquer quando se encontram presentes ou representados pedidos de admissão que lhe forem
membro, este poderá fazer-se representar por pelo menos metade dos membros e, em segunda submetidos;
outro membro, mediante simples carta dirigida f) Autorizar a realização das despesas;
convocação, meia hora depois, com qualquer
g) Promover e desenvolver todas as ação
ao presidente da Assembleia Geral. numero de membros. que concorrem para a realização dos
Dois) Tratando-se de uma Assembleia Geral objetivos da igreja que não caiam
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO
extraordinária, convocada a pedido de um grupo no âmbito das competências dos
(Dirigentes da Assembleia Geral) de membros, só funcionar se estiver presente a outros órgãos.
maioria Absoluta dos membros que subscrevem Paragrafo Único: Tanto a Assembleia
A Assembleia Geral é dirigida pelo Pastor
o pedido, considerando-se, no caso de isso não Geral como a junta diretiva operam noutros
Missionário, podendo em caso de impedimento, níveis como provincial, distrital e local com
ser substituído por alguém indicado por ele. acontecer, que desistiram do mesmo.
responsabilidades correspondentes a esses
Porem, cada sessão da Assembleia Geral ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO níveis, cabendo aos órgãos supracitados o bom
elegera dois dos seus membros para servirem funcionamento dos escalões subsequentes.
de secretários de Atas, cujo mandato e (Quórum Deliberativo) As competências das comissões de
responsabilidade terminam apos a submissão departamentos que a direção da Igreja vier a
As deliberações da Assembleia Geral são
do relatório da Assembleia na sessão seguinte criar serão descritas num regulamento interno
tomadas por maioria absoluta dos votos dos elaborado para este e outros efeitos.
deste mesmo órgão. membros presentes ou representantes no pleno
gozo dos seus direitos estatutários, exceto nos ARTIGO VIGÉSIMO QUINTO
ARTIGO DÉCIMO OITAVO
caso em que se exige uma maioria qualificada de (Competências dos Membros da Junta
(Competências da Assembleia Geral) três quartos dos votos dos membros presentes, Directiva)
Compete a Assembleia Geral: designadamente na:
Um) Representante legal:
a) Deliberar sobre alteração dos a) Alteração dos estatutos; a) Representar a igreja em todos
estatutos; b) Destituição dos membros dos órgãos os assuntos que exigem a presença
b) Eleger e destituir os órgãos sociais bem sociais; e parecer de um nacional para a sua
como os substitutos; c) Exclusão de membros. execução;
1930 — (26) III SÉRIE — NÚMERO 49
b) Prestar serviços de aconselhamento a e) Responsabilizar-se pela angariação ARTIGO TRIGÉSIMO PRIMEIRO
Direção da igreja e aos membros de fundos na Igreja e o respectivo
(Entrada em vigor)
em geral; orçamento em colaboração com a
c) Prestar serviços extras que a Igreja Comissão de Finanças. Estes estatutos entram em vigor após
Assim o deseja. Paragrafo Único: Além dos líderes terem sido aprovados pela Assembleia Geral
Dois) Compete ao Pastor Missionário: supracitados, a igreja conta com os serviços da Igreja e pela entidade legais e competentes
dos membros restantes da Junta Directiva e da Republica de Moçambique.
a) Convocar e presidir as sessões
outros obreiros como Diáconos, Evangelistas,
da assembleia geral e da Junta
Pregadores. Exortadores, Pessoal do Protocolo e
Directiva;
Missionários cujas competências serão descritas
b) Empossar os membros da Junta
no regulamento interno da Igreja, já que não
Shantilal Jamnadas & Filhos,
diretiva e da assembleia geral;
desempenham funções chaves na igreja. Limitada
c) Supervisionar e superintender os serviços
administrativos e financeiros da CAPĺTULO IV Certifico, para efeitos de publicação, que
igreja; no dia catorze de Junho de dois mil e treze, foi
d) Servir de guia espiritual da Igreja; Da organização, património e finanças matriculada na Conservatória do Registo de
e) Representar a igreja nos termos ARTIGO VIGÉSIMO SEXTO Entidades Legais sob NUEL 100398915, uma
previstos nos presentes estatutos; sociedade denominada Shantilal Jamnadas &
f) Exercer o voto de qualidade nas (Fundos)
Filhos, Limitada:
decisões da junta diretiva, convocar Constituem fundos da Igreja: É celebrado o presente contrato de sociedade,
e presidir as respectivas reuniões;
a) Quotas e outras obrigações que nos termos do artigo noventa do Código
g) Coordenar e dirigir as atividades da
carecem de atenção dos membros Comercial, entre:
Junta Diretiva, convocar e presidir
da Igreja; Primeiro. Vinagouri Harilal, casada
as respectivas reuniões;
b) As comparticipações, subsídios com Shantilal Jamnadas, sob o regime de
h) Autorizar os pagamentos e assinar
doações de instituições; comunhão geral, natural de Ressano Garcia,
com o secretário geral, os cheques,
c) Legados; de nacionalidade moçambicana, portadora do
ordem de pagamento e outros
d) Outras receitais legalmente previstas Bilhete de Identidade n.º 110100808293 C,
títulos que representem obrigações
e permitidas. vitalício, emitido pelo Arquivo de Identificação
financeiras da igreja;
i) Zelar pela correta execução da Assembleia Civil de Maputo, aos catorze de Janeiro de dois
ARTIGO VIGÉSIMO SÉTIMO
Geral; mil e onze; e
j) Cumprir e exigir o cumprimento (Despesas) Segundo. Tejal Shantilal, casada com
dos artigos contidos neste estatuto. Manglesh Ramniklal Ghia, em regime de
Constituem despesas da Igreja os encargos
comunhão de bens adquiridos, natural de
Três) Compete ao Secretário Geral: com:
Maputo, portador do Bilhete de Identidade
a) Superintender os serviços gerais a) A sua admissão;
n.º 110100187638 M, emitido pelo Arquivo
da Igreja; b) O seu funcionamento;
de Identificação Civil de Maputo, aos cinco de
b) Organizar a documentação e arquivo c) Outras despesas autorizadas pela
Maio de dois mil e dez e válido até cinco de
da Igreja; Assembleia Geral:
Maio de dois mil e quinze.
c) Secretariar as reuniões da junta
ARTIGO VIGÉSIMO OITAVO Pelo presente contrato de sociedade outorgam
Diretiva;
e constituem entre si uma sociedade por quotas
d) Orientar os encontros de prestação (Símbolo)
de responsabilidade limitada, que se regerá pelas
de contas dos dirigentes dos departa-
O Símbolo da igreja é constituído por uma cláusulas seguintes:
mentos da igreja;
cruz e um coração em brasa.
e) Responsabilizar-se pelos projetos CAPÍTULO I
da Igreja; CAPĹTULO V
f) Trabalhar em estreita colaboração Da denominação, duração, sede
com os restantes membros da Junta Das disposições finais e objecto
diretiva. ARTIGO VIGÉSIMO NONO ARTIGO PRIMEIRO
Quatro) Compete ao tesoureiro Geral:
(Extinção) (Denominação e sede)
a) Assinar com o Pastor Missionário,
os cheques bancários e outros títulos Um) A Igreja extinguir-se-á em Assembleia A sociedade adopta a denominação
e documentos que representam Geral especialmente convocada para o efeito, de Shantilal Jamnadas & Filhos, Limitada,
responsabilidade financeira para requerendo o voto favorável de três quatros de com sede Avenida Acordos de Lusaka, número
todos os membros. setecentos e cinquenta barra zero oito, rés-do-
a Igreja;
Dois) A Assembleia Geral decidira sobre a -chão, podendo por deliberação da assembleia
b) Ter á sua guarda responsabilidade,
forma de liquidação de todos membros. geral abrir ou encerrar sucursais dentro e fora
os bens e valores sociais;
Três) Deliberada a dissolução da igreja, sere do país quando for conveniente.
c) Organizar os balancetes a serem
nomeada uma comissão liquidatária.
apresentados nas reuniões mensais ARTIGO SEGUNDO
da Junta Directiva; ARTIGO TRIGÉSIMO
(Duração)
d) Elaborar anualmente o balanço
(Casos omissos)
patrimonial e financeira da Igreja A sociedade é constituída por tempo
para aprovação pela assembleia Os casos omissos nos presentes Estatutos, indeterminado, contando-se o seu início a partir
Geral, com o parecer da Comissão será regulado pela disposição da lei geral da data da assinatura do presente contrato de
das Finanças; aplicável na Republica de Moçambique. sociedade.
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (27)

ARTIGO TERCEIRO Dois) O gerente poderá nomear procuradores Bairro de Maxaquene B, cidade de Maputo;
da sociedade para a prática de determinados portador do Bilhete de Identificação número
(Objecto social)
actos ou categorias de actos, podendo delegar 110500365752Q, emitido no dia vinte e dois de
Um) A sociedade tem como objecto: em algum ou alguns deles competências para Julho de dois mil e dez em Maputo.
a) Comércio geral a grosso; certos negócios ou categorias de actos. Pelo presente contrato de sociedade, outorga
b) Importação e exportação. Três) A sociedade obriga-se validamente e constitui uma sociedade unipessoal limitada,
mediante assinatura do sócio gerente ou seus denominada Talho Aeroporto, Limitada, que
CAPÍTULO II procuradores com poderes para o acto. se regerá pelos artigos seguintes, e pelos
ARTIGO QUARTO preceitos legais em vigor na República de
CAPÍTULO IV
Moçambique.
(Capital social)
Das disposições gerais
O capital social, integralmente realizado em CAPÍTULO I
ARTIGO OITAVO
dinheiro, é de vinte mil meticais, correspondendo Da denominação, duração, sede
a duas quotas, subscritas pelas sócias Vinagouri (Balanço e prestação de contas)
e objecto
Harilal com sessenta porcento do capital social, Um) O ano social coincide com o ano
o correspondente a doze mil meticais e Tejal civil. ARTIGO PRIMEIRO
Shantilal com quarenta porcento do capital Dois) O balanço e a conta de resultados (Denominação e duração)
social o correspondente a oito mil meticais, fecham a trinta e um de Dezembro de cada ano,
respectivamente. e carecem de aprovação da assembleia geral, A sociedade adopta a denominação de Talho
a realizar até ao dia trinta e um de Março do Aeroporto, Sociedade Unipessoal, Limitada,
CAPÍTULO III ano seguinte. criada por tempo indeterminado.
Três) A gerência apresentará à aprovação
Dos órgãos sociais, gerência ARTIGO SEGUNDO
da assembleia geral o balanço de contas de
e representação da sociedade
ganhos e perdas, acompanhados de um relatório
Um) A sociedade tem a sua sede em
ARTIGO QUINTO da situação comercial, financeira e económica
da sociedade, bem como a proposta quanto à Maputo, cita na Rua Principal Parcela
(Representação em assembleia geral) repartição de lucros e perdas. número 549/55.°/134 rés-do-chão, bairro
Os sócios podem fazer-se representar na da Maxaquene.
ARTIGO NONO Dois) Mediante simples decisão do sócio
assembleia geral por outro sócio, mediante
poderes para esse efeito conferidos por (Resultados e sua aplicação) único, a sociedade poderá deslocar a sua sede
procuração, carta, telecópia ou telex, ou pelo para dentro do território nacional, cumprindo
Um) Dos lucros apurados em cada exercício
seu legal representante, quando nomeado de os necessários requisitos legais.
deduzir-se-á, em primeiro lugar, a percentagem
acordo com os estatutos. legal estabelecida para a constituição do fundo Três) O sócio único poderá decidir a abertura
de reserva legal, enquanto se não encontrar de sucursais, filiais ou qualquer outra forma de
ARTIGO SEXTO realizada nos termos da lei, ou sempre que for representação no pais e no estrangeiro, desde
(Votação) necessário reintegrá-la. que devidamente autorizada.
Dois) A parte restante dos lucros será
Um) A assembleia geral considera-se aplicada nos termos que forem aprovados pela ARTIGO TERCEIRO
regularmente constituída para deliberação assembleia geral. (Objecto)
quando, em primeira convocação, estejam
presentes ou devidamente representados, pelo ARTIGO DÉCIMO Um) A sociedade tem por objecto a venda
menos, o correspondente à maioria simples de produtos frescos e esplanada.
(Disposições finais)
dos votos do capital social e, em segunda Dois) A sociedade poderá adquirir
convocação, independentemente do número de As omissões serão resolvidas de acordo participação financeira em sociedades a
o Código Comercial em vigor em Moçambique constituir ou constituídas, ainda que com
sócios presentes e do capital que representam.
e demais legislação aplicável. objecto social diferente do da sociedade assim
Dois) As deliberações da assembleia geral
Maputo, dezassete de Junho de dois mil como associar-se com outras sociedades para a
sãotomadas por maioria simples dos votos
e treze. — O Técnico, Ilegível. persecução de objecto comerciais no âmbito ou
presentes ou representados excepto nos casos
em que a lei exija maioria qualificada de três não do seu objecto.
quartos dos votos correspondentes ao capital Três) A sociedade poderá exercer quaisquer
social, designadamente: Talho Aeroporto – Sociedade outras actividades conexas com o seu objecto
a) Aumento ou redução do capital
Unipessoal, Limitada principal e desde que para tal obtenha aprovação
social; das entidades competentes.
Certifico, para efeitos de publicação, que
b) Outras alterações aos estatutos; no dia onze de Junho de dois mil e treze, foi CAPÍTULO II
c) Fusão ou dissolução da sociedade. matriculada na Conservatória do Registo de
Entidades Legais sob NUEL 100397196, ARTIGO QUARTO
ARTIGO SÉTIMO
uma sociedade denominada Talho Aeroporto (Capital social)
(Gerência) Sociedade Unipessoal, Limitada:
Nos termos do artigo noventa do Código O capital social, e integralmente subscrito
Um) A direcção da sociedade e a sua
Comercial: e realizado em dinheiro, é de quinze mil
representação em juízo e fora dele pertence
aos sócios, Tejal Shantilal e Vinagouri Harilal, Eugénio Rafael Bila do estado civil meticais, correspondente a uma quota do único
podendo um deles responder em nome da solteiro, natural de Maputo, de nacionalidade sócio Eugénio Rafael Bila e equivalente a cem
sociedade. moçambicana, residente em Maputo, porcento do capital social.
1930 — (28) III SÉRIE — NÚMERO 49
ARTIGO QUINTO ATV, Limitada CLÁUSULA TERCEIRA
(Prestação suplementares) (Objecto social)
Certifico, para efeitos de publicação, que
O sócio poderá efectuar prestações no dia dezassete de Junho de dois mil e treze, A sociedade terá por objecto social a compra
suplementares de capital ou suplementos foi matriculada na Conservatória do Registo de e exportação de recursos minerais, bem como
a sociedade nas condições que forem Entidades Legais sob NUEL 100399434, uma outras actividades similares.
estabelecidas por lei. sociedade denominada ATV: CLÁUSULA QUARTA
Primeiro. José Zacarias Samuel Matemulane, (Duração da sociedade)
ARTIGO SEXTO
de nacionalidade moçambicana, natural
(Administração, representação da cidade de Quelimane, com domicílio A sociedade deverá durar por tempo
da sociedade) voluntário geral na cidade de Maputo, Bairro indeterminado.

Um) A sociedade será administrada pelo de Magoanine C, quarteirão trinta e cinco,


CLÁUSULA QUINTA
sócio Abílio Cipriano Manuel; casa noventa e nove, portador do Bilhete de
Identidade n.º 070100967267S, emitido pelo (Capital social)
Dois) A sociedade fica obrigada pela
assinatura do administrador, ou ainda por Arquivo de Identificação Civil de Maputo, a Um) O capital social a subscrever é de sessenta
procurador especialmente designado para vinte e oito de Fevereiro de dois mil e onze, mil meticais , a ser realizado integralmente nos
efeito. titular do número Único de Identificação termos da lei comercial vigente.
Três) A sociedade pode ainda se fazer Tributária n.º 112439511, doravante designado Dois) O capital social a subscrever está
representar por um procurador especialmente primeiro outorgante; dividido em três quotas, dividido entre os sócios
designado pela administração nos termos Segundo. Prokopenko VictorMikhailovich, de seguinte forma:
e limites específicos do respectivo mandato. de nacionalidade russa, natural da Cidade de a) Primeiro outorgante: uma quota
Magnitogorsk, com domicílio voluntário geral no valor nominal de dezoito mil
CAPÍTULO III na cidade de Magnitogorsk, rua Voroshilov, meticais, correspondente a trinta
Das disposições gerais quinze, apartamento noventa e sete, portador porcento do capital social;
do Passaporte n.º 70 2629606, emitido pelo b) Segundo outorgante: uma quota no
ARTIGO SÉTIMO Serviço Federal de Migração 74004, a oito de valor nominal de vinte e um mil
(Balanço e contas) Abril de dois mil e nove, doravante designado meticais, correspondente a trinta e
por segundo outorgante, representado neste acto cinco porcento do capital social;
Um) O exercício social coincide com o ano pelo senhor José Zacarias Samuel Matemulane, c) Terceiro outorgante: uma quota no
civil. melhor identificado supra, com bastantes valor nominal de vinte e um mil
Dois) O balaço e contas de resultados fechar- poderes para o acto; e meticais, correspondente a trinta e
se-ão com referência a trinta e um de Dezembro Terceiro. Solovyev Vitaly Nikolaevich, de cinco porcento do capital social.
de cada ano. nacionalidade russa, natural da vila Yanguelsky,
CLÁUSULA SEXTA
ARTIGO OITAVO distrito de Abzeliolovsky, com domicílio
voluntário geral na vila Yangueslsky, rua São (Administração e uso da firma)
(Lucros) Yulaev, vinte e um, portador do Passaporte Um) A administração e uso da firma ficarão
Um) Dos lucros apurados em cada exercício n.º 70 3458903, emitido pelo Serviço Federal a cargo do primeiro outorgante, que assinará
de Migração, a um de Julho de dois mil individualmente, somente em negócios de
deduzir-se-ão em primeiro lugar a percentagem
e nove, doravante designado por terceiro exclusivo interesse da sociedade, podendo
legalmente indicado para constituir a reserva
outorgante, representado neste acto pelo senhor representá-la perante terceiros, inclusive
legal, enquanto não estiver realizado nos termos
José Zacarias Samuel Matemulane, melhor bancos.
da lei sempre que seja necessário reintegrá-la. Dois) É vedado ao administrador o uso da
identificado supra, com bastantes poderes para
o acto. firma em negócios estranhos aos interesses
ARTIGO NONO
É celebrado e reciprocamente aceite o da sociedade, ou assumir responsabilidade
(Dissolução) estranha ao objecto social, seja em seu favor
contrato de sociedade por quotas de
ou de terceiro.
A sociedade dissolve-se nos casas e nos responsabilidade limitada que se regerá pelas
Três) Fica facultado ao administrador,
termos da lei. cláusulas seguintes: actuando individualmente, nomear procurador,
para a prática de um ou mais actos.
ARTIGO DÉCIMO CLÁUSULA PRIMEIRA

(Disposições finais) (Denominação social) CLÁUSULA SÉTIMA

A sociedade adoptará a firma ATV, Limitada (Cessão de quotas e direito de preferência)


Em caso de morte ou interdição de único
sócio, a sociedade continuará com os herdeiros (África Trade Value Lda.). A cessão, total ou parcial, de quotas a
ou representantes do falecido ou interdito, estranhos carece do consentimento da sociedade
CLÁUSULA SEGUNDA
os quais nomearão entre si um que a todos e dos sócios não cedentes, tendo a sociedade, em
representa na sociedade, enquanto a quota (Sede social) primeiro lugar, e os sócios, em segundo lugar,
permanecer indivisa. o direito de preferência na aquisição da quota
Um) A sociedade terá sua sede social na em alienação.
Em tudo quanto for omisso nos presentes cidade de Quelimane, Avenida Um de Julho,
estatutos aplicar-se-ão as disposições do Código Prédio Nathoobai, terceiro andar, flat vinte e CLÁUSULA OITAVA
Comercial e demais legislação em vigor na oito.
(Dissolução)
República de Moçambique. Dois) A sede social poderá ser transferida
Maputo, treze de Junho de dois mil e treze. para qualquer outro ponto do país por deliberação A sociedade só se dissolverá nos casos
— O Técnico, Ilegível. dos sócios. previstos na lei comercial em vigor.
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (29)

CLÁUSULA NONA mil e quinze; representada pelo Laurindo ARTIGO QUARTO


Francisco Saraiva, solteiro, maior, de
(Casos omissos) (Capital social)
nacionalidade moçambicana, residente na
Os casos omissos serão resolvidos de acordo Rua Cabo verde número dezoito Quarteirão O capital social e integralmente subscrito
com o Código Comercial e demais legislação três U ponto C dez Cidade da Beira, Bairro é de mil meticais, correspondentes a soma de
aplicável em vigor em Moçambique. do esturro, portador do Bilhete de Identidade duas quotas desiguais, sendo uma de seiscentos
n.º 110100041816B, emitido pelo Arquivo meticais correspondentes a sessenta por cento
CLÁUSULA DÉCIMA de Identificação Civil de Maputo, em doze do capital, pertencente ao sócio Fossati-Moiane
(Litígios) de Janeiro de dois mil e dez. Limitada, e outra de quatrocentos meticais
correspondentes a quarenta por cento do capital,
Todos os litígios emergentes do presente ARTIGO PRIMEIRO pertencendo a sócia Felicidade Moiane.
contrato serão primeiramente resolvidos
(Denominação)
de acordo com as regras de Arbitragem do ARTIGO QUINTO
Centro de Arbitragem Conciliação e Mediação, A sociedade adopta a denominação (Prestações suplementares e suprimentos)
por um ou mais árbitros designados nos termos Prosperidade Property Limitada, sociedade
dos respectivos regulamentos. comercial por quotas de responsabilidade Os sócios podem prestar suprimentos
Maputo, dezassete de Junho de dois mil limitada, criada por tempo indeterminado, a sociedade, nos termos e condições a serem
e treze. — O Técnico, Ilegível. que se rege pelo presente estatuto e demais fixados em assembleia geral.
preceitos legais em vigor na República
de Moçambique. ARTIGO SEXTO
(Convocação e reunião da assembleia
Prosperidade Property, ARTIGO SEGUNDO geral)
Limitada (Sede)
Um) A assembleia geral reunirá
Certifico, para efeitos de publicação, que Um) A sociedade tem a sua sede social ordinariamente, uma vez por ano, nos
no dia catorze de Junho de dois mil e treze, na Rua Damião de Góis número quatrocentos primeiros três meses imediatos ao início de
foi matriculada na Conservatória do Registo e sessenta e seis, Cidade de Maputo. cada exercício, para apreciação aprovação
de Entidades Legais sob NUEL 100399008, Dois) Mediante simples deliberação ou modificação do balanço e contas do
a sociedade denominada Prosperidade Property, da administração, a sociedade pode autorizar, exercício, e extraordinariamente sempre que
a deslocação da sede dentro do território for necessário.
Limitada.
nacional, cumprindo os necessários requisitos Dois) A assembleia geral se reunirá por
É celebrado, nos termos do artigo noventa
legais. iniciativa de um dos sócios ou da administração,
e dois do Código Comercial o contrato
Três) A administração da sociedade poderá convocada por meio de carta registada, com
de sociedade por quotas entre:
deliberar a abertura de sucursais, filiais ou aviso de recepção dirigido a todos sócios, com
Fossati-Moiane, Limitada, matriculada na qualquer outra forma de representação no antecedência mínima de vinte dias, e devendo
Conservatória dos Registos de Entidades país e no estrangeiro, desde que devidamente a convocatória indicar o dia, a hora, o local e a
Legais sob o n.º 100059428, com sede na autorizada pela assembleia geral e cumpridos ordem de trabalhos da reunião.
Rua Damião de Góis, número quatrocentos os necessários preceitos legais. Três) A assembleia geral poderá reunir e
e sessenta e seis rés-do-chão, Cidade validamente deliberar sem dependência de
de Maputo, com o Número Único de ARTIGO TERCEIRO prévia convocatória se todos os sócios estiverem
Identificação Tributária 40020098, presentes ou representados e manifestarem
(Objecto) unanimemente a vontade de que a assembleia se
representada por Gabriele Fossati-Bellani
na qualidade de administrador, nascido aos Um) A sociedade tem por objecto a prestação constitua e delibere sobre determinado assunto,
quinze de Julho de mil novecentos e oitenta de serviços e actividades nas seguintes áreas: salvo nos casos em que a lei o proíbe.
e um, em Milão-Itália, de nacionalidade Quatro) Os sócios individuais poderão
a) Compra, intermediação, agenciamento
moçambicana, portador do Bilhete de fazer-se representar nas assembleias gerais por
e venda de imóveis;
outros sócios, mediante carta simples dirigida
Identidade n.º 110102387393F, emitido aos b) Prestação de serviços imobiliários; ao presidente da mesa da assembleia, ou por
vinte e sete de Agosto de dois mil e doze pelo c) Desenvolvimento de projectos terceiros estranhos à sociedade, mediante
Arquivo de Identificação de Maputo, com imobiliários; procuração com poderes especiais; os sócios
validade até vinte e sete de Agosto de dois d) Gestão de projectos de construção civil pessoas colectivas far-se-ão representar pelo
mil e dezassete, representado neste acto pelo e imobiliários; representante nomeado em acta da sua respectiva
Laurindo Francisco Saraiva, solteiro, maior, e) Serviços de manutenção de imóveis e assembleia geral. O documento de representação
de nacionalidade moçambicana, residente na indústria da construção civil; pode ser apresentado até ao momento de início
Rua Cabo verde número dezoito quarteirão f) Serviços de assessoria e consultoria; da assembleia geral.
três U ponto C dez Cidade da Beira, Bairro g) Prestação de serviços em geral;
do esturro, portador do Bilhete de Identidade h) Comércio a grosso e a retalho; ARTIGO SÉTIMO
n.º 110100041816B, emitido pelo Arquivo Indústria do turismo;
(Competências)
de Identificação Civil de Maputo, em doze i) Actividades de importação e
de Janeiro de dois mil e dez. exportação. Dependem de deliberação da assembleia
Felicidade Gilberto Moiane, de nacionalidade Dois) A sociedade poderá, mediante geral os seguintes actos, além de outros que a
moçambicana, nascida aos um de Dezembro deliberação da Assembleia Geral, exercer outras lei indique:
de 1976, na Matola, portadora do Bilhete de actividades conexas ou complementares ao a) Nomeação e exoneração dos
Identidade n.º 110100606677B, emitido aos seu objecto principal, agindo em nome próprio administradores;
cinco de Novembro de dois mil e dez pelo ou em representação de terceiros, nacionais b) Amortização, aquisição e oneração de
Arquivo de Identificação Civil de Maputo, ou estrangeiros, e desde que para tal obtenha quotas e prestação do consentimento
com validade até cinco de Novembro de dois aprovação das entidades competentes. à cessão de quotas;
1930 — (30) III SÉRIE — NÚMERO 49
c) Chamada e restituição de prestações Lhaissecane, Limitada atingir comunidades desfavorecidas, educação,
suplementares de capital; escola-comunidade, para recuperação do tecido
d) Alteração do contrato de sociedade; Certifico, para efeitos de publicação, que jovem e valores morais.
e) Propositura de acções judiciais contra no dia vinte e oito de Março de dois mil e
administradores. treze, foi matriculada na Conservatória do ARTIGO QUARTO
Registo de Entidades Legais, sob o NUEL
Capital social
ARTIGO OITAVO 100375125, uma entidade legal denominada
Empresa de Transportes Públicos de Passageiros O capital social, integralmente subscrito
(Quórum, representação e deliberações)
Lhaissecane, Limitada, foi entre João Matusse, e realizado em dinheiro, é de dez mil meticais,
Um) As deliberações das assembleias João Matusse Júnior, Ilda Fumo, Violeta João correspondente a soma de cinco quotas
gerais são tomadas por maioria absoluta Matusse e Inês João Matusse, que se regerá pertencentes aos sócios João Matusse com
oitenta e seis por cento dos votos presentes ou pelas cláusulas dos seguintes artigos: cinquenta porcento, João Matusse Júnior com
representados. quinze porcento, Ilda Fumo com dez porcento,
ARTIGO PRIMEIRO Violeta João Matusse com quinze porcento
Dois) São tomadas por maioria absoluta
cem por cento do capital as deliberações sobre Denominação e Inês João Matusse com dez porcento.
alteração ao contrato de sociedade, aumento de Um) A sociedade adopta a denominação ARTIGO QUINTO
capital social, fusão, transformação e dissolução Lhaissecane, Lda., sendo constituída sob a forma
da sociedade, venda, alienação ou oneração do de sociedade por quotas de responsabilidade Cessão e divisão de quotas
imobilizado activo da sociedade, exoneração, limitada e regula-se pelos presentes estatutos e Um) A divisão e cessão parcial de quotas
exclusão e nomeação de administradores, demais legislação aplicável. a sócios ou a terceiros assim como a sua meação
prestação de suprimentos pelos sócios, oneração, Dois) A sua duração é por tempo em garantia de quaisquer obrigações dos sócios,
cessão e divisão de quotas. indeterminado, contando-se o seu início a depende de autorização prévia da sociedade,
partir da data da escritura pública da sua dada por deliberação da assembleia geral
ARTIGO NONO constituição.
aprovada por unanimidade dos sócios.
(Administração da sociedade) Dois) O sócio que pretender alienar a sua
ARTIGO SEGUNDO
Um) A sociedade é administrada e repre- quota prevenira a sociedade com antecedência
Sede de trinta dias por carta registada, declarando
sentada por um ou mais administradores,
conforme deliberação da assembleia geral. Um) A sociedade tem a sua sede no Posto o nome do adquirente, o preço ajustado e as
Administrativo de Chicumbane, Distrito de demais condições de cessão.
Dois) Os administradores terão todos poderes
Xai-Xai, província de Gaza, República de Três) A sociedade reserva-se o direito
necessários à administração dos negócios
Moçambique. de preferência nesta cessão e quando não quiser
da sociedade, podendo designadamente abrir
Dois) A sociedade poderá abrir ou encerrar usar dele, este direito é atribuído aos sócios.
e movimentar conta bancárias, bem como
delegações, filiais, agências ou outras formas Quatro) É nula qualquer divisão, cessão,
tomar de aluguer bens móveis e imóveis
de representação noutros locais do país ou do meação ou alienação de quotas feita sem
da sociedade.
estrangeiro desde que devidamente autorizada observância do disposto nos presentes
Três) A sociedade obriga-se mediante
pela assembleia geral e cumpridos os requisitos estatutos.
assinatura conjunta dos administradores.
legais.
Quatro) A sociedade poderá e obrigar ARTIGO SEXTO
mediante assinatura única de um administrador ARTIGO TERCEIRO
nos termos e limites que forem conferidos pela Assembleia geral e representação
assembleia geral. Objecto da sociedade

Um) A sociedade tem por objecto social Um) A assembleia-geral reunir-se-á


ARTIGO DÉCIMO o exercício das seguintes actividades: ordinariamente, uma vez por ano, para apreciação,
(Exercício, contas e resultados) a) Transporte público de passageiros; aprovação, modificação do balanço e contas do
b) Importação de viaturas e peças exercício, decisão sobre a distribuição de lucros,
Um) O ano social coincide com o ano nomeação de sócios gerentes e determinação
sobressalentes;
civil. c) Aluguer de viaturas; da sua remuneração e para deliberar sobre
Dois) Os lucros líquidos apurados em cada d) Transporte de mercadorias; quaisquer outros assuntos para que tenha sido
exercício, deduzidos da parte destinada a reserva e) Prestação de serviços de informática; convocada e, extraordinariamente, sempre que
legal e a outras reservas que a assembleia geral f) Prestação de serviços de alojamento; for necessário.
deliberar constituir, serão distribuídos pelos g) Obras públicas. Dois) A assembleia geral será convocada
sócios na proporção das suas quotas. Dois) A sociedade poderá por iniciativa pelo sócio gerente ou por quem o substitua por
própria ou por contrato, fazer manutenção meio de fax, e-mail ou carta registada, com
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO periódica de estradas aviso de recepção, dirigida aos sócios com
(Dissolução e liquidação) Três) A sociedade poderá exercer outras antecedência mínima de quinze dias, salvo nos
quaisquer outras actividades, desde que casos em que a lei exija outras formalidades.
A sociedade dissolve-se nos casos e termos devidamente autorizada e obtenha as necessárias Três) Sob proposta de, pelo menos, dois terços
previstos na lei. autorizações legais. dos sócios, o sócio gerente poderá convocar uma
Quatro) A sociedade poderá adquirir assembleia geral extraordinária.
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
participações financeiras em sociedades a Quatro) A assembleia geral reunir-se-à na
(Disposições finais) constituir ou constituídas ainda que tenham sede da sociedade, podendo ter lugar noutro
objecto social diferente desta, assim como local, quando as circunstâncias o aconselhar,
Em tudo quanto for omisso nos presentes associar-se com outras empresas para desde que tal facto não prejudique os direitos e
estatutos aplicar-se-ão as disposições prossecução de objectivos comerciais no âmbito legítimos interesses dos sócios.
do Código Comercial e demais legislação em ou não do seu objecto. Cinco) A assembleia geral poderá deliberar,
vigor na República de Moçambique. Cinco) A sociedade vai promover a protecção sem que os sócios se encontrem no mesmo local
Maputo, Dezassete de Junho de dois mil e do meio ambiente, educação cívica no combate físico, desde que em contacto por via telefónica,
três. — O Técnico Ilegível. à pobreza, HIV/SIDA, com o objectivo de correio electrónico ou videoconferência.
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (31)

ARTIGO SÉTIMO Residencial Dabhad, a composição do artigo sétimo do pacto social


que regem a sociedade, passando ter a seguinte
As deliberações da assembleia geral serão Limitada nova redacção:
tomadas por maioria simples de votos presentes
ou representados, excepto nos casos em que a Certifico, para efeitos de publicação, que
ARTIGO SÉTIMO
lei ou os presentes estatutos exijam maioria por escritura de dez de Maio de dois mil
qualificada. e treze, lavrada de folhas cento e vinte do O capital social, subscrito e integral-
livro de notas para escrituras diversas número mente realizado em dinheiro, é de
ARTIGO OITAVO trezentos e vinte e dois, da Conservatória dos duzentos mil meticais, correspondente à
Gerência
Registos e Notariado de Chimoio, a cargo de soma de quatro quotas, assim distribuídas:
Armando Marcolino Chihale, técnico superior uma quota de valor nominal de oitenta
Um) A sociedade é gerida por um sócio dos registos e notariado N1, em pleno exercício mil meticais, equivalente a quarenta por
gerente, coadjuvado por um sócio gerente de funções notariais, compareceram como cento do capital, pertencente a Ismail
adjunto, obrigando desde já a assinatura de outorgante os senhores: Ismail Abdul Gafar, Abdul Gafar;
ambos. divorciado, de nacionalidade moçambicana, Duas quotas de valores nominais
Dois) Para prossecução de todos os actos natural de Chimoio, portador do Bilhete de quarenta mil meticais cada, equivalentes
legais da sociedade competem ao sócio gerente, de Identidade n.º 060100072039B, emitido a vinte por cento do capital cada,
bem como a representação da sociedade em a quatro de Fevereiro de dois mil e dez, pela pertencentes aos sócios: Bilkiss Ismail
todos os seus actos, activa e passivamente, Direcção de Identificação Civil de Chimoio Abdul Gafar e Uneisa Ismail Abdul Gafar
em juízo e fora dele, tanto na ordem jurídica e residente no Bairro três de Fevereiro nesta e duas quotas de valores nominais de dez
interna e internacional, dispondo dos mais cidade de Chimoio, outorgando neste acto mil meticais cada, equivalentes a cinco
amplos poderes legalmente consentidos para em representação da sua mãe e dos seus porcento do capital cada, pertencentes
prossecução e realização do objecto social. filhos: Jubeda Esmail Dabhad, solteira, maior, aos sócios Muhammadaly Ismail Abdul
Três) O sócio gerente poderá delegar todos de nacionalidade moçambicana, natural de Gafar e Suleimaismail Abdul Gafar e
ou parte dos seus poderes mesmo em pessoas Chimoio, portadora do Bilhete de Identidade uma quota de valor nominal de vinte mil
estranhas à sociedade desde que estas sejam n.º 060100497677J, emitido pela Direcção de meticais, equivalente a dez por cento do
funcionárias assalariadas na sociedade há pelo Identificação Civil de Chimoio, a quinze de capital, pertencente à sócia Jubede Esmail
menos dois anos. Setembro de dois mil e dez e residente nesta Dabhad, respectivamente.
Quatro) O sócio gerente é designado por três cidade de Chimoio e Bilkiss Ismail Abdul Gafar, Que em tudo não alterado por esta escritura
anos renováveis. pública, continuam em vigor as disposições
solteira, maior, de nacionalidade moçambicana,
Cinco) Em caso algum, porém, os sócios do pacto social anterior.
natural de Chimoio, portadora do Bilhete de
gerentes ou seus mandatários poderão obrigar Chimoio, quinze de Maio de dois mil e treze.
Identidade n.º 070080089D, emitido a dez de
a sociedade em actos e documentos estranhos — O Conservador, Ilegível.
Maio de dois mil sete e residente no Bairro
aos negócios da sociedade, nomeadamente, em
Décimo Quarto Nhaconjo, na cidade da Beira,
fianças, vales ou letras de valor.
conforme as procurações apresentadas.
ARTIGO NONO Segunda: Uneisa Ismail Abdul Gafar,
solteira, maior, de nacionalidade moçambicana, APEMATE — Advocacia
Lucros, perdas e dissolução da sociedade natural de Chimoio, portadora do Bilhete Sociedade Unipessoal,
Um) Anualmente será dado um balanço com de Identidade n.º 070101696330P, emitido Limitada
a data de trinta e um de Dezembro que será a catorze de Novembro de dois mil e onze
submetido à assembleia geral. e residente no Bairro Quatro de Chimoio. Certifico, para efeitos de publicação, que
Dois) Deduzidos os encargos gerais, Verifiquei a identidade do outorgante por no dia dezassete de Junho de dois mil e treze,
repagamentos e outros encargos dos resultados exibição dos documentos acima mencionados foi matriculada na Conservatória do Registo de
líquidos apurados em cada exercício, serão e pelo primeiro outorgante foi dito que é Entidades Legais sob NUEL 100299245, uma
retirados os montantes necessários para a sócio e representante dos sócios da sociedade sociedade denominada APEMATE- Advocacia
criação dos seguintes fundos: comercial por quotas responsabilidade, Sociedade Unipessoal, Limitada.
Limitada, denominada Residencial Dabhad, Anita Pedro Machanguane Tembe,
a) Vinte e cinco porcento para uma
Limitada, com a sua sede nesta cidade de advogada, moçambicana, portadora do Bilhete
reserva legal nos primeiros cinco
Chimoio, constituída pela escritura pública do
anos de actividade; de Identidade n.º 110110216662P, emitido pela
dia nove de Maio de dois mil e sete, lavrada de
b) Cinco porcento nos anos seguintes, Direcção de Identificação Civil de Maputo, aos
folhas cento e catorze a cento e vinte do livro de
ou sempre que seja necessário dezoito de Maio de dois mil e dez, residente
reintegrá-lo; notas para escritura diversas, número duzentos e
em Maputo, Bairro da Matola-Rio, quarteirão
c) Outras reservas de que a sociedade trinta e cinco, na Conservatória dos Registos e
Notariado de Chimoio, com o capital social de número dois, casa número nove, Bairro Dois,
possa necessitar. casada em regime de comunhão de bens
O remanescente será, discricionariamente, duzentos mil meticais, correspondente à soma
de cinco quotas, assim distribuídas: uma quota adquiridos com Arnaldo Américo Tembe,
distribuído pela assembleia geral ou reinvestido. constitui uma sociedade comercial unipessoal
Três) Em caso de morte ou interdição de valor nominal de cento e vinte mil meticais,
equivalente a sessenta por cento do capital, por quotas, que se vai reger pelos seguintes
de qualquer um dos sócios, a sociedade não se artigos e pela legislação comercial aplicável.
dissolve, antes, continuará com os herdeiros pertencente ao sócio Ismail Abdul Gafar e
do falecido ou representantes do interdito quatro quotas de valores nominais de vinte mil
meticais cada, equivalentes a dez por cento do ARTIGO PRIMEIRO
que nomearão, de entre eles, um que a todos
represente na sociedade, enquanto a quota do capital cada, pertencentes aos sócios Bilkiss Denominação
finado continuará indivisa. Ismail Abdul Gafar, Uneisa Ismail Abdul Gafar,
Muhammadaly Ismail Abdul Gafar e Suleima A sociedade adopta a denominação
Quatro) A sociedade dissolve-se nos casos
determinados na lei e pela resolução unânime Ismail Abdul Gafar, respectivamente. de APEMATE — Advocacia Sociedade
dos sócios. Os seus dois representados Muhammadaly Unipessoal, Limitada, é uma sociedade
Em tudo quanto ficou omisso, regularão as Ismail Abdul Gafar e Suleima Ismail Abdul unipessoal por quotas de responsabilidade
leis aplicáveis na República de Moçambique. Gafar cedem uma parte das suas quotas de vinte limitada, criada por tempo indeterminado e
Xai-Xai, catorze de Março de dois mil mil meticais à sócia Jubeda Esmail Dabhad, que reger-se-á pelos estatutos e demais legislação
e treze. — O Técnico, Ilegível. em consequência desta operação, o sócio altera aplicável.
1930 — (32) III SÉRIE — NÚMERO 49
ARTIGO SEGUNDO ARTIGO OITAVO ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
Sede Administração e gerência Fundo de reserva legal

Um) A sociedade tem a sua sede na cidade Um) A administração da sociedade Um) Dos lucros de cada exercício, deduzir-
de Maputo. será exercida pela única sócia Anita Pedro se-á, em primeiro lugar, a percentagem fixada
Dois) O conselho de gerência poderá, no Machanguana Tembe, que assume a função de para constituir o fundo de reserva legal, enquanto
entanto, mediante autorização da assembleia
sócia gerente, e com a remuneração que vier a este não estiver integralmente realizado ou
geral, transferir a sede social para outro local,
do território nacional. ser fixada. sempre que seja necessário reintegrá-lo.
D o i s ) Compete a sócia gerente, a Dois) Cumprido o disposto no número
ARTIGO TERCEIRO representação da sociedade em todos os anterior, a parte restante dos lucros será aplicada
Objecto social actos, activa ou passivamente, em juízo e fora
nos termos que forem decididos pelo sócio
dele, tanto na ordem jurídica interna como na
A sociedade tem por objecto: único.
internacional, dispondo de mais amplos poderes
a) Assistência jurídica; consentidos para a prossecução e realização ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
b) Consultoria jurídica, fiscal, laboral e do objecto social, nomeadamente quanto ao
comercial; Dissolução
exercício da gestão corrente dos negócios
c) Advocacia;
d) Qualquer outro ramo de prestação de sociais. A sociedade somente se dissolve nos termos
serviços na área de consultoria, Três) Para obrigar a sociedade em actos e fixados na lei.
comércio ou indústria que a contratos, basta a assinatura da sócia gerente.
sociedade venha a explorar e para ARTIGO DÉCIMO QUARTO
tal obtenha a devida autorização. ARTIGO NONO
Liquidação
Amortização das quotas
ARTIGO QUARTO
Declarada a dissolução da sociedade,
Um) A sociedade poderá amortizar as quotas
Capital social proceder-se-á sua liquidação gozando os
que não queiram continuar associadas.
O capital social é fixado em vinte mil Dois) As condições de amortização das liquidatários, nomeados pelo sócio, dos mais
meticais, representados por uma única quota, quotas referidas no número anterior serão amplos poderes para o feito.
integralmente subscrita pela sócia Anita Pedro
fixadas pela assembleia geral.
Machanguana Tembe, que corresponde a cem ARTIGO DÉCIMO QUINTO
por cento do capital social. ARTIGO DÉCIMO
Casos omissos
ARTIGO QUINTO Assembleia geral
Tudo o que ficou omisso será regulado e
Aumento do capital social Um) A assembleia geral é composta por resolvido de acordo com a legislação aplicável
Um) O capital social poderá ser aumentado todos os sócios. na República de Moçambique.
uma ou mais vezes, mediante entradas em Dois) Qualquer sócio poderá fazer se
Maputo, dezassete de Junho de dois mil e
numerário ou em espécie, pela incorporação de representar na assembleia por outro sócio,
suprimentos feitos à caixa pela única sócia, ou treze. — O Técnico, Ilegível.
sendo suficiente para a representação, uma
por capitalização de toda a parte dos lucros ou carta dirigida ao presidente da assembleia
reservas, devendo se para tal efeito, observar-se
geral, que tem competência para decidir sobre
as formalidades presentes na lei das sociedades
por quotas.
a autenticidade da mesma. Blueterrasse(Moç.)
Dois) A deliberação sobre o aumento do Três) Os sócios que sejam pessoas colectivas Sociedade Unipessoal,
capital social deverá indicar expressamente indicarão ao presidente da mesa quem os Limitada
se são criadas novas quotas ou se é apenas representará na assembleia geral.
aumentado o valor nominal dos já existentes. Quatro) As deliberações da assembleia geral Certifico, para efeitos de publicação, que
serão tomadas pela maioria absoluta dos votos e no dia treze de Junho de dois mil e treze, foi
ARTIGO SEXTO
constituem norma para a sociedade, desde que matriculada na Conservatória do Registo de
Suprimentos não sejam anuláveis nos termos da lei. Entidades Legais sob NUEL 100398303, uma
Não se poderá exigir do sócio prestações Cinco) A assembleia geral poderá anular sociedade denominada Blueterrasse(Moç.)
suplementares. O sócio único, porém, poderá por votação maioritária qualquer decisão da Sociedade Unipessoal, Limitada.
emprestar à sociedade, mediante juro, as direcção, quando esta decisão contrarie ou Nos termos do artigo noventa do Código
quantias que para o desenvolvimento da modifique os objectivos da sociedade. Comercial:
sociedade se julgarem indispensáveis.
Francisco José Fonseca da Silva, casado com
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
ARTIGO SÉTIMO Valentina Maria Fonseca da Silva, em regime
Ano social e balanços de comunhão de adquiridos, natural de Cova
Divisão e cessão de quotas
Um) O exercício social coincide com ano da Piedade,Portugal, de nacionalidade
Um) Dependem do consentimento da portuguesa, residente acidentalmente na
civil.
sociedade as cessões e divisões de quotas. Avenida Ahmed Sekou Touré, número dois
Dois) O primeiro ano financeiro começará
Dois) Na cessão de quotas terá direito de
excepcionalmente no momento do início das mil duzentos noventa e cinco, Bairro Central,
preferência a sociedade e em seguida os sócios
segundo a ordem de grandeza das já detidas. actividades da sociedade. na cidade de Maputo, portador de Passaporte
Três) Só no caso de a cessão de quotas não Três) O balanço de contas de resultados n.° L 781070, emitido pelo Governo Civil de
interessar tanto à sociedade como aos sócios, é fechar-se-á em referência a trinta e um de Lisboa, aos vinte e um de Junho de dois mil
que as quotas poderão ser oferecidas às pessoas Dezembro de cada ano civil e será submetido à e onze e válido até vinte e um de Junho de
estranhas à sociedade. aprovação da assembleia geral. dois mil e dezasseis.
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (33)

Pelo presente contrato escrito particular ARTIGO QUINTO Em todo o omisso regularão as disposições
constitui uma sociedade por quotas unipessoal do Código Comercial em vigor na República
(Prestações suplementares)
limitada, que se regerá pelos artigos seguintes. de Moçambique.
O sócio poderá efectuar prestações Maputo, dezassete de Junho de dois mil e
CAPÍTULO I suplementares de capital ou suprimentos à treze. — O Técnico, Ilegível.
sociedade na condições que forem estabelecidas
Da denominação, duração, sede por lei.
e objecto CAPÍTULO III
ARTIGO PRIMEIRO Satguru Travels & Tours,
Da administração, representação
da sociedade Sociedade Unipessoal,
(Denominação e duração))
Limitada
ARTIGO SEXTO
A sociedade adopta a denominação de
(Administração, representação Certifico, para efeitos de publicação, que
Blueterrasse(Moç.)Sociedade Unipessoal,
da sociedade) no dia onze de Junho de dois mil e treze,
Limitada, criada por tempo indeterminado.
foi matriculada na Conservatória do Registo
Um) A sociedade será administrada pelo de Entidades Legais sob NUEL 100369982,
ARTIGO SEGUNDO sócio Francisco José Fonseca da Silva; nomeado uma sociedade denominada Satguru Travels &
(Sede)
pelos presentes estatutos como administrador. Tours, Sociedade Unipessoal, Limitada.
Dois) A sociedade fica obrigada pela Nos termos dos artigos noventa e seguintes
Um) A sociedade tem a sua sede social em assinatura do administrador, ou ainda por do Código Comercial, é celebrado o contrato
Maputo, sita na Avenida Ahmed Sekou Touré, procurador especialmente designado para o da sociedade, por:
número dois mil, duzentos e noventa e cinco, efeito.
Três) A sociedade pode ainda se fazer Anil Chandirani, solteiro, maior de
Bairro Central, na cidade de Maputo. nacionalidade indiana, portador do Passaporte
representar por um procurador especialmente
Dois) Mediante simples decisão do sócio n.º Z2422484, emitido Dubai, aos vinte e
designado pela administração nos limites
único, a sociedade poderá deslocar a sua sede específicos do respectivo mandato. sete de Novembro de dois mil e doze, válido
para dentro do território nacional, cumprindo até dois mil e vinte e dois, titular do NUIT
os necessários requisitos legais. CAPÍTULO IV 120970402.
Pelo presente contrato de sociedade
Três) O sócio único poderá decidir na Das disposições gerais é outorgada e constituída uma sociedade
abertura de sucursais, filiais, ou qualquer outra
ARTIGO SÉTIMO unipessoal, denominada Satguru Travels &
forma de representação no país e no estrangeiro, Tours, Sociedade Unipessoal, Limitada, que se
desde que devidamente autorizada. (Balanço e contas)
regerá pelos artigos seguintes:
Um) O exercício social coincide com o ano
ARTIGO TERCEIRO civil. ARTIGO PRIMEIRO
(Objecto) Dois) O balanço e contas de resultados Denominação e duração
fechar-se-ão com referência a trinta e um de
Um) A sociedade tem por objecto: Dezembro de cada ano. A sociedade adopta a denominação de
Satguru Travels & Tours, Sociedade Unipessoal,
a) Consultoria na área de promoção de
ARTIGO OITAVO Limitada, é constituída por tempo indeterminado
negócios; regendo-se pelos presentes estatutos e pelos
b) Compra e venda de imóveis. (Lucros)
demais preceitos legais aplicáveis na República
Dois) A sociedade poderá exercer outras Dos lucros apurados em cada exercício de Moçambique.
actividades conexas com o seu objecto principal deduzir-se-ão em primeiro lugar a percentagem
indicada para constituir a reserva legal, enquanto ARTIGO SEGUNDO
e desde que para tal obtenha aprovação das
não estiver realizada nos termos da lei ou sempre Sede
entidades competentes.
que seja necessária reintegrá-la.
Três) A sociedade poderá adquirir A sociedade tem a sua sede em Maputo,
participações financeiras em sociedades a ARTIGO NONO podendo, mediante simples deliberação da
constituir ou constituídas, ainda que com assembleia geral, transferir a sua sede para
(Dissolução)
objecto diferente do da sociedade, assim como qualquer outro ponto do país bem como criar
associar-se com outras sociedades para a A sociedade dissolve-se nos casos e nos ou encerrar sucursais, filiais, agências ou outras
termos da lei. formas de representação em qualquer outro
persecução de objectivos comerciais no âmbito
local do país ou no estrangeiro.
ou não do seu objecto ARTIGO DÉCIMO
(Disposições finais) ARTIGO TERCEIRO
CAPÍTULO II
Um) Em caso de morte ou interdição de Objecto
Do capital social
único sócio, a sociedade continuará com os Um) A sociedade tem por principal objecto
ARTIGO QUARTO herdeiros ou representantes do falecido ou prestação de serviços na área de Turismo,
interdito, os quais nomearão entre si um que a Agência de Viagem e serviços afins.
(Capital social)
todos represente na sociedade, enquanto a quota Dois) Comércio a grosso e a retalho com
O capital social, integralmente subscrito e permanecer indivisa. importação e exportação.
realizado em dinheiro, é de vinte mil meticais, Dois) Em tudo quanto for omisso nos Três) Prestação de serviços na área de
corresponde à uma quota do único sócio presentes estatutos aplicar-se-ão as disposições engenharia electrónica, imobiliária, transporte,
Francisco José Fonseca da Silva e equivalente do Código Comercial e demais legislação em consultoria, comissões e consignação, venda e
a cem por cento do capital social. vigor na república de Moçambique. transferência de dinheiro e indústria.
1930 — (34) III SÉRIE — NÚMERO 49
Quatro) Desenvolvimento e gestão de Dois) A sociedade fica obrigada pela É celebrado o presente contrato de sociedade,
propriedade, compra e venda de propriedade. assinatura do único sócio acima referido ou nos termos do artigo noventa do Código
Cinco) A sociedade poderá ainda prestar ainda de um procurador nos termos e limites Comercial entre:
serviços de representação e agenciamento de específicos do respectivo mandato. Primeiro. Gilberto Augusto Uamusse,
empresas, exercer quaisquer outras actividades, Três) Para actos de mero expediente basta solteiro, maior, natural de Maputo, portador do
desde que devidamente autorizada por a assinatura de um trabalhador da sociedade Bilhete de Identificação n.º 110102274834F,
deliberação da assembleia geral.
devidamente autorizado para efeito. emitido no dia vinte e quatro de Novembro
Sete) Mediante a deliberação da assembleia
de dois e onze, em Maputo, na Avenida Karl
geral, a sociedade poderá participar directa ou ARTIGO DÉCIMO Marx, número setecentos sessenta e um, terceiro
indirectamente em projecto de desenvolvimento
Balanço e contas andar, flat três, que outorga neste acto por si e
que de alguma forma concorram para
preenchimento do seu objecto social, bem no uso do pátrio poder, em representação dos
Um) O exercício social coincide com ano seus filhos menores;
como aceitar concessões e gerir participações
no capital social de quaisquer sociedades, civil. Segundo. Joaquim Fady Uamusse Júnior,
independentemente do respectivo objecto social, Dois) O balanço e contas dos resultados solteiro, menor, natural de Maputo, residente
ou ainda, participar em empresas, agrupamento fechar-se-ão com referência a trinta e um de em Maputo, cidade de Maputo, portador do
de empresas ou outras formas de associação. Dezembro de cada ano e serão submetidos à Passaporte n.º AE 039562, emitido no dia sete
apreciação da assembleia geral. de Janeiro de dois mil e nove, em Maputo;
ARTIGO QUARTO Terceiro. Gilberto Gil Uamusse, solteiro,
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO menor, natural de Maputo, residente em Maputo,
Capital social
portador do Passaporte n.º 110520408A,
Um) O capital social, integralmente subscrito Lucros
emitido no dia trinta de Outubro de dois e oito,
e realizado em dinheiro, é de trezentos mil Dos lucros apurados em cada exercício em Maputo.
meticais, correspondente a uma única quota deduzir-se-á em primeiro lugar a percentagem Pelo presente contrato de sociedade outorgam
com valor nominal de trezentos mil meticais, e constituem entre si uma sociedade por quotas
legalmente indicada para constituir a reserva
representativa de cem por cento do capital
legal, enquanto não estiver realizada nos de responsabilidade limitada, que se regera pelas
social, pertencente ao sócio Anil Chandirani.
termos da lei ou sempre que seja necessário cláusulas seguintes:
Dois) O capital social poderá ser aumentado
uma ou mais vezes, nos termos e condições reintegrá-la.
ARTIGO PRIMEIRO
determinados pelo único sócio, cumpridos os
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO (Denominação e sede)
necessários preceitos legais.
Dissolução A sociedade adopta a denominação social de
ARTIGO QUINTO
Um) A sociedade dissolve-se nos casos e SOPROG — Sociedade de Promoção Gráfica,
Quotas Limitada, é uma sociedade gráfica de prestação
termos prescrito na lei.
A sociedade poderá, dentro dos limites de serviços por quotas de responsabilidade
Dois) A liquidação será feita na forma
legais, adquirir ou alienar quotas próprias limitada com sede na cidade de Maputo, cita
determinada pelo único sócio.
e praticar sobre elas todas as operações na Karl Marx, número setecentos e sessenta e
legalmente permitidas. ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO um. Por deliberação da assembleia geral, poderá
abrir ou encerrar delegações, filiais, sucursais,
ARTIGO SEXTO Disposições finais agências ou outras formas de representação
Um) Em caso de morte ou interdição do social no país e ainda transferir a sua sede para
Divisão, e transmissão de quotas
único sócio, a sociedade continuará com os qualquer lugar dentro e fora do país, após a
A divisão e ou transmissão de quotas entre obtenção da respectiva autorização através das
herdeiros ou representantes do falecido ou
vivos ou mortos, reger-se-á pela legislação em entidades competentes.
vigor. interdito, os quais nomearão entre si um que a
todos represente na sociedade, enquanto a quota ARTIGO SEGUNDO
ARTIGO SÉTIMO permanecer indivisa.
(Duração)
Suprimentos Dois) Em tudo quanto for omisso nos
presentes estatutos aplicar-se-ão as disposições A sociedade é constituída por tempo
A sócia poderá fazer suprimentos à
do Código Comercial e demais legislação em indeterminado cujo seu início considera-se
sociedade.
vigor na República de Moçambique. a partir da data da celebração do contrato de
ARTIGO OITAVO sociedade.
Maputo, dezassete de Junho de dois mil e
Decisões treze. — O Técnico, Ilegível. ARTIGO TERCEIRO
As decisões sobre matérias que por lei são
(Objecto social)
da competência deliberativa de sócios, serão
tomadas pessoalmente pelo único sócio e SOPROG — Sociedade Um) A sociedade tem por objecto social:
lançadas num livro destinado a esse fim, sendo
de Promoção Gráfica, a) Material de gráfica;
pelo sócio assinadas. b) Pré­impressão;
Limitada
ARTIGO NONO c) Impressão;
Certifico, para efeitos de publicação, que no d) Design e expedição;
Administração e representação dia vinte e nove de Maio de dois mil e treze, e) Consultorias;
da sociedade foi matriculada na Conservatória do Registo de f) Prestação de serviços;
Um) A administração e representação da Entidades Legais sob NUEL 100393573, uma g) E outras áreas afins.
sociedade em juízo e fora dele, será exercida sociedade denominada SOPROG — Sociedade Dois) A sociedade poderá dentro dos
pelo único sócio Anil Chandirani. de Promoção Gráfica, Limitada. procedimentos legais estabelecidos, exercer
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (35)

quaisquer outras actividades directas ou à sociedade desde que outorgue a procuração Entidades Legais sob NUEL 100398281, uma
indirectamente relacionadas com o seu objecto a este respeito, com plenos poderes possíveis, sociedade denominada Venter-refrigeração de
social desde que sejam autorizadas pelas e em actos de mero expediente poderão Moçambique-sociedade Unipessoal, Limitada.
entidades competentes. ser assinados por qualquer empregado da Willem Albertus Venter, solteiro, maior,
sua escolha, com cosentimento expresso da natural da República da África do Sul,
ARTIGO QUARTO assembleia geral. de nacionalidade sul africana, e residente
(Capital social) na Africa do Sul, portador do Passaporte
ARTIGO OITAVO
n.º A02592037, emitido em vinte e um
O capital social, integralmente realizado (Interdição ou morte) de Fevereiro de dois mil e treze, pelo
e Subscrito, é de oitenta mil meticais que
corresponde à soma de duas quotas iguais, Por interdição, incapacidade ou morte de Departamento of Home Affairs, da África
assim descritas: um dos sócios, a sociedade continuará com do Sul.
os capazes ou sobrevivos e representantes do Que pelo presente escrito particular constitui
a) Cabendo ao sócio Joaquim Fady
interdito, incapaz ou herdeiros do falecido uma sociedade por quotas unipessoal, que se
Uamusse Júnior, a quota de
devendo estes nomear um de entre si que a todos regerá pelos artigos seguintes:
quarenta mil meticais, equivalentes
a cinquenta por cento do capital represente na sociedade enquanto a respectiva
quota se mantiver indivisa na impossibilidade ARTIGO PRIMEIRO
social;
b) Cabendo ao sócio Gilberto Gil ou urgência de tal nomeação judicial de um A sociedade adopta a denominação Venter-
Uamusse, a quota de quarenta mil representante cuja competência será do mesmo refrigeração de Moçambique, Sociedade
meticais equivalentes a cinquenta modo definida. Unipessoal, Limitada, e constitui-se por tempo
por cento do capital social. indeterminado.
ARTIGO NONO
Único. O capital social poderá ser aumentado
(Balanço e contas) ARTIGO SEGUNDO
uma ou mais vezes mediante a deliberação
expressa pela assembleia geral, podendo Um) O exercício social, correspondente ao A sociedade tem a sua sede na Cidade de
ainda serem incorporados suprimentos que ano civil e o balanço de contas de resultados Maputo, Avenida Mao Tse Tung número, mil
os sócios tiverem na sociedade, alterando-se serão encerrados com a data de preferência de trezentos vinte e um, podendo abrir sucursal,
assim, o pacto social para o que se observarão trinta e um de Dezembro de cada ano, devendo delegação, ou outra forma de representação.
as formalidades regidas na lei das sociedades serem submetidas a aprovação da assembleia
por quotas. geral. ARTIGO TERCEIRO
Dois) Dos lucros que o balanço registar, A sociedade tem por objecto: refrigeração,
ARTIGO QUINTO líquidos de todas as despesas e encargos ar condicionado e electrecidade, importação
(Cessão ou divisão de quotas) deduzidos, será a percentagem requerida para o e exportação, podendo ainda, praticar outras
efeito de constituição da reserva legal enquanto actividades permitidas por lei.
A cessão ou divisão de quotas é livre entre esta não estiver realizada ou sempre que seja
os sócios, mas para estranhos a decisão fica necessário reintegrá-la. ARTIGO QUARTO
dependente do consentimento escrito do sócio Três) A parte remanescente dos lucros será
conforme deliberação social, repartida entre O capital social, integralmente, subscrito e
não cedente, ao qual e reservado o direito
os sócios na proporção das quotas-partes a realizado em dinheiro, é de vinte mil meticais,
de preferência na sua aquisição. No caso de
título de dividendos, ou afectadas a quaisquer correspondente a uma única quota pertencente
nem a sociedade e nem o sócio não cedente
reservas gerais ou especiais criadas por decisão ao sócio único.
se pronunciar no prazo de quinze dias, o sócio
que pretender a sua quota fá-lo-á livremente, da assembleia geral.
ARTIGO QUINTO
considerando-se o seu silêncio como desistência ARTIGO DÉCIMO A administração, a gerência da sociedade
do direito de preferência pela sociedade pelo
(Dissolução) e a sua representação em juízo e fora dele,
sócio não cedente.
activa e passivamente, será exercida pelo
No caso de dissolução, da sociedade por sócio único Willem Albertus Venter, bastando
ARTIGO SEXTO acordo, será liquidatário o sócio que votar a a sua assinatura, para validamente, obrigar a
(Assembleia geral) favor da referida dissolução.
sociedade em todos os seus actos e contratos.
A assembleia geral e a sua respectiva ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
ARTIGO SEXTO
convocação, será feita por meio de uma
Os casos omissos resultantes da elaboração
carta registada com aviso de recepção, fax, O exercício social corresponde ao ano civil
do presente estatuto, serão regulados pelas
e-mail, dirigidos aos sócios com antecedência e, o balanço de contas de resultado será fechado
disposições da lei de onze de Abril de mil,
mínima de quinze dias salvo os casos em com referência a trinta e um de Dezembro de
novecentos e um e demais legislação aplicável
que a lei prescreve formalidades especiais de cada ano.
na República de Moçambique.
convocação.
Maputo, dezassete de Maio de dois mil e ARTIGO SÉTIMO
ARTIGO SÉTIMO doze. — O Técnico, Ilegível.
A sociedade só se dissolve nos casos fixados
(Gerência) na lei.
Um) A assembleia será representada em Venter-refrigeração ARTIGO OITAVO
todos actos jurídicos e fora dele, activa e de Moçambique- sociedade
Em tudo quanto fica omisso, regularão as
passivamente, pelos sócios, que desde já Unipessoal, Limitada disposições legais vigentes na República de
respondem pela nomeação do director­geral da
sociedade. Certifico, para efeitos de publicação, que Moçambique.
Dois) O director­-geral poderá delegar todo no dia treze de Junho de dois mil e treze, foi Maputo, dezassete de Junho de dois mil
ou parte dos seus poderes a pessoas estranhas matriculada na Conservatória do Registo de e treze. — O Técnico, Ilegível.
1930 — (36) III SÉRIE — NÚMERO 49

Xtremus, Limitada d) Consultoria na área de engenharia de geral tomada por uma maioria de cinquenta
construção de estruturas metálicas vírgula um por cento do capital social com
Certifico, para efeitos de publicação, que e afins; direito de voto, sob proposta da gerência da
no dia treze de Junho de dois mil e treze, foi e) Swop-up de antenas; sociedade.
matriculada na Conservatória do Registo de f) 2Gs – 3Gs, etc; Dois) Em cada aumento de capital os
Entidades Legais sob NUEL 100398516, uma g) Unidades de Base Transceiver Stations sócios terão direito de preferência na respectiva
sociedade denominada Xtremus, Limitada, (BST); subscrição.
entre: h) Montagem de sites (inclui limpeza, Três) O montante do aumento será
Primeiro. Christoffel Petrus Hendrikus guarnição e vedação); distribuído entre os sócios que exerçam o seu
Ferreira, maior, casado, natural de Bloemfontein, i) Representação de marcas e patentes direito de preferência, atribuindo-se-lhes uma
de nacionalidade sul­ africana, portador do em território moçambicano e participação nesse aumento na proporção da
Passaporte n.° A00749217, emitido pelo estrangeiro; respectiva participação social já realizada à
Departamento de Assuntos Internos da j) Prestação de serviços diversos. data da deliberação do aumento de capital, ou
República da África do Sul, aos onze de Março a participação que os sócios em causa tenham
Dois) A sociedade poderá ainda exercer
de dois mil e dez, residente no Herculas zero declarado pretender subscrever, se esta for
outras actividades conexas, complementares ou
trezentos, Niemand street, 1, Andeon, Pretória, inferior àquela.
subsidiárias do objecto principal ou qualquer
e acidentalmente em Maputo. Quatro) Os sócios deverão ser notificados
outro ramo de indústria ou comércio permitido do prazo e demais condições do exercício do
Segundo. Abraham Frederick Vorster,
por lei que a gerência delibere explorar. direito de subscrição do aumento por, fax, telex,
maior, divorciado, natural de Pretória, de nacio-
Três) Mediante deliberação em assembleia correio electrónico ou carta registada. Tal prazo
nalidade sul­africana, portador do Passaporte
geral aprovada por uma maioria de sócios, a não poderá ser inferior a trinta dias.
n.° A02354101, emitido pelo Departamento de
sociedade poderá também adquirir participações
Assuntos Internos da República da África do
noutras sociedades, constituídas ou a constituir, CAPÍTULO III
Sul, aos vinte e dois de Agosto de dois mil e
doze, residente no plot 64, Pine street, Swacina em Moçambique ou no estrangeiro. Da gestão, representação e vinculação
Park, Pretória, e acidentalmente em Maputo. CAPÍTULO II ARTIGO QUINTO
Constituem entre si e de acordo com o artigo
noventa do Código Comercial uma sociedade Do capital social (Gestão e representação da sociedade)
por quotas, de responsabilidade limitada, que ARTIGO TERCEIRO Um) A sociedade será gerida e admninistrada
se regerá pelas seguintes cláusulas: conjuntamente pelos sócios Christoffel Petrus
Capital social
Hendrikus Ferreira e Abraham Frederick Vorster
CAPÍTULO I
Um) O capital social, integralmente que ficam desde já nomeados admninistradores
Da denominação, sede, duração subscrito e realizado em dinheiro, é de vinte mil ou por um conselho de gerência composto
e objecto meticais, distribuídos em duas quotas iguais, da por um ou dois membros nomeados por voto
seguinte forma: unânime da assembleia geral e da seguinte
ARTIGO PRIMEIRO maneira.
a) Uma quota de valor nominal de
Natureza, duração, denominação e sede dez mil meticais, correspondente Dois) O conselho de gerência pode nomear
directores que poderão participar nas reuniões
Um) A sociedade adopta a forma de sociedade a cinquenta por cento do capital
do conselho de gerência e usar da palavra, mas
por quotas de responsabilidade limitada e será social, pertencente a Christoffel
não poderão votar.
constituída por tempo indeterminado, adoptando Petrus Hendrikus Ferreira;
Três) Os membros do conselho de gerência
a firma Xtremus, Limitada, sendo regulada por b) Uma quota de valor nominal de dez
serão nomeados por períodos de três anos e
este contrato de sociedade e pela respectiva mil meticais, correspondente a serão elegíveis para novo mandato, excepto
legislação aplicável. cinquenta por cento do capital se a assembleia geral resolver o contrário,
Dois) A sociedade terá a sua sede social na social, pertencente a Abraham qualquer gerente manter-se-á no seu posto até
cidade de Maputo, Moçambique. Frederick Vorster. que um substituto seja nomeado. Os gerentes
Três) A sede da sociedade poderá ser Dois) Nenhum sócio poderá alienar a sua não necessitam de dar quaisquer garantias
transferida para qualquer outro local dentro quota, a terceiros, sem o prévio consentimento para ocupar o seu cargo e pessoas de fora da
de Moçambique, mediante deliberação da dos restantes sócios, de forma a que tais sociedade poderão ocupar os seus cargos.
administração. restantes sócios tenham a oportunidade de Quatro) Pessoas colectivas podem ser
Quatro) A sociedade poderá criar exercicío do seu direito de preferência tal como nomeadas para o conselho de gerência o qual,
sucursais, escritórios ou qualquer outra forma
estabelecido infra. no caso de tal ocorrência, nomeará uma pessoa
de representação, em Moçambique ou no
Três) Se por um acaso nenhum sócio física para representá-las por meio de uma carta
estrangeiro, cumpridas as devidas formalidades
pretender exercer o seu direito de preferência dirigida à sociedade.
legais, competindo a gerência decidir, caso a
ou não se pronunciar no prazo de quinze dias Cinco) O conselho de gerência proporá um
caso, a sua abertura e o seu encerramento.
de calendário a contar da data que tomou presidente dentre os seus membros, uma vez
ARTIGO SEGUNDO conhecimento por meio do anúncio da cessão, o por ano.
cedente poderá alienar a sua quota a terceiros. Seis) Os administradores ou o conselho de
Objecto social
ARTIGO QUARTO gerência são os órgãos de gestão da sociedade
Um) A sociedade tem por objecto a: com poderes absolutos de gestão e representação
Aumento do capital social da sociedade, conforme a lei e os presentes
a) Construção civil;
b) Fabricação, montagem e fornecimento Um) O capital social poderá ser aumentado estatutos.
de estruturas metálicas; uma ou mais vezes, através de novas entradas, Sete) Compete aos administradores e/ou ao
c) Importação e exportação de em dinheiro ou em espécie, ou através da conselho de gerência:
equipamentos e estruturas conversão de reservas, resultados ou passivo a) Representar a sociedade, activa ou
metálicas; em capital, mediante deliberação da assembleia passivamente, em juízo ou fora
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (37)

dele, propor e levar a cabo actos, ARTIGO NONO Publibreadd, Limitada


dar conta deles e também exercer
Contas do exercício
funções de árbitro; Certifico, para efeitos de publicação, que
b) Adquirir, vender e trocar ou Um) A gerência deverá preparar e submeter à no dia treze de Junho de dois mil e treze, foi
atribuir como fiança, o activo da aprovação da assembleia geral o relatório anual matriculada na Conservatória do Registo de
sociedade; de gestão e as contas de cada exercício anual Entidades Legais sob NUEL 100398745, uma
c) Adquirir ou subscrever participação da sociedade. sociedade denominada Publibreadd, Limitada,
em sociedades estabelecidas ou Dois) As contas do exercício deverão ser entre:
a estabelecer, assim como em submetidas à assembleia geral dentro dos três Primeiro. Zara Shamsherali Jamal, solteira,
qualquer associação ou grupo meses seguintes ao final de cada exercício. maior, titular do Bilhete de Identidade
económico; Três) A pedido de qualquer dos sócios, n.º 110302610941F, emitido em Maputo aos
d) Transferir ou adquirir propriedades, as contas do exercício serão examinadas vinte e quatro de Outubro de dois mil e doze,
sublocar, conceder, arrendar ou por auditores independentes de reputação residente na Rua da Nachingueia número
alugar qualquer parte da propriedade internacionalmente reconhecida, que sejam quinhentos e vinte e oito rés−do−chão, Polana
da sociedade; aceitáveis para todos os sócios, abrangendo Cimento, Maputo, com NUIT 120799614.
e) Pedir empréstimo de dinheiro ou fundos, todos os assuntos que, por regra, estão incluídos Segundo. Tiago Gonçalves Pereira, solteiro,
amortizar as contas bancárias da neste tipo de exames. Cada sócio terá direito maior, titular do Passaporte n.º M461733,
sociedade ou dar qualquer garantia a reunir-se com os referidos auditores e rever emitido pelos Serviços de Estrangeiros e
em termos legalmente permitidos; todo o processo de auditoria e documentação Fronteiras em vinte e um de Dezembro
f) Negociar e assinar contratos visando de suporte. de dois mil e doze, residente na Rua da
a materialização dos objectivos da Nachingueia número quinhentos e vinte e oito
sociedade; CAPÍTULO V
rés−do−chão, Polana Cimento, Maputo, com
g) Abrir contas bancárias. Das disposições finais NUIT 123174488.
Oito) Os administradores ou o conselho de É celebrado o presente contrato de sociedade,
ARTIGO DÉCIMO
gerência podem delegar competência a qualquer que será regido pelas seguintes disposições
dos seus membros e podem passar procuração Acordos parassociais estatutárias:
como achar conveniente.
Os sócios poderão celebrar acordos CAPÍTULO I
ARTIGO SEXTO parassociais, os quais serão considerados linhas
orientadoras para a sociedade desde que a sua Nome, duração, sede e objecto
(Responsabilidade) existência lhe seja notificada por escrito. ARTIGO PRIMEIRO
Os administradores e membros do conselho
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO Denominação e duração
de gerência serão pessoalmente responsáveis
por todos os actos praticados no exercício das Auditorias e informação A sociedade adopta a denominação de
suas funções e serão responsáveis perante a Publibreadd, Limitada (a “Sociedade”) e é
Um) Os sócios e os seus representantes
sociedade e os sócios pelo cumprimento dos constituída sob forma de sociedade por quotas,
devidamente autorizados, assistidos ou não
seus mandatos. por tempo indeterminado, regendo-se pelos
por contabilistas independentes certificados
presentes estatutos e pela legislação aplicável
ARTIGO SÉTIMO (sendo os honorários destes pagos pelo referido
em vigor.
sócio), têm o direito de examinar os livros,
Vinculação da sociedade
registos e contas da sociedade, bem como as ARTIGO SEGUNDO
A sociedade obriga-se com a assinatura: suas operações e actividades.
Sede social
a) De qualquer dos admninistradores da Dois) O sócio deverá notificar a sociedade
sociedade para assuntos de natureza da realização do exame, mediante aviso escrito Um) A sociedade tem a sua sede na Avenida
corrente; com cinco dias de antecedência em relação ao Vinte e Cinco de Setembro número mil cento e
b) Conjunta de todos os sócios para dia do exame. treze, edifício Cardoso, primeiro andar, sala um,
qualquer acto que víncule a Três) A sociedade deverá cooperar na cidade de Maputo, em Moçambique.
sociedade em qualquer importância totalmente, facultando para o efeito o acesso Dois) Mediante decisão da administração, a
acima de cem mil meticais; aos livros e registos da sociedade. sociedade poderá abrir sucursais, filiais, agências
c) De qualquer mandatário com poderes ou qualquer outra forma de representação
especiais para o acto, nos termos da ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO comercial, bem como transferir a sede social
respectiva procuração; ou Direito aplicável para qualquer parte do território nacional.
d) No caso dos processos judiciais, por
um advogado constituído para o O presente contrato de sociedade reger-se-á ARTIGO TERCEIRO
efeito. pela lei moçambicana.
Objecto social

CAPÍTULO IV ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO Um) A sociedade tem por objecto a


Nomeação dos membros de órgãos sociais prestação de serviços na área da publicidade
Do exercício social
da sociedade e marketing.
ARTIGO OITAVO Dois) Mediante decisão da administração,
Os membros dos cargos societários da sujeita à aprovação pela assembleia geral,
Exercício social sociedade serão nomeados em primeira a sociedade poderá participar, directa ou
O exercício social não coincide com o ano assembleia geral. indirectamente, em projectos de desenvolvimento
civil, encerrando a trinta e um de Março de Maputo, aos dezassete de Junho de dois que concorram para o preenchimento do seu
cada ano. e treze. — O Técnico, Ilegível. objecto social, desenvolver outras actividades
1930 — (38) III SÉRIE — NÚMERO 49
subsidiárias ou conexas da sua actividade ARTIGO SÉTIMO n.º M461733, emitido pelos
principal, participar no capital de outras Serviços de Estrangeiros
Administração
sociedades, associações empresariais, grupos de e Fronteiras em vinte e um de
empresas ou qualquer outra forma de associação Um) A administração, gestão e representação Dezembro de dois mil e doze,
legalmente permitida. da sociedade compete a dois administradores, residente na Rua da Nachingueia
dispensados de caução e remunerados ou não, número quinhentos e vinte e oito
CAPÍTULO II conforme a deliberação da assembleia geral. rés−do−chão, Polana Cimento,
Maputo, NUIT 123174488.
Do capital social e quotas Dois) Os administradores serão eleitos pela
Maputo, dezassete de Junho de dois mil
assembleia geral por um período de quatro anos,
e treze. — O Técnico, Ilegível.
ARTIGO QUARTO sendo permitida a sua reeleição.
Capital social Três) Cabe aos administradores representar
a sociedade em juízo e fora dele, activa e
O capital social, integralmente subscrito e
Centro Infantil 3 Amiguinhas,
passivamente, assim como praticar todos os
realizado, é de vinte mil meticais correspondente actos tendentes à realização do objecto social. Limitada
à soma de duas quotas assim distribuídas:
ARTIGO OITAVO Certifico, para efeitos de publicação, que
a) Uma quota no valor nominal de dez no dia oito de Outubro de dois mil e treze,
mil meticais representativa de Formas de obrigar a sociedade foi matriculada na Conservatória do Registo
cinquenta por cento do capital
A sociedade obriga-se pela assinatura de de Entidades Legais sob NUEL 100330776,
social da Sociedade, pertencente à
um dos administradores ou pela assinatura uma sociedade denominada Centro Infantil
sócia Zara Shamsherali Jamal;
de mandatários, nos limites estabelecidos no 3 Amiguinhas, Limitada.
b) Uma quota no valor nominal de dez
respectivo instrumento de mandato. É celebrado o presente contrato de sociedade,
mil meticais representativa de
cinquenta por cento do capital nos termos do artigo noventa do Código
CAPÍTULO IV Comercial, entre:
social da Sociedade, pertencente ao
sócio Tiago Gonçalves Pereira. Disposições finais e transitórias Primeiro. Ana Domingas Saraiva Safo,
solteira, maior, natural de Maputo, residente
ARTIGO QUINTO ARTIGO NONO
no Bairro da Matola, portador do Bilhete de
Balanço e aprovação de contas Identidade n.º 110100400275C, de dezassete de
Prestações suplementares, acessórias
e suprimentos Um) O exercício financeiro da sociedade Agosto de dois mil e dez, emitido pela Direcção
coincide com o ano civil. de Identificação Civil de Maputo.
Não serão exigíveis aos sócios quaisquer Segundo. Angélica Carlos Nhamua, solteira,
Dois) O relatório da administração e as
pagamentos complementares ou acessórios, maior, natural da Maputo, residente nesta
contas de exercício da sociedade fechar-se-ão
podendo, no entanto, os sócios conceder cidade, no Bairro Central, portadora do Bilhete
com referência ao trigésimo primeiro dia de
quaisquer empréstimos que forem necessários à de Identidade n.º 110100160680N de dezanove
Dezembro de cada ano, e serão submetidos
Sociedade, em termos e condições a estabelecer de Abril de dois mil e dez, emitido pela
à aprovação da assembleia geral, após a
pela assembleia geral. Direcção de Identificação Civil de Maputo.
aprovação pela administração.
Terceiro. Alóchia Francisco Cumbana,
CAPÍTULO III ARTIGO DÉCIMO solteira, maior, natural da cidade de
Órgãos da sociedade Maputo, residente no Bairro da Liberdade,
Alocação de resultados
Matola, portadora do Bilhete de Identidade
ARTIGO SEXTO Um) No final de cada exercício a sociedade n.º 110100142609B de seis de Abril de dois mil
Assembleia geral deverá alocar o montante equivalente a, pelo e dez, emitido pela Direcção de Identificação
menos, vinte por cento do resultado líquido da Civil de Maputo.
Um) A assembleia geral reúne, sociedade à reserva legal. Pelo presente instrumento, constituem entre
ordinariamente, nos primeiros três meses Dois) Os lucros remanescentes serão si uma sociedade por quotas de responsabilidade
seguintes ao fim de cada exercício para: distribuídos conforme vier a ser deliberado limitada a qual se regerá nos termos dos artigos
a) Analisar e deliberar sobre o pelos sócios. seguintes:
balanço anual e o relatório da
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO ARTIGO PRIMEIRO
administração;
b) Analisar e deliberar sobre a aplicação Disposições transitórias (Denominação e sede)
de resultados.
Para o mandato de dois mil e treze traço dois A sociedade adopta a denominação Centro
Dois) A Assembleia Geral reúne, em mil e dezasseis ficam desde já nomeados como Infantil 3 Amiguinhas, Limitada, com sede
princípio, na sede da sociedade, podendo, no administradores: no Bairro do Tsalala, cidade da Matola, casa
entanto, reunir em qualquer outro local dentro a) Zara Shamsherali Jamal, solteira, maior, número cento e vinte e um, quarteiro oitenta e
do território nacional, se assim for decidido titular do Bilhete de Identidade nove, bloco seis, podendo por deliberação da
pela administração e devidamente notificado n.º 110302610941F, emitido assembleia geral abrir ou encerrar sucursais
aos sócios. em Maputo aos vinte e quatro dentro e fora do país quando for conveniente.
Três) As actas de todas as reuniões da de Outubro de dois mil e doze,
assembleia geral serão lavradas em livro residente na Rua da Nachingueia ARTIGO SEGUNDO
próprio e assinadas por todos os sócios. número quinhentos e vinte e oito
(Duração)
alternativamente, as actas poderão ser lavradas rés−do−chão, Polana Cimento,
em folhas soltas e assinadas pelos sócios, sendo Maputo, com NUIT 120799614; e A sociedade é constituída por tempo
as assinaturas reconhecidas na presença de um b) Tiago Gonçalves Pereira, solteiro, indeterminado, contando-se o seu início a partir
notário. maior, titular do Passaporte da data da sua constituição.
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (39)

ARTIGO TERCEIRO ARTIGO SEXTO Klésio Juta Ramalho Gulele, solteiro, natural
de Maputo, residente no bairro vinte cinco
(Objecto social) (Gerência e admistração)
de Junho B, casa número nove, quarteirão
Um) A sociedade tem como objecto a Um) A gerência da sociedade e a sua vinte e nove, cidade de Maputo, portador do
prestação de serviços na área de educação representação em juízo e fora dela pertence aos Bilhete de Identidade n.º 110501965882M,
infantil, gestão de creches, educação psico- sócios que desde já ficam nomeados gerentes emitido em Maputo, aos nove de Março de
pedagógica e afins. com dispensa de caução. dois mil e doze, menor representado nesta
Dois) A sociedade poderá desenvolver Dois) Os gerentes poderão nomear sociedade pelo seu pai Ramalho Juta Gulele,
outras actividades conexas, podendo por procuradores da sociedade para a prática de melhor identificado no primeiro parágrafo
deliberação dos sócios, alargar o seu objecto determinados actos ou categórias de actos, deste.
conforme a evolução da mesma e autorizações podendo delegar em algum ou alguns deles Que pelo presente contrato constituem entre
legais. competências para certos negócios ou categorias si uma sociedade comercial por quotas de
de actos. responsabilidade limitada, que se regerá pelas
ARTIGO QUARTO Três) A sociedade obriga-se validamente disposições abaixo:
(Capital social)
mediante assinatura de dois sócios desde que
ARTIGO PRIMEIRO
actuem no âmbito dos poderes que lhes tenham
Um) O capital social, integralmente realizado, sido conferidos. (Denominação e sede)
é de sessenta mil meticais, correspondendo à Quatro) O procedimento para abertura,
A sociedade adopta a denominação de
soma de duas quotas, distribuídas da seguinte movimentação e encerramento de contas
Promilenium Services, Lda, com sede social em
forma: bancárias deverá ter, obrigatoriamente, a
Maputo, na Avenida de Moçambique número
a) Uma quota de vinte mil e quatrocentos assinatura dos dois sócios.
quatro mil novecentos e nove, bairro vinte e
meticais, correspondendo à trinta e ARTIGO SÉTIMO cinco de Junho A, cidade de Maputo, podendo
quatro por cento do capital social, transferi-la, livremente, para qualquer outro
subscrita pelo sócio Ana Domingas (Dissolução e liquidação da sociedade) local do território nacional, bem como abrir
Saraiva Safo; A sociedade dissolve-se de comum acordo filiais, sucursais, agências ou outras formas de
b) Uma quota de dezanove mil e entre os sócios e nos termos fixados na lei. representação dentro e fora do país.
oitocentos meticais, correspondendo
ARTIGO OITAVO ARTIGO SEGUNDO
à trinta e três por cento do capital
social, subscrita pela sócia Angélica (Disposições finais) (Duração)
Carlos Nhamua; A sua duração é por tempo indeterminado,
c) Uma quota de dezanove mil e oitocentos As omissões serão resolvidas de acordo o
Código Comercial em vigor na República de contando-se o início da sua actividade, para
meticais, correspondendo à trinta e todos os efeitos legais, a partir da data da
Moçambique e demais legislação aplicável.
três por cento do capital social, publicação no Boletim da República e emissão
subscrita pela sócia Alóchia Maputo, dezassete de Junho de dois mil
da respectiva licença.
Francisco Cumbana; e treze. — O Técnico, Ilegível.

Dois) O capital social poderá ser aumentado ARTIGO TERCEIRO


ou diminuido quantas vezes for necessário (Objecto social)
desde que a assembleia geral delibere sobre
Promilenium Services, A sociedade tem como objecto social,
o assunto.
Limitada prestação de serviços de limpeza, recolha de
ARTIGO QUINTO residuos sólidos, fumigação e venda de todo tipo
Certifico, para efeitos de publicação, que de produtos de limpeza e de higiene, prestação de
(Assembleia geral)
no dia treze de Junho de dois mil e treze, foi serviços de assistencia técnica e consultoria na
Um) A assembleia geral reúne- matriculada na Conservatória do Registo de area de informática, aparelhos de frio e geradores
se ordinariamente, uma vez por ano, para Entidades Legais sob NUEL 100398311, uma de corrente eléctrica, manutenção e reparação
apreciação do balanço anual das contas e do sociedade denominada Promilenium Services, de instalações eléctricas, e fornecimento de
exercício económico e, extraordinariamente, Limitada, entre: material de escritório, equipamento informático
quando convocada por um dos sócios, sempre e seus acessórios, podendo ainda dedicar-se a
Ramalho Juta Gulele, casado, natural de
que for necessário, para deliberar sobre qualquer outro ramo de prestação de serviços, de
Maputo, província de Maputo, residente
quaisquer outros assuntos para que tenha sido consultoria, de comércio ou indústria em que os
no bairro vinte e cinco de Junho B casa sócios acordarem e seja permitido por lei.
convocada. número trinta e um, quarteirão trinta e um,
Dois) Serão dispensadas as formalidades célula V, portador do Bilhete de Identidade ARTIGO QUARTO
da convocação da reunião da assembleia geral n.º110102250480S, emitido em Maputo, aos
quando todos os sócios concordem, por escrito, (Capital social)
treze de Setembro de dois mil e dez;
em dar como validamente constituída a reunião, Kaylane Nórcia Gulele, solteira, natural de O capital social é de cinquenta mil meticais,
bem como também concordem, por esta forma, Maputo, residente no bairro vinte cinco integralmente, realizado em dinheiro, sendo
em que se delibere, considerando válidas, nessas de Junho B, casa número nove, quarteirão noventa por cento das quotas no valor nominal
condições, as deliberações tomadas, ainda vinte e nove, cidade de Maputo, portador do de quarenta e cinco mil meticais, pertencente
que fora da sede social em qualquer ocasião e Bilhete de Identidade n.º 110501965886S, ao sócio Ramalho Juta Gulele, cinco por cento
qualquer que seja o seu objecto. emitido em Maputo, aos três de Março de no valor de dois mil e quinhentos meticais,
Três) A assembleia geral será convocada por dois mil e doze, menor representada nesta pertecentes a sócia Kaylane Nórcia Gulele e os
um dos sócios, por comunicação escrita dirigida sociedade pelo seu pai Ramalho Juta Gulele, restantes cinco por cento no valor de dois mil
e remetida a todos os sócios com a antecedência melhor identificado no primeiro parágrafo e quinhentos meticais, pertencentes ao sócio
mínima de quinze dias. deste, e; Klésio Juta Ramalho Gulele.
1930 — (40) III SÉRIE — NÚMERO 49
ARTIGO QUINTO Macua Investimentos, Como resultado da divisão, cessão de
quotas, e entrada de novos sócios, alteração
(Gerência e administração) Limitada
da sede social, é assim alterada a totalidade
A gerência e administração da sociedade, em Certifico, para efeitos de publicação, que por do pacto social, passando a ter a seguinte nova
todos os seus actos e contratos, em juízo e fora acta da assembleia geral datada de dezassete de redacção:
dele, activa e passivamente, incumbem ao sócio Maio de dois mil e treze, a sociedade comercial CAPÍTULO I
Ramalho Juta Gulele, que desde já fica nomeado Macua Investimentos, Limitada, sociedade por
gerente, com dispensa de caução, bastando Denominação, duração, sede e objecto
quotas de responsabilidade limitada, registada
a sua assinatura para obrigar validamente a na Conservatória das Entidades Legais de ARTIGO PRIMEIRO
sociedade. Maputo sob o número um zero zero três um
Denominação e sede
cinco dois sete zero, com capital social de
ARTIGO SEXTO
vinte mil meticais, estando representados Um) A sociedade adopta a denominação
(Assembleia geral) todos os sócios, deliberou-se por unanimidade, Newrest Moçambique, Limitada e constitui-
proceder à divisão e cessão integral das suas se sob a forma de sociedade por quotas de
As assembleias gerais serão convocadas por responsabilidade limitada.
simples cartas registadas dirigidas aos sócios quotas e, consequente, admissão de novos
Dois) A sociedade tem a sua sede na rua mil
com pelo menos quinze dias de antecedência, sócios, na alteração da denominação e sede
trezentos e um, número noventa e sete, bairro
isto quando, a lei não prescreva formalidades social, na alteração do objecto social, na
Sommerschield, em Maputo, na República
especiais de comunicação. Se qualquer nomeação do conselho de administração e na
de Moçambique, podendo abrir sucursais,
dos sócios estiver ausente da sede social a alteração total dos estatutos. Porém, o sócio delegações, agências ou qualquer outra forma
comunicação deverá ser feita com tempo José Manuel Caldeira cede a totalidade da sua de representação social, no território nacional
suficiente para que possa comparecer. quota, com valor nominal de dez mil meticais, ou no estrangeiro.
que corresponde a cinquenta por cento do Três) Mediante simples deliberação, pode o
ARTIGO SÉTIMO capital social da Macua Investimentos, Lda, à conselho de administração transferir a sede para
sociedade Newrest Group International, SAS, qualquer outro local no território nacional.
(Divisão de lucros)
com os correspondentes direitos e obrigações,
ARTIGO SEGUNDO
Os lucros líquidos apurados, depois de e se aparta da sociedade, nada mais tendo a
deduzida a percentagem para fundos ou destinos haver desta. E outra com valor nominal de Duração
especiais criados em assembleia geral, serão dez mil meticais, correspondente a cinquenta A duração da sociedade é por tempo
divididos pelos sócios na proporção das suas por cento do capital social, que o sócio José indeterminado.
quotas, e em igual proporção serão suportadas Manuel Roque Gonçalves divide em duas
quotas desiguais, designadamente: ARTIGO TERCEIRO
as perdas se as houver.
Uma com o valor nominal de nove mil Objecto
ARTIGO OITAVO novecentos e oitenta meticais, correspondente
a quarenta e nove vírgula nove por cento do Um) A sociedade tem por objecto principal o
(Dissolução da sociedade) exercício de actividades nas seguintes áreas:
capital social da sociedade que cede à favor da
Um) A sociedade não se dissolverá por sociedade Newrest Group International, SAS, a) Serviço de catering para todos
morte ou impedimento de qualquer dos sócios, com os correspondentes direitos e obrigações os sectores, incluindo mas não
continuando a sua existência com o sobrevivo e; limitando as linhas aéreas;
Outra com o valor nominal de vinte meticais, b) Limpeza, manutenção e serviços de
e herdeiros ou representantes do sócio falecido
correspondente a zero vírgula um por cento do lavandaria;
ou interdito, devendo estes nomear um que a
c) Importação de produtos de catering
todos represente, enquanto a quota se mantiver capital social, que cede a favor do Sr. Olivier
e, equipamentos utilizados pela
indivisa. René Albert Sadran, com os correspondentes
sociedade;
Dois) Dissolvida a sociedade por acordo dos direitos e obrigações, e se aparta da sociedade
d) Serviços directo ou indirectamente
sócios e nos demais casos legais, todos os sócios nada mais tendo a haver desta.
ligados ou complementares às
serão liquidatários e, a liquidação e partilha Que a sociedade Newrest Group International actividades elencadas nas alíneas
verificar-se-ão como acordarem. Na falta de SAS, unifica as duas quotas por si adquiridas, anteriores.
acordo, e se algum deles o pretender, será o designadamente, a quota no valor nominal de Dois) A sociedade poderá adquirir ou
activo social licitado em globo com obrigação dez mil meticais, correspondente a cinquenta participar no capital social de outras empresas
do pagamento do passivo e adjudicado ao sócio por cento do capital social que era detida pelo constituídas ou a constituir, desde que tal se
que melhor preço oferecer, em igualdade de sócio José Manuel Caldeira, e a quota no valor revele útil ao desempenho das actividades
condições. nominal de nove mil novecentos e oitenta sociais e assim seja deliberado pela assembleia
meticais, correspondente a quarenta e nove geral.
ARTIGO NONO vírgula nove por cento do capital social da Três) A sociedade poderá exercer
(Foro de resolução de conflitos) sociedade que era detida pelo sócio José Manuel quaisquer outras actividades, subsidiárias ou
Roque Gonçalves, numa única quota com o complementares ao seu objecto social, desde
Para todas as questões emergentes do valor nominal de dezanove mil novecentos e que assim o delibere a assembleia geral.
presente contrato, quer entre os sócios, seus oitenta meticais, correspondente a noventa e CAPÍTULO II
herdeiros ou representantes, quer entre eles e nove vírgula nove por cento do capital total da
a própria sociedade, esgotados todos foros de sociedade. Capital social
resolução amigável, fica estipulado que em A sociedade Newrest Group International, ARTIGO QUARTO
última instância recorrer-se-á o foro do Tribunal SAS, e o senhor Olivier René Albert Sadran,
Judicial da cidade de Maputo. aceitam a cessão de quotas feita nos precisos Capital social
Maputo, dezassete de Junho de dois mil e termos aqui exarados, entrando assim na Um) O capital social, integralmente,
treze. — O técnico, Ilegível. sociedade como novos sócios. subscrito e realizado em dinheiro, é de vinte
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (41)

mil meticais, encontrando-se dividido em duas incapacitado, exercerão os referidos direitos pessoa física para esse efeito designada,
quotas, distribuídas da seguinte forma: e deveres sociais, devendo mandatar um de mediante comunicação escrita dirigida pela
a) Uma quota de dezanove mil novecentos entre eles que a todos represente na sociedade forma e com a antecedência indicadas no
e oitenta meticais, correspondente a enquanto a respectiva quota se mantiver número anterior.
noventa e nove vírgula nove por indivisa.
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
cento do capital social, pertencente à
CAPÍTULO III Votação
sócia Newrest Group International,
SAS, e; Órgãos sociais, administração Um) A assembleia geral considera-se,
b) Uma quota de vinte meticais, e representação da sociedade regularmente, constituída para deliberar
correspondente a zero vírgula qualquer que seja o número de sócios presentes
um por cento do capital social, ARTIGO NONO
ou representados, salvo o disposto no número
pertencente ao sócio Olivier René Órgãos sociais três a baixo.
Albert Sadran. Dois) As deliberações da assembleia geral
Os órgãos sociais são a assembleia geral, o
Dois) A assembleia geral poderá decidir serão tomadas por maioria simples dos votos
conselho de administração e o fiscal único.
sobre o aumento do capital social, definindo presentes ou representados.
as modalidades, termos e condições da sua ARTIGO DÉCIMO Três) As deliberações da assembleia geral
realização. que importem a modificação dos estatutos ou
Assembleia Geral a dissolução da sociedade, serão tomadas por
ARTIGO QUINTO maioria qualificada de setenta e cinco por cento
Um) A assembleia geral reúne-se,
dos votos do capital social.
Prestações suplementares e suprimentos ordinariamente, na sede social ou em qualquer
Quarto) Os sócios podem votar com
Um) Não serão exigíveis prestações outro lugar, desde que seja no território nacional
procuração dos outros sócios ausentes, e
suplementares de capital, podendo os sócios, a ser definido pelo presidente uma vez por ano,
não será válida, quanto às deliberações que
porém, conceder à sociedade os suprimentos de para a deliberação do balanço anual de contas importem modificação do pacto social ou
que necessite, nos termos e condições fixados e do exercício e, extraordinariamente, quando dissolução da sociedade, a procuração que não
por deliberação da assembleia geral. convocada pelo conselho de administração ou contenha poderes especiais quanto ao objecto
Dois) Entendem-se por suprimentos o sempre que for necessário, para deliberar sobre da mesma deliberação.
dinheiro ou outra coisa fungível, que os sócios quaisquer outros assuntos para que tenha sido
possam emprestar à sociedade. convocada. ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
Dois) É dispensada a reunião da assembleia Administração e representação
ARTIGO SEXTO geral e, são dispensadas as formalidades
da sua convocação quando todos os sócios Um) A administração e representação da
Divisão e transmissão de quotas
concordarem por escrito na deliberação ou sociedade são exercidas por um conselho de
Um) A divisão e a transmissão de quotas concordem que por esta forma se delibere, administração composto por três administradores,
carecem de informação prévia à sociedade. considerando-se válidas nessas condições, as sendo desde já nomeado para exercer o cargo
Dois) O sócio que pretenda transmitir a sua de director-geral, o senhor Olivier Philippe
deliberações tomadas, ainda que realizadas fora
quota informará a sociedade, com o mínimo Michel Laurac.
da sede social, em qualquer ocasião e qualquer
de trinta dias de antecedência, através de Dois) Os administradores são eleitos pelo
que seja o seu objecto.
carta registada ou outro meio de comunicação período de quatro anos renováveis, salvo
que deixe prova escrita, dando a conhecer o Três) Exceptuam-se as deliberações deliberação em contrário da assembleia
projecto de venda e as respectivas condições que importem modificações dos estatutos e geral, podendo ser eleitas pessoas estranhas
contratuais, nomeadamente, o preço e a forma dissolução da sociedade. à sociedade, sendo dispensada a prestação de
de pagamento. Quatro) A assembleia geral será convocada qualquer caução para o exercício do cargo.
Dois) Gozam do direito de preferência na pelo conselho de administração por carta Três) A gestão corrente da sociedade é
aquisição da quota a ser transmitida, a sociedade registada com aviso de recepção ou outro meio confiada a um director-geral, a ser designado
e os restantes sócios por esta ordem. No caso de comunicação que deixe prova escrita, a todos pelo conselho de administração por um
de nem a sociedade nem os restantes sócios os sócios da sociedade com a antecedência período de um ano renovável. O conselho de
pretenderem usar o mencionado direito de mínima de quinze dias, dando-se a conhecer a administração pode, a qualquer momento,
preferência, então o sócio que desejar vender a ordem de trabalhos e a informação necessária revogar o mandato do director-geral.
sua quota poderá fazê-lo livremente. à tomada de deliberação, quando seja esse o Quatro) A gestão será regulada nos termos
Quatro) É nula qualquer divisão ou caso. de um regulamento interno a ser aprovado pelo
transmissão de quotas que não observe o Cinco) Por acordo expresso dos sócios, pode conselho da administração.
preceituado no presente artigo. ser dispensado o prazo previsto no número Cinco) A sociedade obriga-se:

ARTIGO SÉTIMO anterior. a) Pela assinatura do director-geral;


b) Pela assinatura do director geral
Amortização de quotas ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO conjunta de dois administradores;
ou,
A sociedade tem a faculdade de amortizar Representação em assembleia geral
c) Pela assinatura do mandatário a quem
quotas, nos casos de exclusão ou exoneração
Um) Qualquer dos sócios poderá fazer-se o director geral tenha confiado
de sócio.
representar na assembleia geral por outro sócio, poderes necessários e bastantes por
ARTIGO OITAVO mediante simples carta dirigida ao conselho meio de procuração.
de administração e, por este recebida até às Seis) Nos actos e documentos de mero
Morte ou incapacidade dos sócios
dezassete horas do último dia útil anterior à data expediente é suficiente a assinatura de qualquer
Em caso de morte ou incapacidade de da sessão. um dos administradores, ou do director geral,
qualquer um dos sócios, os herdeiros legalmente Dois) O sócio que for pessoa colectiva ou do mandatário da sociedade com poderes
constituídos do falecido ou representantes do far-se-á representar na assembleia geral pela bastantes para o acto.
1930 — (42) III SÉRIE — NÚMERO 49
ARTIGO DÉCIMO QUARTO Três) Em caso de dissolução por acordo dos poderes bastantes para o efeito conferidos pela
sócios, todos eles serão os seus liquidatários e procuração datada de trinta de Maio de dois mil
Fiscal único
a partilha dos bens sociais e valores apurados e treze, que ora aqui se junta.
Um) A fiscalização da sociedade será proceder-se-á conforme deliberação da As partes acima identificadas têm, entre
exercida por um fiscal único eleito pela assembleia geral. si, justo e acertado o presente contrato de
assembleia geral ordinária, mantendo-se sociedade, que se regerá pelas disposições
CAPÍTULO VI
em funções até à assembleia geral ordinária legais aplicáveis e pelos termos e condições
seguinte, podendo ser reeleito por uma ou mais Disposições finais seguintes:
vezes.
ARTIGO DÉIMO OITAVO CAPÍTULO I
Dois) O fiscal único será auditor de contas
ou sociedade de auditores de contas. Disposições finais
Denominação, duração, sede e objecto
Três) A assembleia geral deliberará sobre As omissões aos presentes estatutos serão
a caução a prestar pelo fiscal único, podendo ARTIGO PRIMEIRO
reguladas e resolvidas de acordo com o Código
dispensá-la. Comercial, aprovado pelo Decreto-Lei número Denominação e sede
Quatro) O fiscal único poderá ser remunerado dois barra dois mil e cinco de vinte e sete de
nos termos em que a assembleia geral o vier a Um) A sociedade adopta a denominação
Dezembro, e demais legislação aplicável.
fixar. Vasco Investment, Limitada e constitui-se
sob a forma de sociedade por quotas de
CAPÍTULO IV responsabilidade limitada.
Vasco Investment, Limitada Dois) A sociedade tem a sua sede na Avenida
Exercício e aplicação de resultados
Vinte e Cinco de Junho, Bairro Francisco
ARTIGO DÉCIMO QUINTO Certifico, para efeitos de publicação, que Manyanga, cidade de Tete, província de Tete,
no dia onze de Junho de dois mil e treze, foi na República de Moçambique podendo abrir
Balanço e prestação de contas
matriculada na Conservatória do Registo de sucursais, delegações, agências ou qualquer
Um) O exercício social coincide com o ano Entidades Legais sob NUEL 10039238 uma outra forma de representação social, no território
civil. sociedade denominada Vasco Investment, nacional ou no estrangeiro.
Dois) O balanço e a conta de resultados Limitada, entre: Três) Mediante simples deliberação, pode
fecham a trinta e um de Dezembro de cada ano, Primeiro. Arvind Kumar Dixit, cidadão a administração transferir a sede para qualquer
e carecem de aprovação da assembleia geral, a indiano, natural de Morena, titular do Passaporte outro local no território nacional.
realizar-se até ao dia trinta e um de Março do n.º F7849019, emitido em dezanove de Março ARTIGO SEGUNDO
ano seguinte. de dois mil e treze, em Lusaka, neste acto
Três) O conselho de administração representado por José Durão Gama, natural Duração
apresentará à aprovação da assembleia geral de Maputo, de nacionalidade moçambicana, A duração da sociedade é por tempo
o balanço de contas de ganhos e perdas, portador do Bilhete de Identidade indeterminado.
acompanhados de um relatório da situação n.º 110101318842F, emitido aos vinte e sete de
comercial, financeira e económica da sociedade, Julho de dois mil e onze, na cidade de Maputo, ARTIGO TERCEIRO
bem como a proposta quanto à repartição de com domicílio profissional na Avenida Julius
lucros e perdas. Objecto
Nyerere, número três mil quatrocentos e doze,
com poderes bastantes para o efeito conferidos Um) A sociedade tem por objecto principal o
ARTIGO DÉCIMO SEXTO
pela procuração datada de trinta e um de Maio exercício de actividades nas seguintes áreas:
Resultados de dois mil e treze, que ora aqui se junta; a) Produção e comercialização de todo
Segundo. Sivaram Midde, cidadão indiano, o tipo de bebidas alcoólicas,
Um) Dos lucros apurados em cada exercício, natural de Nandyal, Andhra Pradesh, titular
deduzir-se-á a percentagem legal estabelecida especiarias e bebidas espirituosas;
do Passaporte n.º K1861501, emitido em b) Produção e comercialização de
para a constituição do fundo de reserva legal, vinte e um de Março de dois mil e doze, em produtos alimentares;
enquanto não se encontrar realizada nos termos Hyderabad, neste acto representado por José c) Comércio por grosso e a retalho de
da lei, ou sempre que for necessário reintegrá- Durão Gama, acima melhor identificado, com produtos diversos;
-la. poderes bastantes para o efeito conferidos pela d) Exploração de jogos de fortuna e azar
Dois) A parte restante dos lucros será Procuração datada de trinta e um de Maio de e sistemas de lotaria; e
aplicada nos termos que forem aprovados pela dois mil e treze, que ora aqui se junta;
e) Importação e exportação de produtos,
assembleia geral. Terceiro. Vikramsimhareddy Govindinne,
incluindo os equipamentos e os
cidadão indiano, natural de Munagala, titular
CAPÍTULO V materiais necessários para as
do Passaporte n.º F3964163, emitido em
actividades da sociedade.
Dissolução e liquidação da sociedade vinte e três de Junho de dois mil e cinco, em
Hyderabad, neste acto representado por José Dois) A sociedade poderá exercer outras
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO Durão Gama, acima melhor identificado, com actividades subsidiárias ou complementares do
poderes bastantes para o efeito conferidos pela seu objecto principal, desde que devidamente
Dissolução e liquidação da sociedade
procuração datada de trinta e um de Maio de autorizadas, incluindo realizar contratos
Um) A sociedade dissolve-se nos casos, dois mil e treze, que ora aqui se junta; de mútuo e hipotecas ou onerar os bens da
expressamente, previstos na lei ou por Quarto. Manish Kumar Dixit, cidadão sociedade, arrendar, comprar, vender e dispor
deliberação unânime dos seus sócios. indiano, natural de Ghaziabad, titular do livremente da propriedade adquirida.
Dois) Declarada a dissolução da sociedade, Passaporte n.º H0009779, emitido em vinte Três) Mediante deliberação da
proceder-se-á à sua liquidação gozando os e seis de Setembro de dois mil e oito, em administração, a sociedade poderá participar,
liquidatários nomeados pela assembleia geral, Bhopal, neste acto representado por José directa ou indirectamente, em projectos
dos mais amplos poderes para o efeito. Durão Gama, acima melhor identificado, com de desenvolvimento que de alguma forma
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (43)

concorram para o preenchimento do seu objecto Três) Gozam do direito de preferência na Quatro) A assembleia geral será convocada
social, bem como aceitar concessões, adquirir aquisição da quota a ser transmitida, a sociedade pela administração, por carta registada com
e gerir participações sociais no capital de e os restantes sócios, por esta ordem. No caso aviso de recepção ou outro meio de comunicação
quaisquer sociedades, independentemente do de nem a sociedade nem os restantes sócios que deixe prova escrita, a todos os sócios da
respectivo objecto social, ou ainda participar pretenderem usar o mencionado direito de sociedade com a antecedência mínima de
em empresas, associações empresariais, preferência, então o sócio que desejar vender a quinze dias, dando-se a conhecer a ordem de
agrupamentos de empresas ou outras formas sua quota poderá fazê-lo livremente. trabalhos e a informação necessária à tomada
de associação. Quatro) É nula qualquer divisão ou de deliberação, quando seja esse o caso.
transmissão de quotas que não observe o Cinco) Por acordo expresso dos sócios, pode
CAPÍTULO II preceituado no presente artigo. ser dispensado o prazo previsto no número
Capital social anterior.
ARTIGO SÉTIMO
ARTIGO QUARTO ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
Amortização de quotas
Capital social Representação em assembleia geral
A sociedade tem a faculdade de amortizar
Um) O capital social, integralmente subscrito quotas, nos casos de exclusão ou exoneração Um) Qualquer dos sócios poderá fazer-se
e realizado em dinheiro, é de sessenta mil de sócio. representar na assembleia geral por outro sócio
meticais, encontrando-se dividido em quatro ou terceiro, mediante simples carta dirigida
quotas, distribuídas da seguinte forma: ARTIGO OITAVO a administração e por esta recebida até às
dezassete horas do último dia útil anterior à
a) Uma quota de dezoito mil meticais, Morte ou incapacidade dos sócios
data da sessão.
correspondente a trinta por cento do Em caso de morte ou incapacidade de Dois) O sócio que for pessoa colectiva far-
capital social, pertencente ao sócio qualquer um dos sócios, os herdeiros legalmente se-á representar na assembleia geral pela pessoa
Arvind Kumar Dixit; constituídos do falecido ou representantes do física para esse efeito designada, mediante
b) Uma quota de dezoito mil meticais, incapacitado, exercerão os referidos direitos comunicação escrita dirigida pela forma e com
correspondente a trinta por cento do e deveres sociais, devendo mandatar um de a antecedência indicadas no número anterior.
capital social, pertencente ao sócio entre eles que a todos represente na sociedade
Sivaram Midde; enquanto a respectiva quota se mantiver ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
c) Uma quota de doze mil meticais, indivisa. Votação
correspondente a vinte por cento do
capital social, pertencente ao sócio CAPÍTULO III Um) A assembleia geral considera-se
Vikramsimhareddy Govindinne; e regularmente constituída para deliberar qualquer
Órgãos sociais, administração
d) Uma quota de doze mil meticais, que seja o número de sócios presentes ou
e representação da sociedade
correspondente a vinte por cento do representados, salvo o disposto no número
capital social, pertencente ao sócio ARTIGO NONO três abaixo.
Manish Kumar Dixit. Dois) As deliberações da assembleia geral
Órgãos sociais
serão tomadas por maioria simples dos votos
Dois) A assembleia geral poderá decidir
Os órgãos sociais são a assembleia geral, a presentes ou representados.
sobre o aumento do capital social, definindo
administração e o fiscal único. Três) As deliberações da assembleia geral
as modalidades, termos e condições da sua
que importem a modificação dos estatutos ou
realização.
ARTIGO DÉCIMO a dissolução da sociedade, serão tomadas por
ARTIGO QUINTO maioria qualificada de setenta e cinco por cento
Assembleia geral
dos votos do capital social.
Prestações suplementares e suprimentos Um) A assembleia geral reúne-se Quatro) Os sócios podem votar com
ordinariamente na sede social ou em qualquer procuração dos outros sócios ausentes, e
Um) Não serão exigíveis prestações
outro sítio dentro do território nacional a não será válida, quanto às deliberações que
suplementares de capital, podendo os sócios,
ser definido pela mesma na sua primeira importem modificação do pacto social ou
porém, conceder à sociedade os suprimentos de
reunião, uma vez por ano, para a deliberação dissolução da sociedade, a procuração que não
que necessite, nos termos e condições fixados
do balanço anual de contas e do exercício e, contenha poderes especiais quanto ao objecto
por deliberação da assembleia geral. da mesma deliberação.
Dois) Entendem-se por suprimentos o extraordinariamente, quando convocada pela
dinheiro ou outra coisa fungível que os sócios administração ou sempre que for necessário,
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
possam emprestar à sociedade. para deliberar sobre quaisquer outros assuntos
para que tenha sido convocada. Administração e representação
ARTIGO SEXTO Dois) É dispensada a reunião da assembleia Um) A administração e representação da
geral e são dispensadas as formalidades sociedade são exercidas por um administrador
Divisão e transmissão de quotas
da sua convocação quando todos os sócios a ser eleito pela assembleia geral.
Um) A divisão e a transmissão de quotas, concordarem por escrito na deliberação ou Dois) O administrador é eleito pelo período
carecem de informação prévia à sociedade. concordem que por esta forma se delibere, de quatro anos renováveis, salvo deliberação
Dois) O sócio que pretenda transmitir a sua considerando-se válidas, nessas condições, as em contrário da assembleia geral, podendo ser
quota informará a sociedade, com o mínimo deliberações tomadas, ainda que realizadas fora eleitas pessoas estranhas à sociedade, sendo
de trinta dias de antecedência, através de da sede social em qualquer ocasião e qualquer dispensada a prestação de qualquer caução para
carta registada ou outro meio de comunicação que seja o seu objecto. o exercício do cargo.
que deixe prova escrita, dando a conhecer o Três) Exceptuam-se do disposto no número Três) A gestão corrente da sociedade é
projecto de venda e as respectivas condições dois anterior as deliberações que importem confiada a um director-geral, a ser designado
contratuais, nomeadamente, o preço e a forma modificações dos estatutos e dissolução da pela assembleia geral, por um período de
de pagamento. sociedade. um ano renovável. A assembleia geral pode
1930 — (44) III SÉRIE — NÚMERO 49
a qualquer momento revogar o mandato do CAPÍTULO V ARTIGO SEGUNDO
director-geral.
Dissolução e liquidação da sociedade Um) A sociedade tem por objecto:
Quatro) A gestão será regulada nos termos
desenvolvimento de actividade de hotelaria e
de um regulamento interno a ser aprovado pela ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO
restauração; promoção de feiras gastronómicas e
Administração.
Dissolução e liquidação da sociedade culturais; desenvolvimento da área de formação
Cinco) A sociedade obriga-se:
em restauração; fornecimento de serviços ao
a) Pela assinatura do administrador; Um) A sociedade dissolve-se nos casos domicílio na área de gastronomia; participações
b) Pela assinatura do director-geral; ou expressamente previstos na lei ou por deliberação financeiras em outras sociedades; outras
c) Pela assinatura do mandatário a quem unânime dos seus sócios. actividades permitidas pela lei.
o administrador tenha confiado Dois) Declarada a dissolução da sociedade, Dois) A sociedade poderá exercer outro tipo
poderes necessários e bastantes por proceder-se-á à sua liquidação gozando os de actividades consideradas complementares ou
meio de procuração. acessória do seu objecto.
liquidatários, nomeados pela assembleia geral,
ARTIGO DÉCIMO QUARTO dos mais amplos poderes para o efeito.
CAPÍTULO II
Três) Em caso de dissolução por acordo dos
Fiscal único
sócios, todos eles serão os seus liquidatários e Do capital, acções e obrigações
Um) A fiscalização da sociedade será a partilha dos bens sociais e valores apurados ARTIGO TERCEIRO
exercida por um fiscal único eleito pela proceder-se-á conforme deliberação da
assembleia geral ordinária, mantendo-se assembleia geral. Um) O capital social, integralmente subscrito,
é de vinte mil meticais dividido em acções de
em funções até à assembleia geral ordinária
CAPÍTULO VI cinquenta meticais cada uma.
seguinte, podendo ser reeleito por uma ou Dois) A sociedade é composta, pelo menos,
mais vezes. Disposições finais pelos seguintes accionistas: Rodrigues Tomás
Dois) O fiscal único será auditor de contas Mucuo, Vuiano António Macoa e António
ou sociedade de auditores de contas. ARTIGO DÉCIMO OITAVO Calado Dramuce.
Três) A assembleia geral deliberará sobre Disposições finais Três) Haverá títulos de uma, cinco, dez,
a caução a prestar pelo fiscal único, podendo quinze, cem e quinhentas acções.
As omissões aos presentes estatutos serão Quatro) O custo das operações de registo
dispensá-la.
reguladas e resolvidas de acordo com o Código das transmissões, desdobramento, conversão ou
Quatro) O fiscal único poderá ser remunerado
Comercial, aprovado pelo Decreto-Lei número outras relativas aos títulos representativos das
nos termos em que a assembleia geral o vier a acções, é suportado pelos interessados, segundo
dois barra dois mil e cinco, de vinte e sete de
fixar. critérios a fixar pela Assembleia Geral.
Dezembro, e demais legislação aplicável.
Cinco) Os títulos, definitivos ou provisórios,
CAPÍTULO IV Maputo, seis de Junho de dois mil e treze. representativos das acções, conterão sempre as
— O Técnico, Ilegível. assinaturas do Administrador.
Exercício e aplicação de resultados
Seis) A titularidade das acções constará
ARTIGO DÉCIMO QUINTO do livro de registo de acções, que poderá ser
consultado por qualquer accionista, na sede da
Balanço e prestação de contas MOZBOM , S.A. sociedade.
Um) O exercício social coincide com o ano Certifico, para efeitos de publicação, que ARTIGO QUARTO
civil. no dia treze de Junho de dois mil e treze, foi
Três) O balanço e a conta de resultados matriculada na Conservatória do Registo de A sociedade poderá emitir acções
fecham a trinta e um de Dezembro de cada ano, Entidades Legais sob NUEL 100398494, uma preferenciais, sem direito a voto, nos termos
e carecem de aprovação da assembleia geral, a sociedade denominada MOZBOM, SA. da legislação geral e nas condições fixadas pela
realizar-se até ao dia trinta e um de Março do Assembleia Geral.
ano seguinte. CAPÍTULO I
ARTIGO QUINTO
Quatro) A administração apresentará à Da denominação, sede, objecto
aprovação da assembleia geral o balanço de e duração Um) Mediante decisão do administrador e
contas de ganhos e perdas, acompanhados de uma vez obtidas as necessárias autorizações, a
um relatório da situação comercial, financeira e ARTIGO PRIMEIRO sociedade poderá emitir obrigações nominativas
económica da sociedade, bem como a proposta Um) É constituída nos termos da lei e dos ou ao portador.
quanto à repartição de lucros e perdas. presentes estatutos, uma sociedade anónima que Dois) A sociedade só poderá emitir
adopta a denominação de MOZBOM, S.A. obrigações convertíveis em acções se estas
ARTIGO DÉCIMO SEXTO Dois) A sociedade tem duração por tempo estiverem cotadas no mercado de valores.
indeterminado e sede na Rua doze mil trezentos Três) Está sujeita a registo comercial cada
Resultados
e catorze, quarteirão onze, casa número duzentos emissão de obrigações, bem como de cada
Um) Dos lucros apurados em cada exercício e quarenta e um, Matola. série de obrigações, estando a emissão do
deduzir-se-á a percentagem legal estabelecida Três) Por decisão da administração, a respectivo titulo dependente do referido registo
para a constituição do fundo de reserva legal, sociedade poderá, quando se mostrar conveniente comercial.
enquanto não se encontrar realizada nos termos e desde que devidamente autorizada, abrir e Quatro) Os títulos representativos serão
da lei, ou sempre que for necessário reintegrá- encerrar delegações, sucursais, filiais ou outras assinados pelo administrador.
la. formas de representação comercial, no país
ARTIGO SEXTO
Dois) A parte restante dos lucros será ou fora dele, bem como transferir a sede da
aplicada nos termos que forem aprovados pela sociedade para qualquer outro local do território Por deliberação da Assembleia Geral, poderá
assembleia geral. nacional. a sociedade, dentro dos limites legais, adquirir
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (45)

obrigações e acções próprias e realizar sobre inferior a sete dias, nem superior a trinta dias, Quatro) Se qualquer entidade eleita para
estas todas as operações convenientes aos contados da data da referida comunicação. No fazer parte dos órgãos sociais não iniciar o
interesses sociais, nomeadamente proceder à referido prazo, o alienante deverá proceder à exercício de funções, por facto que lhe seja
sua amortização. entrega dos títulos à Administração, mediante imputável, nos sessenta dias subsequentes à
confirmação por este do cumprimento eleição, caducará automaticamente o respectivo
ARTIGO SÉTIMO das condições da alienação, procedendo a mandato.
Um) Por decisão do Administrador, poderá a Administração à entrega daqueles títulos aos
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
sociedade receber empréstimos dos accionistas, accionistas adquirentes.
remuneráveis ou não, nas condições a fixar Sete) No caso de nem a sociedade nem os Um) Haverá reuniões conjuntas da
contratualmente. accionistas exercerem o direito de preferência Administração e do Conselho Fiscal sempre
Dois) Por deliberação da Assembleia nos termos e prazos estabelecidos nos números que os interesses da sociedade o aconselhem e/
Geral, os empréstimos concedidos pelos anteriores, as acções poderão ser livremente ou a lei ou os estatutos o determinarem.
accionistas à sociedade nos termos do número vendidas no prazo máximo de seis meses a Dois) As reuniões conjuntas são convocadas
anterior, poderão ser convertidos em acções contar da data da comunicação referida no pelo Administrador e dirigidas pelo respectivo
ou obrigações, nos termos e condições a anterior número dois, sem o que, decorrido Presidente.
fixar pela Assembleia Geral, sob proposta da aquele prazo, a venda das acções fica novamente Três) A Administração e o Conselho
Administração, obtido parecer favorável do condicionada às restrições estabelecidas neste Fiscal, não obstante poderem reunir
Conselho Fiscal. artigo oitavo. conjuntamente, conservam nesta circunstância
Oito) Não havendo títulos emitidos, a a sua independência, sendo-lhe aplicáveis,
ARTIGO OITAVO administração emitirá documento que ateste a sem prejuízo do disposto no número anterior,
qualidade de accionista. as disposições que regem cada um deles,
Um) Observados os requisitos legais e os
nomeadamente as que respeitam a quórum e
previstos em quaisquer acordos que a sociedade
CAPÍTULO III tomada de deliberações.
e ou os accionistas tenham celebrado ou venham
a celebrar, ou a que estejam vinculados, a Dos órgãos sociais ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
alienação das acções será feita nos termos
ARTIGO NONO Um) Sendo eleito para qualquer dos órgãos
estabelecidos nos números seguintes.
sociais accionista que seja pessoa colectiva
Dois) É livre a cessão de acções entre os Um) São órgãos sociais: ou sociedade, deve ele designar, em sua
accionistas ou para sociedades que estejam em
a) A Assembleia Geral; representação, por carta registada ou telefax
relação de domínio ou de grupo com o cedente,
b) A Administração; dirigida ao Presidente da Mesa da Assembleia
mas a sua alienação a estranhos não terá efeitos
c) O Conselho Fiscal. Geral, uma pessoa singular que exercerá o cargo
em relação à sociedade, nem o adquirente obterá
em nome próprio; no entanto, a sociedade ou
o direito ao respectivo averbamento, sem que Dois) Quando os presentes estatutos se
pessoa colectiva responde solidariamente com
se observe previamente o prescrito nos números referem a corpos sociais, consideram-se
a pessoa designada pelos actos desta.
seguintes. incluídos a Mesa de Assembleia Geral, a Dois) A pessoa colectiva ou sociedade
Três) O accionista que deseje alienar ou ceder Administração, o Conselho Fiscal e o Conselho pode livremente mudar de representante ou
qualquer acção, deverá comunicá-lo por escrito Superior. deve logo indicar mais de uma pessoa para a
a Administração, que passará o correspondente Três) A primeira Assembleia Geral deverá substituir relativamente ao exercício dos cargos
recibo, devendo nessa comunicação indicar o ser convocada pelo Administrador para se reunir nos órgãos sociais, observando-se todavia, para
número de acções, o preço ou condições, e o no prazo de seis meses, contado a partir da data o caso do Conselho Fiscal, as disposições da
nome da pessoa ou entidade à qual pretende de constituição da sociedade. legislação apropriada aplicável.
fazer a alienação ou cedência.
Quatro) A administração decidirá no prazo SECÇÃO I ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
de dez dias se a sociedade opta ou não pela Das disposições comuns Assembleia Geral
aquisição e, não querendo usar do direito de
preferência, avisará, por carta registada, os ARTIGO DÉCIMO Um) A Assembleia Geral representa a
accionistas que tenham acções averbadas na universalidade dos accionistas com direito a
Um) Os membros dos corpos sociais e voto e as suas decisões, quando tomadas nos
sede da sociedade para, no prazo de vinte dias
a contar da recepção do aviso, declararem, os respectivos Presidentes são eleitos pela termos da lei e dos presentes estatutos, são
também por carta registada, se querem ou não Assembleia Geral. obrigatórias para todos os accionistas.
usar desse direito. Dois) A eleição dos membros dos corpos Dois) As Assembleias Gerais são ordinárias
Cinco) Quando mais de um accionista sociais é feita por um período três anos. e extraordinárias e reunir-se-ão nos termos e
declarar estar interessado em adquirir as acções Três) A eleição, seguida de posse, para com a periodicidade estabelecida na lei e de
oferecidas, essas acções serão atribuídas aos novo período de funções, mesmo que não acordo com os presentes estatutos.
mesmos proporcionalmente ao número de coincida rigorosamente com o termo do período Três) Haverá reuniões extraordinárias da
trienal fixado de conformidade com o número Assembleia Geral por iniciativa do Presidente
acções que possuam e as remanescentes serão
anterior, faz cessar as funções dos membros da Mesa da Assembleia Geral, a pedido da
atribuídas ao accionista com maior número de
anteriormente em exercício. Porém, sempre que Administração ou do Conselho Fiscal, ou
acções em seu nome.
quando a convocação seja requerida por
Seis) Decorrido o prazo de vinte dias referido a nova eleição ou tomada de posse não se realize
accionistas que representem, pelo menos, dez
no número quatro supra, a Administração antes do fim do respectivo período trienal, os
por cento do capital social.
informará de imediato o alienante, por escrito, referidos membros, embora designados por Quatro) A Assembleia Geral realizar-se-á
da identidade dos accionistas que exerceram o prazo certo e determinado, manter-se-ão em por regra em Maputo, na sede social, mas poderá
direito de preferência, do número de acções que exercício até à nova eleição e tomada de posse, reunir em outro local a designar pelo Presidente,
cada um deles pretenda adquirir e do prazo para salvo os casos de substituição, renúncia ou de harmonia com o interesse ou conveniência
a conclusão da transacção, que não pode ser destituição. da sociedade.
1930 — (46) III SÉRIE — NÚMERO 49
ARTIGO DÉCIMO QUARTO ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO
Um) A Mesa de Assembleia Geral é composta Um) A cada acção corresponde um voto. Administração
por um Presidente e dois secretários. Dois) Os accionistas com direito a A administração e gestão de todos os
Dois) Compete ao Presidente convocar participar em Assembleias Gerais, ordinárias negócios e interesses da sociedade serão
e dirigir as reuniões da Assembleia Geral, e extraordinárias, poderão fazer-se representar exercidas pelo administrador.
conferir posse ao administrador e membros do por mandatário que seja advogado, accionista
Conselho Fiscal e assinar os termos de abertura ou administrador da sociedade, constituído com ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO
e de encerramento dos livros de autos de posse, procuração por escrito outorgada com prazo
bem como exercer as demais funções conferidas A Administração é composto por
determinado de, no máximo, doze meses e com Administrador Único, nomeando-se, desde já,
pela lei e pelos presentes estatutos. indicação dos poderes conferidos. como Administradora a Dra.Wanda Felicidade
Três) Incumbe aos secretários, além de
Três) Exceptuam-se da regra do número dos Santos Honwana.
coadjuvar o Presidente, organizar todo o
anterior os accionistas que tenham dado todas
expediente e escrituração relativos à Assembleia
as suas acções em usufruto, caso em que os ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO
Geral.
usufrutuários poderão participar nas Assembleia A administração terá os mais amplos poderes
ARTIGO DÉCIMO QUINTO Gerais, desde que autorizadas pelos respectivos para administrar os negócios da sociedade e
proprietários de raiz em representação destes. exercerá, em nome desta, os que não forem
Um) O aviso convocatório da Assembleia
Quatro) A Administração e os membros da competência especial da Assembleia Geral
Geral deverá ser publicado com, pelo menos,
do Conselho Fiscal deverão estar presentes ou contrários às leis e aos presentes estatutos,
trinta dias de antecedência relativamente à data
nas reuniões da Assembleia Geral e participar competindo-lhe, assim, especialmente:
em que a mesma se realizará.
nos seus trabalhos quando solicitados para a) Representar a sociedade, em juízo e
Dois) Caso todas as acções da sociedade
se pronunciarem nessa qualidade, não tendo, fora dele, activa e passivamente,
sejam nominativas, a convocatória poderá ser
porém, direito a voto, no caso de não serem podendo desistir, transigir e
efectuada por expedição de cartas registadas
accionistas. confessar em qualquer pleito,
com aviso de recepção dirigidas aos accionistas
bem como celebrar convenções de
dentro do mesmo prazo definido no número ARTIGO DÉCIMO OITAVO arbitragem;
anterior. b) Orientar a actividade da sociedade;
Três) As Assembleias Gerais poderão As deliberações são tomadas por maioria
c) Aprovar os planos de desenvolvimento
funcionar, em primeira convocação, quando absoluta de votos dos accionistas presentes ou e financiamento, os programas
estejam presentes ou representados accionistas representados, não se contando as abstenções, anuais de trabalho e os respectivos
cujas acções correspondam a cinquenta por excepto quando os estatutos ou a lei exigirem orçamentos, assim como as
cento do capital, salvo os casos em que a lei maioria qualificada. modificações que neles seja
exija um quórum maior. necessário introduzir, por força de
ARTIGO DÉCIMO NONO evolução dos negócios sociais;
Quatro) Quando a Assembleia Geral não
possa realizar-se por insuficiente quórum, os Conselho Fiscal d) Constituir ou concorrer para a
interessados ficam imediatamente convocados constituição de qualquer sociedade,
A fiscalização dos negócios e contas da nacional ou estrangeira, entrar em
para uma nova reunião, que se efectuará dentro
sociedade será feita nos termos da lei e, quando todas as sociedades constituídas e
de trinta dias, mas não antes de quinze dias,
exercida por um Conselho Fiscal, como órgão a constituir, subscrever, comprar
considerando-se como válidas as deliberações
social previsto nos presentes estatutos, este e vender acções, obrigações e
tomadas nesta segunda reunião, qualquer que
será composto por três membros efectivos participações e, sempre que o
seja o número de accionistas presentes e o julgue conveniente aos interesses
eleitos em Assembleia Geral, sendo um deles
quantitativo do capital representado. da sociedade, entrar em quaisquer
o Presidente.
Cinco) Estando presente a totalidade dos participações e sindicatos
accionistas e desde que manifestem a vontade de ARTIGO VIGÉSIMO empresariais;
que a Assembleia Geral se constitua e delibere e) Decidir sobre a aquisição, alienação,
Um) A Administração poderá cometer a uma
sobre determinado assunto, poderão aqueles obrigação ou oneração de bens
reunir-se em Assembleia Geral Universal, sem sociedade de auditores a verificação das contas imóveis, de direitos de concessão
observância de formalidades prévias, salvo no da sociedade, sem prejuízos da competência do ou outros de natureza semelhante;
caso de nomeação de liquidatários nos termos Conselho Fiscal. f) Contrair empréstimos, pactuar com
da lei. Dois) Os relatórios apresentados pelos devedores e credores, em juízo
auditores serão levados ao conhecimento do e fora dele, desistir de quaisquer
ARTIGO DÉCIMO SEXTO Conselho Fiscal. pleitos, transigir, confessar e assinar
compromissos em árbitros;
Quando a Assembleia Geral esteja em
ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO g) Assinar, aceitar, sacar, endossar e
condições de funcionar, mas não seja possível receber letras, cheques e livranças
por qualquer motivo justificável dar-se Um) As deliberações do Conselho Fiscal e todos os títulos mercantis;
conveniente início aos trabalhos ou, tendo sido serão tomadas por maioria simples dos h) Conceder crédito e prestar garantias no
dado início, eles não possam, por qualquer votos, cabendo ao seu Presidente o voto de âmbito do objecto da sociedade;
circunstância, concluir-se, será a reunião qualidade. i) Decidir sobre a colocação de fundos
suspensa para prosseguir em dia, hora e local Dois) O Conselho reúne, por regra, na sede disponíveis e o emprego de
que forem no momento indicados e anunciados social, podendo todavia reunir em outro local, capitais que constituam o fundo
pelo Presidente da Mesa, sem que haja de se conforme decisão do Presidente, por interesse de reserva, bem como os fundos
observar qualquer outra forma de publicidade. ou conveniência justificáveis. de previdência e amortização, sem
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (47)

prejuízo das obrigações contratuais Dois) Compete ao administrador executar as Mombedzi-5, abreviadamente designada
assumidas, das disposições da lei e deliberações e exercer as demais atribuições que por, CGRNs, que se rege pelas disposições
dos estatutos; lhe forem cometidas pela Comissão Executiva, constantes dos artigos seguintes e legislação
j) Organizar as contas que devem ser bem como assegurar a gestão corrente dos aplicável:
submetidas à Assembleia Geral e assuntos da sociedade.
apresentar ao Conselho Fiscal os CAPÍTULO I
ARTIGO VIGÉSIMO OITAVO
documentos a que legalmente esteja Disposição gerais
obrigado; Um) A sociedade obriga-se:
k) Designar os representantes da sociedade a) Pela assinatura do administrador; ARTIGO PRIMEIRO
nas empresas participadas; b) Pela assinatura de mandatário constituído,
Um) Comité de Gestao dos Recursos
l) Exercer todas as demais funções no âmbito do respectivo mandato.
Naturais da Comunidade de Mombedzi-5 daqui
que lhe sejam atribuídas por lei Dois) A Administração poderá decidir, nos
em diante designada abreviadamente por CGRN
pelos presentes estatutos ou pela termos e dentro dos limites legais, que certos
da Comunidade de Mombedzi-5, é um Comité
Assembleia Geral. documentos da sociedade sejam assinados por
processos mecânicos ou chancela. sem fins lucrativos dotado de personalidade
jurídica, administrativa e de responsabilidade
ARTIGO VIGÉSIMO QUINTO
ARTIGO VIGÉSIMO NONO limitada.
Um) A Administração poderá delegar em Dois) O Comité de Gestao dos recursos
Aplicação de resultados
algum ou alguns dos seus membros poderes naturais, tem a sua sede na Comunidade de
e competências de gestão e de representação Um) O exercício social coincide com o Mombedzi-5, posto Administrativo de Matsinho,
social. ano civil e os balanços e contas fechar-se-ão no Distrito de Gondola, podendo mudar a
Dois) A Administração poderá conferir com referência a trinta e um de Dezembro de referida sede, abrir ou encerar delegações ou
mandatos, com ou sem a faculdade de cada ano. quaisquer outras formas de representação social
substabelecimento, a qualquer dos membros, Dois) Os lucros apurados em cada exercício,
da mesma comunidade e em diversos pontos
quadros da sociedade ou a pessoas a ela depois de feitas as provisões tecnicamente
da zona.
aconselháveis, terão a seguinte aplicação:
estranhos, para o exercício dos poderes ou
tarefas que julgue conveniente atribuir-lhes. a) Cinco por cento para o fundo de ARTIGO SEGUNDO
Três) A Administração poderá delegar reserva legal, a qual não excederá
vinte por cento do capital social. Objectivo
alguma ou algumas das suas competências numa
b) O restante conforme for deliberado Comité de Gestão dos Recursos Naturais, tem
Comissão Executiva, devendo a respectiva
pela Assembleia Geral. por objectivo a promoção de desenvolvimento
decisão fixar os limites da delegação e o modo
de funcionamento desta. ARTIGO TRIGÉSIMO na gestão dos Recursos Naturais, gestão de
Quatro) A Comissão Executiva é designada conflitos, fiscalização de floresta comunitária,
Disposições finais bem como a prestação de serviços nas áreas de
pela Administração, até um máximo de sete,
Um) A sociedade dissolve-se nos casos e nos gestão florestal.
um dos quais será o Administrador com as
competências previstas nestes estatutos. termos estabelecidos na lei.
Dois) Salvo deliberação em contrário ARTIGO TERCEIRO
Cinco) O Administrador será por inerência
tomada nos termos da lei, será liquidatário Duração
membro Presidente da Comissão Executiva, o
o Administrador que estiver em exercício à
qual designará um seu substituto para os casos O Comité de Gestao dos Recursos Naturais
data da decisão, o qual terá as competências e
de ausência ou impedimento. exercerá as funções de acordo com o legalmente de Mombedzi-5 constitui se por tempo
previsto. indeterminado, a contar da data da sua
ARTIGO VIGÉSIMO SEXTO
constituição.
Um) A Comissão Executiva reúne ARTIGO TRIGÉSIMO PRIMEIRO
ordinariamente mensalmente e, Em todos os casos omissos nos presentes ARTIGO QUARTO
extraordinariamente, sempre que convocada estatutos, observar-se-ão as disposições contidas Um) O capital social inicial, é de setecentos
pelo seu Presidente ou quem o substitua. na legislação aplicável. cinquenta meticais, subscrito e realizado, em
Dois) As deliberações da Comissão Executiva Maputo, dezassete de Junho de dois mil partes iguais pelo CGRN.
só serão válidas se estiver presente a maioria dos e treze. — O Técnico, Ilegível. Dois) o capital do Comité poderá ser
seus membros. aumentado uma e mais vezes, através de entrada
Três) Salvo disposição contrária do de receitas quotas ou integrações de reservas
Regulamento de Funcionamento da Comissão Agro-Pecuária Comite constituidas.
Executiva, as deliberações deste órgão serão de Gestão de Recursos Três) O capital mínimo a ser subscrito
tomadas por maioria dos votos dos membros e realizado em bens ou dinheiro por cada e
presentes, tendo o Presidente voto de qualidade,
Naturais de Mombedzi - 5
deverá estar integralmente realizado a data de
e constarão de actas, devendo ser assinadas por Certifico, para efeitos de publicação, no admissão.
todos os presentes. Boletim da República, que por Despacho n.º 01/
GDG/GA/2013, de vinte e nove de Abril, e nos CAPÍTULO II
ARTIGO VIGÉSIMO SÉTIMO
termos do artigo cinco do Decreto-Lei número ARTIGO QUINTO
Um) Compete à Comissão Executiva dois barra dois mil e seis, de três de Maio, foi
Qualidade de membros
assegurar a execução das decisões da matriculada a folhas quarenta do livro G um,
Administração e a gestão corrente dos negócios sob o número setenta e sete, da Conservatória Poderá ser membro do Comité qualquer
sociais, bem como praticar os actos decorrentes dos Registos e Notariado de Chimoio, uma membro legalmente residente na Comunidade,
das matérias que lhe venham a ser delegadas nos associação agropecuária com a denominação, que aceite com os estatutos e regulamentos
termos destes estatutos. Comité de Gestão de Recursos Naturais de Internos.
1930 — (48) III SÉRIE — NÚMERO 49
ARTIGO SEXTO ARTIGO DÉCIMO ARTIGO DÉCIMO QUINTO
Condições de admissão Assembleia geral Omisso

Um) São condições de admissão e entre Uma) Assembleia Geral poderá ser ordinária Todo omisso será regulado com as
outras as seguintes: ou extraordinária, será convidada e presidida necessidades adaptações pelas disposições da
a)Subscrever e realizar o capital pelo presidente da Assembleia Geral ou pelo legislação aplicável as sociedades em geral e
presidente do Comité de Gestão dos Recursos as sociedades do CGRN em especial
mínimoestabelecido nonúmero três,
Naturais, no caso das necessidades. Assim disseram e outorgaram.
artigo quatro do presente estatuto;
b) Aceitar os estatutos e regulamentos Dois) Assembleia Geral também poderá Está conforme.
internos do comité. ser convocada a pedido de dois terços dos Trinta e um de Maio de dois mil e treze.
membros.
ARTIGO SÉTIMO Três) Assembleia Geral ordinária, reúne
se uma vez por ano primeiro trimestre do ano
Exclusão
e tem a competência prevista no artigo vinte
Frangoland – Sociedade
Poderá ser excluída do Comité de Gestão dos do decreto numero sete/oito/oitenta e nove de Unipessoal, Limitada
Recursos Naturais de Mombedzi-5 o membro dezoito de Maio.
Certifico, para efeitos de publicação, que
que a tentar contra os objectivos do Comité, Quatro) A Assembleia Geral extraordinária
violar os presentes estatutos ou qualquer no dia treze de Junho de dois mil e treze, foi
terá lugar sempre que inadiável assunto do
disposição legal que regulam as actividades do Comité de Gestão dos recursos naturais o matriculada na Conservatória do Registo de
Comite de gestão dos recursos naturais. requeira. Entidades Legais sob NUEL 100398524, uma
sociedade denominada Frangoland – Sociedade
CAPÍTULO III ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO Unipessoal, Limitada
Órgãos sociais Conselho de Direcção Francisco José de Matos Dias Pereira,
maior, casado, de nacionalidade Sul Africana,
ARTIGO OITAVO Um) O conselho de direcção tem competências
portador do Passaporte n.º M00052329,
e funcionara nos termos das disposições do
Tipo emitido pelo Departamento de Assuntos
presente Estatuto e o Regulamento interno do
Um) São órgão do Comité de Gestão Comité e artigo vinte do decreto número sete/ Internos da República Sul Africana, aos nove
dos Recursos Naturais da Comunidade de /oito/oitenta e nove de dezoito de Maio. de Dezembro de dois mil e onze, residente no
Mombedzi-5: Dois) os membros do conselho de direcção Bairro do Triunfo, condomínio quinta avenida,
a) Assembleia Geral composta por não poderão votar em relação aos assuntos que casa número trinta e cinco, cidade de Maputo,
todos membros da Comunidade lhes afecta directamente. Moçambique.
Mombedzi-5. O conselho de Constitui pelo presente escrito particular,
CAPÍTULO IV
direcção, composta por três uma sociedade por quotas unipessoal, de
membros eleitos em assembleia Reserva e aplicação dos resultados responsabilidade limitada, que se regerá pelos
Geral, de entre os quais um seguintes artigos:
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
Presidente, um Vice-Presidente e
Um) Os resultados líquidos anuais depois CAPÍTULO I
Um Secretário;
b) O conselho fiscal composto por três de deduzidas as despesas, depreciação, Da denominação, sede, duração
membros, eleitos em assembleia amotizações, impostos e outros calculos terão e objecto
Geral de entre um presidente; as seguintes aplicações:
c) Se o membro for uma Associação na a) Cinco por centos para o fundo de ARTIGO PRIMEIRO
Comunidade, esta poderá enviar reserva legal; Natureza, duração, denominação e sede
dois delegados ou representantes b) Remanescente será aplicado conforme
da Associação, as secções da deliberado pela assembleia geral. Um) A sociedade adopta a forma de sociedade
Assembleia geral do Comité de por quotas de responsabilidade limitada e
Dois) A Assembleia Geral do CGRN
Gestão dos Recursos naturais de será constituída por tempo indeterminado,
determinará a criação de outras novas
Mombedzi-5 alem do presidente e adoptando a firma Frangoland - Sociedade
reservas.
o vice – presidente; Unipessoal, Limitada, sendo regulada por
d) Se o membro for uma união zonal, CAPÍTULO V este contrato de sociedade e pela respectiva
esta podera enviar dois delegados legislação aplicável.
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
as sessoes da Assembleia geral além Dois) A sociedade terá a sua sede social na
do presidente e o vice presidente. Disposições finais cidade de Maputo, Moçambique.
Dois) o número de membros de conselho de O Comité de Gestão dos Recursos Naturais Três) A sede da sociedade poderá ser
direcção poderá ser aumentado por deliberação com base nos resultados liquidos anuais criará transferida para qualquer outro local dentro
da Assembleia Geral. as reservas constantes do artigo seguinte: de Moçambique, mediante deliberação da
administração.
ARTIGO NONO ARTIGO DÉCIMO QUARTO
Quatro) A sociedade poderá criar
Duração de mandato Disposições finais sucursais, escritórios ou qualquer outra forma
Os membros do conselho de direcção e do A disposição e liquidação do Comité de de representação, em Moçambique ou no
conselho fiscal são eleitos por um período de Gestão dos Recursos Naturais da comunidade estrangeiro, cumpridas as devidas formalidades
três anos, podendo ser reeleito uma ou duas de Mombedzi-5, serão nos termos previstos legais, competindo a gerência decidir, caso a
vezes. na lei. caso, a sua abertura e o seu encerramento.
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (49)

ARTIGO SEGUNDO Três) O sócio único (admninistrador) tem CAPĺTULO V


poderes absolutos de gestão e representação
Objecto social da sociedade, conforme a lei e os presentes Da dissolução e liquidação
Um) A sociedade tem por objecto a estatutos. ARTIGO NONO
exploração das seguintes actividades: Quatro) Compete ao sócio único
(admninistrador): Dissolução e liquidação
a) Hotelaria e turismo;
b) Restaurante e bar; a) Representar a sociedade, activa ou
Um) A sociedade dissolve-se nos casos
c) Venda de bebidas alcoólicas; passivamente, em juízo ou fora
previstos na lei e após decisão da assembleia
dele, propor e levar a cabo actos,
d) Serviço de fornecimento de comida geral, sendo os liquidatários os administradores
dar conta deles e também exercer
(catering); em exercício à data em que ocorrer a dissolução,
funções de árbitro;
e) Centro de treinos (formação e
b) Adquirir, vender e trocar ou salvo se a assembleia geral decidir de outro
capacitação);
atribuir como fiança, o activo da modo.
f) Exploração de take aways; sociedade;
g) Importação e exportação gerais; Dois) A liquidação será extra-judicial
c) Adquirir ou subscrever participação
h) Comércio geral a grosso e a retalho; ou judicial, conforme seja deliberado pela
em sociedades estabelecidas ou
i) Representação de marcas e patentes; a estabelecer, assim como em assembleia geral.
j) Prestação de serviços diversos. qualquer associação ou grupo Três) A sociedade poderá ser imediatamente
Dois) A sociedade poderá ainda exercer económico; liquidada, mediante a transferência de todos os
outras actividades conexas, complementares ou d) Transferir ou adquirir propriedades, seus bens, direitos e obrigações a favor do sócio
sublocar, conceder, arrendar ou único desde que se tenha obtido um acordo
subsidiárias do objecto principal ou qualquer
alugar qualquer parte da propriedade
outro ramo de indústria ou comércio permitido escrito de todos os credores.
da sociedade;
por lei que a gerência delibere explorar. Quatro) Se a sociedade não for imediatamente
e) Pedir empréstimo de dinheiro ou fundos,
Três) Mediante deliberação em assembleia amortizar as contas bancárias da liquidada nos termos do parágrafo segundo
geral aprovada por uma maioria de sócios, a sociedade ou dar qualquer garantia supra e sem prejuízo de outras disposições legais
Sociedade poderá também adquirir participações em termos legalmente permitidos; imperativas, todas as dívidas e responsabilidades
noutras sociedades, constituídas ou a constituir, f) Negociar e assinar contratos visando da sociedade (incluindo, sem restrições, todas
em Moçambique ou no estrangeiro. a materialização dos objectivos da as despesas incorridas com a liquidação e
sociedade.
quaisquer empréstimos vencidos) serão pagas ou
CAPÍTULO II
ARTIGO SEXTO reembolsadas antes que possam ser transferidos
Do capital social quaisquer fundos ao sócio único.
(Responsabilidade)
ARTIGO TERCEIRO CAPÍTULO VI
Os membros do conselho de gerência serão
Capital social pessoalmente responsáveis por todos os actos
Das disposições finais
praticados no exercício das suas funções e serão
O capital social, integralmente subscrito e responsáveis perante a sociedade e o(s) sócio(s) ARTIGO DÉCIMO
realizado em dinheiro, é de vinte mil meticais pelo cumprimento dos seus mandatos.
correspondente a uma única quota pertencente Contas bancárias
ARTIGO SÉTIMO
a Francisco José de Matos Dias Pereira. Um) A sociedade deve abrir e manter,
Vinculação da sociedade
ARTIGO QUARTO em nome da sociedade, uma ou mais contas
A sociedade obriga-se com a assinatura: separadas para todos os fundos da sociedade, num
Aumento do capital social a) Do gerente/admninistrador da ou mais bancos, conforme seja periodicamente
O capital social poderá ser aumentado uma sociedade para assuntos de natureza determinado pela gerência.
corrente;
ou mais vezes, através de novas entradas, Dois) A sociedade não pode misturar fundos
b) Conjunta do Gerente da sociedade e do
em dinheiro ou em espécie, ou através da de quaisquer outras pessoas com os seus.
único sócio para qualquer acto que
conversão de reservas, resultados ou passivo víncule a sociedade em qualquer Três) A sociedade deve depositar nas suas
em capital, mediante deliberação da gerência importância acima de cem mil contas bancárias todos os seus fundos, receitas
da sociedade. meticais; brutas de operações, contribuições de capital,
c) De qualquer mandatário com poderes adiantamentos e recursos de empréstimos.
CAPÍTULO III especiais para o acto, nos termos da Quatro) Todas as despesas da sociedade,
respectiva procuração; ou
Da gestão, representação e vinculação reembolsos de empréstimos e distribuição de
d) No caso dos processos judiciais, por
ARTIGO QUINTO um advogado constituído para o dividendos ao sócio único, devem ser pagos
efeito. através das contas bancárias da sociedade.
(Gestão e representação da sociedade)
Cinco) Nenhum pagamento poderá ser feito
CAPĺTULO IV
Um) A sociedade será gerida e admninistrada a partir das contas bancárias da sociedade, sem
plenamente pelo sócio único Francisco José de Do exercício social autorização e/ou assinatura do gerente.
Matos Dias Pereira que fica desde já nomeado ARTIGO OITAVO
admninistrador. ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
Dois) O admninistrador pode nomear Exercício social
Direito aplicável
directores que poderão participar nas reuniões O exercício social não coincide com o ano
do conselho de gerência e usar da palavra, mas civil, encerrando a trinta e um de Março de O presente contrato de sociedade reger-se-á
não poderão votar. cada ano. pela lei moçambicana.
1930 — (50) III SÉRIE — NÚMERO 49
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO Quatro) Os seus objectivos: especificas de convocação, enquanto que as
Nomeação dos membros de órgãos sociais a) Reabilitação de edifícios; extraordinárias se-lo-ão sempre que se mostrar
da sociedade b) Construção de edificios e moradias; necessário.
c) Manutenções de edifícios;
Os membros dos cargos societários da d) Fiscalização de obras; ARTIGO SÉTIMO
Sociedade serão nomeados em primeira
e) Avaliação imobiliária; (Balanço, relatório e contas, aplicação
assembleia geral.
f) Projectos de construção civil; de ressaltos)
Maputo, dezassete de Junho de dois mil g) Medições e orçamentos;
e treze. — O Técnico, Ilegível. Anualmente haverá um balanço fechado
h) Desenvolvimento comunitário;
i) Aprovisionamento; com a data de trinta e um de Dezembro,
j) Actividades conexos; após a realização do componente balanço
Yaka Empreendimentos, e representação do relatório e contas. Os
Construção, Consultoria ARTIGO SEGUNDO lucros líquidos apurados serão divididas
e Projectos (Capital social) proporcionalmente as cotas que os sócios
possuam na sociedade, deduzidos que foram
Certifico, para efeitos de publicação, que O capital social, subscrito e integralmente
as previsões legais as obrigações fiscais e as
no dia doze de Junho de dois mil e treze, foi realizado em bens e equipamento, no valor de
despesas de funcionamento.
matriculada na Conservatória do Registo de um milhão de meticais, correspondente a soma
Entidades Legais sob NUEL 100398109, uma de duas quotas desiguais, sendo quinhentos ARTIGO OITAVO
mil meticais, correspondente a cinquenta por
sociedade denominada Yaka Empreendimentos,
cento, pertencentes ao sócio Arcélio Carlos (Inabilitação ou morte)
Construção e Projectos.
Tivane, duzentos e cinquenta mil meticais, Por inabilitação ou falecimento de qualquer
É celebrado o presente contrato de sociedade
correspondente a vinte e cinco por cento,
nos termos do artigo noventa do Código sócio, a sociedade continuará com os capazes,
pertencentes a sócia Orpa Nelsa Estevao
Comercial, entre: dos sobrevivo e o representante do interdito ou
Manjate, e duzentos e cinquenta mil meticais,
herdeiro do falecido que indicaram de entre si um
Primeiro. Arcélio Carlos Tivane, solteiro, correspondente a vinte e cinco por cento,
que a todos represente na sociedade, enquanto a
Natural de Manjacaze, residente em Maputo, pertencentes a sócia Imobilis.
respectiva quota se manter indivisa.
na Rua de Timor-leste número cinquenta
e oito, quinto andar, flat oitenta, Bairro ARTIGO TERCEIRO
ARTIGO NONO
Central, portador do Bilhete de Identidade (Sessão de quotas)
(Dissolução)
n.º 11028533P, em Maputo, aos doze de Março
A sessão de quotas é livre entre os sócios,
de dois mil e nove. No caso de dissolução da Sociedade por
mas a estranhos depende de consentimentos
Segundo. Orpa Nelsa Estevão Manjate, escritos de cada sócio não cedente os quais acordo dos sócios, serão liquidatários os sócios
solteira, Natural de Maputo, residente em reservado o direito de preferência na sua que votarem a referida dissolução.
Maputo, na Avenida Olof Palme seiscentos e aquisição.
oitenta e três, primeiro andar, flat quatro, Bairro ARTIGO DÉCIMO
Central, portadora do Bilhete de Identidade ARTIGO QUARTO
(Casos omissos)
n.º 110499619Y, em Maputo, aos dois de (Administração e gestão)
Para os casos omissos serão regulados
Setembro de dois mil e nove.
A sociedade será representada em juiz e pelas disposições do código comercial e
Terceiro. IMOBILIS, Imobiliária, Limpeza
fora dela activa e passivamente por Arcélio demais legislação aplicável na Republica de
e Serviços, Limitada, localizada em Maputo, na
Carlos Tivane, que desde já fica nomeado Moçambique.
Travessa da Boa Morte, segundo andar, setenta director-geral com dispensa de caução. Para
e oito, Bairro Central, com nui n.º 400287341, Maputo, dezassete de Junho de dois mil
obrigar a sociedade em todos os seus actos e
em Maputo, aos dois de Setembro de dois mil e treze. — O Técnico, Ilegível.
contratos sociais, basta a assinatura do sócio
e nove. maioritário.

ARTIGO PRIMEIRO ARTIGO QUINTO


Limpopo Insurance
(Denominação, sede, duração e objectivos) (Representação) — Sociedade Unipessoal,
Um) A YaKA Empreendimentos, Qualquer um dos sócios poderá delegar Limitada
Construção, Consultoria e Projectos, que usará parte a totalidade dos seus poderes em pessoas
Certifico, para efeitos de publicação, que
a abreviatura YaKa Empredimentos, será regida estranhas á sociedade, desde que consentido pela
no dia treze de Junho de dois mil e treze, foi
assembleia geral, ordinária ou extraordinária.
pelo presente estatuto e demais normas vigentes matriculada na Conservatória do Registo de
e aplicáveis. ARTIGO SEXTO Entidades Legais sob NUEL 100398421, uma
Dois) Tem sua sede na cidade de Maputo, sociedade denominada Limpopo Insurance –
(Assembleia geral) Sociedade Unipessoal, Limitada
podendo criar sucursais, filiais, agências e
Nos termos do artigo do código comercial.
escritórios no pais e no exterior. As assembleias ordinárias serão convocadas
Aníbal João Mangue, solteiro, natural de
Três) A sociedade durará por tempo anualmente por meio de cartas registadas, com Maputo, de nacionalidade moçambicana, e
indeterminado, contando – se o seu inicio aviso de recepção, dirigidas a cada sócio com residente nesta cidade, portador de Bilhete de
a partir da data da celebração da presente antecedência mínima de quinze dias, salvo Identidade n.º 110300133213I, emitido em vinte
escritura. nos casos em que a lei prescreva formalidades e seis de Março de dois mil e dez, constitui uma
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (51)

sociedade por quotas unipessoal limitada pelo CAPĺTULO II ARTIGO OITAVO


presente contrato, em escrito particular, que se Assembleia geral
Do capital social
regerá pelos artigos seguintes:
ARTIGO QUARTO Um) A assembleia geral reúne-se
CAPÍTULO I ordinariamente uma vez por ano para a
Capital social
apreciação e aprovação do balanço e contas
Da denominação, sede, duração Um) O capital social, integralmente subscrito de exercícios findos e repartição de lucros e
e objectivos e realizado em dinheiro, é de Duzentos mil perdas.
ARTIGO PRIMEIRO meticais, correspondente à quota do único sócio Dois) A assembleia geral poderá reunir-
Aníbal João Mangue, equivalente à cem por se extraordinariamente quantas vezes forem
Um) A sociedade adopta a denominação de cento do capital. necessárias desde que as circunstâncias assim o
Limpopo Insurance – Sociedade Unipessoal, Dois) O capital da sociedade poderá ainda exijam para deliberar sobre quaisquer assuntos
Limitada, e constitui-se sob a forma de ser integralmente aumentado na forma de bens, que digam respeito a sociedade.
sociedade por quotas com único sócio. equipamento, despesas de exploração, direitos,
obrigações e capitais de investimento nacional ARTIGO NONO
Dois) Tem a sua sede na cidade de Maputo,
e estrangeiros Balanço e prestação de contas
podendo abrir delegações, agências ou qualquer
forma de representação social em qualquer parte ARTIGO QUINTO Um) O ano fiscal coincide com o ano civil.
do território nacional e no estrangeiro. Aumento do capital Dois) O balanço e a conta de resultados
Três) Mediante a simples deliberação pode fecham a trinta e um de Dezembro de cada ano
a assembleia geral transferir a sua sede para Um) O capital da sociedade poderá ainda ser e carecem da aprovação da assembleia geral a
aumentado, quantas vezes forem necessárias realizar-se até ao dia trinta e um de Março do
qualquer outro local do território nacional.
desde que a assembleia-geral delibere sobre
ano seguinte.
ARTIGO SEGUNDO o assunto.
Três) Os administradores apresentarão à
Dois) A sociedade poderá vir a ser
Duração aprovação da assembleia geral o balanço de
transformada numa sociedade colectiva ou
contas de ganhos e perdas acompanhados de
anónima de responsabilidade limitada por
A sua duração será por tempo indeterminado, relatório da situação comercial, financeira e
deliberação da assembleia-geral aumentando o
contando-se a partir da data da sua constituição económica da sociedade.
capital e o número de sócios após autorização
regendo-se pelos presentes estatutos e pelos legal para assim proceder.
preceitos legais aplicáveis. ARTIGO DÉCIMO
ARTIGO SEXTO Resultados
ARTIGO TERCEIRO
Divisão e cessão de quotas
Um) Dos lucros apurados em cada exercício
Objectivos
Um) Sem prejuízo das disposições legais em deduzir-se-á em primeiro lugar a percentagem
Um) A sociedade tem por objecto: o vigor, a cessão ou alienação de uma parte de legalmente indicada para constituir a reserva
exercício de correctora de seguros e de imóveis, quotas ou todas, deverá ser de consentimento legal, enquanto não estiver realizada nos
em todos os ramos e categorias, no território do único sócio gozando este do direito de termos da Lei ou sempre que seja necessário
Moçambicano e no estrangeiro para particulares, preferência. reintegrá-la.
empresas e organizações na modalidade que for CAPĺTULO III Dois) Cumprido com o disposto no número
autorizada pela entidade competente. anterior a parte restante dos lucros será para o
Da administração e representação único-sócio.
Dois) A sociedade poderá estabelecer
convenções especiais com outras sociedades ARTIGO SÉTIMO
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
congêneres, a únir a sua representação, exercer Administração e representação
a sua Direcção e a praticar os actos e contratos Dissolução
Um) A administração e gestão da sociedade
complementares da actividade de seguros e A sociedade só se dissolve nos termos
e sua representação em juízo e fora dele, activa
imóveis. e passivamente, passam desde já a cargo do fixados pela lei ou quando o único sócio assim
Três) Mediante deliberação da assembleia único sócio ou por administradores eleitos pela o entender.
geral a sociedade poderá participar, directa assembleia e terá plenos poderes.
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
ou indirectamente em projectos com Dois) Os administradores têm plenos poderes
mesmo objectivo e ainda em projectos que para nomear mandatários a sociedade, conferindo Disposições finais e casos omissos
concorram para o preenchimento do seu os necessários poderes de representação.
Em caso de morte, interdição ou inabilitação
objectivo social, aceitar concessões, adquirir Três) A sociedade fica obrigada assinatura
do único sócio, os seus herdeiros assumem
participações no capital de quaisquer sociedade, do único sócio pelo procurador especialmente
automaticamente a cota da parte, com
independentemente do respeitivo objecto social, designado para o efeito.
Quatro) É vedado a qualquer funcionário dispensas de caução podendo estes nomear seus
ou ainda participar em empresas, associações representantes se assim o entenderem, desde que
ou mandatário assinar singularmente em nome
empresariais, agrupamentos de empresas ou obedeçam o preceituado nos termos da lei, ou
da sociedade quaisquer actos ou contratos que
outras associações. digam respeito a negócios estranhos a mesma, por via dos seus substitutos legais.
Quatro) A sociedade poderá exercer, tais como letras, fianças, vales ou abonações. Os casos omissos serão regulados pela
mediante a deliberação da assembleia geral, Cinco) Os actos de mero expediente poderão legislação vigente e aplicável na República de
quaisquer outras actividades desde que para o ser individualmente assinados por empregados Moçambique.
efeito esteja devidamente autorizado nos termos da sociedade devidamente autorizados pela Maputo, dezassete de Abril de dois mil
da legislação em vigor. gerência. e treze.— O Técnico, Ilegível.
1930 — (52) III SÉRIE — NÚMERO 49

Ayeme & Trancar, Limitada Dois) Montagens de aparelhos eléctricos. Logicare, Limitada
Três) Reabilitação de linhas eléctricas de
Por ter saído inexacto o preâmbulo da alta tensão. Certifico, para efeitos de publicação, que
sociedade Ayeme & Trancar, Limitada, no dia doze de Junho de dois mil e treze, foi
Quatro) Importação e exportação.
matriculada na Conservatória do Registo de
Publicada no Boletim da República, n.º 47, de Cinco) Sistemas eléctricos Entidades Legais sob NUEL 100397641, uma
12 de Junho de 2013, III série. e monitorização. sociedade denominada Logicare, Limitada.
Publica-se na íntegra devidamente corrigido Seis) Consultoria. É celebrado o presente contrato de sociedade,
o preâmbulo. nos termos do artigo noventa do Códico
Certifico, para efeitos de publicação, que ARTIGO QUARTO Comercial, entre:
no dia quatro de Junho de dois mil e treze, foi Primeiro. Victorino Santos George, natural
Capital social
matriculada na Conservatória do Registo de de Lichinga província de Niassa, residente na
Entidaes Legais sob o NUEL 100394995 uma O capital social, integralmente subscrito e Matola, bairro da Machava Socimol, quarteirão
sociedade denominada Ayeme & Trancar, realizado em dinheiro de vinte mil meticais, onze, casa número setecentos e quarenta e
Limitada. correspondente a soma de duas quotas desiguais, dois, Cidade da Matola, portador do Bilhete
de Identidade n.º 110100532804B, emitido
distribuído de seguinte modo:
no dia sete de Outubro de dois mil e dez, em
a) Uma quota no valor nominal Maputo; e
Caboset, Limitada de cinquenta e um por cento, Segundo. Ginária Bedi Adriano Amisse,
correspondente do capital social, natural de Maputo, residente em Maputo,
Certifico, para efeitos de publicação, que pertencente ao sócio Tshephang bairro Hulene, célula I, quarteirão vinte e
no dia catorze de Junho de dois mil e treze, foi oito, casa número trinta e cinco, Cidade de
Hope Kontle;
matriculada na Conservatória do Registo de Maputo, portadora do Bilhete de Identidade
b) E uma quota no valor nominal n.º 110100122879ª, emitido no dia dezoito de
Entidades Legais sob NUEL 100398650, uma
de quarenta e nove por cento, Março de dois mil e dez, em Maputo.
sociedade denominada Caboset, Limitada
correspondente do capital social, Pelo presente contrato de sociedade outorgam
É celebrado o presente contrato de
pertencente ao sócio Eduardo e constituem por si uma sociedade por quotas de
sociedade, nos termos do artigo noventa do
Carmínio Inácio da Silva responsabilidade limitada, que se regerá pelas
Código Comercial, entre: cláusulas seguintes:
Mussanhane.
Eduardo Carmínio Inácio da Silva Mussanhane,
solteiro, maior, natural de Maputo, de CAPĺTULO I
ARTIGO QUINTO
nacionalidade moçambicana portador do Denominação e sede
Bilhete de Identidade n.º 110100443612B, Divisão e cessão
ARTIGO PRIMEIRO
emitido pelo Arquivo de Maputo, residente
Um) A divisão ou cessão de quotas só pode
na Rua Eng. Alexandre Borges c número A sociedade adopta a denominação de
ter lugar mediante deliberação da assembleia Logicare, Limitada, e a sua sede na Rua Mateus
sessenta e quatro, Cidade de Maputo – Alto
geral. Sansão Muthemba, número quinhentose trinta
Maé
Tshephang Hope Kontle, solteiro, maior, natural Dois) A Assembleia fica reservada a direito e nove,rés-do-chão, Maputo.
de Botswana, de nacionalidade motswana, de preferência perante terceiros.
ARTIGO SEGUNDO
portador do Passaporte n.º BN0004779,
ARTIGO SEXTO Duração
emitido pelas autoridades MLHA-DIC
Maputo acidentalmente Administração A sua duração da sociedade será por tempo
Pelo presente contrato de sociedade, indeterminado, contando se o seu início a partir
A administração da sociedade será
outorgam entre si uma sociedade por quotas de da data da constituição.
exercida por ambos sócios, ficam nomeados
responsabilidade limitada, que se regerá pelas
administradores com dispensa de caução, ARTIGO TERCEIRO
cláusulas seguintes:
bastando as assinaturas deles para obrigar a Objecto
ARTIGO PRIMEIRO sociedade em todos os seus actos e contratos.
Um) A sociedade tem por objecto a prestação
Denominação e sede de serviços de consultoria e logistica, e venda
ARTIGO SÉTIMO
A sociedade adopta a denominação de de artigos informáticos.
Dissolução Dois)A sociedade poderá adquirir
Caboset, Limitada, e tem a sua sede, nesta
cidade de Maputo. participação financeira em sociedade a constituir
A sociedade dissolve-se nos termos previstos
ou já constituidas, ainda que tenham objecto
ARTIGO SEGUNDO na lei ou deliberação da assembleia geral que
social diferente do da sociedade.
nomeará uma comissão liquidatária.
Duração ARTIGO QUARTO
A sua duração será por tempo indeterminado, ARTIGO OITAVO
Capital social
contando-se o seu início a partir da data da (Casos omissos)
constituição. O capital social, integralmente realizado e
Em todo o omisso, esta sociedade regular- subscrito em dinheiro, bens, direitos e outros
ARTIGO TERCEIRO se-á nos termos da legislação aplicável na valores, é de vinte mil meticais, encontrando-
se dividido em duas quotas distribuídas da
Objecto República de Moçambique.
seguinte forma:
Um) Construções eléctricas e sua Maputo, dezassete de Junho de dois mil a) Uma quota de quinze mil meticais,
manutenção; e treze. — O Técnico, Ilegível. equivalente a setenta e cinco por
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (53)

cento do capital, pertencente à do interdito, exercerão os referidos direitos física para esse efeito designada, mediante
Victorino Santos George; e e deveres sociais, devendo mandatar um de simples carta dirigida à gerência e por este
b) Uma quota de cinco mil meticais, entre eles que a todos represente na sociedade recebida até às dezassete horas do último dia
equivalente a vinte e cinco por cento enquanto a respectiva quota se mantiver útil anterior à data da sessão.
do capital, pertencente à Ginaria indivisa. Dois) Qualquer dos sócios poderá ainda
Bedi Adriano Amisse. fazer-se representar na assembleia geral por
ARTIGO NONO outro sócio, mediante comunicação escrita
ARTIGO QUINTO dirigida pela forma e com a antecedência
(Obrigações)
Prestações suplementares e suprimentos indicadas no número anterior.
Um) A sociedade poderá emitir obrigações,
Não serão exigíveis prestações suplementares nominativas ou ao portador, nos termos das ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
de capital, podendo, porém, os sócios disposições legais aplicáveis e nas condições
fixadas pela assembleia geral. (Votação)
concederem à sociedade os suprimentos de
que necessite, nos termos e condições fixados Dois) Os títulos representativos das Um) A assembleia geral considera-se
por deliberação da respectiva gerência. obrigações emitidas, provisórios ou definitivos, regularmente constituída para deliberar quando,
conterão as assinaturas do presidente do quadro estejam presentes ou devidamente representados
ARTIGO SEXTO da gerência e mais um gerente, que podem ser
setenta e cinco por cento do capital social.
apostas por chancela.
Divisão, cessão, oneração e alienação Dois) As deliberações da assembleia geral
Tres) Por deliberação da gerência, poderá
de quotas serão tomadas por maioria simples dos votos
a sociedade, dentro dos limites legais, adquirir
presentes ou representados.
Um) A divisão e cessão de quotas, bem obrigações próprias e realizar sobre elas as
operações convenientes aos interesses sociais, Três) As deliberações da assembleia geral
como a constituição de quaisquer ónus
nomeadamente proceder à sua conversão ou que importem a modificação dos estatutos ou
ou encargos sobre as mesmas carecem do
amortização. a dissolução da sociedade, serão tomadas por
prévio consentimento da sociedade, dada por
maioria qualificada de setenta e cinco por cento
deliberação da respectiva assembleia geral ARTIGO DÉCIMO dos votos do capital social.
Dois) O sócio que pretenda alienar a sua
(Assembleia geral) Quatro) Os sócios podem votar com
quota informará à sociedade, com o mínimo
procuração dos outros sócios ausentes, e
de 30 dias de antecedência, por carta registada Um) A assembleia geral reúne-se não será válida, quanto às deliberações que
com aviso de recepção, ou outro meio de ordinariamente na sede social ou qualquer outro
importem modificação do pacto social ou
comunicação que deixe prova escrita, dando a sítio a ser definido pela mesma na sua primeira
conhecer o projecto de venda e as respectivas dissolução da sociedade, a procuração que não
reunião, uma vez por ano, para aprovação
condições contratuais nomeadamente, o preço contenha poderes especiais quanto ao objecto
do balanço anual de contas e do exercício, e,
e a forma de pagamento. da mesma deliberação.
extraordinariamente, quando convocada pela
Três) Gozam de direito de preferência na Cinco) A cada quota corresponderá um
gerência, sempre que for necessário, para se
aquisição da quota a ser cedida, a sociedade e os voto por cada duzentos e cinquenta meticais de
deliberar sobre quaisquer outros assuntos para
restantes sócios, nesta ordem. No caso de nem capital respectivo.
que tenha sido convocada.
a sociedade nem o outro sócio desejar usar o Dois) É dispensada a reunião da assembleia ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
mencionado direito de preferência, então o sócio geral e dispensadas as formalidades da sua
que desejar vender a sua quota poderá fazê-lo convocação quando todos os sócios concordarem (Gerência e representação)
livremente a quem e como entender. por escrito na deliberação ou concordem que por
Um) A administração e gerência da sociedade
Quatro) É nula qualquer divisão, cessão, esta forma se delibere, considerando-se válidas,
e a sua representação, dispensada de caução e
oneração ou alienação de quotas que não nessas condições, as deliberações tomadas,
com ou sem remuneração conforme, vier a ser
observe o preceituado no presente artigo. ainda que realizadas fora da sede social em
deliberado em assembleia geral, fica a cargo
qualquer ocasião e qualquer que seja o seu
ARTIGO SÉTIMO objecto. do sócio gerente Victorino Santos George,
Três) Exceptuam-se as deliberações bastando a sua assinatura para obrigar a
(Amortização de quotas) sociedade em todos os actos e contratos, activa
que importem modificações dos estatutos e
A sociedade fica com a faculdade de dissolução da sociedade. e passivamente, em juízo e fora dele, tanto na
amortizar as quotas, nos termos do artigo vinte Quatro) A assembleia geral será convocada ordem jurídica interna como internacional,
e cinco da Lei das Sociedades por Quotas, lei pela presidente do quadro da gerência, ou por dispondo dos mais amplos poderes legalmente
de onze de abril de mil novecentos e um, nos três membros do quadro da gerência, por carta consentidos.
seguintes casos: registada com aviso de recepção, ou outro meio Dois) O sócio gerente poderá designar um
de comunicação que deixe prova escrita, a todos ou mais mandatários e neles delegar total ou
a) Por acordo com os respectivos parcialmente, os seus poderes.
os sócios da sociedade com a antecedência
proprietários; Três) O sócio gerente, ou seu mandatário não
mínima de trinta dias, dando-se a conhecer a
b) Por morte ou interdição de qualquer poderá obrigar a sociedade em actos e contratos
ordem de trabalhos e a informação necessária
sócio; à tomada de deliberação, quando seja esse o que não digam respeito aos negócios sociais,
c) Quando recaía sobre a quota uma acção caso. nomeadamente em letras de favor, fianças,
judicial de penhora, arresto ou haja Cinco) Por acordo expresso dos sócios, abonações ou outras semelhantes.
que ser vendida judicialmente; pode ser dispensado o prazo previsto no número
anterior. ARTIGO DÉCIMO QUARTO
ARTIGO OITAVO
(Balanço e prestação de contas)
(Morte ou incapacidade dos sócios)
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
(Representação em assembleia geral) Um) O ano social coincide com o ano
Em caso de morte ou interdição de qualquer civil.
um dos sócios, os herdeiros legalmente Um) O sócio que for pessoa colectiva far- Dois) O balanço e a conta de resultados
constituídos do falecido ou representantes se-á representar na assembleia geral pela pessoa fecham a trinta e um de Dezembro de cada ano,
1930 — (54) III SÉRIE — NÚMERO 49
e carecem de aprovação da assembleia geral, a treze, constituem uma sociedade por quotas de Dois) O capital social poderá ser aumentado
realizar-se até ao dia trinta e um de Março do responsabilidade limitada que se regerá pelas uma ou mais vezes mediante decisão dos sócios,
ano seguinte. cláusulas constantes dos artigos seguintes: alterando em qualquer dos casos o pacto social
para o que se observarão as formalidades
ARTIGO DÉCIMO QUINTO CAPÍTULO I estabelecidas por lei.
(Resultados) Da denominação, sede, duração
ARTIGO QUINTO
Um) Dos lucros apurados em cada exercício e objecto
(Prestações suplementares)
deduzir-se-á, em primeiro lugar, a percentagem ARTIGO PRIMEIRO
legal estabelecida para a constituição do fundo Um) Não serão exigíveis prestações
(Denominação social)
de reserva legal, enquanto se não encontrar suplementares de capital.
realizada nos termos da lei, ou sempre que for A sociedade adopta a denominação Sky Dois) Os sócio poderão fazer suprimentos
necessário reintegrá-la. Tours, Limitada. de que a sociedade carecer.
Dois) A parte restante dos lucros será
aplicada nos termos que forem aprovados pela ARTIGO SEGUNDO CAPÍTULO III
assembleia geral. (Sede e duração) Dos orgãos sociais e representação
ARTIGO DÉCIMO SEXTO da sociedade
Um) A sociedade tem a sua sede na Rua
(Dissolução e liquidação da sociedade)
Beijo da Mulata, número noventa e oito, Bairro ARTIGO SEXTO
Sommerchield dois, na Cidade de Maputo,
(Órgãos sociais)
Um) A sociedade se dissolve nos casos podendo transferir a sua sede para outro
expressamente previstos na lei ou por deliberação local, criar sucursais, delegações, agências Os órgãos sociais da sociedade são a
unânime dos sócios. ou quaisquer outras formas de representação assembleia geral e a administração.
Dois) Declarada a dissolução da sociedade, em qualquer ponto de Moçambique ou no
proceder-se-á à sua liquidação gozando os estrangeiro, e rege-se pelos presentes estatutos ARTIGO SÉTIMO
liquidatários, nomeados pela assembleia geral, e demais legislação aplicável. (Duração do mandato e remuneração
dos mais amplos poderes para o efeito. Dois) A Sky Tours, Limitada, é constituida dos cargos)
Três) Em caso de dissolução por acordo dos por tempo indeterminado e tem o seu início à
sócios, todos eles serão os seus liquidatários e contar da data da sua constituição. Um) O mandato dos membros dos orgãos
a partilha dos bens sociais e valores apurados sociais tem a duração de dois anos.
proceder-se-a conforme deliberação da ARTIGO TERCEIRO Dois)O exercício dos cargos sociais será
assembleia geral. remunerado ou não, conforme for fixado em
(Objecto social)
assembleia geral, que fixará também o montante
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO Um) A sociedade tem por objecto: e as condições dessa remuneração.
(Disposições finais) a) Agência de viagens e turismo;
ARTIGO OITAVO
b) Prestação de serviços a fins.
As omissões aos presentes estatutos serão (Assembleia geral)
reguladas e resolvidas de acordo com o Dois) Por decisão dos sócios, a sociedade
Código Comercial aprovado pelo Decreto-Lei poderá igualmente exercer actividades conexas, A assembleia geral reunir-se-á em sessão
número dois, dois mil e cinco de vinte e sete de complementares ou subsidiárias das actividades ordinária uma vez por ano, para apreciação,
Dezembro e demais legislação aplicável. principais, podendo também adquirir aprovação ou modificação do balanço e
participações no capital de outras sociedades contas do exercício, bem como para deliberar
Maputo, dezassete de Junho de dois mil nacionais ou estrangeiras, independentimento sobre quaisquer outros assuntos constantes
e treze. — O Técnico, Ilegível. do ramo de actividade, desde que devidamente da respectiva convocatória e, em sessão
autorizada pelas entidades competentes. extraordinária, sempre que para tal for
convocada.
CAPÍTULO II
Sky Tours, Limitada Do capital social e quotas
ARTIGO NONO
(Administração)
Certifico, para efeitos de publicação, que ARTIGO QUARTO
no dia catorze de Junho de dois mil e treze, foi Um) A administração, será exercida pelo
(Capital social)
matriculada na Conservatória do Registo de sócio Mohammad Naim Peeroo, obrigando-se
Entidades Legais sob NUEL 100398796, uma Um) O capital social, integralmente subscrito a sociedade em todos os actos e contratos, com
sociedade denominada Sky Tours, Limitada, e realizado em dinheiro, é de cinquenta mil a assinatura deste.
entre: meticais, correspondente a duas quotas iguais, Dois) Compete ao administrador exercer
Mohammad Naim Peeroo, casado, natural subscritas pelos sócios da seguinte forma: os mais amplos poderes de administração e
de Rose Hill-Maurícias, residente na Rua a) O sócio Mohammad Naim Peeroo representação da sociedade, sem reservas,
Pereira Marinho número cento e quatro, subscreve uma quota no valor em juízo ou fora dele, activa e passivamente,
Bairro da Sommerchield, Maputo, portador de vinte cinco mil meticais, podendo praticar todos os actos atinentes à
do DIRE n.° 11MU00002089 Q, emitido aos correspondente à cinquenta por realização do objecto social, excepto aqueles
vinte seis de Agosto de dois mil e dez e; cento do capital social; e que a lei e os estatutos reservem à assembleia
Melina Peeroo, casada, Port Louis-Maurícias, b) A sócia Melina Peeroo subscreve geral.
residente na Rua Pereira Marinho número cento uma quota no valor de vinte cinco Três) O administrador poderá constituir
e quatro, Bairro Sommerchield, Maputo, mil meticais, correspondente à mandatários estranhos à sociedade, para a
portadora do DIRE n.° 11MU00010881 A, cinquenta por cento do capital prática de determinados actos ou categoria de
emitido aos cinco de Março de dois mil e social. actos.
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (55)

Quatro) A sociedade vincula-se com a Pac Moz, Limitada ARTIGO TERCEIRO


assinatura do administrador único.
(Objecto social)
Quinto) As contas da sociedade, serão (Contabilidade, Secretariado,
movimentadas mediante a assinatura dos dois Agenciamento e Assessoria Jurídica) Um) A sociedade tem por objecto social
sócios. principal a contabilidade, secretariado,
Certifico, para efeitos de publicação, que
ARTIGO DÉCIMO no dia treze de Junho de dois mil e treze, foi assessoria jurídica e gestão de investimentos,
matriculada na Conservatória do Registo de para além de prestação de serviços e consultoria,
(Representação dos sócios)
Entidades Legais sob NUEL 100398262, uma nas áreas ante indicadas, incluindo a importação
Os sócios poderão fazer-se representar sociedade denominada PAC MOZ, Limitada, e exportação de bens e serviços.
nas assembleias gerais por outros sócios ou entre: Dois) A sociedade poderá ainda ter por
por terceiros, mediante poderes para tal fim, Primeiro. Johanna Catherina Llod, maior, de objecto social outras actividades conexas ou
conferidos por procuração, carta, telefax ou quarenta e seis anos de idade, de nacionalidade não com o objecto principal, desde que os
correio electrónico ou pelos seus representantes sul-africana, natural de África do Sul, portadora sócios assim o deliberem e obtenham a devida
legais. do Passaporte n.º 419006831, emitido na autorização juntos as entidades competentes.
CAPÍTULO IV África do Sul, em vinte e um de junho de Três) A sociedade poderá participar e
mil e novecentos e noventa e nove e DIRE adquirir participações no capital social de
Das contas do exercício e distribuição n.° 00334798, emitido pela Direcção Nacional
de lucros outras sociedades, ainda que estas tenham um
de Migração, casado com William Patrick
objecto social diferente do da sociedade, bem
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO O`neil, proprietário da empresa Passaro Azu,
entidade constituída em nome individual, pela como pode associar-se, seja qual for a forma de
(Balanço e prestação de contas) acima identificada, ao doze de Dezembro de associação, com outras empresas ou sociedades,
dois mil e cinco. para desenvolvimento de diversos projectos.
Um) O ano económico coincide com o ano
civil. Segundo. Uchkadine Investments, empresa
constituída nos termos da legislação da República CAPĺTULO II
Dois) O balanço e a conta de resultados
fecham a trinta e um de Dezembro de cada das Maurícias, neste acto representada pelo Do capital social
ano, devendo a administração da sociedade senhor Athol Murray Emerton, de nacionalidade
organizar as contas anuais e elaborar um sul-africana, portador do Passaporte do Reino ARTIGO QUARTO
relatório respeitante ao exercício e uma proposta Unido n.º 707666525, emitido no Reino Unido
(Capital social)
de aplicação de resultados. da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte, em vinte
e oito de Março de dois mil e onze e DIRE Um) O capital social, integralmente subscrito
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO n.° 11ZA00010579M, emitido pela Direcção será integralmente realizado em dinheiro, sendo
(Distribuição de lucros) Nacional de Migração. de cem mil meticais, o correspondente à soma de
É celebrado o presente contrato de sociedade, duas quotas iguais, distribuídas pelos dois sócios
Um) Dos lucros apurados em cada exercício pelo qual constituem entre si uma sociedade
deduzir-se-á, em primeiro lugar, a percentagem em cinquenta por cento para cada um.
por quotas de responsabilidade limitada,
legal estabelecida para constituição do fundo Dois) O capital social pode ser aumentado
denominada Pac Moz, Limitada, a qual se regerá
de reserva legal, enquanto se não encontrar pelo pacto social que se segue. ou reduzido uma ou mais vezes, por deliberação
realizada nos termos da lei, ou sempre que for da assembleia geral.
necessário reintegrá-la. CAPĺTULO I Três) Quer o aumento, como a redução de
Dois) a parte restante dos lucros será aplicada capital social é decidida em assembleia geral
nos termos que forem decididos pelo sócio Da denominação, objecto e sede
devidamente convocada para o efeito.
único. ARTIGO PRIMEIRO Quatro) Nos casos de aumento de capital
CAPÍTULO V os sócios gozam de direito de preferência na
(Denominação)
Da dissolução e liquidação proporção das suas quotas.
Um) A sociedade adopta a denominação de Cinco) A sociedade tem preferência na
da sociedade
Pac Moz, Limitada. subscricao total ou parcial do capital social do
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO Dois) A sua duração é indeterminada, sócio incapacitado de subscrever.
(Dissolução e liquidação da sociedade) contando-se o seu início a partir da data da
celebração do presente contrato, e o seu registo ARTIGO QUINTO
Um) A sociedade dissolve-se nos casos na entidade competente. (Prestações suplementares e suprimentos)
determinados na lei.
Dois) Declarada a dissolução da sociedade, ARTIGO SEGUNDO Um) Poderão ser exigidas aos sócios
proceder-se-á à sua liquidação, gozando os prestações suplementares de capital, desde que
liquidatários nomeados pelo sócio dos mais (Sede)
a assembleia geral assim o delibere, até ao limite
amplos poderes para o efeito. Um) A sociedade terá a sua sede na cidade de correspondente a dez vezes o capital social.
CAPÍTULO VI Maputo, na Avenida dos Mártires de Inhaminga, Dois) As prestações suplementares não
recinto portuário do Porto de Maputo, Portão vencem juros e só serão reembolsáveis aos
Das disposições finais
número quatro. sócios desde que, se for efectuada a restituição,
ARTIGO DÉCIMO QUARTO Dois) A direcção da sociedade poderá mudar a situação líquida da sociedade não fique inferior
a sua sede social para qualquer outro local, à soma do capital e da reserva legal.
(Casos omissos)
dentro da mesma cidade ou qualquer outra Três) Os sócios poderão fazer à sociedade
Em tudo o que estiver omisso nos presentes parte do país, e poderá abrir sucursais, filiais, suprimentos, quer para titular empréstimos
estatutos aplicar-se-á a lei vigente na República delegações ou outras formas de representação em dinheiro quer para titular o diferimento de
de Moçambique. no território nacional ou no estrangeiro, devendo créditos de sócios sobre a sociedade, nos termos
Maputo, dezassete de Maio de dois mil notificar os sócios por escrito dessa mudança e que forem definidos pela Assembleia-geral, que
e treze — O Técnico, Ilegível. desde que o faça dentro dos limites da lei. fixará os juros e as condições de reembolso.
1930 — (56) III SÉRIE — NÚMERO 49
ARTIGO SEXTO aprovação ou modificação do balanço e contas ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
do exercício, e extraordinariamente sempre que
(Divisão e cessão de quotas) (Administração e gestão da sociedade)
for necessário.
Um) A cessão de quotas entre os sócios Dois) A assembleia geral é convocada por Um) A sociedade é administrada e
carece do consentimento da sociedade. qualquer um dos sócios representando pelo representada por um ou mais administradores,
Dois) A cessão de quotas a favor de terceiros menos vinte e cinco por cento do capital, designado por director, a indicar pelos sócios,
depende do consentimento da sociedade, mediante carta registada com aviso de recepção
mediante deliberação dos sócios em assembleia por mandatos de três anos, os quais são
dirigida aos sócios com a antecedência mínima
geral. de quinze dias, para assembleias ordinárias, e de dispensados de caução, podendo ou não ser
Três) Os sócios gozam do direito de sete dias, para assembleias extraordinárias. sócios e reeleitos uma vez.
preferência na cessão de quotas a terceiros, na Três) A assembleia geral poderá reunir e Dois) O director terá todos os poderes
proporção das suas quotas e com o direito de
validamente deliberar sem dependência de necessários à representação da sociedade, em
acrescer entre si.
prévia convocatória se todos os sócios estiverem Juízo e fora dele, bem como todos os poderes
Quatro) O sócio que pretenda transmitir a sua
presentes ou representados e manifestarem
quota a terceiros, estranhos à sociedade, deverá necessários à administração dos negócios da
unanimemente a vontade de que a assembleia se
comunicar, por escrito aos sócios não cedentes sociedade, podendo designadamente abrir e
a sua intenção de cedência, identificando o constitua e delibere sobre determinado assunto,
salvo nos casos em que a lei o proíbe. movimentar contas bancárias; aceitar, sacar,
nome do potencial adquirente, o preço e demais
Quatro) Os sócios poderão fazer-se endossar letras e livranças e outros efeitos
condições e termos da venda.
Cinco) Cada sócio não cedente dispõe do representar nas assembleias gerais por outros comerciais, desde que sejam feitos no exercício
prazo de dez dias úteis consecutivos a contar sócios, mediante carta simples dirigida ao das suas actividades na sociedade.
da data de recepção da comunicação do sócio presidente da mesa da assembleia, ou por Três) O director pode constituir procuradores
cedente para exercer por escrito o direito terceiros estranhos à sociedade, mediante
da sociedade para a prática de actos determinados
de preferência. Na falta de resposta escrita, procuração com poderes especiais.
ou categorias de actos e delegar entre si os
presume-se que o sócio não cedente não exerce
direito de preferência, podendo então o sócio ARTIGO DÉCIMO respectivos poderes para determinados negócios
cedente celebrar a venda. ou espécie de negócios.
(Competências)
Seis) A venda da quota pelo sócio cedente Quatro) Para obrigar a sociedade nos seus
deverá ser efectuada no prazo máximo de trinta Dependem de deliberação da assembleia actos e contratos é necessária a assinatura ou
dias consecutivos a contar da data da última geral, além de outros que a lei indique os
intervenção do director.
resposta, sob pena de caducidade. seguintes actos:
Cinco) É vedado ao director obrigar a
Sete) A transmissão de quota sem observância a) Nomeação e exoneração dos
do estipulado neste artigo é nula, não produzindo sociedade em fianças, abonações, letras de
gerentes;
qualquer efeito perante a sociedade e perante os b) Amortização, aquisição e oneração de favor e outros actos e contratos estranhos ao
sócios não cedentes. quotas e prestação do consentimento objecto social.
à cessão de quotas; Seis) Até deliberação da assembleia geral em
ARTIGO SÉTIMO
c) Chamada e restituição de prestações contrário, fica nomeado director a sócia Johanna
(Amortização de quotas) suplementares de capital; Catherina Lloyd.
d) Alteração do contrato de sociedade;
A sociedade pode amortizar quotas nos
e) Propositura de acções judiciais contra ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
seguintes casos previstos na lei, devendo fazê-lo gerentes;
com conhecimento dos demais sócios. f) Contratação de empréstimos bancários e (Exercício, contas e resultados)
prestação de garantias com bens do
CAPĺTULO III Um) O ano social coincide com o ano
activo imobilizado da sociedade;
Dos órgãos sociais e administração g) Aquisição, oneração, alienação, civil.
da sociedade cessão de exploração e trespasse Dois) Os lucros líquidos apurados em cada
de estabelecimento comercial da
ARTIGO OITAVO exercício, deduzidos da parte destinada a reserva
sociedade, bem como aquisição,
(Órgãos sociais) oneração, alienação de bens legal (o correspondente a quinze por cento) e a
imóveis da sociedade ou ainda outras reservas que a Assembleia-geral deliberar
Um) A sociedade tem os seguintes órgãos
alienação e oneração de bens do constituir, serão distribuídos pelos sócios na
sociais: activo imobilizado da sociedade; proporção das suas quotas.
a) A assembleia geral dos sócios; e
Três) As contas poderão ser verificadas
b) A administração. ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
e certificadas por auditor ou contabilista
Dois) Cabe a assembleia geral dos sócios (Quórum, representação e deliberações)
devidamente autorizado pela gerência.
traçar as directrizes, estabelecer metas, avaliar
e auditar o funcinamento a sociedade. Um) As deliberações das assembleias gerais
ARTIGO DÉCIMO QUARTO
Três) Cabe a administração implementar as são tomadas por maioria simples (cinquenta
deliberações da assembleia e elaborar o plano e um por cento) dos votos presentes ou (Dissolução e liquidação)
de acção para a sua execução. representados.
Dois) São tomadas por maioria qualificada Um) A sociedade dissolve-se nos casos e nos
ARTIGO NONO (setenta e cinco por cento) do capital as termos estabelecidos na lei.
deliberações sobre alteração ao contrato de Dois) A liquidação será feita na forma
(Convocação e reunião da assembleia
sociedade, fusão, transformação e dissolução da
geral) aprovada por deliberação dos sócios.
sociedade e as deliberações sobre as matérias
Um)A assembleia geral reunirá referidas nas alíneas d), f) e g) do precedente Maputo, treze de Junho de dois mil e treze.
ordinariamente, uma vez por ano para apreciação artigo décimo. — O Técnico, Ilegível.
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (57)

IMI Moçambique, S.A. Três) A sociedade poderá, mediante ARTIGO OITAVO


deliberação da assembleia geral aprovada
(Aumento do capital)
Certifico, para efeitos de publicação, que, por por maioria simples do capital presente ou
documento particular de quinze de Março de representado, dedicar-se a qualquer actividade Um) Mediamente deliberação da assembleia
dois mil e treze, foi constituída uma sociedade que não seja proibida por lei. geral aprovada pela maioria simples do capital
anónima denominada IMI Moçambique, S.A., social presente ou representado, o capital social
devidamente registada na Conservatória do CAPÍTULO II da sociedade pode ser aumentado, por entradas
Registo das Entidades Legais de Maputo sob o em dinheiro ou em espécie, ou por incorporação
Do capital social
NUEL 100384124, que se regerá pelas cláusulas de reservas livres e lucros da sociedade.
constantes dos artigos seguintes: ARTIGO QUINTO Dois) Excepto se de outro modo deliberado
pela assembleia geral, os actuais accionistas têm
Montante, títulos e categorias de acções
CAPÍTULO I direitos de preferência de subscrição, sempre
Um) O capital social da sociedade, totalmente que o capital social for aumentado.
Da denominação, tipo, sede, duração subscrito e realizado em dinheiro, é de vinte mil Três) O montante do aumento deverá ser
e objecto social meticais, representado por duzentas acções, com repartido entre o(s) accionista(s) que exerçam os
ARTIGO PRIMEIRO o valor nominal de cem meticais, cada. seus direitos de preferência, sendo atribuída uma
Dois) As acções têm a categoria de acções parcela desse aumento na proporção do capital
Tipo e denominação social nominativas registadas. social realizado pelo respectivo accionista à
Três) A sociedade poderá emitir acções data da deliberação de aumento de capital, ou
A sociedade adopta o tipo de sociedade
preferenciais sem direito de voto, remíveis ou uma parcela inferior correspondente à que o(s)
anónima e a denominação social de IMI
não, em diferentes categorias ou séries. accionista(s) tenha(m) manifestado intenção
Moçambique, S.A. (doravante a Sociedade).
Quatro) Os títulos de acções deverão ser de subscrever.
ARTIGO SEGUNDO assinados por dois membros do Conselho de Quatro) Os accionistas serão notificados
Administração, um dos quais o Presidente do por escrito, com uma antecedência mínima
Sede Conselho de Administração. de trinta dias, por fax, correio electrónico ou
Um) A sede da sociedade é em Maputo, na correio registado do prazo e das condições para
ARTIGO SEXTO o exercício dos seus direitos de subscrição.
Rua da Argélia, número quatrocentos e sessenta
e seis, segundo andar, cidade de Maputo. Emissão de obrigações ARTIGO NONO
Dois) O Conselho de Administração poderá,
a todo o tempo, deliberar a transferência da Um) Por deliberação da assembleia geral, Transmissão de acções e direitos
sede da sociedade para qualquer outro local aprovada por todos os sócios que representem de preferência
em Moçambique. cem porcento das acções com direito de voto,
a sociedade poderá emitir, tanto nos mercados Um) Nenhum accionista poderá transmitir as
Três) Mediante deliberação do Conselho de suas acções a terceiros sem permitir aos outros
Administração, a sociedade pode, estabelecer internos como nos externos, obrigações
ou qualquer outro tipo de títulos de dívida accionistas a oportunidade de exercer os seus
ou encerrar filiais, sucursais, delegações, direitos de preferência, conforme estabelecido
escritórios de representação, agências ou outras legalmente permitidos, em diferentes séries e
classes, incluindo obrigações convertíveis em na presente cláusula.
formas de representação, em Moçambique ou Dois) Qualquer accionista que pretenda
no estrangeiro. acções e obrigações com direitos de subscrição
de acções. transmitir as suas acções (doravante
ARTIGO TERCEIRO Dois) Os accionistas terão direito de transmitente) deverá notificar o Presidente
do Conselho de Administração, por correio
Duração preferência, na proporção da sua participação, na
registado com aviso de recepção (notificação
aquisição de quaisquer obrigações convertíveis
A sociedade durará por tempo de venda), de todos os elementos sobre a
em acções e/ou de quaisquer obrigações
indeterminado. transacção proposta, designadamente o nome do
com direitos de subscrição cuja emissão seja
potencial comprador, o número de acções que
deliberada pela assembleia geral. o accionista pretende vender (acções propostas
ARTIGO QUARTO
para a venda), o respectivo preço por acção e a
(Objecto social) ARTIGO SÉTIMO
moeda em que o referido preço será pago e, se
Um) O objecto social da sociedade consiste Acções e obrigações próprias for o caso, o montante dos créditos a transmitir,
na prestação de serviços à indústria de petróleo bem como uma cópia da proposta efectuada pelo
Um) A sociedade poderá, mediante
e gás, incluindo a formação de pessoal local e potencial comprador.
deliberação da assembleia geral aprovada
estrangeiro, o desenvolvimento de projectos em Três) No prazo de sete dias após a recepção
pela maioria simples dos sócios presentes ou
Moçambique, a gestão de participações noutras da notificação de venda, o Presidente do
representados, adquirir acções ou obrigações
sociedades, como forma indirecta de executar Conselho de Administração deverá remeter
próprias, bem como realizar sobre elas quaisquer
tais actividades económicas, a prestação de uma cópia da mesma aos restantes accionistas.
operações permitidas por lei.
vários serviços de gestão às sociedades nas Qualquer accionista terá o direito de adquirir
Dois) As acções detidas pela sociedade não
quais possui participações e a prestação de conferem qualquer direito, salvo no que diz as acções propostas para a venda nos mesmos
qualquer tipo de serviço relacionado ou o respeito ao direito de receber novas acções em termos e condições estabelecidos na notificação
desenvolvimento de actividades relacionadas caso de aumento de capital por incorporação de de venda, tendo presente que:
ou exigidas por forma a cumprir o objecto da reservas, e não serão consideradas para votação a) O exercício dos referidos direitos de
sociedade. na assembleia geral ou para estabelecer um preferência está dependente que
Dois) A sociedade poderá, mediante quórum para o mesmo efeito. os restantes accionistas adquiram
deliberação do Conselho de Administração, Três) Os direitos emergentes das obrigações a totalidade das acções propostas
adquirir participações sociais, minoritárias ou detidas pela sociedade deverão manter-se para venda;
maioritárias, no capital de outras sociedades, suspensos enquanto se mantiverem na posse b) Caso mais de um accionista deseje
nacionais ou estrangeiras, em qualquer ramo da sociedade, sem prejuízo da possibilidade de exercer esses direitos de preferência,
de actividade. conversão e remição. as acções serão distribuídas
1930 — (58) III SÉRIE — NÚMERO 49
entre os referidos accionistas accionistas ou órgão equivalente Dois) As reuniões da assembleia geral serão
proporcionalmente ao número de de um accionista da sociedade, ou dirigidas por uma mesa constituída por um
acções que detêm na sociedade. que detém os direitos de gestão ou Presidente da assembleia geral e um secretário
Quatro) No prazo de quinze dias após a controle sobre qualquer um deles. da assembleia geral, os quais serão nomeados
recepção da notificação de venda, os accionistas Nove) As limitações à transmissão previstas para um mandato de três anos renováveis e
que pretendam exercer os seus direitos de no presente artigo (nove) serão transcritas nos manter-se-ão no cargo até que renunciem ou até
preferência deverão notificar o Presidente do títulos das acções, sob prejuízo de as mesmas que a assembleia geral, por meio de deliberação,
Conselho de Administração da sua intenção. não serem oponíveis a transmissários de boa-
decida substituí-los.
Cinco) Após o termo do prazo referido fé.
no número anterior (quatro), o Presidente do Dez) Os direitos de preferência aqui ARTIGO DÉCIMO QUARTO
Conselho de Administração deverá notificar estabelecidos serão considerados como direitos
o vendedor, por escrito e no prazo de catorze in rem. Reuniões e deliberações
dias, da identidade do(s) accionista(s) que Um) A assembleia geral reúne-se
ARTIGO DÉCIMO
pretende(m) exercer o seu(s) direitos de ordinariamente pelo menos uma vez por ano,
preferência ou de que nenhum accionista Ónus e encargos sobre acções
nos primeiros três meses depois de findo o
exerceu os seus direitos de preferência.
Os accionistas não podem constituir exercício do ano anterior, e extraordinariamente
Seis) A transmissão de acções deverá estar
quaisquer ónus ou encargos sobre as suas acções sempre que tal se mostre necessário. As reuniões
concluída no prazo de quarenta e cinco dias
sem o prévio consentimento da sociedade. terão lugar na sede da Sociedade, salvo quando
a contar da data da notificação do Presidente
do Conselho de Administração ao vendedor, todos os accionistas acordarem na escolha de
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
nos exactos termos e condições descritos pela outro local.
Amortização de acções Dois) As reuniões da Assembleia Geral
notificação de venda.
Sete) Sem prejuízo do disposto nos Um) A sociedade poderá amortizar, total ou deverão ser convocadas por meio de carta
números anteriores, qualquer acionista poderá parcialmente, as acções de um accionista, nas registada enviada fisicamente ou por email
transmitir livremente a totalidade ou de parte seguintes circunstâncias: pelo Presidente da Assembleia Geral, com uma
das suas acções a qualquer afiliada ou a qualquer a) O accionista tenha transmitido as suas antecedência mínima de trinta dias relativamente
outro acionista da sociedade. Neste caso, o acções em violação do disposto no à data da reunião para o endereço que para
transmitente deverá notificar o Presidente do artigo nove ou tenha constituído o efeito seja comunicado pelos accionistas
Conselho de Administração da transmissão das um ónus ou um encargo sobre as à sociedade. A ordem de trabalhos deve ser
suas acções no prazo de trinta dias a contar da mesmas em violação do disposto indicada na convocatória da reunião.
data de transmissão das acções. no artigo dez; Três) Qualquer administrador, accionista
Oito) Para efeitos do presente artigo, por b) As acções tenham sido apreendidas por
afiliada entende-se ser uma sociedade ou ou o fiscal único poderá solicitar, por carta,
um tribunal ou sujeitas a qualquer fax ou correio electrónico, que uma reunião
qualquer outra entidade: outro acto judicial ou administrativo
extraordinária da Assembleia Geral seja
a) Em que um accionista da sociedade susceptível de causar o mesmo
convocada pelo presidente da assembleia
tenha, directa ou indirectamente, efeito;
a maioria absoluta dos votos na c) O accionista tenha sido declarado geral. Caso o presidente da assembleia geral
assembleia geral de accionistas ou insolvente, interdito ou incapaz; não convoque a referida reunião extraordinária
órgão equivalente, ou seja titular d) O accionista tenha incumprido da assembleia geral, no prazo de sete dias a
de mais de cinquenta porcento dos qualquer deliberação aprovada contar da data do pedido enviado para tal fim,
direitos que conferem o controlo de pela assembleia geral nos termos o administrador, accionista ou Fiscal Único,
gestão da sociedade ou entidade, dos presentes Estatutos. conforme o caso, pode convocar directamente
ou então que detém os direitos Dois) A contrapartida da amortização deverá a assembleia geral. A ordem de trabalhos deve
de gestão e controle sobre essa corresponder ao seu valor contabilístico, ou a ser indicada na convocatória da reunião.
sociedade ou entidade; qualquer outra forma de avaliação que possa ter Quatro) As reuniões da assembleia geral
b) Que possua, directa ou indirectamente, sido previamente acordada entre os accionistas,
podem ter lugar sem que tenha havido
a maioria absoluta dos votos na em ambos os casos será baseada nos termos do
convocação, desde que todos os accionistas
assembleia geral de accionistas último balanço aprovado.
com direito de voto estejam presentes, tenham
ou órgão equivalente de qualquer dado o seu consentimento para a realização da
CAPÍTULO III
dos accionistas da sociedade, ou
reunião e tenham acordado em deliberar sobre
que detém os direitos de gestão Dos órgãos sociais
determinada matéria.
e de controlo sobre qualquer um
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO Cinco) A assembleia geral só delibera
deles, ou
c) Em que a maioria absoluta dos votos Órgãos sociais validamente quando os accionistas que
na respectiva assembleia geral de detenham pelo menos cinquenta e um porcento
Os órgãos sociais da sociedade são a das acções com direito de voto estejam presentes
accionistas ou órgão equivalente,
assembleia geral, o Conselho de Administração
ou os direitos que lhe conferem o ou representados, sem prejuízo das maiorias
e o Fiscal Único.
controlo de gestão sobre a sociedade qualificadas que sejam exigidas por lei ou por
ou entidade, sejam detidos, ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO estes estatutos.
directa ou indirectamente, por Seis) A assembleia geral delibera por maioria
Composição da assembleia geral
uma sociedade ou qualquer outra simples dos votos expressos pelos accionistas
entidade que detenha, directa ou Um) A assembleia geral será composta presentes ou representados, sem prejuízo das
indirectamente, a maioria absoluta por todos os accionistas com direito de voto maiorias qualificadas que sejam exigidas por
dos votos na assembleia geral de na sociedade. lei ou por estes estatutos.
20 DE JUNHO DE 2013 1930 — (59)

Sete) Haverá dispensa de reunião da necessário e, pelo menos, duas vezes por ano. ARTIGO VIGÉSIMO
assembleia geral se todos os accionistas com As reuniões do Conselho de Administração Representação
direito de voto manifestarem por escrito: serão realizadas na sede da sociedade, salvo
a) O seu consentimento em que a quando os administradores acordarem num Um) A sociedade será vinculada por:
assembleia geral delibere por local diferente. a) A assinatura do administrador delegado,
escrito; e Dois) As reuniões do Conselho de para actos compreendidos nos
b) A sua concordância quanto ao conteúdo Administração deverão ser convocadas pelo respectivos poderes e competências
da deliberação em causa. que lhe tiverem sido atribuídos pelo
Presidente do Conselho de Administração ou
Conselho de Administração;
ARTIGO DÉCIMO QUINTO por três administradores, por carta, correio
b) A assinatura conjunta de quaisquer dos
electrónico ou fax, com uma antecedência
Competência da assembleia geral dois administradores;
mínima de sete dias. As reuniões do Conselho c) A assinatura de um ou mais
Um) A assembleia geral delibera por maioria de Administração poderão realizar-se sem procuradores, nos termos e no
simples dos votos expressos pelos accionistas necessidade de convocatória prévia desde que âmbito dos seus respectivos
presentes ou representados, sem prejuízo das todos os administradores estejam presentes ou mandatos.
maiorias qualificadas que sejam exigidas por devidamente representados. Cada convocatória Dois) Os administradores estão dispensados
lei ou por estes estatutos. para uma reunião do Conselho de Administração de prestar caução.
Dois) Os sócios que representam setenta
deverá indicar a data, a hora, o local e a ordem
e cinco porcento do capital social serão ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO
de trabalhos da reunião.
necessários para qualquer decisão relativa a:
Três) O Conselho de Administração poderá Nomeação de fiscal único
a) Qualquer aumento, alteração ou
validamente aprovar deliberações quando pelo
redução do capital social da O Fiscal Único é nomeado na reunião anual
menos o presidente e dois administradores estão
sociedade; da assembleia geral e manter-se-á em funções
presentes. Se o presidente e dois administradores
b) Alienação de todos, ou substancialmente até à seguinte reunião anual da assembleia geral,
todos, os bens ou operações da não estão presentes na data da reunião, a reunião
na qual poderá ser reconduzido.
sociedade; pode ter lugar e validamente deliberar no dia
c) Qualquer deliberação voluntária seguinte com quaisquer dois administradores ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO
ou outro passo para dissolver, presentes. Se o quórum não estiver reunido na
Competência do Fiscal único
reorganizar ou liquidar a sociedade data da reunião ou no dia seguinte, a reunião
ou as suas dívidas; e deverá ser cancelada. Para além das competências atribuídas por
d) Qualquer proposta de fusão ou cisão. Quatro) As deliberações do Conselho de lei, o Fiscal Único terá o direito de levar à
Administração são aprovadas por maioria apreciação do Conselho de Administração ou da
ARTIGO DÉCIMO SEXTO assembleia geral quaisquer matérias e fornecer
simples.
Composição do conselho de administração recomendações em quaisquer matérias, dentro
Cinco) As actas de cada reunião serão
dos limites da respectiva competência.
Um) A sociedade será gerida e representada elaboradas, incluindo a ordem de trabalhos e
por um Conselho de Administração composto um breve resumo das discussões realizadas, CAPÍTULO V
por cinco administradores, um dos quais actuará as deliberações aprovadas, os resultados da
como presidente, nomeados para mandatos de votação e outros factos relevantes. A acta Das disposições finais
três anos renováveis. deve ser assinada por todos os membros do ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO
Dois) A assembleia geral deverá deliberar Conselho de Administração que participaram
sobre o número de administradores que deverá Exercício anual
da reunião.
constituir o Conselho de Administração.
O exercício anual da sociedade corresponderá
Três) Os Administradores deverão manter- ARTIGO DÉCIMO NONO ao ano civil.
se nos seus cargos até que renunciem ao cargo
ou até que a Assembleia Geral, por meio de Administrador delegado
ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO
deliberação, decida substituí-los. Um) O Conselho de Administração poderá
Dissolução
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO nomear entre os seus membros um administrador
delegado, que será responsável pela gestão Um) A sociedade será dissolvida:
Competência do Conselho diária da Sociedade, e a quem serão atribuídas i) Nos casos previstos pela lei aplicável;
de Administração ou
as competências e responsabilidades que sejam
Ao Conselho de Administração são aprovadas pelo Conselho de Administração. ii) Por uma deliberação unânime da
concedidos os mais amplos poderes para Dois) Ao administrador delegado poderão assembleia geral.
gerir a sociedade e para a prossecução dos ser pagos honorários ou uma compensação, Dois) Os accionistas obrigam-se a efectuar
objectivos da sociedade, desde que tais poderes conforme vier a ser deliberado pelo Conselho ou a fazer tomar todas as diligências que possam
e autoridade não estejam exclusivamente de Administração. ser exigidas pela lei aplicável para efeitos
reservados à assembleia geral nos termos da lei Três) O administrador delegado poderá da liquidação da sociedade caso alguma das
aplicável ou destes estatutos. nomear uma equipa de gestão desde que seja circunstâncias anteriormente referidas ocorra.
aprovada pelo Conselho de Administração. ARTIGO VIGÉSIMO QUINTO
ARTIGO DÉCIMO OITAVO
Quatro) As competências do administrador
Reuniões e deliberações do Conselho delegado constarão do contrato de trabalho Liquidação
de Administração que descreverá todas as responsabilidades Um) A liquidação da sociedade deverá
Um) O Conselho de Administração e os limites dos poderes do administrador ser extrajudicial, nos termos que vierem a ser
reunirá, ordinariamente, sempre que for delegado. deliberados pela assembleia geral.
1930 — (60) III SÉRIE — NÚMERO 49
Dois) A sociedade poderá ser imediatamente Quatro) A assembleia geral poderá aprovar de dois administradores ou do, administrador
liquidada mediante a transferência de todos que os bens remanescentes sejam distribuídos delegado dentro dos limites da respectiva
os seus bens e obrigações para um ou mais em espécie entre os accionistas. competência ou de qualquer procurador dentro
accionistas, desde que tal transferência seja
autorizada pela Assembleia Geral e seja obtido ARTIGO VIGÉSIMO SEXTO dos limites da sua competência concedida pelo
o acordo por escrito de todos os credores. Conselho de Administração.
Três) Caso a sociedade não seja imediatamente Contas bancárias
liquidada nos termos do número anterior Um) A sociedade deverá abrir e manter, em ARTIGO VIGÉSIMO SÉTIMO
(dois), e sem prejuízo de outras disposições nome da sociedade, uma ou mais contas bancárias
obrigatórias da lei, todas as dívidas e obrigações Pagamentos de dividendos
para todos os fundos da sociedade, no banco ou
da sociedade (incluindo, sem a isso se limitar,
nos bancos que o Conselho de Administração Os dividendos serão pagos nos termos
todas as despesas incorridas no procedimento
venha a determinar periodicamente. determinados pela assembleia geral.
de liquidação e quaisquer empréstimos em
incumprimento) deverão ser liquidadas antes Dois) Nenhum pagamento poderá ser
efectuado a partir das contas bancárias da Está conforme.
que qualquer transferência de fundos possa ser
efectuada aos accionistas. sociedade sem a autorização e/ou assinatura O Técnico, Ilegível.
FAÇA OS SEUS TRABALHOS GRÁFICOS NA INM, E. P. NOVOS
EQUIPAMENTOS NOVOS SERVIÇOS DESIGN GRÁFICO
AO SEU DISPOR
Preço das assinaturas do Boletim da República para
o território nacional (sem porte):
Nossos serviços:
— As três séries por ano ...............................8.600,00MT
— As três séries por semestre ........................ 4.300,00MT
Preço da assinatura anual:
— Maketização, Criação Séries
I ..................................................................... 4.300,00MT
de Layouts e Logotipos; II .................................................................... 2.150,00MT
III ................................................................... 2.150,00MT
— Impressão em Off-set Preço da assinatura semestral:
I ..................................................................... 2.150,00MT
e Digital; II .................................................................... 1.075,00MT
III ................................................................... 1.075,00MT
— Encadernação e Restauração
de Livros; Delegações:
Beira —Rua Correia de Brito, n.º 1529 – R/C
— Pastas de despachos, Tel.: 23 320905
Fax: 23 320908
impressos e muito mais! Quelimane — Rua Samora Machel, n.º 1004,
Tel.: 24 218410 Fax: 24 218409
Brevemente em Pemba.

Imprensa Nacional de Moçambique, E. P. – Rua da Imprensa, n. º 283 – Tel: + 258 21 42 70 21/2 – Cel.: + 258 82 3029296, Fax: 258 324858 , C.P. 275,
e-mail: imprensanac@minjust.gov.mz – www.imprensanac.gov.mz

Preço — 93,93 MT
IMPRENSA NACIONAL DE MOÇAMBIQUE, E.P.