Você está na página 1de 32

UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL

ÁREA DO CONHECIMENTO DE HUMANIDADES


CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA
ESTÁGIO II EM PEDAGOGIA – EDUCAÇĀO INFANTIL
PROFESSORA: MARIA CHRISTINE QUILLFELDT CARARA 
ACADÊMICA: CHAYANE ALINE DA SILVA

Projeto Didático
Comer para poder Crescer

CAXIAS DO SUL

2021
ROTEIRO DE OBSERVAÇÃO:

1. ESCOLA

A Escola de Educação Infantil Doce Mundo localizada na rua Doutor José


Caetano de Mello Filho, 1565, Bairro Nossa Senhora de Fátima na cidade de Caxias do
Sul. Tem como objetivos desenvolver capacidades, respeitando os níveis de
desenvolvimento de cada criança atendendo a necessidade de todos que deste serviço
necessitam sem esquecer-se de oferecer qualidade na construção do saber e do ser,
sabendo que toda criança desde os primeiros meses de vida já faz parte de uma
sociedade. Oferecer segurança para que as crianças se sintam protegidas e acolhidas
para se arriscar e vencer desafios, e promover condições para as aprendizagens, que
ocorrem nas brincadeiras e aquelas advindas de situações pedagógicas intencionais ou
aprendizagens orientadas por adultos.
A Escola é considerada de porte médio, possui seis salas de aula, uma biblioteca
e uma sala de vídeo. Também possui cozinha, depósito de materiais, cinco banheiros,
um pátio amplo com parque infantil e dois pátios cobertos. Para a parte administrativa,
há a sala da direção. As condições físicas e materiais da escola são boas, há variedade e
qualidade de equipamentos, utensílios e materiais. O mobiliário e os diferentes
ambientes estão em bom estado de conservação. A equipe gestora mantém atividades de
manutenção, embelezamento e qualificação dos espaços da Escola, garantindo a
funcionalidade e o bem-estar das pessoas que por eles circulam. A comunidade escolar
reconhece a importância da escola e sua função social, participa das programações e
festividades, apoia as ações que visam à melhoria do ambiente.
A naturalidade da maioria das crianças que frequenta a Escola é de Caxias do
Sul, com percentual de 97%. No que diz respeito aos aspectos familiares, 80% das
crianças moram com os pais (pai e mãe), 20 % de crianças que vivem somente com as
mães, indicando significativa presença da mãe na educação dos filhos. O percentual de
crianças que têm irmãos é de 65%, sendo que, desses, 31% possuem apenas um irmão e
34% dois irmãos. Entre as atividades realizadas em casa, as crianças apontaram como
gostosas de realizar, brincar, assistir desenhos e passear. A grande maioria, com
percentuais em torno de 99%, afirma que comparece com regularidade às aulas, traz
justificativa das faltas para os professores. No que se refere à locomoção, 70% dirigem-
se à Escola a pé, 10% de carro, outros 20% de transporte escolar. A minoria das
crianças possui computador.
A escola tem como compromisso a promoção da formação integral das crianças
por meio do desenvolvimento das aprendizagens essenciais, definidas como
conhecimentos, habilidades, atitudes, valores e a capacidade de mobilizá-los, articulá-
los e integrá-los, expressando-se em competências.
As aprendizagens essenciais compõem o processo formativo de todas as crianças
e dos estudantes adolescentes ao longo das etapas e modalidades de ensino da Educação
Básica, como direito de pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício
da cidadania e qualificação para o trabalho.
A escola, ao acolher as vivências e os conhecimentos construídos pelas crianças
na etapa da Educação Infantil no ambiente da família e no contexto de sua comunidade
e, ao ampliar o universo de experiências, conhecimentos e habilidades dessas crianças,
diversificando e consolidando novas aprendizagens, atuando de maneira complementar
a educação familiar, que envolve aprendizagens muito próximas aos dois contextos
(familiar e escolar), espera que tenham desenvolvido a socialização, a autonomia e a
comunicação condizentes com a faixa etária desta etapa de ensino, com vistas a
aprofundar e ampliar aprendizagens essenciais na etapa do ensino fundamental, a fim de
realizar aproximações de aprendizagem e desenvolvimento a que todos os estudantes
têm direito ao término da educação básica, ou seja, as dez competências gerais definidas
na BNCC. Para esta etapa, as 10 Competências Gerais da Base se desdobram em
direitos e objetivos de aprendizagem e desenvolvimento, dentro dos 5 campos de
experiência da Educação Infantil.
O quadro de pessoal da Escola é formado por 05 professoras, 01 auxiliar de
educação infantil, 01nutricionista, 01 Coordenadora Pedagógica, 01 Coordenadora
Administrativa, 01 Cozinheira. A direção está a cargo de 01 diretora. Observa-se,
quanto à formação profissional, que todos os professores do quadro atual têm curso
normal. Quanto à participação nos cursos de formação continuada, os professores
relatam que participam dos cursos oferecidos pela escola. Para a professora, a
participação dos pais na vida escolar dos filhos é boa. A professora afirmou que a
participação ativa dos pais na vida escolar dos filhos é necessária e importante para a
aprendizagem, já que o ser humano precisa de uma estruturação para construção do
mundo e da sociedade levando em conta os valores e desafios na crença e assim
respeitando as opiniões do próximo e assim idealizando a sua história de vida.
Relativamente aos problemas enfrentados na sala de aula, os profissionais da
educação percebem que as crianças trazem consigo os problemas familiares. Percebem,
também, que os problemas que mais afetam a aprendizagem das crianças são os de
ordem afetiva e cognitiva. Alguns desses temas são passíveis de abordagem pedagógica,
conforme necessidade ou realidade da turma. Na opinião dos profissionais da educação,
o maior problema encontrado no desenvolvimento do trabalho pedagógico são as
dificuldades de aprendizagem das crianças, a falta de limites, a indisciplina, o
desrespeito, a agressividade e conflito de valores.

2. RELAÇÃO DA ESCOLA COM A REALIDADE EXTERNA

O bairro que a escola se localiza é tranquilo, segundo relatos a comunidade se


constituiu, na sua maior parte, de famílias que vieram a Caxias do Sul em busca de
oportunidades de trabalho e se instalaram nas proximidades. Sempre houve rotatividade
de pessoas, ou seja, era frequente a mudança de endereço de muitas famílias para outros
locais e também a inserção de novas famílias no bairro.
Há comércios no bairro, mercados e pequenas lojas. A rua é de fácil acesso. O
transporte público passa regularmente durante todo o dia.

3. CARACTERÍSTICAS DA TURMA DE ESTÁGIO

A turma é composta por 17 crianças, sendo 10 meninos e 7 meninas. Como


ainda não tiveram a oportunidade de terem aulas presenciais, para poder saber a
dificuldade apresentada de cada um a professora entrou em contato com os pais, para
poder auxiliá-los a estimular a coordenação motora fina e ampla das crianças.
Quando não há retorno das atividades, que sāo enviadas semanalmente para as
famílias, a escola entra em contato com as famílias para saber a razão da não devolução.
Além das atividades semanais, a professora envia vídeos diários explicando como fazer
cada atividade. Os pais enviam as atividades feitas pelo whatsapp. A maioria das
crianças possui autonomia e capricho na realização das atividades, porém alguns ainda
necessitam do auxilio da família,
4. DINÂMICAS PEDAGÓGICAS OBSERVADAS

A organização didática pedagógica adotada durante o período de estudos


domiciliares no que diz respeito ao planejamento docente na Educação Infantil, vem
para qualificar e favorecer os processos de ensino e de aprendizagem. Objetivou-se
ampliar as questões referentes às aproximações e à reconstrução por meio de atividades
de experimentação e exploração de forma lúdica. A professora, o usa para fazer com
que as crianças desenvolvam alguma competência, seja a psicomotricidade, seja a
relação dela com os outros estudantes ou até mesmo a relação dela com seu próprio
corpo. Todas as atividades devem ser voltadas para o desenvolvimento infantil, mesmo
que seja "apenas" um momento lúdico.

1. TEMÁTICA

Hábitos Alimentares – Comer para poder crescer.

2. JUSTIFICATIVA

A fim de garantir uma boa saúde, os seres humanos tem buscado cada vez mais
alimentar-se de forma saudável e variada. Para a Organização Mundial de Saúde (2004)
a alimentação saudável é constituída por três tipos de alimentos básicos: alimentos
contendo carboidratos que são importantes fontes de energias; as frutas, legumes e
verduras, ricos em vitaminas, minerais e fibras e as leguminosas, que são fundamentais
para a saúde.
O Ministério da Saúde elaborou um manual com os principais passos para
desenvolver uma alimentação saudável, dentre estes, cito os passos mais relevantes de
acordo com o estudo.
Para Brasil, (2007)
6° Oferecer à criança diferentes alimentos ao dia. Uma alimentação variada é
uma alimentação colorida.
Desde cedo a criança deve acostumar-se a comer alimentos variados. Só uma
alimentação variada evita a monotonia da dieta e garante a quantidade de
ferro e vitaminas que a criança necessita, mantendo uma boa saúde e
crescimento adequados. O ferro contido nos alimentos é melhor absorvido
quando a criança recebe, na mesma refeição, carne e frutas ricas em vitamina
C. A formação dos hábitos alimentares é muito importante e começa muito
cedo. É comum a criança aceitar novos alimentos apenas após algumas
tentativas e não nas primeiras. O que pode parecer rejeição a estes alimentos
é resultado do processo natural da criança em conhecer sabores e texturas
diferentes e da própria evolução da maturação dos reflexos da criança. Os
alimentos devem ser oferecidos separadamente, para que a criança aprenda a
identificar as suas cores e sabores. Sugere-se colocar as porções de cada
alimento no prato, sem misturá-las.

7° Estimular o consumo diário de frutas, verduras e legumes nas refeições.


As crianças devem acostumar-se a comer frutas, verduras e legumes desde
cedo, pois esses alimentos são importantes fontes de vitaminas, cálcio, ferro e
fibras. Para temperar os alimentos, recomenda-se o uso de cebola, alho, óleo,
pouco sal e ervas (salsinha, cebolinha, coentro).

8° Evitar açúcar, café, enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinhos e


outras guloseimas, nos primeiros anos de vida. Usar sal com moderação.
Açúcar, sal e frituras devem ser consumidos com moderação, pois o seu
excesso pode trazer problemas de saúde no futuro. O açúcar somente deve ser
usado na alimentação da criança após um ano de idade. Esses alimentos não
são bons para a nutrição da criança e competem com alimentos mais
nutritivos. Deve-se evitar alimentos muito condimentados (pimenta,
mostarda, “catchup”, temperos industrializados).

9° Cuidar da higiene no preparo e manuseio dos alimentos; garantir o seu


armazenamento e conservação adequados. Para uma alimentação saudável,
deve-se usar alimentos frescos, maduros e em bom estado de conservação. Os
alimentos oferecidos às crianças devem ser preparados pouco antes do
consumo; nunca oferecer restos de uma refeição.
Para evitar a contaminação dos alimentos e a transmissão de doenças, a
pessoa responsável pelo preparo das refeições deve lavar bem as mãos e os
alimentos que serão consumidos, assim como os utensílios onde serão
preparados e servidos. Os alimentos devem ser guardados em local fresco e
protegidos de insetos e outros animais. Restos de refeições que a criança
recusou não devem ser oferecidos novamente.

10° Estimular a criança doente e convalescente a se alimentar, oferecendo sua


alimentação habitual e seus alimentos preferidos, respeitando a sua aceitação.
As crianças doentes, em geral, têm menos apetite. Por isso, devem ser
estimuladas a se alimentar, sem, no entanto, serem forçadas a comer. Para
garantir uma melhor nutrição e hidratação da criança doente, aconselha-se
oferecer os alimentos de sua preferência, sob a forma que a criança melhor
aceite, e aumentar a oferta de líquidos. Para a criança com pouco apetite,
oferecer um volume menor de alimentos por refeição e aumentar a frequência
de oferta de refeições ao dia. Para que a criança doente alimente-se melhor, é
importante sentar- se ao lado dela na hora da refeição e ser mais flexível com
horários e regras. No período de convalescença, o apetite da criança
encontra-se diminuído. Por isso, recomenda-se aumentar a oferta de
alimentos nesse período, acrescentando pelo menos mais uma refeição nas 24
horas. Enquanto a criança come com sua própria colher, a pessoa responsável
pela sua alimentação deve ir oferecendo-lhe alimentos com o uso de outra.

Em se tratando de hábitos alimentares, a criança e o adolescente são


influenciados por vários fatores dependentes ao meio em que estão inseridos, entre estes
destacam-se o círculo familiar e o ambiente escolar. À medida que a criança passa a
frequentar a escola e a conviver com outras crianças ela diversificará seus
conhecimentos sobre outros tipos de alimentos, preparações e receberá influências em
seus hábitos (MAINARDI, 2005).
Por essa razão, busco desenvolver um projeto sobre alimentação saudável com
atividades que explorem as áreas do conhecimento na Educação Infantil dentro de um
contexto significativo para o aluno. As situações devem estimular as crianças a
exporem suas opiniões ou dúvidas e refletirem sobre sua própria alimentação, além da
importância de uma dieta constituída de um cardápio variado.
A proposta deste projeto foi construída numa visão crítica e embasada na ação
da prática pedagógica, no contexto da educação infantil, na realidade em questão,
buscando propiciar aa criança uma abordagem do conhecimento adequado, bem como a
importância em alimentar-se direito para uma melhor qualidade de vida.
O assunto alimentação é de grande relevância, pois muitas famílias não tem
acesso à informação e mantém uma alimentação inadequada. Na era dos produtos
industrializados, do fastfood e videogame, se alimentar corretamente e praticar esportes
se tornaram mais difíceis entre crianças e adolescentes.
A informação sobre os tipos de alimentos e as quantidades que devem ser
consumidas diariamente é o primeiro passo para uma alimentação saudável. Cada
alimento tem uma função para o nosso corpo, alimentar-se bem não quer apenas dizer
que deve-se comer frutas, verduras, carboidratos, etc, mas sim, comer de forma a ingerir
todos os nutrientes precisos para o dia.
Para Azevedo (2004) a contextualização na resolução de situações- problemas
proporciona "a participação do aluno de modo que ele comece a produzir seu
conhecimento por meio da interação entre pensar, sentir e fazer, além do conhecimento
de fatos e conceitos adquiridos nesse processo". Trabalhado assim, o assunto torna-se
mais atrativo, pois traz o conforto das informações prévias com as que estão sendo
apresentadas.
As propostas das aulas irão atender às necessidades das crianças, com relação ao
tema Alimentação, estimulando e orientando nas discussões e realizações das
atividades.

1. OBJETIVO GERAL

 Perceber que uma alimentação saudável proporciona vários benefícios,


para valorizar a saúde.
 Contruir um estudo no âmbito escolar sobre a prática da alimentação
racional, oportunizando acesso das crianças a informações sobre
alimentação equilibrada e, sobretudo, levando conhecimentos sobre
educação alimentar saudável, por meio de intervenções educativas e
nutricionais que levam as crianças a se interessarem por uma alimentação
nutritiva e variada, contribuindo para melhorar a qualidade de vida.
 Apreciar o bem que faz uma alimentação saudável e de alto valor
nutritivo, para assim ter uma qualidade de vida melhor;
 Compreender que a reeducação alimentar com o consumo de alimentos
saudáveis, manter hábitos de higiene e a consciência de sua contribuição
para a promoção da saúde de uma forma atraente, lúdica e educativa.

5. Objetivos Específicos

 Conscientizar as crianças sobre a importância de se alimentarem de


forma correta, afim de corrigir ou minimizar os problemas de saúde,
visando diminuir os fatores de risco para muitas doenças.
 Alertar quanto aos perigos de uma má alimentação;
 Estimular a alimentação saudável nas crianças buscando a promoção de
hábitos alimentares e estilos de vida saudáveis, como prevenção ao
aumento dos casos de obesidade e de doenças crônico-degenerativas na
infância, e na adolescência.
 Criar atividades em que a criança possa ser um multiplicador de
conceitos e práticas de alimentação e nutrição envolvendo toda a
comunidade escolar (professora, crianças e pais/responsáveis).
 Proporcionar a construção da consciência de como se alimentar de
maneira adequada, econômica e saudável e multiplicá-los à família.
 Ampliar o conhecimento sobre os variados alimentos;
 Identificar as preferências alimentares das crianças;
 Apresentar às crianças, frutas, verduras e legumes, bem como promover
o consumo das mesmas;
 Prover atividades que valorizem e aproximem as crianças dos alimentos
com menor aceitação;
 Conhecer e identificar os diferentes tipos de alimentos;
6. OBJETOS DO CONHECIMENTO

(EI03EF01) Expressar ideias, desejos e sentimentos sobre suas vivências, por


meio da linguagem oral e escrita (escrita espontânea), de fotos, desenhos e outras
formas de expressão.
(EI03EO01) Demonstrar empatia pelos outros, percebendo que as pessoas têm
diferentes sentimentos, necessidades e maneiras de pensar e agir.
(EI03EO03) Ampliar as relações interpessoais, desenvolvendo atitudes de
participação e cooperação.
(EI03CG04) Adotar hábitos de autocuidado relacionados a higiene, alimentação,
conforto e aparência.
(EI03ET02) Observar e descrever mudanças em diferentes materiais, resultantes
de ações sobre eles, em experimentos envolvendo fenômenos naturais e artificiais.

7.METODOLOGIA

O projeto de destina a crianças da Educação Infantil, da Escola Doce Mundo,


localizada no bairro Fátima , na cidade de Caxias do Sul.
Hábitos alimentares saudáveis proporcionam ao organismo humano condições
para uma vida saudável, exercem grande influência sobre a saúde, o crescimento e o
desenvolvimento das pessoas. As transformações corporais, hormonais e até mesmo as
comportamentais, ocorridas na adolescência, têm efeito sobre o comportamento
alimentar, influenciados por uma série de fatores relacionados com a auto-imagem,
valores, preferências, hábitos familiares, amigos, regras sociais e culturais, mídia, entre
outros.
Com objetivo de traçar um panorama informativo para auxiliar na intervenção
do projeto, durante as observações serão coletadas informações sobre hábitos,
preferências alimentares e nível econômico por meio de um diário alimentar, que será
feito com ajuda dos pais, e discussão em sala. Para Freire, “Procurar conhecer a
realidade em que vivem nossos alunos é um dever que a prática educativa nos impõe:
sem isso não temos acesso à maneira como pensam, dificilmente então podemos
perceber o que sabem e como sabem” (FREIRE, 1997, p. 53), por isso, a importância
das atividades e do mapeamento social, e alimentar das crianças.
O tema de promoção de saúde na escola torna-se um eixo importante em nível
nacional, deixando clara a visão de que a escola é um espaço de ensino- aprendizagem,
convivência e crescimento importante, no qual se adquirem valores fundamentais. A
escola é o lugar ideal para se desenvolverem programas da Promoção e Educação em
Saúde de amplo alcance e repercussão, já que exerce grande influencia sobre seus
alunos nas etapas formativas e mais importantes de suas vidas. (GONÇALVES, et al,
2008)
Apresentação de vídeos educativos e lúdicos demonstrando o quanto é
importante e prazeroso ter uma alimentação que contemple cereais, vegetais, frutas,
carne e leite em suas quantidades/porções corretas, como forma de incentivo ao
consumo de uma alimentação saudável. Serão feitos desenhos, colagens, cartazes, troca
de experiências, com o intuito de conscientizar e encorajar as crianças à
experimentarem novos alimentos.
Através do desenvolvimento das etapas do projeto, pretende-se que as crianças
percebam a importância de alimentar-se de forma adequada e ainda aprendam o quanto
é valioso demonstrar aos seus familiares o bem que acarreta ao organismo uma
alimentação balanceada e rica em nutrientes. Que compreendam que alimentar-se não
significa apenas ingerir uma grande quantidade de alimentos, percebendo o benefício
que os mesmos podem causar na estrutura e no funcionamento do organismo humano. E
também tenham a oportunidade de estar em contato com variados alimentos, com base
na troca de experiências com os colegas, passando adiante para seus responsáveis.
A metodologia aplicada será a Dialética em sala de aula, proposta por Celso
Vasconcellos, onde os momentos de dividirão em Mobilização para o Conhecimento
-Construção do Conhecimento -Elaboração da Síntese do Conhecimento.

8.AVALIAÇÃO
Como mencionado acima, existe uma ligação direta entre saúde, nutrição e bem
estar, em vista disso, a infância e adolescência são períodos ideais para formação de
hábitos e condutas de vida saudável, pois sendo crianças em formação, tanto física
quanto mental, estão em processo de construção pessoal, desta forma a educação
alimentar deve começar bem cedo, visando uma reeducação alimentar com a finalidade
de prevenir danos que podem levar ao surgimento de doenças crônico-degenerativas ou
promover o cuidado precoce quando já instalados.
A avaliação, processual e contínua, será realizada em todas as etapas das
atividades envolvendo a observação, participação, realização de atividades e interesse
das crianças, bem como o resultado dos objetivos propostos;
O projeto terá êxito se alcançar o objetivo de propiciar a ampliação dos
conhecimentos das crianças, de forma lúdica, que mesmo que não mude totalmente
hábitos já existentes, mas que demonstrem sensibilidade quanto à importância das
informações obtidas sobre o assunto que é promover a alimentação saudável no
ambiente escolar.

9. PLANOS DE AULA

AULA 1
TURMA: Pré I
DATA:
TURNO: Manhã
DURAÇÃO: 4 horas

CONTEÚDO: De onde vem nosso alimento?

CAMPO DE EXPERIÊNCIAS:

Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações.

O eu, o outro e o nós.

Corpo, gestos e movimentos

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

(EI03ET02) Observar e descrever mudanças em diferentes materiais, resultantes de


ações sobre eles, em experimentos envolvendo fenômenos naturais e artificiais .
(EI03EO03) Ampliar as relações interpessoais, desenvolvendo atitudes de participação
e cooperação.

(EI03CG04) Adotar hábitos de autocuidado relacionados a higiene, alimentação,


conforto e aparência.

METODOLOGIA/PROCEDIMENTOS

1º momento:
A professora irá questionar se as crianças sabem de onde vem os alimentos.

2º momento: 
Após a conversa, será realizada a leitura da história, João e o Pé de Feijão.
Após a leitura, a professora distribuirá folhas de desenho e irá propor às crianças que
desenhem o personagem que mais gostaram na história. Após, eles deverão recortar,
para que, com ajuda da professora, sejam confeccionados “palitoches”.
A ideia é que a história seja recontada usando o material feito pelas crianças.

3º momento:

Neste momento, a professora distribuirá copinhos descartáveis, um pouco de algodão


e alguns grãos de feijão ás crianças, e questionará se fazem alguma ideia do que irão
fazer a seguir.
Com auxilio da professora, as crianças irão plantar o feijão no algodão, utilizando os
materiais que lhes foram entregues, e um pouco de água.

Todos os dias as crianças irão observar o crescimento do pé de feijão, e relatar,


com desenho, aquilo que observaram.

4° momento

Brincadeira TOCA DO COELHO  


A professora irá usar pedaços de fita crepe para fazer algumas marcas em forma de X
no chão, serão as tocas. Deverá ser feito uma quantidade de tocas menor que o
número de participantes da brincadeira. As crianças escolherão uma música que
possam cantar juntas. A professora combinará com elas um sinal - uma palma, por
exemplo - que marcará o fim do circuito. Enquanto cantam a musica, todos deverão
andar entre as marcas no chão, dançando alegremente. Ao sinal combinado, cada um
deve ficar em cima de uma toca. Deixa a brincadeira quem ficar sem toca, aguardando
um nova rodada. Será retirada a fita crepe do chão (uma toca) a cada rodada e a
brincadeira continua até haver um campeão.

AVALIAÇÃO:
A avaliação, processual e contínua, será realizada em todas as etapas das
atividades envolvendo a observação, participação, realização de atividades e
interesse dos alunos, bem como o resultado dos objetivos propostos;
RECURSOS:

 Livro “João e o Pé de feijão”, de Ruth Rocha.


 Copo descartável, algodão, grãos de feijão, água;
 Folhas de desenho, lápis de cor, giz de cera.
 Fita crepe.

AULA 2
TURMA: Pré I
DATA:
TURNO: Manhã
DURAÇÃO: 4 horas

CONTEÚDO: Alimentação e saúde

CAMPO DE EXPERIÊNCIAS:
Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
(EI03ET01) Estabelecer relações de comparação entre objetos, observando suas
propriedades.

(EI03TS02) Expressar-se livremente por meio de desenho, pintura, colagem, dobradura


e escultura, criando produções bidimensionais e tridimensionais.

(EI03CG04) Adotar hábitos de autocuidado relacionados a higiene, alimentação,


conforto e aparência.

Reconhecer os alimentos que fazem bem a nossa saúde, e identificar texturas, cores e
os diferentes sabores dos alimentos.

METODOLOGIA/PROCEDIMENTOS

1º momento:

A professora fará uma roda de conversa, irá perguntar o que as crianças comeram no
café da manhã, se acham que o que foi ingerido é saudável ou não, etc.

2º momento:

Neste momento, a professora irá apresentar a música do grupo Palavra


Cantada, “A SOPA” disponível em https://www.youtube.com/watch?v=x5Dm5FcvIOw .
3º momento:

Após ouvirem a música a professora irá questionar:


Sobre o que fala a musica?
Quais os alimentos que aparecem na letra vocês conhecem?
Se já comeram, se gostaram, ou se não, porque não gostaram?

4º momento:

Neste momento, serão analisados os copinhos em que foram plantados os feijões. As


crianças irão registrar se houve alguma mudança.

A professora irá distribuir uma folha com o desenho de uma panela, e em seguida
deverá solicitar às crianças que desenhem na panela os alimentos que lembram ter
ouvido na música, aqueles que mais gostem de comer. Após, as crianças irão mostrar
seus desenhos aos colegas, fazendo comentários, como por exemplo, o porque que
gosta de determinado alimento, etc.
Para encerrar a aula a professora fará uma brincadeira divertida, a Dança das Cadeiras.
Para brincar basta organizar um círculo com cadeiras sendo que uma criança senta em
cada uma delas. A professora fica de fora e toca uma música uma música, as crianças
se levantam e começam a circular em volta dos objetos. Uma cadeira é retirada
enquanto eles ficam andando. Quando a música para, as crianças devem sentar-se
rapidamente.
Em cada rodada, uma criança ficará de fora, vence quem se sentar na última cadeira.
AVALIAÇÃO:

A avaliação, processual e contínua, será realizada em todas as etapas das


atividades envolvendo a observação, participação, realização de atividades e
interesse dos alunos bem como resultado dos objetivos propostos;

RECURSOS:
 Vídeo com a música
 Folha de desenho com a imagem de uma penela
 Lápis de cor, de escrever, canetinha, giz de cera.

AULA 3
TURMA: Pré I
DATA:
TURNO: Manhã
DURAÇÃO: 4 horas

CONTEÚDO: Alimentação e saúde

CAMPO DE EXPERIÊNCIAS:
Traços, sons, cores e formas
Corpo, gestos e movimentos

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

(EI03TS02) Expressar-se livremente por meio de desenho, pintura, colagem, dobradura


e escultura, criando produções bidimensionais e tridimensionais.

(EI03CG04) Adotar hábitos de autocuidado relacionados a higiene, alimentação,


conforto e aparência.

(EI03CG02) Demonstrar controle e adequação do uso de seu corpo em brincadeiras e


jogos, escuta e reconto de histórias, atividades artísticas, entre outras possibilidades.

(EI03CG01) Criar com o corpo formas diversificadas de expressão de sentimentos,


sensações e emoções, tanto nas situações do cotidiano quanto em brincadeiras, dança,
teatro, música.

Conhecer alimentos saudáveis e não saudáveis.

Reconhecer que o consumo de frutas, legumes e verduras faz bem à saúde.

METODOLOGIA/PROCEDIMENTOS

1º momento:
Para iniciar a aula serão analisados os copinhos em que foram plantados os feijões. As
crianças irão registrar se houve alguma mudança.

A professora irá conversar com as crianças sobre os alimentos e sobre a importância


da alimentação para a saúde. Argumentará que a todo o momento nosso corpo precisa
de energia para andar, correr, falar, estudar até mesmo para dormir. Em seguida
levantará as seguintes questões:
Por que temos que comer?
Quem gosta de comer frutas? Qual a sua fruta preferida?
O que vocês mais gostam de comer: verduras ou legumes?
Como uma alimentação pode ser saudável?
O que é preciso comer para ficar saudável?
O que você come?

2º momento: 
A professora irá realizar a leitura do livro – A cesta de Dona Maricota, da autora
Tatiana Belinky, usando uma cesta com frutas, verduras e legumes para mostrar
às crianças.

3º momento:
As crianças irão colar no cartaz o que tem na cesta de Dona Maricota, utilizando
imagens de revistas e panfletos de supermercados.

NA CESTA DE DONA MARICOTA TEM:

FRUTAS VERDURAS LEGUMES

     

As crianças com ajuda da professora irão recortar dos panfletos de supermercados os


alimentos e em seguida separá-los em dois grupos, saudáveis e não saudáveis.

4° momento
Em uma folha dividida ao meio, as crianças irão desenhar um tipo de alimento que
considerem saudável e no outro lado um que considerem não saudável.

Como última atividade, afim de tornar a aula atrativa, a professora irá propor
uma brincadeira.
A brincadeira "Morto e vivo" como uma boa maneira de exercitar a concentração e
equilíbrio das crianças. A professora explicará, que um dos participantes é escolhido
para comandar a brincadeira, enquanto os outros formam uma reta, um ao lado do
outro.
A criança escolhida dará orientações aos colegas com as palavras "morto" e "vivo".
Quando ouvirem "morto", os participantes deverão se agachar, ao ouvirem "vivo",
deverão se levantar.
O jogo vai ficando mais complexo a partir do momento em que os comandos se
tornam mais rápidos. Assim, as crianças precisam prestar bastante atenção. Os que
não conseguirem seguir as instruções são eliminados, vence o que ficar por último.

RECURSOS:

 Livro “A Cesta da Dona Maricota”;


 Cesta com frutas, legumes e verduras;
 Cartaz;
 Cola;
 Tesoura;
 Panfletos de mercados;

AVALIAÇÃO:
A avaliação, processual e contínua, será realizada em todas as etapas das atividades
envolvendo a observação, participação, realização de atividades e interesse dos
alunos, bem como o resultado dos objetivos propostos;

PARAGRAFO AVALIATIVO

AULA 4
TURMA: Pré I
DATA:
TURNO: Manhã
DURAÇÃO: 4 horas

CONTEÚDO: Alimentação e saúde

CAMPO DE EXPERIÊNCIAS:
Traços, sons, cores e formas
Corpo, gestos e movimentos
Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

(EI03TS02) Expressar-se livremente por meio de desenho, pintura, colagem, dobradura


e escultura, criando produções bidimensionais e tridimensionais.

(EI03CG04) Adotar hábitos de autocuidado relacionados a higiene, alimentação,


conforto e aparência.

(EI03CG02) Demonstrar controle e adequação do uso de seu corpo em brincadeiras e


jogos, escuta e reconto de histórias, atividades artísticas, entre outras possibilidades.
(EI03CG01) Criar com o corpo formas diversificadas de expressão de sentimentos,
sensações e emoções, tanto nas situações do cotidiano quanto em brincadeiras, dança,
teatro, música.

(EI03ET04) Registrar observações, manipulações e medidas, usando múltiplas


linguagens (desenho, registro por números ou escrita espontânea), em
diferentes suportes.

Conhecer alimentos saudáveis e não saudáveis.

Reconhecer que o consumo de frutas, legumes e verduras faz bem à saúde.

METODOLOGIA/PROCEDIMENTOS

1º momento:

A professora irá iniciar a aula com uma brincadeira.


As crianças se sentam em cadeiras que formam um círculo. Cada criança recebe o
nome de uma fruta (pera, maçã, banana, uva) e uma delas fica de pé, sem cadeira. A
criança que está de pé diz que foi à feira comprar uma das frutas. Se ela disser "maçã",
todas as crianças que receberam a palavra "maçã" levantam da cadeira, e assim por
diante.

2º momento: 

Neste momento as crianças farão o jogo do dado. O dado terá 6 lados com alimentos
saudáveis e não saudáveis). Cada criança irá jogar o dado e o alimento que cair ela
devera dar a opinião, se o alimento é saudável ou não.
A professora junto com as crianças irá construir um gráfico, com os alimentos que mais
caíram, os que menos caíram, quantos alimentos saudáveis e não saudáveis foram
jogados no total, etc.

3º momento:

Este momento será de construção do relatório sobre o gráfico do jogo do dado.

4° momento

Neste momento, a professora dará a oportunidade das crianças criarem um almoço


saudável. Serão distribuídas folhas de desenho, afim de que possam expressar-se
livremente e desenhar um prato que considerem saudável.

Para encerrar, serão analisados os copinhos em que foram plantados os feijões. As


crianças irão registrar se houve alguma mudança.
RECURSOS:
 Vários recortes de revistas de alimentos saudáveis e não saudáveis;
 Dado com alimentos saudáveis e não saudáveis colados nos 6 lados;
 Papel em branco;
 Alimentos de plástico;
 Lápis de cor, giz de cera;
 Xerox com atividade.

AVALIAÇÃO:

A avaliação, processual e contínua, será realizada em todas as etapas das atividades


envolvendo a observação, participação, realização de atividades e interesse dos
alunos, bem como o resultado dos objetivos propostos;

PARAGRAFO AVALIATIVO

AULA 5
TURMA: Pré I
DATA:
TURNO: Manhã
DURAÇÃO: 4 horas

CONTEÚDO: Frutas

CAMPO DE EXPERIÊNCIAS:

O eu, o outro e o nós


Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações
Corpo, gestos e movimentos.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

(EI03CG04) Adotar hábitos de autocuidado relacionados à higiene, à alimentação, ao


conforto e à aparência.

(EI03ET04) Registrar observações, manipulações e medidas, usando múltiplas


linguagens (desenho, registro por números ou escrita espontânea), em diferentes
suportes.

(EI03EO03) Ampliar as relações interpessoais, desenvolvendo atitudes de participação


e cooperação.
(EI01ET01) Explorar e descobrir as propriedades de objetos e materiais (odor, cor,
sabor, temperatura).

Reconhecer que o consumo de frutas faz bem à saúde.

METODOLOGIA/PROCEDIMENTOS

1º momento:
A professora irá presentar a historinha de Ana e as frutas. As crianças assistirão o vídeo
e cantarão com Ana sobre as frutas, disponível em https://www.youtube.com/watch?
v=G0sv4cZ1ClA&t=150s . Na roda de conversa, a professora perguntará sobre as frutas
que aparecem na história e também sobre outras frutas que vemos no nosso dia a dia.
Será conversado com as crianças sobre a importância de comerem frutas para manter
a saúde do corpo, que as crianças devem consumir de 3 a 5 porções de frutas ao dia,
etc.

2º momento: 
A professora levará para sala de aula frutas variadas para turma experimentar a
textura, cor e cheiro. Elas estarão vendadas, afim de apreciarem o momento e
sentirem as texturas sem saber o que é. A professora cortará as frutas já higienizadas
e aleatoriamente dará as crianças para que sintam o gosto, a textura, para que tentem
adivinhar que fruta é, e assim por diante. Serão questionados sobre as características
de cada fruta apresentada: formato e sabor.
Após todas experimentarem ao menos uma fruta, deverão comparar as frutas que
estão na mesa com as frutas da história de Ana. Livremente, terão de apontar as frutas
que aparecem na história e aquelas que não aparecem. A professora irá perguntar se
já haviam experimentado as frutas, se gostaram, etc.

3º momento:
A professora distribuirá folhas de desenho e solicitará as crianças que desenhem,
pintem, recortem, uma tigela, e dentro dela as frutas que mais gostaram de comer.

4° momento
Antes de apresentar o vídeo para as crianças, todos irão analisar os copinhos em que
foram plantados os feijões. As crianças irão registrar se houve alguma mudança.

Neste momento, a professora assistirá com as crianças um episódio do Show da Luna,


dedicado às frutas, disponível em https://www.youtube.com/watch?v=a2Vai1sd7V8

A professora irá solicitar que as crianças tragam para a próxima aula a receitas de seus
alimentos favoritos, afim de compartilharem com o grupo. Elas deverão trazer a
receita por escrito e, se desejarem, alguma foto do prato preparado.

RECURSOS:
 Papel em branco;
 Lápis de cor, giz de cera;
 Xerox com atividade.
 Projetor e computador, para reprodução dos vídeos.

AVALIAÇÃO:

A avaliação, processual e contínua, será realizada em todas as etapas das atividades


envolvendo a observação, participação, realização de atividades e interesse dos
alunos, bem como o resultado dos objetivos propostos;

PARAGRAFO AVALIATIVO

AULA 6
TURMA: Pré I
DATA:
TURNO: Manhã
DURAÇÃO: 4 horas

CONTEÚDO: Nossas comidas favoritas

CAMPO DE EXPERIÊNCIAS:

O Eu, o Outro e o Nós.


Escuta, Fala, Pensamento e Imaginação
Espaços, Tempos, Quantidades, Relações e Transformações.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

(EI03ET06) Relatar fatos importantes sobre seu nascimento e desenvolvimento, a


história dos seus familiares e da sua comunidade.

(EI03EO01) Demonstrar empatia pelos outros, percebendo que as pessoas têm


diferentes sentimentos, necessidades e maneiras de pensar e agir.

(EI03EF01) Expressar ideias, desejos e sentimentos sobre suas vivências, por meio da
linguagem oral e escrita (escrita espontânea), de fotos, desenhos e outras formas de
expressão.

Compartilhar com os colegas os hábitos e as preferências alimentares em suas famílias.

METODOLOGIA/PROCEDIMENTOS

1º momento:
A professora fará uma roda de conversa, solicitara às crianças que compartilhem com
o grupo suas receitas favoritas. A professora também compartilhará uma receita
preferida ou típica de sua família, na conversa inicial, encorajando a turma a socializar
e mostrar suas receitas.

2º momento: 

Após conhecerem sobre as preferências dos colegas e de suas famílias, as crianças e a


professora irão fazer um registro coletivo, um cartaz com todas as receitas favoritas da
turma. Para isso irão utilizar colagens das fotos, escrita espontânea de legendas ou
pequenos textos e desenhos.

3º momento:

Em uma nova roda com a turma, a professora irá conversar com as crianças, fazer
perguntas do tipo, como foi se reunir com os colegas para compartilhar suas
preferências de comida, os hábitos das famílias e o que elas puderam observar e
registrar a partir desta troca.

4° momento

As crianças irão observar em que estado estão os feijões plantados no copinho, se


houver mudança, irão registrar, sendo com desenho ou escrita.

A professora irá propor uma brincadeira para as crianças, neste dia irão brincar de
Elefante Colorido.
A brincadeira começa com a professora falando:
“ Elefante Colorido”
As crianças então perguntam, “ que cor?”
A professora responde a cor, e então as crianças devem tocar em algo no ambiente
que tenha a cor em destaque. Quem não encontrar vai saindo, até que reste apenas
um, que será o vencedor.

RECURSOS:
 Papel em branco;
 Lápis de cor, giz de cera;
 Receitas trazidas de casa;
 Recortes de revistas.

AVALIAÇÃO:
A avaliação, processual e contínua, será realizada em todas as etapas das atividades
envolvendo a observação, participação, realização de atividades e interesse dos
alunos, bem como o resultado dos objetivos propostos;

PARAGRAFO AVALIATIVO

AULA 7
TURMA: Pré I
DATA:
TURNO: Manhã
DURAÇÃO: 4 horas

CONTEÚDO: Explorando os alimentos

CAMPO DE EXPERIÊNCIAS:

Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações.


Corpo, gestos e movimentos.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

(EI03ET02) Observar e descrever mudanças em diferentes materiais, resultantes de


ações sobre eles, em experimentos envolvendo fenômenos naturais e artificiais.

(EI03CG05) Coordenar suas habilidades manuais no atendimento adequado a seus


interesses e necessidades em situações diversas.

(EI03ET01) Estabelecer relações de comparação entre objetos, observando suas


propriedades.

METODOLOGIA/PROCEDIMENTOS

1º momento:

A professora iniciara a aula com uma hora do conto diferente. Um barbante será fixado
de um canto a outro na sala, a professora terá a história já impressa, do livro “É hora
do Almoço”, da autora Rebecca Cobb.
Conforme a história se desenrola, as imagens serão dispostas no varal.

2º momento: 

Neste momento, a professora irá distribuir para as crianças desenhos de diferentes


alimentos, para que possam colorir afim de realizar a próxima tarefa.

3º momento:
A professora entregará pratos descartáveis para as crianças, e irá propor que montem
uma refeição, colando os alimentos anteriormente coloridos, já cortados pelas
crianças.
A ideia é que as crianças montem refeições, baseadas no que costumam comer em
casa, por exemplo, ou o que mais gostam de comer, dentro das imagens já entregues
pela professora.

4° momento

As crianças irão socializar, de forma livre, comentarão sobre seus pratos montados,
falar sobre como foi realizar aquela tarefa, porque montou o prato com aqueles
alimentos, etc.

Neste momento a professora e as crianças irão observar os copinhos com feijão e


registrar se houve alguma mudança.

RECURSOS:

 Livro “É hora do Almoço”, da autora Rebecca Cobb;


 Barbante e prendedores;
 Lápis de cor, giz de cera, tesoura;
 Pratos descartáveis;
 Alimentos para colorir e cortar, desenhados em folhas de desenho.

AVALIAÇÃO:

A avaliação, processual e contínua, será realizada em todas as etapas das atividades


envolvendo a observação, participação, realização de atividades e interesse dos
alunos, bem como o resultado dos objetivos propostos;

PARAGRAFO AVALIATIVO

AULA 8
TURMA: Pré I
DATA:
TURNO: Manhã
DURAÇÃO: 4 horas

CONTEÚDO: Mão na massa

CAMPO DE EXPERIÊNCIAS:
O eu, o outro e o nós
Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações
Corpo, gestos e movimentos.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

(EI03CG04) Adotar hábitos de autocuidado relacionados à higiene, à alimentação, ao


conforto e à aparência.

(EI03ET04) Registrar observações, manipulações e medidas, usando múltiplas


linguagens (desenho, registro por números ou escrita espontânea), em diferentes
suportes.

(EI03EO03) Ampliar as relações interpessoais, desenvolvendo atitudes de participação


e cooperação.

(EI01ET01) Explorar e descobrir as propriedades de objetos e materiais (odor, cor,


sabor, temperatura).

Interagir com os colegas

Ter um contato inicial com as noções de peso, quantidade e volume

Compreender que materiais (neste caso, os alimentos) podem ser divididos em partes
menores

Adquirir hábitos saudáveis de alimentação

METODOLOGIA/PROCEDIMENTOS

1º momento:

A professora irá preparar com antecedência o espaço para cozinhar, separando


ingredientes e utensílios. Para iniciar a aula, levantara conhecimentos prévios dos
pequenos, perguntando, se já viram alguém fazendo pão e se sim, que contem como
foi. Questionará também que ingredientes eles acham que são usados para produzir
esse alimento tão comum.
Então irá falar que a aula hoje será na cozinha, que eles irão preparar o pão que irão
comer no lanche.

2º momento: 

Já na cozinha, com tudo previamente separado pela professora, as crianças irão por a
mão na massa. A professora, durante o preparo, irá fazer questionamentos, do tipo:
Quantos ovos vamos usar?
E quanto de leite será necessário?
E farinha? Vamos usar que quantidade?
A maneira como medimos a farinha, o leite e os ovos é a mesma? Vocês notam que há
diferenças entre as medidas?

3º momento:

Agora é hora de aguardar que os pães assem. Durante esse tempo de espera, a
professora irá propor que as crianças registrem em desenho o momento em que
estavam na cozinha preparando o pão, os ingredientes que usaram, quantos pães
fizeram, quantos colegas estavam presentes, etc.

4° momento

Neste momento, as crianças farão um piquenique, irão comer os pães feitos por elas. A
professora solicitará a escola suco ou café, também misturas para comerem junto com
o pão.
RECURSOS:

 Receita de pão
 Utensilhos de cozinha, ingredientes para fazer o pão
 Forno
AVALIAÇÃO:

A avaliação, processual e contínua, será realizada em todas as etapas das atividades


envolvendo a observação, participação, realização de atividades e interesse dos
alunos, bem como o resultado dos objetivos propostos;

PARAGRAFO AVALIATIVO

AULA 9
TURMA: Pré I
DATA:
TURNO: Manhã
DURAÇÃO: 4 horas

CONTEÚDO: As cores dos alimentos

CAMPO DE EXPERIÊNCIAS:

O eu, o outro e o nós


Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações
Corpo, gestos e movimentos.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
(EI03CG04) Adotar hábitos de autocuidado relacionados à higiene, à alimentação, ao
conforto e à aparência.

(EI03EO03) Ampliar as relações interpessoais, desenvolvendo atitudes de participação


e cooperação.

Interagir com os colegas

Adquirir hábitos saudáveis de alimentação

METODOLOGIA/PROCEDIMENTOS

1º momento:

A professora irá iniciar a aula com um vídeo disponível no YouTube,


https://www.youtube.com/watch?v=u1YPmWs5PpI .

2º momento: 

A professora irá explicar que a banana é uma fruta e é um alimento saudável. Irá
perguntar aos alunos outros alimentos saudáveis que eles conheçam e iniciar a
pesquisa, em encartes de supermercados, recortando e colando nos seus cadernos,
com o tema: “Eu como alimentos saudáveis.”

3º momento:

Neste momento a professora disponibilizará folhas de desenho e cola colorida,


solicitando às crianças que desenhem alimentos relacionando a cor, por exemplo,
vermelho para maça, verde melancia, e assim por diante. A professora irá auxiliar na
escolha dos alimentos e cores, explicando por exemplo, que além de vermelha,
existem maças verdes, que a melancia é verde por fora, mas vermelha por dentro...
As cores serão posteriormente divididas em cartazes, cada um intitulado com a cor
destaque. Os cartazes ficarão espalhados pela sala.

4° momento

Registro de como estão os feijõezinhos plantados no copo plástico.


As crianças terão o tempo restante para brincar livremente, com os brinquedos
disponíveis na sala de aula.

RECURSOS:

 Encartes de supermercado
 Cola, tesoura, cola colorida
 Folhas de desenho
 Cartolina

AVALIAÇÃO:

A avaliação, processual e contínua, será realizada em todas as etapas das atividades


envolvendo a observação, participação, realização de atividades e interesse dos
alunos, bem como o resultado dos objetivos propostos;

PARAGRAFO AVALIATIVO

AULA 10
TURMA: Pré I
DATA:
TURNO: Manhã
DURAÇÃO: 4 horas

CONTEÚDO: Pirâmide Alimentar

CAMPO DE EXPERIÊNCIAS:

O eu, o outro e o nós


Corpo, gestos e movimentos.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

(EI03CG04) Adotar hábitos de autocuidado relacionados à higiene, à alimentação, ao


conforto e à aparência.

(EI03EO03) Ampliar as relações interpessoais, desenvolvendo atitudes de participação


e cooperação.

Construir uma pirâmide alimentar.

Trabalhar com classificação, diferenciação, identificação, agrupamento e contagem dos


alimentos.  

METODOLOGIA/PROCEDIMENTOS

1º momento:

A professora irá iniciar a aula com uma música, sobre as formas geométricas,
disponível em https://www.youtube.com/watch?v=5NjG7gIgf_0 . Após a canção a
professora irá perguntar, “vocês viram que com as formas podemos criar diversas
coisas?”, vocês sabiam que com um triângulo podemos criar um Pirâmide Alimentar?”.

2º momento: 

Neste momento a professora irá conversar com as crianças, explorar a construção da


pirâmide alimentar, explicar que é uma forma gráfica de divisão dos alimentos para
demonstrar a quantidade exata para uma alimentação balanceada. Explicara sobre
cada divisão:
Os grupos da Pirâmide Alimentar são: 
Grupo dos alimentos energéticos formado por: 
- Carboidratos - esses alimentos, ricos em carboidratos, são a principal fonte de
energia para o nosso corpo. Por isso os carboidratos devem ser consumidos em várias
refeições. Exemplos de alimentos ricos em carboidratos: cereais, pães, arroz,
macarrão, batata, mandioquinha.
- Gorduras - é necessário consumir uma pequena quantidade de gordura, porque as
gorduras também fornecem energia para o crescimento e ajudam na formação de
hormônios. As gorduras são alimentos muito calóricos, por isso não devem ser
consumida em excesso, porque podem causar obesidade. Exemplos de gorduras:
margarina, manteiga, óleos, açúcar, chocolate. 
Grupo dos alimentos reguladores formado por: 
- Vegetais - os vegetais fornecem fibras, vitaminas e minerais muito importantes para a
saúde e bom crescimento do nosso corpo. Os vegetais devem ser consumidos nas
principais refeições. Exemplos de vegetais: alface, cenoura, pepino, brócolis.
- Frutas - as frutas também fornecem fibras, vitaminas e minerais para o nosso corpo.
Devemos consumir diversas frutas para absorvermos todas as vitaminas que nosso
corpo precisa. As frutas são boas opções para lanches, sobremesas e sucos. Exemplos
de frutas: maça, laranja, uva, morango, melancia. 
Grupo dos alimentos construtores formado por: 
- Laticínios - os laticínios são responsáveis pelo crescimento e boa formação dos ossos.
Exemplos de laticínios: leite, queijo e iogurte.
- Carnes, ovos e feijões - este grupo é a maior fonte de proteína na nossa alimentação.
Estas proteínas são muito importantes, porque ajudam no crescimento do nosso
corpo. As carnes, ovos e feijões devem ser consumidos nas refeições principais, como
almoço e jantar. 
A seguinte imagem será apresentada durante a explicação:
3º momento

A professora então irá propor a seguinte atividade: Hoje nós vamos montar nossa
pirâmide alimentar!
A professora trará a estrutura da pirâmide pronta, feita com cartolina preta e fita
crepe. As crianças irão colorir os alimentos para depois montarem na pirâmide. Cada
criança deverá colocar na divisão certa da pirâmide a sua imagem. Nesse momento
serão exploradas classificação, diferenciação, identificação, agrupamento e contagem
dos alimentos. 

4° momento

Brincadeira TOCA DO COELHO  


A professora irá usar pedaços de fita crepe para fazer algumas marcas em forma de X
no chão, serão as tocas. Deverá ser feito uma quantidade de tocas menor que o
número de participantes da brincadeira. As crianças escolherão uma música que
possam cantar juntas. A professora combinará com elas um sinal - uma palma, por
exemplo - que marcará o fim do circuito. Enquanto cantam a musica, todos deverão
andar entre as marcas no chão, dançando alegremente. Ao sinal combinado, cada um
deve ficar em cima de uma toca. Deixa a brincadeira quem ficar sem toca, aguardando
um nova rodada. Será retirada a fita crepe do chão (uma toca) a cada rodada e a
brincadeira continua até haver um campeão.

RECURSOS:

 Cartolina preta, fita crepe.


 Tesoura, lápis de cor, giz de cera
 Folhas de desenho
AVALIAÇÃO:

A avaliação, processual e contínua, será realizada em todas as etapas das atividades


envolvendo a observação, participação, realização de atividades e interesse dos
alunos, bem como o resultado dos objetivos propostos;

PARAGRAFO AVALIATIVO

10. REFERÊNCIAS
VEIGA, I. P. A. Projeto Político Pedagógico: uma construção possível. Campinas:
Papirus, 1995.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS). Estratégia Global para a


Alimentação Saudável, Atividade Física e Saúde: 57a Assembléia Mundial de Saúde:
Wha 57.17 8a sessão plenária de 22 de Maio de 2004 (versão em português, tradução
não oficial). [S.I.], 2004.

MAINARDI, N. A ingestão de alimentos e as orientações da escola sobre alimentação,


sob o ponto de vista do aluno concluinte do Ensino Fundamental. Piracicaba, 2005.
150p.

BRASIL, Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Alimentação e


nutrição no Brasil; Maria de Lourdes Carlos Rodrigues. et al – Brasília: Universidade
de Brasília, 2007.

AZEVEDO, M. C. P. S. Ensino por investigação: Problematizando as atividades emsala


deaula. In: CARVALHO, A. M. P. (Org.).Ensino de Ciências – Unindo a pesquisa e a
prática.São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2004, p.19-32.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 25.


ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.
GONÇALVES, F. D.; CATRIB, A. M. F.; VIEIRA, N. F. C.; VIEIRA, L. J. E. S.; A
Promoção da saúde na educação infantil. Com. Saúde Educ, v.12, n.24, p. 181-92,
jan/mar. 2008.

VASCONCELLOS, Celso dos S. Metodologia Dialética em Sala de Aula. In: Revista


de
Educação AEC. Brasília: abril de 1992 (n. 83).