Você está na página 1de 18

UFBA- VESTIBULAR 2002- 2ª ETAPA

RESOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA

Por: Profa. Maria Antônia Gouveia.

QUESTÃO 11.

Considerando-se as funções f:R→R e g:R→R definidas pelas equações

f(x) = 2x 2 − 2x + 7x e g(x) = x³+2x²+4x, é correto afirmar:


(01). O gráfico g intercepta o eixo das abscissas em dois pontos.
1
(02). O valor de f  é igual a 4.
2
(04). Se x ≤ 0 ou x ≥ 1, então f(x) = 2x²+5x.
(08). A equação f(x) = g(x) tem uma única solução negativa.
(16). Existe x < 0 tal que g(x) > 0.

RESOLUÇÃO:

(01). FALSA.
Para verificar em quantos pontos o gráfico de g(x) = x³+2x²+4x intercepta o eixo das abscissas podemos encontrar a
resposta analiticamente.
Fazemos g(x) = x³+2x²+4x igual a zero e resolvemos a equação determinada:
x³+2x²+4x=0 ⇒ x( x²+2x+4 )=0 ⇒ x = 0 ou x²+2x+4 = 0.
Nesta última equação ∆ =4 – 16=-4 < 0.
Então das raízes de g(x) uma única é real que é x =0.
Afirmativa falsa.

(02). VERDADEIRA.
1
Sendo f(x) = 2x 2 − 2x + 7x , então f   =
2
2
1 1 1 1 1 7 1 7 1 7
2×   − + 7× = 2× − + = 2× − + = + = 4 .
2 2 2 4 2 2 4 2 2 2
A afirmativa é verdadeira.

(04). VERDADEIRA.
f(x) = 2x 2 − 2x + 7x

Fazendo o estudo da variação do sinal da expressão 2x²-2x, teremos que


suas raízes são 0 e 1. Analisando o resultado ao lado vemos que a expressão
2x²-2x é positiva para x ≤ 0 ou, 0 1
x ≥ 1. Assim para os valores de x neste intervalo. + − +
f(x) = 2x²-2x +7x ⇒ f(x) = 2x² + 5x. Então a informação é verdadeira.

1
(08). VERDADEIRA.
Fazendo f(x) = g(x) temos 2x 2 − 2x + 7x = x³+2x²+4x ⇒ 2x 2 − 2x = x³+2x²-3x.
Esta equação somente terá solução se o seu segundo membro for maior ou igual a zero. Vejamos então em primeiro
lugar, onde este fato acontece.
Primeiro achemos as raízes de x³+2x²-3x. −3 0 1
x(x²+2x-3)=0. Suas raízes são –3, 0 e 1. + + x
− −
Fazendo o estudo da variação do seu sinal de acordo com a
+ − − + x²+2x-3
2
tabela ao lado vemos que a equação 2x − 2x = x³+2x²- − + − + x(x²+2x-3)
3x somente terá solução no intervalo [-3,0] ∪ [1,+∞[
• No intervalo x ≤ 0 ou x ≥ 1 já vimos que (2x² - 2x) assume sempre valores positivos, então:
2x² - 2x = x³+2x²-3x ⇒ x³-x = 0 ⇒ x(x2-1) =0 ⇒ x =0, x = ±1 (estes valores pertencem ao intervalo
[-3,0] ∪ [1,+∞[).⇒ S1={-1,0,1}.

(16). FALSA.

Existe x <0, tal que g(x) > 0? Para responder a esta questão façamos o estudo analítico da questão:

Temos: x(x²+2x+4) >0


Como o polinômio : x²+2x+4 não tem raízes reais e o coeficiente a de x² é maior que zero, ele só assume valores
positivos a solução da inequação x(x²+2x+4) >0 é R+.

14

QUESTÃO 12
2
* * +4
Sendo as funções f: R →R + e g: R + →R definidas pelas equações f(x) = 3− x
e g(x) = log 1 x , é correto afirmar:
3
(01). A função f é crescente em todo o seu domínio.
(02) A função g é a inversa da função f.
(04) O valor máximo da função f é 81.

(08).A função g satisfaz a equação g(3x) = g(x) –1, para todo x > 0.

(16). O conjunto solução da inequação g(f(x)) ≤ 0 é o intervalo [-2,2].

(32). A figura ao lado representa um esboço do gráfico


da função h, definida por

h(x) = g ( x ) , para x ∈R*.

2
RESOLUÇÃO:

(01). FALSA.

O expoente da função f(x) = 3-x²+4 é a função do segundo grau y = -x² +4, cujas raízes são –2 e 2 que atinge seu valor
máximo para x = 0. Para x > 0 o expoente (-x²+4) é drescente e conseqüentemente 3-x²+4 também decresce.

(02). FALSA.

2 2
+4 +4
Sendo o expoente da função f(x) = 3− x é uma função não injetora ⇒ f(x) = 3− x também o é ⇒ Não tem inversa.

(04). VERDADEIRA.

− x 2 +4
A função f(x) = 3 ,como 3 > 1,atinge o seu valor máximo quando o seu expoente (-x²+4) também atingir o seu
valor máximo.; o que acontece para x = 0. Logo o valor máximo de

2
+4
f(x) = 3− x será f(0) = 30+4 = 81.

(08). VERDADEIRA

Como g(x) = log 1 x , ⇒ g(3x) = log 1 3x = log 1 3 + log 1 x ⇒ log 1 x -1= g(x) - 1
3 3 3 3 3

3
(16). VERDADEIRA.

0
1
g(f(x)) ≤ 0 ⇒ log 1 (3 − X 2 +4
) ≤ 0 ⇒ log (3 1
− X 2 +4
) ≤ log 1   . Como a função é decrescente temos·
3
3 3 3 

-2 2
3 -x²+4
≥ 1 ⇒ -x²+4 ≥ 0 ⇒ - + -

S = ]-2,2{

(32) VERDADEIRA.

g(x) g (x ) g( x )

4
3
2 g(x)
1

-4 -3 -2 -1 1 2 3 4 5
-1
-2
-3
-4

60

QUESTÃO 13

3 2
Considerando-se p(x) = 2 x + 2 x − 9 x e q(x) um polinômio qualquer de grau 3 ,
pode-se afirmar:
(01). Existem a,b,c ∈R, tais que p(x) = (a+1)x3+(b-2)x2+(a+b+c)x+a-c, para
qualquer x ∈R.
(02). O grau do polinômio p(x) + q(x) é igual a 3.
(04). O número de raízes reais distintas do polinômio p(x).q(x) é, no mínimo, 3 e, no máximo, 6.
(08). Se q(0) ≠ 0, então p(x).q(x) tem pelo menos 4 raízes reais e distintas.
(16). Se o número complexo m + ni é raiz do polinômio p(x).q(x). com m,n ∈ R e n ≠ 0, então m - ni é raiz de q(x).

4
RESOLUÇÃO:

(01) FALSA.
Sendo p(x) =2 x 3 + 2 x 2 − 9 x e p(x) = (a+1)x3+(b-2)x2+(a+b+c)x+a-c⇒
a + 1 = 2 a = 1
 
b − 2 = 2 b = 2 + 2
 ⇒
a + b + c = −9 c = −9 − a − b ⇒ c = −9 − 1 − 2 − 2 ⇒ −12 − 2
a − c = 0 1 − c = 0 ⇒ c = 1
 
Falsa. Porque existem dois valores diferentes de c que não satisfazem o sistema ao mesmo tempo.

(02). FALSA. Porque o termo de grau 3 em q(x) pode ser –2x³ e o polinômio soma não terá o termo em x³ .

(04). VERDADEIRA.
2 x 3 + 2 x 2 − 9 x ⇒ x(2x²+ 2 x-9)=0 ⇒ x = 0 ou 2x²+ 2 x-9 =0
As raízes de p(x) =
− 2 ± 74 − 2 − 74 − 2 + 74
∆= 2-4.2.(-9)= 2+72=74 ⇒ x= ⇒ x1 = 0, x2 = e x3 = .
4 4 4
P(x) tem então 3 raízes reais. De q(x) sabemos apenas que é um polinômio de grau 3.
Se q(x) for idêntico a p(x) eles possuirão as mesmas raízes.Caso não sejam idênticos podem ter uma raiz, duas ou todas
as raízes diferentes.
Logo o polinômio p(x).q(x) tem no mínimo 3 raízes reais distintas e no máximo 6.

(08). FALSA.
Se q(0) ≠0, então pode ocorrer que ele tenha apenas uma raiz real não nula, e que esta raiz seja uma das de p(x).

(16). VERDADEIRA.
As raízes de p(x) são todas reais. Logo se p(x).q(x) tem m+ni como raiz é porque este valor é raiz de q(x) que terá então
m-ni como raiz.
20

QUESTÃO 14
 3! (− 2 )2 
  senx cosx 
Considere-se as matrizes A =   1  e B =
−2
  é correto
log
 2 16  −    − cosx senx 
  3 
afirmar:

(01). O determinante da matriz A é um número maior que 50.


(02). A matriz B é inversível, qualquer que seja x ∈R.
(04). Existe x ∈ R, tal que o determinante da matriz A×B é menor que 36.

π
(08). A matriz B é simétrica, se e somente se x = + kπ para qualquer k ∈Z.
2

(16). A matriz B é diagonal, se e somente se senx = ±1 .

5
RESOLUÇÃO:

(01). FALSA.

3! (− 2)2 6 2
Det(A) = −2 = = ( 54 – 8) = 46 < 50
 1 4 9
log 2 16  − 
 3

(02). VERDADEIRA.

senx cosx
Det(B) = = (sen 2 x + cos 2 x ) = 1 ≠ 0 ⇒ a matriz B é inversível para qualquer valor real de x.
− cosx senx

(04). FALSA.

det(A.B) = detA × det B = 46×1 = 46 > 36.

(08). VERDADEIRA.

π
Se x = + kπ ⇒ senx = ±1 e cosx = 0 ⇒ B é uma matriz simétrica.
2
(16). VERDADEIRA.

1 0 −1 0 
Se senx = ±1 ⇒ cosx = 0 ⇒ B =   ou B =   .
0 1  0 − 1

26

6
QUESTÃO 15

Na figura ao lado, o polígono MNPQ é um quadrado,


M = (0,1), a diagonal do quadrado mede 4 2 u.c., e
a reta que contém os pontos M e N faz um ângulo de
30o com o eixo das abscissas.

Nessas condições, é correto afirmar:

(01). A soma das coordenadas do ponto N é 7+ 3.

(02). Sendo S o ponto de interseção do segmento QP com o eixo das ordenadas, então o comprimento de QS é
4 2 u.c..
(04). O simétrico de MNPQ, em relação ao eixo das abscissas, intercepta esse eixo em dois pontos.

(08). O ponto N’= (0,5) é um dos vértices do polígono obtido,. A partir de MNPQ, pela rotação de 60o, em torno do
ponto M, no sentido anti-horário.

(16). A circunferência de centro M e raio medindo 4u.c. intercepta o polígono MNPQ em exatamente dois pontos.

RESOLUÇÃO:

(01). FALSA.

A diagonal do quadrado MNPQ mede 4 2=l 2⇒

l = 4.

A abscissa de N é xN = 4 cos30° = 2 3.

1
A ordenada de N é yN = 1 + 4 sen30° = 1 + 4   = 3.
2

Logo a soma de suas coordenadas é 2 3 + 3.

Como os triângulos retângulos ABN e AOM são


semelhantes e sendo a razão de semelhança igual a
AN 6
= = 3 , temos BN = 3, AB =3 3 ⇒ OB =
AM 2
3 3 - 3 = 2 3 . ⇒ N = (2 3 ,3). Logo a soma das
coordenadas de N é 2 3 +3.

7
8
(02). FALSA.

3 4 3
No triângulo SQM, a medida do ângulo QMS é 30° ⇒ QS = QM × tg 30° = 4 × = .
3 3
(04). FALSA.

Basta verificar os simétricos dos pontos N e M em relação


ao eixo das abscissas que são respectivamente N”=
(2 3 ,-3) e M”= (0,-1).

(08). VERDADEIRA.

Conforme a figura ao lado, o polígono MN´P´Q´é o


resultante, da rotação de 60° em torno do ponto M, no
sentido anti-horário, do polígono MNPQ.

ON´= 1+4 = 5 ⇒ N´= ( 0,5)

(16). VERDADEIRA.

Traçando a circunferência de centro M e raio 4

Vemos que interceptará o quadrado MNPQ nos pontos N


e Q.

24

9
QUESTÃO 16.

 π π  π π
Considerando-se as funções f:
 − 2 , 2  → ]-1,1[ e g:  − 2 , 2  → R definidas por

f(x) = sen2x e g(x) = tg x ,é correto afirmar:

3 4
(01). Se g(b) = - , então cosb = .
4 5
(02). A função h, definida por h(x) = f(x).g(x), é par.

f(x)  π π
(04). Existe uma solução da equação = cosx que pertence ao intervalo  − 4 , 4  .
g(x)

(08). A função f admite inversa.

(16). A função é crescente.

1
(32). As funções f e g satisfazem a equação [ f ( x )]2 + = 1 para todo
[g (2 x )]2 + 1
 π π
x∈
 − 4 , 4  .

RESOLUÇÃO:

(01). VERDADEIRA.

3 3
Sendo g(b) = - ⇒ tg(b) = - . Considerando o
4 4
triângulo retângulo ao lado e sendo c , um dos seus
ângulos agudos a redução de b ao primeiro quadrante,
podemos a partir do triângulo encontrar todas as linhas
trigonométricas de b que é um ângulo do quarto
quadrante. 3
Como tg c = ⇒ Considerando o triângulo retângulo de
4
 π π ângulo c , cateto oposto a c medindo 3 e o cateto adjacente
Sendo o domínio de g(x) o intervalo
 − 2 , 2  e medindo 4, termos a hipotenusa medindo 5. Assim

3 4
 π  sen c = cos c =
tg b< 0 ⇒ b ∈  − ,0  , ( quarto quadrante) ⇒ 5 5
 2 

cos b > 0 ⇒

4
Cos b =
5

10
(02). VERDADEIRA.

Sendo h(x) = f(x) . g(x) ⇒ h(x) = sen2x × tg x ⇒ h(-x) = sen(-2x)×tg(-x)= -sen(2x) × [-tg(x)] = sen2x × tg x ⇒
h(x) = h(-x) ⇒ a função h é par.

(04). FALSA.

f(x)
= cosx . O domínio desta equação é aquele para o qual g(x) ≠ 0, ou seja, x ≠ kπ.
g(x)

sen2x sen x
= cosx ⇒ sen2x = tgx cosx ⇒ sen2x = × cos x ⇒ sen2x = senx ⇒
tgx cos x

x = kπ ou
1 
2senx cosx – senx =0 ⇒ senx =0 ou cosx = ⇒  π
2 x = ± 3 + 2kπ

π  π π
k = 0 ⇒ x = 0 ( que não satisfaz porque tgx ≠ 0) ou x = ∉ − ,
3  4 4 

 π π
k = 1 ⇒ x = π ∉  − , ...
 4 4

I) 2x=x + 2kπ ⇒ x = 2kπ ( valor para o qual g(x) = 0

(08). FALSA.

Observando o gráfico ao lado vemos que

f(x) = sen 2x não é injetora no intervalo do seu


domínio,logo não é bijetora e por isso não tem
inversa.

π
± ≅ 1,570796...
2
(16).FALSA.

Ainda observando o gráfico acima vemos que f não é crescente nem decrescente.

Logo a afirmativa é falsa.

(32). VERDADEIRA.

1 1 1
[ f ( x )]2 + 2
= 1 ⇒ sen²2x + 2 = 1 ⇒ sen²2x + ⇒ sen²2x + cos²2x=1
[g (2 x )] + 1 tg 2x + 1 sec 2 2x

35

11
QUESTÃO 17.

Cada um dos gráficos a seguir representa a distribuição de freqüência das idades dos 50 funcionários de
uma empresa, sendo 10 do Setor Administrativo e 40 do Setor de Produção.

De acordo com as informações acima, é correto afirmar:

(01). A média das idades, no Setor Administrativo, é igual a 22 anos.

2 5
(02). O desvio-padrão das idades, no Setor Administrativo, é igual a anos.
5
(04). A mediana das idades, no Setor de Produção, é maior que 23 anos.

(08). A empresa possui exatamente 36% de funcionários com idade igual ou superior a 24 anos.

(16). A probabilidade de que um funcionário da empresa, escolhido ao acaso, tenha 22 anos de idade é igual
3
a .
10
(32). A probabilidade de que um funcionário da empresa, escolhido ao acaso, tenha 25 anos de idade ou
17
seja do Setor Administrativo é igual a
50

12
RESOLUÇÃO:

(01). VERDADEIRA.

3.21 + 22.5 + 23 + 24 220


Representando a média aritmética por xo teremos: xo = = = 22
10 10

(02). VERDADEIRA.

SETOR DADMINISTRATIVO

DISTRIBUIÇÃCO DE FREQUÊNCIA

IDADE f fa xo-xi f(xo-xi)²

21 3 3 22-21=1 3

22 5 8 22-22=0 0

23 1 9 22-23=-1 1

24 1 10 22-24=-2 4

∑ f(x
i =1
o − xi )2
8 4
Cálculo da variância: V = = =
n 10 5

4 2 5
Cálculo do desvio –padrão: d = V= =
5 5

(04). FALSA.

SETOR DE PRODUÇÃO

DISTRIBUIÇÃO DE FREQUÊNCIA

IDADE f fa

21 8 8

22 5 13

23 10 23

24 10 33

25 7 40

13
40 + 1
No setor de produção existem 40 funcionários. Não há um indivíduo mediano. Como = 20,5 ⇒ a
2
mediana será a média aritmética entre as idades dos 20º e 21º indivíduos.

23 + 23
Md = = 23
2
(08). VERDADEIRA.

A –Número de funcionários com idade igual ou superior a 24 anos : 18.

B – Total de funcionários da empresa; 50.

A 18
= = 0,36 ⇒ 36%
B 50
(16). FALSA.

A – Número de funcionários com 22 anos: 10.

B – Total de funcionários da empresa: 50.

A 10 2
Calculo da probabilidade pedida: = =
B 50 10
(32). VERDADEIRA.

A – Número de funcionários com 25 anos: 7.

B – Número de funcionários do Setor Administrativo: 10

C – Total de funcionários: 50

n(A∪B) = n(A)+n(B)-n(A∩B) = 7 + 10 – 0 = 17.

n(A ∩ B) 17
Cálculo da probabilidade: =
C 50

43

14
QUESTÃO 18.

Um carro que custa R$ 30.000,00 pode ser adquirido em duas concessionárias nas seguintes condições:

Concessionária A: 50% de entrada e o restante ao final de 2 meses, com juros compostos de 10% ao mês.

Concessionária B: R$ 10.000,00 de entrada e uma parcela de R$ 24.000,00 ao final de 2 meses.

De acordo com as informações acima, pode-se afirmar:

(01). O valor da parcela a ser paga à concessionária A, ao final de 2 meses, será igual a R$ 18.150,00

(02). O valor dos juros do financiamento, na proposta da concessionária A, corresponde a 10% do preço do
carro.

(04). A taxa de juros compostos cobrada pela concessionária B é de 10% ao mês.

2
(08). O valor financiado, na proposta da concessionária B, corresponde a do preço do carro.
3
(16). O pagamento à vista, com 1% de desconto, será mais vantajoso para o comprador do que o
financiamento proposto pela concessionária A, se a maior taxa de juros compostos que ele conseguir para aplicar
seu dinheiro for de 10% ao mês.

RESOLUÇÃO:

(01). VERDADEIRA.

Concessionária A

Entrada: 0,5 × R$ 30.000,00= R$ 15.000,00

Quantia a ser financiada: R$15.000,00

Valor da prestação ao fim de dois meses sob regime de juros compostos:

(1+0,1)2 × 15.000 = 18.150.

(02). FALSA.

Valor dos juros do financiamento na concessionária A: 18.150 – 15.000= 3.150.

Valor do carro: 30.000.

j 3.150
= = 0,105 ⇒ 10,5% ≠ 10%
V 30.000

15
(04). FALSA.

Concessionária B

Entrada: R$ 10.000,00

Valor financiado R$ 20.000,00.

Parcela a ser paga sob regime de juros compostos ao final de 2 meses: R$ 24.000,00.

1,1² × 20.000 = 24.200 ≠ 24.000

(08). VERDADEIRA.

20.000 2
=
30.000 3
(16). VERDADEIRA.

Pagamento à vista com desconto de 1% : corresponde a 0,99×30.000 = 29.700

24.000
Com desconto pagará em valor atual 10.000+ = 10.000 + 19834,71 = 29.834,71 > 29700
1,12

O pagamento à vista é então mais vantajoso.

25

QUESTÕES 19 e 20.

INSTRUÇÃO: Efetue os cálculos necessários e marque o resultado na Folha de Respostas.

QUESTÃO 19.

Uma empresa de publicidade dispõe de 5 modelos femininos e 4 masculinos.Determine o número total de grupos
formados por 3 modelos, havendo pelo menos um modelo do sexo feminino em cada grupo.

RESOLUÇÃO:

Como os grupos serão formados por 3 modelos, havendo pelo menos um modelo do sexo feminino em cada grupo,
e a ordem não é importante então o cálculo do número total dos possíveis grupos será calculado por Combinação:

Os grupos

I) 1F + 2M → C15 × C 24

II) 2F + 1M → C 52 × C14

III) 3F → C 35

Número total de grupos =


5× 4×3 4×5× 4 5× 4×3
C15 × C 24 + C 52 × C14 + C 35 = + + = 30 + 40 + 10 = 80
2 ×1 2 ×1 3 × 2 ×1

Resposta: 80 grupos.

16
QUESTÃO 20.
No plano cartesiano, considere os pontos A = (7,-1), B = (-1.3) e C = (c1,c2),com c1 > 0.

Sabendo-se que C pertence à mediatriz do segmento AB e que a distância de C ao ponto médio do segmento AB é
igual a 45 , determine c1+c2.

RESOLUÇÃO:

 x A + x B yA + yB  6 2
Chamemos de M o ponto médio do segmento AB . M =  ,  =  ,  = (3,1) . O
 2 2  2 2
−1
 y − yB  −4
coeficiente da mediatriz relativa a AB é −  A  = −  = 2 . Assim a forma reduzida da equação
 xA − xB   8 
da mediatriz é y = 2x + b. Como o ponto M = (3,1) pertence à mediatriz ⇒

1 = 6 + b ⇒ b = -5 ⇒ y = 2x – 5.

O ponto C = (c1,c2), pertence a esta reta e a sua distância ao ponto M é 45 ⇒


(c1 − 3) + (c 2 − 1) = 45
2 2 c − 6c1 + 9 + (2c1 − 6) = 45
2 2
 ⇒ − 1
2c1 − 5 = c 2 2c1 − 5 = c 2

2 2 2
c1 − 6c1 + 9 + 4c1 − 24c1 + 36 = 45 ⇒ 5c1 − 30c1 = 0 ⇒ c1 = 6 e e c 2 = 7

Logo c1+c2 = 6 + 7 = 13.

RESPOSTA: 13.

QUESTÃO DISCURSIVA.

Na circunferência ao lado, o centro O pertence ao


segmento AC, o raio mede


2 u.c., e o ângulo AÔB, rd.
3
Nessas condições, calcule:

a) o comprimento do segmento BC;

b) a área do triângulo AOB;

c) o volume do sólido de revolução obtido ao


girar-se o triângulo AOB em torno da reta
que contém o segmento AC.

17
RESOLUÇÃO:


a) O ângulo BÔC mede =120°
3
No triângulo retângulo BOC , BO =2 cm.
3
BC = BO× sen60° ⇒ BC = 2 × = 3
2
Resposta: O comprimento do segmento BC é 3 cm.

b) A área do triângulo AOB pode ser calculada por meio da fórmula S


1
= × AO × BO × sen(AÔB)
2
1 3
S = × 2× 2× = 3.
2 2
Resposta: A área do triângulo AOB é 3 cm².

c) O sólido de revolução obtido ao se girar o triângulo


AOB em torno do lado AO está representado ao lado. Ele
é um cone eqüilátero de raio 3 cm. e altura AC.
Como OC é o apótema da seção meridiana do cone então
sua medida é a metade do raio, ou seja, 1 cm. Assim a
medida de AC = (2+1) cm = 3 cm.
Esse cone apresenta a partir de sua base uma cavidade em
forma de um cone cujo altura OC mede 1 cm e cujo raio
BC mede 3 cm.
O volume do sólido será então o volume do cone menos o
volume da cavidade:
2 2
( )
π 3 × 3 π 3 ×1

( )
= 3π − π = 2π .
3 3
Resposta: O volume do sólido gerado é de 2πcm³
A ilustração desta questão foi feita por Hernani
Borges.

18