Você está na página 1de 33
Milk Run Bárbara Cardoso Nuñez - barbaraecv@yahoo.com.br

Milk Run

Bárbara Cardoso Nuñez - barbaraecv@yahoo.com.br

Conceito:

• Conceito: Milk Run Sistema que consiste na coleta programada de peças. Um veículo executando a

Milk Run

Sistema que consiste na coleta programada de peças. Um veículo executando a operação de transporte de peças ou componentes, coletando-as em alguns fornecedores com horários programados para as coletas e entrega das peças na empresa no horário programado. (DELMO ALVES DE MOURA, 2000)

* Grande parte da indústria automobilística brasileira utiliza esse conceito.

Milk Run Sistema Convencional Sistema Milk Run
Milk Run Sistema Convencional Sistema Milk Run

Milk Run

Milk Run Sistema Convencional Sistema Milk Run

Sistema Convencional

Sistema Milk Run

Milk Run • Milk Run e Just-in-Time : - O Milk Run permite a introdução

Milk Run

Milk Run e Just-in-Time:

- O Milk Run permite a introdução do sistema Just-in- Time para o controle de estoques, tendo também a redução dos custos de transportes.

- O sistema Just-in-Time tem como propósito a redução dos estoques de toda a cadeia de suprimentos, produção e distribuição física. Foi desenvolvido pelos japoneses, denominado “Sistema Toyota de Produção”. (SHINGO, 1966).

Milk Run • Milk Run e Just-in-Time : . Abastecer o mercado, acompanhando as flutuações

Milk Run

Milk Run e Just-in-Time:

. Abastecer o mercado, acompanhando as flutuações da demanda

.Sem estoque

o mercado, acompanhando as flutuações da demanda .Sem estoque EQUILÍBRIO .Sem falta de MP na linha

EQUILÍBRIO

.Sem falta de MP na linha de produção

Milk Run Canal de fornecimento:

Milk Run

Canal de fornecimento:
Canal de
fornecimento:
Milk Run • Canais de Fornecimento: - Direto : ↑ volume de suprimentos. - Montagem

Milk Run

Canais de Fornecimento:

- Direto: volume de suprimentos.

- Montagem: volume de suprimentos, fornecedores distantes da fábrica.

- Milk Run: volume de suprimentos, fornecedores próximos da fábrica.

Milk Run

Milk Run

Milk Run

Princípios:

• Princípios: Milk Run • Minimizar custos de transportes da operação; • Redução dos custos de

Milk Run

• Minimizar custos de transportes da operação;

• Redução dos custos de estoques e de perdas;

Milk Run • Trade-off Custo de Transporte e Estoque: • Lote grande: ↓ custo unitário

Milk Run

Trade-off Custo de Transporte e Estoque:

• Lote grande:

custo unitário de transporte

custo de estoque / unidade rotatividade

Lote pequeno:

custo unitário de transporte

custo de estoque / unidade

rotatividade

• Tamanho do Lote:

• Tamanho do Lote: Milk Run

Milk Run

• Tamanho do Lote: Milk Run

Realização:

• Realização: Milk Run 1) A empresa gerencia a melhor rota e a quantidade de peças

Milk Run

1) A empresa gerencia a melhor rota e a quantidade de peças a serem coletadas em cada fornecedor, utilizando seu próprio veículo ou uma transportadora.

2) A empresa determina a quantidade de peças a serem coletadas e quando essas serão necessárias para atender a linha de produção. Um operador logístico realiza a roteirização.

Milk Run • Minimizar custos de transportes da operação: - Aumentar capacidade do veículo e

Milk Run

Minimizar custos de transportes da operação:

- Aumentar capacidade do veículo e otimizar a rota.

- Sair de um sistema de compra de peças CIF (Cos, Insurance,Freight Paid) para um sistema FOB (Free on Board)

=

redução do custo de frete

Milk Run • Minimizar custos de estoques : - Coleta programada, empresa receberá somente o

Milk Run

Minimizar custos de estoques:

- Coleta programada, empresa receberá somente o que foi solicitado, não receberá quantidade acima da necessária (penalidades).

Milk Run • Coleta programada:

Milk Run

• Coleta programada:

Milk Run • Coleta programada:
Milk Run • Minimizar custos de estoques : - Produção de estoques menores, há a

Milk Run

Minimizar custos de estoques:

- Produção de estoques menores, há a redução dos

ciclos de produção, busca-se aumentar a precisão da produção;

- A busca da precisão visa a qualidade dos produtos, diminui perdas;

- Com uma velocidade maior, responder às flutuações

da demanda e facilitar o planejamento da produção.

Milk Run • Alguns Requisitos para Implantação : – Documentação de expedição pronta para embarque;

Milk Run

Alguns Requisitos para Implantação:

Documentação de expedição pronta para embarque;

– Não ultrapassar janela de tempo para cada fornecedor;

– Cumprir horário de entrega;

– Fornecedores não muito distantes da empresa;

Milk Run • Alguns Requisitos para Implantação : – Padronização embalagem ( empresa – operador

Milk Run

Alguns Requisitos para Implantação:

Padronização embalagem (empresa – operador – fornecedor);

– Informações da demanda necessária;

– Fornecedores entregar peças na quantidade programada e dentro da qualidade;

Milk Run • Alguns Requisitos para Implantação : – Empresa deve ter um conhecimento acurado

Milk Run

Alguns Requisitos para Implantação:

– Empresa deve ter um conhecimento acurado da sua demanda;

Grau de compromisso entre as partes (empresa e fornecedor);

Consistência no transporte;

Poucos fornecedores por rota.

Milk Run • Dados Utilizados para cálculo : – Tempo total de viagem: somatório do

Milk Run

Dados Utilizados para cálculo:

– Tempo total de viagem: somatório do tempo de cada coleta + tempo das viagens;

– Tempo total para disponibilizar as peças para produção;

– Tipo de veículo a ser utilizado (peças grandes – truckload);

– Número de viagens necessárias;

Milk Run • Dados Utilizados para cálculo : – Cálculo do peso e volume do

Milk Run

Dados Utilizados para cálculo:

– Cálculo do peso e volume do contenedor;

– Número de cartões kanban (controle de materiais – transporte da quantidade determinada pelos cartões);

* kanban: itens e quantidades necessárias, hora determinada, para suprir linha de montagem final, sem perdas e geração de estoques – fluxo contínuo.

Milk Run • Exemplo de cálculo : NFR= número de fornecedores por rota DF= dist.

Milk Run

Exemplo de cálculo:

Milk Run • Exemplo de cálculo : NFR= número de fornecedores por rota DF= dist. entre

NFR= número de fornecedores por rota DF= dist. entre fornecedores DTP= dist. total do percurso WL= capac. líquida do veículo (peso e volume) – 85% capac. bruta TTC= tempo total de coleta de peças TRPP= tempo de reabastecimento de peças para a linha de produção VMV= veloc. Média do veículo N= número de cartões de kanban de movimentação de cada fornecedor PCP= peso dos contenedores com peças de cada fornecedor VCP= volume dos contenedores com peças de cada fornecedor

Milk Run • Vantagens do Sistema Milk Run, redução nos seguintes custos : - Custo

Milk Run

Vantagens do Sistema Milk Run, redução nos seguintes custos:

- Custo de transporte;

- Custos administrativos (otimização da utilização dos recursos);

- Custo do estoque médio na empresa (estoques excessivos);

- Custo de estocagem.

Milk Run • Dados Utilizados como exemplo :

Milk Run

Dados Utilizados como exemplo:

Milk Run • Dados Utilizados como exemplo :
Milk Run • Milk Run X Convencional: - Custo de transporte

Milk Run

Milk Run X Convencional:

- Custo de transporte

Milk Run • Milk Run X Convencional: - Custo de transporte
Milk Run • Milk Run X Convencional: - Custo de estoque

Milk Run

Milk Run X Convencional:

- Custo de estoque

Milk Run • Milk Run X Convencional: - Custo de estoque
Milk Run • Milk Run X Convencional: - Rotatividade

Milk Run

Milk Run X Convencional:

- Rotatividade

Milk Run • Milk Run X Convencional: - Rotatividade
Milk Run • Trade-offs do Sistema Milk Run : - aumento brusco da demanda :

Milk Run

Trade-offs do Sistema Milk Run:

- aumento brusco da demanda:

nº de fornecedores por rota; tempo total de viagem (viagem + coleta + carregamento); veículos por rota.

solução:

- Milk Run dinâmico (sem rotas fixas para cada veículo)

=

FLEXIBILIDADE

- Milk Run estático (rotas e horários fixos). * Grande uso nas fábricas brasileiras.

cada veículo) = FLEXIBILIDADE - Milk Run estático (rotas e horários fixos). * Grande uso nas
Milk Run • Trade-offs do Sistema Milk Run : - itens com ↑ peso e

Milk Run

Trade-offs do Sistema Milk Run:

- itens com peso e volume por unidade: uso de truckload.

- categoria ABC de materiais (importância financeira):

fornecedor de peças “C”, não coletar algumas vezes/semana.

* valor de emissão de nota fiscal por coleta > manter o item no estoque

Conclusão:

• Conclusão: Milk Run - Custos de aquisição, pedido, estoque e transporte.

Milk Run

- Custos de aquisição, pedido, estoque e transporte.

• Conclusão: Milk Run - Custos de aquisição, pedido, estoque e transporte.

Conclusão:

• Conclusão: Milk Run - Esse diferencial entre os dois sistemas analisados, está no custo de

Milk Run

- Esse diferencial entre os dois sistemas analisados, está no custo de aquisição de peças, no Convencional, possui maior desconto no custo unitário de compra (maior lote). Podendo também ser obtido com o sistema Milk Run.

(DELMO ALVES DE MOURA, 2000)

* Dados utilizados para o sistema Milk Run foram calculados sobre os dados para o sistema convencional, adotado como exemplo.

Bibliografia

• Bibliografia Milk Run MOURA, Delmo Alves. Caracterização e Análise de um Sistema de Coleta de

Milk Run

MOURA, Delmo Alves.Caracterização e Análise de um Sistema de Coleta de peças, “Milk Run”, na Indústria Automobilística Nacional. Ano: 2000.

BOTTER, Rui Carlos.Caracterização do sistema de Coleta Programada de Peças, Milk Run. Ano: 2002.

Contato:

• Contato: Milk Run

Milk Run