Você está na página 1de 49

MÁQUINAS PARA TRATAMENTOS

CULTURAIS

Aplicação de Defensivos

Elcio das Graça Lacerda


FATORES QUE AFETAM A APLICAÇÃO

• Clima (condições ambientais)

• Hospedeiro

• Alvo biológico

• Princípio ativo

• Veículo

•Operador da máquina

•Equipamento para aplicação (máquina)**


CLIMA

• Vento < 7,2 km.h-1

• Temperatura entre 20 e 30°C

• Umidade < 60% gota evapora

• > 90% escorrimento

• Chuva não aplicar em períodos de estresse hídrico


(deficiência ou excesso);

• Aplicar nas horas de maior calma ambiental

• Primeiras horas da manhã ou o final do dia


CLIMA

Vento < 7,2 km.h-1


Hospedeiro

Partes da planta a serem atingidas pelo produto

Folhas

Frutos

Caule
Alvo Biológico

Agente causador de danos


Princípio ativo e suas características

• Produto que, efetivamente, controlará o


alvo;

• Biológico ou patógeno;

• Distribuição uniforme sobre a superfície a


ser tratada.
Veículo

Material inerte misturado ao princípio ativo

Pó Molhável (PM)

Pó Solúvel (PS)

Concentrado Solúvel (CS)

Concentrado Emulsionável (CE)


Operador da Máquina

Atento

Treinado

Conhecer a máquina
Máquina

Regulagem

Manutenção

Características operacionais
FATORES IMPORTANTES NA APLICAÇÃO

Volume de aplicação

Alto Volume (+ de 1000L.ha-1)

Médio Volume (de 500 a 1000L.ha-1)

Baixo Volume (de 50 a 500L.ha-1)

Ultra baixo Volume (- de 50L.ha-1)


FATORES IMPORTANTES NA APLICAÇÃO

Tamanho das gotas

Aerossol ( < 50μm)

Nebulização (de 51μm a 100μm)

Pulverização fina (de 101μm a 200μm)

Pulverização média (de 201μm a 400μm)

Pulverização grossa ( > 401μm)


FATORES IMPORTANTES NA APLICAÇÃO

Tamanho das gotas

Densidade Diâmetro
Tipo de Pulverização Pulverização Atomização de Gotas das Gotas
(gotas/cm2) (μm)

Muito Pouco
Fungicidas 70 a 100 100 a 200
adequado adequado

Muito
adequado
Inseticidas adequado 50 a 70 50 a 200

Muito
adequado Não
Herbicidas 20 a 30 200 a 300
adequado
Tamanho das gotas e cobertura
FATORES IMPORTANTES NA APLICAÇÃO

Evaporação das gotas Relação superfície/volume

Diâmetro gota
Temp. (ºC) UR do ar (%) Evap. Gota (seg.)
(μm)
20 80 227
200
30 50 65
20 80 57
100
30 50 16
20 80 14
50
30 50 4
FATORES IMPORTANTES NA APLICAÇÃO

􀀹 Cobertura
FATORES IMPORTANTES NA APLICAÇÃO

Deriva

􀀹 Arraste das partículas


para longe do
alvo de aplicação.

Depende:
Tamanho da gota

Altura de aplicação

Vento (veloc. e dir.)

Condições atm
FATORES IMPORTANTES NA APLICAÇÃO

􀀹 Deriva

Diâmetro gota (μ m) Desloc. lateral (m) Tempo atingir solo

5 5.400,00 1 hora

33 120,00 1,5 minutos

100 15,00 11 segundos

200
5,50 4 segundos

500 2,10 2 segundos

Altura de aplicação = 3m Vento lateral de 5 km.h-1


MÁQUINAS PARA
APLICAÇÃO DE PRODUTOS
QUÍMICOS

Terrestres:

Pulverizadores

Atomizadores

Aéreas

Aviões

Helicópteros
MÁQUINAS PARA
APLICAÇÃO DE PRODUTOS
QUÍMICOS

TERRESTRES

Pulverizadores

Costais

Barras

Tracionados

Autopropelidos
PULVERIZADOR COSTAL
De bombeamento

Prévio Intermitente
PULVEIZADORES DE BARRAS
TRACIONADOS
PULVERIZADORES AUTOPROPELIDOS
PULVERIZADORES
Partes componentes

Filtro de entrada
2-Tanque
3-Válvula de controle da
agitação
4-Câmara de compensação
5-Bomba de pistão
6-Registro da linha
7-Filtro de linha
8-Regulador de pressão
9-Retorno
10-Manômetro
11-Registros de saída p/
barras
12-Barras/ Bicos de
pulverização
PULVERIZADORES

Partes componentes

Tanque
TIPOS DE BOMBAS :

BOMBA DE PISTÃO:
Deslocamento positivo
Alta Pressão
Baixa Vazão
TIPOS DE BOMBAS :

BOMBA CENTRÍFUGA:
Alta Vazão
Baixa Pressão
TIPOS DE BOMBAS :

BOMBA de ROLETE:
Deslocamento Positivo
Média Vazão
Média Pressão
TIPOS DE BOMBAS :

BOMBA DE DIAFRAGMA:
Média Vazão
Média Pressão
PULVERIZADORES
Partes componentes
PULVERIZADORES
Partes componentes

Regulador de pressão Manômetro

Registros
SISTEMAS DE COMANDO MANUAL

- Equipa a maioria dos pulverizadores


nacionais .

- Menor custo

- Posição incômoda

- Não permitem ajustes em operação

- Recebem toda a pressão da bomba, sujeitos a


vazamentos que podem contaminar o operador.
SISTEMAS DE COMANDO ELÉTRICO

Dentro da cabine,, fica somente um


pequeno painel de comando , sem nenhum
contato com o produto químico
SISTEMAS DE COMANDO
ELETRÔNICO

PRINCÍPIO DE FUNCIONAMENTO

Na calibração do equipamento, são


introduzidos no computador, os dados
de velocidade, espaçamento entre bicos,
tipo e número de bicos e pressão de
trabalho, para que seja atingido um
determinado volume de aplicação.
PULVERIZADORES
Partes componentes

Barras
PULVERIZADORES
Partes componentes

Assistidas a ar (Sistema Vortex – cortina de ar)


PULVERIZADORES
Partes componentes

Assistidas a ar (Sistema Vortex – cortina de ar)


PULVERIZADORES
Partes componentes
Permite aplicações em condições climáticas adversas

Temperatura do ar alta;

Umidade relativa baixa;

Com vento.
PULVERIZADORES
Partes componentes

Bicos hidráulicos
PULVERIZADORES
Partes componentes

Bicos hidráulicos

Espectro de gotas

Espectro homogêneo Espectro heterogêneo


gotas de mesmo gotas de ≠ tamanhos
tamanho
PULVERIZADORES
Partes componentes

Bicos hidráulicos
Efeitos da danificação

Novo Desgastado Danificado por


limpeza inadequada
PULVERIZADORES

Preparação para o trabalho

Posicionamento na barra para bicos tipo leque


PULVERIZADORES

Preparação para o trabalho

Posicionamento na barra para bicos tipo cone


PULVERIZADORES

Preparação para o trabalho

Ângulo dos bicos


PULVERIZADORES

Preparação para o trabalho

Altura da barra barra em relação ao alvo

Certo Errado

Maior altura da barra de pulverização:

> probabilidade de deriva

> sobreposição dos jatos


PULVERIZADORES

Preparação para o trabalho

Altura da barra em relação ao alvo:

Varia com a topografia e potencial de deriva


(normalmente indicada pelo fabricante)

Acidentada: Barra alta e bicos de ângulo menor


(h= 0,50m; 80°)

Plana: Barra baixa e bicos de ângulo maior


(h= 0,40m; 110°)

Geralmente altura mínima da barra = espaçamento entre bicos


PULVERIZADORES

Aspectos a considerar

Oscilação da barra
PULVERIZADORES

Aspectos a considerar

Pressão de trabalho

A pressão deve ser utilizada apenas para determinar o tamanho


das gotas, e não para variar a vazão dos bicos.
FIM