Você está na página 1de 6

UM CONCEITO FUNDAMENTAL: A ESTRUTURA SOCIAL

Conforme a amplitude de visão, a estrutura encontra-se:


a. nos comportamentos individuais (estruturados, que seguem regularidades
observáveis)  visão microsociológica;
b. nas instituições sociais  visão macrosociológica.

As imagens mentais que podemos ter dela são:


a. uma configuração (arranjos, sistema, teia de relações sociais);
b. um substrato (relações de dominação, normas e valores);
c. um modelo (de operações mentais, cognitivas/ regras inconscientes);
d. um sistema de diferenciação (estratificação social ou a divisão da sociedade
conforme ocupação, renda, propriedade e oportunidades de vida);
e. um sistema de classificação social (classificação dos indivíduos e instituições
de acordo com suas funções sociais, estabelecendo-se uma série graduada).

A estrutura compõe-se de:


f. ordens ou esferas institucionais (ordem religiosa, ordem econômica, ordem
familiar, ordem cultural, ordem política, ordem jurídica, ordem militar etc.);
g. classes sociais, castas e grupos de status.

O oposto da estrutura social seria:


h. falta de regularidades (comportamentos idiossincráticos, por exemplo);
i. ausência de limitações externas (possibilidade total de escolha individual e
racional.

As raízes da estrutura social:


j. Interação dos atores sociais;
k. Interdependência das posições sociais;
l. Estrutura psicológica humana;
m. Organismo biológico incompleto – “abertura para o mundo”, plasticidade do ser
humano etc. ou o próprio funcionamento do cérebro humano;
n. Meio ambiente – incluindo-se o geográfico, ou seja, as condições externas;

O que denominamos estrutura social é composto de:

►Organização da produção e do trabalho (Hierarquia Socioeconômica)


►Distribuição do poder na sociedade (Hierarquia Política)
►Contexto cultural (Heterogeneidade cultural: a teia de símbolos)

A Divisão Social do Trabalho (organização do trabalho e do poder) e as interações


sociais são as principais variáveis na criação da estrutura social de uma determinada
sociedade.
A interação social é o modo de relacionamento entre os indivíduos e entre os grupos
sociais que compõem a sociedade. A estrutura social determina, em parte, a existência, as
características e os comportamentos dos grupos sociais e dos indivíduos. Mas, os
indivíduos e os grupos também podem influenciar e até mesmo mudar a estrutura social.
Toda interação social é a recriação ou manutenção da sociedade. Podemos afirmar
que em toda sociedade existem processos de mudança e atualização da sociedade em curso.
A interação social (entre os grupos e indivíduos) é mais fluida, dinâmica e flexível.
A estrutura social é algo mais rígido e contínuo no tempo ou permanente.
No entanto, tanto as diferenças culturais e os padrões de interação, quanto o modo
como a sociedade organiza o trabalho produtivo estabelecem descontinuidades
sociológicas mais ou menos rígidas que demarcam fronteiras sociais e permitem-nos falar
em classes sociais, por exemplo.
Sabemos que as sociedades são estratificadas, ou seja, estão divididas em estratos ou
camadas sociais. Sabemos que existem as classes sociais e que a sociedade diferencia as
pessoas conforme sua posição no processo de produção (divisão social do trabalho que leva
à divisão por classes sociais). Mas as pessoas também criam outras fronteiras e os grupos
sociais vão se diferenciando conforme opções políticas, diferenças etárias (conflitos de
gerações), religiosidade, estilo de vida, enfim, por meio de conjuntos de símbolos que são
manipulados para criarem as identidades dos grupos sociais. Mas não apenas a divisão
social do trabalho (e, portanto, a divisão em classes sociais) é que diferenciam os grupos. É
importante que isto fique claro. Existe também a heterogeneidade cultural dentro de uma
mesma sociedade, dada pela diversidade religiosa, distintos estilos de vida, visões de
mundo, ideologias políticas, ocupações, além das diferenças etárias e sexuais. As fronteiras
são, portanto, objetivas e estruturais tanto quanto simbólicas e ideais.

EXISTEM DOIS MOVIMENTOS PRÓPRIOS NA HISTÓRIA HUMANA:

►Homogeneização X Diferenciação

►Ordem (consenso) X Conflito (dissenso)

►Continuidade X Descontinuidade

Os seres humanos e as sociedades sempre buscaram criar distinções e fronteiras


sociais, culturais e políticas, ao mesmo tempo que sempre perseguiram ideais de igualdade.
A diferenciação é fator de progresso na história humana; a desigualdade, não. Mas o fato é
que sem ordem (ordenação) não há vida social possível, o que não pode nos fazer pensar
que a sociabilidade se dá apenas por consenso. Pode haver um tipo de solidariedade
humana e interdependência gerada também no conflito.

A estrutura social: elementos básicos e sua dinâmica

(1) Ordens Institucionais:


1.1. Ordem religiosa  salvação / sagrado
1.2. Ordem política  poder
1.3. Ordem econômica  Bens / Serviço
1.4. Ordem jurídica  Norma
1.5. Ordem educacional  Conhecimento
1.6. Ordem militar  Violência autorizada (legítima)
1.7. Ordem familiar  Reprodução física (procriação) e social
(socialização)

(2) Esferas ou campos da vida social:

2.1. Símbolos
2.2. Tecnologia
2.3. Status
2.4. Educação

(3) Papel Social

(4) Estratificação social:

4..1 Ocupação (sistema ocupacional)  Corporações/ Associações


Profissionais

– Divisão do trabalho/ especialização funcional


– Regularidade/ rotina
– Obtenção de renda regular (meio principal)

4..2 Classe social  Classes Sociais

Categoria social constituída a partir de interesses econômicos em


atividades lucrativas, relacionados à existência de um mercado, com
base em: (1) monopólio das oportunidades de mercado; (2) poder de
disposição dos bens e serviços para a obtenção de rendas ou
receitas; e (3) propriedade de meios de produção.

4..3 Categoria social  Grupos de Status

Estrato social  posição social


Origem de Status  prestígio social / reconhecimento social

4..4 Poder  Partidos Políticos/ Sindicatos


“Fazer valer a sua vontade”, ou
“Capacidade de influenciar o comportamento de
um indivíduo ou grupo na direção desejada”

Esquematização sobre a estrutura social

Estrutura social
Instituições Estratificação
social

Ordem institucional Campos sociais Ocupação Classe Categ. Poder

Símbolos
Religiosa, Familiar, Econômica Etc. Tecnologia
Status
Educação

Papéis sociais

Categorias da Estratificação Social Ordens Institucionais


Ocupação Ordem Institucional Econômica
Classe Social Ordem Institucional Econômica e Política
Categoria Social Todas as Ordens Institucionais
Poder Ordem Institucional Política