Você está na página 1de 15

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO

CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS


DEPARTAMENTO DE ECONOMIA

PROJETO DE UMA PETSHOP

DISCIPLINA: PROJETOS
PROFESSOR: JOSÉ LAMARTINE TÁVORA JR.
ALUNOS: 3
RECIFE, 12 DE MARÇO DE 2004.
CASA DO BICHO
1. APRESENTAÇÃO

Este projeto foi elaborado com a finalidade de avaliar a viabilidade do

estabelecimento de uma loja especializada no comércio de produtos e serviços para

animais domésticos (pet shop) no bairro de Boa Viagem, em Recife.

O projeto abrange os seguintes aspectos:

♦ Análise da demanda

♦ Análise da oferta

♦ Engenharia tamanho e localização

♦ Custos e receitas do empreendimento

♦ Investimentos

Cada uma dessas etapas está inter-relacionada com as demais e foram estimadas

segundo os critérios padrões utilizados para fins de elaboração de projetos.

2. ASPECTOS GERAIS

A concepção inicial desse projeto teve por base a intuição de haver uma demanda

reprimida por serviços de pet shop numa determinada área do bairro de Boa Viagem.

Mais tarde, os estudos de mercado mostraram a veracidade dessa intuição e deram uma

idéia quantitativa dessa demanda potencial.

2.1 Nome da Empresa:


CASA DO BICHO

2.2 C.G.C.:
74.369.513/0001-01

2.3 Data de Constituição:


10/03/2004

2.4 Sede:
Boa Viagem

2.5 Endereço para Correspondência:


Rua Duque Estrada, número 160
2.6 Prazo de Duração da Sociedade:
Indeterminado

2.7 Objetivo Social:


Comercialização de produtos diversos para animais e prestação de serviços.

2.8 Porte da Empresa:


2.8.1 Porte relativo ao Faturamento:
Microempresa

2.8.2. Porte relativo ao no. de empregados:


Microempresa

3. ANÁLISE DE DEMANDA

O instrumento básico que foi utilizado para levantamento de dados que pudessem ser

trabalhados com o fim de estimar a demanda potencial por serviços e produtos para

animais domésticos foi um questionário aplicado na região pré-selecionada para sediar o

empreendimento.

De forma mais genérica, serviram também como referências para tal estimação várias

informações colhidas junto aos órgãos de apoio ao pequeno empreendedor,

principalmente o SEBRAE, as quais apontam que o ramo dos pet shops, ou lojas para

animais, encontram-se em plena expansão em todo o país.

O questionário foi aplicado a uma amostra de 700 pessoas. Dentre as várias

informações colhidas, as seguintes são as mais relevantes para que se tenha idéia do

tamanho e das características do mercado local:

♦ 82% das pessoas afirmaram ter algum animal em casa

♦ Entre os animais, predominavam os cães (67,8%).

♦ A maioria das pessoas entrevistadas (80%) costumava levar seus cães pelo menos

uma vez ao mês a um pet shop.

♦ 90% das pessoas entrevistadas afirmaram que costumam alimentar seus cães e

gatos com alimentos industrializados (ração)


♦ A maioria das pessoas considerava a localização o aspecto mais relevante na hora

de escolher uma pet shop.

Com base nesses dados é possível afirmar que se trata de um mercado

potencialmente amplo e que usa intensivamente os serviços oferecidos por lojas de

animais e que, acima de tudo, leva em consideração a localização das lojas na hora da

escolha.

Em termos quantitativos, buscou-se na estimação da demanda por produtos e serviços

considerar o tamanho da amostra como sendo o tamanho do mercado potencial. Essa

escolha foi adotada porque ficou evidente na análise dos dados colhidos que o foco do

empreendimento deveria ser o atendimento da demanda local e que dificilmente seria

possível atingir os consumidores localizados em outras regiões onde já predomina um

mercado concorrencial forte do lado da oferta.

Enfim, a possibilidade de conquistar clientes da área na qual foi feita a pesquisa de

mercado – muito grande – e a pequena possibilidade de ampliar os serviços para o

atendimento de outras áreas mais distantes foram a base de cálculo das quantidades

demandadas que se seguem:

PRODUTO / SERVIÇO QUANTIDADE DEMANDADA/MÊS


Ração para cães adultos 1600 kg
Ração para cães filhotes 387,5 kg
Ração para gatos 203kg
Ração para peixes 1 kg
Ração para aves 2 kg
Tosa e banho (cães) 260/mês
Banho (cães) 80/mês
Acessórios 300unidades/mês
Produtos de higiene e limpeza 100unidades/mês
4. ANÁLISE DE OFERTA

Constatou-se por meio deste trabalho de pesquisa que, na área de Boa Viagem, mais

precisamente na região próxima ao Shopping Center Recife, a presença de lojas

especializadas na venda de produtos e serviços para animais domésticos é

consideravelmente escassa.

Há apenas um empreendimento de pequeno porte situado na região e, ainda assim,

localizado numa área que dista quatro quilômetros daquela que o estudo mostrou ser o

melhor ponto de localização.

5. CONFRONTO ENTRE DEMANDA E OFERTA

Com base no que foi visto nos dois tópicos acima, (análise de demanda e análise de

oferta) e mais uma vez levando-se em consideração o pressuposto de que o

empreendimento deve atender o mercado no qual foi feito a pesquisa de mercado, é

possível reafirmar confrontando-se demanda e oferta, que as quantidades demandadas

potenciais calculadas anteriormente podem servir de parâmetro para a demanda efetiva

do mercado, uma vez que não existe oferta local, ou seja, não há concorrência local.

Do lado da oferta, portanto, deve ser considerada apenas a possibilidade futura de

haver concorrência local. Em termos estratégicos essa hipótese e seus desdobramentos

devem ser levados em conta como fator relevante de sucesso do negócio no médio e

longo prazos, uma vez que não exercem qualquer influência no presente.

6. LOCALIZAÇÃO

Já foi citado nesse projeto a importância que os clientes potenciais dão ao item

localização. Estar próximo desses clientes foi o aspecto determinante na escolha da

localização do negócio.
Adversamente, a proximidade com os fornecedores de insumos e produtos para

revenda não foi um aspecto relevante para a escolha da localização ótima. Isso porque há

uma ampla rede de distribuição de tais produtos operando em toda a Região

Metropolitana, de forma que os diferenciais de custos ao se variar a localização eram

desprezíveis.

Do ponto de vista da localização em termos de oferta de mão-de-obra, não foi

detectada qualquer restrição que pudesse alterar o plano de localização.

O local escolhido foi um loja comercial situada à Rua Duque Estrada, número 160

em Boa Viagem. A loja atendia a todos os critérios de localização acima descritos e

apresentava uma boa estrutura para atender ao pet shop, tanto em termos de custo de

aluguel como em termos de infra-estrutura física adequada.

7. ENGENHARIA

7.1 Infra-estrutura

Os gastos com adaptações no prédio alugado para sediar a empresa foram muito

pequenos, resumindo-se a adaptações no sistema de água, na ampliação de pontos de luz

e na colocação de prateleiras e de um balcão. Ao todo foram gastos R$ 2.000,00.

7.2 Processo produtivo

O processo de venda de produtos e acessórios consiste basicamente na compra destes

junto aos fornecedores e na sua posterior revenda aos compradores à preços de mercado.

Já o processo de tosa e banho de animais inclui o emprego de insumos tais como

água, energia elétrica, xampus, sabonetes, trabalho técnico especializado além de

máquinas e equipamentos tais como secadores máquinas de tosa, mesas profissionais, etc.

7.3 Máquinas e equipamentos


Segue-se abaixo uma lista com as máquinas e equipamentos selecionados segundo os

critérios de preço, disponibilidade de assistência técnica, facilidade de manuseio e

robustez.

Equipamento Marca
Secador profissional Aesculap
Mesa para tosa Aesculap
Máquina para tosa Zeus
Jogo de pente World Pet
Escovas World Pet
Estufa Aesculap
Tanque secador Aesculap

Foi também prevista a aquisição de um veículo usado com a finalidade de transportar

produtos destinados à venda.

8. TAMANHO

O tamanho da pet shop foi determinado para atender, com certa folga, a demanda

potencial previamente levantada. Não houve qualquer restrição em termos

localizacionais, tecnológicos ou de mercado.

Em termos de mão-de-obra, foi apontada a necessidade de contratação de dois

funcionários, um tosador e um banhista, sendo ambos também treinados para atender

clientes no balcão de vendas.

A demanda total por tosa e banho, estimada em 260 por mês poderia ser atendida

com o uso dos seguintes equipamentos:

Equipamento Quantidade
Secador profissional 4
Mesa para tosa 3
Máquina para tosa 4
Jogo de pente 5
Escovas 4
Estufa 1
Tanque secador 1
Com essa configuração, a capacidade de oferta de tosa e banho iguala-se

aproximadamente à demanda calculada previamente. (dois funcionários produzem em

média 12 tosas e banhos por dia, o que totaliza 300 ao mês, quantia um pouco superior

aos 260 demandados). Isso para as dadas quantidades de equipamentos acima

especificadas.

9. CUSTOS – RECEITAS - INVESTIMENTOS

Custo variável mensal


DISCRIMINAÇÃO UNIDADES VALOR
Água M3 R$ 105.00
Energia Kwh R$ 230.00
Telefone -- R$ 123.00
TOTAL -- R$ 458.00

Custo mensal da mão-de-obra


DISCRIMINAÇÃO QUANTIDADE VALOR
Tosador 1 R$ 500.00
Banhista 1 R$ 350.00
Sub-TOTAL -- R$ 850.00
Encargo Sociais (75%) -- --
TOTAL -- R$1487.50

Custo fixo mensal


DISCRIMINAÇÃO QUANTIDADE VALOR
Aluguel R$ 400.00
Contador 1 R$ 80.00
Limpeza/manutenção R$ 50.00
Material para escritório R$ 40.00
Outras despesas R$ 150.00
TOTAL R$ 720.00

Custo total
DISCRIMINAÇÃO TOTAL
Custo variável mensal R$ 458.00
Custo mensal da mão-de-obra R$ 1487.50
Custo fixo mensal R$ 720.00
TOTAL R$ 2665.50
Receita mensal prevista
DISCRIMINAÇÃO QUANTIDADE TOTAL
Banho 80 R$ 640.00
Tosa+banho 260 R$ 3900.00
Venda de rações 2190 Kg R$ 7665.00
Venda de acessórios 300 unidades R$ 1050.00
Higiene e limpeza 100 unidades R$ 480.00
TOTAL R$ 13735.00

9.1 Investimentos

Investimento de R$ 25000.00, sendo R$ 7794.00 em obras civis, R$ 17206.00 em


máquinas e equipamentos e R$ 11270.00 em capital de giro;
Faturamento = 13735.00
Custo total = 2665.50
Vida útil = 10 anos
Provisão para o IR = 25%
Financiamento = 15000.00 ( prazo de carência de 2 anos, período durante o qual são
pagos apenas juros, e mais 5 anos para pagar o financiamento co taxa de juros de 6% a a )
A taxa de juros de mercado é de 10% a a .

Dados do problema:
I = Ioc + Imq
I = 7794.00 + 17206.00
I = 25000.00

Capital de giro = 11270.00

Faturamento = 13735.00

CT = 2665.50

P/ a depreciação:
Dt = Doct + Dmqt
Doct = 7794.00/25 = 311.76
Dmqt = 17206.00/10 = 1720.60
Dt = 311.76 + 1720.60 = 2032.36

P/ o valor residual:
VR10 = Vroc10 + VRmq10 + Capital de giro
Capital de giro = 11270.00
Vroc10 = 7794.00 – 10*311.76 = 4676.4
VRmq10 = 17206.00 – 10*1720.60 = 0
VR10 = 15946.40

P/ o financiamento: R$ 15000.00

P/ a quota ( q ): R$ 15000.00/5 = 3000.00

9.2 Planilha de financiamento


Planilha de financiamento ( valores em reais )
Ano 0 1 2 3 4
SDt 15000.00 15000.00 15000.00 12000.00 9000.00
Q 0 0 0 3000.00 3000.00
Jt 0 900.00 900.00 900.00 720.00
Pt 0 900.00 900.00 3900.00 3720.00

5 6 7 8 9 10
6000.00 3000.00 0 0 0 0
3000.00 3000.00 3000.00 0 0 0
540.00 360.00 180.00 0 0 0
3540.00 3360.00 3180.00 0 0 0

9.3 Fluxo de Caixa

Quadro de fluxo de caixa (valores em reais) Períodos


ITENS 0 1 2 3 4
Entradas 13735.00 13735.00 13735.00 13735.00 13735.00
Receitas 13735.00 13735.00 13735.00 13735.00 13735.00
VR - - - - -
Saídas (36270)
investimentos (25000)
Cap. Giro (11270)
Custos - 2665.50 2665.50 2665.50 2665.50
Desp. Finan. - 900.00 900.00 900.00 720.00
fluxo (22535) 10169.50 10169.5 10169.5 10349.50

5 6 7 8 9 10
13735.00 13735.00 13735.00 13735.00 13735.00 29681.40
13735.00 13735.00 13735.00 13735.00 13735.00 13735.00
- - - - - 15946.40

2665.50 2665.50 2665.50 2665.50 2665.50 2665.50


540.00 360.00 180.00 - - -
10529.50 10709.50 10889.50 11069.50 11069.50 27015.90
9.4 Lucro Tributável

ITEM 0 1 2 3 4
LAIR - 10169.50 10169.50 10169.50 10349.50
depreciação - (2032.36) (2032.36) (2032.36) 2032.36)
Lucro - 8137.14 8137.14 8137.14 8137.14
Tributável
Provisão p/ - (2034.85) (2034.85) (2034.85) (2079.29)
O IR (25%)
LDIR - 6102.29 6102.29 6102.29 6237.85

5 6 7 8 9 10
10529.50 10709.50 10889.50 11069.5 11069.50 27015.90
(2032.36) (2032.36) (2032.36) (2032.36) (2032.36) (2032.36)
8497.14 8676.64 8857.14 9035.14 9035.14 24983.54
2124.28 2169.16 2214.28 2258.78 2258.78 6245.88
6372.86 6507.48 6642.86 6776.36 6776.36 18737.66

Para o valor atual líquido:


VAL = - 22535.00 + 6102.29/1.1 + 6102.29/(1.1)2 + 6102.29/(1.1)3 +
6237.85/(1.1)4 + 6372.86/(1.1)5 + 6507.48/(1.1)6 + 6642.86/(1.1)7 +
6776.36/(1.1)8 + 6776.36/(1.1)9 + 18737.66/(1.1)10

VAL = 21119.45

Para o lucro médio aproximado:


Lma =
6102.29+6102.29+6102.29+6237.85+6372.86+6507.48+6642.86+6776.36+6776.36+187
37.66/10
Lma = 7635.83

Para a taxa de retorno aproximado:


TRA = I / Lma
TRA = 25000.00/7635.83
TRA = 3.274

Para o lucro médio exato:


Lme = 43734.45/10
Lme = 4373.445

Para a taxa de retorno exato:


TRE = I/Lme 25000.00/4373.445 = 5.7163

Para a razão benefício/custo:


Benefício = 13735.00 a10]10% = 84395.6292
Custo = 25000.00 + 2665.50 a10]10% = 41378.3436
B/C = 84395.6292/41378.3436 = 2.0396

Para a taxa interna de retorno:


TIR = aproximadamente 28%.
9.5 Demonstrativo de Resultado do Exercício

DRE - Período ( valores em reais )


ITEM ANO 0 ANO 1 ANO 2
Receita bruta 13735.00 13735.00 13735.00
ICMS,IPI.ETC (2698.93) (2698.98) (2698.93)
Receita líquida 11036.07 11036.07 11036.07
Custo mercadorias (4632.00) (4632.00) (4632.00)
Lucro bruto 6404.07 6404.07 6404.07
Custo total (2665.50) (2665.50) (2665.50)
Lucro operacional 3738.57 3738.57 3738.57
Desp. Fin. juros - (900.00) (900.00)
LAIR 3738.57 2838.57 2838.57
IR 25% (934.64) (709.64) (709.64)
LDIR 2803.93 2128.93 2128.93

ANO 3 ANO 4 ANO 5 ANO 6


13735.00 13735.00 13735.00 13735.00
(2698.93) (2698.93) (2698.93) (2698.93)
11036.07 11036.07 11036.07 11036.07
(4632.00) (4632.00) (4632.00) (4632.00)
6404.07 6404.07 6404.07 6404.07
(2665.50) (2665.50) (2665.50) (2665.50)
3738.57 3738.57 3738.57 3738.57
(900.00) (720.00) (540.00) (360.00 )
2838.57 3018.57 3198.57 3378.57
(709.64) (754.64) (799.64) (844.64)
2128.93 2263.93 2398.93 2533.93

ANO 7 ANO 8 ANO 9 ANO 10


13735.00 11735.00 11735.00 11735.00
(2698.93) (2698.93) (2698.93) (2698.93)
11036.07 11036.07 11036.07 11036.07
(4632.00) (4632.00) (4632.00) (4632.00)
6404.07 6404.07 6404.07 6404.07
(2665.50) (2665.50) (2665.50) (2665.50)
3738.57 3738.57 3738.57 3738.57
(180.00) - - -
3558.57 3738.57 3738.57 3738.57
(889.64) (934.64) (934.64) (934.64)
2668.93 2803.93 2083.93 2083.93
♦ INVESTIMENTOS

Investimento fixo serve para financiar os custos com instalação básica para montagem da
loja.
O nosso projeto considera como investimento fixo prateleiras nas laterais e uma prateleira
grande atrás do balcão de atendimento para produtos menores. É calculado para atender a uma
demanda de 13 banhos com tosa por dia.
ITEM DISCRIMINAÇÃO QUANTIDADE VALORES (em reais)
1 Secador profissional 4 1.200
2 Mesa para tosa 3 333
3 Máquina para tosa 4 756
4 Jogo de pente 5 500
5 Escovas 4 133,2
6 Estufa 1 278
7 Prateleiras/ Balcão 3 1.111
8 Tanque secador 1 800
10 Linha telefônica 1 95
*11 Adaptações/ Instalações 4500
12 Veículo ( usado ) 1 7.500
Total 17.206

* Os valores referentes a adaptação e instalação referem-se a reforma, compra de materiais como


cadeiras, mobiliários, ornamentação e outros equipamentos de escritório.

O capital de giro, capital de trabalho ou investimento circulante, é utilizado para manter em


funcionamento toda a estrutura produtiva da loja, durante o período de inícios das operações e
entrada das receitas.

CAPITAL DE GIRO
Discriminação Quantidade Preço
* Estoque mensal de materiais 10.570,00
Mão - de - obra direta 2 700
Total 11.270,00

Os valores são referentes a estoque de ração de vários tipos para 4 meses:6.400,00


Os valores são referentes a estoque de materiais para tosa e banho para 4 meses: sabonete, shampoo, remédio para p
Outros materiais para 4 meses: biscoito, tigela para beber, coleras, etc.: 3.200,00
total: 10.570,00