Você está na página 1de 5

_______________________________________________________________________________________________Textos de apoio de Educação Física - Andebol

Texto de Apoio

Andebol
Caracterização do jogo:
O Andebol é um jogo desportivo colectivo, disputado entre duas equipas, cada uma
constituída por sete jogadores efectivos (um guarda-redes e seis jogadores de campo) e cinco
suplentes, um dos quais pode ser guarda-redes.
É jogado predominantemente com a mão, num campo rectangular de 40 x 20 metros.
O objectivo do jogo é fazer com que a bola entre na baliza adversária e impedir que entre
na própria baliza. Quem marcar mais golos ganha o encontro, podendo registar-se um empate no
final do jogo.
O tempo de jogo é de 60 minutos, subdivididos em duas partes de 30 minutos cada, com
um tempo de intervalo de 10 minutos.
A competição é dirigida por uma equipa de arbitragem constituída por dois árbitros, um
secretário e um cronometrista.
Para além do Andebol de sete existe também o Andebol de cinco.

Regulamento:

 Início e recomeço do jogo


A posse da bola ou escolha de campo faz-se por sorteio do árbitro entre os dois capitães
de equipa. O início do jogo é dado após o apito do árbitro (no máximo 3 segundos), com o
jogador possuidor da bola a pisar a linha de meio campo. Cada equipa está situada no seu meio
campo, com o jogador adversário mais próximo a uma distância mínima de 3 metros. Após o
intervalo, o recomeço do jogo é efectuado pela equipa que não fez no início do encontro. Após
cada golo, o jogo recomeça na marca do meio campo.

 Duração do jogo
A duração dos jogos é variável em função do escalão etário. Os jogos em escalões de
idade superior a 16 anos têm a duração de 60 minutos (duas partes de 30 minutos cada, com um

António Fortuna – 2011_______________________________________________________________________________________________________________ 1


_______________________________________________________________________________________________Textos de apoio de Educação Física - Andebol

máximo de 10 minutos de intervalo). No escalão correspondente aos 12-16 anos, a duração de


um jogo é de 50 minutos (2 x 25).
Cada equipa tem direito a solicitar um tempo de descanso de um minuto em cada parte.
 Sistema de pontuação
A equipa pontua (marca golo) quando consegue que a bola transponha completamente a
linha de baliza (entre os postes e por baixo da barra) numa jogada regulamentar.

 Bola fora/Reposição da bola em jogo


A bola é considerada fora de jogo quando transpõe completamente as linhas laterais ou a
linha de baliza. A reposição em jogo pode ser feita por:
- Lançamento pela linha lateral – situação em que a bola sai pela linha lateral, sendo a
reposição feita no local por onde a bola saiu. No acto do
lançamento, o jogador deve colocar um dos pés sobre a linha
lateral.
- Lançamento de canto – situação em que a bola sai
pela linha de baliza tendo sido tocada pela última vez por um
defensor, excepto o guarda-redes. O jogador que efectua o
lançamento deve ter um pé colocado no canto do lado mais
próximo da linha lateral por onde a bola saiu.
- Lançamento de baliza – Situação em que a bola sai
pela linha de baliza, tendo sido tocada pela última vez por um atacante ou guarda-redes
adversário. A bola só pode ser colocada em jogo pelo guarda-redes em qualquer parte da sua
área de baliza, não sendo necessário o apito do árbitro.

 Substituições
Não há limite para o número de substituições por jogo. O acto de substituição pode
acontecer com o jogo a decorrer, não sendo necessária a autorização prévia de qualquer membro
da equipa de arbitragem. O jogador só pode entrar no terreno de jogo pela zona de substituição.
O jogador suplente só pode entrar após a saída do jogador a substituir.

 Faltas e incorrecções
As acções consideradas faltas são sancionadas com lançamento livre. Para a marcação
destes lançamentos livres, o jogador adversário mais próximo tem de estar a uma distância
mínima de três metros. Se a falta ocorrer entre a linha dos 6 e 9 metros, a distância de 3 metros
continua a ser obrigatória, mas o lançamento livre é marcado fora da linha dos 9 metros, o mais
próximo possível do local onde ocorreu a falta.
Em qualquer caso, o lançamento é executado por um jogador que tem de ter
obrigatoriamente uma parte do pé em apoio. Este lançamento pode ser executado sem o apito do
árbitro, sendo possível rematar directamente à
baliza e marcar golo.
Para punir uma falta sobre um jogador em
situação manifesta de golo é assinalado
lançamento (livre) de sete metros. Nesta falta é
assinalada uma interrupção do tempo de jogo.
Todos os jogadores têm de estar atrás da linha dos
9 metros e o marcador do lançamento livre tem de
ter os pés atrás da linha de sete metros, não
podendo mexer um dos pés. O guarda-redes pode

António Fortuna – 2011_______________________________________________________________________________________________________________ 2


_______________________________________________________________________________________________Textos de apoio de Educação Física - Andebol

colocar-se em qualquer local da área de baliza, desde que não ultrapasse a marca dos 4 metros.
Após o apito do árbitro, o marcador tem três segundos para rematar directamente à baliza.

 Limitações
- Manter a posse de bola sem que haja a intenção de rematar ou qualquer acção de ataque
– jogo passivo.
- Após a execução do lançamento de baliza, o guarda-redes não pode jogar novamente a
bola se esta não tiver sido tocada por qualquer outro jogador.
- A bola não pode tocar abaixo dos joelhos, excepto quando é lançada pelo adversário.
- O jogador não pode lançar-se sobre a bola que se encontra a rolar ou parada no solo.

 Contacto com a bola


A bola é jogada com as mãos, podendo ser lançada, batida, empurrada, parada com a
ajuda de qualquer parte do corpo acima dos joelhos (inclusive). Não é permitido ficar com a
bola na mão mais de 3 segundos consecutivos, mesmo que esta esteja parada no solo.

 Passos
Um jogador não pode efectuar mais de 3 passos com a bola na mão sem driblar.

 Dribles
Não se pode efectuar dois dribles consecutivos, ou seja, driblar a bola, agarrá-la e voltar
a driblar. Não se pode passar a bola de uma mão para a outra. Não se pode driblar com as
duas mãos em simultâneo.

 Violações
Nenhum jogador quer esteja em função defensiva quer ofensiva, pode pisar a linha da
área de baliza dos 6 metros. Se a violação for feita por um defensor, na situação de impedir o
ataque adversário, é assinalado livre de sete metros; no caso de um atacante, a acção
consequente (por exemplo, um golo) é invalidada.

 Sanções
- Advertência – Situação em que um jogador tem uma conduta antidesportiva ou
irregular (por exemplo, barrar o caminho do adversário com os braços).
Penalização: Cartão amarelo e lançamento livre.

- Exclusão – Situação em que um jogador comete, por exemplo, irregularidades


repetidas, substituição irregular, repetição de uma atitude antidesportiva, entre outras.
Penalização: Lançamento livre e saída do jogador por um período de dois minutos, não podendo
ser substituído por nenhum colega.

- Desqualificação – Situação em que um jogador acumula a terceira exclusão, comete


irregularidades grosseiras para com o adversário ou entra no terreno de jogo sem autorização.
Penalização: Cartão vermelho e lançamento livre. O jogador desqualificado sai definitivamente
do jogo e, por um período de dois minutos, nenhum colega o pode substituir.

- Expulsão – Situação em que qualquer elemento da equipa comete uma agressão.


Penalização: Lançamento livre, o jogador expulso sai definitivamente do jogo e a sua equipa
joga o resto do jogo com menos um jogador.

António Fortuna – 2011_______________________________________________________________________________________________________________ 3


_______________________________________________________________________________________________Textos de apoio de Educação Física - Andebol

Acções técnico-tácticas:
Ataque
Existem vários gestos técnicos, como o passe, recepção, drible, remate, etc., que são
fundamentais para poderes jogar com os teus colegas.

Passe – É importante saberes passar a bola com precisão aos teus colegas de equipa, ou
seja, deves utilizar o tipo de passe mais adequado a cada situação de jogo.
Existem diversos tipos de passes:
- Passe de ombro.
- Passe de pulso.
- Passe picado ou de ressalto.

Passe de ombro – É o tipo de passe que deves utilizar quando estás próximo do teu
colega (sem adversário na linha de passe) ou para distâncias maiores (exemplo: contra-ataque).

Passe de pulso – Este tipo de passe permite-te movimentar a bola a velocidades mais
elevadas mas sempre a distâncias curtas.

Passe picado – Deves utilizar este tipo de passe quando tiveres um adversário entre ti
e o colega a quem queres passar a bola.

Drible – Para progredir no campo podes utilizar o drible. Quando driblas em corrida,
deves conduzir a bola lateralmente e à frente, de modo a não perturbar a tua corrida. Às vezes,
enquanto driblas, tens necessidade de mudar de direcção ou de ultrapassar um adversário. Para
tal basta mudares de mão enquanto driblas. O drible pode ser de progressão ou de protecção.

Remate – São considerados remates à baliza todos os lançamentos que têm como
objectivo marcar golo. Existem vários tipos de remates:
- Remate em apoio
- Remate em suspensão
- Remate com abertura de ângulo

Remate em apoio – O jogador deve armar o braço no final do primeiro passo e


rematar após o terceiro, rodando o tronco para a frente.

Remate em suspensão – O jogador salta na vertical, com a ajuda da coxa da perna


livre, e arma o braço. A báscula do tronco contribui fortemente
para a potência do remate.

Remate com abertura de ângulo – O jogador deve


deslocar-se numa trajectória aérea dirigida para a linha de 7
metros. Após a impulsão arma, o braço, observa o guarda-redes e
remata na sequência de uma forte rotação do tronco.

Desmarcação – Acção de surpresa que resulta na ocupação de um espaço livre,


iludindo o defensor que o marcava. A desmarcação realiza-se sem a posse de bola e exige um
domínio de deslocamentos e sobretudo de mudanças de direcção e ritmo.

António Fortuna – 2011_______________________________________________________________________________________________________________ 4


_______________________________________________________________________________________________Textos de apoio de Educação Física - Andebol

Fintas – As fintas correspondem a acções que pretendem enganar o oponente. Aplicam-


se com o objectivo de surpreender o adversário e invalidar a sua marcação.
Ao fintares o adversário estás a tentar ultrapassá-lo e assim criar uma situação de
superioridade numérica. Mas não te esqueças de que uma finta não deve ser repetida demasiadas
vezes, pois o adversário adaptar-se-á a ela.
A finta pode ser executada com e sem bola.

Defesa

Posição-base defensiva – Deves apoiar os pés paralelamente; distribuir o peso do


corpo igualmente pelos dois apoios; flectir ligeiramente as pernas; inclinar o corpo para a frente;
levantar lateralmente os braços e voltar as palmas das mãos para a frente.

Deslocamentos defensivos – Os deslocamentos defensivos laterais servem para


movimentar lateralmente a defesa, para acompanhar um ataque ou para fechar rapidamente um
espaço através do qual um atacante quereria fugir ou passar a bola.
Os deslocamentos defensivos frontais servem para o defesa sair ao adversário com bola e
regressar à formação de defesa.

Desarme – O desarme tem como intenção técnico-táctica


defensiva retirar (“roubar”) a bola ao adversário de forma regulamentar.

Bloco – O bloco é a acção que pretende interceptar a trajectória da


bola perante um remate contra a nossa baliza. Pode ser executado por
um ou mais jogadores.

Sistemas defensivos

António Fortuna – 2011_______________________________________________________________________________________________________________ 5