P. 1
Descontos Comerciais

Descontos Comerciais

|Views: 903|Likes:

More info:

Published by: Wendell Alves Soares on May 04, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/03/2014

pdf

text

original

Universidade Nove de Julho – UNINOVE Curso de Contabilidade

Disciplina: Contabilidade II

Professor: Wendell A. Soares

Começaremos a falar sobre os descontos comerciais. Quando falamos sobre descontos, todos nos lembramos daquela famosa choradinha no preço certo? Tipo: - Se eu pagar a vista tem algum desconto? Ou algo parecido não? Nas operações de empresas a situação é bem parecida, porém, os descontos, dependendo do caso precisam ser ou não contabilizados. Isso porque veremos que existem vários tipos de descontos, DESCONTOS CONCEDIDOS, DESCONTOS OBTIDOS, DESCONTOS INCONDICIONAIS e DESCONTOS CONDICIONAIS. Inicialmente vamos falar sobre os descontos oferecidos, assim entendidos, como os descontos que a empresa (nossa), concede aos seus compradores (mais conhecidos como descontos concedidos). Descontos Concedidos: Descontos Condicionais: Desconto Condicional – é um desconto que a empresa oferece desde que uma condição seja cumprida, por exemplo: Você compra uma mercadoria a prazo, e se você antecipar o pagamento ganha 10% de desconto, vejam que temos uma condição, ou seja, só ganharemos o desconto se efetuarmos o pagamento antecipado, outro tipo poderia ser em relação a quantidade, comprando acima de 20 unidades, temos 5% de desconto, ou pagando a vista idem, e assim por diante. O que gerará o desconto será a condição imposta, caso ela não seja cumprida não tem o que se falar em desconto. Descontos Incondicionais: O desconto incondicional é justamente o contrário do desconto condicional, ou seja, não tem condição nenhuma que precise ser cumprida para que o desconto seja oferecido, não precisa ser compra a vista, nem acima de tantas unidades, nem pagamento antecipado... Não importa nada disso, o desconto será oferecido independente de alguma condição imposta. Geralmente esse desconto já é até incluindo (diminuído) no próprio preço da nota fiscal. Por exemplo, uma empresa compra 10 unidades de um produto qualquer que tem um custo unitário de R$ 20,00 cada, logo a compra total equivale a R$ 200,00, porém com o desconto incondicional, suponhamos que no percentual de 10%, custará ao comprador a quantia de R$ 180,00. Logo, nesse caso a nota fiscal já será emitida com o valor líquido a ser pago de R$ 180,00.

1

a prazo. então a empresa resolve dar um desconto ao cliente dela. 2 . em quantidades.00. e a operação é relativa ao mês de Janeiro de 2005: Para efeitos de simplificações vamos considerar que a empresa tenha numa única operação vendida todo o seu estoque de mercadoria pelo valor total de R$ 3. Conversado com o cliente este aceita e procede ao pagamento. pois como visto acima ela esta sem estoque. Para recebimento daqui a um mês. podem ser dados em valores e até mesmo. desde que esta faça o pagamento antecipado (uma condição). esse desconto. Nesse momento nossos razonetes já com as operações contabilizadas ficariam da seguinte forma: Passado 15 dias da venda efetuada.00 para que ele faça o pagamento de imediato. Para tanto vamos considerar os seguintes dados iniciais.000. Contabilização dos Descontos: Vamos agora ver como são contabilizados os descontos concedidos Vamos começar com o desconto condicional.Universidade Nove de Julho – UNINOVE Curso de Contabilidade Outro item importante é que os descontos tanto os condicionais como os incondicionais não precisam ser efetuados em percentual. a empresa precisa de dinheiro para pagar o fornecedor e comprar mais mercadorias. será de R$ 300. porém raro.

00. creditamos R$ 2. pois ganhou um desconto da empresa. O lançamento do desconto concedido ficaria da seguinte forma: 3 .00.Universidade Nove de Julho – UNINOVE Curso de Contabilidade Então a cliente paga somente os R$ 2. ficaria assim: Vejam que debitamos a conta BANCOS para o registro do recebimento do valor pago pelo cliente que aceitou antecipar o pagamento para aproveitar o desconto. Referente ao recebimento.00.700.00 todos. somente R$ 2. sendo que R$ 300. e na conta CLIENTES.00. Vamos fazer então os registros referentes ao recebimento em primeiro lugar e após faremos o registro do desconto concedido. que na verdade não existe mais esse direito.700. A empresa por sua vez também não receberá mais os R$ 3. pois veja que ainda temos um saldo na conta de CLIENTES no valor de R$ 300.700.000. Temos agora que fazer o registro do desconto concedido. pois a empresa aceitou “deixar de receber” essa quantia para que o cliente antecipasse o pagamento.00 ele não pagará.

Certo? Agora vamos elaborar um balanço patrimonial e uma demonstração do resultado do exercício. portanto diminuiu o patrimônio. logo. se o valor dessa conta aumentasse o patrimônio da empresa. também não pertence ao passivo. essa conta. portanto não pertence ao ativo. zerado. e nem uma obrigação. Afinal. e as contas que diminuem o patrimônio da empresa são as contas de despesas ou custo. ou seja. não estamos mais apresentando valor nenhum a receber através dela. é um a conta de despesa.Universidade Nove de Julho – UNINOVE Curso de Contabilidade Perceba que abrimos uma conta chamada de DESCONTOS CONCEDIDOS. para tal temos que efetuar o zeramento das contas de resultado. seria uma conta de Receita. tendo em vista que não se trata de um bem ou direito. Feito isso vejam que temos o saldo da nossa conta de clientes. mas não é porque na verdade ela esta diminuindo o patrimônio da empresa. o lançamento efetuado nessa conta reduziu o valor que tínhamos a receber de clientes. vamos lá? O nosso zeramento das contas de resultado ficaria assim: 4 .

quando se tratar de desconto concedido condicionalmente ele sempre terá que ser apresentado dessa forma. Vejam que de novidade temos o local onde foi apresentado.Universidade Nove de Julho – UNINOVE Curso de Contabilidade Pronto !!! Vamos agora elaborar o nosso balanço patrimonial que ficaria da seguinte forma: Vejam que com a concessão do desconto. nesse local. ou seja. o DESCONTO CONCEDIDO. Vamos agora ver como fica a nossa demonstração do resultado do exercício. ele foi colocado logo após a linha de LUCRO BRUTO. 5 . a empresa conseguiu gerar dinheiro para pagar o fornecedor e poder comprar mais mercadorias. e pela legislação.

pois eles também têm suas peculiaridades na hora da contabilização. a linha de desconto concedido. apareceu logo após a RECEITA BRUTA DE VENDAS. os descontos obtidos. sobre uma conta que temos a pagar. ou seja. Primeiro lugar porque é uma imposição da legislação. a linha de descontos concedidos. Porque isso? Vamos entender.404 de 1976. vamos a partir de agora ver o outro lado da moeda. vejamos: A lei 6. assim entendidos como aqueles em que nossa empresa se beneficiou. no que tange a DRE cita o seguinte: Peço aos alunos que pesquise a lei acima citada Descontos Obtidos: Até o presente momento falamos somente dos descontos que a nossa empresa concedeu. Vamos inicialmente aprender a contabilizar um desconto obtido sobre um valor qualquer. a qual dispõe sob a forma de apresentação das demonstrações contábeis.Universidade Nove de Julho – UNINOVE Curso de Contabilidade Já a DRE com o desconto concedido incondicionalmente era essa abaixo: Vejam que no primeiro. apareceu logo após a linha de LUCRO BRUTO. e no segundo modelo. conhecida como a lei das Sociedades por Aços. Vamos considerar o seguinte balanço inicial: 6 . por exemplo.

e uma contas de gás no valor de R$ 250. corresponde ao valor que efetivamente teremos que pagar.00. identificamos que o valor dela compreende. agora passou a ser de R$ 450.00. sabendo que o saldo dessa conta era composto dos seguintes valores. antes tínhamos que pagar R$ 550. Afinal. Verificamos então que o saldo de nossa conta é o real.00. e que com o desconto obtido. uma conta de telefone no valor de R$ 550. A empresa se achando prejudicava reclamou com a companhia de telefone o valor alto da conta.00 reais (550-100). e após varias reclamações a companhia de telefone aceitou dar um desconto no valor de R$ 100. onde creditamos a quantia de R$ 100. uma conta de luz no valor de R$ 200.00. e a contrapartida desse lançamento foi na conta de CONTAS A PAGAR. telefone.00. 3 contas que estão para serem pagas. Vamos ver como fica a contabilização desse desconto obtido? Ficaria assim: Vejam que abrimos uma conta de DESCONTOS OBTIDOS. luz. Analisando o livro razão dessas contas. uma conta de gás no valor de R$ 250.. água.00. e uma conta de telefone que era no valor de R$ 550. pois o registro que efetuamos nela. podemos 7 .00. a empresa costuma lançar nessa conta o valor de todas as contas normais de uma empresa. é uma conta de receita. no valor de R$ 1.00. por exemplo. aumentará o nosso patrimônio.00. portanto sairá menos dinheiro do caixa da empresa para o pagamento da conta certo? Se sairá menos dinheiro. Para complicar um pouquinho mais. A soma de todos os valores (já considerando o desconto obtido) totaliza R$ 900. um débito nessa conta reduz o seu saldo certo? Logo. agora o saldo dessa conta ficou sendo de R$ 900.Universidade Nove de Julho – UNINOVE Curso de Contabilidade Vejam que temos um saldo na conta de CONTAS A PAGAR.. uma conta de luz no valor de R$ 200. Portanto o valor que a empresa deve pagar agora deve ser de R$ 450. nessa conta fizemos um débito.00. Já a conta de DESCONTOS OBTIDOS.000.00. ou seja.00. Pelo exposto acima. sendo a conta de CONTAS A PAGAR uma conta de passivo.00 e agora iremos pagar R$ 450. gás e etc.00.

00 a prazo. metade do seu estoque pelo valor total de R$ 2. vamos considerar mais uma operação para podermos efetuar o zeramento das contas de resultado e efetuarmos o balanço patrimonial e a nossa DRE. Ficaria assim: Vejam que a conta de Descontos Obtidos foi zerada mediante um lançamento a débito e o saldo dela transferido para a conta de ARE (Apuração do Resultado do Exercício).Universidade Nove de Julho – UNINOVE Curso de Contabilidade dizer que o nosso dinheiro aumentou ou mais especificamente aumentará. Vamos fazer uma operação simples. Para finalizar. (aumentando portanto o patrimônio da empresa).000. Vamos agora elaborar o nosso balanço patrimonial que ficaria da seguinte forma: Nossa DRE ficaria assim: 8 . a crédito. Vamos ao registro dessa operação e ao zeramento das contas de resultado. considere que a empresa tenha vendido.

mais uma e assim vai. Lembro que a linha de descontos obtidos deve ser apresentada logo após a linha de LUCRO BRUTO. vamos supor que o produto que custava R$ 300.00. portanto tínhamos na linha de Lucro Bruto a quantia de R$ 1.00.00 o comprador pleiteia um desconto. afinal um desconto por menor que seja. diz que vai ligar depois para confirmar. R$ 300. Nesse caso a nota fiscal já viria com o valor liquido. a maioria das operações são relativas a compras e a vendas de mercadorias. e é justamente na compra de mercadoria onde uma empresa comercial pleiteia os descontos. após a chorada no preço caiu para R$ 280.00. se um determinado produto custa.600. este geralmente já vem pelo valor liquido na nota fiscal. mas também terá uma formatação própria que veremos depois. e somamos esse valor ao valor da linha de descontos obtidos de R$ 100.Universidade Nove de Julho – UNINOVE Curso de Contabilidade Vejam que o valor que conta na linha de descontos obtidos de nossa DRE.00. se por acaso o desconto for concedido. da uma choradinha. da seguinte forma: 9 . representará um custo da mercadoria menor certo? Descontos Obtidos nas Compras de Mercadorias: Basicamente existem duas formas de uma empresa obter um desconto numa compra de mercadoria a primeira é pleiteando o desconto no ato da compra.500. Pois um desconto na compra de uma mercadoria. esta aumentando (não esta entre parentes). por exemplo. pode significar um aumento no lucro. por exemplo.00. Acontece que numa empresa comercial. que nos resultou um lucro de R$ 1.

que diz que o valor de registro de algum item deve ser o valor 10 . Nesse caso. tal como o principio da COMPENTENCIA. basta registrarmos a compra pelo valor liquido. da seguinte forma: A partir desse ponto a contabilização das operações posteriores seria idênticas as que viemos fazendo até agora.00. Até mesmo. E seria por esse valor que a empresa daria entrada em sua planilha de controle de estoques.Universidade Nove de Julho – UNINOVE Curso de Contabilidade Ou poderia vir assim: Vejam que em ambos o caso o custo unitário da mercadoria seria de R$ 280. porque existe outro principio da contabilidade. não há necessidade de uma contabilização separada dos descontos obtidos.

Universidade Nove de Julho – UNINOVE Curso de Contabilidade que foi transacionado originalmente. nossa empresa verificou que ao invés do produto ter a cor azul escura. com um detalhe. E para não perder a venda e o cliente nosso fornecedor nos propõe um desconto no valor de R$ 50. no nosso caso. Considere o seguinte balanço inicial: A primeira operação ocorreu no dia 05/01/2005. não esta mais trabalhando com o outro azul que queríamos. pois ele deveria ter nos dito durante a compra que fizemos que ele não tinha mais o azul que queríamos. acordado com o vendedor. mediante tal situação aceitamos ficar com o produto azul turquesa. uma cor diferente da que compramos. logo nossa compra custou a quantia de R$ 300.00 cada. e foi a compra de 10 unidades do produto A.00. Muito revoltado ameaçamos devolver toda a compra. após o ato da venda. Ok? Agora vamos ver como fica o registro de um desconto obtido. a nota fiscal emitida pelo vendedor seria assim: Ao receber a mercadoria. 11 . afinal falamos para ele que queríamos o azul escuro. o nosso fornecedor nos mandou na cor azul turquesa (nem sei se existe essa cor. mas entendam que é diferente de azul escuro. Somente para exemplo. ok?). assim o valor que devemos registrar na contabilidade é o valor que foi combinado. insatisfeito com tal situação ligamos para o nosso fornecedor reclamando do fato ocorrido. para que não devolvamos a mercadoria.00. e para nossa surpresa o mesmo nos diz que agora esse é o único produto azul que ele possuiu. O pagamento foi combinado que seria efetuado a prazo. Para tal vamos fazer um exercício suporte. essa peça custa R$ 30. na cor azul escura.

Para melhor visualizarem é esse quadradinho aqui que esta destacada em vermelho. outro fato importante é o seguinte. nesse caso faremos um registro separado do desconto. correspondia sempre ao custo da mercadoria vendida. Vamos lá? Nossa planilha de controle de estoques ficaria da seguinte forma: Até esse momento temos registrado a compra dessa mercadoria. tal valor não se trata de uma saída de mercadoria e sim de um ajuste no valor da mesma. até porque a NF veio com o valor de R$ 300.Universidade Nove de Julho – UNINOVE Curso de Contabilidade Vamos agora ao registro dessa operação.00. agora vamos ver como ficaria o registro do desconto concedido pelo fornecedor. se lembram de quando começamos a aprender a efetuar o controle permanente de mercadoria (essa fichinha de controle de estoques?). Vejam que o valor do desconto ficou registrado na coluna de entradas. mas porque isso? Na verdade. Por isso ele foi registrado na coluna de entradas. na coluna de saída. na ocasião mostrei que na linha de total. porém com o valor negativo (diminuindo). O valor que constar nele deve ser idêntico ao custo da mercadoria. 12 .

reduzindo-o. estão avaliadas a R$ 250. E nossas mercadorias.00 devido ao desconto dado pelo fornecedor. o que antes custavam R$ 30. pois apesar de nossa compra ter sido no valor de R$ 300.00. e o valor TOTAL na coluna de entradas. e que o valor que temos a pagar ao nosso fornecedor também é de R$ 250. A diferença nesse método de contabilização é o desconto foi incluído (diminuído) no valor do custo da mercadoria.00 cada agora custam R$ 25.00. após o lançamento do desconto obtido pelo fornecedor ficaria assim: Vejam que o saldo da nossa conta de Mercadoria no presente momento é de R$ 250.Universidade Nove de Julho – UNINOVE Curso de Contabilidade Se efetuássemos o registro desse desconto nessa coluna (TOTAL DE SAIDAS) alteraríamos o valor do custo em nossa planilha. o lançamento a ser efetuado seria esse: Logo. Conseqüentemente ele não seria idêntico ao valor que teríamos lançados na conta de CMV. para que não devolvêssemos a mercadoria que tínhamos comprado. Porém temos 10 unidades de mercadorias em nosso estoque. também não corresponderia ao valor que teríamos em nossa conta de estoque de mercadorias (no razonete) entenderam? Vamos continuar ao registro da nossa operação. Nossos razonetes ficariam da seguinte forma: 1– Pelo registro da compra.00 o fornecedor nos concedeu um desconto no valor de R$ 50.00. 13 .00.

outro modelo e etc. ele não é mais relativo à compra da mercadoria.. esse tipo de desconto. mas poderia ser atraso na entrega. Imaginem que efetuamos a compra das 10 unidades do produto A. o desconto que nem foi mostrado no primeiro exemplo.Universidade Nove de Julho – UNINOVE Curso de Contabilidade Na literatura contábil.00. Chama-se de desconto comercial. apesar de raro. Não estamos efetuando uma nova compra...00. no nosso caso o problema era a cor. pelo valor unitário de R$ 10. Um dia a gente conversando pelo telefone com nosso fornecedor. O resultado é o mesmo só a nomenclatura que muda. nesse caso o desconto será contabilizado normalmente. avarias.. 14 . e nem reclamando de alguma avaria na mercadoria.. e de abatimento o valor que o fornecedor concede em virtude de algum problema. pode acontecer. sem motivo nenhum. apesar do desconto ter sido oferecido pelo fornecedor. como foi explicado. reclamando da economia brasileira. sendo a compra de 30 unidades totalizando R$ 300. e sim por um mero presente do mesmo. o mesmo sem mais nem menos resolve nos conceder um desconto. Para terminar convém esclarecer o seguinte fato. aonde já vem deduzido na própria nota fiscal. também é chamado de ABATIMENTO. Ok? Pois na verdade.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->