Você está na página 1de 2

Resumo de Maria Paula Dallari Bucci (Direito Administrativo e Políticas Públicas) Direito administrativo e políticas públicas.

São Paulo: Saraiva, 2002. Políticas públicas são ações governamentais que interferem na vida dos cidadãos visando a melhoria de vida de toda a coletividade e a garantia do interesse público. A política estudada no presente trabalho não se refere à política partidária, pois se pretende dar a este termo um significado mais amplo, sendo relevante para o presente estudo a idéia de política como atividade de conhecimento, organização do poder e de instrumento de ação de governos. Podemos dizer que as políticas públicas servem de orientação para a ação dos indivíduos, de organizações e do próprio Estado, implicando em fixação de metas, de diretrizes ou de planos governamentais. Normalmente fixam metas de melhorias no âmbito econômico, político ou social. O objeto de uma política pública é variável. No presente estudo analisaremos a educação como objeto da ação governamental no Brasil. Uma política pública é eficiente quando há grande possibilidade de efetividade e quando há articulação entre os poderes e agentes públicos envolvidos, bem como quando o seu objeto for bastante conhecido pelo Poder Público. (pag. 249) Tais necessidades são percebidas facilmente quando nos deparamos com os direitos sociais, os quais exigem grande esforço do Estado para efetivá-los. Maria Paula adverte para o risco descaracterização da lei com a grande expansão e relevo das políticas públicas em uma sociedade e expõe no sentido de que o modelo de política pública não exclui o da legalidade e que ambos devem conviver conjuntamente. (pag. 255) Assim, as políticas devem ser reconhecidas pelo direito para terem efeito jurídico. Uma política pública pode ser instituída por lei, decreto, emenda constitucional, por ato administrativo, planos ou por programas, não havendo um padrão jurídico para a sua exteriorização. Como exemplo de política consubstanciada em Emenda Constitucional temos o FUNDEF (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério) criado pela EC nº 14/96. Essa falta de padrão causa anseio na sociedade visto que se torna mais complexo perceber a vinculatividade de tais políticas. A forma de exteriorização mais comum de uma política é através de planos que são materializados através de lei, estabelecendo esta os objetivos da política, os instrumentos de sua realização e condições de implementação. Importante consequência da implementação de uma política pública é que tal fato faz surgir aos interessados a titularidade de direitos previstos no programa governamental, os quais, antes, eram apenas direitos abstratos. Assim, podemos perceber pelo exemplo de Dallari Bucci que a existência de

Este constitui em técnica que analisa racionalmente as decisões sobre a implementação da política. (pag. Quanto à processualização de uma política. - 1 – O conceito de política pública em direito – Maria Paula Dallari Bucci . 258) Um dos fatores que contribuem para que uma política seja eficiente é a existência de um bom planejamento. 2006. evitando que esta seja inútil ou indesejável. Resumo de: Organizadora: Maria Paula Dallari Bucci. execução e avaliação. No momento de formação apresentam-se os pressupostos materiais e técnicos. Políticas Públicas Reflexões sobre o conceito jurídico. levando em consideração as prioridades da sociedade e o interesse público. São Paulo: Saraiva. A avaliação consiste na apreciação dos efeitos sociais e jurídicos da política implementada. podemos falar em formação.uma política de valorização do ensino fundamental pode fazer surgir o direito à matrícula em uma determinada região onde antes se poderia falar apenas em titularidade do direito à educação. A execução corresponde às medidas financeiras. administrativas e legais de implementação do programa.