Você está na página 1de 122

Apresentação

Caro(a) Aluno(a),

Apresentação Caro(a) Aluno(a), Foram realizados, durante o primeiro semestre de 2013, 6 (seis) simulados estilo Enem

Foram realizados, durante o primeiro semestre de 2013, 6 (seis) simulados estilo Enem e, para cada simulado, fizemos a análise das questões utilizadas e as classificamos em fáceis, médias e difíceis, assim como o Enem faz com suas provas.

As 288+ são, dentre todas as questões dos seis simulados, as que apresentaram menores índices de acerto, sendo, assim, consideradas difíceis.

Acreditamos que é fundamental que você, aluno, resolva novamente essas questões para, assim, sanar suas dúvidas sobre os assuntos abordados.

Consta, no final do módulo, o gabarito de todas as questões e, a partir do dia 9/9/13, você poderá consultar a resolução de todas elas em nosso portal.

Atenciosamente, Direção de Ensino

As 288 + | ENEM 2013  Ciências Humanas e suas Tecnologias 3  Ciências

As 288 + | ENEM 2013

As 288 + | ENEM 2013  Ciências Humanas e suas Tecnologias 3  Ciências da

Ciências Humanas e suas Tecnologias

3

Ciências da Natureza e suas Tecnologias

25

Linguagem, Códigos e suas Tecnologias

45

Matemática e suas Tecnologias

70

Gabarito

87

25  Linguagem, Códigos e suas Tecnologias 45  Matemática e suas Tecnologias 70  Gabarito
CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS Questões de 1 a 72 QUESTÃO 1 “É para abrir

CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS

Questões de 1 a 72

QUESTÃO 1

“É para abrir mesmo e quem quiser que eu não abra eu prendo e arrebento.”

Frase pronunciada pelo Presidente João Batista Figueiredo. Apud RIBEIRO, D. Aos trancos barrancos e o Brasil deu no que deu. Rio de Janeiro; Guanabara, 1986.

A frase do último presidente do Regime Militar indicava a ambiguidade da transição política no país. Neste contexto, houve resistências internas ao processo de distensão

planejado pela alta cúpula militar, que se manifestaram com

A as campanhas no rádio, TV e jornais em favor da lei de anistia.

B as posições de prefeitos e governadores em apoio à instalação de eleições diretas.

C as articulações no Congresso pela convocação de uma nova Assembleia Nacional Constituinte.

D os atos criminosos, como a explosão de bombas, de militares inconformados com o fim da ditadura.

E as articulações dos parlamentares do PDS, PMDB e PT em prol da candidatura de Tancredo Neves à pre- sidência.

QUESTÃO 2

de Tancredo Neves à pre - sidência. QUESTÃO 2 WATTERSON. B. Calvin e Haroldo: O Progresso
WATTERSON. B. Calvin e Haroldo: O Progresso Científico deu “Tilt”. São Paulo: Best New.
WATTERSON. B. Calvin e Haroldo: O Progresso Científico deu “Tilt”.
São Paulo: Best New.

De acordo com algumas teorias políticas, a formação do Estado é explicada pela renúncia que os indíviduos fazem

de sua liberdade natural quando, em troca da garantia de direitos individuais, transferem a um terceiro o monopólio do exercício da força. O conjunto dessas teorias é denomiando de

A liberalismo.

B despotismo.

C socialismo.

D anarquismo.

E contratualismo.

As 288 + | ENEM 2013

D anarquismo. E contratualismo. As 288 + | ENEM 2013 QUESTÃO 3 No contexto da polis

QUESTÃO 3

No contexto da polis grega, as leis comuns nasciam de uma convenção entre cidadãos, definida pelo confronto de suas opiniões em um verdadeiro espaço público, a ágora, confronto esse que concedia a essas convenções a qualidade de instituições públicas.

MAGDALENO. F. S. A territorialidade da representação política: vínculos territoriais de compromisso dos deputados fluminenses. São Paulo:

Annablume, 2010.

No texto, está relatado um exemplo de exercício da cidadania associado ao seguinte modelo de prática democrática:

A direta.

B sindical.

C socialista.

D corporativista.

E representativa.

QUESTÃO 4

De um ponto de vista político, achávamos que a Ditadura Militar era a antessala do socialismo e a última forma de governo possível às classes dominantes no Brasil. Diante de nossos olhos apocalípticos, ditadura e sistema capitalista cairiam juntos num único e harmonioso movimento. A luta especificamente política estava esgotada.

GABEIRA, F. Carta sobre a anistia: a entrevista do Pasquim. Conversação sobre 1968. Rio de Janeiro: Ed. Codecri. 1980.

Compartilhando da avaliação presente no texto, vários grupos de oposição ao Regime Militar, nos anos 1960 e

1970, lançaram-se na luta política seguindo a estratégia de

A aliança com os sindicatos e incitação de greves.

B organização de guerrilhas no campo e na cidade.

C apresentação de acusações junto à Anistia Internacio- nal.

D conquista de votos para o Movimento Democrático Brasileiro (MDB).

E mobilização da imprensa nacional a favor da abertura do sistema partidário.

QUESTÃO 5

Outro importante método de racionalização do trabalho industrial foi concebido graças aos estudos desenvolvidos pelo engenheiro norte-americano Frederick Winslow Taylor. Uma de suas preocupações fundamentais era conceber meios para que a capacidade produtiva dos homens e das máquinas atingisse seu patamar máximo. Para tanto, ele acreditava que estudos científicos minuciosos deveriam combater os problemas que impediam o incremento da produção.

Taylorismo e Fordismo: Disponível em: www. brasilescola.com. Acesso em: 28 fev. 2012.

As 288 + | ENEM 2013 O Taylorismo apresentou-se como um importante modelo   produtivo

As 288 + | ENEM 2013

O

Taylorismo apresentou-se como um importante modelo

 

produtivo ainda no início do século XX, produzindo transformações

na

organização da produção e, também, na organização da vida

social. A inovação técnica trazida pelo seu método foi a

A utilização de estoques mínimos em plantas industriais de pequeno porte.

B cronometragem e controle rigoroso do trabalho para evitar desperdícios.

C produção orientada pela demanda enxuta atendendo

 

a

específicos nichos de mercado.

D flexibilização da hierarquia no interior da fábrica para estreitar a relação entre os empregados.

E polivalência dos trabalhadores que passaram a reali- zar funções diversificadas numa mesma jornada.

QUESTÃO 6

Um Estado é uma multidão de seres humanos submetida a leis de direito. Todo Estado encerra três poderes dentro de si, isto é, a vontade unida em geral consiste de três pessoas: o poder soberano (soberania) na pessoa do legislador; o poder executivo na pessoa do governante (em consonância com a lei) e o poder judiciário (para outorgar a cada um o que é seu de acordo com a lei) na pessoa do juiz.

 

KANT. I. A metafísica dos costumes. Bauru: EDIPRO, 2003.

 

De

acordo com o texto, em um Estado de direito

A

vontade do governante deve ser obedecida, pois é ele que tem o verdadeiro poder.

a

B

lei do legislador deve ser obedecida, pois ela é a representação da vontade geral.

a

C

o Poder Judiciário, na pessoa do juiz, é soberano, pois

é ele que outorga a cada um o que é seu.

D

o Poder Executivo deve submeter-se ao Judiciário, pois depende dele para validar suas determinações.

E

o

Poder Legislativo deve submeter-se ao Executivo,

na pessoa do governante, pois ele que é soberano.

QUESTÃO 7

 

Dos senhores dependem os lavradores que têm partidos arrendados em terras do mesmo engenho; e

quanto os senhores são mais possantes e bem aparelhados

de

todo o necessário, afáveis e verdadeiros, tanto mais são

procurados, ainda dos que não têm a cana cativa, ou por antiga obrigação, ou por preço que para isso receberam.

 

ANTONIL, J. A. Cultura e opulência do Brasil (1711). São Paulo Companhia Editora Nacional, 1967 (adaptado).

Segundo o texto, a produção açucareira no Brasil Colonial era

A baseada no arrendamento de terras para a obtenção da cana a ser moída nos engenhos centrais.

B caracterizada pelo funcionamento da economia de li- vre mercado em relação à compra e venda de cana.

C dependente de insumos importados da Europa nas frotas que chegavam aos portos em busca do açúcar.

D marcada pela interdependência econômica entre os senhores de engenho e os lavradores de cana.

E sustentada no trabalho escravo desempenhado pelos lavradores de cana em terras arrendadas.

desempenhado pelos lavradores de cana em terras arrendadas. QUESTÃO 8 Em teoria, as pessoas livres da

QUESTÃO 8

Em teoria, as pessoas livres da Colônia foram enquadradas em uma hierarquia característica do Antigo Regime. A transferência desse modelo, de sociedade de

privilégios, vigente em Portugal, teve pouco efeito prático no Brasil. Os títulos de nobreza eram ambicionados. Os fidalgos eram raros e muita gente comum tinha pretensões

à nobreza.

FAUSTO, B. História do Brasil. São Paulo: Edusp; Fundação do Desenvolvimento da Educação, 1995 (adaptado).

Ao reelaborarem a lógica social vigente na metrópole, os

sujeitos do mundo colonial construíram uma distinção que ordenava a vida cotidiana a partir da

A concessão de títulos nobilárquicos por parte da Igreja Católica.

B afirmação de diferenças fundadas na posse de terras

e de escravos.

C imagem do Rei e de sua Corte como modelo a ser seguido.

D miscigenação associada a profissões de elevada qua- lificação.

E definição do trabalho como princípio ético da vida em sociedade.

QUESTÃO 9

como princípio ético da vida em sociedade. QUESTÃO 9 FREYRE, G. Casa-Grande & Senzala . Rio

FREYRE, G. Casa-Grande & Senzala. Rio de Janeiro: José Olympio, 1958.

O desenho retrata a fazenda de São Joaquim da Grama com

a casa-grande, a senzala e outros edifícios representativos de uma estrutura arquitetônica característica do período escravocrata no Brasil. Esta organização do espaço representa uma

A estratégia econômica e espacial para manter os es- cravos próximos do plantio.

B tática preventiva para evitar roubos e agressões por escravos fugidos.

C forma de organização social que fomentou o patriarca- lismo e a miscigenação.

D maneira de evitar o contato direto entre os escravos e seus senhores.

E particularidade das fazendas de café das regiões Sul

e Sudeste do país.

QUESTÃO 10 Lúcia Costa. Plano Piloto de Brasília. Disponível em: www.vitruvius.es.Acesso em: 7 dez. 2011.

QUESTÃO 10

QUESTÃO 10 Lúcia Costa. Plano Piloto de Brasília. Disponível em: www.vitruvius.es.Acesso em: 7 dez. 2011. O

Lúcia Costa. Plano Piloto de Brasília. Disponível em: www.vitruvius.es.Acesso em: 7 dez. 2011.

O arrojado projeto arquitetônico e urbanista da nova

capital federal fez com que Brasília fosse, no ano de 1987, considerada Patrimônio da Humanidade pela Unesco, porque o Plano Piloto de Brasília concretizava os princípios do

A urbanismo modernista internacional.

B modelo da arquitetura sacra europeia.

C pensamento organicista das metrópoles brasileiras.

D plano de interiorização da capital.

E projeto nacional desenvolvimentista do governo JK.

QUESTÃO 11

A integração do espaço amazônico no espaço nacional se deu no contexto das questões de fronteiras de políticas, no sentido do dinamismo pioneiro da integração. Essas fronteiras foram elementos fundamentais para a compreensão da geopolítica dos militares, que não apenas objetivavam a posse

do vazio demográfico, mas representavam os interesses do

governo brasileiro em manter sob sua influência uma grande área no interior do continente.

MELLO, N. A. Políticas territoriais na Amazônia. São Paulo: Annablume, 2006.

No texto, são apresentados fundamentos da política de

colonização de uma importante região brasileira, ao longo

do período dos governos militares. Uma estratégia estatal

para a ocupação desse espaço foi:

A Demarcação de reservas para preservação da floresta.

B Criação de restrições para exploração de recursos mi- nerais.

C Adoção de estímulos para expansão de grupos eco- nômicos privados.

D Concessão de incentivos fiscais para instalação da in- dústria automobilística.

E Construção de uma densa rede de transporte para es- coamento da produção agrícola.

As 288 + | ENEM 2013

es- coamento da produção agrícola. As 288 + | ENEM 2013 QUESTÃO 12 Disponível em: www1.folha.uol.com.br.Acesso

QUESTÃO 12

da produção agrícola. As 288 + | ENEM 2013 QUESTÃO 12 Disponível em: www1.folha.uol.com.br.Acesso em: 16
da produção agrícola. As 288 + | ENEM 2013 QUESTÃO 12 Disponível em: www1.folha.uol.com.br.Acesso em: 16

Disponível em: www1.folha.uol.com.br.Acesso em: 16 jun. 2011 (adaptado).

O mapa representa um problema ambiental que tem se

agravado no bioma brasileiro da Caatinga. As causas desse problema estão associadas ao

A uso da lenha para obtenção de energia pela indústria local.

B extrativismo vegetal da madeira pelas indústrias moveleiras.

C uso da terra pelas fazendas monocultoras mecanizadas.

D extrativismo mineral praticado pelas empresas mineradoras.

E uso do solo para pastagem pela agropecuária extensiva.

QUESTÃO 13

solo para pastagem pela agropecuária extensiva. QUESTÃO 13

http://www.assine.abril.com.br/assinar/revista-veja/origem=sr_ve_botaocapa

“Se alguém recém-chegado de Marte quiser se informar sobre a revolução sexual e comportamental promovida pela internet, pode começar o aprendizado por observar o Bang with friends (traduzido do inglês chulo original, significa “transar com amigos”). O aplicativo, o grande sucesso do momento no facebook, vai direto ao ponto: são marcados na lista de amigos aqueles com quem a pessoa iria para a cama e ela fica esperando que tenha sido escolhida para o mesmo fim por um dos seus eleitos.”

As 288 + | ENEM 2013 Sobre tal visão sobre as redes sociais aliadas à

As 288 + | ENEM 2013

Sobre tal visão sobre as redes sociais aliadas à

permissividade nas relações sexuais, podemos analisar que

A ao abrir um canal que estende a atividade da amizade

para a aproximação física de caráter sexual, o site faz co- nexões com outros grupos ou tipo de usuários, podendo gerar constrangimento entre as partes relacionadas.

o mundo virtual transita entre o segredo e a necessida-

de de transparecer ser popular, portanto, quando abre

a porta para a rede da sexualidade, esbarra numa pa-

rede que poucos ousam quebrar, exatamente por isso, gerando poucos adeptos.

C no mundo virtual as pessoas se transfiguram passan- do a tomar atitudes que normalmente não tomariam frente a frente, o mesmo se dá no caráter sexual, em que as redes estendem atos de amor e fidelidade para buscar novamente a essência humana.

B

D ao coligar a rede social Facebook a um aplicativo de sexo, a rede social abre um canal de exploração novo nunca antes tentado por outro grupo na internet, já que canais como esses são proibidos publicamente.

E na relação sexo e rede social tudo é permitido, caben- do aos usuários excluírem seus perfis, caso sintam-se lesados, afinal, a inclusão da diversidade sexual é uma forma de permitir novas relações éticas e promissoras.

QUESTÃO 14

A economia da Índia tem crescido em torno de 8% ao ano, taxa que, se mantida, poderá dobrar a riqueza do país em uma década. Empresas indianas estão superando suas rivais ocidentais. Profissionais indianos estão voltando do estrangeiro para seu país, vendo uma grande chance de sucesso empresarial.

Beckett et al., 2007. Em http://www.wsj-asia.com/pdf. Acessado em junho/2011. Adaptado.

O significativo crescimento econômico da Índia nos últimos anos, apoiou-se em vantagens competitivas, como a existência de

A diversas zonas de livre-comércio distribuídas pelo ter- ritório nacional.

B expressiva mão de obra qualificada (aproximadamen- te 60%), impulsionando o setor de software.

C zonas econômicas especiais que abrem um espaço para uma economia de mercado em meio a um Estado Socialista.

D importantes “cinturões” agrícolas, com intenso uso de tecnologia, produtores de commodities.

E plena autonomia energética propiciada por hidrelétri- cas de grande porte.

QUESTÃO 15

Foi precisamente a divisão da economia mundial em múltiplas jurisdições políticas – consolidação de Estados, competindo entre si pelo capital circulante – que deu aos agentes capitalistas as maiores oportunidades de continuar a expandir o valor de seu capital, nos períodos de estagnação material generalizada da economia mundial.

ARRIGHI, Giovanni. O longo século XX. Dinheiro, poder e as origens do nosso tempo. Rio de Janeiro/São Paulo.

e as origens do nosso tempo. Rio de Janeiro/São Paulo. Conforme o texto, uma das características

Conforme o texto, uma das características mais marcantes da

história da formação e desenvolvimento do sistema capitalista é a

A incapacidade do capitalismo se desenvolver em perí- odos em que os Estados intervêm fortemente na eco- nomia de seus países.

B responsabilidade exclusiva dos agentes capitalistas privados na recuperação do capitalismo, após perío- dos de crise mundial.

C dependência que o capitalismo tem da ação dos Esta- dos para a superação de crises econômicas mundiais.

D dissolução frequente das divisões políticas tradicionais em decorrência da necessidade de desenvolvimento do capitalismo.

E ocorrência de oportunidades de desenvolvimento fi- nanceiro do capital apenas a partir de crises políticas generalizadas.

QUESTÃO 16

“A sociedade colonial brasileira herdou concepções clássicas e medievais de organização e hierarquia, mas

acrescentou-lhe sistemas de graduação que se originaram da diferenciação das ocupações, raça, cor e condição

As distinções essenciais entre fidalgos e plebeus

tenderam a nivelar-se, pois o mar de indígenas que cercava os colonizadores portugueses tornava todo europeu, de fato, um gentil-homem em potencial. A disponibilidade de índios como escravos ou trabalhadores possibilitava aos

imigrantes concretizar seus sonhos de nobreza. (

índios, podia desfrutar de uma vida verdadeiramente nobre.

O gentio transformou-se em um substituto do campesinato,

um novo estado, que permitiu uma reorganização de categorias tradicionais. Contudo, o fato de serem aborígenes e, mais tarde, os africanos, diferentes étnica, religiosa e fenotipicamente dos europeus, criou oportunidades para novas distinções e hierarquias baseadas na cultura e na cor.”

SCHWARTZ, Stuart B. Segredos internos.

Com

social. (

)

)

A

partir do texto, pode-se concluir que

A

a

diferenciação clássica e medieval entre clero, nobreza

e

campesinato, existente na Europa, foi transferida para

o

Brasil por intermédio de Portugal e se constituiu no

elemento fundamental da sociedade brasileira colonial.

B

a

presença de índios e negros na sociedade brasileira

levou ao surgimento de instituições, como a escravi- dão, completamente desconhecida da sociedade eu- ropeia nos séculos XV e XVI.

C

os índios do Brasil, por serem em pequena quantidade e terem sido facilmente dominados, não tiveram nenhum tipo

de influência sobre a constituição da sociedade colonial.

D

a

diferenciação de raças, culturas e condição social

entre brancos e índios, brancos e negros, tendeu a diluir a distinção clássica e medieval entre fidalgos e plebeus europeus na sociedade colonial.

E

a existência de uma realidade diferente no Brasil, como a escravidão em larga escala de negros, não alterou em nenhum aspecto as concepções medievais dos portugueses durante os séculos XVI e XVII.

QUESTÃO 17 Uma mesma empresa pode ter sua sede administrativa onde os impostos são menores,

QUESTÃO 17

Uma mesma empresa pode ter sua sede administrativa onde os impostos são menores, as unidades de produção onde os salários são os mais baixos, os capitais onde os juros são os mais altos e seus executivos vivendo onde a qualidade de vida é mais elevada.

SEVCENKO, N. A corrida para o século XXI: no loop da montanha russa. São Paulo: Companhia das Letras, 2001 (adaptado).

No texto estão apresentadas estratégias empresariais

no contexto da globalização. Uma consequência social derivada dessas estratégias tem sido

A o crescimento da carga tributária.

B o aumento da mobilidade ocupacional.

C a redução da competitividade entre as empresas.

D o direcionamento das vendas para os mercados regionais.

E a ampliação do poder de planejamento dos Estados nacionais.

QUESTÃO 18

do poder de planejamento dos Estados nacionais. QUESTÃO 18 Adaptado de opinioesdodaminelli.blogspot.com.br. Na crítica
do poder de planejamento dos Estados nacionais. QUESTÃO 18 Adaptado de opinioesdodaminelli.blogspot.com.br. Na crítica

Adaptado de opinioesdodaminelli.blogspot.com.br.

Na crítica feita na charge, os países latino-americanos são representados como um conjunto homogêneo. Contudo, há grandes diferenças entre eles, acentuadas, nas últimas décadas, pelas diretrizes do poder público em cada Estado- nacional. Um país latino-americano, cuja história recente vem sendo marcada pela ampla aplicação dos princípios econômicos do liberalismo e o governante, a partir do qual foi adotada essa orientação, estão indicados em

A Bolívia – Evo Morales

B Equador – Rafael Correa

C Chile – Augusto Pinochet

D Argentina – Néstor Kirchner

E Cuba – Fidel Castro

As 288 + | ENEM 2013

Kirchner E Cuba – Fidel Castro As 288 + | ENEM 2013 QUESTÃO 19   Os

QUESTÃO 19

 

Os assírios habitaram a região de Assur, derivando daí seu nome, bem como o nome de seu principal deus.

Originariamente, foi um povo agricultor e pastor que começou sua expansão a partir de 1300 a.C., até tornar-se um grande império, que se estendeu da Palestina à Mesopotâmia. Assinale a alternativa que contém uma afirmação verdadeira.

A

A expansão assíria foi possível graças à estratégia

da utilização de prisioneiros de guerra, especialmente aqueles corajosos e valentes, como mercenários, ne- gociadores e espiões.

B

O domínio assírio foi aceito pelos povos vencidos gra- ças a negociações e pactos ardilosos e à utilização de discursos cujo teor propagava os ideais de tolerância

e

colaboração.

C

Os assírios empregaram acordos diferenciados com

 

os povos conquistados. Aos mais frágeis militarmente, prometeram tolerância, enquanto que aqueles que re- sistiam, submetiam com a força.

D

A

vitória dos assírios foi possível graças à superioridade

militar, pois dispunham de uma potente cavalaria, uma infantaria numerosa e de modernas máquinas de guerra.

 

E

A

influência assíria foi bem além do mapa geográfico da

Mesopotâmia, criando condições para se acreditar de forma extremamente convincente, que povos da Europa Ocidental já conheciam as técnicas dos assírios.

 

QUESTÃO 20

“Oh, se a gente preta tirada das brenhas da sua Etiópia, e passada ao Brasil, conhecera bem quanto deve a Deus e a Sua Santíssima Mãe por este que pode parecer desterro, cativeiro e desgraça, e não é senão milagre, e grande milagre!”

VIEIRA, Padre Antônio. Sermão XIV. Apud: ALENCASTRO, Luiz Felipe de, “O Trato dos Viventes”. São Paulo: Companhia das Letras, 2000, p. 183.

Sobre a escravidão no Brasil no período colonial, é correto afirmar:

 

A

O

tráfico de escravos no século XVIII era realizado por

comerciantes metropolitanos e por “brasílicos” que saí- am do Rio de Janeiro, Bahia e Recife com mercadorias

brasileiras e realizavam trocas bilaterais com a África.

 

B

A

produção econômica colonial era agroexportadora,

baseada na concentração fundiária e no uso exclusivo do trabalho escravo.

 

C

O tráfico de escravos para o Brasil, no século XVIII, era realizado exclusivamente por comerciantes metro- politanos. A oferta de mão de obra escrava era contí- nua e a baixos custos.

D

O tráfico de escravos no século XVIII era realizado apenas por comerciantes “brasílicos”. A oferta de mão de obra, contudo, era descontínua e a altos custos.

 

E

O século XVII marcou o auge do tráfico de escravos no Brasil, para atender à demanda do crescimento dos enge- nhos de açúcar, com uma oferta contínua e a altos custos.

As 288 + | ENEM 2013 QUESTÃO 21 A Terra é inclinada em relação ao

As 288 + | ENEM 2013

QUESTÃO 21

A Terra é inclinada em relação ao plano da sua órbita ao redor do Sol e no seu próprio eixo. Essa inclinação, somada ao movimento de translação, é responsável pela formação das estações do ano, como demonstra a figura abaixo.

das estações do ano, como demonstra a figura abaixo. PEREIRA, A. R., et al. Agrometeorologia: fundamentos

PEREIRA, A. R., et al. Agrometeorologia: fundamentos e aplicações práticas. Guaíba: Agropecuária, 2002.

A análise da figura indica que, entre os dias

A 21 e 22 de dezembro, como o hemisfério sul está rece- bendo os raios solares perpendicularmente ao Trópico de Capricórnio, e o centro do hemisfério está voltado para o Sol, a estação do ano que ocorre no hemisfério sul é o inverno.

B 21 e 22 de junho, ocorre o solstício de verão no hemis- fério sul e, no hemisfério norte, o solstício de inverno.

C 21 e 22 de março, os raios solares incidem sobre a superfície da Terra perpendicularmente ao Equador, quando se inicia a primavera ou o outono, ou seja, ocorre concomitantemente o equinócio no hemisfério norte e sul.

D 22 e 23 de setembro, ocorre o equinócio de primavera no hemisfério norte e, no hemisfério sul, o equinócio

de outono.

E 22 e 23 de setembro, os raios solares incidem perpen- dicularmente aos Trópicos de Câncer e Capricórnio quando se iniciam os equinócios de outono e de pri- mavera.

QUESTÃO 22

“Ao final de três séculos, a população da colônia

portuguesa era de quase a mesma de 1500, com a diferença de que tinham desaparecido 3 milhões de nativos, média

Algum chato poderá mesmo

perguntar por que não se aproveita o ímpeto celebratório [2000] para uma ação de impacto em benefício dos que pagaram a conta desses 500 anos.”

de 1 milhão por século. [

]

José Murilo de Carvalho, O encobrimento do Brasil, em Folha de São Paulo, Mais, São Paulo, 3/10/1999, p. 3.

em Folha de São Paulo , Mais, São Paulo, 3/10/1999, p. 3. A interpretação da referida

A interpretação da referida fonte nos permite inferir que a história dos povos indígenas

A manteve-se distante de polêmicas, já que o governo reconhece o genocídio do passado e assegura o direi- to indígena no presente.

B fundamentou-se no equilíbrio entre as demais etnias formadoras do povo brasileiro na construção da de- mocracia racial.

C conservou-se sem abalos, já que a comunidade na- cional repensa o papel do índio, colocando-o como cidadão atual.

D constatou-se o genocídio, mas as iniciativas ainda são tímidas, no que concerne à demonstração do impacto da colonização.

E revelou-se a destruição de parte de sua cultura, e o conhecimento dos impactos da colonização foi eviden- ciado nos 500 anos de descobrimento.

QUESTÃO 23

O mapa Terra Brasilis abaixo é um dos primeiros documentos cartográficos do Brasil, confeccionado por Lopo Homem- Reinéis, no século XVI.

confeccionado por Lopo Homem- Reinéis, no século XVI. Disponível em: <http//www.projetomemoria.art.br>

Disponível em: <http//www.projetomemoria.art.br> Acesso em: 02 jul. 2012.

Com base no exposto e no conhecimento sobre o tema, é correto afirmar que esse

Com base no exposto e no conhecimento sobre o tema, é correto afirmar que esse mapa

A era apenas uma representação pictórica, pois na época em que foi confeccionado, os navegadores se baseavam tão somente nas observações das conste- lações.

B era intensamente utilizado, por retratar o interior do Brasil de modo fidedigno, inclusive com a ocupação indígena.

C teve importância cartográfica limitada, pois o litoral mapeado já era conhecido à época, e os acidentes geográficos interiores precisamente mapeados.

D teve grande importância cartográfica, pois retrata o li- toral brasileiro com certo detalhe, identificando alguns acidentes geográficos necessários à ocupação.

E teve importância cartográfica limitada, pois represen-

tava apenas os detalhes do interior que interessavam à Colônia.

QUESTÃO 24

Observe a imagem abaixo.

à Colônia. QUESTÃO 24 Observe a imagem abaixo. Disponível em:

Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u574933.shtml>. Acesso em: 25 jul. 2011.

A partir da análise da imagem, pode-se inferir que

A no momento do último contato com o Brasil, a aero- nave sobrevoa o Oceano Atlântico em uma região de baixa latitude.

B em sua trajetória, do Rio de Janeiro até o destino pre- tendido, a aeronave seguia no sentido sudeste-noro- este.

C quando a aeronave realizou o último contato com o Brasil, os relógios em Paris marcavam 8h30min.

D a região da queda do avião encontra-se próxima do Equador, em uma zona de divergência de ventos alíseos.

E em seu trajeto, a aeronave corta a área de maior insta- bilidade geográfica do planeta.

As 288 + | ENEM 2013

- bilidade geográfica do planeta. As 288 + | ENEM 2013 QUESTÃO 25 “Próximo da Igreja

QUESTÃO 25

“Próximo da Igreja dedicada a São Gonçalo nos deparamos com uma impressionante multidão que dançava ao som de suas violas. Tão logo viram o Vice-Rei, cercaram- no e o obrigaram a dançar e pular, exercício violento e pouco apropriado tanto para sua idade quanto posição. Tivemos nós mesmos que entrar na dança, por bem ou por mal, e não deixou de ser interessante ver numa igreja padres, mulheres,

frades, cavalheiros e escravos a dançar e pular misturados, e

a gritar a plenos pulmões “Viva São Gonçalo do Amarante”.

BARBINAIS, Le Gentil. “Noveau Voyage autour du monde”. Apud: TINHORÃO, J. R. As festas no Brasil Colonial. São Paulo: Ed. 34, 2000 (adaptado).

O viajante francês, ao descrever suas impressões sobre uma

festa ocorrida em Salvador, em 1717, demonstra dificuldade em entendê-la, porque, como outras manifestações religiosas do Período Colonial, ela

A seguia os preceitos advindos da hierarquia católica romana.

B demarcava a submissão do povo à autoridade constituída.

C definia o pertencimento dos padres às camadas populares.

D afirmava um sentido comunitário de partilha da devoção.

E harmonizava as relações sociais entre escravos e senhores.

QUESTÃO 26

“A globalização caracterizada, sobretudo, pelo sistema de informação, determinada pelas redes de riquezas e de poder, possibilitou a emergência de movimentos sociais, cuja base é composta de camponeses, grupos indígenas e trabalhadores urbanos, desempregados ou parcialmente empregados, como

aqueles que, com suas práticas de resistência e luta pela terra, contestam tanto suas situações de carência e exclusão, quanto

a lógica inerente à Nova Ordem Mundial”.

Simonetti, M. C. L. A Geografia dos movimentos sociais em tempos de globalização In: Revista NERA – ano 10. Pp. 122-130. ISNN -1806-6755.

Utilizando como referência o texto, é verdadeiro afirmar que:

A no contexto da globalização emergiram novos movi- mentos sociais que apresentam como características fundantes o caráter classista e a unidade de temas e reivindicações, representados especialmente pelos trabalhadores do campo.

B os movimentos sociais que emergiram no contexto da globalização apresentam como elemento chave a luta por direitos, explicitada nas demandas de diferentes segmentos sociais, tais como movimento negro, ho- mossexual, da mulher, dentre outros.

C os movimentos de resistência de fins do século XX, apresen- tam-se sob novos formatos, de maneira mais homogênea e menos antagônicas, e os sujeitos são mais participativos.

D observa-se em tempos de globalização uma mudan- ça brusca na relação do Estado com as iniciativas de ação coletiva, tirando-as da ilegalidade, em especial no que se refere à questão agrária.

E no início do século XXI, destacam-se as lutas de resis- tência cultural de várias populações nativas objetivan- do, principalmente, o controle dos recursos naturais em detrimento da legalização de suas terras.

As 288 + | ENEM 2013 QUESTÃO 27 Leia o texto a seguir. “[ ]

As 288 + | ENEM 2013

QUESTÃO 27

Leia o texto a seguir.

“[

]

os valores e interesses predominantes são

construídos sem referência ao passado ou ao futuro no panorama intemporal das redes de computadores e da mídia eletrônica, em que todas as expressões ou são instantâneas, ou não apresentam sequência previsível. […] Essa virtualidade é nossa realidade, porque está na estrutura desses sistemas simbólicos intemporais desprovidos de lugar, cujas categorias construímos e cujas imagens, também por nós evocadas, modelam o comportamento, influenciam a política, acalentam sonhos e provocam pesadelos.”

CASTELLS, Manuel. A era da informação: economia, sociedade e cultura. São Paulo: Paz e Terra, 1999. v. 3. p. 411; 439.

Nos últimos anos tem crescido de forma acentuada a

utilização das redes sociais na Internet, principalmente pelos mais jovens. Os protestos agora se difundem globalmente, e abaixo-assinados e petições públicas se reproduzem pelas redes, dando um novo significado ao conceito de cidadania. Com base no texto e nas informações apresentadas, conclui-se que, com o uso da Internet,

A as redes sociais têm contribuído para tornar o mundo mais humano e tolerante.

B as redes sociais levam as pessoas a tornarem-se mais ativas na luta pela distribuição das riquezas.

C os jovens encontram nas redes sociais um instrumen- to real para transformar a sociedade.

D as redes sociais potencializam revoltas e manifestações, mas carecem de organização e limitam-se no tempo.

E os questionamentos críticos nas redes sociais têm mudado o comportamento consumista da juventude.

QUESTÃO 28

Observe a charge a seguir.

da juventude. QUESTÃO 28 Observe a charge a seguir. http://33pensees.voila.net/dessin.html Com base na leitura

http://33pensees.voila.net/dessin.html

a charge a seguir. http://33pensees.voila.net/dessin.html Com base na leitura da charge e nos conhecimentos sobre a

Com base na leitura da charge e nos conhecimentos sobre

a conjuntura econômica mundial, pode-se concluir que

A a Revolução Técnico-Científica tem redefinido o mer- cado de trabalho, esvaziando os setores primário e terciário dos países mais desenvolvidos.

B o crescimento da interdependência econômica entre os países tem transformado o mundo do trabalho em uma aldeia global.

C a mundialização do consumo de bens industriais tem exigido cada vez mais mão de obra qualificada para atender a demanda mundial.

D as migrações internacionais têm representado a intro- dução de mão de obra jovem em áreas cuja popula- ção se caracteriza pelo envelhecimento.

E a reorganização do espaço industrial no mundo avan- ça com o surgimento de novos países emergentes e as crises de desemprego nos velhos países industriais.

QUESTÃO 29

Para os gregos antigos, a ideia de confronto entre oponentes, até que um dos contendores superasse os demais, atingindo um grau de excelência reconhecido e admirado por todos os circunstantes, era um ritual central em sua cultura. Os gregos faziam com que ele integrasse várias de suas cerimônias, as mais importantes e as mais sagradas.

Nicolau Sevcenko. A corrida para o século XXI. No loop da montanha-russa, 2004. (Adaptado.)

O texto afirma que as Olimpíadas na Grécia Antiga

A tinham a função de adequar os corpos dos praticantes às necessidades do mundo do trabalho, tornando-os capazes de produzir mais.

B permitiam que a população se divertisse, dissolvendo as tensões sociais e facilitando a dominação política por parte dos governantes.

C estavam integradas a outros aspectos da vida social e re- ligiosa, associando-se a momentos de festa e celebração.

D estimulavam a competitividade e o individualismo, preparan- do os homens para as disputas profissionais na vida adulta.

E Não eram valorizadas pelos gregos e com o tempo tiveram seu fim decretado.

QUESTÃO 30

Ao longo dos seus mais de vinte anos de existência, o

Mercosul sofreu transformações institucionais e alterações no conjunto de países que compõem o bloco. Além dos países que fundaram o bloco em 1991 (países signatários do Tratado de Assunção), foram posteriormente incorporados ao bloco outros países, qualificados como associados. Podem ser mencionados como exemplos de país fundador

e de país associado, respectivamente,

A Argentina e Paraguai.

B Bolívia e Brasil.

C Paraguai e Chile.

D Venezuela e Uruguai.

E Chile e Bolívia.

QUESTÃO 31 Com base nas charges e em seus conhecimentos, assinale a alternativa correta. A

QUESTÃO 31

QUESTÃO 31 Com base nas charges e em seus conhecimentos, assinale a alternativa correta. A Apesar

Com base nas charges e em seus conhecimentos, assinale a alternativa correta.

A Apesar da grave crise econômica que atingiu alguns países da Zona do Euro, entre os quais a Grécia, ou-

tras nações ainda pleiteiam sua entrada nesse Bloco.

A ajuda financeira dirigida aos países da Zona do Euro

e, em especial à Grécia, visou evitar o espalhamento, pelo mundo, dos efeitos da bolha imobiliária grega.

C Por causa de exigências dos credores responsáveis pela ajuda financeira à Zona do Euro, a Grécia foi tem- porariamente suspensa desse Bloco.

D Com a crise econômica na Zona do Euro, houve uma

sensível diminuição dos fluxos turísticos internacionais para a Europa, causando desemprego em massa, so- bretudo na Grécia.

E Graças à rápida intervenção dos países-membros,

a grave crise econômica que atingiu a Zona do Euro restringiu-se à Grécia, França e Reino Unido.

B

QUESTÃO 32

Observe atentamente as figuras a seguir e marque a opção correta.

atentamente as figuras a seguir e marque a opção correta. SILVA, Vagner Augusto da. Geografia do
atentamente as figuras a seguir e marque a opção correta. SILVA, Vagner Augusto da. Geografia do

SILVA, Vagner Augusto da. Geografia do Brasil e Geral: povos e territórios. Säo Paulo: Escala Educacional, 2005.

As 288 + | ENEM 2013

. Säo Paulo: Escala Educacional, 2005. As 288 + | ENEM 2013 A As zonas climáticas

A As zonas climáticas representadas na figura 3 estão assim compartimentadas em função da inclinação do eixo terrestre e da obliquidade ou inclinação dos raios solares sobre a superfície da Terra.

B As longitudes, que correspondem à distância em graus de um ponto qualquer em relação ao meridiano de Greenwich e ao antimeridiano, estão representa- das na figura 2 e explicam as diferenças de horários.

C Dispostos verticalmente, os principais paralelos do globo terrestre são círculos que demarcam as zonas climáticas do Planeta, indicam a latitude dos lugares em relação ao Equador e estão representados na fi- gura 1.

D O meridiano de Greenwich, responsável pela divisão da Terra em dois hemisférios, figura 2, “corta” a Terra no sentido perpendicular aos paralelos, sendo consi- derado como a Linha Internacional de Data.

E A variação de latitude do território brasileiro, observa- da nas figuras 1 e 3, gera uma sucessão de paisagens climatobotânicas e também a existência de quatro fu- sos horários, com intervalos de 15º cada.

QUESTÃO 33

A interpretação do valor do trabalho recebeu diferentes respostas ao longo da história da humanidade. Sobre a concepção de trabalho manual na Antiguidade Clássica, é correto afirmar.

A Era glorificado, por ser a maneira como o homem se apropria da natureza e a transforma em benefício pró- prio.

B Tinha o mesmo valor que a atividade intelectual, por ser expressão de diferentes, mas complementares, aptidões do homem.

C Era visto como causador de sofrimento, mas essencial para a garantia do ingresso no “reino dos céus”.

D Era considerado uma atividade inferior e degradante em comparação à atividade contemplativa.

E Era compreendido como o instrumento de libertação do homem, permitindo a ele superar a determinação da natureza.

QUESTÃO 34

“Coube a Portugal a tarefa de encontrar uma forma de utilização econômica das terras americanas que não fosse a fácil extração de metais preciosos. Somente assim seria possível cobrir os gastos de defesa dessas terras. ( ) De simples empresa espoliativa e extrativa – idêntica à que

na mesma época estava sendo empreendida na costa da África e nas Índias Orientais – a América passa a constituir parte integrante da economia reprodutiva europeia, cuja técnica e capitais a ela se aplicam para criar de forma permanente um fluxo de bens destinados ao mercado europeu.”

Celso Furtado. Formação econômica do Brasil. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1971, p. 8. Adaptado.

As 288 + | ENEM 2013 Segundo o texto, a colonização sistemática do território brasileiro

As 288 + | ENEM 2013

Segundo o texto, a colonização sistemática do território brasileiro por Portugal favoreceu

A

a

integração da América a uma economia internacio-

nalizada, que tinha a Europa como centro.

 

B

o

estabelecimento das feitorias na costa atlântica do

Brasil, responsáveis pela extração e pelo comércio de pau-brasil.

C

a

constituição de forte hegemonia portuguesa sobre o

oceano Atlântico, que persistiu até o século XVIII.

 

D

o

início de trocas comerciais regulares e intensas do

Brasil com as Colônias portuguesas das Índias Orien- tais.

E

construção de fortalezas no litoral brasileiro, para re- chaçar, no século XVI e no XVII, as tentativas de inva- sões francesas e holandesas.

a

QUESTÃO 35

 

Em discurso proferido no dia 12/03/1947, o presidente dos EUA, Harry Truman, afirmou: “O governo grego tem operado numa atmosfera de caos e extremismo. A extensão da ajuda a esse país não quer dizer que os Estados Unidos estão de acordo com tudo o que o seu governo tem feito ou fará. No momento atual da história do mundo, quase todas as nações se veem na contingência de escolher entre modos alternativos de vida. E a escolha, frequentes vezes, não é livre.”

 

Harold C. Syrett (org.) Documentos Históricos dos Estados Unidos. São Paulo: Cultrix, 1980, p.316-317.

Considerando o discurso do presidente Truman, bem como

os processos históricos dos Pós-Segunda Guerra Mundial,

é

correto afirmar que:

 

A

A

“contingência de escolher entre modos alternativos

de vida” se referia à escolha entre o fascismo alemão

e

a democracia liberal.

 

B

O caos do governo grego era uma referência aos pro- blemas da Grécia com o Mercado Comum Europeu e

a

necessidade de ajuda ao governo de Atenas.

 

C

O discurso nasceu do declínio do auxílio britânico na

região da Grécia e da ascensão norte-americana no contexto da Guerra Fria.

D

O discurso é uma resposta ao Plano Marshall, que o governo de Londres tentava impor à Grécia, por meio do Banco Central europeu.

E

O discurso é uma resposta ao Plano Marshall, que o governo da Grécia tentava impor aos Estados Unidos, por meio do Banco Central europeu.

QUESTÃO 36

 
 

“Nas primeiras três décadas que se seguiram à

 

passagem da armada de Cabral, além das precárias

guarnições das feitorias [

],

apenas alguns náufragos [

]

“lançados” atestavam a soberania do rei de Portugal no litoral americano do Atlântico Sul.”

e

 

Adriana Lopez e Carlos Guilherme Mota. História do Brasil: uma interpretação,

 

2008.

História do Brasil: uma interpretação ,   2008. Os “lançados” citados no texto eram A funcionários

Os “lançados” citados no texto eram

A funcionários que recebiam, da Coroa, a atribuição ofi- cial de gerenciar a exploração comercial do pau-brasil

e das especiarias encontradas na Colônia portuguesa.

B militares portugueses encarregados da proteção ar- mada do litoral brasileiro, para impedir o atracamento de navios de outros países, interessados nas riquezas naturais da Colônia.

C comerciantes portugueses encarregados do tráfico de escravos, que atuavam no litoral atlântico da África e do Brasil e asseguravam o suprimento de mão de obra para as Colônias portuguesas.

D donatários das primeiras Capitanias Hereditárias, que assumiram formalmente a posse das novas terras co- loniais na América e implantaram as primeiras lavou- ras para o cultivo da cana-de-açúcar.

E súditos portugueses enviados para o litoral do Brasil

ou para a costa da África, geralmente como degreda- dos, que acabaram por se tornar precursores da colo- nização.

QUESTÃO 37

Leia o texto a seguir.

Sentir-se muito angustiado com a ideia de perder seu celular ou de ser incapaz de ficar sem ele por mais de um dia é a origem da chamada “nomofobia”, contração de no mobile phobia, doença que afeta principalmente os viciados em redes sociais que não suportam ficar desconectados. Uma parte da população acha que, se não estiver conectada, perde alguma coisa. E se perdemos alguma coisa, ou se não podemos responder imediatamente, desenvolvemos formas de ansiedade ou nervosismo.

(Adaptado de: O medo de não ter o celular à disposição cria nova fobia. Disponível em: <exame.abril.com.br/estilo-de-vida/comportamento/noticias/ o-medo-de-nao-ter-o-celular-a-disposicao-cria-nova-fobia>. Acesso em: 9 abr. 2012.)

Com base no texto e nos conhecimentos sobre socialização

e instituições sociais, na perspectiva funcionalista de Durkheim, assinale a alternativa correta.

A A nomofobia reduz a possibilidade de anomia social na medida em que aproxima o contato em tempo real dos indivíduos, fortalecendo a integração com a vida social.

B As interações sociais via tecnologias digitais são uma forma de solidariedade mecânica, pois os indivíduos uniformizam seus comportamentos.

C O que faz de uma rede social virtual uma instituição

é o fato de exercer um poder coercitivo e ao mesmo

tempo desejável sobre os indivíduos.

D O uso de interações sociais por recursos tecnológi- cos constitui um elemento moral a ser compreendido como fato social.

E Para a nomofobia ser considerada um fato social, faz- -se necessário que esteja presente em uma diversida-

de de grupos sociais.

QUESTÃO 38 No começo da década de 1830, na Corte circulava um jornal intitulado O

QUESTÃO 38

No começo da década de 1830, na Corte circulava

um jornal intitulado O Homem de cor. A epígrafe do jornal era

a citação de um artigo constitucional: “Todo cidadão pode

ser admitido aos cargos públicos civis e militares, sem outra diferença que não seja a de seus talentos e virtudes”. O redator combatia uma afirmação do presidente da província de Pernambuco, Manoel Zeferino dos Santos, que continha críticas à qualificação dos oficiais da Guarda Nacional,

e propunha a separação entre os batalhões “segundo os quilates da cor”.

(LIMA, Ivana Stolze. Cores, marcas e falas: sentidos da mestiçagem no Império do Brasil. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2003, p. 51 (adaptado)).

Artigo 6º. São Cidadãos Brasileiros:

1)

Os que no Brasil tiverem nascido, quer sejam ingênu- os, ou libertos, ainda que o pai seja estrangeiro, uma vez que este não resida por serviço de sua Nação.

Constituição Imperial do Brasil de 1824

Vocabulário:

Ingênuos: filhos de ex-escravos Libertos: ex-escravos

O processo de independência do Brasil e a abdicação de

Dom Pedro I, em abril de 1831, alimentaram expectativas de aprofundamento das reformas liberais. A epígrafe do jornal O Homem de cor expressa

A a crítica à própria Constituição do Brasil, que tratou de estabelecer diferenças entre os cidadãos brancos e negros na ocupação de cargos.

B a construção de uma identidade racial que previa a união de escravos, ex-escravos e seus descendentes na oposição ao sistema escravista.

C a crítica ao monopólio dos portugueses na ocupação de cargos públicos e militares, que se mantinha mes- mo depois da independência.

D a luta pelo reconhecimento do direito de cidadania a todos os não escravos nascidos no Brasil, indepen-

dente de critérios raciais.

E a emancipação de populações pobres para que estas fossem inseridas nos ditames da cidadania.

QUESTÃO 39

Quando os auditores do Ministério do Trabalho entraram na casa de paredes descascadas num bairro

residencial da capital paulista, parecia improvável que dali sairiam peças costuradas para uma das maiores redes de varejo do país. Não fossem as etiquetas da loja coladas aos casacos, seria difícil acreditar que, através de uma empresa terceirizada, a rede pagava 20 centavos por peça

a imigrantes bolivianos que costuravam das 8 da manhã às

10 da noite. Os 16 trabalhadores suavam em dois cômodos sem janelas de 6 metros quadrados cada um. Costurando casacos da marca da rede, havia dois menores de idade e dois jovens que completaram 18 anos na oficina.

Adaptado de Época, 04/04/2011

As 288 + | ENEM 2013

Adaptado de Época , 04/04/2011 As 288 + | ENEM 2013 A comparação entre modelos produtivos

A comparação entre modelos produtivos permite com-

preender a organização do modo de produção capitalista a cada momento de sua história. Contudo, é comum verificar a coexistência de características de modelos produtivos de épocas diferentes.

Na situação descrita na reportagem, identifica-se o seguinte par de características de modelos distintos do capitalismo:

A organização fabril do taylorismo – legislação social for- dista.

B nível de tecnologia do neofordismo – perfil artesanal manchesteriano.

C estratégia empresarial do toyotismo – relação de tra- balho pré-fordista.

D regulação estatal do pós-fordismo – padrão técnico sistêmico-flexível.

E nível pré-fordista – sistema técnico sistêmico-flexível.

QUESTÃO 40

[

contra os senhores. Tudo o que reduzisse a força dos barões fortalecia o poder real. Em recompensa pela sua ajuda, os cidadãos estavam prontos a auxiliá-lo com empréstimos em dinheiro. Isso era importante, porque com o dinheiro o

]

O rei fora um aliado forte das cidades na luta

rei podia dispensar a ajuda militar de seus vassalos. Podia

contratar e pagar um exército pronto, sempre a seu serviço, sem depender da lealdade de um senhor. Seria também um exército melhor, porque tinha uma única ocupação:

lutar. Os soldados feudais não tinham preparo, nem organização regular que lhes permitisse atuar em conjunto, com harmonia. Por isso, um exército pago para combater, bem treinado e disciplinado, e sempre pronto quando dele

se necessitava, constituía um grande avanço.

(HUBERMAN, L. História da riqueza do homem. Rio de Janeiro:

Zahar, 1977. p. 80-81.)

Com base no texto e nos conhecimentos sobre o período

da formação dos Estados Nacionais, é correto afirmar que

A a organização de exércitos sob o comando do rei não contribuiu para o processo de formação dos Estados Nacionais.

B a decadência da burguesia possibilitou o fortalecimen- to do poder real e a constituição dos Estados Nacio- nais europeus.

C a teoria política do período sacralizou a figura do mo- narca, já que afirmava serem os reis escolhidos por Deus para exercer o governo.

D com os Estados Nacionais constituídos, a Igreja con-

tinuou a ocupar um espaço importante dentro dos rei- nados, baseada na autoridade suprema do Papa.

E a política econômica das monarquias europeias esta- va apoiada no capitalismo monopolista financeiro, que possibilitou lucros vultosos bem como um processo neocolonialista de conquista.

As 288 + | ENEM 2013 QUESTÃO 41   Observe atentamente o mapa do Brasil.

As 288 + | ENEM 2013

QUESTÃO 41

 

Observe atentamente o mapa do Brasil.

 

COMPLEXOS REGIONAIS

 
 
 

Fonte: IBGE: Atlas geográfico escolar. 2ª ed. RJ, 2004. (Adaptado.)

A dinâmica regional brasileira impulsionada pelo Sudeste fez com que surgisse uma proposta de divisão do país em três complexos regionais, conforme explicita o mapa. Sobre ela, é correto afirmar que

A

Nordeste, indicado pelo nº 2, abrange sub-regiões diferenciadas, como é o caso do Sertão Nordestino

o

e

da Zona da Mata, caracterizadas pela semiaridez e

pelas chuvas, respectivamente.

B

o

Centro-Sul, região de nº 3, considerado como o co-

ração do Brasil, concentra a maior parte da população nacional, da produção industrial e uma agropecuária tradicional.

C

a

delimitação dos complexos regionais foi feita seguin-

do a proposta do Instituto Brasileiro de Geografia e Es- tatística que combinou as características econômicas, naturais e demográficas e respeitou os limites político- -administrativos.

D

o

Complexo da Amazônia, nº 1, com grande biodi-

versidade, corresponde à fronteira de expansão da economia brasileira e, por isso, de grande interesse apenas do capital nacional.

E

essa proposta de regionalização do Brasil utiliza como critério as regiões naturais do país.

QUESTÃO 42

 
 

Leia a entrevista.

 

FOLHA – Estamos vivendo um momento de novas interpretações em relação ao Período Imperial?

 

MAXWELL – (

)

o movimento de independência da década

de 1820 não aconteceu no Brasil, mas em Portugal. Foram os portugueses que não quiseram ser dominados por uma monarquia baseada na América.

ser dominados por uma monarquia baseada na América. Com a rejeição da dominação brasileira, eles atraíram

Com a rejeição da dominação brasileira, eles atraíram muitos dos problemas de fragmentação, guerras civis

e descontinuidade que são parecidos com aqueles que

estavam acontecendo na América espanhola. É sempre importante, ao pensar a história do Brasil, considerar que ela não se encaixa em interpretações convencionais. É sempre necessário pensar um pouco de

forma contrafactual, porque a história brasileira não segue

a mesma trajetória de outras histórias das Américas. O rei

estava aqui, a revolução liberal estava lá. A continuidade estava aqui, a descontinuidade estava lá. Acho que isto explica muito das coisas que aconteceram depois no Brasil, no século XIX.

Marcos Strecker, Para Maxwell, país não permite leituras convencionais. Folha de S. Paulo, 25-11-2007.

“A história brasileira não segue a mesma trajetória de outras

histórias das Américas”, pois

A

em 1824 foi promulgada a primeira constituição do Brasil, caracterizada pela divisão e autonomia dos três poderes e por uma legislação social avançada para os padrões da época, pois garantia o direito de voto a todos os brasileiros.

B

com a grave crise estrutural que atingiu as atividades produtivas da Europa no início do século XIX, restou ao Brasil um papel relevante no processo de recupe- ração das bases econômicas industriais, com o forne- cimento de algodão, tabaco e açúcar.

C

os princípios e as práticas liberais do príncipe-regente Dom Pedro se chocavam com o conservadorismo das elites coloniais do Centro-Sul, defensoras de restri- ções mercantilistas com o intuito de conter a ganância britânica pela riqueza brasileira.

D

com as invasões napoleônicas, desorganizaram-se os contatos entre a metrópole espanhola e seus espaços coloniais na América, situação diversa da verificada em relação ao Brasil que abrigou a Corte portuguesa.

E

a

elite colonial nordestina – voltada para o mercado in-

terno, defensora do centralismo político-administrativo

e da abolição da escravatura – apostava na liderança

e na continuidade no Brasil de Dom João VI para a efetivação desse projeto histórico.

QUESTÃO 43

Principal artífice da Independência, José Bonifácio de Andrada e Silva nasceu no porto de Santos, em 1763, filho de família das mais ricas da cidade, dedicada à exportação de açúcar. Após estudar com religiosos em São Paulo, partiu em 1783 para estudar Ciências Naturais na Universidade de Coimbra, cursando as Faculdades de Filosofia e de Matemática, especialidades em que aí se formou. Como bolsista, efetuara longa viagem de estudos pela Europa: esteve vários anos na França, entre 1790 e 1799, em Freiburg, na Áustria, na Itália e por mais dois anos na Suécia e Dinamarca. Em Paris, entre outros cientistas, esteve em contato com Lavoisier.

Ao voltar a Lisboa, destacou-se como cientista, geólogo e metalurgista, tendo organizado a cadeira de

Ao voltar a Lisboa, destacou-se como cientista, geólogo e metalurgista, tendo organizado a cadeira de Metalurgia da Universidade de Coimbra. Ocupou vários postos técnico- -administrativos, tendo sido nomeado intendente geral das minas de Portugal. Como oficial do Corpo Voluntário Acadêmico, lutou contra as tropas de Napoleão que invadiram Portugal ( ) Monarquista de índole reformista e liberal, foi engolfado nas contradições do processo de independência ( )

Em 1823, eleito deputado à Assembleia Geral Constituinte, atuou durante curto período, tendo proposto dois projetos de lei importantíssimos. Um sobre a integração dos índios na sociedade brasileira, e o outro sobre a abolição da escravatura, prevendo a emancipação gradual dos escravos.

(Adriana Lopez e Carlos Guilherme Mota. História do Brasil.)

Sobre a participação de José Bonifácio, durante o Primeiro Reinado, em episódios como a Assembleia Constituinte, é correto afirmar que

A foi o ideólogo da Constituição outorgada por D. Pedro I, em 1824, sendo transformado no principal ministro do imperador.

B juntamente com seus irmãos, Martim Francisco e Antônio Carlos, apoiou o fechamento da Assembleia Constituinte, em 1823, através de jornais como O Tamoio e Sentinela da Liberdade.

C no projeto constitucional de 1823, defendia a concen- tração da autoridade política no imperador e a existên- cia de quatro poderes: Executivo, Legislativo, Judiciá- rio e Moderador.

D liderou o Partido Brasileiro, que queria um governo mais democrático e que restringisse o poder do mo- narca, concedendo maior autonomia às províncias e voto universal.

E rompeu com D. Pedro I e apoiou o Projeto da Mandio- ca, redigido por seu irmão Antônio Carlos, que limitava os poderes do imperador, foi preso e exilado para a França.

QUESTÃO 44

Os derrames de lavas basálticas da formação Serra Geral representam um dos mais volumosos vulcanismos continentais do planeta, com uma área superior a 1 200 000 km 2 . Em certos locais, os derrames sucessivos de lavas possuem centenas de metros de espessura.

A paisagem descrita é encontrada

A nas ilhas de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro.

B no litoral de Ilhéus, na Bahia.

C nas áreas serranas da Mantiqueira, na zona da Mata Mineira.

D nas cataratas do rio Iguaçu, no Paraná.

E nas encostas litorâneas da Serra do Mar.

As 288 + | ENEM 2013

encostas litorâneas da Serra do Mar. As 288 + | ENEM 2013 QUESTÃO 45 Número  

QUESTÃO 45

Número

       

do Voo

Origem

Destino

Duração

Partida

 

São

Nova

   

8082

Paulo

Iorque

10h55m

08h45m

 

Nova

São

   

8081

Iorque

Paulo

10h55m

19h40m

 

São

     

8096

Paulo

Roma

09h50m

20h50m

   

São

   

8097

Roma

Paulo

09h50m

22h50m

Observe a tabela acima com as informações de algumas viagens de avião no dia 26 de abril de 2012. Sabendo que

São Paulo está localizado no terceiro fuso horário a oeste de Greenwich, Roma no primeiro fuso a leste e Nova Iorque no quinto a oeste, assinale a alternativa correta.

A O voo 8096 chegará ao seu destino às 9h00min no horário local de Roma no dia 27 de abril de 2012.

B O voo 8081 chegará ao seu destino às 8h35min no horário local de São Paulo no dia 26 de abril de 2012.

C O voo 8081 chegará ao seu destino às 9h35min no horário local de São Paulo no dia 26 de abril de 2012.

D O voo 8082 chegará ao seu destino às 19h40min no horário local de Nova Iorque do dia 26 de abril de 2012.

E O voo 8082 chegará ao seu destino às 17h40min no horário local de Nova Iorque do dia 26 de abril de 2012.

QUESTÃO 46

Observe os quadrinhos:

À praça? Não, não, é m elhor você ficar em casa. Va i ver um
À praça? Não,
não, é m elhor
você ficar em
casa. Va i ver um
pouco de
televisão, vai
Mãe , o seu
assoalho não
tem o brilho
deslumbrante de
‘‘ Ceralux ’’ !
Cce-ra-lux
Tudo bem !
E seus cabelos estão opacos e ressecados sem aquele encanto natural que só ‘‘ Shampuflower
E seus cabelos
estão opacos e
ressecados sem
aquele encanto
natural que só
‘‘ Shampuflower ’’
pode dar.
Suas mãos têm
a
pureza fresca
e juvenil de
‘‘ Nácar creme ’’ ?
‘‘ Nácar creme ’’
é único porque
contém

(QUINO. Mafalda. São Paulo, n. 9, p. 2, 2002.)

As 288 + | ENEM 2013 Com base nos quadrinhos e nos conhecimentos sobre os

As 288 + | ENEM 2013

Com base nos quadrinhos e nos conhecimentos sobre os meios de comunicação de massa (MCM), assinale a

alternativa que explicita algumas posições do debate teórico sobre esse tema.

A As reflexões da personagem Mafalda sobre as propa- gandas levam-na a concluir que sua mãe precisa ad- quirir os produtos, que as crianças podem assistir TV e brincar, dosando suas tarefas diárias, o que revela a pertinência das teorias que veem os MCM como me- canismos de integração social.

B A personagem Mafalda obedece às ordens de sua mãe, assiste à TV e encanta-se com as promessas das propagandas, corroborando com as teorias pes- simistas sobre o papel dos MCM e a passividade dos telespectadores.

C A atitude da personagem Mafalda demonstra a crítica aos artifícios da propaganda que ressalta a magia da mercadoria, prometendo mais do que ela realmente pode oferecer, e que os sujeitos nem sempre são pas- sivos diante dos MCM.

D Ao sair para brincar após assistir à TV, a personagem Mafalda sente-se mais livre e feliz, pois descobriu o quanto alguns produtos anunciados pelas propagan- das melhoram a vida doméstica de sua mãe, reprodu- zindo aspectos da cultura erudita e do modo de vida sofisticado, como acreditam as teorias “otimistas” so- bre os MCM.

E A mãe da personagem Mafalda admira-se da inteli- gência da filha, que compreendeu muito bem os po- deres dos objetos anunciados nas propagandas de TV, reforçando as teorias sobre o papel educativo e de emancipação dos MCM.

QUESTÃO 47

A Revolução Farroupilha foi um dos movimentos armados contrários ao poder central no Período Regencial brasileiro (1831-1840). O movimento dos Farrapos teve algumas particularidades, quando comparado aos demais. Em nome do povo do Rio Grande, depus o governador

Braga e entreguei o governo ao seu substituto legal Marciano Ribeiro. E em nome do Rio Grande do Sul eu lhe digo que

nesta província extrema [

] O Rio

Grande é a sentinela do Brasil, que olha vigilante para o Rio da Prata. Merece, pois, maior consideração e respeito. Não pode e nem deve ser oprimido pelo despotismo. Exigimos que o governo imperial nos dê um governador de nossa confiança, que olhe pelos nossos interesses, pelo nosso progresso, pela nossa dignidade, ou nos separaremos do centro e com a espada na mão saberemos morrer com honra, ou viver com liberdade.

humilhantes, nem insultos de qualquer espécie. [

não toleramos imposições

]

(Bento Gonçalves [carta ao Regente Feijó, setembro de 1835] apud Sandra Jatahy Pesavento. A Revolução Farroupilha, 1986.)

Sandra Jatahy Pesavento. A Revolução Farroupilha , 1986.) Entre os motivos da Revolução Farroupilha, podemos citar

Entre os motivos da Revolução Farroupilha, podemos citar

A

o

desejo rio-grandense de maior autonomia política

e

econômica da província frente ao poder imperial,

sediado no Rio de Janeiro.

B

incorporação, ao território brasileiro, da Província Cisplatina, que passou a concorrer com os gaúchos pelo controle do mercado interno do charque.

a

C

a dificuldade de controle e vigilância da fronteira sul do império, que representava constante ameaça de inva- são espanhola e platina.

D

a

proteção do charque rio-grandense pela Corte,

evitando a concorrência do charque estrangeiro e garantindo os baixos preços dos produtos locais.

E

a

destruição das lavouras gaúchas pelas guerras de

independência na região do Prata e a decorrente re- dução da produção agrícola no sul do Brasil.

QUESTÃO 48

A maneira como imaginamos o mundo será diferente em 2020. Agrupamentos geográficos tradicionais terão cada vez menos importância nas relações internacionais. Desde o final da Guerra Fria, os estudiosos vêm questionando a utilidade do conceito Oriente versus Ocidente.

O relatório da CIA: como será o mundo em 2020.

Diante de tantas análises e questionamentos geopolíticos de um mundo em permanente transformação, a cartografia continua, como há séculos, sendo essencial. Refletindo

a respeito, identifique, dentre as alternativas, o tipo de Projeção Cartográfica que melhor evidencia os temas geopolíticos e regionais.

A Cilíndrica

Cartográfica que melhor evidencia os temas geopolíticos e regionais. A Cilíndrica B Cônica CH | Página

B Cônica

Cartográfica que melhor evidencia os temas geopolíticos e regionais. A Cilíndrica B Cônica CH | Página
C Mollweide D Azimutal Equidistante E Holzel QUESTÃO 49 Passeata em Memphis, Tennessee, EUA, 1968.
C Mollweide
C Mollweide

D Azimutal Equidistante

C Mollweide D Azimutal Equidistante E Holzel QUESTÃO 49 Passeata em Memphis, Tennessee, EUA, 1968. Nos

E Holzel

C Mollweide D Azimutal Equidistante E Holzel QUESTÃO 49 Passeata em Memphis, Tennessee, EUA, 1968. Nos

QUESTÃO 49

C Mollweide D Azimutal Equidistante E Holzel QUESTÃO 49 Passeata em Memphis, Tennessee, EUA, 1968. Nos

Passeata em Memphis, Tennessee, EUA, 1968. Nos cartazes, a frase “Eu sou um homem”.

FIGUEIREDO, Luciano (org). A era da escravidão. Rio de Janeiro: Sabin, 2009.

As 288 + | ENEM 2013

. Rio de Janeiro: Sabin, 2009. As 288 + | ENEM 2013 Eu sou um homem,

Eu sou um homem, e é todo o passado do mundo

que preciso retomar. Cada vez que um homem fez triunfar

a dignidade do espírito, cada vez que um homem disse não

a uma tentativa de escravização de seu semelhante, eu me

senti solidário com sua atitude. Eu, homem de cor, quero apenas uma coisa: que nunca mais haja escravização do homem pelo homem.

FRANTZ FANON. Pele negra, máscaras brancas. Salvador: UFBA, 2008.

As décadas de 1950 e 1960 foram marcadas por

movimentos sociais contra políticas de discriminação em sociedades americanas e africanas.

A foto e o texto remetem a uma conjuntura histórica em que

proliferaram movimentos defensores da

A revisão dos códigos penais.

B expansão dos direitos civis.

C abolição das hierarquias sociais.

D valorização das diferenças étnicas.

E homogeneidade social e de gênero.

QUESTÃO 50

Observe um trecho da letra do samba “Vai passar”, de Chico Buarque de Holanda:

“(

)

aqui sambaram nossos ancestrais. / Num tempo,

página infeliz da nossa história, / passagem desbotada na memória / Das nossas novas gerações. // Dormia a nossa pátria mãe tão distraída / sem perceber que era subtraída

/ Em tenebrosas transações. // Seus filhos erravam cegos

pelo continente, / levavam pedras feito penitentes / erguendo estranhas catedrais.”

Com base no texto e nos conteúdos referentes à escravidão no Brasil imperial, assinale a alternativa correta.

A A música faz referência à utilização da mão de obra escrava que sozinha ergueu as cidades do passado.

B A música retrata os aspectos desumanos das relações sociais do passado brasileiro que atingiam apenas os escravos.

C Mesmo considerando as dificuldades vivenciadas pe- los escravos, como afirma a canção, a conquista de sua liberdade dependia apenas dos seus esforços.

D Apesar dos sofrimentos relativos à condição escrava, era comum, no século XIX, ver, nas grandes cidades, escravos que, por exercerem determinados ofícios, detinham uma certa autonomia.

E Durante o século XIX, a escravidão se limitava aos africanos e a seus descendentes.

As 288 + | ENEM 2013 QUESTÃO 51 Durante o Renascimento, houve uma revolução tecnológica

As 288 + | ENEM 2013

QUESTÃO 51

Durante o Renascimento, houve uma revolução tecnológica fundamental, em máquinas e equipamentos, cujo impacto para o progresso das ciências equipara-se ao advento da internet no final do século XX. Essa revolução se deveu

A à imprensa dos tipos móveis que agilizou a troca de ideias e a divulgação de inventos.

B às Reformas religiosas, a partir das quais as pessoas deixaram de ser crentes e místicas.

C à expansão marítima, cujos lucros contribuíram para o desenvolvimento científico e comercial autônomo das colônias.

D ao Moderno Estado Europeu, que priorizou as áreas exatas e tecnológicas nas universidades.

E ao intercâmbio de informações entre as civilizações europeia, chinesa e islâmica.

QUESTÃO 52

Observe a paisagem para responder à questão:

QUESTÃO 52 Observe a paisagem para responder à questão: Assinale a alternativa que caracteriza corretamente a

Assinale a alternativa que caracteriza corretamente a paisagem apresentada.

A Denominação: Inselbergs; Estrutura Geológica: sedimentar; Características Climato-Botânicas Originais: clima subtropical/floresta homogênea, aciculifoliada.

B Denominação: Pediplano; Estrutura Geológica: sedimentar; Características Climato-Botânicas Originais: clima subtropical/floresta homogênea, aciculifoliada.

C Denominação: Mares de morros; Estrutura Geológica: cristalina; Características Climato-Botânicas Originais: clima tro- pical/floresta latifoliada.

D Denominação: Mares de morros; Estrutura Geológica: sedimentar; Características Climato-Botânicas Originais: clima tro- pical/cerrado.

E Denominação: Pediplano; Estrutura Geológica: sedimentar; Características Climato-Botânicas Originais: clima tro- pical/floresta latifoliada.

Originais: clima tro - pical/floresta latifoliada. QUESTÃO 53 No contexto das reformas religiosas do início

QUESTÃO 53

No contexto das reformas religiosas do início da era moderna, a absoluta ausência de crença em santos, a dispensa a sacerdotes com suas vestimentas coloridas e

diferenciadas, e a valorização do fiel com sua bíblia à mão, pregando e orando a Deus, que, segundo essa concepção, previamente escolhe aquelas pessoas que serão salvas. São características do:

A Anglicanismo.

B Luteranismo.

C Judaísmo.

D Calvinismo.

E Novo Catolicismo.

QUESTÃO 54

“Os bispos devem ser irrepreensíveis, sábios, castos

e bons dirigentes de seus bispados; o concílio pede que cada um seja sóbrio em sua mesa e coma pouca carne.

É preciso também que se acostumem a não falar de

assuntos ociosos durante as refeições: o concilio ordena leituras santas e que cada um instrua seus empregados

a não semearem a discórdia, não beberem e não serem

imorais, cobiçosos, arrogantes ou blasfemadores. Que logo

abandonem os vícios e sigam as virtudes, que nas roupas e

no vestuário e em todos os atos eles sejam honestos, como

convém a um ministro de Deus.”

O trecho acima faz parte das decisões tomadas pelo Concílio

de Trento (1545-1563), convocado pela Igreja Católica

para fazer frente aos avanços das Reformas Religiosas na Europa.

A respeito da Reforma e da Contrarreforma, é correto

afirmar que:

A No Anglicanismo, sob a autoridade do papa inglês, fo- ram mantidos todos os dogmas católicos.

B No Calvinismo, a “ideia de predestinação” indicava

que o sucesso material era contrário a Deus.

C No Luteranismo, a doutrina do “livre-exame” deveria sempre submeter-se à autoridade da igreja.

D No Catolicismo, somente a Igreja e o Papa tinham au- toridade para interpretar os textos sagrados.

E No Anabatismo, que pregava a igualdade social, todos deveriam submeter-se à autoridade sacerdotal.

QUESTÃO 55

A Primeira República no Brasil também é chamada pelos historiadores de a República dos Fazendeiros ou das Oligarquias Agrárias. Os velhos mandões controlavam as eleições e o voto, garantindo com isso, a vitória dos seus parentes e protegidos para cargos de prefeitos, vereadores, deputados, senadores e até para governadores dos estados.

(Francisco e Assis Silva e Pedro Ivo de Assis Bastos. História do Brasil)

O ordenamento institucional do Estado brasileiro, durante a República Velha, foi dado pela Constituição Republicana

O ordenamento institucional do Estado brasileiro, durante a República Velha, foi dado pela Constituição Republicana de 1891, a qual estabelecia

A eleições indiretas e direito de voto restrito aos mem- bros do Congresso Nacional.

B eleições diretas e voto a descoberto e censitário.

C eleições diretas e voto a descoberto e universal.

D eleições diretas e voto secreto e universal.

E eleições indiretas e voto secreto e universal, inclusive para mulheres e analfabetos.

QUESTÃO 56

Fui à terra fazer compras com Glennie. Há muitas casas inglesas, tais como celeiros e armazéns não diferentes do que chamamos na Inglaterra de armazéns

italianos, de secos e molhados, mas, em geral, os ingleses aqui vendem suas mercadorias em grosso a retalhistas

nativos ou franceses. (

de mercadorias inglesas. A cada porta as palavras Superfino de Londres saltam aos olhos: algodão estampado, panos largos, louça de barro, mas, acima de tudo, ferragens de Birmingham, podem-se obter um pouco mais caro do que em nossa terra nas lojas do Brasil.

As ruas estão, em geral, repletas

)

Maria Graham. Diário de uma viagem ao Brasil. São Paulo, Edusp, 1990, p. 230 (publicado originalmente em 1824). Adaptado.

Esse trecho do diário da inglesa Maria Graham refere-se à

sua estada no Rio de Janeiro em 1822 e foi escrito em 21 de janeiro deste mesmo ano, a partir das anotações podemos inferir que no Brasil da época

A os ingleses possuíam preponderância política mas não econômica.

B a concorrência entre manufaturados brasileiros e in- gleses era acirrada.

C os ingleses monopolizavam o comércio nas cidades.

D o protecionismo alfandegário do Estado joanino enca- recia os produtos ingleses.

E havia um fraco desenvolvimento industrial interno.

QUESTÃO 57

Auguste Comte, Karl Marx e Émile Durkheim são

considerados os grandes pilares da Sociologia como ciência burguesa. Nessa época, a Sociologia, para se afirmar no campo das ciências, adotou o Positivismo. Assinale a assertiva que melhor expressa o sentido do Positivismo sociológico.

A Busca da complexidade e dualidade – sociedade con- cebida como prenhe de conflitos e contradições; há uma circularidade entre todo e parte, ou seja, um de- termina o outro simultaneamente.

B Busca da objetividade e neutralidade – sociedade concebida como um organismo combinado de partes integradas e coesas que funcionam harmoniosamen- te, de acordo com um modelo físico ou mecânico de organização.

As 288 + | ENEM 2013

físico ou mecânico de organização. As 288 + | ENEM 2013 C Busca da singularidade e

C Busca da singularidade e objetividade – sociedade concebida como mutável, visto que não há homem e nem sociedade ideal isolados na natureza, mas am- bos conjugados concretamente a um momento histó- rico definido.

D Busca da complexidade e singularidade – sociedade

 
 

e

seus sistemas não atemporais. Privilégio da parte

sobre o todo.

 

E

Busca de subjetividade e pluralidade – sociedade é uma verdadeira máquina organizada, cujas partes, to- das elas, contribuem de uma maneira diferente para o avanço do conjunto, adequando-se às demandas do mercado.

QUESTÃO 58

 

Na obra “Raízes do Brasil”, publicada pela primeira vez em 1936, Sérgio Buarque de Holanda, ao analisar o processo histórico de formação da nossa sociedade, afirma:

Desde o período colonial, para os detentores dos cargos públicos, a gestão política apresentava-se como assunto de seus interesses particulares. Isso caracteriza justamente o que separa o funcionário patrimonial e o puro burocrata. Para o funcionário patrimonial, as funções, os empregos e os benefícios que deles recebe relacionam- se a direitos pessoais dos funcionários e não a interesses objetivos, como ocorre no verdadeiro Estado burocrático. Assim, no Brasil, pode-se dizer que só, excepcionalmente, tivemos um sistema administrativo e um corpo de funcionários puramente dedicados a interesses objetivos e fundados nesses interesses.

 

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1995. [Adaptado].

Considerando as reflexões do autor e levando em conta

 

práticas políticas constatadas no Brasil Republicano, é possível inferir que

A

os limites entre os domínios do público e do privado, no âmbito da administração pública, se confundem, não obstante as leis que visam a combater o patrimo- nialismo.

B

o

patrimonialismo está presente nas regiões mais ca-

rentes do País, em razão apenas do baixo nível de formação dos quadros da administração pública.

 

C

as estruturas do poder administrativo no Brasil perma- necem as mesmas do período colonial, daí a manu- tenção do patrimonialismo disseminado na sociedade.

D

o

predomínio do interesse particular sobre o interesse

público, no Brasil, foi efetivamente rompido com o êxi-

to

da Revolução de 1930.

E

supremacia do latifúndio exportador com vista a inte- gração da sociedade colonial e republicana nos mes- mos espaços em que outrora eram separados.

a

As 288 + | ENEM 2013 QUESTÃO 59 “Quando olhei a terra ardendo qual fogueira

As 288 + | ENEM 2013

QUESTÃO 59

“Quando olhei a terra ardendo qual fogueira de São João, Eu perguntei a Deus do céu, ai! Por que tamanha judiação?

Que braseiro, que fornalha Nem um pé de plantação Por falta d’água perdi meu gado, morreu de sede, meu alazão.

Gonzaga & Teixeira.

Considerando os versos da canção e os conhecimentos sobre a região Nordeste, pode-se afirmar.

A Os versos retratam as secas nordestinas que atingem todas as subrregiões, devido ao relevo bastante aci- dentado no litoral, o que dificulta a circulação dos ven- tos úmidos de monções.

B O uso da água para irrigação agrava os problemas

hídricos do Nordeste, porque essa região não dispõe

da aquíferos, como as demais regiões brasileiras, res- ponsáveis pela alimentação das bacias hidrográficas.

A pecuária é a única atividade recomendada no Nor-

C

deste, porque a baixa altimetria do relevo favorece a criação de bovinos e ovinos.

D As secas do Nordeste inviabilizam a agricultura, por-

que o baixo índice pluviométrico e a pobreza dos solos tornam essa atividade economicamente desestimu- lante.

E As secas no Nordeste são cíclicas e estão associadas

a fatores de ordem natural, agravados pelas oligar- quias dominantes.

QUESTÃO 60

“O sertanejos davam conta da metade do serviço do campo. Batiam na usina, aos bandos, contratando tarefas. Só queriam receber dinheiro corrente, nada de vals. Metiam-se assim nos partidos, nas limpas e, enquanto o eito da fazenda se mexia devagar, os sertanejos raspavam terra com uma velocidade de máquina. Tiravam as tarefas em três tempos. Agora com a falta de braços os serviço deles era estimado por toda parte. Podiam até contar com os “corumbas” até que para as bandas do sertão, os relâmpagos aclareassem, porque só ficavam por ali esperando que as chuvas caíssem pelas suas caatingas. Não havia pedidos que os contivessem. Com a chuva a terra deles era um presente do céu.”

REGO, José Lins do. Usina.

As chuvas que acontecem no Sertão da Paraíba (estado que serviu de cenário para a obra referida de José Lins do Rego), especialmente nos finais do verão-outono, caracterizadas por aguaceiros convectivos, são determinadas pelo(s) seguinte(s) sistema(s) atmosférico(s)

determinadas pelo(s) seguinte(s) sistema(s) atmosférico(s) A nuvens convectivas, formadas pelo fenômeno La Niña, que

A nuvens convectivas, formadas pelo fenômeno La Niña, que avançam de Sudoeste.

B zona de Convergência Intertropical.

C ondas de Leste.

D frente Polar atlântica.

E massa de ar Tropical atlântica.

QUESTÃO 61

“Os pensadores gregos confirmaram os romanos nessa convicção natural, ‘as artes do vulgo, as artes sórdidas’, escreveu Sêneca, ‘são, segundo o filósofo Posidônio, as dos trabalhadores braçais, que empregam todo seu tempo em ganhar a vida; tais ofícios nada têm de belo e em nada se parecem com o bem’.”

AIRÊS, Philippe e DUBY, George. (Org.) História da vida privada. v. I. São Paulo:

Companhia das Letras, 1985, p. 115.

A leitura do texto nos permite inferir que na cultura clássica

A os gregos criticavam a instituição da escravidão ao

contrário dos romanos que a praticavam intensamente.

B

o

fim da escravidão em Atenas colaborou para o apri-

moramento da democracia naquela pólis.

C

o

desprezo por qualquer tipo de atividade braçal era

considerada essencial para uma boa educação cívica

e filosófica.

D o trabalho livre era considerado digno e edificante, mas o trabalho escravo era tido como humilhante.

E esportes e trabalhos manuais eram considerados in- dignos dos grandes cidadãos por exigirem esforço físico.

QUESTÃO 62

Um dos grandes desafios para os cartógrafos sempre foi o de representar a Terra em um plano. Para essa finalidade, surgiram as projeções cartográficas que buscavam representar de diversas formas o nosso planeta.

Leia as afirmativas a seguir e assinale a que mostra as relações corretas.

A Projeção de Mercator – Se colocou diretamente contra o eurocentrismo, dando um destaque maior às nações que historicamente compõem a parte mais pobre do mundo.

B Projeção de Peters – Projeção conforme, foi criada em 1569, dava destaque à Europa tendo um caráter euro- cêntrico além de destacar os países do Norte.

C Projeção Cônica – Possui um formato elíptico, sendo por isso muito utilizada na confecção de planisférios, visto que seu formato aproxima-se ao do Globo.

D Projeção Azimutal – É utilizada em especial para repre- sentar regiões polares, pois apresenta menos distorções nas regiões próximas do ponto central. Tem uma grande utilidade em navegação aérea e análise geopolítica.

E Projeção de Aitoff – Esse tipo de projeção é usada para representar mapas regionais, onde são apresen-

tadas apenas pequenas partes da superfície terrestre.

QUESTÃO 63 Podemos compreender ao longo do estudo da relação entre o ser humano e

QUESTÃO 63

Podemos compreender ao longo do estudo da relação entre

o ser humano e o planeta que muito da história humana

centra-se em uma barganha entre nós e o interior da Terra, pois, ao vivermos nas regiões limítrofes de placas tectônicas, estamos nos arriscando ao contato direto com o

lado destrutivo do nosso planeta. Entretanto, se olharmos os limites entre as placas tectônicas fica evidente que muitas cidades estão localizadas perto deles, sendo cerca de 10

a cada 20 grandes cidades do mundo a se localizarem nesses limites.

OCEANO GLACIAL ÁRTICO PLACA EURASIANA PLACA NORTE-AMERICANA PLACA PLACA OCEANO ARÁBICA DO CARIBE PACÍFICO
OCEANO GLACIAL ÁRTICO
PLACA EURASIANA
PLACA
NORTE-AMERICANA
PLACA
PLACA
OCEANO
ARÁBICA
DO CARIBE
PACÍFICO
PLACA DO
PLACA DE
PLACA
PACÍFICO
OCEANO
COCOS
FILIPINA
ATLÂNTICO
OCEANO
OCEANO
PLACA AFRICANA
ÍNDICO
PACÍFICO
PLACA DE
NAZCA
PLACA
PLACA INDIANA
SUL-AMERICANA
PLACA
Direção das placas
ANTÁRTICA
Limite das placas tectônicas
Vulcões ativos

Disponível em: <http://www.brasilescola.com/upload/e/tectonica%20de%20placas.jpg>.

A localização de tantas cidades e, consequentemente, de uma

enorme aglomeração humana pode ser explicada devido

A

à

existência de solos de grande fertilidade devido a

ações antrópicas que terminam por originar a erupção de vulcões nessas regiões.

B

à

inexplicável necessidade humana de se colocar pró-

ximo ao perigo, fato esse que atrai milhares de turistas

e moradores para essas regiões.

C

à existência de novas técnicas que permitem ao ho-

mem prever e se precaver dos abalos sísmicos que podem vir a atingir a superfície da Terra.

D

criação de zonas de fusão onde os minerais estão con- centradoseterminamsendo“empurrados”paraasuperfície.

à

E

à

ocorrência de climas mais quentes devido à cons-

tante elevação de temperaturas provenientes da ativi- dade vulcânica em diferentes regiões do planeta.

QUESTÃO 64

“O Estado não é uma ampliação do círculo familiar e, ainda menos, uma integração de certos agrupamentos, de

certas vontades particularistas, de que a família é o melhor exemplo. Não existe, entre o círculo familiar e o Estado, uma gradação, mas antes uma descontinuidade e até uma oposição. A indistinção fundamental entre as duas forças é prejuízo romântico que teve seus adeptos mais entusiastas durante o século XIX. De acordo com esses doutrinadores,

o Estado e suas instituições descenderiam em linha reta, e por simples evolução, da família.”

HOLLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. 26 ed. São Paulo:

Companhia das Letras 1995. p. 139.

As 288 + | ENEM 2013

Companhia das Letras 1995. p. 139. As 288 + | ENEM 2013 Sob a perspectiva de

Sob a perspectiva de análise da construção política da

sociedade colonial e a herança desta na atualidade política brasileira, podemos inferir que

A há um distanciamento entre o homem público e os interesses privados.

B há plena sinergia entre o homem público e os ideais românticos.

C há um desacordo entre os valores éticos e o exercício político democrático.

D há uma harmonia entre o homem cordial e o exercício ético na política.

E há uma diferença entre o saber teórico e o exercício da moral.

QUESTÃO 65

“Por mais que o tema da ética esteja banalizado e beire a ingenuidade, o problema parece estar na vinculação da política à ética; afinal, se não fosse assim, por que uma política corrompida causaria desconforto e indignação? É verdade que estamos saturados de discursos como ‘ética na política, na comunicação, nas empresas, na medicina’, pois essas instâncias se mostram sempre habitadas pelo monstro da corrupção. Chegamos ao absurdo de criar ‘comitês de ética’ como se os membros das instituições não devessem já ser éticos por atitude própria.”

Juvenal Sanvian, Uma reflexão sobre o “jeito”. Revista Carta na Escola. p. 52, ed. nº 67.

Nas relações de poder que envolvem a construção da

sociedade, o problema das instituições que a compõem está

A na ingenuidade da população, que acredita que a corrupção é impossível de ser combatida.

B nos discursos que mencionam a ética em todas as instituições representativas de poder, mas, de fato, a aplicação é inócua.

C na ausência de comitês de ética que verdadeiramente funcionem a serviço dos cidadãos mais humildes.

D na relação filosófica de compreender moral e ética, que só podem se desenvolver no campo das ideias.

E na ausência da moral no exercício político de parte de nossos representantes e a fiscalização da sociedade civil.

QUESTÃO 66

Leia os textos e responda ao que se pede.

Texto I

“Como é necessário haver uma palavra para designar o grupo especial de funcionários encarregados de representar essa autoridade [a “autoridade soberana” a cuja ação os indivíduos estão submetidos], conviremos em reservar para esse uso a palavra Estado. Sem dúvida é muito frequente chamar-se de Estado não o órgão governamental, mas a sociedade política em seu conjunto,

As 288 + | ENEM 2013 o o a povo governado e seu governo juntos,

As 288 + | ENEM 2013

o

o

a

povo governado e seu governo juntos, e nós mesmos

empregamos a palavra nesse sentido. Eis o que define

Estado. Não é correto dizer que o Estado encarna a

consciência coletiva, pois esta o transborda por todos os lados. É em grande parte difusa; a cada instante há uma infinidade de sentimentos sociais, de estados sociais de todo o tipo de que o Estado só percebe o eco enfraquecido.”

DURKHEIM, Émile. Lições de sociologia.

Texto II

“Todo o Estado se funda na força”, disse Trotski em Brest-Litovsk. Isso é realmente certo. Se não existissem instituições sociais que conhecessem o uso da violência, então o conceito de “Estado” seria eliminado, e surgiria uma situação que poderíamos designar como “anarquia”, no sentido específico da palavra. Hoje, porém, temos de dizer que o Estado é uma comunidade humana que pretende, com êxito, o monopólio do uso legítimo da força física dentro de um determinado território. O Estado é considerado como

única fonte do “direito” de usar a violência. Daí “política”, para nós, significar a participação no poder ou a luta para influir na distribuição de poder, seja entre Estados ou entre grupos dentro de um Estado.”

WEBER, Max. Ensaios de sociologia.

Sobre a noção de Estado descrita pelos dois sociólogos é correto afirmar que

A para Durkheim, o Estado é uma organização sem con- teúdo e com fins particulares.

B para Weber, o Estado é uma organização com conte- údo inerente e com interesses coletivos.

C para Durkheim, diferente de Weber, o Estado tem função de organização clara e, portanto, baseada na coletividade.

D para Weber, diferente de Durkheim, o Estado tem função coletiva e agregadora de valores cívicos democráticos.

E para os dois autores, o Estado é fundamentalmente civilizador e coletivo e organiza os homens para uma sociedade justa.

QUESTÃO 67

No século XIX, surgiu um novo modo de explicar as diferenças entre os povos: o racismo. No entanto, os argumentos raciais encontravam muitas dificuldades:

se os arianos originaram tanto os povos da Índia quanto os da Europa, o que poderia justificar o domínio dos ingleses sobre a Índia, ou a sua superioridade em relação aos indianos? A única resposta possível parecia ser a miscigenação. Em algum momento de sua história, os arianos da Índia teriam se enfraquecido ao se misturarem às raças aborígenes consideradas inferiores. Mas ninguém podia explicar realmente por que essa ideia não foi aplicada nos dois sentidos, ou seja, por que os arianos da Índia não aperfeiçoaram aquelas raças em vez de se enfraquecerem?

Adaptado de: Pagden, Anthony. Povos e impérios. Rio de Janeiro:

Objetiva, 2002, p. 188-94.

e impérios . Rio de Janeiro: Objetiva, 2002, p. 188-94. Segundo o texto anterior, podemos concluir

Segundo o texto anterior, podemos concluir que o pensamento racista do século XIX

D

era incoerente, pois os britânicos se consideravam superiores aos indianos, porém ambos possuíam a mesma origem racial; além disso, o racismo não ex- plicava por que a miscigenação enfraqueceu as raças superiores e não fortaleceu as inferiores.

B

era um modo de explicar as diferenças entre os povos a partir de sua origem racial e da miscigenação, a qual poderia levar tanto ao fortalecimento dos povos considerados inferiores quanto ao enfraquecimento dos considerados superiores.

C

era incoerente porque explicava a superioridade e o domínio dos ingleses sobre os indianos pelo fato de ambos terem a mesma origem em povos arianos; po- rém não explicava por que a miscigenação não forta- leceu as raças consideradas superiores.

D

era uma forma de legitimar o domínio dos ingleses sobre os indianos a partir de suas diferentes origens

raciais; porém não explicava por que a miscigenação entre ingleses e indianos não levara ao aperfeiçoa- mento das raças consideradas inferiores.

E

o arianismo foi empregado como sistema de adequa- ção de povos a suas vidas primitivas e não os englo- bou à modernidade.

QUESTÃO 68

Estamos vivendo uma das piores secas dos últimos

trinta anos no Nordeste brasileiro. Porém, ao contrário do que se imagina, o Sertão apresenta, em alguns trechos, grande potencial de água subterrânea. Só o Piauí abriga um volume de águas subterrâneas quatro vezes maior que

a Baía de Guanabara, segundo pesquisa feita e divulgada

pelo geólogo João Alberto Bottura há vinte anos. Para se ter uma ideia, o índice médio de chuva em Israel é de 600

milímetros por ano – no semiárido brasileiro, o índice é de 800 milímetros anuais. Na região sul, onde está o Deserto de Neguev, esse índice não chega a 30 milímetros/ano, mas

o desenvolvimento de técnicas transformou a região em

um pomar, ao contrário do Sertão nordestino, que continua parado no tempo esperando o milagre das chuvas.

Diante de tal constatação, podemos verificar que

A o agravamento da seca no Nordeste é cíclico e as pes- quisas federais revelam que o problema limita-se à irre- gularidade das chuvas e vem sendo reduzido ano a ano.

B no início do século, os problemas relacionados à seca eram muito mais graves, pois não havia ainda a ajuda go- vernamental e a concentração das terras era muito grande.

C a perpetuação do problema da falta de água no Nordeste tem a dupla finalidade de preservar o clientelismo e masca- rar um grande problema da região que é a má distribuição

das terras, sendo essencialmente uma questão politica.

D o número crescente de áreas irrigadas tem permitido hoje evitar o êxodo forçado do sertanejo, como acon- tecia com maior frequência no início do século.

E atualmente, o problema das secas é enfrentado com muito mais seriedade que no início do século, sendo prova disso a distribuição de “cestas básicas” e a per- furação de poços nas zonas mais afetadas.

QUESTÃO 69 O MUNDO MUDOU DEPOIS DE 11 DE SETEMBRO DEPOIS DE 11 DE SETEMBRO

QUESTÃO 69

O MUNDO MUDOU DEPOIS DE 11 DE SETEMBRO

DEPOIS DE 11 DE SETEMBRO O MUNDO MUDOU! O MUNDO MUDOU DEPOIS DE 11 DE
DEPOIS DE 11 DE
SETEMBRO O MUNDO
MUDOU!
O MUNDO MUDOU
DEPOIS DE 11 DE
SETEMBRO!
DEPOIS DE 11 DE
SETEMBRO O MUNDO
MUDOU!
Angeli
MUDOU ATÉ DE NOME! AGORA ELE TODO SE CHAMA UNITED STATES OF AMÉRICA!
MUDOU ATÉ DE NOME! AGORA
ELE TODO SE CHAMA UNITED
STATES OF AMÉRICA!

ANGELI, Arnaldo. O mundo mudou depois de 11 de setembro. In: LUCCI, BRANCO & MENDONÇA. Geografia Geral e do Brasil. 3 a ed. São Paulo: Saraiva, 2005. p. 65.

Analisando a charge, podemos afirmar que

A os ataques terroristas não modificaram o cotidiano da população americana, já acostumada a conflitos e atentados em seu território continental.

B após os atentados, o Governo Bush introduziu na po- lítica externa americana o princípio da “guerra preven-

tiva” e nomeou três nações que conduziriam o Eixo do Mal: “Irã, Síria e Líbia”.

C a reação do governo norte-americano foi imediata, e, com o apoio da ONU, os Estados Unidos invadiram o Paquistão e o Iraque, países responsáveis, respecti- vamente, por conceder abrigo a Bin Laden e por finan- ciar suas ações.

D houve a multiplicação de leis, regulamentos e medidas governamentais para aumentar os controles e intensi- ficar a vigilância. A obsessão com a segurança, que tomou conta dos Estados Unidos à época, tolheu a liberdade de passagem e a privacidade de cidadãos.

E devido aos avanços tecnológicos, ocorreu uma ex- pressiva diminuição dos gastos militares e do número de vítimas, desde então, em comparação com os tem- pos da Guerra Fria.

As 288 + | ENEM 2013

com os tem - pos da Guerra Fria. As 288 + | ENEM 2013 QUESTÃO 70

QUESTÃO 70

Pode-se concluir que o principal agente desse processo é a água. A água meteórica (água da chuva) pura reage muito pouco com a maioria dos minerais formadores de rochas, exceto os minerais solúveis dos evaporitos (sais). Porém, as águas têm frequentemente seu pH diminuído (aumento de acidez) devido à dissolução de CO 2 da atmosfera, formando ácido carbônico, e também pela presença de ácidos húmicos, resultantes de processo biológicos das plantas. Esses ácidos aumentam, consequentemente, a efetividade da água como agente de decomposição das rochas. As águas subterrâneas possuem em média 0,1-0,5 g/litro de material dissolvido.

A definição anterior corresponde

A ao Intemperismo Físico; no Brasil, sua ação é predo- minante no Sertão nordestino.

B ao Intemperismo Químico, muito comum na Amazônia.

C ao Intemperismo Físico, típico de ambientes como os mares de morros florestados.

D à Laterização, processo químico típico da Região Centro-Oeste do Brasil.

E ao Intemperismo Químico, muito comum no norte do Canadá, no norte da Rússia e no centro da África.

QUESTÃO 71

no norte da Rússia e no centro da África. QUESTÃO 71 Diante da figura, podemos afirmar

Diante da figura, podemos afirmar que

A Mesmo diante da crise que atinge os PIIGS, na Zona do Euro, ainda existem países, como a Croácia, que pretendem entrar na Zona do Euro.

B A ajuda financeira dirigida aos países da Zona do Euro e, em especial, à Grécia, visou evitar o espalhamento, pelo mundo, dos efeitos da bolha imobiliária grega.

C Por causa de exigências dos credores responsáveis pela ajuda financeira à Zona do Euro, a Grécia foi tem- porariamente suspensa desse bloco.

D Com a crise econômica na Zona do Euro, houve uma sensível diminuição dos fluxos turísticos internacionais para a Europa, causando desemprego em massa, so- bretudo na Grécia.

E Graças à rápida intervenção dos países membros, a grave crise econômica que atingiu a Zona do Euro restringiu-se à Grécia, à França e ao Reino Unido.

As 288 + | ENEM 2013 QUESTÃO 72 A chegada de Hugo Chávez ao poder

As 288 + | ENEM 2013

QUESTÃO 72

A chegada de Hugo Chávez ao poder na Venezuela quebrava um amplo consenso de governos neoliberais, que ocupavam praticamente todo o continente, da direta à esquerda, do México ao Uruguai, do Brasil à Venezuela, passando pela Argentina e pelo Peru. Chávez foi o primeiro presidente eleito na contramão dessa tendência, eleição que seria seguida pelas de Lula, Néstor Kirchner (Argentina), Tabaré Vásquez (Uruguai), Evo Morales (Bolívia), Rafael Correa (Equador), Fernando Lugo (Paraguai), Mauricio Funes (El Salvador) e, mais recentemente, Ollanta – Humala (Peru). Sua eleição, em vez de um caso isolado, prenunciava o novo período vivido pela América Latina.

 

Emir Sabers. A Era Chavez. In: Carta Capital, 19 set. 2011.

Analisando a Venezuela chavista podemos dizer que

A

com a subida desse “cocalero” ao poder, a presença

das transnacionais no país, principalmente as norte- -americanas, deverá se tornar bem mais complexa,

que a plataforma política implementada nesse país

sul-americano tem um forte teor nacionalista (princi-

palmente em relação os petróleo) que fere os interes- ses internacionalistas da política dos EUA.

B

a

população de origem indígena do país (mais de

80%) conseguiu, depois de décadas de “governos brancos”, eleger um dos seus representantes étnicos mais simbólicos, já que além da afinidade cultural,

esse representante ameríndio do país andino localiza- do no centro da América do Sul, tem a sua origem nas tradicionais plantações de coca dos Altiplanos.

C

o

populismo de Chávez e o crescimento de sua influ-

ência política continental têm sido minados pelo dis- curso de algumas lideranças sul e norte-americanas que afirmam ser o atual presidente do país um incen-

tivador do narcotráfico por beneficiar os produtores de coca como ele mesmo o é.

D

com a chegada ao poder desse político de história con- troversa (pois ele tentou dar um golpe militar no país, no início da década de 1990), a nação sul-americana se dividiu entre os que o amam e os que o odeiam, e

o

seu discurso populista acendeu a “luz amarela” do

governo norte-americano em relação à sua influência política continental de forte alinhamento cubano e do aumento do controle estatal sobre as reservas de pe- tróleo.

E

Hugo Chávez teve um papel geopolítico fundamental na América do Sul, ao longo da década de 1990, já que o país que governa é um dos grandes produtores mundiais de petróleo; porém, com a chegada de Evo Morales ao governo boliviano, em 2006, houve uma redução da influência chavista no continente, aumen- tando a integração geoeconômica entre a Bolívia e o Brasil.

chavista no continente, aumen - tando a integração geoeconômica entre a Bolívia e o Brasil. CH
chavista no continente, aumen - tando a integração geoeconômica entre a Bolívia e o Brasil. CH
CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS Questões de 73 a 144 QUESTÃO 73 Charles R.

CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS

Questões de 73 a 144

QUESTÃO 73

Charles R. Darwin (1809-1882) apresentou em 1859, no livro A origem das espécies, suas ideias a respeito dos mecanismos de evolução pelo processo da seleção natural. Ao elaborar a Teoria da Evolução, Darwin não conseguiu obter algumas respostas aos seus questionamentos.

O que esse autor não conseguiu demonstrar em sua teoria?

A A sobrevivência dos mais aptos.

B A origem das variações entre os indivíduos.

C O crescimento exponencial das populações.

D A herança das características dos pais pelos filhos.

E A existência de características diversas nos seres da mesma espécie.

QUESTÃO 74

A terapia fotodinâmica é um tratamento que utiliza luz

para cura de câncer através da excitação de moléculas medicamentosas, que promovem a desestruturação das

células tumorais. Para a eficácia do tratamento, é necessária

a iluminação na região do tecido a ser tratado. Em geral, as

moléculas medicamentosas absorvem as frequências mais altas. Por isso, as intervenções cutâneas são limitadas pela penetração da luz visível, conforme a figura:

pela penetração da luz visível, conforme a figura: LANE, N. Profundidade de penetração de feixes de

LANE, N. Profundidade de penetração de feixes de luz de diferentes comprimentos de onda da luz incidente. Scientific American Brasil, fev. 2003 (adaptado).

A profundidade de até 2 mm em que o tratamento cutâneo

é eficiente se justifica porque a luz de

A curto comprimento de onda é mais refletida pela pele.

B maior energia é mais absorvida pelo tecido orgânico.

C menor energia é absorvida nas regiões mais profundas.

D todos os comprimentos de onda terão alta intensidade.

E cada comprimento de onda percebe um índice de refração diferente.

As 288 + | ENEM 2013

um índice de refração diferente. As 288 + | ENEM 2013 QUESTÃO 75   Um estudo

QUESTÃO 75

 

Um estudo modificou geneticamente a Escherichia coli, visando permitir que essa bactéria seja capaz de

produzir etanol pela metabolização do alginato, açúcar presente em grande quantidade nas algas marrons.

A

experiência mostrou que a bactéria transgênica tem

capacidade de obter um rendimento elevado na produção

de

etanol, o que pode ser aplicado em escala industrial.

Combustível de algas. Revista Pesquisa Fapesp, ed. 192, fev. 2012 (adaptado).

O

benefício dessa nova tecnologia, em comparação às

fontes atuais de produção de etanol, baseia-se no fato de que esse modelo experimental

A aumentará a extensão de área continental cultivada.

 

B aumentará a captação de CO 2 atmosférico.

C facilitará o transporte do etanol no final da etapa produtiva.

D reduzirá o consumo de água doce durante a produção de matéria-prima.

E reduzirá a contaminação dos mares por metais pesados.

 

QUESTÃO 76

O polímero PET (tereftalado de polietileno), material presente em diversas embalagens descartáveis, pode levar centenas de anos para ser degradado e seu processo de reciclagem requer um grande aporte energético. Nesse contexto, uma técnica que visa baratear o processo foi implementada recentemente. Trata-se do aquecimento de

uma mistura de plásticos em um reator, a 700 ºC e 34 atm, que promove a quebra das ligações químicas entre átomos

 

de

hidrogênio e carbono na cadeia do polímero, produzindo

gás hidrogênio e compostos de carbono que podem ser transformados em microesferas para serem usadas em tintas, lubrificantes, pneus, dentre outros produtos.

 
 
tintas, lubrificantes, pneus, dentre outros produtos.   Disponível em: www1.folha.uol.br. Acesso em: 26 jul. 2010

Disponível em: www1.folha.uol.br. Acesso em: 26 jul. 2010 (adaptado).

Considerando o processo de reciclagem do PET, para tratar 1 000 g desse polímero, com rendimento de 100%, o volume de gás hidrogênio liberado, nas condições apresentadas, encontra-se no intervalo entre Dados: Constante dos gases R = 0,082 L atm/mol K; Massa molar do monômero do PET = 192 g/mol; Equação de estado dos gases ideais; PV = nRT.

A 0 e 20 litros.

 

B 20 e 40 litros.

C 40 e 60 litros.

D 60 e 80 litros.

E 80 e 100 litros.

As 288 + | ENEM 2013 QUESTÃO 77 O freio ABS é um sistema que

As 288 + | ENEM 2013

QUESTÃO 77

O freio ABS é um sistema que evita que as rodas de um automóvel sejam bloqueadas durante uma frenagem forte e entrem em derrapagem. Testes demonstram que,

a partir de uma dada velocidade, a distância de frenagem será menor se for evitado o bloqueio das rodas.

O ganho na eficiência da frenagem na ausência de bloqueio

das rodas resulta do fato de

A o coeficiente de atrito estático tornar-se igual ao dinâ- mico momento antes da derrapagem.

B o coeficiente de atrito estático ser maior que o dinâmi- co, independentemente da superfície de contato entre os pneus e o pavimento.

C o coeficiente de atrito estático ser menor que o dinâmi- co, independentemente da superfície de contato entre os pneus e o pavimento.

D a superfície de contato entre os pneus e o pavimento ser maior com as rodas desbloqueadas, independen- temente do coeficiente de atrito.

E a superfície de contato entre os pneus e o pavimento ser maior com as rodas desbloqueadas e o coeficiente de atrito estático ser maior que o dinâmico.

QUESTÃO 78

Após a redescoberta do trabalho de Gregor Mendel, vários experimentos buscaram testar a universalidade de suas leis. Suponha um desses experimentos, realizado em um mesmo ambiente, em que uma planta de linhagem pura com baixa estatura (0,6 m) foi cruzada com uma planta de linhagem pura de alta estatura (1,0 m). Na prole (F 1 ) todas as plantas apresentaram estatura de 0,8 m. Porém, na F 2 (F 1 x F 1 ) os pesquisadores encontraram os dados a seguir.

Altura da planta (em metros)

Proporção da prole

1,0

63

0,9

245

0,8

375

0,7

255

0,6

62

Total

1.000

Os pesquisadores chegaram à conclusão, a partir da observação da prole, que a altura nessa planta é uma característica que

A não segue as leis de Mendel.

B não é herdada e, sim, ambiental.

C apresenta herança mitocondrial.

D é definida por mais de um gene.

E é definida por um gene com vários alelos.

de um gene. E é definida por um gene com vários alelos. QUESTÃO 79 O DNA

QUESTÃO 79

O DNA (ácido desoxirribonucleico), material genético de seres vivos, é uma molécula de fita dupla, que pode ser extraída de forma caseira a partir de frutas, como morango ou banana amassados, com uso de detergente, de sal de cozinha, de álcool comercial e de uma peneira ou de um coador de papel.

O papel do detergente nessa extração de DNA é

A aglomerar o DNA em solução para que se torne visível.

B promover lise mecânica do tecido para obtenção do DNA.

C emulsificar a mistura para promover a precipitação do DNA.

D promover atividades enzimáticas para acelerar a extração do DNA.

E romper as membranas celulares para liberação do DNA em solução.

QUESTÃO 80

Em um experimento, coloca-se glicerina dentro de um tubo de vidro liso. Em seguida, parte do tubo é colocada em um copo de vidro que contém glicerina e a parte do tubo imersa fica invisível.

Esse fenômeno ocorre porque a

A intensidade da luz é praticamente constante no vidro.

B parcela de luz refletida pelo vidro é praticamente nula.

C luz que incide no copo não é transmitida para o tubo de vidro.

D velocidade da luz é a mesma no vidro e na glicerina.

E trajetória da luz é alterada quando ela passa da glicerina para o vidro.

QUESTÃO 81

Pesquisadores conseguiram produzir grafita magnética por um processo inédito em forno com atmosfera controlada e em temperaturas elevadas. No forno são colocados grafita comercial em pó e óxido metálico, tal como CuO. Nessas condições, o óxido é reduzido e ocorre a oxidação da grafita, com a introdução de pequenos defeitos, dando origem à propriedade magnética do material.

VASCONCELOS, Y. Um imã diferente. Disponível em: http://revistapesquisa.fapesp.br. Acesso em: 24 fev. 2012 (adaptado).

Considerando o processo descrito com um rendimento de 100%, 8 g de CuO preduzirão uma massa de CO 2 igual a Dados: Massa molar em g/mol: C = 12; O = 16; Cu = 64

A 2,2 g.

B 2,8 g.

C 3,7 g.

D 4,4 g.

E 5,5 g.

QUESTÃO 82 A grafita é uma variedade alotrópica do carbono. Trata-se de um sólido preto,

QUESTÃO 82

A grafita é uma variedade alotrópica do carbono. Trata-se de um sólido preto, macio e escorregadio, que apresenta brilho característico e boa condubilidade elétrica.

Considerando essas propriedades, a grafita tem potencial de aplicabilidade em:

A Lubrificantes, condutores de eletricidade e cátodos de baterias alcalinas.

B Ferramentas para riscar ou cortar materiais, lubrifican- tes e condutores de eletricidade.

C Ferramentas para amolar ou polir materiais, brocas odontológicas e condutores de eletricidade.

D Lubrificantes, brocas odontológicas, condutores de eletricidade, captadores de radicais livres e cátodos de baterias alcalinas.

E Ferramentas para riscar ou cortar materiais, nanoes- truturas capazes de transportar drogas com efeito radioterápico e cátodos de baterias alcalinas.

QUESTÃO 83

Um automóvel, em movimento uniforme, anda por uma estrada plana, quando começa a descer um ladeira, na qual o motorista faz com que o carro se mantenha sempre com velocidade escalar constante.

Durante a descida, o que ocorre com as energias potencial, cinética e mecânica do carro?

A

A energia mecânica mantém-se constante, já que a

velocidade escalar não varia e, portanto, a energia cinética é constante.

B

A

energia cinética aumenta, pois a energia potencial

gravitacional diminui e quando uma se reduz, a outra cresce.

C

A