Você está na página 1de 26
RADIAÇÃO SOLAR IC762 – CONFORTO TÉRMICO – 2011 LUCILA CHEBEL LABAKI

RADIAÇÃO SOLAR

IC762 CONFORTO TÉRMICO 2011

LUCILA CHEBEL LABAKI

Apresentação

Apresentação  1. Bases físicas da radiação  2. Emissão de radiação  3. Propriedades ópticas

1. Bases físicas da radiação

2. Emissão de radiação

3. Propriedades ópticas dos materiais

4. Componentes da radiação solar

Bases físicas da radiação

Bases físicas da radiação  Natureza da radiação  Teoria clássica: ondas eletromagnéticas  Teoria

Natureza da radiação

Teoria clássica: ondas eletromagnéticas

Teoria quântica: fótons

Espectro da radiação: c = l f (c = velocidade da

luz)

ondas eletromagnéticas  Teoria quântica: fótons  Espectro da radiação: c = l f ( c

Corpo negro

 Corpo negro  Distribuição espectral da radiação de corpo negro 1.0E+08 2 2 2 
 Distribuição espectral da radiação de corpo negro 1.0E+08 2 2 2  hc n
 Distribuição espectral da radiação de corpo negro
1.0E+08
2
2
2  hc n
1.0E+07
300
K
E
(
T l
,
)
corpo negro
2
5
 n
l
[exp(
hc n bT
/
l
)
1]
500
K
1.0E+06
1000
K
1.0E+05
2000
K
1.0E+04
3000
K
4500
K
1.0E+03
5800
K
1.0E+02
1.0E+01
1.0E+00
0
5
10
15
20
25
30
35
40
45
50
comprimento de onda ( mm)
poder emissivo corpo negro (W/m 2 .mm)
1.0E+00 0 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 comprimento de onda (

Lei do deslocamento de Wien

Lei do deslocamento de Wien  Caracterização do comprimento de onda correspondente à máxima intensidade de
Lei do deslocamento de Wien  Caracterização do comprimento de onda correspondente à máxima intensidade de

Caracterização do comprimento de onda

correspondente à

máxima intensidade de emissão e sua relação com a temperatura

absoluta

10

3

2,898

l

m

T

λ m em metros, T em K

Emissão da radiação solar a 6000K

Emissão da radiação solar – a 6000K  Componentes espectrais da radiação solar  Infravermelho +

Componentes espectrais da radiação solar

Infravermelho + luz visível + ultravioleta

Máximo de intensidade

Absorção pela atmosfera: O 3 , O 2 , H 2 O , CO 2

luz visível

 Máximo de intensidade  Absorção pela atmosfera: O 3 , O 2 , H 2

Propriedades ópticas dos materiais

Propriedades ópticas dos materiais  Absortância energia absorvida pela superfície real energia incidente sobre a

Absortância

energia absorvida pela superfície real

energia incidente sobre a superfície real



Refletância

energia refletida pela superfície real

energia incidente sobre a superfície real



Transmitância

energia transmitida pela superfície real

energia incidente sobre a superfície real



Propriedades ópticas dos materiais

Propriedades ópticas dos materiais  Emissividade energia emitida pela superfície real energia emitida pelo corpo

Emissividade

energia emitida pela superfície real

energia emitida pelo corpo negro

e

0 < < 1;

0 < < 1;

0 < < 1;

0 < e < 1

O fenômeno de emissão de radiação térmica (onda longa) é independente dos fenômenos de absorção, reflexão e, eventualmente, transmissão de radiação solar (onda curta)

COMPORTAMENTO DOS CORPOS OPACOS EM RELAÇÃO À ENERGIA RADIANTE

Acabamento superficial

EM RELAÇÃO À ENERGIA RADIANTE Acabamento superficial  a  b = e 0,85 – 0,98

a

b = e

0,85 0,98 0,65 0,80 0,25 0,50

0,65 0,70 0,85 0,98 0,30 0,50

0,12

0,25

0,40 0,65 0,70 0,90 0,45 0,60 0,70 0,80 0,10 0,40

0,85 0,95

0,90

0,95

0,40 0,60

0,90

0,90

0,20 0,30 0,20 0,30

0,95

0,95

0,02 0,04

Superfícies de qualquer material muito escuras Superfícies de qualquer material escuras (tijolo) Superfícies de qualquer material claras Superfícies não-metálicas de qualquer cor Concreto Pinturas betuminosas Pinturas com pigmento metálicos(alumínio/bronze) Pintura branca nova Pintura branca velha Chapas de alumínio ou ferro galvanizado novas Chapas de alumínio ou ferro galvanizado sujas Chapas de fibrocimento novas Chapas de fibrocimento sujas Alumínio, cromo ou cobre polidos

a = absortância à da radiação solar (onda curta) b = absortância à radiação de onda longa (térmica) - emitida por corpos à temperatura ambiente

e = emissividade (superfícies à temperatura ambiente)

 A magnitude (de 0 a 1), a distribuição angular (em relação à normal à

A magnitude (de 0 a 1), a distribuição angular (em relação à normal à superfície) e a dependência monocromática (em relação ao comprimento de onda) das propriedades radiantes das superfícies dependem de suas condições de:

Aspereza

Oxidação

Contaminação física e química

Temperatura

Componentes da radiação solar

Componentes da radiação solar  Radiação solar:  Constante solar: incidência normal extraterrestre   G

Radiação solar:

Constante solar: incidência normal extraterrestre

G s c : 1367W/m²

normal extraterrestre   G s c : 1367W/m²  Direta: radiação atravessa a atmosfera sem

Direta: radiação atravessa a atmosfera sem ser espalhada ~ 700 W/m 2

Difusa: radiação espalhada, incidência em todas as direções

Dias claros

Dias nublados ~ 100% global

10% global

~

Global = Direta + Difusa

Componentes da radiação solar

Componentes da radiação solar Radiação direta : Fração da radiação solar, que atravessa a atmosfera terrestre

Radiação direta :

Fração da radiação solar, que atravessa a atmosfera terrestre sem alteração em sua direção original.

Radiação difusa :

Fração da radiação que, ao atravessar a atmosfera, é espalhada pelos elementos constituintes dessa atmosfera, nuvens, aerossóis, poeira, atingindo a superfície terrestre em diversas direções

Componentes da radiação solar Ir Global = Ir Direta + Ir Difusa + Ir Albedo
Componentes da radiação solar
Ir Global = Ir Direta + Ir Difusa + Ir Albedo
Além das componentes direta e difusa, as superfícies verticais recebem
também a componente refletida pelas superfícies, chamada albedo
 

Albedo

Albedo para algumas superfícies no intervalo visível ( % )

 
 
 

Solo descoberto

10-25

Areia, deserto

25-40

Grama

15-25

Floresta

10-20

Neve (limpa, seca)

75-95

Neve (molhada e/ou suja)

25-75

Superfície do mar (sol > 25° acima do horizonte)

<10

Superfície do mar (pequena altura do sol)

10-70

Nuvens espessas

70-80

Nuvens finas

25-50

Fonte: www.física.ufpr.br(acesso 14/03/2003).

Índice de claridade atmosférica, ou índice de transparência k t

Relação entre a irradiação incidente na superfície

terrestre, H, e a irradiação no topo da atmosfera, Ho

(Ängstrom)

k

t

a

H

H

0

b

s

N

Em um dia ensolarado, em local com poucas nuvens e baixo nível de partículas no ar KT ≥ 0,75

a e b são valores empíricos, obtidos de postos meteorológicos

s é a média do número de horas de

K

insolação no período considerado t N o número médio total de horas de

insolação possíveis

H

H

o

O Sol e a Terra  Grande distância entre Sol e Terra:  Raios paralelos.
O Sol e a Terra
 Grande distância entre
Sol e Terra:
 Raios paralelos.
 Declinação do Sol (DEC):
 Ângulo entre a direção dos raios e o plano do Equador.
 Varia ao longo do ano;
 Hemisfério Norte (+) Hemisfério Sul: (-).
22 de Dezembro
Declinação: -23°27’
22 de Junho
Declinação: +23°27’

Declinação:   posição angular do Sol, ao meio-dia, em relação ao plano do equador.

do Sol, ao meio-dia, em relação ao plano do equador. Sol ao norte do equador, a

Sol ao norte do equador, a declinação é positiva, ao Sul, negativa.

-23,45 o

< < +23,45 o .

Como se calcula:

ao Sul, negativa. -23,45 o <  < +23,45 o . Como se calcula: d n

d n é o dia Juliano (1 a 365) do ano.

G SC = Constante Solar

 

é a latitude do local

s é o ângulo horário do anoitecer

Latitude: Ângulo medido sobre a superfície da terra a

partir do equador até o ponto considerado.

Convenção: positiva no hemisfério norte e negativa no

hemisfério sul.

90 O

< < +90 O

cos

 

tgtg

 

s

O Sol e a Terra

O Sol e a Terra  Através da elipse formada pela trajetória da Terra, define-se um

Através da elipse formada pela trajetória da

Terra, define-se um Plano Orbital:

pela trajetória da Terra, define-se um Plano Orbital:  Eixo de rotação da Terra:  23°
pela trajetória da Terra, define-se um Plano Orbital:  Eixo de rotação da Terra:  23°

Eixo de rotação da Terra:

23°27’.

Define:

Linhas dos trópicos; Diferenças climáticas:

Distintas épocas do ano.

Incidência da Radiação e as Estações do Ano

Incidência da Radiação e as Estações do Ano  Inclinação do eixo de rotação da Terra:

Inclinação do eixo de rotação da Terra:

Caracteriza as 4 estações do ano.

Equinócios:

Outono e Primavera: DEC = 0°

do ano.  Equinócios:  Outono e Primavera: DEC = 0°  Solstícios:  Inverno: DEC

Solstícios:

Inverno: DEC = +23°27’ e Verão: DEC = -23°27’):

 Outono e Primavera: DEC = 0°  Solstícios:  Inverno: DEC = +23° 27’ e

Inclinação do eixo de rotação da Terra:

 Inclinação do eixo de rotação da Terra:  Caracteriza as 4 estações do ano. 

Caracteriza as 4 estações do ano.

Equinócios:

Outono e Primavera: DEC = 0°

Solstícios:

Inverno: DEC = +23°27’ e Verão: DEC = -23°27’):

 Outono e Primavera: DEC = 0°  Solstícios:  Inverno: DEC = +23° 27’ e
 Outono e Primavera: DEC = 0°  Solstícios:  Inverno: DEC = +23° 27’ e

Influências da

Latitude

Influências da Latitude Linha do Equador  Determina o período de permanência do Sol acima do

Linha do Equador

Influências da Latitude Linha do Equador  Determina o período de permanência do Sol acima do

Determina o período de permanência do Sol acima

do horizonte.

Trópico de Capricórnio

 Determina o período de permanência do Sol acima do horizonte. Trópico de Capricórnio Software: Sunpath

Software: Sunpath 1.0

Movimento do Sol

Movimento do Sol  Terra “imóvel”, Sol gira em torno dela.  Movimento em relação a
Movimento do Sol  Terra “imóvel”, Sol gira em torno dela.  Movimento em relação a

Terra “imóvel”, Sol gira em torno dela.

do Sol  Terra “imóvel”, Sol gira em torno dela.  Movimento em relação a um

Movimento em relação a um observador localizado na Terra;

do Sol  Terra “imóvel”, Sol gira em torno dela.  Movimento em relação a um

Para determinar a irradiação incidente em um plano com inclinação qualquer, pode-se utilizar a expressão:

com inclinação qualquer, pode-se utilizar a expressão:   COMPONENTES: DIRETA DIFUSA REFLETIDA
 
 
 
 

COMPONENTES:

DIRETA

DIFUSA

REFLETIDA (ALBEDO)

PARA UMA SUPERFÍCIE INCLINADA EM º COM RELAÇÃO AO PLANO HORIZONTAL

é o ângulo entre o plano da superfície em questão e a horizontal do local. 0 o < < 180 o

e a horizontal do local. 0 o <  < 180 o Hd é a componente

Hd é a componente direta sobre superfície horizontal

Hd é a componente difusa sobre superfície horizontal

Hd é a componente difusa sobre superfície horizontal H  é a componente refletida sobre superfície

Hé a componente refletida sobre superfície horizontal

horizontal H  é a componente refletida sobre superfície horizontal H é a irradiância no topo

H é a irradiância no topo da atmosfera = Ho

horizontal H  é a componente refletida sobre superfície horizontal H é a irradiância no topo
Distribuição da irradiância
Distribuição da irradiância