Você está na página 1de 35

Informativo de atividades Sahaj Marg no Brasil - Nº.

40 – agosto / 2010
“É na mente onde tudo se origina – primeiro como um pensamento, depois como uma ação”.

CELEBRAÇÃO DO ANIVERSÁRIO DE 83 ANOS DO MESTRE


EM LUCKNOW - ÍNDIA

As celebrações do aniversário de 83 anos do Mestre aconteceram em


Lucknow, durante os dias 24, 25 e 26 de julho, com a presença de
milhares de abhyasis vindos dos diferentes Centros da Índia e do
exterior.

Nosso Amado Mestre proferiu três palestras em Lucknow, após os


satsanghs da manhã, dos dias 24, 25 e 26 de julho.

1
(palestra proferida pelo Mestre no dia 24 de julho de 2010)

Queridos irmãos e irmãs,


Quando eu entrei naquela pequena casa,

despretensiosa casa, em uma rua muito estreita,

numa tarde em 1964, em Shahjahanpur, e

quando eu conheci a Grande Personalidade que

vivia lá, meia hora depois, mais ou menos, eu

pensei que não apenas tinha começado o Sahaj

Marg, mas que tinha terminado o Sahaj Marg,

porque eu havia viajado todo o caminho de

Madras, via Delhi - naqueles dias era uma

longa viagem por estrada até Shahjahanpur - e

cheguei. E eu considerei literalmente nesse

sentido, quer dizer, que eu tinha chegado, ou

seja, iludindo a mim mesmo, que a minha

viagem tinha acabado, a jornada espiritual

tinha terminado. Isso foi em 1964.

Quarenta e seis anos se passaram desde que eu

tive o primeiro darshan do meu Mestre, Babuji Maharaj, e cada dia eu sinto que ainda estamos

começando o Sahaj Marg, que eu estou começando o Sahaj Marg. Porque isto é como uma grande

cebola. Você vai descascando e ela não tem fim - aparece mais e mais e parece que nunca vai acabar,

porque uma vida, de acordo com a tradição antiga da Índia, pode ser suficiente para a jornada

espiritual, mas raramente o é, porque nós não a utilizamos corretamente. O primeiro erro que

cometemos, e que pode ser um erro trágico, é pensar que o dia em que nos unimos ao Sahaj Marg tudo

se acabou – a graça do Guru está lá, agora Ele fará tudo por nós.

Babuji Maharaj frequentemente salienta que sua cooperação é cem por cento, desde que a nossa

cooperação no sadhana, com as observâncias [niyamas] e a disciplina, seguindo as Dez Máximas, seja

de cem por cento. Sua colaboração pode ser mil por cento, milhões por cento, se a nossa for cem por

2
cento. Como Ele colocou de forma simples: "Se você der um passo em direção a Deus, Ele também dá

um passo em direção a

você, mas o seu é de 25

polegadas; Ele dá um

passo de lá para cá, para

onde quer que deva ser."

Outra metáfora que você

pode usar para definir o

Sahaj Marg é a de um

iceberg flutuando no

oceano. Todas as crianças da escola sabem que o que vemos do iceberg é quase um oitavo da coisa

toda. O resto está todo abaixo do mar. No Sahaj Marg, o que se vê não é um oitavo, eu acho que é um

milionésimo ou um bilionésimo. A parte visível do Sahaj Marg, a Paddhati sadhana ou o procedimento

de sadhana, a meditação, a recordação constante, a oração da noite - a prática, como a chamamos - é

apenas uma gota no oceano de espiritualidade.

Eu me permito dizer que fiquei bastante surpreso quando Babuji Maharaj disse: "Com tudo isso você

não ganha nada." Ele disse "nada"! E quando eu disse: "Babuji, nada?" Disse: "Sim, nada, porque isso

que você está fazendo é em obediência às instruções de seu Mestre. Todos irão fazê-lo. Este é apenas o

começo". Então eu disse: "Então, o que é e onde está o resto?" Ele respondeu: "Quando você medita,

quando faz a sua limpeza, quando reza, você é capaz de transferir sua dependência de você mesmo

para Ele? Você é capaz de transferir para Ele seu amor, que agora é narcisista?”

3
Assim também somos cegos, porque, no nosso amor,

pensamos que amamos tudo, mas amamos apenas a nós

mesmos, de uma forma narcisista. E por isso, tantos

olhares para o espelho, tanto adorno pessoal, auto-

satisfação. Assim, a segunda pergunta de Babuji foi,

"Você sempre será capaz de transferir este amor-próprio

de si para Ele, que deve ser a única coisa que você deve

amar como um ser humano?" Babuji Maharaj dizia

sempre: "Amor (Prem) é apenas para Deus. É impossível

entre seres humanos."

Isso também foi um choque para mim, saber que seres

humanos não podem amar uns aos outros. Todo esse amor

muito elogiado, o romance, pode ser romance, mas não há

amor por trás dele. Quando busquei os esclarecimentos de Babuji: "O que é isto que estamos

vivenciando: o amor filial, assim chamado, entre pais e filhos, o amor fraterno, o amor entre os

cônjuges? O que é isso?” Ele disse: "Isto é apenas amizade e carinho”.

Então, veja estas duas coisas: Você será capaz de transferir sua dependência de si mesmo para Ele,

totalmente, que é o que significa rendição? Você será capaz de, sempre, transferir este amor-próprio de

você, o amor narcisista, para o amor Dele e somente Dele? E então Ele, sorrindo, salientou, com

alguma compaixão, dizendo: "Não tenha medo, é possível. Todos aqueles que vieram antes de nós, nas

hierarquias dos santos, o fizeram. Caso contrário, não estariam lá, não seriam lembrados.”

"De quem nos lembramos neste mundo?", Ele nos perguntou. A história pode lhe ensinar a lembrar de

Napoleão, Genghis Khan, Hitler. Geografia pode ensiná-lo a lembrar da Inglaterra, Estados Unidos,

Japão, latitudes e longitudes. História, Geografia - o que mais resta? Matemática pode ensiná-lo a

lembrar as suas tabelas de multiplicação e algumas equações. Mas do que você realmente se lembra,

mesmo sem ir à escola, sem educação, sem história, geografia, matemática? São os grandes nomes que

passaram pela história deste mundo: o Senhor Krishna; Buda; Maomé, o Profeta; Jesus Cristo.

4
Lembramo-nos deles.

Nós não sabemos amá-

los, mas nós nos

lembramos deles, como

os grandes progenitores

da humanidade.

E Babuji disse: "Isto é

recordação. E

recordação", disse ele,

“é um dos pilares

fundamentais do tripé

do Sahaj Marg." Ele disse: “Normalmente, você se lembra do que você pensa que ama. Você se

lembra de seu filho, você se lembra de sua esposa, dos seus amigos - recorda-os porque os ama. Com o

Guru, você tem que criar o amor através da recordação. Lá, o amor cria recordação. Na espiritualidade,

a recordação vai criar o amor. Por isso, a recordação constante do Divino é o pilar essencial do tripé do

Sahaj Marg. Dhyana [meditação], a recordação constante e a obediência, cem por cento,

inquestionável. Porque, quando você pergunta, isso significa que você considera que, de alguma

forma, sabe mais do que Ele. É irrelevante se é conhecimento mundano ou conhecimento superior -

vidya ou paravidya - avidya e, claro, a escuridão. No momento em que você questiona o Mestre...

Você pode perguntar. Como Babuji Maharaj disse, a dúvida envenena a alma. Enquanto que a

pergunta, que é: É isso? O que é? Não questionamento, são questões reais, com as possíveis respostas,

as quais, segundo a tradição do Sahaj Marg e, na verdade, geralmente segundo a tradição espiritual, o

Guru desperta dentro de nós, em nosso coração, através da prática daquilo que Ele prescreveu para nós

- e as respostas vêm de dentro. É por isso que quando fomos ver o Grande Mestre em Shahjahanpur

esquecemos todas as nossas perguntas, porque não foram mais necessárias. E quando chegamos no

trem, de volta, todo mundo de repente se lembrou: "Ayyo, eu tinha que fazer esta pergunta. Esqueci-

me. “Babuji sorria e, maliciosamente, costumava dizer: "Esta é a minha maneira de me proteger. Caso

contrário, eu seria incomodado com as perguntas!”Mas era uma resposta brincalhona. A verdadeira

resposta era que Ele tinha removido a ignorância sobre o que queríamos perguntar.

5
Uma resposta não é uma resposta tal como é

entendido nas formas modernas de educação. Uma

resposta na vida espiritual é a remoção da

ignorância sobre o que queríamos saber. "Eu não

sabia o que era, agora eu sei o que é." A resposta

não é dois mais dois são quatro. Claro, isso é um

fato. Da mesma forma, perguntas que fizemos a

Babuji Maharaj: "Será que isso acontece?" Babuji

disse: "Dizer sim ou não, não tem nenhum

significado. Deve acontecer. A solução deve vir.”

"Assim, no Sahaj Marg, as perguntas não têm

respostas, as perguntas devem ter soluções que

precisam da nossa oração, que precisam do nosso

sadhana, e que necessitam de fé no Mestre.

Então veja, não é uma coisa simples, como você

entrar na casa do Guru e ter seu primeiro sitting e dizer: "Uau, que sitting maravilhoso", e isso está

acabado. Na maioria dos sansthas, incluindo algumas das histórias védicas, histórias Purânicas, é

assim como eles ensinam.

Por exemplo, em um dos Upanishads um discípulo vai para o Guru e diz: "O que é brahmavidya - [o

supremo conhecimento] ou Brahman [Deus]?" Ou seja o que for que você vê. E o Guru diz, "conheça

o alimento para ser Brahman - vyajaanaat brahmeti Annam." E ele fica feliz, e diz: "É claro que tudo

come, todos comem, até mesmo o fogo consome combustível -, ele ensinou." Então, lentamente, ele

começa a meditar sobre esta matéria e diz: "Não, não, não pode ser. Pode ser parte da resposta, mas

não pode ser a resposta completa." Então, ele volta para o Guru: “Guruji, mas..." O Guru diz:

”Praanam vyajaanaat brahmeti - conheça o prana - a força da vida.” Ele diz: "Sim." Depois de algum

tempo de introspecção, observando o mundo, ele encontra pessoas mortas indo, e como dizemos em

Tamil: "Praanam Gaya, gaya nikal Praan. [Sua vida o deixou.]" Ele diz: "Guruji, como pode ser isso?"

Então, o Guru diz:” Mano vyajaanaat brahmeti - conheça a mente para ser Brahman.” Ele diz: ”Agora

finalmente eu tenho a verdade." Mas ele descobre, depois de alguns anos, que seu primo está ficando
6
louco, sua esposa está louca. Como pode ser Brahman, que pode ficar louco, que pode ter aberrações,

que não sabe a verdade? Ele retorna ao Guru. Assim, seis vezes ele retorna. A resposta final do Guru

é: "Aanandam vyajaanaat

brahmeti - conheça a bem-

aventurança de Brahman”. Veja

você, bem-aventurança eterna.

Babuji disse: "Sim, claro, todas

essas respostas estavam

corretas, em seus respectivos

tempos, dadas ao discípulo de

acordo com o estágio de

desenvolvimento que ele

alcançou. Mas os Vedas pararam com aanandam. Há muito mais além disso”. Agora que é o iceberg

do Sahaj Marg, para muito além disso. Não é apenas um pouco além disso. Não responder a uma

sétima e a uma oitava pergunta, mas a muito mais. E quando eu perguntei a Babuji: "Quanto?", Disse

Ele: "Infinito". É por isso que o nosso caminho, Sahaj Marg, é conhecido como „rumo ao infinito‟.

Não há fim para ele. Mas Babuji disse: "Não tenhas medo, porque o infinito realmente não significa

nada, para quem não sabe o que é infinito, que não tenha ido até lá, para o outro extremo, e que não

tenha dominado o infinito. Depois de ter dominado o infinito", diz Ele,"está em seu mutthi - está em

sua mão.”

Assim, irmãos e irmãs, vejam, não vamos nos colocar em um estado de felicidade e contentamento

com o que temos nos fundamentos do Sahaj Marg, ou frustrados por esta verdade de saber que o Sahaj

Marg é impossível, porque não se pode conhecer o infinito, não se pode experimentar o infinito. Não

se pode conhecer Deus, podemos experimentar Deus. Por isso, Deus e o infinito são os mesmos. E se

você tiver a paciência, o compromisso com o seu próprio auto-desenvolvimento, e a fé necessária no

Guru, você verá que, logo depois de tê-Lo encontrado para um sitting em que não há noção de tempo,

não há sensação de espaço e muitas vezes quando Ele diz: "Isso é tudo", você não sabe onde você está

- a primeira experiência real de sem tempo, sem lugar, eternamente.

7
Então veja, o Sahaj Marg requer prática, mas a prática não é suficiente. Deve ser feito pela fé, aceitar o

que o Guru diz e obedecer. E depois vem

a fase final, pode ser que um dia, como

Babuji disse: “Basta mover a sua cabeça

daqui até aqui, e acabou”, ou poderá

tardar, eu não sei, talvez yugas ou

mahayugas [eons]. Tudo depende de nós,

desde que a nossa cooperação seja total,

porque então nós O teremos conosco, e

sua colaboração e seu apoio são infalíveis, sempre presentes conosco.

Eu oro pelas Suas bênçãos hoje sobre todos vocês.

Obrigado.

Na palestra de 25 de julho, o Mestre esclarece o significado de “Guru Purnima”.

Na palestra de 26 de julho, o Mestre dá orientações essenciais e incentivo para a nossa viagem


espiritual.

Os Abhyasis são encorajados a ouvir com atenção estas palestras e interiorizar o seu significado
especial.

As gravações em áudio dessas palestras muito especiais podem ser ouvidas no site da nossa Missão:

24 de julho:

http://www.sahajmarg.org/audio/talk/july-24-2010-lucknow

25 de julho:

http://www.sahajmarg.org/audio/talk/july-25-2010-guru-purnima-lucknow

26 de julho:

http://www.sahajmarg.org/audio/talk/july-26-2010-lucknow

Fonte: Sahaj Sandesh No: 2010.15 – Monday, 26 July

8
CELEBRAÇÕES DO ANIVERSÁRIO DE 83 ANOS DO MESTRE
NO BRASIL

 Em Garopaba - SC
O Centro Sahaj Marg de Garopaba – SC acolheu, no Residencial Dornelles
da Costa, um grupo de aproximadamente 50 abhyasis e acompanhantes,
para as comemorações do aniversário de 83 anos do nosso amado
Chariji.

A mente se cala, o coração do Ser Divinizado se


transborda de amor, respeito e expressando, onde quer que
agradecimento pela dádiva de esteja.

termos tido, nesta vida, a


oportunidade de encontrar um
Método, uma Missão e, Na festa de aniversário houve
principalmente, um Mestre como parabéns, apresentação de
o amado Chariji, que nos acolhe música, tudo em homenagem ao
todos como filhos, independente nosso Mestre. Não estávamos
de quem somos ou do que somos fisicamente em Sua presença,
– nos vê como filhos do Divino, a mas, o mais importante, era que
quem Ele leva pelas mãos em Ele estava em cada nota e em
direção à Realização da mais cada coração.
nobre condição humana, que é a

Parabéns amado Chariji!


Os Seus abhyasis, de
corações ardentes, Lhe
desejam sempre
O Melhor.

9
 Em São Paulo - SP
Enquanto acontecia a comemoração de Aniversário do Mestre no Seminário em Garopaba
e em todos os centros do Sahaj Marg, no mundo inteiro, em São Paulo, 08 abhyasis fizeram
sua homenagem ao Mestre, dando um breve depoimento sobre o que tocava seus
corações, após o satsangh:

Anabela: Ela disse que


Ele é caminho, por tudo
que tem sido. Apesar de
ainda não O conhecer
pessoalmente, Ele tem
sido o suporte, e ela
sabe que Ele é o
Caminho!

Virginia: Fez para nós,


em voz alta e comovida,
uma linda prece,
agradecendo a Deus por
tudo o que o Mestre tem
nos dado.

Helena: Lembrou-se do
aniversário de 80 anos,
em Tiruppur, onde ela
estava em meio a 60 mil
abhyasis, e falou da confiança, do quanto é bom tê-Lo, confiar Nele e poder entregar-se
incondicionalmente a Ele, podendo esquecer-se de si mesma.

Jaques: Lembrou-se também do aniversário de 80 anos na Índia, da importância desse dia


e do quanto reconhece a grandiosidade do trabalho do Mestre, e do quanto espera que,
futuramente, o Sahaj Marg venha a ser uma escolha de todo mundo.

Selma: Falou do Grupo, no sentido da importância dele na sua prática, e do quanto é bom
saber que o nosso grupo está lá sempre, sendo ele, o grupo, um dos importantes canais de
sua conexão com o Mestre.

Dani: Falou da sua mudança, depois de ter ido à Índia, do quanto isso significou para ela e
da importância desse dia também, o dia do Aniversário Dele.

Marta: Falou da saudade que tem de estar fisicamente com Ele, do seu coração estar
enternecido, no quanto ela pensa no fato de Ele estar tão velhinho, trabalhando tanto e no
quanto ela depende Dele para estar consigo mesma.

André: Encerrando, falou que todo dia é importante, não apenas este, valorizando a
regularidade na prática e a busca pela recordação constante.
10
 No Rio de Janeiro –RJ
O aniversário dos 83 anos do Mestre foi celebrado no Rio de Janeiro
com dois satsanghs, pela manhã e à noite, num clima de amor e
gratidão.

GRUPO LATINO-AMERICANO
Encontro com o Mestre, em Kharagpur, na
Índia.
15 a 21 de outubro / 2010

 Atenção!
09/08/2010 é a data limite para alteração de nomes no grupo e/ou
alteração de da data de retorno do bilhete, junto à agência de
viagem.

A partir de 16/08/2010 é possível efetuar a compra o bilhete. É só entrar


em contato com a Ana Paula, da Sunrise, pelo telefone (021) 2262-0902 ou
email: paula@suntravel.com.br.

30/08/2010 é a data limite para a emissão do bilhete, junto à agência


de viagem (para aqueles que viajarão com o grupo pela South African
Airways).

Mas, se você já quiser comprar agora a sua passagem, só precisa entrar em


contato com a Ana Paula, da Sunrise, pelo telefone (021) 2262-0902 ou
email: paula@suntravel.com.br.

Para viajar à Índia é necessário ter o passaporte válido por pelo menos seis
meses, a partir da data de embarque, e ter a vacina contra febre amarela em
dia, para poder tirar o Visto de Turista junto ao Consulado da Índia, em São
Paulo (http://www.indiaconsulate.org.br/html/portugues/vistos.php). Quem
não puder se vacinar poderá apresentar atestado médico junto ao

11
Consulado, alegando o motivo da impossibilidade; por exemplo, alergia à
substância da vacina, se for o caso.

Quem quiser participar desse encontro, e ainda não se inscreveu,


deverá entrar em contato com Regine Kohler, pelo e-mail:
sahajmarg@globo.com, informando o nome completo e as datas
(chegada e partida) em Calcutá ou no CREST, independente se for ou
não viajar com o grupo. Notem que é necessário ter a carteira de
abhyasi, para ter acesso aos ashrams da Missão.
Os abhyasis que pretendem:
Chegar antes do previsto;
Permanecer mais tempo em algum dos ashrams da Missão;
Acompanhar o Mestre em suas viagens,
Necessitam preencher a requisição de viagem, a qual
precisa da aprovação do Mestre. Sem essa aprovação, a
sua permanência nos ashrams após o encontro com o
Mestre lhe poderá ser negada. Para mais informações,
acesse:
http://www.sahajmarg.org/smww/bma-request-to-visit
ou consulte seu preceptor ou coordenador de centro.

PROGRAMA CULTURAL PARA O MESTRE


Já é esperado que em cada encontro com o Rev. Mestre haja um
momento cultural, onde os abhyasis visitantes têm a
oportunidade de apresentar ao Mestre e aos seus irmãos e irmãs
presentes algo típico de seu país de origem, como, por exemplo,
poesia, música, acordes de um instrumento característico,
comida típica etc. Em geral, cada apresentação tem a duração
aproximada de quatro a seis minutos, pois a saúde de nosso
Mestre não O permite permanecer sentado por muito tempo.
Esse momento cultural também deverá acontecer durante a
estadia do nosso grupo no CREST de Kharagpur. Todos estão
convidados a participar desse programa, com suas ideias e
talentos. Nas próximas semanas será criado um comitê artístico
dos abhyasis da América Latina, para unirmos nossos esforços
buscando levar ao Mestre o nosso coração em forma de arte.

12
Se você quer participar desse trabalho, entre em contato com a
Sandra Klinger Rocha, pelo e-mail: inspirarte@uol.com.br

PARTICIPEM!

Doces memórias de Kharagpur.

Fico feliz por vocês estarem se organizando para realizar


uma viagem tão especial, que carrega consigo uma
dimensão interior, para a essência de nosso ser.

Penso que temos uma oportunidade única nessa viagem. Há


muitos anos, os abhyasis latino-americanos esperam por
essa oportunidade, que se materializa neste ano, em que o
Mestre completa 83 anos. Conhecê-Lo pessoalmente, senti-
Lo, estar em Sua presença, é algo muito difícil de
descrever, mas posso garantir que é uma experiência
emocionante e profunda, que se tornará eterna em suas
retinas e em sua alma.

Na Índia, vocês serão recebidos com muito amor e zelo


pelos abhyasis de lá, tenho certeza. Quando estive lá com o grupo do ISTP
(International Scholarship Training Program), fomos recebidos como irmãos
queridos, como pessoas especiais. Recebemos cuidados com os mínimos
detalhes.

As refeições foram adaptadas, de acordo com nossa sensibilidade às pimentas e


especiarias. A equipe do CREST nos recebeu com muito carinho e atenção. Eles
estão o tempo todo atentos às nossas necessidades, e procuram fazer de tudo
para estarmos confortáveis.

Tento relatar aqui minha percepção sobre o CREST de Kharagpur, onde vocês
ficarão alojados a maior parte do tempo, e onde eu estive, por 15 dias.

A viagem de Calcutá para Kharagpur durou aproximadamente três horas.


Viajamos em um ônibus simples, locado pela Missão. Correu tudo bem na
viagem. Sugiro que levem um kit de higiene pessoal, na bagagem de mão, para
casos de emergência.

Ao chegar a Kharagpur, deixamos nossa bagagem nos dormitórios coletivos (há


dormitórios femininos e masculinos separados). Nos dormitórios, cada um de nós
recebeu um bom colchonete, travesseiro, edredom e lençol (sugiro que levem

13
mais uma mantinha). Em caso de problema de coluna, é preciso avisar antes à
organização do CREST, pois eles poderão reservar uma cama.

O clima no período em que estive lá (de 13 a 29 de dezembro) era o de um


"inverninho". Diferente dos nossos frios de Vacaria! Durante o dia, fazia um sol
gostoso (das 9h às 17h30), podíamos andar de mangas curtas, mas, à noitinha e
pela manhã, fazia bastante frio. Na meditação da manhã, tínhamos que usar
blusão de lã e, às vezes, levávamos nossos edredons para o salão de meditação.
Mas, meditando, a gente se aquece. Vocês irão em outubro, acredito que já
estará um pouco mais quente.

À noite, as atividades se concentravam na sala de cursos, ou na biblioteca. Mas


não sei se vocês terão uma agenda tão intensa quanto a que tivemos, pois
estávamos em um curso. A biblioteca de Kharagpur é maravilhosa, tem livros de
todas as vertentes da espiritualidade, além de arte, psicologia, filosofia etc. É
um espaço acolhedor e muito bem cuidado. O próprio Mestre fez a revisão da
literatura escolhida, sendo lá um excelente espaço para estudos.

As refeições são realizadas no refeitório, que é um espaço semi aberto, muito


agradável. A alimentação é preparada pelos abhyasis que moram no CREST, e eu
adorei! Legumes e verduras refogadas, arroz, cremes, chapathi, tchai e
buttermilk. Simples e gostoso. Mas também existe a opção da cantina, onde
vendem alguns quitutes, caso desejem comer algo diferente.

Os responsáveis pelo CREST fazem contato com uma pessoa da comunidade


local, para que possamos lavar roupas. Eles cobram por peça, aproximadamente
20 centavos de real.

Levem roupas simples e confortáveis, respeitando as questões culturais, não


usando nada muito justo, curto ou decotado.

É necessário levar todos os produtos de higiene pessoal.

Haverá muitas pessoas falando inglês fluente que poderão lhes ajudar, caso
necessitem.

Considero importante vocês levarem caneta e papel, para as anotações


importantes.

Na índia, será necessário que troquem algum dinheiro (dólar) por rúpias, caso
queiram comprar algo pessoal ou para outras eventuais necessidades. Não é
necessário muito dinheiro, pois a maior parte das atividades será nos centros e
Ashrams da Missão e lá nos é oferecido gratuitamente tudo de que necessitamos.

Qualquer dificuldade que tenham, basta comunicar a um dos coordenadores,


haverá muitas pessoas ajudando vocês.

O que posso dizer é que me senti muito bem acolhida na Índia, acho que
conforto é algo bastante subjetivo para avaliarmos, mas posso dizer que me
senti muito confortável em Kharagpur. Quando voltamos, a sensação de
14
preenchimento e leveza era tão grande, que fica até difícil concentrar a atenção
em como eram os aspectos físicos do lugar.

Posso dizer que, quando nos propomos a ir ao encontro da nossa essência,


passamos por confortos e desconfortos internos, naturais e fundamentais, para
que possamos nos despedir daquilo que não somos, para resgatarmos nossa
verdadeira luz interior. Só posso falar da experiência que tive, passei por eles.
Em alguns momentos maravilhosos, em outros penosos. Movimentos internos,
enfrentamentos difíceis e encantamentos magníficos... Cada dia mais leve, mais
livre. E, quando voltei, eu irradiava uma luz, que nem imaginava existir em mim.
E meus dias se tornaram diferentes, mudando a forma de lidar com os desafios
que a vida, incessantemente, nos oferece, com uma perspectiva mais clara do
caminho a ser trilhado e uma alegria interna, leve e sutil.
Algo que só se sabe, vivendo!
Um grande beijo! E muita luz!
Espero ter ajudado!
Viviane Martins – Porto Alegre - RS

Assim como o grupo da américa latina, também os abhyasis


norte americanos terão a graça de se encontrarem com o
Mestre, na Índia, de 16 a 20 de agosto, em Manapakkam.
Sobre essa rica oportunidade, Diana Waycott fala aos abhyasis
norte americanos:

Queridos irmãos e irmãs,

A hora de estarmos com o nosso amado Mestre está chegando. Uma visita a Ele
é como uma criança indo para casa de seu amoroso pai. É uma oportunidade
para atender à ânsia do coração para voltar ao seu lar. Em face disso, cabe-nos
estar de coração aberto e limpo.

Assim como quando começamos uma viagem com uma mala vazia e só
colocamos nela o que realmente precisamos para a viagem, a nossa preparação
ideal para esta visita é chegarmos lá com o coração e a mente limpos. É muito
importante fazermos a nossa prática diária, participarmos dos satsanghs, e
termos sittings individuais, periodicamente, com um preceptor, de modo que
possamos chegar lá tão limpos quanto possível. Isso permitirá uma maior
absorção de tudo o que o nosso Mestre tem para nos dar.

É importante que não cheguemos lá com expectativas e que sejamos flexíveis. É


um reflexo do bom entendimento espiritual saber que tudo o que vem ao nosso
encontro, a cada dia, é justamente o que precisamos para o nosso
fortalecimento e crescimento espiritual. Como a Décima Primeira Máxima do
Mestre diz: "Não crie expectativas, para não se decepcionar." Quando não há
expectativas, então somos verdadeiramente livres e, naturalmente, vivemos o
presente, aceitando tudo o que vem a nós como suas bênçãos e graça. O

15
Mestre explicou essa Máxima, como segue:

"Somando-se às dez máximas que Babuji Maharaj nos deu, talvez até como
uma brincadeira, eu fixo a décima primeira: ”Não espere nada, para não ficares
desapontado” - redigida em linguagem bíblica. Foi, em parte, brincadeira; em
parte, muito sério. Porque, depois de dar essa máxima ao público, por assim
dizer, eu percebi que as nossas expectativas limitam nossa realização. Num
sentido absoluto, não podemos ir além das nossas próprias expectativas. E, já
que o objetivo espiritual está em algum lugar muito além, até mesmo do infinito,
quando esperamos que coisas como libertação e evitar perturbações
insignificantes da vida, como dor e sofrimento, esperar que a vida seja bem
sucedida, esperar que a vida nos dê riqueza, saúde, felicidade e se uso a
espiritualidade como um meio para alcançar esses objetivos ou metas (limitados,
porque são as nossas expectativas), determinamos o que havemos de receber.
Não podemos, por qualquer meio, receber mais do que esperamos. (texto
extraído de "A força da nossa Atitude", palestra proferida em 20 de Abril de
2009, em Bangalore, Índia)

PREPAREM-SE:
1. Reflita sobre as seguintes questões e escreva em seu diário:

- No contexto de um aspirante espiritual, o que significa não ter qualquer


expectativa?

- Por que essa atitude é essencial para o avanço espiritual?

2. O Mestre deu uma excelente palestra "Entendendo Sahaj Marg", que eu


incentivo todos a ouvir ou ler, antes do seminário.

Acesse a palestra em
http://www.sahajmarg.org/literature/online/speeches/understanding-sahaj-marg

Essa oportunidade com o nosso amado Mestre é uma verdadeira benção para
todos nós. Por favor, faça todos os esforços para se preparar. .

Estou ansiosa para estar junto com todos vocês, em breve,

Os melhores cumprimentos,

Diana Waycott (USA)

16
 As Dez Máximas do Sahaj Marg
(estabelecidas pelo amado Babuji)

As Dez Máximas são orientações positivas que


podem ser seguidas por qualquer pessoa
sinceramente interessada no desenvolvimento
espiritual. Para aqueles que praticam o Sahaj
Marg, elas constituem um elemento essencial
para o crescimento. Começando com a
meditação da manhã, as Máximas também
cobrem as nossas atitudes em relação à
simplicidade, à fraternidade, à alimentação,
honestidade e auto-desenvolvimento do
caráter.

Leia-as e/ou imprima-as, em


http://www.sahajmarg.org/sm/practice/ten-maxims

MÁXIMA 8
“Coma feliz tudo o que
receber, em pensamento
divino constante,
considerando
MÁXIMA DEdevidamente
JULHO
o ganho honesto e
consciencioso.”
REFLITA E PRATIQUE DURANTE O
MÊS DE AGOSTO

COMENTÁRIO SOBRE A MÁXIMA 8:


17
FONTE: LIVRO “COMENTÁRIO SOBRE DEZ MÁXIMAS DO SAHAJ MARG”, DE
BABUJI

O conceito filosófico implícito nesta Máxima principia na materialidade e termina no estado final que
nos é destinado. Uma disposição feliz é um estado cujo efeito se infiltra nas camadas inferiores,
purificando-as. Pode ser considerado, adequadamente, o estado mais próximo ao Divino. Fixar o
pensamento no mesmo equivale a levar em conta aquilo que é o nosso objetivo final. Em outras
palavras, começamos no ponto além do qual só subsiste Aquilo. Essas são a urdidura e a trama
entretecidas pela própria Natureza. Podemos chamá-las de aspecto material da Natureza, embora
materialidade seja apenas uma denominação que revela a natureza do Ser Real. Afinal, a palavra
materialidade só é usada porque é concebível. É possível que as pessoas a interpretem
inadequadamente como o véu de maya, o que seria incorreto. Na verdade, é um estado que permeia
toda a esfera de maya. Quando o fixamos no pensamento enquanto comemos, seu efeito se infiltra
no alimento. E, ao ingeri-lo, o efeito que ele absorveu entra no nosso corpo e se espalha pelas
veias e artérias. Ou seja, para o nosso bem, utilizamos aquilo que comemos, da melhor maneira
possível. As partículas e os átomos do corpo se purificam. O impulso do pensamento assim criado se
combina com o alimento, ajudando a melhorar a nossa saúde física e espiritual. Como o poder de
prana é onipresente, nada está livre de sua influência. Tanto se encontra na comida, como exterior à
mesma. Nós lhe aplicamos o impulso do pensamento, o qual o leva a um estado similar ao que
provoca as fagulhas na fricção, embora seja um pouco diferente e mais puro. Aquilo que nasce do
nosso contato com a Realidade nos leva até o Supremo, o que o poder que lhe é inferior não é capaz de
fazer. Isso não é acessível à imaginação humana, mas abre o caminho para o Infinito. Dessa maneira
uma grande distância é vencida com muita facilidade.
As nossas normas estipulam que se coma na recordação de Deus. Da mesma forma, todas as
nossas ações devem ser de tal ordem, que nos ajudem a atingir o Ideal. Enquanto nos
alimentamos, fixamos o pensamento no Supremo, que finalmente iremos alcançar, para que possamos
absorver também o efeito e intensificar ainda mais a nossa pureza. Nós nos originamos da Pureza. As
correntes puras, causas da nossa existência, também se originaram da Fonte mais pura e, por essa
razão, a noção de pureza sempre persistiu em nós. Nenhuma impureza poderia penetrá-las; nem
mesmo a devastação do tempo pôde afetá-las de modo algum. E, por terem vindo de uma fonte muito
poderosa, essas correntes eram permeadas de absoluta pureza. Na realidade, são o resultado da ação do
movimento original, causa da Criação, e que era perfeitamente puro. Tudo o que veio à existência
através delas também era rigorosamente puro no seu estado original. Mas a influência do tempo
manchou sua pureza, e isso foi o resultado de nossas próprias ações e condutas, conforme foi
explicado na Máxima 4.
Aquilo que recebemos da Natureza é muito puro, porque tem por base a pureza. Aquilo que o
ser humano adquire, também permanecerá puro se for obtido através de meios puros e
conscienciosos. Essa postura afetará as camadas mais próximas e ajudará a purificar essa teia humana.
É a razão pela qual os sábios insistiram tanto nos ganhos honestos e conscienciosos.

18
VOCÊ SABIA?

 Sobre Guru Poornima

Conversa informal com Shri P. Rajagopalachari e abhyasis italianos em


Cossonay, na Suiça, em 13 de julho de 2003

Hoje é o festival de Guru Poornima, e Babuji Maharaj me disse que, quando o


abhyasi está junto com o Guru neste dia especial, e recebe um sitting, o seu
progresso é cem vezes mais acelerado.
Não foi planejado que hoje estivéssemos aqui, e eu até ontem à noite não sabia
que hoje seria Guru Poornima. Então, penso que seja um presente particular para
todos aqui, que o dia de hoje seja uma benção especial de Babuji Maharaj.

…Não é sorte; é bênção. A sorte é para os assuntos mundanos. Vocês conhecem


a palavra em sânscrito para sorte? Adrishta – aquilo que não podemos ver. Isto é
graça divina. Então, hoje é um dia assim.
Portanto, estou feliz que estejamos tantas pessoas reunidas aqui hoje. E vocês
devem ter sentido o que aconteceu durante o sitting; foi muito profundo, até agora
não me recuperei. Espero que todos vocês continuem como se estivessem
embriagados pelos efeitos do sitting de hoje, e até o próximo Guru Poornima.

Obrigado.

19
Abhyasi: É preciso ter um objetivo, ou um propósito,
para meditar?

Mestre: A meditação sempre tem que ser feita com um


propósito: a nossa evolução espiritual. Quando
sentamos em meditação, precisamos manter uma
atitude receptiva e devotada, a fim de criar um
vácuo no coração. Esse vácuo será preenchido com
a transmissão do Mestre. Só um recipiente vazio
pode ser preenchido! Precisamos lembrar que a
meditação se assemelha a um estado de espera
pela descoberta da condição original, e a
transmissão é a única força que pode nos levar
àquela condição.

Fonte: livrete “Bem-vindo ao Sahaj Marg” pag. 8.

20
NOVOS ABHYASIS NO BRASIL
SEJAM BEM VINDOS!

Garopaba – SC
Izidia Rosilane de Aguiar
Juliana Diogo Battistella

Porto Alegre – RS
Lorena Sedano

Rio de Janeiro – RJ
Janaina Borges Maciel
Amariles Guimarães Hill

São José dos Campos- SP


Lauro Roberto Marengo
São Paulo – SP
Patrícia Pop
21
Vacaria – RS
Anelise Pelissari
Adriana Hermani
Moacir Nunes Paim Filho
ABHYASIS, NÃO SE ESQUEÇAM DA PRÁTICA.
Sem a qual nada acontecerá.
Vamos recapitular!

CLEANING AO ANOITECER
MEDITAÇÃO MATINAL Sente-se, durante meia hora,
Sente-se em meditação por uma hora, sugerindo a si mesmo que todas
as complexidades e impurezas,
imaginando que a luz divina está
inclusive a densidão, as
presente em seu coração. Faça-o de
modo simples e natural, sem forçar a obscuridades etc. saem de todo o
sua mente. Não se preocupe se não vê a seu sistema pelas costas, sob
luz. Comece com a mera suposição e forma de fumaça ou vapor e que
medite sentado numa mesma postura, no seu lugar a corrente sagrada
com a atenção voltada para o coração, do Divino entra no seu coração a
naturalmente, sem qualquer esforço de partir do coração do Mestre. Não
concentração. Procure não dar atenção medite sobre coisas das quais
aos pensamentos que forem surgindo. deseja se livrar. Simplesmente
Comece a meditação matinal dizendo a ignore-as.
Oração mentalmente uma vez.

A ORAÇÃO
Antes de ir para a cama à noite, sente-se de modo suplicante e repita a Oração
mentalmente duas ou três vezes. Então comece a meditar sobre o seu verdadeiro
sentido tentando perder-se no mesmo.

Mestre!

Tu és o verdadeiro objetivo da vida humana.


Nós ainda somos apenas escravos de desejos
22
Impondo obstáculos à nossa evolução.

Tu és o único Deus e poder


Que pode nos elevar àquele estágio.

Tente seguir estas instruções, diariamente, durante 3 a 6 meses, da melhor


forma possível, adaptando as mesmas à sua vida diária. Não se preocupe se está
meditando corretamente ou não; na verdade, aqui não existe o correto e o errado.
Apenas faça o indicado e observe.

Procure, pelo menos uma vez por quinzena, receber um sitting (sessão de
meditação individual com um preceptor); principalmente, quando encontrar
dificuldades para meditar. Você deve aproveitar esses encontros com o preceptor
para esclarecer suas dúvidas referentes à prática. Isso o ajudará a tirar as pedras
do caminho e acelerar o seu processo de transformação. Lembre-se de que este é
um caminho prático que necessita da nossa determinação e empenho, pois, sem a
prática, nada acontece.
Fonte: Livrete “Bem-vindo ao Sahaj Marg”

ATIVIDADES NOS CENTROS


DO BRASIL
 CENTRO PORTO ALEGRE - RS

O Jantar Indiano
que o Centro de
Porto Alegre vem
organizando,
periodicamente,
já se tornou um
evento na cidade.
A arrecadação,
toda ela
destinada à
Missão, tem
auxiliado na
manutenção do
Centro próprio
da Missão, em
Porto Alegre.

23
 CENTRO RIO DE JANEIRO - RJ

O Centro Rio de Janeiro, além dos satsanghs semanais, vem mantendo a


sistemática de um encontro mensal dos abhyasis, com o objetivo de, após o
satsangh, estudar a literatura Sahaj Marg, esclarecer dúvidas e trocar
experiências. Esse encontro mensal, normalmente, acontece no terceiro sábado do
mês.

O encontro de julho aconteceu no dia 17, na casa do Alexandre Moura, de 15h30


às 18h30.

Os temas estudados foram: “O Sistema do Sahaj Marg”; “O Caminho Mais Fácil


para a Realização de Deus” e “A Eficácia do Sahaj Marg”, baseados no livro “A
Voz da Realidade”, de Babuji - pág. 184 a 195. A condução do estudo foi pela
Léa.

“A Realização é apenas uma transformação do ser interior em sua natureza verdadeira.”


24
 CENTRO SÃO PAULO – SP

O satsangh do Centro passaram algumas


da Al. Santos no horas juntos,
domingo, dia 18/07, foi preparando a
realizado no Vale do refeição, alguns
Paraíba, em São José fecharam relatórios de
dos Campos - SP, no trabalho para a
Sitio Gayathri, do Missão, outros
casal Arnaud e assumiram tarefas
Rosane, abençoados administrativas para o
com a chegada da sua Centro de SP. Todos,
filha Clara, a quem enfim, em clima de
fomos conhecer. Recordação Constante
, se mobilizaram e foi
Abhyasis e familiares muito bom.

Marta Toledo – São Paulo - SP

25
LIVRARIA – literatura em geral
Próximos lançamentos em português.

A Prática do Sahaj Marg & O Papel do Abhyasi


Fundamentos do Sahaj Marg
Princípios do Sahaj Marg, Volume I

Aguardem!

“Leia e aprecie; faça e transforme-se”. (Babuji)

Quem estiver interessado em adquirir a literatura


já traduzida para o português, favor entrar em
contato com um dos preceptores de seu Centro
ou com os responsáveis abaixo:

Responsáveis pelo estoque de livros da Missão:


Central de Estoque de Livros:
Daniela Gasparello (São Paulo) dani.gaspa@ig.com.br

Região Santa Catarina e Paraná:


Luiz Alberto Degani (Garopaba) ladegani@terra.com.br

Região Rio Grande do Sul:


Virginia Sanchis (Porto Alegre) sanchisvir@yahoo.com.br

Região Rio de Janeiro:


Léa Torres (Rio de Janeiro) leatorres@casadalea.com.br

26
“Conselhos do Mestre”:
“Temos uma literatura que vocês devem tentar ler cada dia,
sistematicamente. Repitam a leitura, nessa sequência:

O Despertar da Realidade

Eficácia do Raja Ioga

As Dez Máximas

A Voz da Realidade

Rumo ao Infinito

E, quando tiverem terminado


tudo isso, recomecem com O
Despertar da Realidade.’

“À medida que nos desenvolvemos, o


significado que encontramos nesses
livros, segundo a minha experiência,
vai mudando.” (Chariji).

ESTANTE LITERÁRIA
Obras já traduzidas para o português:

Meu Mestre:
escrito em 1975, esta
O Papel do Mestre na bela obra relata o amor
Evolução Humana: e a compreensão
maravilhosa obra crescentes do autor
literária; reúne palestras (Chariji) pelo seu Mestre
proferidas pelo Chariji na (Babuji), um homem
Europa em 1986. singularmente simples,
mas espiritualmente
R$20,00 profundo.

R$20,00

27
O Caminho Natural: Comentário sobre Dez
Máximas do Sahaj Marg:
Livro de perguntas e Babuji desenvolve as
respostas que surgiu da diretrizes enunciadas nas
necessidade de atender as Dez Máximas, para
questões frequentemente melhor compreensão das
levantadas pelos mesmas.
ocidentais. Foi escrito por Rumo ao Infinito: Babuji
Clark Powell. esclarece todos os estágios
da evolução humana
R$20,00 R$20,00

O Despertar da Realidade Bem Vindo ao Sahaj


e A Eficácia da Raja Yoga Marg:
à Luz do Sahaj Marg:
Obras complementares, Ajuda o praticante a seguir
através das quais, o método Sahaj Marg –
minuciosamente, Babuji apresenta os três tópicos,
nos leva através das que refletem os aspectos
Regiões do Coração, principais do Sahaj Marg:
Mental e Central. o método, os mestres e a
R$20,00 missão.

R$5,00

RELIGIÃO E
ESPIRITUALIDADE A VOZ DA REALIDADE
Maravilhoso livro com as Este segundo volume das
palestras dadas no Obras Completas de
Ashram Europeu da Babuji se compõe de
Missão Shri Ram discursos, escritos e de
Chandra em Augerans, parte de Sua
França, de 9 a 16 de julho correspondência. Ele
de 1991. expõe o Seu entendimento
da espiritualidade e
R$20,00 esclarece os vários pontos
importantes no caminho
espiritual.
R$40,00

Dora Fay – Rio de Janeiro / RJ

WORKSHOPS / SEMINÁRIOS /
TREINAMENTO / EDUCAÇÃO

28
Seminário em Garopaba - SC

Mais uma vez, o querido casal de abhyasis Telmo e Marlene


amorosamente, ofereceu o Residencial Dornelles da Costa, de
sua propriedade, para acolher o Seminário Sahaj Marg, em
Garopaba, no período de 23 a 25 de julho.
Mais de 50 abhyasis, incluindo seus acompanhantes,
participaram do evento, que teve como foco principal a
comemoração do aniversário de 83 anos do amado Mestre.

O grupo cumpriu uma programação que teve início às 15h do


dia 23, com a chegada e acomodação no Residencial. Às 19h,
foi feito o primeiro satsangh do seminário, seguido de leitura,
jantar, Oração Universal e recolhimento aos quartos

29
No sábado, dia 24, as atividades tiveram início às 7h30, com
satsangh, seguido de leitura e café da manhã. Às 9h30, os
abhyasis iniciavam o estudo do tema do seminário: A relação
Mestre x abhyasi, com base no livro de Chariji “O PAPEL DO
MESTRE NA EVOLUÇÃO HUMANA”.

Às 12h30, hora do almoço, que acontecia em um restaurante


vegetariano, distante do Residencial uns 45min, a pé, o que
facilitava uma maravilhosa caminhada pela linda Garopaba,
podendo-se ir pela areia, beirando o mar, ou pelas calmas
ruas da cidade.

Às 15h, reiniciavam-se os
estudos do tema, até as 18h,
quando aconteceu o segundo
satsangh do dia, seguido de
leitura e jantar.

Após o jantar, tiveram início as comemorações do aniversário


do Mestre, o ponto alto do auspicioso dia, com parabéns, bolo
confeitado amorosamente pela Susana, abhyasi de Imbituba.
Às 21h, foi feita a Oração Universal, seguida de um show de
canto e violão, com os próprios abhyasis.

30
No domingo, dia 25, houve
o satsangh das 7h30, e
uma animada sessão de
perguntas e respostas. Em
seguida, foi leiloada uma
pintura doada à Missão
pela Nerci. A obra de arte
foi arrecadada pelo Ernani,
que a presenteou ao
Centro de Vacaria.

Após o almoço, hora das despedidas e volta para casa, já com


sabor de saudade.

Parabéns ao Centro de
Garopaba, por sua organização
e amorosa acolhida aos
abhyasis locais e àqueles que
vieram ao seminário dos
diferentes Centros do Brasil.

“Vaguei por todas as belas estradas, ao longo da minha vida, e


não encontrei minha destinação. Agora O seguirei.”
(Chariji – “O Papel do Mestre na Evolução Humana”)

31
AGENDA NACIONAL / 2010

 Encontro de Jovens
3 a 7 de setembro - no Rio de Janeiro (será formado um comitê organizador)

 Encontro Latino Americano com o Mestre


15 a 21 de outubro - no CREST de Kharagpur na Índia

 Encontros Regionais
12 a 15 de novembro - em todos os Centros no Brasil, (os Centros utilizarão o mesmo
tema de estudo, ainda a ser definido)

 Encontro de Preceptores
3 a 5 de dezembro - (local a ser definido).

PROJETOS EM ANDAMENTO / 2010

Notícias sobre projetos da Missão Shri Ram Chandra no Brasil,


em andamento:

 Programa de Treinamento do Abhyasi - ATP (Abhyasis Training


Program)
Finalizamos a tradução do novo Programa de Treinamento do Abhyasis, que será ministrado nos
vários centros Sahaj Marg no Brasil, a partir de agosto 2010, antes do encontro com o Mestre. Fiquem
atentos às inscrições!
 Livros em português
Serão lançados na Índia, por ocasião do aniversário do Mestre, mais dois livretos em português (“A
Prática do Sahaj Marg & O Papel do Abhyasi”, edição de 2.000 exemplares, e “Fundamentos do Sahaj
Marg“, edição de 2.000 exemplares). Esse material faz parte da literatura básica, indicada pelo Mestre
32
aos abhyasis recém-introduzidos. Alguns exemplares desses livretos estarão disponíveis no Brasil, no
final de agosto.
Para outubro, está programado o lançamento do livro “Princípios do Sahaj Marg, Volume I”, na Índia.
 Novo site da Missão em português
Uma pequena equipe está traduzindo revisando e adaptando o conteúdo do novo site da Missão. A
implementação da nova página está marcada para agosto.
 DVD’s do Mestre, com legendas em português
Já temos alguns DVD‟s do Mestre legendados, mas ainda necessitam ser revisados.

 Lançamento do Informativo Echoes Latino Americano em


Português, previsto para setembro.

Quem tiver interesse em participar de algum dos projetos acima, por favor, entre em contato com a
Diretoria da MSRC pelos emails: ladagani@terra.com.br, helena@terabr.com.br e/ou
sahajmarg@globo.com. A sua contribuição é muito bem-vinda!

DEPOIMENTOS PESSOAIS

OS CONTEÚDOS APRESENTADOS NESTA COLUNA SÃO AMOROSAS


CONTRIBUIÇÕES DOS ABHYASIS E REFLETEM SUAS VERDADES
NAQUELE MOMENTO DE SEU PROCESSO DE EVOLUÇÃO ESPIRITUAL.

PORTANTO, MESMO SENDO EXCELENTES MATERIAIS PARA


REFLEXÃO, NÃO DEVEM SER ENTENDIDOS COMO A ESSÊNCIA DO
MÉTODO SAHAJ MARG, O QUE ESTÁ CONTIDO, UNICAMENTE, NOS
LIVROS E NAS PALAVRAS DOS MESTRES.

Lalaji Babuji Chariji

COM O MESTRE, EM PARIS

Viajando para Paris, para um encontro da família, tivemos


(Luiza, Fábio e eu) uma feliz oportunidade de conviver por
algumas horas com os abhyasis dessa cidade. Pela graça do
Mestre, no dia 26 de junho, participamos do satsangh de
domingo na sede da Missão em Paris.
Chegamos às 7h00 e fomos recebidos calorosamente pelas
irmãs e irmãos ali presentes. Num pequeno ‘café’ na
33
recepção, as pessoas podem tomar um chá, um chocolate, um café, antes do
satsangh. São abhyasis vindos de todas as regiões de Paris e nesse domingo
havia mais de 100 pessoas no satsangh.
Às 7h30, o satsangh foi conduzido pelo preceptor responsável pela Sede. Todo o
amor do Mestre chegou até nós e eu me senti extremamente feliz por estar
naquele grupo, sentindo Sua presença junto com as pessoas da minha família.
Terminado o satsangh, o preceptor, além de divulgar mensagens, explicou o
programa do domingo, que incluía, após o café da manhã, o estudo de um tema
pré-determinado, hora do almoço e continuação do encontro até o final da tarde.
Em seguida, foi projetado um DVD do nosso Mestre, com legendas em francês.
Seguimos para um grande refeitório onde foi servido um farto café da manhã,
uma oportunidade também para todos se reencontrarem, trocar idéias e
sentimentos, num clima de amor mútuo. Nossos corações ficam muito leves
nessas ocasiões, proporcionados pelo Mestre. Que bom seria se coisas assim
acontecessem sempre em todas as partes do mundo! No final do café, cada um
contribuiu livremente para cobrir as despesas.
Nós três tínhamos compromissos com a família e não pudemos acompanhar as
demais atividades, mas meu coração transbordava de felicidade.

José Luis Cardieri – São Paulo - SP

COMUNICADOS

 Sittings individuais – Orientação do Mestre:


O Mestre esclarece aos preceptores que sittings individuais só são permitidos
na presença física do abhyasi que o está recebendo.
Fonte: e-mail aos preceptores em 13/07/2010

 Ecos da América Latina:


As edições do Ecos (o informativo de noticias de SRCM - América Latina)
passarão a ser publicadas em breve. Todos os abhyasis estão convidados a
contribuir com depoimento sobre sua experiência na realização da prática do
Sahaj Marg. Esse depoimento deverá ser do ponto de vista pessoal, ouvido o
coração. Por favor, envie seu artigo à irmã Carolina Barrero da Colombia
(barrerocarolina@yahoo.es).
Bill Waycott / USA

34
 Satsangh de domingo – Rio de Janeiro:
Por motivo de viagem da Léa, os satsanghs dos domingos, no Rio de Janeiro,
durante o período de 31/07 a 15/08, serão realizados na casa da Regine e
Gerald, no mesmo horário, às 7h30, no endereço abaixo:

R. Ipanema 53 apt.403 - Cond. Nova Ipanema - Barra da Tijuca - Tel. (21)


3325-0456.

Após 15/8, os satsanghs dos domingos voltarão a acontecer na casa da Léa.

Léa Torres – Rio de Janeiro - RJ

DOAÇÕES
A Missão Shri Ram Chandra (MSRC) foi fundada na Índia, em 1945. É
uma organização espiritual, sem fins lucrativos, tanto na Índia como em todos
os países onde ela é registrada.

Nos últimos anos, a Missão cresceu enormemente e existem hoje mais de 1.000
centros na Índia, além de estar presente em mais de 100 países espalhados por
todos os continentes. Aproximadamente 200.000 abhyasis em todo mundo
praticam o sistema Sahaj Marg de meditação.

A Missão não cobra honorários de qualquer tipo por este treinamento


espiritual. Todas as despesas decorrentes da manutenção da Missão são cobertas
através de doações e do serviço voluntário.

Se você tem vontade de ajudar a Missão, através de trabalho


voluntário ou doações em dinheiro ou em qualquer outra espécie, entre em
contato com o preceptor de seu Centro, que ele lhe orientará a respeito.
Gratos,
Diretoria Sahaj Marg no Brasil

As contribuições para o Informativo devem ser enviadas para a Léa Torres,


no e-mail:
leatorres@casadalea.com.br
Até o último dia do mês.
SAIBA MAIS SOBRE O SAHAJ MARG ACESSANDO OS SITES:
www.srcm.org
www.sahajmarg.org

35