Você está na página 1de 6

Os Quatro Números Quânticos

Publicado por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça em Química Geral0 Comentários

O conteúdo energético de cada um dos elétrons de um átomo é caracterizado por quatro números

quânticos

No texto “Números Quânticos” você viu que os elétrons são


identificados pelos cientistas por seus conteúdos de energia, que
podem ser expressos por códigos matemáticos denominados números
quânticos.
Cada elétron de um átomo é caracterizado por quatro números
quânticos, que são:principal (n), secundário ou azimutal (l),
magnético (m ou ml) e spin (s ou mS).
Num mesmo átomo não existem dois elétrons com os mesmos
números quânticos.

No texto citado, explicou-se de forma bem detalhada o que é o número


quântico principal e o secundário. O principal (n) indica o nível de
energia ou camada do elétron:
Já o número quântico secundário indica o subnível em que o elétron
está:

Agora, o número quântico magnético indica a orientação dos


orbitais (região de máxima probabilidade de se encontrar o elétron no
átomo) no espaço. Os seus valores podem variar de -? a + ?.
Para entender como determinar esse número quântico, temos de realizar
uma representação gráfica dos elétrons em orbitais. Isso é feito
geralmente indicando um orbital por um quadrado. Por exemplo, o
subnível s só possui um orbital, pois ele tem só uma forma em relação a
qualquer orientação espacial, que é esférica.
Lembre-se de que cada orbital comporta no máximo dois elétrons e
que cada elétron é indicado por uma seta:

Ao preencher esses orbitais, deve-se seguir a Regra de Hund, que diz


que isso deve ser feito de modo que tenhamos o maior número possível
de elétrons desemparelhados, isto é, isolados. Isso significa que
preenchemos todas as setas para cima e só depois voltamos
preenchendo com as setas para baixo (ou o contrário, dependendo da
forma adotada).
O subnível p possui três orientações espaciais, pois, conforme mostrado
abaixo, ele é um duplo ovoide:

O subnível d possui cinco orientações espaciais e o f possui sete:


Até o momento, temos:

Enfim, o número quântico do spin mostra o sentido da rotação do


elétron.
Dois elétrons num mesmo orbital não se repelem porque cada elétron
gira ao redor de seu próprio eixo no sentido horário ou anti-horário. Dois
elétrons no orbital giram em sentidos opostos, anulando o magnetismo
um do outro e proporcionando um sistema mais estável. Assim, em
função dos sentidos de rotação para os elétrons, são conhecidos dois
valores para o spin:

s= +1/2 e -1/2
O sentido da seta indicará o spin, que é adotado por convenção. Por
exemplo, para o primeiro elétron de um orbital pode-se convencionar que
sua identificação começará com todas as setas para cima e que as setas
para cima irão indicar ospin -1/2. Assim, as setas para baixo irão indicar
o spin igual a +1/2. Mas o contrário também pode ser adotado.
Vejamos um exemplo para ver se você conseguiu entender como se
determinam os quatro números quânticos:

Exemplo: Qual é o conjunto dos quatro números quânticos que


caracteriza o elétron mais energético do 9F?
Resolução:
Primeiro, encontramos a distribuição eletrônica desse átomo, que
é: 1s2 2s2 2p5.
Veja que o elétron mais energético se encontra na camada 2, por isso
seu número quântico principal é: n = 2. Seu subnível é p, sendo,
portanto, o número quântico secundário igual a l =1.
Agora, para descobrir os outros números quânticos, façamos o
preenchimento do orbital desse último subnível. Vamos adotar nesse
caso que o primeiro elétron de cada orbital será representado por uma
seta para cima (↑) e o valor do spin será igual a -1/2:

A última seta está no 0. Em razão disso, o valor do número quântico


magnético é m = 0. Veja que essa seta está para baixo, então o spin é s
= +1/2.
Concluímos, assim, que o conjunto dos quatro números quânticos que
caracteriza o elétron mais energético do 9F é n = 2; l =1, m = 0 e s =
+1/2.