Você está na página 1de 62

ETIQUETADOR 351

MANUAL DE OPERAÇÃO
INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO

MOIM-351 RE: 03-07-00


RUA DO MANIFESTO, 1183 - CEP 04209-901 - TELEFONE (011) 215-7111 - FAX (011) 63-28
TELEX 1123786 TBIB-BR - SÃO PAULO - SP
BELÉM, PA...............................................TEL. (091) 233-4891 MANAUS, AM...........................................TEL. (092) 234-6241
FAX (091) 244-0871 PORTO ALEGRE, RS................................TEL. (051) 337-2966
BELO HORIZONTE, MG...........................TEL. (031) 462-4888 FAX (051) 342-4544
FAX (031) 464-3640 TELEX 51 5121 TBIB-BR
TELEX 31 3021 TBIB-BR RECIFE, PR..............................................TEL. (081) 339-4774
CAMPINAS, SP.........................................TEL. (0192) 31-8133 FAX (081) 339-6200
FAX (0192) 31-6019 TELEX 81 3033 TBIB-BR
TELEX 19 3005 TBIB-BR RIBEIRÃO PRETO, SP..............................TEL. (016) 626-4252
CAMPO GRANDE, MS..............................TEL. (067) 741-1300 FAX (016) 626-5595
FAX (067) 741-1302 RIO DE JANEIRO, RJ................................TEL. (021) 260-3193
CURITIBA, PR...........................................TEL. (041) 222-7422 FAX (021) 590-5216
FAX (041) 225-7255 TELEX 21 38197 HAEG-BR
FORTALEZA, CE.......................................TEL. (085) 231-8728 SALVADOR, BA........................................TEL. (071) 384-6618
FAX (085) 226-7109 FAX (071) 384-6071
GOIÂNIA, GO............................................TEL. (062) 261-5791 SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, SP..................TEL.(0123) 21-8157
FAX (062) 261-5133 FAX (0123) 21-8198
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 01 / 01

INTRODUÇÃO

Este Manual consiste de um guia de trabalho para Técnicos treinados no CENTRO DE TREINAMENTO TÉCNICO
- C.T.T., fornecendo informações necessárias para ajudá-los na OPERAÇÃO, INSTALAÇÃO, MANUTENÇÃO
PREVENTIVA E CORRETIVA do ETIQUETADOR 351.

As informações contidas neste MANUAL são de propriedade exclusiva da TOLEDO DO BRASIL INDÚSTRIA DE
BALANÇAS LTDA., e não devem ser reproduzidas ou transmitidas a terceiros sem autorização prévia por escrito.

Solicitações de informações relativas a Treinamento Técnico, feitas por Clientes e cópias adicionais deste MANUAL,
serão atendidas através do seguinte endereço!

TOLEDO DO BRASIL INDÚSTRIA DE BALANÇAS LTDA.


CENTRO DE TREINAMENTO TÉCNICO
Rua Silva Bueno, 1.014 - Ipiranga
CEP. 04208-000 - São Paulo - SP
Telex: (011) 21764 TBIB BR
Telefone: (011) 274-2011
Fax: (011) 272-1193
e-mail: ctt@toledobrasil.com.br

ATENÇÃO
DESCONECTAR O ETIQUETADOR DA
REDE ANTES DE EFETUAR QUALQUER
TROCA OU MANUTENÇÃO.

ADVERTÊNCIA
OBSERVAR AS PRECAUÇÕES PARA O
MANUSEIO DE EQUIPAMENTOS
SENSÍVEIS À ELETRICIDADE ESTÁTICA.
SIGA NORMA DE QUALIDADE
NQ 003.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 01 / 01

ÍNDICE

1. DESCRIÇÃO GERAL C. Lay-out das PCIs ...................................................... 01


A. Composição Externa ................................................ 01 D. Testes e Ajustes ....................................................... 01
B. Principais Características ......................................... 02 1. Ajuste da Cabeça Impressora .............................. 01
2. Ajuste do Tracionador do Liner ............................ 02
2. FUNCIONAMENTO
3. Ajuste Mecânico do Sensor de Mancha .............. 02
A. Princípio de Funcionamento ..................................... 01
4. Ajuste da Sensibilidade do Sensor ...................... 03
B. Funções Internas e Intertravamentos ...................... 01
5. Ajuste do Guia das Etiquetas ............................... 03
3. ROTEIRO DE INSTALAÇÃO
7. ROTEIRO DE ANÁLISE E CORREÇÃO DE DEFEITOS
A. Inspeção Preliminar .................................................. 01
A. Procedimento Preliminar .......................................... 01
B. Preparação do Local de Instalação .......................... 01
B. Teste do Transformador ........................................... 01
C. Colocando o 351 em Funcionamento ...................... 03
C. Teste da Cabeça Impressora ................................... 02
D. Conexões do 351 ..................................................... 04
D. Teste do Sensor de Mancha .................................... 02
4. ROTEITO DE OPERAÇÃO E. Diagrama de Interconexões ..................................... 03
A. Identificação dos Controles ...................................... 01
8. ROTEIRO DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA
B. Operação .................................................................. 01
A. Contato Inicial ........................................................... 01
1. Operação Normal ................................................ 01
B. Inspeção Externa ..................................................... 01
2. Impressão do Auto-Teste .................................... 01
C. Inspeção Interna ...................................................... 02
3. Entrada de Data - Prix I ....................................... 01
D. Limpeza Externa ...................................................... 02
4. Entrada de Data - Prix II ...................................... 02
E. Calibração ................................................................ 03
5. ROTEIRO DE PROGRAMAÇÃO F. Liberação para Uso .................................................. 03
A. Jumpers da PCI Principal ......................................... 01
9. ESPECIFICAÇÕES .................................................. 01
B.Jumpers da PCI RS-232C ......................................... 01
B. Descrição das Dip Switches ..................................... 01 10. LISTA DE PEÇAS .................................................. 01

6. ROTEIRO DE CALIBRAÇÃO
A. Acesso ao Equipamento .......................................... 01
B. Composição Interna ................................................. 01
MOIM - 351
REVISÃO PÁGINA
01 - 10 - 95 01 - 01 / 02

1
DESCRIÇÃO GERAL

O 351 é um impressor matricial, destinado primeiramente Secundariamente pode ser usado em aplicações indus-
para ser usado com as balanças comerciais da TOLEDO trias com os modelos 9091, 9092, 3026, 3200, 3205,
Prix I, Prix II, Prix III, 2093, 8421 e 8431 para venda direta 3300, 3400, 8132, 8140, 8142, 8510, 8511 como também
e aplica-ções de pré-empacotamento. com TSMs, Balanças da Linha Ohaus e Controllers.

A. COMPOSIÇÃO EXTERNA

Gabinete Superior

Reservatório do Liner
Chave Teste/Data
Led Ligado/Alarme
Chave Liga/Desliga

Fecho Magnético

Guia do Rolete

Gabinete Inferior
Fita Carbono
Chapa de Impacto
Cabeça
Impressora
Tracionador do Liner

Copinho do Sensor

NOTA

Na parte inferior do etiquetador estão localizados o porta fusível, a chave selecionadora de tensão de alimentação, o cabo
de alimentação e o cabo de interconexão.
MOIM - 351
REVISÃO PÁGINA
01 - 10 - 95 01 - 02 / 02

B. PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS

Largura dupla ou simples sublinhada para impressão do Preço Total para dar enfâse em aplicações comer-
ciais.

Compartimento interno inédito para guardar o “liner”, facilitando a troca do rolo de etiquetas e evitando a exposição
de sobras do liner.

Troca fácil e rápida do rolo de etiquetas e cartucho de fita carbono.

Chave comutadora de alimentação permite a operação em 110/127/220/240 VCA.

Em aplicações comerciais permite imprimir, após os campos de preço, dois zeros fixos para identificar os cen-
tavos.

Dotado de sistema de Auto-Teste que verifica, a qualquer momento que solicitado, o funcionamento da cabeça
de impressão, circuitos de acionamento da cabeça impressora, motor de passo e tracionador do liner e fita car-
bono.

Fita carbono do tipo cassete descartável, permite a impressão de um rolo de etiquetas por dia durante aproxi-
madamente 5 meses.

Sem saliências ou frestas, oferece fácil limpeza e proteção contra entrada de insetos e corpos estranhos em seu
interior.

Sistema de alerta contra falhas avisa o operador da ocorrência de quebra do liner, fim do rolo de etiquetas, falha
no sistema de tracionamento das etiquetas.

Grande versatilidade na utilização de etiquetas. Além das suas próprias etiquetas, é compatível com todas as
etiquetas utilizadas pelo etiquetador TOLEDO Printer e etiquetas em outros padrões.
MOIM - 351
REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 02 - 1 / 12

FUNCIONAMENTO

A. PRINCÍPIO DE FUNCIONAMENTO c. Coordena a movimentação da fita carbono e motor


de passo com a cabeça impressora e sensor de
O impressor 351 utiliza uma cabeça de impressão de 9 mancha para a correta impressão e liberação das
agulhas, a qual é fixa em uma posição. Das 9 agulhas, etiquetas.
somente 8 são usadas; 7 para os caracteres e 1 para o d. Utiliza chaves de programação para permitir op-
sublinhado. As etiquetas são movimentadas passando ções nos formatos de impressão e seleção entre ba-
diante da cabeça impressora e as agulhas são projetadas lanças.
por impacto contra a fita carbono e posteriormente contra
a etiqueta. A largura e o comprimento dos caracteres são
controlados por um motor de passo. B. FUNÇÕES INTERNAS E INTERTRAVAMENTOS
Caracteres alfa-numéricos podem ser impressos. Estes 1. Início de Impressão
caracteres são impressos num arranjo dentro de uma
matriz de 7x5 pontos e a altura do caracter é fixa em 3,43
mm. A impressão do Preço Total, em aplicações comer- A impressão é iniciada pelo teclado das balanças comer-
ciais, pode ser feita no dobro da largura normal. ciais Prix I, Prix II, Prix III, 2093, 8421 e 8431 também nos
modelos industriais 3026, 3200, 3205, 3300, 3400, 8132,
O Impressor 351 é constituído de 5 blocos principais, co- 8140, 8142, 8510, 8511, 9091, 9092, TSMs, Controllers e
mo segue: Balanças da Linha Ohaus.

1. Conjunto do Transformador 2. Auto-Teste


2. Sensor da Mancha
3. Motor das Etiquetas e Fita Carbono O Impressor 351 possui uma impressão padrão para a
4. Cabeça de Impressão verificação do seu perfeito funcionamento.
5. PCI Principal
A impressão do Auto-Teste é obtida ligando o impressor
O Conjunto do Transformador transforma a tensão da re- e, simultaneamente, acionando a tecla [ TESTE/DATA ].
de em 30 e 8,5 VCA e, em seguida, aplica estas tensões Após soltar a tecla, serão impressas etiquetas continu-
à PCI Principal para regulação e controle. amente, conforme exemplo abaixo:

O Sensor de Mancha procura e identifica a mancha das


etiquetas e envia esta informação para a PCI Principal.

A PCI Principal funciona como segue:

a. As tensões CA que chegam do transformador são re-


Para cessar a impressão do Auto-Teste, basta teclar
tificadas, filtradas e controladas. A retificação inclui
+10 VCC para driver da cabeça impressora, +5 VCC [TESTE/DATA ], novamente.
para circuitos lógicos, +35 VCC para motor de passos
e +24 VCC para a cabeça impressora. 3. Proteção Contra Falhas

b. Recebe os dados provenientes da balança ou indica- O Impressor 351 é provido de um sistema de supervisão
dor, decodifica-os e aplica corrente nos pinos a- e alarme que avisa o operador da presença de falhas.O
propriados dos drivers da cabeça impressora e mo- alerta é dado através do piscar do LED de força, nas
tor de passo. seguintes condições:

- Fim do rolo de etiquetas.


- Liner ( papel base das etiquetas ) arrebentado.
- Falha no sistema de tracionamento das etiquetas.
MOIM - 351
REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 02 - 2 / 12

4. Velocidade de Impressão a. Impressão sem Centavos

O Impressor 351 imprime caracteres alfa-numéricos nu-


ma velocidade de 150 cps.

5. Impressão em Caracteres Duplos

Nas balanças comerciais, permite que o último campo da b. Impressão com Centavos
etiqueta seja impresso em caracteres duplos, salientando
o Preço Total das demais informações impressas.

6. Impressão em Sublinhado

Nas balanças comerciais, permite que o último campo da


etiqueta seja impresso com sublinhado, salientando o
Preço Total das demais informações impressas.
ATENÇÃO
7. Seleção entre Balanças
A impressão COM CENTAVOS no Impressor 351 só deverá
ser ativada quando a balança estiver programada para o-
Opção interna de programação permite que o Impressor perar SEM CENTAVOS.
351 opere com os modelos comerciais da TOLEDO Prix
I, Prix II, Prix III, 2093, 8421 e 8431 bem como, com os 10. Transmissão de Dados
modelos da linha industrial 3026, 3200, 3205, 3300, 3400,
8132, 8140, 8142, 8510, 8511, 9091, 9092, 3300, TSMs,
Controllers e Balanças da Linha Ohaus. a. Entrada Serial em Loop - 300 Baud

8. Tradução de Legendas Os modelos da linha industrial 3200, 3205, 3300, 3400,


8132, 9091, 9092, TSMs e Controllers, transmitem dados
Quando acoplado aos modelos da linha industrial 3200, através de uma Interface Loop de Corrente 20 mA, có-digo
3205, 8132 e 8511, permite traduzir as legendas que são ASCII, numa velocidade de 300 baud.
enviadas através do pacote de dados em inglês. Neste
caso, as legendas NET, APW e TRH são traduzidas para
LIQ, PMP e TRM, respectivamente. NOTA

LIQ = Identifica que o peso impresso é um Peso Líqui- Os modelos da linha industrial também poderão transmitir
do. dados a uma velocidade de 4800 Baud, não contínuos.

PMP = Identifica que o peso impresso é o Peso


Médio da Peça. b. Entrada Serial em RS-232C - 300 Baud

TRM = Identifica que o peso impresso é o peso de uma As Balanças da Linha Ohaus transmitem dados através
tara introduzido manualmente. de uma Interface RS-232C, código ASCII, numa velocidade
de 300 baud.

9. Impressão de Centavos
c. Entrada Serial em Loop - 2400 Baud
Quando estiver acoplado as balanças comerciais Prix I, Os modelos da linha comercial 8421 e 8431, transmitem
Prix II, Prix III, 2093, 8421 e 8431 permite acrescentar, dados através de uma Interface Loop de Corrente 20 mA,
após os cam-pos de Preço por Quilo e Preço Total, a código ASCII, numa velocidade de 2400 baud, não
impressão de dois zeros fixos para indicar a existência de contínuos.
centavos na transação.
MOIM - 351
REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 02 - 3 / 12

d. Entrada Serial em Loop - 4800 Baud h. Protocolo de Comunicação - 8421/ 8431

A configuração de um byte recebido pelo Port Serial Loop


Os modelos da linha comercial Prix II, Prix III e 2093 e os 20 mA é de:
modelos da linha industrial 8140 e 8142 transmitem dados
através de uma Interface Loop de Corrente 20 mA, código - 1 start bit
ASCII, numa velocidade de 4800 baud, não contínuos. - 7 bits de dados
- paridade par
A balança comercial Prix I transmite dados a uma veloci- - 1 stop bits
dade de 4800 Baud contínuos. A velocidade de recepção dos dados é fixa em 2400 baud.

e. Entrada Serial em RS-232C - 4800 Baud

Os modelos da linha industrial 3026, 8510 e 8511 trans-


mitem dados através de uma Interface RS-232C, código
ASCII, numa velocidade de 4800 baud, não contínuos.

f. Protocolo de Comunicação - V. Standard

A configuração de um byte recebido pelo Port Serial Loop


20 mA é de:

- 1 start bit,
- 7 bits de dados,
- paridade par,
- 1 stop bit.

A velocidade de recepção dos dados é selecionável entre


300 ou 4800 Baud.

g. Protocolo de Comunicação - Balança Ohaus

A configuração de um byte recebido pelo Port Serial RS-


232C é de:

- 1 start bit
- 7 bits de dados
- sem paridade
- 2 stop bits

A velocidade de recepção dos dados é fixa em 300 baud.


MOIM - 351
REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 02 - 4 / 12

11. FORMATOS DE IMPRESSÃO - COMERCIAIS

ATENÇÃO

As etiquetas relacionadas a seguir e os formatos de impressão nelas contidas foram elaboradas em impressora a laser para
fornecer uma visão das possibilidades de impressão do impressor 351.
Alertamos aos usuários que os desenhos não estão em escala e nem no tamanho real, portanto, não devem ser usados na
comparação de tamanho com etiquetas impressas.

a. Peso - Preço/kg - Total Normal Sublinhado. ( SW1-5 OFF e SW1-6 OFF )

. Etiqueta 56 x 18 mm.

. Impressão com ou sem centavos.

b. Data - Peso - Preço/kg - Total Expandido. ( SW1-5 OFF e SW1-6 OFF )

. Etiquetas de 76 x 18 mm ou 76 x 24,5 mm.

. Impressão com ou sem centavos.

c. Data - Descritivo - 20 caracteres - Peso - Preço/kg - Total Expandido. ( SW1-5 OFF e SW1-6 OFF )

. Etiquetas de 105 x 18 mm ou
105 x 24,5 mm.

. Impressão com ou sem centavos.

d. Peso - Preço/kg - Total Normal Sublinhado. ( SW1-5 ON e SW1-6 OFF )

. Etiqueta de 66 x 18 mm.

. Impressão com ou sem centavos.


MOIM - 351
REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 02 - 5 / 12

e. Peso - Preço/kg - Total Expandido. ( SW1-5 ON e SW1-6 OFF )

. Etiqueta de 69 x 24,5 mm.

. Impressão com ou sem centavos.

f. Data - Peso - Preço/kg - Total Expandido. ( SW1-5 ON e SW1-6 OFF)

. Etiqueta de 89 x 24,5 mm.

. Impressão com ou sem centavos.

g. Data 1 - Data 2 - Peso - Preço/kg - Total Expandido. ( SW1-5 ON e SW1-6 OFF )

. Etiquetas de 113 x 18 mm ou 113 x 24,5 mm.

. Impressão com ou sem centavos.

h. Data - Descritivo 20 caracteres - Peso - Preço/kg - Total Expandido. ( SW1-5 ON e SW1-6 OFF )

. Etiquetas de 120,5 x 18 mm ou 120,5 x 24,5 mm.

. Impressão com ou sem centavos.

i. Data - Código - Descritivo 20 caracteres - Peso - Preço/kg - Total Expandido. ( SW1-5 ON e SW1-6 OFF )

. Etiquetas de 139 x 18 mm, ou


139,5 x 24,5 mm.

. Impressão com ou sem centavos.


MOIM - 351
REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 02 - 6 / 12

j. Peso - Preço/kg - Total Normal Sublinhado. ( SW1-5 OFF e SW1-6 OFF )

. Etiqueta 64 x 18 mm.

. Impressão com ou sem centavos.

k. Data - Peso - Preço/kg - Total Expandido. ( SW1-5 OFF e SW1-6 OFF )

. Etiquetas de 89 x 18 mm.

. Impressão com ou sem centavos.


MOIM - 351
REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 02 - 7 / 12

12. FORMATOS DE IMPRESSÃO - INDUSTRIAIS

ATENÇÃO

As etiquetas relacionadas a seguir e os formatos de impressão nelas contidas foram elaboradas em impressora a laser
para fornecer uma visão das possibilidades de impressão do impressor 351.

Alertamos aos usuários que os desenhos não estão em escala e nem no tamanho real, portanto, não devem ser usados
na comparação de tamanho com etiquetas impressas.

a. Etiqueta 24 x 64 mm - Des.: V4M 6071675

. Bruto ou Líquido em Largura Simples ou Dupla

ou

ou

. Número de Peças em Largura Simples ou Dupla

ou

. Data e Hora - Bruto ou Líquido em Largura Simples ou Dupla

ou

ou
MOIM - 351
REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 02 - 8 / 12

. Data e Hora - Número de Peças em Largura Simples ou Dupla

ou

. Código - Bruto ou Líquido em Largura Simples ou Dupla

ou

. Código - Número de Peças em Largura Simples ou Dupla

ou

. Bruto - Tara - Líquido em Largura Simples

. Bruto ou Líquido - Peso Médio por Peça - Número de Peças em Largura Simples

. Data e Hora - Código - Bruto ou Líquido em Largura Simples

ou
MOIM - 351
REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 02 - 9 / 12

. Data e Hora - Código - Número de Peças em Largura Simples ou Dupla

ou

b. Etiqueta 24 x 76 mm - Des.: V4M 6071676

. Data e Hora - Código - Bruto ou Líquido em Largura Dupla

ou

. Bruto - Tara - Líquido em Largura Dupla

. Bruto ou Líquido - Peso Médio por Peça - Número de Peças em Largura Dupla

. Código - Bruto - Tara - Líquido em Largura Simples


MOIM - 351
REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 02 - 10 / 12

. Código - Bruto ou Líquido - Peso Médio por Peça - Número de Peças em Largura Simples

c. Etiqueta de 24 x 89 mm - Des.: V4M 6071677

. Data e Hora - Bruto - Tara - Líquido em Largura Simples

. Código - Bruto - Tara - Líquido em Largura Dupla

. Data e Hora - Bruto ou Líquido - Peso Médio por Peça - Número de Peças em Largura Simples

. Código - Bruto ou Líquido - Peso Médio por Peça - Número de Peças em Largura Dupla
MOIM - 351
REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 02 - 11 / 12

d. Etiqueta de 24 x 95 mm - Des.: V4M 6071678

. Data e Hora - Bruto - Tara - Líquido em Largura Dupla

. Data e Hora - Código - Bruto - Tara - Líquido em Largura Simples

. Data e Hora - Bruto ou Líquido - Peso Médio por Peça - Número de Peças em Largura Dupla

. Data e Hora - Código - Bruto ou Líquido - Peso Médio por Peça - Número de Peças em Largura Simples

e. Etiqueta de 24 x 105 mm - Des.: V4M 6071679

. Data e Hora - Código - Bruto - Tara - Líquido em Largura Dupla

. Data e Hora - Código - Bruto ou Líquido - Peso Médio por Peça - Número de Peças em Largura Dupla
MOIM - 351
REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 02 - 12 / 12

PARA SUAS ANOTAÇÕES


MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 03 - 1 / 18

3
ROTEIRO DE INSTALAÇÃO

O Etiquetador 351 é fabricado como uma unidade integral, - A tomada que alimentará o etiquetador deve ser do tipo
não tendo peças que necessitem de montagem especial. Tripolar Universal, possuir fase, neutro e uma linha de
Por este motivo, a sua instalação é bastante simples, terra de boa qualidade, independente de outros cir-
sendo feita, na maior parte das vezes, pelo próprio Clien- cuitos.
te. No entanto, em caso de alguma dúvida por parte do
Cliente, Você poderá colocar o etiquetador em funciona- TERRA
mento seguindo os procedimentos desta seção. FASE
NEUTRO

A. INSPEÇÃO PRELIMINAR

Verifique, ao desembalar, se o etiquetador está em per- TERRA


feitas condições, certificando-se de que não houve nenhu-
FASE
ma avaria gerada pelo transporte. NEUTRO

Dentro do reservatório do liner estão contidos o cartucho Deverá estar de acordo com as tensões indicadas nas
da fita carbono, rolo de etiquetas e cabos. configurações do quadro abaixo:

Caso seja constatada qualquer irregularidade, comunique


imediatamente o seu imediato na TOLEDO para que es-
te tome as devidas providências.

B. PREPARAÇÃO DO LOCAL DE INSTALAÇÃO CASO 1 2 3 CASO 1

FASE/NEUTRO 110 VCA 127 VCA 220 VCA FASE/FASE 220 VCA
1. CONDIÇÕES ELÉTRICAS FASE/TERRA 110 VCA 127 VCA 220 VCA FASE/TERRA 127 VCA

NEUTRO/TERRA 5 VCA 5 VCA 5 VCA


Antes de instalar o etiquetador, é obrigatório verificar se a
tensão elétrica disponível e a configuração dos terminais - Nunca permita a utilização de extensões ou conectores
e tomadas estão compatíveis com as instruções abaixo: tipo T ( benjamins ). Isso pode ocasionar sobrecarga na
instalação elétrica do Cliente.
- A linha de alimentação do etiquetador deve ser está-
vel e em circuito separado da linha de energia destinada
a alimentar máquinas elétricas, tais como: refrigerado-
res, motores, cortadores, etc.

Se a tensão do estabelecimento apresentar oscilações


em desacordo com a variação permitida, sugira ao Cli-
ente recorrer a concessionária de energia para regula-
rização, ou no caso de impossibilidade, instalar um
estabilizador automático de acordo com a potência no-
minal do etiquetador. Veja Especificações Técnicas,
seção 9, deste Manual. - Internamente a tomada, o terminal neutro não pode es-
tar ligado ao terminal terra.
VARIAÇÃO ADMISSÍVEL DE TENSÃO Embora o neutro seja aterrado na conexão secundária
do transformador, nos circuitos de distribuição o
TENSÃO ( VCA ) MÍNIMA ( VCA ) MÁXIMA ( VCA )
neutro e o terra assumem referências de tensões dis-
110/ 127 94/ 108 121/ 139 tintas, devido ao desiquilíbrio de cargas ligadas entre
fase e neutro. Assim, eles devem ser considerados co-
220/ 240 187/ 204 242/ 264 mo circuitos distintos.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 03 - 2 / 18

- A tensão entre o neutro e o terra não deve ser superior Antes de ligar o etiquetador na tomada, certifique-se de
a 5 volts. que a chave comutadora de alimentação, localizada na
parte inferior do etiquetador, está compatível com o valor
- Nos sistemas utilizados pelas concessionárias de ener- de tensão da rede local. Caso seja necessário algum
gia elétrica e pelas indústrias, podem ser encontra- ajuste, faça-o conforme ítem C, desta seção.
dos os valores de baixa tensão indicados no quadro a-
baixo: A tensão ( voltagem ) do etiquetador está especificada na
Etiqueta de Advertência localizada junto ao plugue do
cabo de alimentação.

Caso a tensão seja modificada,


retire a etiqueta original e coloque
outra com a nova tensão.

2. CONDIÇÕES DO LOCAL

É muito importante escolher adequadamente o local cer-


to para a instalação do etiquetador, a fim de propiciar
condições fundamentais ao seu perfeito funcionamento
ao longo do tempo.

. Evitar lugares já congestionados com equipamentos


- Constatando-se qualquer irregularidade com relação ou produtos;
as condições expostas, não se deve proceder, em NE-
NHUMA HIPÓTESE, qualquer atividade que envolva . Posicionar o etiquetador de tal forma que facilite o ma-
a energização do etiquetador, até que se tenha a insta- nuseio pelo operador;
lação elétrica regularizada.
. Apoiar o etiquetador numa superfície firme, que não
gere trepidações ou vibrações;
ADVERTÊNCIA
. Evitar lugares sujeitos a incidência direta de raios
Não cabe à TOLEDO a regularização das instalações elé-
solares e umidade excessiva;
tricas dos seus Clientes e tampouco a responsabilidade
por danos causados ao equipamento, em decorrência da
. Possíveis fontes de interferência eletromagnética tais
deso-bediência a estas instruções. Fica ainda o
como, motores elétricos, reatores de iluminação, rádio-
equipamento sujeito a perda de garantia.
comunicadores e outros, devem ser afastados do e-
tiquetador.

. Considerar as limitações de temperatura e umidade


ATENÇÃO relativa do ar na escolha do local de instalação:

A instalação do fio terra é obrigatória, por uma questão de Temperatura de Operação: De 10o C a +45o C
segurança, seja qual for a tensão de alimentação ajustada Umidade Relativa do Ar : 10% a 95% sem con-
para o etiquetador. densação.

CUIDADO !... O fio terra não deve ser ligado ao fio neutro da
rede elétrica, canos de água, balcões metálicos, estruturas ATENÇÃO
metálicas, etc
Caso estas recomendações não sejam obedecidas, po-
Para um aterramento correto, solicite a observação das derão ser gerados problemas de funcionamento no e-
instruções da norma NBR 5410-ABNT, Seção Aterramento. tiquetador.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 03 - 3 / 18

C. COLOCANDO O 351 EM FUNCIONAMENTO

1. AJUSTE DA TENSÃO DE ALIMENTAÇÃO 3. POSICIONAMENTO DO ROLO DE


ETIQUETAS
Para comodidade do Cliente, o etiquetador foi ajustado em
Fábrica para operar na tensão de alimentação especi-
ficada no pedido de compra. - Gire a alavanca (a) do tracionador do liner no sentido
de dentro para fora.
a. Desconecte o plugue de alimentação da tomada.
b. Localize a Chave Comutadora de alimentação na par-
te inferior do etiquetador.
c. Insira uma pequena chave de fenda no orifício central
da Chave Comutadora e gire-a no sentido horário até
obter a tensão desejada.
DETALHE DA
CHAVE
COMUTADORA

Marca
de
Referência

O valor do fusível depende da tensão em que o etiquetador


irá trabalhar; portanto, em caso de mudança da tensão de - Posicione o rolo de etiquetas (b) seguindo a trajetória
alimentação, substitua o fusível conforme especificação indicada na figura abaixo e gire a alavanca (a) do traci-
abaixo: onador do liner no sentido de fora para dentro para co-
TENSÃO (VCA) FUSÍVEL (A)
locá-la em sua posição de trabalho.

110 / 127 2 - Solicite a impressão de algumas etiquetas e verifique o


correto tracionamento das etiquetas.
220/240 1

2. COLOCAÇÃO DA FITA CARBONO

- Posicione o cartucho da fita carbono (a) nos dois pi-


nos guia (b) e pressione o cartucho contra o chassis
até que fique fixo em sua correta posição pela ação
da mola (c).

E T I Q U E T A

- Com o cartucho fixo em sua posição, posicione a fita


carbono (d) de modo que passe em frente as agulhas da
cabeça impressora.

- Solicite uma impressão para verificar o perfeito traciona-


mento da fita carbono.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 03 - 4 / 18

D. CONEXÕES DO 351 b. PROGRAMAÇÃO DO 351

DIP SWITCH ESTADO


A T E N Ç Ã O DSW1-1 OFF

DSW1-2 OFF
DESCONECTAR O ETIQUETADOR
DA REDE ANTES DE EFETUAR
QUALQUER TROCA OU Estas dip switches deverão obrigatoriamente obedecer
MANUTENÇÃO. esta configuração. As demais dip switches deverão ser
programadas de acordo com o funcionamento desejado
A D V E R T Ê N C I para o etiquetador.

A! PRECAUÇ Õ E S
OBSERVAR AS Consulte a seção 5 para informações complementares
PARA O MANUSEIO DE das outras dip switches.
EQUIPAMENTOS SENSÍVEIS À
ELETRICIDADE ESTÁTICA.
SIGA NORMA DE QUALIDADE ATENÇÃO
NQ 003.
O jumper A/P deve OBRIGATORIAMENTE ESTAR FECHA-
A conexão e a programação do 351 são específicas e de- DO para o funcionamento com a balança. Nesta
pendem do modelo da balança ou indicador digital em que configuração o loop de corrente, no etiquetador, será Ativo.
o etiquetador será acoplado.

c. CABO DE INTERLIGAÇÃO DO 351


1. LIGAÇÃO A PRIX II/ PRIX III
A configuração elétrica do Cabo de Interligação do eti-
ATENÇÃO quetador para conexão à Prix II/ Prix III, é mostrada a
seguir:
A balança Prix II necessita, adicionalmente, de um KIT
LOOP 20 mA, código 9090904, para conexão ao etiquetador
351. A balança Prix III já é fornecida originalmente com o KIT
LOOP 20 mA para conexão ao 351, não necessitando de
nenhum KIT para a sua interligação.

Para instalação e maiores detalhes sobre o KIT LOOP 20


mA, consulte o MOIM da Prix II/ III.

Nas balanças fornecidas com o Etiquetador 351, a


instalação da PCI Loop 20 mA é feita em Fábrica. Neste
caso, basta conectar o DB-9 Fêmea do Cabo de Interligação
do etique-tador no DB-9 Macho da balança.

a. CONFIGURAÇÃO DA PRIX II/ PRIX III


ATENÇÃO
O parâmetro C14 deverá ser ajustado para [ C14 P04 ].
Este cabo de interligação é parte integrante do etiquetador
Nesta configuração, a balança transmite em 4800 baud. 351.

O loop de corrente é passivo.

Os demais parâmetros deverão ser ajustados de acôrdo


com o funcionamento desejado para a balança.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 03 - 5 / 18

2. LIGAÇÃO AO 9091/ 2093 c. CABO DE INTERLIGAÇÃO DO 351

O indicador 9091 e a balança 2093 necessitam, adicional- A configuração elétrica do Cabo de Interligação do 351
mente, de um cabo específico para a conexão do etiqueta- para conexão ao indicador 9091 e à balança 2093, é mos-
dor 351. trada a seguir:
Para a instalação e maiores detalhes sobre o cabo de in-
terligação, consulte o MOIM do equipamento em questão.
Nos equipamentos fornecidos com o Etiquetador 351, a
instalação do cabo de interligação é feita em Fábrica.
Neste caso, basta conectar o DB-9 Fêmea do Cabo de
Interligação do etiquetador no DB-9 Macho do indicador
9091 ou da balança 2093.

a. CONFIGURAÇÃO DO 9091/2093

Para operação com o Etiquetador 351, o parâmetro C14


do indicador 9091 e da balança 2093 devem ser ajustados
para [ C14 P01 ].
ATENÇÃO
O 351 poderá receber dados nas velocidades de 300 ou
4800 baud. Portanto, selecione a velocidade de transmis- Este cabo de interligação é parte integrante do etiquetador
são através do parâmetro C13, no 9091 ou na balança 351.
2093, ajustando-o para [ C13 300 ] ou [ C13 4800 ].
O loop de corrente é passivo.
3. LIGAÇÃO AO 9092
b. PROGRAMAÇÃO DO 351
O 9092 necessita, adicionalmente, de uma PCI Loop 20
mA para possibilitar a conexão ao etiquetador 351.
DIP SWITCH ESTADO

DSW1-1 ON Para a instalação e maiores detalhes sobre a PCI Loop 20


mA, consulte o MOIM do 9092.
ON ( 300 )
*DSW1-2
OFF ( 4800 ) Nos indicadores fornecidos com o Etiquetador 351, a ins-
DSW1-3 OFF
talação da PCI Loop 20 mA e do cabo de interligação é fei-
ta em Fábrica. Neste caso, basta conectar o DB-9 Fêmea
DSW1-4 OFF do Cabo de Interligação do etiquetador no DB-9 Macho do
( * ) A dip switch DSW1-2 refere-se a velocidade de recepção dos dados indicador 9092.
e poderá selecionar velocidades de 300 ou 4800 baud. Deverá ser
programada em conformidade com a velocidade de transmissão de
dados selecionada no 9091 ou na balança 2093.
a. CONFIGURAÇÃO DO 9092

Estas dip switches deverão obrigatoriamente obedecer Para operação com o Etiquetador 351, o parâmetro C14 do
esta configuração. As demais dip switches deverão ser indicador 9092 deve ser ajustado para [ C14 P01 ].
programadas de acordo com o funcionamento desejado
para o etiquetador. Consulte a seção 5 para informações O etiquetador poderá receber dados nas velocidades de
complementares das outras dip switches. 300 ou 4800 baud. Portanto, selecione a velocidade de
transmissão no 9092 através do parâmetro C13, ajus-
ATENÇÃO tando-o para [ C13 300 ] ou [ C13 4800 ].

O jumper A/P deve OBRIGATORIAMENTE ESTAR FECHA- O loop de corrente é passivo.


DO para o funcionamento com o indicador 9091 ou com a
balança 2093. Nesta configuração o loop de corrente, no eti-
quetador, será Ativo.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 03 - 6 / 18

b. PROGRAMAÇÃO DO 351 4. LIGAÇÃO A 3300/ 3400

DIP SWITCH ESTADO ATENÇÃO


DSW1-1 ON
A balança 3300 necessita, adicionamente, de um KIT LOOP
ON ( 300 ) 20 mA, código 9090904, para conexão ao etiquetador 351
*DSW1-2
OFF ( 4800 ) e a 3400 de um KIT LOOP 20 mA, código 3400901.

DSW1-3 OFF Para instalação e maiores detalhes sobre o KIT LOOP


DSW1-4 OFF
20 mA, consulte o MOIM da 3300/ 3400.

( * ) A dip switch DSW1-2 refere-se a velocidade de recepção dos dados Nas balanças fornecidas com o Etiquetador 351, a
e poderá selecionar velocidades de 300 ou 4800 baud. Deverá ser
programada em conformidade com a velocidade de transmissão de
instalação da PCI Loop 20 mA é feita em Fábrica. Neste
dados selecionada no 9092. caso, basta co-nectar o DB-9 Fêmea do Cabo de Interligação
do etiquetador no DB-9 Macho da balança.
Estas dip switches deverão obrigatoriamente obedecer
esta configuração. As demais dip switches deverão ser a. CONFIGURAÇÃO DA 3300/ 3400
programadas de acordo com o funcionamento desejado
para o etiquetador. Consulte a seção 5 para informações O parâmetro C14 deverá ser ajustado para [ C14 P01 ].
complementares das outras dip switches.
O etiquetador poderá receber dados nas velocidades de
ATENÇÃO 300 ou 4800 baud. Portanto, selecione a velocidade de
transmissão na 3300/ 3400 através do parâmetro C13,
O jumper A/P deve OBRIGATORIAMENTE ESTAR FECHA- ajustando-o para [ C13 300 ] ou [ C13 4800 ].
DO para o funcionamento com o indicador 9092. Nesta
configuração o loop de corrente, no etiquetador, será Ativo. O loop de corrente é passivo.

Os demais parâmetros deverão ser ajustados de acordo


c. CABO DE INTERLIGAÇÃO DO 351 com o funcionamento desejado para a balança.

b. PROGRAMAÇÃO DO 351
A configuração elétrica do Cabo de Interligação do 351
para conexão ao indicador 9092, é mostrada a seguir:
DIP SWITCH ESTADO

DSW1-1 ON

ON ( 300 )
*DSW1-2
OFF ( 4800 )

DSW1-3 OFF

DSW1-4 OFF

( * ) A dip switch DSW1-2 refere-se a velocidade de recepção dos dados


e poderá selecionar velocidades de 300 ou 4800 baud. Deverá ser
programada em conformidade com a velocidade de transmissão de
dados selecionada na s balanças 3300/ 3400.
ATENÇÃO
Estas dip switches deverão obrigatoriamente obedecer
Este cabo de interligação é parte integrante do etiquetador esta configuração. As demais dip switches deverão ser
351. programadas de acordo com o funcionamento desejado
para o etiquetador. Consulte a seção 5 para informações
complementares das outras dip switches.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 03 - 7 / 18

As demais dip switches deverão ser programadas de a-


cordo com o funcionamento desejado para o 8132.
ATENÇÃO
b. PROGRAMAÇÃO DO 351
O jumper A/P deve OBRIGATORIAMENTE ESTAR FECHA-
DO para o funcionamento com a 3300/ 3400. Nesta configu-
ração o loop de corrente, no etiquetador, será Ativo. DIP SWITCH ESTADO

DSW1-1 ON
C. CABO DE INTERLIGAÇÃO DO 351 DSW1-2 ON
DSW1-3 ON
DSW1-4 ON
A configuração elétrica do Cabo de Interligação do 351
para conexão à balança 3300/ 3400, é mostrada a seguir: Estas dip switch deverão obrigatoriamente obedecer
esta configuração. As demais dip switches deverão ser
programadas de acordo com o funcionamento desejado
para o etiquetador.

Consulte a seção 5 para informações complementares


das outras dip switches.

ATENÇÃO

O jumper A/P deve OBRIGATORIAMENTE ESTAR ABERTO


para o funcionamento com o 8132. Nesta configuração o
loop de corrente, no etiquetador, será Passivo.

c. CABO DE INTERLIGAÇÃO DO 351


ATENÇÃO

Este cabo de interligação é parte integrante do etiquetador A configuração elétrica do Cabo de Interligação do 351
351. para conexão ao indicador 8132, é mostrada a seguir:

5. LIGAÇÃO AO 8132

O indicador 8132 não necessita de nenhum peça adicional


para a conexão ao etiquetador 351. A saída Loop de Cor-
rente do 8132 é fornecimento standard e está presente no
conector DB-25 em seu painel traseiro.

Para maiores detalhes sobre a saída Loop de Corrente do


8132, consulte o seu respectivo MOIM.
ATENÇÃO
Nos indicadores 8132 fornecidos com o 351, basta o DB-
25 Macho do Cabo de Interligação do etiquetador no DB-
Este cabo de interligação é parte integrante do etiquetador
25 Fêmea do 8132.
351.
a. CONFIGURAÇÃO DO 8132
6. LIGAÇÃO A 3200/3205

A dip switch SW7-6 DEVE estar obrigatoriamente DESLI-


A balança 3200 e o indicador 3205 não necessitam de
GADA, SW7- OFF, para operação com o etiquetador 351.
nenhuma peça adicional para a conexão ao etiquetador
Nesta configuração o 8132 transmite dados na velo-cidade
351. A saída Loop de Corrente da 3200 e do 3205 é for-
de 300 baud.
necimento standard e está presente no conector circular
fêmea de 4 vias, montado em seus gabinetes.
O loop de corrente é ativo, selecionado pelo cabo de in-
terligação do etiquetador.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 03 - 8 / 18

Para maiores detalhes sobre a saída Loop de Corrente da


3200 ou do 3205, consulte seus respectivos MOIM. ATENÇÃO

a. CONFIGURAÇÃO DA 3200/ 3205 Este cabo de interligação é parte integrante do etiquetador


351.
Não existe dip switch na balança 3200 ou no indicador
3205 que selecione a velocidade de transmissão dos da- Além do cabo de interligação integrante ao 351 será ne-
dos. Nas versões standard, a transmissão dos dados cessário um segundo cabo adaptador para a conexão a
sempre será em 300 baud. 3200 ou ao 3205.

O loop de corrente é Passivo. A configuração elétrica do Cabo Adaptador é mostrada


abaixo:
b. PROGRAMAÇÃO DO 351

DIP SWITCH ESTADO

DSW1-1 ON
DSW1-2 ON
DSW1-3 ON
DSW1-4 ON

Estas dip switch deverão obrigatoriamente obedecer es-


ta configuração. As demais dip switches deverão ser
programadas de acordo com o funcionamento desejado
para o etiquetador.
ATENÇÃO
Consulte a seção 5 para informações complementares
das outras dip switches.
Deverá ser montado um resistor de 1K5 x 5% de Carvão
entre o pino 1 do conector circular e o pino 2 do conector DB-
ATENÇÃO 9, conforme configuração anterior.

O jumper A/P deve OBRIGATORIAMENTE ESTAR FECHADO


para o funcionamento com a balança 3200 ou com o 7. LIGAÇÃO A PRIX I
indicador 3205. Nesta configuração o loop de corrente, no
etiquetador, será Ativo. A balança Prix I não necessita de nenhuma peça adicional
para a conexão ao etiquetador 351. A saída Loop de Cor-
c. CABO DE INTERLIGAÇÃO DO 351 rente da Prix I é fornecimento standard e está presente no
conector circular fêmea de 4 vias, montado em seu
gabinete inferior.
A configuração elétrica do Cabo de Interligação do 351
para conexão à balança 3200 ou ao 3205, é mostrada a Para maiores detalhes sobre a saída Loop de Corrente da
seguir: Prix I, consulte seu respectivo MOIM.

ATENÇÃO

As balanças Prix I que estiverem com 5 dígitos não operarão


com o 351. Somente as balanças com 6 dígitos operarão
cor-retamente com o 351.

Caso tenha-se uma balança operando com 5 dígitos e


dese-ja-se acoplá-la a um 351, haverá necessidade de
modificá-la para operar com 6 dígitos, permitindo o
funcionamento com o 351.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 03 - 9 / 18

a. CONFIGURAÇÃO DA PRIX I Além do cabo de interligação integrante ao 351 será


necessário um segundo cabo adaptador para a conexão
à Prix I.
Não existe dip switch na balança Prix I que selecione a ve-
locidade de transmissão dos dados. Nas versões standard,
a transmissão dos dados sempre será em 4800 baud. A configuração elétrica do Cabo Adaptador é mostrada
abaixo:
O loop de corrente é Passivo.

b. PROGRAMAÇÃO DO 351

DIP SWITCH ESTADO

DSW1-1 OFF
DSW1-2 OFF

Estas dip switches deverão obrigatoriamente obedecer


esta configuração. As demais dip switches deverão ser
programadas de acordo com o funcionamento desejado
para o etiquetador. ATENÇÃO
Consulte a seção 5 para informações complementares das Deverá ser montado um resistor de 1K5 x 5% de Carvão
outras dip switches. entre o pino 1 do conector circular e o pino 2 do conector
DB-9, conforme configuração anterior.
ATENÇÃO

O jumper A/P deve OBRIGATORIAMENTE ESTAR FECHADO 8. LIGAÇÃO A 3026/ 8510


para o funcionamento com a balança Prix I. Nesta configuração
o loop de corrente, no etiquetador, será Ativo. A balança 3026/ 8510 necessita, adicionalmente, de um
cabo específico para a conexão do etiquetador 351.
c. CABO DE INTERLIGAÇÃO DO 351
Para a instalação e maiores detalhes sobre o cabo de
A configuração elétrica do Cabo de Interligação do eti- interligação em questão, consulte o MOIM da 3026/
quetador para conexão à Prix I, é mostrada a seguir: 8510.

O impressor 351 deverá possuir um KIT RS-232C, có-


digo 3510901, para a ligação da 3026/ 8510 ao impres-
sor.

Nos equipamentos fornecidos com o Etiquetador 351, a


instalação do cabo de interligação é feita em Fábrica .
Neste caso, basta conectar o DB-9 Fêmea do Cabo de
Interligação do etiquetador no DB-9 Macho da Balança
3026/ 8510.

a. CONFIGURAÇÃO DA 3026/ 8510

Para operação com o Etiquetador 351, os parâmetros


ATENÇÃO deverão ser configurados conforme tabela a seguir:

Este cabo de interligação é parte integrante do etiquetador


351.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 03 - 10 / 18

CONFIGURAÇÃO DA 3026

PARÂMETRO ESTADO

F15-1 1 - MODO DEMANDA

F15-2 4800 BAUDS

F15-3 2 - PARIDADE PAR

F15-4 1 - HABILITA O CHECKSUM E STX

F15-5 0 - IMPRIME APENAS EM UMA LINHA

F15-9 1 - DOIS STOP BITS

CONFIGURAÇÃO DO 8510
d. CABO DE INTERLIGAÇÃO DO 351
PARÂMETRO ESTADO

F15-1 1 - MODO DEMANDA A configuração elétrica do Cabo de Interligação do 351


para conexão a 3026/ 8510, é mostrada a seguir:
F15-2 4800 BAUDS

F15-3 2 - PARIDADE PAR

F15-4 1 - HABILITA O CHECKSUM E STX

F15-5 0 - IMPRIME APENAS EM UMA LINHA

b. PROGRAMAÇÃO DO 351

DIP SWITCH ESTADO

DSW1-1 ON
DSW1-2 OFF
DSW1-3 ON ATENÇÃO
DSW1-4 OFF
Este cabo de interligação é parte integrante do etiquetador
Estas dip switches deverão obrigatoriamente obedecer 351.
esta configuração. As demais dip switches deverão ser
programadas de acordo com o funcionamento desejado Além do cabo de interligação integrante ao 351, a balança
para o etiquetador. Consulte a seção 5 para informações 3026/ 8510 deverá possuir um cabo de interligação para
complementares das outras dip switches. cone-xão ao impressor 351.

A configuração elétrica do Cabo Adaptador é mostrada


ATENÇÃO
abaixo:
Os jumper's da PCI RS-232C devem estar OBRIGATORI-
AMENTE FECHADOS ENTRE 2 e 3 para o funcionamento
com a balança 3026 ou com o indicador 8510.

c. CABO DE INTERL. PCI PRINCIPAL/ PCI RS-232C

A PCI RS-232C deverá ser interligada diretamente à PCI


Principal do 351 através do cabo de interligação código
6072061, mostrado a seguir:
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 03 - 11 / 18

9. LIGAÇÃO AO 8511 c. CABO DE INTERL. PCI PRINCIPAL/ PCI RS-232C

O Módulo 8511 necessita, adicionalmente, de um cabo A PCI RS-232C deverá ser interligada diretamente à PCI
específico para a conexão do etiquetador 351. Principal do 351 através do cabo de interligação código
6072061, mostrado a seguir:
Para a instalação e maiores detalhes sobre o cabo de
interligação em questão, consulte o MOIM do 8511.

O impressor 351 deverá possuir um KIT RS-232C, có-digo


3510902, para a ligação do 8511 ao impressor.

Nos equipamentos fornecidos com o Etiquetador 351, a


instalação do cabo de interligação é feita em Fábrica .
Neste caso, basta conectar o DB-9 Fêmea do Cabo de
Interligação do etiquetador no DB-9 Macho do Módulo
8511.

a. CONFIGURAÇÃO DO 8511

Para operação com o Etiquetador 351, os parâmetros


deverão ser configurados conforme tabela a seguir: d. CABO DE INTERLIGAÇÃO DO 351

CONFIGURAÇÃO DO 8511
A configuração elétrica do Cabo de Interligação do 351
PARÂMETRO ESTADO para conexão ao 8511, é mostrada a seguir:
F12-1 1 - MODO DEMANDA

F12-2 4800 BAUDS

F12-3 2 - PARIDADE PAR

F12-4 1 - HABILITA O CHECKSUM E STX

F12-5 1 - IMPRIME APENAS EM UMA LINHA

F12-6 0 - NORMAL

b. PROGRAMAÇÃO DO 351
ATENÇÃO

DIP SWITCH ESTADO Este cabo de interligação é parte integrante do etiquetador


DSW1-1 ON
351.
DSW1-2 OFF
DSW1-3 ON Além do cabo de interligação integrante ao 351, o Módulo
DSW1-4 ON
8511 deverá possuir um cabo de interligação para conexão
ao impressor 351.
Estas dip switches deverão obrigatoriamente obedecer
esta configuração. As demais dip switches deverão ser A configuração elétrica do Cabo Adaptador é mostrada
programadas de acordo com o funcionamento desejado abaixo:
para o etiquetador. Consulte a seção 5 para informações
complementares das outras dip switches.

ATENÇÃO

Os jumper's da PCI RS-232C devem estar OBRIGATORI-


AMENTE FECHADOS ENTRE 2 e 3 para o funcionamento
com com o indicador 8511.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 03 - 12 / 18

10. LIGAÇÃO AS BALANÇAS TP, TS, AS E


BALANÇAS OHAUS EM GERAL
ATENÇÃO
As balanças da linha Ohaus, deverão possuir uma saída
RS-232C para a ligação ao impressor 351. O jumper W1 da PCI RS-232C deve estar fechado em 1 e
2 e o jumper W2 deve estar fechado em 2 e 3.
O impressor 351 deverá possuir um KIT RS-232C, códi-go
3510902, para a ligação das Balanças Ohaus ao im- c. CABO DE INTERL. PCI PRINCIPAL/ PCI RS-232C
pressor. A Versão de software da PCI Principal do 351
para ligação as Balanças Ohaus, deverá ser igual ou su- A PCI RS-232C deverá ser interligada diretamente à PCI
perior a B6071999. Principal do 351 através do cabo de interligação código
6072061, mostrado a seguir:
Nos equipamentos fornecidos com o Etiquetador 351, a
instalação da saída RS-232C é feita em Fábrica . Neste
caso, basta conectar o DB-9 Fêmea do cabo de interliga-
ção do etiquetador, na saída DB-9 Macho das Balanças
Ohaus.

a. CONFIGURAÇÃO DAS BALANÇAS OHAUS

Para operação com o Etiquetador 351, os parâmetros


deverão ser configurados conforme tabela a seguir:
CONFIGURAÇÃO DA OHAUS

PARÂMETRO ESTADO

BAUD 300

DATA 7
d. CABO DE INTERLIGAÇÃO DO 351
PARITY NONE

STOP BIT 2 A configuração elétrica do Cabo de Interligação do 351


AUTOP OFF para conexão as Balanças Ohaus é mostrada a seguir:
STABLE OFF

NU OFF

b. PROGRAMAÇÃO DO 351

DIP SWITCH ESTADO

DSW1-1 ON
DSW1-2 ON
DSW1-3 ON
DSW1-4 OFF
DSW1-5 OFF
DSW1-6 OFF ATENÇÃO
DSW1-7 OFF

Este cabo de interligação é parte integrante do etiquetador


351.
Estas dip switches deverão obrigatoriamente obedecer
esta configuração. As demais dip Switches deverão ser
programadas de acordo com o funcionamento desejado
para o etiquetador. Consulte a seção 5 para informações
complementares das outras dip switches.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 03 - 13 / 18

11. LIGAÇÃO AO MÓDULO 8140

O módulo 8140 necessita, adicionalmente, de um cabo


específico para a conexão do etiquetador 351.

O impressor 351 deverá possuir um cabo específico para


a ligação ao módulo 8140.

Nos equipamentos fornecidos com o Etiquetador 351, a


instalação do cabo de interligação é feita em Fábrica .
Neste caso, basta conectar o DB-9 Macho do Cabo de ATENÇÃO
Interligação do etiquetador no DB-9 Fêmea do cabo de
adaptador do Módulo 8140. Este cabo de interligação é parte integrante do etiquetador
351.
a. CONFIGURAÇÃO DO MÓDULO 8140
Além do cabo de interligação integrante ao 351, o módulo
Não existe dip switch no módulo 8140 que selecione a 8140 deverá possuir um cabo de interligação para conexão
velocidade de transmissão dos dados. Nas versões ao impressor 351.
standard, a transmissão dos dados será sempre em 4800
A configuração elétrica do Cabo Adaptador é mostrada
baud com check sun. abaixo:

O loop de corrente é ativo.

b. PROGRAMAÇÃO DO 351

DIP SWITCH ESTADO

DSW1-1 ON
DSW1-2 OFF
DSW1-3 ON
DSW1-4 OFF

Estas dip switches deverão obrigatoriamente obedecer Nesta configuração do cabo o Módulo 8140 fica sendo o
esta configuração. As demais dip switches deverão ser ativo.
programadas de acordo com o funcionamento desejado
para o etiquetador. Consulte a seção 5 para informações 12. LIGAÇÃO AO MÓDULO 8142
complementares das outras dip switches.
O módulo 8142 necessita, adicionalmente, de um cabo
ATENÇÃO específico para a conexão do etiquetador 351.

O impressor 351 deverá possuir um cabo específico para


O jumper AP da PCI Principal do impressor deverá estar
a ligação ao módulo 8142.
sempre aberto.

A versão do software da PCI Principal do 351 deverá ser


c. CABO DE INTERLIGAÇÃO DO 351 6071327.

Nos equipamentos fornecidos com o Etiquetador 351, a


A configuração elétrica do Cabo de Interligação do 351 instalação do cabo de interligação é feita em Fábrica .
para conexão ao Módulo 8140, é mostrada a seguir: Neste caso, basta conectar o DB-9 Macho do Cabo de
Interligação do etiquetador no DB-9 Fêmea do cabo de
adaptador do Módulo 8142.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 03 - 14 / 18

a. CONFIGURAÇÃO DO MÓDULO 8142


ATENÇÃO
Para operação com o Etiquetador 351, os parâmetros
deverão ser configurados conforme tabela a seguir:
Este cabo de interligação é parte integrante do etiquetador
351.
CONFIGURAÇÃO DO 8142

PARÂMETRO ESTADO Além do cabo de interligação integrante ao 351, o módulo


8142 deverá possuir um cabo de interligação para
F15-1 1 - MODO DEMANDA
conexão ao impressor 351.
F15-2 0 - SAÍDA LOOP OU RS-232C

F15-3 4800 BAUDS A configuração elétrica do Cabo Adaptador é mostrada


abaixo:
F15-4 1 - HABILITA O CHECKSUM

F15-5 1 - PRINTER 307

F15-6 2 - ( GTN SINGLE) ATIVO

b. PROGRAMAÇÃO DO 351

DIP SWITCH ESTADO

DSW1-1 ON
DSW1-2 OFF
DSW1-3 ON
DSW1-4 OFF

Nesta configuração do cabo o Módulo 8142 fica sendo o


Estas dip switches deverão obrigatoriamente obedecer ativo.
esta configuração. As demais dip switches deverão ser
programadas de acordo com o funcionamento desejado 12. LIGAÇÃO AS BALANÇAS 8421/ 8431
para o etiquetador. Consulte a seção 5 para informações
complementares das outras dip switches.
As balanças 8421/ 8431 deverão possuir um cabo inter-
ATENÇÃO no específico para a ligação do etiquetador 351 as res-
pectivas balanças. A versão de software da PCI Principal
do 351deverá ser igual ou superior a A6072004
O jumper AP da PCI Principal do impressor deverá estar
sempre aberto. O impressor 351 deverá possuir um cabo específico pa-ra
a ligação as balanças 8421/ 8431.

c. CABO DE INTERLIGAÇÃO DO 351 Nos equipamentos fornecidos com o etiquetador 351, a


instalação do cabo de interligação é feita em fábrica.
A configuração elétrica do Cabo de Interligação do 351 Neste caso, basta conectar o DB9 Macho do Cabo de
para conexão ao Módulo 8142, é mostrada a seguir: Interligação do etiquetador no DB9 Fêmea das balanças
8421/ 8431.

a. CONFIGURAÇÃO DAS BALANÇAS 8421/ 8431

Não existe dip switch na balança que selecione a velo-


cidade de transmissão dos dados. Nas versões standard
a transmissão dos dados será sempre em 2400 baud.

O loop de corrente é ativo.


MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 03 - 15 / 18

b. PROGRAMAÇÃO DO 351

DIP SWITCH ESTADO

DSW1-1 ON
DSW1-3 ON

Estas dip switches deverão obrigatoriamente obedecer


esta configuração. As demais dip switches deverão ser
programadas de acordo com o funcionamento desejado
para o etiquetador. Consulte a seção 5 para informações
complementares das outras dip switches.

ATENÇÃO

O jumper AP da PCI Principal do impressor deverá estar


aberto.

c. CABO DE INTERLIGAÇÃO DO 351

A configuração elétrica do Cabo de Interligação do 351


para conexão as balanças 8421/ 8431, é mostrada a
seguir:

13. LIGAÇÃO A PRIX III NAJA

a. CONFIGURAÇÃO DA PRIX III NAJA

O parâmetro C14 deverá ser ajustado para [ C14 P04 ].

Nesta configuração, a balança transmite em 4800 baud.

O loop de corrente é passivo.


ATENÇÃO
Os demais parâmetros deverão ser ajustados de acôrdo
com o funcionamento desejado para a balançab.
Este cabo de interligação é parte integrante do etiquetador
351.
PROGRAMAÇÃO DO 351
Além do cabo de interligação integrante ao 351, os balanças
8421/ 8431 deverão possuir um cabo de ligação interno da
PCI Principal a saída DB9 Fêmea.
DIP SWITCH ESTADO
Os cabos de interligação são mostrados a seguir:
DSW1-1 OFF

DSW1-2 OFF
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 03 - 16 / 18

Estas dip switches deverão obrigatoriamente obedecer Nos equipamentos fornecidos com o Etiquetador 351, a
esta configuração. As demais dip switches deverão ser instalação da saída RS-232C é feita em Fábrica . Neste
programadas de acordo com o funcionamento desejado caso, basta conectar o DB-9 Fêmea do cabo de interliga-
para o etiquetador. ção do etiquetador, na saída DB-9 Macho das Balanças
Explorer, Voyager, série CT e MB-200.
Consulte a seção 5 para informações complementares
das outras dip switches.
a. CONFIGURAÇÃO DAS BALANÇAS

Para a operação com o Etiquetador 351, os parâmetros


ATENÇÃO das balanças Explorer, Voyager e MB-200 deverão ser
configurados conforme a tabela a seguir:
O jumper A/P deve OBRIGATORIAMENTE ESTAR FECHA-
DO para o funcionamento com a balança. Nesta CONFIGURAÇÃO DA EXPLORER, VOYAGER E MB-200
configuração o loop de corrente, no etiquetador, será Ativo.
PARÂMETRO ESTADO

BAUD 300

c. CABO DE INTERLIGAÇÃO DO 351 DATA 7

PARITY NONE
A configuração elétrica do Cabo de Interligação do eti-
STOP BIT 2
quetador para conexão à Prix III Naja, é mostrada a seguir:
LOCK OFF

Para a operação com o Etiquetador 351, porém com as


balanças da série CT, os parâmetros deverão ser
configurados conforme a tabela a seguir:

CONFIGURAÇÃO DAS BALANÇAS SÉRIE CT

MENU RS-232

b300

Fr.0

b. PROGRAMAÇÃO DO 351
ATENÇÃO
DIP SWITCH ESTADO

Este cabo de interligação é parte integrante do etiquetador DSW1-1 ON


351.
DSW1-2 ON

14. LIGAÇÃO AS BALANÇAS EXPLORER, DSW1-3 ON


VOYAGER, SÉRIE CT E MB-200.
DSW1-4 OFF

DSW1-5 OFF
As balanças Explorer, Voyager, série CT e MB-200,
DSW1-6 OFF
deverão possuir um saída RS-232C para ligação ao
impressor 351. DSW1-7 OFF

O impressor 351 deverá possuir um Kit RS-232C, código


3510903, para a ligação das balanças Explorer, Voyager, ATENÇÃO
série CT e MB-200 ao impressor. A versão de software da
PCI Principal do 351 para a ligação destas balanças O jumper W1 da PCI RS-232C deve estar fechado em 1 e
deverá ser igual ou superior a B6071999. 2 e o jumper W2 deve estar fechado em 2 e 3.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 03 - 17 / 18

ATENÇÃO 15. LIGAÇÃO AO MÓDULO 8530

Nas balanças Explorer, Voyager, série CT e MB-200, não O módulo 8530 possui um cabo adaptador específico para
poderá ser programada impressão de data e hora pois não conexão ao impressor 351.
será impressa a indicação de peso.
Além desse cabo o impressor 351 deverá possuir um KIT
RS-232C, código 3510902, para a ligação do 8530 ao
c. CABO DE INTERL. PCI PRINCIPAL / PCI RS232C
impressor.
A PCI RS-232C deverá ser interligada diretamente a PCI
a. CONFIGURAÇÃO DO 8530
Principal do 351 através do cabo de interligação código
6072061, mostrado a seguir:
Para operação co o etiquetador 351, os parâmetros
deverão ser configurados conforme a tabela a seguir:

PROGRAM AÇÃO DO M ÓDULO 8530

SAÍDA JN SAÍDA JW ESTADO

SSW41 SSW51 Modo: DEMANDA

SSW42 SSW52 Baudrate: 4800

SSW43 SSW53 Paridade: SEM PARIDADE

SSW44 SSW54 Checksum: HABILITADO

SSW45 SSW55 Stop Bits: 2

d. CABO DE INTERLIGAÇÃO DO 351


ATENÇÃO
A configuração elétrica do cabo de interligação do 351
para conexão as balanças Explorer, Voyager, série CT e Para programar o modo demanda:
- saída JN - software switch "51" desabilitada (2)
MB-200 é mostrada a seguir:
- saída JW - software switch "41" desabilitada (2).

b. PROGRAMAÇÃO DO 351

DIP SWITCH ESTADO

DSW1- 1 ON

DSW1- 2 O FF

Estas dip switches deverão obrigatoriamente obedecer


ATENÇÃO esta configuração. As demais dip switches deverão ser
programadas de acordo com o funcionamento desejado
Este cabo de interligação é parte integrante do etiquetador para o etiquetador. Consulte a seção 5 para informações
351. complementares das outras dip switches.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
03 - 07 - 00 03 - 18 / 18

c. CABO DE INTERL. PCI PRINCIPAL / PCI RS-232C

A PCI RS-232C deverá ser interligada diretamente à PCI


Principal do 351 através do cabo de interligação código
6072061, mostrado a seguir:

d. CABO DE INTERLIGAÇÃO 8530 / 351

O Cabo de interligação 8530 / 351 deve ser conectado


diretamente do módulo 8530 para a saída RS-232C do
etiquetador 351.

A configuração elétrica do cabo é mostrada abaixo:


MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
01 - 10 - 95 04 - 01 / 04

ROTEIRO DE OPERAÇÃO

A. IDENTIFICAÇÃO DOS CONTROLES 2. IMPRESSÃO DO AUTO-TESTE

O Etiquetador 351 possui somente duas chaves e um Com o impressor desligado, mantenha pressionada a
Led para controle, localizados na parte superior do eti- tecla TESTE/ DATA e ligue o etiquetador.
quetador.
Após soltar a tecla, será impresso etiquetas com a men-
CHAVE LIGA/ DESLIGA sagem TOLEDO DO BRASIL sublinhada, até que a te-
cla TESTE/DATA seja novamente pressionada, ocasio-
Permite a função de ligar e desligar o etiquetador. nando a interrupção do teste.

CHAVE TESTE/ DATA


Tem duas funções:

- Impressão do Auto-Teste
- Memorização de Data

LED LIGADO/ ALARME 3. ENTRADA DE DATA - Prix I


Instalado entre as chaves de controle, acende sempre
que o etiquetador estiver energizado. Deverá piscar - Certifique-se de que a balança esteja em zero e sem in
quando houver algum problema como falta de etiqueta formação de tara ou preço por quilo memorizados.
ou falha no sistema de tracionamento das mesmas.
- Digite no teclado da balança a data desejada no formato
DD/MM/AA, onde:
B. OPERAÇÃO
DD = Dia, 02 dígitos
MM = Mês, 02 dígitos
1. OPERAÇÃO NORMAL
AA = Ano, 02 dígitos

a. Comute a chave LIGA/ DESLIGA para a posição LI- - Pressione TESTE/ DATA no etiquetador.
GA.
A entrada de data está concluída.
O Etiquetador 351 estará energizado e pronto para o-
perar.
O LED LIGADO/ ALARME acenderá. ATENCÃO

b. Efetue normalmente uma operação de pesagem ou


A entrada de data só é possível em balanças que tenham 6
contagem na balança utilizada.
dígitos no display de Preço/kg.
Siga as instruções de operação da balança em questão.
Nas balanças que possuem somente 5 dígitos no display de
c. Pressione a tecla de início de impressão na balança. Preço/kg a entrada de data não operará. Neste caso, para
que a entrada de data se torne possível, a balança deverá
O Etiquetador 351 imprimirá em uma etiqueta a infor- ser atualizada para operar com 6 dígitos no display de
mação de pesagem no formato selecionado, conforme Preço/kg.
o modelo da balança utilizada.

Vide formatos de impressão na seção 2 deste Manual.


MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
01 - 10 - 95 04 - 02 / 04

4. ENTRADA DE DATA - Prix II/ Prix III onde, XX/XX/XX é a DATA2 introduzida.

a. ENTRADA PELO ETIQUETADOR A entrada das datas está concluída.

- Certifique-se de que a balança esteja em zero e sem in- ADVERTÊNCIA


formação de tara ou preço por quilo memorizados.
- Para limpar as datas memorizadas, basta desligar o eti-
- Digite no teclado da balança a DATA 1, no formato quetador. Portanto, se houver queda de energia as datas
DDMMAA. serão perdidas.

Esta data será exibida no display de Preço/kg. - Para alterar as datas memorizadas, basta repetir a seqüên-
cia acima, introduzindo as novas datas.
- Pressione TESTE/DATA no etiquetador.
- Se desejar a programação de uma só data, programe so-
- Tecle na balança. mente a DATA1 ou a DATA2, conforme a seqüência aci-
ma.
Será impressa uma etiqueta confirmando a entrada da
DATA 1, com a seguinte mensagem:
b. ENTRADA PELA BALANÇA

DATA VÁLIDA DATA1:XX/XX/XX


- Certifique-se de que a balança esteja em zero e sem in-
formação de tara ou preço por quilo memorizados.
onde, XX/XX/XX é a DATA1 introduzida.
- Tecle na sequência as teclas:
Se a data introduzida não for consistente, será impressa
—> 1 —>
uma etiqueta alertando que a data não é válida, com a
seguinte mensagem:
Será indicado [ dAtA1 ——— ]

- Digite no teclado da balança a data desejada no forma-


DATA INVÁLIDA
to DD/MM/AA, onde:

DD = Dia, 02 dígitos
Neste caso, tecle , introduza uma data consisten- MM = Mês, 02 dígitos
te e pressione TESTE/ DATA no etiquetador. AA = Ano, 02 dígitos
- Tecle . Se já houver data programada, tecle e digite a no-
va data.
- Digite no t eclado da balança a DATA 2, no formato
DDMMAA. - Tecle .
Esta data será exibida no display de Preço/kg. Será impressa uma etiqueta confirmando a entrada
da DATA1, com a seguinte mensagem:
- Pressione TESTE/ DATA no etiquetador.

- Tecle na balança. Datas Válidas: Data1: XX/XX/XX Data2:


Será impressa etiqueta confirmando a entrada da
DATA 2, com a seguinte mensagem: onde, XX/XX/XX é a DATA1 introduzida.

Se a data não for válida, a balança indicará a mensa-


DATA VÁLIDA DATA2:XX/XX/XX gem [ Erro ] voltando ao estado de programação da
data.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
01 - 10 - 95 04 - 03 / 04

- Tecle na sequência as teclas:

—> 2 —>

Será indicado [ dAtA2 ——— ]

- Digite no teclado da balança a data desejada no seguin-


te formato DD/MM/AA, onde:

DD = Dia, 02 dígitos
MM = Mês, 02 dígitos
AA = Ano, 02 dígitos

Se já houver data programada, tecle e digite a no-


va data.

- Tecle .

Será impressa uma etiqueta confirmando a entrada


das datas, com as seguintes mensagens:

Datas Válidas Data1: XX/XX/XX Data2: YY/YY/YY

onde:

XX/XX/XX é a DATA1 introduzida.


YY/YY/YY é a DATA2 introduzida.

A entrada de data está concluída.

ATENÇÃO

Se desejar a programação de uma só data, introduza zeros


[ 000000 ] no campo da data não desejada.

Quando não se utilizar datas, deverá ser introduzido zeros


nos campos da DATA 1 e da DATA 2. Será impressa uma eti-
queta em branco.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
01 - 10 - 95 04 - 04 / 04

PARA SUAS ANOTAÇÕES


MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
02 - 10 - 95 05 - 01 / 02

5
ROTEIRO DE PROGRAMAÇÃO

A. JUMPERS DA PCI PRINCIPAL DSW1-2 BAUD RATE

ESTADO FUNÇÃO
JUMPER DESCRIÇÃO ESTADO DESCRIÇÃO DA FUNÇÃO
300 baud, sem Checksum.
ON
Somente Linha Industrial
ABERTO Loop de Corrente Passivo.
Loop 4800 baud, com Checksum.
A/P OFF
Ativo/Passivo Linha Industrial e Comercial.
FECHADO Loop de Corrente Ativo.

Sensibilidade do ABERTO Sensibilidade Normal.


SEN Sensor de NOTA
Mancha
FECHADO Sensibilidade Ampliada.
O Checksum é obtido através do complemento de 2 da so-
ABERTO Operação Normal.
ma de todos os bytes recebidos de STX, inclusive, à CR, in-
RST
Reset Ativa o reset do Microcon- clusive,
Microcontrolador trolador.
FECHADO
Usado somente em testes
de laboratório. STX = Start of Text
CR = Carriege Return
Cabeça Impressora da
ABERTO
MENNO.
Cabeça
TI
Impressora Cabeça Impressora da DSW1-3 FORMATO DO PREÇO TOTAL - COMERCIAL
FECHADO
BROTHER.
ESTADO FUNÇÃO
1e2 2764 ou 27128
Seleção de
EP1 ON Preço Total Expandido.
EPROM
2e3 27256
OFF Preço Total Sublinhado.
1e2 27256
Seleção de
EP2
EPROM
2e3 2764 ou 27128
DSW1-3 CARACTER DE CONTROLE - INDUSTRIAL

B. JUMPERS DA PCI RS-232C Quando o 351 estiver acoplado a um dos modelos 3026,
3200, 3205, 8132, 8140, 8142, 8421, 8431, 8510, 8511,
TSMs, Balanças Ohaus e Controllers, permite inverter os
JUMPER DESCRIÇÃO ESTADO DESCRIÇÃO DA FUNÇÃO caracteres de controle SO (fim de expandido) e SI ( início
de expandido ), pois a impressão se dá da direita para
1e2 Inverte a polaridade do sinal transmitido
a esquerda.
W1
INVERSÃO 2e3 Sinal direto, sem inversão
DE No caso do 9091, 9092, 3300 e 3400 esses caracteres
SINAL 1e2 Inverte a polaridade do sinal transmitido
W2
já chegam ao Impressor 351 invertidos.
2e3 Sinal direto, sem inversão

C. DESCRIÇÃO DAS DIP SWITHES ESTADO FUNÇÃO

Ativa a inversão dos caracteres de controle e SI.

DSW1-1 SELEÇÃO ENTRE BALANÇAS ON Obrigatório para os modelos 3026, 3200, 3205, 8132,
8140, 8142, 8421, 8431, 8510, 8511, TSMs, Balanças
Ohaus e Controllers.
ESTADO FUNÇÃO

ON Seleciona Linha Industrial. Inibe a inversão dos caracteres de controle SO e SI.


OFF
OFF Seleciona Linha Comercial. Obrigatório para os modelos 9091, 9092, 3300 e 3400.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
02 - 10 - 95 05 - 02 / 02

DSW1-4 IMPRESSÃO COM CENTAVOS - COMERCIAL DSW1-7 CENTAVOS FIXOS - COMERCIAL

ESTADO FUNÇÃO ESTADO FUNÇÃO

ON Impressão SEM centavos. ON Termina preços com [ , ].

OFF Impressão COM centavos. OFF Termina preços com [ ,00 ].

ATENÇÃO

Não tem função quando acoplado a balança Prix II/ Prix III.
A seleção de centavos é comandada pelo parâmetro C20 na
balança.

Esta chave só terá função quando acoplada a balança Prix


I.

DSW1-4 TRADUÇÃO DAS LEGENDAS - INDUSTRIAL

Quando o 351 estiver acoplado a um dos modelos indus-


triais 3200, 3205, 8132 e 8142 permite traduzir algumas
palavras em inglês que vêm no pacote de dados destes
equipamentos.

Neste caso, as palavras NET, APW e TRH serão tradu-


zidas para LIQ, PMP e TRM, respectivamente.

ESTADO FUNÇÃO

Ativa tradução das Legendas.


ON
Obrigatório para os modelos 3200, 3205 , 8132 e 8511.

Inibe tradução das Legendas.

OFF Obrigatório para os modelos 3026, 8140, 8142, 8421,


8431, 8510, 9091, 9092, 3300, 3400, TSMs, Balanças
Ohaus e Controllers.

DSW1-5 TIPOS DE ETIQUETAS

DSW1-6 TIPOS DE ETIQUETAS

DSW1-5 DSW1-6 SELEÇÃO

OFF OFF Etiqueta do 351.

ON OFF Etiqueta do Toledo Printer.

OFF ON Outro padrão.

ON ON Reservado.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
01 - 10 - 95 06 - 01 / 04

6
ROTEIRO DE CALIBRAÇÃO

A. ACESSO AO EQUIPAMENTO C. LAY-OUT DAS PCIs

Para se ter acesso ao interior do etiquetador e efetuar 1. LAY-OUT PCI PRINCIPAL


inspeções, testes, ajustes ou troca de peças, proceda
como segue:

1. REMOÇÃO DO GABINETE SUPERIOR

O gabinete superior é de fácil remoção, pois é fixado no


chassi por dois fechos magnéticos.

Para removê-lo, basta levantá-lo e puxá-lo para si.


J1. Transformador FS1 - Fusível
2. REMOÇÃO DO GABINETE INFERIOR J2. Cabeça Impressora RST - Reset
J3. Loop IN EP1 - Seleção de EPROM
J4. Sensor de Mancha EP2 - Seleção de EPROM
Libere os cabos de alimentação e de interligação do Clip J5. IN/OUT A/P - Seleção de Loop
auto-adesivo que os fixam no gabinete inferior. J6. Motor de Passo SEN - Sensibilidade Sensor
LD1 - LED Circuito Sensor TI - Cabeça Impressora
POT1 - Ajuste do Sensor DS1 - Dip Switch 1
Remova os quatro parafusos que fixam o gabinete infe-
rior no chassi. 2. LAY-OUT PCI RS-232C

Gabinete
Inferior
J1. PCI Principal W1. Inversão do Sinal TxD
J2. Não usado no 351 W2. Inversão do Sinal RxD
J3. Cabo de Interligação
Este procedimento livrará o gabinete do chassi, permi-
tindo o acesso ao interior do etiquetador. D. TESTES E AJUSTES

1. AJUSTE DA CABEÇA IMPRESSORA


B. COMPOSIÇÃO INTERNA
A distância entre o Guia do cabeçote (a) e o Encosto do
Para conhecer e ter uma visão completa de todas as pe- Cabeçote (b) deve ser de aproximadamente 0,25mm.
ças que constituem o etiquetador internamente, consulte
o seu Catálogo de Peças. Para ajustar esta distância, afrouxe os dois parafusos
(c) que fixam a cabeça impressora e movimente a cabe-
ça impressora até obter a distância especificada.

Utilize a lâmina de 0,25 mm do calibre de folgas para e-


fetuar este ajuste.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
01 - 10 - 95 06 - 02 / 04

A distância de 0,25 mm deverá ser impreterivelmente Caso contrário, ajuste novamente o tracionador de li-
medida da parte inferior do Guia ao Encosto de Cabeçote. ner para que as impressões fiquem num padrão acei-
Pois o Guia do cabeçote tem um ângulo de inclinação fa- tável.
zendo com que a parte inferior e superior não tenham a
mesma distância. f. Verifique a impressão no início (rolo de etiquetas chei-
o) e no final do rolo.

Para simular o final do rolo, corte 10 etiquetas coladas


ao liner, introduza no tracionador e imprima pelo me-
nos 5 etiquetas verificando se as impressões estão
satisfatórias no que se refere aos campos.
0,25 mm

2. AJUSTE DO TRACIONADOR DO LINER

O tracionador do liner é composto pelo motor com uma


polia dentada fixada em seu eixo, um rolete dentado pa-
ra pressionar o liner contra a polia do motor e um sistema
para deslocar este rolete, encostando ou afastando-o da
polia dentada do motor.

O liner deverá ser posicionado entre estas duas engrena-


gens para que, com o movimento do motor, possa ser
tracionado para dentro do compartimento onde ficará re-
tido e a etiqueta possa sair pelo orifício do gabinete supe-
rior.

Para ajustar o conjunto do tracionador do liner proceda


como segue:

a. Posicione a alavanca (a) do tracionador do liner em


sua posição de trabalho. Veja figura ao lado. NOTA

b. Afrouxe os dois parafusos (b) que fixam o guia do ro- Como a espessura do liner pode variar de fabricante para
lete (c). fabricante, como também o peso do rolo, temos então que
conviver com uma certa tolerância.
c. Empurre o guia do rolete (c), de dentro para fora, de
modo que os dentes do rolete (d) se encaixem nos
dentes da polia dentada do motor (e). ATENÇÃO
Cuidado: O aperto excessivo poderá danificar o ei-
xo do motor. O espaçamento entre os dentes do rolete e da polia dentada
não poderá ultrapassar os limites de 0,3 mm a 0,5 mm.
d. Aperte os parafusos (b) que fixam o guia do rolete (c).
Se o rolete e a polia dentada estiverem com um espaçamento
maior a impressão sairá mais comprida e se o espaçamento
e. Imprima algumas etiquetas para verificar se as im- for menor, a impressão sairá mais expandida.
pressões estão dentro dos campos, e o correto traci-
onamento do liner.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
01 - 10 - 95 06 - 03 / 04

3. AJUSTE MECÂNICO DO SENSOR DE MANCHA c. Ajuste o copinho.

O sensor de mancha está localizado dentro de um copi- - Se a etiqueta sair para fora da chapa de impacto, gi-
nho injetado em nylon que tem a função de alojar o sen- re o copinho no sentido anti-horário.
sor opto-eletrônico e conta com um anteparo para a eti-
queta. Portanto a etiqueta deverá passar entre o copinho - Se a etiqueta ficar para dentro da chapa de impacto,
e o anteparo. gire o copinho no sentido horário.

Dentro do copinho existe uma fita de policarbonato que d. Aperte o parafuso (c) que fixa o copinho do sensor.
envolve o sensor de forma a separá-lo da etiqueta, para
que não acumule poeira no LED e no Fototransistor. Por- e. Após ajustar o copinho, solicite a impressão de algu-
tanto, antes de efetuar qualquer ajuste, certifique-se de mas etiquetas verificando o correto posicionamento
que não exista acúmulo de poeira na fita de policarbonato das mesmas.
impedindo a leitura do sensor da mancha.
Caso seja necessário, repita os passos b, c e d.
Para efetuar o ajuste mecânico do sensor de mancha,
proceda como segue:
4. AJUSTE DA SENSIBILIDADE DO SENSOR
a. Solicite a impressão de algumas etiquetas e verifique
o posicionamento das mesmas. O ajuste da sensibilidade do sensor de mancha deve ser
efetuado sempre que houver troca do sensor ou da PCI
As etiquetas devem ser liberadas totalmente e a bor- Principal.
da da próxima etiqueta a ser impressa deve ficar pa-
ralela à chapa de impacto. a. Localize o trimpot POT1 na PCI Principal.

b. Posicione o rolo de etiquetas corretamente e solicite


a impressão de algumas etiquetas, observando o po-
sicionamento das mesmas.

- Se as etiquetas forem liberadas parcialmente, a-


juste o trimpot POT1 no sentido horário.

- Se as etiquetas forem liberadas continuamente, a-


juste o trimpot POT1 no sentido anti-horário.

c. Após efetuado o ajuste, solicite a impressão de algu-


mas etiquetas, obervando o posicionamento das mes-
mas.

Repita os passos b e c até não ser mais necessário.

ADVERTÊNCIA

Em casos extremos onde a mancha da etiqueta for muito


clara, o sensor não conseguirá detectá-la.

b. Afrouxe o parafuso (c) que fixa o copinho (d) do sen- Nestes casos, recomenda-se conectar o jumper SEN, na
sor de mancha. PCI Principal, para aumentar a intensidade luminosa do
LED do sensor e, conseqüentemente, fazer com que o
sensor detecte a mancha da etiqueta.Após conectar o
jumper SEN, refaça o ajuste do trimpot POT1.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
01 - 10 - 95 06 - 04 / 04

IMPORTANTE ! ! !

Caso a etiqueta utilizada tenha alguma marca ou


propaganda do fabricante impressa no lado direito
da mancha de parada, fugindo as especificações
da TOLEDO, proceda como segue:

- Gire o trimpot POT1 totalmente no sentido anti-horário.

- Ligue o impressor com chave DATA acionada (Auto-


Teste). O impresor deixará passar as etiquetas continu- - Posicione e fixe o guia das etiquetas conforme uma das
amente, sem imprimir. figuras abaixo:

- Gire o trimpot POT1 no sentido horário até que o im- POSICIONAMENTO DO GUIA DAS ETIQUETAS
pressor imprima todas as etiquetas sem falhas.
ETIQUETAS DE 24,5 mm ETIQUETAS DE 18 mm

- Acrescente 1 volta ao trimpot no sentido horário.


Caso o sensor fique sensível demais, gire o trimpot
meia volta no sentido anti-horário.

5. AJUSTE DO GUIA DAS ETIQUETAS

O guia das etiquetas é encaixado no copinho do sensor


e tem a função de manter a etiqueta em sua correta po-
sição ao passar pelo sensor.

O guia das etiquetas pode ser posicionado em duas po-


sições para guiar etiquetas com largura de 18mm ou 24,5
mm.

Para posicionar o guia das etiquetas corretamente, iden-


tifique a largura da etiqueta utilizada e proceda como se-
gue:

- Puxe para cima o guia das etiquetas (a), livrando-o do


copinho (b).

Não solte nenhum parafuso, pois o guia das etiquetas


é apenas encaixado no copinho do sensor.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
01 - 10 - 95 07 - 01 / 04

7
ROTEIRO DE ANÁLISE E CORREÇÃO DE DEFEITOS

A. PROCEDIMENTO PRELIMINAR
ATENÇÃO
Antes de efetuar qualquer serviço dentro do etiquetador,
Caso seja constatada alguma anormalidade nas condições
consiga o máximo de informações referentes ao defeito básicas para o perfeito funcionamento do etiquetador, o
surgido no instrumento. Cliente deverá ser informado imediata-mente a fim de
providenciar as correções necessárias.
Faça uma inspeção prévia observando e certificando-se
de que : Não cabe a TOLEDO a regularização e, tampouco, a respon-
sabilidade por danos causados ao equipamento em decor-
- A tensão de alimentação do Cliente é a especificada rência de irregularidades nas instalações elétricas do Cliente.

110/127 ou 220/240 VCA


+ 10% à - 15%, 50/60 HZ B. TESTE DO TRANSFORMADOR
3 Fios ( F + N + T )

- A configuração dos terminais e tomada estão compa-


tíveis com as Condições Elétricas, descrita na seção ATENÇÃO
3, deste Manual.
DESCONECTAR O ETIQUETADOR DA
- A chave comutadora de tensão de alimentação REDE ANTES DE EFETUAR QUALQUER
está compatível com a tensão da rede. TROCA OU MANUTENÇÃO.

- O fusível de linha é o especificado.

TENSÃO FUSÍVEL A D V E R T Ê N C I A!
110 / 127 VCA 2A OBSERVAR AS PRECAUÇÕES PARA O
MANUSEIO DE EQUIPAMENTOS
220 / 240 VCA 1A
SENSÍVEIS À ELETRICIDADE ESTÁTICA.
SIGA NORMA DE QUALIDADE
- O rolo de etiquetas está posicionado corretamente.
NQ 003.
- A trajetória das etiquetas está livre de resíduos de pa- Este teste permite verificar a saída do transformador que
pel ou adesivos que possam atrapalhar o deslocamento alimenta a PCI Principal.
das etiquetas.
Com o voltímetro ajustado na escala de VCA, meça atra-
- Não existe acúmulo de tinta ou resíduos de papel nas vés dos pinos do conector J1 as tensões indicadas na ta-
agulhas da cabeça impressora. bela a seguir.

- O conjunto do tracionador do liner das etiquetas está As tensões medidas deverão estar dentro da margem
livre de resíduos de papel ou adesivos. Mínima e Máxima, indicadas na tabela.
PCI PRINCIPAL TENSÃO MEDIDA
Após verificar os ítens acima, ligue o etiquetador e, si-
multaneamente, acione a tecla [ TESTE/DATA ]. Após PINOS TOLERÂNCIA
DE
soltar a tecla, deverão ser impressas etiquetas continua- J1 MÍNIMO MÁXIMA
mente, com a mensagem do Auto-teste.
1e2 14,5 VCA 18,7 VCA

Para cessar a impressão do Auto-teste, basta teclar [ 1e3 7,3 VCA 9,3 VCA
TESTE/DATA ] novamente. 2e3 7,3 VCA 9,3 VCA
Verifique, então, se o defeito persiste.
4e5 51,0 VCA 66,0 VCA

Caso persista, dirija-se aos ítens seguintes para teste e 4e6 25,5 VCA 33,0 VCA
correção do defeito.
5e6 25,5 VCA 33,0 VCA
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
01 - 10 - 95 07 - 02 / 04

C. TESTE DA CABEÇA IMPRESSORA D. TESTE DO SENSOR DA MANCHA

Para testar o sensor da mancha, proceda como segue:


ATENÇÃO
a. Posicione uma etiqueta de tal forma que a mancha
Antes de proceder qualquer teste na cabeça impressora ve- preta da etiqueta coincida exatamente com o sensor.
rifique se o fusível FS1 da fonte da cabeça impressora não
está rompido. b. Verifique se o led LED1, localizado na PCI Principal,
está aceso ou não.
O fusível FS1 é de 2 A e está localizado na PCI Principal.
b.1. LED1 ACESO
Este teste deve ser efetuado com a cabeça impressora
desconectada da PCI Principal. Desloque a mancha da etiqueta da linha do sensor e
verifique se o led apaga.
Com o voltímetro ajustado na escala de resistência, me-
ça através dos pinos do conector J2 as bobinas da cabe- Se o led apagar o sensor e o circuito do sensor estão
ça impressora, conforme a tabela abaixo. funcionando corretamente.
As resistências medidas deverão estar dentro da margem Caso o led permaneça aceso, continue no passo c.
Mínima e Máxima, indicada na tabela.
b.2. LED2 APAGADO
CABEÇA IMPRESSORA RESISTÊNCIA MEDIDA

PINOS TOLERÂNCIA Ajuste o trimpot POT1até que o led LED1 se ilumine.


DE
J2 MÍNIMA MÁXIMA
Caso não consiga o ajuste, prossiga no passo c.
3e1
Se conseguir o ajuste, o sensor está funcionando cor-
3e2 retamente e necessita somente ser ajustado. Para a-
3e4 justar o sensor da mancha, siga o proce-dimento da
seção 6.D.4.
3e8
8 Ohm 11 Ohm
3e9
c. Desconecte o sensor da PCI Principal.

3 e 10 d. Ajuste o trimpot POT1, aproximadamente, no meio


3 e 12
de seu curso.

3 e 13 O curso total do trimpot POT1 é de 15 voltas.

O led LED1 deverá estar aceso.


ADVERTÊNCIA
e. Curto-circuite os pinos 1 e 3 do conector J4.
Após o teste das bobinas da cabeça impressora, verifique o
Se o circuito do sensor estiver em ordem, o led LED1
perfeito funcionamento dos transistores, T1, T2, T3, T4, T5,
deverá apagar e ao retirar o curto-circuito dos pinos
T6, T7 e T8, de acionamento das bobinas.
1 e 3 do conector J4 deverá acender. Neste caso, o
sensor da mancha estará defeituoso; portanto, substi-
Caso um dos transistores esteja danificado, substitua a PCI
tua-o.
Principal antes de conectar a cabeça impressora e ligar o
etiquetador.
Caso não apague ou não acenda, substitua a PCI
Principal e repita esta seqüência desde o passo a.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
01 - 10 - 95 07 - 03 / 04

E. DIAGRAMA DE INTERCONEXÕES
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
01 - 10 - 95 07 - 04 / 04

PARA SUAS ANOTAÇÕES


MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
01 - 10 - 95 08 - 01 / 04

ROTEIRO DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA

Para que o Etiquetador 351 conserve suas características - A tensão que alimenta o etiquetador é especificada.
iniciais e seu perfeito funcionamento com o decorrer do
tempo, é fundamental que as instruções e procedimentos 110/127 VCA ou 220/240 VCA
desta seção sejam efetuados periodicamente, de acordo + 10% a - 15%, 50/60 Hz
com o uso e as condições de seu ambiente de trabalho. 3 Fios ( F + N + T )

- A configuração dos terminais e tomada estão compa-


ADVERTÊNCIA
tíveis com as Condições Elétricas, descrita na seção
3, deste manual.
Os serviços de manutenção somente poderão ser executa-
dos por técnico devidamente autorizado pela TOLEDO.
- O cabo de alimentação, os terminais e a tomada estão
A etiquetador sob conserto ou manutenção deve ser retirado livres de umidade e em bom estado físico.
do local de uso para outro mais apropriado a essa finalidade.
Portanto, NUNCA realize qualquer serviço de manutenção - O fusível de linha está de acordo com a tensão de ali-
no balcão ou local de atendimento ao consumidor. mentação selecionada.

A. CONTATO INICIAL 1 A com retardo para 220/240 VCA


2 A com retardo para 110/127 VCA
Este item visa obter permissão para desativação do eti- - O cabo de interligação à balança ou indicador está
quetador e conhecer sua performance desde a última em boas condições físicas.
manutenção.

Portanto, peça ao Cliente permissão para desativa-lo e ATENÇÃO


iniciar a manutenção. Aproveite e dirija algumas per-
guntas ao Cliente de forma a obter informações sobre o Caso seja constatada alguma anormalidade na Instalação
funcionamento e o estado físico do etiquetador. Este Elétrica do Cliente, deverá ser informado imediatamente a
procedimento lhe dará o perfil do estado geral do eti- fim de providenciar as correções necessárias.
quetador e idéia do serviço que deverá executar, além
de mostrar interesse pelo equipamento do Cliente. Não cabe a TOLEDO regularizar e, tampouco, a responsa-
bilidade por danos causados ao etiquetador em decorrência
B. INSPEÇÃO EXTERNA de irregularidades nas Instalações Elétricas do Cliente.

2. VERIFICAÇÃO DO ESTADO DE CONSERVAÇÃO


Este item tem por objetivo verificar as condições básicas
para o bom funcionamento, o funcionamento e o estado
de conservação do etiquetador. Neste item deverão ser avaliadas todas as peças que
compõem o etiquetador externamente, quanto a corro-
Para efetuar a inspeção externa, siga os procedimentos são, pintura, quebra ou desgaste.
abaixo mencionados:
Anote as peças danificadas para posterior substituição.
1. VERIFICAÇÃO DA INSTALAÇÃO ELÉTRICA
3. VERIFICAÇÃO DO FUNCIONAMENTO
A correta instalação elétrica do Cliente é fator primordial
para o bom funcionamento do etiquetador. - Pressione a tecla TESTE/DATA e ligue o etiquetador.

Na verificação da Instalação Elétrica, deverá ser asse- Ao soltar a tecla, deverão ser impressas etiquetas
gurado que: com a mensagem TOLEDO DO BRASIL sublinhada.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
01 - 10 - 95 08 - 02 / 04

- Pressionando-se novamente a tecla TESTE/DATA o


Auto-Teste será interrompido.
ATENÇÃO
Através da impressão destas etiquetas avalie a fita
carbono e o perfeito funcionamento da cabeça impres- DESCONECTAR O ETIQUETADOR DA
sora. REDE ANTES DE EFETUAR QUALQUER
TROCA OU MANUTENÇÃO
NOTA

Ao ligar o etiquetador e realizar o Auto-Teste, você estará


testando a chave LIGA/DESLIGA, o LED LIGADO/ALARME
A D V E R T Ê N C I A!
e a chave TESTE/DATA. OBSERVAR AS PRECAUÇÕES PARA O
MANUSEIO DE EQUIPAMENTOS
- Acione a tecla de início de impressão na balança ou in- SENSÍVEIS À ELETRICIDADE ESTÁTICA.
dicador e obtenha algumas etiquetas impressas com SIGA NORMA DE QUALIDADE
os dados da pesagem. NQ 003.

De posse das etiquetas impressas com os dados da


Não é necessário remover a PCI Principal ou qualquer
pesagem, avalie:
outra peça, exceto em casos bem particulares.
- a qualidade de impressão.
2. LIMPEZA INTERNA
- o correto tracionamento do liner das etiquetas,
- a correta impressão nos campos da etiqueta,
- a correta parada da etiqueta. Possíveis resíduos poderão ser removidos com auxílio
de um pincel seco.
Para operar corretamente a balança, consulte o seu
respectivo MOIM. ATENÇÃO
- Caso as etiquetas não parem corretamente, provavel- O pincel utilizado deve ser de material não sintético.
mente o Sensor de Mancha deva ser ajustado.
Não é necessário remover as peças internas para a limpeza.
- Caso a qualidade de impressão não esteja boa, a fita A remoção só deverá ser efetuada em casos bem particu-
carbono poderá estar gasta ou a cabeça de impressão lares, quando o acúmulo de resíduos for muito grande devi-
do ao ambiente agressivo no qual o etiquetador está sub-
com folga execessiva. metido.

ATENÇÃO D. LIMPEZA EXTERNA

NÃO EXECUTE QUALQUER AJUSTE NESTE MOMENTO. Este item tem por objetivo efetuar a limpeza externa e e-
Prossiga na manutenção e só efetue qualquer ajuste fetuar eventuais troca de peças avaliadas no item B.
após ter executado os itens C e D, desta seção
- Limpe o acúmulo de adesivos, resíduos de papel em
toda a trajetória das etiquetas.
C. INSPEÇÃO INTERNA
- Limpe o acúmulo de tinta e resíduos de papel nas agu-
lhas da cabeça impressora.
Este item tem por objetivo avaliar e limpar todas as pe-
ças que compõem o etiquetador internamente. - Tenha certeza que resíduos de papel não causem a-
garramento na trajetória das etiquetas.
1. AVALIAÇÃO DAS PEÇAS
A limpeza da parte externa do etiquetador poderá ser
A avaliação deve ser feita de uma forma geral mas, em feita utilizando um pano levemente umedecido em água
particular, nos contatos dos conectores, na fiação interna e sabão.
e na correia do motor.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
01 - 10 - 95 08 - 03 / 04

Não utilize qualquer tipo de material que possa gerar ris- F. LIBERAÇÃO PARA USO
cos nos gabinetes do etiquetador. Em casos extremos,
poderá ser utilizado detergente ou qualquer produto de
Este item tem por objetivo liberar o etiquetador para o u-
limpeza conhecido para a remoção de possíveis man-
so.
chas.
Chame o Cliente e comunique-o que o etiquetador está
NUNCA utilize solventes fortes tais como a gasolina,
pronto para ser utilizado, informando-o, também, sobre
thinner, querozene e outros na limpeza externa do eti-
o serviço executado.
quetador. Em casos extremos, onde os produtos de lim-
peza convencionais não consigam remover as manchas,
É aconselhável acompanhar as primeiras impressões,
é recomendável a substituição da peça.
a fim de certificar o perfeito funcionamento do etiquetador
e aproveitar para sugerir ou fazer recomendações quanto
Após a limpeza externa ou em conjunto com ela, o eti-
ao seu correto manuseio.
quetador deverá ser fechado.

ATENÇÃO

Após a limpeza do etiquetador, lubrifique as engrenagens


do tracionador do liner com graxa Molykote Gn.

ADVERTÊNCIA

O Cliente deverá ser informado que durante o uso do


etiquetador resíduos de papel são liberados e pedaços de
etiquetas podem atrapalhar o correto tracionamento das
etiquetas. Portanto, é recomendável limpar a trajetória das
etiquetas constantemente.

E. CALIBRAÇÃO

Após a realização de todos os itens anteriores, é necessá-


rio assegurar que o etiquetador imprime corretamente e
com qualidade de impressão.

Ligue o etiquetador e acione a tecla de início de impressão


na balança ou indicador e obtenha algumas etiquetas
impressas com os dados da pesagem.

De posse das etiquetas impressas com os dados da pe-


sagem, avalie:

- a qualidade de impressão.
- o correto tracionamento do liner das etiquetas,
- a correta impressão nos campos da etiqueta,
- a correta parada da etiqueta.

Caso as etiquetas não parem na posição correta ou a


qualidade de impressão não seja boa, mesmo após tro-
car a fita carbono, ajuste o Sensor de Mancha e a Cabe-
ça Impressora, conforme seção 6 deste Manual.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
01 - 10 - 95 08 - 04 / 04

PARA SUAS ANOTAÇÕES


MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
02 - 07 - 00 09 - 01 / 06

ESPECIFICAÇÕES

CONSTRUÇÃO FUSÍVEL

Gabinetes superior e inferior feitas em vacuum-forming de 2 A com retardo para 110/127 VCA.
poliestireno alto impacto com texturização. 1 A com retardo para 220/240 VCA.

Chassi construído em AÇO SAE 1020 com pintura preto Recomenda-se fusível semi-retardo, de vidro, grande,
reativo fosco. modelo SD-4 da Brasan-O.

DIMENSÕES POTÊNCIA CONSUMIDA

Largura .............. : 313 mm 10 Watts em repouso.


Altura ................ : 155 mm 55 Watts imprimindo.
Profundidade ..... : 312 mm

RECEPÇÃO SERIAL
PESO
Interface Loop de Corrente 20 mA ou RS-232C, Código
Aproximadamente 7 kg com um rolo de etiquetas instala- ASCII, 1 start bit, 7 bits de dados, paridade par, 1 stop bit.
do.
Velocidade de recepção em 300 ou 4800 baud.
TEMPERATURA DE OPERAÇÃO
Interface RS-232C, Código ASCII, 1 start bit, 7 bit de da-
o
10 C a 45 C o dos, sem paridade, 2 stop bits.

Velocidade de recepção em 300 baud.


UMIDADE RELATIVA
Interface Loop de Corrente 20 mA, Código ASCII, 1 start
bit, 7 bits de dados, paridade par, 1 stop bit.
10% a 90% sem condensação.
Velocidade de recepção em 2400 baud.

ARMAZENAGEM
TÉCNICA DE IMPRESSÃO
o o
Para armazenagem deverá ficar entre -10 C a +70 C, com
umidade relativa entre 10% a 90%. Matriz de pontos de impacto em série.

ALIMENTAÇÃO ELÉTRICA FORMATO DA MATRIZ DE CARACTERES

Tensão de Entrada ... : 110/127/220/240 VCA 7 x 5 pontos


Selecionável por Chave Comutadora
Freqüência ............... : 50 ou 60 Hz
Tolerância ................: + 10% a - 15%
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
02 - 07 - 00 09 - 02 / 06

IMPRESSÃO NOTAS:

1. A marca de posicionamento deverá ser de na cor pre-


Caracteres alfa-numéricos em formatos Normal, Expandi- ta e uniforme. (Outras cores consultar a Toledo).
do. Entre a marca de parada (preta) e o limite inferior da
etiqueta não poderá existir falhas.

DIMENSÕES DO CARACTER 2. O campo de impressão deverá estar isento de man-


chas, marca do fabricante, etc... (é terminantemente
proibido qualquer tipo de impressão).
Largura ....... :1 mm
Altura ......... :2,5 mm 3. O campo superior poderá ser utilizado para logotipo
e/ou mensagem ao usuário.
VELOCIDADE DE IMPRESSÃO
4. Sugere-se que as identificações do campo de impres-
são (data, descrição, etc...) seja com a letra Caixa Al-
150 CPS ( caracteres por segundo ) ta tipo universo com 1,5 mm de altura.

FITA CARBONO 5. A esquerda da marca de parada (respeitando os limi-


tes indicados), poderá ser utilizado para identificação
do fabricante.
Tipo cassete descartável.
Caso este espaço não seja suficiente, vide nota "3".
A durabilidade da fita depende da quantidade de impres-
6. A direita da marca de parada, não poderá existir ne-
sões, do tipo de papel e das condições ambientais ( poei-
nhuma mancha ou marca de identificação sob pena do
ra e umidade ).
etiquetador não funcionar corretamente e consequen-
temente a devolução dos rolos de etiquetas ao fabrican-
Em condições normais estima-se uma duração para a
te.
impressão de 3 bilhões de caracteres ou a impressão de
1 rolo de etiquetas por dia, durante 5 meses.
7. Usar cola de média aderência.

ROLO DE ETIQUETAS COMERCIAIS 8. O bobinamento não deverá ter emendas internas.

ETIQUETAS

- Etiqueta 56 x 18 mm - Des.: V4M 6071787


PESO - PREÇO P/ kg - TOTAL NORMAL SUBLINHADO

PICOTE

EXEMPLO DE ETIQUETA:

4 2

5 1 6
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
02 - 07 - 00 09 - 03 / 06

- Etiqueta 76 x 18 mm - Des.: V4M 6071788 - Etiqueta 105 x 24.5 mm - Des.: V4M 6071795
DATA / PESO - PREÇO / KG - TOTAL EXPANDIDO DATA - DESCRIÇÃO - PESO - PREÇO / Kg - TOTAL EXPANDIDO
PICOTE

- Etiqueta 76 x 24.5 mm - Des.: V4M 6071793


DATA - PESO - PREÇO P/ kg - TOTAL EXPANDIDO
PICOTE
- Etiqueta 66 x 18 mm - Des.: V4M 6064612
PESO - PREÇO / KG - TOTAL EXPANDIDO PICOTE

- Etiqueta 69 x 24.5 mm - Des.: V4M 6071785


- Etiqueta 105 x 18 mm - Des.: V4M 6071794 PESO - PREÇO / KG - TOTAL EXPANDIDO
DATA - DESCRIÇÃO - PESO - PREÇO / Kg - TOTAL EXPANDIDO
PICOTE
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
02 - 07 - 00 09 - 04 / 06

- Etiqueta 89 x 24.5 mm - Des.: V4M 6071786 - Etiqueta 120,5 x 18 mm - Des.: V4M 6070807
DATA - PESO - PREÇO / KG - TOTAL EXPANDIDO DATA - DESCRIÇÃO - PESO - PREÇO / KG - TOTAL EXPANDIDO

PICOTE
PICOTE
30.0 29.0 30.0

23.0 20.0 30.0 40.0 40.5 40.0


0.3

26.0 28.5 18.0 16.0 32.0


+
3.0
24.5

3.0 + 0.3

4.0
0.3

0.3

8.0 + 0.3

2.0 MAX.
0.3
24.0
2.0 MAX.

+
15.0 8.0

0.3
+

+
12.0

4.0

12.0
8.0 +
0.3 55.5 +
0.3 8.0 55.5 + 0.3

120.5
89.0

- Etiqueta 113 x 18 mm - Des.: V4M 6070817


DATA 1, DATA 2, PESO, PREÇO / KG, TOTAL EXPANDIDO - Etiqueta 120.5 x 24.5 mm - Des.: V4M 6070806
DATA - DESCRIÇÃO - PESO, PREÇO / KG - TOTAL EXPANDIDO
PICOTE
PICOTE
37.0 39.0 37.0
40.0 40.5 40.0
26.0 21.0 18.0 16.0 32.0
26.0 28.5 18.0 16.0 32.0
18.0

3.0 + 0.3

24.5
0.3
2.0 MAX.

3.0 + 0.3
0.3

+
24.0 8.0 0.3
+
+

0.3
2.0 MAX.

8.0 + 0.3
12.0

4.0

24.0
0.3

+
+
8.0 55.5 0.3

4.0
+
12.0

113.0 8.0 55.5 + 0.3


120.5

- Etiqueta 113 x 24.5 mm - Des.: V4M 6070816


DATA 1, DATA 2, PESO, PREÇO / KG, TOTAL EXPANDIDO
- Etiqueta 139 x 24.5 mm - Des.: V4M 6070760
DATA - CÓDIGO - DESCRIÇÃO - PESO - PREÇO / KG - TOTAL EXPANDIDO
PICOTE
PICOTE
37.0 39.0 37.0

46.0 47.0 46.0


26.0 21.0 18.0 16.0 32.0
26.0 18.5 28.5 18.0 16.0 32.0
24.5

24.5
0.3

3.0 + 0.3
2.0 MAX.

0.3
2.0 MAX.

0.3
+
0.3

8.0 + 0.3
0.3

24.0 8.0 + 0.3 24.0


3.0

+
+
+

4.0
4.0
12.0

12.0

8.0 55.5 + 0.3


8.0 55.5 + 0.3
139.0
113.0
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
02 - 07 - 00 09 - 05 / 06

- Etiqueta 139 x 18 mm - Des.: V4M 6070761 ROLO DE ETIQUETAS INDUSTRIAIS


DATA - CÓDIGO - DESCRIÇÃO, PESO, PREÇO / KG - TOTAL EXPANDIDO

PICOTE

46.0 47.0 46.0

26.0 18.5 28.5 18.0 32.0


18. 0

3.0 + 0.3
2.0 MAX.

+
24.0 8.0 0.3
0.3
+
12.0

+
8.0 55.5 0.3
139.0 NOTAS:
1. A marca de posicionamento deverá ser de preferência
na cor preta e uniforme.
- Etiqueta 64 x 18 mm - Des.: V4M 6074212
PESO LÍQUIDO, PREÇO / KG - TOTAL NORMAL SUBLINHADO 2. O campo de impressão deverá estar isento de man-
chas, marca do fabricante, etc...
3. O campo superior para logotipo e/ou mensagem.
4. Usar cola de média aderência.
5. O bobinamento não deverá ter emendas internas.

- Etiqueta 24 x 64 mm - Des.: V4M 6071675

Dimensionada para as seguintes impressões:

a. B ou L (Simples ou Duplo)
b. B - T - L (Simples)
c. DATA/HORA - B ou L (Simples ou Duplo)
d. CÓDIGO - B ou L (Simples ou Duplo)
e. DATA/HORA - CÓDIGO - B ou L (Simples)
f. PEÇAS (Simples ou Duplo)
g. B ou L - PMP - PEÇAS (Simples)
- Etiqueta 89 x 18 mm - Des.: V4M 6074214 h. CÓDIGO - PEÇAS (Simples ou Duplo)
EMBALAGEM - VÁLIDO ATÉ - PESO LÍQUIDO, PREÇO / KG - TOTAL EXPANDIDO i. DATA/HORA - PEÇAS (Simples ou Duplo)
j. DATA/HORA - CÓDIGO - PEÇAS (Simples ou Duplo)
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
02 - 07 - 00 09 - 06 / 06

- Etiqueta 24 x 76 mm - Des.: V4M 6071676 - Etiqueta 24 x 95 mm - Des.: V4M 6071678

Dimensionada para as seguintes impressões: Dimensionada para as seguintes impressões:

a. B - T - L (Duplo) a. DATA/HORA - B - T - L (Duplo)


b. B ou L - PMP - PEÇAS (Duplo) b. DATA/HORA - CÓDIGO - B - T - L (Simples)
c. DATA/HORA - CÓDIGO - B ou L (Duplo) c. DATA/HORA - CÓDIGO - B ou L - PMP - PEÇAS (Simples)
d. CÓDIGO - B - T - L (Simples) d. DATA/HORA - B ou L - PMP - PEÇAS (Duplo)
e. CÓDIGO - B ou L - PMP - PEÇAS (Simples)

- Etiqueta24 x 105mm - Des.: V4M 6071679

Dimensionada para seguintes impressões:

a. DATA/HORA - CÓDIGO - B - T - L (Dupla)


- Etiqueta 24 x 89 mm - Des.: V3M 6071677 b. DATA/HORA - B ou L - PMP - PEÇAS (Duplo)

Dimensionada para as seguintes impressões:

a. CÓDIGO - B ou L - PMP - PEÇAS (Duplo)


b. DATA/HORA - B OU L - PMP - PEÇAS (Simples)
c. DATA/HORA - B - T - L (Simples)
d. DATA/HORA - B ou L - PMP - PEÇAS (Simples)
e. CÓDIGO - B - T - L (Duplo)

CONSIDERAÇÕES GERAIS

A TOLEDO segue uma política de contínuo desenvolvimen-


to dos seus produtos, reservando-se o direito de alterar
especificações e equipamentos a qualquer momento,
sem aviso, declinando toda a responsabilidade por even-
tuais erros ou omissões que se verifiquem neste Manual.
Assim, para informações exatas sobre qualquer modelo
em particular, pedimos que consulte o Departamento de
Marketing da TOLEDO.
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
01 - 10 - 95 10 - 01 / 02

10

LISTA DE PEÇAS

Recomenda-se a aquisição das peças abaixo relacionadas, para garantir um atendimento imediato e minimizar as
horas paradas da balança, em caso de defeito.

Além dos ítens abaixo relacionados, recomenda-se também a utilização do Catálogo de Peças, para a correta identi-
ficacão das peças aqui não relacionadas, permitindo um fornecimento rápido e correto.

QUANTIDADE CÓDIGO DESCRIÇÃO DA PEÇA

01 6071384 Gabinete Superior


01 3672021 Motor de Passo
01 6071379 PCI Principal
01 3430086 Pasta Térmica - 1 g
01 6071367 Sensor de mancha
01 3404789 Cabeça Impressora - MENNO
01 4000005 Cartucho de Fita Carbono
01 3460017 Fecho Magnético
01 3450046 Anel O'RING - Correia
01 3410017 Fusível 1 A para 220/240 VCA
01 3410034 Fusível 2 A para 110/127 VCA
01 6071357 Alavanca - Tracionador do Liner
01 6071354 Suporte do Rolete - Tracionador do Liner
01 6071356 Rolete Dentado - Tracionador do Liner
01 6071355 Pino do Rolete - Tracionador do Liner
MOIM - 351

REVISÃO PÁGINA
01 - 10 - 95 10 - 02 / 02

PARA SUAS ANOTAÇÕES