Você está na página 1de 101

A Bíblia Desmascarada Volume I

Como Jesus “voltaria”, se Deus é onipresente, ou seja, ele já se encontra em todos os lugares?
Nos últimos 2000 anos a frase “JESUS VAI VOLTAR” foi repetida mais de 500
bilhões de vezes; mas como o Arquétipo Jesus foi pregado numa ESTACA e
não num BOOMERANG...

A “volta triunfal de Jesus”, onde as ESTRELAS despencarão do Céu, e cairão


na Terra; o "Universo será purificado", e Jesus RETORNARÁ numa carruagem
voadora de fogo, rodeada por Anjos, que tocam trombetas...
É tão estranho quanto o “Papai Noel” chegar do Pólo Norte num trenó
puxado por renas voadoras.

Como mais de 80% dos humanos NUNCA foram cristãos...


O ateísmo estaria se alastrando...
E Jesus falou que só retornaria quando o Evangelho for pregado a todas as
nações, mesmo biblicamente falando Jesus Cristo nunca retornará...

Autor: Lisandro Hubris

2013/2017 Brasil

http://static.recantodasletras.com.br/arquivos/3632291.pdf?1477646271
A Bíblia desmascarada Volume I 2

Índice
Advertência
Resumo de como ler o livro “A Bíblia Desmascarada volume I”.

01-Erros referentes à criação instantânea do Cosmo.

YHWH teria mesmo “CRIADO” a Eva?

02-No início os insetos eram carnívoros e os vegetais não produziam frutas!

03- O “Dilúvio” teria sido uma colossal enchente?

04- Houve alguma ordem para que José não "conhecesse" a sua mulher?

05- O fantasioso “Massacre dos inocentes”

A lenda da “Estrela de Belém”


Provas de que Jesus teve irmãos uterinos
Como a Páscoa judaica foi institucionalizada
Até os “deuses” teriam um “Prazo de Validade!

06- Jesus foi assassinado ou morreu por crucificação?

Qual seria a aparência de Jesus?


Jesus é um Deus universal ou apenas geográfico?
Já se fazia o “T” ou “Sinal da Cruz” há mais de 6000 anos

07- A origem do conceito de Morrer e Renascer depois de 03 dias.

08-Jesus “permaneceu TRÊS DIAS E TRÊS NOITES NO SEIO DA TERRA”?

09-A Tanatologia prova que a "Ressurreição" de Jesus é uma fantasia


A Bíblia desmascarada Volume I 3

Sinopse
ATENÇÂO religiosos

Embora “A BÍBLIA DESMASCARADA” seja um “trabalho” de pesquisa focado no cristianismo,


e leitura obrigatória para os preocupados em descobrir se as lendas religiosas são apenas
mais outra crendice, fraude ou versão anedótica.

“A Bíblia Desmascarada” tem algumas perguntas sem resposta, à maioria dos comentários
são narrados de forma fria ou irônica...
O próprio título do livro já é uma provocação, onde o “Caçador de Erros bíblico” Lisandro H
usa a sua singular capacidade de questionar para detonar os dogmas religiosos.

E várias palavras do livro em tela causarão indignação nos religiosos.

Se você for do tipo:


SENSÍVEL, que se incomodam com palavras desrespeitosas.
Que se ESCONDE atrás de algum “Amigo imaginário”.
Que é RESIGNADO, instintivo ou acredita em dogmas.
Que tem MEDO da realidade, ou não deseja conhecer o que possa detonar as versões
bíblicas.
Que pretende CONTINUAR enganando a si mesmo.
Que tem DIFICULDADE de se descartar dos ensinamentos que estão muito enraizados na sua
mente.
Que não é GUIADO pela Lógica.
Que tem alguma PREDISPOSIÇÃO de se agarrar às religiões.
Que se dá por SATISFEITO com algumas rezas e idas à Igreja.
Que NÃO PRETENDE se emancipar da personagem Jesus Cristo.
Que acha que NÃO VALE À PENA ficar sozinho num Universo hostil, cada vez maior, mais
vazio, mais escuro e mais frio.
Que não deseja perder a ILUSÃO de poder recorrer às supostas divindades.
Que não se ATREVE a pensar por si mesmo.
Que se LIMITA acreditar nas versões que lhe são “ensinadas”.
Ou alguém do tipo que não costuma ter OPINIÃO...

Por favor, desista de ler TODOS os e-livros do autor!


E continue cuidando da sua vida, pois o mais importante é ser feliz!
E não descobrir uma realidade que você não está preparado para suportar.
A Bíblia desmascarada Volume I 4

Será que Jesus “voltará” numa CARROÇA VOADORA de FOGO?

Por que em pleno Século XXI Jesus está demorando para voltar, se no ano 33 Jesus “retornou” em 3 dias?

A Psicologia explica que, como os religiosos repetem os seus bordões infinitas vezes...
Uma falha existente na psique humana faz com que a repetição ao infinito seja confundida com a verdade...
Pois a maioria se deixa levar pelo “Efeito ilusório da repetição”.
Já que a racionalidade exige trabalho de processamento, e necessita de um cérebro capaz de lidar com a questão que
se deseja investigar, é mais confortável seguir algum bordão.
Joseph Goebbels (o cérebro da propaganda nazista de Adolf Hitler), afirmou que, quando os slogans são
persistentemente repetidos, os indivíduos terminam acreditando no que é dito...

E já que Jesus falou que só retornaria quando o Evangelho for pregado a todas as nações,
mesmo biblicamente falando Jesus Cristo nunca retornará...
Jesus morreu, ou alguém precisa ensinar o caminho para esse tal Jesus, pois faz quase 2000 que ele tenta voltar, mas
Jesus não acha o caminho de volta...

No inicio do cristianismo, a frase “JESUS VAI VOLTAR” era atribuída ao João Batista...
Mas como durante o Segundo Concílio de Nicéia (ano 787), ficou provado que o João Batista MORREU no ano 27.
Ou seja, 06 anos ANTES da suposta crucificação do Arquétipo Jesus...
Não deu mais para continuar mentindo que o autor da frase “JESUS VAI VOLTAR” foi o João Batista.
Até porque, o cristianismo é o suco do Mitraísmo com o Judaísmo, e o Mandeísmo...
Embora o João Batista tenha nascido em 25 de março, até hoje se finge que o João Batista teria nascido em 24 de
junho, e como o João Batista era mais velho do que Jesus, e morreu com 27 anos, ele não poderia ter batizado Jesus,
quando Jesus completou 30 anos...

A frase “JESUS VAI VOLTAR” já foi repetida mais de 500 bilhões de vezes; e mesmo em pleno século XXI (através de
faixas escritas, cartazes, adesivos, e músicas), os cristãos continuam afirmando que Jesus irá voltar...
Mas como o Arquétipo Jesus foi pregado numa ESTACA e não num BOOMERANG...
A “volta triunfal de Jesus”, onde as ESTRELAS despencarão do Céu, e cairão na Terra; o "Universo será purificado", e
Jesus RETORNARÁ numa carruagem voadora de fogo rodeada por Anjos, que tocam trombetas; é tão estranho quanto
o “Papai Noel” chegar do Polo Norte num trenó puxado por renas voadoras.

No MAHABHARATA as “ESPAÇONAVES” Celestiais eram chamadas de “Vimanas”...


No Vedas as divindades “viajavam” em CARRUAGENS VOADORAS...
Nas lendas egípcias, depois de morto o Faraó se “deslocava” numa BARCA...
No Antigo Testamento Elias foi “arrebatado” numa CARRUAGEM de FOGO...
No Alcorão Maomé “visitou” os céus num CAVALO ALADO...
Nas lendas persas Aladim se “deslocava” num TAPETE VOADOR...
No folclore italiano, na noite de 5 Janeiro, a bruxa Befana voando numa VASSOURA traz presentes para as crianças
"comportadas".
No Novo Testamento Jesus voltará numa CARROÇA VOADORA DE FOGO...
Nas tradições natalinas o Papai Noel se “desloca” num TRENÓ puxado por RENAS VOADORAS...
E hoje os "Bispos" andam em AVIÕES comprados com o dinheiro dos devotos...
A Bíblia desmascarada Volume I 5

Atualmente mais de 80% dos humanos NÂO são cristãos


Quando Pôncio Pilatos perguntou a Jesus se ele era algum tipo de Rei; Jesus afirmou que O SEU REINO NÃO
FAZIA PARTE DESSE MUNDO, mas depois (no Evangelho de João), Jesus disse que só voltaria quando houver um
único GOVERNO, uma única MOEDA, uma única RELIGIÃO, e um único DEUS...
Se o Arquétipo Jesus falou que só retornaria quando o Evangelho for pregado a todas as
nações, então ele nunca retornará...
Até porque, atualmente o mundo tem mais de 07 bilhões de pessoas, vivendo em 246 países;
sendo que mais de 100 países não mudaram o seu Calendário em função do “nascimento” de
Jesus, e sequer possuem “feriados religiosos” referentes a Jesus Cristo...
62 países (2 bilhões de pessoas), estão dentro da chamada “Janela 10-40”; onde a população não
foi evangelizada.

E no quesito religião cristã podemos dividir a humanidade em duas partes:

Os menos de 20%, que pela “Cegueira de escolha” AINDA acreditam em Jesus...


E a maior parte da população mundial, ou seja, cerca de 80% dos humanos que não são
cristãos, tem outras crenças, são agnósticos, ou são ateus...
Como exemplo dos que não acreditam em Jesus podemos citar a “Janela 10/40”, que se
estende do Oeste da África ao Leste da Ásia, que o Movimento AD2000 batizou de
“CINTURÃO DE RESISTÊNCIA”.

Embora tanto o medo como o instinto de Autopreservação façam com que desejemos viver
para sempre (ou pelo menos ser sempre lembrado), ainda que nada tenhamos feito para merecer
tão honra; a morte seja tão natural como o nascimento...
Embora um dia tenhamos que devolver a “Mãe Terra” tudo o que pegamos emprestado.
E a Consciência não sobreviva à morte do cérebro.
As religiões insistem em “explicar” de forma primitiva os fenômenos que rodeiam os seres
humanos; sendo que a tendência atual é que todas as crendices religiosas desapareçam
gradativamente, derrotadas pelas mudanças e as conquistas da Ciência...
Como Deus criou um mundo imperfeito, se Deus sendo perfeito, ele só poderia criar
perfeição?
Já que quem não consegue eliminar os maus, sem atingir os bons, não é onipotente, mas
sim, um incompetente, nas mitologias religiosas o inexperiente Deus bíblico bem que tentou
criar criaturas que lhe seriam “semelhantes”, mas como 1/3 dos Anjos se rebelaram, e os
humanos nasceram desobedientes e “imperfeitos”; ele terminou colocando a culpa dos erros
cometidos, nas suas criações, bem como, realizou diversos Recalls...

Para um Arquiteto que sempre se gabou de ser omnipotente, e ser omnisciente ele deixaria
muito a desejar; pois a existência do Diabo, por si mesmo já seria uma prova de que quem o
criou é imperfeito, falível, injusto, e cruel...
A Bíblia desmascarada Volume I 6

O Eterno criou o homem da “LAMA”, ou somos POEIRA DAS ESTRELAS?


Como 74% do corpo humano é ÁGUA; e só 18% são
ELEMENTOS QUÍMICOS...
Embora milhões de religiosos não admitam que o homem
descende do macaco, mas acredite no parentesco do
homem com o tijolo.
Caso HYHV tivesse criado o mitológico Adão do
“BARRO”, o barro usado por HYHV deveria ter sido
alguma “LAMA” bem rala...
Se Deus fez o planeta Terra, e todo o gigantesco Universo do NADA, por que ele precisou do barro para criar
o Adão, e precisou tirar uma costela do Adão para fazer a Eva, se era só dizer, "Haja Eva"...
A GEOGRAFIA influenciou na crença sobre como o homem teria surgido; pois caso os judeus não vivessem
no DESERTO, mas sim, numa região ALAGADA, em alguma exuberante FLORESTA, ou numa localidade
GELADA, hoje acreditaríamos que a vida teria surgido de alguma outra forma...
Como na Babilônia a água era um produto escasso; após a morte RETORNAMOS ao pó da terra; e a Bíblia foi
escrita por um povo oleiro, que usava a argila para fazer os seus objetos...
Os autores do Gênesis imaginaram que o seu Deus também teria criado o homem usando o barro.

Além de sermos parente do chimpanzé e não parente do tijolo, tanto as mutações vantajosas como o FATO
da evolução ser um processo em ANDAMENTO significa que; toda a mitológica criação divina não ficou
completa; e que ao terminar a criação, Deus teria produzido um Universo que ainda irá melhorar...
Até porque, a ciência já provou que somos um amontoado de “remendos”; que com o passar do tempo
fomos favorecidos pelas mutações vantajosas; que sobrevivemos com louvor aos mecanismos do “Adapte-
se ou morra”; que graças à luta pela oportunidade de se reproduzir nos diversificamos; e que devido às
mudanças climáticas nos espalhamos pelo mundo...
E a versão do Deus onipotente precisar de 06 dias para criar tudo, e depois ter precisado descansar, não
passa de mais outro absurdo religioso.

Se depois de entender que a versão da ciência é a mais certa, tivermos a coragem de reconhecer que a
“BÍBLIA É UM LIVRO BONITO, MAS COMO TODAS AS GRANDES OBRAS ANTIGAS, ALGUMAS PASSAGENS
ESTÃO DESATUALIZADAS”; pois a lenda do Adão e Eva nunca aconteceu...
A vinda do SALVADOR Jesus seria desnecessária, e tanto o “Pecado Original” como a Fábula
da cobra falante não passariam de mitologias...

Além da “CRIAÇÃO divina”, onde o primeiro homem teria nascido ADULTO, com a aparência de 30
anos, e ANTES da mulher; não passar de uma “explicação” anedótica, como tantas outras crendices.
Hoje temos consciência de que SOMOS filhos das estrelas, de que VIEMOS do Cosmo (que não para de crescer), e
de que VAMOS nos alastrar para outros planetas; pois SOMOS poeira estrelar num eterno processo de
mutação, e a obra prima do nosso sistema solar...
Viemos do Cosmo e vamos retornar ao Cosmo; todavia para entender a origem dos
Elementos Químicos que formam a nossa “Tabela Periódica”, primeiro foi necessário
compreender o que ocorreu no interior das estrelas, e quando elas colidiram, explodiram ou
tiveram parte da sua massa levada pelos ventos cósmicos; pois cada ser do planeta Terra é
um pedaço do Cosmo, é um Universo em miniatura.
A Bíblia desmascarada Volume I 7

O CÁLCIO dos nossos ossos, o CARBONO dos nossos genes, o NITROGÊNIO do nosso DNA, o
FERRO do nosso sangue, e todos os ÁTOMOS do nosso corpo vieram das estrelas.
O Cosmo está em cada um de nós; todos somos matérias estelares num eterno processo de
mutação, fabricados a partir do hidrogênio que existia no universo primordial.
As principais substâncias químicas presentes no corpo humano são: 63% de hidrogênio, 26% de oxigênio, 9% de
carbono, 1,25% de nitrogênio, 0,25% de cálcio, 0,19% de fósforo, 0,04% de sódio, e 0,00004% de ferro.

Após 277 a.C. quando o Rei Ptolomeu Filadelfo II patrocinou a tradução do PENTATEUCO hebraico, o
(septuagésimo idioma traduzido para o grego); para fingir que o Antigo Testamento não plagiou a Criação do
mundo das lendas sumérias, ou da Kabbalah.
E para apagar o que era ensinado entre os povos que veneravam centenas de deuses..
A lenda onde a Lilith (que foi à primeira mulher do Adão, que foi criada simultaneamente), e que não
aceitou ser sodomizada, foi apagada, e no seu lugar se passou divulgar a fábula do Adão e Eva...

Além dos religiosos usarem a Hermenêutica no sentido de interpretar as palavras a favor da


sua fé, em 2010 os pesquisadores do ITM Instituto de Tecnologia de Massachusetts, por
meio de modelos probabilísticos, descobriram que a Bíblia estaria infestada de LENDAS; de
CRENÇAS; de SÍMBOLOS; de TEXTOS; de ERROS; de ACRÉSCIMOS; de FRAUDES; de
COGNATOS (palavras com raízes em comum com outros idiomas); de AMBIGUIDADES, de
LATENCIAÇÕES, e de “DUPLIPENSAR”; que é a tática de se fabricar duas versões OPOSTAS, e
aguardar que alguma das versões seja considerada verdadeira.

Quando se trataria da suposta palavra de DEUS não exista MEIO TERMO, e ou se acredita em TUDO o que
está escrito na Bíblia Sagrada, ou não se acredita em nada...

Antes, a questão era descobrir se a vida precisava ter algum significado; agora ficou evidente
que a vida será melhor vivida se ela não tiver significado. Albert Camus

Embora a realidade possa ser tão terrível ao ponto de destruir as crenças do homem comum;
e só alguns estejam preparados para aceitar que um dia teremos que Morrer, voltar a ser
poeira, e devolver à Natureza tudo o que pegamos “emprestado”; pois é assim que a vida se
renova; que surgem outros seres; e que o “Ciclo da vida” se fecha.

Antes dos grandes Navios capaz de cruzar os Oceanos, os antigos afirmavam que as grandes
águas; (assim como, os espelhos), seriam portais para outros mundos...
Hoje tanto a literatura fantástica como o fundamentalismo religioso ainda se agarram na
ilusão de que as versões religiosas têm algum sentido, embora se trate apenas de mais outra
“explicação” mágica.

Além de estarmos vivos por PURA SORTE; e nenhum “projetista” ser tão incompetente ao ponto de deixar
genes DEFEITUOSOS nas suas criações; ter que deixar a Tirania da Sobrevivência ELIMINAR OS FRACOS, ou
precisar fazer RECALLS; os erros seriam causados pelas imperfeições já existentes na fabricação do mundo.
Porem, mesmo quando se trataria de alguma VERDADE apoiada no conhecimento cientifico, e na realidade;
isso pode ser tão terrível ao ponto de matar as crendices em que acreditamos...
A Bíblia desmascarada Volume I 8

A Eva teria sido um CLONE sem pênis, do Adão?

Já que a maioria das características genéticas dos humanos vêm dos seus ANCESTRAIS...
E tanto o MATERIAL GENÉTICO, como o DNA, os CROMOSSOMOS, a Idade, e o SEXO do “clone” Eva seriam
IDÊNTICOS ao da sua matriz (a costela do Adão), e não algum tipo, com características biológicas
COMPLEMENTARES...

E considerando que os humanos possuem 46 cromossomos por célula; sendo que 23 alelos são herdados do
pai, e os outros 23 cromossomos SUPLEMENTARES são herdados da mãe...
Cientificamente falando, o primeiro casal bíblico não poderia gerar DESCENDENTES...
E muito menos filhos do sexo FEMININO...

Antes de você detonar a fábula do Adão e Eva, lembrem-se de que sem a desculpa do “Pecado Original” a
suposta vinda do Arquétipo Jesus Cristo seria inútil...

Caso o CÓDIGO GENÉTICO dos animais fosse comparado com os trechos apresentados pelo
Gênesis, sobre a criação divina, veríamos que a caótica história religiosa dos animais
começaria no meio, com os indivíduos já adultos, porem portando inúmeros pedaços do
DNA de outros seres parecidos, e que teriam funções semelhantes...

O “Livro da vida” possuiria grandes espaços em brancos; teria diversas seqüências repetidas,
teria textos que não têm utilidade; e o número de “correções”, ou de atualizações, já seria
MAIOR do que os textos que supostamente teriam dado origem aos primeiros ancestrais...
Embora ao longo do tempo tenha havido milhões de MUTAÇÕES vantajosas; bilhões de
ADAPTAÇÕES ao meio ambiente, os seres tenham INTERAGIDO uns com os outros; e tenham
acontecido infindáveis processos governados de maneira algorítmica; como seria de se
esperar, caso a vida não tivesse sido criada por algum competente projetista divino, mas
apenas se Adaptado as condições existentes no planeta em que chegou, e se multiplicou...

Como a mitologia religiosa é o jeito mais fácil de “explicar” as coisas sem que seja preciso
pesquisar, estudar, ou tentar compreender o que estaria acontecendo...

As religiões fornecem a ilusão de que a vida não seria finita, nos consola, bem como, finge
que algum Poder Supremo estaria nos observando para nos castigar, ou para nos
recompensar...
A Bíblia desmascarada Volume I 9

Adão e Eva é uma versão da lenda da Deusa Ninti e Enki

Os humanos possuem 12 pares


de costelas; mas como alguns
têm um par extra de “COSTELAS
FLUTUANTES”, se inventou que a
primeira mulher teria sido criada
por intermédio da costela do
primeiro homem...

O mito da Eva ter sido criada da costela do Adão, ao invés de qualquer outra parte do seu
corpo, seria uma apropriação da lenda onde a Deusa Ninti ajudou Enki, e que tendo sido
passada de boca em boca foi modificada e terminou indo parar na Bíblia, onde deu origem
ao mito de que Eva teria sido feita de uma costela de Adão, e a crendice de que o homem
teria nascido ANTES da mulher...

Além da literatura criada pelos Sumérios ter deixado uma profunda impressão nos hebreus,
uma das histórias mais antigas do povo que ocupou a Mesopotâmia seria a lenda onde o
guloso Deus Enki foi punido com dores terríveis nas costelas, por comer as 8 plantas
sagradas que deram origem ao mundo vegetal...

Para abrandar o castigo aplicado a Enki, a Deusa Ninhursag teria criado a Deusa das costelas
Ninti, com poderes para curar o desobediente varão.

A lenda da Deusa Ninhursag, depois de ter sido passado de boca em boca, foi sendo
modificada e terminou ido parar na Bíblia, onde deu origem ao mito de que Eva teria sido
feita de uma costela do Adão.

Nas lendas sumérias os humanos eram mantidos em cativeiro, e na ignorância pelo Deus
Enlil, mas Enki libertou os humanos, e lhes deu os frutos da Arvore da sabedoria.

A lenda de Enki, o jovem Deus das águas, das artes e da mágica, explica o mito da Eva ter
sido criada da costela de Adão, ao invés de qualquer outra parte do corpo.

Como a morte é o “motor” da vida; e eventualmente a ignorância pode ser uma bênção...
Se inventou que ao comerem da “Arvore do conhecimento” os nossos ancestrais provocaram
a fúria do “Papai do Céu”, Deus os expulsou do Paraíso os humanos, e puniu a humanidade
os puniu com a maldição de ter que trabalhar, e ter que morrer...

Antes de detonar a fábula do Adão e Eva, lembrem-se de que sem o “Pecado Original” a
vinda de Jesus para nos livrar do “Pecado Original” seria inútil...
A Bíblia desmascarada Volume I 10

A Eva teria o mesmo DNA do Adão?


Já que Adão e Eva são apenas MITOLOGIAS religiosas...
Tanto Sete, que foi o filho de Adão e Eva Sete, como os seus
“descendentes” Noé, Jacó, ISSAC, Abraão, Moisés, Davi, e o próprio
Jesus não poderiam ter existido...
Sem o “Pecado Original” a vinda de um “Salvador”, para redimir a
humanidade do Pecado Hereditário NÃO teria sido necessária...

Tanto a EVOLUÇÃO QUÍMICA, como a COSMOGONIA são disciplinas que estão além da capacidade
mental dos “Operários Descartáveis”, quer dizer, dos religiosos fundamentalistas...
E para transformar a Bíblia num livro absurdo, e risível basta lembrar que se a Eva tivesse
nascido através da costela do Adão, ela seria um clone sem pênis do Adão...
Seria estéril, possuiria o mesmo DNA do Adão, teria os mesmos CROMOSSOMOS do Adão;
teria o mesmo MATERIAL GENÉTICO do Adão; e NÃO possuiria os 23 cromossomos
SUPLEMENTARES femininos, que as mulheres possuem...

Já que os humanos possuem 46 cromossomos por célula; sendo que 23 são herdados do pai,
e os outros 23 cromossomos SUPLEMENTARES são herdados da mãe...
Cientificamente falando, o primeiro casal bíblico não poderia gerar DESCENDENTES.

Caso a humanidade descendesse de apenas 02 indivíduos com o DNA IDÊNTICO, ao longo das
novas gerações aconteceriam gravíssimos problemas genéticos...
E nem adiantaria selecionar os indivíduos mais saudáveis para a reprodução, já que isso
reduziria ainda mais a diversidade genética.

A lenda de Adão e Eva não passa de mais outra mitologia religiosa, pois é biologicamente
impossível que mamíferos com o mesmo DNA, os mesmos cromossomos, o MESMO material
genético, e o mesmo SEXO possam se reproduzir.

Apesar do homem atual ter tido inúmeros antepassados quaternários, e ter evoluído de
hominídeos bem menos sofisticados do que os modernos e sofisticados Homo sapiens
atuais, a Bíblia insiste na fábula de que os humanos seriam à imagem e semelhança de algum
Deus; e continua afirmando que o Deus dos judeus retirou uma costela do Adão, e com a
mesma teria produzido Eva, a única mulher sem umbigo, e a única mulher que já teria
nascido adulta...

Tanto os FÓSSEIS, como o PARENTESCO com os macacos, os MAMILOS, os ÓRGÃOS


VESTIGIAIS, e o cérebro humano ter passado de 350 para 1200 CM3, provam que somos
frutos de uma lenta evolução biológica...
E não de alguma mitológica criação divina; onde todos os seres teriam sidos fabricados já
adultos, e com a aparência atual...
A Bíblia desmascarada Volume I 11

ÓRGÃOS VESTIGIAIS

O criacionismo bíblico nunca conseguiu explica como o cérebro humano triplicou de volume,
e se tornou a matéria mais sofisticada do nosso planeta, assim como não explica os
MAMILOS dos homens, e ignora por que os homens ainda possuem ÓRGÃOS VESTIGIAIS...

O Cóccix é um exemplo clássico das cercas de 180 ESTRUTURAS VESTIGIAIS ainda existentes
nos humanos, e tanto a existência de ÓRGÃOS VESTIGIAIS, como os ANCESTRAIS COMUNS,
as estruturas IDÊNTICAS apresentadas pelos seres que deles derivaram; a “ANATOMIA
COMPARADA”, as “SEMELHANÇAS MORFOLÓGICAS”, a HOMOLOGIA entre as espécies, o
fato das espécies existentes nos “Isolamentos geográficos” serem diferentes; e as estruturas
idênticas às apresentadas pelos seres que deles derivaram, confirmam a Teoria da Evolução,
e descartam o “Designer Inteligente” dos fundamentalistas, que mesmo não tendo formação
relevante em biologia, tentam impor a todo custo a sua ultrapassada versão bíblica...

A explicação para o cristianismo abominar o sexo antes do casamento; inventar que o sexo
seria algo pecaminoso; e fazer tudo para que o fundamentalista acredite que só poderíamos
praticar o sexo DEPOIS que Deus teria abençoado a união...
Estaria no fato de que o sexo é a FONTE da vida; e quem controla o sexo do povinho
controlaria os submissos “Operários Descartáveis”...

Desde 2010, a comparação do genoma dos Neandertais com os dos humanos atuais permitiu
descobrir que há cerca de 100 mil anos, quando nossos antepassados saíram da África e
migraram para a Europa e a Ásia, eles se cruzaram com outros tipos de humanos que já
viviam naquelas regiões, como os Neandertais.

Já que todas as características genéticas dos humanos vêm dos seus ancestrais; e tanto o
Adão como o seu clone Eva possuíam um só tipo de características biológicas, não
características complementares...
Cientificamente falando, a Eva não poderia gerar DESCENDENTES do sexo FEMININO.

De onde teriam vindo às diversas características que diferenciam os humanos como:


A aparência física, as cor dos olhos, o sexo feminino das mulheres, etc.
Se a Eva foi um “CLONE” criado a partir de uma das Costelas do Adão...
A Eva teria o mesmo tipo de CROMOSSOMO do Adão; o mesmo MATERIAL GENÉTICO do Adão; e o mesmo
SEXO biológico do Adão.
A Eva NÃO seria alguém do tipo COMPLEMENTAR, mas sim um “CLONE”, que já teria nascido adulto, e com
o DNA biologicamente idêntico ao DNA do Adão!

Caso o CÓDIGO GENÉTICO dos animais fosse comparado com os trechos apresentados pelo
Gênesis, sobre a criação divina, veríamos que a caótica história religiosa dos animais
começaria no meio, com os indivíduos já adultos, porem portando inúmeros pedaços do
DNA de outros seres parecidos, e que teriam funções semelhantes...
A Bíblia desmascarada Volume I 12

O “Livro da vida” possuiria grandes espaços em brancos; teria diversas seqüências repetidas,
teria textos que não têm utilidade; e atualmente o número de “correções”, ou de
atualizações, já seria MAIOR do que os textos que supostamente teriam dado origem aos
primeiros ancestrais...

Embora ao longo do tempo tenha havido milhões de MUTAÇÕES vantajosas; bilhões de


ADAPTAÇÕES ao meio ambiente, os seres tenham INTERAGIDO uns com os outros; e tenham
acontecido infindáveis processos governados de maneira algorítmica; como seria de se
esperar, caso a vida não tivesse sido criada por algum competente projetista divino, mas
apenas se Adaptado as condições existentes no planeta em que chegou, e se multiplicou...

Apesar da ilusão ser o jeito mais fácil de “explicar” as coisas sem que seja preciso fazer
esforços; e as religiões forneçam a agradável ilusão de que a vida humana não seria finita,
nos console, bem como, finja que algum Poder Supremo estaria nos observando para
castigar, ou para nos recompensar...

Se a vida fosse o resultado de um Design Inteligente, desde o Arcaiqueano não haveriam os


genes DEFEITUOSOS, não haveriam os órgãos vestigiais, não haveriam a ELIMINAÇÃO DOS
FRAÇOS, e Deus não teria precisado fazer diversos Recalls...

Os crentes descartam que ESTAMOS AQUI POR PURA SORTE; e finge não entender que nenhum
projetista inteligente seria tão incompetente ao ponto de precisar fazer diversos Recalls, ou
de permitir que a emoção dos religiosos fundamentalistas supere a razão humana…

Antes, a questão era descobrir se a vida precisava ter algum significado para ser vivida;
agora, ficou evidente que ela será vivida melhor se não tiver significado. Albert Camus

Mas embora exista UMA ÚNICA VERDADE apoiada no conhecimento cientifico e na realidade; isso pode ser
tão terrível ao ponto de matar as crendices em que acreditamos...

Em 2010, os pesquisadores do ITM Instituto de Tecnologia de Massachusetts, por meio de


modelos probabilísticos, descobriram que a Bíblia estaria infestada de LENDAS, de CRENÇAS,
de SÍMBOLOS, de ERROS, de ACRÉSCIMOS, de FRAUDES, de COGNATOS (palavras com raízes em
comum com outros idiomas), de LATENCIAÇÕES (passagens bíblicas que reportam as coisas de um determinado
jeito, e depois contam versões diferentes, ou mesmo opostas), de AMBIGUIDADES (quando se tem uma frase
com mais de um sentido), de POLISSEMIAS (os vários significados de uma mesma palavra), e de
“DUPLIPENSAR”; (a tática de se fabricar duas versões OPOSTAS, e aguardar que alguma das versões seja
considerada verdadeira).

Que tipo de medo, ou de descontrole emocional obrigaria você descarta a Evolução, Não
aceitar o Adapte-se ou morra da vida, Negar a Tirania da sobrevivência, ou fingir que a vida
humana não passa de um simples momento entre um imenso nada antes, e outro infinito
nada depois?
A Bíblia desmascarada Volume I 13

Além dos religiosos jamais terem dúvidas, mas sim, convicções de que existiria um poder
supremo a salvo das inconstâncias; o fato de o universo ser vasto, desafiador e cheio de
problemas, faz com que até os racionais anseiem por algo que os protejam ou que dê
sentido a “confusão”.

“Pois assim como existe os que nascem para vencer, também existe os que nascem
desamparado ou dependente dos que os cercam”.
E quem não nasce cabeça, líder, autodidata, ou predador termina virando rabo ou presa; e
tem que pagar com o seu sangue, as suas lágrimas ou o seu suor...

Sendo que às idéias ou apologias cuja coerência, veracidade ou viabilidade, possam ser
facilmente contestadas pelos adversários, tem pouco valor.

Até quando a fé irracional, e os dogmas jurássicos de culturas desprovidas de


conhecimentos científicos serão mais importantes do que a Astronomia, e todos as
descobertas acumuladas pela Humanidade?

Além do “Arquiteto do Universo” já saber TUDO o que iria acontecer; Ele criar Anjos e
humanos para se sentir louvado não seria onipotência, mas sim, CARÊNCIA e Narcisismo de
quem não consegue ser feliz SOZINHO.
Até porque, um ser PERFEITO, é desprovido de NECESSIDADES e de SENTIMENTOS; não precisaria ser
adorado por simples mortais, que nada pode oferecer para um Deus que não teria limitações.

O Salmo 19:1 onde “O UNIVERSO FOI CRIADO PARA MOSTRAR A GLÓRIA DE DEUS” a simples
humanos; não passa de um absurdo, ou de alguma megalomania.

Pois um ser perfeito, completo, imutável e inatingível, seria indiferente a tudo; não
precisaria que religiosos do tipo que tem fé sem racionalizar, propaguem a sua “Boa Nova”
pelo mundo, aos gritos; não teria desejos; não teria necessidades; não precisaria de mimos,
de sacrifícios, de servos, ou de filhos do tipo escravos.

Na Bíblia, quando Deus ajudava em alguma gravidez dificilmente não nasceriam HOMENS, e
sim, mulheres...
Mas antes de você detonar a fábula do Adão e Eva, lembrem-se de que sem a desculpa do
“Pecado Original” a suposta vinda do Arquétipo Jesus Cristo seria inútil...
A Bíblia desmascarada Volume I 14

Será que o Deus do Antigo Testamento sofria de bipolaridade?

Um dos objetivos do Gênesis é o de “corrigir” o que era ensinado entre os povos do Oriente
Médio antigo, que veneravam centenas de deuses.
Sendo que o Gênesis atual é formado por 2 livros de autores diferentes, que foram fundidos
em um só, sem que se tenha dado importância ao fato de haver uma linha de pensamento
conflitante entre ambos.

E para sustentar os absurdos existentes nas “Sagradas Escrituras”, os teólogos manipularam


vários fatos descobertos pelos geólogos, pelos biólogos, e pelos cientistas; fizeram
latenciações; e usaram o ardil de mostrar alguma falha ou imperfeição dos personagens
bíblicos, a fim de fazer parecer que seus relatos teriam sido reais.

Os israelitas sendo nômades tiveram acesso a diversas mitologias, e puderam fabricar a sua
própria versão religiosa de como a vida humana supostamente teria surgido...

Como a Bíblia é um livro mitológico, ilógico, e primitivo; a Bíblia não consegue explicar como
Adão e Eva tendo tidos 3 filhos Homens (e Caim tendo matado Abel), mesmo assim eles teriam
conseguido se reproduzir, sendo que o polígamo Lameque, que foi o pai de Noé, assassinou Caim.

E despreza que MENOS de 6000 anos seria pouco para que os DESCENDENTES de Noé
tenham virado os indígenas, os Sul-americanos, os amarelos, e todas as outras raças, ou
grupo étnico que já existiram.

Por que os homens primitivos ficavam nus, se através do Adão e Eva eles teriam tido conhecimento do BEM
e do MAL?

Se somos capaz de racionaliza, e já podemos contar com a preciosa ajuda da ciência...


Por que em pleno século XXI, os mais equilibrados deveriam se contentar em decorar, e
repetir as jurássicas mitologias religiosas; sobre alguma versão confusa, fora da realidade, e
que não passaria de fundamentalismos?

Embora a ciência (por ser um “Poder Supremo”), possa explicar o Universo, e estaria adquirindo até
mesmo a capacidade de interferir na vida dos humanos...
Usando absurdos, ou apenas nos consolando as religiões fingem que algum demiurgo estaria
nos observando para castigar, ou para nos recompensar; e fornecem a ilusão de que a vida
humana não seria finita...

Pois as religiões jurássicas, primitivas, ou soterradas pela poeira do tempo; é o jeito mais
fácil de “explicar” as coisas sem que seja preciso apresentar provas, ou que se tenha que
passar pelo Experimento...

Por que mesmo sendo “Deus”, Jesus Cristo precisou de uma mãe para nascer; se tanto o
Adão como a Eva não precisaram?
A Bíblia desmascarada Volume I 15

A morte NÃO ENTROU no mundo devido ao PECADO de Adão e Eva

Se a morte só entrou no mundo APÓS o Pecado


Original, como no sexto dia da criação, em Gênesis 1;30
Deus teria afirmado que:
E dou aos homens como alimento todos os grandes
animais da terra, todas as aves do céu, e todas as
criaturas que se movem rente ao chão...

Embora a vida se alimente da morte, e no planeta Terra TUDO tenha evoluído para matar os
inimigos, ou para devorar os que são a fonte dos recursos que necessitamos...
E apesar do homem só ter surgido DEPOIS dos vírus, depois dos Parasitas Assassinos, e
depois dos carnívoros...
Sendo que tanto as presas, como os bicos, as garras, os ferrões, e os venenos não foram
criados para fazer o bem; mas sim, evoluíram para matar.

Pois a morte existe desde que os primeiros organismos começaram degustar outros seres
vivos; e no reino animal o importante sempre foi comer, acasalar, e evitar ser devorado...

E milhões de anos ANTES do homem surgir muitos Vermes, incontáveis Peixes, diversos
Anfíbios, a maioria das Aves, quase todos os Insetos, os Micróbios, e a maioria dos Parasitas
eram CARNÍVOROS, equipados para perseguir, matar, e devorar as suas presas...
Nas Eras geológicas o que não faltavam eram carnívoros terríveis...
E MESMO atualmente, tanto por falta da luz solar, como em razão de no Mar Profundo não
haver Fotossíntese; diversos seres do Mar Profundo são CARNÍVOROS...

Os religiosos continuam acreditando na absurda versão bíblica onde em Gênesis 3:1-24, se


afirma que ANTES da desobediência da Eva ter comido o “Fruto proibido”, a morte ainda não
havia entrado no mundo, e que todas as criaturas seriam pacíficas, e vegetarianas...
E isso comprova que a Bíblia foi escrito por esquizofrênicos, por ignorantes, ou por vigaristas
que fingiram serem INSPIRADOS POR DEUS.

Já que até mesmo pela fábula do Gênesis, os seres vivos, (inclusive os vírus, e os parasitas
assassinos), nasceram ANTES do homem; podemos descarta a versão bíblica onde se afirma
que “O mal seria um castigo divino provocado pela desobediência da Eva e do Adão”...

O homem existe a POUQUÍSSIMO tempo, mas no planeta Terra a morte existe a MAIS de 2
bilhões de anos; desde que os primeiros organismos surgiram, e começaram degustar outros
seres vivos; ou as células assassinas com uma grande quantidade de enzimas perforinas
começaram abrir buracos nas membranas das vítimas...

Mas o religioso fundamentalista não aceita que a guerra é o “motor” da vida...


A Bíblia desmascarada Volume I 16

Detesta o “Adapte-se ou morra” da natureza...


Não se conforma com a Tirania da sobrevivência...
Não aceita que a morte é o fim da existência humana...
E despreza que a morte é a forma que a natureza encontrou para reciclar as substancias...

A palavra vírus é originária do latim e significa toxina ou veneno.


Cada tipo de vírus "ataca" uma célula específica do ser que ele infecta...
Os vírus são parasitas capaz de causar doenças em animais e vegetais...
Os vírus são organismos biológicos com uma imensa capacidade de se multiplicar, de
infectar, e de se adaptar; que se utilizam da própria estrutura da célula hospedeira.

Atualmente existem aproximadamente 500.000 espécies diferentes de vírus.


Todos os vírus existentes podem ser classificados em cerca de 30 grupos; porem como os
vírus são mutagênicos, se adaptam com facilidade ao ambiente onde infectam, devido as
Mutações, e devido as Adaptações, no futuro o número de vírus poderá ser bem maior,
porque os vírus atuais poderão se transformar em novos tipos de vírus.

Já que o planeta Terra surgiu DEPOIS da Via Láctea; a versão existente no Gênesis, onde
Deus teria feito o Sol, a Lua, e as Estrelas DEPOIS que o planeta Terra já existia, não passa de
outro absurdo religioso.
O que significa houve DIA, TARDE, e MANHA, se para haver dia, e haver noite, é necessário
haver um Sol, e que o planeta Terra gire...

Em torno de 400 d.C. em virtude da maçã ao ser cortada na vertical mostrar uma
representação dos órgãos genitais femininos; e ao ser cortada na horizontal apresentar a
figura de um pentagrama; Agostinho de Hipona ajudou escolher a maçã para simbolizar o
“Pecado Original”.

Adão e Eva possuindo a “Vida Eterna”, eles não necessitariam de alimentos...

A “Grande Morte”, ou extinção em massa do Permiano, que aconteceu há cerca de 252


milhões de anos atrás, aniquilou 96% de todas as espécies que havia...
Sendo que todas as criaturas vivas que hoje existem descendem dos 4% que conseguiram
sobreviver.

A versão onde Caim matou Abel é um plagio da lenda suméria, ocorrida há mais de 6000 anos, onde para
conseguir os favores da Deusa da Lua Ishtar, o Deus da agricultura Dumuzi mata o seu irmão Enkidu, que era
o Deus dos pastores.
A Bíblia Desmascarada Volume IV 17

Os vegetais e os animais NÃO nasceram ANTES do Sol

Embora os animais domésticos tenham sidos criados a partir da domesticação dos animais selvagens, e dos
cruzamentos seletivos realizados pelo homem, em Gênesis 1:24 e 25, a Bíblia afirma que Deus primeiro criou
os animais domésticos para DEPOIS criar o homem, e diz que as aves nasceram ANTES dos peixes...
A vida no planeta Terra só começou florir DEPOIS que a “Camada de Ozônio” terrestre ficou pronta (ou seja,
há cerca de 500 milhões de anos).
E foi só há cerca de 400 milhões de anos, durante o Período geológico SILURIANO, que as briófitas
(descendentes das algas verdes, e que foram os primeiros vegetais); surgiram na parte terrestre do planeta,
mas sem produzir FLORES, FRUTAS ou LEGUMES...
Outro absurdo do “Velho” Testamento seria a versão onde o planeta Terra teria sido fabricado ANTES da
Lua, e ANTES do Sol...

Todavia, como as versões religiosas são reminiscências de uma época onde a ciência ainda
não existia, e onde se “explicavam” as coisas usando argumentos absurdos.

Mesmo o nosso Universo tendo de uma ponta a outra, cerca de 70 bilhões de anos-luz, e
possuindo incontáveis astros bem mais velhos do que o planeta Terra (que só tem 4,5 bilhões de
anos); a Bíblia afirma que o resto do Universo foi feito DEPOIS do planeta Terra...

Embora as estrelas sejam infinitamente MAIS velhas do que o planeta Terra, tanto a versão
do Gênesis como do Apocalipse, afirmando que o planeta Terra seria NOVO, IMÓVEL,
PLANO, MAIOR do que o Sol e as Estrelas; e que os vegetais nasceram ANTES do Sol...
Não passam de mitologias, que foram plagiadas de culturas mais antigas.

Embora muitas estrelas nem mais existam, sejam milhões de vezes MAIOR do que o Planeta
Terra, ou estejam a uma distancia descomunal, a Bíblia afirmava que as estrelas poderiam
despencar, e cair na Terra...

Os criacionistas têm feito esforços gigantescos e heróicos no sentido de esconder o antigo


Heliocentrismo bíblico onde se achava que o Sol gira em TORNO da Terra; se dizia que o
planeta Terra é o CENTRO do Universo; e se garantia que o “Mar Aberto” (Oceano Antártico),
despencaria no abismo cósmico...

E não consideram que Deus PRIMEIRO jogou o Diabo no planeta Terra, para DEPOIS criar o
homem, justamente onde estaria Satanás...
A Bíblia Desmascarada Volume IV 18

Como surgiram as flores, os frutos, e os legumes?

Foram precisos quase 04 bilhões de anos, desde a formação do planeta Terra, para que os
primeiros Ediacaranos surgissem (seres aquáticos de aspecto tubular).
Há cerca de 2,5 bilhões de anos atrás o "GRANDE EVENTO DA OXIDAÇÃO" (GOE), mudou o
ambiente do planeta Terra, pois as sobras de oxigênio aquático possibilitaram que o
oxigênio molecular atmosférico chegasse a 41%...

Há cerca de 450 milhões de anos, quando a Camada de Ozônio atmosférico se formou...


A fartura de oxigênio, uma temperatura que favoreceu o acumulo de massa corporal, muita
comida, e a explosão Cambriana, ajudou que os animais ficarem maiores.

Sendo que a Explosão do Cambriano só aconteceu depois da Fauna de Ediacara, que viveu
nos oceanos...
E a vida no Cambriana não se desenvolveu num piscar de olhos, mas sim, gastou milhões de
anos para acontecer, depois evoluir.

Porem, na ultima grande “Extinção Cambriana”, onde a temperatura aumentou e o oxigênio


molecular atmosférico (O2) caiu para os 21% atuais, os animais terrestres DIMINUÍSSEM de
tamanho, e alguns insetos outrora gigantescos, se tornassem tão diminutos que passaram a
polinizar as fanerógamas (vegetais que produz flores).

Sendo que os insetos só se especializaram na coleta do néctar, na ingestão de legumes, ou


na degustação de frutas, depois que os invertebrados diminuíram de tamanhos.

Em 2011, a enorme floresta com cerca de 300 milhões de anos, desenterrada no Norte da
China; (e que havia sido soterrada pelas cinzas vulcânicas), ajudou provar que no passado as
plantas não tinham flores.
A FLOR é uma evolução da FOLHA, e o ÓRGÃO SEXUAL das fanerógamas (vegetais com órgão
sexual visível).
Tanto o Capim como as árvores frutíferas são evoluções recentes dos processos pelos quais
passaram o “Reino Vegetal”, também conhecido como “Reino Plantae” ou Vegetabilia.

E a “Taxonomia”, assim como, a “Sistemática das Plantas”, e a “Teoria da Matriz Universal”,


provam que as plantas só começaram produzir FLOR, FRUTAS, ou LEGUMES durante o
“Cretáceo”, ou Período geológico que aconteceu a cerca de 100 milhões de anos, e mesmo
assim, só depois que os insetos diminuíram de tamanhos.

Embora o “Reino vegetal” possua quase 01 milhão de espécies, pouquíssimas produzem


alimentos que sejam apreciados crus pelos humanos; muitas sementes, frutas ou legumes
são duras, amargas, fibrosas ou rançosas; ou só são úteis depois de curtidas, trituradas,
fermentadas, cozidas ou temperadas.
A Bíblia Desmascarada Volume IV 19

Adão e Eva teriam sido 2 “IDIOTAS PATOLÓGICOS”?


Embora até os “Neandertais” tenham produzidos desenhos afirmando que “foram criados a
semelhança de algum Deus”...
E em Gênesis 1:26: o Deus El tenha dito:
“Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança"...

É evidente que o Deus bíblico não tem FORMA; e para provar que a versão do homem ter
sido criado como ele atualmente se encontra é uma fraude; basta lembrar que o cérebro do
homem das cavernas aumentou de 600 Cm3 até chegar aos 1200 centímetros cúbicos do
moderno homem atual.

Embora em ambientes profundamente hostis, as espécies use a estratégia de ter muitos


filhos, ainda que os mesmos possam ter um cérebro menos racional.

Graças as Mutações Vantajosas, a Seleção por Dificuldades, o homem dedicar mais tempo
aos filhos, e o homem ter aprendido cozinhar os seus alimentos, a capacidade craniana do
homem das cavernas pode passar de 600 mililitros para o cérebro de 1200 mililitros, do
moderno homem METROXESSUAL de hoje.

Já que os homens das cavernas tinham um cérebro primitivo, e de apenas 600 cm3; e NÃO um cérebro super
poderoso de 1200 Cm3 (como os modernos humanos atuais), caso Adão e Eva tenham sidos criados ANTES dos
homens das cavernas, o primeiro casal de “humanos” teriam sido 2 “IDIOTAS PATOLÓGICOS”.

O geneticista David Reich da Universidade de Harvard (EUA), alega que o atual Homo sapiens
é uma mistura dos hominídeos de Denisova, com os povos da Oceania, com Neandertais,
com os humanos da China, com os humanos da Ásia Oriental, e com os humanos da África.

Por que todos os recém-nascidos já nasceriam precisando de salvação, se não se faz Justiça
castigando inocentes; e quem pecou a milhares de anos foi o Adão e Eva, e não nós...

A fábula do “Pecado hereditário” é só uma forma de tentar justificar a VINDA e o SACRIFÍCIO de algum
suposto “Salvador”. Caso a “Vida Eterna” exista, ou se possa reencarnar, a mitológica punição divina pelo
“Pecado Original” seria DESNECESSÁRIO, assim como, o SACRIFIO da personagem Jesus, pois através de
inúmeras reencarnações cada indivíduo pagaria pelos seus erros.
A mitologia de que existe vida apos a morte não passa de uma fuga da realidade onde os que
têm medo da morte se agarram na ilusão de que existe outra vida apos está, e não o fim
eterno; esperam reencarnar, e acreditam que irão reencontrar os entes que já morressem.

As 42 gerações até Jesus são poucas para os milhões de anos que separam o homem das
cavernas do atual Homem moderno; e embora a reengenharia bíblica transforme lendas sem
coerência em textos canônicos, caso Adão tenha sido criado DEPOIS dos homens das
cavernas, tanto o Adão como a Eva (ou a Lilith), não seriam os primeiros humanos; e a
humanidade não descenderia do casal Adão e Eva, mas sim, dos homens das cavernas.
A Bíblia Desmascarada Volume IV 20

A existência dos HOMENS DAS CAVERNAS detona a lenda de Adão e Eva!

Somos o Universo tentando conhecer e compreender a si mesmo; se tornando consciente; sendo o


responsável pela sua evolução; decidindo o futuro da sua própria espécie; e não permitindo que o medo, os
instintos ou as crendices substituam a realidade dos fatos por versões mitológicas...
Não tem sentido criar um Universo gigantesco só para que 2 indivíduos vivessem no paradisíaco “Jardim do
Éden”; e as “Tábuas de Ebla”, encontradas em Tell Mardikh, que se localizava no Norte da Síria, e que existiu
há mais de 3.500 anos, provam que Adão e Eva, assim como o “Jardim do Éden”, são mitologias que foram
plagiadas de lendas anteriores, onde o primeiro casal de humanos não teria merecido viver no Éden.

Existiram diversos hominídeos; e o Homo sapiens NÃO nasceu no “Jardim do Éden” (Ásia
Menor), próximo aos Rios Pison, Tigre, e Eufrates; mas sim, no Vale do Rift, na África.
Seria impossível Adão e Eva terem sidos judeus, terem vivido nas Eras HADEANA, ARQUEANA,
PROTEROZÓICA, PALEOZÓICA, MESOZÓICA ou CENOZÓICA; Adão e Eva não teriam vivido na época do
“JOVEM SOL FRACO”; seria impossível Adão e Eva terem vivido na época em que a Terra
ainda era uma PANGEIA; Adão e Eva não poderiam ter vivido nos PERÍODOS JURÁSSICO,
TRIÁSSICO e CRETÁCEO; e o Adão e Eva não poderiam ter vivido na “IDADE DO GELO”...

Caso Adão e Eva tivesse nascido ANTES dos homens das cavernas, as 42 gerações que
separam Adão e Eva da “vinda” de Jesus seriam poucas para preencher os mais de dois
milhões de anos, que separam os homens das cavernas dos humanos atuais.

O homem é uma das criaturas mais recentes; e caso o “Paraíso” tivesse um clima tão esplêndido ao ponto
do Adão e a Eva pudesse andar sem agasalhos, a “Fruta proibida” não teria sido uma maçã, que antigamente
só florescia nas regiões frias.
O Inventário da “Enciclopédia da Vida na Terra”, assim como a classificação de espécies por trechos de seus
genomas, apresentados em forma de Código de barras, (o chamado DNA barcoding), mostrou que a atual
biodiversidade animal passa dos 35 milhões de espécies, que se distribuem em mais de 30 filos, se subdivide
em centenas de classes, e se ramifica em milhões de espécies.

Embora o homem seja apenas um animal que conseguiu raciocinar, o ego dos religiosos é tão
grande que eles chegam a achar que todo o nosso gigantesco Universo teria sido feito para o
deleite dos humanos; e que “sem nós, o universo não tem qualquer valor, porque o objeto
não é nada, se não houver quem o entenda e o valorize”!

Se os humanos morressem a vida continuaria existindo, pois conforme disse o agente Smith
para Morpheus em Matrix, o ser humano é um vírus, e não um mamífero...
Os mamíferos mantêm o equilíbrio com o ambiente em que vivem, enquanto o ser humano
esgota o ecossistema que está a sua volta, e procura outro para usar em seu beneficio...
Sem os humanos as demais espécies viveriam melhor; já se o Sol ficar fraco ou muito forte,
se a preciosa Água liquida terrestre evaporar, se o Oxigênio deixar de ser produzido, se a
Camada de Ozônio desaparecer, se o Campo magnético terrestre enfraquecer, se os Vegetais
morrerem, se os Micróbios morrerem, ou se os Insetos morrerem, a vida humana no planeta
Terra deixaria de existir...
A Bíblia Desmascarada Volume IV 21

Como a cobra conversou com a Eva, se as cobras são SURDAS e MUDAS?

Já que o Paraíso terrestre era um


lugar "bom", um local de paz, e Deus
sabe tudo o que irá acontecer...
O que a serpente que enganou a Eva,
fazia no paradisíaco Jardim do Éden?

É absurdo que uma SERPENTE tenha “CONVERSADO” com a Eva, já que as cobras
são SURDAS e MUDAS, e tem a língua bifurcada (o que as impossibilita de DIALOGAR).
Caso Satanás tenha falado pela boca da serpente, o “castigo” teria que ser para
Satanás, e não para os descendentes da irracional e inocente serpente possuída.

No “Inicio” da vida no planeta Terra, as serpentes ainda não EXISTIAM, pois as


cobras evoluíram de animais classificados como LAGARTOS, que por sua vez
evoluíram dos CORDADOS...

A cobra é uma evolução dos Lagartos, onde se consegue engolir presas MAIORES
do que a boca; as patas desapareceram, mas o corpo se tornou capaz de fazer
incríveis contorcionismos (devido às cobras terem centenas de vértebras).

O crânio da cobra é uma modificação do crânio dos diápsidos (lagartos), onde o


fato de os maxilares não serem fundidos com a articulação mandibular, permite
uma grande abertura da boca.

Embora atualmente exista uma imensa variedade de “cobras”, no Início as


serpentes ainda não existiam; sendo que alguns lagartos (do tipo que originou a cobra),
ainda sobrevivem com poucas modificações, sendo que determinadas serpentes
ainda possuem pernas vestigiais.

O “Adapte-se ou morra”, o “Equilíbrio ecológico”; e o fato da sustentabilidade da “Cadeia


trófica” ser dinâmico, e se modificar ao longo do tempo; detonam a versão de que um ser
sobrenatural criou todas as espécies num único dia, pois só através de inúmeras mutações é
possível que os seres vivos ocupem territórios sem acarretar um caos trófico nutricional, ou
algum desastre ambiental.
A Bíblia Desmascarada Volume IV 22

Ao não vigiar direito a porta do Paraíso o Anjo Uriel possibilitou que o


Demônio tapeasse a Eva
Se tanto na Cabala, como nas lendas antigas da
Pérsia, e em Gênesis, a Bíblia afirma que TUDO O
QUE DEUS CRIOU ERA BOM...
Por que no “jardim do Éden” havia a “ÁRVORE
DO CONHECIMENTO DO MAL”, um Demônio
disfarçado de cobra, e um Arcanjo incompetente
que ao não vigiar direito a porta do Paraíso,
possibilitou que o Demônio tapeasse o casal
Adão e Eva; e gerasse o “Pecado Original?

Além de ter sido Deus, e não Satanás quem criou a “Árvore DO BEM E DO MAL”.
Ter sido Deus quem fabricou a apetitosa “Árvore do Conhecimento”, e a colocou bem no meio do Jardim...
Ter sido Deus quem criou a serpente...
Ter sido Deus quem saberia o que iria acontecer, e não fez nada para impedir...
Ter sido Deus quem se beneficiou, com a humanidade lhe endeusando...
Tanto o Adão, como a inocente Eva não terem sido avisados claramente de que no Jardim do
Éden existiria uma serpente possuída pelo Demônio...
E ter sido Deus quem colocou o incompetente Anjo vigiando a Porta do Paraíso...
Um dos grandes absurdos da versão onde uma serpente teria convencido a Eva comer o
fruto da Arvore da vida e do conhecimento; que supostamente gerou o “Pecado Original”, e
a doutrina que pretende explicar o motivo da vinda do Arquétipo Jesus...
Seria o fato de que as cobras sendo surdas, e sendo mudas seria impossível que a Eva tivesse
conversado com alguma cobra falante.

O mais irônico na mitologia bíblica do Pecado Original seria mesmo o Deus bíblico estando
em todos os lugares, sendo todo poderoso, e sabendo de tudo, confiou num Anjo tão
incompetente que não fez o seu trabalho direito, e teria permitido que o Diabo se infiltrasse
no Jardim do Éden...
Embora os ARCANJOS sejam os anjos cuja categoria mais se aproxima de Deus; e sejam as
Entidades que protegem, e defendem os humanos contra os perigos, as forças do mau e os
inimigos; à negligência do “Anjo da Guarda” Uriel (ao não vigiar direito a porta do Paraíso),
possibilitou que o Demônio tapeasse Adão e Eva; e gerasse o “Pecado Original...
Nas lendas da antiga Pérsia, e da Babilônia, o Anjo caído Gadreel, transformado em
serpente, passou de forma furtiva pela guarda do Arcanjo Uriel, copulou com a Lilith, e gerou
o primogênito Caim; que nasceu na terceira semana do segundo jubileu; que foi o primeiro
humano nascido de uma gravidez; e o primeiro homicida...
Outro absurdo inventado pelos religiosos seria o Anjo Uriel guardar a “Árvore da vida” usando uma espada
flamejante, já que na época do Adão e Eva as espadas ainda não haviam sido inventadas; a primeira espada
foi de bronze, e ela pertenceu ao Rei de Ur de Árcade...
A Bíblia Desmascarada Volume IV 23

O Deus bíblico teria Culpa in Eligendo (culpa por má escolha)?


Além de ser injusto que todos já nasceriam condenados, o suposto “Pecado Hereditário”
seria uma aberração e uma imoralidade.
E tanto esse raciocínio é correto que o Adão ao ser questionado por Deus sobre o porquê de
ter comido do fruto da Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal, respondeu que, FOI POR
CAUSA DA MULHER QUE O SENHOR ME DESTES POR COMPANHEIRA...

Como o Deus bíblico já saberia à Hora, o Dia, o Local e as Circunstâncias que faria o Adão se
deixar convencer pela fútil mulher que pela segunda vez Deus lhe deu (a primeira foi Lilith); e que
teria sido o “Osso dos meus ossos, e carne da minha carne”.

E já que Deus tinha o poder necessário para evitar que esse “Pecado” acontecesse.
È evidente que a responsabilidade pelo “Pecado Hereditário” é de Deus, pois a vingança
divina violaria tanto a lógica como a Ética e a própria essência da Justiça.
Pois é absurdo e imoral, que bilhões de inocentes paguem pelas imperfeições existentes nas
tentativas divinas de fabricar um ser humano sem experiência previa, e tão sem malicia, que
foi induzido a cometer um erro.

Não se pode imputar culpa, responsabilidade ou “PECADO HEREDITÁRIO” às gerações


futuras; e só somos julgados pelos nossos atos; e não pelos atos dos nossos ancestrais.
Pois tanto a Culpa como a Responsabilidade são circunstâncias pessoais e intransferíveis, e
não alguma “herança maldita” que se repassaria aos descendentes dos “pecadores”...

Outra coisa, como toda a humanidade pagaria por algo que não fez; e estaria sendo
castigada em circunstâncias bastante questionável, até porque, não se teve o direito a algum
Advogado. Só foi apresentada a versão de uma das Partes.
Os acusados não puderam recorrer. E a Eva não havia sido advertida por Deus, mas sim,
apenas ouviu dizer que Deus havia proibiu comer uma determinada Fruta...

Além do certo ser o Deus PAI ter se sacrificado pelo Deus FILHO, e não ele optar por permitir
que o filho fosse torturado, assassinado, e sacrificado, para corrigir o seu erro por Eligendo; a
Penalidade imposta aos humanos foi desproporcional ao “Pecado” cometido.

Se na época houvesse algum “juiz Corregedor”, a “Pena Hereditária” imposta ao Adão e Eva
seria revista. E o julgador sem piedade seria chamado para prestar esclarecimentos sobre as
razões de uma Sentença tão rigorosa, para um delito tão pequeno.
Pois um pai justo e bondoso deveria educar os seus filhos e não apenas se vingar ou deixar
que os inimigos se aproveitem das fraquezas da sua criação...

O PRIMEIRO a afirmar que o homem não morreria foi Satanás, na fábula do Pecado Original, quando
afirmou que: "Certamente não morrereis...”
A Bíblia Desmascarada Volume IV 24

Seria mentira que o Adão teu nome aos animais?


O Fixismo alega que todas as
espécies foram criadas por Deus,
tal como elas atualmente são, e
sem que jamais tenham ocorrido
mudanças significativas na
descendência dos seres.

Já que o Adão teria vivido antes da escrita, e teria sido ANALFABETO...


O chamado “Testamento de Adão” seria uma fraude.
E fica evidente que o Adão não poderia ter dado nome aos milhões de animais atuais, aos
animais ENDÊMICOS, aos MICRÓBIOS, aos seres da era JURÁSSICA, aos seres do Mar
profundo, e aos que SÓ AGORA estão sendo descobertos.

Como a maioria dos seres terrestres são MICROORGANISMOS; mais de 90% dos seres
outrora existentes no planeta Terra foram EXTINTOS antes do homem ter nascido; e pelas
estimativas, até agora apenas 20% de todos os seres existentes na Terra foram identificados.
A versão do Gênesis 2,20 sobre o Adão haver dado nomes a todos os seres viventes, não
passa de mais uma mitologia bíblica.

Os NOMES dos seres vivos não foram criados de uma ÚNICA vez.

Os animais têm nomes de acordo com sua CATEGORIA, o seu GRUPO, a sua RAIZ biológica, a
sua MORFOLOGIA, a sua ASCENDÊNCIA, a sua GENÉTICA e a sua semelhança molecular;
sendo que a “Classificação biológica”, a Taxonomia e a “Sistemática biológica” designam o
modo como os animais são agrupados.

A classificação dos animais é um melhoramento do sistema de Carolus Linnaeus, conhecido


como "Nomenclatura binomial", ou nome científico, que agrupou as espécies de acordo com
as características morfológicas por elas partilhadas.
Os agrupamentos foram alterados para melhorar sua consistência, e com a “Análise do
genoma”, houve várias alterações no sistema de classificação, com ênfase na semelhança
genética em detrimento dos critérios morfológicos.
O projeto “Encyclopedia of Life», já catalogou mais de 02 milhões de espécies, mas isso é
menos de um décimo dos seres que o planeta Terra já produziu.

Como a bíblia explica os fósseis milhares de séculos anteriores à raça adâmica, e as extinções
em massas dos períodos: Ediacarano, Cambriano, Ordoviciano, Siluriano, Devoniano,
Carbonífero, Permiano, Triássico, Jurássico, e Cretáceo?
A Bíblia Desmascarada Volume IV 25

Caim e Lilith tiveram algum filho?


Em Gênesis 4, 15 o Arquiteto do Universo colocar
uma marca em Caim para que ninguém o
assassina-se (apesar de na época só existir o
Adão e a Eva), prova que a Bíblia não passa de
textos plagiados de culturas mais antigas.
Em 2011 a Paleografia e um software de
inteligência artificial desenvolvido pela
Universidade de Bar Ilan, analisando o estilo e
a escolha das palavras usadas, provou que o
Gênesis e o Pentateuco foram escritos por
múltiplos autores, de diferentes épocas

De quem os habitantes de Nod descenderiam; e quem foi à mãe de Enoque (o filho de Caim)?
Tanto nas lendas primordiais da Babilônia, como no Antigo Testamento falado, na Kabbalah,
e nas lendas sumérias sobre a Criação do mundo; a Lilith teria sido a primeira mulher do
primeiro homem (Adão).
Mas por causa de uma disputa sobre a igualdade dos sexos, Lilith teria abandonado o Adão e
ido embora do Jardim do Éden; onde anos depois “conheceu” o jovem Caim, com quem
viveu maritalmente, e ambos tiveram um filho chamado Enoque...
Sendo que o Caim edificou uma Cidade, e deu a Cidade o nome do seu filho Enoque...

Em torno de 538 a.C. quando houve a transposição da Versão Jeovística da Bíblia para a
versão Sacerdotal; a lenda de Lilith passou ser vista como uma superstição.
Em 277 a.C. quando o Rei Ptolomeu Filadelfo patrocinou a tradução da Torá para o grego,
que passou a se chamar Septuaginta, vários textos foram deixados de fora da Bíblia,
inclusive a lenda de Lilith.
E no Concílio de Trento de 1545, para “corrigir” o que era ensinado entre os povos do
Oriente Médio antigo, que veneravam outros deuses; e para reforçar que a mulher deveria
ser submissa ao marido, o nome de Lilith foi retirado da Bíblia cristã.
A Lilith acabou sendo transforma num Demônio (feminino) do mal, que tenta os homens e que
assassina as criancinhas...
E a antiga lenda onde a Lilith foi à primeira mulher do Adão, mas que não aceitou ter que ser
submissa ao homem; foi transformada na Metáfora do Adão e Eva; onde se inventou que a
Eva teria sido criada da costela do Adão, e NÃO DO BARRO COMO A LILITH...

Por que mesmo a Eva sendo uma mulher bonita, dócil, submissa, e a única mulher que
existia, o Adão teria ficado 130 anos sem transar com a Eva?
Em Gênesis 4:17 só 130 anos depois que o Abel foi assassinado, e o Caim fugiu, foi que o
Adão tornou a conhecer a sua mulher; que deu à luz ao filho chamado de Seth...
A versão de que depois do Pecado Hereditário os irmãos fizeram as suas irmãs, primas, e tias
de mulher; prova que para o Deus bíblico povoar o mundo foi necessário praticar o incesto,
bem como transformar o Paraíso num “bacanal”, e num “vale tudo”...
Pois a Bíblia não é um “guia moral”, mas sim, um show de orgias, uma afronta a decência e a
dignidade dos povos civilizados, e o Adão teria sido o primeiro “c o r n o” da história, pois ele
foi corneado tanto pela Lilith, como por alguns dos seus próprios filhos...
A Bíblia Desmascarada Volume IV 26

O “Pecado Hereditário” foi plagiado do “Selo de Adão”

Tanto o “SINETE DE ADÃO”, descoberto em 1932 em Tepe Gawra, ao Norte de


Nínive, uma antiga capital assíria, pelo Dr. Speiser, do Museu da Universidade da
Pensilvânia, como o “SELO DE ADÃO”, que tem mais de 5.000 anos, e retrata uma
árvore, um homem, uma mulher e uma serpente atrás da mulher, descoberto
pelo arqueólogo George Smith, do Museu Britânico.

Se referem à antiga lenda babilônica de “ADÃO e LILITH”, e não a recauchutada


versão bíblica de “Adão e Eva”.

O “Façamos o homem à NOSSA imagem, conforme a NOSSA semelhança”, plagiado pelo


Gênesis mostra que o mundo foi criado por diversas divindades.

Na mitologia Suméria Enlil criou o Jardim do Éden e Enki criou o Homem, pois a criação do
mundo, do Éden, e do Homem foi feita aos poucos e pelos Elohim (ou diversos Deuses).

Para mostrar que os textos bíblicos não passam de “causos” que foram sendo inventados ao
longo dos séculos, através de várias fontes, e por diferentes escritores, questionamos:

O que o Diabo (em forma de serpente), fazia no Paraíso, já que o Paraíso terrestre (o Edinu), seria um lugar
"BOM", um local de PAZ, um local de PERFEIÇÃO, um local de TRANQÜILIDADE; e não alguma terrível
ARMADILHA divina.
Por que a Eva comeu o fruto proibido, se Adão e Eva já eram imortais; e sendo imortais eles
não necessitariam de alimentos?
Por que o Diabo ofereceria o “Fruto do Conhecimento” a Eva, se teria sido bem mais
astucioso ele mesmo ter comido o "Fruto do Conhecimento", ao invés de oferecê-lo à Eva?
Se as obras de Deus seriam sempre perfeitas...
Se o primeiro casal de humanos que Deus criou fosse “muito bom” (Gn 1:31)...
Se desobedecer alguma ordem dada diretamente por Deus fosse alguma imperfeição...
Se o Anjo Uriel vigiava a porta do Paraíso...
Se Deus saberia tudo o que iria acontecer...
QUEM reencarnou em Abel ou Caim; se antes deles não havia NINGUÉM...
A Bíblia Desmascarada Volume IV 27

A Bíblia estaria errada, ao insistir que os humanos foram criados a cerca


de 6000 anos?

Embora tanto a Paleontologia, como os Fósseis, a Biologia, a Medicina, e a Geologia já


tenham provado que os humanos existem a mais de 2 milhões de anos...
Baseados apenas na mitológica “Genealogia de Jesus”, em pleno século XXI, os
fundamentalistas cristãos CONTINUAM insistindo na ultrapassada versão onde o homem
teria sido “criado” há apenas 4000 anos antes de Jesus...

Para que o Deus bíblico teria criado o homem já com a genitália masculina, e com todos os
requisitos necessários para que ele pudesse ter filhos?
Se no momento da criação divina, e durante todo o tempo que o Adão gastou nomeando os
animais, o Deus bíblico ainda não havia fabricado a mulher?

É fato que os fetos humanos começam ser gerados como FEMININO, e que os “atributos
masculinos” são acrescentados DEPOIS da 7ª semana...
Isso explica porque os homens têm MAMILOS, mas detona as jurássicas mitologias religiosas.

A partir da 10 semana de gestação o “FATOR DETERMINANTE DE TESTÍCULO” (TDF) fornece as


informações que possibilitarão o feto humano desenvolver a aparência de macho...
Já a presença do ANTÍGENO HY molda a MENTE do feto (independentemente do seu sexo), para que
o indivíduo se interesse por fêmeas.
A Bíblia Desmascarada Volume IV 28

Já que a mulher foi fabricada com o dom da curiosidade, a criação


divina da mulher escondia uma intenção cruel

Há mais de 3000 anos (na mitologia grega, que é ANTERIOR a Bíblia escrita), usando a argila
como matéria prima, Epimeteu criou o homem.
Sendo que no princípio o homem era imortal...
Mas Zeus ordenou que Hefesto criasse para o homem uma companheira chamada Pandora...
A atitude aparentemente bondosa de Zeus escondia uma vingança cruel, pelo fato do
homem ter ganho de presente o fogo...
Pois a mulher foi criada com o dom da curiosidade, e recebeu uma caixa onde os enciumados
deuses haviam colocado um arsenal de desgraças para o homem...

Deus teria criado Adão e Eva, ou Adão é IVO?

Já que os humanos possuem 46 cromossomos; pois eles herdam 23 cromossomos do pai, e


outros 23 cromossomos complementares da MÃE...

E como a Eva foi fabricada com o MESMO material genético do Adão (uma costela); fica
caracterizado que a Eva seria um “clone” do Adão; ainda que aparentando ser uma mulher...
Ou seja, a Eva teria o mesmo DNA do Adão, os mesmos CROMOSSOMOS da sua “matriz”, o
mesmo SEXO, e biologicamente a mesma IDADE.

Até porque, a Eva teria sido a primeira mulher "tríbade"...

Até o século XIX o termo “mulher tríbade"; ou mulher dada a práticas homossexuais, era
mais utilizada no lugar da palavra “lésbica”, que não tinha o significado que hoje lhe é dado.
SOMOS JULGADOS APENAS PELOS NOSSOS ATOS

Além dos descendentes não serem responsável pelos atos dos seus ancestrais...
E tanto a “CULPA” como a “RESPONSABILIDADE” serem circunstâncias pessoais e
intransferíveis; e não alguma “herança maldita” que se repassaria aos descendentes!

Como não se imputa culpa ou RESPONSABILIDADE aos que não participaram da trama, a
eterna “vingança divina” referente ao mitológico “Pecado Original” violaria tanto a
LÓGICA, como a ÉTICA e a ESSÊNCIA da Justiça, pois quem teria pecado a milhares de
anos foi o Adão e a Eva, e não nós...

Seria imoral que bilhões de inocentes paguem eternamente por algo que não
cometeram; e a mitologia do Pecado hereditário não passaria de um absurdo.
Até porque, a vinda de Jesus para redimir a humanidade do “Pecado Original” não passa
de mais outra fraude religiosa.

Já que ANTES de criar os humanos YHWH sabia o Dia, à Hora, o Local, e as Circunstâncias
que fariam o Adão pecar; e era o ÚNICO com o poder de evitar que o “Pecado ORIGINAL”
acontecesse.
A RESPONSABILIDADE pelo “Pecado Hereditário” seria de YHWH, que ao criar o seu
Protótipo, no “Test drive” deixou que o inexperiente primeiro casal cometesse um
“Pecado Original”.

Ao ser questionado por que comeu o fruto da Árvore do Conhecimento, Adão respondeu
que "A mulher que me deste por companheira que me deu o fruto, e eu comi"...

Até agora não tivemos o direito de ser defendido por algum tipo de “Advogado”; só foi
apresentada a versão de uma das Partes; e tanto a Análise jurídica como a Dosimetria
indicam que a Penalidade foi desproporcional ao delito cometido.

Se na época houvesse algum “Juiz Corregedor” que fizesse a ANÁLISE JURÍDICA do


castigo imposto a toda humanidade, a penalidade seria revista.
E o julgador sem piedade teria que esclarecer as razões de uma “Sentença” tão longa e
rigorosa.

O responsável pelas imperfeições existentes na primeira tentativa divina de fabricar um


ser tão sem experiência prévia, e tão sem malícia, que teria sido induzido a cometer um
erro mortal, seria o próprio “CRIADO” da armadilha inventada para justificar a vinda de
um Salvador, e não a ingênua CRIATURA que caiu na arapuca já conhecida por Deus!
A Bíblia desmascarada Volume I 30

Como a inexperiente e inocente Eva apenas teria “OUVIDO DIZER” que YHWH havia
proibido comer uma das inúmeras Frutas do jardim; e foi enganada por Lúcifer; a
Humanidade estaria pagando por algo que não fez; e sendo castigada em circunstâncias
questionáveis...

É imoral que já nascêssemos condenados!


Não é justo punir humanos de forma infinita, por um “Pecado” realizado em minutos!
E YHWH seria “RESPONSÁVEL tanto POR OMISSÃO” como por FALHAR EM VIGIAR (“in
Vigilando”).

Em Isaías 45,7 fica comprovado que o PECADO foi criado por Deus.
E tanto Lúcifer como 1/3 dos Anjos ao se rebelarem já teriam cometido uma
INIQÜIDADE, ou seja, um PECADO...

Caso Adão e Eva tenham sidos criados ANTES dos homens das cavernas, (já que os homens
das cavernas tinham um cérebro primitivo, de apenas 500 c.c. e não um cérebro de 1.300 c.c., como os
modernos humanos atuais); ficaria provado que o primeiro casal de humanos teriam sido
dois “IDIOTAS PATOLÓGICOS”, com a aparência de macacos....

Se Deus NÃO TEM FORMA, como ele poderia ter criado algo à sua IMAGEM e SEMELHANÇA?

A existência incontestável e já provada do homem das cavernas indica que se o homem


foi criado á imagem e a semelhança de Deus...
Então Deus teria a aparência de um hominídeo, e seria como um KONG GOD.

A escravidão já terminou a mais de 500 anos, mas até hoje o livro do Apocalipse garante
que OS ESCRAVOS VERÃO JESUS VIR DOS CÉUS...
Pois o maior erro do cristianismo seria o de continuar contando como sendo reais os
“Causos”, as bravatas, as peripécias, e as ficções, que nasceram das falsificações que ao
longo de dois mil anos foram pouco a pouco sendo amalgamadas nas pericopes.
A Bíblia desmascarada Volume I 31

A “Árvore do Conhecimento” seria uma versão das lendas babilônicas

Não é de estranhar que no Brazil, onde os juros chegam a 400% ao ano, o povinho dessa
Cleptocracia ainda não tenha conseguido entender que as versões religiosas atuais são
RECICLAGENS de lendas anteriores.
Comparando a fábula bíblica da “Árvore do Conhecimento” com a história da antiga
civilização suméria, mostrada numa estela de barro com cerca de 4300 anos, descoberta na
Cidade de Harran, que fica no Nordeste do Iraque (a antiga Mesopotâmia dos Rios Tigre e Eufrates).
Fica comprovado que tanto a “Árvore da Vida” como a “Árvore do Conhecimento do bem e
do mal” são versões remodeladas das antigas árvores veneradas pelos Persas, pelos
Babilônios, pelos antigos Egípcios, e pelos indianos.

Como as lendas Sumérias sobre a criação do homem impressionaram profundamente os


místicos judeus, após 560 a.C. (quando os hebreus retornaram do cativeiro babilônico), passaram se
chamar judeus, e começaram escrever a Bíblia...
Os escribas usaram tanto a Árvore de Huluppu, como a Lilitt, as lendas existentes na Cabala;
a lenda sobre o “Carvalho Sagrado” do Deus Thor; o Cajado de Tamuz, que virou um
Pinheiro; a Árvore que simbolizava a aliança do Céu com a Terra; e a “Árvore do Karma” ou
lei da causa e efeito, para produzir o mitológico causo bíblico sobre a “Árvore da Ciência do
Bem e do Mal”.

Como Tamuz nasceu em 25 de dezembro, a noite mais escura, mais longa, mais fria, onde se
queimavam toras de madeiras, e se pedia que o Sol voltasse a aquecer a Terra...
E da noite para o dia, de um cajado feito de uma árvore morta surgiu um pinheiro...
Milhares de anos antes do tal Jesus os antigos já consideravam o pinheiro como um símbolo
divino, e já realizavam festas que simbolizavam a aliança do Céu com a terra.

A Árvore de Natal surgiu após o século XVIII, quando o Monge beneditino São Bonifácio
(Wynfrith) teria cortado o “Carvalho Sagrado” dedicado ao Deus Thor, e com a madeira do
mesmo construído uma pequena Capela que ficava na Turíngia...

Já a “Árvore da vida” criada por Darwin é uma metáfora, uma maneira de sintetizar as
relações evolutivas, e uma forma de expressar graficamente o parentesco existente entre
todas as espécies que surgiram no planeta Terra.
A Bíblia desmascarada Volume I 32

O “Dilúvio bíblico” plagiou a lenda da Nau Bandhana?

Nunca houve um “Dilúvio”, mas sim, diversos alagamentos, que aconteceram em diferentes locais, e diferentes
épocas, até porque, a chuva não aumenta a água existente no planeta Terra...

Além da Bíblia ter usado as lendas sumérias para produzir as suas Pericopes, e a Bíblia
também ter plagiado o Código Moral conhecido como Instruções de Amenemope, a Elish
Enuma, e o Conto de Gilgamesh, que é um das reportagens mais antigas da humanidade.
E no Dilúvio bíblico só terem sobrevivido 08 adultos (Noé, a sua mulher , e os seus 03 filhos
com as esposas) já que pela culpa dos pais todas as criança do mundo morreram afogadas
È alarmante que versões absurdas continuem sendo divulgadas como sendo uma realidade
inquestionável, e que na vida dos fundamentalistas ou dependentes da religião não haja
espaço para a dúvida, para a crítica, ou para a vontade de investigar.
Pois o Dilúvio é uma mitologia onde o mundo renasce depois de ter sido “lavado” do pecado.

Para engrandecer os supostos poderes do Deus YHWH, tanto a “Nau Bandhana”, como
“Manu e a Lenda do Peixe”, e a “Lenda de Utnapishtim”, entre outras lendas foram
transformadas no mitológico “Dilúvio bíblico”.
Nau Bandhana, que significa “a Nau encalhada”, se refere à Arca hindu que num dos Grandes
“Dilúvios” que assolaram o mundo dos homens teria encalhado no Himalaia.
A tradição hindu tem textos religiosos que incluem relatos com cerca de 8000 anos, e no
“Vedismo indiano”, que significa “CONHECIMENTO”; e é chamado de bramanismo ou
hinduísmo; se ensina que “Devas”, (em sânscrito o “SOL LUMINOSO”), criou da lama o primeiro
homem; mas após os humanos terem se tornaram numerosos, depravados e maus, Devas
mandou um Dilúvio que durou 40 dias e 40 noites para matá-los...
Todavia, como Vadasuata era um homem virtuoso, antes do Dilúvio divino, o Deus Devas
mandou que Vadasuata construísse uma imensa Arca, e nela embarcasse com sua família, e
um casal de cada espécie de animal existente...

Embora as versões existentes na Bíblia não sejam as únicas fontes historiográficas que os
escribas possuem; e não tenham sido escritas por intermédio de cientistas; mas sim, de
“Profetas” insanos; e sendo incapaz de esclarecer as dúvidas científicas, os iludidos devotos
desprezam tudo o que seria contrário as suas “revelações” religio$as.
A Bíblia desmascarada Volume I 33

A lenda de Deucalião e Pirra

Milhares de anos antes do Cristianismo, a cultura babilônica já relatava a Lenda de


Utnapishtim e a Epopéia do barqueiro Deucalião, “O mais justo dos homens”, pois a “Arca de
Noé” não é a primeira versão de alguma enchente catastrófica, mas apenas a mais conhecida
dos brasileiros.

Embora a Bíblia seja um Zodíaco, e um aglomerado de alegorias e ficções; nas raízes das
lendas que povoam o folclore popular, sempre há alguma algum fato real, ainda que o
mesmo tenha sido remodelado, para justificar os interesses de determinados grupos.
Séculos antes dos Hebreus, que viviam na Cidade de Ur, que ficava na Mesopotâmia, terem
emigrado para a Palestina sob a chefia de Abraão, ou terem criado o “MENORÁ” (o candelabro
de sete braços, o símbolo religioso da religião mosaica e o brasão do Estado de Israel), uma antiga lenda conta
que Júpiter zangado com a maldade, as guerras, as desobediências e os tumultos dos
humanos, resolveu que os humanos não teriam mais o direito de viver, que se deveria criar
uma nova raça, que fosse digna e cultuasse os deuses; e que o melhor seria inundar a Terra e
afogar os humanos.

Assim que o castigo foi aprovado por todos, “As portas do Céu foram abertas e caiu sobre a
Terra uma copiosa chuva de 07 dias e 07 noites”, mas escaparam em uma barca, Deucalião (o
mais justo dos homens) e Pirra (a mais virtuosa das mulheres).

Quando o “Dilúvio” de 07 dias e 07 noites terminou, o casal consultou um oráculo sobre o


que deveria fazer e o mesmo lhes aconselhou que atirasse para trás os “ossos” da sua
“mãe”. A “mãe” era o planeta Terra e os “ossos” eram as pedras que estavam espalhadas
pelo chão, sendo que as pedras lançadas para trás por Deucalião transformaram-se em
fortes e intrépidos homens, e as pedras que foram lançadas para trás por Pirra,
transformaram-se em lindas mulheres.

Vários fragmentos e versões, como o “Épico de Atrahassis”, que é datado de 1635 a.C.
relatam que teria havido um Dilúvio, sendo que para os sumérios, o primeiro herói se
chamaria Ziusudra, que quer dizer “Vida de Longos Dias”; já Utnapshtin seria “Aquele que
tem vida eterna”, e Atrahassis seria aquele que é “Extremamente sábio”.
A Bíblia desmascarada Volume I 34

A lenda de UTNAPISHTIM

Além do Dilúvio hebraico misturar fatos com lendas, ser uma tentativa de engrandecer os
poderes do suposto Deus YHWH, ser um sincretismo religioso, obedece às regras do
raciocínio mítico e da pericope, e não às normas da Razão ou da Realidade...
O Dilúvio bíblico seria uma reciclagem da “Epopéia de Um-na¬pisti” e da antiguíssima lenda
onde o Rei Gilgamesh teria sobrevivido a um Dilúvio.

Durante os 50 anos do cativeiro babilônico os escribas hebreus teriam absolvido a Lenda de


Gilgamesh, um híbrido das culturas suméria e babilônia, e transformado a Lenda de
Gilgamesh no Dilúvio bíblico.

A “Lenda de Gilgamesh” foi registrada pela escrita cuneiforme criada pelos sumérios, em
caracteres em forma de cunha, gravada em tábuas de argila.

No princípio usou-se a escrita pictográfica, mas gradualmente os caracteres foram se


transformando num conjunto de sinais silábicos e fonéticos, que chegaram a um total de
350, sendo que nenhum dos alfabetos atuais derivou da “Escrita cuneiforme”.

Epistemologicamente falando, o Dilúvio foi causado pelo aquecimento da Terra, pois o


degelo das camadas que haviam se formado durante o “Período de glaciação” elevou o nível
do “Mar de Mármara”, fez com que o “Estreito de Bósforo” ficasse submerso, criou o “Mar
Negro” e fez os antigos pensarem que a inundação seria um “castigo Divino”, que atingiu
todo o planeta Terra...

Como na época do “Dilúvio” se desconhecia que a Terra não era só as regiões conhecidas, e o
Rei de Uruk, de 8.000 a.C., relatou à inundação em estelas de barro com escritos
cuneiformes acadianos, a “Epopéia de Gilgamesh”, depois de se encher de adornos
religiosos, terminou se transformando no épico conhecido como “O Dilúvio”, pois ao serem
escravizados pelos babilônicos, os hebreus tomaram conhecimento da “Epopéia de
Gilgamesh” e a transformaram no Dilúvio.

Graças à Bíblia, a “Epopéia de Gilgamesh” passou da tradição oral para a escrita dos hebreus,
virou o Dilúvio, e foi perpetuada.
A Bíblia desmascarada Volume I 35

Na “Epopéia de Gilgamesh” encontramos lendas-raízes anteriores aos escritos bíblicos, que


misturam mitologias com fatos reais.
A lenda de Utnapishtim (Ziazudra ou Atrahaxes) relata que ele construiu um imenso barco e com
sua mulher teriam se tornado os únicos sobreviventes de um “Dilúvio universal”.
A história de Utnapishtim é um dos épicos mais antigos da literatura mundial, pois teve
origem numa raiz vital da civilização ocidental, e o seu charme, imaginação e conteúdo
arquétipo, rivalizam com as histórias da vida moderna.

A lenda de Utnapishtim relata que os humanos foram criados para servir aos Deuses, mas
como eles faziam muita algazarra os deuses resolveram afogá-los.
Na antiga lenda, Utnapishtim é um mortal que venerava o Deus sábio Ea e que vivia
tranqüilo com sua mulher na Cidade de Shurrupak, localizada na margem do Rio Eufrates, na
parte central do Sul da Mesopotâmia (atual Tell Fará).
Mas a Cidade desse “Noé babilônico”, assim como os humanos, foram crescendo, e um dia,
chateado com o desrespeito e o tumulto dos humanos, o Deus guerreiro Enlil, sugeriu:
“Vamos afogar esta plebe que perturba o nosso descanso!”.

Como o Deus Anu, e seus filhos Intel, Ea, Ninurta, Ennugi e Ishtar, também estavam
aborrecidos com as algazarras dos humanos, que atrapalhavam seus descansos, a fim de
afogar os humanos eles concordaram em “Abrir as portas do Céu, soltar as águas do mundo”
e fazer cair sobre a Terra uma copiosa chuva de 07 dias e 07 noites.
E assim o castigo proposto por Enlil foi aprovado por todos os deuses, que combinaram não
avisar nenhum humano sobre o plano maquiavélico de afogá-los.

Mas como o Deus sábio Ea ficou resmungando por muito tempo alguns detalhes do castigo
que ele considerava excessivo, o vento terminou levando o murmuro de Ea até
UTNAPISHTIM, que mesmo estando sonolento acreditou no que ouviu, pois ele sabia que os
deuses eram vingativos.

Sem perda de tempo Utnapishtim desmanchou sua casa de madeira, e com o material que
apurou construiu um imenso barco de 03 andares, comprido, largo e alto. Abandonou as
riquezas materiais, e levou para o barco a sua mulher, muitas provisões e um casal de todas
as criaturas existentes no local (tanto domésticas quanto selvagens).

Durante 07 dias e 07 noites, a tempestade enviada pelos deuses açoitou o mundo e afogou
tudo. No oitavo dia, a chuva terminou e Utnapishtim, que olhou do barco para fora e não
avistou nenhuma outra criatura viva, chorou.
Mas isso foi só mais algumas gotas de água, na imensidão do Dilúvio.
Vendo que o perigo havia passado Utnapishtim atracou o barco no topo do Monte Nisir,
onde soltou uma pomba e um corvo.
A pomba retornou exausta, mas com um ramo de Oliveira no bico.
Já o corvo não retornou, pois encontrara muita carniça para devorar.
A Bíblia desmascarada Volume I 36

Utnapishtim desceu do barco, se embebedou e discutiu com a esposa que o advertiu sobre
as palavras duras que pronunciara sobre os deuses terem tratado a Humanidade como gado
humano.

Apesar de Utnapishtim não sentir amor, ternura, gratidão ou mesmo admiração pelos
deuses, mas sim, desprezo, inveja, medo e muita revolta, para minimizar suas blasfêmias,
Utnapishtim resolveu sacrificando em holocausto um lindo filhote de carneiro que nascera
durante o “Dilúvio”.

Quando o cheiro delicioso da carne churrascada se espalhou pelos arredores, apareceu Enlil,
furioso e esbravejando.
Por que um mortal do tipo que só serve para criar confusão escapou, se todos deveriam ter
morrido? Será que alguém traiu o acordo e avisou a esse mortal sobre o castigo?

Para acalmar os ânimos, o Deus sábio Ea argumentou que a vingança fora pesada demais e
que pelo menos o casal em questão não mereceria morrer, pois ninguém os havia avisado e
fora o próprio Utnapishtim que pressagiara a enchente.

Com o apaziguamento do Deus sábio Ea, a raiva de Enlil esfriou.


E Enlil acabou concordando que apesar dos homens terem sido criados para adorar e servir
aos deuses, eles tinha o direito de escolher suas ações; além disso, seria mais agradável que
os deuses tivessem alguém que os adorasse de livre e espontânea vontade.

Tendo se convencido de que o “barqueiro do Dilúvio” estaria predestinado a ter uma vida
diferente e excitante, na tentativa de remediar o mau que os deuses fizeram, Enlil pegou sua
espada e tocando com a mesma o ombro de Utnapishtim, que se ajoelhará ao seu lado, fez
com que Utnapishtim e sua esposa, se tornassem imortais.

Mesmo o Dilúvio não passando de uma inundação de proporções cataclísmicas, que só


ocorreu nas regiões invadidas pelo degelo das Calotas Polares, que haviam se formado
durante o último período glacial, bilhões de humanos acreditaram no “Dilúvio” imortalizado
pela Bíblia e acreditaram no relato de que o Dilúvio teria começado no dia 17, do segundo
mês, do ano 600 da vida de Noé (Gênesis 7: 11), e terminado no dia 01, do primeiro mês, do ano
601 (Gênesis 7: 13).

Já que com a idade de 187 anos Matusalém teve Lamec (Gênesis 5:25), e ao completar 182
anos Lamec gerou Noé (Gênesis 5:28), que segundo o Gênesis 7:6, tinha 600 anos quando
aconteceu o Dilúvio...
E o número de anos vividos por Matusalém é 969 (187+182+600), Gênesis 5:27, chega-se a
conclusão de que Matusalém também morreu afogado durante o Dilúvio...
Pois na época, Noé e a sua família seriam as únicas pessoas puras de coração.
A Bíblia desmascarada Volume I 37

Durante o Dilúvio a ÁRVORE DA VIDA teria MORRIDO?

Os criacionistas alegam que a “Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal” não teria


MORRIDO durante o Dilúvio, pois “Antes do Dilúvio o Éden foi recolhido ao Céu”, e que esta
seria a razão porque o “Jardim do Éden” nunca foi localizado...
Mas se o Éden foi recolhido ao Céu; por que tanto o Rio Giom, como o Rio Tigre e o Rio
Eufrates continuam no mesmo local, há milhões de anos?

Os religiosos nunca explicaram direito qual seria a serventia da mitológica “Árvore do


Conhecimento do Bem e do Mal”, que segundo a Bíblia teria sido plantada pelo próprio
arquiteto do universo...

Após o Adão ter afirmado que a responsabilidade por ele haver comido o fruto da árvore
proibida “FOI DA MULHER QUE DEUS LHE DEU POR ESPOSA”...
E ter explicado que “FOI A EVA QUEM LHE DEU O FRUTO, E QUE ELE COMEU”...
Fica claro que Deus sendo Ominisciente, e já sabendo TUDO o que iria acontecer, Ele deveria
partilhar da RESPONSABILIDADE pela queda do homem.
Como os indivíduos só são culpados pelos seus atos apenas quando a mente do mesmo tem
consciência do que faz, e também é culpada...
E se o Deus bíblico é justo, é misericordioso, é um bom pai, e é onisciente...
Por qual motivo ele condenaria milhões de indivíduos ao castigo eterno no fogo do Inferno,
apenas por eles já teriam nascido gays, ou por eles questionar as contradições absurdas
existentes na Bíblia?
A Bíblia desmascarada Volume I 38

NOÉ E OS ANIMAIS PERMANECERAM NA ARCA 1 ANO E 10 DIAS?


Como aos 500 anos de idade, o idoso Noé teria gerado Sem,
Cam, e Jafé?
Não adianta afirma que no Calendário Lunar os dias seriam
menores, até porque, no passado os anos antigos era penas
alguns milésimos de segundos MAIOR do que o ano atual.
E até hoje tem Países que usam o Calendário Lunar.
Como o Gênesis 7:11 afirma que “Noé entrou na arca no dia 17 do segundo mês do ANO 600 da sua vida”, e em
Gênesis 8:14, podemos ler que “Aos 27 dias, do segundo mês, do ANO 601, Deus falou a Noé, dizendo Sai da
arca, tu, e juntamente contigo tua mulher, teus filhos e as mulheres de teus filhos”.
O arauto dos "erros" bíblicos Lisandro H alega que os dias que Noé permaneceu na Arca, sem contar os
07 dias antes do Dilúvio, foram 1 ANO e 10 DIAS, ou seja, 375 DIAS!

Já que quem sustenta a vida no planeta Terra é a BIOMASSA (que é a quantidade total de matéria viva
existente em um ecossistema). E que supera em volume e diversidade tudo o que existe na superfície do
planeta Terra; pois é a Biomassa subterrânea que sustenta a vida na superfície do planeta.

A “Relação áurea de equilíbrio biológico” entre Presas X Predadores é piramidal; e para cada
“predador” e necessário haver inúmeras “presas”...
Caso os vegetais tivessem morrido, o que Noé e os animais comeram nos 375 dias em que eles ficaram
na arca, e logo DEPOIS do desembarque?

Não podemos esquecer que após o Dilúvio ter terminado mesmo os que se nutrem de vegetais
autotróficos (que produzem o seu próprio alimento), teriam que esperar que os seus alimentos se
reproduzissem, para só então, poder se alimentar; e que caso algum ser devorasse a sua presa antes
que a mesma tenha conseguido se reproduzir, ou a caça perdesse o seu par, a espécie não mais se
propagando, desapareceria.

Noé construiu algum transporte auxiliar para reunir os vegetais, animais e microrganismos espalhados
pelo mundo, ou foram os próprios animais que milagrosamente se apresentaram para embarcar?
Um estudo publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences
estimou que a Terra seja o lar de um trilhão de espécies microbianas...
Além de ser impossível que os milhões de espécies (macho/fêmeas), que habitavam o mundo tenham
sidos reunidos por tão pouca gente; como o Noé teria impedido que os seres das incontáveis cadeias
alimentares se devorassem uns aos outros?

Já que o mitológico Dilúvio bíblico teria ocorrido por volta do ano 2348, após a criação do mundo, como
se explica que diversos Povoados e antigas Cidades tenham passado por esse período, sem que os seus
habitantes fossem exterminados pelo SUPOSTO “DILÚVIO” bíblico?

O tal Dilúvio bíblico não passou de uma colossal enchente, que só ocorreu no lado do planeta Terra
voltado para o Sol, e próximo a alguma geleira...
Mas que depois de ser transmitida de forma oral pelas gerações antigas, virou um acontecimento
fantástico, e foi colocada na Bíblia como uma bazofia dos supostos poderes mágicos do Deus Javé.

Já imaginou o estrago que um casal de cupins teriam feito na Arca de madeira molhada após 375 DIAS?
A Bíblia desmascarada Volume I 39

O número de espécies que Noé precisaria salvar seria MAIOR do que as que existem hoje

Se comparado com as
diversas EXTINÇÕES EM
MASSA o Dilúvio vira uma
simples enchente.
A “RELAÇÃO ENTRE ESPÉCIE E ÁREA” mostrou que TODO DIA 73,5 espécies DESAPARECEM; e que o
número de espécies que Noé precisaria salvar seria MAIOR do que tudo o que existe hoje.
Pois na época de Noé as FLORESTAS ainda eram VIRGENS e GIGANTESCAS; os RIOS ainda não estavam
POLUÍDOS; o MAR ainda não havia virado “DEPÓSITO” de resíduos, os PÂNTANOS ainda não haviam
SUMIDO, os MANGUEZAIS ainda não haviam se degradado ou desaparecidos, e os DESERTOS ainda
eram regiões férteis e verdes.

Caso o “Dilúvio” seja comparado com as 06 grandes EXTINÇÕES EM MASSA, que antes do homem surgir
fizeram desaparecer cerca de 99% dos gêneros existentes tanto no AR, como na SUPERFÍCIE
do planeta Terra, e na ÁGUA; o mitológico Dilúvio de Noé vira uma simples enchente, e um
degelo (que só aconteceu no lado do planeta Terra voltado para o Sol).
O relato de um “Dilúvio mundial” e a história da Nau sem rumo, sem leme, sem vela,
sem remo, sem motor, sem âncora e sem destino, ter sido a única que conseguiu
sobreviver, não passa de um “Conto de fadas” religioso, que a Bíblia usa para apavorar
os devotos e reforçar os supostos poderes do Deus YHWH.

Existem dezenas de lendas sobre o suposto Dilúvio, originárias de muitas culturas


diferentes, como a Babilônia, a Romana, a Indiana, a Australiana e as Americanas.
E todas alegam que a causa do “Dilúvio” foi algum “castigo divino”, que houve a
destruição da Humanidade e que um casal teria sobrevivido, pois muitos povos antigos
têm alguma lenda onde os antepassados teriam sobrevivido a algum “Dilúvio global”,
inclusive os pigmeus africanos, os celtas europeus, os incas sul-americanos, os povos do
Alasca, da Austrália, da China, da Índia, da Lituana, etc.

Os atingidos pelos degelos glaciais não sabiam que a variação no ângulo do eixo de
rotação da Terra, em relação ao Equador, aumenta muito a potencia da energia solar
que é absolvida pelo lado mais iluminado do planeta Terra.
E que o anterior grande recuo do mar era prenúncio de que parte do gelo armazenado
pelas geleiras um dia se derreteria, causando uma imensa enchente...
Se o Dilúvio afogou quase toda a vida existente no planeta Terra, por que jamais foram
encontrados vestígios dos milhares de homens e animais que teriam perecido?
Se a Arca de Noé foi construída conforme as instruções existentes na Bíblia, ela não teria
capacidade de reproduzir os vários ambientes ecológicos existentes na Terra.
E os que servem de “alimento” para outras criações teriam ficado mais de 375 dias lado
a lado com os seus predadores.
A Bíblia desmascarada Volume I 40

Como Deus seria ONISCIENTE se Ele precisou fazer "Recalls"?

Onde estaria a ONISCIÊNCIA e a PERFEIÇÃO do Deus que, em Gênesis 6:7, precisou fazer
um “RECALL”, porque SE ARREPENDEU DE HAVER CRIADO OS HUMANOS, (mas não se
arrependeu de ter feito Satanás, o seu grande ajudante na batalha para conseguir dominar os crédulos)?

Embora o PERFEITO signifique COMPLETO, PRONTO, ACABADO, sem FALHAS, e sem DEFEITOS; para
provar que o mitológico Deus YHWH seria um projetista inexperiente, incompetente, e desprovido de
Onisciência, basta lembrar que:

1-Mesmo o Céu sendo um lugar perfeito, no Céu houve vaidade, orgulho, revolta,
guerra, e tanto Lúcifer como um terço dos Anjos (por já terem nascido PSICOPATAS), terminaram
virando Demônios...
2-Lilith (a primeira mulher) foi tão rebelde que não aceitou ser submissa ao Adão...
A “Árvore da vida” introduziu a Morte e o “Pecado hereditário” no mundo...
3- Já a Eva foi tão fútil que teria desgraçado o Adão e toda a humanidade...
4-Como Noé e sua família foram os únicos experimentos que deram certo, a “solução”
divina foi fazer um “recall” onde todos os demais seres existentes teriam sidos
assassinados por Deus; inclusive os fetos, os recém- nascidos, e as crianças...
E depois teria sido necessário fazer o Recall que destruir Sodoma e Gomorra...
5-Nos períodos Cretáceo Terciário (KT), Permiano e Triássico, 99% das espécies foram
extintas por problemas de adaptação.
6-Deus teria precisado sacrificar o seu primogênito para “salvar” os cristãos...
7-Mesmo a Bíblia judaica sendo a palavra original de Deus revelada, Deus trocou o judaísmo pelo
cristianismo, modificou algumas normas do Antigo Testamento...
E Jesus teria vindo como o atual Intercessor entre Deus e os humanos...
8- Sendo verdade que Deus se arrependeu, e fez Recalls, quem garante que Deus não
voltará a se arrepender, não mudará de ideia, ou não enviará algum novo Intercessor?

O Recall do DILÚVIO é um “CAUSO” mal explicado onde logo tudo voltou à bagunça de
antes; sendo que depois também foi preciso destruir Sodoma.
E como a perfeição não criar a imperfeição, Deus sendo TODO PODEROSO e ONISCIENTE,
suas criações não poderiam ter sido tão erradas ao extremo de ter sido necessário
EXTERMINA-LAS, e fazer Recalls.
Além do INEXPERIENTE e sanguinário Deus bíblico ter FALHADO na primeira tentativa de
criar uma Humanidade que o agradasse, ter se “ARREPENDIDO” de haver CRIADO os
humanos, e ter projetado o pênis humano, mas depois mandar cortar o prepúcio...
As questões em tela mostram que YHWH seria um Deus INCOMPETENTE, e não algum
Deus ONISCIENTE que já conheceria o FUTURO da raça humana...
A Bíblia desmascarada Volume I 41

A palavra de Deus NÂO PODE ter CONTRADIÇÕES

E como as contradições são imperfeições, ou falhas; se acredita em tudo que está escrito
na bíblia ou não acredite em nada; pois não existe meio termo com a palavra de DEUS!

Se existe algum Deus criador de tudo, e antes de criar algo Deus já saberia
TUDO o que irá acontecer; como um Deus ominisciente poderia não se agradar
da sua própria criação, ou mesmo se ARREPENDER de ter criado os humanos?

Por milhares de anos Gen 6:6 afirmou que “Então arrependeu-se o Senhor de
haver feito o homem sobre a terra e pesou-lhe em seu coração"; mas hoje os
religiosos fingi que o primitivo idioma hebraico seria tão sofisticado que o termo “se
arrependeu” não tem um análogo de idêntico sentido, no atual idioma português.
Só que o moderno vocabulário português de hoje é infinitamente melhor do que o
hebraico primitivo, que não tinha sinais de pontuação, não tinha consoantes, não tinha
os estrangeirismos, não tinha os termos tecnológicos de hoje, e não tinha as gírias e os
salamaleques, que hoje são parte da sofisticada vida atual...

Além de Antropopatia ser a atribuição de sentimentos humanos a Deus que, sendo uma
“Entidade”, não possuiria sentimentos iguais aos dos humanos, como Deus poderia ter
se “entristecido”, se frustrado, mudado de planos, errado ou se “arrependido” de haver
CRIADO o ser mais importante de toda a sua obra?
Desde que os humanos aprenderam a divulgar sua história, nunca houve alguma
“catástrofe mundial”, mas apenas alguns acontecimentos naturais e localizados, como,
por exemplo, as antiguíssimas INUNDAÇÕES com mais 06 mil anos, e que nada tiveram a
ver com algum suposto “Castigo Divino”.

Seria impossível que no mundo inteiro ninguém também tivesse algum tipo
de barco. E para que os 8 “amadores” náuticos conseguissem construir a
Arca, eles precisariam de gigantescas vigas com até 150 metros, sendo que na
região não existiam árvores de grande porte.
A “Arca de Noé” é só uma cópia da “Naubandhana” e da “Lenda de Utnapishtim”, onde
durante uma inundação, os antigos teriam construiu diversas barcas e transportado
vários animais para algum lugar mais seguro.

Como Noé aos 600 anos de idade teve saúde para construir e cuidar da arca?
Depois do Dilúvio Noé teria vivido mais 350 anos?
Todos os dias da vida de Noé teriam sido cerca de 950 anos?
A Bíblia desmascarada Volume I 42

As nuvens do Dilúvio gerariam uma Pressão atmosférica gigantesca,


e equivalente à pressão do mar profundo

Como a pressão atmosférica AUMENTA de acordo com o PESO e a QUANTIDADE de água


que se acumula na atmosfera...
Caso na hora do Dilúvio houvesse alguma descomunal nuvem, com mais de 8.000 metros
de ESPESSURA, ela teria exercido uma “PRESSÃO ATMOSFÉRICA” tão elevada sobre o
que se encontrasse em baixo da mesma, que esmagaria tudo, inclusive a Arca de Noé, e
os seus “passageiros”!

Outra coisa, mesmo havendo um gigantesco Oceano subterrâneo debaixo da costa


terrestre, para que as águas provenientes das profundezas, ou “das FONTES DO ABISMO”
encobrissem as montanhas com mais de 8.000 metros de altura, como o Everest (8848
metros), o K2 (8611 metros), o Kanchenjunga (8 599 metros), etc.
Seria preciso que a quantidade de água existente ao NÍVEL DO MAR AUMENTASSE mais
de 33.000 vezes, pois quanto MAIOR é o recipiente, mais água seria necessário para
ENCHÊ LO...

Como as Montanhas Rochosas do planeta Terra foram formadas há mais de 70 milhões


de anos atrás (no período Cretáceo), se no ano 600 da vida de Noé o Dilúvio tivesse de fato
acontecido, as montanhas já fariam parte da paisagem terrestre...

Já que a chuva é uma CONDENSAÇÃO, ou passagem de Vapor para o Estado líquido, é


uma Reação EXOTÉRMICA, ou seja, uma Reação física que libera calor latente...
Calor latente, também chamado de calor de transformação, é a grandeza física relacionada à quantidade de calor
que uma unidade de massa de determinada substância deve receber ou ceder para mudar de fase...
E caso o Dilúvio bíblico tivesse acontecido, a liquefação de uma descomunal nuvem
capaz de produzir uma chuva tão torrencial, que fosse capaz de encobrir até as
montanhas mais altas, (o “Monte Everest” tem 8848m), liberaria uma energia calorífica na
atmosfera tão forte que cozinharia tudo o que estivesse abaixo da gigantesca nuvem.

Além da água terrestre existir desde os tempos imemoriais, quando o universo surgiu, e
a “Lei de Conservação da Energia” (primeira Lei da Termodinâmica) provar que num ambiente
fechado como a Terra não é possível criar ou destruir a matéria/energia, mas apenas
transformá-la.
A Bíblia desmascarada Volume I 43

A água terrestre não é uma fabricação caseira...


A água terrestre veio do espaço extra-atmosférico, ela é um presente do Cosmo; e chegou
até nós trazida pelos Cometas, pelo “Vento estrelar”, pelas Explosões cósmicas, ou como nano
partículas; e foi capturada pela Força de gravidade terrestre.

A água que você acabou de bebe já teria sido algum Rio, alguma nuvem, alguma parte
do Mar ou alguma parte dos seres que já existiram.
Já teria sido arrastada pelas enxurradas dos tempos antigos, ou já teria passado pela
bexiga de algum dos nossos ancestrais.

Já que não seria Justo que o “Dilúvio” divino também tivesse assassinado milhões de
recém- nascidos, de crianças, e de Deficientes mentais; ignore as fantasias onde o
Altíssimo transborda vingança, destrói, mata, é racista, tem um povo preferido, coloca
os filhos rebeldes num eterno lago de chamas, tem trutas com o Encardido, quer ser
adorado, e não ser amado, é egoísta, é um megalomaníaco, personifica o próprio mal, e
obriga que mesmos os filhos adultos se comporte como criancinhas assustadas.

Houve vários Deuses da chuva como Tlaloc, Chac, Apu Illapu, Indra, Zeus, etc.

O Rio Nilo possuía três estações determinadas pelo seu fluxo:

As CHEIAS (akket), o SEMEIO (pert) e a COLHEITA (shemu).

E no ultimo MOVIMENTO de PRECESSÃO do planeta Terra só teria acontecido o


derretimento do gelo existente no lado Norte do planeta, pois no lado Sul do planeta o
gelo AUMENTOU...

Se a água cobrisse o planeta Terra, com um volume 35 mil vezes maior, isso afetaria a força que a Lua
exerce sobre o planeta Terra de tal forma que desestabilizaria o mar e a rotação da Terra.
A Bíblia desmascarada Volume I 44

As nuvens só acumulam 0,002% da água existente na Terra


Além das nuvens só acumularem 0,002% da água existente no planeta Terra; para
inundar todo o planeta Terra a ponto de encobrir as montanhas mais altas, seria
necessária uma descomunal nuvem com o diâmetro equatorial de 12 milhões de metros
e uma espessura superior a 8.850 metros...

Sendo que a atmosfera terrestre não comporta uma nuvem com essas características.
E seria impossível chover copiosamente por 40 dias, (e ao mesmo tempo), em TODOS os
lugares do planeta Terra.

Não existem provas geológicas ou paleontológicas para as afirmações bíblicas:

De que houve um Dilúvio universal.


De que o Dilúvio teria coberto as montanhas mais altas.
De que as montanhas teriam ficado cerca de 07 metros abaixo do nível das águas.
De que tudo teria permanecido submerso por quase um ano.
De que o Deus dos hebreus teria advertido Noé sobre o Dilúvio cerca de 120 anos antes
do “castigo divino” acontecer.
Ou de que toda carne existente na época teria morrido afogada.

Embora a água seja a “Cola” universal, como a água são 02 átomos de H-idrogenio + 01
átomo de O-xigênio, e os vulcões não têm nem o H nem O, é impossível que a água
terrestre tenha sido fabricada pelos vulcões!

E também seria impossível que o hidrogênio terrestre tenha se juntado com o oxigênio
que existia no ar, para formar toda a água terrestre; já que a gravidade puxa o oxigênio
para baixo, mas empurra o hidrogênio para o espaço.

Até os 80 km de altura a atmosfera terrestre não possui hidrogênio puro em abundância,


e como o hidrogênio e o oxigênio são muito estáveis, eles precisariam de alguma energia
que disparasse a reação que os transformaria em água.

Embora a Bíblia afirme que NOÉ e os ANIMAIS teriam permanecidos na ARCA 1 ANO E 10 DIAS.

Se há uma força invencível no mundo essa força é a fé do devoto religioso, pois numa
discussão a superioridade intelectual do Ateu nem sempre é vantajosa e até pode
impedir que o fanático reconheça os seus erros; pois, quando excessivos, tanto os vastos
conhecimentos do Ateu como a sua super inteligência se tornam inconvenientes, pela
simples razão de que nada pode fazer um debatedor render-se a um argumento que
esteja acima da sua compreensão.
A Bíblia desmascarada Volume I 45

28 questões embaraçosas (para a Bíblia) sobre o Dilúvio:

01-De onde veio à água necessária para submergir mesmo os lugares que se encontram a
mais de 8.850 metros de altitude, acima do nível do mar, como o Monte Everest,
localizado entre a China e o Nepal?
Já que o planeta Terra tem um volume de aproximadamente 1,386 bilhão de km³,
quilômetros cúbicos.
Seria impossível que a água da chuva encobrisse TODAS as montanhas...
Ao NÍVEL DO MAR o planeta Terra tem um diâmetro de 12.256 quilômetros.
E ao NÍVEL DAS MONTANHAS o diâmetro do planeta Terra AUMENTA milhares de vezes.

02-Já que na época de Noé os pregos e as ferramentas de ferro ainda não existiam, e o
latão só foi descoberto entre 1600 a 600 a.C., como o Noé cortou as árvores, preparou as
tábuas e construiu uma Arca “de forma artesanal”, com o comprimento de trezentos
côvados, a largura de cinqüenta côvados e a altura de trinta côvados- o que equivale a
150 metros de comprimento, 23 metros de largura e 40 metros de altura- e que tinha
diversos compartimentos?

03- Ao inundar o planeta, a água do Dilúvio teria provocado uma catástrofe que dizimou
quase toda a vida terrestre e marinha, reduziu a salinidade dos mares, e modificou o
delicado equilíbrio que, por milhões de anos, vinha mantendo a quantidade de sal
existente nos mares em cerca de 35 gramas por litro de água.

04-Já que a biodiversidade vegetal e animal são entrelaçados, e as plantas, os insetos, as


bactérias, os fungos e os demais seres vivos vivem em estreita inter-relação com o meio
ambiente e com as Leis que regulam a vida, e cada espécie regula e é regulada por outra,
caso o planeta fosse coberto pela água do Dilúvio, e os Rios, Lagos e Mares se
transformassem num único Oceano salgado e poluído, teria sido deflagrada uma onda
de morte pelo planeta, e só alguns vegetais resistiriam ficar submersos na água salgada,
sem respirar e fazer fotossíntese.

05-Por que não foram encontrados os incontáveis esqueletos dos afogados, sendo que
os vestígios arqueológicos não deveriam ter marcas de doenças, e teriam que ser de
jovens. E por que não se achou nenhuma prova arqueológica ou conclusiva do Dilúvio?

06- Para onde a água do Dilúvio foi drenada?

07- Por que culturas bem documentadas como a chinesa, mesmo tendo registros que
remontam há mais de 6.000 anos, não relatam nada a respeito do “Dilúvio bíblico”?
A Bíblia desmascarada Volume I 46

08- Como Noé construiu a "Arca", se é relativamente recente a capacidade de construir


barcos com mais de 100 metros de comprimento?
E embora o Ferro fosse conhecido desde a época em que as pedras de minério de ferro
eram usadas para proteger as fogueiras, e quando aquecidas virassem enfeites, a
possibilidade de construir ferramentas de ferro só aconteceu depois da Idade do bronze.

09-Já que o “Arco íris” é só um fenômeno luminoso resultante da dispersão da luz nas
gotículas de água que estão suspensas na atmosfera... E um fenômeno que sempre
aconteceu, inclusive milhões de anos antes dos humanos existirem...
Por que a Bíblia mentiu dizendo que Todas as vezes que o arco-íris brilhar entre as
nuvens serviria para lembrar o acordo feito entre Noé e Deus?

10- Em 2000 foi descoberta na Mesopotâmia (hoje Iraque) uma camada de lama com cerca
de 03 metros que separaria os artefatos paleolíticos das antigas construções humanas,
mas a chamada “Camada diluviana” não possui fósseis dos seres que o Dilúvio
supostamente teria matado, e se originou das enchentes dos Rios Tigre e Eufrates.
Fotos de satélites provam que há cerca de 6.000 anos, a península arábica foi cortada
por um Rio criado pelo derretimento do gelo que se formou durante o último Período
Glacial; mas a enchente em questão só aconteceu nas áreas invadidas pelo degelo das
Calotas Polares. O derretimento de parte da calota polar Norte Americana teria
alcançado o Golfo do México, e o derretimento de parte da calota polar que cobre a
parte Oeste da Antártica, não sendo muito estável, teria inundado o Mediterrâneo.

11- Já que as inundações eram comuns, quando houve “A grande enchente” os


moradores da região que hoje é chamada de Armênia teriam fugido das áreas alagadas
para a Síria, o Irã e a Turquia, e difundido a sua história.

12- Embora o planeta Terra esteja repleto de seres exóticos, estranhos ou tão pequenos
que não podemos enxergá-los sem a ajuda dos microscópios; como todos eles são
importantíssimos para o perfeito funcionamento dos ambientes em que vivem.
E existem os que só sobrevivem em locais quentes, os que precisam de locais frios, os
que habitam lugares encharcados, os que habitam locais secos, os que vivem em locais
ensolarados, e os que precisam de cavernas escuras...
Como Noé reproduziu os diversos ambientes ecológicos, a fim de evitar que os vegetais,
os animais e os microrganismos retirados de seu ambiente natural morressem?

13- Já que só se salvaram Noé, sua esposa Naamá, 6 parentes de Noé, e um casal de
cada animal, por que a procriação com indivíduos consangüíneos não deu errado?

14- Quais as provas de que só a Arca de Noé teria se salvado, e que cada ser que hoje
vive seja algum descendente dos homens, animais ou vegetais que Noé teria
supostamente transportado?
A Bíblia desmascarada Volume I 47

15- Se Noé só salvou sua esposa Naamá, seu filho Sem (de qual derivariam os semitas), seu
filho Cam (que seria o pai de Canaã), seu filho Japhet e suas três noras, como surgiram às raças
humanas com características genéticas diferentes?
16- Como 02 idosos com 600 anos de idade, e mais 06 pessoas sem recursos, vivendo
numa época onde o trabalho era braçal, os continentes já estavam separados, e a
navegação ainda não era dominante, conseguiram construir uma imensa arca, e reunir,
capturar, transportar, alimentar, higienizar e cuidar de todos os seres espalhados pelo
mundo, mas que precisariam ser salvos?

17- Já que no passado 90% das espécies ainda não haviam se extinguido; as florestas
eram virgens; tanto os Rios como os Mares não estavam poluídos; e o número de
espécies era bem MAIOR do que hoje; Como os CERCA DE 60.000.000 de seres que se
encontravam espalhados em 510,3 milhões km2, entraram na Arca (de dois em 2), em
menos de 07 Dias, se o DIA TERRESTRE SIDERAL tem só 23h 56m 04s?

O Inventário da “Enciclopédia da Vida na Terra”, assim como, o DNA barcoding, e a


classificação por trechos dos genomas provam que mesmo após as diversas Extinções em
Massa, a atual biodiversidade vegetal e animal passa dos 35 milhões de espécies (mais de
60 milhões de indivíduos dos dois gêneros), que se distribuem em mais de 30 filos, se subdividem
em centenas de classes, e ramifica-se em milhões de espécies.
Além disso, para garantir a saúde, a segurança, e a higiene dos animais que
transportavam, Noé e os seus ajudantes precisariam cuidar dia e noite sem parar, de
milhões de “passageiros” por segundo.

18- Como Noé salvou os animais, as plantas, os fungos, as algas, as protistas, os que
vivem nos Trópicos, os que vivem nas Américas, os que vivem nas Regiões Glaciais; e os
que só enxergamos com o auxílio de um microscópio, mas que são importantíssimos
para o meio em que vivem?
Embora o dever de Noé fosse salvar 07 casais de cada animal bom para a alimentação e
um casal de cada animal que não serviria para comer, Noé teria que salvar a todos ou
não salvaria ninguém.

19- Como todos os cerca de 60 milhões de animais caberiam na arca; e o que os


carnívoros comeram depois que o Dilúvio terminou?

20- Os que inventaram a fábula de Noé conheciam os micróbios, saberiam que:


A quantidade de microrganismos existentes supera os animais e vegetais somados?
Teriam entendido que também seria necessário salvar os vegetais, os fungos, a meia
fauna, a biomassa subterrânea, os microorganismos, os insetos, as aves, os répteis, os
animais que ele não conhecia; e o que não estariam no local de embarque, como por
exemplo, os seres tropicais, americanos e endêmicos?
A Bíblia desmascarada Volume I 48

21- Por que o Dilúvio desconsiderou que os VEGETAIS também são seres vivos, e ignorou
as implicações de não se salvar os organismos aquáticos, que por não possuírem
glândulas de sal, não sobreviveriam num “Mar poluído”?
22- Além do Monte Everest há cerca de 2,5 milhões de anos (durante o Pleistoceno) ter se
erguido 8843 metros acima da superfície; para que a água das profundezas terrestre
pudessem encobrir o Everest, elas precisariam aumentar de volume mais de 32 mil
vezes, e superar uma temperatura que poderia chegar a 72 graus Celsius negativos.
23- Se foi na Turquia que os passageiros da “Arca de Noé” desembarcaram, por que no
Oriente não existe papagaio, capivaras, cangurus, pingüins, e milhões de outros animais,
de vegetais, ou de micróbios endêmicos?
24- Se a Terra tem só 6.000 anos, como houve TEMPO para que na época dos primeiros
faraós os humanos já tivessem se transformado nas diversas etnias, inclusive nas etnias
Caucasianas, Negróide, Mongolóide, Americano, Malaio, etc.?
25- Se a Terra tem só 6000 anos, como se explica os Museus estarem abarrotados de
fósseis dos que viveram há milhões de anos atrás, antes da Extinção da megafauna?
26- Os seres jurássicos existiram de fato, ou teria sido o Diabo que colocou fósseis nas
rochas para pôr a nossa fé a prova, nos desviar de Deus, e “Quem acreditar em
Dinossauros já estaria condenado ao Inferno”?
27- Sendo verdade que Deus criou os animais, e que Deus teria poder para depois do
“Dilúvio” criar tudo novamente; por que Deus mandaria salvar os animais?
28- Como a Bíblia explica que no “Período Pleistoceno” houve 04 grandes Glaciações?
Que houve a “Extinção K-T” do Período Cambriano...
Que as glaciações provocaram a extinção de 99% dos seres existentes, mas após essas
catástrofes a vida voltou a existir?
Por que um Deus justo, amoroso, e que conheceria TODAS as barbaridades que as novas gerações iriam
fazer, afogaria todo o planeta Terra, assassinando milhões de bebezinhos inocentes, só para que depois
uma família repovoasse a terra através do incesto?
Para que o Deus bíblico inundaria todo o planeta, se no inicio a humanidade vivia apenas no Norte da
África e no Oriente Médio; e os humanos ainda não haviam migrado para as Américas, migrado para a
Oceania, ou migrado para a Europa...
No meio de um deserto, de onde veio tanta madeira, e as toneladas de pregos necessárias?
Quem escreveu a Bíblia não sabia nada sobre o Ciclo de evaporação/precipitação da água terrestre, não
entendia de calorimetria, e não sabia calcular o volume das esferas.
Como o Monte Everest surgiu durante o Mioceno (período terciário), e uma época que durou de 65 a
54,8 milhões de anos, e não há cerca de 06 mil anos; Da Vinci Não acreditou no DILUVIO, não acreditou
que os fósseis de moluscos encontrados no topo das montanhas fossem restos do “Dilúvio bíblico”.
E entendeu que antes de se elevar, as montanhas foram parte do litoral marinho.

Quando se trata de algum assunto que entra em confronto com o que já reina dentro do cérebro
religioso, a mente do devoto trava, e o indivíduo não consegue realizar simultaneamente as tarefas de
lembrar e de raciocinar.
A Bíblia desmascarada Volume I 49

Planeta TERRA, ou planeta ÁGUA?

Embora a chuva esteja


sempre renovando a água
doce terrestre, muitos ainda
insiste que vai “faltar água”...
O Centro Nacional de Águas Subterrâneas da Universidade Flinders, na Austrália, descobriu mais de 500
mil quilômetros cúbicos de água potável enterrada sob o fundo do mar, em plataformas continentais;
que foram criadas há cerca de 20 mil anos atrás, pelo derretimento das calotas polares.
O Instituto de Pesquisa Geológica dos EUA já havia mostrou que 70% da biomassa
terrestre, assim como, da superfície do planeta Terra, é água...

Além dos Oceanos superficiais cobrirem uma área de 361,7 milhões de Km2; terem um
volume de água de 1,28 bilhões de Km3; e a profundidade média dos Oceanos
superficiais ser de 3,2 quilômetros...
Abaixo de Estados, e de Rios, como o Rio Amazonas (Hamza); e abaixo dos “Oceanos
superficiais”, existem gigantescos Aqüíferos, ou gigantescos depósitos subterrâneos de
água misturada ao magma, maior do que todos os “Oceanos superficiais” juntos.

Os 3% da água doce existente no planeta Terra são suficientes para cobrir toda a
superfície terrestre com uma camada em torno de dois metros de altura.
E através de tecnologias como a “Osmose reversa”, e a nanotecnologia, será possível
dessalinizar a água do Mar, ou no futuro “espremer nuvens”...

O Brasil possui os Aqüíferos Guarani e Alter do Chão, e 13% de toda água doce existente
no planeta Terra.
A água terrestre é uma substância composta e não o "Elemento Fundamental" que os
antigos “ensinavam”. E existe tanto a "água-pesada" ou ²H2O, como a água comum H2O,
que é a quarta substância mais abundante da “Matéria Bariônica” de que o nosso
Universo é composto, (as outras são o Hidrogênio, o Hélio e o Oxigênio).

A maravilha da água doce terrestre (que tem 66 anomalias ou propriedades únicas, não vistas em
nenhum outro líquido), não seria o fato de ela existir em abundância, mas sim, que possua a
capacidade de manter a vida; pois, entre os bilhões de astros que vasculhamos, a nossa
atual “espaçonave Terra” é o único local que mantém a água no estado líquido, numa
pressão atmosférica favorável à vida, e na temperatura adequada.

Sendo que bastariam alguns poucos graus para mais ou para menos, e a vida não
poderia ser como a conhecemos.
A Bíblia desmascarada Volume I 50

DE ONDE A ÁGUA TERRESTRE VEIO?


A água terrestre tem a mesma idade do Universo;
ela veio do Cosmo; percorreu uma distancia
descomunal; chegou sob a forma de nano
gotículas; a gravidade do planeta Terra, e a Força
de Coesão, capturaram a água que chegou, e que
terminou se transformando na nossa água atual...

O QUE criou a ÁGUA? Como a nossa água poderia existir ANTES do universo ter sido criado?
O mito das águas primordiais; e a versão sobre alguma Entidade ter separado a água do Mar, da água
do Cosmo não passam de uma cosmogonia, onde um povo que não tinha na ciência o seu ponto forte,
plagiou as lendas pagãs, e as colocou no Gênesis.
Os textos bíblicos relatam que antes de criar o universo o Espírito de algum suposto D'us já se moveria
sobre a face das águas, mas se havia ESCURIDÃO sobre a superfície da água existente no Cosmo, então
a água deveria ainda se encontrar na forma de GELO, e não na raríssima forma liquida.
Além da água comum H2O, também existe a "água-pesada" D2O, ou óxido de diidrogênio; e tanto na Lua
como na água da zona de transição do manto terrestre, que se estende de 410 a 660 km de profundidade foi
encontrado o ânion hidroxila (OH), um precursor da água comum; e em 2010 o telescópio Herschel
identificou uma fase desconhecida da "água espacial”, que ao contrário das fases: Sólida, Líquida e
Gasosa, tem um elétron a menos, potencial positivo, e que não ocorre naturalmente no planeta Terra.

A maior parte da água terrestre se deve ao fato da Terra ter sido atacada por asteróides de gelo,
durante o período conhecido como Intenso Bombardeio Tardio.
Como o deutério existente na água funciona como uma IMPRESSÃO DIGITAL MOLECULAR, isso permitiu
descobrir que após a formação do nosso planeta, algo como os asteróides trouxeram a água que hoje
cobre a maior parte do atual planeta Terra.

Devido à força de gravidade entre os planetas, e à força de atração molecular, uma parte
da água sideral que se encontraria espalhada pelo Cosmo, sob a forma de descomunais
nuvens de gelo, de plasma ou de nano matéria, acabou sendo coletada pelos planetas.

Em 2001 o Telescópio Herschel, da Agência Espacial Européia (ESA), captou a luz


ultravioleta da estrela IRC+10216 que enquanto morria "fabricava" VAPOR D'ÁGUA.
E revelou que ao morrer algumas estrelas jovens podem ser grandes distribuidoras de
água. Sendo que a água espacial estaria eletricamente carregada em virtude das nuvens
que rodeiam as estrelas jovens, onde a luz ultravioleta que é arremessada através do
gás, arranca um elétron da molécula de água.

Martin Harwit, da Universidade Cornell, e sua equipe, por meio do telescópio espacial
ISO, da NASA, detectaram uma imensa “Nuvem cósmica” que se encontra na nebulosa
de Órion, e que funciona como uma gigantesca fábrica de água doce, com capacidade de
produzir água suficiente para encher 60 Oceanos terrestres.
A Bíblia desmascarada Volume I 51

A 12 bilhões de anos luz da Terra foi descoberta uma gigantesca nuvem de vapor de água, que abriga
140 trilhões de vezes mais água do que todos os Oceanos da Terra juntos.
Em cosmologia, “Matéria Bariônica” é toda forma de matéria constituída por bárions
(prótons, léptons (neutrinos), que forma o nosso Universo visível.

As ocorrências poderão ajudar explicar a origem da água do nosso sistema solar, e seria
a peça que faltava no quebra-cabeça sobre a origem da água terrestre, pois os cientistas
anteciparam durante anos, que os chamados exoplanetas mostrariam indícios de água
na sua atmosfera.

O Dilúvio bíblico seria uma versão milagrosa e absurda, oriunda da época em que se
pensava que a Terra era um disco plano de dimensões reduzidas, e não se sabia que, no
subsolo do planeta Terra, tem mais vida do que na superfície (a chamada Biomassa
subterrânea).

O geólogo inglês Sir Charles Lyell (1797-1875), ao explicar que as mudanças geológicas são
lentas e graduais, levam milhões de anos para acontecer e que não se sucedem
catástrofes inexplicáveis como a do “Dilúvio bíblico”, eliminou a fantasia catastrófica de
que o Dilúvio teria acontecido próximo ao ano 2.370 a.C, ou seja, há cerca de
aproximadamente 4.400 anos; e ajudou provar que o “Dilúvio bíblico” não passou de
uma inundação descomunal que só ocorreu num pequeno pedaço do planeta Terra.

Já que tudo no planeta está interligado, e para que o meio ambiente não acabe por se
envenenar, a Evolução faz com que o ar, os dejetos e as substâncias rejeitadas por
alguns sejam indispensáveis para outras formas de vida, pois o valor de cada ser
independe da sua utilidade para o homem.

Se o Dilúvio tivesse acontecido as “perdas” vegetais e animais seriam imensas e só


sobreviveriam os que resistissem ao frio, à fome, à água salgada, ao Sol encoberto, ao
pouco oxigênio, à enorme pressão atmosférica, e ao cansaço...

Os que precisam pousar para descansar, e os que respiram pela pele morreriam, assim
como os insetos que se alimentam de folhas, frutos e néctar; e morreriam também os
pássaros que se alimentam de insetos, larvas, sementes, frutos ou folhas, deflagrando
uma reação em cadeia letal que precisaria de milhões de anos para ser refeita.

Como no passado os Rios e os Mares ainda não haviam se transformados em depósitos


de esgotos, e as florestas ainda eram gigantescas e virgens, o número de animais era
infinitamente MAIOR do que hoje, até porque, muitas espécies antigas ainda não
haviam sido extintas.
Desmascarando a Bíblia Volume II
52

Mesmo que chovesse 40 MILHÕES DE DIAS, A ÁGUA TERRESTRE NÃO AUMENTARIA

De acordo com o Instituto de Pesquisa Geológica dos EUA o planeta Terra possui cerca de
1400 quilômetros cúbicos de água, sendo que 97% da água terrestre é salgada.
E já que a chuva não fabrica água; e nem AUMENTA a água existente (pesquise “Ciclo hidrológico”);
pois a água que a chuva “produz” é a mesma que evaporou; seria impossível que a água do
“Dilúvio” encobrisse TODAS as montanhas do planeta Terra...

AINDA QUE CHOVESSE 40 MILHÕES DE DIAS, A ÁGUA EXISTENTE NO PLANETA TERRA NÃO
AUMENTARIA, pois a CHUVA ou o interminável “Ciclo das águas”; é só a água que
tendo evaporado foi parar nas nuvens, onde flutua em forma de vapor, se junta,
despenca como chuva, escoa, torna a evapora, e volta a formar “Rios voadores”
que podem ser transportados pelo vento...

Como as nuvens terrestres acumulam menos de 0,002% da água liquida existente no planeta
Terra; a água das nuvens não seria suficiente nem para encobrir 0,5 cm3 da superfície
terrestre, ao nível do mar.
Que dirá encobrir Montanhas com mais de 8000 metros de altura...

Já que a chuva, ou Ciclo de evaporação/precipitação da água terrestre não AUMENTA a água


existente no planeta Terra, mas apenas precipita de volta (em forma de chuva), a água que
conseguiu evaporar e formar nuvens.
E o nível dos oceanos só aumenta quando acontece o degelo das geleiras; fica comprovado
que a bazófia bíblica sobre o Dilúvio ter submerso até o topo das mais altas montanhas, não
passa de mais outra mitologia religiosa que já foi detonada pela ciência.

Embora ao NÍVEL DO MAR o planeta Terra tenha um diâmetro de 12.256 quilômetros, como
ao NÍVEL DAS MONTANHAS o diâmetro do planeta Terra AUMENTA de forma exponencial,
para cobrir montanhas como o Monte Everest, que tem 8.846 metros; e para que se
enchesse os despenhadeiros, a água terrestre precisaria aumentar MAIS de 32 mil vezes..

Sendo que a água terrestre não é uma “fabricação caseira”, mas sim, um presente do Cosmo;
tanto a chuva como os vulcões não produzem água; e o “Dilúvio” não passou de um degelo,
que ocorreu apenas na parte do hemisfério terrestre voltada para o Sol.
Desmascarando a Bíblia Volume II
53

O “Dilúvio” foi só o derretimento do gelo GLACIAL NORTE


Só houve o derretimento do gelo que se encontrava no
hemisfério do planeta Terra voltado para o Sol, pois no
hemisfério do planeta Terra que recebeu pouca luz do
Sol, o gelo AUMENTOU...
A INUNDAÇÃO causada pelo degelo do último PERÍODO
GLACIAL demorou vários anos para acontecer, e não
só os 40 dias relatados pela Bíblia.

Como o planeta Terra realiza o “MOVIMENTO de PRECESSÃO”, onde o eixo de rotação da


Terra vai variando alguns graus, é depois retornar a sua posição anterior...
E isso modifica de maneira oposta a descomunal energia solar que cada Hemisfério do
planeta Terra capta do Sol.

Há cerca de 6.000 anos, quando o MOVIMENTO de PRECESSÃO favoreceu que o Hemisférico


Norte da Terra captasse muita energia solar; houve o derretimento rápido do gelo que havia
sido acumulado no hemisfério Norte...

O “Dilúvio” bíblico foi só o ultimo “ciclo de derretimento rápido” onde o lado de CIMA (Norte)
do planeta Terra passou captar mais calor do Sol, e derreteu o gelo que havia se acumulado
durante o ultimo período frio; fazendo com que houvesse inundações gigantescas, que
viraram lendas, e foram passadas de geração em geração.

O Mar Negro foi formado pela imensa quantidade de água, proveniente do degelo, que havia
se acumulado no Hemisfério Norte, e que rompeu a barreira de sedimentos do Estreito de
Bósforo, fazendo com que ficassem submersos mais de 100 mil quilômetros das terras
habitadas pelos povos antigos.

O derretimento da Calota Polar Norte Americana inundou o Golfo do México, e possibilitou


que o Mar reocupasse alguns terrenos habitados pelos povos que viviam à beira-mar.

O derretimento do gelo glacial que existia no Norte dos atuais Estados Unidos da América,
tendo elevado o nível do Estreito de Bering em vários metros, impediu que as levas de
migrantes continuassem atravessando o estreito que liga a Ásia com o Continente
Americano.

Parte da água do mar, que virara gelo durante a era glacial se derreteu, e voltou a inundou o
Estreito de Bering, impedindo que se continuasse a fazer a travessia pelos locais onde o nível
do mar era tão baixo que dava para andar.
Desmascarando a Bíblia Volume II
54

A lenda indígena da Grande inundação

Já que para entender o que estaria acontecendo no presente também é importante investigar o passado;
lembramos que em 1857, no Romance "O GUARANI”, o escritor José de Alencar mostra que apesar dos
índios brasileiros não possuirem uma escrita, na milenar cultura verbal dos antigos índios Tupinambás o Noé
deles se chamava Tamendonaré...

No Romance "O GUARANI” o índio goitacá Peri, para acalmar a sua protegida Cecília de Mariz; que ficou
sitiada pela tempestade onde o Rio Paraíba inunda tudo a sua volta, conta a antiguíssima versão indígena da
“GRANDE INUNDAÇÃO”, segundo a crença dos tupinambás...
Na versão dos índios Tupinambás o sábio e pacifico Tamendonaré já fora advertido pelo Deus Tupã de que
breve haveria um Dilúvio, mas tanto o seu irmão ARICUTE, que era um guerreiro imprudente, impulsivo, e
que gostava de guerrear, como os outros índios não acreditaram no que Tamendonaré relatou...

Um dia (ao regressar de uma longa e sangrenta batalha), Aricute insultou o pacífico Tamandaré, tanto por ele
não gostar de guerrear, como por Tamendonaré não ter glórias para contar...

Como Aricute se vangloriou de que seria o guerreiro mais poderoso que já existiu, e depois atirou o braço de
um inimigo que ele havia decepado, dentro da cabana onde Tamendonaré e a sua mulher viviam.

Irritado com o comportamento cruel, selvagem, e arrogante de Aricute, Tamendonaré bateu com o pé no
chão fazendo brotar UM MANANCIAL DE ÁGUA QUE INUNDOU A TERRA, e cobriu todas as coisas.

Quando as águas começaram a subir, os índios procuraram o cume dos montes, tentando salvar-se.
Tamendonaré é e a sua mulher subiu na PALMEIRA mais alta que existia; e lá de cima, presenciaram por 03
dias, até as montanhas serem encobertas pela água da inundação...
Durante o tempo em que a inundação ocorreu, Tamendonaré e a sua mulher se nutriram com os frutos da
enorme Palmeira (pindorama).
Até hoje os Tupinambás acreditam que descenderiam do patriarca Tamendonaré, pois quando o casal
desceu da árvore eles repovoaram toda a terra em que os tupinambás sempre viveram...

Como os índios Goitacases eram extremamente ferozes, andavam nus, habitavam as terras do Rio de
Janeiro, e do Espírito Santo, e os jesuítas não conseguiram converter os Goitacases ao cristianismo...
No século XVIII os índios Goitacases foram sumariamente exterminados por uma macabra e criminosa
epidemia de varíola (que foi introduzida pelos colonizadores portugueses), durante o escambo que os brancos
mantinham com os índios.
Desmascarando a Bíblia Volume II
55

Será que “A Bíblia Desmascarada” do Lisandro H ficará tão famosa


como o Códice Gigas, ou “A Bíblia do Demônio”?

As fotos em tela são de um livro com cerca de 400 anos, com quase um metro de comprimento, e pesando
cerca de 80 quilos, conhecido como Codex Gigas, ou livro grande em latim.
Que ficou conhecida como “Bíblia do Diabo”, e que teria sido escritor por um Monge Beneditino.

Devido o religioso fundamentalista inverter o contexto, e modificar o significado


das narrativas bíblicas anteriores.

As errôneas interpretações religiosas terem se tornado tão numerosa que para


mostrar-las, o E-Livro “Desmascarando a Bíblia” necessitou ter mais de 20
volumes.
Ter medo de questionar a Bíblia equivaler a sucumbir diante do terrorismo
religioso.
E o objetivo do autor ser o de ajudar a humanidade fugir da “Prisão religiosa”.
Desde que o caçador de erros bíblicos Lisandro H seja mencionado como autor
dos PDFs “A Bíblia Desmascarada”; tudo que o Lisandro escreveu poderá ser
traduzido para outros idiomas, anexado a sites ateístas, ou mesmo
comercializado.

Assinado

------------------------------------
Lisandro H
Desmascarando a Bíblia Volume II
56

Tiamat DÁ, Tiamat TIRA, glorificado seja o nome de Tiamat!

A citação “DEUS DÁ, DEUS TIRA, GLORIFICADO SEJA O NOME DO SENHOR” veio de Tiamat, a
Deusa do Mar, que há mais de 5000 anos era venerada na Babilônia e na Suméria, e seria
quem daria a vida e depois a tomava de volta (na morte), pois Tiamat, o Oceano das origens,
era adorada, mas também temida.

A Bíblia adaptou a Mantra “Tiamat DÁ, Tiamat TIRA, glorificado seja o nome de Tiamat!”,
para fabricar a versão onde um homem bom e justo chamado Jó, foi submetido às piores
crueldades; apenas para que Deus ganhasse o desafio feito por satã.

Em algumas traduções da “Enuma Elish”, que é um épico da antiga Babilônia sobre a Criação divina, escrito
em 07 Tábuas de argila;
Em ambos os causos a criação é feita na mesma ordem, começando na Luz e acabando no Homem.
A Deusa Tiamat é o Oceano das origens, é a “Mãe primordial da Humanidade”, a criadora de tudo, inclusive
dos deuses, e à cognata de diversas Deusas, como a Deusa Ísis dos egípcios, a Deusa Astarte dos Gregos, a
Deusa Easter dos nórdicos, etc.

A versão hebraica da criação divina do Universo pelo Deus Elohim foi copiada de lendas
anteriores como a da antiqüíssima “Mãe da Vida” Tiamat, que gerou todos os Universos, e
seria o “OCEANO PRIMORDIAL”; pois os primeiros escritores da Bíblia escrita não tinham a
intenção de afirmar que YHWH criou o Universo do NADA, e sim, que YHWH DIVIDIU as
águas dos Céus, e separou a terra seca...

Quem criou as ÁGUAS é o planeta TERRA, se no PRINCIPIO já havia o “ABISMO”...


Já haviam as ÁGUAS... E o PLANETA TERRA já existia, (ainda que vazio e sem forma)...

De ONDE tais coisas saíram; e quem CRIOU tais coisas?


Se “No principio era o Caos”, então a MATÉRIA já existiria; e os deuses primordiais não teriam CRIADO o
Universo do NADA, mas sim, DIVIDIDO o caos em CÉUS, ÁGUA e “TERRA SECA”.

O Deus bíblico não teria criado as coisas do nada, mas sim, reorganizado os elementos que já
estariam presentes no Cosmo, assim como alguém que traz a lei e a ordem para uma região.
Desmascarando a Bíblia Volume II
57

A explicação para que o Deus bíblico tenha MELHORADO o que já EXISTIRIA, e NÃO CRIADO as ÁGUAS, e
NÃO CRIADO o planeta TERRA, que já existiriam...
Se deve ao FATO do texto bíblico onde no Princípio YHWH “MOLDOU” o planeta Terra; ter sido copiado
durante a escravidão babilônica, de lendas ainda mais antigas, como a lenda da Deusa suméria TIAMAT, que
milhares de anos antes do Gênesis judaico já teria SEPARADO O CÉU DA TERRA...

Embora na Escala do tempo geológico do planeta Terra ÉON seja um período gigantesco; MILÊNIOS sejam
1000 anos; ANO seja o tempo que a Terra leva para completar uma órbita ao redor do sol; MÊS, seja o
tempo que a lua leva para voltar a mesma fase; SEMANA, seja o tempo que a lua gasta para muda de fase;
DIA, seja a duração de uma rotação da Terra sobre o seu eixo; e tanto HORAS, como MINUTOS e SEGUNDOS
sejam subdivisões do tempo, que ajudam dar mais precisão aos acontecimentos.

No Gênesis, antes da criação divina, tanto o ABISMO CÓSMICO, como as ÁGUAS DE CIMA, as águas de
BAIXO, e o planeta TERRA, já existiriam, ainda que a Terra fosse VAZIA e SEM FORMA...

Segundo Ellen Van Wolde, da Universidade de Radboud, na Holanda, o verbo “bârâ” que aparece nas versões
primordiais sobre a criação do mundo a partir do NADA, não significa CRIAR o Universo a partir do NADA,
mas sim, “CORTA”.

Como no antigo idioma hebraico “bârâ” e “bera” se escrevem da mesma maneira, até porque, no antigo idioma
hebraico não haviam vogais; embora bera signifique CORTA, com o passar do tempo a Bíblia passou divulgar que:
"No princípio Deus CRIOU os céus e a terra", a partir do nada.

Embora milhares de anos antes, no épico da “Criação do Enuma Elish”, a Deusa Tiamat já tivesse SEPARADO
OS CÉUS DA “TERRA SECA”; depois que YHWH foi elevado de Deus tribal ao status de “Deus único”...
A antiqüíssima lenda MATRIARCAL da Deusa Tiamat foi transformada na bravata PATRIARCAL da criação divina
(Gênesis 1:1), onde “NO INICIO”, o DEUS YHWH “CRIOU O CÉU E A TERRA”, a partir do NADA.

Como a MUDANÇA é um acontecimento eterno, as perguntas:

Quem SOMOS? De ONDE viemos? E PARA onde vamos? Fizeram com que os humanos
descobrissem que a ÁGUA NÃO É O PRINCIPIO DE TUDO, mas sim, uma substância composta;
e compreendesse que SOMOS poeira estrelar num eterno processo de mutação; pois
VIEMOS das Estrelas, e VAMOS retornar ao Cosmo...

Todavia quanto mais esmagado sob montanhas de fatos e provas apresentadas pelo Ateu,
mais o eterno iludido se sentirá imune e vitorioso, saindo do debate persuadido de que foi
vítima de alguma armadilha do Demônio.

Embora tanto o “Deus SOL” como a “Deusa das ÁGUAS”, a Deusa da LUA, e a Deusa da FERTILIDADE tenham
sido venerados por mais de 50 mil anos; assim que completar 2.000 ANOS da morte do suposto Deus
humano Jesus Cristo (ou seja, antes do ano 2033), o “PRAZO DE VALIDADE“ do cristianismo terminará.
Sendo que daqui para a frente tanto a CIÊNCIA como o ATEÍSMO provavelmente reinarão até o fim da raça
humana.
Desmascarando a Bíblia Volume II
58

O que o número 40 simbolizaria?

Além dos Minutos terem sidos inventados apenas após o surgimento das Locomotivas a
vapor; como nos tempos antigos os “relógios” eram precários; quando a Bíblia foi inventada
os escribas usaram como referencia diversos números importantes, como o número 40, que
simboliza PROVAÇÃO, JULGAMENTO, um LONGO PERÍODO, toda uma geração, um PERÍODO
COMPLETO, ou o tempo de preparação necessário para a chegada de algo novo.

O número 40 e os seus múltiplos também são freqüentes na Bíblia porque este é o tempo de
um ciclo completo do planeta Vênus nas 12 casas zodiacais.

Isso explica os 40 dias e 40 noites do Dilúvio.


A Arca de Noé ter 40 metros de altura.
Moisés ter gastou 40 dias para fabricar os 10 Mandamentos.
Os hebreus terem gastado 40 anos para atravessar o Deserto
Os espiões terem estado em Canaã por 40 dias.
Além de Jesus, tanto Elias, como de Moisés, Zoroastro (que passou pela tentação de Arimã no deserto), e a
RAINHA DOS CÉUS SEMÍRAMIS, também jejuaram por 40 dias e 40 noites...
Terem sido dados 40 dias a Nínive.
O Isaque só ter se casado com a Rebeca aos 40 anos...
Na Bíblia hebraica existem mais de 40 referências a Asherah.
Ao dar à luz, a mãe ficava impura por 40 dias.
Cerca de 40% dos meninos morriam antes dos 5 anos.
Cerca de 200 anos antes de Cristo Eratóstenes ter calculado o diâmetro que o Planeta Terra
seria de 40 mil kilometros.
Jesus ter jejuado no Deserto por 40 dias...
Após a sua ressurreição Jesus ter permanecido 40 dias entre os humanos
A “conversão” do Saulo só ter “acontecido” depois que ele completou 40 anos.
A QUARESMA ter 40 dias.
Quando alguém errava, ser corrigido com 40 chicotadas.
Marcos ter narrado dia -a- dia, a última semana de Jesus sem ter conhecido Jesus; sem ter
sido uma testemunha ocular, e “tendo escrito” 40 anos depois do que narrou.
Desmascarando a Bíblia Volume II
59

A “criação” do mundo em 7 dias foi inspirada nas mudanças da Lua?


Ainda que a CRIAÇÃO divina do mundo
tivesse durado 6 dias, o sábado não seria o
grande “Memorial da Criação”, pois do
outro lado do planeta Terra o sábado chega
a ter até 12 horas de diferença.

Caso no passado se conhecesse mais de 07 astros, ou as fases da Lua durassem um número de dias diferente
de 07; os que escreveram o Gênesis teriam escolhido algum número diferente do número 7 para fabricar a
versão bíblica de que, YHWH reformou a Terra em 06 dias criativos, e “descansou no sétimo dia”.

Devido à astrologia lunar, o número 07 passou a ser o Número da “PERFEIÇÃO DIVINA”, um número
simbólico, e um número tão presente na vida dos humanos, que até hoje a SEMANA continua tendo 07 dias;
e no sétimo dia Rezamos pelos mortos...
Embora demore bilhões de anos para que as nuvens de gás e de poeira cósmica (nebulosas) se transformam
em novas Estrelas, ou em novos planetas; e o Cosmos esteja sempre mudando; até hoje a Bíblia ainda
insiste que o Deus YHWH se MOVIMENTOU por 06 dias (trabalhou), e no sétimo dia “DESCANSOU”...

Já que a cada 07 dias a Lua muda de fase; e antes de fabricar o “relógio” o homem utilizava as mudanças dos
astros para marcar o tempo; fica claro que o “relógio” surgiu antes do relojoeiro; pois no passado a Lua foi a
“ferramenta” que os antigos usavam para medir o tempo.

Os antigos acreditavam que tudo o que nasce seriam crias da Deusa da Lua.
E como a Lua é o maior objeto celeste próximo a Terra; a força gravitacional da Lua ajuda frear a rotação da
Terra, ajuda manter a Terra inclinada, deforma a atmosfera do nosso planeta; influencia as marés, ajuda à
água do mar se movimentar (a Lua interfere indiretamente no clima); a Lua facilita determinar as estações
do ano; as fases da Lua duram os mesmos 28 dias do ciclo menstrual das mulheres; a luminosidade mais
intensa da Lua Cheia acelera a germinação das sementes, abre o apetite dos peixes, e ajuda atrair os peixes
para a superfície...
Para os antigos, nos quesitos agricultura, religião, e mitologia, a Lua era quase tão importante quanto o sol,
principalmente a “Lua Cheia”, e a chamada “Superlua”, que fica 14% maior, e 30% mais brilhante do que as
outras luas.

Os babilônios e os sumerianos utilizavam os movimentos da Lua para criar um CALENDÁRIO, que era LUNAR.
Tinha 12 meses de 29 ou 30 dias, cujo início era assinalado pelo aparecimento da lua nova.
A cada 03 anos se acrescenta um complemento; e o ano lunar era dividido em estações SECAS e CHUVOSAS;
que eram subdivididas em "Semeadura" e "Colheita".

Como os pagãos acreditavam que os astros influenciam a vida dos humanos; e só conheciam 07 astros, que
eram o Sol, a Lua, Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter, e Saturno; os antigos determinaram que:
Domingo era o “Dia do Sol” ou Dia do Senhor.
Segunda feira era o “Dia da Lua”, e o Dia Sereno.
Terça feira era o Dia de Marte, o antigo Deus da Agricultura, e o Dia do Fogo.
Quarta feira era o “Dia de Mercúrio”, o Deus do Comércio, e o Dia da Água.
Quinta feira era o “Dia de Júpiter”, o Dia da Sabedoria, e o Dia da Natureza (árvore).
Sexta feira era o “Dia de Vênus”, e o Dia do Ouro.
E Sábado era o “Dia de Saturno”, ou um “Dia de Descanso” pela boa colheita realizada.
Desmascarando a Bíblia Volume II
60

Por que se afirma que “Deus criou o mundo em 7 Dias”?

A cada 07 dias a Lua muda de fase...


A cada 28 dias a Lua volta à fase de “Lua cheia”.
E demoram 13 ciclos lunares para que o planeta
Terra de uma volta em torno do Sol.

Tento os sumérios inventado a escrita; devido a Lua mudar de fase a cada 07 dias, e como a Força de
atração da Lua ajuda equilibrar a órbita, e a rotação do planeta Terra; bem como, ajuda controlar as
marés; pois sem a Lua o Mar seria apenas um grande lago de água parada...
Fica explicado porque no passado os antigos davam tanta importância a “Lua cheia”, que era o dia sagrado
das CERIMÔNIAS RELIGIOSAS, uma ocasião propícia para a santificação, e para o culto de adoração a
Deusa da Lua...

O fato da Lua ser um astro do Zodíaco que mudar de fase a cada 07 dias, acabou fazendo com que o
primeiro Calendário fosse lunar, a Cosmogonia suméria inventou que o Deus Enlil criou o mundo em 06
dias, e no sétimo dia teria “descansado”...
e os Dias da Semana fossem 07; sendo que em algumas mitologias religiosas como o 3ª Mandamento escrito
pelo próprio Dedo de Deus, em Tábuas de pedra, Deus teria determinado que: Lembra-te do dia do sábado
para o santificar, 7 dias trabalharás; mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus...

Além do calendário religioso judaico ser lunar, e os nomes dos dias da semana terem vindo da Astrologia.
Solis dies, Lunae dies, Martis dies, Mercuri dies, Jovis dies, Veneris dies, e Saturni dies.

O número 7 aparece varias vezes na Bíblia, pois o número 7 representa a plenitude e a perfeição; os 7 dias
da semana; as 7 notas musicais; as 7 cores do arco-íris; os 7 olhos e 7 chifres da besta do Apocalipse; o
número da PERFEIÇÃO; os dias das OBRAS DE DEUS, etc.

Porem em 326 d.C. como Constantino decretou que o astro Rei era o Sol, e não a Lua; o Primeiro Concílio de
Nicéia mudou o descanso semanal de SÁBADO (Saturno), Dia para oração e descanso, e o dia de apaziguar os
Deuses; para DOMINGO, o (Dia do Sol), “Dia Prima Feria”, que passou a se chamar “Dies Domenica”, e
posteriormente Domingo.
Alegou-se que o Deus filho Jesus mudou a ordem do Deus pai...
Passou-se ensinar que Não se precisaria mais guardar o sábado, e sim, o domingo...
E se passou adorar ídolos, como os SANTOS e as NOSSAS SENHORAS...

Após muitos milênios, e devido à mudança do Calendário lunar para o Calendário solar; bem como, a troca
dos diversos Calendários; como o Juliano, o Calendário Gregoriano; a introdução do a.C./ d.C. e o fato do
planeta Terra estar girando cada vez mais lento; o dia da semana, que Deus teria estabelecido para o
DESCANSO SEMANAL, já não seria o mesmo dia original.
Como os sabatistas comemorarão o descanso do sétimo dia (sábado), já que a Resolução 2.015, da
Organização Internacional de Padronização sugeriu que a SEGUNDA-FEIRA, passe a ser o PRIMEIRO dia da
semana; e que o DOMINGO passe a ser o ÚLTIMO?
Desmascarando a Bíblia Volume II
61

O “DIA DO DESCANSO” já não seria o mesmo DIA DA SEMANA?

Para mostrar que o Dia da semana que Deus teria estabelecido para o DESCANSO, e para que
nos dediquemos a Ele; já não seria o mesmo dia, lembramos que:

O planeta Terra estar girando cada vez mais lento.


Durante os mais de 4 bilhões de anos do Planeta Terra, os dias terem ficado maiores; ou seja, passado das
antigas 16 horas para as atuais 24 horas...
O antigo Calendário LUNAR mudou para o moderno Calendário SOLAR.
O Calendário foi modificado diversas vezes, como ao se passar do Calendário Juliano para o Calendário
Gregoriano.
Em7 de março de 321 d.C. o Édito de Constantino mudou o dia de agradecer a Deus de sábado para domingo.
Foram introduzidos o a.C./ d.C.
Foram introduzidos os anos bissextos no calendário.
Em 15 de outubro de 1582 o Papa Gregário XIII retirou 10 dias do calendário.
Do outro lado do mundo o Fuso horário cegar a ter uma diferença de até 12 horas...
E só os fundamentalistas não descansam no domingo.

Como no futuro os sabatistas comemorarão o descanso do sétimo dia (sábado), já que a


Resolução 2.015, da Organização Internacional de Padronização sugeriu que a SEGUNDA-
FEIRA, passe a ser o PRIMEIRO dia da semana; e que o DOMINGO passe a ser o ÚLTIMO?

Embora tanto a POEIRA como a ÁGUA do nosso planeta sejam MAIS antigos do que o Sol, e
mais antigo do que a Lua; os inventores do Gênesis 1,16 erram, ao afirmar que o Deus bíblico
fez o Sol DEPOIS do planeta Terra...

Se em Gênesis o Sol só foi criado no quarto dia; como foram contados os 3 primeiros dias da
criação divina do mundo, pelo tal de Deus bíblico; se é a existência do Sol que possibilita o
planeta Terra produzir o dia e a noite terrestre?
Desmascarando a Bíblia Volume II
62

QUAL A LOCALIZAÇÃO ASTROMÉTRICA DO CÉU BÍBLICO?

Como até o século XVII a Bíblia não sabia que as estrelas são gigantescas, e se encontram muito longe.
Não sabiam que o Cosmo ainda está se EXPANDINDO...
Não sabia que o Sol é IMÓVEL...
Pensavam que a parte azul da atmosfera terrestre era o Céu...
Céu
E não sabia que a “noite” é só um fenômeno geográfico local...
local

Plagiando o LIVRO DE ENOQUE, (que seria o sétimo homem depois de Adão), a Bíblia afirm
firmou que no primeiro dia
da Criação Deus produziu 07 Céus, cada um com um propósito específico...

E inventou que o “PRIMEIRO CÉU”, que em hebraico se chamava SHAMAYIM ou WILON, embora seja visível, não tinha
função, exceto a de encobrir a luz durante a noite, e que por
por isso ele desapareceria a cada manhã.
Como os religiosos acreditavam que as estrelas estariam a pouca distancia da Terra,
Terra, eles afirmavam que o “SEGUNDO
CÉU”, que em hebraico se chama RAQUIA, é o lugar onde Deus colocou os Planetas...
O “TERCEIRO CÉU”, que em hebraico
ebraico Chama-se
Chama SHEHAQUIM, seria onde o manáá é fabricado para os piedosos no
porvir...
O “QUARTO CÉU”, que em hebraico se chama MACHONON, conteria a Jerusalém celestial, juntamente com o Templo,
no qual Miguel ministra como Sumo Sacerdote,
Sacerdote e ofereceria as Almas dos piedosos como sacrifício...
O “QUINTO CÉU”, que em hebraico se chama MATHEY, é onde residem às hostes de Anjos, e durante a NOITE se
cantam louvores a Deus, pois durante o dia a tarefa de dar glória a Deus nas alturas é de Israel, na Terra...
T
O “SEXTO CÉU”, que em hebraico se chama ZEBUL é um lugar sinistro; ali se originam a maior parte das provações, se
guardariamm os infortúnios da Humanidade, como furacões, pragas, terremotos, tremores de terra e outros fenômenos
da Natureza, tidos como de origem divina.
Já o “SÉTIMO CÉU”, que em hebraico se chama ARABOTH, seria o mais alto dos céus de Yetzirah, a sétima
dimensão da natureza, e o local onde Deus se encontraria...
encont

Tanto no “Livro de Enoch” como no


o “Testamento dos Doze Patriarcas”, em alguns textos babilônicos, e na
Bíblia antiga, se afirmam que havia um "Oceano Celestial", que o Céu foi feito pra não deixar as águas de
cima inundar o planeta Terra; ou que o "firmamento" (o Céu) serve para separação para as águas que estão
em BAIXO, das águas que estão por CIMA do firmamento.
firmamento

Todavia a versão bíblica de que há 07 Céus sobre


sobre a Terra, uns por cima dos outros, distribuídos em ESFERAS
CONCÊNTRICAS, não passam de mais outra mitologia.
mitologia
Geograficamente
eograficamente falando o Céu da versão
vers bíblica onde se encontram os Anjos, os Santos e o Criador, não se
encontram na Troposfera, na Estratosfera, na Mesosfera, na Termosfera, ou mesmo na Exosfera.
E não tem um lugar específico, pois ele é apenas uma mitologia religiosa.
Desmascarando a Bíblia Volume II
63

COMO ERATÒSTENES DESCOBRIU QUE O PLANETA TERRA É REDONDO?

Em Mateus 4:8, “o Diabo ter levado Jesus a um monte muito alto, e lhe mostrado TODOS os
reinos do mundo”, prova que a Bíblia achava que o planeta Terra é PLANO...

Desconhecia que nem mesmo do Cosmo é impossível ver todo o Planeta Terra, (a não ser que
se espere o planeta realize o seu “Movimento de Rotação”).
E que a Bíblia ignorou que há cerca de 2.200 anos, o astrônomo Eratóstenes já havia provado
que o planeta Terra é REDONDO...

200 anos antes de Cristo, enquanto o povão ainda se agarrava na superstição de que o
planeta Terra seria plano, um sábio conseguiu calcular o perímetro do planeta Terra com um
erro insignificante.

Estando Eratóstenes na Biblioteca de Alexandria, certo dia ele leu um artigo onde dizia que,
“Em Siena, (800 km de Alexandria), no dia mais comprido do ano, ao meio-dia, o sol não projeta
sombra sobre os corpos iluminados”.

Eratóstenes questionou, como pode ás 12 horas do mesmo dia, um corpo iluminado pelo sol
não projetar sombra na cidade de Siena, e projetar em Alexandria?

Já que numa superfície plana não seria possível que isso acontecesse, usando a distancia
entre as Cidades de Alexandria e Siene como referência, e observando que as sombras
projetadas às 12 horas por estacas colocadas nas duas Cidades, tinham uma diferença de 07
graus, Eratóstenes descobriu que a Terra é REDONDA, e calculou o diâmetro do Planeta
Terra (40 mil kilometros).
A Bíblia desmascarada Volume I 64

A Bíblia plagiou a versão egípcia de que o planeta Terra seria “PLANO”?


A palavra “PLANeta” tem origem no fato dos antigos
religiosos acharem que o nosso planeta seria plano,
e não no formato esférico.

As palavras de Isaías confirmam que os antigos


acreditavam que o planeta Terra fosse uma meia
esfera, e não REDONDA, que é uma figura
tridimensional.

Os criacionistas se esforçam para APAGAR que tanto no Gênesis como no Apocalipse, o


planeta Terra seria NOVO, IMÓVEL, PLANO, e MAIOR do que o Sol e as Estrelas.
A Bíblia plagiou a versão egípcia onde se acreditava que o planeta Terra era PLANO e
ACHATADO como uma panqueca...
Como as esferas não têm "cantos", a expressão os "cantos" do mundo indicam que a Bíblia acreditava
que o planeta Terra seria uma MEIA ESFERA; e não redondo, ou um GEÓIDE.
A metáfora onde Isaías afirmou que, Deus está assentado sobre “O CÍRCULO DA TERRA”, cujos
moradores são para Deus como gafanhotos; não indicava que o planeta Terra é REDONDO, e sim, uma
como uma TENDA, que se estendia entre o reino da luz, e por sobre o abismo da escuridão, dividindo
"as águas de sobre", das águas de embaixo, (os Mares, Lagos e Rios).

Para a Bíblia o planeta Terra seria um DISCO envolto pelo Oceano celestial (das águas
primordiais); e tanto o Sol, como a Lua, as estrelas, os planetas, e os chamados "luzeiros"
orbitariam ao redor da Terra...
Em 38:13, o Livro de Ióv (Jó) menciona as “FUNDAÇÕES DA TERRA”, as BORDAS da Terra, e
4 anjos estacionados nos 4 “CANTOS” da Terra retendo os ventos...

A/A Bíblia afirmava o Heliocentrismo de que o Sol gira em TORNO da Terra...


b/O Céucentrísmo de que o Céu é o CENTRO do Universo...
c/Dizia que o “Mar Aberto” (Oceano Antártico), despencava no abismo cósmico...
d/ Apesar do nosso Universo ter cerca de 70 bilhões de anos-luz (de uma ponta a outra); e
incontáveis astros serem mais velhos do que o planeta Terra (que só tem 4,5 bilhões de anos); a
Bíblia afirma que o resto do Universo foi feito DEPOIS da Terra...
E afirma que os vegetais surgiram antes do Sol, embora os vegetais só tenham surgido
após a Camada de Ozônio atmosférico; (uma coisa que só aconteceu a cerca de 400 milhões de anos).
Sendo que no início as plantas não produziam sementes, flores, frutas ou legumes.
e/ Embora muitas estrelas nem mais exista, ou seja, milhões de vezes maiores do que o
Planeta Terra, a Bíblia afirmava que as estrelas poderiam despencar e cair na Terra...
f/ Afirmava que existiam “7 Céus”, que o Céu tem janelas, e que Deus abriu as janelas do
Céu para que as águas de acima caíssem em forma de chuva...
g/Afirmava que o abismo da escuridão, dividia "as águas de sobre" e as águas de
embaixo, (os Mares, Fontes, Lagos e Rios).
A Bíblia desmascarada Volume I 65

Tanto a ciência como as religiões são tentativas de “explicar” o


Universo e a vida.
Sendo que a ciência por se basear em EXPERIMENTAÇÕES estar sempre aberta para o
diálogo, estar sempre se renovando, e usa a racionalidade para resolver os mistérios.
Pois A CIÊNCIA É O TRIUNFO DO CONHECIMENTO SOBRE A IGNORÂNCIA RELIGIOSA...
Já as religiões não passam de crendices que não admitem contestações; que IMPÕEM
respostas PRONTAS e absurdas, baseadas apenas na “fé” dos seus seguidores...
E que se considera o dono da verdade, ao ponto de se fechar no casulo da fé, e achar que
a sua opinião não pode se discutida ou mesmo questionada...

Já que em pleno Século XXI os místicos ainda dão mais valor as versões religiosas do que
as descobertas da ciência; os fundamentalistas tentam parar a “Roda da vida” rotulando
os ateus de “Ateus todinhos”...
Porem nunca mais a religião subjugará a ciência, até porque, a ciência é um poder
supremo, e o ateísmo tornou-se uma mudança inevitável, e que não pode mais ser
detida, pois o ateísmo é o futuro da civilização, é o despertar, e é a expansão da
consciência coletiva...

Quando as pessoas se apegam ao seu DEUS, elas deixam de desenvolver a ciência; mas sem a ciência
não temos tecnologia, e sem a tecnologia o ser humano é só mais outra experiência da Mãe Natureza.

Foi o processo evolutivo, a tecnologia, e a ciência que possibilitou o surgimento da agricultura, do


pastoreio, permitiu o aumento da população, e criou as bases da Civilização humana; que por sua vez
substituiu os deuses da natureza, como o vento, a chuva, os raios, os trovões, os relâmpagos, e milhares de
outros que eram atribuídos a seres sobrenaturais, pelo Deus bíblico, e inventou os livros sagrados.

Se não fosse o conhecimento acumulado pela humanidade, e o avanço da ciência, os humanos já


estariam extintos (como aconteceu com os Neandertais), ou não teríamos a qualidade e a
perspectiva de vida que temos atualmente.
Ainda bem que a ciência evoluiu, e tomara que ela evolua cada vez mais; pois o Deus do
Antigo Testamento é só uma crendice sobre um Arquétipo ciumento, covarde, e vingativo; que
obrigava as mulheres serem submissas ao homem; que exige sacrifícios, que deseja ser adorado (ainda
que através do medo, ou por interesses); e que caso fosse apertado espirraria sangue...

Entenda uma coisa, embora a jovem e incansável ciência atual ainda não consiga explicar
alguns mistérios que só serão revelados pela tecnologia do futuro, as respostas sobre a
origem da vida virão dos pesquisadores que tentam desvendar as leis do Universo, e não
dos religiosos que se agarra em mitologias jurássicas.
As religiões não fornecem uma resposta racional para o porquê de estarmos neste planeta hostil.
E quanto mais as religiões negam a Evolução, à capacidade do homem poder vim a ser o construtor do
seu destino, ou de poder vir a fabricar algum tipo de vida, mais a ciência cria a possibilidade de um dia
compreendermos os mistérios da vida, sem precisar de alguma explicação falsa ou milagrosa.
A Bíblia desmascarada Volume I 66

O "INTELLIGENT DESIGN" É SÓ MAIS OUTRA MITOLOGIA RELIGIOSA?

Embora a maioria não aceite que VIEMOS AO MUNDO POR UM SIMPLES ACASO, para detonar a
crendice de que nasceríamos de qualquer jeito, basta observar que a fecundação humana é uma
questão de sorte, de casualidade, e uma SELEÇÃO NATURAL onde milhões de espermatozóides
competem pela possibilidade de poder nascer, e não algum mitológico Desipgn inteligente.

Pois os indivíduos mais bem adaptados ao seu ambiente têm mais chances de sobreviver; e tanto a DERIVA
GENÉTICA, como a SELEÇÃO NATURAL não precisam das supostas intervenções divinas...
Religiosos, sejam realistas; o “Design Inteligente” é apenas uma estória da Carochinha, e uma tentativa
desesperada de “explicar” os mistérios da vida, sem considerar que os mecanismos da Necessidade, da
Reprodução, do Acaso, e do “Adapte-se ou morra” se somam.

Os textos bíblicos são a cosmogonia de um povo que não tinha na ciência o seu ponto forte, mas tinham uma
imaginação fértil, e copiou as lendas pagãs sem pagar royalties ou ser processado por quebra do Direito autoral.
COSMOGONIA são os achismo sobre a formação do mundo, antes dos primeiros filósofos que questionaram a
origem do homem.

Vivemos o melhor momento da história humana para desmascarar os mitos e embustes da literatura religiosa.
E para transformar o “Design Inteligente” em crendice basta lembrar que a lógica ensina que.
Não podemos afirmar a existência daquilo que não conhecemos, ou do que é diferente de tudo que existe...

As religiões afirmam que diversos conhecimentos, como os da suposta “vida post mortem” poderiam
nos ser dadas por algum enviado do além...
O problema é que as inconsistentes versões que nos “chegam do além” não têm sustentação científica;
e pela “Teologia negativa” não podemos fazer afirmações sobre o que nada conhecemos; pois tudo o
que afirmamos sobre o que não conhecemos, não passa de fantasia.

Repetir as afirmações ao infinito, forjar provas; introduzir falha de caráter ou relatos conflitantes como sendo
algum acontecimento verídico; descontextualizar, e juntar as narrativas acontecimentos que ocorreram em
outros épocas ou outros locais, é uma técnica milenar que ajuda fazer as narrativas parecerem mais reais.

Todavia, além dos “Livros sagrados” mais confundir do que explicar, e a Arqueologia não confirmar as versões
religio$as, pois quando “falamos com Deus” seria uma Prece, já quando alguma voz sobrenatural “falaria”
conosco, seria uma Esquizofrenia.
Já que o Arquiteto de todo o Universo vem conversar pessoalmente com você; por que você não lhe pede um
AUTÓGRAFO? Por que você não GRAVA, ou FILMA os diálogos que costuma ter com o seu Deus?
Já que durante as Extinções em massa, do Cretáceo e o Terciário, 99% dos seres existentes foram eliminados...
No Dilúvio morrerem TODOS, menos os que estariam na Arca...
Nas Cidades de “Sodoma e Gomorra” só se salvaram Ló e suas duas filhas...
Dos 03 milhões que começaram o Êxodo, só 02 chegaram vivos à Palestina...
E considerando que o Deus bíblico projetou o pênis humano, mas depois mandou cortar o prepúcio...
Ficaria provado que Javé seria um projetista incompetente.
A Bíblia desmascarada Volume I 67

O tal Jesus nos “salvou” do que mesmo?


Atualmente somos 07 bilhões, mas os CÁLCULOS DEMOGRÁFICOS mostram que da Pré-
história aos dias atuais já nasceram 107 bilhões de indivíduos, e a ciência sinaliza que
nos próximos 100 anos nascerão mais outros 50 bilhões de humanos, até porque, breve
estaremos povoando o planeta Marte.

Para que Deus precisaria de mais de 150 bilhões de humanos, e qual a serventia de
tantos humanos, se os “salvos” por Jesus serão poucos...

Por que “No fim dos tempos” só alguns seriam “salvos”, se Deus amaria todos os
humanos; teria enviado o seu primogênito para resgatar os humanos do “Pecado
Original”; e Jesus teria “morrido” para salvar a todos?

Já que na mitologia cristã Jesus veio para redimir o “Pecado Hereditário” dos homens,
então o sacrifício de Jesus não se estenderia aos seres extraterrestres.
Dizem que Jesus morreu na cruz para nos salvar...
Mas se foi o Pai de Jesus que criou o Inferno...
E os “salvos” por Jesus serão poucos, então o “SACRIFÍCIO” do Deus Filho NÃO PRESTOU.

Já que a existência do Inferno, abarrotado de “pecadores” pressupõe a DERROTA de


Jesus para o Demônio; seria melhor escolher um “Salvador” mais competente...

Por que Deus ficaria irado com o comportamento da humanidade, se a ira é uma
emoção, e uma reação biológica há algo inesperado; um comportamento típico do
Demônio; e não alguma atitude de um Deus que já saberia tudo o que iria acontecer, ou
que até mesmo teria planejado tudo...

“A BÍBLIA DESMASCARADA” são PDFs que despertam os religiosos “por inércia”,


contesta os “camelôs da fé”, e denunciam o abuso infantil de submeter crianças
indefesas e sem o poder de criticar as lavagens cerebrais, onde elas são infectadas com
irracionais crenças religiosas...

A “Bíblia Desmascarada” é um livro ateísta que desmascara os “causos”


bíblicos; um ataque racional à fé cristã...

E tem o objetivo de mostra que o Arquétipo Jesus é só a recauchutagem das


antigas lendas que glorificavam Deuses redentores como Tamuz, Hórus, Baal,
Mitra, Krishna, etc.
A Bíblia desmascarada Volume I 68

Jesus nunca existiu


Jesus Cristo é só o Arquétipo que no momento os sofridos se agarram.
Uma fantasia que ajuda aliviar o medo da morte.
A maneira que os cristãos encontraram de continuar acreditando na ilusão de que se
viveria para sempre...
E o consolo que ajuda os submissos não se revoltar por só receber migalhas...

Apesar da Arqueologia, a Geologia, a Paleontologia, a Antropologia, a História, a


Lingüística, a Filosofia, os historiadores, e os escritores (judeus, romanos, hindus, chineses ou
gregos, que viveram no tempo em que pretensamente Jesus teria vivido), jamais tenham provado a
existência física da personagem Jesus Cristo.
Não tenham se ocuparam expressamente de Jesus.
Não tenham lhe dedica atenção.
Não tenham relataram algum movimento ocorrido na Judéia, chefiado por Jesus Cristo.

E TODAS as versões bíblicas sejam fraudes ou copias de outras lendas.


Pois Jesus é só uma lavagem cerebral, onde os iludidos foram convencidos acreditar que
o suposto arquiteto do Universo teria nascido como filho de uma virgem...
A ignorância, as dificuldades da vida, a tendência que o religioso tem de acreditar na
mitológica “Vida depois da morte”; a destruição do Templo em 70 d.C.; o assassinato de
um milhão de judeus; os pobres ou escravos desejarem ter um “Deus” a sua imagem, e a
quem pudessem recorrer; o inicio da Era do Peixe; as crucificações, e o surgimento da Religião Para Todos; fizeram
surgir o mitológico “Deus humano Jesus Cristo...
Que virou um novo Messias, a Trindade cristã, um novo arquétipo, e a religião
UNIVERSAL, ou religião “católica”, que seria “Uma BOA NOVA”...
As versões bíblicas são montagens feitas com lendas e relatos que encontraram abrigo
na imaginação dos que acreditam no sobrenatural.
Pois tanto o nascimento virginal de Jesus, como a sua vida, a sua “morte”, a sua família,
os seus discípulos, e tudo que lhe diz respeito, não passam de incorporações das crenças,
dos ritos e das lendas inventadas sobre os deuses solares, que foram adorados sob
diversos nomes, de diferentes modalidades, e por variados povos.

Como as coisas estão sempre acontecendo de modo CONTRÁRIO ao que se esperava...


E porque os religiosos precisam se apegar em algo que o ajude vencer o medo da morte;

Ainda que as lendas fabricadas pelos seguidores de Jesus sejam argumentos simplórios,
que têm o objetivo de engrandecer e louvar o nome de algum suposto amigo imaginário.
E as religiões não tenham a função de mostrar a realidade aos entusiasmados crentes,
mas sim, a necessidade de tranqüilizar os assustados sofredores.
A Bíblia desmascarada Volume I 69

A maioria se agarra em algo que não compreende, e que nem mesmo existe; e troca o
impiedoso mundo real, por ilusões que lhes dão segurança.

Embora o comportamento religioso indique que o cérebro do indivíduo ainda se


encontra na fase da magia, do milagre, do emocional comandando o racional, ou do
medo fobia, que impede o indivíduo de se libertar das crendices.

Como toda fase, a fase das mitologias religiosas, e da fé sem racionalizar também não
deve ser abortada, mas sim, vivida no tempo certo, (e caso seja biologicamente possível), ir de
forma gradual substituindo as mitologias religiosas pela realidade, e pelo conhecimento
científico que o indivíduo consegue captar...

Além da “caridade” religiosa precisar dos sofredores e dos necessitados para justificar as
suas ações, o infeliz ao receber a “ajuda” dos religiosos também recebe o brinde da
catequização, que vem embutida no pacote religioso...

As religiões são métodos de manipulação, e forças vampirizadoras que NUNCA tiveram


capacidade de acabar com a FOME, que NUNCA tiveram capacidade de acabar com a
IGNORÂNCIA, que NUNCA tiveram capacidade de acabar com as DOENÇAS, que NUNCA
tiveram capacidade de acabar com o FANATISMO, que NUNCA tiveram capacidade de
acabar com os VÍCIOS, de acabar com a MISÉRIA, e de acabar com as INJUSTIÇAS...
O máximo que os camelôs da fé conseguem fazer é criar a ilusão de que
depois de morto o devoto seria magicamente “recompensado”...

Pois as antigas lendas pagãs foram transformadas nas versões bíblicas, e se fingiu que o
Arquétipo Jesus Cristo seria o esperado “Messias”.
Embora já não seja mais possível torturar ou assassinar os que se recusam acreditar em
Jesus Cristo. Para prova que a tão falada “bondade” divina não passa de uma
propaganda enganosa, basta lembra do PECADO ORIGINAL, do DILÚVIO, dos “SOLDADOS
DE JESUS”, das “CRUZADAS”, da "INQUISIÇÃO", da “NOITE DE SÃO BARTOLOMEU”, da
intolerância aos HOMOSSEXUAIS, do Castigo eterno no INFERNO, e do DEUTERONÔMIO
13;6, onde é ordenado que:

Se alguém de convidar para servir a outros deuses, nem tu, nem teus pais,
concordarás com ele, nem o ouvirás; não olharás com piedade, não pouparás,
nem o esconderás, mas, certamente, o matarás.
A tua mão será a primeira contra ele, para o matar, e depois a mão de todo o
povo. Apedrejá-lo-ás até que morra, pois te procurou afastar do Senhor, teu
Deus, que te tirou da terra do Egito, da casa da servidão...
A Bíblia desmascarada Volume I 70

A versão dos patriarcas terem vivido MUITO seria uma fraude?


Embora a Bíblia afirme que a humanidade existe a
apenas 6000, como as 42 gerações de Adão até
Jesus é POUCO para justificar o tempo que passou;
os religiosos Inventaram que personagens como
ADÃO (930 anos), SETE (912 anos), LAMEQUE (777
anos), MATUSALÉM (969 anos), e NOÉ (950 anos),
teriam vivido MUITOS anos.

Além de Mateus e Lucas relatarem a Genealogia de Jesus de forma CONFLITANTE; e a longevidade dos
Patriarcas "Pré-diluvianos", e "Pós-diluvianos" terem sido plagiadas de fontes como os sumérios...
Para preencher os cerca de 4.000 anos bíblicos existentes entre o Adão e Jesus, usando apenas 42
gerações, a saída bíblica foi ALONGAR a idade dos Patriarcas; e falsificar que as personagens da árvore
Genealogia de Jesus TERIAM VIVIDO MUITO...
E foi assim que se preencheu o espaço existente entre as lendas do Adão e Jesus; do
Dilúvio até Abraão; do nascimento de Abraão até o Êxodo; do Êxodo até a construção do
Templo; do templo até o cativeiro babilônico; e do cativeiro até o nascimento de Cristo...

AS IDADES LONGEVAS dos personagens bíblicos lhes foram conferidas para JUSTIFICAR o tempo
decorrido desde o surgimento do Adão até a suposta vinda da personagem Jesus Cristo!
Mas não há respaldo histórico ou científico que sustente a bravata dos Patriarcas terem vivido muito.

Tanto a Geriatria, como a “Síndrome da Fragilidade”, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), e


Fosseis como o do ANCIÃO H. HEIDELBERGENSIS provam que quando os humanos antigos chegavam
aos 45 anos de idade, eles já estavam com o corpo rateando devido:

A velhice prematura.
O excesso de sol e de carga a que eram submetidos desde a infância.
O caminhar excessivo; a enorme energia gasta com trabalhos braçais.
Os desgastes causados no quadril e nas vértebras.
A osteoporose; a falta de higiene; o estresse; as doenças provocadas pelos casamentos com parceiros
da mesma raça, aldeia ou família.
E a alimentação humana antiga ser pouco variada, pobre em hidratos de carbono, e à base de gordura
animal.

Até o século XV a EXPECTATIVA DE VIDA dos humanos era de apenas 35 anos; de cada 2
filhos só um chegava à idade de se reproduzir; e só 17% dos humanos completavam 50
anos de vida.
Como no Oriente as 04 Estações do ano são bem definidas e baseadas nos padrões
climáticos, não adianta os religiosos afirmarem que no passado o Calendário era lunar, e
não solar; pois esse fato não muda a forma de se contar a idade das pessoas.
Foi só quando se entendeu que as doenças não são “CASTIGOS DIVINOS”, que a
expectativa de vida humana aumentou, se chegou aos 77 anos atuais; houve uma
melhoria na qualidade de vida dos cidadãos, surgiram os fármacos, se descobriu a
anestesia, os antibióticos, a assepsia cirúrgica, e hoje se pode até usar “células-tronco”.
A Bíblia desmascarada Volume I 71

Segundo a Bíblia, o homem teria sido criado há cerca de 6000 anos.


Em 731, o “Anno Domini” virou a.C.
Em 1582 Gregório XII substituiu o Calendário Juliano pelo Gregoriano, que levou mais de três séculos,
para se tornar o Calendário oficial.
Em 1658 o Arcebispo James Ussher, baseando-se no criacionismo, e nas narrativas bíblicas sobre a
história da humanidade escreveu o livro The Annals of the World, onde garantiu que pelo Calendário
Juliano a criação do homem ocorreu no dia 23 de outubro do ano 4004 antes de Cristo...
Na época, a cronologia de que o homem teria cerca de 6000 anos foi amplamente aceita.
Pois da Criação do homem até o Dilúvio foram cerca de 1656 anos...
Do Dilúvio até Abraão foram 292 anos...
Do nascimento de Abraão até o cativeiro do Egito foram cerca de 503 anos...
Do Êxodo até a construção do Templo foram cerca de 481 anos...
Da construção do Templo até o cativeiro na Babilônia foram cerca de 414 anos...
Do cativeiro na Babilônia até o nascimento de Cristo foram cerca de 614 anos...
Do nascimento de Cristo até os tempos do Arcebispo Ussher foram cerca de 1658 anos...
Dos tempos do Arcebispo Ussher aos dias de hoje foram 355 anos...
Total = 5975 anos.

Em 1658, James Ussher alastrou a expressão a.C. "Antes de Cristo".


Ao usar a Bíblia para calcular a idade do homem, o Arcebispo irlandês, e Anglicano James Ussher errou
feio, mas foi ele quem alastrou a expressão a.C. "Antes de Cristo", que até hoje usamos.
Em 21 de julho de 1926, no famoso “Julgamento do Macaco”; que aconteceu na Cidade de Dayton,
Tenesse, nos Estados Unidos, o Professor de biologia John Tomas Scopes foi acusado e condenado por
contrariar a lei que proibia o ensino do Evolucionismo nas Escolas Públicas estaduais.

E até o final dos anos 1970, as Bíblias dos Estados Unidos continham a estimativa onde segundo o Arcebispo
Ussher, o homem teria sido criado a cerca de 6000 anos.

Embora a Datação Radiométrica dos meteoritos ricos em urânio, e chumbo tenha mostrado que o planeta Terra
tem cerca de 4,5 bilhões de anos.
Já que quando o religioso fundamentalista não entende algo, não sabe como funciona, ou acha que alguma coisa
é complicado demais para ser compreendido, ele afirma que só o seu Deus poderia ter criado tal coisa...
Em pleno agosto de 1999, o Conselho Estadual de Educação do Estado do Kansas aprovou um documento que
excluía do ensino nas escolas qualquer menção à evolução, ao Big-Bang, à idade da Terra, e também ao
aquecimento global.
Os judeus seriam as tribos que se trocaram o Deus EL pelo Deus YHW?

Grafite hebraico do
século VIII a.C. com
a inscrição Yahweh
e sua Asherah

Apois o cativeiro babilonico, os lideres religiosos convenceram o restante dos hebreus de que eles
seriam “O POVO ESCOLHIDO” por Javé, quando na verdade os judeus seriam apenas O POVO QUE
ESCOLHEU ADORAR UM ÚNICO DEUS.
Se fecharam dentro das novas pseudo verdades religiosas aprendidas...
E fantasiaram que o guerreiro Deus Javé seria o único Deus verdadeiro...

Todavia o CRIADOr de todos os Universos não escolheria uma ínfima fração da humanidade, composta
apenas por 3 Tribos de hebreus; Judá, Benjamim e Levi, (a tribo encarregada das Escrituras), que constitui o
que hoje chamamos de “judeus”; para ser o seu “POVO ESCOLHIDO”...

Até 586 a.C. ao Norte da antiga Canaã, o Deus mais cultuado era o bondoso Deus El; mas
como o Deus El permitiu que os hebreus fossem escravizados pelos babilônicos por cerca
de 40 anos.
E os que sobreviveram ao cativeiro necessitavam de um Deus forte e guerreiro...
O que restou dos hebreus passou se autodenominar judeu, e trocaram o incompetente
Deus El pelo vingativo Deus dos exércitos YAHWEV...

Ter apenas um Deus para adular facilitou criar uma identidade nacional, e evitou rivalidades entre as
tribos; o que as enfraqueceria; porem gerou intolerância, já que ter um único objeto de devoção leva a
considerar absurdo e ímpio o culto de outras divindades.
Já que muitos deuses dificultariam que as tribos se unissem de forma homogênea.
E os israelitas sendo NÔMADES, que perambulavam pelo Oriente era difícil carregar várias imagens...

A solução foi inventar um Deus único que estaria ao mesmo tempo em todos os lugares.
Que fosse melhor que EL; pois nada adiantaria cultuar um Deus bondoso, mas que não os colocasse em
condição de vantagem sobre os demais povos.
Proibiu-se que fossem feitas imagens para serem adoradas, e carregadas,
E se fabricou lendas como a do idoso Jacó ter lutado a noite inteira contra um anjo...

A "HIPÓTESE DOS QUENEUS" mostrou que entre 1.800 e 1.500a.C. a chegada dos nômades, que viraram
os hebreus; fez com que a tribo dos filhos de Jacó, ao Norte da antiga Canaã, cultuasse o Deus EL; e no
Sul, as tribos de Judá, e Levi adorassem mais o Deus HASHEM.
Que era como se pronunciava o Tetragrama Divino (Y-H-W).

Em seu “Tratado Teológico-Politico”; baseada na analise gramatical do hebraico consonantal; idioma


no qual foi escrito o Velho Testamento; e considerando o que de fato aconteceu com o povo hebreu, o
filosofo Bento Espinosa descobriu que o Antigo Testamento introduziu preceitos da conduta
humana; tentou unificar os ex-escravos fugidos da Babilônia; e fez o povo se submeter a um poder que
supostamente estaria acima dos homens.
A Bíblia desmascarada Volume I 73

A versão onde em 12:40 Mateus afirma que Jonas esteve 03 dias no ventre de um grande
peixe, foi plagiada da antiga fábula de “JUNAS E O GRANDE PEIXE”

A Bíblia remodelou a antiguíssima lenda filisteu, onde por desobedecer às ordens do Deus
Dagon da fertilidade, (que era metade peixe e metade homem), Junas foi engolido vivo por um
enorme dragão marinho...
Como mesmo estando no ventre do monstro Junas se recusava pedir desculpa...
O Deus Dagom resolveu colocar Junas em outro monstro menor, mais rápido, mais jovem,
e do sexo feminino, (uma Leviatã), onde Junas teria menos conforto...

O novo dragão enviado pelo Deus Dagom se aproximou do macho em que Junas se
encontrava, e depois de anunciar a ordem divina do Junas ser transferido para a sua
barriga; ameaçou devorar a ambos, a menos que Junah fosse transferido para ela...
Na desconfortável barriga da Leviatã Junas finalmente reconheceu a inutilidade dos seus
esforços para escapar de Deus, e nos dias em que permaneceu na barriga do monstro,
compôs um hino de ação de graças ao poderoso Deus Dagom...

A fábula bíblica onde Jonas foi engolido por um grande peixe, e depois de passar 3 dias e
3 noites dentro do grande peixe, foi vomitado vivo, na margem do Rio Ufrat...
Também plagiou a passagem onde Adapa é jogado ao mar pelos tripulantes do barco,
para que o Deus EA acalmasse a grande tempestade; e o Deus EA enviou um grande peixe
que engoliu Adapa por 3 dias, e depois o peixe “cuspiu” Adapa na Cidade de Nínive...

Para cristianizar a antiga festa pagã do Deus Sol, que “renasce” em 25 de dezembro,
depois de “morrer” por 3 noites e 3 dias, a Bíblia usou as lendas de Junas e o grande
peixe; assim como, a lenda de Matsyendra, e a lenda de Adapa.

Pois em matéria de religião nada se cria, tudo se copia; e os causos bíblicos são plágios
das antigas mitologias sumérias, egípcia, e outras.

Onde se usou a Volta triunfal do Sol que “renasce” em 25 de dezembro, depois de


“morrer” por 3 noites e 3 dias; para fabricar a fábula ninivita onde Jonas, filho de
Amitaim, em torno de 750 a.C., após passar 3 dias e 3 noites no ventre de um peixe
reviveu, e foi vomitado na Praia...
A Bíblia desmascarada Volume I 74

Por que as diversas lendas sobre a origem da vida mudam apenas os


detalhes referentes aos costumes locais?

Como os humanos gostariam que o sobrenatural existisse, e as mudanças Astrológicas


foram à fonte de todas as religiões; a história da humanidade estaria repleta de lendas
sobre seres fantásticos ou imaginários que supostamente teriam fornecido
conhecimentos e progresso aos humanos...
Todavia, apesar dos relatos mudarem apenas os detalhes específicos referentes aos
costumes locais; as coincidências existentes entrem os diversos mitos de outras culturas
não prova que as narrativas religiosas sejam VERDADEIRAS, e sim, que a Astrologia foi à
fonte de todas as religiões.

TODAS as culturas “explicarem” o surgimento da vida, “explicar” a morte, e “explicar” as


lacunas do conhecimento humano, usando versões parecidas, apenas prova que
independente da cultura local, o cérebro humano seque um padrão predeterminado.

A Bíblia não é o livro mais antigo da humanidade; e não foi nenhum humano inspirado
por Deus, que mitológicamente teria escrito a Bíblia, mais sim, incontáveis escribas, que
gastaram milhares de anos para fabricar a Bíblia...

Os achados arqueológicos sumerianos provam que “Adão e Eva” seria apenas uma
adaptação feita pelos judeus, que durante os 50 anos do Cativeiro Babilônico
aprenderam a antiguíssima lenda onde Lilith e Adapa (o filho do Deus babilônico da sabedoria Ea),
desobedeceram a ordem divina de não comer a “Fruta Sagrada” existente no Jardim de
Babel...

Sendo que na mitologia suméria o Deus Enki (En=Senhor, Ki= Terra), que também era
chamado de EA, “O SENHOR DAS ÁGUAS, E DAS TERRAS”, seria o co-criador do homem,
e dos seres vivos...
A Bíblia desmascarada Volume I 75

Se Jesus “ANDAVA SOBRE AS ÁGUAS”, então na chuva Ele flutuaria...


Nas mitologias antigas tanto o Sol como o Deus Dagom, o Deus Hórus, o Deus
Netuno, e na lenda brâmane, a ordenhadora Anguttara Nikaya caminhavam
sobre as águas do Rio sem afundar como se a água fosse “terra seca”.
Nos antigos textos, à entidade suméria Tiamat PAIRAVA POR SOBRE AS ÁGUAS, a
Terra ainda não havia sido formada, havia trevas.
Então o Vento do Senhor Marduk pairou sobre as águas e o Senhor ordenou; "Haja o
relâmpago!” e houve uma luz brilhante.

Como os ninivitas acreditavam que o Deus Peixe “Dagom” multiplicava os peixes, e se


MOVIA SOBRE as águas do Rio Tigre e Eufrates.
Na lenda brâmane, graças ao “Milagre do poder psíquico”, a ordenhadora Anguttara
Nikaya caminhava sobre as águas do Rio sem afundar como se a água fosse “terra seca”.
Tanto o Deus Sol, como a Deusa PEIXE DÉRCETIS da Síria, o Deus PEIXE da Babilônia OANES, o Deus Dagom
da chuva e da agricultura; Hórus, Buda, Varaa, Hórus, Tiamat, e Poseidon, andavam
sobre as águas...
Para endeusar Jesus, quem se autodenomina “Mateus” introduziu no “Novo
Testamento” a versão “milagrosa” de que “Â quarta vigília da noite foi Jesus ter com
eles, andando sobre o mar”.
E que o Pedro saiu do barco, andou sobre as águas e foi na direção de Jesus...
Pois os Evangelhos estão infestados de plágios, e de fraudes criadas por trapaceiros
como Eusébio, Bispo de Cesaréia, e Irineu de Lyon, que para fingir que Jesus existiu
adulteraram inúmeros textos bíblicos, e fizeram diversos acréscimos fraudulentos.
Os babilônicos achavam que quando o novo Ciclo Astrológico de peixe começar, uma jovem conceberá
um Filho Deus gerado sem a “semente” masculina; que trará uma “BOA NOVA” e será a “PONTE” que
ligará o mundo físico com o “Dilmun” (o paraíso babilônico).
Quando a Era do PEIXE começou, os seguidores do “Novo signo” passaram se comunicar desenhando
um arco que ao ser cruzado com outro oposto, formava a figura do PEIXE.
Já que Canaã dependia da chuva para suas plantações, e para os cananeus a chuva seria o sêmen de Deus caindo
sobre a terra, tornando-a fértil; os antigos habitantes do reino de Canaã passaram a cultuar o Deus Dagom da
chuva e da agricultura, (que foi trazido pelos povos que migraram para Canaã), e também absolveram à mitologia de
que tanto Hórus como o Deus Dagom “Andavam sobre as águas”.
O cristianismo primitivo usar o símbolo do “PEIXE” para se comunicar uns com os outros...
Os discípulos de Jesus serem “PESCADORES” de Almas...
Na “Sexta-Feira Santa” a principal comida do cristão ser o PEIXE...
Jesus andar sobre as ÁGUAS do Mar...
Na Era de Peixe nascer um novo Deus que traria uma “Boa Nova”...
E Jesus ser a “PONTE” que ligaria o mundo físico com o “Dilmun” (o Paraíso babilônico)...
Tem tudo haver com o inicio da ERA astrológica de PEIXE, e o Sol se encontra na constelação de Pisces.

As letras do acróstico I-CH-TH-Ý-S (Peixe em grego), são a abreviatura de "Iesoûs Christós Theoú Hyiós
Sôtêr", Jesus Cristo, Filho de Deus, Salvador.
E quando Cristo diz, "Estarei com vocês até o final dos tempos", Ele estaria se referindo a, Estarei com
vocês até o final da Era de PEIXES; ou seja, até o começo da Era de AQUÁRIO.
A Bíblia desmascarada Volume I 76

Os fundamentalistas não aceitariam os fatos contrários a sua fé?


É evidente que das fantasias inventadas pelos que fabricaram as “Escrituras Sagradas”,
jamais surgirá à verdade sobre a origem do Universo ou o surgimento da vida, pois os
“ensinamentos” religiosos não passam de versões absurdas, de um passado primitivo,
onde tudo eram “milagres”, “castigos” ou a suposta vontade de Deus.

Se o indivíduo nasceu para seguir regras, ou para se agarrar em amigos imaginários...


Não há o que mude a sua programação; e Não importa quanto o indivíduo seja culto, ou
bem dotado em outras habilidades, pois o inconsciente do mesmo sempre justificará os
absurdos religiosos.

Não adianta argumentar com religiosos no sentido de vencer um debate, mesmo


porque, a religião já é um estado de HISTERIA e de SEQÜESTRO EMOCIONAL.

Devido à "fé" religiosa ser um mecanismo biológico automático; quando os


medos inconscientes do devoto assumem o controle do cérebro, fica difícil
estabelecer-se algum tipo de controle...
E o melhor é tentar mostrar que não há razão para se ter medo.

Apesar dos humanos usarem o raciocínio, a lógica e os fatos, até agora só


alguns ateus conseguiram fugir da prisão religiosa.

Para o eterno iludido o mais importante não é conhecer a realidade, mas sim, achar uma
saída fácil e barata para seus medos, anseios e expectativas.
Ou seja, resolver os seus problemas existenciais.

Tanto a vida ANTES do nascimento como a vida DEPOIS da destruição do corpo, é um


jeito fácil do cérebro mágico do iludido preencher o vazio existente na sua mente, poder
se agarrar ao “sobrenatural”, e de poder responsabilizar alguém por tudo de ruim que
possa lhe acontecer.

As religiões são “influências não racionais” que entram no cérebro humano sem que
percebamos, um engodo, e um meio para um fim, que é o de controlar o povão.

As religiões são como um câncer, em avançado estado de metástase, e uma lavagem


cerebral que não permite ao devoto duvidar, racionalizar, se pautar pela razão e pelos
valores universas, ou pensar nas conseqüências que advirão...
A Bíblia desmascarada Volume I 77

Para que uma fé irracional, cega e isenta de questionamentos garantisse que as versões
bíblicas não fossem contestadas, se proibiu terminantemente que os devotos usem o
RACIOCÍNIO (que mitológicamente seria o "fruto” da Árvore do Bem e do Mal).

Já que o cérebro do religioso cascudo ou fundamentalistas processa as crendices


religiosas de forma tendenciosa, e menos racional do que o cérebro ateu, o limite para o
progresso não estaria na ciência, mas sim, na sociedade...

Embora os ateus carreguem as transformações que mudarão o mundo, para que um dia
possamos fugir da prisão religiosa, e aceitar a realidade; primeiro precisamos nos
desfazer do medo e dos absurdos que as mitologias religiosas vêm papagaiando...
Sendo que a melhor forma de usar o poder da nossa mente para questionar, investigar,
deixar de ser assombrado por superstições, ou deixar de crer na sanidade dos devotos,
seria formando uma força tarefa ateísta contrário as crendices religiosas...

Embora a mente humana seja o maior recurso de que dispomos; o que possibilitou aos
humanos se elevar acima dos outros seres, adquirirem a capacidade de racionalizar, e se
tornar o Rei da Terra...
Por dispensar as argumentações científicas, e se agarrar na vida eterna, o religioso
iludido necessita crer em algum Deus, que só existe nas mitologias religiosas.

Por que devemos ter medo de pensar, medo de questionar ou medo de investigar?
Por que não podemos ser livres?
Por que não podemos levantar de nossos joelhos, abrir nossos olhos e usar nossa mente
para buscar a realidade?

Como até os que têm facilidade de entender o mundo externo, pode ser incapaz de lidar
ou de compreender o seu próprio mundo interior.

Foram precisos séculos de discussões para que os teólogos relutantes e cheios de


fanatismo, ódio e ressentimentos, admitissem que a Bíblia tivesse algum erro.

Em 1546 a “Contra Reforma” e o “Concílio de Trento” confirmaram a santidade dos


textos bíblicos, e se decretou “Que seja condenado quem não acreditar que seja sagrado
o Livro Santo”.

Existem 02 maneiras de encarar a vida, uma seria admitir que as coisas tem alguma
explicação, ou alguma causa natural; já a outra forma de lidar com o desconhecido seria
fantasiando que tudo (inclusive o infinitamente grande e o infinitamente pequeno), seriam
governados por poderosas forças sobrenaturais...
A Bíblia desmascarada Volume I 78

Enquanto a ciência é o juiz supremo do conhecimento humano; a metodologia através


da qual acumulamos conhecimentos; e o poder que atesta o que é o mundo e como ele
funciona, assim como, o que é realidade e o que é ilusão...

A Bíblia não passa de um emaranhado de compilações e de “revelações” fantasiosas,


que são relevantes apenas para os propensos á acreditarem num tempo longínquo,
ultrapassado e que já ficou obsoleto.

Como nas questões religiosas o cérebro do eterno iludido não racionaliza, temos que
respeitar a sua infantilidade emocional, assim como respeitamos as crianças em seu
processo de descobrimento da realidade da vida, e não devemos violentar o religioso
antecipando as descobertas que só serão possíveis com o amadurecimento intelectual,
onde o indivíduo vai lentamente assumindo a capacidade de não mais depender de
algum amigo imaginário.

Deus é só uma imaturidade cerebral, onde o devoto atribui à existência da viva há algum
ser sobrenatural; e que supostamente o castigaria quando faz algo errado.

Como no passado o povo era pobre, doente, sofrido analfabeto, rude e supersticioso,
quando alguma lenda era mais interessante do que a dura realidade da vida, os iludidos
acabavam trocando a realidade por "explicações" mágicas.

A chamada “fuga dissociativa” do eterno iludido faz com que o indivíduo perca a
capacidade de conviver com a dura realidade da vida, e se volte para alguma crença
religiosa...

Pois a “fé” do eterno iludido é uma desrealização, um mecanismo de defesa psicológica,


uma psicopatologia ou uma dissociação mental infestada de misticismos...

Onde os sentimentos ou crendices se sobrepõem a realidade de tal forma que, o eterno


iludido não consegue recuperar a realidade.

Já que a chamada "razão prática" só é alcançada pelos que procuram fundamentos,


realizam pesquisas racionais, e tem como premissa o afastamento das pré-noções...
Coisa que o eterno iludido não consegue fazer.
Ainda que a versão religiosa seja a mais deslavada mentira, o eterno iludido não estaria
interessado em pesquisar, em descobrir a verdade, ou em debater a sua crença.
Já teria uma opinião formada.
E já teria transformado as suas crenças numa "verdade absoluta".
Pois assim como o macaco sabe o que é uma banana, sabe que ela irá saciar a sua fome;
é impossível para o macaco refletir sobre quem plantou a bananeira...
A Bíblia desmascarada Volume I 79

A Bíblia teria forjado diversas “Leis Divinas”?


Por que o resto da Bíblia seria verdadeiro, se as “Ordens Divinas” para não praticar Zoofilia, não comer
carne de porco, não transar com a mulher que acabou de parir, lavar as mãos antes das refeições, etc.
São apenas normas de higiene, que foram colocadas na Bíblia...

A versão onde ao dar à luz, a mãe ficava impura (Levítico 12-20), não foi formulada por algum suposto
Deus...
Mas sim, fabricada com a intenção de impedir que homens sem nenhuma noção de higiene, ou de
cuidados pós-parto prejudicassem de forma irreversível, o organismo da mulher que terminou de pari,
e que estaria em convalescença.

As Divindades são um atestado de desespero, e quando a histeria, a esquizofrenia, o seqüestro


emocional, algum mecanismo biológico máster, a compulsão, ou o automatismo biológico assume o
controle do cérebro, não há nada que consiga mudar a programação do indivíduo emocional.

A explicação para os humanos colocarem os seus vícios, impulsos, sonhos ou crenças acima do medo,
da família, da felicidade ou da realidade, seria que os instintos sendo primários e dominantes;
inicialmente ficaríamos a mercê dos apelos que comandam o nosso inconscientemente; e só os mais
racionais usariam o freio da racionalidade, no sentido de consegue se libertar.

Além dos religiosos serem emotivos e não desejar se aprofundar no assunto, eles não tem argumentos
para refutar o que contrariam as suas mitologias religiosas.
Isso é fato, porque o único embasamento que os religiosos têm é a Bíblia, um livro que se aproveita da
fragilidade humana, e mercantiliza a absurda vida depois da morte.

Houve uma época selvagem onde que os discordassem dos ensinamentos religiosos, buscassem a
realidade, investigassem algo já “explicado”, ou blasfemassem, eram passíveis de castigos severos, e
até mesmo condenados a pena de morte...
Pois os que nos contaram a história de Jesus por um único lado, acreditaram que não estariam
fazendo nada errado.
Acreditaram que não estariam sendo desonestos.
E acreditaram que a personagem Jesus Cristo teria realmente existiu.

Como o religioso se finge de “bonzinho” na esperança de que seria recompensado pelo seu suposto
Deus, a tão falada “caridade” religiosa não passa de um trabalho remunerado.
Se o religioso de fato fosse bondoso, ele continuaria fazendo o bem, ainda que perdesse a sua fé na
existência dos seus amigos imaginários...
A Bíblia desmascarada Volume I 80

As RELIGIÕES passam por 03 ESTADOS TEÓRICOS

Além das religiões serem “palavras ocas”, e no comportamento religioso existir todo um lado
primitivo ou irracional, Isidore Auguste Marie François Xavier Comte, 1798, na "LEI DOS TRÊS
ESTADOS", explica que a evolução intelectual religiosa passa por três fases ou 03 ESTADOS
TEÓRICOS diferentes, e que seriam:

O estado TEOLÓGICO (ou fictício), onde se acredita em dezenas de “Entidades” cuja vontade
comandaria a realidade...
O estado “METAFÍSICO” (ou abstrato), quando já se separa a mitologia da realidade, mas a
crença no sobrenatural ainda é forte...
E o estado “CIENTÍFICO” ou “Despertar”, onde o “sobrenatural” é ignorado e os fatos são
explicados apenas segundo as leis que regem o Universo.

Em 1971, o neuroanatomista Paul Maclean tendo dividido o cérebro humano em três


cérebros, provou que a fé do devoto é determinada por detalhes biológicos e culturas, e
explicou que embora nas questões matemáticas o eterno iludido consiga raciocinar...
Nas questões religio$as os devotos perdem o senso de realidade ou o controle da lógica
racional.

Edward Wilson, em sua “Natureza humana” (1978), afirma que a predisposição para acreditar
em algum Deus, é uma poderosa força da natureza humana, e um traço universal das
sociedades primitivas...

Já que a liberdade e a verdade andam ou morrem juntas, hoje em dia já não dá para as
religiões competirem com a ciência moderna.
E a jovem e dinâmica ciência (com menos de 300 anos), ao contestar e impulsionar a sociedade
para a realidade estaria desmistificando as esclerosadas e ultrapassadas religiões, que têm
milhares de anos.

Como a modéstia para aprender com os mais competentes, assim como, reconhecer os seus
próprios erros, não fazer mal a ninguém.

E no mundo atual os maiores tesouros que um lúcido poderia ter são a liberdade e o
conhecimento, não se justifica que mesmo a Igreja já não tendo competência para dar o
veredicto final, continue contestando os pontos de vista científicos; pose de dona da
verdade, ou se ache a Salvadora da civilização humana.

Pois as “Mães de Santo” analfabetas e os camelôs da fé, só estariam interessados


80 em
enriquecer e dominar o povo através da fé, do medo e da ignorância.
A Bíblia desmascarada Volume I 81

ERROS REFERENTES À CRIAÇÃO INSTANTÂNEA DO COSMO.

Por que a Bíblia desconhecia que o Sol surgiu ANTES da Terra?


Por que a Bíblia desconhecia que no passado a Terra estava mais PERTO do Sol?
Por que a Bíblia desconhecia que é a Terra quem gira em torno do Sol?
Por que a Bíblia desconhecia que no passado o Sol era 30% mais fraco?
Por que a Bíblia desconhecia que no passado tanto os DIAS como os ANOS terrestres eram MENORES?
Por que a Bíblia desconhecia que o Cosmo só nós fornece imagens do passado?
QUEM ou O QUE teria criado as ÁGUAS?
E como o mar terrestre poderia existir ANTES do universo, e antes da Terra ter sido criada?

A Bíblia afirma que "NO PRINCIPIO DEUS CRIOU OS CÉUS E A TERRA", mas não fala que Deus criou as águas;
e apenas diz que "O ESPÍRITO DE DEUS PAIRAVA SOBRE A FACE DAS ÁGUAS".
Até porque, em TODAS as mitologias religiosas anteriores ao Gênesis, antes de criar o universo o Espírito de
algum suposto D'us já se movia sobre a face das águas do Cosmo, e que ainda não haviam se separados da
água do Mar terrestre...

Já que em TODAS as mitologias religiosas (inclusive no Gênesis), antes de criar o universo o Espírito de
algum suposto D'us já se movia sobre a face das águas...
E a água do Cosmo ainda não havia se separados da água do Mar...
Na versão religiosa O QUE teria criado a ÁGUA?
E como ANTES do universo ser criado à água poderia existir?

Embora o Sol possuia 98,8% de toda massa do nosso Sistema solar, os religiosos achavam que a Terra é
MAIOR do que o Sol, e Maior do que as estrelas; que em cima do planeta Terra existe um “Mar”; e
ignoravam que a plácida visão das estrelas em noites límpidas, esconde um Universo hostil e em mudança.

Como os “enviados do Deus YHWH” só contaram com os parcos recursos existentes na época, e no local em
que a Bíblia foi fabricada, eles não conseguem explicar em que ponto do Cosmo ocorreu o inicio do
Universo; não sabem o que existe além do Horizonte Cósmico; não sabe qual será o destino final do
Universo; inventaram a mitologia de uma “criação divina” e instantânea; e mentiram que toda cronologia,
astronomia e geologia existente na Bíblia estaria de acordo com os fatos.

Devemos acreditar na palavra de algum Deus que não conhece o tamanho, a forma e a idade do Universo
que ele mesmo supostamente teria CRIADO?
Que relata que, “O Sol gira em torno da Terra”?
Que afirma que a Terra foi criada ANTES dos outros astros... E que relata que as ervas e as plantas cresceram
ANTES do Sol...
Se os luminares só foram criados no 04 “Dia da Criação; de onde a luz veio, quando no 01 81 Dia da Criação
Deus disse, "Faça-se luz”!
A Bíblia desmascarada Volume I 82

Já que os “Dias terrestres” estão ficando 17 microssegundos mais longos; há cerca de 500 milhões de anos, o
Dia terrestre tinha cerca de 21 horas, e não às 24 horas atuais; e apenas para formar a Camada de ozônio
terrestre levou mais de 120 milhões de anos...

A versão da criação divina do Cosmo em 06 dias não tem lógica.


E não adianta usar a desculpa de que “No princípio” da criação os Dias foram GIGANTESCOS, pois o FATO
dos vegetais não sobreviverem às noites longas e frias, descarta a mitologia da criação da Terra em 06 dias.
Os que supostamente “falaram em nome de Deus”, desconheciam que:
A Terra é esférica, devido a sua rotação e a gravidade distribuída por igual, (Teoria da Gravitação Unificada de
Isaac Newton).
A Terra é um planeta pequeno; que gira ao redor de um Sol de terceira categoria, a cerca de 10.800
quilômetros por hora, executando uma translação, de Oeste para Leste, descrevendo uma elipse alongada,
onde percorre cerca de 300 milhões de quilômetros por ano.

A Terra NÃO É o centro fixo do Universo (o chão ou a “terra”), mas apenas “uma pálida mancha azul na
vastidão de um espaço imenso”, na borda extrema de uma das mais de 100 bilhões de galáxias que existe.
A Terra não é uma "ilha flutuante" no formato de "disco" (como afirma Isaias em 40.22), ao afirmar que “Deus
está assentado sobre o disco terrestre".

Já que várias explicações dependem do que é relato pelo Gênesis ou Bereshit, e como as versões sobre Noé,
Josué e Jonas não são dignas de confiança; é evidente que o restante da Bíblia também não é confiável.
A Bíblia ignora as Leis naturais, está entulhada de erros grosseiros, amedronta, desdiz, reinterpreta, diz o
oposto, muda a data, junta acontecimentos de épocas ou lugares diferentes e reaproveita lendas anteriores.
Já que os escritores bíblicos desconheciam que o Sol é o “motor” que movimenta a vida Terrestre, e o que
possibilita que a água terrestre se torne liquida...
E que antes do Sol não poderia haver as águas liquidas que supostamente estariam de baixo e por cima do
firmamento...
Qual a chance de que tanto o “Paraíso”, como o “Céu”, o “Inferno”, o “Purgatório”, os anjos, as Almas, a
vida após-morte e a Reencarnação, não passe de fantasias religio$as?
O “Inferno” seria onde estariam as Almas dos que morrem em pecado, e que seriam eternamente castigadas
por meio do fogo...
Analisando os absurdos e as mitologias sobre a existência do suposto Inferno, fica claro que as convicções
sobre o Inferno seriam ficções arcaicas ou pitorescas, pois o Inferno não passa de um artifício religioso, onde
se cria dificuldade para que se possa vender facilidades.

Já que para os tibetanos o calor é uma “Bênção”; o Inferno tibetano é imaginado como algo super gelado...

Cerca de 5000 anos a.C. as lendas da Mesopotâmia afirmavam que “A Entrada do Hades ficava no Oeste”, perto
do “Rio Oceano”; mas devido o enxofre ser encontrado nas bordas dos vulcões; as erupções vulcânicas
serem horríveis, e existir fogo abaixo da superfície terrestre...
Em 70 a.C. o escritor Públio Virgílio garantiu que a entrada do Inferno seria perto do Vulcão Vesúvio...

Se todos os que já morreram desde que o homem surgiu fossem juntados, a quantidade de almas seria tão
grande, que o inferno deveria está prestes a ficar superlotado...

Pelos cálculos demográficos do Population Reference Bureau, da pré-história aos dias atuais, já nasceram
cerca de 107 bilhões de humanos; e mesmo não contando os que ainda nascerão, a mensagem 82
bíblica de
que “Só 144 mil serão escolhidos”, prova que o “sacrifício” de J Esus NÃO PRESTOU; e que
após o “juízo final” a maioria das almas irão mesmo é para o Fogo eterno.
A Bíblia desmascarada Volume I 83

Como as versões bíblicas não passam de verborragia, e nada prova que Jesus Cristo existiu,
seria melhor procurar outro “Salvador”.

Caso para ser “salvo” seja preciso aceitar Jesus Cristo como nosso único “Salvador”, quer dizer que antes da
vinda de Jesus nenhum humano, inclusive os profetas teriam sidos salvos, inclusive Noé, Abraão, Moisés,
Jeremias, Ezequiel e Elias...
E se os profetas foram salvos sem a necessidade de aceitar Jesus como o seu único e suficiente salvador,
significaria que para alguém ser salvo bastaria proceder conforme os ensinamentos de Deus.

Que Deus onipotente é esse, que para “salvar” os filhos dos cristãos precisou sacrificar o seu primogênito?
E como alguém que não conseguiu salvar a si próprio poderia salvar outrem?
Dá para acreditar num Deus que se esconde, não prova a sua existência, deixa os céticos na dúvida, e se
diverte com a perdição dos que deixam de seguir o “caminho certo”?

O cristianismo foi fundado e perpetuado pelo medo dos castigos divinos, pelas fantasiosas promessas de
recompensa após-morte, e não passa de uma mitologia que entope a mente do iludido com absurdos, faz o
crente ter medo de pensar, medo de questionar e medo de desobedecer ao seu Deus.

Como no INFERNO haverá dor, CHORO, e RANGER DE DENTES, se o corpo já foi destruído pela morte?
Se “Jesus morreu para nós salvar”, então Ele arderá eternamente nas chamas do Inferno, no meu lugar...
Ainda mas que tecnicamente Jesus se suicidou, e suicídio é um “pecado”, que conduz o indivíduo para Inferno.

Para que os cristãos acreditem que ao perder a comunhão com o novo Deus humano eles perderiam tudo,
os autores do Novo Testamento montaram uma "câmara de tortura" onde não haveria fuga ou perdão, e
nem mesmo a morte nos daria descanso...

Os iludidos inventaram um “Deus” do tipo que os poderia torturar até depois de morto, esculpiram uma
imagem do mesmo, e em seguida, se ajoelham dizendo, “Me salva, porque tu és o meu Deus”.

Devido aos lúcidos, aos que tiveram coragem de se expor; aos que fugiram da “prisão religiosa”; aos que
tentam entender as Leis do Universo; e aos que mesmo enfrentando preconceitos, grandes desafios,
perseguições e milhares de barreiras, priorizam o conhecimento e desenvolvem meios de levar a realidade
ao povo, finalmente vamos aceitar que a REALIDADE e a MUDANÇA são os verdadeiros “Poder Supremo”, e
não algum Deus virtual, ou alguma suposta Autoridade religiosa...

Já que para criar algo é necessário algum COMEÇO, algum PERÍODO, e alguma DATA, como o Deus bíblico
poderia ter “CRIADO” todos os Universos, desde a eternidade, se a palavra "ETERNIDADE" significa um
tempo sem PRINCÍPIO e sem FIM?

Quem mais evita causar sofrimento aos animais, o ÍNDIO ou os seguidores de JEOVÁ?

O teólogo Andrew Linzey, da University Oxford afirmou que, “Uma das causas da crueldade humana contra os animais
seria o fato da megalomaníaca, exótica, e irracional versão bíblica afirmar que o Deus bíblico teria “criado o
homem para reinar sobre TODOS os outros seres vivos”; e os cristãos acharem que só os homens são filhos de
Deus, porque eles foram feitos à semelhança de Deus”...

Todavia mesmo na pré-história os hominídeos já eram parasitados por mais de 10 mil tipos83diferentes de
insetos, de vírus, de vermes, de fungos, e de germes; e já eram aniquilados por pestes, por pandemias, e por
diversos tipos de predadores...
A Bíblia desmascarada Volume I 84

A CONTEMPLATIVA “vida depois da morte” seria um tédio?

Por que preferir ficar rezando no Céu, se no Inferno tem lindas piriguetes, tem bebidas, tem jogos, tem
cigarro, tem drogas, tem pornografia, tem pedofilia, tem vadiagem, tem gula, luxúria, e bandas de rock?

Embora os “Contos de fada” terminem com a frase "E VIVERAM FELIZES PARA SEMPRE"...
Não tem sentido viver para sempre; e o tão falado Paraíso cristão não passaria de um local
infestado de zumbis, onde se passaria toda eternidade cercado de religiosos cascudos, e
tendo que puxar o saco de algum suposto Deus, por toda a eternidade...

Já que para melhorar algo é imprescindível que o mesmo seja imperfeito; pois um mundo
perfeito não necessita de mudanças, e tais mudanças nem devem ser feitas, porque se algo é
perfeito, ao mudá-lo, ele certamente ficará imperfeito.
Fica evidente que o Céu não poderia existir, e que num Céu perfeito, e sem nada para
melhorar ou para fazer, só restaria à tediosa tarefa de adorar "Deus" ETERNAMENTE!

Como o Espírito não come, não bebe, não veste, não transa, e não evolui (por isso foi necessário
criar o mundo material); a indolência celestial só leva à involução, como aconteceu com o diabo,
que era o anjo favorito do Deus bíblico...
Sem noites para dormir; sem entretenimentos; sem fazer parte do mundo físico; sem
mudanças; sem competições; sem desafios; sem diversões; sem as recompensas de poder
comer, poder beber, poder dormir, poder transar, poder namorar, poder ver TV, poder surfar
na Internet; sem ouvir música, e sem praticar esporte; a suposta “Vida eterna” seria uma
porcaria, um tédio, um castigo, é não uma recompensa; e seria pior do que à morte, porque
a perpetuidade e a repetição idêntica, todo dia, das mesmas tarefas; por toda a eternidade,
não passaria de um tédio; onde veríamos as pessoas que gostamos no Inferno...

Os cristãos se acham o centro do Universo, e o "Dono da Verdade", porem como a vida dos
religiosos é banal, repetitiva, insossa, sem grandes emoções, cheia de medos, repleta de
ameaças, infestada de proibições, e um verdadeiro lixo, só restaria ao religioso fantasiar que
depois de morto ele teria uma vida melhor...

Qual a serventia dos supostos “CASTIGOS ETERNOS” depois que o mundo já terminou, se os “castigos” já
não servem como advertência para mais ninguém. Não se pode corrigir quem já morreu.
E os castigos divinos não passariam de uma simples “vingança divina”, o que é moralmente incorreto para
um Deus infinitamente generoso. Deus sendo o magistrado perfeito ele não poderia (por um pecado
cometido em minutos), estabelece um castigo com caráter de perpetuidade.

É um absurdo que o castigo eterno no fogo do Inferno seja ilimitado e para sempre, pois caso
o homem tenha “pecado” num minúsculo espaço de tempo, qualquer que seja a sua culpa, a
sua responsabilidade teria que ser limitada...
Para haver justiça tem que haver uma escala de mérito e de culpabilidade; assim84como, uma
escala de conseqüências, de recompensas, e de castigos; pois a sentença deve ser fixada com
base na dosimetria da pena, e pelo principio da equidade...
A Bíblia desmascarada Volume I 85

A vida sempre foi um darwinismo, a religião não é a solução para os desafios da vida, e não devemos
desperdiçar o nosso tempo, recursos ou saúde, em prol de alguma “vida depois da morte”, que só existe nas
mitologias religiosas.

Além de ser impossível fazer afirmações sobre àquilo que nada conhecemos, a Bíblia não teria competência
para explicar em que local estaria o tão temido Inferno; e todos os Locais apontados como sendo o lugar
onde estaria o Céu, o Inferno, o Purgatório ou o suposto hábitat das “Almas”, não passam de fantasias, que
só existem nas lendas, nas publicações, ou na mente mágica do religioso cascudo.

Por que acreditar que algum Espírito iníquo, perverso e invisível nos influenciaria cometer atos repulsivos,
ou que as maldades cometidas pelos humanos seriam insufladas pelo Demônio?
As “convicções” dos que possuem uma estrutura psíquica vulnerável, tem predisposição para acreditar em
crendices, são avessos ao raciocínio crítico filosófico, ou estão desesperados, são piores do que as mentiras.
Tendo compreendido que, quanto mais iludido for o indivíduo mais ele acreditaria em “milagres”, Jean
Cocteau ensinou que, sem a ajuda do Diabo Deus jamais teria alcançado o grande público.

Com trilhões de astros espalhados pelo Cosmo, por que o Diabo teria caído logo no planeta Terra?

Se Deus e o Diabo não seriam a mesma Entidade em “PALCOS” diferentes, onde representariam diferentes
personagens, mas sim duas entidades que travariam uma batalha eterna pela posse dos humanos; por que o
BONDOSO e OMNISCIENTE Deus deixaria nascer vários seres predispostos ao mal?
Se a vida humana fosse ETERNA ninguém se importaria com a morte; Eclesiastes 9:5, afirma que “Pois os
vivos sabem que morrerão, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco têm eles daí em
diante recompensa; porque a sua memória ficou entregue ao esquecimento”...

Não tem como depois da destruição do corpo “ranger os dentes”, sentir CALOR, sentir DOR ou sentir
ANGUSTIA; o castigo eterno no fogo do Inferno, (depois da morte), não passa de superstição.
Não há como queimar eternamente; o fogo não atua sobre o mundo espiritual; caso a “Alma” existisse ela
não seria parte do mundo físico; a Alma não teria massa; e sem massa não há CALOR...
E já que tanto a DOR, como o MEDO, a ANGÚSTIA e o REMORSO, são reações biológicas criadas pelo cérebro
primitivo ou ARQUENCÉFALO; depois da destruição do cérebro não se sente dor; além disso, seria injusto
que alguém fosse salvo porque teve a sorte de nascer na época certa, num local favorável, numa família
adequada ou com alguma característica vantajosa...
Enquanto a ciência busca soluções, e tenta desvendar os segredos da Natureza, as ovelhinhas, por se
acharem os "Donos da Verdade", respondem as perguntas interessantes com absurdos Versículos bíblicos.
E trocam a realidade por crendices religiosas...
Pois embora o pensamento mágico seja ingênuo e irracional, ele ajudar lidar com situações difíceis.
O pensamento mágico ocorre quando se apela para forças místicas, no sentido de “entender”, prever,
influenciar, ou superar alguma situação estressante.

Ao invocar e negociar com as forças místicas, que supostamente influenciariam a vida dos humanos, se
criaria a incerteza, a ambigüidade, e a esperança, onde não haveria nenhuma outra “solução”.

A imagem horrível que hoje temos do Demônio é uma construção que foi se transformando
junto com a crença cristã de que o Diabo seria feio; ou de que Lúcifer (o Anjo mais belo), quando
foi expulsou do Céu teria se transformado numa besta de 07 cabeças...
85
E seria só um terrorismo psicológico que tem a finalidade de amedrontar os religiosos; pois
caso o Diabo existisse ele sendo um “Espírito” não teria alguma aparência física.
A Bíblia desmascarada Volume I 86

Como o Diabo foi parar na Bíblia


Com tanto bilhões de astros espalhados
pelo Cosmo, por que o Demônio teria
caído justo no planeta Terra, que é só um
grão de areia na vastidão do Universo?

Nas primitivas mitologias hebraicas não existia o “DEUS DO MAL”, e se ensinava que devemos "TEMER" a Deus,
pois era Deus quem sozinho DAVA, quem TIRAVA, quem CASTIGAVA, ou quem RECOMPENSAVA...
"Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu, o SENHOR, faço todas estas coisas" Isaias 45.7
Mas como na mitologia persa e no zoroastrismo (que é uma religião monoteísta fundada há cerca de 3700 anos, por
Zaratustra), existe tanto Ormuzd, o “Deus do BEM”, como “Ahriman”, o Deus do Mal; durante o cativeiro
babilônico os hebreus assimilaram as lendas dos babilônicos, e depois realizaram transferências de atributos.
Foi dessa forma que em torno de 538 a.C. “SETH”, que era o Deus egípcio da desordem, da traição, e da guerra,
dos que viviam ao Norte, inspirou que fosse criado SATAN; e que Satã fosse introduzido no Livro de Ióv (Jó).

O "Diabo" é uma reciclagem de mitologias (como Belzebu, Ahriman, Avatare), ou “Pã”, filho de Mercúrio (Hermes) e
de Driopéia, e que seria um ser meio Deus, meio animal, com torso humano, coberto de pelos negros, com
cabeça e pés de bode, que deu origem ao termo "Pânico" e "Terror”.

Como os Deuses “Bael” e “Pã” eram safados e mulherengos, mas tão populares que depois de séculos de
doutrinações as suas peripécias ainda eram contadas e recontadas; a Igreja não podendo os transformar em
algum “Santo” bondoso, humilde e castro, os transformou no Diabo.

No passado o imaginário popular estava infestado de Demônios como “AGARES” que gosta de destruir
dignidades, ensina linguagens sujas, e pode causar terremotos.
“ARDAD”, que fazia os viajantes se perderem.
“ASTAROTH”, que incentiva a racionalização (ninguém blasfema contra o Senhor se não tiver a serviço do diabo);
“ASMODEUS”, que incentiva a luxúria.
“Avatare” que era o antigo Deus das Trevas e da Sabedoria, pregava a ambição e a conquista, e que se voltou
contra Goth (a criadora); Avatare era um aspecto "escuro" de Hórus, comandava o reino do abismo, estaria
esperando o momento certo para se apoderar do Universo, matar os outros deuses e se tornar o ser supremo.

Avatare só poderia ser parado com a união de todos os outros deuses; “BELIAL”, o senhor da maldade e da
mentira; “BELZEBU” o demônio da gula, que provocava ciúmes e assassinatos; “Lúcifer”, o responsável pelo
orgulho; “PRUFLAS” que promove a discórdia; “SITRI” que faz os homens e mulheres se revelarem nus;
“Verrine”, que é o responsável pela impaciência, etc.

Os Egípcios acreditavam que quando morremos o nosso “ESPÍRITO BA” viajaria pelo Corredor dos Mortos, e o
Deus dos mortos Anúbis, (com o corpo de homem e a cabeça de um chacal), pesaria o nosso coração numa
balança; se o coração pesasse mais do que a pluma de Ma’at, ele seria devorado por um terrível monstro...

A religião é um lenitivo para os medos e incertezas, e após o Império Romano ter fabricado um Deus dos pobres,
investiu-se na possibilidade de ir para o Inferno.
Sendo que os Deuses “Bael” e “Pã” foram transformados no “Diabo” dos cristãos.

Os Deuses “Bael” e “Pã” eram safados e mulherengos, mas tão populares que depois de séculos de doutrinações
86
as suas peripécias ainda eram contadas e recontadas; e a Igreja não podendo os transformar em algum “Santo”
bondoso, humilde e castro, os transformou no Diabo.
A Bíblia desmascarada Volume I 87

Deus e o “Paradoxo da pedra”


Como as Leis de Deus NÃO PODEM SER
QUEBRADAS NEM PELO PROPRIO DEUS;
ainda que o Deus da Bíblia tenha criado o
universo e interagido com o universo de
diferentes maneiras.
O termo mais apropriado para designar
Deus seria "ABSOLUTO", e não onipotente.

Como não pode haver limitações na Onipotência, a "onipotência" de Deus seria uma impossibilidade.
E o “Paradoxo da pedra” prova que a Onipotência de Deus é só uma crendice religiosa.

Deus consegue criar uma pedra tão pesada que NUNCA, nem mesmo ele consiga ERGUER?
Se Deus não consegue criar uma pedra tão pesada que NUNCA, nem mesmo ele consiga ERGUER, ou
consegue criar a pedra, mas não consegue levantar a pedra que ele mesmo criou.
Então Deus deixa de ser omnipotente.
Outra coisa que Deus não consegue fazer seria algo que implique numa contradição, por exemplo:
Deus NÂO consegue modificar o passado, para que o passado deixe de já ter acontecido...
Como Deus está privado de tornar o feito não feito, está submisso ao Tempo, e não tem poder sobre o tempo,
então Deus NÃO é onipotente.

Seguindo a linha da onipotência, será que Deus tem o poder de criar um Deus ainda mais poderoso do que ele?
Caso Deus consiga criar outro Deus mais poderoso que ele; depois Deus conseguiria destruir o Deus ainda mais
poderoso do que ele?
Se Deus é IMORTAL, então mesmo que desejasse, Deus NÃO poderia deixar de existir...
O problema é que, por definição, não pode haver limitação na Onipotência.
Se Deus se ARREPENDEU de ter feito algo, como em Gênesis 6:6: “Então, se arrependeu o
SENHOR de ter feito o homem na Terra.
Se houver necessidade de realizar algum MILAGRE divino...
Ou se Deus precisou “CORRIGIU” a sua realização inicial (realizar um Recall), como teria acontecido com Lúcifer,
com Adão e Eva, com o Dilúvio, com Sodoma e Gomorra, etc.
Então Deus teria criado algo IMPERFEITO, que depois precisou ser CORRIGIDO, ou mesmo ser DESTRUÍDO.

A Onisciência e a Onipotência de Deus se excluem mutuamente, pois se Deus sabe tudo o que irá
acontecer; então ele NÃO PODE ALTERAR a SUA OPINIÃO; e o ato de rezar seria uma inutilidade.
Já se Deus puder acatar as solicitações dos fieis, e ALTERAR o curso da história, então Deus poderia mudar de
opinião, e portanto, Deus não seria ONISCIENTE.

No desespero de impedir que o seu Deus vire uma crendice os religiosos usam tanto a “Falácia do Acidente” que
é uma retórica usada quando as circunstâncias sugerem que se deve aplicar uma exceção à regra geral...
Como a Petitio Principii ("Petição de princípio"), que é uma é uma retórica onde se usa argumentos falaciosos
para encerrar um diálogo por hierarquia ou pela persistência do locutor.

Como o perfeito não precisa intervém no que realizou, e já que houve necessidade de Deus fazer alguma
intervenção, Deus deixou de ser perfeito...
Mas o pior é que se Deus não pude realizar algo, ele deixa de ser Deus...
Até porque o Deus dos religiosos é só um “Amigo imaginário” que é incapaz de fazer com que o tempo87ande para
trás, que não tem capacidade de trazer algo do futuro; que não consegue fazer com que partes amputadas
regenerem; que não consegue transformar idiotas em superdotados; que não consegue fazer com que idosos
volte a ser jovem; que não consegue acabar com o sofrimento, e que nem mesmo consegue aparecer...
A Bíblia desmascarada Volume I 88

18 argumentos sobre a EXISTÊNCIA do Deus atual ser um ABSURDO

01- As religiões afirmam que alguns conhecimentos, como os da suposta “vida post mortem”, só
poderiam nos ser dadas por algum ENVIADO DO ALÉM...
O problema é que todas as alegações jurássicas e estapafúrdias, que “chegam do além” não têm
sustentação cientifica; e pela “Teologia negativa” não podemos fazer afirmações sobre o que nada
conhecemos; pois tudo o que afirmamos sobre o que NÃO CONHECEMOS, não passa de fantasia.
02-É absurdo afirmar que o ATUAL Deus bíblico não teria um COMEÇO ou FIM...
Os Deuses citados pelos humanos não passam de mitologias, de lendas, ou de Entidades imaginárias.
Não adianta querer “provar” a existência do seu Deus usando apenas PALAVRAS MÁGICAS, LIVROS SAGRADOS,
“PROFECIAS” mirabolantes, algum CONCEITO ABSTRATO, ou alguma fé desprovida de lógica.
Também seria uma fraude comparar o Deus bíblico com NÚMEROS abstratos irracionais, pois os números são
apenas um conceito abstrato da Matemática, usado para descrever quantidade, ordem ou medidas...
E não adianta (sem algum tipo de prova), apenas usar letras como “ALFA” e “Omega”, que representam fonemas
do Abecedário para “justificar” que o atual Deus bíblico seria o PRINCIPIO e o FIM de tudo...
03-O dever de provar que Deus existe compete à parte crente e não aos descrentes; porem os religiosos não
Consegue explicar qual o propósito do seu Deus existir, que dirá provar que ele existe...
04- Além do religioso acreditar num Deus sem provas; que só pode ser ENTENDIDO como uma
coisa separada do nosso Universo; que estaria fora do alcance da razão; e “explicar” a sua "Divindade"
usando apenas mitologias religiosas, ou idolatrias...
Os devotos apenas ACHAM e DESEJAM que o seu Deus exista...
Sendo que o Deus bíblico atual é só uma fantasia religiosa; e um absurdo, onde o religioso crer apenas
por suas PRÓPRIAS conclusões, mas sem nenhuma PROVA a respeito do que afirma!
05- Já que o oposto da lógica é o CAOS, e não algum mito religioso; não tem sentido querer provar a
“não existência” de alguma Entidade que só existe na imaginação do iludido.
Além disso, é mais fácil provar a existência de algo do que provar a sua inexistência.
Até por que, para provar que algo existe, basta mostrar alguma “trabalho” realizado pelo mesmo.
Já para provar que algo não existe, é preciso vasculhar cada parte da realidade.
06- Quando se trata de Bioastronomia, tanto a Lei de Lavoisier, como a Lei de Newton, Kalam, a versão
de que “Tudo o que começa a existir tem uma causa”; e a teoria de que se o “Universo começou a
existir, Logo, o Universo tem uma causa”; deveriam ser substituídas pela RELATIVIDADE.

Como o FINITO não pode conhecer o INFINITO, limitado que é pelo ESPAÇO, pelo TEMPO e pela falta de
conhecimentos; afirmar que “DEUS É TUDO” seria similar dizer que “DEUS É NADA”...
Pois tanto o INFINITO como o NADA são imensuráveis e incalculáveis, e nenhum desses conceitos pode ser
medido, multiplicado ou dividido.
Isso significa que se Deus for INFINITO ele não poderia EXISTIR, ou mesmo ser parte da REALIDADE.
Além da REALIDADE NÃO depender da quantidade de indivíduos que tem força mental para compreender como
as coisas funcionam; acreditar em “milagres”, ou acreditar nas crendices religiosas, seria uma afronta à razão, e
não prova de inteligência, prova de conhecimentos, ou prova de uma boa saúde mental.
O7- Além do nosso Universo ser um Big Crunch; a “Sequência de Fibonacci” ser uma das diversas formas como a
Natureza organizar o nosso Universo, sem precisar de algum grande Arquiteto; e o “Paradoxo de Tzimtzum”
explicar que, se o "Infinito" não restringir a si mesmo nada poderia existir ou ser parte da realidade, pois
seriamos sufocados pela totalidade de um Deus imortal, infinito e que conteria tudo...
Como o nosso Universo seria o mesmo quer os Deuses bíblicos existam ou não, é mais simples, mais verdadeiro e
mais lógico acreditar que o Deus dos “LIVROS SAGRADOS” não existe.
08-Se Deus NÃO TEM FORMA, como ele poderia ter criado algo à sua IMAGEM e SEMELHANÇA?
A ciência descarta a existência de algum suposto Deus, pois além de ser anticientífico acreditar nos 88 Deuses,

nenhum dos “Deuses” já glorificados pelos humanos pode ser demonstrado.


A Bíblia desmascarada Volume I 89

09-Se não existe efeito sem causa, qual é a causa de Deus?


Qual o propósito da existência divina?
Quem criou o Deus dos livros sagrados?
Como do NADA algo criaria a si próprio, e se transformaria no TUDO?
10- Além dos Buracos Negros, o NOSSO Big Crunch, a Mudança, o “Use ou Perca”, as Mutações Vantajosas, a
“Seqüência de Fibonacci”, a Energia Negativa, etc. serem mecanismos que a Natureza usa para criar, destruir e
organizar o nosso universo, sem precisar de algum grande Arquiteto. Se o Deus bíblico pode criar a si próprio, o
nosso Universo também pode, e com a vantagem de que o Universo é REAL, e não alguma mitologia religiosa.
11-Por que Deus criaria coisas além dEle, se Ele não precisaria de Nada, não tem Limitações, e simples mortais
não poderiam fazer favores para um Deus que contém tudo.
Qual a lógica de num Universo infinito, e num Planeta como a Terra, Deus criar apenas 02 indivíduos? Caso
algum Deus tenha CRIADO os humanos, significaria que Ele não bastou a Si mesmo, não estava satisfeito e que
Deus necessitava de algo mais...
12- Caso Deus tenha primeiro CRIADO a si próprio, para depois criar o Universo, onde Deus ESTARIA antes de
criar o Universo? E o que Deus FAZIA no "NADA ABSOLUTO", por toda a eternidade, anterior a criação do
Universo?
13- Já que as versões religiosas sobre a existência de algum suposto Deus são narrativas primitivas, e infestadas
de superstições, por que a crença de que o Deus atual teria CRIADO a si próprio, e estaria ao mesmo tempo, em
todas as épocas e todos os lugares, não seria apenas mais outro absurdo?
14- Como é possível que algo não tenha um início ou fim, sempre tenha existido, já tenha nascido adulto e sábio,
não fique doente, não envelheça, não morra e seja ao mesmo tempo o “Pai”, o “Filho” e o “Espírito Santo”?
15- COMO e DE ONDE o atual Deus bíblico teria surgido, se ANTES de Deus não existia NADA?
E qual a prova de que o seu Deus seria o verdadeiro Deus, entre tantos outros que já foram inventados?
Ou todos os Deuses existem, e são verdadeiros, ou todos os deuses são falsos e inexistentes!
Dizer que o seu Deus é o único Deus VERDADEIRO, e que o Deus das demais religiões é falso...
Equivale afirmar que o seu Deus também é falso! Cada um crê no que a sua inteligência permite.
16- Se Deus é o criador de tudo, por que Ele não consegue provar a sua existência, não consegue fazer o tempo
retroceder, não consegue transformar idosos em jovens, idiotas em gênios, mutilados em indivíduos normais?
17- A ideia de "Deus" é vazia e ambígua, pois não se refere a uma única coisa.
Pergunte a um hindu o que é Deus, e ele lhe dirá algo diferente do que diria um cristão...
Como não há dois "Deuses" exatamente iguais, o seu Deus deve ser descartado, simplesmente por que ele não
significa nada. É seria apenas mais um logro lingüístico ou alguma concepção particular.

18-Além da maioria querer que Deus exista; ter dificuldade de aceitar que a morte é o fim da curta vida humana;
e não admitir que tanto o Paraíso como o Inferno seja apenas mitologias...
O que mais contribui para o religioso se agarrar no seu Deus seria o medo do desconhecido, a megalomania dos
“escolhidos” se achar a criatura mais importante do universo, e não entender que inúmeras coisas só serão
resolvidas pela poderosa ciências do futuro...

Como o ônus da prova é de quem afirma algo; a simples FALTA DE EVIDÊNCIAS já é uma prova de que o
Deus do devoto NÃO passa de alguma mitologia religiosa.
Até porque, sem evidências, de nada valeriam as inúmeras versões mitológicas sobre a existência de
alguma suposta Deidade!

89
A Bíblia desmascarada Volume I 90

COMO A IGREJA FABRICOU OS 07 “PECADOS CAPITAIS”

Historicamente a busca por D´us seria um medo ou instinto de


seguir o líder, sem base na realidade, e que luta por interesses
duvidosos.
Pois no “Adapte-se ou morra da vida” os humanos são
“gráficos” onde são exibidas nossas forças e fraquezas, bem
como, as adaptações por que passaram os nossos ancestrais.

De acordo com o livro de Charles Panati, Sacred Origins of Profound Things (Origens Sagradas de Coisas Profundas), foi
o escritor Evágrio Pôntico, 346 d.C. a 440 d.C quem trouxe do Egito os “08 Males do corpo humano”...
Sendo que “08 Males do corpo humano” foram adaptados pelo Papa Gregório nos “07 Pecados Capitais”, e que são:
Gula, Luxúria, Avareza, Melancolia, Ira, preguiça, Vaidade e Orgulho.

Para Evagrius, os “Pecados” ficavam piores à medida que se tornavam mais egocêntricos, sendo que a maior das
paixões humanas seria o Orgulho.

No final do século VI d.C., o Papa Gregório reduziu a lista de paixões humanas a 07 itens, trocou a "Vaidade" pelo
"Orgulho", trocou a "Melancolia" pela "Inveja", e colocou em ordem decrescente os pecados que mais ofendiam ao
amor: Orgulho, Inveja, Ira, Melancolia, Avareza, Gula e Luxúria.

Mais tarde, outros teólogos como São Tomás de Aquino analisaram novamente a gravidade dos “Pecados” e fizeram
mais uma lista.

No século XVII, a Igreja substituiu "Melancolia”, um “Pecado” vago demais, por "Preguiça".

Hoje, os 07 “Pecados Capitais” são: Gula, Avareza, Soberba, Luxúria, Preguiça, Ira e Inveja.

1) GULA consiste em comer além do necessário, e a toda hora.

2) AVAREZA é a falta de generosidade para compartilhar bens materiais.

3) INVEJA é desejar os atributos, status, posse e habilidades de outra pessoa.

4) IRA é a junção dos sentimentos de raiva, ódio e rancor.

5) SOBERBA, é caracterizado pela falta de humildade de uma pessoa, alguém que se acha auto-suficiente.

6) LUXÚRIA é o apego aos prazeres carnais.

7) PREGUIÇA é a aversão a qualquer tipo de trabalho ou esforço físico.

90
A Bíblia desmascarada Volume I 91

COMO A “IMORTAL ALMA” HUMANA FOI INVENTADA

Para os antigos hebreus, a Alma se chamava “NÉ-FESH".

Os hindus deram a Alma o nome de “ATMAN”, que em Sânscrito, a língua da Índia, para usos litúrgicos, significa
“sopro vital” ou “Eu verdadeiro”.
Já para os egípcios a Alma era o “ESPÍRITO BA”; um “Pássaro sagrado” com cabeça humana que representa o Espírito
que voa após a morte do indivíduo, e seria a parte humana que enfrentaria o Julgamento no Além...

Como a Pomba é um “Mensageiro alado” que retorna ao ninho, os egípcios acharam que assim como o
“Pombo Correio”, o “Espírito BA” também se deslocaria para fora do túmulo...
Embora a pomba, por possui o seu próprio GPS (imãs intracelulares no bico), que a orienta sobre os Pólos
magnéticos da Terra; apenas realize a chamada Navegação geomagnética...
Com o passar do tempo a ideologia do “Eu” imortal cresceu e se transformou na Teosofia da Alma atual.
O que levou os iludidos fabricarem as crendices mitológicas foi o MEDO, a INSEGURANÇA, a incapacidade de aceitar
que a morte é inevitável, e o desejo de querer “explicar” os fenômenos da natureza, ainda que não tendo
conhecimento de como as coisas funcionam.
Como não se sabia que é o cérebro que possibilita o corpo funcionar, e nos dá a capacidade de pensar; os antigos
inventaram a Alma; acreditaram que a Alma seria imortal; Associaram a Alma com o reflexo da imagem na água; e
acreditaram que ao se desenhar alguém, se prenderia a Alma dos que eram desenhados.
Teosofia é uma doutrina que sintetiza Filosofia, Religião e Ciência; que está presente em diversos sistemas de crenças;
e é à base de muitas religiões, cujos seguidores acreditam possuir um Espírito imortal ou Alma.

Todavia a imortal “ALMA” dos humanos não passa de um absurdo, pois as crenças religio$as não se apóiam na
realidade, e sim, no medo e nas crendices.

Embora a Transmigração das Almas ou a popular “Reencarnação", proporcione um significado para certos aspectos da
vida que parecem não ter nenhum sentido.

Além da existência da Alma não ser uma CERTEZA, mas sim, uma MITOLOGIA religiosa que emergiu do medo e da
ignorância humana, e onde se crê que o corpo humano seria dirigido por alguma suposta Entidade sobrenatural.
A existência da Alma negligencia os órgãos e o cérebro humano a um segundo plano.

Se a alma ou “fôlego de vida” é IMORTAL ela não MORRE, e não precisaria ser RESSUSCITADA.
A Reencarnação é só uma teologia absurda, desprovida de experimentação, e uma versão religio$a repleta
de argumentos mágicos, onde a emoção predomina sobre a razão, e a realidade da vida.
Para impingir as suas crenças aos incautos, os pretensamente iluminados por alguma suposta Entidade, adotaram a
postura de que, as 'revelações divinas' seriam sagradas e mais importantes do que à vontade dos cidadãos.
Alma é o nome que os iludidos dão ao Espírito "conectado" ao corpo carnal; pois para os religiosos o corpo seria a
"vestimenta" temporária do Espírito...
91

O que levou os iludidos fabricarem as crendices mitológicas foi o MEDO, a INSEGURANÇA, a incapacidade de aceitar
que a morte é inevitável, e o desejo de querer “explicar” os fenômenos da natureza, ainda que não tendo
conhecimento de como as coisas funcionam.
A Bíblia desmascarada Volume I 92

A lenda de Jó uma recauchutagem do "POEMA DO JUSTO SOFREDOR SUMÉRIO”

Mesmo que o absurdo, e imoral jogo onde o Jó serve de


“peça” durante uma aposta entre Deus X Satanás fosse real.
Como só existe liberdade de expressão quando não haveria
alguma ameaça, ou algum castigo.
Fica provado que a lenda de Jó não passa de uma
invencionice, até porque, caso o Jó reclamasse contra o seu
Deus ele seria castigado...

A lenda de Jó é uma recauchutagem do antiguíssimo "POEMA DO JUSTO SOFREDOR SUMÉRIO”, onde se


relata a vida de um rico e sofrido religioso, que mesmo ao perder tudo, e ser aparentemente abandonado
pelos deuses não perdeu a sua fé, e no fim teria sido “recompensado”...

O “Livro de Ióv” (Jó), foi escrito em torno de 500 a.C. após o cativeiro babilônico, quando o hebraico
deixou de ser falado; seria menos antigo do que os Vedas, e o Bhagavad Gita; e se trataria de um
plagio de uma lenda de origem árabe; que era parte da cultura dos Midianitas, descendentes de Ismael.
Mesmo a personagem Moisés tendo supostamente nascido em 1250 a.C. (ou seja, sendo mais de 700 anos
ANTERIOR a narrativa sobre Jó), a Bíblia continua mentindo que o Moisés teria escrito o Livro de Jó...

No “causo” da aposta Deus X Satanas (Jó 2:7), Deus permitiu que Satanás ferisse Jó com úlceras
malignas que iam desde a planta do pé até o alto da cabeça.
E deixou que os 07 filhos e as 03 filhas de Jó fossem assassinados pelo Demônio...
Mas mesmo na ruína Jó não blasfemou contra Deus, não pecou, nem atribuiu a Deus falta alguma.

Já que dinheiro algum valeria a vida dos 10 filhos queridos de Jó, que morreram e não
ressuscitaram; a versão de que Jó recebeu os bens materiais em dobro, e outros 10 filhos;
não passariam de uma tentativa de minimiza as safadezas divinas, de um Deus capaz de
praticar covardias e maldades contra um frágil, leal e idoso devoto; apenas para ganhar o
desafio feito por satã.

Em 38:13, o Livro de Ióv (Jó) menciona as “FUNDAÇÕES DA TERRA”, a "EXTREMIDADE" da


Terra, as BORDAS da Terra, e 4 anjos estacionados nos 4 “CANTOS” da Terra retendo os
ventos... Como as esferas não têm "cantos", a expressão os "cantos" do mundo indicam que a Bíblia
acreditava que o planeta Terra seria como uma gigantesca Pizza; e não redondo, ou um GEÓIDE.
Em torno de 538 a.C. “SETH”, que era o Deus egípcio da desordem, da traição, e da guerra, dos que viviam ao Norte,
inspirou que fosse criado SATAN; e que Satã fosse introduzido no Livro de Ióv (Jó).

A Bíblia adaptou a Mantra “Tiamat DÁ, Tiamat TIRA, glorificado seja o nome de Tiamat!”,
para fabricar a versão onde um homem bom e justo chamado Jó, foi submetido às piores
crueldades; apenas para que Deus ganhasse o desafio feito por satã.
Em algumas traduções da “Enuma Elish”, que é um épico da antiga Babilônia sobre a Criação92divina, escrito
em 07 Tábuas de argila, a Deusa Tiamat é o Oceano das origens, a “Mãe primordial da Humanidade”, a
criadora de tudo, inclusive dos deuses, e à cognata de diversas Deusas, como a Deusa Ísis dos egípcios, a
Deusa Astarte dos Gregos, a Deusa Easter dos nórdicos, etc.
A Bíblia desmascarada Volume I 93

Cronograma das doutrinas anexadas à religião atual

A Bíblia foi escrita por inúmeros autores, suas 03 milhões


de letras são versões de versões, onde se contam estórias
de si mesmo, para si próprio...
A Bíblia foi dividida em 1.189 CAPÍTULOS, que por sua vez,
foram subdivididos em 31.278 VERSÍCULOS.

E é o resumo de uma embromação que levou milhares de


anos para ser engendrada.

Para provar que os religiosos mascaram a realidade com explicações fantasiosas, apresentamos em anexo as datas das
doutrinas que foram usadas para forjar a mitológica crença na vida eterna:

Há mais de 07 mil anos, já se comemorava o “Solstício de Inverno”, (a noite mais longa do ano), que marca o inicio do
Inverno, e que no hemisfério Norte ocorre entre 21 e 22 de dezembro, quando o sol atinge o seu afastamento máximo
da linha do Equador, tornando as noites mais longas e frias.
Há cerca de 4 mil anos, os egípcios observando que o Carvalho é a árvore mais nobre e a mais atingida pelos raios,
concluíram que o Carvalho seria a morada terrestre dos Deuses, e passaram a bater com os nós dos dedos em algum
pedaço de Carvalho, para chamar a proteção da divindade. Sendo que os Celtas e os Romanos foram os que mais
espalharam pelo mundo o costume de bater três vezes na madeira para afugentar o azar.
Em torno de 1.800 a.C. o Deus da vida “El” foi substituído pelo Deus YHVH.
Em torno de 1364 a.C., o Rei Amenófis IV, trocou o nome para Akenaton, “Aquele que agrada a Aton”, propôs que se
cultuasse o “Deus EU SOU”, e tentou iniciar o monoteísmo no antigo Egito.
Por volta de 1200 a.C. Cassandra, a “Sibila Titurbina”, previu que “Nos campos de Betlém, em algum lugar agreste, eis
que uma virgem se tornará mãe imaculada de um Deus, nascido em carne e mortal!”.
Sendo que outras Sibilas mais antigas como as Sibilas da antiga Pérsia, Líbia, Delfos, Samos, Ciméria, Eritréia, Tíbure,
Marpesso, Frígia e Cumar já haviam feito previsões parecidas...
Em 598 a.C., Nabucodonosor II deportou os primeiros judeus para a Babilônia como escravos.
Em 539 a.C o Decreto de Ciro autorizou os judeus regressarem à Judá.
Em torno de 538 a.C. houve a transposição da Versão Jeovística da Bíblia para a versão Sacerdotal, e a lenda de Lilith
passou se vista como uma superstição.
Em torno de 500 a.C. foi composto o “Livro de Ióv (Jó), o hebraico deixou de ser falado, e Isaías “previu” o nascimento
do “Messias” filho de Javé, que seria o imortal Deus da Paz, e o Salvador do mundo.
Em 400 a.C., ficou “pronta” a primeira versão escrita do Gênesis.
Em 332 a.C. teve inicio a Helenização da cultura judaica.
Em 277 a.C. vários textos bíblicos foram excluídos da Bíblia, inclusive a lenda de Lilith; o Rei Ptolomeu Filadelfo
patrocinou a tradução do Pentateuco para o grego, que passou a se chamar Septuaginta, e com o passar do tempo a
Bíblia se tornou mundialmente conhecida.
Em torno de 200 a.C. os hebreus passaram também se preocupar com a suposta existência de uma força maligna
oposta ao Deus Bom.
Em 197 a.C. para que os judeus se tornassem numerosos; e um dia a Judéia deixasse de ser uma província do Império
Selêucida, foi introduzido no “Antigo Testamento”, a suposta “ordem divina” para "Crescei e multiplicai-vos”.
Em 167 a.C., a religião judaica foi oficialmente proibida pelo Império Selêucida.
Em 63 a.C., Jerusalém é conquistado e a Judéia torna-se uma província romana.
Em 06 a.C. (antes da data mencionada por Mateus), Quirino realizou o Censo.
Em 04 a.C. (antes da data atribuída ao nascimento de Jesus), morreu Herodes. 93
Em 02 a.C. a crença na “Ressurreição dos mortos” firmou-se entre os orientais.
Em 00, segundo o cristianismo, Jesus teria nascido, e teria acontecido à surrealista “Matança dos inocentes”.
A Bíblia desmascarada Volume I 94

Em 30 d.C., o “Espírito Santo teria descido sobre os apóstolos”, que reagiram falando línguas...
E apesar do João Batista ter morrido aos 27 anos, e ser mais velho do que J Esus; o mortal João Batista teria batizado o
homem sem pecado
Em 33 d.C. J Esus teria “morrido” estacado...
Em 50, terminou a obrigação dos convertidos precisarem ser circuncidados.
Em torno de 55 d.C. quem se passa pelo Apóstolo Paulo, alegou que Cristo seria o “Ungido”.
Em 70, mais uma vez o Templo de Javé é profanado, saqueado e arrasado.
Em torno de 80, alguém usou o “Evangelho segundo os hebreus” (escrito pelos Ebionitas), para fabricar o que passou
ser conhecido como o “Evangelho de Mateus”.
Em 136, foi inventada a bucólica Cidade de Nazaré, que ainda NÃO existia nos Mapas.
Em torno de 155, Marcião de Sínope propôs que as teologias cristãs fossem classificadas em HERÉTICAS ou
ORTODOXAS.
Em 178 d.C. o Bispo IRINEU DE LYON sugeriu que as versões sobre J Esus Cristo fossem classificadas em verdadeiras e
APÓCRIFAS, e decidiu que só 4 Evangelhos fariam parte do “NOVO TESTAMENTO”.
Em 188, a Torá oral virou a Torá escrita.
Em 300, no Concílio de Elvira (Espanha), foi elaborada a primeira Lei proibindo os Padres de poder casar.
Como o Concílio de Elvira era provincial e não ecumênico, a proibição não se entendeu a todas as Igrejas da época.
Em 311, o Imperador Constantino fingiu se converter ao cristianismo.
Em 312, Constantino afirmou ter visto a Cruz no Céu, e passou a utilizou a Cruz como lábaro militar.
Em 313, Constantino e Licínio deram liberdade à Igreja, com o Edito de Milão
Em 319, surgiu o modismo de perseguir os que não acreditavam em Cristo, foram incorporados ao cristianismo vários
ritos pagãos, e o culto a Deusa Cibele, que era a deusa dos mortos, da fertilidade, da vida selvagem, da agricultura e
da Caçada, começou ser substituído pelo culto a Virgem Maria.
Em 320, as Velas de cera começaram ser usadas na liturgia da Missa.
Em 321, Constantino trocou “O Dia do repouso”, de Sábado para Domingo.
Em 326, foram fabricados os 4 Evangelhos e Cristo foi considerado o esperado Messias.
No Século IV, São Jerônimo redigiu a primeira Bíblia em Latim, e excluiu diversos textos apócrifos.
Em 326, as comemorações da “Fuga do Egito” foram substituídas pela PÁSCOA cristã, onde se festeja a “Última Ceia”
do Deus Cristo.
Em 335, Constantino determinou que a “Igreja do Santo Sepulcro” é o local onde o corpo de Cristo teria sido
sepultado.
Em 354, o Papa “São Libério” transformou a festa do nascimento do Deus Mitra no “Natal cristão”.
Em 370, o Altar passou a fazer parte da Missa, os 03 Réis Árabes foram rotulados de “Réis magos”, e ganharam
nomes.
Em 380, por intermédio de Teodósio e através do “Édito de Tessalônica”, o cristianismo foi transformado na religião
oficial do Império romano.
Em 381, o Papa São Dâmaso decretou o dogma da “Santíssima TRINDADE”, as Orações do “Credo” foram unificadas, e
a Igreja de Cristo passou se chamar “Igreja Católica”.
Em 382 d.C. por ordem do Papa São Jerônimo, foi produzido a “Vulgata”.
Em 383, o cristianismo tornou-se uma religião onde o martírio era prova de conversão.
Em 385, O Talmud Yrushalim começou se escrito por Rabí Ashí
Em 386, João Crisóstomo instituiu o Natal cristão e chamou às Sagradas Escrituras de “Bíblia”.
Em 389, Teófilo, hoje Santo Teófilo, que tinha o apoio do Imperador Teodósio, é nomeado “Patriarca de Alexandria”, e
inicia uma violenta campanha de destruição de todos os Templos e Santuários não-cristãos.
Atribui-se a Teófilo a destruição dos “Templos de Mitríade” e de Dionísio.
Em 391, O Arcebispo Teófilo proibiu à existência de Templos pagãos, desmontou o Templo de Serapis, e destruiu a
Biblioteca de Alexandria. Teófilo achava que se algum livro contestasse a Bíblia esse livro deveria ser destruído, e caso
o livro confirmasse o que a Bíblia mostra, o livro não teria serventia, pois já temos a Bíblia, sendo assim, o melhor
seria destruir todos os outros livros.
Em 394, o culto a Jesus Cristo foi substituído pela Missa. 94
No Século IV, os mapas da Palestina passaram a mostrar a Cidade de Nazaré; o “Monte Horebe” passou se chamar
Monte Sinai, e foi parar no Egito.
Em 400, a “Virgem Maria” foi proclamada a “Mãe Imaculada de Deus”. Paulino de Nola tornou popular o “Sinal da
Cruz” (feito no ar). E se passou rezar Missas pelos defuntos.
A Bíblia desmascarada Volume I 95

Em 415, tendo se tornada maioria, os cristãos passaram de perseguidos a perseguidores, e uma turba incitada pelos
cristãos assassinou Hipátia, a bela, brilhante e carismática professora de matemática, filha de Theon de Alexandria.
O assassinato de Hipátia fez com que pesquisadores e filósofos trocaram Alexandria pela Pérsia, Alexandria deixou de
ser o grande centro de ensino das ciências do Mundo Antigo, e o Ocidente mergulhou no obscurantismo, do qual só
saiu mais de 1000 anos depois.
Em 416, o Papa Inocêncio tornou obrigatório o Batismo infantil.
Em 431, durante o Concílio de Éfeso, foi decretada a “Maternidade divina da Virgem Maria”, e a “Cruz de Copta” virou
a “Cruz de Tropos”.
No século IV a “Quarta feira de Cinza” tornou-se “O Dia Penitencial”, em que manifestamos nosso desejo pessoal de
CONVERSÃO a Deus.
Em 440, foi sugerido que o Natal fosse comemorado em dezembro.
Em 451 o VII CONCÍLIO ECUMÊNICO de Calcedônia, decretou que, “A natureza humana de Jesus foi absolvido pela sua
divindade”.
Em 480, o Talmud babilônico foi criado, ao se juntar o Guemará com a Torá escrita.
Em 500, já que o povo era iletrado, a Arte passou a funcionar como narrativa bíblica, e os Sacerdotes começam a se
vestir de forma diferenciada dos leigos.
Entre os Séculos IV e VI, os Padres bizantinos escolheram o novo local onde seria o Monte Sinai; a Igreja aproveitou o
desaparecimento das grandes bibliotecas e a ausência da atividade editorial, para monopolizar a escrita e a
informação; o povo foi propositadamente deixado na ignorância; a leitura da Bíblia foi desencorajada, e pouco a
pouco, a Igreja foi impondo o seu domínio sobre a sociedade.
Em 525, a orientação de se comemorar o Natal em 25 de dezembro tornou-se obrigatória, e a data do nascimento de
Jesus foi transformada no marco do Calendário atual.
Em 526, a Convenção d.C. fez surgir o chamado "Marco Zero".
Em 527, o Imperador Justiniano mudou a sede do império para Roma.
Em 533, foi proposto “A virgindade perpetua da Virgem Maria”.
Em 590, Gregório, “O Grande”, torna-se o primeiro Monge a virar Papa.
No Século V, o termo "APÓCRIFO" foi cunhado por São Jerônimo, para designar os livros que não faz parte de algum
Cânon.
Em 601, os “07 PECADOS CAPITAIS” foram enumerados e agrupados pelo Papa Gregório.
Em 607, depois do 2º Concílio de Constantinopla, o Imperador Phocas dá ao Bispo de Roma o direito de primazia
universal sobre a cristandade.
No século 06 d.C. no Mosteiro de Santa Catarina, no Sinai, foi fabricado o Cristo Pantocrator do Sinai; um retrato
ícone, onde Jesus é representado como sendo: jovem, da raça branca, bonito, alto, louro, com olhos azuis, e de
cabelos longos, lisos e castanhos...
Em torno de 609, Columbano usou na França a Confissão AURICULAR, pois os pecados eram perdoados através de
coletivas Penitencias tarifadas, destinadas a castigar os pecados conforme a sua gravidade.
Entre 609 e 614, as fogueiras que há mais de cinco mil anos saldavam a chegada do Verão europeu foram
transformadas na Festa de São João; Bonifácio IV converteu o Panteão do Templo pagão na Igreja dedicada à “Virgem
Maria”; e para diminuir as influências pagãs na Europa Medieval, a Igreja cristianizou a festa do “Halloween”, criando
o Dia de Finados (2 de novembro).
Entre 640, o Concílio regional do Latrão propôs que, a “Virgem Maria” concebeu Jesus sem sêmen, por intermédio do
“Espírito Santo”, que a “Virgem Maria” deu à luz sem corrupção, e que a “Virgem Maria” permaneceu virgem...
Em 649, o Concílio Lateranense proclamou a “Virgindade Perpetua” da mãe de Jesus.
Em 670, por ordem do Papa Vitaliano, a Missa passou ser celebrada em latim.
Em 680, a Cruz deixou de ser o símbolo da morte para virar a logomarca do cristianismo.
Em 723, o Califa Jesid proibiu a representação plástica de Deus e a dos Santos.
Em 723, São Bonifácio derrubou o “Carvalho sagrado” do Deus Odim, usou o mesmo para construiu uma Capela e
iniciou a cristianização da Germânia.
Em 731, o “Anno Domini” virou a expressão a.C. “Antes de Cristo”.
Em 756, Pepino “O Breve”, Rei dos francos, doou as terras que originou o Vaticano.
Em 758, as ordens religio$as do Oriente passaram usar a “Confissão auricular”. 95
Em 787, foi oficializado o Culto a Cruz, as Imagens, e as Relíquias de Santos, e Adriano I decretou que, sejam
condenados os que combatem o culto às Imagens.
Em 795, o Papa Leão III decretou que, o incenso faz parte do cerimonial da Igreja.
Em torno de 800 d.C. o “CARVALHO SAGRADO DE ODIN” foi substituindo pela "Árvore de Natal”.
A Bíblia desmascarada Volume I 96

Em 803, o Concílio de Mogúncia inventou a festa da Assunção da Virgem Maria.


Em 818, Pascácio Radberto inventou a doutrina da Transubstanciação.
Em 830, teve inicio o costume de se usar "Água benta” e “Ramos bentos”.
Em 876, a Papisa Joana de Giliberta (que pariu durante uma Procissão), instituiu a Quaresma.
Em 884, o Papa Adriano III aconselhou a canonização dos Santos.
Em 933, foi instituída a "canonização dos Santos”.
Em 998, foi criado o “Dia de Finados” e o Jejum durante a Quaresma.
Em 1000, foi inventada a Peregrinação, a Confissão auricular torna-se uma prática confessional; a Missa passou a
designar-se o Sacrifício de Jesus; a Igreja inventou o "Eu te absolvo"; e foi estabelecido que o fim do mundo fosse no
ano de 1033.
Em 1003, o Papa João XVII oficializou O dia em que se reza pelas Almas dos defuntos; não aconteceu o fim do mundo;
e à profecia de São João não se confirmou.
Em 1054, a Igreja Ortodoxa de Constantinopla se separou da Igreja de Roma.
Em 1059, Nicolau I criou o Conclave, “Colégio de Cardeais”.
Em 1074, o Papa Gregório VII decretou a obrigatoriedade do celibato sacerdotal.
Em 1076, a INFALIBILIDADE do Papa foi declarada.
Em 1088, foi criada a Bíblia Hebraica Padrão, baseada em alguns textos massoréticos.
Em 1090, Pedro o Ermitão, inventou o “Rosário” cristão.
Em 1095, Urbano II criou as Indulgências, e começou os apelos para realizar as Cruzadas.
Em 1125, a ideia da “Imaculada Concepção da Virgem Maria” foi confirmada.
Em 1164, Pedro Lombardo enumerou “Os Sete Sacramentos” da Igreja.
Em 1185, o Papa Lúcio III ordenou que os cidadãos jurassem fidelidade à Igreja e entregassem os recalcitrantes.
Em 1190, teve inicio a venda do “Perdão”, das “Indulgências” e a remissão dos Pecados.
Em 1200, a Hóstia substituiu a “Ceia do Senhor” nas cerimônias religio$a, e o Papa passou a ser o representante
daquele a quem pertence à Terra e os que nela habitam.
Em 1215, o Papa Inocêncio III, instituiu a Transubstanciação durante a Missa.
Em 1216, teve inicio a "Confissão auricular" dos pecados aos Padres; e o Concílio de Latrão determinou a
obrigatoriedade da abstinência sexual do clero.
Em 1223, o Papa Gregório IX reiniciou a Inquisição e São Francisco de Assis montou o primeiro “Presépio” vivo.
Em 1226, o Arcebispo inglês Estevão chamou de “Bíblia” o conjunto de livros reunidos para formar tanto o Velho
como o “Novo Testamento”.
Em 1227, por ordem de Gregório IX, a Campainha passou a fazer parte da Missa.
Em 1229, ficou proibido à leitura da Bíblia e de vários livros não autorizados, e o Concílio de Toulouse estabeleceu as
bases da nova Inquisição, que foi promulgada por Gregório IX, em 1232.
Em 1264, o Papa Urbano IV, instituiu a “Festa de Corpus Christi”.
No século XIII, por influencia de São Tomas de Aquino, a Igreja adotou que a Terra é o centro do Universo.
No Século XIII textos da Bíblia foram traduzidos para o português por Dom Dinis.
Em 1300, foi decretado que, para a “Salvação” é necessário a submissão ao Pontífice romano.
Em 1304, o florentino Giotto di Bondone criou o afresco “Estrela de Belém”.
Em 1306, desabou a proibição de só se poder retratar os Santos e Anjos.
Em 1311, teve inicio a primeira “Procissão do Santíssimo Sacramento”.

96

Em 1317, começou ser ensinada aos fieis a Oração da “Ave-Maria”.


Em 1360, a “Hóstia sagrada” começou ser levada durante as Procissões.
Em 1440, o Concílio de Florença decidiu que o matrimônio cristão é indissolúvel e o sétimo Sacramento.
A Bíblia desmascarada Volume I 97

Em 1414, o Concílio de Constança determinou que o Vinho fosse retirado do cerimonial da Missa, e que somente a
Hóstia passaria ser servida aos fiéis.
Como em torno de 1309, na “Divina Comédia”, Dante Alighieri inventou o PURGATÓRIO, em 1439, o severo Papa
Eugênio IV oficializou a ideia do Purgatório, e usou o Purgatório cristão para facilitar a venda de indulgencias.
Em 1452, o Papa Nicolau V, autorizou Portugal escravizar as Nações que fossem encontradas; e Johann Gutenberg
publicou a primeira Bíblia impressa, sendo que a Bíblia de Gutenberg não tinha Capa, Índice, Numeração de páginas
ou algum recurso que a diferencie do trabalho realizado pelos copistas, pois no início Gutenberg não teve a intenção
de fazer um trabalho superior aos dos copistas, mas sim, de popularizar a leitura da Bíblia Sagrada.
Em 1484, foram autorizados os Processos contra bruxas.
No século XIV, os Cruzados inventaram a “Via-Sacra”, que até hoje é visitada pelos turistas.
Em 1517, Lutero rebelou-se contra a venda de Indulgências e a remissão dos pecados.
Em 1522, Lutero traduziu o “Novo Testamento” e publicou a primeira Bíblia em alemão.
Em 1540, o saber tornou-se uma propriedade exclusiva de Deus, e só Deus poderia divulgar.
Em 1543, Copérnico contestou a versão de que, “O Sol gira em torno da Terra”.
Em 1546, durante o Concílio de Trento, São Roberto Belarmino, com a finalidade de aliciar os que se apóiam na vã
ilusão de que se poderia ir para o Céu, redigiu o Catecismo. Os livros apócrifos “Tobias”, Judith, Sabedoria, Macabeus I
e II, Eclesiástico e Baruque foram anexados a Bíblia; e se decretou “Que sejam considerados condenados todos os que
não crêem na Bíblia”.
Em 1551, o trigo e o vinho da Hóstia, viraram o Sangue e a Carne de Jesus.
Em 1560, foram listadas “As 07 Virtudes Capitais”, para se opor aos “Pecados Capitais”.
Em 1563, o Concílio de Trento definiu que, a Tradição é tão valiosa como a Palavra de Deus. E alguns livros apócrifos
foram aceitos como canônicos.
Em 1572, na NOITE DE S.BARTOLOMEU, 70.000 protestantes foram martirizados.

Em 1592, o Papa Clemente VIII, autorizou publicar a primeira Bíblia com os apócrifos.
Em 17 de fevereiro de 1600, o Padre Giordano Bruno foi queimado vivo na fogueira, por afirmar que HAVERIA VIDA
EM OUTROS PLANETAS.
Em 1609, Galileu é preso por afirmar que a TERRA GIRA AO REDOR DO SOL.
Em 1611, foi publicado a Bíblia do Rei Jaime.
Em 1629, “A Bíblia das Igrejas reformada” excluí os apócrifos nas suas edições.
Em 1633, São Roberto Belarmino adaptou o Catecismo aos costumes da época.
Em 1654, o Bispo Anglicano James Ussher, estudando as cronologias bíblicas, concluiu que “Deus criou o mundo em
outubro de 4004 a.C”. Ussher errou feio, mas foi Ussher quem alastrou a expressão a.C. "Antes de Cristo", que
usamos.
Em 1707, no Brasil, os seguidores das religiões não cristãs passaram a ser perseguidos, e se impôs o cristianismo.
Em 1753, foi publicada a primeira Bíblia em português, por João Ferreira de Almeida.
Em 1761, a Inquisição foi extinta no Brasil.
Em 1784, o Racionalismo ajudou demolir as Legislações contra as bruxas.
No Século XVIII, teve inicio o culto a Nossa Senhora Aparecida, e os ovos de chocolate se tornaram o símbolo da
Páscoa cristã.
Em 1826, o Papa Leão XII, decretou que, São Pedro é o Padroeiro do Brasil.
Em 1854, foi inventado o dogma da “Imaculada Concepção”.
Em 1870, foi inventada a infalibilidade do Papa, em questões de fé e moral. 97

Em 1881, foi publicado a Bíblia da Igreja Anglicana.


Em 1888, graças a “Lei Áurea”, os pretos passaram a poder entrar nas Igrejas dos brancos.
Após o Século 19, apesar do conhecimento arqueológico sobre Jesus ser falso e nulo, o “marianismo” se intensificou.
A Bíblia desmascarada Volume I 98

Em 1890, foi decretada a separação entre a Igreja e o Estado Brasileiro


Em 1901, foi publicada a versão Padrão Americana da Bíblia.
Em 1908, o TRIBUNAL DA SANTA INQUISIÇÃO mudou o nome para “CONGREGAÇÃO PARA A DOUTRINA DA FÉ”.
Em 1929, o Vaticano foi criado através de um acordo entre a Santa Sé e o Mussolini. Sendo que por se apresentar
como Estado, o Vaticano obteve uma relação de prerrogativas e de privilégios frente às outras religiões da sociedade.
Em 1930, o Papa Pio XI decretou que Nossa Senhora Aparecida é a “Padroeira do Brasil”.
Em 1914 os Luteranos passaram há celebrar o dia 31 de outubro como o Dia da Reforma.
Em 1945, São Carlos aboliu o Jejum eucarístico.
Em 1950, o Papa Pio XII proclamou que, A “Virgem Maria” subiu ao Céu em corpo e Alma.
Em 1952, a versão padrão americana da Bíblia foi revisada e atualizada.
Em 1960, foi extinta a discriminação e a humilhação de, nas “Sextas-feiras Santas” se orar pelos “pérfidos judeus”.
Entre 1962-1965, o Concílio Vaticano II, e o Papa Paulo VI determinaram que a Missa Passasse a ser celebrada no
idioma de cada comunidade, e não mais em latim, e que ao celebrar a Missa o Sacerdote evitasse ficar de costas para
os fiéis...
Em 1963, a Igreja Católica deixou de cultuar São Jorge.
Em 1965, a Missa deixou de ser celebrada em latim, e o Concílio Vaticano II, publicou um documento onde a Paixão de
Cristo não poderia, mas ser imputado a todos os judeus e nem aos judeus de hoje.
Em 30 de junho de 1980, embora também se comemorasse o Descobrimento da América, o Dia da criança, o 159º ano da
Independência e o 92º ano da República brasileira, o “Presidente” militar do Brasil João Batista de Oliveira Figueiredo,
através da LEI 6.802, para agradecer a visita ao Brasil do Papa João Paulo II, declarou feriado nacional o dia 12 de
outubro, para culto público e oficial a Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil.
Em 1983, a Igreja reconheceu que “a Terra gira ao redor do Sol”.
Em 1984, a Itália aprovou o Divórcio; a obrigatoriedade do ensino religioso foi abolida; e o Vaticano perdeu o título de
"Cidade Sagrada".
Em 1989, foi abolida a necessidade de se Comungar em jejum.
Em 1992, João Paulo II afirmou que a teoria do Galileu era justa.
Em 1993, saiu uma versão nova da Bíblia que já não têm diversos absurdos.
Em 1995, apesar das DST, o Papa voltou a condenar o uso de preservativos.
Em 1999, os católicos e luteranos tentaram se reconciliar, e Mark Miravalles pediram que o Papa proclamasse que a
“Virgem Maria” é a Quarta pessoa da Trindade cristã, e uma Co-Redentora.
Em 2000, O mundo não acabou! O Demônio não foi solto! E Jesus Cristo não retornou...
Em 2002, foi concluída a tradução dos 813 “Manuscritos do Mar Morto”, sem que se tenha achado provas da lendária
Ressurreição de Jesus Cristo ou da sua mitológica existência.
Em 2009, a I Conferencia Religiosa internacional sobre o criacionismo x evolucionismo e a Universidade Gregoriana de
Roma, concluíram que não há como negar a Evolução...
Em 2010, o Censo Demográfico do IBGE comprovou MAIS UMA VEZ que Nas comunidades pobres, prisões e
Hospícios o número de analfabetos (e de protestantes), é duas vezes maior do que no resto do Brasil...

98
A Bíblia desmascarada Volume I 99

As religiões têm mais adeptos entre os idosos, os sofridos, ou os ignorantes?


Segundo dados do Censo Demográfico de 2010 divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística,
nos últimos 10 anos o número de sem religião no Brasil aumentou 61,45%

Embora a há 50 anos menos de 1% da população fosse ateus (o percentual era de apenas 0,6%).
Em 2013 os brasileiros sem religião ultrapassaram 10% da população.
E em 2020 os brasileiros sem religião deverão ultrapassar os 50%.

Cerca de 10% da população são ateus, mas as estatísticas provam que nos Presídios somente 0.2% são
ateus; e isso significa que os ateus cometem muito menos crimes do que os religiosos...

È fato que tanto nas Favelas, como nas Prisões, e nos Hospícios, a maioria são religiosos...
Mas tanto nas Cidades com maiores IDH, como nos bairros nobres, nas classes altas, e nas melhores
Faculdades, o número de ateus já é gigantesco...

O Censo de 2010 do IBGE mostrou que nas comunidades pobres o número de analfabetos funcionais, e de
Evangélicos, é duas vezes maior, do que no resto do Brasil...

Doa a quem doer, é fato que quando maior o nível de inteligência emocional, e de cultura o cidadão moderno tiver,
menos ele atribui as coisas ao mitológico Deus bíblico.
Quando o religioso pratica algum crime ele apenas estaria seguindo o exemplo do seu Deus cruel, sádico,
odioso, e assassino.

Já os ateus por serem mais equilibrados, mais racionais, e mais críticos, têm melhor chance de se tornarem
bons cidadãos, pois geralmente a cultura deixa as pessoas melhores...

99
A Bíblia desmascarada Volume I 100

Quem seria mais macho, o guerreiro Gengis Khan ou Adão, o suposto “pai da
humanidade”?

Apesar de Gengis Khan ter vivido só 65 anos, ou seja, (13 vezes menos do que o Adão, 930 anos); e
mesmo a Eva sendo uma mulher bonita, dócil, submissa, e que andava nua; o Adão só foi pai
aos 130 de idade; gastou 07 anos para deflorar a Eva; e em Gênesis 4;25 depois que Abel
morreu o Adão ficou 130 anos sem transar com a Eva, quando então voltou novamente a
“conhecer” a sua mulher; que deu à luz ao filho Seth...
Um estudo de 2007 afirma que 34,8% dos atuais mongóis são descendentes de Gengis Khan,
pois o “papa anjo” Gengis Khan teria possuído mais de 20 mil mulheres...

Além dos mecanismos do Acaso se somarem com a Mudança, com a Necessidade, com o Acaso, com as
Mutações vantajosas; e serem regidos por Leis físicas, pois a Natureza organiza o Universo sem precisar de
algum suposto grande Arquiteto.
É evidente que algo IMATERIAL não tem como fabricar o NOSSO Universo, que é essencialmente MATERIAL;
isso posto, fica evidente que a hipótese do Criador eterno é incompatível com a existência de um Universo
ETERNO; assim como também é incompatível com a existência de um Universo CÍCLICO, e é incompatível
com um Universo em MUTAÇÃO...

Que tipo de Justiça pode se esperar de um Deus que cria o mal...


Que culpa os filhos pelos erros dos pais...
Que afoga crianças inocentes...
Que destrói Cidades...
Ou que castiga até os mortos...

10
0
A Bíblia desmascarada Volume I
101

OUTROS PDFS DO LISANDRO H

Provas de que o “Santo Sudário” é uma fraude

A imagem que aparece no sudário é de um IDOSO, e para que a “mortalha da vez” fosse verdadeira, a imagem de J Esus
Cristo deveria apresentar o biótipo de um Judeu jovem e não mostrar um idoso de olhos azuis, pele clara, cabelos lisos e
longos.

DESMASCARANDO A BÍBLIA VOLUME I

Já que “Só 144 mil serão escolhidos”, o “Sacrifício” de J Esus NÃO PRESTOU, e a maioria irão para o Inferno;
principalmente os pecadores anteriores que não foram atingidos pela salvação da crucificação.

http://pt.calameo.com/read/00034268051d0e4d0af03

MOISÉS NUNCA EXISTIU

Lisandro H
Editora t.calameo.com/upload 2010 Brasil

10
1