Você está na página 1de 2

SISTEMA ENDÓCRINO

1) O texto a seguir se refere ao relato de um viajante inglês que esteve em Minas Gerais entre 1873 e
1875:
“O bócio é muito comum entre os camponeses mais pobres, mas raramente é visto nos fazendeiros
mais prósperos. A presença de cal nas águas dos córregos e uma atmosfera úmida são consideradas
as causas primárias do mal, mas hábitos indolentes e uma ausência de toda higiene e limpeza, seja na
própria pessoa ou na casa, são sem dúvida grandes promotores da doença. Pode ser, e
possivelmente, é hereditária, pois está principalmente confinada àqueles nascidos nas áreas afetadas,
e os colonos vindos de outras localidades não são muito sujeitos a ela.
(Adaptado de James W. Wells, "Explorando e viajando três mil milhas através do Brasil, do Rio de Janeiro ao Maranhão." v. 1. Belo Horizonte: Fundação
João Pinheiro, 1995).

a) Das causas mencionadas pelo autor, alguma é realmente responsável pelo aparecimento do bócio?
Justifique sua resposta.
b) Que medida foi tomada pelos órgãos de saúde brasileiros para combater o bócio endêmico?

2) A diabete é uma doença que resulta da falta de produção da insulina, um hormônio produzido no
pâncreas. A insulina, um hormônio protéico, é necessária para o transporte da glicose para o interior
das células, onde é eventualmente catabolizada.
Frequentemente utiliza-se o teste de tolerância à glicose para diagnosticar a diabete. Neste teste, o
paciente ingere uma solução açucarada e, a intervalos regulares de tempo, é medida a concentração
de glicose sanguínea. As curvas a seguir mostram o teste realizado em um indivíduo normal e outro
diabético, que recebeu insulina depois do exame.

a) Qual das curvas representa o


indivíduo diabético, A ou B? Justifique
sua resposta.
A b) Qual é a função da insulina para
um diabético?
c) Por que a insulina é
necessariamente injetada na corrente
B sanguínea e não administrado por via
oral?

3) "Durante uma excursão a cavalo que fiz nos arredores de uma vila de Goiás, senti-me de repente
como que num país fantástico. Um terço das pessoas que encontrei tinha uma enorme bola no
pescoço, [...] Os matutos não compartilhavam meu espanto. Já estão acostumados com o "papo" ou
"bócio endêmico". O. Frota-Pessoa, Vol. 1, p. 264
A anomalia citada no texto está associada à hipofunção de uma glândula endócrina, devido à carência
de uma substância. Esta glândula e esta substância são, respectivamente:
a) hipófise e mercúrio. b) tireoide e iodo.
c) paratireoides e cálcio. d) pâncreas e insulina.
e) adrenais e adrenalina.

4) O balanço de cálcio é a diferença entre a quantidade de cálcio ingerida e a quantidade excretada na


urina e nas fezes. É usualmente positivo durante o crescimento e a gravidez e negativo na
menopausa, quando pode ocorrer a osteoporose, uma doença caracterizada pela diminuição da
absorção de cálcio pelo organismo.
A baixa concentração de íon cálcio (Ca++) no sangue estimula as glândulas paratireoides a
produzirem hormônio paratireoideo (HP). Nesta situação, o hormônio pode promover a remoção de
cálcio dos ossos, aumentar sua absorção pelo intestino e reduzir sua excreção pelos rins.
(Adaptado de ALBERTS, B. et al., "Urologia Molecular da Célula." Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.)
a) Qual é o hormônio e a glândula envolvidos no processo descrito no acima?
b) Explique por que o balanço de cálcio é positivo no crescimento e negativo na menopausa.
c) O que pode causar um balanço negativo de cálcio?

5) Com relação à glândula tireoide, responda:


a) Onde se localiza?
b) Que hormônios essa glândula produz e como eles atuam?
c) O que é hipotireoidismo e quais são seus sintomas?
d) O que é hipertireoidismo e quais são seus sintomas?

6) Escreva o nome dos órgãos indicados que fazem parte do sistema endócrino: