Você está na página 1de 22

EVOLUÇÃO DAS

POSIÇÕES NO
FUTEBOL

Emilio
Emilio Simplício
Simplício
Sobre o Futebol Interativo:

Nossa missão é difundir conhecimento em um espaço


interativo voltado para a formação de profissionais do
futebol.
Queremos fazer parte da mudança e ajudar a construir
um novo cenário no futebol brasileiro. Seremos uma marca
de excelência na formação de profissionais para o futebol.

futebolinterativobr

Futebol Interativo

Futebol Interativo

https://www.futebolinterativo.com.br
Sumário

1- Perfil do Autor – Emilio Simplício pg 4



1.1- Começo pg 4
1.2- Formação pg 4
1.3- Prática pg 5

2- A evolução tática no Futebol pg 6

2.1- Diminuição dos Espaços pg 6


2.2- Jogo Vertical pg 8
2.3- Jogo Reativo pg 10

3 - Evolução das Funções pg 11

3.1- Necessidades do Jogo pg 11


3.2- Origem pg 13
3.3- Setores de jogo pg 14
3.3.1- Setor de Defesa pg 15
3.3.2- Setor de Meio de Campo pg 17
3.3.3- Setor de Ataque pg 19
3.4 - Polifuncionalidade pg 20
1- Perfil do Autor – Emilio Simplício

1.1 - Começo

Como a maioria dos meninos na infância,


um dia sonhei em ser jogador de futebol e
participei de várias escolinhas, desde os 6
anos até o infantil. Na escola sempre joguei
futebol de salão (futsal), uma vez que onde
estudava não havia futebol de campo.

Porém, por ter o meu pai como professor


de educação física e treinador de futebol,
sempre o acompanhei nas escolinhas e
clubes pelos quais passou. Em 2003 meu
pai e mentor (Eloi Simplício) era o treinador
do Potyguar de Currais Novos/RN. Logo,
fui passar uma semana com ele no período
de férias escolares. Após vivenciar o dia
a dia do clube. Logo, imaginei que era no
futebol que gostaria de constituir a minha
vida profissional.

1.2 - Formação

Comecei a minha jornada no Futebol


ao passo que iniciava o curso de Educação
Física. Em 2009, iniciei a graduação na
UFRN (Universidade Federal do Rio Grande
do Norte), onde me formei em 2012. Na
sequência, ingressei em uma especialização
4

futebolinterativobr Futebol Interativo Futebol Interativo


sobre metodologia do futebol no UNI-RN
concluída em 2015 com um trabalho sobre
inteligência de jogo no futebol, além do
mestrado acadêmico realizado na UFRN,
concluído em 2016, através de um estudo
sobre tomada de decisão em esportistas.

1.3 - Prática

Durante seis anos (2009-2014) fui


professor em uma escola de futebol no ABC
FC (Natal-RN), onde também fui treinador
das categorias Sub-12, Sub-13 e Sub-14.
Por dois anos (2011-2012) fui treinador da
seleção masculina de futebol da UFRN e
treinador das equipes de futebol do IFRN
(CNAT) em 2012.

Mais recentemente no ano de 2017 tive


uma experiência internacional no futebol.
Trabalhei no futebol chinês como auxiliar
técnico na equipe Fujian Broncos/China.

Na cidade de Quanzhou-China,
complexo esportivo do Fujian Broncos 5

futebolinterativobr Futebol Interativo Futebol Interativo


2 - A evolução tática no Futebol: do WM
a Gestão do Espaço

2.1 - Diminuição dos Espaços

Desde o posicionamento identificado


no futebol denominado de WM esse nome
(WM) é dado em função do posicionamento
no campo de jogo ficar parecido com essas
letras juntas, uma vez que existiam cinco
atletas que se interligavam em um setor
do campo e os outros cinco mais a frente.

Posicionamento do WM: primeiro


posicionamento reconhecido no
futebol

futebolinterativobr Futebol Interativo Futebol Interativo


No posicionamento atual, podemos ver
equipes com linhas de defesa com quatro,
cinco e até seis atletas. A linha do meio
com três, quatro, cinco ou seis atletas e
a linha de ataque com três, dois, um ou
nenhum atacante fixo.

Posicionamento do Chelsea
(Temporada 2016-2017)

Portanto, identificamos uma evolução


dos sistemas em razão da aproximação
dos atletas em campo, com o objetivo
de compactar e sincronizar os setores
para ações de defesa, ataque, transições
e bola parada. O jogo em alto nível tem
sido disputado no movimento da bola em
posições de ataque e defesa, em 30m -
no máximo 40 metros, e em alguns jogos
pode chegar a 20 metros.

futebolinterativobr Futebol Interativo Futebol Interativo


2.2 - Jogo Vertical

Uma das alternativas das equipes


na busca pelo espaço é a verticalização
nas ações. Combinações rápidas que
possibilitem em poucos toques na bola
chegar imediatamente ao ataque para
surpreender o adversário, em condição de
superioridade numérica.

Porém, como exposto anteriormente,


para isso acontecer é necessária a
aproximação e sincronização dos atletas,
em um jogo coletivo, no qual o melhor
posicionado recebe a bola e busca o gol,
que é o grande objetivo quando a equipe
está na posição de ataque.

Posicionamento do Bayern
de Munique na temporada
(2012-2013) em 1-4-2-3-1

futebolinterativobr Futebol Interativo Futebol Interativo


Um exemplo que podemos citar de jogo
vertical muito bem executado e eficiente é o
do Bayern de Munique da temporada 2012-
2013, quando a equipe era comandada por
Jupp Heynckes. A equipe venceu todos
os títulos que disputou (“Bundesliga” –
Primeira Divisão do Campeonato Alemão,
Copa da Alemanha e Champions league)

Coroação de um trabalho que


rendeu todos os títulos possíveis
na temporada.

futebolinterativobr Futebol Interativo Futebol Interativo


2.3 - Jogo Reativo

Na evolução do jogo, com a diminuição


dos espaços, o jogo sendo extremamente
tático, observamos também que várias
equipes no futebol mundial se utilizam de
uma forma reativa de jogar. Ou seja, elas
esperam a ação ofensiva do adversário e
reagem atacando os espaços vazios em
poucos toques na bola em curto intervalo
de tempo a fim de chegar imediatamente
ao gol.

Um grande exemplo que podemos


ilustrar de sucesso de uma equipe que
executou com alto desempenho o jogo
reativo é o Leicester City da temporada
2015-2016 vencedor da “Premier League”
(campeonato inglês). Uma equipe de menor
orçamento que os seus rivais, mas com
uma proposta de jogo de reação ao jogo
apoiado que o fez vencedor.

Compactação defensiva do Leicester (2015-


2016) campeão da Premier League 10

futebolinterativobr Futebol Interativo Futebol Interativo


3 - Evolução das Funções – Da Posição
Fixa à Polifuncionalidade

3.1 - Necessidades do Jogo

Desde que o jogo passou a ser estudado,


com ênfase na qualidade técnica individual,
o protagonismo é do atleta (jogador). O
atleta é um agente ativo na transformação
e evolução do jogo.

Na copa de 1958, quando o Brasil


venceu o primeiro título mundial, o nosso
mestre e ex-treinador da seleção brasileira,
Zagallo, fez evoluir o 1-4-2-4. A nossa
seleção jogava (com bola) em um 4-2-4.
Sem a bola, ele (Zagallo) que era o ponta
esquerda no setor de ataque, voltava para
o meio, e a equipe se defendia em um 4-3-
3. Na copa seguinte, no Chile em 1962,
tivemos Nilton Santos que jogou na linha
de defesa nas posições de lateral esquerdo
e zagueiro pela esquerda.

11

futebolinterativobr Futebol Interativo Futebol Interativo



Na continuidade evolutiva e das
contribuições, tivemos o holandês Johan
Cruyff (1974) atuando como líbero na seleção
que encantou o mundo com o “futebol
total” (nenhum atleta guarda posição, e a
referência é a bola). O treinador holandês
Rinnus Michels se baseou na ocupação
de espaço do hóquei para desenvolver o
jogo coletivo. Mais recentemente temos os
casos do atleta argentino Mascherano, que
sempre atuou no setor do meio-campo, e
que passou a atuar no setor de defesa como
central sob o comando de Pep Guardiola (o
último grande revolucionário do futebol).
També com Guardiola,
já no Bayern de
Munique, o atleta
alemão Philipp Lahm,
que teve a sua formação
original jogando na
lateral, foi deslocado
para o setor de meio-
campo por decisão do
treinador espanhol
(Guardiola).

O último revolucionário do Futebol inspirado nos


conceitos de Johan Cruyff, Telê Santana e Marcelo
Bielsa. 12

futebolinterativobr Futebol Interativo Futebol Interativo


3.2 - Origem

O futebol de salão - futsal – é a


modalidade esportiva que mais se aproxima
do futebol de campo por ter suas ações
de habilidade realizadas com os pés e o
goleiro, que assim como no futebol, pode
se utilizar também das mãos dentro de sua
área. Identificamos no futsal, há muito mais
tempo, essa evolução aqui apresentada
das posições. Tal fato se dá em razão da
necessidade de espaço e velocidade de
jogo, uma vez que são cinco atletas que
compõem a formação e o jogo é reativo.

Em suma, podemos afirmar que, sendo


o futebol de salão um contexto de origem
na formação de vários atletas de futebol
de campo, muitos deles trazem do futsal
as características que hoje observamos na
evolução do jogo. Velocidade, improvisação
e habilidades gerais e específicas - com e
sem a bola - muito bem desenvolvidas.

13

futebolinterativobr Futebol Interativo Futebol Interativo


3.3 - Setores do Jogo

Para entendermos a evolução das


posições/funções se faz necessário dividir
o campo em setores para que os atletas
saibam não só cumprir suas funções de
origem, mas que também possam atuar
em outros setores do campo de jogo. Por
consequência, as ocupações de espaço
ficam nos setores de defesa, meio e ataque.

Setores do campo: Defesa, Meio e Ataque. Na


disposição, temos o posicionamento 1-4-5-1.

14

futebolinterativobr Futebol Interativo Futebol Interativo


3.3.1 - Setor de Defesa

Para atender às necessidades do


futebol, a posição de goleiro foi uma das
que mais evoluiu no setor de defesa. Para
as equipes que fazem a saída de bola com
construção na linha de defesa, o goleiro
deve ter a qualidade de jogo com os pés,
saber jogar adiantado, ter leitura de jogo
para saber atuar como último homem
da defesa e entender que ele é parte
importante do modelo de jogo.

Como exemplo de goleiros que


atenderam e atendem a essas necessidades
tivemos Chilavert (ex seleção paraguaia),
Rogério Ceni (ex seleção brasileira e São
Paulo FC). Hoje temos Neuer (Bayern
de Munique), Bravo (Manchester City),
Ederson (Manchester City) como exemplo
de arqueiros especialistas na saída de bola
com os pés.

O pentacampeão mundial, Rogério Ceni,


ídolo do São Paulo FC 15

futebolinterativobr Futebol Interativo Futebol Interativo


A evolução das laterais ocorre em
função do meio campo estar congestionado,
havendo muita marcação. Logo, os laterais
passam a ser elementos surpresas a fim de
dar amplitude ao jogo, tendo como função
a armação do jogo pelos lados. Há também
a necessidade de saber infiltrar pelo
meio, e quando o ataque estiver sendo
desenvolvido pelo lado oposto chegar de
surpresa na área.

Quando o ataque for pelo seu lado de


atuação, deve-se infiltrar pelo meio e saber
atuar em todas as posições da defesa, além
da lateral, e também pelo centro. Como
tivemos e temos Javier Zanetti, Ashley Cole
e hoje Valencia e Marcelo.

Na posição zagueiro, temos a evolução


dos sistemas de jogo. Dos zagueiros se exige
que saibam jogar em linha, para compactar
a equipe, próximo ao setor de meio campo,
e que tenham qualidade técnica para sair
jogando. Exige-se ainda que tenham boa
leitura de jogo para saber o momento de
antecipar ou fazer a cobertura, além de
jogar em todas as posições da defesa.

Bons exemplos tivemos e temos - Nesta


(ex seleção italiana), Aldair (ex seleção
brasileira), Otamendi (Manchester City) e
Thiago Silva (Paris Saint-Germain - PSG).

16

futebolinterativobr Futebol Interativo Futebol Interativo


3.3.2 - Setor de Meio Campo

O primeiro conceito que será


apresentado nesse tópico é que não vamos
dividir o meio campo em “volantes” ou
“pontas de lanças”, até porque entendemos
que a posição de cada atleta é relacionada
ao sistema do jogo. Sendo assim, o jogo
é divido em defesa, meio e ataque.

Para o desenvolvimento dos sistemas,


o meio campo é a sincronia entre os
setores, pois os meio campistas têm a
função de defender, armar e finalizar.
Como exemplo de atletas que fizeram
e fazem essas funções com maestria
podemos citar os antigos Paulo Roberto
Falcão, Zidane, Seedorf, Pirlo, Xavi –
e atualmente Kroos, Iniesta e Modric.
Existe ainda a necessidade de controlar
o jogo, combinar os ataques com a
movimentação e qualidade de passes
desse setor.

17

futebolinterativobr Futebol Interativo Futebol Interativo


Já na base o meia atacante em formação
tem virado armador.

Diante de uma necessidade específica do


jogo, à guisa de exemplos, citamos Renato
Augusto (seleção brasileira) e Rodriguinho
(Corinthians).

Croata Modric, exemplo de


atleta de meio-campo que
defende, arma e finaliza.


Finalmente, os meio-campistas possuem
também a função “surpresa” de saber jogar
flutuando no jogo, saindo da ponta para o
meio e do meio para ponta. Como exemplo
temos Mesut Ozil (Arsenal), Philipe Coutinho
(Barcelona) e James Rodriguez (Bayern de
Munique), além de todos os atletas do setor
de meio campo, que devem saber jogar em
todas funções e em diferentes sistemas
táticos.

18

futebolinterativobr Futebol Interativo Futebol Interativo


3.3.3 - Setor de Ataque

No ataque, os atletas devem ter como


função a mobilidade, a todo momento
buscar o espaço para atacar, saber jogar na
lateral (ponta) e no centro, saber exercer
funções sem a bola, seja para abrir espaço
na posição de ataque ou voltar defendendo
quando perder a bola. O atacante da
necessidade atual do jogo, deve não só
finalizar, mas também dar assistências aos
melhores posicionados.

Por fim, o ataque é o setor de finalização


de jogo, no qual esses atletas devem ter
muita criatividade e inteligência de jogo.
Como exemplos desses atletas tivemos Van
Basten (ex seleção holandesa), Romário
(ex seleção brasileira) - e atualmente Lionel
Messi (Barcelona) Cristiano Ronaldo (Real
Madrid), Neymar (Paris Saint-Germain) e
Alexis Sanchez (Manchester United).

Argentino cinco vezes


eleito o melhor do
mundo pela FIFA 19

futebolinterativobr Futebol Interativo Futebol Interativo


3.4 - Polifuncionalidade

O revolucionário treinador de futebol


argentino Marcelo Bielsa comumente
aborda o conceito da polifuncionalidade,
que significa o atleta cumprir mais de uma
função no jogo. São esses atletas que fazem
evoluir os sistemas, caso contrário o atleta
que não seja polifuncional só conseguiria
executar uma única função.

Analisando cada posição do atleta no jogo,


como ele desenvolveria a polifuncionalidade,
os laterais, por exemplo, atuariam pelo
lado e em sua função de origem, bem como
também executariam ações pelo centro da
defesa. Atuariam também pelo meio, como
observamos no exemplo do francês Éric
Abidal (ex seleção francesa).

Os zagueiros têm como função original


o centro, mas também jogam pelo lado e
no setor de meio central.

20

futebolinterativobr Futebol Interativo Futebol Interativo


Como exemplo temos o italiano Paolo
Maldini. Os meio campistas, além de suas
funções centrais e laterais no setor de
meio campo, jogariam também no setor
de defesa e ataque cumprindo qualquer
função, como exemplo temos o holandês
Cruyff e o alemão Beckenbauer.

Revolucionário holandês dentro e fora do campo,


Johan Cruyff.

Finalmente, os atacantes polifuncionais


teriam que atuar tanto nos lados como
também de referência no centro. Como
exemplo de atacantes polifuncionais temos
o uruguaio Edinson Cavani. Portanto, a
polifuncionalidade é a versatilidade que o
atleta tem em cumprir funções no jogo em
diversos posicionamentos.
21

futebolinterativobr Futebol Interativo Futebol Interativo


OBRIGADO A
VOCÊ QUE
ACREDITA
EM UM
FUTEBOL
MELHOR.