Você está na página 1de 2

HOMEOPATIA X ALOPATIA

Quais são os tipos de produtos utilizados na composição dos medicamentos


homeopáticos?

Na preparação dos medicamentos homeopáticos são utilizadas substâncias e produtos


provenientes dos três reinos da natureza: vegetal, mineral e animal.

Quais as vantagens e desvantagens da Homeopatia?

Vantagens:

* É uma forma de tratamento que contempla a totalidade do ser humano e não apenas as
doenças isoladamente.

* É um tratamento menos agressivo, que atua através de estímulo energético e não por
efeito químico de drogas.

* O custo do tratamento é muito menor, quando comparado aos esquemas terapêuticos


convencionais.

* A consulta homeopática, por abordar questões relativas à vida inteira do paciente, é


mais humanizada que a grande maioria das consultas com especialistas.

Desvantagens:

* Por ser uma forma terapêutica em que o paciente tem uma co-responsabilidade em seu
tratamento, tornando-se necessário haver uma parceria entre médico e paciente, os
resultados do tratamento podem demorar mais ou menos tempo para se efetivarem.

Quais os tipos de doenças tratadas pela Homeopatia?

A Homeopatia pode se propor a tratar qualquer doença, embora nem todos os doentes se
beneficiem integralmente com o tratamento.

Existem contra-indicações para medicamentos homeopáticos?

Não. O medicamento homeopático deve ser bem indicado por um médico que esteja
habilitado e que possa acompanhar a evolução de seus pacientes.

Medicamentos homeopáticos podem ser consumidos por qualquer faixa etária?

Sim. Não existe limitação de idade para o tratamento homeopático.


Quem está fazendo um tratamento homeopático para um determinado fim pode
tomar remédio para outro problema sem relação com aquele que você está tratando
com Homeopatia?

Em princípio, o tratamento homeopático, que visa ao equilíbrio do indivíduo como um


todo, dispensa o uso de outros medicamentos, sejam alopáticos ou homeopáticos.
Entretanto, existem situações em que o paciente tem uma doença que provocou uma lesão
irreversível em determinado órgão (por exemplo, tiróide ou pâncreas) sendo que, nestes
casos, é necessário uma reposição - retirada cirúrgica da tiróide ou dos ovários ou, no
diabetes juvenil, em que o pâncreas não produz a quantidade suficiente de insulina, é
preciso haver uma reposição. Por outro lado, durante o tratamento homeopático, a tomada
de medicamentos alopáticos não interfere no tratamento e é dispensável. Uma exceção
para esta afirmativa são os medicamentos alopáticos que visam tratar sintomas que
chamamos de exonerativos, por exemplo, erupções cutâneas, secreções, corrimento
vaginal. Nesses casos, a interferência com medicamentos alopáticos geralmente prejudica
a boa evolução do tratamento homeopático.

Quais as chances de a doença voltar após o tratamento?

A Homeopatia entende que o indivíduo tem uma doença única, que apenas muda de nome
durante sua vida. No processo de reequilíbrio, o organismo tende a voltar a estágios
anteriores da vida no caminho da cura. Por esse motivo, voltam sintomas que a pessoa
teve anteriormente, geralmente de uma forma rápida e passageira, que nos indicam que o
paciente está recuperando sua saúde original.

A Homeopatia é um tratamento curativo ou preventivo?

Ambos. A Homeopatia visa à cura tanto das doenças agudas como das doenças crônicas.
Sendo uma proposta terapêutica que visa manter o indivíduo num estado de saúde
estável, dessa forma é também um tratamento preventivo.

O tratamento pela Homeopatia é mais longo do que seria o tratamento com


remédios convencionais (alopatia) ? Por quê?

Devemos diferenciar o tratamento de uma doença aguda do tratamento de uma doença


crônica. Nas doenças agudas, quando o medicamento é bem indicado pela Lei dos
Semelhantes, a melhora do paciente ocorre muito mais rapidamente do que com o
tratamento por drogas ou medicamentos alopáticos. No caso das doenças crônicas, como
busca-se um equilíbrio integral do indivíduo, a melhora é lenta e progressiva; nesses
casos, o que é "lento" é a estabilização da energia vital num patamar de equilíbrio
integral. Por outro lado, se compararmos o tratamento das doenças crônicas do ponto de
vista alopático, que nunca termina e prolonga-se até que o paciente morra - por isso são
doenças crônicas -, o tratamento homeopático, mesmo que dure dois ou três anos, é muito
mais rápido.