Você está na página 1de 10

CBMTT-CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE MUAYTHAI TRADICIONAL

CBMTT- CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE MUAYTHAI


TRADICIONAL.

METODOLOGIA NO TREINAMENTO DE MUAYTHAI


(Monografia exame de Khan superior)

MOISÉS ALVES LIMA


CREF/RS 15528 G

PROFESSOR MOISÉS LIMA CREF/RS 15528 G – METODOLOGIA NO TREINAMENTO DE MUAYTHAI


CBMTT-CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE MUAYTHAI TRADICIONAL

SUMÁRIO

1 – INTRODUÇÃO

2 – FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
2.1 – Histórico do Muaythai
2.2 – O que é o Muaythai
2.3 – Tipos de Treinamento
2.3.1 – Treinamento Físico
2.3.2 – Treinamento Técnico
2.3.3 – Treinamento Tático
2.4 – Valências Físicas
2.4.1 – Resistência
2.4.2 – Velocidade
2.4.3 – Força
2.4.4 – Flexibilidade
2.5 – Planejamento de Treino
2.6 – Métodos de Treinamento
2.6.1 – Métodos de Treinamento Aeróbio
2.6.2 – Métodos de Treinamento Anaeróbio

3- CONSIDERAÇÕES FINAIS

4-REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS

PROFESSOR MOISÉS LIMA CREF/RS 15528 G – METODOLOGIA NO TREINAMENTO DE MUAYTHAI


CBMTT-CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE MUAYTHAI TRADICIONAL

1 – INTRODUÇÃO
A luta sempre foi o meio pelo qual o ser humano defendeu e conquistou seus
interesses. Seja na defesa de ataques de animais, na pré-história ou, contra o
próprio ser humano ao longo da sua existência. Sempre em busca da sua
integridade física, econômica ou psicológica. No esporte, as lutas sempre
contaram com grande audiência, pois desperta o interesse e curiosidade da
maioria das pessoas. O Muaythai é um esporte complexo, podendo se
diferenciar de acordo com o método de ensino aplicado, o que se percebe na
diferença de treinamento entre os atletas da Tailândia e do Brasil. Diferenças
estas na aplicação metodológica do treinamento de alto rendimento dos atletas
do Muaythai, assim para o aperfeiçoamento do treinamento dos mesmos, tanto
na parte técnica, tática e preparação física. Atualmente os esportes de luta vêm
tendo grande procura no mundo todo, devido aos torneios que estão
acontecendo, e a profissionalização do mesmo, com bolsas e premiações altas.
Devido a isso, quais são as diferenças, o que é favorável e o que deve ser
alterado entre os tipos de treinamento? Afinal o Muaythai nasceu na Tailândia.
O esporte tem muita tradição na Tailândia e até hoje é o esporte mais praticado
no país, sendo idolatrado por toda a população, como o futebol no Brasil.

2 – FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

2.1 – HISTÓRICO

Se alguém perguntar como o Muaythai surgiu, devemos voltar a pré historia


quando a raça humana ainda era primitiva, quando as necessidades e as
pressões naturais humanas exigiam a luta pela sobrevivência. A necessidade
de se proteger o tempo todo, armas naturais se desenvolveram como
ferramentas de ataque e defesa, esse é o começo da história como os
humanos começaram a utilizar pés, joelhos, cotovelos e punhos para se
defender. (KRAITUS, 1988). Isto mostra que o homem teve a necessidade de
desenvolver técnicas de defesa e ataque desde a sua origem, e que o
Muaythai se desenvolveu através destas necessidades do povo Tailandês.
Para falarmos da origem do Muaythai devemos voltar a mais de dois mil anos
atrás para as tribos de Ao Lai que migraram do sul da China para as planícies
centrais do Sião hoje conhecido como Tailândia, é difícil comprovar quando e
onde a arte se originou, porque todos os documentos da historia Tailandesa
foram destruídos no período de Ayuddhaya quando Burma invadiu e saqueou
a capital Tailandesa. A historia do Muaythai foi juntado pedaço a pedaço por
informações que escaparam da destruição, e foram passadas através de
gerações. (MOORE, 2004).
Antes de 1929 os lutadores lutavam apenas com cordas enroladas nas mãos,
as quais eram mergulhadas em cola com vidro moído ou areia. Com o tempo o
uso da cola e o vidro ou areia foram eliminados e as cordas continuaram a ser
utilizadas, até 1929 quando foram substituídas pelas luvas. (KRAITUS, 1988).
Outra parte que não pode ser esquecida do Muaythai é o ritual da pré luta
chamado de Way kru Ram muay, acompanhado por música. Este ritual é
realizado em homenagem ao professor com movimentos em câmera lenta, o
lutador de joelhos com o rosto em direção ao seu campo, casa ou lugar de
nascimento, cobrindo seus olhos com as luvas diz uma pequena oração

PROFESSOR MOISÉS LIMA CREF/RS 15528 G – METODOLOGIA NO TREINAMENTO DE MUAYTHAI


CBMTT-CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE MUAYTHAI TRADICIONAL

enquanto efetua três movimentos, o qual movimenta os braços abertos para


frente e para trás. Após a apresentação do way kru é iniciado o Ram muay que
serve como um aquecimento e alongamento onde o lutador anda em volta do
ringue com uma mão sobre as cordas, com olhar furioso em direção a platéia,
mas a sua expressão de fúria significa para manter os espíritos do mal a
distancia, em cada corner ele para e abaixa a cabeça em direção a corda e
bate seu pé varias vezes, enche o corner com sua aura, nenhum corner ira
prover refugio para seu oponente. (STOCKMANN, 1979).
Não podemos deixar de citar também os grandes nomes do Muaythai, um
deles é Nai Khanohn Tohm que no ano de 1774 é considerado o primeiro
lutador de Muaythai que imprimiu a arte com dignidade e levou a sua reputação
como lutador para além das fronteiras da Tailândia, após derrotar nove
lutadores de Burma em um mesmo evento. Foi quando nasceu a reputação do
Muaythai. O nome Nai khanohn Tohm significa fama, embora ele esteja morto
seu nome continua vivo nós que nascemos anos depois continuamos a
conhecê-lo, ele trouxe honra para a nação tailandesa e todos o admiram como
lutador e pessoa. (KRAITUS, 1988).
Outro grande lutador que não pode deixar de ser citado, também conhecido
como a lenda viva do Muaythai, Apidej Sidhirun foi um dos maiores lutadores
da história da Tailândia, tendo um invejável cartel de 400 lutas e apenas quatro
derrotas, tamanha era sua força e agressividade, principalmente em seus
chutes que seis de seus adversários morreram em combate contra ele.

2.2 - O QUE É O MUAYTHAI

O Muaythai é uma forma de combate praticado por crianças e adultos, homens


e mulheres. Usando várias partes do corpo como arma durante a luta o
combatente poderá chutar, socar, usar cotovelos e joelhos, tudo isso é
considerado partes do Muaythai, com todas estas armas que o ser humano
naturalmente possui, o Muaythai é uma arte marcial e um método de auto
defesa com regras diferentes das outras artes marciais. No Muaythai nenhuma
parte do corpo permanece inativa, força física e o intelecto são qualidades
necessárias que cada lutador deve possuir. Os lutadores devem ser ágeis e
capazes de combater com agressividade. (KRAITUS, 1988).
É uma arte marcial tradicional desenvolvida a centenas de anos. Hoje em dia
usado para o treinamento físico, esporte de competição e autodefesa. O atleta
necessita de força, velocidade, agilidade e coordenação. Na seqüência os
treinos moderados provem um corpo modelado, forte e saudável. (DELP,
2002).
O Muaythai utiliza golpes com os punhos, cotovelos, joelhos e as canelas ou
pés, chamado também de luta das oito armas. Os lutadores lutam apenas de
calção, a bandagem que serve para firmar os punhos e a mão, a luva (igual ou
semelhante à luva de Boxe), o protetor bucal que tem a função de proteger o
impacto na boca protegendo os dentes e o cérebro e a coquilha para proteção
dos órgãos genitais. A luta é desenvolvida de três a cinco round de três
minutos com intervalos de um minuto de acordo com as regras do torneio ou
campeonato em questão.

2.3 – TIPOS DE TREINAMENTOS

PROFESSOR MOISÉS LIMA CREF/RS 15528 G – METODOLOGIA NO TREINAMENTO DE MUAYTHAI


CBMTT-CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE MUAYTHAI TRADICIONAL

2.3.1 – TREINAMENTO FÍSICO NO MUAYTHAI

A preparação física visa o desenvolvimento das capacidades motoras


principais: força, velocidade, resistência aeróbia, resistência anaeróbia,
flexibilidade, habilidade, coordenação etc. Sendo ela em dois aspectos: 1)
preparação física geral e 2) preparação física especial. Na preparação geral o
objetivo é desenvolver o potencial do indivíduo no conjunto das qualidades
físicas de base (trabalho generalizado). Na especial visa-se desenvolver as
qualidades físicas particulares ao esporte ou disciplina praticada. Na prática,
essa parte é chamada de condicionamento físico. (BARBANTI, 1979).
As regras para o treinamento físico para o iniciante começam com a limitação
dos exercícios, com vinte e um dias para a adaptação para que não ocorra
nenhuma lesão por não estar ainda adaptado. Deve ter um aumento gradativo
tanto da intensidade como do volume dos treinos, também para que o lutador
não tenha uma desmotivação no decorrer dos treinos. (KRAITUS, 1988).
O treinamento físico especifico no Muaythai é de extrema necessidade, o qual
influenciará na força, velocidade, flexibilidade, explosão e resistência do atleta,
sem contar que esta diretamente ligada ao desenvolvimento técnico e tático.
Sem a condição física ideal o atleta terá dificuldades em realizar os
movimentos técnicos e táticos, o que influenciará diretamente no resultado das
lutas.

2.3.2 – TREINAMENTO TÉCNICO

Técnica é a maneira pela qual uma habilidade é desempenhada. Técnica, na


verdade, é o componente que claramente diferencia um atleta do outro, pois
engloba todas as estruturas e os elementos técnicos em um movimento preciso
e eficaz, por meio do qual um atleta realiza uma tarefa atlética. (BOMPA,
2005).
Assim como também diz o Professor russo MATVEEV, que: designa-se por
preparação técnica do atleta o conjunto de ensinamentos que lhe são
ministrados acerca do movimento e da ação que constituem o meio adequado
a execução da competição desportiva ou à execução dos treinos. (MATVEEV,
1997, p. 20).
Técnica é um processo de movimentos, atitudes e posições gerais do
indivíduo, que se realizam com uma utilidade determinada. É uma seqüência
de movimentos baseados na Física e na Biomecânica. A preparação técnica
objetiva tem o objetivo de ensinar a técnica esportiva de forma racional. É um
processo de longo prazo, sem interrupções. A técnica deve ser sempre
aperfeiçoada. A técnica depende muito da condição técnica do individuo, ela
pode ser mais bem assimilada quando as condições físicas são boas.
(BARBANTI, 1979).
São várias as técnicas utilizadas no Muaythai, entre elas:
Os socos em linha sendo eles, o Mhanum: que é o soco do braço da frente da
base de luta, sendo o esquerdo para quem é destro e o direito para quem é
canhoto, usado para achar a distância de luta e fechar a visão do adversário
para a mais fácil aplicação dos outros golpes. O Mhatron: é o golpe forte, o
qual se o utiliza a rotação de quadril e tronco, aplicando o peso do corpo sobre
o soco, é o braço contrario ao do Mhanum.

PROFESSOR MOISÉS LIMA CREF/RS 15528 G – METODOLOGIA NO TREINAMENTO DE MUAYTHAI


CBMTT-CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE MUAYTHAI TRADICIONAL

A Cotovelada Diagonal: Em posição de luta na guarda convencional levantasse


o braço em posição de 90º em seguida curvando o cotovelo em 45º na direção
do rosto do adversário. (KRAITUS, 1988).
Outra técnica bastante agressiva é a joelhada frontal em clinche: “normalmente
usada após o lutador agarrar o oponente pelo pescoço e puxando a cabeça
para baixo e jogando o joelho em direção a cabeça do adversário”.
(STOCKMANN, 1979, p.43).

2.3.3 – TREINAMENTO TÁTICO

Consiste em achar o melhor meio para um indivíduo vencer uma competição


ou atingir o melhor resultado. Ela também depende da condição física e técnica
do atleta. (BARBANTI, 1979).
A Tática é um termo importante no vocabulário de treinadores e atletas. O
treinamento tático é o meio pelo qual os atletas absorvem os métodos e
possíveis formas de preparar e organizar as ações de ataque e de defesa para
alcançar um objetivo (por exemplo, marcar pontos, atingir um determinado
desempenho ou obter um nocaute). Esse treinamento pode seguir teorias
geralmente aceitas, porém é específico para cada desporto. Equipes ou atletas
realizam ações de ataque ou defesa em um jogo (competição), de acordo com
planos táticos preestabelecidos. A base para um plano tático de sucesso, em
qualquer esporte, é um alto nível técnico dos atletas. Portanto, podemos dizer
que a técnica é um fator limitante para as manobras táticas, ou que a tática
depende do atleta. (BOMPA, 2005).
No caso do Muaythai não é diferente, a tática é o meio pelo qual os técnicos
ou treinadores e atletas buscam resultados através de planos (táticas)
preestabelecidos antes do inicio da luta, podendo ser alterado no decorrer do
combate ou nos intervalos da luta. A tática visa prever situações de defesa
como de ataque, tanto do adversário como do próprio atleta em busca de uma
melhor eficiência no combate objetivando a vitória.
Exemplo: Em uma situação em que a altura do lutador adversário é superior,
e é um problema comum que os lutadores enfrentam, pelas categorias serem
divididas pelo peso. Nesse caso o lutador com menos estatura deve ter como
tática preestabelecida a movimentação o tempo todo na luta, assim não sendo
um alvo fixo. Sempre estar em constante movimentação do Mhanum com o
objetivo de manter a distância do oponente que é mais alto, usar o clinche para
o uso de joelhadas e cotoveladas. Visualizar as aberturas do adversário para
atacar a curta distancia com golpes circulares de mão como Mha taward
(KRAITUS, 1988).

2.4 – VALENCIAS FÍSICAS

As valências físicas são essenciais para a pratica de qualquer modalidade


esportiva. Algumas de mais importância do que outras, dependendo do esporte
em questão.

2.4.1 - Resistência – Essa qualidade é considerada a peça-chave para


conseguir um desenvolvimento adequado da condição física-saúde no adulto.
De fato, uma melhora da resistência supõe um melhor funcionamento
cardiovascular e respiratório e, ao mesmo tempo, maior resistência à fadiga,

PROFESSOR MOISÉS LIMA CREF/RS 15528 G – METODOLOGIA NO TREINAMENTO DE MUAYTHAI


CBMTT-CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE MUAYTHAI TRADICIONAL

tanto em esforços prolongados, como curtos e intensos. (DELGADO, 2002,


p.169).
No Muaythai a resistência será de extrema importância para suportar o
desgaste físico durante o combate, que pode ser de três ou até cinco round.
Sendo que no decorrer do combate se procura ter o máximo de intensidade
possível, procurando sempre o nocaute do adversário.

2.4.2 - Velocidade – A velocidade de movimento é uma habilidade motora e


como tal, preponderantemente, dependente do determinismo genético
(DANTAS, 1998, p. 165).
Pode-se considerar a velocidade dependendo de três fatores:
1- Amplitude do movimento;
2- Força do grupo muscular empregado;
3- Eficiência do sistema neuromotor. (DANTAS, 1998).
Como em todos os esportes a velocidade é importantíssima para a aplicação
de um golpe com velocidade alta, a fim de surpreender seu oponente.
“Um golpe executado lentamente não é um golpe, mas, sim, uma inútil perda
de energia”. (REBAC, 1991, pg. 99).

2.4.3 – Força – “A força máxima e a força explosiva são elementos


indispensáveis no treinamento para o esporte de competição”. (DELGADO,
2002, p. 173).
Força Máxima: “Baixo número de repetições que levem ao esgotamento
máximo, sendo aconselhável não ultrapassar o número de 6, repetidas em
séries (entre 2 e 5). Intensidades máximas ou quase máximas. Conjugação do
trabalho concêntrico e excêntrico. Utilização continua de carga externa. A
freqüência semanal mínima para seu incremento é de 2 a 3 sessões, enquanto,
para o manutenção, é de pelo menos uma sessão”. (DELGADO, 2002, p. 174).
Força Explosiva: “Baixo número de repetições, geralmente condicionadas por
um tempo máximo de realização de 6 segundos. Cada gesto isolado realizado
com a máxima intensidade, ainda que a resistência ao movimento tenha de ser
baixa (em torno de 30% do máximo). Predominância de trabalho concêntrico,
embora se utilize também o pliométrico. Freqüência semanal: 2 a 3 sessões”.
(DELGADO, 2002, p.174).
A força é o meio pelo qual o golpe aplicado fará com que o adversário seja
levado ao nocaute ou pelo menos a uma queda no meio do combate de
Muaythai, sendo então indispensável ao atleta.

2.4.4 – Flexibilidade – “Qualidade física responsável pela execução voluntária


de um movimento de amplitude angular máxima, por uma articulação ou
conjunto de articulações, dentro dos limites morfológicos, sem o risco de
provocar lesão”. (DANTAS, 1998, p.173).
A flexibilidade em um combate de Muaythai vai influenciar na aplicação dos
golpes com facilidade e prevenir lesões.
No caso especifico do Muaythai, as valências mais requisitadas são a
resistência e a força e, portanto devem ser priorizadas na periodização do
treinamento de atletas
.

PROFESSOR MOISÉS LIMA CREF/RS 15528 G – METODOLOGIA NO TREINAMENTO DE MUAYTHAI


CBMTT-CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE MUAYTHAI TRADICIONAL

2.5 – PLANEJAMENTO DE TREINO


Significa elaborar um programa de treinamento destinado a desenvolver as
qualidades físicas, técnicas e táticas envolvidas em determinada atividade
esportiva. (FOX, 2000). O planejamento é a chave para o sucesso de qualquer
modalidade, no Muaythai não poderia ser diferente, vem a programar com
antecedência os dias, tempo e métodos de treinamento, estabelecendo
previamente à forma de aplicação da preparação física, as técnicas utilizadas,
a preparação tática de acordo com as datas pré-estabelecidas das lutas.

2.6 – METODOS DE TREINAMENTO


Na Tailândia os lutadores treinam duas vezes ao dia, uma de manhã cedo e
outra à tarde, em média o treino tem duração de três horas de manhã e três
horas à tarde. Começa com corrida, em seguida todas as técnicas e
combinações serão exercitadas durante cinco round de seis minutos por um
minuto de intervalo. No qual o trabalho de resistência, força e velocidade serão
executadas em conjunto.
Sobretudo, na Tailândia o treinamento do Muaythai se baseia em um trabalho
individual. O treinador dedica tempo a cada um dos lutadores. (REBAC, 1991).
“Seu desempenho em luta é resultado da sua forma de treinar”. (REBAC, 1991,
pg.103).
Nos métodos, contínuo no qual há aplicação de carga contínua, intervalado
que compreende cargas intervaladas, fracionadas o qual as cargas são
divididas em módulos, circuito que surtem efeito pela aplicação de cargas e o
adaptativo que é quando se utiliza outro fator estressante além do exercício.
(DANTAS, 1998).
Dos métodos acima observamos que o intervalado é o que mais se adapta
aos treinamentos de Muaythai na Tailândia
.
2.6.1 – METODOS DE TREINAMENTO AERÓBIO

É um trabalho muscular com quantidade de oxigênio suficiente. Após alguns


minutos de carga o organismo estabelece um equilíbrio entre o consumo e
gasto de energia, o chamado “steady state”. (BARBANTI, 1979, p. 206).
Verificamos também que, “o treinamento aeróbio, ou treinamento de resistência
cardiorrespiratória, produz um aumento do fluxo sanguíneo central e periférico
e uma maior capacidade das fibras musculares de gerar maiores quantidades
de ATP”. (WILMORE/COSTILL, 1999, p. 186).

2.6.2 – METODOS DE TREINAMENTO ANAERÓBIO

É o trabalho muscular que se realiza com quantidade de oxigênio insuficiente,


isto é, com liberação de energia anaeróbica. Todo início de trabalho muscular é
anaeróbico, por isso o organismo entra no chamado débito de oxigênio.
(BARBANTI, 1979).
Por analise subjetiva o método anaeróbio é o mais utilizado no Muaythai,
devido ao intenso gasto de energia no período de cada round, procurando
executar os golpes com força e velocidade, alem da resistência anaeróbia que
é requisitada nos picos de explosão de golpes e contra golpes que ocorre
dentro de todo o período de luta.

PROFESSOR MOISÉS LIMA CREF/RS 15528 G – METODOLOGIA NO TREINAMENTO DE MUAYTHAI


CBMTT-CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE MUAYTHAI TRADICIONAL

3 - CONSIDERAÇÕES FINAIS

No momento atual esportivo onde não tem mais espaço para professores e
treinadores amadores, a qualificação dos docentes é de fundamental
importância para o desempenho dos atletas de Muaythai, desde a iniciação nas
primeiras graduações o praticante tem que ser orientado e estimulado de modo
correto e com metodologia adequado com a sua idade, aptidão física e
objetivos futuros dentro da modalidade, nunca esquecendo de respeitar as
limitações e desejos do educando, mas ensinando o verdadeiro Muaythai
Tailandês na técnica e na filosofia que norteiam os praticantes de artes
marciais tailandesas a milhares de anos.

PROFESSOR MOISÉS LIMA CREF/RS 15528 G – METODOLOGIA NO TREINAMENTO DE MUAYTHAI


CBMTT-CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE MUAYTHAI TRADICIONAL

4 – REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS

BARBANTI, V. J. Teoria e prática do treinamento esportivo. São Paulo.


Edgard Blucher Ltda, 1979. 2ª ed.
BOMPA, T. O. Treinando atletas de desporto coletivo. São Paulo. Phorte,
2005.
DANTAS, E. H. M. A Prática da Preparação Física. Rio de Janeiro. Shape,
1998. 4ª ed.
DELGADO FERNÁNDEZ, M. Treinamento Físico-Desportivo e Alimentação:
da infância à idade adulta. Porto Alegre. Artmed, 2002. 2ª ed.
DELP, C. Muay-Thai “ Advanded Thai Kickboxing Techniques. Bangkok.
Frog, Ltd, 2002.
FOX / FOSS, MERLE L. Bases Fisiológicas do Exercício e do Esporte. Rio
de Janeiro. Guanabara Koogan S.A., 2000. 6ª ed.
KRAITUS, P. Muay Thai. Bangkok. J.A.S. International Co.,LTD, 1988. 9ª ed.
MATVEEV, L. P. Treino Desportivo: Metodologia e Planejamento.
Guarulhos. Phorte, 1997.
MCARDLE D., W. Fisiologia do Exercício. Energia, Nutrição e
DesempenHumano. Rio de Janeiro. Guanabara Koogan, 1998. 4ª ed.
MOORE, K. T. Muay-Thai. Bangkok. New Holland Publishers Ltd, 2004.
REBAC, Z. Boxe Tailandês. Rio de Janeiro. Editora Tecnoprint S/A, 1991.
StOCKMANN, H. ThaiBoxing. Bangkok. Duang Kamol, 1979.
PDF createdWILMORE, J. H. / COSTIL, D. L. Fisiologia do esporte e do
exercicio Barueri. Manole Ltda, 1999.

PROFESSOR MOISÉS LIMA CREF/RS 15528 G – METODOLOGIA NO TREINAMENTO DE MUAYTHAI