Você está na página 1de 18

FMU – FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS

GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL – CAMPUS BRIGADEIRO

INGRID CAMILO DOS SANTOS

JOYCE HARDER

LEIS DA TERMODINÂMICA

SÃO PAULO/SP

2019
INGRID CAMILO DOS SANTOS RA. 7044192

JOYCE HARDER RA. 1884149

LEIS DA TERMODINÂMICA

Resumo do artigo proposto para


composição de avaliação referente a
APS – Atividade Prática
Supervisionada da disciplina de
Física, Ondas e Calor, na FMU –
Faculdades Metropolitanas Unidas.

Professora: Francisca Souza

SÃO PAULO/SP

2019
RESUMO

Este trabalho tem por objetivo atender os requisitos da APS – Atividade Prática
Supervisionada como complemento avaliativo da disciplina de física, ondas e
calor, ministrada no curso de engenharia civil (3º semestre/2019) pela Professora
Francisca Souza.

Palavra-chave: Física, calor, entropia, termodinâmica, mapa conceitual.


SUMÁRIO

INTRODUÇÃO ................................................................................................. 13

1. TERMODINÂMICA - DEFINIÇÃO ............................................................. 14

1.1. Primeira Lei da Termodinâmica – Conservação da Energia ............. 14

1.2. Segunda Lei da Termodinâmica – Transferências de Calor ............. 15

1.3. Terceira Lei da Termodinâmica - Entropia ......................................... 16

1.4. Lei Zero da Termodinâmica – Equilíbrio Térmico.............................. 16

5. MAPA CONCEITUAL TERMODINÂMICA ................................................ 22

6. CONSIDERAÇÕES FINAIS ...................................................................... 23

7. REFERÊNCIAS ......................................................................................... 26
INTRODUÇÃO

Será realizado um resumo do artigo proposto (referencial bibliográfico) sobre as


leis da termodinâmica, bem como, uma relação da disciplina com a engenharia
civil.
1. TERMODINÂMICA - DEFINIÇÃO

A termodinâmica é uma área da Física que estuda as transferências de energia.


Busca compreender as relações entre calor, energia e trabalho, analisando
quantidades de calor trocadas e os trabalhos realizados em um processo físico.
A ciência termodinâmica foi inicialmente desenvolvida por pesquisadores que
buscavam uma forma de aprimorar as máquinas, no período da Revolução
Industrial, melhorando sua eficiência. Esses conhecimentos se aplicam
atualmente em várias situações do nosso cotidiano. Por exemplo: máquinas
térmicas e refrigeradores, motores de carros e processos de transformação de
minérios e derivados do petróleo. As leis fundamentais da termodinâmica regem
o modo como o calor se transforma em trabalho e vice-versa. (TODA A
MATÉRIA, 2019)

1.1. Primeira Lei da Termodinâmica – Conservação da

Energia

A Primeira Lei da Termodinâmica se relaciona com o princípio da conservação


da energia. Isso quer dizer que a energia em um sistema não pode ser destruída
nem criada, somente transformada. Quando uma pessoa usa uma bomba para
encher um objeto inflável, ela está usando força para colocar ar dentro do objeto.
Isso significa que a energia cinética faz o pistão abaixar. No entanto, parte dessa
energia se transforma em calor, que é perdida para o meio. (TODA A MATÉRIA,
2019)

A fórmula que representa a primeira lei da termodinâmica é a seguinte:


Equação 1 Primeira Lei da Termodinâmica

Fonte: TODA A MATÉRIA, 2019.

1.2. Segunda Lei da Termodinâmica – Transferências de

Calor

As transferências de calor ocorrem sempre do corpo mais quente para o corpo


mais frio, isso acontece de forma espontânea, mas o contrário não. O que
significa dizer que os processos de transferência de energia térmica são
irreversíveis. Desse modo, pela Segunda Lei da Termodinâmica, não é possível
que o calor se converta integralmente em outra forma de energia. Por esse
motivo, o calor é considerado uma forma degradada de energia. (TODA A
MATÉRIA, 2019)

Figura 1 Exemplo da Segunda Lei da Termodinâmica

Fonte: TODA A MATÉRIA, 2019.


1.3. Terceira Lei da Termodinâmica - Entropia

A Terceira Lei da Termodinâmica surge como uma tentativa de estabelecer um


ponto de referência absoluto que determine a entropia. A entropia é, na verdade,
a base da Segunda Lei da Termodinâmica. Nernst, o físico que a propôs,
concluiu que não era possível que uma substância pura com temperatura zero
apresentasse a entropia num valor aproximado a zero. Por esse motivo, trata-se
de uma lei polêmica, considerada por muitos físicos como uma regra e não uma
lei. (TODA A MATÉRIA, 2019)

1.4. Lei Zero da Termodinâmica – Equilíbrio Térmico

A Lei Zero da Termodinâmica trata das condições para a obtenção do equilíbrio


térmico. Dentre essas condições podemos citar a influência dos materiais que
tornam a condutividade térmica maior ou menor. Segundo essa lei, se um corpo
A está em equilíbrio térmico em contato com um corpo B e se esse corpo A está
em equilíbrio térmico em contato com um corpo C, logo B está em equilíbrio
térmico em contato com C. Quando dois corpos com temperaturas diferentes são
colocados em contato, aquele que estiver mais quente irá transferir calor para
aquele que estiver mais frio. Isso faz com que as temperaturas se igualem
chegando ao equilíbrio térmico. É chamada de lei zero porque o seu
entendimento mostrou-se necessário para as primeiras duas leis que já existiam,
a primeira e a segunda leis da termodinâmica. (TODA A MATÉRIA, 2019)

1. SISTEMAS TERMODINÂMICOS

Em um sistema termodinâmico pode haver um ou vários corpos que se


relacionam. O meio que o envolve e o universo representam o meio externo ao
sistema. O sistema pode ser definido como: aberto, fechado ou isolado. (TODA
A MATÉRIA, 2019)
Figura 2 Sistemas termodinâmicos

Fonte: TODA A MATÉRIA, 2019.

Quando o sistema é aberto, há transferência de massa e energia entre o sistema


e o meio externo. No sistema fechado há apenas transferência de energia (calor),
e quando é isolado não há trocas. (TODA A MATÉRIA, 2019)

2. COMPORTAMENTO DOS GASES

O comportamento microscópico dos gases é descrito e interpretado de forma


mais fácil do que nos outros estados físicos (líquido e sólido). É por isso que os
gases são mais usados nesses estudos. (TODA A MATÉRIA, 2019)

Nos estudos termodinâmicos são usados gases ideais ou perfeitos. É um modelo


no qual as partículas se movem de forma caótica e interagem apenas nas
colisões. Além disso, se considera que essas colisões entre as partículas, e
delas com as paredes dos recipientes, são elásticas e duram por pouquíssimo
tempo. (TODA A MATÉRIA, 2019)

Em um sistema fechado, o gás ideal pressupõe um comportamento que envolve


as seguintes grandezas físicas: pressão, volume e temperatura. Essas variáveis
definem o estado termodinâmico de um gás. (TODA A MATÉRIA, 2019)
Figura 3 Comportamento dos gases segundo as leis dos gases

Fonte: TODA A MATÉRIA, 2019.

A pressão (p) é produzida pelo movimento das partículas do gás dentro do


recipiente. O espaço ocupado pelo gás no interior do recipiente é o volume (v).
E a temperatura (t) está relacionada com a energia cinética média das partículas
do gás em movimento. (TODA A MATÉRIA, 2019)

3. ENERGIA INTERNA

A energia interna de um sistema é uma grandeza física que ajuda a medir como
ocorrem as transformações pelas quais um gás passa. Essa grandeza está
relacionada com a variação da temperatura e da energia cinética das partículas.
Um gás ideal, formado por apenas um tipo de átomo, possui energia interna
diretamente proporcional à temperatura do gás. Isso é representado pela fórmula
a seguir: (TODA A MATÉRIA, 2019)
Equação 2 Energia interna

Fonte: TODA A MATÉRIA, 2019.

4. TRANSFORMAÇÃO DE ENERGIA TÉRMICA EM TRABALHO

A utilização direta desses princípios em motores de combustão interna ou


externa, faz dela uma importante teoria para os motores de carros, caminhões e
tratores, nas turbinas com aplicação em aviões, etc. (GUIA DO ESTUDANTE,
2017)

4.1. Trabalho em uma Transformação Isobárica

A transformação isobárica, como o nome diz, é uma transformação em que


variam somente o volume e a temperatura de um gás, sendo a pressão mantida
constante. Nesse caso o trabalho realizado pode ser expresso por: (GUIA DO
ESTUDANTE, 2017)
Caso haja uma expansão (aumento de volume) o trabalho será positivo; em caso
contrário, numa contração do gás, o trabalho será negativo. (GUIA DO
ESTUDANTE, 2017)

4.2. Transformação isotérmica

Sem variação de temperatura. Ou seja, na transformação isotérmica todo calor


cedido pelo meio é transformado em trabalho de expansão do gás e, mesmo não
havendo variação de temperatura, há troca de calor com o meio externo. (GUIA
DO ESTUDANTE, 2017)

4.3. Transformação isobárica

Sem variação de pressão. (GUIA DO ESTUDANTE, 2017)

O calor externo será:

4.4. Transformação isocórica

Sem variação de volume. (GUIA DO ESTUDANTE, 2017)

4.5. Transformação adiabática

Sem troca de calor com o ambiente externo. (GUIA DO ESTUDANTE, 2017)


Quadro 1 Transformação, trabalho, energia interna e gráficos.

Fonte: Guia do estudante, 2017.


5. MAPA CONCEITUAL TERMODINÂMICA

Os mapas conceituais são uma forma de demonstração de sequencias


conceituais de determinados temas, a saber:

Figura 4 Mapa conceitual termodinâmica

Fonte: MOREIRA, 2006.

Figura 5 Mapa conceitual - Transformações termodinâmicas

Fonte: MOREIRA, 2006


6. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Para finalizar este resumo das leis da termodinâmica, faremos relação do com a
aplicação na construção civil. (AUTORES)

Alguns equipamentos aplicados na execução de obras podem ser motores e


sistemas elétricos integrados, a saber:

• Bombas de drenagem;
• Bombas de recalque;
• Sistemas de pressurização;
• Sistemas de aquecimento (elétricos e solares);
• Sistemas de resfriamento;
• Compactadores;
• Geradores (utilizados antes e depois da obra);
• Furadeiras de alto impacto; e
• Máquinas para movimentação de terra (retroescavadeiras, marteletes
pneumáticos, rolos compactadores). (AUTORES)

Também são utilizados vários tipos de isolantes térmicos como por exemplo,
mantas de isolamento térmico e acústico. (AUTORES)

Isolamentos térmicos são materiais que isolam os componentes de mecânica


nos edifícios comerciais e processos industriais. Em edifícios como shopping
centers, escolas, hospitais e hotéis, mecânicos isolamentos são instalados para
melhorar o consumo de energia de resfriamento dos edifícios e sistemas de
aquecimento, abastecimento de água quente e gelada, e sistemas de
refrigeração incluindo dutos e caixas. Para instalações industriais, como usinas
de energia, refinarias e fábricas de papel, mecânica isolamentos térmicos estão
instalados para controlar o ganho de calor, ou a perda de calor na tubagem de
processo e de vapor, equipamentos e sistemas de distribuição de condensado,
caldeiras, chaminés, saco casas e precipitadores e tanques de armazenamento.
(PORTAL SÃO FRANCISCO, 2019)

O isolamento térmico é o conjunto de técnicas utilizadas para reduzir a


transferência de calor entre a quente e de um ambiente frio.
• Trocas de calor - a permuta de calor ocorre entre os dois ambientes em
que há uma diferença de temperatura entre estes dois ambientes; e
• Resistência térmica - resistência térmica de uma parede depende da
condutibilidade térmica dos materiais que a constituem. No caso de uma
parede composta por vários materiais diferentes, isto irá adicionar as
resistências térmicas dos componentes individuais. Na prática, é a
camada de isolamento (pasta de celulose, de cortiça, de lã, de lã de vidro,
o que representa a maior parte da resistência térmica.

O isolamento de um edifício reduz a transferência de calor entre o edifício e o


ambiente exterior e, assim, reduzir a necessidade de aquecimento e, se
necessário, de ar condicionado. Esse isolamento deve ser pensado em termos
de restrições climáticas do local onde o edifício está localizado. (PORTAL SÃO
FRANCISCO, 2019)

Algumas características de isolamento possuem propriedades diferentes e


limitações, dependendo do serviço, localização e longevidade necessária da
aplicação. Estes são tidas em conta pelos engenheiros ao considerar o
isolamento precisa de um industrial ou comercial aplicação. (PORTAL SÃO
FRANCISCO, 2019)

• Resistência Térmica (R) (F h ft2 / Btu)


A quantidade determinada pela diferença de temperatura, no estado
estacionário, entre duas superfícies definidas de um material de construção ou
que induz um fluxo de calor da unidade taxa através de uma unidade de área. A
resistência associada com um material deve ser especificada como material de
R. A resistência associada a um sistema ou a construção será especificado como
um sistema de R. (PORTAL SÃO FRANCISCO, 2019)

• Condutividade térmica (k) (Btu pol / h F ft2)


A taxa de tempo de fluxo em estado estacionário de calor através de uma
unidade de área de uma homogénea material induzida por um gradiente de
temperatura da unidade numa direção perpendicular a esse unidade de área.
Materiais com fatores menores k são melhores isolantes. (PORTAL SÃO
FRANCISCO, 2019)
• Resistência à temperatura
Capacidade de um material para realizar a sua função pretendida depois de
serem sujeitas a altas baixas temperaturas e que o material que se pode esperar
encontrar durante o uso normal. (PORTAL SÃO FRANCISCO, 2019)
7. REFERÊNCIAS

GUIA DO ESTUDANTE. (16 de MAIO de 2017). TERMODINÂMICA. Fonte:


GUIA DO ESTUDANTE:
https://guiadoestudante.abril.com.br/estudo/resumo-de-fisica-
termodinamica/

MOREIRA, M. A. (2006). MAPAS CONCEITUAIS E DIAGRAMAS V. PORTO


ALEGRE, RS.: IFRS.

PORTAL SÃO FRANCISCO. (01 de MAIO de 2019). ISOLANTES TÉRMICOS.


Fonte: PORTAL SÃO FRANCISCO:
https://www.portalsaofrancisco.com.br/fisica/isolantes-termicos

TODA A MATÉRIA. (01 de MAIO de 2019). FÍSICA, TERMOLOGIA,


TERMODINÂMICA. Fonte: TODA A MATÉRIA:
https://www.todamateria.com.br/termodinamica/