Você está na página 1de 29

.

Sintaxe I
.

Sumário
Introdução 1

Frase 1

Frase e Oração 1

Oração e Período 1

O que e análise sintática? 2

Termos Essenciais da Oração 2

Sujeito 2

Tipos de Sujeito 3

Oração sem Sujeito 4

Predicado 5

Classificação do Predicado 6

Termos Integrantes da Oração 9

Objeto Direto 10

Objeto Indireto 10

Complemento Nominal 11

Agente da Passiva 12

Questões 1 a 23 15

2
. Sintaxe I

Introdução Frase e Oração


Frase/Oração/Termos Essenciais da Oração é a frase construída em torno de
Oração (Sujeito e Predicado)/Termos um verbo ou locução verbal.
Integrantes da Oração (Objeto Direto, Exs.: Saímos ontem à noite.
Objeto Indireto, Complemento Nomi- Vamos fazer o trabalho.
nal, Agente da Passiva). A frase pode conter uma ou mais ora-

Frase ções.

Exs.: Entrei na sala. (1 oração).


Dá-se o nome de frase a um enunciado
Entrei na sala e sentei-me. (2 orações).
de sentido completo. A frase pode ser
Cheguei, vi, venci. (3 orações).
formada:

• Apenas por uma palavra:


Oração e Período
Exs.: Silêncio! Dá-se o nome de período à frase organi-

Atenção! zada em orações. Ele pode ser:

Anoiteceu.
• Simples: quando é formado de
• Por várias palavras:
uma só oração.
Exs.: Bom dia!
Ex.: As aulas já terminaram.
Está chovendo!

Ele chegou! • Composto: quando é formado de


mais de uma oração.
As frases que se constituem em torno
apenas de nomes são chamadas de fra- Ex.: Eu conversarei com ele
ses nominais. quando voltar do escritório.

1
. Sintaxe I

O que e análise Sujeito


sintática?
O núcleo do sujeito (isto é, seu elemento

Fazer análise sintática é estudar a es- fundamental) pode ser constituído de:

trutura de um período, reconhecer suas


• Um pronome pessoal do caso reto.
orações, explicar a relação que há entre
Exemplos: Tu sairás hoje.
os termos que compõem cada oração.
Nós estivemos em sua fazenda.

Termos Essenciais • Um substantivo ou palavra (ou ex-


da Oração pressão) substantivada.

Exemplos: O carro passou veloz-


O sujeito e o predicado são os termos es-
mente.
senciais da oração.
O alegre ficou triste.
O sujeito de uma oração é o elemento
O meu viver tornou-se insuportá-
a respeito do qual se declara alguma
vel.
coisa, e o predicado é aquilo que se de-

clara do sujeito. • Um pronome demonstrativo, rela-

Exemplo: As crianças correram para o tivo, interrogativo ou indefinido.

quintal. Exemplos: Aquilo era ouro puro.

Sujeito: as crianças (elemento do qual Não conheço o aluno que entrou.

se declara algo). Quem lhe contou isso?

Predicado: correram para o quintal ( Alguém colocou o livro sobre a

algo que se declara do sujeito). mesa.

• Um numeral.

2
. Sintaxe I

Exemplo: Os dois esperavam ansi- • Composto: ocorre quando o su-


osamente as notícias. jeito apresenta mais de um núcleo.
Exemplos: Os dias e as semanas

• Uma oração (chamada subordi- passavam rapidamente.

nada subjetiva). Eu e ela contávamos com sua pre-

Exemplos: É bom que você volte sença.

cedo. É preciso voltar e recomeçar o tra-

É conveniente sair. balho.

• Oculto (determinado): ocorre


Tipos de Sujeito quando o sujeito não está explici-

tamente representado na oração,


• Simples: ocorre quando o sujeito
mas pode ser identificado.
apresenta um só núcleo. Não se
Exemplos: Estivemos na fazenda.
deve confundir sujeito simples
(Sujeito = nós, identificável pela
com a noção de singular. Diz-se
desinência verbal).
que o sujeito é simples quando o
Pedro saiu de casa e ainda não vol-
verbo da oração se refere a apenas
tou. (O sujeito da segunda oração
um elemento, seja ele um substan-
é Pedro, expresso na oração ante-
tivo (singular ou plural) um pro-
rior).
nome, um numeral ou uma oração

subjetiva. • Indeterminado: ocorre quando

Exemplos: Os rios correm para o não há referência nenhuma a

mar. quem praticou a lição verbal.

Todos ficaram quietos. Observe-se que o sujeito existe,

3
. Sintaxe I

apenas não pode ser identificado. é classificado como agente da


Esse tipo de sujeito pode ocorrer: passiva.
Exemplo: O menino foi aju-
dado pelo pai.
– Quando o verbo se apresenta
na 3ª pessoa do plural, sem – Quando a voz passiva é cons-
antecedente que o relacione truída por meio da partícula
a algum elemento se, a análise é feita da se-
Exemplo: Disseram-me que guinte forma:
você tinha viajado. (Não se Exemplo: Destruiu-se todo o
pode afirmar que o sujeito de castelo.
disseram é eles; o que preva- o castelo = sujeito (ou sujeito
lece é a idéia de indetermina- paciente, pois sofre a ação
ção). verbal).

se = partícula apassivadora.
– Quando se coloca o verbo na
agente da passiva = indeter-
3ª pessoa do singular, com
minado.
o pronome se, que funciona

como índice de indetermina-


Oração sem Sujeito
ção do sujeito.
Exemplo: Precisa-se de aju- Ocorre a oração sem sujeito quando não

dante. podemos relacionar o predicado a ne-


Observação: quando a frase nhum ser ou elemento. Nesse caso, o
se encontra na voz passiva, o verbo é considerado impessoal e o su-
elemento que pratica a ação jeito inexistente.

4
. Sintaxe I

Isso acontece com: antes, o que é verbo transitivo, intransi-


tivo e de ligação.
• O verbo haver empregado com o
sentido de existir ou com referên- • Verbo Transitivo: quando o verbo

cia à passagem do tempo. exige outro termo para que seu

Exs.: Há vários alunos na sala. sentido fique completo, é classifi-

(Alunos é objeto direto) cado como verbo transitivo.

Quando ele foi embora? Há pelo Exemplo: Ele preparou a tarefa.


menos dois meses.
Se o termo que completa o sentido

do verbo vier regido de preposi-


• Os verbos ou expressões que in-
ção, dizemos que o verbo é transi-
dicam fenômenos meteorológicos
tivo indireto, e seu complemento,
ou passagem do tempo.
objeto indireto.
Exs.: Trovejou muito ontem à

noite. Exemplo: Ela gosta de doces.

Nesta cidade, faz um calor intenso gosta = v. transitivo direto.

o ano todo. de = preposição.

Faz dez anos que chegamos aqui. doces = objeto indireto.

São duas horas da tarde. Se o termo que completa o sentido

Anoiteceu rapidamente ontem. do verbo não vier regido de prepo-


sição, dizemos que o verbo é tran-
Predicado sitivo direto, e seu complemento
objeto indireto.
Para se estudar a classificação do pre-
dicado de uma oração, temos que saber Exemplo: Eles leram o livro.

5
. Sintaxe I

leram = v. transitivo direto. Exemplo: Todos os turistas já che-


o livro = preposição. garam.
Pode ocorrer que um verbo venha
• Verbo de Ligação: quando o verbo
seguido de dois complementos:
não expressa idéia de ação, ser-
um regido de preposição e outro
vindo apenas como elemento de
sem proposição. Nesse caso, dize-
ligação entre sujeito e um termo
mos que o verbo é transitivo direto
que o modifica, é classificado como
e indireto.
verbo de ligação.

Exemplo: Entregarei a carta ao Exemplo: O dia está quente. (dia =


chefe. quente)
entregarei = v. transitivo direto e Pedro é alto. (Pedro = algo)
indireto. Nesse caso, o termo que se refere
a carta = objeto direto. ao sujeito é chamado de predica-
ao chefe (ao = combinação de pre- tivo do sujeito.
posição a + artigo o) = objeto indi-
Exemplo: Luciana é bonita.
reto.
Luciana = sujeito.
é = verbo de ligação.
• Verbo Intransitivo: quando o verbo bonita = predicativo do sujeito.
não necessita de nenhum termo

que o complete, encerrando em si


Classificação do
mesmo a idéia central da oração, é
Predicado
classificado como verbo intransi- • Predicado Verbal: tem como núcleo
tivo. um verbo transitivo ou intransi-

6
. Sintaxe I

tivo, admitindo, portanto, os se- – Verbo Transitivo Indireto


guintes esquemas: + Objeto Indireto: transitivo

porque exige complemento


– Verbo Intransitivo: não pede
para fazer sentido dentro
complemento para fazer sen-
da oração; indireto porque
tido dentro da oração. Exem-
exige preposição para que se
plo: Os viajentes partiram.
encaixe o complemento que
- O verbo partir não exige
será chamado de Objeto Indi-
complemento neste caso.
reto.
– Verbo Transitivo Direto
Exemplo: Ela confia em você.
+ Objeto Direto: transitivo
- Verbo Transitivo: confiar
porque exige complemento
(quem confia, confia em
para fazer sentido dentro da
algo/alguém); Preposição:
oração; direto porque não
em; Objeto Indireto: você (al-
exige preposição para que se
guém).
encaixe o complemento que

será chamao de Objeto Di- – Verbo Transitivo Direto e Indireto


reto. + Objeto Direto e Indireto:
Exemplo: Pedro perdeu a ca- exige dois complementos, um
neta. - Verbo Transitivo Di- para o verbo e outro para o
reto: perder (quem perde, complemento do verbo.
perde algo/alguém); Objeto Exemplo: Devolva os docu-
Direto: a caneta. mentos ao diretor. - Verbo:
devolver (quem devolve,

7
. Sintaxe I

devolve algo(objeto direto • Predicado Verbo-Nominal: tem dois


à(preposição) alguém(objeto núcleos - um verbo que indica ação
indireto). (transitivo ou intransitivo) e um
nome que indica estado ou quali-
• Predicado Nominal: tem como nú-
dade do sujeito ou do objeto. Ad-
cleo um nome, que indica estado
mite, portanto, os seguintes es-
ou qualidade do sujeito. É formado
quemas:
sempre por um verbo de ligação e

um predicativo do sujeito. – Verbo intransitivo

Exemplos: O menino está alegre. + Predicativo do sujeito:

O menino = sujeito; está = verbo Cláudia saiu contente.

de ligação; alegre = predicativo do Cláudia = sujeito;

sujeito (está + alegre) = predicado saiu = verbo intransitivo;

nominal. contente = predicativo do su-

Renata ficou feliz. jeito.

Renata = sujeito; ficou = verbo de (saiu + contente) = predicado

ligação; feliz = predicativo do su- verbo-nominal.

jeito (ficou + feliz = predicado no- – Verbo transitivo + Objeto +

minal). Predicativo do objeto:


A notícia deixou o professor

Observação: preocupado.
Predicado Nominal = A notícia = sujeito;
Verbo de Ligaçã + Predicativo do deixou = verbo transitivo;
Sujeito. o professor = objeto direto;

8
. Sintaxe I

preocupado = predicativo do – Há verbos que podem ser


objeto. empregados como transiti-
(deixou + o professor + preo- vos, intransitivos, ou de liga-
cupado) = predicado verbo- ção. Antes de classificá-los, é
nominal. preciso analisar o valor que
eles apresentam no contexto
– Verbo transitivo + Objeto +
em que estão. Exemplos:
Predicativo do sujeito:
Fiquei triste com a notícia
As pessoas observaram emo-
(verbo de ligação); Fiquei em
cionadas aquela cena.
casa hoje (verbo intransitivo);
As pessoas = sujeito;
Ela continua feliz ( verbo de
observaram = verbo transi-
ligação); Ela continua sua ta-
tivo;
refa ( verbo transitivo direto).
emocionadas = predicativo

do sujeito;

aquela cena = objeto direto.


Termos Integrantes
da Oração
(observaram + emocionadas

+ aquela cena) = predicado Dá-se o nome de termo integrante da


verbo-nominal. oração às palavras que complementam
Observações importantes: o sentido dos adjetivos, substantivos,

– O predicativo do objeto por verbos e advérbios. São eles: o objeto

vir precedido de preposição. direto, o objeto indireto, o complemento

Exemplo: Todos os chamaram nominal e o agente da passiva.


de idiota.

9
. Sintaxe I

Objeto Direto • Para evitar ambiguidade. Ex.: Ven-


ceu ao inimigo o nosso exército.
É o nome que se dá ao complemento do
Se o objeto direto não viesse pre-
verbo transitivo que dispensa o uso de
posicionado, o sentido da oração
preposição. Ex.: Eles terminaram o tra-
ficaria ambíguo, pois não podería-
balho.
mos apontar com precisão o su-
Eles = sujeito.
jeito o nosso exército.
terminaram = verbo transitivo direto.

o trabalho = objeto direto. Objeto Indireto


Observação: Em alguns casos, o objeto
É o nome que se dá ao complemento
direto pode vir acompanhado de prepo-
do verbo transitivo que vem regido por
sição. Isso pode ocorrer:
preposição.
• Quando o objeto é um substantivo Exemplo: Não preciso de ajuda.
próprio. Confio em você.
Ex.: Adoremos a Deus. Quando o objeto indireto é represen-

tado por um pronome oblíquo, a prepo-


• Quando o objeto é representado
sição não é expressa.
por um pronome pessoal oblíquo
Exemplo: Não lhe entreguei a corres-
tônico.
pondência.
Ex.: Ofenderam a mim, não a ele.
Observações Importantes:
• Quando o objeto é representado
por um pronome substantivo inde- • Pode ocorrer ainda o objeto (di-

finido. reto ou indireto) pleonástico, que

Ex.: O professor elogiou a todos. consiste na retomada do objeto

10
. Sintaxe I

por um pronome pessoal, geral- tantivo: se o uso da preposição for


mente com a intenção de colocá-lo obrigatório, então se trata de um
em destaque. objeto indireto; caso contrário, de
objeto direto.
Exemplo: As crianças, eu as vi no
Ex.: Ele me viu no cinema (O.D.)
jardim.
A todos vocês, eu já lhes forneci as (Substituindo-se me por um subs-
informações necessárias. tantivo qualquer – amigo, por

exemplo – temos: “Ele viu o amigo


• Os pronomes oblíquos o, a, os, as,
no cinema”. A preposição não foi
(e as variantes lo, la, los, las, no,
usada; logo, me é objeto direto.)
na, nos, nas) são sempre objeto in-

direto. Os pronomes lhe, lhes são Ex.: Ele me telefonou. (O.I.)


sempre objeto indireto.
(Substituindo-se me por um subs-
Exs.: Eu o encontrei na sala. (O.D.) tantivo qualquer – colega, por
Vou chamá-lo. (O.D.) exemplo – temos: “Ele telefonou
Procuram-no por toda parte. ao colega”. A preposição foi usada;
(O.D.) logo, me é objeto indireto.)
Eu lhe entreguei o envelope. (O.I.)

• Os pronomes oblíquos me, te, se,


Complemento
Nominal
nos, vos, podem ser objeto direto
ou indireto. Para determinar sua Dá-se o nome de complemento nomi-

função sintática, podemos substi- nal ao termo que especifica o sentido de

tuir esses pronomes por um subs- um substantivo, adjetivo ou advérbio.

11
. Sintaxe I

O complemento nominal vem sempre Agente da Passiva


acompanhado de preposição.
É o elemento da frase que pratica a ação
expressa pelo verbo quando este se
Exs.: Ele parece ter ódio do rapaz.
apresenta na voz passiva.
ter ódio = substantivo.
Ex.: A lição foi feita pelo aluno.
do rapaz = complemento nominal.
a lição = sujeito paciente.
Ela estava consciente de tudo.
foi feita = verbo na voz passiva.
consciente = adjetivo.
pelo aluno = agente da passiva.
de tudo = complemento nominal.
Passando-se a frase da voz passiva para
Nada faremos relativamente a esse caso.
a voz ativa, o agente da passiva recebe o
relativamente = advérbio.
nome de sujeito.
a esse caso = complemento nominal.
Ex.: O aluno fez a lição.

o aluno = sujeito.

fez = verbo na voz ativa.

a lição = objeto direto.

Exemplo
1 - Assinale a alternativa correta. Em "Retira-te, criatura ávida de vingança"o
sujeito é?

a) Te;
b) Inexistente;
c)Oculto determinado;

12
. Sintaxe I

d) Criatura;
e)Nenhuma das alternativas.
Solução:
O sujeito da oração está determinado pelo verbo, sendo oculto pelo elíp-
tico (tu).
Resposta: C

Exemplo
2 - Observar as orações seguintes e classifiqueas:

• (I) Rosária continua preocupada com o preço da carne.

• (II)Zoraide andava, andava e andava pelas alamedas.

• (III)Encontrei-a dormindo.

a) Nominal, verbo-nominal, verbal;

b) Nominal, verbal, verbo-nominal;

c) Verbo-nominal, verbal, nominal;

d) Verbo-nominal, nominal, verbal;


e) Verbal, verbo-nominal, nominal.
Solução:
Em I o verbo é de ligação; em II, o verbo andar é intransitivo; em III o verbo
é transitivo, direto e dormindo é predicativo do sujeito.

13
. Sintaxe I

Resposta: E

Exemplo
3 - Todos os pronomes abaixo exercem a função de objeto direto, exceto:
a) Espantei-me que o atingisse a morte de alguém tão distante.
b) Para mim, o médico que me operou esqueceu de alguma coisa.

c) Epor falar em língua, vive a mostrá-la como um troféu.

d) Os médicos lhe asseguraram de que não há nada.


e) DE vez em quando um amigo procura agradá-lo.

Solução:

O pronomo oblíquo átono lhe funciona sintaticamente como objeto indireto.

Resposta: D

Exemplo
4 - Assinale a opção em que o termo destacado apresenta função sintática
idêntica ao do exemplo a seguir: "Vontade de chorar."

a) Choro de saudade.
b) Olhos de minha pátria.
c) Passar-lhe a mãoo pelos cabelos.
d) Nasci do vento.

14
. Sintaxe I

e) Em contato com a dor.


Solução:
O termo de chorar exerce a função de complemento nominal. O mesmo ocorre
na alternativa E.
Resposta: E

Questões 1 a 23

Caiu no concurso!
1 - "Um esparso tilintar de chcalhos e guizos morria pelas quebradas."

Qual é o sujeito e seu tipo na oração acima?

a) Um esparso tilintar de chocalhos e guizos / sujeito simples.

b) Um esparso tilintar de chocalhos e guizos / sujeito composto.

c) Um esparso tilintar / sujeito simples.

d) Chocalhos e guizos / sujeito composto.

Resposta: A

15
. Sintaxe I

Caiu no concurso!
Lições de cidadania
2 - "Não choremos, amigos, a mocidade". Qual é o tipo de sujeito desta ora-
ção?
a)Sujeito indeterminado;
b) Sujeito oculto;
c) Sujeito simples;

d)Oração sem sujeito.

Resposta: B

Caiu no concurso!
Lições de cidadania

3 - "Corriam por aqueles dias os boatos da revolução". Qual é o tipo de su-

jeito desta oração?

a)Sujeito simples;
b) Sujeito oculto;

c) Oração sem sujeito;


d) Sujeito indeterminado.
Resposta: A

16
. Sintaxe I

Caiu no concurso!
Lições de cidadania
4 - "O homem, a fera e o inseto, à sombra delas, viveram livres de fome e de fa-
digas". Nesta oração, o sujeito é:
a) Sujeito indeterminado;
b) Oração sem sujeito;
c) Sujeito oculto;

d) Sujeito composto.

Resposta: D

Caiu no concurso!
Lições de cidadania

5 - Dentre as alternativas, ache a que justifique, da melhor maneira, porque

o sujeito da oração a seguir é oculto: "Não chores, meu filho".

a) Não é possível identificar o sujeito.


b) O sujeito é o próprio verbo.

c) O praticante da ação é "tu", mas não aparece grafado.


d) O sujeito está indeterminado.
Resposta: E

17
. Sintaxe I

Caiu no concurso!
Lições de cidadania
6 - Justifique porque o predicado desta oração é nominal: "Os olhos não es-
tavam bem fechados".
a) O seu núcleo é um nome.
b) O seu núcleo é verbo intransitivo.
c) O seu núcleo é um verbo de ligação.

d) O núcleo nada tem a ver com o tipo de predicado.

Resposta: A

Caiu no concurso!
Lições de cidadania

7 - "Flores me são os teus lábios". Qual o tipo de predicado desta oração?

a) Nominal.

b) Verbal.
c) Verbo-nominal.
d) Não há predicado.

Resposta: A

18
. Sintaxe I

Caiu no concurso!
Lições de cidadania
8 - "Você virou pau de amarrar égua?". Qual a função sintática de "pau de amar-
rar égua"?
a) Sujeito indeterminado.
b) Predicativo do sujeito.
c) Predicativo do objeto.

d) Adjunto adnominal.

Resposta: B

Caiu no concurso!
Lições de cidadania

9 - "Você virou pau de amarrar égua?". Ache, entre as alternativas, aquela em

que justifique por que o predicado dessa frase é nominal:

a) O seu núcleo é um substantivo.


b) O neu núcleo é uma locução adjetiva.

c) Locuções não podem ser núcleos de predicados.


d) O seu núcleo é um verbo de ligação.
Resposta: B

19
. Sintaxe I

Caiu no concurso!
Lições de cidadania
10 -Assinale a opção correta quanto à predicação aribuída ao verbo subli-
nhado na passagem do texto.
a) "A casa fica num alto lavado de ventos"(ligação).
b) "Aqui não há encantos"(intransitivos).
c) "... as zínias e os manjericões que levantavam um muro colorido ao pé dos

estacotes (transitivo direto e indireto).


d) "Sim, só comparo o Nordeste à Terra Santa"(intransitivo).

e) "... em torno do qual gritavam as plantas, os homens e os bichos"(intransitivo).


Resposta: E

Caiu no concurso!
Lições de cidadania

11 -Assinale o único caso em que o pronome oblíquo átono exerce a função


de objeto indireto:

a) Cativa-me.
b) Ele aguardave-me desde cedo.
c) Isto me agradava.

d) O aluno me viu.

20
. Sintaxe I

e) Socorram-me.
Resposta: C

Caiu no concurso!
Lições de cidadania

12 -A classificação sintática da palavra nada, no trecho a seguir é: "Reflexi-


onou muito sem adiantar nada". (Machado de Assis)
a) Sujeito.

b) Objeto direto.

c) Pronome indefinido.

d) Predicativo do sujeito.

Resposta: A

Caiu no concurso!
Lições de cidadania

13 -Todas as orações apresentam verbo de ligação, exceto:

a) Camilo saiu desesperado da biblioteca.


b) Juliana ficou pensativa ao lado da irmã.
c) Orestes continuava firme no seu propósito.
d) Jairo permanecera calado no meio da gritaria.
e) Cézar parecia um rapaz entre seus coleguinhas.

21
. Sintaxe I

Resposta: A

Caiu no concurso!
Lições de cidadania
14 - "Os pássaros voam na mata". O verbo em destaque na frase anterior
classifica-se como:

a) Verbo de ligação.

b) Verbo transitivo direto.


c) Verbo transitivo indireto.

d) Verbo intransitivo.

e) Nenhum dos citados.

Resposta: D

Caiu no concurso!
Lições de cidadania

15 - "O aluno ficou contente com o resultado dos estudos". O verbo em des-
taque na frase anterior classifica-se como:
a) Verbo de ligação.

b) Verbo transitivo direto.


c) Verbo transitivo indireto.
d) Verbo intransitivo.

22
. Sintaxe I

e) Nenhum dos citados.


Resposta: A

Caiu no concurso!
Lições de cidadania
16 - Assinale a alternativa em que o sujeito está incorretamente classificado:

a) Chegaram, de manha, o mensageiro e o guia (sujeito composto).

b) Fala-se muito neste assunto (sujeito indeterminado).


c) Vai fazer frio à noite (sujeito inexistente).

d) Haverá oportunidades para todos (sujeito inexistente).

e) Não existem flores no vaso (sujeito inexistente).

Resposta: E

Caiu no concurso!
Lições de cidadania

17 - Dentre as orações abaixo assinale aquela que tem sujeito indetermi-


nado:

a) A nossa casa parecia uma arca de Noé.


b) Não iria além de um vice campeonato.
c) As águas trafegam furiosas.
d) Atropelaram um boi lá na Gentil.

23
. Sintaxe I

e) No lugar só ficou a surpresa.


Resposta: D

Caiu no concurso!
Lições de cidadania
18 - Em quais das frases a seguir o predicado é nominal:

I - Você acha a Cristina bonita, mamãe?


II - O mundo podia ser tranquilo.

III - "Zé Mané"não estava embriagado.

IV - O guarda noturno permanece atento a todos os perigos.

V - Os transeuntes ficaram assustados.

a) I - II - III.

b) II - III.

c) II - IV.

d) II - III - IV - V.

e) I - II - IV.

Resposta: A

24
. Sintaxe I

Caiu no concurso!
Lições de cidadania
19 - "Confiamos no futuro"; "Desconhecemos as coisas do futuro"; "Temos
confiança no futuro". Nas expressões anteriores, os termos destacados fun-
cionam, respectivamente, como:
a) Objeto indireto, adjunto adnominal e complemento nominal.
b) Objeto indireto, complemento nominal e objeto indireto.

c) Objeto indireto, objeto indireto e complemento nominal.

d)Objeto direto, adjunto adnominal e objeto indireto.

e) Objeto direto, sujeito e complemento nominal.

Resposta: A

Caiu no concurso!
Lições de cidadania

20 - Na expressão "O prefeito Odorico nomeou Dirceu Borboleta ajudante de


ordens", as palavras destacadas funcionam como:

a) Objeto direto.
b) Objeto indireto.
c) Predicativo do sujeito.
d) Aposto.

25
. Sintaxe I

e) Predicativo do objeto.
Resposta: E

Caiu no concurso!
Lições de cidadania
21 - Apenas uma das frases abaixo admite voz passiva. Assinale-a:

a) Gosto de frutas.

b) Milhares de pessoas assistiram ao jogo.


c) Deus criou o mundo.

d) Este ano foi quente.

e) Nenhuma das alternativas.

Resposta: C

Caiu no concurso!
Lições de cidadania

22 - Das orações abaixo, a que apresenta complemento nominal é:


a) Os pobres necessitam de ajuda.

b) Sejam úteis à sociedade.


c) Os homens aspiram à paz.
d) Os pedidos foram feitos por nós.
e) A leitura amplia nossos conhecimentos.

26
. Sintaxe I

Resposta: B

Caiu no concurso!
Lições de cidadania
23 - "A compreensão é a necessidade do fraco."Temos aí:
a) Predicado nominal e complemento nominal.

b) Sujeito simples e verbo transitivo.


c) Oração sem sujeito e complemento nominal.

d) Sujeito simples e objeto direto.

e) Nenhuma das anteriores.

Resposta: E

27