Você está na página 1de 162

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE USO E TÉCNICO DE SERVIÇO

Equipamento:

Mesa Cirúrgica Motorizada e Eletro-Hidráulica


Mesa Cirúrgica para Pequena, Média, Alta Cirurgia e especialidades

Modelos: BF683 ST, BF683 TD, BF683 TDP, BF683 TDV, BF683 TDGR,
BF683 APN, BF683 RX, BF683 PA, BF683 TDO, BF683 EH.

Barrfab Indústria Comércio Importação e Exportação de Equipamentos Hospitalares Ltda.


Rua Mário Ely, 271, Cinquentenário, Farroupilha, RS, 95180-000
Fone: (54) 2628.8800 - Fax: (54) 2628.8802
Site: www.barrfab.com.br
SUMÁRIO

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE USO E TÉCNICO DE SERVIÇO ............................................................................................. 5


IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO MÉDICO .................................................................................................................................... 5
PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA ....................................................................................................................................................... 6
NORMAS .................................................................................................................................................................................................. 9
DESCRIÇÃO DA MESA CIRÚRGICA ............................................................................................................................................. 10
DESCRITIVO TÉCNICO DOS MODELOS COMERCIAIS ......................................................................................................... 13
BF683 ST (Standard) ......................................................................................................................................................................... 13
BF683 TD (Tampo Deslizante) ....................................................................................................................................................... 14
BF683 TDP (Tampo Deslizante Perfil)......................................................................................................................................... 15
BF683 TDV (Tampo Deslizante Vascular).................................................................................................................................. 16
BF683 TDGR (Tampo Deslizante Giratório).............................................................................................................................. 17
BF683 APN (Articulações Pernas) ................................................................................................................................................ 18
BF683 RX (Raio-X) .............................................................................................................................................................................. 19
BF683 PA (Parto) ................................................................................................................................................................................ 20
BF683 TDO (Tampo Deslizante Ortopédica) ........................................................................................................................... 21
BF683 EH (Eletro-Hidráulica) ......................................................................................................................................................... 22
PRINCÍPIO FÍSICO E FUNDAMENTOS DA TECNOLOGIA DO PRODUTO MÉDICO APLICADOS PARA SEU
FUNCIONAMENTO E SUA AÇÃO ................................................................................................................................................. 23
ATUAÇÃO DOS COMANDOS E CONTROLES ELÉTRICOS .................................................................................................. 23
CHAVE LIGA-DESLIGA: ............................................................................................................................................................... 23
ALAVANCA (JOYSTICK): ............................................................................................................................................................. 23
LEDs DE INDICAÇÃO DE ALIMENTAÇÃO: .......................................................................................................................... 24
SINAIS SONOROS DE ALARMES: ........................................................................................................................................... 25
CONEXÃO E DESCONEXÃO DOS CONTROLES REMOTOS ............................................................................................... 25
ALIMENTAÇÃO POR BATERIAS: .............................................................................................................................................. 26
RECARGA DAS BATERIAS: ......................................................................................................................................................... 26
ACIONAMENTO DOS MOVIMENTOS POR CONTROLE REMOTO ................................................................................. 27
ACIONAMENTO DOS MOVIMENTOS MANUAIS ................................................................................................................. 30
COMPARAÇÃO ENTRE MODELOS COMERCIAIS .................................................................................................................. 31
ESPECIFICAÇÕES E CARACTERÍSTICAS ELÉTRICAS PREDIAIS ........................................................................................... 32
USO CONCOMITANTE COM OUTROS EQUIPAMENTOS ................................................................................................... 32
COMUNICAÇÃO DE RADIOFREQUÊNCIA ................................................................................................................................ 36
BIOCOMPATIBILIDADE .................................................................................................................................................................... 36
MODALIDADE DE CONFIGURAÇÕES ......................................................................................................................................... 38
PARTES, PEÇAS E/OU ACESSÓRIOS............................................................................................................................................ 39
JOGO DE COLCHONETES .................................................................................................................................................... 40
APOIO LATERAL ...................................................................................................................................................................... 42
PORTA COXAS ......................................................................................................................................................................... 44
SUPORTE DE JOELHO ............................................................................................................................................................ 46
TRIPARTIDO DE OMBROS E SUPORTE CABEÇA ......................................................................................................... 48
SUPORTE OFTALMO .............................................................................................................................................................. 51
SUPORTE CIRURGIA DE BRAÇO E MÃO ........................................................................................................................ 53
SUPORTE DE BRAÇO ............................................................................................................................................................. 56
CINTO DE FIXAÇÃO PARA PACIENTE ............................................................................................................................. 59
MUNHEQUEIRAS..................................................................................................................................................................... 61
Rev. 09 2
07/10/2015
KIT BUCKY RX ........................................................................................................................................................................... 63
EXTENSOR DE TAMPO .......................................................................................................................................................... 65
CABECEIRA ................................................................................................................................................................................ 68
KIT COLUNA .............................................................................................................................................................................. 70
KIT GINECOLOGIA .................................................................................................................................................................. 73
KIT UROLOGIA/RTU ............................................................................................................................................................... 75
KIT DE ORTOPEDIA TRAUMATOLÓGICO ...................................................................................................................... 78
KIT OBESIDADE ........................................................................................................................................................................ 85
SUPORTE DE CRÂNIO (TIPO MAYFIELD OU FERRADURA) ..................................................................................... 87
ACESSÓRIO BOTA MECÂNICA .......................................................................................................................................... 92
KIT PROCTOLOGIA ................................................................................................................................................................. 95
CARRO DE APOIO DE ACESSÓRIOS ................................................................................................................................ 98
SUPORTE E BANDEJA INSTRUMENTAL ........................................................................................................................ 100
SUPORTE DE SORO .............................................................................................................................................................. 102
SUPORTE FACIAL CIRCULAR ABERTO EM GEL POLÍMERO PARA CABEÇA E FACE (INFANTIL, MÉDIO,
ALTO) ......................................................................................................................................................................................... 104
SUPORTE FACIAL SEMICIRCULAR ABERTO EM GEL POLÍMERO PARA CABEÇA ......................................... 106
SUPORTE FACIAL CIRCULAR FECHADO EM GEL POLÍMERO PARA FACE, CABEÇA, PESCOÇO E
ORELHAS (INFANTIL, MÉDIO, ALTO) ........................................................................................................................... 108
APOIO PARA CABEÇA EM GEL POLÍMERO ................................................................................................................. 110
APOIO PARA CABEÇA E PESCOÇO EM GEL POLÍMERO (EXTERNO E INTERNO) ........................................ 112
APOIO PARA PEITO, CORPO EM GEL POLÍMERO (MÉDIO, ALTO) .................................................................... 114
CÚPULA POSICIONADORA PARA OMBROS E CORPO EM GEL POLÍMERO .................................................. 116
APOIO PARA PÉS E CALCANHAR EM GEL POLÍMERO ........................................................................................... 118
APOIO PARA ESPECIALIDADE EM GEL POLÍMERO E/OU ESPUMA. ................................................................. 120
APOIO PARA TAMPO MESA CIRÚRGICA EM GEL POLÍMERO ............................................................................ 122
ACESSÓRIOS PADRÕES ................................................................................................................................................................. 125
MATERIAIS DE CONSUMO: .................................................................................................................................................... 125
MATERIAL DE APOIO: ............................................................................................................................................................... 125
ITENS DE FABRICAÇÃO PARA USO EXCLUSIVO NOS PRODUTOS DO FABRICANTE: .................................... 125
ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS E CARACTERÍSTICAS ELÉTRICAS DO EQUIPAMENTO: ............................................. 126
NORMAS APLICADAS AO PROCESSO DE FABRICAÇÃO DA MESA CIRÚRGICA E SEUS ACESSÓRIOS
(PRINCIPAIS) ...................................................................................................................................................................................... 129
ANTES DA INSTALAÇÃO: ........................................................................................................................................................ 130
MARCAÇÃO NA EMBALAGEM: ....................................................................................................................................... 130
ARMAZENAMENTO: ............................................................................................................................................................ 130
TRANSPORTE: ......................................................................................................................................................................... 130
INSPEÇÃO DE RECEBIMENTO: .............................................................................................................................................. 131
INSTALAÇÃO DO PRODUTO: ................................................................................................................................................ 131
APÓS A INSTALAÇÃO: .............................................................................................................................................................. 131
ACONDICIONAMENTO: ..................................................................................................................................................... 132
CONSERVAÇÃO: .................................................................................................................................................................... 132
OPERAÇÃO: ............................................................................................................................................................................. 132
INSTRUÇÕES PARA USO DO PRODUTO ................................................................................................................................ 132
POSICIONANDO O EQUIPAMENTO: .................................................................................................................................. 132
POSICIONANDO O PACIENTE: .............................................................................................................................................. 133
ADVERTÊNCIAS E/OU PRECAUÇÕES A SEREM ADOTADAS ........................................................................................... 143
ADVERTÊNCIAS E/OU PRECAUÇÕES DURANTE O TRANSPORTE E ARMAZENAMENTO: ............................ 143
ADVERTÊNCIAS E/OU PRECAUÇÕES DURANTE A INSTALAÇÃO: .......................................................................... 143

Rev. 09 3
07/10/2015
ADVERTÊNCIAS E/OU PRECAUÇÕES DURANTE A UTILIZAÇÃO: ............................................................................ 143
ADVERTÊNCIAS E/OU PRECAUÇÕES DURANTE A LIMPEZA: ................................................................................... 145
DESEMPENHO DO PRODUTO .................................................................................................................................................... 145
INDICAÇÃO, FINALIDADE OU USO A QUE SE DESTINA O PRODUTO MÉDICO: .............................................. 145
EFEITOS SECUNDÁRIOS OU COLATERAIS INDESEJÁVEIS E CONTRAINDICAÇÕES: ........................................ 145
SEGURANÇA E EFICÁCIA DO PRODUTO: .......................................................................................................................... 145
INSTALAÇÃO OU CONEXÃO A OUTROS PRODUTOS ....................................................................................................... 147
VERIFICAÇÕES PERIÓDICAS ................................................................................................................................................... 148
MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CONSERVAÇÃO................................................................................................................. 151
MANUTENÇÃO CORRETIVA ........................................................................................................................................................ 152
PROCEDIMENTOS ADICIONAIS PARA REUTILIZAÇÃO ..................................................................................................... 157
LIMPEZA: ........................................................................................................................................................................................ 157
DESINFECÇÃO: ............................................................................................................................................................................ 157
ACONDICIONAMENTO: ........................................................................................................................................................... 158
PROCEDIMENTOS ADICIONAIS ANTES DA UTILIZAÇÃO DO PRODUTO .................................................................. 158
PRECAUÇÕES EM CASO DE ALTERAÇÃO DO FUNCIONAMENTO DO PRODUTO ................................................ 159
SENSIBILIDADE ÀS CONDIÇÕES AMBIENTAIS PREVISÍVEIS NAS SITUAÇÕES NORMAIS DE USO ................. 159
PRECAUÇÕES EM CASO DE INUTILIZAÇÃO DO PRODUTO ........................................................................................... 159
TERMO DE GARANTIA ................................................................................................................................................................... 160

Rev. 09 4
07/10/2015
MANUAL DE INSTRUÇÕES DE USO E TÉCNICO DE SERVIÇO

Você acaba de adquirir um produto médico desenvolvido dentro da mais alta tecnologia disponível no
mercado, projetado para proporcionar o máximo de rendimento, qualidade e segurança.

Este Manual de Instruções de Uso e Técnico de Serviço contém as especificações técnicas necessárias para
uso da Mesa Cirúrgica para Pequena, Média, Alta Cirurgia e Especialidades, modelos BF683 ST, BF683 TD,
BF683 TDP, BF683 TDV, BF683 TDGR, BF683 APN, BF683 RX, BF683 PA, BF683 TDO, BF683 EH e de seus
acessórios, pertencentes à Família de Mesas Cirúrgicas Motorizadas e Eletro-Hidráulica da BARRFAB.

Tão importante quanto aprender a operar, conservar, manter e reparar corretamente sua Mesa Cirúrgica,
é conhecer os aspectos que podem comprometer a garantia por má utilização, adaptações não
autorizadas ou quaisquer danos que possam afetá-la de algum modo.

Este Manual foi redigido originalmente no idioma português (Brasil), elaborado com base na Resolução
da Diretoria Colegiada - RDC Nº 185, de 22 de outubro de 2001 (ANVISA).

A BARRFAB INDÚSTRIA COMÉRCIO IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO DE EQUIPAMENTOS


HOSPITALARES LTDA, de acordo com a política de contínuo desenvolvimento, reserva-se a si o direito
de alterar o conteúdo desta publicação sem aviso prévio e a seu critério, sempre que for necessário. O
conteúdo desta publicação é de sua propriedade e encontra-se protegido por direitos autorais. Qualquer
reprodução total ou parcial é ilegal. Cópias adicionais desta documentação estão disponíveis na fábrica.

NOTA: Todas as imagens contidas nesta publicação são meramente ilustrativas.

IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO MÉDICO

NOME TÉCNICO: Mesa Cirúrgica Motorizada e Eletro-Hidráulica


NOME COMERCIAL: Mesa Cirúrgica para Pequena, Média, Alta Cirurgia e Especialidades
MODELOS COMERCIAIS: BF683 ST, BF683 TD, BF683 TDP, BF683 TDV, BF683 TDGR, BF683 APN, BF683
RX, BF683 PA, BF683 TDO, BF683 EH
MARCA: BARRFAB
REGISTRO ANVISA Nº 80009860008
AUTORIZAÇÃO DE FUNCIONAMENTO Nº 8.00.098-6

FABRICANTE:
BARRFAB INDÚSTRIA E COMÉRCIO IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO DE EQUIPAMENTOS
HOSPITALARES LTDA.
Rua Mário Ely, 271 - Bairro Cinquentenário - Farroupilha/RS - CEP 95180-000
CNPJ 02.836.248/0001-12 I.E.: 045.008.39.34
Site: www.barrfab.com.br / E-mail: administracao@barrfab.com.br
Telefone: (54) 2628.8800 - Fax: (54) 2628.8802

RESPONSÁVEL TÉCNICO: Marcelo Almeida da Silva - CREA-RS 172931

Rev. 09 5
07/10/2015
PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA

Os textos assinalados com o símbolo ao lado indicam informações importantes, advertências


e cuidados que, caso não forem seguidos, podem ocasionar risco de morte ou ferimentos
sérios, ferimentos, danos materiais, ou até mesmo danos tanto da Mesa Cirúrgica e seus
acessórios, quanto de um objeto em suas proximidades. Portanto, atenção especial deve ser
dada aos mesmos.

Leia atentamente este Manual e mantenha-o sempre à mão para esclarecer suas dúvidas, caso não
atendidas consulte o fabricante. A Mesa Cirúrgica é um produto médico, classificado na classe de risco I,
para o uso pretendido da medicina humana, que deve ser operado exclusivamente por pessoal
adequadamente treinado e sob a direção de equipe médica qualificada, familiarizada com os riscos e
benefícios atualmente conhecidos da utilização de mesas cirúrgicas.
Não tente operar a Mesa Cirúrgica e seus acessórios sem antes conhecer todos os seus controles e
entender o funcionamento de seus principais sistemas.
Tome todas as precauções de segurança indicadas a seguir, pois elas são a sua proteção durante a
operação da Mesa Cirúrgica e de seus acessórios. O fabricante não se responsabiliza pelas consequências
do não atendimento a estas advertências por parte do operador e/ou usuário:

• Certifique-se de que todas as suas dúvidas estejam esclarecidas no conteúdo deste Manual.

Solicite entrega técnica. Entre em contato com o fabricante ou com o representante autorizado,
para que seja providenciada a instalação da Mesa Cirúrgica e de seus acessórios, bem como o
treinamento de sua equipe.

Não abra e nem retire a Mesa Cirúrgica e/ou seus acessórios da embalagem, sem a presença de
um representante autorizado.
• Esclareça todas as suas dúvidas com o representante autorizado no momento da instalação. O mesmo
está disponível para treinar uma equipe de cada turno de trabalho. Aproveite!

Garanta a segurança elétrica da Mesa Cirúrgica, mediante a conexão do seu cabo de alimentação a
um sistema de aterramento, o qual deve existir na instalação elétrica do local onde a Mesa Cirúrgica será
utilizada. Foge do alcance do fabricante a verificação da integridade do sistema de aterramento existente
no local de uso. Está sob responsabilidade do usuário e/ou do pessoal técnico por este autorizado, a
realização desta verificação.

Observe as precauções com relação à Compatibilidade Eletromagnética da Mesa Cirúrgica e dos


equipamentos ao seu redor. É importante que a instalação da Mesa Cirúrgica siga as condições descritas
neste Manual. Atente-se, o mesmo pode causar rádio interferência ou interromper operações de
equipamentos que não estejam conforme a norma. Caso seja necessário, adote procedimentos de
mitigação, tais como reorientação ou realocação da Mesa Cirúrgica ou blindagem do local.

Fique atento ao utilizar equipamentos de alta-frequência, desfibriladores ou cardioversores. Não


permita o contato entre o paciente e a superfície metálica da Mesa Cirúrgica ou dos seus acessórios, nem
permita que o paciente deite sobre panos molhados ou colchonetes condutores. Perigo de queimadura!
• Limpe, sempre após o procedimento cirúrgico, todo e qualquer resíduo derramado sobre a Mesa
Cirúrgica e Acessórios, conforme descrito no item “Advertências e/ou precauções durante a limpeza”, na
página 144 deste Manual.
Rev. 09 6
07/10/2015
• Fique atento para o uso de desinfetantes durante a desinfecção, conforme descrito no item
“Advertências e/ou precauções durante a limpeza”, na página 144 deste Manual. Em caso de dúvidas,
contate o fabricante.

Proteja o tampo da Mesa Cirúrgica. Sobre os colchonetes, acrescente o campo cirúrgico, por
razões de higiene. Danos à saúde!

Permita que somente pessoal especializado opere a Mesa Cirúrgica e seus acessórios, em razão de
sua formação profissional, dos seus conhecimentos e de sua experiência adquirida por atividade prática,
para que possa assegurar uma execução correta e segura durante os procedimentos cirúrgicos. Pessoas
sem o devido treinamento não devem operar a Mesa Cirúrgica e seus acessórios!

Não utilize a Mesa Cirúrgica com pacientes de peso acima da carga de trabalho de segurança
informada pelo fabricante, 360 kg para todos os modelos comerciais, e especificamente 454 kg para o
modelo BF683 EH com pedal de acionamento. Perigo de ferimento e quebra de material! A carga
admissível não deve ser ultrapassada.

Posicione o paciente, em uma posição tal, que permita a melhor exposição da área cirúrgica, com o
mínimo de comprometimento de sua função fisiológica e/ou desconforto possível e com o máximo de
segurança. O uso de acessórios opcionais auxilia no posicionamento do paciente, de forma a evitar atritos
e contato com metal, prevenir lesões de pele, como úlceras de pressão, compressão ou estiramento
neuromusculares, entre outros danos.

Posicione o paciente de forma que o seu tronco fique centralizado sobre a coluna da Mesa
Cirúrgica, inclusive para a necessidade de compressão no tórax do paciente durante o procedimento
cirúrgico. Se o paciente não ficar posicionado no centro do tampo da Mesa Cirúrgica, esta pode tombar.
Observe o paciente constantemente. Perigo de ferimento! A capacidade de carga para deslocamento
longitudinal máximo pode ser reduzida, considerando o modelo comercial, contate o fabricante!

Não posicione o paciente com a cabeça sobre a seção das pernas da Mesa Cirúrgica. Perigo de
ferimento! Siga a ordem da constituição standard da Mesa Cirúrgica para a disposição do paciente:
cabeceira, dorso, renal, assento, pernas. A carga de trabalho de segurança sobre o tampo da Mesa
Cirúrgica é baseada, conforme norma técnica, em um corpo com partes e massa distribuída.

Nunca se afaste da Mesa Cirúrgica durante o período operatório e deixe o paciente sozinho, pois
além da largura limitada da Mesa Cirúrgica, o paciente em muitos casos encontra-se sonolento e com a
percepção diminuída, propenso ao risco de queda.

Proteja o paciente contra uma possível queda durante a transferência do mesmo para a Mesa
Cirúrgica, ajustes no tampo ou ao deitá-lo no tampo (sobretudo no caso de inclinação longitudinal e/ou
lateral) da Mesa Cirúrgica, pois ele pode cair de forma descontrolada do tampo. Utilize acessórios de
segurança e observe o paciente constantemente. Perigo de ferimento!
• Programe para que as verificações periódicas sejam uma atividade incorporada na rotina diária de seu
centro cirúrgico.
• Certifique-se de que a Mesa Cirúrgica está firmemente aderida ao piso, ou seja, que as rodas estão
travadas. Antes do procedimento cirúrgico ou durante a transferência do paciente, acione o sistema de
rodízios através do pedal mecânico ou do acionamento elétrico, em área plana, em posição horizontal.
• Garanta que os acessórios ou partes da Mesa Cirúrgica, depois de acoplados, estejam completamente
firmes e fixados.
Rev. 09 7
07/10/2015
• Realize uma inspeção visual, verificando as condições físicas da Mesa Cirúrgica e de seus acessórios. Em
caso de qualquer avaria, solicite atendimento técnico para retornar os mesmos às suas características
originais.

Fique atento a qualquer sinal sonoro ou visual diferente do habitual que a Mesa Cirúrgica e/ou
acessório possa apresentar. Investigue a causa ou entre em contato com o fabricante.

Remova quaisquer objetos (pertencentes à Mesa Cirúrgica ou localizados na seção da cabeceira,


dorso, renal, assento, pernas, chassis, coluna ou base) que possam interferir no permanente bom
funcionamento e segurança da Mesa Cirúrgica e tornar-se um possível obstáculo durante a regulagem,
articulação, movimentação, deslocamento ou acoplamento de partes ou acessórios. Observar
constantemente a necessidade de ajustes e os riscos de colisão, dano e ferimento.
• Retire o colchonete do preenchimento, ao realizar angulações onde o mesmo impeça a movimentação.

A Mesa Cirúrgica e suas partes, componentes e acessórios não devem passar por assistência
técnica ou manutenção durante a utilização com o paciente.

Mantenha o cabo de alimentação da Mesa Cirúrgica com livre acesso para sua desconexão da rede
elétrica em casos de emergência.

A BARRFAB recomenda que o operador se posicione atrás da cabeceira da Mesa Cirúrgica para
melhor acesso aos controles de movimentação (controle remoto com cabo e controle integrado à coluna
da Mesa Cirúrgica) para posicionamento do paciente em procedimentos cirúrgicos.

Observe para não esquecer membros superiores, durante a regulagem, articulação, movimentação,
deslocamento ou acoplamento de partes ou acessórios. Risco de esmagar, entalar ou ferir os membros
superiores!
• Lembre-se que o lubrificante é removido da Mesa Cirúrgica e seus acessórios, durante a limpeza.
Atente-se ao atendimento da periodicidade da manutenção preventiva da Mesa Cirúrgica.

Verifique o estado impecável e a plena operacionalidade da Mesa Cirúrgica e de seus acessórios,


antes do uso. Perigo de ferimento!
• Siga o cronograma de manutenção preventiva indicada pelo fabricante, esta é fundamental para manter
permanente bom funcionamento e segurança da Mesa Cirúrgica e de seus acessórios.
• Contrate o serviço técnico BARRFAB, um contrato de manutenção, que lhe beneficia e garante o
permanente bom funcionamento e segurança contínua da Mesa Cirúrgica e de seus acessórios,
conservação do imobilizado, tranquilidade, centro cirúrgico em pleno funcionamento, associado ao baixo
investimento em substituição de componentes.
• Utilize mão de obra especializada para a execução da manutenção preventiva ou corretiva, a mesma traz
segurança e confiabilidade no serviço realizado.
• Registre quando realizada a manutenção preventiva da Mesa Cirúrgica e de seus acessórios. Este
procedimento interfere diretamente na garantia do produto médico e é de responsabilidade do cliente.
•Utilize apenas componentes e acessórios originais.

Acompanhe as revisões deste Manual de Instruções de Uso e Técnico de Serviço junto ao site da ANVISA,
no endereço www.anvisa.gov.br, ou solicite ao fabricante a versão vigente, pelo menos uma vez ao ano.

Este Manual deve ser lido por todos os operadores do produto.

Rev. 09 8
07/10/2015
NORMAS

A BARRFAB INDÚSTRIA E COMÉRCIO IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO DE EQUIPAMENTOS


HOSPITALARES LTDA. está comprometida com a busca contínua da preservação do meio ambiente na
produção de produtos médicos para o mercado mundial, através da gestão eficiente de seus recursos,
processos e produtos.
Com relação à fabricação do produto médico, a BARRFAB atende aos requisitos do Regulamento Técnico
de Boas Práticas de Fabricação de Produtos Médicos da Resolução da Diretoria Colegiada - RDC Nº 16, de
28 de março de 2013 (ANVISA).

DIRETRIZES:
• Atender à legislação, normas ambientais aplicáveis e outros requisitos a que o fabricante tenha aderido.
• Desenvolver seus produtos e processos de maneira a reduzir os impactos ambientais.
• Aplicar um sistema de gestão eficiente que promova a melhoria contínua para alcançar os objetivos e
metas ambientais.
• Promover, na fábrica, o senso de responsabilidade individual com relação ao meio ambiente.
• Envolver seus fornecedores e prestadores de serviço no desenvolvimento de hábitos que colaborem
com a preservação do meio ambiente.

MEIO AMBIENTE:
A preservação do meio ambiente é um ponto básico na filosofia empresarial da BARRFAB. Temos
assumido um compromisso frente ao planeta em que vivemos. Um compromisso que levamos muito a
sério.

Rev. 09 9
07/10/2015
DESCRIÇÃO DA MESA CIRÚRGICA

Produto médico pneumático, motorizado ou eletro-hidráulico de apoio, com partes elétricas, mecânicas
pneumáticas ou hidráulicas, destinado ao uso em centros cirúrgicos, hospitais, clínicas e pronto socorros.
Mesa Cirúrgica de alta resistência e confiabilidade, projetada em estrutura reforçada e excelente
acabamento, de forma a auxiliar na segurança e efetividade da posição, permitindo ao cirurgião facilidade
no acesso local a ser tratado e ao anestesiologista, a manutenção da permeabilidade das vias aéreas.
Esta apresenta como característica singular a possibilidade de adequação na sua utilização em diferentes
técnicas e especialidades cirúrgicas, por tratar-se de uma Mesa Cirúrgica configurável.

O usuário/operador poderá configurar de acordo com a sua necessidade e disponibilidade, ou seja, com
acionamento manual, pneumático, motorizado, hidráulico ou eletro-hidráulico, estes movimentos
permitem flexibilidade em movimentos, de forma a auxiliar na colocação do paciente na posição cirúrgica
adequada ao procedimento previamente estabelecido pelo cirurgião, com o mínimo de esforço da equipe
e conforto ao paciente.

Conta ainda com uma completa relação de acessório padrão e opcionais que permitem adequar o
conjunto (Mesa Cirúrgica + acessórios) à configuração, de forma a completar o atendimento as posições
exigidas com o máximo de conforto ao paciente, auxiliando na proteção para uma adequado
posicionamento cirúrgico e facilitando o acesso à área cirúrgica.

A Família das Mesas Cirúrgicas Motorizadas e Eletro-Hidráulica pode ser configurada em base T (Figuras 1
e 2) ou retangular (Figuras 3 e 4), fabricada em chapa de aço SAE 1020 ou demais ligas de aço carbono da
classe SAE 1000 ou ainda ASTM A36 ou Aço Inoxidável AISI 304, com revestimento de chapa de aço
inoxidável AISI 304 (Cromo-Níquel), ABS ou fibra de vidro.
O deslocamento e travamento dos rodízios de movimentação pode ser acionado por sistema elétrico,
eletro-hidráulico, hidráulico ou pedal, conforme sua configuração. A movimentação da base é realizada
através de rodízios, e o travamento das rodas retráteis, por meio das sapatas de apoio de borracha ou
trava no próprio sistema ou ainda por meio do pino central de fixação no próprio rodízio, de forma a
garantir uma melhor fixação e aderência aos diferentes tipos de piso existentes nos centros cirúrgicos,
contribuindo para a segurança do paciente e dos usuários.

A estrutura de chassis da Mesa Cirúrgica pode ser configurada em perfil ou tubular, fabricada em material
aço inox AISI 304 (Cromo-Níquel), ou fibra de carbono ou aço carbono SAE 1020 ou demais ligas de aço
carbono da classe SAE 1000 pintado com pintura epóxi.

A Mesa Cirúrgica apresenta tampo radiotransparente para uso de intensificador de imagem (arco em C) e
raios X em toda a sua extensão, pode ser configurado em acrílico, fibra de carbono, policarbonato,
fenolite, nylon, laminado TS, e dividido em até 19 seções com acessórios opcionais.
NOTA: O tampo pode ser confeccionado em inox, conforme configuração.

Sua principal estrutura pode ser dividida nas seguintes seções:


Renal (Pilê) com acionamento elétrico, eletro-hidráulico, pneumático ou através de manivela (retirável)
escamoteável. Dorso inteiriço ou bipartido, com acionamento elétrico, eletro-hidráulico, mecânico ou
pneumático.
Cabeceira removível, com acionamento pneumático, mecânico ou elétrico.
Assento ou Fixa

Rev. 09 10
07/10/2015
Pernas inteiras, bipartidas ou bipartidas com dupla articulação, removíveis, com acionamento pneumático,
elétrico ou eletro-hidráulico, tendo a opção de pernas retráteis com acionamento elétrico para
procedimento de parto e obstetrícia.
Régua em aço inox AISI 304 (Cromo-Níquel) para a colocação de acessórios (medida universal).

A coluna de elevação da Mesa Cirúrgica é composta por 4 colunas guias e revestida por aço inoxidável
AISI 304 (Cromo-Níquel). Movimentos de elevação através de sistema elétrico, hidráulico ou eletro-
hidráulico, acionado por controle remoto com cabo, sem cabo (infravermelho), integrado à Mesa
Cirúrgica, joystick, pedal ou alavanca com seletor de movimentos.

Apresentamos a seguir imagens da Mesa Cirúrgica, meramente ilustrativas:

Figura 1: Mesa Cirúrgica BF683 com base T em inox

Rev. 09 11
07/10/2015
Figura 2: Mesa Cirúrgica BF683 com base T em ABS

Figura 3: Mesa Cirúrgica BF683 com base retangular em ABS

Figura 4: Mesa Cirúrgica BF683 com base retangular em inox

Rev. 09 12
07/10/2015
DESCRITIVO TÉCNICO DOS MODELOS COMERCIAIS

BF683 ST (Standard)

Figura 5 – BF683 ST

Este modelo de Mesa Cirúrgica possui como características técnicas padrões:

 Predominância de movimentos motorizados.


 Base T com revestimento em ABS.
 Estrutura de chassis tubular, fabricada em aço inox AISI 304 (Cromo-Níquel).
 Cabeceira removível.
 Renal acionado através de manivela (retirável) escamoteável.
 Dorso elétrico.
 Perna inteira removível e pneumática.
 Movimento de elevação acionado por sistema elétrico.
 Tampo radiotransparente fabricado em fenolite.
 Controle remoto com cabo e controle remoto integrado à coluna da Mesa Cirúrgica.
 Rodas retráteis acionadas por pedal.
 Acessórios padrões que acompanham: 01 par de porta coxas padrão em PU com suporte em inox;
01 par de ombreiras em PU com suporte em inox; 01 par de suporte de braços padrão em PU
com suporte em inox; 01 arco de narcose com suporte em inox e 01 jogo de colchonetes
injetados em PU.

OBS.: A BF683 ST é uma Mesa Cirúrgica configurável de acordo com a necessidade do usuário,
portanto todas as opções constantes no item “Descrição da Mesa Cirúrgica”, na página 10 deste
Manual, pode ser escolhida no momento da aquisição.

Rev. 09 13
07/10/2015
BF683 TD (Tampo Deslizante)

Figura 6 – BF683 TD

Este modelo de Mesa Cirúrgica possui como características técnicas padrões:

 Diferencial: movimentar o tampo da Mesa Cirúrgica longitudinal e horizontalmente em


direção à cabeça ou pernas.
 Predominância de movimentos motorizados.
 Base T com revestimento em ABS.
 Estrutura de chassis tubular, fabricada em aço inox AISI 304 (Cromo-Níquel).
 Cabeceira removível.
 Renal através de manivela (retirável) escamoteável.
 Dorso elétrico.
 Perna inteira removível e pneumática.
 Movimento de elevação acionado por sistema elétrico.
 Deslocamento longitudinal do tampo.
 Tampo radiotransparente fabricado em fenolite.
 Controle remoto com cabo e controle remoto integrado à coluna da Mesa Cirúrgica.
 Rodas retráteis acionadas por pedal.
 Acessórios padrões que acompanham: 01 par de porta coxas padrão em PU com suporte em inox;
01 par de ombreiras em PU com suporte em inox; 01 par de suporte de braços padrão em PU
com suporte em inox; 01 arco de narcose com suporte em inox e 01 jogo de colchonetes
injetados em PU.
OBS.: A BF683 TD é uma Mesa Cirúrgica configurável de acordo com a necessidade do usuário,
portanto todas as opções constantes no item “Descrição da Mesa Cirúrgica”, na página 10 deste
Manual, pode ser escolhida no momento da aquisição.

Rev. 09 14
07/10/2015
BF683 TDP (Tampo Deslizante Perfil)

Figura 7 – BF683 TDP

Este modelo de Mesa Cirúrgica possui como características técnicas padrões:

 Diferencial: Estrutura de chassis em perfil, fabricado em aço inox AISI 304 (Cromo-Níquel).
 Predominância de movimentos motorizados.
 Base retangular com revestimento em ABS.
 Estrutura de chassis em perfil, fabricada em aço inox AISI 304 (Cromo-Níquel).
 Cabeceira removível.
 Dorso inteiriço elétrico.
 Pernas removíveis bipartidas e pneumáticas.
 Movimento de elevação acionado por sistema elétrico.
 Deslocamento longitudinal do tampo.
 Tampo radiotransparente fabricado em fenolite.
 Controle remoto com cabo e controle remoto integrado à coluna da Mesa Cirúrgica.
 Rodas retráteis acionadas por sistema elétrico.
 Acessórios padrões que acompanham: 01 par de porta coxas padrão em PU com suporte em inox;
01 par de ombreiras em PU com suporte em inox; 01 par de suporte de braços padrão em PU
com suporte em inox; 01 arco de narcose com suporte em inox e 01 jogo de colchonetes
injetados em PU.
NOTA: O dorso pode ser bipartido ou inteiriço com renal.

OBS.: A BF683 TDP é uma Mesa Cirúrgica configurável de acordo com a necessidade do usuário,
portanto todas as opções constantes no item “Descrição da Mesa Cirúrgica”, na página 10 deste
Manual, pode ser escolhida no momento da aquisição.

Rev. 09 15
07/10/2015
BF683 TDV (Tampo Deslizante Vascular)

Figura 8 – BF683 TDV

Este modelo de Mesa Cirúrgica possui como características técnicas padrões:

 Diferencial: movimentar o tampo da Mesa Cirúrgica transversal e horizontalmente para a


direita ou esquerda.
 Predominância de movimentos motorizados.
 Base retangular com revestimento em ABS.
 Estrutura de chassis tubular, fabricada em aço inox AISI 304 (Cromo-Níquel).
 Cabeceira removível.
 Dorso elétrico.
 Perna inteira removível pneumática.
 Movimento de elevação acionado por sistema elétrico.
 Deslocamento longitudinal do tampo.
 Deslocamento transversal do tampo.
 Deslocamento diagonal do tampo.
 Tampo radiotransparente fabricado em fibra de carbono.
 Controle remoto com cabo, controle remoto integrado à coluna da Mesa Cirúrgica e controle
remoto joystick.
 Rodas retráteis acionadas por sistema elétrico.
 Acessórios padrões que acompanham: 01 par de porta coxas padrão em PU com suporte em inox;
01 par de ombreiras em PU com suporte em inox; 01 par de suporte de braços padrão em PU
com suporte em inox; 01 arco de narcose com suporte em inox e 01 jogo de colchonetes
injetados em PU.

OBS.: A BF683 TDV é uma Mesa Cirúrgica configurável de acordo com a necessidade do usuário,
portanto todas as opções constantes no item “Descrição da Mesa Cirúrgica”, na página 10 deste
Manual, pode ser escolhida no momento da aquisição.
Rev. 09 16
07/10/2015
BF683 TDGR (Tampo Deslizante Giratório)

Figura 9 – BF683 TDGR

Este modelo de Mesa Cirúrgica possui como características técnicas padrões:

 Diferencial: movimentar o tampo da Mesa Cirúrgica com giro 180º para cada lado.
 Predominância de movimentos motorizados.
 Base retangular com revestimento em ABS.
 Estrutura de chassis tubular, fabricada em aço inox AISI 304 (Cromo-Níquel).
 Cabeceira removível.
 Renal através de manivela (retirável) escamoteável.
 Dorso elétrico.
 Perna inteira removível e pneumática.
 Movimento de elevação acionado por sistema elétrico.
 Deslocamento longitudinal do tampo.
 Inversão de posicionamento do Tampo da mesa cirúrgica.
 Giro de 180º para cada lado.
 Tampo radiotransparente fabricado em fenolite.
 Controle remoto com cabo e controle remoto integrado à coluna da Mesa Cirúrgica.
 Rodas retráteis acionadas por sistema elétrico.
 Acessórios padrões que acompanham: 01 par de porta coxas padrão em PU com suporte em inox;
01 par de ombreiras em PU com suporte em inox; 01 par de suporte de braços padrão em PU
com suporte em inox; 01 arco de narcose com suporte em inox e 01 jogo de colchonetes
injetados em PU.
OBS.: A BF683 TDGR é uma Mesa Cirúrgica configurável de acordo com a necessidade do usuário,
portanto todas as opções constantes no item “Descrição da Mesa Cirúrgica”, na página 10 deste
Manual, pode ser escolhida no momento da aquisição.
Rev. 09 17
07/10/2015
BF683 APN (Articulações Pernas)

Figura 10 – BF683 APN

Este modelo de Mesa Cirúrgica possui como características técnicas padrões:

 Diferencial: Acionamento dos movimentos totalmente motorizados.


 Predominância de movimentos motorizados.
 Base retangular com revestimento em ABS.
 Estrutura de chassis em perfil, fabricada em aço inox AISI 304 (Cromo-Níquel).
 Cabeça removível.
 Dorso inteiriço elétrico.
 Pernas removíveis bipartidas e elétricas.
 Movimento de elevação acionado por sistema elétrico.
 Deslocamento longitudinal do tampo.
 Tampo radiotransparente fabricado em fenolite.
 Controle remoto com cabo, controle remoto integrado à coluna da Mesa Cirúrgica e controle
remoto sem cabo (infravermelho).
 Rodas retráteis acionadas por sistema elétrico.
 Acessórios padrões que acompanham: 01 par de porta coxas padrão em PU com suporte em inox;
01 par de ombreiras em PU com suporte em inox; 01 par de suporte de braços padrão em PU
com suporte em inox; 01 arco de narcose com suporte em inox e 01 jogo de colchonetes
injetados em PU.
NOTA: O dorso pode ser bipartido ou inteiriço com renal.
OBS.: A BF683 APN é uma Mesa Cirúrgica configurável de acordo com a necessidade do usuário,
portanto todas as opções constantes no item “Descrição da Mesa Cirúrgica”, na página 10 deste
Manual, pode ser escolhida no momento da aquisição.

Rev. 09 18
07/10/2015
BF683 RX (Raio-X)

Figura 11 – BF683 RX

Este modelo de Mesa Cirúrgica possui como características técnicas padrões:

 Diferencial: tampo Inteiro totalmente radiotransparente fabricado em fibra de carbono.


 Predominância de movimentos motorizados.
 Base retangular com revestimento em ABS.
 Estrutura de chassis perfil, fabricada em fibra de carbono.
 Cabeceira removível.
 Deslocamento longitudinal do tampo.
 Deslocamento transversal do tampo.
 Deslocamento diagonal/flutuação do tampo.
 Tampo radiotransparente fabricado em fibra de carbono.
 Controle remoto com cabo, controle remoto integrado à coluna da Mesa Cirúrgica e controle
remoto joystick.
 Rodas retráteis acionadas por sistema elétrico.
 Acessórios padrões que acompanham: 01 par de ombreiras em PU com suporte em inox; 01 par
de suporte de braços padrão em PU com suporte em inox; 01 arco de narcose com suporte em
inox e 01 jogo de colchonetes injetados em PU.
 Acessórios opcionais que acompanham: 01 Jogo colchonetes em viscoelástico.

OBS.: A BF683 RX é uma Mesa Cirúrgica configurável de acordo com a necessidade do usuário,
portanto todas as opções constantes no item “Descrição da Mesa Cirúrgica”, na página 10 deste
Manual, pode ser escolhida no momento da aquisição.

Rev. 09 19
07/10/2015
BF683 PA (Parto)

Figura 12 – BF683 PA

Este modelo de Mesa Cirúrgica possui como características técnicas padrões:

 Diferencial: Acionamento das pernas retráteis e acompanha kit ginecologia;


 Predominância de movimentos motorizados.
 Base retangular com revestimento em ABS.
 Estrutura de chassis tubular, fabricada em aço SAE 1020 pintado com pintura epóxi.
 Cabeceira removível
 Dorso elétrico.
 Perna retrátil inteira elétrica
 Movimento de elevação acionado por sistema elétrico.
 Tampo radiotransparente fabricado em fenolite
 Controle remoto com cabo e controle remoto integrado à coluna da Mesa Cirúrgica.
 Rodas retráteis acionadas por sistema elétrico.
 Acessórios padrões que acompanham: 01 par de porta coxas padrão em PU com suporte em inox;
01 par de ombreiras em PU com suporte em inox; 01 par de suporte de braços padrão em PU
com suporte em inox; 01 arco de narcose com suporte em inox e 01 jogo de colchonetes
injetados em PU.
 Acessórios opcionais que acompanham: 01 kit ginecologia.

OBS.: A BF683 PA é uma Mesa Cirúrgica configurável de acordo com a necessidade do usuário,
portanto todas as opções constantes no item “Descrição da Mesa Cirúrgica”, na página 10 deste
Manual, pode ser escolhida no momento da aquisição.
Rev. 09 20
07/10/2015
BF683 TDO (Tampo Deslizante Ortopédica)

Figura 13 – BF683 TDO

Este modelo de Mesa Cirúrgica possui como características técnicas padrões:

 Diferencial: acompanha suporte de cabeça, tripartido de ombros e kit de ortopedia


traumatológico (para o tampo da Mesa Cirúrgica);
 Predominância de movimentos motorizados;
 Base retangular com revestimento em ABS;
 Estrutura de chassis em perfil, fabricada em aço inox AISI 304 (Cromo- Níquel);
 Cabeceira removível;
 Dorso inteiriço elétrico;
 Pernas removíveis bipartidas e pneumáticas;
 Movimento de elevação por sistema elétrico;
 Deslocamento longitudinal do tampo;
 Tampo radiotransparente fabricado em fenolite;
 Controle remoto com cabo e controle remoto integrado à coluna da Mesa Cirúrgica;
 Rodas retráteis acionadas por sistema elétrico;
 Acessórios padrões que acompanham: 01 par de porta coxas padrão em PU com suporte em inox;
01 par de ombreiras em PU com suporte em inox; 01 par de suporte de braços padrão em PU
com suporte em inox; 01 arco de narcose com suporte em inox e 01 jogo de colchonetes
injetados em PU.
 Acessórios opcionais que acompanham: 01 tripartido de ombros e Suporte de cabeça, 01 kit de
ortopedia traumatológico e 01 jogo de colchonetes viscoelásticos.

OBS.: A BF683 TDO é uma Mesa Cirúrgica configurável de acordo com a necessidade do usuário,
portanto todas as opções constantes no item “Descrição da Mesa Cirúrgica”, na página 10 deste
Manual, pode ser escolhida no momento da aquisição.

Rev. 09 21
07/10/2015
BF683 EH (Eletro-Hidráulica)

Figura 14 – BF683 EH
Este modelo de Mesa Cirúrgica possui como características técnicas padrões:

 Diferencial: ajuste da altura mínima e máxima.


 Predominância de movimentos eletro-hidráulicos.
 Além da movimentação através do sistema eletrônico, a configuração com pedal, oferece o
acionamento manual e eletro-hidráulico dos movimentos e maximiza a capacidade de carga para
454 kg;
 Base retangular com revestimento em ABS;
 Estrutura de chassis em perfil, fabricada em aço inox AISI 304 (Cromo- Níquel);
 Cabeceira removível;
 Dorso inteiriço elétrico ou eletrohidraúlico;
 Pernas removíveis bipartidas e pneumáticas;
 Movimento de elevação acionado por sistema eletro-hidráulico ou hidráulico;
 Deslocamento longitudinal do tampo;
 Tampo radiotransparente fabricado em fenolite;
 Controle remoto com cabo e controle remoto integrado à coluna da Mesa Cirúrgica;
 Rodas retráteis acionadas por sistema eletro-hidráulico;
 Acessórios padrões que acompanham: 01 par de porta coxas padrão em PU com suporte em inox;
01 par de ombreiras em PU com suporte em inox; 01 par de suporte de braços padrão em PU
com suporte em inox; 01 arco de narcose com suporte em inox e 01 jogo de colchonetes
injetados em PU.

OBS.: A BF683 EH é uma Mesa Cirúrgica configurável de acordo com a necessidade do usuário,
portanto todas as opções constantes no item “Descrição da Mesa Cirúrgica”, na página 10 deste
Manual, pode ser escolhida no momento da aquisição.

Rev. 09 22
07/10/2015
PRINCÍPIO FÍSICO E FUNDAMENTOS DA TECNOLOGIA DO PRODUTO MÉDICO
APLICADOS PARA SEU FUNCIONAMENTO E SUA AÇÃO

Conjunto elétrico ou eletro-hidráulico, com partes elétricas e/ou hidráulicas, que possibilita o
acionamento das seguintes formas:
Manual por meio de manivela ou gatilho rápido ou alavanca.
Pneumática por meio de alavanca.
Motorizada ou Eletro-Hidráulica, por meio do controle remoto, com cabo e/ou sem cabo (infravermelho)
e/ou pedal e/ou integrado à coluna da Mesa Cirúrgica e/ou joystick.

A Mesa Cirúrgica é articulada de forma firme, delicada e segura, de acordo com sua configuração, os
diferentes tipos de movimentos e articulações possibilitam auxiliar no melhor posicionamento do paciente
e acesso local a ser tratado durante o período intraoperatório.
O conjunto elétrico pode ser alimentado através do painel de rede ou baterias, conforme descrito no item
“Especificações Técnicas e Características Elétricas do Produto Médico”, na página 125 deste Manual.

ATUAÇÃO DOS COMANDOS E CONTROLES ELÉTRICOS

CHAVE LIGA-DESLIGA:
Na posição LIGA , ativa os comandos e controles elétricos da Mesa Cirúrgica, permitindo o
acionamento dos movimentos.
Na posição DESLIGA , desativa os comandos e controles elétricos da Mesa Cirúrgica, paralisando os
movimentos.

Durante longos intervalos de tempo sem necessidade de movimentos da Mesa Cirúrgica, mesmo
durante as cirurgias, está chave deve permanecer desligada.

Perigo de Ferimento! Perigo para o paciente no caso de comando incorreto.

BOTÃO DE EMERGÊNCIA:
Para acionar o botão de emergência pressione-o e, para desacioná-lo, gire-o de acordo com a indicação
do adesivo.

Este botão de emergência se sobrepõe a todas as teclas e/ou botões de movimentos e funções. Em
caso de falha ou funcionamento incorreto dos controles elétricos, este botão pode ser desligado para
evitar movimentos inesperados.

ALAVANCA (JOYSTICK):
A alavanca localizada no controle joystick quando acionada, movimenta o tampo da Mesa Cirúrgica nos
sentidos longitudinal, transversal e diagonal, com possibilidade de configuração de velocidade de
deslocamento e sentido de operação (pernas ou cabeceira).

CONTROLE REMOTO:
Dependendo da configuração definida pelo usuário, a Mesa Cirúrgica pode ser acionada e controlada
através da utilização de controle remoto, com cabo ou sem cabo (infravermelho), podendo ser

Rev. 09 23
07/10/2015
configurável com console (computador com conexão sem fio) à Mesa Cirúrgica e possibilidade de
conexão à rede de informática do Centro cirúrgico.
Cabe salientar que, de acordo com a configuração da Mesa Cirúrgica, o fabricante pode montar o
controle remoto com as teclas específicas para cada modalidade de movimentos associados à
configuração. As teclas representativas de cada movimento podem ser observadas no item “Acionamento
dos movimentos por controle remoto”, descrito na página 27 deste Manual.
Para exemplificar os modelos de controles de acionamentos da Mesa Cirúrgica, seguem imagens
meramente ilustrativas:

Figura 15: Controle remoto com cabo Figura 16: Controle remoto joystick Figura 17: Controle remoto integrado à coluna
da Mesa Cirúrgica

Mantenha o controle remoto da Mesa Cirúrgica acoplado ao seu suporte, pois este não deve sofrer
queda. Perigo de danificação! Fique atento para qualquer sinal sonoro ou visual! Tome as devidas
providências, investigue e consulte o fabricante.

LEDs DE INDICAÇÃO DE ALIMENTAÇÃO:

Os LEDs de indicação de alimentação da Mesa Cirúrgica encontram-se localizados no painel de rede e


devem seguir as indicações abaixo descriminadas:
Quando a chave LIGA-DESLIGA estiver na posição LIGA, a primeira indicação de LED na cor verde
permanece aceso na indicação “LIGADO” do painel.
Se a Mesa Cirúrgica estiver com o cabo de alimentação conectado à rede elétrica, a segunda indicação de
LED na cor amarela deve permanecer aceso na indicação “REDE”.
Se a a Mesa Cirúrgica estiver com a alimentação em bateria, a terceira indicação de LED também na cor
amarela deve permanecer aceso, na indicação “BATERIA”. Em caso de falha da rede elétrica, o LED na cor
amarela na indicação “REDE” não deve acender, logo verifique a mesma.
A recarga das baterias pode ser feita com a Mesa Cirúrgica ligada ou desligada. Para a recarga ocorrer, a
Mesa Cirúrigica deve ser ligada à rede elétrica através do cabo de alimentação. O LED na cor amarela
localizada no painel de rede indica a recarga das baterias.

Figura 18 - Indicação dos LEds no painel de rede

Rev. 09 24
07/10/2015
SINAIS SONOROS DE ALARMES:
Verifique as condições a seguir, juntamente com as informações de sinais sonoros e visuais, e de ações
imediatas e corretivas.

Condição Ação Imediata Ação Corretiva Sinal Sinal Visual


Sonoro
Controle remoto com teclas Acionar tecla para bloqueio Não aplicável SIM DESTRAVAR
bloqueadas e desbloqueio TECLADO
Deslocamento da Mesa Bloquear/Travar rodízios Não aplicável SIM TRAVAR A
Cirúrgica sobre as rodas RODA
liberado/desbloqueado
Limite do final de curso do Parar de acionar a tecla Não aplicável SIM ATINGIU O
acionador foi atingido LIMITE
Limite do grau do Parar de acionar a tecla Não aplicável SIM ATINGIU O
movimento em relação a LIMITE
outro movimento foi
atingido
Micro chave de final de Parar de acionar a tecla Não aplicável SIM ATINGIU O
curso foi acionada LIMITE
Sobrecarga no movimento Parar de acionar a tecla Investigue a SIM SOBRECARGA
que está sendo realizado causa da
sobrecarga
Falha na placa de sensores Retirar a Mesa Cirúrgica de Solicite visita SIM FALHA TOP
uso Técnica BOARD
Falha no controle remoto Retirar a Mesa Cirúrgica de Solicite visita SIM FALHA NA
uso Técnica COLUNA
Falha no computador Retirar a Mesa Cirúrgica de Solicite visita SIM FALHA NO
uso Técnica COMPUTADOR

Fique atento a qualquer sinal sonoro diferente do habitual que a Mesa Cirúrgica possa apresentar.
Investigue a causa ou entre em contato com o fabricante.

CONEXÃO E DESCONEXÃO DOS CONTROLES REMOTOS

Os plugues e receptáculos das Mesas Cirúrgicas foram projetados de modo a não ser possível para o
usuário a sua conexão equivocada. Caso exista mais de um plugue e/ou receptáculos iguais, isto significa
que estes são funcionalmente intercambiáveis. Em outras palavras, se um plugue qualquer puder ser
encaixado em um receptáculo qualquer, isto significa que a conexão está correta e o controle irá
funcionar.

Os plugues dos controles remotos devem ser encaixados totalmente em seus receptáculos localizados
junto ao controle remoto integrado à coluna da Mesa Cirúrgica. Depois de encaixados, enrosque o anel
de travamento dos plugues sobre o receptáculo, girando-o manualmente no sentido horário. Observe a
posição do rebaixo do plugue e do ressalto do receptáculo, alinhando-os. Para desencaixe dos plugues

Rev. 09 25
07/10/2015
dos controles remotos de seus receptáculos, desenrosque totalmente o anel de travamento dos plugues
sobre o receptáculo, girando-o manualmente no sentido anti-horário.

Nos momentos da conexão, da desconexão e durante todo o tempo em que permanecer conectado, o
plugue do controle remoto deve estar posicionado perpendicularmente (em ângulo reto) em relação à
superfície onde se encontra o receptáculo.

Para retirar o plugue, envolva-o com os dedos polegar e indicador e puxe suavemente. Nunca puxe
pelo cabo. Nunca balance o cabo ou o plugue para desencaixar este.

Evite bater acidentalmente ou intencionalmente (para encaixar ou desencaixar, por exemplo) no


plugue e no receptáculo. A destruição do plugue do controle remoto, do receptáculo da Mesa Cirúrgica,
dos pinos de conexão destes, ou do cabo do controle remoto junto ao plugue, caracteriza mau uso, pois
isto só acontecerá se não forem seguidas as orientações acima.

Respeite a sequência de ligação correta da Mesa Cirúrgica. Perigo de danificação! Durante o


deslocamento da Mesa Cirúrgica sobre sistema de rodízios, cuidado para não esmagar o cabo de
alimentação!

ALIMENTAÇÃO POR BATERIAS:


Duas ou três baterias internas de 12 V podem ser conectadas para permitir o uso da Mesa Cirúrgica
desconectada da rede elétrica. Para verificar se o sistema de baterias se encontra com carga, desconecte o
cabo de alimentação. Se o LED na cor amarela na indicação “BATERIA” do controle remoto permanecer
aceso, as baterias encontram-se com carga.
Baterias especiais que contam com duração de no mínimo uma semana. O estado de carga das baterias é
controlado eletronicamente e indicado visualmente e/ou acusticamente.

O uso da Mesa Cirúrgica alimentada apenas por baterias não é possível caso estas estejam
completamente descarregadas. Caso seja necessário usar a Mesa Cirúrgica imediatamente e verificado
que as baterias se encontram descarregadas, conecte o cabo de alimentação da Mesa Cirúrgica à rede
elétrica.

Desconecte os terminais da bateria e retire o plugue do cabo de alimentação da rede elétrica antes
de fazer qualquer reparo na Mesa Cirúrgica.

RECARGA DAS BATERIAS:


Para recarga das baterias basta conectar a Mesa Cirúrgica à rede elétrica. Para completa recuperação da
carga e autonomia das baterias, recomenda-se deixar a Mesa Cirúrgica conectada à rede elétrica por 12
(doze) horas. A troca das baterias deve ser realizada somente por representantes ou técnicos autorizados.

Mantenha ao final do dia, a Mesa Cirúrgica conectada à rede elétrica. Desta forma, as baterias
sempre estarão com carga, prolongando sua vida útil.

Durante a recarga das baterias ou durante a alimentação da Mesa Cirúrgica através da rede
elétrica, não existe proteção contra explosões.
Rev. 09 26
07/10/2015
ACIONAMENTO DOS MOVIMENTOS POR CONTROLE REMOTO

TECLA AÇÃO ESPERADA

Tecla de Funções. Enquanto ativada atribui novas e diferentes funções às demais teclas. As
novas funções são identificadas através de números gravados nas teclas e de um índice junto
ao controle remoto.

Tecla para Bloqueio e Desbloqueio das demais teclas e funções do teclado do controle
remoto. Quando o teclado se encontra bloqueado, nenhum movimento é executado quando
as teclas pressionadas.

Tecla para elevar o tampo da Mesa Cirúrgica.

Tecla para abaixar o tampo da Mesa Cirúrgica.

Tecla para elevar o dorso da Mesa Cirúrgica.

Tecla para abaixar o dorso da Mesa Cirúrgica.

Tecla para movimento de Trendelenburg.

Tecla para movimento de reverso de Trendelenburg ou proclive.

Tecla para inclinar lateralmente o tampo da Mesa Cirúrgica para a esquerda.

Tecla para inclinar lateralmente o tampo da Mesa Cirúrgica para a direita.

MOVIMENTOS OPCIONAIS*

Tecla para movimentar o tampo da Mesa Cirúrgica transversal e horizontalmente para a


direita.

Rev. 09 27
07/10/2015
Tecla para movimentar o tampo da Mesa Cirúrgica transversal e horizontalmente para a
esquerda.

Tecla para movimentar o tampo da Mesa Cirúrgica longitudinal e horizontalmente em


direção à cabeça.

Tecla para movimentar o tampo da Mesa Cirúrgica longitudinal e horizontalmente em


direção às pernas.

Tecla para TRAVAR (bloquear) /LIBERAR (desbloquear) o deslocamento da Mesa


Cirúrgica sobre as rodas. Dependendo do tipo de rodas, bloqueia/desbloqueia as rodas da
Mesa Cirúrgica, eleva/abaixa as rodas ou abaixa os mecanismos dos pés, fixando/liberando a
Mesa Cirúrgica ao piso.

Tecla para elevar a perna esquerda.

Tecla para abaixar a perna esquerda.

Tecla para elevar ambas as pernas.

Tecla para abaixar ambas as pernas.

Tecla para elevar a perna direita.

Tecla para abaixar a perna direita.

Tecla para elevar o renal.

Tecla para abaixar o renal.

Tecla para elevar o dorso e executar o Trendelenburg visando o movimento reflex.

Rev. 09 28
07/10/2015
Tecla para abaixar o dorso e executar o reverso de Trendelenburg ou proclive visando à
o movimento flex.

Para atingir extensão extrema, acionar a tecla para baixar o dorso até que se atinja o final
de curso, chegando-se a -90º (90 graus negativos) e acionar a tecla para abaixar ambas as
pernas até o final de curso, chegando-se a -90º (90 graus negativos). As pernas poderão
atingir -90º (90 graus negativos) individualmente ou juntas, quando bipartidas ou inteiras.

Para atingir flexão extrema, acionar a tecla para elevar o dorso até que se atinja o final de
curso, chegando-se a 90º (90 graus positivos) e acionar a tecla de elevar ambas as pernas até
o final de curso chegando-se a 90º (90 graus positivos). As pernas poderão atingir 90º (90
graus positivos) individualmente ou juntas, quando bipartidas ou inteiras.

Tecla “Zero”. Acionada para produzir uma sequência de movimentos até atingir a posição
“ZERO” (0)
zero (0) inicial ou uma sequência de movimentos, conforme a necessidade do usuário.

Tecla que apresenta a orientação e sentido do movimento da cabeça em direção as pernas.

Tecla que apresenta a orientação e sentido do movimento das pernas em direção à cabeça,
ou seja, inversão do paciente.

NOTA*: A existência ou ativação individual dos movimentos opcionais depende da configuração da Mesa Cirúrgica, pré-definida no
momento de sua aquisição e a critério do usuário.

Os movimentos disponíveis na Mesa Cirúrgica oferecem como benefício ao usuário, a possibilidade do


mais adequado posicionamento ao paciente, a fim de atender os mais variados procedimentos cirúrgicos,
levando em consideração o perfeito ajuste de altura e conforto ao usuário.

Os movimentos devem ser acionados e aplicados de forma firme, porém delicada, lenta e segura,
em qualquer parte do corpo do paciente, pois a mudança repentina pode comprometer a saúde física e
mental do paciente.

A fim de manter a conservação e garantir o permanente bom funcionamento e segurança da Mesa


Cirúrgica e seus acessórios, a manutenção preventiva deve ser realizada regularmente. O não atendimento
desta instrução pode ocasionar perigo de ferimento ao operador, usuário e paciente.

A mesa cirúrgica monitora e limita seus movimentos através do acionamento de sensores de fim de curso
elétricos com redundância mecânica. Vínculos elétricos entre os movimentos reduzem a possibilidade de
colisão entre as partes da Mesa Cirúrgica.
NOTA: Os movimentos longitudinal e transversal possuem um sistema de chave de final de curso.

Opcionalmente, uma determinada posição da Mesa Cirúrgica pode ser memorizada e novamente obtida
através do acionamento da tecla “ZERO (0)”. Quando acionada, está tecla produz uma sequência de
movimentos de modo a atingir os movimentos anteriormente memorizados.
Rev. 09 29
07/10/2015
O posicionamento de paciente em conjunto dos movimentos lateral e Trendelenburg em ângulos
extremos deve ser realizado CUIDADOSAMENTE. O mesmo cuidado deve ser seguido para a execução do
movimento reverso de Trendelenburg ou proclive, enquanto as pernas e a coluna (regulagem de altura)
da Mesa Cirúrgica estiverem totalmente abaixadas, visando evitar qualquer tipo de colisão que possa
causar danos à Mesa Cirúrgica e seus acessórios.

ACIONAMENTO DOS MOVIMENTOS MANUAIS

MOVIMENTO ACIONAMENTO
Encaixe a cabeceira no dorso da Mesa Cirúrgica. Gire os manípulos em
CABECEIRA
sentido horário e acione a alavanca para movimentar a cabeceira.
Encaixe a manivela na lateral da Mesa Cirúrgica, na abertura indicada
RENAL (PILÊ)
como “MOVIMENTO RENAL” para movimentar o renal (pilê).
Encaixe a perna inteira na seção do assento/seção do dorso da Mesa
PERNA INTEIRA Cirúrgica, travando-a com os gatilhos rápidos. Acione o gatilho das
molas a gás para movimentar a perna inteira.
Encaixe as pernas bipartidas na seção do assento da Mesa Cirúrgica,
PERNAS BIPARTIDAS travando-as com os gatilhos rápidos. Acione os acionadores das molas a
gás para movimentar as pernas bipartidas.
Libere e bloqueia através do acionamento do gatilho o Giro de 180º
GIRO 180º
para cada lado ou Inversão do tampo.
Acione o pedal com o pé no sentido horário (direito) para
TRAVAMENTO DA MESA CIRÚRGICA
travamento/bloqueio e no sentido anti-horário (esquerdo) para
(Rodas Retráteis)
liberação/desbloqueio dos rodízios de movimentação da Mesa Cirúrgica.

O acionamento dos movimentos de forma manual ou pneumática deve ser executado com
cautela. Para estes movimentos, a proteção à Mesa Cirúrgica e aos seus acessórios é de responsabilidade
do operador. Visualize o campo e verifique se existe algum obstáculo que possa interferir no movimento.

Rev. 09 30
07/10/2015
COMPARAÇÃO ENTRE MODELOS COMERCIAIS

Os modelos comerciais BF683 ST, BF683 TD, BF683 TDP, BF683 TDV, BF683 TDGR, BF683 APN, BF683 RX,
BF683 PA, BF683 TDO, BF683 EH foram denominados desta forma, em formato de siglas, com o intuito de
melhorar a identificação do movimento opcional “diferencial” configurável. De acordo com a necessidade
do usuário, os modelos comerciais podem ser agrupados, oferecidos e nomeados em diferentes linhas
comerciais, níveis de mercado e público alvo.

TABELA COMPARATIVA ENTRE MODELOS COMERCIAIS


BF683
Motorizadas / Eletro-Hidráulica
Item Características
BF683 BF683 BF683 BF683 BF683 BF683 BF683 BF683 BF683 BF683
ST TD TDP TDV TDGR APN RX PA TDO EH
Travar (bloquear) e
liberar (desbloquear)
os rodízios de X X X X X X X X X X
movimentação da
Mesa Cirúrgica
Cabeceira X X X X X X X X X X
Elevar e abaixar o
tampo da Mesa X X X X X X X X X X
Cirúrgica
Inclinar lateralmente
o tampo da Mesa
X X X X X X X X X X
Cirúrgica para a
esquerda e direita
Trendelenburg e
Movimentos
reverso de
X X X X X X X X X X
Trendelenburg ou
proclive
Elevar e abaixar o
dorso da Mesa X X X X X X X X X
Cirúrgica
Elevar e abaixar
pernas esquerda, X X X X X X X X X
direita e ambas
Movimentos
Elevar e abaixar o
X X X X X X
renal
Elevar o dorso e
executar o
X X X X X X X X X
Trendelenburg
(Movimento reflex)
Abaixar o dorso e
executar o reverso
de Trendelenburg ou X X X X X X X X X
proclive (Movimento
flex)
Extensão extrema X X X X
Posição zero (0) X X X X X
Giro 180° X
Rev. 09 31
07/10/2015
Movimentar o tampo
da Mesa Cirúrgica
longitudinal e
X X X X X X X X
horizontalmente em
direção à cabeça e às
pernas
Movimentar o tampo
da Mesa Cirúrgica
transversal e
X X
horizontalmente
para a direita e
esquerda
Tensão elétrica 100 -
X X X X X X X X X X
240 Vac
Frequência
X X X X X X X X X X
50/60 HZ
Potência entrada
X X X X X X X X X X
350 VA
Grau de proteção de
X X X X X X X X X X
líquidos IPX4
Fusível de rede
X X X X X X X X X X
3 A/ 250 V
NOTA: De acordo com a configuração pré-definida pelo cliente durante a sua compra, métodos e procedimentos de instalação e
manutenção, descritos no GUIA DO USUÁRIO, acompanharão a Mesa Cirúrgica.

ESPECIFICAÇÕES E CARACTERÍSTICAS ELÉTRICAS PREDIAIS

A Mesa Cirúrgica pode ser conectada a qualquer tomada de rede elétrica predial de 110, 127 ou 220 V,
nas frequências de 50/60 Hz, capaz de fornecer 350 VA e dotada de conexão para aterramento de
proteção, conforme as normas técnicas ABNT NBR 5410 e ABNT NBR 13534.
A seleção da tensão correspondente a sua cidade, é realizada automaticamente pela fonte de alimentação
da Mesa Cirúrgica, basta conectar o cabo de alimentação a rede elétrica e os controles encontram-se
liberados para desbloqueio das demais teclas e funções e consequente uso imediato da mesa cirúrgica.

Não use extensões para ligar a Mesa Cirúrgica à rede elétrica!

Utilize apenas o cabo de alimentação original, este preserva a segurança elétrica da Mesa Cirúrgica.

USO CONCOMITANTE COM OUTROS EQUIPAMENTOS

A Família das Mesas Cirúrgicas Motorizadas e Eletro-Hidráulica é compatível e pode ser usada em
conjunto com os seguintes equipamentos eletromédicos, geralmente presentes em centros cirúrgicos:
 Estativa.
 Bisturi elétrico.
 Gerador de Raios-X portátil.
 Arco cirúrgico.
 Equipamento de videocirurgia.
 Gerador de radiofrequência (RF) para fins eletromédicos.

Rev. 09 32
07/10/2015
 Aparelho de anestesia.
 Desfibrilador cardíaco.
 Monitor multiparamétrico.
 Aspirador cirúrgico.
 Foco Cirúrgico.
 Bomba e controladores de Infusão.
 Torre de vídeo cirurgia.
 Sistema de Endoscopia.

A compatibilidade com outros equipamentos, não descritos acima, deve ser consultada junto ao
fabricante. Os equipamentos eletromédicos que compõem o centro cirúrgico devem estar de acordo com
as normas técnicas ABNT NBR IEC 60601-1 e ABNT NBR IEC 60601-2.

EMISSÕES ELETROMAGNÉTICAS

Apresentamos diretrizes que se referem às Emissões Eletromagnéticas das Mesas Cirúrgicas BARRFAB,
sendo de responsabilidade do usuário, garantir que o equipamento seja utilizado em condições de
ambiente, conforme orientações a seguir:

EMISSÕES ELETROMAGNÉTICAS
A Mesa Cirúrgica é destinada ao uso no ambiente eletromagnético especificado abaixo. Convém que o comprador ou
o usuário da Mesa Cirúrgica garanta que esta seja utilizada em tal ambiente.

Ensaio de Emissão Conformidade Ambiente Eletromagnético - Diretrizes


Emissões de RF Grupo 1 A Mesa Cirúrgica utiliza energia de RF apenas para suas
CISPR 11 funções internas. Portanto, suas emissões de RF são
muito baixas e provavelmente não causarão qualquer
interferência em equipamentos eletrônicos próximos.
Emissões de RF Classe A O equipamento é destinado ao uso em ambientes
CISPR 11 controlados como hospitais e clínicas.
Emissões de harmônicas Classe A
IEC 61000-3-2
Flutuação de tensão/emissões de Em conformidade
cintilação
IEC 61000-3-3

É proibido usar, próximos a Mesa Cirúrgica, equipamentos elétricos que possam comprometer o
funcionamento da mesma. Observe os dados na descrição técnica relativos à compatibilidade
eletromagnética (emissão de radiação e resistência a interferências). Durante a utilização de
equipamentos elétricos, respeite os valores indicados neste Manual e tome as diligências necessárias em
caso de serem verificados efeitos no equipamento ou no produto.

Rev. 09 33
07/10/2015
IMUNIDADE ELETROMAGNÉTICA

Apresentamos diretrizes que se referem à Imunidade Eletromagnética das Mesas Cirúrgicas BARRFAB,
sendo de responsabilidade do usuário, garantir que o equipamento seja utilizado em condições de
ambiente, conforme orientações a seguir:

IMUNIDADE ELETROMAGNÉTICA
A Mesa Cirúrgica é destinada a uso no ambiente eletromagnético especificado abaixo.
Convém que o comprador ou o usuário da Mesa Cirúrgica garantir que ela seja utilizada em tal ambiente.
Ensaio de Imunidade Nível de Ensaio IEC Nível de Ambiente Eletromagnético -
60601 conformidade Orientações
Descarga Eletrostática ±6 kV contato ±6 kV contato Convém que os pisos sejam de
(DES) ±8 kV ar ±8 kV ar madeira, concreto ou cerâmica. Se
IEC 61000-4-2 os pisos estiverem recobertos por
material sintético, convém que a
umidade relativa seja de pelo
menos de 30%
Transitórios elétricos ±2 kV nas linhas de ±2 kV nas linhas de Convém que a qualidade da
rápidos/salva (trem de alimentação elétrica alimentação elétrica alimentação da rede elétrica seja
pulsos - burst) típica de um ambiente hospitalar
IEC 61000-4-4 ±1 kV nas linhas de Não aplicável ou comercial.
entrada/saída

Surto ±1 kV linha(s) a linha(s) ±1 kV modo diferencial Convém que a qualidade da


IEC 61000-4-5 alimentação da rede elétrica seja
±2 kV nas linhas a terra ±2 kV modo comum típica de um ambiente hospitalar
ou comercial.
Quedas de tensão, <5%Ut <5%Ut Convém que a qualidade da
interrupções curtas e (Queda >95% na Ut) (Queda >95% na Ut) alimentação da rede elétrica seja
variações de tensão Por 0,5 ciclo Por 0,5 ciclo típica de um ambiente hospitalar
nas linhas de entrada ou comercial. Se o usuário da
da alimentação elétrica 40%Ut 40%Ut Mesa Cirúrgica precisar de
IEC 61000-4-11 (Queda 60% na Ut) (Queda 60% na Ut) funcionamento contínuo durante
Por 5 ciclos Por 5 ciclos interrupções da alimentação de
rede elétrica, é recomendável que
70%Ut 70%Ut a Mesa Cirúrgica seja alimentada
(Queda 30% na Ut) (Queda 30% na Ut) por uma fonte contínua ou uma
Por 25 ciclos Por 25 ciclos bateria.

<5%Ut <5%Ut
(Queda >95% na Ut) (Queda >95% na Ut)
Por 5 s Por 5 s
Campo magnético 3 A/m 3 A/m Campos magnéticos na frequência
gerado pela frequência da alimentação devem estar em
da rede 50/60 Hz níveis característicos de um local
IEC 61000-4-8 típico em um ambiente hospitalar.

Rev. 09 34
07/10/2015
Diretrizes e Declaração do Fabricante - IMUNIDADE ELETROMAGNÉTICA
A Mesa Cirúrgica é destinada ao uso em ambiente específico abaixo. Convém que o comprador ou o usuário da
Mesa Cirúrgica garanta que esta seja utilizada em tal ambiente.
Ensaio de Nível de Ensaio da Nível de Ambiente Eletromagnético -
IMUNIDADE IEC 60601 conformidade Diretrizes
Não convém que sejam utilizados
equipamentos de comunicação RF
móveis ou portáteis a distâncias
menores em relação a qualquer
parte da Mesa Cirúrgica, incluindo
cabos, do que a distância de
separação recomendada calculada
RF conduzida 3 Vrms 3 Vrms pela equação aplicável à
IEC 61000-4-6 150 kHz a 80 MHz frequência do transmissor.
Distância de separação
recomendada
3,5
𝑑 = [ ] √𝑃
𝑉1
3,5
𝑑 = [ ] √𝑃 80 MHz a 800 MHz
𝑉1
7
𝑑 = [ ] √𝑃 800 MHz a 2,5 GHz
𝐸1
RF irradiada 3 V/m 3 V/m Onde P é o nível máximo
IEC 61000-4-3 80 MHz a 2,5 GHz declarado da potência de saída do
transmissor em watts (W), de
acordo com o fabricante do
transmissor e d é a distância de
separação recomendada em
metros (m).
Convém que a intensidade de
campo proveniente de
transmissores de RF, determinada
por uma vistoria eletromagnética
a
do campo , seja menor do que o
nível de conformidade para cada
faixa de frequência.
Pode ocorrer interferência na
vizinhança dos equipamentos
marcados com o seguinte
símbolo:

NOTA 1 A 80 MHz e 800 MHz, a maior faixa de frequência é aplicável.


NOTA 2 Estas diretrizes podem não ser aplicáveis a todas as situações. A propagação eletromagnética é afetada pela absorção e
reflexão de estruturas, objetos e pessoas.
a
A intensidade de campo proveniente de transmissores fixos, tais como estações base de rádio para telefones
(celulares ou sem fio) e rádios móveis de solo, radioamador, transmissões de rádio AM e FM e transmissões de TV
não pode ser prevista teoricamente com precisão. Para avaliar o ambiente eletromagnético gerado pelos
transmissores fixos de RF, convém que seja considerada uma vistoria eletromagnética do campo. Se a intensidade
de campo medida no local no qual a Mesa Cirúrgica será utilizada exceder o NÍVEL DE CONFORMIDADE aplicável
para RF definido acima, convém que a Mesa Cirúrgica seja observada para que se verifique se está funcionando
normalmente. Se o desempenho anormal for detectado, medidas adicionais podem ser necessárias, tais como
reorientação ou realocação da Mesa Cirúrgica.
b
Acima da faixa de frequência de 150 kHz a 80 MHz, convém que a intensidade de campo seja menor que 3 V/m.

Rev. 09 35
07/10/2015
COMUNICAÇÃO DE RADIOFREQUÊNCIA

Apresentamos diretrizes que se referem à Comunicação de Radiofrequência aplicada às Mesas Cirúrgicas


BARRFAB, podendo o usuário ajudar a prevenir a interferência, mantendo uma distância mínima entre os
equipamentos, conforme orientações a seguir:

Distância de separação recomendadas entre equipamentos de comunicação de RF portátil e móvel e o BWII.


A Mesa Cirúrgica é destinada para uso em um ambiente eletromagnético no qual perturbações por irradiação por
RF são controladas. O comprador ou usuário da Mesa Cirúrgica pode ajudar a prevenir a interferência
eletromagnética mantendo a distância mínima entre os equipamentos de comunicação por RF móveis ou portáteis
(transmissores) e a Mesa Cirúrgica, como recomendado abaixo, de acordo com a potência máxima de saída do
equipamento de comunicação.
Distância de separação de acordo com a frequência do transmissor (m)
Nível máximo
declarado da 150 kHz até 80 MHz 80 MHz até 800 MHz 800 MHz até 2,5 GHz
potência de saída
do transmissor
3,5 3,5 7
𝑑 = [ ] √𝑃 𝑑 = [ ] √𝑃 𝑑 = [ ] √𝑃
W 𝑉1 𝐸1 𝐸1
P
0,01 0,12 0,12 0,23
0,1 0,37 0,37 0,74
1 1,17 1,17 2,33
10 3,69 3,69 7,38
100 11,67 11,67 23,33
Para transmissores com um nível máximo declarado de potência de saída não listado acima, a distância de
separação recomendada d em metros (m) pode ser determinada utilizando-se a equação aplicável à frequência do
transmissor, onde P é a potência máxima declarada de saída do transmissor em watt (W), de acordo com o
fabricante do transmissor.
NOTA 1 A 80 MHZ e 800 MHz, a distância de separação para a maior faixa de frequência é aplicável.
NOTA 2 Estas diretrizes podem não ser aplicáveis a todas as situações. A propagação eletromagnética é afetada pela absorção e
reflexão de estruturas, objetos e pessoas.

Perigo de ferimento! Não usar aparelhos de ressonância magnética nuclear na proximidade da


Mesa Cirúrgica. Possível efeito na mesma.

BIOCOMPATIBILIDADE

A Mesa Cirúrgica não se trata de um produto médico invasivo, tampouco interage com o corpo do
paciente, pois durante a realização do procedimento cirúrgico, o paciente é isolado do contato com a
Mesa Cirúrgica através dos lençóis de proteção e campo cirúrgico.

Usualmente, os centros cirúrgicos fazem o uso do campo cirúrgico, no qual este deve ser totalmente
esterilizado, garantindo a segurança do paciente, evitando riscos de possíveis infecções hospitalares. Por
este motivo o seu uso é recomendável, sendo de responsabilidade do usuário, o risco pela não utilização
do mesmo.

Rev. 09 36
07/10/2015
Utilize sempre em conjunto com o equipamento, o campo cirúrgico. Este deve evitar o contato
direto do paciente com a Mesa Cirúrgica.

O colchonete da mesa cirúrgica é biocompátivel, não irritante, conforme ensaio de irritação dérmica
primária. Com grau de reatividade suave, conforme ensaio de citotoxicidade. Não alérgico, conforme
ensaio de sensibilização dérmica, de acordo com a norma técnica ABNT NBR ISO 10993-1 – Avaliação e
ensaio dentro de um processo de gerenciamento de risco.

Rev. 09 37
07/10/2015
MODALIDADE DE CONFIGURAÇÕES

NOTA: A configuração da Mesa Cirúrgica se dará em conformidade com o processo de aquisição específico, podendo ocorrer
variações de cliente para cliente.

Constituição 01 – Cabeceira estreita.


Standard 02 – Dorso.
03 – Renal. 01 02 03 04 05

04 – Assento ou Fixa.
05 – Pernas.
06
06 – Chassis.
Configuração Básica

07 – Coluna de elevação. 07

08 – Base. 08

NOTA: Os itens 02, 03, 04 e 05


poderão ser uma única seção
de acordo com a configuração,
conforme necessidade do
usuário.

Acessórios e - 01 par de porta coxas padrão em PU com suporte em inox.


Materiais (Padrão) - 01 par de ombreiras em PU com suporte em inox.
- 01 par de suportes de braços padrão em PU com suporte em inox.
- 01 arco de narcose com suporte em inox.
- 01 jogo de colchonetes injetados em PU.
Acessórios e - 01 Jogo de Colchonetes.
Materiais (Opcionais) - 01 par de apoios laterais em PU com suporte em inox
- 01 par de botas mecânicas.
- 01 suporte de crânio.
- 01 kit de ortopedia traumatológico (para base ou para tampo da Mesa Cirúrgica)
- 01 par de porta coxas
- 01 kit obesidade (extensões laterais)
- 01 kit coluna.
Configuração Variável

- 01 suporte de joelho.
(básica + opções)

- 01 tripartido de ombros.
- 01 kit suporte oftalmo
- 01 suporte cirurgia de braço.
- 01 kit urologia/RTU.
- 01 kit ginecologia.
- 01 cinto de fixação para paciente (correia).
- 01 par de munhequeiras.
- 01 kit Bucky RX (bandeja porta-cassete).
- 01 carro de apoio de acessórios.
- 01 suporte e bandeja instrumental.
- 01 kit proctologia (Íliaco, glúteos e genupectoral).
- 01 suporte de soro.

Rev. 09 38
07/10/2015
Acessórios e - Extensor de tampo.
Materiais (Opcionais) - 01 cabeceira.
Configuração Variável

- Gel Posicionador em polímero Polímero ( 01 Suporte facial para cabeça e pescoço,


(básica + opções)

circular aberto em gel polímero (Infantil, médio, alto). 01 Suporte facial para cabeça
e pescoço, semicircular aberto em gel polímero. 01 Suporte facial para cabeça e
pescoço, circular fechado em gel polímero (Infantil, médio, alto). Apoio para face,
cabeça e pescoço, em gel polímero Apoio para ombro e corpo, em gel polímero
(médio e alto). Apoio para tampo de mesa cirúrgica, em gel polímero. Apoio para
cabeça e pescoço, em gel polímero (externo e interno). Cúpula posicionadora para
ombros, pernas e corpo, em gel polímero. Apoio para pés e calcanhar, em gel
polímero. Apoio para especialidades, em gel polímero e/ou espuma.

PARTES, PEÇAS E/OU ACESSÓRIOS

Os acessórios opcionais podem ser utilizados em qualquer modelo comercial de Mesa Cirúrgica BARRFAB,
proporcionando ao usuário, a disposição de salas multifuncionais.

A variação das composições possíveis com a Mesa Cirúrgica, denominadas de configurações, depende
diretamente da escolha dos acessórios listados acima e detalhados a seguir.
NOTA: Os acessórios encontram-se dispostos em partes, componentes ou kits, definidos por funcionalidade. A descrição do
produto foi baseada em técnicas e tecnologias usualmente conhecidas, podendo ser incorporadas novas técnicas médicas, se
aplicáveis.

Os acessórios não fixados corretamente podem soltar-se e causar ferimentos. Os acessórios


desgastados ou danificados podem causar ferimentos.

Nos acessórios com alavanca de destravamento virada para baixo, podem ocorrer colisões com as
barras de extensão durante os movimentos de ajuste. Observe atentamente o processo de ajuste para
evitar qualquer colisão.

Para assegurar a segurança do paciente, devem ser utilizados os seguintes acessórios: 01 par de
ombreiras em PU com suporte em inox, 01 par de apoios laterais em PU com suporte em inox, 01 cinto de
fixação para paciente e 01 par munhequeira.

A prevenção de complicações, decorrentes de posicionamento cirúrgico, pode ser maximizada com


a utilização de acessórios opcionais que auxiliam no posicionamento.

Os recursos que evitam atritos e lesões de pele são de suma importância, já que após duas ou três
horas de pressão constante nos tecidos podem resultar em úlceras cutâneas de pressão e alopecia focal.

Rev. 09 39
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

Modelo Comercial JOGO DE COLCHONETES

Acessório que auxilia na manutenção da temperatura


corpórea adequada, evita atritos e contato com metal,
Indicação, finalidade ou uso a que se previne lesões de pele, de modo a acomodar e
destina o Acessório: confortar o paciente durante o procedimento cirúrgico.
Grande aliado na medida profilática, na prevenção da
estase venosa, minimizando o risco de tromboflebites e
trombose pós-operatória.
1- Cabeceira
2- Dorso
3- Renal
Partes e Acessórios Acompanhantes: 4- Preenchimento
5- Fixa
6- Perna bipartida ou inteiriça
NOTA: As partes devem ser correspondentes às seções da Mesa
Cirúrgica e devem variar de acordo com o modelo comercial e/ou
configuração.

Imagens:

Figura 19 – Acessório Opcional Jogo de Colchonetes.

Movimento(s): Isento de movimento.


Dimensões (mm): As dimensões, peso, embalagem
variam de acordo com o modelo comercial da Mesa
Cirúrgica (comprimento x altura x largura).
Especificações e Características Técnicas:
Tipo de embalagem: Papelão reciclável.
Acessório Opcional para pacientes de até 454 kg, de
acordo com a norma técnica ABNT NBR IEC 60601-2-46
= Carga de Trabalho de Segurança.
Estrutura polimérica, com espessura de
aproximadamente 50 a 80 mm, com válvula de respiro
Princípio Físico e Tecnologia do Acessório,
com tela para dificultar a entrada de líquidos, que
aplicado para seu funcionamento e sua
apresenta como principais composições em sua
ação:
estrutura, espuma viscoelástica com capa soldada, em
laminado de PVC revestido com verniz de poliuretano,
Rev. 09 40
07/10/2015
ou espuma com capa costurada em courvim fixada na
régua lateral da Mesa Cirúrgica. Para seu perfeito
funcionamento, o usuário deve de forma manual,
encaixar ou fixar o acessório de acordo com a
necessidade. Siga as instruções de uso do acessório
descritas abaixo.

O colchonete da mesa cirúrgica é biocompátivel, não


irritante, conforme ensaio de irritação dérmica primária.
Com grau de reatividade suave, conforme ensaio de
citotoxicidade. Não alérgico, conforme ensaio de
sensibilização dérmica, de acordo com a norma técnica
ABNT NBR ISO 10993-1 – Avaliação e ensaio dentro de
um processo de gerenciamento de risco.

Acomode o paciente na Mesa Cirúrgica, em uma


posição que permita melhor exposição da área cirúrgica
com o mínimo de comprometimento da função
fisiológica deste, conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for a opção de recurso
adequada para auxiliar no posicionamento, siga as
Instruções para Uso do Acessório: instruções de uso abaixo:
 Encaixe ou fixe o acessório no tampo da Mesa
Cirúrgica de acordo com a região do corpo
(cabeceira, dorso, fixa e pernas).
 Verifique a distribuição de massa adequada para
cada parte do corpo.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Evite movimentar os colchonetes da Mesa Cirúrgica,


enquanto houver massa distribuída sobre eles. Perigo
de danificação!
Advertências e Precauções durante a Evite depositar instrumentos cortantes ou pontiagudos
utilização do Acessório: sobre os colchonetes. Perigo de danificação!
Não utilize álcool para desinfecção. Risco de danificar o
colchonete.

Rev. 09 41
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

Modelo Comercial: APOIO LATERAL

Acessório opcional que auxilia na segurança do paciente,


de modo a evitar um possível deslocamento deste em
relação à posição inicial ou queda, bem como durante o
Indicação, finalidade ou uso a que se
acionamento de movimentos laterais com angulação
destina o Acessório:
extrema.
Como mais uma opção para posicionamento lateral, é
apresentado o Apoio Lateral e Quadril, descrito no
acessório opcional Kit de ortopedia traumatológico.
1- Conjunto apoio lateral
2- Régua ombreira
Partes e Acessórios Acompanhantes: 3- Manípulo longo
4- Manípulos microfundidos
5- Parafuso de aperto castanha

Imagens:

Figura 20 – Acessório Opcional Apoio Lateral.


NOTA: Opcionalmente: Apoio Lateral e Quadril.

Movimento(s): Tridimensional
Dimensões (mm): 375 x 180 x 55 (comprimento x altura x
largura)
Peso Total: Aproximadamente 2,6 kg por par.
Especificações e Características Técnicas: Tipo de embalagem: Papelão reciclável.
Dimensões da embalagem: 400 x 400 x 400 mm
Acessório Opcional para pacientes de até 135 kg, de
acordo com a norma técnica ABNT NBR IEC 60601-2-46 =
Carga de Trabalho de Segurança.
Rev. 09 42
07/10/2015
Estrutura mecânica que apresenta como principais
composições em sua estrutura, aço inox AISI 304, alumínio
Princípio Físico e Tecnologia do Acessório, fundido, poliuretano (PU) e polipropileno. Para seu
aplicado para seu funcionamento e sua perfeito funcionamento, o usuário deve de forma manual,
ação: instalar, regular e apertar o acessório de acordo com a
necessidade. Siga as instruções de uso do acessório
descritas abaixo.
Acomode o paciente na Mesa Cirúrgica, em uma posição
que permita melhor exposição da área cirúrgica com o
mínimo de comprometimento da função fisiológica deste,
conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for a opção de recurso
adequada para auxiliar no posicionamento, siga as
instruções de uso abaixo:
 Instale o acessório na régua lateral da Mesa Cirúrgica, e
Instruções para Uso do Acessório: ajuste a distância desejada, de acordo com a massa do
paciente.
 Realize o aperto do manípulo.
 Regule a altura desejada do conjunto apoio lateral,
através da liberação do manípulo microfundido, de
forma a aproximar ou afastar em relação à porção
superior do corpo.
 Realize o aperto do manípulo microfundido.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Gire o manípulo, e realize o seu aperto até que os


mesmos estejam sem possibilidade de movimentação.
Advertências e Precauções durante
a utilização do Acessório: Retire o apoio lateral para realizar a transferência do
paciente para a maca.

Rev. 09 43
07/10/2015
Nome comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

Modelo Comercial: PORTA COXAS


Acessório opcional de exposição que auxilia no acesso à
área cirúrgica, bem como tornar fixo e estável os
membros inferiores do corpo do paciente, evitando
Indicação, finalidade ou uso a que se deslocamentos ou quedas. Oferece apoio às articulações
destina o Acessório: acima e abaixo do joelho, para evitar desequilíbrio e
tensão na musculatura.
Como mais uma opção, é apresentado o porta coxas para
uso infantil e obeso, para os quais a área de apoio
encontra-se proporcional a massa recebida.
1- Conjunto alma e PU
2- Conjunto suporte
3- Articulador
Partes e Acessórios Acompanhantes:
4- Bucha do articulador
5- Trava do articulador
6- Parafuso de aperto
7- Manípulo

Imagens:

Figura 21 – Acessório Opcional Porta Coxas.

NOTA: Opcionalmente: Revestimento em Gel polímero,


cinto de fixação para pacientes e tipo Goepel.

Movimento(s): Tridimensional e rotacional.


Especificações e Características Técnicas: Dimensões (mm): 750 x 290 x 240mm (comprimento x
altura x largura)

Rev. 09 44
07/10/2015
Peso Total: Aproximadamente 5,6 kg por par
Tipo de embalagem: Papelão reciclável.
Dimensões da embalagem: 800 x 300 x 400mm
Acessório Opcional para pacientes de até 360 kg, de
acordo com a norma técnica ABNT NBR IEC 60601-2-46 =
Carga de Trabalho de Segurança.
Estrutura mecânica que apresenta como principais
composições em sua estrutura, aço inox AISI 304 e
Princípio Físico e Tecnologia do Acessório,
poliuretano (PU). Para seu perfeito funcionamento, o
aplicado para seu funcionamento e sua
usuário deve de forma manual, instalar, encaixar, regular e
ação:
ajustar o acessório de acordo com a necessidade. Siga as
instruções de uso do acessório descritas abaixo.
Acomode o paciente na Mesa Cirúrgica, em uma posição
que permita melhor exposição da área cirúrgica com o
mínimo de comprometimento da função fisiológica deste,
conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for a opção de recurso
adequada para auxiliar no posicionamento, siga as
instruções de uso abaixo:
 Instale a castanha de fixação na régua lateral da Mesa
Cirúrgica.
 Encaixe o acessório na castanha de fixação e regule a
Instruções para Uso do Acessório: inclinação deste, de acordo com o posicionamento dos
membros inferiores do paciente.
 Regule a altura desejada do conjunto suporte.
 Realize o aperto do manípulo da castanha de fixação
na régua da Mesa Cirúrgica.
 Ajuste a rotação desejada do conjunto alma e PU,
através da liberação do articulador, de forma a
propiciar a extensão ou recolhimento das pernas e
aproximação ou afastamento da região dos membros
inferiores do corpo do paciente.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

O acessório não fixado corretamente pode se soltar e


causar ferimento.
Gire os manípulos e realize o seu aperto, até que os
mesmos estejam sem possibilidade de movimentação.
Advertências e Precauções durante Observe atentamente o processo de ajuste para evitar
a utilização do Acessório: qualquer colisão.
O posicionamento inadequado dos braços, mãos, pernas
ou pés podem provocar graves lesões ou paralisias,
sobretudo no caso de pacientes infantis, magros, idosos
ou obesos.

Rev. 09 45
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

Modelo Comercial: SUPORTE DE JOELHO

Acessório indicado para uso em procedimentos traumato-


ortopedia de joelho, auxilia na imobilização dos membros
inferiores de forma a evitar o deslocamento caudal do
Indicação, finalidade ou uso a que se tronco, hiperextensão da região poplítea, assim como o
destina o Acessório: colchonete de apoio protege contra gangrenas de pressão,
facilitando o acesso e posicionamento que pode ser
escolhido de acordo com a técnica cirúrgica. Apresenta
ajustes de altura que permite também tratamento de
ligamentos cruzados.
1- Conjunto solda apoio de joelho
2- Manípulo de fixação ajuste rotacional
Partes e Acessórios Acompanhantes:
3- Haste inox vertical
4- Manípulo de fixação régua
5- Manípulo de ajuste lateral

Imagens:

Figura 22 – Acessório Opcional Suporte de Joelhos.


NOTA: Opcionalmente: Suporte de Joelhos com
Suporte e Apoio Lateral
Rev. 09 46
07/10/2015
Movimento(s): Tridimensional e rotacional.
Dimensões (mm): 525 x 385 x 80mm (comprimento x altura x
largura)
Peso Total: Aproximadamente entre 3,2 kg e 6 kg.

Especificações e Características Tipo de embalagem: Papelão reciclável.


Técnicas: Dimensões de Embalagem: 800 x 300 x 400mm
NOTA: As dimensões e peso podem variar de acordo com a configuração
escolhida pelo usuário, que varia de acordo com a técnica utilizada.
Acessório Opcional para pacientes de até 135 kg, de acordo
com a norma técnica ABNT NBR IEC 60601-2-46 = Carga de
Trabalho de Segurança.
Estrutura mecânica que apresenta componentes em aço inox
Princípio Físico e Tecnologia do AISI 304 e poliéster. Para seu perfeito funcionamento, o
Acessório, aplicado para seu usuário deve de forma manual, instalar, encaixar e ajustar e
funcionamento e sua ação: apertar o acessório de acordo com a necessidade. Siga as
instruções de uso do acessório descritas abaixo.
Acomode o paciente na Mesa Cirúrgica, em uma posição que
permita melhor exposição da área cirúrgica com o mínimo de
comprometimento da função fisiológica deste, conforme
orientação médica.
Se este acessório opcional for a opção de recurso adequada
para auxiliar no posicionamento, siga as instruções de uso
abaixo:
 Instale a castanha de fixação na régua lateral da Mesa
Cirúrgica.
 Encaixe o acessório na castanha de fixação e regule a
altura desejada da haste vertical em inox.
Instruções para Uso do Acessório:
 Realize o aperto do manípulo de fixação régua da Mesa
Cirúrgica.
 Proceda com o ajuste transversal, de acordo com a massa
da coxa do paciente e fixe o movimento através do
manípulo de ajuste lateral.
 Ajuste o ângulo desejado do acessório, através do
manípulo de fixação ajuste rotacional.
 Para maior segurança, certifique-se de que a perna do
paciente se encontra firme, ajustando o fechamento do
velcro do acessório.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

O acessório não fixado corretamente pode se soltar e causar


ferimento.

Advertências e Precauções Observe atentamente o processo de ajuste para evitar


durante a utilização do Acessório: qualquer colisão.
O posicionamento inadequado dos braços, mãos, pernas ou
pés podem provocar graves lesões ou paralisias, sobretudo
no caso de pacientes infantis, magros, idosos ou obesos.
Rev. 09 47
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

Modelo Comercial: TRIPARTIDO DE OMBROS E SUPORTE CABEÇA

Acessório indicado para uso em procedimentos na região


Indicação, finalidade ou uso a que se
dos ombros e suas articulações, bem como neurológicas
destina o Acessório:
cerebrais. Auxilia na fixação e estabilidade da cabeça e
alinhamento, estabilidade e acesso à região dos ombros.
1- Fenolite lateral esquerdo ou direito
2- Conjunto capacete com velcro
3- Tipoia
Partes e Acessórios Acompanhantes:
4- Suporte tubo de entrada
5- Colchonetes em visco elástico
6- Manipulo microfundido cabeceira
7- Manipulo microfundido fixação acessório

Imagens:

Rev. 09 48
07/10/2015
Figura 23 – Acessório Opcional Tripartido de ombros, Suporte de cabeças e Kit Tipoia.
NOTA: Opcionalmente Kit tipoia e apoio de braço. Este pode ser vendido separadamente deste acessório assim como o
suporte de cabeça – tipo capacete ou oval.

Movimento(s): Tridimensional
Dimensões (mm): 450 x 660 x 560mm (comprimento x
altura x largura)
Peso Total: Aproximadamente 17 kg.
Tipo de embalagem: Papelão reciclável.
Especificações e Características Técnicas:
Dimensões da embalagem: 825x600x800mm
NOTA: As dimensões e peso podem variar de acordo a forma de fixação
junto a Mesa Cirúrgica, que varia de acordo com o modelo comercial.
Pacientes de até 360 kg, de acordo com a norma técnica
ABNT NBR IEC 60601-2-46 = Carga de Trabalho de
Segurança.
Estrutura mecânica que apresenta como principais
composições em sua estrutura, aço inox AISI 304, fenolite,
Princípio Físico e Tecnologia do viscoelástico, ABS, velcro e courvim. Para seu perfeito
Acessório, aplicado para seu funcionamento, o usuário deve de forma manual, encaixar,
funcionamento e sua ação: ajustar, regular e apertar o acessório de acordo com a
necessidade. Siga as instruções de uso do acessório
descritas abaixo.
Acomode o paciente na Mesa Cirúrgica, em uma posição
que permita melhor exposição da área cirúrgica com o
Instruções para Uso do Acessório: mínimo de comprometimento da função fisiológica deste,
conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for a opção de recurso
Rev. 09 49
07/10/2015
adequada para auxiliar no posicionamento, siga as
instruções de uso abaixo:
 Encaixe o tripartido de ombro na seção do dorso
menor ou nas pernas e ajuste a altura e a distância de
acordo com a massa da região superior do corpo do
paciente, através do suporte tubo de entrada e realize o
aperto do manípulo microfundido fixação acessório.
 Posicione a cabeça do paciente, regule altura e
distância de acordo com características do paciente,
realize o aperto manípulo microfundido cabeceira e fixe
sua cabeça através do cinto de fixação.
 Remova ou articule a seção direita ou esquerda do
tripartido de ombro, de modo a ter exposição da área
cirúrgica.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Durante o uso do acessório, certifique-se de que o


paciente se encontra bem fixado no Conjunto capacete
com velcro.
Advertências e Precauções durante Adquira complementar a este acessório, o kit que auxilia
a utilização do Acessório: no repouso aos braços por meio da tipoia. Bem como a
apoio para pés e calcanhar em gel polímero, para manter
a flexão dos pés e evitar o contato dos dedos com a Mesa
Cirúrgica.

Rev. 09 50
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

Modelo Comercial: SUPORTE OFTALMO

Acessório indicado para uso em procedimento de


Indicação, finalidade ou uso a que se oftalmologia, otorrinolaringologia, buco facial,
destina o Acessório: dermatologias, plástica e odontologia, que auxilia no
acesso, posicionamento, alinhamento e fixação da seção
da cabeça.
1- Manípulo cabeceira
2- Conjunto apoio braço
3- Manipulo 3P 3/8”
4- Conjunto apoio cabeça
Partes e Acessórios Acompanhantes: 5- Conjunto gel apoio ferradura
6- Encaixe cabeceira.
7- Haste de entrada mesa cirúrgica
8- Ferradura de apoio
9- Manípulo fixação ferradura
10- Conjunto castanha

Imagem:

Figura 24 – Acessório Opcional Suporte Oftalmo.

Rev. 09 51
07/10/2015
Movimento(s): Tridimensional.
Dimensões (mm): 192 x 419 x 550mm (comprimento x
altura x largura)
Peso Total: Aproximadamente 5,6 kg.
Especificações e Características Técnicas: Tipo de embalagem: Papelão reciclável.
Dimensões da embalagem: 825 x 600 x 800mm
Acessório Opcional para pacientes de até 250 kg, de
acordo com a norma técnica ABNT NBR IEC 60601-2-
46 = Carga de Trabalho de Segurança.
Estrutura mecânica que apresenta como principais
composições em sua estrutura, aço inox AISI 304,
poliuretano (PU) ou gel polímero e polipropileno. Para
Princípio Físico e Tecnologia do Acessório,
seu perfeito funcionamento, o usuário deve de forma
aplicado para seu funcionamento e sua ação:
manual, retirar, ajustar e apertar o acessório de acordo
com a necessidade. Siga as instruções de uso do
acessório descritas abaixo.
Acomode o paciente na Mesa Cirúrgica, em uma
posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for a opção de recurso
adequada para auxiliar no posicionamento, siga as
instruções de uso abaixo:
 Retire a cabeceira da Mesa Cirúrgica, instale o
acessório em seu local e fixe os manípulos até o seu
Instruções para Uso do Acessório: aperto total.
 Ajuste a altura do Conjunto apoio braço de acordo
com a necessidade e aperte o manípulo de fixação
3P.
 Realize o ajuste da inclinação do acessório, fixando
os movimentos através dos manípulos cabeceira.
 Ajuste a abertura e o fechamento da ferradura de
apoio de acordo com a massa da seção da cabeça e
aperte com manípulo de fixação ferradura.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Antes e durante o uso do acessório, certifique-se de


que o paciente se encontra bem posicionado e o
conjunto apoio cabeça bem fixado na Mesa Cirúrgica.

Advertências e Precauções durante a Adquira complementar a este acessório, o apoio para


utilização do Acessório: pés e calcanhar em gel polímero, para manter a flexão
dos pés e evitar o contato dos dedos com a Mesa
Cirúrgica assim como a cúpula posicionadora para
pernas em gel polímero.

Rev. 09 52
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

Modelo Comercial: SUPORTE CIRURGIA DE BRAÇO E MÃO

Acessório de exposição indicado a procedimentos de


traumatologia de braço e mão que auxilia no repouso
Indicação, finalidade ou uso a que se
e acesso à área cirúrgica, bem como tornar fixo e
destina o Acessório:
estável. Os braços podem ser posicionados e
permanecer em abdução ou esticados, as mãos em
pronação ou em cruz.
1- Apoio de mão e braço
2- Castanha de fixação
Partes e Acessórios Acompanhantes: 3- Manípulo da castanha de fixação
4- Conjunto suporte guia
5- Conjunto pé de apoio
6- Pé nivelador

Imagens:

Rev. 09 53
07/10/2015
Figura 25 – Acessório Opcional Kit Cirurgia de Braço e Mão.
NOTA: Opcionalmente fabricado em fibra de carbono e sem conjunto pé de apoio.

Movimento(s): Bidimensional
Dimensões (mm): 192 x 419 x 550mm (comprimento x
altura x largura)
Peso Total: Aproximadamente 7,6 kg.
Especificações e Características Técnicas: Tipo de embalagem: Papelão reciclável.
Dimensões da embalagem: 480 x 1040 x 480
Acessório Opcional para pacientes de até 360 kg, de
acordo com a norma técnica ABNT NBR IEC 60601-2-
46 = Carga de Trabalho de Segurança.
Estrutura mecânica que apresenta principais
componentes em sua estrutura, aço inox AISI 304,
Princípio Físico e Tecnologia do Acessório, fenolite ou fibra de carbono. Para seu perfeito
aplicado para seu funcionamento e sua funcionamento, o usuário deve de forma manual,
ação: instalar, encaixar, apertar e nivelar o acessório de
acordo com a necessidade. Siga as instruções de uso
do acessório descritas abaixo.
Acomode o paciente na Mesa Cirúrgica, em uma
posição que permita melhor exposição da área
Instruções para Uso do Acessório: cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for a opção de recurso
Rev. 09 54
07/10/2015
adequada para auxiliar no posicionamento, siga as
instruções de uso abaixo:
 Instale as castanhas de fixação na régua lateral da
Mesa Cirúrgica.
 Encaixe o acessório nas castanhas de fixação e
deslize a castanha para ajuste da distância ideal
para posicionar o braço e a mão deste paciente.
 Realize os apertos dos manípulos da castanha de
fixação na régua da Mesa Cirúrgica.
 Regule a altura do conjunto pé de apoio do
acessório, compatível com a altura da Mesa
Cirúrgica, em consequência nivele o pé nivelador.
 Realize os apertos dos manípulos do conjunto
suporte guia.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

No momento de acionar o movimento de elevar ou


abaixar o tampo, lembre-se que o manípulo de
fixação pé nivelador deve ser solto até chegar na
posição desejada e posteriormente deve ser apertado
por completo.
Advertências e Precauções durante a Não desloque o braço do paciente em ângulo
utilização do Acessório: superior a 80º em relação à Mesa Cirúrgica, este pode
provocar estiramento de músculos, compressão de
nervos e vasos locais.
O posicionamento inadequado dos braços, mãos,
pernas ou pés podem provocar graves lesões ou
paralisias, sobretudo no caso de pacientes infantis,
magros, idosos ou obesos.

Rev. 09 55
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

Modelo Comercial: SUPORTE DE BRAÇO

Acessório de exposição que auxilia no repouso e


acesso à área cirúrgica, bem como tornar fixo e
estável. Os braços podem ser posicionados e
permanecer em abdução ou esticados, as mãos em
pronação ou em cruz.
Ideal para procedimentos onde os braços não podem
ficar ao longo do corpo, pois as mãos podem invadir
a área operatória contaminando-a ou correndo o
risco de uma delas (mãos) serem lesadas pelos
Indicação, finalidade ou uso a que se
instrumentos cirúrgicos.
destina o Acessório:
Este acessório pode ser escolhido de acordo com a
necessidade do procedimento. As principais opções
deste acessório são listadas abaixo:
- Articulado: possibilita um maior deslocamento e
ajuste de altura em relação ao suporte de braço
padrão.
- Longo: apresenta maior área de apoio em relação ao
suporte de braço padrão.
- Duplo: apresenta apoio para os dois braços, quando
o paciente posicionado em decúbito lateral ou prona.
1- Castanha de fixação
Partes e Acessórios Acompanhantes: 2- Manipulo da castanha de fixação
3- Conjunto prolongador
4- Conjunto suporte de braço

Imagens:

Figura 26 – Acessório Opcional Suporte de Braços.

Rev. 09 56
07/10/2015
NOTA: Opcionalmente: Suporte de braços articulado, Longo ou duplo, especifique.

Movimento(s): Tridimensional e Rotacional.


Dimensões (mm): 770 x 470 x 190 (comprimento x
altura x largura)
Peso Total: Aproximadamente entre 5 kg e 7 kg por
par.
Tipo de embalagem: Papelão reciclável.
Especificações e Características Técnicas:
Dimensões da embalagem: 800 x 300 x 400mm
NOTA: As dimensões e peso podem variar de acordo a forma de
fixação junto a Mesa Cirúrgica, que varia de acordo com o modelo
comercial.
Acessório Opcional para pacientes de até 135 kg, de
acordo com a norma técnica ABNT NBR IEC 60601-2-
46 = Carga de Trabalho de Segurança.
Estrutura mecânica que apresenta como principais
composições em sua estrutura, aço inox AISI 304 e
Princípio Físico e Tecnologia do Acessório, poliuretano (PU). Para seu perfeito funcionamento, o
aplicado para seu funcionamento e sua usuário deve de forma manual, instalar, encaixar,
ação: apertar e regular o acessório de acordo com a
necessidade. Siga as instruções de uso do acessório
descritas abaixo.
Acomode o paciente na Mesa Cirúrgica, em uma
posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
Instruções para Uso do Acessório: função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for a opção de recurso
adequada para auxiliar no posicionamento, siga as
instruções de uso abaixo:

Rev. 09 57
07/10/2015
 Instale as castanhas de fixação na régua lateral da
Mesa Cirúrgica.
 Encaixe o acessório nas castanhas de fixação e
deslize as castanhas para ajuste da distância ideal
ao posicionamento do braço e a mão do paciente.
 Realize os apertos dos manípulos da castanha de
fixação na régua da Mesa Cirúrgica.
 Regule a altura do acessório no conjunto
prolongador, a angulação do conjunto suporte de
braço e deslize a castanha para ajuste da distância
ideal ao posicionamento do braço e mão do
paciente. Estes ajustes possibilitam maior liberdade
de movimentos e distância em relação ao tampo
da Mesa Cirúrgica.
 Realize os apertos dos manípulos.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Antes e durante o uso do acessório, certifique-se de


que este se encontra bem fixado à régua e à Mesa
Cirúrgica.
Advertências e Precauções durante a Adquira complementar a este acessório, o par de
utilização do Acessório: Munhequeira, acessório opcional que auxilia na
fixação, estabilidade de membros e segurança em
posicionamento.

Rev. 09 58
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPICIONAL

Modelo Comercial: CINTO DE FIXAÇÃO PARA PACIENTE

Acessório que auxilia na fixação da região do


quadril e/ou coxas e estabilização do corpo. Age
Indicação, finalidade ou uso a que se destina o
de forma a evitar um possível deslocamento do
Acessório:
paciente em relação a posição inicial ou queda,
bem como durante o acionamento de
movimentos com angulação extrema.
1- Cinto de fixação tipo correia ou por
Partes e Acessórios Acompanhantes:
engate rápido

Imagens:

Figura 27 – Cinto de Fixação para paciente


NOTA: Opcionalmente: Cinto de fixação para paciente com engate rápido.

Rev. 09 59
07/10/2015
Movimento(s): Tridimensional
Dimensões (mm): 1000 x 16 x 90 (comprimento x
altura x largura)
Peso Total: Aproximadamente entre 0,05 kg a 0,76
kg.
Especificações e Características Técnicas:
Tipo de embalagem: Papelão Reciclável
Dimensões da embalagem: 400 x 400 x 400mm
Acessório Opcional para pacientes de até 360 kg,
de acordo com a norma técnica ABNT NBR IEC
60601-2-46 = Carga de Trabalho de Segurança.
Estrutura polimérica, que apresenta como
principais composições em sua estrutura, aço
inoxidável AISI 304 e poliéster. Para seu perfeito
Princípio Físico e Tecnologia do Acessório,
funcionamento, o usuário deve de forma manual,
aplicado para seu funcionamento e sua ação:
encaixar, fixar e ajustar o acessório de acordo com
a necessidade. Siga as instruções de uso do
acessório descritas abaixo.
Acomode o paciente na Mesa Cirúrgica, em uma
posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação
médica.
Se este acessório opcional for a opção de recurso
Instruções para Uso do Acessório: adequada para auxiliar no posicionamento, siga
as instruções de uso abaixo:
 Fixe o gancho de encaixe ou o velcro na régua
lateral da Mesa Cirúrgica.
 Ajuste a largura desejada no cinto, e fixe o
velcro do cinto na posição desejada.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.
Este acessório deve ser utilizado e auxilia na
segurança do paciente.
A localização do cinto dependerá do local a ser
operado.
Adquira complementar a este acessório, a cúpula
posicionadora para corpo, está auxilia para uma
Advertências e Precauções durante a
maior segurança do paciente e minimização do
utilização do Acessório:
risco de deslocamento, pode ser inserida na
região dorsal e ventral.
Verifique sistematicamente sua completa fixação
e encaixe na régua lateral e condição de
aderência do velcro.

Rev. 09 60
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

Modelo Comercial: MUNHEQUEIRAS

Indicação, finalidade ou uso a que se Acessório que auxilia na fixação e estabilidade de


destina o Acessório: braço e mão para se evitar um possível
escorregamento, deslocamento ou queda.
Partes e Acessórios Acompanhantes: 1 – Velcro para fixação
2 – Fivela de ajuste
Imagens:

Figura 28 – Acessório Opcional Par de Munhequeira.

Movimento(s): Tridimensional
Dimensões (mm): 500 x 4 x 50mm (comprimento x
altura x largura)
Peso Total: Aproximadamente 0,02 kg.
Especificações e Características Técnicas: Tipo de embalagem: Papelão reciclável.
Dimensões da embalagem: 400 x 400 x 400mm
Acessório Opcional para pacientes de até 360 kg, de
acordo com a norma técnica ABNT NBR IEC 60601-2-
46 = Carga de Trabalho de Segurança.
Estrutura polimérica, que apresenta como principal
composição em sua estrutura o poliéster. Para seu
Princípio Físico e Tecnologia do Acessório,
perfeito funcionamento, o usuário deve de forma
aplicado para seu funcionamento e sua
manual, encaixar, fixar e ajustar o acessório de acordo
ação:
com a necessidade. Siga as instruções de uso do
acessório descritas abaixo.

Rev. 09 61
07/10/2015
Acomode o paciente na Mesa Cirúrgica, em uma
posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for a opção de recurso
adequada para auxiliar no posicionamento, siga as
instruções de uso abaixo:
Instruções para Uso do Acessório:  Instale o acessório na régua lateral da Mesa
Cirúrgica, passando a munhequeira entre a fivela
de ajuste.
 Ajuste a fixação do kit de acordo com o punho do
paciente.
 Realize a fixação, garantindo que o velcro esteja
bem aderido entre as partes da munhequeira.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.
Este acessório deve ser utilizado e auxilia na
segurança do paciente.
Advertências e Precauções durante a Verifique sistematicamente sua completa fixação e
utilização do Acessório: encaixe na régua lateral e condição de aderência do
velcro.

Rev. 09 62
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

Modelo Comercial: KIT BUCKY RX

Indicação, finalidade ou uso a que se Acessório que auxilia a geração de imagens por RX,
destina o Acessório: servindo de suporte para o uso do conjunto chassis e
écran.
1- Chapa aperto bandeja
2- Chapa kit Bucky direita
Partes e Acessórios Acompanhantes:
3- Bandeja kit Bucky
4- Chapa kit Bucky esquerda
5- Borboleta de fixação M6 inox

Imagens:

Figura 29 – Acessório Opcional Kit Bucky Raio X.

Movimento(s): Bidimensional.
Dimensões (mm): 360 x 50 x 430 (comprimento x
altura x largura)
Peso Total: Aproximadamente 1,1 kg.
Especificações e Características Técnicas:
Tipo de embalagem: Papelão reciclável.
Dimensões da embalagem: 600 x 530 x300mm
Acessório opcional que apresenta capacidade de
Carga 3 kg.
Estrutura mecânica que apresenta como principal
composição em sua estrutura, o aço inox AISI 304.
Princípio Físico e Tecnologia do Acessório,
Para seu perfeito funcionamento, o usuário deve de
aplicado para seu funcionamento e sua
forma manual, instalar, e ajustar o acessório de
ação:
acordo com a necessidade. Siga as instruções de uso
do acessório descritas abaixo.
Instruções para Uso do Acessório: Acomode o paciente na Mesa Cirúrgica, em uma
Rev. 09 63
07/10/2015
posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for a opção de recurso
adequada para auxiliar no posicionamento, siga as
instruções de uso abaixo:
 Instale o acessório na seção do dorso da Mesa
Cirúrgica.
 Ajuste o acessório, conforme o tamanho do
conjunto chassis e écran para geração de imagem.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Verifique sistematicamente sua completa fixação.


Advertências e Precauções durante a
utilização do Acessório:

Rev. 09 64
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

Modelo Comercial: EXTENSOR DE TAMPO

Indicação, finalidade ou uso a que se Acessório que auxilia na maximização e ampliação da


destina o Acessório: área radiotransparente, para a geração de imagem
durante o procedimento cirúrgico.
1- PU extensão pélvica
Partes e Acessórios Acompanhantes: 2- Conjunto solda régua
3- Conjunto solda tubo
4- Conjunto gatilho rápido

Imagens:

Rev. 09 65
07/10/2015
Figura 30 – Acessório Opcional Extensor de Tampo
NOTA: Opcionalmente: Acessório extensão em fibra de carbono ou ainda extensor para penas bipartidas.

Movimento(s): Fixo
Dimensões (mm): 400 x 80 x 600 (comprimento x
altura x largura)
Peso Total: Aproximadamente 8 kg.
Tipo de embalagem: Papelão reciclável.
Especificações e Características Técnicas: Dimensões da embalagem: 600 x 530 x 300mm
NOTA: As dimensões e peso podem variar de acordo a
forma de fixação na mesa cirúrgica, que varia de acordo
com o modelo comercial.
Acessório Opcional para pacientes de até 135 kg, de
acordo com a norma técnica ABNT NBR IEC 60601-2-
46 = Carga de Trabalho de Segurança.
Estrutura mecânica que apresenta como principais
composições em sua estrutura, o aço inox AISI 304,
Princípio Físico e Tecnologia do Acessório, fenolite, viscoelástico ou poliuretano (PU). Para seu
aplicado para seu funcionamento e sua perfeito funcionamento, o usuário deve de forma
ação: manual, retirar, encaixar e instalar o acessório de
acordo com a necessidade. Siga as instruções de uso
do acessório descritas abaixo.
Acomode o paciente na Mesa Cirúrgica, em uma
posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Instruções para Uso do Acessório: Se este acessório opcional for a opção de recurso
adequada para auxiliar no posicionamento, siga as
instruções de uso abaixo:
 Retire as pernas da Mesa Cirúrgica, e instale o
acessório em seu local.
Rev. 09 66
07/10/2015
 Encaixe o acessório, no local de entrada onde as
pernas são fixadas.
 Instale as pernas novamente, porém, encaixadas no
acessório.
 Realize a fixação através do fechamento do
travamento existente na Mesa Cirúrgica.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Para Mesa Cirúrgica configurada com base T e no


caso de encaixe na extensão do Kit de ginecologia ou
urologia, uso obrigatório de âncora. Risco de
Advertências e Precauções durante a tombamento.
utilização do Acessório: Antes e durante o uso do acessório, certifique-se de
que o mesmo se encontra bem fixado na régua da
Mesa Cirúrgica.

Rev. 09 67
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

Modelo Comercial: CABECEIRA

Acessório de exposição que auxilia no alinhamento da


cabeça com a coluna cervical e vértebras torácicas,
ambas posicionadas em um mesmo plano. A
Indicação, finalidade ou uso a que se cabeceira duplo estágio, é ideal para procedimentos
destina o Acessório: que necessitam posicionar a cabeça em grau superior
do nível do corpo. Já a cabeceira a largura do
equipamento é ideal para procedimentos que
necessitam de inversão da posição do tampo da Mesa
Cirúrgica.
1- Revestimento fenolite
Partes e Acessórios Acompanhantes: 2- Conjunto suporte de cabeceira com rebaixo
3- Manípulo
4- Haste do manípulo

Imagens:

Figura 31 – Acessório Opcional Cabeceira.


NOTA: Opcionalmente: cabeceira Larga ou duplo estágio, especifique.

Rev. 09 68
07/10/2015
Movimento(s): Tridimensional
Dimensões (mm): 240 x 110 x 285 (comprimento x
altura x largura)
Peso Total: Aproximadamente 2,5 kg por par
Especificações e Características Técnicas: Tipo de embalagem: Papelão Reciclável.
Dimensões da embalagem: 600 x 530 x 300mm
Acessório Opcional para pacientes de até 135 kg, de
acordo com a norma técnica ABNT NBR IEC 60601-2-
46 = Carga de Trabalho de Segurança
Estrutura mecânica que apresenta como principais
composições em sua estrutura, o aço inox AISI 304,
Princípio Físico e Tecnologia do Acessório, alumínio, fenolite, viscoelástico ou poliuretano (PU).
aplicado para seu funcionamento e sua Para seu perfeito funcionamento, o usuário deve de
ação: forma manual, retirar, encaixar, instalar e ajustar o
acessório de acordo com a necessidade. Siga as
instruções de uso do acessório descritas abaixo.
Acomode o paciente na Mesa Cirúrgica, em uma
posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for a opção de recurso
adequada para auxiliar no posicionamento, siga as
instruções de uso abaixo:
 Retire a cabeceira estreita da Mesa Cirúrgica.
Instruções para Uso do Acessório:
 Instale a cabeceira em seu lugar;
 Realize o aperto através dos manípulos que já se
encontram localizados no dorso da Mesa Cirúrgica.
 Ajuste a inclinação da cabeira através do
acionamento do manipulo do estágio 1 e manipulo
do estágio 2, para a cabeceira dupla, de acordo
com a posição ideal.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Antes e durante o uso do acessório, certifique-se de


que o mesmo encontra-se bem encaixado e os
manípulos bem fixados.

Advertências e Precauções durante a Adquira complementar a este acessório, o suporte


utilização do Acessório: fácil em gel polímero, este auxilia no relaxamento do
músculo trapézio e previne a distensão no pescoço.
Flexão e torção podem causar contraturas no pescoço
e interferir com a permeabilidade das vias aéreas.

Rev. 09 69
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

Modelo Comercial: KIT COLUNA

Acessório indicado para uso em procedimentos de


traumato-ortopedia de coluna e neurocirurgia que
apresenta coxins trapezoidal, que se estendem dos
Indicação, finalidade ou uso a que se
ombros até as cristas ilíacas. Auxilia para uma melhor
destina o Acessório:
expansão pulmonar e diminui a pressão das mamas
femininas de modo a permitir a abordagem da coluna
cervical, facilitando o acesso, durante a posição de
decúbito ventral ou prona.
Em inox
1- Conjunto apoio PU e alma
2- Conjunto tubo principal
3- Manipulo curto
4- Conjunto movimento vertical e horizontal
5- Conjunto movimento horizontal
6- Castanha
Partes e Acessórios acompanhantes: 7- Manípulo
Tipo Ponte de Wilson
8- Arco
9- Revestimento fenolite
10- Conjunto manivela
11- Colchonete viscoelástico
12- Revestimento ABS
13- Conjunto solda apoio arco
14- Cinto de fixação

Imagens:

Rev. 09 70
07/10/2015
Figura 32 – Acessório Opcional Kit Coluna
NOTA: Opcionalmente: inox, Ponte de Wilson ou Ponte de Wilson radiotransparente.

Movimento(s): Tridimensional
Dimensões (mm): 840 x 160 x 510mm (comprimento x
altura x largura)
Peso Total: Aproximadamente 12 kg por kit.
Tipo de embalagem: Papelão Reciclável.
Especificações e Características Técnicas: Dimensões da embalagem: 1180 x 540 x 185mm
NOTA: As dimensões e peso podem variar de acordo a
forma de fixação na Mesa Cirúrgica, que varia de acordo
com o modelo comercial.
Acessório Opcional para pacientes de até 135 kg, de
acordo com a norma técnica ABNT NBR IEC 60601-2-
46 = Carga de Trabalho de Segurança.
Estrutura mecânica que apresenta como principais
composições em sua estrutura, o aço inox AISI 304,
alumínio, fenolite, polipropileno, poliuretano (PU) ou
Princípio Físico e Tecnologia do Acessório,
viscoelástico. Para seu perfeito funcionamento, o
aplicado para seu funcionamento e sua
usuário deve de forma manual, retirar, encaixar,
ação:
instalar e ajustar o acessório de acordo com a
necessidade. Siga as instruções de uso do acessório
descritas abaixo.
Acomode o paciente na Mesa Cirúrgica, em uma
posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
Instruções para Uso do Acessório:
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for a opção de recurso
adequada para auxiliar no posicionamento, siga as

Rev. 09 71
07/10/2015
instruções de uso abaixo:
Suporte em aço inox
 Instale a castanha de fixação na régua lateral
da Mesa Cirúrgica.
 Encaixe o acessório na castanha de fixação e
regule a altura da Mesa Cirúrgica.
 Ajuste a distância do conjunto movimento
horizontal, correspondente a massa do
paciente em relação à região superior do
corpo e realize o aperto do manípulo curto.
 Ajuste a altura do conjunto alma e PU em
relação ao conjunto movimento vertical e
realize o aperto do conjunto.
Suporte tipo Smart ou Ponte de Wilson
 Regule a distância entre os arcos
correspondente a massa do paciente.
 Encaixe o arco sobre conjunto solda arco.
 Instale o acessório sobre a seção do dorso da
Mesa Cirúrgica.
 Fixe o acessório, entrelaçando este com o
cinto de fixação e a régua lateral da Mesa
Cirúrgica.
 Ajuste sua curvatura através do conjunto
manivela de acordo com a necessidade de
posicionamento do paciente.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Gire os manípulos, e realize seu aperto até que os


mesmo estejam sem possibilidade de movimentação.
O acessório não fixado corretamente pode soltar-se e
causar ferimento.
Adquira complementar a este acessório, a Cabeceira
Advertências e Precauções durante a duplo estágio, está auxilia no conforto à cabeça do
utilização do Acessório: paciente bem como o apoio para face, cabeça e
pescoço, em Gel Polímero. Já o apoio para pés e
calcanhar em gel polímero, auxilia na flexão dos pés e
evitar o contato dos dedos com a Mesa Cirúrgica.

Rev. 09 72
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

Modelo Comercial: KIT GINECOLOGIA

Acessório indicado para uso em operações que


Indicação, finalidade ou uso a que se requer uma abordagem perineal, cirurgias obstétricas,
destina o Acessório: ginecológicas por vias baixas, que auxilia no apoio
das mãos e oferece bandeja coletora de líquidos e
placenta.
1- Conjunto Suporte
2- Bandeja
Partes e Acessórios acompanhantes:
3- Castanha
4- Manipulo
5- Pega-mão

Imagens:

Figura 33– Acessório Opcional Par Bota Mecânica

Movimento(s): Tridimensional
Especificações e Características Técnicas: Dimensões (mm): 360 x 66 x 275mm (comprimento x
altura x largura)

Rev. 09 73
07/10/2015
Peso Total: 3,00kg
Tipo de embalagem: Papelão Reciclável.
Dimensões da embalagem: 400 x 400 x 400mm
NOTA: As dimensões e peso podem variar de acordo a forma de
fixação na mesa cirúrgica, que varia de acordo com o modelo
comercial.
Acessório Opcional que apresenta capacidade de
Carga Bandeja, 6,00kg e sua capacidade volumétrica
6,00L.
Estrutura mecânica que apresenta como principal
composição em sua estrutura, o aço inox AISI 304.
Princípio Físico e Tecnologia do produto,
Para seu perfeito funcionamento, o usuário deve de
aplicado para seu funcionamento e sua
forma manual, retirar, encaixar, instalar, ajustar e
ação:
travar o acessório de acordo com a necessidade.
Siga as instruções de uso do produto descritas abaixo.
Acomode o paciente na mesa cirúrgica, em uma
posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for à opção de recurso
adequada para auxiliar o posicione na região do
corpo adequada
Instruções para Uso do Acessório:  Retire a seção das pernas.
 Encaixe e movimente a bandeja coletora de
secreções e líquido, posicionando-a conforme a
necessidade de cada procedimento cirúrgico.
 Solte os manípulos de regulagem de posição do
par de pega-mãos, posicione e trave de acordo
com a necessidade;
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Verifique se o acessório encontra-se bem encaixado e


fixado.
Risco de queda, a suporte da bandeja não apresenta
como função o apoio ao recém nascido.
Adquira complementar a este acessório, o par de
botas mecânicas que auxilia no apoio simultâneo das
Advertências e Precauções durante a pernas, contenção de parte do quadril e membros
utilização do Acessório: inferiores, alinhamento, equilíbrio e grande aliado na
medida profilática.
O posicionamento inadequado dos braços, mãos,
pernas ou pés podem provocar graves lesões ou
paralisias, sobretudo no caso de pacientes infantis,
magros, idosos ou obesos.

Rev. 09 74
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

Modelo Comercial: KIT UROLOGIA/RTU

Acessório indicado para procedimentos urológicos,


Indicação, finalidade ou uso a que se que auxilia na melhor exposição da área cirúrgica
destina o Acessório: através de sua extensão pélvica com recorte em U
bem como oferece bandeja coletora de secreções e
líquidos.
1- Pu Kit Uro
2- Conjunto Solda Régua
3- Conjunto Revestimento
Partes e Acessórios acompanhantes:
4- Conjunto Solda Bandeja
5- Conjunto Solda tubo
6- Conjunto Gatilho Rápido

Imagens:

Figura 34 – Acessório Opcional Kit Urologia.


NOTA: Opcionalmente: Com tela de retenção e bota mecânica.

Rev. 09 75
07/10/2015
Movimento(s): Tridimensional
Dimensões (mm): 365 x 150 x 545mm (comprimento x
altura x largura)
Peso Total: 9,3kg.
Tipo de embalagem: Papelão Reciclável.
Dimensões da embalagem: 600 x 530 x 300mm
NOTA: As dimensões e peso podem variar de acordo a forma de
Especificações e Características Técnicas: fixação na mesa cirúrgica, que varia de acordo com o modelo
comercial.
Pacientes de até 135kg, de acordo com a norma
técnica ABNT NBR IEC 60601-2-46 = Carga de
Trabalho de Segurança.
Acessório opcional que apresenta capacidade de
Carga Conjunto solda Bandeja, 5,00kg e sua
capacidade volumétrica 5,00L.
Estrutura mecânica que apresenta como principal
composição em sua estrutura, o aço inox AISI 304.
Princípio Físico e Tecnologia do produto,
Para seu perfeito funcionamento, o usuário deve de
aplicado para seu funcionamento e sua
forma manual, retirar, encaixar, instalar, ajustar e
ação:
travar o acessório de acordo com a necessidade.
Siga as instruções de uso do produto descritas abaixo.
Acomode o paciente na mesa cirúrgica, em uma
posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for à opção de recurso
adequada para auxiliar o posicione na região do
corpo adequada
Instruções para Uso do Acessório:  Retire as pernas da mesa cirúrgica;
 Acione a liberação do encaixe através do engate
rápido e encaixe o acessório opcional na Mesa
Cirúrgica;
 Trave o acessório através do engate rápido;
 Ajustar a bandeja, conforme a necessidade de cada
procedimento cirúrgico.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Verifique se o acessório encontra-se bem encaixado e


fixado.
Adquira complementar a este acessório, o par de
botas mecânicas que auxilia no apoio simultâneo das
Advertências e Precauções durante a pernas, contenção de parte do quadril e membros
utilização do Acessório: inferiores, alinhamento, equilíbrio e grande aliado na
medida profilática.
O posicionamento inadequado dos braços, mãos,
pernas ou pés podem provocar graves lesões ou

Rev. 09 76
07/10/2015
paralisias, sobretudo no caso de pacientes infantis,
magros, idosos ou obesos.

Rev. 09 77
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

Modelo Comercial: KIT DE ORTOPEDIA TRAUMATOLÓGICO

Acessório indicado para procedimentos traumato-


ortopédicos, que auxilia na estabilização vertical,
horizontal e rotacional do membro bem como na
exposição da área a ser operada. O recurso da tração,
e importante, pois realinha ou coloca no lugar correto
a estrutura óssea danificada, o que facilita
enormemente as manobras de redução e de
colocação do implante, amplamente utilizadas pelos
cirurgiões ortopédicos Desse modo o cirurgião dispõe
de controle total do posicionamento do membro e
pode ajustá-lo facilmente durante todo o
procedimento.
Tração de membros inferiores
A exposição da área a ser operada, principalmente em
procedimentos que envolvam fratura de quadril,
fêmur, tíbia/ fibula, pode ser obtida pela contenção da
perna afetada em um suporte de pé de couro que se
encontra fixa na barra de tração. A outra perna
também permanece presa a um dispositivo
semelhante. Parte do quadril e os membros inferiores
Indicação, finalidade ou uso para que se ficam suspensos presos na outra extremidade pelos
destina o acessório: suporte de pé, em seguida o cirurgião faz os ajustes
necessários com relação à tração desejada e o
tamanho do paciente.
Tração de membros superiores
A exposição da área a ser operada, principalmente em
procedimentos que envolvam fratura de úmero, pode
ser obtida pela tração do braço e antebraço suspenso,
escápula apoiada preso pela mão, que se encontra
fixada em um dispositivo Weinberger, em formato de
estribo. O outro braço pode ser apoiado no suporte
de braços. Em seguida o cirurgião faz os ajustes
necessários com relação à tração desejada e o
tamanho do paciente.
Suportes
Usualmente na posição de decúbito lateral, o Suporte
de ombro, lateral e quadril, pode ser utilizado com o
propósito de fixar e estabilizar a região a ser operada
de forma a evitar deslocamento da posição inicial, e
evitar queda do paciente. Já o suporte de panturrilha,
tíbia e gesso podem ser utilizados para apoio,

Rev. 09 78
07/10/2015
facilitando o posicionamento do paciente, permitindo
a melhor exposição à área cirúrgica.

1- Tração fina;
2- Suporte de pé de couro + suporte de alumínio;
3- Pé regulador;
4- Barra da tração;
5- Apoio e suporte descanso sacro;
6- Suporte de panturrilha;
7- Tração para mão Weinberger;
8- Suporte para tíbia (tubo, suporte e rolo);
Partes e Acessórios acompanhantes: 9- Suporte para gesso;
10- Suporte de ombro lateral e quadril
11- Tração de membros inferiores
12- Estribo para fio de Kirschner
13- Carro de Acessórios
Os itens acima descritos: 06, 08, 09, 12, 13 são
opcionais.

Estrutura mecânica, construída predominantemente


em material aço inox AISI 304, com algumas partes
em nylon, alumínio e acrílico, que servem para
posicionar, sustentar e tracionar os membros
inferiores e superiores. A conexão do acessório
opcional na Mesa Cirúrgica é conectada no tampo, no
lugar das pernas ou acoplada na base da mesa
cirúrgica, está podendo variar de acordo com o
modelo comercial.
Principais funções do kit de ortopedia traumatológico:
Princípio Físico e Tecnologia do produto,  Tração de membros inferiores
aplicado para seu funcionamento e sua  Tração de membros superiores.
ação:
 Suporte de ombro, lateral e quadril.
 Suporte panturrilha.
 Suporte para tíbia.
 Suporte para gesso.
 Tração para mão Weinberger (dispositivo).
 Fixação intramedular.
 Estribo para fio de Kirschner

Rev. 09 79
07/10/2015
Imagens:

NOTA: Opcionalmente, Suporte de panturrilha, suporte para gesso, suporte para tíbia, estribo para fio de Kirschner e
carro de acessórios.
NOTA: Opcionalmente, barra de tração e apoio e suporte descanso de sacro, fabricado em material radiotransparente,
fibra de carbono.
NOTA: Opcionalmente, para tração de membros superiores, principalmente para tratamento de úmero. Este pode ser
vendido separadamente deste acessório.

Rev. 09 80
07/10/2015
NOTA: Opcionalmente, apoio e suporte descanso sacro, com gel polímero, este auxilia na prevenção de lesão.

Figura 35 – Acessório Opcional Kit Ortopedia Traumalógico.

Movimento(s): Tridimensional e Rotacional.


Dimensões (mm): 1500 x 900 x 500 (comprimento x
altura x largura)
Peso Total: ±40,00kg a 55,00kg.
Tipo de embalagem: Madeira.
Especificações e Características Técnicas: Dimensões da embalagem: 750 x 300 x 1750mm
Acessório Opcional para pacientes de até 135kg, de
acordo com a norma técnica ABNT NBR IEC 60601-2-
46 = Carga de Trabalho de Segurança
NOTA: As dimensões e peso podem variar de acordo a forma de
fixação na mesa cirúrgica, que varia de acordo com o modelo
comercial.

Acomode o paciente na mesa cirúrgica, em uma


posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Instruções para Uso do Acessório:
Se este acessório opcional for à opção de recurso
adequada para auxiliar o posicione na região do
corpo adequada:

Rev. 09 81
07/10/2015
Fixação do acessório no tampo da mesa Cirúrgica:
 Retire as pernas da mesa cirúrgica e conecte no seu
lugar, o conjunto de entrada Kit ortopédico,
conecte as barras de extensão, pé regulador e
rodizio. Ajuste o seu comprimento do conjunto
correspondente ao tamanho do paciente, trave
todo o sistema através dos manípulos bem como
os rodízios.
 Instale apoio e suporte descanso sacro, ajuste o
deslocamento longitudinal e transversal de acordo
com a medida da pélvis do paciente e trave o
conjunto.
 Conecte a tração fina no conjunto barra de tração,
ajuste altura, angulação e distância e trave os
manípulos de fixação.
 Instale o suporte de pé de couro e fixe o pé
afetado, com cinto e fivelas, através da manivela
ajuste a tração fina no sentido anti-horário de
acordo com o tamanho do paciente.
 Retire o suporte de pé de couro e instale o estribo
de fixação de fio de Kirschner e regule a abertura e
angulação de acordo com a necessidade, trave os
manípulos de fixação e ajuste a tração fina no
sentido anti-horário de acordo com o tamanho do
paciente.
 Retire o rolo do suporte para tíbia e conecte o
suporte para gesso, ajuste giro, distância e conecte
o pino para a altura desejada.
 Instale as castanhas de fixação na régua lateral da
mesa cirúrgica e encaixe o conjunto suporte de
ombro, lateral e quadril junto à castanha de fixação
da Mesa Cirúrgica, posicione-o na região de
exposição cirúrgica conforme necessidade.
 Tração de Membros Superiores
 Destrave os manípulos de fixação e angule em
direção aos membros superiores a barra de tração,
trave o sistema através dos manípulos bem como
os rodízios.
 Instale as castanhas de fixação na régua lateral da
mesa cirúrgica e encaixe o rolo do conjunto tração
para mão Weinberger, deslize a castanha para
ajuste da distância e regule a altura ideal, posicione
para apoio na região indicada e trava o sistema.
 Substitua o suporte de pé de couro pela tração de
mão Weinberger, posicione a mão afetada e fixe os
dedos. Ajuste a tração fina de acordo com o
comprimento dos membros superiores.
Rev. 09 82
07/10/2015
 Retire a tração de mão Weinberger, instale o
estribo de fixação do fio de Kirschner e regule a
abertura e angulação de acordo com a
necessidade, trave os manípulos de fixação e ajuste
a tração fina no sentido anti-horário de acordo
com o tamanho do paciente.

Fixação do acessório na base da mesa cirúrgica:


 Retire as pernas da mesa cirúrgica.
 Instale na entrada do kit ortopédico, localizado na
base da mesa cirúrgica, a barra de tração, ajuste o
seu comprimento correspondente ao tamanho do
paciente, trave através dos manípulos o conjunto e
nivele o pé regulador alinhado ao chão.
 Instale no lugar das pernas o apoio e suporte
descanso sacro, ajuste o deslocamento longitudinal
e transversal de acordo com a medida da pélvis do
paciente e trave o conjunto.
 Conecte a tração fina no conjunto barra de tração,
ajuste altura, angulação e distância e trave os
manípulos de fixação.
 Instale o suporte de pé de couro e fixe o pé
afetado, com cinto e fivelas, através da manivela
ajuste a tração fina no sentido anti-horário de
acordo com o tamanho do paciente.
 Retire o apoio descanso de sacro e conecte ao seu
suporte o apoio de panturrilha, ajuste altura, giro e
distância adequada e trave os manípulos de
fixação.
 Retire o suporte de pé de couro e instale o estribo
de fio de Kirschner e regule a abertura e angulação
de acordo com a necessidade, trave os manípulos
de fixação e ajuste a tração fina no sentido anti-
horário de acordo com o tamanho do paciente.
 Retire o rolo do suporte para tíbia e conecte o
suporte para gesso, ajuste giro, distância e conecte
o pino para a altura desejada.
 Instale as castanhas de fixação na régua lateral da
mesa cirúrgica e encaixe o conjunto suporte de
ombro, lateral e quadril junto a castanha de fixação
da Mesa Cirúrgica, posicione-o na região de
exposição cirúrgica conforme necessidade.

Tração de Membros Superiores


 Destrave os manípulos de fixação e angule em
direção aos membros superiores a barra de tração,
Rev. 09 83
07/10/2015
trave através dos manípulos o conjunto e nivele o
pé regulador alinhado ao chão.
 Instale as castanhas de fixação na régua lateral da
mesa cirúrgica e encaixe o rolo do conjunto tração
para mão Weinberger, deslize a castanha para
ajuste da distância e regule a altura ideal, posicione
para apoio na região indicada e trava o sistema.
 Substitua o suporte de pé de couro pela tração de
mão Weinberger, posicione a mão afetada e fixe os
dedos. Ajuste a tração fina de acordo com o
comprimento dos membros superiores.
 Retire a tração de mão Weinberger, instale o
estribo de fixação do fio de Kirschner e regule a
abertura e angulação de acordo com a
necessidade, trave os manípulos de fixação e ajuste
a tração fina no sentido anti-horário de acordo
com o tamanho do paciente.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Antes e durante o seu uso, certifique-se que o


acessório se encontra bem encaixado e os manípulos
bem fixados.
Lembre-se quando for acionar o movimento de
Trendelenburg, elevação e lateral, ajuste o pé
Advertências e Precauções durante a regulador alinhado ao chão.
utilização do Acessório: Proteja os pés do paciente com proteções adequadas.
O posicionamento inadequado dos braços, mãos,
pernas ou pés podem provocar graves lesões ou
paralisias, sobretudo no caso de pacientes infantis,
magros, idosos ou obesos.

Rev. 09 84
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

Modelo Comercial: KIT OBESIDADE

Acessório complementar para atender


posicionamento exigido, durante cirurgia bariátrica,
que consiste em extensões laterais de tampo de
75mm a mais para cada lado, para acomodar a região
Indicação, finalidade ou uso a que se
superior do corpo (dorso e fixa), com o máximo de
destina o Acessório:
conforto ao paciente e melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica do paciente.
Opcional: Tampo e colchonetes possuem
configurações.
1- Extensões laterais
Partes e Acessórios acompanhantes: 2- Réguas laterais
3- Tampo em acrílico, com colchonetes injetados
em PU

Figura 36 – Acessório Opcional Kit Obesidade.


NOTA: Opcionalmente, pode ser incluído na seção das pernas da mesa cirúrgica.

Movimento(s): Fixo.
Dimensões (mm): 500 x 90 x 115mm (comprimento x
Especificações e Características Técnicas:
altura x largura)
Peso Total: 8,5kg.
Rev. 09 85
07/10/2015
Tipo de embalagem: Papelão Reciclável.
Dimensões da embalagem: 600 x 530 x 300mm
Acessório Opcional para pacientes de até 360kg, de
acordo com a norma técnica ABNT NBR IEC 60601-2-
46 = Carga de Trabalho de Segurança.
Estrutura mecânica que apresenta como principal
composição em sua estrutura, o aço inox AISI 304,
Princípio Físico e Tecnologia do produto, acrílico ou fenolite, poliuretano ou visco elástico. Para
aplicado para seu funcionamento e sua seu perfeito funcionamento, o usuário deve de forma
ação: manual, retirar, encaixar, instalar, ajustar e travar o
acessório de acordo com a necessidade. Siga as
instruções de uso do produto descritas abaixo.
Acomode o paciente na mesa cirúrgica, em uma
posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for à opção de recurso
Instruções para Uso do Acessório: adequada para auxiliar o posicione na região do corpo
adequada:
 Encaixe o acessório na régua lateral da mesa
cirúrgica, na seção do dorso e fixa.
 Verifique se o acessório ficou encaixado e firme.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.
Adquira complementar a este acessório, o cinto de
fixação para paciente, apoio para tampo de mesa
cirúrgica em gel polímero, cúpula posicionadora para
Advertências e Precauções durante a pernas em gel polímero e apoio para pés e calcanhar
utilização do Acessório: em gel polímero.

Rev. 09 86
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

SUPORTE DE CRÂNIO (TIPO MAYFIELD OU


Modelo Comercial:
FERRADURA)

Acessório rígido indicado para procedimentos


neurológicos, que auxilia na fixação e apoio do crânio,
na qual a precisão intra-operatória depende da
estabilidade da referência fixada na cabeça do
paciente. Oferece melhor acesso as lesões
intracranianas ou de coluna cervical, imobilizando as
estruturas para dar maior conforto e precisão nos
delicados procedimentos de perfuração, abertura,
remoção, reparação do crânio, destacados como as
técnicas mais usuais.

Suporte de crânio tipo Mayfield


Auxilia na fixação do crânio, que apresenta três
pontos de fixação que transfixam o couro cabeludo e
que se apoiam diretamente na estrutura óssea da
calota craniana, imobilizando de maneira rígida o
crânio à mesa cirúrgica, mantendo a cabeça do
paciente presa durante o procedimento.
Principais características funcionais:
Indicação, finalidade ou uso a que se
 Trava de ajuste fino, permite movimentar ou recuar
destina o uso do Acessório:
o pino que avança à medida que a pressão
aumenta, chegando ao máximo de pressão de 36
libras.
 02 Pinos de fixação com ajuste de giro e angulação
e 01 Fixo, esse sistema dispensa o uso de qualquer
chave ou ferramenta.
 Articulador que viabiliza as abordagens cirúrgicas
com mobilidade total (rotação 360º)
 Acionador tipo engate rápido que permite simples
ajuste das articulações inferiores e superiores do
sistema do fixador, para a posição desejada, de
forma prática e segura.
 Guia do conjunto regulável, oferece facilidade na
centralização do conjunto, facilitando o
posicionamento do paciente.

Suporte ferradura
Indicado para procedimentos em que a abordagem
realizada no paciente seja em decúbito ventral, para

Rev. 09 87
07/10/2015
ser melhor ajustado permite regulagem de largura e
altura.

Suporte para operar sentado


Excelente ferramenta, para operar o paciente
semisentado.
NOTA: Suporte para sentado trata-se de um acessório opcional.

Suporte de crânio tipo Mayfield


 Guia do Conjunto
 Entrada na mesa cirúrgica
 Manípulo
 Regulador de altura + engate rápido
 Articulador
 Manípulo inox
 Braço com regulagem
 Trava
Partes e Acessórios acompanhantes do
 Articulador + Suporte do articulador
Suporte de Crânio Tipo Mayfield:
 Mayfield + 03 Fixador de crânio
 Suporte apoio Móvel + 03 Fixador de crânio
Suporte de crânio tipo ferradura
 Alumínio cabeça Móvel
 Alumínio Cabeça Fixo
 Haste inox
 Dentado
 Manipulo
 PU ou Gel
Imagens:

Rev. 09 88
07/10/2015
Figura 37 – Acessório Opcional Suporte de Crânio.
NOTA: Opcionalmente, Suporte de crânio tipo Mayfield pode ser fabricado em material radiotransparente, fibra
de carbono. Tipo ferradura pode ser revestido em gel.

Movimento(s): Tridimensional e Rotacional.


Dimensões (mm): 450 x 700 x 115 (comprimento x
altura x largura)
Peso Total: 20,00kg
Tipo de embalagem: Maleta.
Especificações e Características Técnicas:
Dimensões da embalagem: 565 x 130 x 445mm
Acessório Opcional para pacientes de até 360 kg, de
acordo com a norma técnica ABNT NBR IEC 60601-2-
46 = Carga de Trabalho de Segurança.
NOTA: As dimensões e peso podem variar de acordo a forma de
fixação na mesa cirúrgica, que varia de acordo com o modelo
Rev. 09 89
07/10/2015
comercial.

Estrutura mecânica que apresenta como principal


composição em sua estrutura, o Alumínio, aço inox
Princípio Físico e Tecnologia do produto, AISI 304, latão, poliuretano ou gel polímero. Para seu
aplicado para seu funcionamento e sua perfeito funcionamento, o usuário deve de forma
ação: manual, retirar, encaixar, instalar, ajustar e travar o
acessório de acordo com a necessidade. Siga as
instruções de uso do produto descritas abaixo.
Acomode o paciente na mesa cirúrgica, em uma
posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for à opção de recurso
adequada para auxiliar o posicione na região do
corpo adequada:
Suporte de crânio tipo Mayfield
 Retire a cabeceira da mesa cirúrgica.
 Encaixe a entrada do suporte de crânio no lugar da
cabeceira (REGIÃO DA CABEÇA) da mesa cirúrgica
e trave os manípulos.
 Libere a alavanca de posicionamento de engate
rápido.
 Centralize através do deslizamento do Guia do
Conjunto e regule a posição do braço.
 Regule a altura e angulação de acordo com a
necessidade.
Instruções para Uso do Acessório:  Trave a alavanca de posicionamento de engate
rápido.
 Libere o articulador, e gire o fixador, da melhor
forma possível.
 Posicione a cabeça, de acordo com a necessidade.
 Trave o giro e angulação do articulador.
 Ajuste o giro e angulação dos dois pinos de fixação
e fixe a cabeça do paciente.
 Regule o ajuste fino e imobilize o crânio do
paciente.
 Controle a pressão do crânio.
Suporte de crânio tipo ferradura
 Retire o Conjunto Mayfield.
 Instale o apoio de cabeça tipo ferradura.
 Encaixe o dentado e trave o manipulo.
 Ajuste o alumínio cabeça móvel de acordo com a
necessidade de apoio da cabeça.
 Siga as mesmas instruções acima para

Rev. 09 90
07/10/2015
centralização, regulagem de altura, giro e
travamento.
Suporte para operar Sentado
 Instale as castanhas de fixação na régua lateral da
mesa cirúrgica.
 Encaixe o acessório nas castanhas de fixação e
deslize a castanha para ajuste da largura, distância
e altura ideal para posicionar o suporte para operar
sentado.
 Encaixe na entrada do acessório o suporte de
crânio tipo mayfield.
 Trave os manípulos.
 Siga as mesmas instruções acima para
centralização, regulagem de altura, giro e
travamento
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Antes e durante o seu uso, certifique-se que o


acessório se encontra bem encaixado e os manípulos
bem fixados.
Não é recomendada o seu uso para crianças, devido a
Advertências e Precauções durante a fina espessura dos ossos do crânio e do risco de lesão
utilização do Acessório: intracraniana.

Rev. 09 91
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

Modelo Comercial: ACESSÓRIO BOTA MECÂNICA

Acessório indicado principalmente para


procedimentos que requerem uma abordagem
perineal, cirurgias ginecológicas por vias baixas,
proctológico e urológico.
Esta auxilia no apoio simultâneo das pernas,
Indicação, finalidade ou uso a que se contenção de parte do quadril e membros inferiores,
destina o Acessório: alinhamento da espinha ilíaca com o suporte da
perna e o nível das nádegas, equilíbrio das
extremidades, assim como reposicionamento durante
o procedimento sem o mínimo de esforço.
Trata-se de um grande aliado na medida profilática,
na prevenção da estase venosa, minimizando o risco
de tromboflebites e trombose pós-operatória.
1- Conjunto suporte da bota.
2- Acionador Central.
3- Conjunto alma e PU.
4- Articulador superior.
Partes e Acessórios acompanhantes: 5- Haste principal.
6- Articulador inferior.
7- Articulador superior.
8- Conjunto manipulo bota.
9- Articulador principal.
10- Articulador

Imagens:

Rev. 09 92
07/10/2015
Figura 38 – Acessório Opcional bota mecânica.
NOTA: Opcionalmente, pode receber revestimento em Gel polímero.

Movimento: Tridimensional e Rotacional.


Dimensões (mm): 900 x 650 x 180 (comprimento x
altura x largura)
Peso Total: ±11,00kg
Especificações e Características Técnicas: Tipo de embalagem: Papelão Reciclável.
Dimensões da embalagem: 480 x 1040 x 480mm
Acessório Opcional para pacientes de até 135kg, de
acordo com a norma técnica ABNT NBR IEC 60601-2-
46 = Carga de Trabalho de Segurança.
Estrutura mecânica que apresenta como principal
composição em sua estrutura, o Alumínio, aço inox
Princípio Físico e Tecnologia do produto, AISI 304, latão, poliuretano ou gel polímero. Para seu
aplicado para seu funcionamento e sua perfeito funcionamento, o usuário deve de forma
ação: manual, retirar, encaixar, instalar, ajustar e travar o
acessório de acordo com a necessidade. Siga as
instruções de uso do produto descritas abaixo.
Posicionar o paciente na posição adequada,
conforme orientação médica. Para isso, siga o
procedimento abaixo:
 Retire o par de porta coxas encaixado na castanha
de fixação;

Instruções para Uso do Acessório:  Instale em seu lugar o par de botas mecânicas;
Observe para que seja instalada a perna direita
correspondente ao conjunto suporte da bota
direita e a esquerda da mesma forma.
 Ajuste a distância, através do conjunto manípulo
da bota e deslize na haste principal de acordo com
o comprimento dos membros inferiores (altura
Rev. 09 93
07/10/2015
definida pelo tamanho entre a região poplítea e o
trocante) do paciente.
 Realize a contenção dos membros inferiores no
conjunto suporte da bota, envolva parte das
panturrilhas e pés com o velcro fixador.
 Gire no sentido anti-horário ou horário o
acionador central de forma a movimentar os
membros inferiores, abaixe ou eleve, abra ou feche
os membros de forma a permitir a melhor
exposição à área cirúrgica.
 Retorne o acionador central a posição inicial, está
permite que o membro permaneça fixo e estável.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Antes e durante o seu uso, certifique-se que o


acessório encontra-se bem encaixado e os manípulos
bem fixados.
Verifique o encaixe correspondente da bota direita
com a perna direita e a bota esquerda com a bota
esquerda, risco de quebra.
Advertências e Precauções durante a O peso das extremidades apoiadas no tórax,
utilização do Acessório: especialmente em lactantes e crianças maiores, pode
fadigar os músculos na respiração e induzir a
problemas respiratórios.
Realize o posicionamento de forma lenta e gradual,
em relação ao retorno das pernas na posição
horizontal.

Rev. 09 94
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

Modelo Comercial: KIT PROCTOLOGIA

Acessório indicado para procedimento proctológico e


de coluna lombar, de modo a permitir a abordagem
da coluna cervical, região occiptal, dorsal, lombar,
sacroccígea, retal e porção posterior de membros
inferiores, auxilia na melhor exposição,
posicionamento do paciente bem como aproximação
da área cirúrgica.
A região superior do corpo permanece repousada
sobre o tampo da mesa cirúrgica, na qual o paciente
encontra-se em posição prona, apoiado em coxins,
que se estendem dos ombros até as cristas ilíacas,
Indicação, finalidade ou uso a que se
permitindo uma melhor expansão pulmonar e
destina o Acessório:
diminuindo a pressão das mamas das pacientes
femininas.
Os joelhos são apoiados na base de apoio, que pode
ser regulada pelo deslizamento na régua das pernas
da mesa cirúrgica ou por manivela através de um
fuso, o que facilita o reposicionamento durante o
procedimento.
O suporte Glúteos / Ilíaco (proctológico) auxilia no
posicionamento que requer uma abordagem
perineal, de forma a acomodar a região glútea, de
modo a alinhar e alcançar a melhor posição com o
mínimo de esforço possível.
Proctológico/Genupectural
1- Conjunto régua.
2- Conjunto quadro.
3- PU.
4- Fenolite.
Partes e Acessórios acompanhantes: 5- Castanha da Fixa
6- Manipulo Microfundido.
Suporte Glúteos/Ilíaco
7- Conjunto suporte PU
8- Suporte lateral Dir/esqu
9- PU Apoio Ilíaco

Rev. 09 95
07/10/2015
Imagens:

Figura 39 – Acessório Opcional Kit Proctologia.


NOTA: Opcionalmente, com ou sem manivelas. Este acessório pode
ser utilizado para apoio aos pés em posição de Trendelenburg
Reversa ou proclive.

Movimento(s): Tridimensionais e Rotacional.


Dimensões (mm): 400 x 95 x 480 (comprimento x
altura x largura).
Peso total: 10,10 kg.
Tipo de embalagem: Papelão Reciclável.
Especificações e Características Técnicas: Dimensões da embalagem: 600 x 530 x 300mm
Acessório Opcional para pacientes de até 135kg, de
acordo com a norma técnica ABNT NBR IEC 60601-2-
46 = Carga de Trabalho de Segurança.
NOTA: As dimensões e peso podem variar de acordo a forma de
fixação na mesa cirúrgica, que varia de acordo com o modelo
comercial.

Rev. 09 96
07/10/2015
Estrutura mecânica que apresenta como principal
composição em sua estrutura, aço inox AISI 304,
Princípio Físico e Tecnologia do produto, poliuretano e Fenolite. Para seu perfeito
aplicado para seu funcionamento e sua funcionamento, o usuário deve de forma manual,
ação: retirar, encaixar, instalar, ajustar e travar o acessório
de acordo com a necessidade. Siga as instruções de
uso do produto descritas abaixo.
Posicionar o paciente na posição adequada,
conforme orientação médica. Para isso, siga o
procedimento abaixo:
 Baixar as pernas da Mesa Cirúrgica, criando uma
angulação de 90 graus em relação ao tampo ou
encaixar no local das pernas da mesa cirúrgica.
 Instalar o acessório na régua lateral das pernas da
Mesa Cirúrgica ajustando a altura desejada.
Instruções para Uso do Acessório:
 Apertar a castanha de fixação após distancias
ajustadas.
 Com o Kit proctológico já instalado, posicione o
suporte ilíaco na régua lateral da Mesa Cirúrgica.
 Ajuste a angulação e distância necessária, e realize
o aperto do suporte nas castanhas de fixação da
Mesa Cirúrgica.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Antes e durante o seu uso, certifique-se que o


acessório encontra-se bem encaixado e os manípulos
bem fixados.
Adquira complementar a este acessório, suportes
adicionais para cabeça, tórax e pés. Correspondente a
Advertências e Precauções durante a estas partes o apoio para face, cabeça e pescoço bem
utilização do Acessório: como a cúpula posicionadora para corpo em gel
polímero e apoio para pés e calcanhar em gel
polímero. É recomendada, a estabilização do corpo
pelo tórax, que pode ser feita através do cinto de
segurança para pacientes.

Rev. 09 97
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

Modelo Comercial: CARRO DE APOIO DE ACESSÓRIOS

Acessório que auxilia no armazenamento dos


Indicação, finalidade ou uso a que se
acessórios da Mesa Cirúrgica, facilitando a
destina o Acessório:
organização, localização e preservação de suas partes
integrantes.
1- Conjunto solda quadro
2- Cj Apoio tubo cesto
Partes e Acessórios acompanhantes:
3- Cesto Maior
4- Cesto Menor

Imagens:

Figura 40 – Acessório Opcional Carro de Apoio de Acessórios.

Movimento(s): Rodízios para transporte.


Peso total: Aproximadamente 25 kg.
Dimensões (mm): 370 x 1670 x 715 (comprimento x
Especificações e Características Técnicas: altura x largura).
Tipo de embalagem: Papelão Reciclável.
Acessório opcional que apresenta capacidade do
20,00kg.

Rev. 09 98
07/10/2015
Dimensões da embalagem: 1800 x 393 x 930mm
Estrutura mecânica que apresenta como principal
composição em sua estrutura, aço inox AISI 304. Para
Princípio Físico e Tecnologia do produto,
seu perfeito funcionamento, o usuário deve de forma
aplicado para seu funcionamento e sua
manual, movimentar, estacionar e travar o acessório
ação:
de acordo com a necessidade. Siga as instruções de
uso do produto descritas abaixo.
Para o melhor armazenamento dos acessórios, siga
as instruções de uso abaixo:
 Movimente e estacione o carro de acessórios no
local desejado e realize o travamento dos rodízios
Instruções para Uso do Acessório:
de movimentação.
 Armazene os acessórios sobre o cesto, gancho de
suporte ou na régua de encaixe para castanhas.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Organize de tal forma, que não haja queda de


componentes ou até mesmo do acessório, risco de
Advertências e Precauções durante a
quebra!
utilização do Acessório:
Mantenha os rodízios do carro de acessórios freado.

Rev. 09 99
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

Modelo Comercial: SUPORTE E BANDEJA INSTRUMENTAL

Indicação, finalidade ou uso a que se destina Acessório que auxilia no armazenamento de


o Acessório: instrumentais cirúrgicos, durante o procedimento
próximo a área cirúrgica.
1- Bandeja
2- Apoio da Bandeja
Partes e Acessórios acompanhantes:
3- Manípulo
4- Guia
Imagens:

Figura 41 – Acessório Opcional Suporte e Bandeja Instrumental.

Movimento(s): Bidimensional e Rotacional.


Dimensões (mm): 370 x 650 x 275 (comprimento x
altura x largura).
Peso total: 2,50 kg.
Especificações e Características Técnicas: Tipo de embalagem: Papelão Reciclável.
Dimensões da embalagem: 600 x 530 x 300mm
Acessório opcional que apresenta capacidade de
carga Bandeja, 10,00kg e sua capacidade volumétrica
4,00L.
Estrutura mecânica que apresenta como principal
composição em sua estrutura, aço inox AISI 304 e
Princípio Físico e Tecnologia do produto,
polipropileno. Para seu perfeito funcionamento, o
aplicado para seu funcionamento e sua
usuário deve de forma manual, instalar, encaixar,
ação:
apertar, ajustar e travar o acessório de acordo com a
necessidade. Siga as instruções de uso do produto
Rev. 09 100
07/10/2015
descritas abaixo.
Acomode o paciente na mesa cirúrgica, em uma
posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for à opção de recurso
adequada para auxiliar no posicionamento, siga as
instruções de uso abaixo:
Instruções para Uso do Acessório:  Instale as castanhas de fixação na régua lateral da
mesa cirúrgica.
 Encaixe a guia e ajuste a altura desejada junto a
castanha de fixação da mesa cirúrgica.
 Realize o aperto do manipulo de fixação na régua.
 Com o ajuste do manípulo de fixação, defina a
angulação desejada.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Verifique se o acessório encontra-se fixado


Advertências e Precauções durante a corretamente.
utilização do Acessório:

Rev. 09 101
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

Modelo Comercial: SUPORTE DE SORO

Acessório que auxilia na melhor aproximação do


Indicação, finalidade ou uso a que se
paciente ou da área cirúrgica bem como para o
destina o Acessório:
suporte de bolsas de soro para uso durante os
procedimentos cirúrgicos.
1- Conjunto Suporte soro
Partes e Acessórios acompanhantes: 2- Castanha
3- Manipulo curto

Imagens:

Figura 42 – Acessório Opcional Suporte de Soro.

Movimento(s): Bidimensional e rotacional.


Dimensões (mm): 250 x 1000 x 8,0 (comprimento x altura
x largura).

Especificações e Características Técnicas: Peso total: 0,8 kg.


Tipo de embalagem: Papelão Reciclável.
Dimensões da embalagem: 480 x 1040 x 480mm
Capacidade de carga de 6 kg.
Acomode o paciente na mesa cirúrgica, em uma
posição que permita melhor exposição da área
Instruções para Uso do Acessório: cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for à opção de recurso

Rev. 09 102
07/10/2015
adequada para auxiliar no posicionamento, siga as
instruções de uso abaixo:
 Instale as castanhas de fixação na régua lateral da
mesa cirúrgica.
 Encaixe o conjunto suporte soro, ajuste a altura
desejada junto a castanha de fixação da mesa
cirúrgica.
 Realize o aperto do manipulo curto na régua.
 Apoie a bolsa de soro.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Verifique se o acessório encontra-se fixado


Advertências e Precauções durante a corretamente.
utilização do Acessório:

Rev. 09 103
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

GEL POSICIONADOR EM POLÍMERO - SUPORTE


Modelo Comercial: FACIAL CIRCULAR ABERTO PARA CABEÇA E FACE
(INFANTIL, MÉDIO, ALTO)

Acessório de exposição eficaz para a prevenção de


lesões de pele no período operatório, em formato
circular aberto, que oferece uma adaptação
anatômica mais confortável aos variados tipos de
Indicação, finalidade ou uso a que se corpo, redutor de pressão, radio transparente,
destina o Acessório: destinado a posicionamento e conforto da região da
cabeça e face mais frequentemente na posição
ventral.
Auxilia no relaxamento do músculo trapézio e previne
a distensão do pescoço, a flexão e a torção podem
interferir com a permeabilidade das vias aéreas.
Partes e Acessórios acompanhantes: 1- Suporte facial circular aberto

Figura 43 – Acessório Opcional Suporte Facial Circular Aberto em gel polímero.

Especificações e Características Técnicas: Movimento(s): Fixo.

Rev. 09 104
07/10/2015
Dimensões (mm): (comprimento x altura x largura)
Infantil: 90 x 40 x 20 mm / Peso Total: 0,14kg /
Dimensões da embalagem: 100 x 100 x 25 mm.
Médio: 140 x 60 x 35 mm / Peso Total: 0,357kg /
Dimensões da embalagem: 150 x 150 x 40 mm.
Alto: 200 x 75 x 75 mm / Peso Total: 1,070 kg. /
Dimensões da embalagem: 235 x 216 x 55 mm
Tipo de embalagem: Papelão reciclável.
Acessório opcional Biocompatível de acordo com a
norma técnica ABNT NBR ISO 10993-1 – Avaliação e
ensaio dentro de um processo de gerenciamento de
risco.

Não condutivo, antiestático, radiotransparente e látex


free.
Projetado em formato circular aberto, para facilitar o
Princípio Físico e Tecnologia do produto, acesso durante a intubação e suporte de cabeça e
aplicado para seu funcionamento e sua face durante procedimento.
ação: Apresenta como família química, termoplástico
poliuretano elastômero.
Acomode o paciente na mesa cirúrgica, em uma
posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for à opção de recurso
Instruções para Uso do Acessório:
adequada para auxiliar no posicionamento, siga as
instruções de uso abaixo:
 Ajuste o posicionamento do paciente sobre o gel
polímero.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Evite colocar instrumentos cortantes no suporte em


gel, pois pode perfurar o filme.
Evite puxar o suporte da mesa cirúrgica, enquanto o
paciente estiver deitado sobre este, a força excessiva
pode prejudicar o acessório.
Advertências e Precauções durante a
utilização do Acessório: Não deve puxar ou posicionar o suporte em
superfícies ásperas ou cortantes.
Evite expor o suporte em gel a chama ou excesso de
temperatura, pode ser aquecido até 40º de
temperatura.

Rev. 09 105
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

GEL POSICIONADOR EM POLÍMERO - SUPORTE


Modelo Comercial:
FACIAL SEMICIRCULAR ABERTO CABEÇA

Acessório de exposição eficaz para a prevenção de


lesões de pele no período perioperátorio, em formato
semicircular aberto, que oferece uma adaptação
anatômica mais confortável aos variados tipos de
Indicação, finalidade ou uso a que se
corpo, redutor de pressão, radio transparente,
destina o Acessório:
destinado a posicionamento e conforto da região da
cabeça.
Auxilia no relaxamento do músculo trapézio e previne
a distensão do pescoço, a flexão e a torção podem
interferir com a permeabilidade das vias aéreas.
1- Suporte facial semicircular aberto
Partes e Acessórios acompanhantes

Imagens:

Figura 44 – Acessório Opcional Suporte Facial Semicircular Aberto em gel polímero.

Movimento(s): Fixo.
Dimensões (mm): 200 x 75 x 45 mm (comprimento x
altura x largura)
Peso Total: 1,015kg
Dimensões da embalagem: 230 x 216 x 55 mm.
Tipo de embalagem: Papelão reciclável.
Especificações e Características Técnicas: Acessório opcional Biocompatível de acordo com a
norma técnica ABNT NBR ISO 10993-1 – Avaliação e
ensaio dentro de um processo de gerenciamento de
risco.

Não condutivo, antiestático, radiotransparente e látex


free.

Rev. 09 106
07/10/2015
Projetado em formato semicircular aberto, para
suportar e tornar-se flexível de modo a acomodar
Princípio Físico e Tecnologia do produto, diferentes dimensões de cabeça e face do paciente,
aplicado para seu funcionamento e sua oferece um suporte suficiente e confortável durante a
ação: cirurgia.
Apresenta como família química, termoplástico
poliuretano elastômero.
Acomode o paciente na mesa cirúrgica, em uma
posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for à opção de recurso
Instruções para Uso do Acessório:
adequada para auxiliar no posicionamento, siga as
instruções de uso abaixo:
 Ajuste o posicionamento do paciente sobre o gel
polímero.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Evite colocar instrumentos cortantes no suporte em


gel, pois pode perfurar o filme.
Evite puxar o suporte da mesa cirúrgica, enquanto o
paciente estiver deitado sobre este, a força excessiva
pode prejudicar o acessório.
Advertências e Precauções durante a
utilização do Acessório: Não deve puxar ou posicionar o suporte em
superfícies ásperas ou cortantes.
Evite expor o suporte em gel a chama ou excesso de
temperatura, pode ser aquecido até 40º de
temperatura.

Rev. 09 107
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

GEL POSICIONADOR EM POLÍMERO - SUPORTE


Modelo Comercial: FACIAL CIRCULAR FECHADO PARA FACE, CABEÇA,
PESCOÇO E ORELHAS (INFANTIL, MÉDIO, ALTO)

Acessório de exposição eficaz para a prevenção de


lesões de pele no período perioperátorio, em formato
circular fechado, que oferece uma adaptação
anatômica mais confortável aos variados tipos de
Indicação, finalidade ou uso a que se corpo, redutor de pressão, radio transparente,
destina o Acessório: destinado a posicionamento e conforto da região da
face, cabeça, pescoço e orelhas mais frequentemente
na posição de decúbito dorsal ou posição supina.
Auxilia no relaxamento do músculo trapézio e previne
a distensão do pescoço, a flexão e a torção podem
interferir com a permeabilidade das vias aéreas.
Partes e Acessórios acompanhantes: 1- Suporte facial circular fechado

Imagens:

Figura 45 – Acessório Opcional Suporte Facial circular fechado em gel polímero.

Rev. 09 108
07/10/2015
Movimento(s): Fixo.
Dimensões (mm): (comprimento x altura x largura)
Infantil: 90 x 40 x 20 mm / Peso Total: 0,15kg /
Dimensões da embalagem: 100 x 100 x 25 mm.
Médio: 140 x 60 x 35 mm / Peso Total: 0,48kg /
Dimensões da embalagem: 150 x 150 x 40 mm.
Alto: 200 x 75 x 75 mm / Peso Total: 1,21 kg. /
Dimensões da embalagem: 235 x 216 x 55 mm
Especificações e Características Técnicas:
Tipo de embalagem: Papelão reciclável.
Acessório opcional Biocompatível de acordo com a
norma técnica ABNT NBR ISO 10993-1 – Avaliação e
ensaio dentro de um processo de gerenciamento de
risco.

Não condutivo, antiestático, radiotransparente e látex


free.
Projetado em formato circular fechado, para suportar
Princípio Físico e Tecnologia do produto, protege a cabeça, face, pescoço e orelhas durante
aplicado para seu funcionamento e sua todos os tipos de cirurgia.
ação: Apresenta como família química, termoplástico
poliuretano elastômero.
Acomode o paciente na mesa cirúrgica, em uma
posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for à opção de recurso
Instruções para Uso do Acessório:
adequada para auxiliar no posicionamento, siga as
instruções de uso abaixo:
 Ajuste o posicionamento do paciente sobre o gel
polímero.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Evite colocar instrumentos cortantes no suporte em


gel, pois pode perfurar o filme.
Evite puxar o suporte da mesa cirúrgica, enquanto o
paciente estiver deitado sobre este, a força excessiva
pode prejudicar o acessório.
Advertências e Precauções durante a
utilização do Acessório: Não deve puxar ou posicionar o suporte em
superfícies ásperas ou cortantes.
Evite expor o suporte em gel a chama ou excesso de
temperatura, pode ser aquecido até 40º de
temperatura.

Rev. 09 109
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

GEL POSICIONADOR EM POLÍMERO - APOIO PARA


Modelo Comercial:
CABEÇA

Acessório de exposição eficaz para a prevenção de


lesões de pele no período perioperátorio, que oferece
uma adaptação anatômica mais confortável aos
variados tipos de corpo, redutor de pressão, radio
Indicação, finalidade ou uso a que se
transparente, destinado a posicionamento e conforto
destina o Acessório:
da cabeça, frequentemente na posição de decúbito
ventral ou prona, auxilia na proteção das
proeminências da face e manter pálpebras fechadas,
evitando ressecamento de córneas.
Decúbito ventral ou prona.
Partes e Acessórios acompanhantes: 1- Apoio para cabeça e pescoço.

Imagens:

Figura 46 – Acessório Opcional Apoio para cabeça em gel polímero.

Rev. 09 110
07/10/2015
Movimento(s): Fixo.
Dimensões (mm): 280 x 230 x 145 mm (comprimento
x altura x largura)
Peso Total: 5,51 Kg.
Dimensões da embalagem: 294 x 244 x 160 mm
Tipo de embalagem: Papelão reciclável.
Especificações e Características Técnicas:
Acessório opcional Biocompatível de acordo com a
norma técnica ABNT NBR ISO 10993-1 – Avaliação e
ensaio dentro de um processo de gerenciamento de
risco.

Não condutivo, antiestático, radiotransparente e látex


free.
Projetado em formato design exclusivo proporciona
Princípio Físico e Tecnologia do produto, excelente conforto, estabilidade ande apoio
aplicado para seu funcionamento e sua adequado durante a cirurgia.
ação: Apresenta como família química, termoplástico
poliuretano elastômero.
Acomode o paciente na mesa cirúrgica, em uma
posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for à opção de recurso
Instruções para Uso do Acessório: adequada para auxiliar no posicionamento, siga as
instruções de uso abaixo:
 Ajuste o posicionamento do paciente sobre o gel
polímero.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Evite colocar instrumentos cortantes no suporte em


gel, pois pode perfurar o filme.
Evite puxar o suporte da mesa cirúrgica, enquanto o
paciente estiver deitado sobre este, a força excessiva
pode prejudicar o acessório.
Advertências e Precauções durante a
utilização do Acessório: Não deve puxar ou posicionar o suporte em
superfícies ásperas ou cortantes.
Evite expor o suporte em gel a chama ou excesso de
temperatura, pode ser aquecido até 40º de
temperatura.

Rev. 09 111
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

GEL POSICIONADOR EM POLÍMERO - APOIO PARA


Modelo Comercial:
CABEÇA E PESCOÇO (EXTERNO E INTERNO)

Acessório de exposição eficaz para a prevenção de


lesões de pele no período perioperátorio, em formato
retangular, que oferece uma adaptação anatômica
mais confortável aos variados tipos de corpo, redutor
Indicação, finalidade ou uso a que se
de pressão, radio transparente, destinado a
destina o Acessório:
posicionamento e conforto da região da cabeça,
pescoço e face mais frequentemente na posição de
decúbito lateral de modo a auxiliar o alinhamento da
cabeça e a coluna cervical.

Partes e Acessórios acompanhantes: 1- Apoio para cabeça e pescoço.


Imagens:

Figura 47 – Acessório Opcional Apoio de cabeça e pescoço em gel polímero.


Rev. 09 112
07/10/2015
Movimento(s): Fixo.
Externo: Dimensões (mm): 270 x 230 x 70 mm
(comprimento x altura x largura) / Peso Total: 2,885
Kg / Dimensões da embalagem: 400 x 226 x 160 mm.
Interno: Dimensões (mm): 270 x 240 x 90 mm
(comprimento x altura x largura) / Peso Total: 5,10 Kg
/ Dimensões da embalagem: 294 x 244 x 160 mm.
Tipo de embalagem: Papelão reciclável.
Especificações e Características Técnicas:
Acessório opcional Biocompatível de acordo com a
norma técnica ABNT NBR ISO 10993-1 – Avaliação e
ensaio dentro de um processo de gerenciamento de
risco.

Não condutivo, antiestático, radiotransparente e látex


free.

Projetado em formato retangular, alivia a pressão e


protege cabeça, face, pescoço e orelhas, proporciona
Princípio Físico e Tecnologia do produto, conforto e posicionamento estável durante todos os
aplicado para seu funcionamento e sua tipos de cirurgias.
ação:
Apresenta como família química, termoplástico
poliuretano elastômero.
Acomode o paciente na mesa cirúrgica, em uma
posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for à opção de recurso
Instruções para Uso do Acessório:
adequada para auxiliar no posicionamento, siga as
instruções de uso abaixo:
 Ajuste o posicionamento do paciente sobre o gel
polímero.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Evite colocar instrumentos cortantes no suporte em


gel, pois pode perfurar o filme.
Evite puxar o suporte da mesa cirúrgica, enquanto o
paciente estiver deitado sobre este, a força excessiva
pode prejudicar o acessório.
Advertências e Precauções durante a
utilização do Acessório: Não deve puxar ou posicionar o suporte em
superfícies ásperas ou cortantes.
Evite expor o suporte em gel a chama ou excesso de
temperatura, pode ser aquecido até 40º de
temperatura.

Rev. 09 113
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

GEL POSICIONADOR EM POLÍMERO - APOIO PARA


Modelo Comercial:
PEITO, CORPO (ADULTO E INFANTIL)

Acessório de exposição eficaz para a prevenção de


lesões de pele no período perioperátorio. Em formato
cilíndrico, que oferece uma adaptação anatômica
mais confortável aos variados tipos de corpo, redutor
Indicação, finalidade ou uso a que se
de pressão, radio transparente, destinado a
destina o Acessório:
posicionamento e conforto da região da escápula,
cotovelo, sacro, cóccix e calcâneos, mais
frequentemente na posição de decúbito dorsal ou
posição supina.

Partes e Acessórios acompanhantes:


1- Apoio para peito e corpo.

Imagens:

Figura 48 – Acessório Opcional Apoio para peito, corpo em gel polímero.

Rev. 09 114
07/10/2015
Movimento(s): Fixo.
Adulto: Dimensões (mm): 500 x 100 x 85 mm
(comprimento x altura x largura) / Peso Total: 3,63 Kg
/ Dimensões da embalagem: 510 x 110 x 90 mm.
Infantil: Dimensões (mm): 150 x 50 x 50 mm
(comprimento x altura x largura) / Peso Total: 0,380
Kg / Dimensões da embalagem: 220 x 85 x 80 mm.
Especificações e Características Técnicas: Tipo de embalagem: Papelão reciclável.
Acessório opcional Biocompatível de acordo com a
norma técnica ABNT NBR ISO 10993-1 – Avaliação e
ensaio dentro de um processo de gerenciamento de
risco.

Não condutivo, antiestático, radiotransparente e látex


free.
Projetado em formato de rolo, fornece alívio e atua
Princípio Físico e Tecnologia do produto, prevenção de pressão.
aplicado para seu funcionamento e sua
ação: Apresenta como família química, termoplástico
poliuretano elastômero.
Acomode o paciente na mesa cirúrgica, em uma
posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for à opção de recurso
Instruções para Uso do Acessório:
adequada para auxiliar no posicionamento, siga as
instruções de uso abaixo:
 Ajuste o posicionamento do paciente sobre o gel
polímero.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Evite colocar instrumentos cortantes no suporte em


gel, pois pode perfurar o filme.
Evite puxar o suporte da mesa cirúrgica, enquanto o
paciente estiver deitado sobre este, a força excessiva
pode prejudicar o acessório.
Advertências e Precauções durante a
utilização do Acessório: Não deve puxar ou posicionar o suporte em
superfícies ásperas ou cortantes.
Evite expor o suporte em gel a chama ou excesso de
temperatura, pode ser aquecido até 40º de
temperatura.

Rev. 09 115
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

GEL POSICIONADOR EM POLÍMERO - CÚPULA


Modelo Comercial: POSICIONADORA PARA OMBROS E CORPO (ALTO
E MÉDIO)

Acessório de exposição eficaz para a prevenção de


lesões de pele no período perioperátorio. Em formato
de rolo, que oferece uma adaptação anatômica mais
Indicação, finalidade ou uso a que se
confortável aos variados tipos de corpo, redutor de
destina o Acessório:
pressão, radio transparente, destinado a
posicionamento e conforto da região dorsal e ventral
para uma maior segurança do paciente e minimização
do risco de deslocamento.
Partes e Acessórios acompanhantes: 1- Cúpula Posicionadora para ombros, peito e
corpo.

Imagens:

Rev. 09 116
07/10/2015
Figura 49 – Acessório Opcional Cúpula Posicionadora para ombros e corpo em gel polímero.

Movimento(s): Fixo.
Alto: Dimensões (mm): 400 x 160 x 139 mm
(comprimento x altura x largura) / Peso Total: 2,60Kg /
Dimensões da embalagem: 420 x 160 x 140 mm.
Médio: Dimensões (mm): 350 x 150 x 75 mm
(comprimento x altura x largura) / Peso Total: 3,375
Kg / Dimensões da embalagem: 419 x 164 x 110mm
Especificações e Características Técnicas: Tipo de embalagem: Papelão reciclável.
Acessório opcional Biocompatível de acordo com a
norma técnica ABNT NBR ISO 10993-1 – Avaliação e
ensaio dentro de um processo de gerenciamento de
risco.

Não condutivo, antiestático, radiotransparente e látex


free.
Projetado em formato de rolo, fornece alívio e atua
Princípio Físico e Tecnologia do produto, prevenção de pressão.
aplicado para seu funcionamento e sua
ação: Apresenta como família química, termoplástico
poliuretano elastômero.
Acomode o paciente na mesa cirúrgica, em uma
posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for à opção de recurso
Instruções para Uso do Acessório:
adequada para auxiliar no posicionamento, siga as
instruções de uso abaixo:
 Ajuste o posicionamento do paciente sobre o gel
polímero.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Evite colocar instrumentos cortantes no suporte em


gel, pois pode perfurar o filme.
Evite puxar o suporte da mesa cirúrgica, enquanto o
paciente estiver deitado sobre este, a força excessiva
pode prejudicar o acessório.
Advertências e Precauções durante a
utilização do Acessório: Não deve puxar ou posicionar o suporte em
superfícies ásperas ou cortantes.
Evite expor o suporte em gel a chama ou excesso de
temperatura, pode ser aquecido até 40º de
temperatura.

Rev. 09 117
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

GEL POSICIONADOR EM POLÍMERO - APOIO PARA


Modelo Comercial:
PÉS E CALCANHAR

Acessório de exposição eficaz para a prevenção de


lesões de pele no período perioperátorio, oferece
Indicação, finalidade ou uso a que se uma adaptação anatômica mais confortável aos
destina o Acessório: variados tipos de corpo, redutor de pressão, radio
transparente, destinado a posicionamento e conforto
e equilíbrio região dos pés, calcanhar e punho, mais
frequentemente.
Partes e Acessórios acompanhantes: 2- 0 par de apoio para pés e calcanhar em gel
polímero.

Imagens:

Figura 50 – Acessório Opcional Apoio para pés e calcanhar em gel polímero.

Movimento(s): Fixo.
Dimensões (mm): 200 x 75 x 45 mm (comprimento x
altura x largura)
Especificações e Características Técnicas:
Peso Total: 2,265 Kg
Dimensões da embalagem: 235 x 216 x 55 mm
Tipo de embalagem: Papelão reciclável.

Rev. 09 118
07/10/2015
Acessório opcional Biocompatível de acordo com a
norma técnica ABNT NBR ISO 10993-1 – Avaliação e
ensaio dentro de um processo de gerenciamento de
risco.

Não condutivo, antiestático, radiotransparente e látex


free.
Projetado em formato de retangular, fornece apoio,
alívio e atua prevenção de pressão do calcanhar e
Princípio Físico e Tecnologia do produto,
pés.
aplicado para seu funcionamento e sua
Apresenta como família química, termoplástico
ação:
poliuretano elastômero.

Acomode o paciente na mesa cirúrgica, em uma


posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Instruções para Uso do Acessório: Se este acessório opcional for à opção de recurso
adequada para auxiliar o posicione na região do
corpo adequada.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Evite colocar instrumentos cortantes no suporte em


gel, pois pode perfurar o filme.
Evite puxar o suporte da mesa cirúrgica, enquanto o
paciente estiver deitado sobre este, a força excessiva
pode prejudicar o acessório.
Advertências e Precauções durante a
utilização do Acessório: Não deve puxar ou posicionar o suporte em
superfícies ásperas ou cortantes.
Evite expor o suporte em gel a chama ou excesso de
temperatura, pode ser aquecido até 40º de
temperatura.

Rev. 09 119
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

GEL POSICIONADOR EM POLÍMERO - APOIO


Modelo Comercial:
PARA ESPECIALIDADE E/OU ESPUMA.

Acessório indicado para uso em procedimento


traumato-ortopedia de coluna, que se estendem dos
ombros até as cristas ilíacas, auxilia para uma melhor
Indicação, finalidade ou uso a que se destina o expansão pulmonar e diminui a pressão das mamas
Acessório: das pacientes femininas de modo a permitir a
abordagem da coluna cervical, facilitando o acesso, a
posição de decúbito ventral ou prona e fixação da
região superior do corpo.

Partes e Acessórios acompanhantes: 1- Apoio para especialidades em gel polímero


e/ou espuma.

Imagens:

Figura 50 – Acessório Opcional Apoio para especialidade em gel polímero.

Rev. 09 120
07/10/2015
Movimento(s): Fixo.
Dimensões (mm): Gel - 725 x 175 x 20 mm
(comprimento x altura x largura) Espuma – 600 x 490x
155 mm
Peso Total: 4,82kg + 1,00kg
Dimensões da embalagem: 660 x 170 x 80 mm / 730
x 180 x 520mm
Especificações e Características Técnicas:
Tipo de embalagem: Papelão reciclável.
Acessório opcional Biocompatível de acordo com a
norma técnica ABNT NBR ISO 10993-1 – Avaliação e
ensaio dentro de um processo de gerenciamento de
risco.

Não condutivo, antiestático, radiotransparente e látex


Projetado em reforçado gel polímero e um quadro
com cinta, proporciona apoio correspondente a
estruturas de metais, porém sem ter características
pesadas e volumosas. O gel polímero encaixa
Princípio Físico e Tecnologia do produto, perfeitamente na espuma formando um conjunto
aplicado para seu funcionamento e sua ação: preso com velcro, fornece apoio, alívio e atua
prevenção de pressão do corpo.
Apresenta como família química, termoplástico
poliuretano elastômero.

Acomode o paciente na mesa cirúrgica, em uma


posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Instruções para Uso do Acessório: Se este acessório opcional for à opção de recurso
adequada para auxiliar o posicione na região do
corpo adequada.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Evite colocar instrumentos cortantes no suporte em


gel, pois pode perfurar o filme.
Evite puxar o suporte da mesa cirúrgica, enquanto o
paciente estiver deitado sobre este, a força excessiva
pode prejudicar o acessório.
Advertências e Precauções durante a Não deve puxar ou posicionar o suporte em
utilização do Acessório: superfícies ásperas ou cortantes.
Evite expor o suporte em gel a chama ou excesso de
temperatura, pode ser aquecido até 40º de
temperatura.

Rev. 09 121
07/10/2015
Nome Comercial: ACESSÓRIO OPCIONAL

GEL POSICIONADOR EM POLÍMERO - APOIO PARA


Modelo Comercial:
TAMPO MESA CIRÚRGICA

Acessório de exposição, com formato de lençol, que


Indicação, finalidade ou uso a que se
oferece uma adaptação anatômica mais confortável
destina o Acessório:
aos variados tipos de corpo, redutor de pressão, radia
transparente, destinado a posicionamento e conforto.
Partes e Acessórios acompanhantes: 1- Apoio para Tampo

Imagens:

Rev. 09 122
07/10/2015
Figura 51 – Acessório Opcional Apoio para tampo mesa cirúrgica em gel polímero.

Movimento(s): Fixo.
Dimensões (mm): 1830 x 500 x 10 mm (comprimento
x altura x largura) / 1930 x 860 x 10 mm
Especificações e Características Técnicas: Peso Total: 9,665 Kg / 18,94 kg.
Dimensões da embalagem: 520 x 220 x 190 mm / 520
x 200 x 190 mm
Tipo de embalagem: Papelão reciclável.

Rev. 09 123
07/10/2015
Acessório opcional Biocompatível de acordo com a
norma técnica ABNT NBR ISO 10993-1 – Avaliação e
ensaio dentro de um processo de gerenciamento de
risco.

Não condutivo, antiestático, radiotransparente e látex


free.
Projetado em formato de lençol, com 10 mm de
espessura, em superfície solida e lisa em gel
poliuretano, ajuda a dissipar o calor para fornecer
Princípio Físico e Tecnologia do produto,
excelente distribuição de pressão e conforto. Não
aplicado para seu funcionamento e sua
apresenta vazamento, evaporação, endurecimento ou
ação:
seca quando for acidentalmente perfurada.
Apresenta como família química, termoplástico
poliuretano elastômero.
Acomode o paciente na mesa cirúrgica, em uma
posição que permita melhor exposição da área
cirúrgica com o mínimo de comprometimento da
função fisiológica deste, conforme orientação médica.
Se este acessório opcional for à opção de recurso
Instruções para Uso do Acessório: adequada para auxiliar no posicionamento, siga as
instruções de uso abaixo:
 Ajuste o posicionamento do paciente sobre o gel
polímero.
NOTA: Em caso de dúvidas, contate o fabricante.

Evite colocar instrumentos cortantes no suporte em


gel, pois pode perfurar o filme.
Evite puxar o suporte da mesa cirúrgica, enquanto o
paciente estiver deitado sobre este, a força excessiva
pode prejudicar o acessório.
Advertências e Precauções durante a
utilização do Acessório: Não deve puxar ou posicionar o suporte em
superfícies ásperas ou cortantes.
Evite expor o suporte em gel a chama ou excesso de
temperatura, pode ser aquecido até 40º de
temperatura.

Rev. 09 124
07/10/2015
ACESSÓRIOS PADRÕES

Par de ombreiras Par de porta coxas Jogo de colchonetes em PU

Arco de Narcose

Par de suportes de braços

NOTA: Imagens meramente ilustrativas.

MATERIAIS DE CONSUMO:
Não aplicado.

MATERIAL DE APOIO:
Manual de Instruções de Uso e Técnico de Serviço e Guia do Usuário.

ITENS DE FABRICAÇÃO PARA USO EXCLUSIVO NOS PRODUTOS DO FABRICANTE:


Todas as partes e acessórios descritos neste Manual de Instruções de Uso e Técnico de Serviço e os
demais componentes não descritos, mas pertencentes a Mesa Cirúrgica e seus Acessórios, são de uso
exclusivo dos produtos do fabricante.

Rev. 09 125
07/10/2015
O uso de qualquer parte, acessório ou componente, não especificado ou previsto neste Manual de
Instruções de Uso e Técnico de Serviço é de inteira responsabilidade do usuário.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS E CARACTERÍSTICAS ELÉTRICAS DO EQUIPAMENTO:


Modelos comerciais: BF683 ST, BF683 TD, BF683 TDP,
BF683 Motorizada e Eletro-Hidráulica BF683 TDV, BF683 TDGR, BF683 APN, BF683 RX, BF683 PA,
BF683 TDO, BF683 EH.
Classificação do produto segundo a ANVISA

Classe de risco ANVISA I (baixo risco)

Elevar e abaixar o tampo da Mesa Cirúrgica


Elevar e abaixar o dorso da Mesa Cirúrgica (-90º/+90º)
Elevar e abaixar a cabeceira da mesa cirúrgica (-90º/+90º
ou duplo estágio)
Trendelenburg (0 até 45º)
Trendelenburg Reversa ou proclive (0 até 45º)
Inclinar lateralmente o tampo da Mesa Cirúrgica para a
esquerda ou para a direita (25º)
Movimentar o tampo da Mesa Cirúrgica transversal e
horizontalmente para a direita ou para a esquerda (180 a
320mm)
Movimentar o tampo da Mesa Cirúrgica longitudinal e
Movimentos
horizontalmente em direção à cabeça ou para as pernas –
(Configuráveis)
(de 230 mm até 650 mm)
Travar (bloquear) ou liberar (desbloquear) o deslocamento
da Mesa Cirúrgica sobre os rodízios
Elevar e abaixar a perna direita ou a perna esquerda ou
ambas as pernas (-90º/ 90º e rotação de 90º)
Elevar e abaixar o renal (150mm)
Elevar ou abaixar o dorso e executar o Trendelenburg
visando o reflex ou flex -115º / 146º
Girar a mesa cirúrgica em 180º para cada lado
Movimentar a bandeja retrátil da Mesa Cirúrgica
longitudinal e horizontalmente em direção à cabeça ou
para as pernas

Lado das pernas: até 1500mm.


Área livre para uso de arco
Lado da cabeceira: até 1900mm.

Posição de Decúbito Dorsal, Posição Supina ou Horizontal


Posição de Semi-Rose
Posições
Posição de Trendelenburg
(Correspondente aos movimentos
Posição de Trendelenburg Reversa ou Proclive
configurados pelo cliente)
Posição de Litotomia ou Ginecológica
Posição de Fowler Modificada,
Rev. 09 126
07/10/2015
Posição Sentada 90º
Posição Semisentado
Posição de Cadeira de Praia ou Beach Chair
Posição de Decúbito Ventral ou Prona
Posição de Canivete, Kraske, Jacknife ou Depage
Posição de Decúbito Lateral
Posição Lateral Toráxica
Posição Lateral Renal
Posição ortopédica
Posição de Extensão Extrema, Flexão extrema ou extrema
lordose
Posição de Semiflexão de perna e coxa
Posição de Operação de tireoide
Posição Estruma
Posição Inversa
Posição ponte renal/biliar
Pacientes de até 360 kg para todos os modelos comerciais,
especificamente 454 kg para o modelo BF683 EH com
Capacidade de Movimentos pedal de acionamento, de acordo com a norma técnica
ABNT NBR IEC 60601-2-46 = Carga de Trabalho de
Segurança.
Comprimento: de 2000 mm até 2500 mm
Largura: 500 mm a 600 mm
Dimensões do produto Altura: de 550 mm a 1200 mm
Essas medidas podem variar conforme necessidade do
cliente.
165 a 230 kg
Peso total líquido NOTA: O peso da mesa cirúrgica pode variar de acordo com as
configurações e acessórios opcionais.

225 a 290 kg
Peso total bruto NOTA: O peso da mesa cirúrgica pode variar de acordo com as
configurações e acessórios opcionais.

Número de embalagens 01 (uma)


Tipo de embalagem Caixa de madeira (totalmente fechada)
1500 x 950 mm x 950 mm (comprimento x altura x largura)
Dimensões da embalagem NOTA: As dimensões da embalagem pode variar de acordo com as
configurações da mesa cirúrgica.

Tensão Elétrica 100 a 240 Vac ~


Frequência 50/60 Hz
Consumo Máximo/Potência de Entrada 350 VA
Grau de Proteção Classe I - Tipo B
Grau de Proteção de Líquidos IPX4
Baterias Tipo 2 baterias de 12 V – 4,5 Ah ou 3 baterias 12 V – 12 Ah

Rev. 09 127
07/10/2015
Fusíveis de rede 2 x 3 A/250 V – Normal
Modo de operação Contínuo com carga intermitente (2on - 18off).

PERIGO DE EXPLOSÃO! Quando a Mesa Cirúrgica é utilizada com alimentação elétrica, não está
aprovada para uso em ambientes potencialmente explosivos, AP-G. No caso de uso de desinfetantes e/ou
detergentes que contenham álcool ou de misturas de anestésicos combustíveis que sejam misturados
com oxigénio ou gás hilariante, existe perigo de explosão.

Perigo de morte! Voltagem perigosa! Antes da limpeza/desinfecção, retire o plugue elétrico da


tomada da parede.

Perigo de morte! Tensão perigosa! É proibido deixar penetrar líquido nas componentes sob tensão.

Abaixo apresentamos a simbologia para marcação:

Símbolos Descrição

Parte aplicada Tipo B (Norma IEC 60417-5840)

Tensão Perigosa (Norma IEC 60417-5036)

Radiação não Ionizante (Norma IEC 60417-5140)

Corrente Alternada (Norma IEC 60417-5132)

Corrente Contínua (Norma IEC 60417-5031)

Aterramento para Proteção (Norma IEC 60417-5019)

Protegido contra borrifos de água (Norma IEC 529)

Atenção! (Norma ISO 7000-0434A)

Instruções para operação (Norma ISO 7000-1641)

Rev. 09 128
07/10/2015
Ligado (com tensão elétrica de alimentação) (Norma IEC 60417-5007)

Desligado, apenas para uma parte do EQUIPAMENTO (Norma IEC 60417-5265)

Ligado, apenas para uma parte do equipamento (Norma IEC 60417-5264)

Desligado (alimentação) (Norma IEC 60417-5008)

NORMAS APLICADAS AO PROCESSO DE FABRICAÇÃO DA MESA CIRÚRGICA E SEUS


ACESSÓRIOS (PRINCIPAIS)

Boas Práticas de Fabricação de Produtos Médicos – Resolução RDC N° 16, de 28 de março de 2013
(ANVISA).
ABNT NBR ISO 13485
ABNT NBR ISO 14971
ABNT NBR ISO 9001
Portaria n.º 350, de 06 de setembro de 2010 (INMETRO).
A Mesa Cirúrgica está de acordo com: ABNT NBR IEC 60601-1 Equipamento eletromédico Parte 1:
Requisitos gerais para segurança básica e desempenho essencial; ABNT NBR IEC 60601-1-2 Equipamento
eletromédico Parte 1-2: Requisitos gerais para segurança básica e desempenho essencial – Norma
colateral: Compatibilidade eletromagnética – Requisitos e ensaio; ABNT NBR IEC 60601-1-4 Equipamento
eletromédico Parte 1-4: Prescrições gerais para segurança - Norma colateral: Sistemas eletromédicos
programáveis; ABNT NBR IEC 60601-1-6 Equipamento eletromédico Parte 1-6: Requisitos Gerais para
segurança básica e desempenho essencial – Norma Colateral: Usabilidade e ABNT NBR IEC 60601-2-46
Equipamento eletromédico Parte 2-46: Requisitos particulares para segurança básica e desempenho
essencial de mesas de operação.

Rev. 09 129
07/10/2015
CONDIÇÕES ESPECIAIS DE ARMAZENAMENTO, CONSERVAÇÃO E/OU
MANIPULAÇÃO DO PRODUTO MÉDICO

ANTES DA INSTALAÇÃO:
MARCAÇÃO NA EMBALAGEM:
As informações referentes aos cuidados a serem tomados durante o transporte e armazenamento do
Mesa cirúrgica encontram-se indicadas através de simbologia normalizada diretamente na embalagem:

SÍMBOLO SIGNIFICADO:

Frágil. Manuseie com cuidado.

Proteger contra umidade no transporte e armazenamento.

Posicionamento para cima durante o transporte e o armazenamento.

Número máximo de embalagens idênticas que podem ser empilhadas


uma sobre a outra (transporte e armazenamento).
[Máximo = 2 unidades].

Limite de temperatura para armazenamento e transporte.


[0 a 55ºC]

ARMAZENAMENTO:
- Manter em local protegido de chuva e sol direto, em sua embalagem original.
- No caso de armazenamento de diversas caixas da Mesa Cirúrgica, o empilhamento máximo deve
ser conforme indicado no símbolo de empilhamento na embalagem (máximo 2 unidades).
TRANSPORTE:
- Equipamento frágil. Não transportar deitado.
- Durante o transporte, evite vibrações e impactos no embalagem.
- Atenção no descarregamento! Não permita que a embalagem sofra queda.
- Em caso de transporte de diversas caixas do equipamento embalado, o empilhamento máximo
deve ser conforme indicado no símbolo de empilhamento na embalagem (máximo 2 unidades).
- Durante o transporte, verifique as condições ambientais conforme tabela abaixo:

Condições ambientais de transporte ou armazenamento


Faixa de temperatura ambiente de transporte ou armazenamento 0ºC a 55ºC
Faixa de umidade relativa de transporte ou armazenamento 10% a 90% (não condensante)
500 hPa a 1060 hPa
Faixa de pressão atmosférica
(375 mmHg a 795 mmHg)
Rev. 09 130
07/10/2015
O transporte do produto médico, da fábrica ao local de instalação deve ser realizado por empresa
especializada. A Mesa cirúrgica e seus Acessórios embalados em caixas devem ser acondicionados em
caminhões fechados, protegidos de intempéries como mau tempo, por exemplo.
A embalagem deve ser armazenado em locais secos, de temperatura moderada, para não colocar em risco
seus componentes eletrônicos. Peças e componentes avariados serão substituídos de acordo com o
Termo de Garantia do equipamento.

INSPEÇÃO DE RECEBIMENTO:
- Esse Produto Médico deve ser entregue ao endereço do cliente e o descarregamento deve ser
realizado pelo transportador.
- Observe as condições de descarregamento. Este deve ser realizado de forma segura de modo a
preservar as condições originais do equipamento.
- Inspecione a embalagem, verifique de forma visual se existe alguma avaria.
- Formalize junto ao conhecimento de frete no caso de alguma irregularidade e contate
imediatamente o fabricante.
- Solicite ao fabricante ou ao representante autorizado a entrega técnica do equipamento. Não
abra a embalagem!

INSTALAÇÃO DO PRODUTO:
A instalação deve ser realizada exclusivamente por representante ou técnico autorizado (credenciado pela
BARRFAB), que deve seguir as instruções abaixo descritas:

- Transporte a mesa cirúrgica, na embalagem, até o local de instalação.


- Verifique se há alguma irregularidade na embalagem.
- Por meio de uma chave de fenda e um martelo, retire a tampa da embalagem, desprenda as
laterais da embalagem e retire os pregos.

Cuidado para que as ferramentas não danifiquem as partes da Mesa Cirúrgica e seus Acessórios.
- Tenha acesso aos documentos que o acompanham e segregue-os. Eles são de extrema
importância ao cliente.
- Retire o plástico filme e o plástico bolha, que envolve a Mesa Cirúrgica.
- Retire todos os acessórios e partes que estão agrupados entorno da Mesa Cirúrgica.
- Desprenda a base da Mesa Cirúrgica fixada no estrado. Para base retangular: suspenda a Mesa
Cirúrgica e a retire do encaixe dos calços. Já para a base T: incline a Mesa Cirúrgica e retire os
parafusos de fixação.
- Coloque o equipamento no local apropriado.
- Siga a sequência do relatório de entrega e formalize os resultados neste.

APÓS A INSTALAÇÃO:
- Envolva as equipes para treinamento. É importante que todos os níveis hierárquicos do centro
cirúrgico que possivelmente operem a Mesa Cirúrgica, passem por este treinamento.
- Aproveite este momento para sanar quaisquer dúvidas em relação aos riscos e benefícios
atualmente conhecidos da utilização de Mesas Cirúrgicas.
- Usufrua deste diferencial, está disponível um (01) treinamento para a equipe de cada turno
(manhã, tarde e noite) isento de custos ao cliente.
- Não permita que profissionais sem treinamento operem a Mesa Cirúrgica.
- Caso o equipamento fique sem utilização por mais de um mês, este deve obrigatoriamente, antes
do uso, passar por uma manutenção preventiva. Agende uma visita técnica. Esse custo deve ser

Rev. 09 131
07/10/2015
por conta do cliente. Este equipamento não deve ficar armazenado na embalagem sem
ventilação, siga os passos anteriores citados.

ACONDICIONAMENTO:
- Mantenha em local protegido de chuva e sol direto.
- Verifique as condições ambientais conforme tabela abaixo:

Condições ambientais de acondicionamento (entre as operações)


Faixa de temperatura ambiente de acondicionamento 5ºC a 45ºC
Faixa de temperatura ambiente recomendada pela Barrfab 15ºC a 30ºC
Faixa de umidade relativa de acondicionamento 30% a 75% (não condensante)
700 hPa a 1060 hPa
Faixa de pressão atmosférica
(525 mmHg a 795 mmHg)

CONSERVAÇÃO:
- Proceda com a limpeza de forma adequada, seguindo as instruções presentes no item
“Advertências e/ou precauções durante a limpeza”, na página 144 deste Manual.
- Fique atento em relação ao procedimento de desinfecção de superfície. Em caso de dúvidas
contate o fabricante, conforme descrito no item “Advertências e/ou precauções durante a limpeza”,
na página 144 deste Manual.
- Mantenha a Mesa Cirúrgica e seus Acessórios limpo e desinfetado para a próxima utilização.
- Realize a manutenção preventiva de acordo com a periodicidade indicada pelo fabricante.
- Não permita que líquidos sejam inseridos no equipamento.
- Não utilize solventes orgânicos, como thinner, para limpar o equipamento.
- Mantenha a Mesa Cirúrgica, em local limpo, longe de poeiras.

OPERAÇÃO:
- Durante o uso, verifique as condições ambientais conforme tabela a seguir:

Condições ambientais de operação


Faixa de temperatura ambiente de funcionamento 10ºC a 35ºC
Faixa de temperatura ambiente recomendada pela Barrfab 21ºC a 26ºC
Faixa de umidade relativa de funcionamento 30% a 75% (não condensante)
700 hPa a 1060 hPa
Faixa de pressão atmosférica
(525 mmHg a 795 mmHg)

INSTRUÇÕES PARA USO DO PRODUTO

POSICIONANDO O EQUIPAMENTO:
Se você é um profissional que recebeu Treinamento, siga as instruções abaixo:
 Leia atentamente este Manual de Instruções de Uso e Técnico de Serviço e o Guia do Usuário.
 Siga as instruções detalhadas.
 Verifique se a Mesa Cirúrgica e seus Acessórios, encontra-se limpo, desinfetado e na posição
horizontal.
 Conecte o cabo de alimentação na rede elétrica.
 Ligue a Mesa Cirúrgica, através da chave liga/desliga.
 Proceda com as verificações periódicas.
 Posicione a Mesa Cirúrgica, libere o sistema de rodízios e a movimente até o local desejado.

Rev. 09 132
07/10/2015
 Proceda com o travamento dos rodízios, de modo que a Mesa Cirúrgica fique fixada ao piso.
 Coloque o campo cirúrgico, para que o equipamento fique protegido.
 Acione a tecla para elevar ou abaixar o tampo da Mesa Cirúrgica, de modo que a Mesa Cirúrgica
fique na altura adequada para transferir o paciente.
 Utilize os acessórios para que o paciente permaneça protegido durante a cirurgia e em total
segurança.
 Acione a tecla para elevar ou abaixar o tampo da Mesa Cirúrgica, de modo que o posicionamento
fique adequado à altura do cirurgião, proporcionando conforto.
 Verifique se há algum objeto que possa interferir no permanente bom funcionamento e a
segurança da Mesa Cirúrgica e seus Acessórios.
 Posicione o paciente na posição mais adequada para o procedimento cirúrgico que será realizado
(veja a relação de possíveis posicionamentos abaixo relacionados).
 Observe constantemente o funcionamento da Mesa Cirúrgica.
 Lembre-se que este equipamento apresenta carga de trabalho de segurança de até 360 kg para
todos os modelos comerciais e especificamente 454 kg para o modelo BF683 EH com pedal de
acionamento.
 Utilize os acessórios opcionais BARRFAB, estes colaboram para uma maior eficiência, melhor
posicionamento e menor tempo para os procedimentos cirúrgicos.
 Acione e retorne os movimentos para a posição inicial.
 Proceda com a instrução de limpeza e desinfecção da Mesa Cirúrgica.
 Formalize o primeiro uso do equipamento através do formulário de entrega técnica, no campo
análise clínica.
 Antes de cada procedimento cirúrgico, siga as instruções acima detalhadas.

POSICIONANDO O PACIENTE:
A mesa cirúrgica BARRFAB permite flexibilidade em movimentos durante sua utilização em diferentes
técnicas e especialidades cirúrgicas, conforme sua configuração, procedimento previamente estabelecido
pelo cirurgião e características do paciente, o usuário/operador pode estar acionando os movimentando
para facilitar a segurança e efetividade da posição, permitindo ao cirurgião facilidade no acesso local a ser
tratado, e ao anestesiologista, a manutenção da permeabilidade das vias aéreas.

A variedade de posicionamento origina-se de três posições básicas: decúbito dorsal ou posição supina,
decúbito ventral ou posição prona e decúbito lateral, já que os procedimentos cirúrgicos são realizados
com o paciente repousando o dorso, o abdome ou o lado, os demais posicionamentos originam-se
destas. A seguir encontram-se descritas às posições cirúrgicas usualmente mais utilizadas no período
infraoperatório:

Rev. 09 133
07/10/2015
Posição de Decúbito Dorsal ou Posição Supina ou Horizontal

Figura 52 – Posição de Decúbito Dorsal ou Posição Supina ou Horizontal

A posição de Decúbito Dorsal ou Posição Supina ou Horizontal permite que o corpo do paciente
permaneça alinhado em toda posição, cabeça, tronco (coluna vertebral) e membros superiores e
inferiores, este deitado de costas, com os braços ao longo do corpo, os membros inferiores estendidos e
os pés ligeiramente separados e a cabeça alinhada à coluna vertebral e está por sua vez alinhada ao
quadril.

Esta posição trata-se do mais comum posicionamento, natural do corpo em repouso, postura corporal na
horizontal e consequente mesa cirúrgica na posição ZERO, ou seja, tampo centralizado na horizontal.

Na maioria das vezes, o paciente é anestesiado nesta posição e geralmente esta posição utilizada para
cirurgias que necessitam abordar grandes cavidades do corpo, tais como, craniana, torácica e abdominal
bem como as quatro extremidades.

Destacam-se os mais comuns procedimentos realizados nesta posição: cesária, artroscopia de joelho,
histerectomia via abdominal e facectomia (cirurgia de catarata), simpatectomias torácicas e cirurgias
cardíacas.

Algumas recomendações para a posição Supina: Utilização de travesseiros ou apoio de cabeça e abaixo
dos joelhos, os braços em ângulo máximo de 90º com o corpo, manter as pernas descruzadas, atenção
para a hipertensão para os pés.

Rev. 09 134
07/10/2015
Posição de Trendelenburg

Figura 53 – Posição de Trendelenburg

A Posição de Trendelenburg trata-se de uma variação do decúbito dorsal, em que a seção do dorso da
mesa cirúrgica deve ser abaixada e a seção das pernas elevadas. O paciente é posicionado como na
posição supina e toda a mesa cirúrgica é levemente inclinada, para que a cabeça do paciente fique mais
baixa que seus pés em torno de 5º.

Esta posição geralmente é usada para cirurgias nas regiões do abdome inferior, extremidades inferiores.

Destacam-se os mais comuns procedimentos realizados nesta posição: varizes, laparotomias abdominais
via digestória baixa e poli traumas com perda considerável de sangue.

Pode-se destacar como benefício desta posição, melhor visualização dos órgãos pélvicos e aumento do
fluxo sanguíneo arterial.

Rev. 09 135
07/10/2015
Posição de Trendelenburg Reversa ou Proclive

Figura 54 – Posição de Trendelenburg Reversa ou Proclive

A Posição de Trendelenburg Reversa ou Proclive trata-se de uma variação do decúbito dorsal, em que
a seção do dorso da mesa cirúrgica deve ser elevada e a seção das pernas abaixadas. O paciente é
posicionado para que a seção da cabeça fique mais alta que seus pés.

Esta posição geralmente usada para cirurgias da cavidade abdominal superior e para cirurgia da cabeça e
pescoço.

Destacam-se os mais comuns procedimentos realizados nesta posição: gastroplastia, cardioplástia e


outras de acesso à via digestiva alta.

Pode-se destacar como benefício desta posição, melhor exposição operatória e a hemostasia nesta região
torna-se mais fácil, devido a cabeça estar elevada levemente, função respiratória facilitada.

Rev. 09 136
07/10/2015
Posição de Litotomia ou Ginecológica

Figura 55 – Posição de Litotomia ou Ginecológica

A Posição Litotomia ou Ginecológica, o paciente permanece em decúbito dorsal, com as pernas


flexionadas, afastadas e apoiadas em perneira acolchoada e os braços estendidos e apoiados.

Esta posição trata-se de uma variação do decubito dorsal, na qual o paciente deve ser colocado deitado
na região supina, preferencialmente deve estar com a região glútea próxima ao final da seção da fixa da
mesa cirúrgica com os membros inferiores apoiados sobre porta-coxas ou botas mecânicas.

Esta posição geralmente é utilizada para cirurgias que requerem uma abordagem perineal.
Destacam-se os mais comuns procedimentos realizados nesta posição: cirurgias obstétricas,
ginecológicas por via baixa ou proctológicas.

Algumas recomendações para a posição litotomia: manter os braços em braçadeiras num ângulo máximo
de 90º, alcochoar quadril, nádegas e laterais do corpo, utilizar a menor elevação das pernas possível e
minimizar o grau de abdução do quadril.

Rev. 09 137
07/10/2015
Posição Sentada ou Fowler modificada

Figura 56 – Posição Sentada ou Fowler modificada

A Posição Sentada, Cadeira de Praia ou Fowler modificada, permite que o paciente permaneça
sentado em ângulos que variam de 30º a 90º acima do plano horizontal. É aquela que o dorso da mesa
cirúrgica é elevado.

Esta posição geralmente usada para a região do ombro e suas articulações bem como cirurgias
neurológicas cerebrais.

Destacam-se os mais comuns procedimentos realizados nesta posição: mamoplastia, reparo do manguito
rotator, artroscopia de ombro e craniotamias.
Rev. 09 138
07/10/2015
Posição de Decúbito Ventral ou Prona

Figura 57 – Posição de Decúbito Ventral ou Prona

A Posição de Decúbito Ventral ou Prona, deve ser iniciada pela posicionamento lateral do paciente e
evoluir, de forma que o paciente permaneça com o abdome em contato com o colchonete da mesa
cirúrgica, ou seja, deitado de abdome para baixo, com os braços estendidos para frente e apoiados em
suportes de braços. O sistema respiratório fica mais vulnerável na posição de decúbito ventral.

Esta posição geralmente usada para uma abordagem da coluna cervical, região occiptal, dorsal, lombar,
sacroccígea, retal e porção posterior dos membros inferiores.

Destacam-se os mais comuns procedimentos realizados nesta posição: cirurgias de coluna e hérnia de
disco.

Algumas recomendações para a posição Prona: proteger o rosto, olhos e queixo, favorecer o acesso aos
tubos e linhas de monitoramento, manter alinhado o pescoço, colocar coxins em formato de rolos na
clavícula a crista ilíaca e sob as pernas e pés, deixar as genitálias livres, proteger os pés de hiperflexão.

Rev. 09 139
07/10/2015
Posição de Decúbito Lateral

Figura 58 – Posição de Decúbito Lateral

A Posição de Decupto Lateral, o paciente permanece em decúbito lateral, esquerdo ou direito, com a
perna que está do lado de cima flexionada, afastada e apoiada na superfície de repouso.

Esta posição geralmente usada para acessar as áreas da região torácica, região renal e parte superior do
ureter e a região do quadril.

Na posição lateral o paciente é colocado lateralizado na mesa cirúrgica sobre o lado não afetado já na
posição lateral renal, é realizada a flexão da mesa cirúrgica, que possui uma articulação que, ao ser
manuseado, flexiona e eleva a decima segunda costela e a crista ilíacas.

Destacam-se os mais comuns procedimentos realizados nesta posição: toracotomias, mediastinectomias,


nefrectomias e colocação de prótese de quadril.

Algumas recomendações para a posição lateral: manter o alinhamento espinhal, observar orelhas,
colocar uma poio sob a cabeça, região da axila e entre a as pernas, manter a perna em contato com a
mesa flexionada na região do quadril e a superior esticada.

Rev. 09 140
07/10/2015
Outras das diversas variedades de posicionamento que se originam das posições básicas: decúbito
dorsal ou posição supina, decúbito ventral ou posição prona e decúbito lateral, entre elas:

Semiflexão da perna e coxa

Operação da tireoide

Litotômica

Extrema Lordose

Semissentado

Cadeira de praia (Chair)

Renal

Horizontal

Sentado

Rev. 09 141
07/10/2015
Inversão

Extensão Extrema

Flexão Extrema

Perigo de ferimento! Um posicionamento deficiente pode causar danos à saúde do paciente (por
ex. escaras de decúbito). Posicionar o paciente corretamente e observá-lo constantemente.

O posicionamento inadequado ocasiona complicações pós-operatórias.

O uso de acessórios eficazes deve ser utilizado para auxiliar na prevenção de lesões decorrentes do
posicionamento cirúrgico.

Estudos apontam que o posicionamento cirúrgico do paciente causa algum impacto negativo nos
sistemas do corpo e podem ocasionar várias complicações como: dor musculoesquelética, deslocamento
de articulações, danos em nervos periféricos, lesões de pele, comprometimento cardiovascular e
pulmonar e até síndrome compartimental.

Prevenir possíveis perigos para a respiração, as vias nervosas e o aparelho circulatório do paciente,
observando e posicionando corretamente o paciente.

Rev. 09 142
07/10/2015
ADVERTÊNCIAS E/OU PRECAUÇÕES A SEREM ADOTADAS

ADVERTÊNCIAS E/OU PRECAUÇÕES DURANTE O TRANSPORTE E ARMAZENAMENTO:

Por ser um produto médico frágil, descarregar com equipamento de movimentação adequado para
as suas dimensões e peso. Devem-se tomar todos os cuidados para não deixá-lo sofrer queda. Não
transportar a Mesa Cirúrgica deitada.

Risco de quebra! A Mesa Cirúrgica só deve ser transportada quando o sistema de travamento
estiver liberado. Não force a movimentação! Ao localizar desníveis no piso ou na própria entrada do
elevador, eleve o equipamento para que não haja colisão.

Fique atento, ultrapasse com segurança os obstáculos. A Mesa Cirúrgica configurada com Base em
“T”, não deve ultrapassar obstáculos superiores a 5 mm de altura.

ADVERTÊNCIAS E/OU PRECAUÇÕES DURANTE A INSTALAÇÃO:


A instalação deverá ser realizada exclusivamente por um representante ou técnico autorizado da
BARRFAB, ou por ela credenciado.

ADVERTÊNCIAS E/OU PRECAUÇÕES DURANTE A UTILIZAÇÃO:


 Esta Mesa Cirúrgica deve ser utilizada apenas por pessoal adequadamente treinado e sob a
direção de equipe médica qualificada, familiarizada com os riscos e benefícios atualmente
conhecidos da utilização de Mesas Cirúrgicas.
 Proceda com as verificações periódicas;
 Utilize sempre 01 par de ombreiras em PU com suporte em inox, 01 par de suporte lateral em PU
com suporte em inox, 01 cinto para fixação de paciente e 01 par munhequeira. Estes acessórios
garantem a segurança do paciente.
 Observe as condições do cabo de alimentação, este não deve ser ou estar esmagado.
 Fique atento a qualquer ruído/sinal sonoro diferente do habitual que o equipamento possa
apresentar, investigue a causa ou entre em contato com o fabricante. A lubrificação das
articulações é imprescindível.
 Ao acoplar acessórios e partes que possuem sistema de engate rápido, observe para que os
mesmos estejam posicionados até o final do curso, sendo que desta forma o pino do engate
deverá travar, ou seja, estar completamente firme.
 Antes do procedimento cirúrgico ou durante a transferência do paciente, acione os rodízios
através do pedal mecânico ou controle elétrico, certificando-se de que a Mesa Cirúrgica encontra-
se firmemente aderida ao piso.
 Durante a utilização garanta que a Mesa Cirúrgica esteja livre para movimentação, não havendo
nenhum objeto que possa causar colisões.
 Proteja a Mesa Cirúrgica contra a penetração de líquidos em grande quantidade. Em caso de
incidente, proceda com a limpeza imediata e adequada.
 Garanta que a distribuição de massa, referente ao peso do paciente, esteja distribuída.

Rev. 09 143
07/10/2015
Figura 59 – Distribuição de Massa, carga de trabalho 360 Kg.

Figura 60 – Distribuição de Massa, carga de trabalho 454 Kg.


Rev. 09 144
07/10/2015
ADVERTÊNCIAS E/OU PRECAUÇÕES DURANTE A LIMPEZA:

O Produto Médico pode estar contaminado. Use sempre luvas durante a limpeza e desinfecção.

 A limpeza deve ser realizada de forma adequada. Realizar a limpeza com água e sabão ou
detergente. Enxaguar e secar.
NOTA: Indicamos o uso de álcool etílico 70%.
 Para desinfecção de superfície, não utilize compostos liberadores de cloro ativo (os compostos
mais utilizados são hipoclorito de sódio, cálcio e lítio) e oxidantes, estes têm como desvantagem
serem corrosivos para metais. Em caso de dúvidas contate o fabricante.

Danos materiais em caso de limpeza e desinfecção incorretas! Depois de cada limpeza e


desinfecção é importante fazer um controle visual.

Danos materiais em caso de resíduo de soro fisiológico (cloreto de sódio) que escorra sobre a
superfície metálica da Mesa Cirúrgica! Remova quaisquer resíduos de soro, molhando, enxaguando e
secando. O mesmo procedimento deve ser adotado para o sangue humano e fluidos corporais.

DESEMPENHO DO PRODUTO

INDICAÇÃO, FINALIDADE OU USO A QUE SE DESTINA O PRODUTO MÉDICO:


Mesa Cirúrgica foi projetada para uso em pequenas, médias, altas cirurgias e especialidades.

INDICAÇÃO:
Centros cirúrgicos, hospitais, clínicas e pronto socorros.

FINALIDADE:
Usados como suporte de pacientes nas seguintes condições:
 Indução de anestesia.
 Operação.
 Recuperação de anestesias.

EFEITOS SECUNDÁRIOS OU COLATERAIS INDESEJÁVEIS E CONTRAINDICAÇÕES:

Perigo de ferimento devido à quebra de material! A carga de trabalho de segurança não deve
ultrapassar 360 kg para todos os modelos comerciais, especificamente 454 kg, para o modelo BF683 EH
com pedal de acionamento.

SEGURANÇA E EFICÁCIA DO PRODUTO:


Todos os modelos de Mesas Cirúrgicas que fazem parte da Família de Mesas Cirúrgicas Motorizadas e
Eletro-Hidráulica atendem aos Requisitos Essenciais de Segurança e Eficácia aplicáveis a estes
equipamentos, referidos no Regulamento Técnico anexo a Resolução RDC Nº 56, de 06 de abril de 2014.
Desta forma, as Mesas Cirúrgicas são projetadas e fabricadas de modo que:

Rev. 09 145
07/10/2015
 Seu uso não compromete o estado clínico e a segurança dos pacientes, nem a segurança e saúde
dos operadores quando usados nas condições e finalidades previstas neste Manual de Instruções
de Uso e Técnico de Serviço;
 Os possíveis riscos existentes são aceitáveis em relação ao benefício
proporcionado ao paciente e são reduzidos a um grau compatível com a proteção à saúde e a
segurança das pessoas.
 As soluções adotadas ajustam-se aos princípios atualizados da tecnologia no que se refere aos
princípios de: eliminar ou reduzir os riscos na medida do possível (segurança inerente ao projeto
e a fabricação); adotar as medidas de proteção oportunas, incluindo alarmes, no caso em que
forem necessários, frente aos riscos em que não se puder eliminar; informar aos operadores dos
riscos residuais devido à incompleta eficácia das medidas de proteção adotadas. Ver item “Sinais
sonoros de alarme”, na página 25 deste Manual.
 Possuem o desempenho atribuído e executam as funções especificadas. Ver item “Desempenho
do Produto Médico”, na página 144 deste Manual.
 As características e o desempenho não se alteram em tal grau que possam comprometer o estado
clínico e segurança dos pacientes ou consumidores nem, se for o caso, de outras pessoas,
enquanto durar a vida útil prevista pelo fabricante e em condições normais de uso.

Dê especial atenção aos seguintes itens constantes neste Manual: “Procedimentos Adicionais para
Reutilização”, na página 156, “Manutenção Preventiva e Conservação”, na página 150 e “Manutenção
Corretiva”, na página 151, pois estes interferem diretamente na vida útil do produto médico e sua
segurança.

 As características e desempenho, segundo sua utilização prevista, não são alteradas durante o
armazenamento e transporte, considerando as instruções e dados fornecidos pelo fabricante,
desde que seguidas as instruções constantes em “Advertências e/ou Precauções durante o
Transporte e Armazenamento”, na página 142 deste Manual.
 Qualquer efeito secundário indesejável constitui risco aceitável em relação ao desempenho
atribuído.
 São eliminados ou reduzidos o risco de infecção para o paciente ou consumidor, operador ou
terceiros envolvidos, desde que atendidas as orientações dos seguintes itens constantes neste
Manual: “Advertências e/ou Precauções durante a Limpeza”, na página 144 e “Procedimentos
Adicionais antes da Utilização do Produto Médico”, na página 157.
 São eliminados ou reduzidos os riscos de lesões vinculados a suas características físicas, incluídas
a relação volume/pressão, a dimensão, e, se for o caso, ergonômicas; os riscos vinculados com as
condições do meio ambiente razoavelmente previsíveis, tais como os campos magnéticos,
influências elétricas externas, descargas eletrostáticas, pressão, temperatura ou variações de
pressão e de aceleração; os riscos de interferência recíproca com outros produtos, utilizados
normalmente para diagnóstico ou terapia; os riscos que derivam, em caso de impossibilidade de
manutenção ou calibração, do envelhecimento dos materiais utilizados ou da perda de precisão
de algum mecanismo ou controle, desde que seguidas as instruções gerais deste Manual.
 São garantidas a repetição, confiabilidade e eficácia dos sistemas eletrônicos, em consonância
com a utilização a que se destinam. No caso de condições de primeiro defeito no sistema,
deverão prever-se os meios para poder eliminar ou reduzir, na medida do possível, os riscos
consequentes.
 São providas de meios que permitam determinar o estado da fonte de energia interna, da qual
depende a segurança dos pacientes. Estes meios estão descritos no item “Alimentação por
Baterias”, na página 26 deste Manual.
Rev. 09 146
07/10/2015
 São minimizados os riscos de geração de campos eletromagnéticos que possam prejudicar a
operação de outros produtos em sua vizinhança, desde que seguidas as instruções referentes a
“Emissões Eletromagnéticas” e “Imunidade Eletromagnética”, descritas nas página 33 e 34 deste
Manual.
Os textos assinalados com o símbolo ao lado indicam informações importantes, advertências
e cuidados que, caso não forem seguidos, podem ocasionar risco de morte ou ferimentos
sérios, ferimentos, danos materiais, ou até mesmo danos tanto do equipamento quanto de
um objeto em suas proximidades. Portanto, deve ser dada atenção especial aos mesmos.

INSTALAÇÃO OU CONEXÃO A OUTROS PRODUTOS


A Mesa Cirúrgica não apresenta como finalidade ou uso, a conexão direta com outros equipamentos.
Somente é possível a instalação de acessórios e opcionais fabricados pela BARRFAB, ou por ela
homologados.

Rev. 09 147
07/10/2015
VERIFICAÇÕES PERIÓDICAS

Estas verificações periódicas devem ser realizadas, com o auxílio do setor de Engenharia Clínica,
pois envolvem ajustes e interpretações específicas. São de fundamental importância para a segurança do
paciente, usuário, operador e do próprio cliente, no que se refere a ações legais movidas por paciente
lesado, de alguma forma.

Para um permanente bom funcionamento da Mesa Cirúrgica e seus Acessórios, é necessário realizar uma
inspeção visual e um controle funcional antes de cada uso, pelo menos uma vez por dia, por pessoal
devidamente instruído.

A verificação periódica é baseada nos seguintes tópicos:


1. Condições gerais de limpeza e desinfecção – Esta verificação deve ser realizada a fim de validar se
o processo de limpeza e se o uso de saneantes é adequado para os materiais empregados na
Mesa Cirúrgica. Importante observar se há no equipamento algum ponto de depósito de secreção
e/ou ponto de oxidação e/ou se existe em algum lugar e/ou algum ponto da Mesa Cirúrgica que
está passando despercebido por esta equipe. Se houver, este deve ser removido ou incluso neste
programa. Contate o fabricante para maiores orientações.
2. Condições de conservação e atendimento à manutenção preventiva – Esta verificação deve ser
realizada como forma de acompanhamento periódico das datas a qual o equipamento deve
passar por manutenção preventiva. Atenção! O próprio lubrificante da Mesa Cirúrgica é removido
durante o processo de limpeza e desinfecção.
3. Características originais - Esta verificação consiste em avaliar as condições atuais dos
componentes da Mesa Cirúrgica, estes devem se manter durante o passar do tempo em
condições de uso, mantendo as características originais do equipamento. Principais componentes
que se destacam: colchonetes, revestimentos do tampo, chassis e estrutura em aço inox.
4. Condições de Movimento – Esta verificação consiste em avaliar quaisquer irregularidades em
função do acionamento do movimento, avaliando se o mesmo encontra-se com articulação livre,
isento de ruído e ativo. O acionamento do movimento deve ser avaliado até sua extensão máxima
e mínima, retornando a mesa cirúrgica para a posição inicial.
5. Partes móveis – Esta verificação consiste em avaliar se todas as partes móveis encontram-se
encaixadas, sejam elas por meio de aperto de fixador, final de seu curso ou engate rápido.
6. Sistema Eletrônico – Esta verificação consiste em avaliar se o acionamento realizado nos
diferentes controles remotos é transformado através do comando, resultando no movimento
escolhido. Caso seja identificada a inoperância ou a operação incorreta de algum movimento ou
tecla, o controle remoto ou a Mesa Cirúrgica deve ser retirado do local de uso, identificado com
“fora de condições de uso” e encaminhado imediatamente para reparo.
7. Baterias – Esta verificação consiste em avaliar as boas condições de uso das baterias para a qual
deve ser realizado o seguinte teste a cada 3 (três) meses: Deixar a Mesa Cirúrgica conectada à
rede elétrica por 12 (doze) horas e com a chave Liga-Desliga na posição Desliga. Desconectar a
Mesa Cirúrgica da rede elétrica e ligar a chave Liga-Desliga. Elevar e baixar completamente a
Mesa Cirúrgica 01 (uma) vez a cada 20 (vinte) minutos ao longo de 2 (duas) horas. Caso o
equipamento execute os movimentos citados, as baterias estão em boas condições de uso. Caso
contrário, solicite à assistência técnica a verificação/substituição imediata das baterias.

O resultado das inspeções visuais e dos controles funcionais deve ser documentado pelo examinador,
com a indicação de data e assinatura. O RQ 124 – Verificações Periódicas – Inspeção Visual e Controle
Funcional apresentado abaixo, deve ser preenchido e armazenado até a vida útil da Mesa Cirúrgica.
Cópias deste formulário podem ser solicitadas através do e-mail: administracao@barrfab.com.br.
Rev. 09 148
07/10/2015
VERIFICAÇÕES PERIÓDICAS
RQ 124/00
INSPEÇÃO VISUAL E CONTROLE FUNCIONAL

1. Condições gerais de limpeza e desinfecção ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável


Avalie se o equipamento foi limpo e desinfetado segundo as normas de higiene aplicáveis. Em caso de não conformidade,
limpe e desinfete o equipamento de forma adequada.
2. Condições de conservação e atendimento a ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
manutenção preventiva
Avalie se o equipamento passou periodicamente por manutenção preventiva, se existe evidência de registro ou lacre no
equipamento e se esta foi realizada por técnico qualificado. Em caso de não conformidade, retire o equipamento de uso e
solicite manutenção preventiva.
3. Características originais ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
Avalie se, de um modo geral, o equipamento mantém as características originais. Em caso de não conformidade, retire o
equipamento de uso e solicite manutenção corretiva.
3.1 Condições de colchonetes poliuretano/ ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
viscoelástico
Avalie se os colchonetes encontram-se em perfeito estado de conservação, isentos de rasgos ou furos. Em caso de não
conformidade, substitua os colchonetes defeituosos por novos.
3.2 Condições de revestimento do tampo ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
(acrílico, fenolite ou fibra de carbono)
Avalie se o revestimento do tampo da Mesa Cirúrgica encontra-se em perfeitas condições de uso, isento de rachaduras ou
quebras. Em caso de não conformidade, substitua os revestimentos defeituosos por novos.
3.3 Condições de chassis/ revestimentos/ ( ) Conforme
Em caso de não conformidade, substitua os colchonetes defeituosos por novos. ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
estrutura em aço inox
Avalie se o chassis/revestimentos/estrutura em aço inox do equipamento encontra-se isento de manchas ou pontos de
( )
oxidação. Em caso de não conformidade, adote o procedimento adequado de limpeza e desinfecção e solicite visita técnica
( ) Substituir por revestimentos novos.
do representante autorizado.
( )
4. Condições de movimento ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
Avalie se, de um modo geral, o acionamento e funcionamento de todos os movimentos. Em caso de não conformidade, retire
o equipamento de uso e solicite manutenção corretiva.
4.1 Articulação do dorso - Elevar e baixar o ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
dorso
Avalie se ao acionar o movimento, o mesmo encontra-se livre e isento de ruído. Em caso de não conformidade, retire o
equipamento de uso e solicite manutenção corretiva.

4.2 Articulação das pernas - Elevar e baixar as ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
pernas esquerda/direita/ambas e articular
Avalie se ao acionar o movimento, o mesmo encontra-se livre, isento de ruído. Em caso de não conformidade, retire o
equipamento de uso e solicite manutenção corretiva.

4.3 Articulação do Trendelenburg e reverso de ( )


(Trendelenburg – Executar
) O equipamento não o movimento
deve ser utilizado. de ( ) técnico.
Solicite atendimento Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
Trendelenburg e de reverso de Trendelenburg ( )

Avalie se ao acionar o movimento, o mesmo encontra-se livre, isento de ruído. Em caso de não conformidade, retire o
equipamento de uso e solicite manutenção corretiva.

4.4 Articulação do lateral - Inclinar lateralmente


o tampo da Mesa Cirúrgica para a direita e ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
esquerda
Avalie se ao acionar o movimento, o mesmo encontra-se livre e isento de ruído. Em caso de não conformidade, retire o
equipamento de uso e solicite manutenção corretiva.

Rev. 09 149
07/10/2015
4.5 Articulação do Renal - Elevar e baixar o renal ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
Avalie se ao encaixar a manivela, há possibilidade de movimentação do renal. Em caso de não conformidade, retire o
equipamento de uso e solicite manutenção corretiva.

4.6 Elevação - Elevar e baixar o tampo da Mesa ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
Cirúrgica
Avalie se ao acionar o movimento, o mesmo encontra-se livre e isento de ruídos. Em caso de não conformidade, retire o
equipamento de uso e solicite manutenção corretiva.
Observe se entre a coluna e o tampo do equipamento encontra-se armazenado qualquer objeto. Em caso de não
conformidade, retire os objetos imediatamente e solicite manutenção corretiva.
4.7 Freio ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
Avalie se ao acionar o movimento para travamento e destravamento do sistema de rodízios, a função é atendida. Em caso de
( ) O equipamento não deve ser utilizado
não conformidade, retire o equipamento de uso e solicite manutenção corretiva.
( )
4.8 Deslocamento do tampo - Movimentar o ( )
tampo da Mesa Cirúrgica longitudinal e ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
horizontalmente em direção à cabeça e às
pernas.
Avalie se ao acionar o movimento, há movimentação, e se o fim de curso está atendendo sua função pretendida (parar). Em
caso de não conformidade, retire o equipamento de uso e solicite manutenção corretiva.

4.9 Deslocamento do tampo - Movimentar o


tampo da Mesa Cirúrgica transversal e ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
horizontalmente para a direita e esquerda
Avalie se ao acionar o movimento, há movimentação, e se o fim de curso está atendendo sua função pretendida (parar). Em
caso de não conformidade, retire o equipamento de uso e solicite manutenção corretiva.

4.10 Giro 180º ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável


Avalie se ao acionar o movimento, há movimentação e se o gatilho do giro está travando e liberando quando acionado. Em
caso de não conformidade, retire o equipamento de uso e solicite manutenção corretiva.
4.11 Pernas retráteis ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
Avalie se ao acionar o movimento, há movimentação. Em caso de não conformidade, retire o equipamento de uso e solicite
manutenção corretiva.
5. Partes móveis ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
Avalie se as partes móveis do equipamento encaixam com segurança. Em caso de não conformidade, retire o equipamento
de uso e solicite manutenção corretiva.
6. Sistema Eletrônico ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
Avalie se, de um modo geral, as condições do sistema eletrônico. Em caso de não conformidade, retire o equipamento de
uso e solicite manutenção corretiva.
6.1 Controle remoto integrado ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
Avalie se ao acionar as teclas do controle remoto integrado à coluna da Mesa Cirúrgica, os movimentos indicados são
executados. Acione todas as teclas. Em caso de não conformidade, retire o equipamento de uso e solicite manutenção
corretiva.
6.2 Controle remoto com cabo ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
Avalie se ao acionar as teclas do controle remoto com cabo, os movimentos indicados são executados. Acione todas as
teclas. Em caso de não conformidade, retire o equipamento de uso e solicite manutenção corretiva.

6.3 Conector do controle remoto com cabo ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
Avalie se o conector do controle remoto com cabo está bem encaixado no controle remoto integrado à coluna da Mesa
Cirúrgica. Em caso de não conformidade, retire o equipamento de uso e solicite manutenção corretiva.
6.4 Cabo de alimentação ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável

Rev. 09 150
07/10/2015
Avalie se o cabo de alimentação é original do equipamento, ou seja, novo padrão brasileiro de tomadas, e se encontra-se
isento de esmagamentos, rompimento, pinos quebrados ou adaptadores. Em caso de não conformidade, substitua
imediatamente o cabo de alimentação por um original.
6.5 Sensores de fim de curso ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
Avalie se os sensores de fim de curso dos movimentos estão sendo acionados e se há efetiva parada. Em caso de não
conformidade, retire o equipamento de uso e solicite manutenção corretiva.
6.6 Função “zero” ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
Avalie se a função de posição "zero" faz com que os movimentos sejam retornados à posição inicial, ou seja, tampo nivelado.
Em caso de não conformidade, retire o equipamento de uso e solicite manutenção corretiva.
6.7 Fonte de alimentação ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
Avalie se a fonte de alimentação apresenta algum sinal sonoro acima do normal. Em caso de não conformidade, retire o
equipamento de uso e solicite manutenção corretiva.
6.8 Adesivos ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
Avalie se os adesivos estão em perfeitas condições, sem rasgos e legíveis. Em caso de não conformidade, substitua o adesivo.
6.9 Sistema de baterias ( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
Avalie se o sistema de baterias encontra-se em perfeito estado de conservação e se atende ao uso pretendido. Em caso de
não conformidade, retire o equipamento de uso e solicite manutenção corretiva.
Conclusão: Equipamento testado, seguro e eficaz,
( ) Conforme ( ) Não conforme ( ) Não aplicável
atendendo ao uso pretendido.
De acordo com a verificação acima citada, o produto encontra-se ( ) aprovado ( ) reprovado para
utilização.
Examinador
Nome: Função: Data:

MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CONSERVAÇÃO

A manutenção preventiva deve ser realizada periodicamente e em intervalos regulares, a cada 06 (seis)
meses, por conta do cliente, com o objetivo de comprovar o pleno funcionamento da Mesa Cirúrgica e
seus Acessórios, em relação aos aspectos verificados durante as verificações periódicas. Destacamos
pontos importantes a serem observados durante este procedimento:
• Siga o cronograma de manutenção preventiva indicada pelo fabricante, esta é fundamental para manter
o permanente bom funcionamento e a segurança do produto Médico.
• Contrate o serviço técnico BARRFAB, um contrato de manutenção, lhe beneficia com o permanente bom
funcionamento e a segurança continuada da mesa cirúrgica, conservação do imobilizado, tranquilidade,
sala cirúrgica em pleno funcionamento associado ao baixo investimento em substituição de peças.
• Utilize mão de obra especializada para a execução da manutenção preventiva ou corretiva, a mesma traz
segurança e confiabilidade no procedimento. Lembre-se! Solicite comprovação em relação à competência
do técnico que executará o serviço, este deve ser especializado em função de sua formação profissional,
de seus conhecimentos (treinamento no fabricante) e de sua experiência adquirida através da prática.
• Solicite ao técnico que formalize o que foi efetivamente realizado durante a manutenção preventiva da
Mesa Cirúrgica. Este procedimento interfere diretamente na Garantia do equipamento e é de
responsabilidade do usuário.
•Utilize peças e/ou componentes originais para possíveis reparos.

Rev. 09 151
07/10/2015
A manutenção inadequada pode resultar em lesão pessoal, funcionamento incorreto, danificação
do equipamento e perda da garantia do equipamento. Para maiores informações sobre o programa de
manutenção preventiva contate o fabricante.

O procedimento de manutenção preventiva é de responsabilidade da empresa e técnico contratado, por


este motivo solicite seu CREA. O cliente é corresponsável por este serviço. Seguem relacionados os
principais pontos que devem ser seguidos:
 Deve ser realizada uma limpeza geral na Mesa Cirúrgica e seus Acessórios, desde seu colchonete
até seu sistema de rodízios, retirando toda e qualquer sujidade empregada neste. Atenção
durante a limpeza! Todo o lubrificante deve ser removido e reposto na qualidade e quantidade
adequada!
 Deve ser verificado se há algum componente que apresenta alguma irregularidade, tais como,
trincas, quebras, furos, rasgos, amassados, pontos de oxidação, e avalie se este atende a
função pretendida. Em caso de componente defeituoso, substitua-o por outro original.
 Deve ser comprovado se todos os movimentos disponíveis na Mesa Cirúrgica encontram-se em
permanente bom funcionamento. Limpe, remova e reaplique o lubrificante de modo que todas
as articulações ou sistema de barramento estejam livres para a execução do movimento, Siga o
mesmo procedimento para os Acessórios. Avalie se os atuadores e moto redutores apresentam
algum ruído e se sua ação está adequada. Da mesma forma, teste a efetividade das molas a gás.
Para o caso de bombas hidráulicas, verifique se as mesmas encontram-se isentas de vazamento
e se há necessidade de reposição de óleo.

Utilizar apenas lubrificantes recomendados:


1. Óleo de penetração (limpador, lubrificante e solução anticorrosiva).
2. Aditivo para óleos lubrificantes de motores cansados no sistema de elevação, quando
aplicável.
3. Graxa lubrificante no sistema de barramento, buchas e articulações.
4. Óleo hidráulico para sistema hidráulico.

 Deve ser verificado se o sistema elétrico/eletrônico da Mesa Cirúrgica está totalmente operante,
verificando quaisquer tipos de irregularidades, cabo de alimentação, baterias, painel de rede,
fonte de alimentação, comando elétrico, controle remoto, etc.

A manutenção preventiva por conta do fabricante trata-se de cláusula de objeto de negociação especial e,
se este é o caso desta negociação, faça um cronograma e programe junto à fábrica, com um prazo de 30
dias de antecedência, a execução do serviço. O fabricante não se responsabiliza pelo controle da
manutenção do seu equipamento.

MANUTENÇÃO CORRETIVA

Não é permitido usar a Mesa Cirúrgica e seus Acessórios em estado defeituoso, defeituoso nem
tentar repará-lo por meios próprios. Deve ser contatado o fabricante ou diretamente o representante
autorizado de sua região, com no mínimo as seguintes informações:
 Defeito apresentado (com maior detalhamento possível, anexando imagens);
 Modelo do equipamento;
 Número de série;
 Atendimento em relação à manutenção preventiva.

Rev. 09 152
07/10/2015
Se este equipamento for modificado, inspeção e testes apropriados devem ser realizados por
pessoas autorizadas pela BARRRAB, para garantir a continuidade da utilização segura dos equipamentos.

Este chamado deve ser formalizado através do e-mail administracao@barrfab.com.br. No máximo, em um


período de 48 horas, o cliente deverá receber um retorno. Caso não receba retorno do fabricante dentro
deste prazo, realize contato pelo telefone (54) 2628.8808.

Quando ocorrer danos em uma ou mais partes da Mesa Cirúrgica, segregue-a e identifique-o com “em
manutenção”, para evitar o uso indevido, e contate o fabricante ou o representante autorizado BARRFAB.
Primeiramente, com base nas informações recebidas do cliente, será analisado se o equipamento
encontra-se em Garantia ou fora do período de Garantia e se o defeito apresentado é ou não
característico de um defeito de fabricação.

ATENDIMENTO EM GARANTIA:
No momento em que o fabricante tem conhecimento do defeito, imediatamente é acionado o
representante autorizado de sua região, para que este providencie o atendimento.
É importante o detalhamento do defeito, para que o técnico se desloque até o cliente, com a possível
solução para o problema. Em alguns casos, é importante que sejam executados alguns testes de
funcionamento, para tanto é necessário a disponibilidade de um técnico de sua equipe para que se
chegue a causa raiz do problema.
Caso haja necessidade de componentes de reposição, estes serão enviados diretamente ao representante
autorizado, com o meio de transporte mais rápido, para que este se desloque até o cliente para a
realização do reparo. Os componentes defeituosos, obrigatoriamente, devem retornar à BARRFAB para
análise.
Para defeitos de fabricação todos os custos deste atendimento serão de responsabilidade do fabricante.
Durante a visita serão avaliadas pelo técnico as condições de Garantia estabelecidas.
O seu atendimento será tratado como prioridade! Tenha certeza que seu equipamento voltará ao pleno
funcionamento o mais rápido possível!

ATENDIMENTO FORA DO PERÍODO DE GARANTIA:


A tratativa a ser seguida será a mesma acima detalhada, porém os custos deste atendimento são de
responsabilidade do cliente.

Não tente consertar a Mesa Cirúrgica, se não possuir os requisitos de qualificação. Atenção! Uma
tentativa de conserto não adequada além de causar danos materiais pode oferecer perigo aos usuários.
A fim de diagnosticar de forma mais detalhada o defeito apresentado, segue tabela de Problema x
Possível Causa x Solução para orientar as ações que devem ser executadas antes de contatar o fabricante
ou representante autorizado de sua região:

Tabela - Problema x Possível Causa x Solução

Problema Possível Causa Solução


Acione a chave LIGA/DESLIGA do painel de
a) A Mesa Cirúrgica está desligada?
alimentação na posição Liga.
1. MESA CIRÚRGICA Verifique se há tensão na rede elétrica e se o cabo de
NÃO LIGA/PAROU DE b) Há falta de energia elétrica? alimentação está íntegro e conectado corretamente à
FUNCIONAR Mesa Cirúrgica e à tomada de rede elétrica.
c) As baterias estão descarregadas? Conecte a Mesa Cirúrgica à rede elétrica.

Rev. 09 153
07/10/2015
Substitua o fusível obedecendo aos valores indicados
no painel de alimentação.
d) O fusível de entrada de rede encontra-se
aberto? Desconecte a Mesa Cirúrgica da rede
elétrica para executar essa operação. Esta operação
deverá ser realizada somente por pessoal autorizado.
e) A fonte de alimentação está queimada? Substitua a fonte de alimentação.
a) O sistema de travamento dos rodízios
Acione o travamento (bloqueio) dos rodízios.
encontra-se desbloqueado?
Verifique o circuito desde a fonte de alimentação até a
b) O módulo de acionamento encontra-se
conexão com os acionadores, a fim de verificar os
desconectado?
contatos elétricos.
2. MESA CIRÚRGICA Verifique se a tensão de acionamento 24 Volts sai do
NÃO REALIZA PARTE c) O módulo de acionamento apresenta
módulo de acionamento e chega até o acionador.
OU TOTALIDADE DOS defeito?
Caso não ocorra, substitua o módulo de acionamento.
MOVIMENTOS
d) O acionador do movimento apresenta
Substitua o acionador.
defeito?
Contate o fabricante ou o representante autorizado
e) Há falta de óleo hidráulico? BARRFAB, a fim de localizar o vazamento e posterior
correção do problema.
Acione a chave LIGA/DESLIGA do painel de
a) A Mesa Cirúrgica está desligada?
alimentação na posição Liga.
b) O controle remoto integrado à coluna da Pressione a tecla de desbloqueio localizada no
3. CONTROLE Mesa Cirúrgica está bloqueado? controle remoto integrado à coluna da Mesa Cirúrgica.
REMOTO INTEGRADO c) O movimento desejado está no limite do
À COLUNA DA MESA Realize o movimento inverso ao movimento desejado.
seu curso?
CIRÚRGICA NÃO
d) Há algum tipo de obstáculo que possa
ACIONA O Remova o obstáculo.
impedir a movimentação da Mesa Cirúrgica?
MOVIMENTO
Verifique a integridade das conexões e o circuito
e) Há problema nas conexões? elétrico, desde o módulo elétrico até o controle
remoto integrado à coluna da Mesa Cirúrgica.
Acione a chave LIGA/DESLIGA do painel de
a) A Mesa Cirúrgica está desligada?
alimentação na posição Liga.
b) O controle remoto com cabo está Pressione a tecla de desbloqueio localizada no
bloqueado? controle remoto integrado à coluna da Mesa Cirúrgica.
c) Há algum tipo de obstáculo que possa
4. O CONTROLE Remova o obstáculo.
impedir a movimentação da Mesa Cirúrgica?
REMOTO COM CABO d) O movimento desejado está no limite do
NÃO ACIONA O Realize o movimento inverso ao movimento desejado.
seu curso?
MOVIMENTO e) O cabo do controle remoto encontra-se
Substitua o controle remoto com cabo.
danificado (esmagado/rompido)?
f) O conector do cabo do controle remoto
Substitua o conector do cabo.
encontra-se danificado?
g) O adesivo do controle remoto com cabo
Substitua o adesivo.
apresenta alguma perfuração?
Acione a chave LIGA/DESLIGA do painel de
a) A Mesa Cirúrgica está desligada?
alimentação na posição Liga.
b) O controle remoto sem cabo está Pressione a tecla de desbloqueio localizada no
bloqueado? controle remoto integrado à coluna da Mesa Cirúrgica.
5. CONTROLE
REMOTO SEM CABO c) Há algum tipo de obstáculo que possa
Remova o obstáculo.
INFRAVERMELHO impedir a movimentação da Mesa Cirúrgica?
(ITEM OPCIONAL) d) O movimento desejado está no limite do
INOPERANTE seu curso? Ao tentar realizar o movimento, um Realizar o movimento inverso ao movimento desejado.
bip intermitente vai tocar.
e) O sistema de baterias internas encontra-se Recarregue as baterias internas utilizando o carregador
descarregadas? de baterias ou substitua as baterias.
6. SISTEMA DE a) O sistema de baterias encontra-se Conecte a Mesa Cirúrgica à rede elétrica.
Rev. 09 154
07/10/2015
BATERIAS descarregadas? Aproximadamente 12 horas para recarga.
INOPERANTE
Verifique se o led amarelo localizado no painel de
entrada de rede encontra-se ligado. Se necessário,
b) O sistema de bateria não está substitua o cabo de alimentação da Mesa Cirúrgica.
recarregando? Substitua o sistema de baterias.
Verifique se o carregador está funcionando
corretamente.
c) O led indicador de baterias não liga? Verifique as conexões elétricas do sistema de baterias.
7. CABECEIRA NÃO a) O manípulo de fixação está Rosqueie o manípulo até a fixação total da cabeceira
TRAVA desroscado/perdido? ou reponha o manípulo original.
Verifique se o gatilho está livre, isto é, acione, solte e
certifique-se que o mesmo retornou à posição original.

8. DORSO OU
a) O gatilho acionador está acionado?
PERNAS COM
BLOQUEIO PARCIAL
DO MOVIMENTO
Realize o ajuste do mecanismo acionador da mola gás.
b) A mola gás apresenta visualmente algum
Substitua a mola gás.
vazamento de óleo?
a) Há ausência de lubrificação nas colunas de
9. BARULHO/ elevação? (Somente quando o modelo
Lubrifique as colunas de elevação.
TREPIDAÇÃO DA comercial adquirido possua hastes
COLUNA DE lubrificadas).
ELEVAÇÃO b) As hastes da coluna de elevação encontram-
Substitua o sistema de elevação.
se desalinhadas?
a) Houve manuseio/movimentação da Mesa
Afrouxe os parafusos que encontram-se na parte
Cirúrgica sobre pisos que apresentam
superior do eixo da roda, regulando a altura destes.
nivelamentos irregulares?
Ajuste a altura do pé de borracha de forma que tenha
10. SISTEMA DE b) O pé de borracha não trava?
contato pleno com o piso.
RODÍZIOS NÃO
Verifique as conexões elétricas/hidráulicas do
TRAVA NA SUA c) O acionador do sistema não realiza o
acionador até o módulo de acionamento. Se
TOTALIZADADE movimento?
necessário, substitua o acionador.
d) O módulo de acionamento não envia sinal
Substitua o módulo de acionamento.
ao acionador?
e) Os rodízios encontram-se danificados? Substitua os rodízios.
11. RUÍDO OU a) Houve atendimento às verificações
Realize as verificações periódicas.
IRREGULARIDADE periódicas?
DURANTE O b) Houve cumprimento da manutenção
Realize manutenção preventiva.
ACIONAMENTO preventiva?
12. COMPONENTES
OU PARTES a) Houve atendimento às verificações
Realize as verificações periódicas.
DANIFICADOS OU periódicas?
FALTANTES
13. MANCHA OU
a) Houve atendimento adequado à limpeza e Realize limpeza e desinfecção adequadas. Se
PONTOS DE
desinfecção? necessário, substitua os componentes por originais.
OXIDAÇÃO

CANAL DE COMUNICAÇÃO:
Para qualquer problema apresentado ou necessidade de componentes de reposição, entre em contato
com o fabricante ou com o representante autorizado, cujos telefones e endereços podem ser obtidos
através do site www.barrfab.com.br, nas guias Fale Conosco/Atendimento ao Cliente e Representantes,
respectivamente; ou diretamente pelo telefone: (54) 2628.8800, fax: (54) 2628.8802 ou e-mail:
administracao@barrfab.com.br .

Rev. 09 155
07/10/2015
Esquemas elétricos, mecânicos ou qualquer outro documento relacionado ao projeto do equipamento
estão disponíveis na fábrica para consulta por pessoal autorizado.
Caso seja necessário o envio do equipamento para a fábrica, encaminhe o equipamento para o seguinte
endereço:
Barrfab Indústria Comércio Importação e Exportação de Equipamentos Hospitalares Ltda.
Rua Mário Ely, 271, Cinquentenário, 95180-000, Farroupilha/RS
CNPJ 02.836.248/0001-12
Site: www.barrfab.com.br / E-mail: administracao@barrfab.com.br .
Fone: (54) 2628.8800 - Fax: (54) 2628.8802

NOTA: Enviar o equipamento com um descritivo do problema, assim como uma cópia da NOTA FISCAL.

Rev. 09 156
07/10/2015
PROCEDIMENTOS ADICIONAIS PARA REUTILIZAÇÃO

Realiza-se a limpeza (assepsia) habitual acrescida de um germicida ou produto desinfetante, tomando-


se o cuidado de não deixar resíduos que possam provocar qualquer ação tóxica ao entrar em contato com
o paciente.

Verifique as instruções do item “Advertências e/ou Precauções durante a Limpeza”, na


página 144, deste Manual para complemento dos procedimentos de limpeza e desinfecção.

LIMPEZA:
Retire a Mesa Cirúrgica de seu local habitual, acione a tecla para elevar o tampo da Mesa Cirúrgica em sua
altura máxima e proceda com a limpeza das seguintes partes:
 Colchonetes da Mesa Cirúrgica: Tenha acesso aos componentes das seções de: cabeceira, dorso,
preenchimentos, renal, fixa e pernas. Proceda com a limpeza: umedeça levemente com um pano,
ensaboe com água e sabão, enxague e seque.
 Revestimentos do tampo da Mesa Cirúrgica: Tenha acesso aos componentes das seções de:
cabeceira, dorso, renal, fixa e pernas. Proceda com a limpeza: umedeça levemente com um pano,
ensaboe com água e sabão, enxague e seque. Durante a limpeza, dê especial atenção aos
encaixes, cantos e contornos, onde as sujidades podem estar alojadas.
 Chassis, revestimentos e estrutura em aço inox AISI 304 da Mesa Cirúrgica: Tenha acesso aos
revestimentos ou estruturas do tampo da Mesa Cirúrgica, tampas e carenagens da coluna de
elevação da base. Realize um ciclo de movimento para ter melhor acesso aos locais de depósito
de secreção. Proceda com a limpeza: umedeça levemente com um pano, com álcool 70%, e
realize a limpeza. Durante o procedimento, dê especial atenção aos encaixes, cantos, frestas,
partes inferiores e contornos, onde as sujidades podem estar alojadas.
 Proteção Sanfonada da coluna da Mesa Cirúrgica: Proceda com a limpeza: umedeça levemente
com um pano, ensaboe com água e sabão, enxague e seque.

Tenha acesso a cada parte da proteção sanfonada. Não deve penetrar líquido no interior da
Mesa Cirúrgica.

 Base da Mesa Cirúrgica: Proceda com a limpeza: umedeça levemente com um pano, ensaboe com
água e sabão, enxague e seque. Durante a limpeza, dê especial atenção aos encaixes, cantos e
contornos, onde as sujidades podem estar alojadas. Retire a Mesa Cirúrgica do centro cirúrgico,
quando for realizar a limpeza do piso.
 Rodízios: Proceda com a limpeza: umedeça levemente com um pano, ensaboe com água e sabão,
enxague e seque.
 Superfície em aço inoxidável: Se apesar de limpeza e desinfecção regulares, formar-se ferrugem
nas superfícies de metal, contate o fabricante ou representante autorizado, a fim de identificar a
causa.
 Gel polímero: Proceda com a limpeza: umedeça levemente com um pano, ensaboe com água e
sabão, enxague e seque.

DESINFECÇÃO:
Depois de realizada a limpeza, proceda com a desinfecção.
 Use produtos de desinfecção que não contenham cloretos ou compostos liberadores de cloro.

Rev. 09 157
07/10/2015
 Evite que os detergentes aplicados em excesso sequem nas superfícies.
 Utilize desinfetantes à base de álcool etílico 70%.

Para o uso de saneantes, tenha acesso a FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos
Químicos) destes e analise a composição química do componente a ser desinfetado e as possíveis reações
químicas que podem causar danos ao mesmo. Os desinfetantes podem ser adquiridos no mercado com
as mais diversas concentrações. Recomenda-se somente o uso das concentrações indicadas no
documento “Limpeza e desinfecção de superfícies – Anvisa, 2010”.

Não deve ser utilizado álcool etílico ou isopropílico nos seguintes componentes:
 Revestimentos do tampo da Mesa Cirúrgica – Principal Composição – acrílico.

Deve ser utilizado para desinfecção álcool etílico 70% nos seguintes componentes:
 Revestimentos do tampo da Mesa Cirúrgica –fenolite (cobelite, papel fenólico), fibra de carbono
(iso Carbon).
 Chassis, revestimentos e estrutura da Mesa Cirúrgica – Principal Composição – Aço inox AISI 304.
 Base da Mesa cirúrgica – Principal Composição – Aço inox AISI 304 ou ABS.
 Rodízios – Principal Composição – Poliamida e Poliuretano.
 Controle remoto – Principal Composição Policarbonato e Plástico.

NOTA: Observar as “Advertências e /ou precauções durante a limpeza”, na página 144 deste Manual.

Para superfícies em aço inox NÃO deve ser utilizado água que contenha partículas de ferro, objetos
que contenham ferro, tal como, escovas de arame ou palha de aço e saneantes que contenham ácido
clorídrico.

Danos materiais podem ocorrer em caso de limpeza e desinfecção incorretas! Use o produto de
limpeza e desinfecção apenas na quantidade absolutamente indispensável. Resíduos de produtos de
limpeza e desinfecção devem ser limpos com pano umedecido com água limpa. É necessário evitar que os
resíduos dos produtos de limpeza e desinfecção sequem no produto.
NOTA: Observar as “Advertências e /ou precauções durante a limpeza”, na página 144 deste Manual.

A BARRFAB não se responsabiliza pela utilização de preparados cujos componentes diferem das
indicações supracitadas. Em caso dúvidas, contate o fabricante.

ACONDICIONAMENTO:
Acondicionar o Produto Medico em local limpo e seco (protegido da chuva ou de umidade excessiva).

PROCEDIMENTOS ADICIONAIS ANTES DA UTILIZAÇÃO DO PRODUTO

Mesmo na primeira utilização, a Mesa Cirúrgica deve ser limpa e desinfetada, seguindo as mesmas
instruções do item “Procedimentos adicionais para reutilização”, na página 156 deste Manual.

Rev. 09 158
07/10/2015
PRECAUÇÕES EM CASO DE ALTERAÇÃO DO FUNCIONAMENTO DO PRODUTO

Caso a Mesa Cirúrgica apresente qualquer anormalidade, verifique se o problema pode ser resolvido pelo
próprio operador/usuário, caso este problema não envolva o uso de ferramentas. Se não for possível
solucionar o problema, solicite os serviços do fabricante ou do representante autorizado, cujos telefones e
endereços podem ser obtidos através do site www.barrfab.com.br, nas guias Fale
Conosco/Atendimento ao Cliente e Representantes, respectivamente; ou diretamente pelo telefone: (54)
2628.8800, fax: (54) 2628.8802 ou e-mail: administracao@barrfab.com.br.

SENSIBILIDADE ÀS CONDIÇÕES AMBIENTAIS PREVISÍVEIS NAS SITUAÇÕES


NORMAIS DE USO

Esta Mesa Cirúrgica foi projetada para não ser sensível às interferências, como campos magnéticos,
influências elétricas externas e descargas eletrostáticas, a pressão ou variação de pressão.
Verifique as condições apropriadas no item “Condições especiais de armazenamento, conservação e/ou
manipulação do produto”, na página 130 deste Manual.

PRECAUÇÕES EM CASO DE INUTILIZAÇÃO DO PRODUTO

Para evitar contaminação ambiental ou uso indevido deste equipamento, quando o mesmo for inutilizado,
este deve ser segregado, embalado, identificado e enviado (sob responsabilidade do cliente) para a
fábrica, para que seja feito o seu devido descarte com segurança.

Rev. 09 159
07/10/2015
TERMO DE GARANTIA

1. PRAZO DE GARANTIA

A BARRFAB INDÚSTRIA COMÉRCIO IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO DE EQUIPAMENTOS HOSPITALARES


LTDA. garante, nos termos aqui definidos, as Mesas Cirúrgicas e acessórios por ela fabricados, a garantia
contra defeitos de fabricação por um período de 1 (um) ano e demais componentes 6(seis) meses
contado a partir da data de emissão da Nota Fiscal de venda.
O Certificado de Garantia deve estar devidamente preenchido, constando todos os dados da compra,
Modelo, Nº de série, Data de fabricação e Lote, bem como Nº da Nota Fiscal de venda.

2. GARANTIA

A garantia contra defeitos de fabricação é limitada a substituição e/ou conserto de partes e/ou
componentes, ou substituição do equipamento. A escolha da melhor opção para a solução do defeito fica
a critério do fabricante.

3. EXCLUSÃO DA GARANTIA

É reservado à BARRFAB INDÚSTRIA COMÉRCIO IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO DE EQUIPAMENTOS


HOSPITALARES LTDA. o direito de cancelamento desta garantia caso constatado qualquer um dos itens
abaixo:
a) Peças que possuem desgaste natural em decorrência de uso ou do término de sua vida útil.
b) Danos sofridos pelo equipamento ou acessórios, em consequência de acidentes, uso
indevido, manuseio ou uso incorreto e inadequado, em desacordo com este Manual de
Instruções de Uso e Técnico de Serviço, ou danos de origem química ou mecânica.
c) Danos sofridos pelo equipamento decorrentes de utilização diversa de sua finalidade e
especificação, incompatível com sua capacidade e em desacordo com o uso recomendado.
d) Casos fortuitos ou de força maior.
e) Equipamento alterado, violado, consertado ou a realização de manutenção preventiva e/ou
corretiva por pessoa ou empresa não autorizada pelo fabricante.
f) Equipamento instalado em rede elétrica inadequada sujeita a flutuações excessivas de
voltagem (interrupção, sub ou sobre tensão, transientes) ou deficiência no aterramento.
g) O uso de componentes ou acessórios não originais ou que não foram fornecidos pelo
fabricante ou sua rede de representantes autorizados.
h) Equipamento instalado em desacordo com os requisitos de instalação ou do Manual de
Instruções de Uso e Técnico de Serviço.
i) A não realização da manutenção preventiva nos prazos especificados no Manual de
Instruções de Uso e Técnico de Serviço.
j) Transporte ou armazenagem inadequada ou indevida;
k) Identificação indelével e Número de Série ausente.

NOTA: No caso da perda da Garantia causada por um dos itens acima, o reparo do equipamento estará sujeito a
orçamento prévio.

4. EXTENSÃO DA GARANTIA
Rev. 09 160
07/10/2015
A BARRFAB INDÚSTRIA COMÉRCIO IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO DE EQUIPAMENTOS HOSPITALARES
LTDA. pode por sua decisão e negociação, estender o prazo de garantia do equipamento para mais de 1
(um) ano, desde que sejam cumpridas todas as condições abaixo relacionadas:
 Comprovar que a instalação foi realizada por pessoal autorizado.
 Comprovar que os operadores foram capacitados.
 Comprovar, por meio de registro, que as verificações periódicas estão sendo realizadas.
 Comprovar que as manutenções preventivas foram realizadas dentro dos prazos determinados e
por representante autorizado.
NOTA: Cumpridos os itens acima, o fabricante e sua rede de representantes autorizados irão realizar uma
inspeção do equipamento para verificar o estado de conservação e decidir pela extensão da garantia.
Decidido pela extensão da garantia, o fabricante irá emitir um Certificado de Extensão por mais 1 (um)
ano a contar da data de emissão da Nota Fiscal de venda e assim por diante, atendendo ao número de
anos desta extensão.

5. EXCLUSÃO DE RESPONSABILIDADE

Os eventuais danos materiais, lucros cessantes ou danos morais causados ao comprados, em função da
paralização do equipamento, serão de única e exclusiva responsabilidade do cliente, isentando a BARRFAB
INDÚSTRIA COMÉRCIO IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO DE EQUIPAMENTOS HOSPITALARES LTDA. e sua
rede de representantes autorizados de quaisquer responsabilidades ou ressarcimentos.

6. SERVIÇO TÉCNICO

 O fabricante presta serviços através da fábrica ou através de sua rede de representantes


autorizados presentes em todo território nacional e os componentes substituídos e/ou
consertados em garantia são de propriedade do fabricante.
 O cliente é responsável pelas despesas de transporte (ida e volta) dos componentes de
substituição e/ou conserto.
 Todo transporte de equipamento deve ser feito em sua embalagem original, ou em embalagem
que garanta a integridade deste. Para o transporte de componentes e peças, também deve ser
feito uso de embalagem que garanta sua integridade e proteção.

7. OFERTA

A BARRFAB INDÚSTRIA E COMÉRCIO IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO DE EQUIPAMENTOS HOSPITALARES


LTDA. garante a oferta de componentes e peças de reposição enquanto não cessar a fabricação do
equipamento, sendo que cessada a produção, a oferta será mantida por 5 (cinco) anos.

8. RESPONSABILIDADE DO CLIENTE

O usuário e operador deve cumprir os requisitos de instalação, operação e manutenção, conforme


constam neste documento. Deve-se comprovar por meio de registro que:
 A Mesa Cirúrgica foi instalada por representante autorizado.
 O profissional que opera a Mesa Cirúrgica e a equipe recebeu treinamento, por representante
autorizado e está se encontra capacitada para operar a mesa cirúrgica.
 O cronograma de manutenções preventivas vem sendo atendido em relação à periodicidade e
mão de obra especializada.
 As instruções e advertências indicadas neste documento são cumpridas.
 As verificações periódicas estão sendo realizadas.
 Os componentes utilizados para reparos são originais de fábrica.
Rev. 09 161
07/10/2015
 Os componentes utilizados para reparo bem como a emissão da devolução da Nota Fiscal de
remessa seja emitida e enviada de volta ao fabricante, quando for o caso.

9. RECOMENDAÇÕES ESPECIAIS

 No caso de constatar qualquer irregularidade no equipamento, falha em seu funcionamento, vício


oculto ou dúvidas quanto ao seu desempenho, contatar imediatamente o fabricante.
 Em hipótese alguma, tente resolver sozinho o problema apresentado ou aceite auxílio de técnicos
que não fazem parte da rede de representantes autorizados BARRFAB.
O atendimento a estas recomendações e ao uso pretendido do equipamento garante à este, segurança,
eficácia e permanente bom funcionamento.

Rev. 09 162
07/10/2015