Você está na página 1de 2

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DA OAB

PERSONALIDADE JURÍDICA DA OAB

"Autarquia sui generis”

É uma autarquia especial de polícia administrativa por fiscalizar a profissão de advogado, e ainda
pelo fato de administrar verba pública (tributo – contribuição especial). Estão sujeita aos
princípios do concurso público para admissão de pessoal e dos princípios da licitação para
firmarem contratos.

Sujeita-se ainda ao controle do TCU (Tribunal de Contas da União) por administrar dinheiro
público diretamente.

É pessoa jurídica de direito público, equiparada a autarquia, tendo como foro a Justiça Comum
Federal. Deve observar os princípios da Legalidade, Impessoalidade, Moralidade, Publicidade,
Eficiência, dentre outros já reconhecidos, como forma de obstruir a malversação da Máquina
Administrativa.

Estrutura

A Ordem dos Advogados do Brasil tem estrutura administrativa formada pelos seguintes Órgãos:

● Conselho Federal – é o Órgão Supremo da Entidade, com jurisdição em todo o Território


Nacional, tendo sede em Brasília – DF;

● Conselhos Seccionais – são dotados de personalidade jurídica própria e tem jurisdição sobre
os respectivos territórios dos Estados-membros, do Distrito Federal e dos Territórios.

● Subseções – são partes autônomas do Conselho Seccional, possuindo jurisdição sobre o


território de uma ou mais Comarcas;

● Caixas de Assistência dos Advogados – são Órgãos da OAB, com personalidade jurídica e
patrimônio próprio, podendo ser criadas pelos Conselhos Seccionais quando estes contarem
com mais de 1.500 (um mil e quinhentos) inscritos.

Conselho Federal

* Sede/ âmbito territorial de atuação (art.45, §1º do EOAB)

* Composição (51, EOAB)

* Competência (54, EOAB) Deliberações (art.53, §1º e 2º)

* Órgãos do Conselho Federal (art.64 do RG)

Componentes

O Conselho Federal da OAB é formado por:

● Conselheiros, na proporção de 3 (três) para cada Unidade Federativa (totalizando 81), com
mandato de 3 (três) anos, podendo ser reeleitos. Os Conselheiros Federais são eleitos pelos
Advogados inscritos em cada Seção, compondo chapa formada para concorrer às eleições para
o Conselho Seccional. Seu mandato tem início no dia 1º de fevereiro do ano seguinte ao da
eleição;

● seus ex-Presidentes, na qualidade de membros honorários vitalícios, sem direito a voto nas
sessões.

Estrutura e competência

O Conselho Federal da OAB atua mediante os seguintes Órgãos:

● Conselho Pleno, integrado pelos Conselheiros Federais e pelos ex -Presidentes (Membros


Honorários Vitalícios), sendo presidido pelo Presidente do Conselho Federal e secretariado pelo
Secretário Geral.

Compete ao Conselho Pleno deliberar, em caráter nacional, sobre propostas e


indicações relacionadas às finalidades institucionais da OAB (art. 44, I, do Estatuto) e sobre as
demais atribuições previstas no art. 54 do Estatuto , respeitadas as competências privativas dos
demais órgãos deliberativos do Conselho Federal, fixadas no Regulamento Geral, e ainda as
matérias indicadas nos incisos I, II e III, do art. 75 do Regulamento Geral.

● Órgão Especial do Conselho Pleno, integrado por um Conselheiro Federal indicado pela própria
Delegação de cada Estado (vinte e sete Conselheiros), sem prejuízo de sua participação no
Conselho Pleno, e pelos ex-Presidentes (Membros Honorários Vitalícios), sendo presidido pelo
Vice-Presidente do Conselho Federal e secretariado pelo Secretário Geral Adjunto.

Compete ao Órgão Especial deliberar, privativamente e em caráter irrecorrível, sobre as


matérias previstas no art. 85 do Regulamento Geral.

● Primeira, Segunda e Terceira Câmaras, integradas, cada uma, por um Conselheiro Federal de
cada Estado, distribuídos por deliberação da própria Delegação. As competências da Câmaras
estão discriminadas nos arts. 88, 89 e 90 do Regulamento Geral.

● Diretoria, composta de Presidente, Vice-Presidente, Secretário Geral, Secretário Geral Adjunto


e Tesoureiro, com mandato de 3 (três) anos e posse à partir de 1º de fevereiro do ano seguinte
ao da eleição.

● Presidente, que exerce a representação nacional e internacional da OAB, competindo-lhe


convocar o Conselho Federal, presidi-lo, representá-lo ativa e passivamente em juízo ou fora
dele, promover-lhe a adm inistração patrimonial e dar execução às suas decisões.