Você está na página 1de 6

Empreendedorismo, Economia Social e

Cooperativismo

1. Contexto sociocultural e razões justificativas da promoção do


empreendedorismo

Docente
Maria Orquídea Campos

Ano Letivo 2019/2020


1
Unidade Curricular: Empreendedorismo, Economia Social e Cooperativismo

Emergência do Empreendedorismo Social

 Contexto de Crise e Desafios Sociais, Económicos e


Ambientais

 Apresenta um leque diversificado de ideias na sua descrição

 Perspetiva flexível e dinâmica

 Falta de uma definição exata e, ao mesmo tempo, excesso


de significados perante os inúmeros contextos em que
acontece

2
Unidade Curricular: Empreendedorismo, Economia Social e Cooperativismo

Origens do Empreendedorismo Social

(i) Hoje é um campo de análise e intervenção no quadro das políticas e da


dimensão científica

(ii) Emergem iniciativas a partir da sociedade civil (perante a ausência e a


incapacidade das instituições governamentais em solucionarem os problemas
sociais)

(iii) As iniciativas da sociedade promovem práticas alternativas como resposta às


necessidades sociais

(iv) Apoia-se tradicionalmente no setor não lucrativo mas procura atualmente


incorporar conceitos e ideias de negócio num caminhar inovador
3
Unidade Curricular: Empreendedorismo, Economia Social e Cooperativismo

Origens do Empreendedorismo Social

(v) As fronteiras entre atividades não lucrativas e comerciais diminuem

(vi) Procuram-se abordagens mais eficazes em que as atividades comerciais


suportam as atividades não lucrativas

(vii) Empreendedorismo social remonta ao final do séc. XIX – mudança na ideia


de caridade – o simples ato de dar esmola muda para um tipo de caridade
mais sistemática e estratégica

(viii) A ideia de Empreendedorismo social traduz o princípio de criar mudança


duradoura e sistémica

(ix) O grande efeito hoje está na escala e no alcance do impacto social e ainda
das múltiplas abordagens na resolução das problemáticas sociais 4
Unidade Curricular: Empreendedorismo, Economia Social e Cooperativismo

Contributos Académicos e nas Políticas do Empreendedorismo Social

Escola Norte Americana

 Setor Não Lucrativo


Criação e gestão das organizações e dos seus processo
Centro das preocupações a sustentabilidade da organização na sua missão
social

 Inovação Social
Disseminação da ideia de empreendedor social como ator de uma mudança
sistémica, de carácter inovador, que objetiva o desenvolvimento e a
transformação social
5
Unidade Curricular: Empreendedorismo, Economia Social e Cooperativismo

Contributos Académicos e nas Políticas do Empreendedorismo Social

Escola Europeia

 Economia Social como matriz da criação do movimento associativo (terceiro


setor)

 Empresas Sociais – novas entidades e/ou novas dinâmicas no contexto do


terceiro setor – traduzem o prisma da inovação e do empreendedorismo social
em articulação e sob a influência dos modelos organizacionais tradicionais