Você está na página 1de 2

Roteiro sobre Bad Ragaz

O que é: O método Bad Ragaz é um tipo de terapia aquática usada para a


reabilitação física baseada na facilitação neuromuscular proprioceptiva (PNF).
Trata-se de uma técnica realizada em piscinas terapêutica em que exercícios
de fortalecimento e mobilização assistidos pelo terapeuta são realizados
enquanto o paciente está horizontalmente na água, com apoio fornecido por
flutuadores ao redor do pescoço, braços, pelve e pernas.
Bad Ragaz obtém o seu nome da famosa terma natural de Bad Ragaz e spa de
bem-estar no leste da Suíça. Bad Ragaz combina técnicas iniciais de
exercícios aquáticos, desenvolvidas na década de 1930 pelo médico alemão
Knupfer, com técnicas de facilitação neuromuscular proprioceptiva (PNF)
desenvolvidas nos anos 1950 e 1960 pelo neurofisiologista americano Herman
Kabat e seus assistentes Margaret Knott e Dorothy Voss. O Dr. Knupfer
originalmente adaptou os exercícios terrestres à água, usando flutuadores para
apoiar o paciente, enquanto o terapeuta atua como um ponto fixo para o
movimento. Knott e Voss aplicaram o PNF extensivamente para o exercício
terapêutico e começaram a apresentar suas técnicas em oficinas nos anos 50.

Quando iniciou: O Dr.Knupfer desenvolveu, na Alemanha, a técnica original


do método “Bad Ragaz”, que foi trazida para a cidade de Bad Ragaz por Nele
Ipsen15. A proposta inicial dessa técnica foi a de promover a estabilização do
tronco e extremidades, e também trabalhar com exercícios resistidos. Os
exercícios foram primeiramente executado num plano horizontal. O paciente
era auxiliado com flutuadores (anéis) no pescoço, quadril e tornozelos, e por
isso a técnica ficou conhecida como “método dos anéis”.

Indicações: As aplicações terapêuticas incluem condições ortopédicas e


reumatológicas (por exemplo, artrite reumatóide, espondilose, osteoartrite,
incluindo pré e pós-cirurgia, fibromialgia e espondilite anquilosante); Pós fratura
(por exemplo, coluna vertebral, pelve e membro inferior); Lesões nos tecidos
moles; Cirurgia torácica ou mamária; e estados neurológicos (por exemplo,
acidente vascular cerebral, lesão medular, doença de Parkinson, traumatismo
craniano).

Beneficios:  Reduzir a dor


• ↑ complacência dos tecidos moles
• Reduzir o tônus muscular
• Promoção do relaxamento diferenciando o exercício na água do exercício ou
terra.
Contraindicações:  Programas devem ser planejados para evitar a fadiga dos
pacientes (a liberdade da água pode encorajar atividades demasiadas).
- Pacientes que se encaixam nas contra-indicações da hidroterapia.
- Os pacientes recebem uma grande quantidade de estímulo vestibular durante
o tratamento ( evite tonturas).
- Cautela durante o tratamento dos pacientes com condições agudas de coluna
ou extremidades, devido a possibilidade de alongar demasiadamente
articulações doloridas edemaciadas e com frouxidão.
- Pacientes com condições neurológicas onde exercícios ativos e resistidos
aumentam a espasticidade em tronco ou membros ou na presença de
hipertonia.
- Dor, quadros agudos e instabilidade articular.
- Posicionar-se adequadamente, utilizar mecânica correta.
- Evitar fadiga excessiva.
- Utilizar cuidadosamente as técnicas com pacientes espásticos.
- Monitorar o estímulo excessivo do aparelho vestibular.

Técnica: O Bad Ragaz envolve um terapeuta aquático trabalhando


individualmente para orientar um paciente através de padrões específicos de
movimento e resistência, com o efeito do alongamento e relaxamento muscular
e da modulação da dor associada e com o objetivo de melhorar a
propriocepção e o funcionamento neuromuscular. O método utiliza várias
propriedades da água para terapia, em particular turbulência e resistência, para
restaurar movimentos anatômicos, biomecânico e fisiológicos de articulações e
músculos em padrões funcionais. Como com o PNF terrestre, o BR recruta
músculos fracos por transbordamento de músculos fortes e estimula a
consciência sensorial para reabilitar a função neuromuscular. O BR difere do
PNF terrestre em vários detalhes técnicos. Em particular, em terra, o terapeuta
se move ao redor do paciente e controla a resistência; Enquanto que na água,
o terapeuta atua como um ponto fixo, enquanto o paciente controla a
resistência ao variar a velocidade do movimento. [6]
Os flutuadores posicionados em cervical, quadris, braço e perna fornecem
suporte e posicionamento correto. O terapeuta fica com os quadris e os joelhos
ligeiramente flexionados e orienta o paciente através de exercícios específicos.
Os exercícios estão focados em aumentar a amplitude articular, aumentar a
mobilidade dos tecidos neurais e miofasciais e melhorar a função muscular.

http://acquabrasil.org/o-metodo-bad-ragaz/

http://www.fisioweb.com.br/portal/artigos/49-art-alternativas/540-hidroterapia-
metodo-bad-ragaz-.html

http://fisiofabrini.blogspot.com/2011/05/bad-ragaz.html