Você está na página 1de 28

Desenvolvimento da Cadeia Produtiva

da Mandioca nos Municípios do


PROGRAMA MAIS IDH
CONTEXTO: Projeto: Cadeia da Mandioca no Plano Mais IDH

<iframe
src="https://onedrive.live.com/embed?cid=F4C754C30AC1E383&resid=F4C754C30AC1E383%21833
0&authkey=AP3ufVojtKCe_sA&em=2" width="476" height="288" frameborder="0"
scrolling="no"></iframe>
JUSTIFICATIVA:

- 4º posição em termos de valor da produção de lavouras temporárias - 11,4%


(2017);
- Último no ranque de produtividade - 8,7 t/ha;

- 7ª posição em produção - 4,6% da produção nacional; queda de 47% em


comparação a 2014 (4ª posição);

- Forte Demanda Externa por subprodutos da mandioca - baixa produtividade e


incipiente industrialização;

- Consumo de farinha de mesa elevado: 16,9 Kg/ano per capita - 118 mil toneladas
de farinha;

- Predomínio de Sistema Tecnológico Primitivo de Produção - corte/queima;

- Sistema Artesanal de Produção de Farinha - baixa produtividade e


incompatibilidade com os requisitos sanitários; viés não mercadológico;

1 - ATER AGERP

"Destaca-se assim, a necessidade de intervenção na cadeia da mandioca por se tratar de uma


produção dominante em todo estado do Maranhão, precisando, no entanto, avançar nos níveis de
produtividade, qualidade e uniformidade do produto e, em particular, da farinha, para ampliar sua
oferta no mercado local de consumo, abastecendo os maiores centros comerciais do Maranh ão."

2 - Agri cul tor da Ca deia Produtiva da Mandioca: Município Santa Luzia


OUTROS DADOS:

• Importante fonte de carboidrato com baixos custos de produção que cumpre significativo
papel na segurança alimentar das populações mais vulneráveis;

• Aumento da participação de outros estados no mercado formal maranhense de farinha e


fécula de mandioca - saída de recursos no montante de mais de R$73 milhões em 2018
(SEFAZMA);

• Preço médio da tonelada de mandioca de R$ 513,60 - 2º do Brasil;

... "Tendências apontam para uma rápida profissionalização da produção, com destaque para a
produção de farinha e fécula, [...] embora não deve atingir a maior parte dos agricultoras
familiares"... (ETENE, 2018)

3 - Mercado de Farinha em Bragança


Produção de Mandioca no Pará

Castanhal

• Nível tecnológico - acima de 40 t/ha;

• Áreas de cultivo de mandioca: de 5ha a 10ha;

• Domínio da propriedade: > 95% são proprietários;

• Comercialização: 90% via atravessador (embalagem)


SEDIHPOP: O Projeto

Objetivo: - Fortalecimento da cadeia produtiva da mandioca, por meio da organização local


coletiva e de assistência técnica especializada, com foco no fornecimento ao mercado interno
(incluindo compras institucionais) e substituição de importações.

4 - Cultivo de Mandioca em Bequimão.

- A política agrícola estadual deve priorizar a criação de agroindústrias de farinha e outros


subprodutos da mandioca e direcionar o serviço de ATER para:

1. Inovação e transferência de tecnologias;

a. Sistema de Produção para diferentes realidades socioeconômicas;

b. Tecnologia de Processamento para casas de farinhas e fecularias

2. Fortalecimento organizacional

a. Estimular a organização dos produtores e a gestão da produção por meio de


cooperativas de produtores;
b. Organização comunitária social e produtiva para o fortalecimento da cadeia
produtiva da mandioca

5 - Cultivo de Mandioca em Bequimão

SISTEMA ESTADUAL DE PRODUÇÃO E ABASTECIMENTO

Projeto em 3 etapas:

• 2019 - 4 município que fazem parte do Mais IDH e Cadeia Produtiva da Mandioca;

• 2020 - 10 municípios com melhores produções, além dos 4 anteriores;

• 2021 - 30 municípios

Ações
• Treinamento das equipes de ATER;

• Realização de Diagnóstico avançado para o desenvolvimento de projetos pilotos direcionado


a implantação de Unidades de Referência de Produção – URP.

Resultados Esperados
• Rede de produção de mandioca nos municípios do Plano Mais IDH com assistência técnica e
apoio para a comercialização de mandioca in natura por demanda industrial (AMBEV) e
qualificação / estruturação da produção de farinha de mandioca.

• criação de um selo de identidade e consolidação de um padrão de qualidade dos derivados


da mandioca provenientes dos municípios do Plano.

VIAGEM TÉCNICA AO ESTADO DO PARÁ


Municípios: Capanema, Santa Maria do Pará e Bragança. Período: 30 de setembro a 03 de outubro
de 2019. Equipe: - AGERP: Dorival Mendes e Artur Soares; - SAF - Rogério Salles, Geovanne
Andrade e Gilvan dos Santos.

INTERCÂMBIO SOBRE A FABRICAÇÃO DE FARINHA DE MANDIOCA - RELATÓRIO TÉCNICO

<iframe
src="https://onedrive.live.com/embed?cid=F4C754C30AC1E383&resid=F4C754C30AC1E383%21832
9&authkey=AEsOfs2KwRp4Srk&em=2" width="476" height="288" frameborder="0"
scrolling="no"></iframe>

Programação realizada

Santa Maria do Pará