Você está na página 1de 707

Homilética completa do Pregador

COMENTÁRIO
No primeiro e segundo LIVROS DA

Reis

Até o REV. GEORGE BARLOW


Autor dos Comentários aos Salmos (121-130), Lamentações, Ezequiel, Gálatas, Efésios,
Filipenses, Colossenses, Tessalonicenses, Timóteo, Tito e Filemom

Nova Iorque
FUNK & Wagnalls COMPANY
LONDRES E TORONTO
1892

Do pregador
Homilética COMPLETO

COMENTÁRIO
SOBRE OS LIVROS DA BÍBLIA
COM NOTAS CRÍTICAS E EXPLICATIVAS, ÍNDICES, ETC, DE VÁRIOS AUTORES

Prefácio
Não há dores foram poupados para fazer este volume um Comentário Homilética
completamente usável e sugestivo sobre os dois livros dos Reis. Cada rolamento obra
disponível sobre o assunto foi consultado e feito para contribuir suas passagens
escolhidos, seja em exposição ou ilustração. O que cada explorador neste campo deve
ter descoberto antes, o material homilética nos livros dos Reis é extremamente escassa,
e há muitos caminhos que o escritor foi obrigado a atravessar sozinho, e pela primeira
vez, tanto quanto qualquer registro literário conhecido tem provas. A observação do
Rev. CH Spurgeon, em seu valioso pouco trabalho em Comentando e Comentários ,
tem sido muitas vezes dolorosamente percebeu: "Nós temos quase nada sobre os livros
dos Reis."
O aluno irá detectar prontamente o plano em que o trabalho foi realizado. Cada
capítulo é precedido por "críticas e notas explicativas", que elucidem qualquer palavra
ou frase no texto original pensado para ser de uso e valor para o exegeta. Estas "Notas"
são da caneta praticado do Rev. WH Jellie, o autor do comentário erudito e elaborado
em JEREMIAS nesta série. O parágrafo em que a homilia principal é construído é
composto por tantos versos como contêm um assunto completo. Para o "germe Notes,"
este número é novamente examinado minuciosamente, e cada verso, ou parte de um
verso, que sugere a matéria para o tratamento homilética, é utilizado, juntamente com
qualquer contorno ou comentário conciso e ilustrativo, a partir de outras fontes.
O objetivo prático foi o de reunir, no menor bússola, tanto material homilética sobre
o assunto do parágrafo como vai ser sugestivo ao sermonizer pensativo na elaboração de
sua própria composição original.
Das 743 linhas, breves ou mais longos, constantes do presente Commentary, 187 são
das canetas de outros escritores. Em todos os casos em que o nome do autor não é
acrescentada, o contorno é original.
Entre as principais obras consultadas no progresso deste comentário são: - de
Lange Comentário sobre os livros dos Reis (escrito por Dr. E. Harwood e WG Sumner,
BA); do Keil Commentary on Reis; do Whedon Comentário (por Milton S. Terry,
AM); Dr. Da R. Jamieson Comentário Crítico e Experimental;do
Speaker Commentary; do Trapp Commentary; do Piscina Anotações; Dr.  Do
Kitto "Ilustrações Bíblia diariamente"; Maurice "Profetas e Reis"; Bispo
Halt"Contemplações"; do Stanley "Igreja judaica"; e de Geikie "Horas com a Bíblia."
Na acusação deste trabalho, o esforço constante tem sido a de apreender e
desenvolver o ensino moral entrelaçada com os detalhes da história, para mostrar como
as flutuações de prosperidade nacional e desastre foram condicionados na fidelidade ou
traição do povo pactuado de Deus, e para aplicar as lições derivadas do tratamento
Divino dos israelitas para a vida nacional de hoje. Assim visto, a história torna-se não
um mero registro dessecante dos fatos, mas pulsa com vida e significado.
GEO. BARLOW.

COMENTÁRIO homilética
NO

Primeiro Livro dos Reis


Introdução

OS dois livros de Reis originalmente constituiu um trabalho contínuo, a divisão em duas


partes que estão sendo feitas na edição impressa do trabalho hebraico por Bomberg, em
1518. Eles são essencialmente histórico em seu caráter, embora a história tem todo um
desvio moral evidente. A obra foi composta, provavelmente, por Jeremias, durante a
segunda metade do Cativeiro. O objeto do escritor parece ser a de colocar diante dos
judeus exilados e entristecidos um retrato fiel de sua história desde o período em que o
reino atingiu o mais alto grau de glória nacional sob Salomão, ao seu declínio e
queda. A história é escrita não tanto de natureza civil, a partir de um ponto de vista
religioso. Os judeus são vistos não como uma nação comum, mas como o povo de
Deus, com quem celebrou convênio. O historiador se refere a eventos públicos só
medida em que ilustram a condição moral da nação, e as intervenções divinas com
ele. Ele traça as várias etapas da provação moral da raça cativa, e exibe a sua conduta
sob tal liberdade condicional em sua verdadeira luz. Na carreira cheia de prosperidade e
imponência de Salomão, o autor vê e observa a mancha fatal do mal, a inclinação para a
idolatria, que é o de reunir força e aumento e, finalmente, trazer a completa rejeição de
Israel e Judá. O sol de Salomão define em meio a nuvens, e daí em diante a narrativa é
marcada por um espírito que permeia de melancolia profunda, que não é totalmente
arrematar, mesmo quando os monarcas mais piedosos são o seu tema, e os livramentos
mais gloriosos tem que ser falado. * Nas características mais escuras da história mais
tarde Deus apresentou ao homem outra ilustração da profunda depravação da natureza
humana, e suas tendências invariáveis, não para o céu e para cima, mas em direção à
terra e para baixo; não a uma perfeição transcendental, mas mais e mais ainda de Deus,
esperança e paz. Pois vemos que até o cristianismo chegou, a corrupção humana tornou-
se ainda a prosperidade nacional permanente impossível. Um reino perfeito não pode vir
até há uma natureza perfeita; e uma natureza perfeita só pode ser uma coisa do futuro,
quando a coroada e conquistadora Messias estabelecerá sobre esta cena de conflito e
confusão Seu reino universal de justiça e paz. Os judeus no período do Cativeiro,
provavelmente, foram exercidas por dúvidas ansiosos em relação ao cumprimento das
promessas divinas. † A história da natureza humana é a mesma em todas as épocas e em
todas as nações; e há lições instrutivas a serem aprendidas por uma comparação de
moderno, com os tempos antigos. O projeto deste Comentário não é fornecer
informações históricas, o que pode ser facilmente adquirida com tantas fontes; mas para
ajudar a traçar as relações de Deus com o homem em condições variadas, em busca de
verdades morais que se encontram por baixo da mesma forma os grandes e triviais
acontecimentos da Lite nacional e individual, na interpretação dos ensinamentos
sugestivos do Antigo Dispensação à luz do Novo e na aplicação das lições derivadas dos
múltiplos aspectos dos movimentos divina na história em sua influência prática sobre a
conduta moral.

CAPÍTULO 1
CENAS NA CARREIRA DE FECHAMENTO DE UM GRANDE REI

CRÍTICA E NOTAS EXPLICATIVAS -A. palavra de abertura, "agora", é e ,


o policial . ‫ו‬indicando a conexão ininterrupta deste livro com um registro prévio.Originalmente,
os livros de "Reis" eram uma continuação daqueles de "Samuel", e constituiu uma narrativa
inteira, denominado respectivamente o primeiro, segundo, terceiro e quarto livros dos Reis; e os
quatro livros suportar um título comum na LXX. e Vulgate.-Verse 1. Davi já velho -No seu
septuagésimo ano (compare capítulo 02:11 com 2 Samuel 05:04, 6). Verso 2. Get calor -Um
fato médica estabeleceu que os idosos e doentes podem assim obter calor vital do jovem e
saudável.Josefo chama esses "servos" que aconselharam este curso os médicos (Ant. vii. 14, §
3). O versículo 3. Shunemite -Suném, cinco milhas ao sul de Tabor, na mesa-terra de
Esdrelon. O versículo 5. Adonias, filho de Hagite -No registro de origem ou de classificação de
Hagite, portanto, provavelmente, sem qualquer distinção de família. Adonias foi o quarto filho
de David, o mais velho e agora vivo. se Exaltado - ֹ‫התְנַשֵּׂא‬
ִ ( cf Provérbios 30:32.); aproveitou
a fraqueza de seu pai para reclamar o trono. Mas Deus foi rei em Israel, e ele manteve o direito
incontestável de selecionar o ocupante do trono (Deuteronômio 17:14). Versículo 6. Ele
também era um homem muito agradável -Isso lhe daria a aceitação com a nação (1 Samuel
09:02). O versículo 7. com Joabe , comandante-em-chefe do exército, através de quem Adonias
esperava ganhar apoio militar, e Abiatar, o sumo sacerdote, através de quem ele procurou
sanção sacerdotal e ajuda; e ele ganhou ele, ‫"עזַרַאֹהַר‬Para ajudar um para que os homens
seguem de imediato ele" (Keil). O versículo 9. matou ovelhas e bois, & c Esta usurpação do
trono inaugurada por um banquete sacrificial. En-Rogel, a bem ou a origem do Rogel; a sudeste
de Jerusalém, em βασιλικ ῷ παραδείσ ῳ (Josefo). . Versículo 12 Salve a tua própria vida , &
c. para ter o esquema de Adonias conseguiu, todos os rivais ao trono teria sido morto. O
versículo 13. Salomão,, & c A partícula ‫כ ִּי‬dificilmente permite de sc forçada a
prestação; dizendo: Que Salomão reinará. . Versículo 14 Confirme as tuas palavras; ְ ‫ד ּנָר ָו ִך‬
‫מִל ֵּאתִי אֶת‬-Eu vou fazer as tuas palavras full-uma frase usada para o cumprimento de
declarações divinas (capítulos 2:27, 8:15, 24). O versículo 16. curvou e se prostrou -A última
palavra que denota a habitual atitude prostrada no Oriente antes reis. . Versículo 21 seremos os
culpados -Contado não está no hebraico, embora implícito na conexão; eles serão ‫טאִים‬ ָּ ‫ח‬
ַ - ou
seja , culpado de um crime capital, tratados como traidores que merecem a morte. . Versículo
25 Deus salve o rei Adonias: ou seja , Viva o rei; literalmente, Viva o rei! da aclamação de
costume israelita (capítulo 1:34-39;. 1 Samuel 10:24, & c). O versículo 31. meu senhor, o rei
Davi, vive para sempre -A forma de bênção, usado pelos hebreus somente em ocasiões
especialmente solenes, mas era uma forma comum entre os persas (Daniel 3:09, 5:10, 6:22 ;
Neemias 2:3). . Versículo 33 Toma os servos de vosso senhor: .. viz, o corpo-guarda real
(versículo 38) Passeio sobre o meu próprio mula -O comando que ele "passeio" foi
especialmente significativo, pois ninguém, sob pena de morte, pode montar a mula do rei; a
andar nela era uma declaração real que ser era rei. A ela-mule, ‫טר ְד ָּה‬ִּ , Porque mais dócil e
duradouro do que o macho. Giom -A piscina ou fonte no lado oeste de Jerusalém; favorável
como uma cena de um vasto conjunto, e removeu suficientemente de En-Rogel, para evitar uma
colisão com partidários de Adonias. O versículo 34. ungi-lo -Feito somente no caso de uma
nova dinastia ou sucessão contestada. O versículo 35. Sente-se no meu trono , David
renunciaria ele a Salomão. sobre Israel e sobre Judá -Os reinos ainda não estavam separados,
mas a união dos nomes foi projetado para deter a crescente disposição de separação que a inveja
de Ephiaim foi promover . . Verso 39 Um chifre de óleo para fora do tabernáculo: o óleo
sacerdotal consagrada, preparada de acordo com as instruções divinas (Êxodo 30:22-25); o rei
era, portanto, enfaticamente "o ungido do Senhor." Verso 40. Pessoas subiu após ele - ou seja ,
a Sião, a cidadela. O versículo 47. Rei inclinou-se sobre a sua cama -Seus infirminies lhe
permitiu fazer mais nada (compare Gênesis 47:31). . Versículo 50 apegou-se às pontas do
altar: um ato pelo qual ele apelou para Deus eo homem que a sua vida, perdido pela sua
tentativa de usurpação do trono, pode ser poupado. Originalmente, o local foi apontado como
um asilo para os homicídios acidentais (Êxodo 21:12 quadrados ), mas, mais tarde, outros
transgressores procuraram e encontraram refúgio lá, fez amizade da penalidade de seus crimes. .
Versículo 53 Vai para tua casa: se contentar com privacidade, permanecem em reclusão,
como, a segunda vez; ao fazê-lo estava a mostrar-se um homem digno, vir probus . Tal ato de
clemência por Salomão para o seu rival era um nobre inauguração de seu governo real, e deve
ter tanto afetado favoravelmente a nação e conciliou os seguidores de Adonias.
Homilética de versos 1-4
O INVERNO DA VIDA
I. Overtakes homens no posto mais alto . "Agora o rei Davi já velho e avançado
em anos." Mesmo o monarca não está isento da influência paralisante de inverno da
vida. David tinha acabado de escapar da terrível praga que ferira fatalmente 70.000 de
seus súditos, apenas para desperdiçar mais gradualmente sob a devastação sem remorsos
de tempo, a partir do qual não há como escapar, mas na morte. Se os homens escapar
um perigo é apenas para satisfazer o outro. A alma mais sagrado não habita em uma
fortaleza inexpugnável. O rei idoso tinha projetado uma grande-o trabalho de construção
do templo, e fez grandes preparativos para isso. Ele não tinha permissão para terminá-
lo. Como as geadas de inverno parada do crescimento e desenvolvimento das mais
magníficas árvore, de modo que o progresso do inverno sombrio da vida interrompe o
trabalho dos mais talentosos.
II. Calafrios as fontes vitais do naturalmente robusta . "E eles o cobriu com a
roupa, e ele gat nenhum calor." Quando jovem, David era conhecido por beleza e força
física "era ruivo e formosa à vista." Ele mal sabia o limite do seu poder. Ele hesitou não
atacar e matar um leão e um urso-foi o vencedor de Golias, o terror dos filisteus-o herói
de uma centena de combates. Mas, como as sombras do túmulo fluência no meio das
cenas mais alegres da nossa vida mortal, assim, no meio da carreira desses exploits que
o criaram para a fama, houve explosões admonitório da vinda do que o inverno, que
deve ere congelar tempo as energias vitais na sua origem. Exposição, dificuldades,
sofrimento e tristeza, desgastaram uma constituição naturalmente robusta; e agora, em
seu ano-a 0 período em que muitos ainda são vigorosas-David ficou muito
debilitada. Ele também estava sofrendo de uma doença debilitante para a qual é feita
alusão freqüente nos Salmos.Revestimentos e roupas só pode preservar e acumular o
calor realmente existente no corpo, mas não pode fornecer o que se foi. Uma imagem
que afeta a fraqueza lastimável de um monarca outrora poderosa e vitoriosa! Não se
glorie o forte na sua força.
III. É, mas aliviados temporariamente pelos dispositivos humanos melhor
considerados . O apreço de Abisague era-1. Aconselhado pelos médicos da corte . Um
expediente não é incomum em casos semelhantes, quando cordiais internos falhou, e
com a habilidade limitada do corpo docente no uso de poções de criação de calor. 2. era
inocente . Sugerido para ninguém menos que razões puramente médicas. Naqueles dias,
quando a poligamia não era proibida pela lei judaica, e quando vistas pervertidas quanto
à relação entre os sexos eram tão prevalentes, Abisague foi reconhecida como esposa de
David. Ela servia também como uma enfermeira. Sófocles elogiou a velhice como uma
libertação da tirania das paixões, como uma fuga de algum mestre furioso e
selvagem. 3.Suspenso apenas por um breve período o progresso inevitável da
decadência . Perícia médica não é mais eficaz para o monarca do que para o sujeito
mais humilde. David morreu dentro de um ano. Chega um momento no inverno da vida,
quando o pulso quente é acalmado, eo quadro robusto uma vez está bloqueado no
abraço gelado da morte.

Homilética de versos 5-10
A REVOLTA DE ADONIAS
I. foi o resultado de um espírito de arrogância e vaidade (versículo 5). Salomão
tinha sido designado por ambos Jeová e David como sucessor ao trono, e este tinha sido
declarado publicamente. Mas Adonias, admitindo a sua antiguidade, e cheio de orgulho,
insolência se esforçou para impedir pela força a realização do que ele sabia ser o arranjo
Divino. "homens vão, enquanto, como argila orgulhoso e ainda frágil, eles vão estar
batendo seus lados contra o decreto sólida e eterna de Deus, quebram-se em pedaços."
- Trapp . Assim como seu irmão Absalão, seu protótipo em rebelião, Adonias assumiu
toda a apresentação externa de um grande séquito de carros e cavaleiros, tanto para o
estado e proteção, para esperar por e lutar por ele tinha de royalties. O brilho da
exibição exterior sempre atrai a multidão. Não há limite para o orgulho ea extravagância
de um rebelde. Absalão-like, ambição cavalga sem rédeas.
II. Agravado como cometido contra um pai indulgente e envelhecido (versículo
6). Adonias aproveitou enfermidades crescimento de seu pai para satisfazer a sua
ambição pecaminosa. Nunca tinha conhecido a disciplina rigorosa de contenção dos
pais. "A indulgência dos pais, finalmente paga-los para casa em cruzamentos." Lembra-
nos do Infante D. Henrique, na de Shakespeare Henry IV., Parte II., Cena 5. Ele não
acrescentou um pouco para a tristeza do rei moribundo que a trombeta de rebelião deve
ser soado em seus ouvidos pelo filho a quem ele amava "não sabiamente, mas bem
demais."
III. Sucedido em homens corruptores da mais alta reputação (versículo
7). Joabe, como comandante-em-chefe, tinha feito anteriormente David nobre serviço
em momentos mais difíceis e angustiosos. Ele tinha incorrido no desagrado do rei pelo
seu assassinato injustificável de Abner e Amasa; e, provavelmente, ele não gostou do
personagem de Salomão como um homem de paz. Para a história de Joabe ver 2 Samuel
2:13-32; 3:22-31; 10:7-14, & c. A deserção de Abiatar, o sumo sacerdote, foi mais
surpreendente. Ele era filho de Aimeleque que quem sofreu a morte pela causa de
David, e é o único de seus filhos que escaparam do massacre de Doegue. David parece
ter sentido para ele uma ternura especial. Até então tinham sido os amigos mais
firmes. Abiatar era com Davi através de todas as suas andanças, quando ele fugiu de
Saul-lhe serviu como sacerdote nele Hebron-acompanhado de Jerusalém quando
Absalão rebelou-se um de seus principais conselheiros. A adição desses dois
representantes da igreja e campo poderosamente fortalecido a causa de Adonias, e foi
significativa do encanto de sua presença pessoal, e sem graça, insinuando
endereço. "Felicidade Outward e amizade não são conhecidos até o último ato. Na
impotência de qualquer nossa vingança ou recompensa será facilmente aparecer que nos
amou por nós mesmos ", que para seus próprios fins.
IV. Estimulados e subornados por festa excessiva (versículo 9). Esaú vendeu seu
direito de primogenitura por um prato de lentilhas, e ele não é o único cujo apetite se
mostrou mais forte do que a sua consciência. Sensual festa é muitas vezes o precursor
de impensado conduta perigosa. O julgamento é desequilibrado, o coração inflamado de
uma bravura fictícios. Muitos comprometem-se a medidas que nos momentos mais
calmos que se arrepender. Tal como servir ao seu ventre, e será do interesse daqueles
que irão deleitar-los, o que soever lado são de, são uma presa fácil para sedutores (Rom.
16:11) -. Matt.Henry . Se os bois foram oferecidos em sacrifício, como alguns pensam,
só adicionado à ousadia e impiedade do processo. Tal zombaria de adoração é odioso a
Deus, e pode terminar apenas em desastre para os promotores. O triunfo dos ímpios é
breve (Jó 20:05)
V. Impotente para viciar a integridade dos fiéis (versículos 8, 10). Zadok
realizado nos escritórios do principal sacerdote no tabernáculo do testemunho em
Gibeão, quando Abiatar era o verdadeiro sumo sacerdote, e oficializou o santuário que
contém a arca da aliança em Sião. Benaia foi chefe de guarda-costas de David (2 Sam
08:18;. 20:23). Nathan, o profeta, pode ser contado entre os amigos leais de
Salomão. Tinha dado o príncipe criança o nome de Jedidiah, "querido de Jeová", e
provavelmente foi confiada com a sua educação. Como representante do aspecto divino
do acordo, e a par de todos os planos de Davi, ele totalmente aprovado a ordem de
sucessão que o rei era conhecido por intenção. Shimci e Rei supostamente são dois
irmãos de Davi e Siméia Radai. Os homens poderosos eram a companhia de 600
originalmente formada durante os primeiros andanças de Davi (1 Sm 25:13;. 27:2), e
mantida depois como o elemento mais essencial de seu exército permanente (2 Sam
23:8-39; 1. . Crônicas 11:9-47) -. . Comm do Orador Nem estes valorosos nem Salomão
foram convidados para a festa. Ele só teria acrescentado insulto à errado. Alta
integridade de caráter eleva o homem acima de muitas solicitações para o mal. Tácito
observou que as estátuas de Brutus e Cássio foram os mais glorioso e ilustre, porque
eles não foram trazidos com outras imagens em uma procissão solene no funeral de
Germanieus. Cato disse que preferia os homens devem questionar por que ele não tinha
nenhuma estátua ou monumento erguido para ele, do que por que ele tinha. Ao não
convidar Salomão, Adonias traiu seus planos, e se entregou a ocasião para sua
frustração. A política dos ímpios é míope, e muitas vezes ajuda a causa que visa
dificultar (Salmo 69:23, Romanos 11:9).
LIÇÕES :. -1 orgulho é uma fonte fecunda de rebelião . 2. rebeldes não são
suficientes para estimar o poder dos princípios que se opõem . 3. rebelião é imprudente
em seus movimentos . 4. Rebelião concebida na arrogância está condenada a uma
derrota humilhante .

Remonstrance COM malfeitores-Verse 6


Somos ensinados aqui que muito do mal que Adonias fez teve sua raiz no seu início
ruim treinamento. David, apesar de um bom homem e um grande rei, infelizmente errou
em seu tratamento de seus filhos. Que triste visão é que vamos chegar aqui de sua vida
doméstica! O que está escrito é para nossa admoestação. Saiba-
I. Esse protesto com malfeitores é um dever imperativo . "Por que fizeste
assim?" Assim que ele deveria ter falado. "O pai dele." Nenhum poder falar com tanta
autoridade e ternura. Para que outros, de acordo com o seu lugar e
relacionamentos. Ouça o chamado de Deus para os braços: "Quem se levantará por mim
contra os malfeitores"
II. Esse protesto com malfeitores é um dever muito difícil . "Descontente".
Orgulho ferido; segurança carnal perturbado; consciência despertada para dar
dor; perigo de falar duramente; de falar a verdade em ira mais do que no amor. Ainda
tem que fazer o que é certo. Melhor ofender os homens do que a Deus;melhor falar, do
que pelo silêncio a comprometer almas. Além disso, se você agir de yon tempo pode
ganhar o seu irmão.
III. Esse protesto com malfeitores é um dever muito negligenciada . Aqui, um
pai, e que o pai David, é acusado de fracasso. Quem, então, é seguro?O próprio fato de
que o dever é tão difícil e delicado faz com que muitos encolher a partir dele. Eles não
vão dar dor. Eles temem as conseqüências de repreensão e disciplina. Mas, embora a
negligência deste dever é tão comum isso não faz a culpa a menos. É um pecado contra
Deus, e um crime contra o seu irmão. Acautelai-vos; ser advertido por muitos exemplos
terríveis. Inocência é melhor do que o arrependimento. É muito melhor para
"desagradar" os seus filhos agora pela correção gentil e justo, do que deixá-los ir em
pecado sem cheque, e, tendo em vista o seu destino triste e censuras terríveis, a gritar:
"Livra-me da culpa de sangue, ó Senhor "Além disso, quanto maior um lugar será o pai
espera que governa como um rei, como Abraão (Gn 18:19), que o homem que abusa de
sua confiança fracamente como Eli (1 Sm 03:13). -. pregador .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Versos 1-4. Fraqueza e enfermidade na velhice são-1. O lote universal à qual
todos nós devemos nos considerar nomeado (Salmo 90:10). 2. Deve afrouxar as bandas
que nos prendem ao temporal e perecível, e amadurecer-nos para a eternidade (2
Coríntios. 4:16-18). As pessoas idosas e doentes deveriam, e espera-se deles como um
trabalho agradável a Deus, que ter isso com um coração disposto, com paciência,
abnegação, sacrifício e amor -. Lange .
O versículo 5. tentativa de Adonias para ganhar a coroa . 1. A base sobre a qual
ele repousa . 1 Após a auto-afirmação, orgulho, luxúria do poder.;mas Deus resiste aos
soberbos, mas o espírito altivo, vai adiante de uma queda. 2 Ao qualidades exteriores,
idade e bela pessoa.; mas 1 Sam. 16:07; Salmo 147:10, 11. 2. Os meios que ele
empregou . 1. Ele procura impor sobre o povo por carros e cavaleiros; mas Salmo
20:08. 2. Ele conspira com homens falsos e sem fé, mas abandoná-lo na hora do perigo
(verso 49, Salmo 101:6, 7). 3. Ele prepara, pelo amor aparência, um festival
religioso; mas Prov. 15:08.
O esforço depois que as coisas altas (Rm 0:16). Agora, muitos uma pessoa pensa:
Vou me tornar um grande personagem, um homem de autoridade e influência, e depois
escrúpulos em nada para atingir seu objetivo. Mas o que está escrito em 1
Coríntios. 7:20-24 se aplica ao indivíduo, bem como para classes inteiras -. Lange .
Versículo 6. A retribuição inevitável da indulgência dos pais . Em seu efeito-
1. sobre o caráter , gerando-1. Vaidade, consciente da beleza pessoal, Amante de
exibição. 2. Orgulho "exaltado". 3. Imprudência. ( um ). Desrespeito do amor de um
pai. ( b ). A indiferença para com os sofrimentos de um pai. 2Após a
conduta . Atividade-1. Em oposição deliberada para as intenções divinas. 2. Defiance da
autoridade parental. 8. Usurpação dos direitos dos pais. 4. Dissensão na casa. 5. Abuso
de propriedade.
I. Seu pai fez uma carícias de Adonias. II. Ele, em troca, fez um tolo de seu pai
-. M. Henry .
O pai que permite que o seu filho para ir em seu orgulho e na conduta mundana ou
pecadora, e fecha os olhos, para não incomodá-lo, deve esperar que seu filho vontade
incomodá-lo e amargar a noite de sua vida. O pai gostava geralmente é punido na
ingratidão ea oposição desses mesmos filhos que ele tem mais o espectáculo, pois não
pode ser influenciada por qualquer senso de obrigação ou dever que se acostumaram a
ser satisfeito em todos os desejos de seus corações (Pv 29 : 17).
Verso. 7. A instabilidade da amizade humana . 1. Começa em mal-entendidos, e é
promovida por males imaginários. 2. Caracterizado por ingratidão para com nossos
maiores benfeitores. 3. Culmina com hostilidade amarga e vingança. 4. Desastroso na
proporção da intimidade anteriormente apreciado.
-Maldade às vezes une elementos estranhos . 1. Sabe onde para selecionar seus
cúmplices-entre o ambicioso, o desafeto, a vacilação. 2. Combina seus adeptos em
simpatia, alvo, modo de operação, e vingança, contra um inimigo comum. 3.
Formidable e perigoso quando defendida por homens de alto renome.
Personagens-alta sempre encontrar pessoas para a execução de seus planos de
pecadores, que, a partir de subserviência ou desejo de recompensa, de ambição ou
vingança, atuarão como conselheiros e agentes; mas eles têm a sua recompensa, e na
maioria das vezes acabam com o terror (Prov. 19:21).
O versículo 8. O verdadeiro valor da amizade humana testado em apuros . Uma
fidelidade-1 incorruptível. Pias considerações egoístas na promoção do bem comum. 2.
Acalma o alarme e ansiedades do sofredor diretor. 3. Está vigilante e activo na luta
contra as parcelas de trabalhadores mal. 4. É um poderoso incentivo e apoio em fazer o
certo.
Com aqueles que estão meditando traição e destruição nunca devemos fazer causa
comum (Provérbios 24:21, 22).
O versículo 9. indulgência sensual . 1. Incapacita a mente para estimar o valor
relativo das coisas. 2. Uma fonte fecunda de corrupção social e moral. 3. Incentiva
associação promíscua com personagens questionáveis. 4. Oferece uma oportunidade
cobiçado para conspiradores astutos. 5. Instiga a todos os tipos de violência.
-Aquele que dá a multidão com que comer e beber, que se prepara para lhes festas e
prazeres, torna-se popular e amado por um momento; mas todos os que se permitem ser
adquirida de tal maneira, hoje gritar Hosana! e amanhã, Crucifica - Lange .
O versículo 10. Um bom caráter . 1. Coloca um homem para além da suspeita de
traição. 2. É honrado, enquanto ele é temido e invejado, pela base. 3. Salva homem de
muitas tentações para o mal.

Homilética de versos 11-14
O CONSELHO DO SÁBIO E BOM
I. É motivada por uma preocupação altruísta para realizar a vontade
Divina . 1. a vontade divina é a primeira e mais alta consideração com um verdadeiro
profeta . Nathan sabia muito bem que era o propósito divino que Salomão deve
reinar. Sem dúvida, foi ele quem revelou a Davi a promessa de Jeová para este efeito (1
Cr. 22:08, 9). Sem cegamente e inactively descansando sobre a questão do decreto
divino, ele viu a sabedoria ea importância da utilização de todos os meios lícitos para
desconcertar a tentativa perversa de frustrar-lo. Ele não foi influenciado por um
officiousness sacerdotal e amor de intrigas políticas, mas pela ansiedade supremo e
inveja para cumprir a vontade de Deus. "Quando coroas foram eliminados pela direção
imediata do céu, não é de admirar que os profetas estavam tão interessados e
empregados em que a matéria; mas agora que comum Providência governa os assuntos
do reino dos homens (Daniel 4:32) a agência subordinado deve ser deixada para pessoas
comuns. Vamos não profetas imiscuir-se neles, mas manter os assuntos do reino de
Deus entre os homens ". Nathan era indiferente ao risco pessoal que ele tinha executado
o seu conselho foi rejeitado e Adonias permissão para se tornar rei. Em todas as coisas,
espirituais e temporais, a vontade de Deus é o maior motivo. É o motivo mais seguro
para a ação. 2. A conduta de Nathan estava em harmonia com uma verdadeira
amizade . A fidelidade do profeta em reprovar o pecado de Davi não só produziu o
arrependimento, mas estabeleceu um vínculo de amizade que durou para o resto da vida
do monarca. A formação de Salomão foi confiada a Nathan, e as qualidades amáveis e
habilidades superiores do príncipe jovem ganhou o amor do profeta. Os serviços de um
verdadeiro amigo pode ser mais livre e alegremente renderizado quando que aplicam
com as intenções divinas.Não é ato de simpatia para apresentação de propostas conselho
que envolve em sua observância do desagrado de Deus. Os pareceres devem ser dadas
com mansidão e sabedoria: ela deve cair como o orvalho, como não sobrecarregar o
torrent.
II. Altamente valioso em grandes emergências . A grave crise tinha chegado na
história do reino. É necessária a máxima cautela e prontidão para lidar com ele. Foram
ameaçados interesses importantes. 1. Uma coroa estava em jogo (ver. 11). Adonias
tinha usurpado a posição em que seu irmão foi formalmente designado. Havia perigo o
cetro não deve passar para as mãos de Salomão. A coroa da vida, mais brilhante do que
longe o mais caro diadema terreno, está reservada para os fiéis. Que ninguém tome a
nossa coroa, devemos dar ouvidos a conselhos Divino. 2. vida estava em jogo (ver.
12). Era costume sanguinário entre os antigos monarquias do Oriente, em caso de uma
tomada à força do trono, para assassinar o soberano destronado, ou os pretendentes
opostas à coroa, e todos os seus parentes mais próximos (Jz 9:05; 1 Reis 15:29, 2 Reis
10:6, 13; . ib 11:1). Se Adonias conseguiu, Bate-Seba, Salomão e, provavelmente,
Nathan, deve perecer. Estamos em perigo de morte eterna. É a função privilegiada dos
mensageiros de Deus, enquanto advertência contra a morte ameaçados, para oferecer
vida. Felizes são aqueles que são sábios para receber instruções! Para manter a
sabedoria eo bom siso é a vida da alma e graça para o pescoço (Provérbios 3:21,
22). 3. A vontade do rei moribundo foi desconsiderada . Isso Adonias sabia que a
intenção de David era evidente por sua recusa em convocar Salomão, e da realização da
conspiração tão secretamente que o idoso rei ignorava isso. Dever filial dita uma relação
respeitosa com os últimos desejos de uma mãe morrendo. Rebelião ultrajes todas as
relações familiares, e ignora os mais queridos desejos dos pais. 4. O futuro prestígio do
império foi ameaçada . Adonias era incapaz de governar. Se ele tivesse chegado ao
trono, sua carreira deve ter sido um dos desastres. Não teria havido nenhuma Solomon-
era; E a paz, a prosperidade comercial, a exibição de luxo, a glória intelectual, e
esplendor teocrático que caracterizou o reinado brilhante do rei sábio e talentoso, teria
sido, se não desconhecido, indefinidamente adiado. Um profeta e uma mulher, ambos
desdenhosamente ignorado pelos orgulhosos conspiradores-eram os instrumentos de
derrotar uma empresa malfadada. A ação oportuna e vigorosa de uma única mente
muitas vezes decidiu o destino de uma nação.
III. Sugere as razões mais forçadas para a ação correta (versículo 13). 1. O rei é
informado de que o seu próprio arranjo sobre a sucessão real é violentamente
perturbado . "Por que, então, Acaso Adonias reinar?" Foi um golpe terrível para Davi, a
ser informado de que seu filho, um filho tão carinhosamente amou e entregou-
excessivamente estava envolvido em uma tentativa rebelde para derrotar seu pai
intenção declarada. Seria afetar David a mais que seu informante era Bate-Seba, uma
mulher que ele amava ternamente, e mãe do filho que seria mais ferido se o usurpador
triunfou. Nada vai acordar mais cedo um homem em ação do que a interferência
violenta e intencional com os seus próprios planos de longo acalentado e
cuidadosamente formados. 2. O rei é lembrado de seu juramento . "Não juraste jura?"
Não se sabe quando David fez a promessa feita sob juramento, a Bate-Seba que seu
filho deve ser o rei. Era, evidentemente, depois da revelação feita a ele por Jeová,
gravado em 2 Sam. 7. A referência a seu juramento, proferido com a maior solenidade e
reverência, ele seria irresistível. O rei temente a Deus seria incitado a tomar medidas
imediatas e ativos para garantir a realização do seu propósito. O homem que teme a
Deus deve ser sempre mais solícito para cumprir a promessa feita por sua solene
invocação do Nome Divino.
IV. É complementada e confirmado por esforços pessoais, ativos (versículo
14). Muitos estão prontos para concurso conselhos quando não envolve esforço pessoal
e inconveniente. Advice assim dada barata é geralmente estimada no mesmo valor. O
verdadeiro amigo, não contente com simplesmente dar o conselho mais sábio, está
preparado para comprovar suas palavras com sério, diligente e esforços pessoais
abnegados. A conselho de um amigo assim não tem preço. Deve-se gratidão obedecido.
LIÇÕES :. -1 O ministro de Deus deve ser capaz de dar conselhos de som . 2. O
melhor conselho é o que está mais em harmonia com a vontade de Deus . 3. O conselho
do sábio e bom deve ser cuidadosamente ponderada . 4. Bom Conselho, quando
prontamente atendido, é seguido com resultados benéficos .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


O versículo 11. A vigilância do ministro fiel -1. Permite-o a discernir os perigos
que ameaçam os interesses do reino de Deus. 2. Para descobrir as tramas secretas dos
maus obreiros. 3. Para pagar o conselho oportuno e importante em emergências
graves. 4. Para dar toda a força de seus esforços pessoais para derrotar os desígnios do
maligno. 5. Para enfrentar todos os perigos de fidelidade.
Nathan, o tipo de um verdadeiro profeta . Atividade-1. Em sua vigilância e
fidelidade (Ezequiel 33:7). Ele não fica em silêncio quando era seu dever para abrir a
boca (Isaías 56:10). 2. Na sua sabedoria e bondade (Mt 10:16). 3. Em sua seriedade e
coragem (Mateus 10:28). Como grande é este Nathan! Como reprovação a todos os que
dormir quando eles devem ser desperto, que são mudos quando deveriam conselho, que
lisonjear quando deveriam avisar! É um dever solene de não esconder o que pode
revelar-se uma lesão e mal a um indivíduo ou a uma comunidade, mas para expô-lo na
hora certa e no lugar certo, para que a lesão pode ser evitada -. Lange .
O versículo 12. A grande fardo da mensagem do Evangelho. A missão do
Evangelho é -1. Para o conselho ignorante. 2. Para alertar os indiferentes. 3. Para
oferecer a vida aos mortos espiritualmente. 4. Para revelar a duração infinita e felicidade
consumada da vida desfrutado pelo crente. 5. Para estabelecer o caráter ea obra
redentora do grande Dador da Vida.
-O que Nathan aqui diz a Bate-Seba, Cristo e Seus apóstolos, em um sentido
infinitamente mais elevado, dizer a todos nós, especialmente a cada pai e cada
mãe. Quantos têm a amabilidade os bons conselhos de um homem sábio, para si e para
os seus filhos, em seu terreno e assuntos exteriores, mas que desejam ouvir nada dos
melhores conselhos que trará bem-aventurança de suas almas!
Verso 14. A pureza do conselho é confirmado pelo resultado de
acompanhamento. Há algumas aparentes contradições nas Escrituras; e embora eles
parecem ser como os acusadores de Cristo, nunca uma que fala como o outro, no
entanto, se entendermos, vamos encontrá-los falando como Nathan e Bate-Seba, ambos
falando as mesmas coisas -. Trapp .
Homilética de versos 15-21
O PERSUASIVO ARTICULADO DE UMA MÃE ANSIOSA
I. É profundamente respeitoso . Bate-Seba não hesita a se aventurar em uma vez
na câmara interna do rei velho e morrendo. Seus instintos maternais e preocupação com
o futuro de seu filho tornar seu corajoso. Sua presença se declarou eloquentemente, mas
seu discurso, trêmulo com as emoções conflitantes da esposa e mãe, foi
esmagadora. "Bate-Seba inclinou a cabeça e se prostrou perante o rei" (versículo
16). Ela pagou todos os sentidos devido a David como seu príncipe e marido. Se
quisermos encontrar favor com os superiores, devemos mostrar-lhes tornar-se
respeito. Devemos valorizar uma relação respeitosa para com aqueles de quem
esperamos bondade. Nada se perde por polidez sincero. Evidencia um espírito refinado
e gentil. Propicia o mais sombrio, e muitas vezes ganha uma recepção favorável no
processo mais difícil. Sucede que uma brusquidão unmannerly falhar. É irresistível em
uma verdadeira mulher. A vida não é tão curta, mas sempre há tempo suficiente para
cortesia.
II. Insta a obrigação religiosa de um juramento . Versículo 17: "juraste pelo
Senhor teu Deus." Um homem de consciência é moralmente obrigado pela sua palavra
prometida; mas um juramento é inviolável. Estamos envolvidos se que prometemos; se
nós temos jurado, estamos vinculados. Nem céu nem terra tem quaisquer algemas para
que o homem que pode de forma imprudente livrar dos grilhões de um juramento. Esse
homem não tem respeito por que Deus cujo nome horrível ele ousa invocar a uma
falsidade. Aquele que não se importa com Deus não se importa para o homem. É uma
poderosa alavanca para mover o homem a ação correta quando podemos lembrá-lo de
sua palavra prometeu solenemente. Um juramento deve ser religiosamente lembrado e
conscienciosamente cumpridas. É um dever que temos para com Deus e
homem. Mesmo a mais alta autoridade deve ser fielmente lembrado deste dever, e
advertiu quanto às consequências de um repúdio descuidado de confiança. Um amigo
fiel em um palácio é raro.
III. Descreve graficamente a distração de rebelião (versículos 18, 19). 1. O trono
é tomado por um filho ingrato . "Reina Adonias." Sem esperar pela morte de seu pai, ou
em busca de sua sanção, e mesmo sem o seu conhecimento, o filho presunçoso assume
toda a autoridade e display externo da realeza. Teve seu direito à sucessão sido sempre
tão bom, tal conduta era desobediente e traição. Uma ambição sem escrúpulos corrompe
afeição natural: ele reconhece a obediência a ninguém, mas a sua própria vontade
imperiosa. 2. festa excessiva prevalece . Indulgência é muitas vezes provocador de
gloriar-me vão, designs extravagantes e conduta desregrada. Isso leva a crueldade e
desastre. 3. Os membros da família real e os verdadeiros amigos do rei idade são
seduzidos de sua fidelidade . Havia desordem na casa. Os filhos de David reembolsado
sua bondade paternal com infidelidade e rebelião selvagem. A ingratidão dos filhos, a
quem muito foi sacrificado e sofrido, é uma das dores mais agudas do coração de um
pai desapontado. A poligamia, no entanto limita de certa forma, é uma fonte prolífica de
problemas domésticos. Qualquer violação da ordem moral traz consigo seu próprio
Nemesis. A infidelidade de Abiatar e Joabe-homens com quem tinha repetidamente
confiava sua vida, foi um duro golpe para David. Mal o amigo renegado pensar na
angústia causada por sua traição. A confiança na natureza humana é quebrada. 4. o rei
designado é ignorado . "Mas Salomão, teu servo", e não o teu soberano, como Adonias
afeta a ser-"vos não convidou." Ele é, evidentemente, considerado como um rival, e é
feito todos os esforços para evitar a sua ganhando o trono. Não é um descuido, mas um
desprezo do ato de liquidação, o que tinha sido feito suficientemente público, que
Salomão é negligenciada. Todos os planos acalentados carinhosamente de David estão
ameaçados com uma derrota rude e ignominioso. A cena da confusão criada pelos
rebeldes, assim, apresentados graficamente, foi calculada para afetar profundamente o
monarca, como morrer o marido, o pai, eo rei.
IV. Sinceramente defende as reivindicações prementes da nação (versículo
20). A rebelião não tinha ido tão longe como a de Absalão em roubando o coração das
pessoas. Houve um grave pausa no reino. As pessoas hesitou o que fazer, até que a
intenção real foi proclamado publicamente. David foi muito bem encaixado nas afeições
de seus súditos, que lhes permitam agir sem o conhecimento da sua vontade
declarada. Este silêncio sinistro da voz nacional era oportunidade de Nathan e desgraça
de Adonias. Em tempos angustiosos a nação olha para o rei. Nele é investido autoridade
suprema. Ele é o guia e defensor do império. Os interesses de todos estão em sua
guarda; e seu poder deve ser exercido sempre do lado da justiça, equidade e paz. A
sentença divina está nos lábios do rei. "Isso deves dizer-lhes que deve sentar-se no
trono." Esse alguns príncipes amam a não fazer-Queen Elizabeth, por exemplo. Um
falso jesuíta escreveu que ela desejava que ela pode, após sua morte, pendurar algum
tempo no ar, para ver o que brigando lá seria para seu reino. Os homens devem usar
qualquer poder ou influência que possuem, não em compassing seus próprios fins
egoístas, mas no avanço do reino do Messias.
V. é cheia de pathos genuíno . 1. Uma contingência triste é referido (versículo
21). "Quando meu Senhor deve dormir com seus pais." Aqui, o coração
da esposa fala. Era fim evidente de David estava perto; e Bate-Seba não poderia
contemplar esse evento sem emoção profunda. A morte é comparado a um sono. Bela
comparação! Tal visão rouba morte de seu terror, e acalma a dor do luto. A morte é
apenas o afundamento suave do corpo cansado e passou para o colo de
descanso. Silenciosamente ele repousa entre o pó sagrado de gerações foi-bye, até que o
último grande trombeta acordá-lo em novidade de vida. 2.Uma alusão concurso é feito
para perigo pessoal ameaçada . "Eu e meu filho Salomão seremos os culpados." Aqui,
o coração da mãe fala. É sugerido por alguns comentaristas que, provavelmente,
Adonias tinha falado com desprezo de Bate-Seba como uma adúltera e de Salomão
como ilegítima, e, portanto, não apto para ser rei. A reputação de mãe e filho estava em
perigo, e deve ser protegida. Não só isso: os traidores se Adonias conseguiu, ambos
seriam contados e inimigos públicos, e suas vidas sacrificadas. Adonias não teria tratado
tão misericordiosamente com Salomão como Salomão fez com ele. Aquele que usurpa o
trono vai parar em nenhuma crueldade para garantir-se na mesma. Se alguma coisa vai
despertar a alma para preocupação séria, é o perigo de que aqueles caro a ele estão
expostos.
LIÇÕES :. -1 A mãe exerce uma poderosa influência sobre o destino da família . 2. É
uma vantagem indizível para um príncipe jovem a ter uma mãe sábia e capaz . 3. A
eloquência de um coração de mãe é irresistível .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Versos 15-21. Bate-Seba à presença do rei . Ela lembra de seu dever-1. Rumo a
Deus, diante de quem ele havia jurado. O que se prometeu diante de Deus, de acordo
com a vontade de Deus, deve-se manter até em todas as circunstâncias; de um presente
deve lembrar reis e príncipes. 2. Para as pessoas, cujo bem-estar e cuja desgraça
estavam em sua manutenção. A grande responsabilidade dele para com quem todos os
olhos estão voltados. 3. Rumo a esposa e filho, cuja felicidade e vida estavam em
jogo. Ai do pai através de cuja culpa esposa e filhos, depois de sua morte, cair em
desprezo e miséria -. Lange .
O versículo 16. "Que queres?" Uma pergunta o Rei do Céu está sempre
perguntando-1. O inquiridor perplexo. 2. Suplicante penitente. 3. O sofredor
reclamando. 4. O enlutado solitária. 5. A auto-investigador ambicioso.
O versículo 18. "Tu não sabes isso. O isolamento dos idosos e enfermos -
1. Apresenta um contraste melancólico para a emoção alegre de uma vida ativa. 2.
Torna alheio dos eventos mais importantes do mundo exterior. 3. Ignorante das
calamidades que ameaçam seus interesses mais queridos. 4. Familiariza suas mentes
com o sofrimento ea morte próxima. 5. Solicita a atenção gentil e simpatia de corações
amorosos.
Versículo 20. As graves responsabilidades do monarca . 1. Todos os olhos estão
voltados para ele, em tempos de angústia nacional. 2. Ele deve prontamente e
efetivamente esmagar a rebelião. 3. Os melhores interesses de seus súditos deve ser sua
principal preocupação. 4. Ele deve tomar as providências mais sábias para o futuro de
paz e estabilidade do reino. 5. Ele é responsável perante Deus, de quem deriva a sua
autoridade.

Homilética de versos 22-31
A ADMOESTAÇÃO DE UM FIEL MINISTRO
Bate-Seba se aposenta, e Nathan é anunciado. Sem tempo deve ser perdido em lidar
com o mal. Atraso é tudo em favor do inimigo. Maldade endurece em seu descaramento
mais tempo está desmarcada. Observe: -
I. Que o ministro fiel é dolorosamente consciente do mal feito aos outros . Seu
caráter supõe familiaridade com as verdades morais mais elevadas e mais puras. Sua
comunhão com Deus dá o tom e equilíbrio para sua experiência pessoal dessas
verdades. Sua formação o torna altamente suscetíveis a cada variação da direita. Seu
escritório, como vigia divinamente designada, implica o seu estado de alerta constante
para detectar a presença e operação do mal.Como o ímã treme sob a influência de
alguma perturbação atmosférica, assim o coração do ministro fiel é sensível vivo à
violência dos ímpios. Os estragos causados pelo pecado é a fonte de mais amarga
tristeza para o bem. Ele sente o dano causado aos outros mais do que o dano causado a
si mesmo.
II. Que o ministro fiel é sinceramente solícito para corrigir o errado . Sem
demora, Nathan definir todas as forças de dentro de seu alcance em movimento para
contrariar os desígnios perversos dos rebeldes. Quando estamos conscientes de um
flagrante de errado, a fidelidade exige que protestar contra ele, e usar todos os esforços
legais e sábias para colocá-lo fora. O homem nunca se sente tão fraco como quando ele
entra em oposição ativa com as forças colossais do mal. Mas para o incentivo Divina,
ele iria desistir da competição em desespero. Quando seus melhores esforços são
impotentes para conquistar a obstinação dos ímpios, como o profeta de coração terno,
ele exclama: "A minha alma chorará em oculto, por você" (Jeremias 13:17). O que uma
profundidade insondável de decepção e arrependimento é soado no choro comovente do
sempre compassivo Jeová "O! se tivesses dado ouvidos aos meus mandamentos!
"Mesmo a Divindade, após exaustivo, em vão, todas as tentativas legítimas de ganhar o
homem de volta para a direita, não tem mais nada, mas lágrimas! Cristo chorando sobre
Jerusalém.
III. Que o ministro fiel sabe como influenciar a autoridade máxima em favor
do direito . Enquanto a impressão causada pela súplica apaixonada de Bate-Seba estava
fresco na mente do rei, Nathan apareceu, e, com o maior respeito, mas de uma forma
que implicou uma ligeira repreensão, expostulated com ele. A madeira que uma única
cunha não rive é facilmente dividido em pedaços por um duplo. O profeta ensaiada, em
sua maior parte, os argumentos utilizados pela mãe; mas, como condizente com seu
caráter, ele usou-os de tal forma que foi calculado para mover poderosamente o coração
do rei. 1. Ele expostulated com David como um homem de consistência . "Porventura,
disse Adonias reinará?" (Ver. 24). Este foi ao contrário do que o rei tinha dito antes. Ele
declarou solenemente que Salomão seria rei; e isso era de conhecimento público. Este
apelo à sua consistência iria despertar o interesse pessoal do rei. A menor suspeita de
inconsistência assusta a alma consciente. Às vezes é necessário para despertar e
incentivar a dever aos que significa bem, mas estão enfraquecidas pela
enfermidade. 2. Ele expostulated com David como um príncipe atencioso e
popular . Rebelião havia estourado, e atingiu seu ponto mais alto de agravamento.Os
foliões gritavam: "Viva o rei Adonias!" Amados como David foi pela nação, os rebeldes
haviam desprezado a sua autoridade, desafiou o seu poder, abusou de sua bondade,
insultou os seus amigos, e ignorou seu filho (versículos 25, 26). Tudo isso tende a
disparar a indignação do rei. 3. Ele expostulated com David como um homem de
sinceridade (versículo 27). Será que o rei havia mudado de idéia quanto à sucessão, e
manteve seu verdadeiro amigo e sábio conselheiro na ignorância? O homem que
representava o aspecto divino do arranjo era certamente o primeiro que tinha o direito
de saber. Tivesse o rei praticado sigilo e engano? Este era diferente de David. Poucos
homens podem suportar a sua sinceridade posta em causa. O estopim acendeu o trem. O
rei estava completamente despertado. Fraco e morrer como ele era, algo do vigor de
seus melhores dias re-animados sua alma. Como o santo, o marido, o pai, o príncipe, ele
estava preparado para fazer cumprir sua palavra prometida. O apelo mais poderoso no
Propiciatório é o que se baseia na Palavra Divina.
IV. Que a admoestação de um fiel ministro foi, neste caso, coroada de
êxito . 1. o rei resolveu tomar medidas imediatas para manter o direito ."Mesmo assim
eu certamente fazer o dia de hoje" (v. 30). Bons homens vão fazer o seu dever, se é fiel
e criteriosamente pressionado sobre elas. O amor de David para seu filho usurpação deu
lugar à indignação. Ele agora entende o grave estado de coisas, ea necessidade de
medidas imediatas a ser tomadas. A clareza e vigor com o qual o rei moribundo deu
instruções indicam que, não obstante o estado frágil do seu corpo, seus poderes
intelectuais estavam intactas.Idade amadurece o conhecimento em sabedoria. Platão
escreveu aos oitenta anos de idade, Isócrates aos noventa e cinco anos, e alguns dos
homens mais capazes que tenham atingido uma boa velhice ter entristecido que eles
devem morrer, quando começaram a ser sábio. Sem imediatamente revelando seu
propósito ao profeta, David chama Bate-Seba à sua presença (versículo 28). Ele ainda
manteve o poder do rei, e de agir de forma independente. A mulher que seria tão
gravemente prejudicado deve ter certeza de que a justiça deve ser feito. 2. O rei renova
seu juramento com o aumento da solenidade (versículos 29, 30). Ele não apenas repete
o seu antigo juramento, mas, com a mais profunda emoção, ratifica-lo com outro. Um
juramento é tão sagrado que a sua obrigação não pode ser quebrado; e tão solene que a
impressão de nunca deveria ser esquecido. David reconhece a bondade de Deus em
trazê-lo com segurança através das dificuldades e sofrimentos da vida. Como Deus foi
fiel a ele, então ele iria permanecer fiel até o fim. Santos Morrer fim de dar testemunho
da fidelidade de Deus para com eles. Que lição foi esta a seu filho e sucessor de confiar
em Deus em todos os momentos de angústia que pode vir em cima dele! Bate-Seba
agradece a decisão do rei-"meu senhor, o rei Davi, vive para sempre" (v. 31). Será que
tinha agradado a Deus que essa mudança nunca foi necessário, e que tu poderias ter
vivido e reinou eternamente! Devemos sempre desejo o prolongamento da vida útil, por
mais que possa parecer contra a nossa própria vantagem.David agiu neste caso, não
apenas em conformidade com a súplica de uma esposa ou de uma aversão a Adonias,
mas de um motivo religioso. Ele estava firmemente convencido de que Salomão foi
nomeado por Jeová para ser seu sucessor; e que, através dele, bem a sua própria casa
como a casa do Senhor deve ser edificada. Isso havia sido prometido, e David
testemunhou a sua realização (2 Sam 7:11-13;... Comp Hb 11:32, 33).
LIÇÕES : 1. que o ministro fiel não deve tolerar o mal . 2. que o ministro fiel vai
adotar o método mais sábio e mais influente em persuadir os homens para a
direita . 3. que, quando o expostulations do fiel ministro são consideradas, os
resultados abençoados seguir . 4. que o ministro deve ser fiel na admoestação,
independentemente do resultado .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Versos 22, 23. Para se ter uma Nathan por um jogador da equipa, que refere-se, no
momento certo e da maneira certa com a vontade de Deus, é a bênção escolhidos por
um príncipe. "Aquele que teme a Deus se apodera de um tal amigo" (Ec 6:16). Os
ministros de Deus e os pregadores da Sua palavra não deve, de fato, se misturam nos
negócios e políticas assuntos mundanos; mas sua vocação sempre os obriga a
testemunhar contra tumulto e sedição, pois aquele que resiste aos poderes resiste à
ordenação de Deus (Rm 13:2). Com perguntas que levam a um conhecimento de si
mesmo, aquele que tem o cuidado das almas, muitas vezes realiza mais, do que por
injúrias diretas e discursos disciplinares.
Versos 28-30. A decisão de David. 1. Seu juramento é uma evidência de sua fé
firme na promessa divina. 2. Seu comando é uma prova viva da verdade da Palavra
(Isaías 40:31 e Salmos 92:15). Feliz para o rei que, em todas as circunstâncias, observa
o que ele prometeu. Fidelity em lugares altos reúne-se com a fidelidade daqueles abaixo
-. Lange .
O versículo 29. Jeová, o Libertador do Seu povo . 1. que o povo de Deus não
estão isentos do calamidades da vida . Eles podem ser prostrado pela doença, perplexo
com reveses comerciais, decepcionados com falsos amigos, afligido com aflição
doméstica, oprimido com o luto, intrigado com os mistérios inexplicáveis do
procedimento Divino. 2. que, de cada calamidade Jeová oferece graciosamente o Seu
povo . Isso ele faz ou-1. Ao remover a causa da perturbação; ou, 2, por diminuir a sua
força; ou, 3, por transmitir força para suportar e, finalmente, para conquistar. 3. que a
constância de Jeová em entregar o seu povo nunca deve ser reconhecido
agradecimento . 1. Fé é confirmada. 2. Caráter moldado pela disciplina de problemas. 3.
Simpatia e fidelidade para com os outros incentivado. 4. Louvor deve ser continuamente
oferecido.
O versículo 30. "Mesmo assim eu certamente fazer hoje." Prontidão em Serviço
Cristão -1. É impelido por uma profunda convicção da justiça superlativo do trabalho a
ser feito. 2. Necessário para neutralizar as estratagemas do maligno. 3. Exigidas pelo
necessidades prementes da humanidade. 4. Realiza os resultados mais satisfatórios.

Homilética de versos 32-40
A COROAÇÃO DE SALOMÃO
1. Foi realizado com a aprovação completa e pelas direções expressas do
monarca reinante . 1. O rei voluntariamente abdicou em favor de seu filho
Salomão . "Ele será rei em meu lugar; e eu tenho o nomeou para governar sobre Israel e
Judá "(v. 35). Mal é David despertou para compreender a gravidade da ocasião que ele
passa a fazer os arranjos mais completos para a realização de suas próprias intenções e
da vontade Divina. Ele se entrega nas mãos do jovem Salomão o reino que, na sua
maior parte, tinha sido conquistado e consolidado pelo seu próprio gênio militar e
administrativa. Ele havia subjugado Efraim, que tomou o nome de Israel, e uniu-a com
Judá. Ciúme considerável existente entre estas duas partes do império, o que acaba
forçado em uma separação. A velha desunião reapareceu na revolta de Absalão, e foi
novamente reavivada pela tentativa de Adonias. Foi, portanto, com o objectivo de
reforçar a autoridade de Salomão sobre todo o reino que David expressamente declarou
que seu filho deve ser príncipe sobre Israel e Judá. A abdicação de um monarca em
favor de um filho nem sempre é um processo sábio. O rei Henrique II. da Inglaterra
vivia a lamentar que ele tinha agido assim. Príncipe Henry, inflado com a sua nova
dignidade, e instigado a desobediência filial por sua mãe, se rebelou contra o rei; e em
1183, em meio a seus desígnios perversos, foi apreendido com uma doença fatal e
morreu. Mas Salomão tinha aprendido coisas melhores de seu pai (Prov. 4:4), a partir de
sua mãe (Prov. 31), e de seu tutor, Nathan. 2. O rei ficou explícito em suas
direções (versos 32-35). Chamou à sua presença Zadoque, Natã e Benaia, os principais
representantes da igreja e do exército, e ordenou-lhes que levar com eles o real guarda-
costas, para definir Salomão em sua própria mula, uma honra conferida nunca, mas
como um marca da mais alta distinção; para acompanhá-lo no estado até Giom, lá para
ungi-lo com o óleo sagrado, ao som da trombeta, e proclamá-lo rei na via pública; para
trazê-lo de volta para o tribunal em magnificência e triunfar, com todas as cerimônias de
coroação necessárias e imponentes. A minúcia com que essas ordens foram dadas indica
a clareza e vigor da mente de David, eo fervor de sua alma em fazer o que ele acredita
ser o certo. Zelo por Deus nunca deve ser controlado por particularidade, método e
finalidade. 3. A ação do rei reuniu-se com a aprovação de sinal (versículos 36,
37). Benaia, em nome do descanso, aplaude o ato, e acrescenta o seu devoto Amen. Ele
também profere uma oração para que o Senhor possa estar com Salomão, e exaltar o seu
trono acima do de seu pai. O melhor dos homens desejam que seus filhos sejam mais
sábio e melhor do que a si mesmos; como eles mesmos o desejo de ser mais sábio e
melhor. Para ser sábio e bom é ser verdadeiramente grande. Benaia nem lisonjeado não
refletiu sobre David; mas, convencido de que o regime do rei estavam em conformidade
com a vontade divina, ele desejou que a bênção do céu pode descansar sobre o governo
recém-formado. Deus ouviu a oração, e confirmou o reinado de Salomão, caracterizado
por um período prolongado de felicidade civil e religiosa, o que representa a igreja
triunfante no céu, como o reinado de Davi tinha sido uma figura da igreja militante na
terra.
II. Foi comemorado com solenidades se tornando . 1. Havia toda a exibição
exterior da magnificência régia . Entre os persas era uma ofensa capital para montar no
cavalo do rei, para se sentar no seu trono, ou para lidar com seu cetro, sem a permissão
real: por outro lado, a ser autorizada a montar o palafrém real foi contabilizada por eles
a mais alta dignidade. Salomão foi colocado na mula do rei, como um sinal de que
estava investido com o escritório real; e, com a presença dos principais oficiais da
igreja, o estado, eo exército, com toda a pompa externa de um cortejo real, foi
conduzido até Gibon, um pequeno riacho, no lado oeste de Jerusalém, que se esvaziou
na Kedron. Os rabinos afirmam que todos os reis hebreus eram ungidos ao lado de uma
fonte ou rio como um símbolo da perpetuidade de seu reino. Era um local onde uma
grande assembléia poderia ser recolhidas, ea partir do qual uma entrada imponente para
a cidade, que não tinha praça pública aberta, poderia ser feita. Display externo é um
importante meio de impressionar o povo com a majestade do trono. Isso foi um
espetáculo impressionante na cidade de Bruxelas, em 1555, quando Charles V. abdicou
em favor de seu filho Filipe II. ( vide ascensão do Motley da República Holandesa, vol.
i., cap. 1). Que visão para o universo era que quando o Messias triunfante subiu às
alturas, e foi investido com a autoridade real! 2. Houve a unção solene .Um frasco de
óleo de chifre, que contém o óleo da unção, que foi usado somente para a unção dos
sacerdotes e reis, foi levado para fora da tenda, onde foi sempre cuidadosamente
acamado; Zadoque e Nathan ungido o rei jovem, um deles derramando o óleo, ea outra
unção da cabeça, desenhando um círculo em redor dela com óleo, de acordo com a
máxima de que os reis hebreus eram ungidos na forma de uma coroa, para denotar a sua
delegação à dignidade real. O derrame de óleo sobre a cabeça simboliza a comunicação
do Espírito do Senhor (1 Sam. 16:13), e que o rei deve ser dotado de todas as virtudes
régias, e reina em submissão e para a promoção da vontade do Deus. O chifre do azeite
foi emblemático do poder e abundância. O Messias foi ungido para seu escritório
mediador, e não com óleo, mas com a plenitude incomensurável do Espírito (Salmo
45:7). 3. Havia a proclamação pública . Zadok assoou o sagrado ram's-chifre, que deu
uma nota que soa agora, e foi especialmente empregado para dar sinais, e em outras
ocasiões solenes; e, como era costume na inauguração dos reis, os trombeteiros do
guarda seguiu com uma forte explosão, que anunciou para a multidão reunida a
conclusão da cerimônia impressionante. Um grito em seguida, subiu em meio às
aclamações da multidão, "Viva o rei Salomão!" Assim, com todas as honras condizente
com a ocasião, e da maneira mais pública, o príncipe jovem, com a idade de quinze
anos, segundo alguns, de vinte acordo com outros, foi elevado ao trono de seu pai
David. O personagem real do Messias foi abertamente proclamado ao universo (Salmo
24:7-10).
III. Foi a ocasião de grande regozijo nacional (versículo 40). O povo acompanhou
o rei recém-coroado para a cidade, e expressou sua alegria exuberante, segundo o
costume dos orientais, com a música selvagem de flautas, com dança veemente, e com
aplausos entusiásticos altos, de modo que a terra vibrou. O júbilo excessivo de todo o
povo mostrou que não do lado de Adonias, mas aceitou a decisão de Davi como oficial
e obrigatória. Eles viram na elevação de Salomão uma vitória sobre o usurpador
ousadia. A coroação de um monarca é um momento apropriado para alegria
nacional; ainda mais quando o personagem do rei ganha a confiança do povo. Há de
tudo no caráter real do Messias suscitar a aclamação alegre de todos os poderes
angelicais, de todos os povos, de todas as idades.
LIÇÕES :. -1 O rei sábio vai fazer o melhor arranjo para a futura estabilidade e da
paz do seu reino . 2. A adesão de um bom príncipe deve ser comemorado com todas as
honras devidas . 3. Todos os tronos estão à disposição divina . Ele desconcerta a cabala
mais inteligentemente concebido, e trabalha com a confusão seus próprios fins
pacíficos.

A ADESÃO DE SALOMÃO TÍPICA DO CARÁTER REAL DE CRISTO


I. Como Salomão, Cristo foi nomeado para o cargo real por Seu Pai . Anos
antes do evento real a voz da profecia declarou: "Eu tenho estabelecido o meu Rei sobre
o meu monte de Sião" (Sl 2:6). Gabriel anunciou à Virgem: "O Senhor Deus lhe dará o
trono de seu pai David, reinará eternamente sobre a casa de Jacó para sempre; e seu
reino não terá fim "(Lucas 1:32, 33). As maiores expectativas foram acarinhados quanto
aos resultados permanentes do brilhante reinado de Salomão; mas foi reservado para o
verdadeiro, o Filho de Davi depois de cumprir os anseios proféticas que se reuniram em
torno do nascimento do mais cedo. Todo o peso e magnificência da autoridade do Pai
pertencia ao Messias absolutamente (Mateus 28:18).
II. Como Salomão, Cristo foi estabelecido em seu trono, apesar da violenta
oposição de seus inimigos . Os maiores dignitários de ambos os mundos judaicas e
pagãs conspiraram contra o Messias, e esforçou-se para impedir o estabelecimento de
seu reino. "Os reis da terra se levantam, e os príncipes tomavam conselho contra o
Senhor e contra o seu ungido," & c. (Salmo 2:2, 3). Houve uma confederação
semelhante entre os amonitas, sírios, & c., Contra Davi, mas foi completamente
esmagado. E terrível era a vingança que caiu sobre os inimigos do Ungido de Deus. Os
romanos foram os instrumentos da ira divina contra os judeus, e, no decorrer do tempo,
a punição caiu sobre os romanos; a cidade imperial foi capturado pelos godos, e os
povos conquistados submetido às mais bárbaras crueldades. Toda a oposição a Cristo, o
Pai olha para a oposição a si mesmo, e isso pode acabar apenas em desastre indizível e
derrota.
III. Como Salomão, Cristo foi solenemente ungido . Seu nome, Christos , implica
isso. Mas o Messias não foi ungido para o escritório real com óleo.Na verdade, o óleo
consagrado, especialmente agravado e especialmente apropriado para a unção de reis e
sacerdotes, estava perdido centenas de anos antes do nascimento de Cristo, eo costume
de ungir dessa maneira há muito tempo deixou. A única unção do Messias de que ler
é, a unção do Espírito . Pedro testifica "como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o
Espírito Santo e com poder" (Atos 10:38). E essa unção ocorreu, em parte, a sua
concepção (Lucas 1:35), pela qual Ele estava preparado para sua missão, e mais
plenamente em Seu batismo (Mateus 3:16), quando Ele entrou formalmente sobre o
desempenho de todo o funções pertencentes a Sua messianidade. Seu batismo no rio
Jordão ainda manteve a analogia sugerida pelo antigo costume judaico de ungir reis
perto de um riacho, para significar a perpetuidade do reino. A unção do Espírito Santo
foi derramado sobre ele com uma plenitude immeasureable (João 3:34).
IV. Como Salomão, Cristo fez Sua entrada triunfal na cidade santa em meio
aos aplausos de alegria do povo . Grande foi a alegria e alto foram os hosanas do povo
quando Jesus subiu a pompa gloriosa mas caseira em sua própria amada Jerusalém
"Bendito é o Rei de Israel que vem em nome do Senhor" (João 12:13). Mas maior e
mais alto foi o grito de vitória que abalou os céus quando o Messias triunfante subiu
para a sua corte para o alto, e tomou posse de seu trono mediador (Sl 47:5-8; 24:7-10).
LIÇÕES :. -1 Jesus reina-Seu povo pode, portanto, se alegrar . 2. Jesus reina-Seu
povo, portanto, triunfar sobre cada inimigo . 3. Jesus reina-os interesses presentes e
futuros do Seu povo, portanto, seguro .

Homilética de versos 41-49
A DERROTA DA REBELIÃO
I. Que rebeldes estão mais com a intenção de condescendência egoísta do que o
bem público . "Como eles tinham acabado de comer" (v. 41).Adonias e os seus
apoiantes tinham dado a si mesmos até festa; eo entretenimento deve ter sido muito
prolongada, como todas as providências para coroar e proclamando Salomão tinha sido
iniciada e concluída enquanto seus adversários foram gluttonising. Rebelião origina em
uma sensação de intenso egoísmo, e quando ele agarra energia ele usa a sua vantagem
em um livre indulgência, sem controle dos apetites que a força da ordem constitucional
tinha contido. Quantas vezes o vencedor de um tirano por sua vez, tornar-se uma maior
se tirano! Ele consulta não o bem-estar da comunidade, mas a ganância de suas próprias
paixões. Aqueles que se opõem ao Senhor Jesus Cristo são, como servir os seus
próprios ventres (Rm 16:18;. Phil 3:19). Indulgência excessiva acalma a alma em uma
segurança fatal. Os antediluvianos, a única intenção de indulgência egoísta, estavam
surdos a todos os avisos, até que as águas rugindo despertou-os para preocupação; e, em
seguida, seus esforços frenéticos foram impotentes para resgatar a partir das ondas
sufocantes. Os habitantes de Sodoma deu rédea para as menores tendências de sua
natureza, até o fedor cheirando a suas abominações tornou-se intolerável, e foi purgado
acabar com o fogo do céu. Assim será no fim do mundo (Lucas 17:26-30).
II. Que os rebeldes são muitas vezes surpreendidos no meio de segurança
imaginava . "Portanto é esse barulho?" (V. 41). O clangor da trombeta mesmo que
proclamou a coroação de Salomão assustou os foliões, e revelou aos líderes da revolta a
posição crítica de sua empresa. O que era uma nota inspiradora do triunfo de um partido
era o sinal de medo de confusão e derrota para o outro. "Quando o pecado se espalha na
mesa de festa desenfreada, o fim da alegria será tristeza. Já após a refeição termina vem
o acerto de contas. Sem dúvida, nesta festa, houve muitas saúde bêbado para Adonias,
muitas glorias confiante de seu projeto prosperar, muitos um desprezo da facção
desprezado de Salomão; e agora para o último prato é servido até espanto e expectativa
com medo de uma vingança justa "-. Municipal . Os ímpios são muitas vezes
ultrapassados quando são menos sobre a sua guarda. Ela exige uma vigilância sem
dormir para detectar a aproximação rápida e silenciosa da justiça, e prudência sobre-
humana para afastar sua vingança inevitável; e estas são as qualidades dos ímpios não
possuem. O rebelde é como um homem que luta para assegurar a posse de uma rocha do
oceano por causa do tesouro fabuloso que tem a fama de conter; e enquanto ele está
exultante sobre a sua riqueza recém-encontrada, sem se importar com o perigo, ele
torna-se de repente ciente de que ele está cercado pelo mar em constante aumento, que,
apesar de seus gritos de horror, envolve-lo em seu abraço impiedoso, e canta uma baixa,
selvagem canto fúnebre, triste, uma vez que sepulta-lo em suas profundezas líquidos.
III. Que os rebeldes são obrigados a ouvir notícias desagradáveis (versículos 42-
48). Jônatas, filho de Abiatar, o sacerdote, tinha sido, provavelmente, deixou para trás a
agir como um espião sobre os movimentos dos homens principais da cidade. Ele já tinha
visto e ouvido muito mais a partir de fontes confiáveis.Sua indústria e perspicácia na
coleta de informações foram surpreendentes; e quando, com pressa ofegante, ele se
intrometeu na banquetters impensadas, muito diferente era a sua interpretação do
tumulto que interrompeu a folia, a partir do que Adonias antecipado. Joab, um militante
de idade, entendido seu significado, e tremeu; mas Adonias, cego pela vaidade e
presunção, lisonjeou-se que todos os eventos seria a seu favor. Que o homem é muitas
vezes menos tímido que está na condição mais perigosa. A ordem em que Jonathan
relatou suas notícias foi calculado para fazer uma profunda impressão em seus ouvintes,
e para aumentar a consternação que causou. Davi formalmente nomeado Salomão como
seu sucessor: portanto, as esperanças de Adonias foram destruídos, e sua tentativa de
marca . com rebeldia e ingratidão Zadoque, Natã e Benaia fora autorizada a definir
Salomão na mula real: portanto, esses homens gozava da confiança do rei velho, e
ocuparia um lugar de destaque na corte do jovem monarca; e os principais homens que
apoiaram a revolta de Adonias tinha todas as razões para temer pelas conseqüências de
sua perfídia. Salomão tinha sido ungido solenemente: . portanto, o rei era a sério, e tudo
tinha sido feito para garantir a aprovação Divina O rei jovem tinha sido trazido para
Jerusalém e colocado no trono de seu pai: por isso, o seu triunfo estava completo. O
maior publicidade tinha sido dado a toda a transação: foi realizado com pompa e
dignidade se tornando: foi saudada pelos principais oficiais de Estado: foi aplaudido
pelas pessoas com uma extravagância de alegria: foi aprovado e confirmado pelo maior
autoridade, o rei moribundo curvando reverência sobre a sua cama, e derramando a sua
alma em gratidão a Deus. Essa inteligência encheu os rebeldes com espanto, e
convenceu-os do verdadeiro caráter e desesperança absoluta de sua empresa. Awful são
as novidades que em breve quebrar em cima da orelha do pecador: no meio de sua
jactância e alegria a mensagem virá que vai encher a sua alma com um terror sem nome:
"Tolo, esta noite tua alma será requerida de ti . "
IV. Que os rebeldes estão condenados antes longo para uma derrota
inglória (versículo 49). Os seguidores de Adonias foram atingidas com medo, seus
rostos empalideceu, seus corações cresceram frio, sua coragem falhou eles, o esporte foi
estragado, e, com os olhos sendo abertos, viram a ousadia perverso de sua
conduta. Estavam agora passível de ser punido como rebeldes. Eles levaram em fuga, e,
assim, procurou escapar da conseqüência de sua tentativa de erupção. "Eles estavam
com medo, e levantou-se e foi cada um a sua maneira." Esse é o destino de toda a
rebelião injustos contra Deus ou do homem. Rebelião tem em si nenhum elemento de
permanência. Ele agarra a uma vantagem temporária, enquanto ultrajes e pisoteia
princípios eternos. Ele deve, mais cedo ou mais tarde, sofrer uma derrota, a derrota mais
humilhante e desastroso. É uma bolha, inflada com orgulho e brilhando com os matizes
multicoloridas de vaidade, mas derretendo antes de o fio tênue esticada em seu
caminho. É uma nuvem-coroa-light, gay, pretensioso, aspirante; mas desaparecendo no
espaço antes de atingir o cume da montanha a partir do flanco esponjoso do qual ele
nasceu.
LIÇÕES : -1. rebeldes são intensamente egoísta . 2. rebeldes estão sempre no maior
perigo . 3. É uma misericórdia quando os rebeldes estão convencidos da sua loucura
antes da recuperação é impossível .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Versos 41-49. A frustração dos regimes de Adonias . 1. A inteligência que ele
obtém. 2. O efeito produzido por este inteligência. Para uma consciência do mal (Joabe)
as trombetas que anunciam a vitória ea alegria são julgamento trombetas que soam arte
adiante-Tu pesado e achado em falta. A mesma mensagem em que David se expressa,
Bendito seja, & c. (V. 48), funciona terror e alarme na Adonias e seu partido. Assim,
ainda que nunca soa a "boa mensagem", que o verdadeiro Príncipe da Paz (Cristo)
conquistou a vitória, e está assentado à destra de Deus, o que para alguns é de ação de
graças e louvor, para que eles se sustentar em cima dele ; mas para outros é uma pedra
de tropeço, de modo que eles caem e são confundidos (Is 8:14, Lucas 2:34) -. Lange .
O versículo 42. Um mensageiro verdadeiro -1. É em um grande esforço para
apurar a verdade. 2. Tem uma boa reputação a manter. "Tu és um homem valente." 3.
Permanece impassível diante da lisonja. "Venha; tu trazes boas novas. "4. não se desvia
da verdade, porque é desagradável. 5. É sério e fiel em dar destaque às principais
características de sua mensagem. 6. Muitas vezes é o meio de prender o mal antes que
ele tenha ido longe demais.
O versículo 48. A alegria dos santos idade e morrendo em deixar seus
descendentes prósperas, pacíficas e piedosos . David louvou a Deus que Ele lhe tinha
dado um sucessor digno. Ele tinha grande satisfação em caráter de Salomão como um
eminente sábio e bom, em quem os israelitas comem com prazer aquiescer e alegrai-
vos, e sob cujo governo o reino seria pacífico, próspero e feliz. No meio de toda a
languidez da natureza, o coração de Davi se alegrou com este acordo feliz, e ele atribui
o louvor ao Deus de quem vem a promoção. Observe-
I. Que a perspectiva de deixar suas famílias em circunstâncias prósperas e
pacíficas e no serviço de Deus é uma questão de grande alegria para os santos
idade e morrendo . 1. É um prazer para um santo idade e morrendo de vontade de
deixar sua família em circunstâncias prósperas . É o caráter de um homem bom que ele
não é um amante deste mundo, nem ansiosamente solícito sobre eventos futuros. No
entanto, ele considera-se como obrigado pelas leis da natureza, a razão, e do evangelho,
para fornecer para aqueles de sua própria casa; não só para fornecê-los com as
necessidades da vida, enquanto ele viver, mas ajuntai para eles tal parcela de suas coisas
boas como ele pode, de acordo com o seu apoio e conforto presente, e as outras
demandas que o seu grande Senhor tem sobre ele. Ele está particularmente satisfeito e
agradecido de que o que ele deixa é o fruto de seu trabalho honesto; que ele não tem
dinheiro ilícitos entre os seus bens, para trazer uma maldição sobre ele; e que sua
família será propensos a ter a bênção de Deus com o que ele deixa. 2. É um prazer
maior para deixar os seus descendentes em unidade e amor . David tinha visto e sentido
muito dos males fatais de discórdia em sua própria família; mas esperava que o acordo
de modo sábio e benevolente como um príncipe Salomão no trono seria estabelecer e
garantir a sua paz. Contendas e disputas, entre quem eles acontecem, são difíceis de
todos os filhos de paz, desonrosos à religião, e prejudicial ao seu poder; mas entre
pessoas do mesmo estoque e família são mais vergonhoso e pernicioso. O célebre
Phillip de Mornay (Lord Plessis) disse, com um ar de alegria, pouco antes de sua morte:
"Estou chegou à altura de conforto, desde que eu morrer, com a garantia de deixar a paz
entre os meus filhos." 3. É sua maior alegria para deixar os seus descendentes no
caminho da santidade e zelo pelo apoio da religião . Ao lado da boa esperança de sua
própria salvação, não há nada pode dar o coração de um pai piedoso maior prazer do
que uma tal perspectiva como esta. Ele pode adotar as últimas palavras de José aos seus
irmãos e posteridade: "eu morro; mas Deus certamente vos visitará, e trazê-lo para a
terra que prometeu "(Gênesis 50:24).
II. As razões pelas quais tal perspectiva dá tanta alegria aos santos idade e
morrendo . 1. Esta alegria surge, em parte, a partir de seu amor natural para os seus
descendentes . Deus tem implantado em todas as criaturas uma forte afeição aos seus
descendentes, a fim de que eles possam preservar e sustentá-los até que eles são capazes
de fornecer por si. Este instinto natural ou afeto é, de homens bons, santificados pela
religião. Assim, os filhos se tornam caro a eles por um vínculo mais forte e mais
atraente do que a natureza, até mesmo sua relação comum com Deus como seu Pai e
amigo, e Jesus como seu Redentor e Salvador. 2. a preocupação santos idade sentir
pela honra de Deus e para a continuidade e difusão da religião aumenta essa
alegria . É a alegria do homem bom pensar que se ele está morrendo, a religião não está
a morrer com ele: que que irá sobreviver, e continuar na cidade e bairro para o qual ele
está relacionado, e, principalmente, em sua própria família. Quanto mais o santo
morrendo ama a Deus e Seus caminhos, mais ele se alegra, há aqueles que se eleva em
seu lugar, que terá o mesmo amor e carinho, e ser o apoio da religião, quando ele é
colocado na poeira. 3. Mas o principal motivo de alegria do santo velho e morrer é a
perspectiva de conhecer seus descendentes piedosos de novo no mundo celestial . A
separação de seus entes queridos, mas é curto; e é com alegria indizível o santo
moribundo olha ao redor em suas piedosas, crianças obedientes quando ele acha que
deve em breve encontrá-los novamente na presença de Cristo, com suas graças
infinitamente melhorado e todas as suas imperfeições aniquilado.
Inferências . 1. Deve ser o desejo sincero e pais careofall diligentes que eles podem
ter essa alegria . O piedoso Dr. Annesty, quando um dos seus amigos sugeriu-lhe que a
sua caridade era muito grande considerando o número de seus filhos, respondeu: "Você
muito confundir a questão: Eu estou colocando-se porções para os meus filhos."
2. santos Idoso que têm essa alegria deve ser muito grato . A obrigação forte é colocado
sobre eles para empregar seu tempo restante e força no esforço para promover maior
grau de piedade, zelo e utilidade naqueles que virão depois deles. 3. É dever de jovens
para atender a alegria de seus pais . Menciona-se, como uma parte amável do caráter
do Hooker judicioso, que ele costumava dizer: "Se eu não tinha outra razão e motivo
para ser religioso, gostaria de se esforçar seriamente para ser assim por causa da minha
mãe idosa, para que eu possa retribuir a sua conta de mim, e fazer com que o coração da
viúva a cantar de alegria "-. Orton .
O versículo 49. A inconstância de cúmplices maus . 1. que o mau voto eterno
amizade uns com os outros quando os instintos mais baixos de sua natureza, são
gratificados . Quando Adonias preparou uma festa que tinha tropas de amigos. 2. que a
primeira notícia de calamidade preencher os ímpios com medo . O pecador é
essencialmente um covarde. Não tendo nenhum princípio justo para sustentá-lo, ele é
impotente, no dia da adversidade. 3 Que o ímpio, ao menor alarme, buscar segurança
na fuga ignóbil . Quando a mensagem de infortúnio foi trazido para Adonias, todos os
seus seguidores professos, até mesmo o astuto Joabe, o abandonaram (Ec 6:10-12).
- "E foi cada um a sua maneira." responsabilidade individual -1. Não podem ser
mescladas nas ações da multidão. 2. É vividamente impressa na consciência na hora da
desgraça. 3. Reconhece o merecimento de punição por má conduta. 4. Ansiosamente se
esforça para escapar da vingança iminente.

Homilética de versos 50-53
REAL CLEMÊNCIA
I. Aqui temos clemência real sinceramente e humildemente
procurou (versículos 50, 51). O aventureiro imprudente está sujeito a grandes e
repentinas mudanças que ele pode ser um monarca na parte da manhã, e um mendigo
antes de noite. Aquele que emite comandos e perdões para os outros pode-se ter que
pedir a misericórdia. Adonias confessa o seu crime, reconhece o reinado de Salomão,
declara sua sujeição, e busca o perdão. O medo da morte, o sentido do pecado, e as
conseqüências alarmantes que ela envolve, o anseio da alma de se reconciliar com o Ser
quem temos ofendido, emprestar pathos indizível e fervor às nossas orações. A falta
mais profundo da alma, e que se expressa em seu grito mais emocionante, é
misericórdia. O penitente sincero não procura em vão (Isaías 55:6, 7). O perdão é uma
bênção digno da busca mais diligente.
II. Aqui temos clemência real movido pelo sofrimento dos vencidos . Adonias,
que poucas horas atrás, foi a mais orgulhosa e mais gay em Judá, elevado para o auge
do sucesso confiante (versos 5, 42), era agora um homem esmagado e
decepcionado. Ele teme a vingança de seu irmão bem-sucedido, voa para o altar para a
segurança, e se torna um suplicante tremor por misericórdia. Pode-se, Adonias tinha
antes desprezados os serviços religiosos do altar; mas, como acontece com muitos
outros, no tempo da angústia é o primeiro lugar para o qual ele é executado. O que quer
que conduz o pecador para o propiciatório é uma bênção indizível. Salomão ouve de
penitência e terror de Adonias; ele se lembra de que ele é seu irmão; que esta era talvez
a sua primeira infração; que ele será mais útil como um sujeito pacífico do que como
um agitador incansável de rebelião; eo coração do jovem príncipe é movido a
clemência. O vencedor pode dar ao luxo de ser generoso, eo exercício mais adequado do
poder recém-adquirido é mostrar misericórdia. Então, Deus ouve o grito de aflição-a
triste monotonia da desgraça, sempre surgindo do mar palpitante da experiência
humana. Ele contempla, também, a angústia sem voz sob a qual milhares se
contorcem;e Seu grande coração derrete com piedade, e Seu braço está estendido para
salvar.
III. Aqui temos as condições em que a clemência real é exercido (versículo
52). Lenity indiscriminado é fatal para um bom governo. A continuação da misericórdia
está condicionado à conduta moral do perdoados. Adonias é colocada em seu bom
comportamento. Se ele se mostrar um homem digno [hebraico,um filho de valor ],
controlando-se e silenciosamente submeter ao poder reinante, ele permanecerá segura e
sem ser molestado; mas se ele inventa uma nova traição, ou de outra forma misconducts
si mesmo, sua vida está em perigo. Não deixe o veterano na maldade iludir-se com a
crença de que ele vai ficar impune, ou que na imensidão da bondade Divina seus
pecados será esquecido. A Justiça que fornece uma saída da misericórdia mais rico
também é inflexivelmente rigoroso em infligir vingança merecida (Eclesiastes 0:14,
Romanos 1:18, 2 Coríntios 5:10). O caráter moral formamos na terra será a base da
nossa condição e destino no mundo futuro, e que o personagem será inevitavelmente
desenvolvido, ou explodiu, de acordo com o grau em que ganhar ou perder a clemência
ea aprovação de Deus.
IV. Aqui temos clemência real generosamente declarou . "Então o rei Salomão
deu ordem, e fizeram descer do altar; e Salomão lhe disse: Vai para tua casa "(versículo
53). Seu crime é perdoado, a sua vida é poupada, e ele é reintegrado em sua posição e
herança. Considerando-se o costume de monarquias orientais, a maravilha é que
Adonias foi tão generosamente tratada. Em alguns países orientais, não são apenas
pretendentes quase sempre punidos com a morte, mas tem sido muitas vezes o costume
para cada rei, sobre a sua adesão, para os matar todos os seus irmãos como meros
pretendentes possíveis. Na Turquia, esse costume continuou no século presente. Perdão
não traz conforto para o penitente atingida a menos que seja claramente declarada e
conscientemente realizado. Deus se deleita em misericórdia e em assegurar o tremor,
mas acreditando alma do criador de alegria fato do perdão. Para perdoar é o mais difícil
eo mais semelhante a Deus; é aqui que a enchente da maré de generosidade registra seu
pico mais alto.
V. Aqui temos clemência real reconhecido agradecimento . "E ele veio e
prostrou-se ao rei Salomão" (v. 53). Subjugado mais pelo espírito generoso de seu irmão
vitorioso do que pelo fracasso de sua própria enterprize ostentava, Adonias presta
homenagem agradecida de uma vez para a clemência ea dignidade do rei. Homem
esquece o poder gracioso que o livra da miséria muito mais rapidamente do que a
pungência da própria miséria, quando resistiu. Dos dez leprosos purificados, apenas um
voltou para dar graças ao grande Médico. Para ser grato é o mínimo que o homem pode
fazer, e é uma graça da qual ele mostra o mínimo. A vida deve ser uma expressão feliz
de gratidão e humilde obediência.
LIÇÕES :. -1 Poder perde nada de sua dignidade ou eficiência, mostrando
misericórdia . 2. Para ser perdoado aumenta a obrigação de viver retamente . 3. O
perdão sinceramente buscava deve ser humilde e reconhecido agradecimento .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


O versículo 50. altar, o refúgio para os culpados . 1. É o lugar de sacrifício e
expiação. 2. Ele é o símbolo da reconciliação. 3. É a cena de manifestações divinas. 4. É
sugestivo de adoração. 5. É o santuário do angustiado em todas as idades.
O versículo 52. destino decidido pelo caráter moral . 1. Homem é um agente
moral livre. 2. Ele é, portanto, responsável por suas crenças, palavras e ações. 3. Cada
provisão foi feita para ajudar o homem na conduta correta da vida. 4. A posição do
homem no futuro é decidido pelo caráter e os resultados de sua vida presente. 5. Abusar
privilégios religiosos implica desastre indescritível.
O versículo 53. "Vai para tua casa." A incerteza da grandeza terrena . 1. É
possível ser um dia de afluência, o próximo um mendigo. 2. Verdadeira grandeza é
permanente apenas quando ele repousa sobre uma base moral. 3. É uma experiência
amarga para descer de uma popularidade orgulho de obscuridade.

CAPÍTULO 2
O INÍCIO DE UM REINADO BRILHANTE

CRÍTICA E NOTAS EXPLICATIVAS .., Versículo 3 Mantenha a carga de Jeová - ou seja ,


preservar a Teocracia, manter a piedade e dignidade tornando-se o monarca hebreu, que governa
por direito divino, e é confiada a representação e defesa das leis divinas.  Mantenha os seus
estatutos, ֹ‫חקּת‬
ֻ -as prescrições da lei.Mandamentos, ‫מצְוֹת‬ ִ , As expressões da vontade
divina. Acórdãos - ‫מטִים‬ ָּ ׁ‫מש‬ ִ frases objetivas e ordenanças, cuja violação implica
punição. Testemunhos -‫דוֹת‬ ְ ֵ‫ע‬declarações solenes da vontade de Deus contra o pecado
(Keil). Que tu possas prosperar -Não tanto "ter sorte" (Gesenius, De Wette), mas ser hábil,
realizar-se de forma inteligente, como ele certamente faremos o que age em harmonia com o
Divino .. "estatutos, mandamentos," & c, versículo 4 As omite Vaticano setembro " me a
respeito ", e" com toda a sua alma . "Não te deixar um homem: assegura" não uma sucessão
ininterrupta completamente, mas apenas o oposto de um quebrar para sempre
"(Hengstenberg); aceso. "não será cortado do meio de ti um homem no trono;" ou seja , a tua
posteridade deve segurar o trono em perpetuidade: a casa real de Davi se tornou imortal em
"maior Filho grande de David . "O versículo 5. derramou o sangue de guerra em paz, ou
seja , murderously matou o inofensivo; derramado, em paz, o sangue que só deve fluir em
guerra. Coloque o sangue de guerra no seu cinto e os sapatos -O "cinto" foi a banda militar, e
que sua espada foi anexado, usado por um guerreiro, sugestivo, portanto, de sua
posição; enquanto os seus "sapatos" sugerem o seu equipamento de marcha; e estes insígnia de
seu escritório e dignidade que ele suja com o assassinato! (Comp. Lange). Versículo 6. Faça
segundo a tua sabedoria -Na hora apropriada, e de forma adequada, marcar seus crimes com
horror, e recompensar seus atos culpados. O versículo 7. " comem à tua mesa, porque assim
eles vieram até mim ", ou seja , eles me fizeram a bondade em me entreter. O versículo
8. Baurim -A aldeia além Olivet, cinco e um quarto milhas de distância de Jerusalém. Uma
grave maldição -Não só me xingou, mas ‫מרֶצ ֶת‬ ְ ִ ‫קלָל ָה נ‬
ְ um grave, maldição violenta (como
em Miquéias 2:10, " sore destruição "); hediondo, terrível. Tal punição de Simei não era
vingança por parte de David, mas a vindicação da justiça divina contra a impiedade
irreverente. O versículo 10. sepultado na cidade de Davi -A tumba provavelmente preparado
pelo rei antes de morrer, e depois marcou com grande veneração, mesmo no tempo de Cristo. O
versículo 13.vens em paz? -Depois de eventos recentes, houve razão para suspeitar de seu
design. O versículo 15. O reino está ligado sobre -Ele foge com prudência, assim, a carga
sobre Bate-Seba de ter sido ela mesma acessório para esta questão. . Versículo 16 Negar a mim
não; . iluminado , não se desvie do meu rosto. O versículo 18. Bem, eu falarei por ti -Ela não
viu a astúcia de Adonias e poderia ter pensado neste gratificação seria apaziguar sua
decepção. O versículo 22. Pergunte para ele o reino também -Solomon viu seu objetivo
ardiloso. As esposas e concubinas de um rei morto tornou-se propriedade de seu sucessor ao
trono (2 Sam 00:08.);portanto, a posse de Abisague, teria dado a Adonias um direito aparente
adicional para o reino; era traição, pois, para ele, um assunto, para reivindicar um membro do
harém real como sua esposa; e Salomão reconheceu-o como um passo para a apreensão da
coroa, ou como um esquema pelo qual Adonias procurou fundar uma dinastia rival. Daí a justiça
sumária (versículo 25), e, portanto, também, o juramento religioso (versículo 23), para a linha
real de Davi não poderia ser ameaçada por intrigas. . Versículo 26 Não neste momento
colocar-te à morte , Ele não contém uma ameaça de que o que foi agora adiada seria executado
em uma data posterior; a sentença dependeria de conduta futura de Abiatar. O versículo
30. Nay, mas vou morrer aqui -A despeito da mensagem do rei, pensando que Salomão não se
atrevia a pedir sua execução lá. Mas Joabe se tinha colocado fora da proteção do altar (Êx
21:14;. Dt 19:11-13). O versículo 37. Teu sangue será sobre a tua cabeça -A forma jurídica da
sentença de morte (Lev. 10:09, 11, 12, etc.) . Verso 38 habitou em Jerusalém muitos
dias; ‫וָמִים רַב ִּים‬O versículo 42. A palavra que eu tenho ouvido é bom . Apontou, por
vezes, assim, - "A palavra é bom; Tenho ouvido. "Verso 46. Então o rei ordenou-que
morreu -Isso não era impiedoso rigor. Simei tinha cometido perjúrio, agiu dolosamente e de
forma independente, e não pedindo Salomão para a licença; e de ter adicionado a alta traição
(versículo 44), este crime de violar o seu juramento embora em mantê-la a sua vida pendurado,
retribuição era imperativo. Unido foi estabelecido ‫ב ְּיָך‬, Ou pela mão,ou seja , na posse de
Salomão, ou por sua administração.

Homilética de versos 1-4
OBEDIÊNCIA A CAMINHO DA BÊNÇÃO
I. Que o padrão supremo de obediência é a vontade Divina (versículo 3) Será
que se expressa em ações significativas, ou em comandos positivos. Osestatutos são as
prescrições da lei, tanto quanto a sua obediência está relacionada com regras definidas e
costumes: os mandamentos , como a expressão da vontade divina, que é para ser
cumprida: os julgamentos , como as frases objetivas e ordenanças, o violação do que
atrai o castigo depois dele: os testemunhos, as declarações solenes da vontade de Deus
contra o pecado. Todos estes estatutos, mandamentos, juízos e testemunhos são
encontrados na lei de Moisés, para obedecer o que David se liga seu filho -. Keil . De
acordo com Patrick, os "estatutos" são explicados como as ordenanças positivos da
lei, por exemplo , o comando não para semear duas sementes de diferentes tipos em
conjunto:. os "mandamentos", como os preceitos morais, não para roubar, & c; os
"julgamentos", como as leis que pertencem ao governo civil: e os "testemunhos", como
as leis que dirigem a comemoração de certos eventos (compare Salmo 19:7-8): a palavra
escrita é a mais recente declaração da vontade divina, eo regra suprema obediência pelo
qual deve ser regulamentada.
II. Essa obediência consiste na estrita conformidade de toda a vida com a
vontade divina . Isto implica-1. Conhecimento . Há de ser um conhecimento pessoal
com a vontade de Deus ", como está escrito na lei de Moisés" (v. 3), e nos livros do
Apocalipse e da natureza. O Verbo Divino tem sido objeto de instrução piedosa de pai
para filho, através de sucessivas gerações. Como no caso de David, tem muitas vezes
constituiu a última carga solene de um pai moribundo. Foi ilustrado na vida do bem, e
executadas pelos ensinamentos impressionantes de muitos uma providência
maravilhosa. Houve linha sobre linha e preceito sobre preceito. Cada oportunidade tem
sido oferecida para se familiarizar com a vontade divina, de modo que a ignorância dele
é indesculpável e censurável 2. Circumspection . "E manter a acusação de que o Senhor
teu Deus" (v. 3). Em geral, isso significa cuidar de Deus, sua pessoa, sua vontade, os
seus direitos. A confiança de enorme importância está empenhada em nós: a honra do
Senhor está em nossas mãos. É só por uma obediência exata de que podemos
desempenhar as funções de nosso dever sagrado: e para isso envolve pensamento
incessante, ansioso cuidado e vigilância insone. Não há referência à ordem dada a todos
os reis em Deuteronômio 17:18-20. O monarca é favorável à mesma lei moral como seu
tema mais malvado. Se a obediência é negligente e defeituosa nos círculos sociais mais
elevados, um espírito semelhante em breve infectar o mais baixo, bem como a
integridade moral da nação ser seriamente danificado. "O mínimo desvio no maior e
mais alta esfera é tanto mais sensível e mais perigoso." Mantenha a carga, como o
sentinela do posto de perigo, como o médico na fase crítica da doença, como a popa e
fiel guardião do tesouro incalculável .
III. Essa obediência deve ser firme e viril . "Sê forte, pois, e mostra-te um
homem" (v. 2). Juventude de Salomão claramente constituído uma das principais
dificuldades de sua posição. Sua idade exata de sua ascensão é incerto. Eupolemus fez
doze. Segundo Josefo tinha quatorze anos, mas esta pode não ser mais do que uma
dedução palavras de Davi, "Salomão, meu filho, ainda é moço e tenro" (1 Crônicas
22:05)., E da própria declaração de Salomão (1 Reis 3: 7): "Eu sou apenas um menino
pequeno." Modernos geralmente têm suposto que ele era cerca de vinte, o que
provavelmente é um excesso, em vez de uma sub estimativa. Para um jovem de
dezenove ou vinte anos, conhecido por ser de uma disposição pacífica (1 Cr. 22:09),
para ter domínio sobre a nação hebraica bélico e turbulento, com um partido forte
oposição a ele, e os irmãos de maior idade prontos para conduzi-la, era, evidentemente,
uma tarefa mais difícil. Por isso, ele é exortado, embora nos últimos anos um menino,
para mostrar-se em espírito um homem -. Comm do Orador. Nem sempre é fácil
obedecer. Exige uma, em negrito, espírito intrépido empresa para se atrevem a fazer o
mesmo, quando, ao fazer isso ele tem dolorosamente sobre aqueles que amamos. A
obediência à lei suprema sacrifica todas as considerações menores, a qualquer custo de
sentimento pessoal. O homem obediente é o verdadeiro homem -o mais bravo eo
melhor. Eles, que seria fiel a Deus não preciso de coragem.
IV. Essa obediência é o caminho de bênção . 1. Ele garante o cumprimento das
promessas divinas . "Que o Senhor confirme a palavra que falou" (v. 4). As promessas
de Deus são condicionais ", que é como um remo de um barco, ou proa de um navio, e
torna a promessa de outra maneira." A promessa original para David que o Messias
deveria vir de seus lombos era aparentemente absoluta e incondicional ( 2 Sam 7:11-
17).; mas a promessa como a seus filhos ocupando o trono de Israel foi condicionada à
obediência (Salmo 132:12). David lembra Salomão deste, a fim de impressionar a ele
um motivo poderoso para fidelidade continuou. Nós nunca perder a bem-aventurança da
promessa até que primeiro negligenciar a preceito. 2. Confira bênção a todas as
empresas ."Isso possas prosperar em tudo o que fazes, e aonde quer que turnest a ti
mesmo" (versículo 3). Para infringir o direito em qualquer departamento traz confusão e
sofrimento; obediência não é apenas o modo de segurança, mas de sucesso. O homem
cujos caminhos agradar a Deus não têm qualquer tipo de coisa que é bom. Abraão, ao
chamado do Senhor, ele entrou na região do inexperiente e desconhecido, pouco
sonhava com a riqueza da bênção que estava destinado a repousar sobre ele e sua
posteridade como a recompensa de sua fé e obediência. Não há paz tão calmo e
duradouro como o que flui de retidão consciente. "Essa felicidade é construída sobre a
areia ou gelo que é gerado em qualquer outro fundamento, além de virtude."
Prosperidade ilícitos é transitória e cheio de amargura.3. Isso leva a mais alta
honra . "Não te faltará varão sobre o trono de Israel" (v. 4). Esta promessa, confirmada
pelo próprio Senhor a Salomão, em sua oração na consagração do templo (8:25), o que
foi repetido pelo profeta Jeremias (33:17) no momento da maior humilhação da casa
real de Davi , para o fortalecimento e consolação dos fiéis, encontrou a sua plena
realização em Cristo, o maior descendente de David, cujo domínio vai durar tanto
tempo quanto o sol ea lua se (Salmo 72) Fidelity em uma esfera inferior é uma excelente
preparação para o honras e deveres de um superior. A carreira do obediente é como um
rio, volume pequeno e despercebido em seu início, mas reunir, momento e majestade
em seu fluxo em expansão. A obediência é, para citar a linguagem da Carlyle, "um filão
estrelas eterno, que transmite o mais brilhante no céu, mais escuro aqui na Terra cresce
a noite ao redor."
LIÇÕES :. -1 A obediência é a lição mais antiga e mais difícil de
aprender . 2. Muitas vezes, é mais rico em bênçãos, quando é mais difícil de
praticar .3. Somos chamados para o seu exercício por considerações mais solenes .

MORRER CARGA DE DAVID A SALOMÃO


A cena diante de nós é solenemente impressionante. O jovem que havia matado um
gigante é agora, depois de uma vida mais agitado, prestes a cair diante de um braço mais
forte do que a de Golias; o amigo que tinha chorou sobre sua amada Jonathan, agora
está indo pelo caminho de toda a terra; o monarca que tinha exclamado sobre os restos
de uma criança, ainda adorável na morte: "Eu irei a ela, mas ele não pode voltar para
mim", agora está no fim de sua última etapa, e prestes a misturar suas cinzas com a
partiu. Vamos aproximar, e ouvir suas últimas palavras de ternura dos pais e conselho
morrendo de vontade de seu filho e sucessor real. "Sê forte, e mostra-te um homem." Se
o rei de Israel precisava de força, e foi obrigado a mostrar-se um homem no governo do
seu reino, não menos necessária, nay-onerosos como os deveres e cuidados de uma
soberana Pode ser-muito maior, é a coragem que a manutenção vigoroso dos nossos
princípios morais e religiosos demandas.
I. Cabe a nós ser forte, e nós mesmos sair como os homens, uma vez que
respeite a verdade e doutrinas do Evangelho . Se em qualquer questão virilidade de
caráter é exigido, é sobre isso. Se as Escrituras são uma revelação da vontade de Deus
para o homem, recebê-los como tal, e obedecê-los em conformidade. Quantos há que,
viril, talvez, em muitas coisas, além disso, está aqui mais indeciso, tímido, hesitante, ou
vacilante. Ele não está a agir como um homem de possuir a Bíblia para ser verdade, e ao
mesmo tempo tratá-la como se fosse uma ficção, uma fábula, uma
falsidade. Sustentados pela evidência mais clara, e publicado para o mundo, a mais alta
autoridade, a Palavra de Deus é digno de toda a confiança. Não é questão duvidoso que
o Senhor Jesus foi enviado pelo Pai para ser o Salvador do mundo, nem o que é a
substância da sua doutrina e ensino. O que quer que Ele expôs, é para nós, com um
coração simples e única, a seguir; para tomar a verdade como Ele deixou; agarrá-la
firmemente como a nossa vida, e segure-o com a mesma tenacidade que um homem
afundando iria segurar a mão que estendeu para salvá-lo do vórtice borbulhante. Se
realmente acreditamos que possuímos o tesouro de uma verdadeira revelação de Deus,
então é viril a abraçar, defender, para difundi-la para o seu próprio valor inestimável,
para a honra Dele, de quem se trata, para a pureza, a paz e segurança de nossas próprias
almas, e por seu poder de se regenerar e abençoar o mundo.
II. Para realizar a admoestação é encolher a partir de qualquer dever e
nenhum sacrifício que ele pode exigir . Não é o caminho do mundo , até mesmo onde
a religião cristã é professada, a prestar obediência aos mandamentos divinos. Um tipo
de tratamento respeitoso da Palavra de Deus, nada ousado, nada resolveu-se tudo o que
ele irá processar; e do amor e do medo do mundo vai levar-nos a fazer mais nada. A
persuasão ainda mais forte da carne fala de dentro. É preguiça, é egoísmo, é a
predominância de alguma paixão mestre, que governa a mente irreligiosa, e coloca os
homens em rebelião contra a vontade de Deus e os interesses mais queridos da alma. E
então o Espírito do Mal , o grande tentador, o adversário sutil do homem, irá sugerir
todos os pensamentos descontentes e rebeldes. Assim rodeia, multidões, em vez de
parar a si mesmos como homens e resistir ao diabo, prontamente ceder. Será que ele
mostrar-se um homem que cede a toda tentação de negligenciar a casa de Deus no
sábado, e seguir as seduções do prazer? Será que os jovens mostram uma virilidade de
espírito que consente às seduções dos pecadores, e se rende ao companheirismo com
aqueles cuja casa é o caminho para o inferno? Será que aquela criatura equivocada e
infeliz mostrar-se um homem que, por uma questão de ceder o menor e pior do que
tendências brutais de sua natureza, vai empobrecer sua esposa, seus filhos morrem de
fome, cobrir-se com trapos, e fazer a sua casa o cenário de pobreza , contenda, e toda
paixão odiosa e repugnante? Não devemos levar conosco, como cristãos, o mesmo
temperamento resoluto e decidido, a mesma virilidade aberto e óbvio em todos os
assuntos que se referem a eternidade, como podemos fazer para aqueles que se limitam
a tempo? Em uma palavra, para servir a Deus é mostrar o mesmo espírito para com Ele,
que cada um de nós, que tem o coração de um homem, iria mostrar em defesa da saúde,
do bem-estar, a felicidade ea vida dos membros da sua própria família.
III. Para realizar a admoestação, devemos ser corajosos e perseverantes na
obra de Deus, até que Ele deve aliviar-nos de todo o serviço adicional . É viril para
começar bem, mas é mais viril abandonar ou por negligência executar uma tarefa, uma
vez começado. Há uma poderosa classe de incentivos para a instabilidade na religião,
como não são levados a operar sobre a mente em qualquer outra esfera de ação. Aqui,
como em toda parte, o sucesso ea satisfação são a recompensa, e não de atos meia, mas
viril, energia saudável, indústria e perseverança. Quem é suficiente para estas
coisas? Ninguém de si mesmo; mas Ele que nos dá o comando não irá falhar nos se nós
confiamos nEle para a sua realização. Quando Ele nos manda ser forte, Ele está pronto
para nos dar poder para obedecer. O céu é o prêmio, todo esforço terá sua
recompensa. Estamos rodeados por uma nuvem de testemunhas que tenham terminado o
seu curso viril, e alcançou a coroa. Convidam-nos para a frente. Não temamos os
problemas que afligem o caminho, mas ser forte no Senhor e na força do seu
poder. Levanta-te, pois o trabalho é grande, o tempo é curto, mas o prêmio é eterno
-. TW Hamilton, DD

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Verso 2. "Eu vou pelo caminho de toda a terra." Morte de uma viagem . 1.
Silencioso e misterioso em seu início. 2. Interminável em seu caminho. 3. Uma viagem
na qual todos devem entrar. 4. Exige preparação diligente e sério. 5. É um período de
despedidas tristes e conselhos solenes.
David vive ver um filho sábio quente em seu assento; e agora ele que rendeu aos
rendimentos de sucessão à natureza. Muitos bons conselhos tinha David dado o seu
herdeiro; agora ele resume-los em seu fim. Morrendo palavras costumam ser
weightiest; a alma quando se está a entrar na glória respira nada, mas divina; "Eu vou
pelo caminho de toda a terra." Como bem é que o conteúdo coração principesco para
assinar as condições de mortalidade humana, como um que sabia soberania doth não
chegar para os assuntos de natureza! Apesar de ser um rei, ele não espera nem deseja
uma imunidade de dissolução, sem fazer conta de ir em qualquer outro que o trato
comum para a casa universal da humanidade, a casa de idade. Para onde devem terra,
mas a terra? E por que deveríamos rancor para fazer o que todos fazem - Bispo
Municipal .
"Sê forte, pois, e mostra-te um homem." Seja firme, e ser um homem! 1. Que é
requisito para ser um? 2. Como virá a ser um? 3. Qual a utilidade? (Hebreus 13:09, 1
Coríntios 15:5-8; 16:13..) - Lange .
Mesmo quando o espírito de David estava saindo, ele coloca em espírito, seu
filho; idade coloca a vida em jovens, e os moribundos anima o vigoroso. Ele também
descobriu que a força era necessária para o governo, que tinha precisa ser nada menos
do que um homem que deveria governar sobre os homens. Um homem fraco pode
obedecer, mas ninguém pode governar a forte -. Bispo Municipal .
O versículo 3. A última e melhor boa vontade de um pai para seu filho . 1.
Confiança na proteção de si mesmo de Deus, e todos a quem Deus confiou aos seus
cuidados. . 2 andares nos seus caminhos; deixe que Ele lhe orientar e guiar; Ele vai fazê-
lo bem (Prov. 23:26, Salmo 35:5). . 3 Mantenha Seus caminhos e ordenanças
(Eclesiastes 0:13, Salmo 1:1-6;. Tob 4:6). Pais tementes a Deus estão mais preocupados
com seus filhos mantendo perto de Deus e Sua Palavra do que deixá-los sobre os bens
temporais -. Lange .
Coragem sem graça, mas eram a pedra de amolar da tirania. O melhor legado que
David lega ao seu herdeiro é o cuidado de piedade. Si mesmo sentiu a doçura de uma
boa consciência, e agora ele comanda-lo para seu sucessor. Se houver qualquer coisa
que, em nossos desejos da condição próspera dos nossos filhos, tem lugar de bondade,
os nossos corações não estão em pé. Aqui era o pai de um rei, acusando o filho do rei
para manter os estatutos do Rei dos reis;como aquele que sabia grandeza não podia nem
isento de obediência, nem privilégio pecado -. Municipal .

Homilética de versos 5-9
O TERRÍVEL PERTINÁCIA DE VINGANÇA
É injusto julgar personagens do Antigo Testamento de acordo com o padrão do
Novo Testamento moralidade. Visto sob a luz das idéias religiosas do século XIX, o
temperamento e conduta de David em seu leito de morte são irreconcileable com o
espírito e gênio do cristianismo. Mas a era religiosa de David foi inicial e imperfeito em
seu desenvolvimento; e não é nenhuma maravilha, se detectar manchas graves ao lado
do que há de melhor na sua vida experimental. Além disso, não deve ser esquecido que
na instância antes de nós David falou não como um indivíduo, mas como um rei
teocrático, proferindo os decretos do justa vingança do Céu contra o bruto em fazer
errado. Podemos considerar toda a passagem como ilustrativo de terrível pertinácia de
vingança .
I. Que um espírito de vingança é difícil de reprimir . 1. Pode obtruds próprio em
meio às solenidades da hora da morte . Quando a alma está prestes a sair do seu frágil,
cortiço gasto, e é pluming suas asas para subir para o invisível e eterno, é desejável que
os seus últimos pensamentos sobre a terra deve saborear de amizade, paz e concórdia, e
que suas palavras devem ser livre de amargura e inimizade. Mas tal é o caráter sutil,
pertinaz de vingança, que se apega à alma por anos, e perturba o repouso do travesseiro
morrendo. É a sombra escura, sombria de uma melhor auto do homem, sempre presente,
consciente ou inconscientemente, e que às vezes nunca desaparece, mas na sombra mais
profunda da sepultura. 2. Ele mars um personagem de outra forma nobre e
generoso . Havia muito no caráter de David de beleza moral, de nobre impulso, e
aspiração elevada. Na complexidade dos seus elementos, paixão, ternura, generosidade,
ardor, o soldado, o pastor, o poeta, o estadista, o sacerdote, o profeta, o rei, o amigo
romântico, o líder cavalheiresco, o pai-lá é dedicado nenhum personagem do Antigo
Testamento em tudo para ser comparado a ele. Jacob vem mais próximo da variedade de
elementos incluídos dentro dele. Mas "O personagem de David está em um ponto da
história sagrada superior, e representa o povo judeu apenas no momento de sua
transição das virtudes sublimes do sistema antigo para a civilização mais completa e
cultivo da tarde. Desta forma torna-se naturalmente, se assim se pode dizer, a
semelhança ou retrato do passado e grandioso desenvolvimento da nação e da
monarquia na pessoa e período do Messias. "Pena é que um personagem de qualidades
tão bem e variada deve ser ofuscada pela escura mancha, feio de vingança! fazendo
todos os descontos para David como representando em seus últimos pronunciamentos
das intenções de vingar o céu. Revenge ameaça a destruição de todas as virtudes.
II. Que um espírito de vingança mantém uma lembrança vívida de lesões
anteriores . 1. As ocasiões particulares de lesões anteriores estão retentivamente
lembrado (versos 5, 8). ofensa chefe de Joabe contra Davi, além de seu assassinato de
Abner e Amasa, foi, sem dúvida, sua morte Absalão (2 Sam. 18:14), apesar de ordens
do rei para o contrário. Outro crime grave foi o seu apoio à tentativa de traição de
Adonias. Mas, para além destes, ele parece ter ofendido David por uma série de
pequenos atos. Ele era um espinho constante em seu lado. Ele tratou com pouco
respeito, dando passos importantes, sem as suas ordens (2 Sam. 3:26), protestando com
ele mais ou menos e rudemente ( ib. versículos 24, 25), quase trair seus segredos
( ib. 11. versículos 19-21 ), e onde ele não gostava de as ordens dadas a ele,
desobedecendo-los (1 Cr. 21:06). David permitiu que sua ascendência, mas ele se irritou
contra ela, encontrar "este filho de Zeruia," em particular, "muito difícil" para ele (2
Sam. 03:39). Maldição de Simei foi ainda mais grave porque David estava em perigo no
momento (2 Sam 16.); e os judeus dizem que o insulto foi ainda maior porque Simei
censurou-o com a descida de Ruth. a moabita. O ódio ea virulência da maldição
indicaram que os filhos de Benjamim se ressentia da perda de direitos autorais em sua
tribo, mesmo nos dias mais prósperos da monarquia de Davi. Revenge observa cada
detalhe da lesão infligida, paira sobre ele em segredo, e os relógios para o momento de
retaliação; sua memória é infalível, o seu ódio intenso, sua popa paciência e incansável,
e seu ferrão venenoso e cruel. 2. O personagem de lesões anteriores modifica o caráter
da vingança que provocam . As lesões neste caso foram do tipo mais grave-maldição e
assassinato. Às vezes, a vingança é mais terrível do que a ofensa. Em outros casos, os
atos são tão flagrantes e pecaminosa que para amar e executar vingança simplesmente
equivale à imposição do castigo justo da justiça ultrajada. Magistrados são os
vingadores do sangue daqueles de quem eles têm carga. Há alguns pecados que seria um
pecado maior para permitir passar despercebido e não correspondido. O assassino e
blasfemo era punível com a morte (Levítico 24:14; Êxodo 22:27;. 2. Sam 16:9; .
ib 19:22). 3. Grande paciência pode ser mostrado antes de vingança está
satisfeito (versículo 8). Simei tinha visto e confessou o seu pecado, e obteve um alívio,
ao menos durante a vida de David (2 Sam. 19:16-23). Mas sua ofensa foi de tal caráter,
e seu turbulento, temperamento malicioso tão conhecido, que Salomão foi advertido
para não deixar escapar a oportunidade que qualquer novo delito oferecido de infligir o
castigo que merecia. O espírito de vingança pode ser por um tempo contido pela
prevalência de um sentimento mais generoso, por motivos de política, ou a fim de
escolher o melhor momento para a sua satisfação; mas, mais cedo ou mais tarde, o curso
vai cair. Para uma justificação de conduta de Davi em cometer a julgamento um homem
que ele havia perdoado, ver Keil em versos 8 e 9, com a nota de pé.
III. Que um espírito de vingança é terrivelmente pertinaz em suas
demandas (versos 6-9). 1. Ele rende suas vítimas às penalidades extremas de
justiça . "Segure-o não sem culpa",-não tratá-lo como um homem inocente; puni-lo, mas
como em tua sabedoria pode parecer melhor. Não de uma vez; mas quando o próximo
delinquência é cometida, hesita não punir com a maior severidade. "Para que adiar o
pagamento há violação do vínculo: chegará um tempo em que o Senhor terá um golpe
completo para a pessoa impenitente, sejam as pretensões de impunidade que eles vão."
- Trapp . O cãs de ambos devem ser levados à sepultura com sangue, a cabeça de outra
pessoa David não poderia ser levado para a sepultura em paz. Devido a punição dos
malfeitores é a dívida de autoridade: se esse santo rei foi executado em dívidas em
atraso, ainda, como um que odeia e teme que quebrar o banco, ele dá ordens ao seu
tesoureiro, deve ser suportada, se não por ele, mas para ele -. Bispo Municipal . A
vingança pode cochila durante anos; mas quando se despertou está uma vez, terrível é o
caos que ele funciona. Ele queima com ardor irresistível. Ele exige o último centavo da
pena. 2. Os idosos são permitidas sem isenção de suas punições mais severas . Cabelos
cinza, se for encontrado no caminho da justiça, são uma coroa de glória (Prov. 16:31),
adornada com a qual o homem pode seguir o caminho de toda a carne em paz e
conforto; mas um velho pecador, a quem até mesmo cabelos brancos não ter trazido ao
arrependimento, desce à sepultura sem consolo ou paz. Idade em si não é a proteção da
justiça. O homem já não continua no pecado, o mais temível será o seu castigo (Is
65:20). Uma vida de oportunidades desperdiçadas, privilégios abusadas e pecados não
arrependidos vai trazer uma idade avançada do sofrimento e da desonra.
IV. Que um espírito de vingança muitas vezes é aliviada pela exposição de um
espírito oposto da bondade e generosidade . "Mas faze beneficência ao os filhos de
Barzilai" (v. 7). Uma boa ação não ficará sem recompensa. Mesmo sucessões de
gerações saem melhor para um bom pai (Prov. 27:10). Os filhos de Barzilai herdar os
frutos da hospitalidade oportuna de seu pai (2 Sam. 17:27-29). Naturezas generosas
nunca são ingratos. Agesilau, rei de Esparta, era sempre muito grato por qualquer
cortesias que recebeu, e costumava dizer que não era só uma coisa injusta para não ser
grato, mas se um homem não voltou mais bondade do que ele recebeu. A honra de
comer à mesa real é um costume bem oriental, e tem prevalecido em todas as
idades. Quanto mais abundante é o Pai das misericórdias na remuneração de nossos
pobres, serviços indignos! O coração que é suscetível da vingança amarga é muitas
vezes mais pródigo em carinho e generosidade.
LIÇÕES :. -1 Revenge é estranhamente fora de lugar em um leito de morte . 2. A
predominância do espírito cristão destrói vingança . 3. Perdoar uma lesão é mais
nobre do que a retaliar .

Homilética de versos 8, 9
OS PECADOS DE PIEDOSA HOMENS
Um homem de Deus retém o último o viés da natureza com a qual o seu Criador
dotou na primeira. O cristianismo não reduzir os homens a um nível mortos;isso sim
traz em maior relevo as partes de nosso caráter que estão em harmonia com os seus
princípios, ao mesmo tempo que tende a suavizar os outros com os quais não tem
afinidade. Se o homem bom na idade atual é tão mal compreendida, e suas ações tão
impiedosamente criticados, que chance há pouco dos personagens de homens em
tempos passados sendo justamente apreciadas e tratadas com justiça? O Todo-Poderoso
é sempre o mesmo; mas os povos de todas as idades, em todas as terras, diferem de seus
senhores. Onde uma vez o forte romano de pé, lá agora os efeminados basks italianos
em facilidade lânguida.O bandido se esconde onde antigamente o grego filosófico
discursou. Tudo isso Deus recorda, se esquecer, e certamente irá julgar os homens de
bem que fora delas, a partir de que, dentro de seus corações. Há três maneiras em que
David pode ter sido influenciado em dar essa liminar morrendo de vontade de seu filho:
-
I. Como o agente, inconsciente ou não, da justiça divina . Não podemos conceber
esta medida como sendo a consumação de um propósito Divino, tinha aparentemente
muito sobre isso de plano humano. O poder do Todo-Poderoso, quando exercida em
prol da justiça, sempre foi determinada e direta na sua acção, sem quaisquer referências
a contingências. Com Deus tudo é justiça ou toda a misericórdia: sem meias
medidas. Quão diferente do castigo do homem é este! A própria forma da morte de
Simei é o maior argumento contra ela ter sido ordenado por Deus (vers. 36-46). Mesmo
David e seu filho tinham vergonha dele; e Deus o ser creditado com o que eles
desprezavam? Para a honra do nome de seu pai, bem como a sua própria, Salomão
disfarçada seu verdadeiro objeto colocando uma armadilha para Simei, pueril em sua
maldade, e ainda assim suficiente para atingir o fim desejado. Conduta de David em dar
essa liminar morrendo de vontade de seu filho pode ter sido influenciado-
II. Por um desejo consciente de administrar a justiça humana de acordo com a
vontade de Deus . David, nos é dito, era um homem de Deus, um segundo o seu
coração. Intimamente familiarizados com a sua natureza divina, profundamente ligado
às exigências do céu, e inspirou mais devotamente com o desejo de imitar o seu Criador
personagem, ele é destaque apresentado como, em muitos aspectos, o modelo de um
homem de Deus Como, então, com tão clara percepções dos atributos divinos, podemos
concebê-lo como agir nesta matéria com consciência e com o julgamento legal, na
convicção plena da harmonia de seu decreto com retidão Todo-Poderoso? Para fazê-lo é
desonrar a retidão inabalável da justiça de Deus, ou a depreciar experiências e
conhecimento do caráter divino de David. Preferimos ser deixada para nossa última
alternativa in-
III. A respeito de sua liminar conforme solicitado pela vingança . Como um
homem perdoou Simei no momento do seu crime, que, em seguida, deveria ter sido
apagado de sua memória. Justiça celestial, se não satisfeito, teria levado a sua própria
forma de reivindicar-se, sem mais ação da parte de David. Com David, como um
homem de Deus e legislador de Israel, devemos desligar totalmente este ato, e atribuí-la
inteiramente a uma falha no seu caráter, que, no passado, reafirmou o seu poder natural
em antagonismo com a graça divina. Feud e retaliação já foram os preceders de lei,
ordem e cristianismo; e mesmo agora, entre algumas nações, um dos princípios mais
sagrados um homem reconhece é para vingar a morte de um ente querido, ou o seu
próprio pessoal de errado, até a terceira e quarta gerações. Sem dúvida, no tempo de
Davi, este costume de vingança e retaliação era abundante entre as nações orientais,
juntamente com muitas outras práticas em desacordo com o progresso e religião. Os
homens foram levados até eles, aceitou como suas roupas moral, e agiu-se
conscientemente às suas injunções. Assim foi com Davi. Apesar de ser um homem de
Deus, em quem Ele encantou, mas os costumes de seu tempo, os hábitos de pensamento
das pessoas sobre ele, com o efeito silenciosa de seu exemplo, tinha-desconhecido,
talvez, para ele, tão impregnado seu ser como a germinar em ações ímpias a qualquer
tentação ou crise súbita, com potência suficiente para varrer para longe por um tempo, a
taxa de matrícula e princípios de sua vida celeste. No caso de David, que poderosas
lições este deve ensinar! Aqui era um patriarca, de fato, nos últimos momentos de sua
existência sucumbindo às artimanhas de sedução e instintos poderosos de seus mais
grosseiros da natureza Os homens podem também teme a morte, para, em seguida, é a
última grande luta entre a terra eo céu, o inferno eo céu mais ainda. É a última chance
de Satanás, e ele coloca diante de seus poderosos energias em um último grande
esforço, em que o ódio mortal e medo, e toda paixão terrível, é no trabalho, esforçando-
se para neutralizar o poder de seu antagonista Todo-Poderoso. Mas o Todo-Poderoso
conhece, e Ele nos conhece. Como Davi, podemos ser vingativo em nosso leito de
morte, nosso espírito pode tornar-se fraca, e fraco, e fraco; mas Ele conhece nossos
corações que estamos nele, e ele em nós, e perdoa as andanças de nossos passos
vacilantes como cambalear ao Seu limite, até que, como nós ganhamos a porta e bato
levemente, ele abre ampla, revelando uma cena de luz, e alegria, e felicidade, com as
palavras que soam inspiradora prazer em nossos ouvidos, "Tende bom ânimo, eu nunca
te deixarei ou te desampararei" - pregador .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Versos 5-9. Talvez o monarca morrer é apenas ansioso para a segurança do reino de
seu jovem sucessor. Talvez ele permite velhas animosidades para reviver, e está
disposto a vingar-se indiretamente e pelo deputado, embora ele tinha sido retido por
certos escrúpulos de tomar a vingança em sua própria pessoa.Não devemos esperar que
a moralidade evangelho dos santos do Antigo Testamento. Eram apenas os melhores
homens de suas várias idades e nações. A máxima deles, desde tempos antigos, quer
judeus, quer gentios, foi "Ame os seus amigos e odeie seus inimigos" (Mateus 5:43), e
David, talvez, não foi, a este respeito, antes da sua idade. Teria sido mais magnânimo
que ele tinha, agora ou anteriormente, perdoado livremente estes grandes criminosos
(Joabe e Simei) suas ofensas contra si mesmo; mas teria sido uma magnanimidade sem
precedentes na história anterior do mundo, e que não temos o direito de procurar em
quem era o guerreiro rei de uma nação que acabava de sair da barbárie. Se David foi
acionada por um senso de seus próprios erros nas injunções que ele deu no que diz
respeito a Joabe e Simei, não podemos justificar a moralidade de sua conduta; mas não
deve nos ocasionar qualquer surpresa ou dificuldade. De qualquer forma, é satisfatório
ver que, se David se permitiu aceitar a metade anticristão da máxima acima citada, e
para saciar sentimentos malévolos contra seus inimigos, pelo menos ele aceitou
igualmente a outra metade, e entretido sentimentos calorosos de carinho para seus
amigos. Seu ódio persegue apenas os indivíduos que fizeram que ele estava errado. Sua
gratidão e amor passar do fazedor de bondade para com os filhos do fazedor após a
morte de seu pai -. Comm do Orador.
O versículo 7. Um coração nobre não esquecer o que foi feito por ele em momentos
de dificuldade, especialmente, e pensa nele mesmo na hora da morte. O mundo é
ingrato. A bênção repousa sobre atos de fidelidade, e de auto-sacrifício, o amor
desinteressado; e ela desce para crianças e filhos dos filhos -. Lange .
Um espírito de bondade -1. Tem uma apreciação animada de ajuda prestados em
tempo de necessidade. 2. Está pronta para reconhecer suas obrigações.3. Delícias em
mostrar maior bondade do que recebeu. 4. É uma característica importante, prática do
espírito cristão.
Os versículos 8, 9. Uma maldição recai sobre aqueles que amaldiçoam os "poderes"
que são ministros de Deus, em vez de orar por eles, e eles são feitos, mais cedo ou mais
tarde, para sentir a maldição (1 Pedro 2:17, 6). O Senhor orou por aqueles que
amaldiçoou Ele; mas quando eles não se arrependessem e se converterem, o julgamento
divino caiu sobre eles. Sem dúvida, um homem mau muitas vezes passa um longo
tempo sem punição por seus atos; mas a justiça divina não falha para ultrapassá-lo,
finalmente, antes de o perceber. É necessário sabedoria para punir: um castigo mal
julgado prematuro faz mais mal do que bem -. Lange .

Homilética de versos 10-12
A NOITE DE UMA DINASTIA ANTIGA, E NA MANHÃ DO NOVO
O reinado de David começou no meio da tempestade e do conflito. Sua vida foi
longa e movimentada, repleta de romance, sempre ameaçado com perigo, e sempre
fugindo dele, e ainda continuamente avançando para um tom mais alto de grandeza e
poder. A trombeta de rebelião havia lhe despertado de seu sofá morrendo. Como se
acostumado a tais cenas, e bem saber como agir, ele esmagou a tentativa incipiente
antes haviam se reunido força suficiente para ferir o seu trono. Foi sua última luta. A
partir desse período uma era de paz foi inaugurado, que durou anos. No início desta
temporada de tranquilidade a dinastia do rei-guerreiro se fecha, e é seguido pela regra
do Homem da Paz. Esta mudança de governo sugere algumas reflexões.
I. Que a morte não faz acepção de pessoa ou posição . "Então Davi dormiu com
seus pais" (v. 10). Os estragos impiedosa destroyer tanto da casa e do palácio. Mesmo
Davi, que tinha dado uma vida encantada nas batalhas mais ferozes, é longamente
ultrapassado pelo inimigo cujo poder ele tinha parecia desafiar.Todos os recursos de um
reino são totalmente incompetentes para deter o curso inevitável e desoladora da
Morte. Nenhuma quantidade de riqueza pode suborná-lo de trair sua missão
medonho; nenhuma habilidade, porém sutil, pode confundir seus projetos; sem
discussão, porém patético, pode movê-lo à piedade; Sem classificação, no entanto
exaltado, pode escapar de sua visita fatal. Silenciosamente, de forma constante,
irresistivelmente, incansavelmente, ele processa sua obra. Como o morcego vampiro
gigantesco de Java, cuja perfumada asas fã suas vítimas em um sono profundo enquanto
ele suga o sangue da vida, por isso muitas vezes Morte lança um estupor sobre o corpo
gasta enquanto knawing longe a sua vitalidade: os sentidos estão entorpecidos, a
respiração saqueadas, o pulso se acalmou, e tudo está sobre-o príncipe eo mendigo são
reduzidos para o mesmo nível. Um evento acontece ao todo.
II. Que a grandeza do filho é muitas vezes construída sobre as disposições
sábios do pai . "Então sentou Salomão no trono de Davi, seu pai" (verso 12). Os
esforços de David tinha feito o reino de Israel o que era. Por suas conquistas, ele
ampliou muito seu território e aumentou a sua riqueza. À medida que a obra-prima de
sua vida, ele pôs o seu coração sobre a construção de um templo para o Senhor; mas
isso não lhe foi permitido fazer, se ele tivesse feito extensos preparativos para a
empresa. Quando, portanto, Salomão chegou ao trono, ele encontrou um reino
densamente povoada, e crescendo em riqueza, prestígio e influência. A base substancial
foi assim estabelecido em que o império foi elevado à altura da riqueza, esplendor, e
renome-lo depois atingido. Seja qual for a reputação Salomão poderia ter vencido por
sua sabedoria, ele nunca teria sido conhecido para a posteridade como um príncipe
poderoso, se não tivesse herdado a fortuna substanciais de seu pai vitorioso. O filho de
um grande homem e herdeiro de vastas possessões não ocupa posição invejável. Ele
aceita uma solene responsabilidade, ele tem a perspectiva de uma carreira brilhante. Se
ele falhar, a sua humilhação é mais abjeta. Ele precisa de ajuda divina. A melhor
garantia de sucesso é ter sabedoria celestial.
III. Que o progresso de uma nação avança apesar da perda de suas maiores
homens . "E o seu reino se fortificou sobremaneira" (v. 12). Existe um poder imenso em
uma vida individual; que se imprime na nação; molda sua política e orienta o seu
destino, e torna-se entrelaçada com a textura de seu caráter;parece indispensável à sua
existência. No entanto, é humilhante para descobrir quão pouco se está perdido e como
logo esquecido. Grandes homens morrem;mas as nações que eles ajudaram a criar
sobreviver e florescer. Quantas vezes somos feitos para se sentir: -
O indivíduo é cada vez menos,
O mundo está cada vez mais.

Indivíduos perecem-princípios nunca: os homens partem, mas a humanidade


permanece. O trabalho de uma geração é uma preparação para o trabalho de outro;e,
portanto, sob a mão de controle de Deus, as nações realizar seus respectivos destinos:
"Há um Poder
Invisível, que governa o mundo-ilimitado
Que orienta os seus movimentos, desde a estrela mais brilhante
Para os menos poeira deste mundo contaminado pelo pecado;
Enquanto o homem, que loucamente julgar se o senhor
De tudo, não é senão fraqueza e dependência "-. Thomson .
LIÇÕES :. -1 Todos os governos terrestres estão sujeitas a alterações . 2. Ele
matéria é de gratidão à nação quando o fim de um bom reinado é o começo de
outra . 3. Em meio à ascensão e queda de dinastias o propósito Divino sobre a corrida
avança continuamente .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Versos 10, 11. A morte e sepultamento de David . 1. Sua morte foi um descanso
de uma longa e penosa vida as-a tempestade ter passado seus sumidouros força
suavemente para um sono tranquilo e prolongada. O descanso é doce depois que carrega
o fardo eo calor do dia, durante quarenta anos. 2. Ele foi enterrado entre os monumentos
de sua energia e grandeza. Sua própria cidade era o seu túmulo. Reis que constroem
palácios não devem esquecer seus túmulos; um pequeno espaço em breve devem conter
toda a sua grandeza. O túmulo de David é uma promessa de que a memória do justo é
abençoada (Pv 10:07, Atos 2:29).
E agora, quando David pôs todas as coisas em ordem e presteza desejada, ele fecha-
se com uma bênção zeloso de seu filho Salomão e seu povo, e dorme com seus pais. O,
alma abençoada, como o silêncio de uma tens posse tu agora tomada, depois de tantos
tumultos, de uma melhor coroa! Tu que tens preparado todas as coisas para a casa de teu
Deus, como felizmente és tu agora bem-vindas para que a casa de Seu, não feita por
mãos, eterna, nos céus - Salão .
David, um tipo de Cristo . 1. Designado por Deus para o seu alto cargo, e
consagrou a ele com o óleo santo. 2. Longa foi contestado por inimigos violentos. 3. Foi
sustentado em suas provações mais pesadas por uma grande medida de consolação
divina. 4. Foi governador supremo de seu povo. 5. Decidiu a justiça. 6. Perdoado
inimigos e puniu o obstinadamente rebelde. . 7 Foi confirmado no reino por convênio
(Salmo 89:3, 4, 28, 29) -. Robinson .

Homilética de versos 13-25
THE DOOM DE UM ESPÍRITO TREASONABLE
1. Que um espírito de traição é lento para aprender uma lição com infortúnios
passados . Alguém poderia pensar que depois do fracasso lamentável e vergonhoso da
sua empresa recente Adonias não teria tido a audácia de arriscar mais uma derrota. Sua
conduta neste momento revela o seu caráter como, intrigante, homem ambicioso
inquieto. Há alguns homens que não vai ser ensinado. O conselho dos sábios é
desdenhosamente jogado fora: os eventos mais calamitosos e suas lições óbvias são
rapidamente esquecidos. O amor de conspirar e tramar valores em alguns homens para
uma paixão; muitas vezes são cegos pela sua própria astúcia, e capturados nas
armadilhas que tinham previstos para os pés dos outros. A inveja ea ambição são
elementos turbulento, difícil de acalmar, e muitas vezes correndo suas vítimas a ruína
certa.
II. Que um espírito de traição não tem escrúpulos quanto ao método adotado
na obtenção de seu fim . 1. Ele irá embelezar a vaidade de uma mãe . Traição é uma
política tortuosa, e procura usar os outros como ferramentas para realizar seus
projetos. Em vez de ir direto para o rei, Adonias se esforçou para influenciar a mãe em
seu favor. Ele falou de seu filho em uma maneira de satisfazer o coração da mãe e, para
disfarçar a falta de sinceridade que estava sob suas palavras. Bajulação é uma das armas
mais polido e eficazes do projetista. 2. Trata-se, independentemente da veracidade . "Tu
sabes que todo o Israel puseram o seu rosto para mim." Este foi um grande exagero. Ele
tinha realmente nenhuma grande seguinte (veja o capítulo 1:39, 40, 45, 49). Foi sabido
que o Senhor havia escolhido Salomão. Precisão quanto a questões de fato nunca
perturba a consciência de algumas pessoas. O mentiroso nunca está em uma perda para
os argumentos, nem muito específico quanto ao seu caráter. Diz o provérbio-"É uma
coisa fácil de encontrar uma equipe para vencer um cão com". 3. Pode afetar uma
santidade falsa . "Por que era seu do Senhor." A partir de tais lábios, isso soa muito
parecido com hipocrisia! O objetivo era, evidentemente, a Bate-Seba enganar quanto à
verdadeira intenção de garantir sua defesa. De todos os métodos para atingir fins
sinistros, o rôle do hipócrita religioso é o mais detestável. Há algumas naturezas sobre
os quais ele exerce um encanto potente.
III. Que um espírito de traição é motivada por motivos de base (versículo 17). A
beleza de Abisague, tinha feito a sua impressão sobre Adonias. Cego de paixão sensual,
a concupiscência do poder, ele ignorou a proposta incestuoso se casar com a viúva de
seu pai. Essa união foi diretamente contrária à lei positiva (Lv 18:08). Os desenhos mais
escuros são os descendentes dos mais baixos motivos, e um zelo ambicioso para lugar
eo bem público, muitas vezes cobre o desejo de um escopo mais amplo na satisfação
pessoal dos instintos sensuais (Salmo 37:12).
IV. Um espírito de traição não conhece limites para a sua ambição . Nada
menos do que a realeza pudesse satisfazer Adonias. Sua posse de Abisague, foi
concebido como um meio para esse fim. Sua beleza eminente e perto relação a David
lhe daria um poderoso interesse na corte. Na mente oriental um monarca era tão
sagrado, tal divindade hedge-lo, que tudo o que foi trazido para perto dele daí em diante
foi separado do uso comum. Este caráter sagrado e separado ligado especialmente ao
harém real. Os detentos permaneceu viúvas para o resto de suas vidas, ou se tornaram
esposas de sucessor do falecido rei. Quando um monarca foi assassinado ou destronado,
ou sucedido por aquele cujo título era duvidoso, a última alternativa foi quase sempre
adotado. O Pseudo Esmérdis casado todas as esposas de Cambises (Herod. iii 68.); e
Dario casou todas as esposas do Pseudo-Smerdis ( ib. cap. 88). Então David, quando
sucedeu Saul, tinha todas as esposas de Saul (2 Samuel 12:08.); e Absalão, quando ele
tomou a coroa, pelo conselho de Aitofel, foi às concubinas de seu pai ( ib. 16:22). Estes
são exemplos do que parece ter sido uma prática universal; eo resultado foi uma ligação
tão estreita na opinião pública entre o título da copa e da posse das esposas do monarca
falecido, que por ter concedido o pedido de Adonias teria sido o incentivo mais forte
para suas pretensões -. . Comm do Orador Mulher é frequentemente cortejada para o
bem do lugar e poder para que ela possa introduzir seu pretendente: a serpente abordou
a primeira mulher a fim de ganhar o homem. A ambição de um espírito de traição é tão
avarento e insaciável, pois é imprudente nas agências que emprega.
V. Que um espírito de traição é inesperadamente detectado e
exposto (versículos 22, 23). Salomão de uma só vez viu, através da concepção de
Adonias. Ele aparece, também, por ter descoberto alguns indícios de mais uma tentativa
de rebelião, em que Abiatar e Joabe foram implicados (versículo 22). Ele mostrou Bate-
Seba como tinha sido enganado pela adulação de Adonias; e podemos conceber com o
alarme iria começar a voltar a partir da armadilha escuro em que ela estava prestes a
mergulhar-se involuntariamente e filho! Um curso de vilania pode continuar por um
longo tempo em prosperidade ininterrupta; mas a detecção é a certeza de vir, ea
exposição vai ser humilhante e completa. Tenha certeza que seu pecado vai encontrá-lo
para fora. Nestes dias de empresa literária, as colunas de mil revistas vai expor sua
desgraça para o mundo em personagens inconfundíveis. Se a máscara pode ser
arrancado da face da sociedade, o que é um índice horrível seria apresentado à massa
purulenta do engano, a inveja, o ódio, a malícia, e tudo falta de caridade, que é sempre
exigente e espalhando lá! Um dia está chegando quando os segredos de todos os
corações serão revelados, e todos os erros reparados. Mas quem pode sondar a
profundidade do que a paciência divina que leva com as barbaridades dos ímpios, e com
calma espera a hora da vingança? Melhor para descobrir e deplorar nossos próprios
pecados antes de serem expostos e punidos pela justiça onisciente e onipotente.
VI. Que um espírito de traição se reúne com resumo e vingança
unfaltering (versículos 24, 25). Adonias antes haviam sido perdoados, e sua vida
poupada, sob a condição de que ele agiu dignamente (01:52). Essa condição foi
violada; e agora, sem admitir qualquer intercessão por sua vida, ele é solenemente
condenado à morte, ea sentença executada imediatamente. Os perigos do estado, por
vezes, exigir a punição rápida e rigorosa dos infratores. Sin implica uma vida de
decepção e tristeza, e uma morte de vergonha e infâmia. A astúcia dos ímpios, muitas
vezes ultrapassa a si mesmo, eo enredo que se destina a ganhar uma fortuna termina em
uma cova desonrada. Muitos uma cabeça foi perdido na tentativa de apreender uma
coroa. A ruína dos inimigos do reino de Cristo é tão certo como a estabilidade
inabalável de que o reino.
LIÇÕES :. -1 Um espírito de traição desmoraliza toda a natureza do
homem . 2. plotter O mais inteligente não é páreo para a sabedoria simples da
retidão . 3. Persistência em pecado intensifica a severidade da punição .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Versos 13-25. tentativa de Adonias para ganhar o trono . 1. Em que consistiu
essa tentativa (versos 13-18). 2. Como acabou (versos 19-25). Adonias e sua facção
mostrar a verdade do que é freqüentemente encontrado, ou seja, que os homens
revolucionários não são desencorajados pelo fracasso de seus planos, e até mesmo a
derrota vergonhosa, mas sempre meditar sobre os meios de atingir suas visões
ambiciosas e gratificante a sua sede de poder . Perdão e tolerância não alterá-los, mas
geralmente endurecer e animar-los. Se eles não conseguem pela força aberta, eles
escolhem caminhos enganosos, apesar de todas as promessas que eles podem ter dado; e
eles fingem submissão até que eles pensam que a sua oportunidade chegou. Todo aquele
a quem Deus confiou o governo deveria ouvir as palavras de Davi a Salomão: "Seja
forte, pois, e mostra-te um homem," para a fraqueza é, a este respeito, o pecado contra
Deus eo homem. Como a Adonias, todo o Oriente sabia, mas uma punição para tais
planos como ele amava-viz., A morte. Teve seu empreendimento bem-sucedido, ele sem
dúvida teria destruído Salomão e seus principais seguidores, de acordo com a prática
habitual até então. Salomão, ao contrário, não seguiu esse costume, mas mostrou o
perdão ea generosidade; na verdade, ele evitou toda a perseguição dos partidários de
Adonias. Somente quando Adonias, contrário à sua palavra, e não obstante sua humilde
homenagem, mais uma vez apareceu como pretendente ao trono, e procurou atingir seu
fim por engano e hipocrisia, que ele pedir a punição aposta -. Lange .
O versículo 18. "Eu vou falar por ti ao rei." O ministro cristão um embaixador . 1.
Ele é divinamente chamado e qualificado. 2. Ele tem influência com o tribunal do
céu. 3. Ele defende a causa dos necessitados. 4. Ele procura conciliar os rebeldes a
Deus. 5. Ele apelou para para o conselho com os aflitos e penitente.
. Versículo 20 Bate-Seba faz uma petição contra si mesma, e sabe que não; sua
segurança e vida dependem reinado de Salomão, mas ela se move involuntariamente
para o avanço da Adonias. Em súplicas impróprios estamos mais ouvida quando são
repelidos. Assim Acaso nosso Deus muitas vezes responde às nossas orações com
negações misericordiosos, e mais nos abençoa em cruzar os nossos desejos -. Bispo
Municipal .
O versículo 22. "Pergunte para ele o reino também." Por que é que ele boceja
depois, e busca fortalecer seu título rachado ao se casar com concubina do falecido rei,
que estava provavelmente crescido muito gracioso com os grandes, e tão potente na
corte . como já foi aqui Dame Alice Pierce, o Rei Edward III da concubina, que fez tudo
o que quisesse -. Trapp .
O versículo 24. "Adonias deverá ser condenado à morte o dia de hoje." Este dia,
antes de amanhã, para que não demora deve criar perigo. Quem sabe o que é um grande
de-barriga-dia poderá trazer? Estamos acostumados a dizer-A dia não quebra o
quadrado; mas que nem sempre é verdade. Oh, que seria tão rápido em matar nossos
arqui-rebeldes aqueles pecados predominantes que ameaçam nossas preciosas almas
- Trapp .
. Versículo 25 "E ele caiu em cima dele e ele morreu." Este foi mais um pedaço da
punição de dois grandes pecados de Davi, o pequeno e curto prazer do qual eis que um
trem e cauda de calamidades que colhendo após ele - Trapp .

Homilética dos versos 26, 27


A RETRIBUIÇÃO DE UMA AMIZADE FAITHLESS
Anteriormente, Abiatar havia sido um firme e amigo ligado de Davi, ele tinha
participado em todas as suas peregrinações quando fugia de Saul, e foi estimado pelo rei
com uma ternura especial. Pode ser Abiatar tinha crescido com ciúmes de Zadok, e
temia ser suplantado por ele; ou, pode-se, ele foi atraído à rebelião pela estratégia
magistral e oposição astuto do Joabe intencional e descontentes. Ele, assim, tornou-se,
igualmente, com Joabe, envolvido na culpa de traição, embora a diferença é feita no
juízo final passou a dois. O tema sugerido por toda a passagem é a retribuição de uma
amizade infiel .
I. Que uma amizade infiel pode merecer a mais severa punição . "Pois tu és
digno de morte" (v. 26). Traição por parte de um temos confiado é um ato de vil
crueldade; e em proporção à intimidade apreciado será o mal feito. É uma experiência
extraordinariamente doloroso quando, pela primeira vez, a nossa confiança na natureza
humana é quebrado. Essa experiência tem levado muitos a infidelidade geral e um curso
imprudente de iniqüidade. Começamos a descobrir a verdade do provérbio-"A confiança
no desleal, no tempo da angústia é como um dente quebrado e um pé fora do comum"
(Prov. 25:19). Poucos homens pode ser confiável para fazer tudo o que esperar, muito
menos para fazer tudo o que necessita. Conduta Faithless é ingrato . Todas as bondades
de um longo, amizade Apaixonado são esquecidos e desprezados. "Aquele que chama
um homem ingrato", diz Swift ", resume todo o mal que um homem pode ser culpado."
Tal conduta implica indizível sofrimento . Para a pontada de decepção é adicionada uma
série de desastres. Ninguém pecado está sozinho; é a causa de muitos outros: é como o
arrendamento de águas. Tal conduta se reunirá com severa punição . O amigo infiel
muitas vezes sofre mais do que sua vítima. Consciência vai falar, e seu tom cada é cheia
de tortura. O mais cruel será instigado a agonia pelas picadas de um remorso retributiva.
II. Que a severidade da punição é muitas vezes moderado pela lembrança de
atos de fidelidade no passado . 1. Respeito é tido ao escritório e conduta dos ministros
de Deus religiosa . "Porque tu deste a arca do Senhor Deus" (v. 26). Tudo o que
fazemos para Deus com sinceridade e verdade não será esquecido quando os problemas
nos ultrapassa. A parte virtuoso de uma vida que pode depois afundar na escala moral é
olhado para trás em cima com admiração e pesar. Justiça se aproxima com relutância, e
tristezas enquanto ele fere. 2. Respeito é tido que a exposição de um verdadeiro
companheiro de simpatia em tempos de sofrimento . "E porque foste aflito em tudo
quanto meu pai foi aflito" (v. 26). Abiatar estava com David em seu exílio e sofrimento,
causado tanto pela perseguição de Saul ea rebelião de Absalão, e compartilhado de
todas as dificuldades daqueles tempos difíceis. Amizade é cimentada e fortalecido pelo
sofrimento. Nosso amor a qualquer um pode ser medida pela extensão estamos
preparados para sofrer por ele. O pai e os irmãos de Abiatar foram mortos por amor de
Davi. Aqueles que de benevolência para com o povo de Deus terá que retribuiu a eles
mais cedo ou mais tarde. É um reflexo triste que uma amizade que tem suportado o teste
do sofrimento pode, no entanto, revelar-se falso.
III. Que a retribuição de uma amizade infiel consigna sua vítima a uma
condição de vergonha e obscuridade . 1. Trata-se de uma demissão da presença
real . "Vai-te para Anatot, & c." (V. 26). Este seria um duro golpe para Abiatar, cuja
vida até então tinha sido gasto na corte, e ocupada com os mais elevados assuntos de
Estado. Ele deve agora trocar a emoção ea exibição da cidade para a obscuridade da
Anatote. E, no entanto, ele deve ter temido um castigo mais pesado quando se lembrou
o destino de Adonias, eo destino que ameaçava Joabe. Sua vida foi misericordiosamente
poupados, embora ele foi excluído da que tinha antes sido a luz do sol e da alegria de
sua vida, a favor do rei. Caim sentiu sua maldição ainda mais amargamente, porque ele
foi expulso da presença do Senhor; eo monte de finalmente impenitente será ainda mais
insuportável, porque eles são para sempre banidos da presença do grande rei. 2. Trata-
se de uma degradação do escritório mais honrosa . "Então Salomão expulsou Abiatar
de ser sacerdote para o Senhor" (v. 27). Ele tinha se desqualificado para os deveres
sagrados de seu escritório por sua oposição ao que ele sabia que era a vontade de
Deus. "O sacerdócio de Abiatar, como agravado o seu crime, por isso deve preservar
sua vida. Tal honra ter bons príncipes dadas aos ministros do santuário, que sua própria
casaco tem sido suficiente defesa contra a espada da justiça, quanto mais deve ser da
prova contra o desprezo das pessoas de base "Saul cruelmente matou o pai de Abiatar,!
e oitenta e cinco sacerdotes com suas famílias, por um suposto crime: Salomão poupa
Abiatar si mesmo, embora culpado de um crime real. Marque o julgamento da história
nesses dois casos: o governo de Saul caiu em desgraça e em ruínas; o trono de Salomão
foi estabelecida. Como os homens são ministros de Deus, eles vão encontrá-lo para
eles.Quando as circunstâncias o permitam, brandura e perdão devem andar de mãos
dadas com a justiça. O mais alto cargo eclesiástico não levanta um homem acima do
poder da lei para punir por más ações.
IV. Que a retribuição de uma amizade infiel pode ser a realização de um
julgamento inconsciente longo ameaçado contra uma geração pecaminosa . "Que
ele possa cumprir a palavra do Senhor, que ele falara contra a casa de Eli, em Silo" (v.
27). Oitenta anos tinha rolado afastado desde as palavras de condenação foram ditas
contra a casa de Eli, e parecia muito improvável que eles jamais seria cumprida (1 Sam.
2:31-36). Mas o tempo não tem poder para acabar com o registro Divino, ou a
enfraquecer a justiça da mão divina. A deposição de Abiatar envolveu a rejeição da casa
de Itamar (1 Cr. 24:3), à qual pertencia Eli, eo restabelecimento do sumo sacerdócio na
linha de Eleazar, à qual pertencia Zadok (Num. 25 : 13; 1 Crônicas 24:5, 6).. A maldade
de uma geração não pode ser removida para longe, embora a sua punição pode ser preso
pelas virtudes dos indivíduos. "Se Deus paga lentamente, ele paga certeza.Atraso de
mais certo é nem punição qualquer impedimento para a Sua justiça, nem qualquer
conforto para as nossas misérias. "Salomão não tinha intenção imediata de punir os
descendentes de Eli, e, talvez, nunca pensou na profecia. O homem é muitas vezes o
instrumento inconsciente de realizar os propósitos divinos. Infidelidade não ficará
impune por falta de agências de punir. Todas as forças do universo estão a serviço do
Juiz Supremo. Rebelião em um sacerdote, que deve ensinar a lealdade, é duplamente
criminoso.
LIÇÕES :. -1 Um amigo traiçoeiro podem funcionar mal grave . 2. é punido com
relutância . 3. Contudo, não pode escapar do castigo inevitável de sua traição .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Versos 26, 27. Salomão permitiu Abiatar impunes em primeiro lugar, que
dificilmente qualquer outro príncipe oriental teria feito. Mas, quando foi descoberta a
tentativa repetida de Adonias para aproveitar o reino, Abiatar não podia mais ser
preterido. No entanto, em vez de causar a morte em cima dele, ele privou de seu
escritório influente, e deixá-lo viver em liberdade em sua propriedade, por conta de sua
ex-bom comportamento. Aqui não havia gravidade, mas a gratidão, bondade e
generosidade. Ofício eclesiástico pode haver proteção contra o justo castigo de crime
(ver Lucas 12:47;. 1 Co 9:27). O ex-fidelidade não pode apagar a traição mais tarde. É
mais lamentável que um homem que foi fiel em tempos de angústia deve encerrar sua
carreira como um pecador (1 Coríntios 10:12). -. Lange .
O versículo 26. "Tu és digno de morte." A voz de lei para o pecador . 1. Ele perdeu
a vida pela transgressão. 2. É a função da lei de convencê-lo de fato. 3. Lei não oferece
brilho de esperança como a qualquer fuga da morte. 4. Sozinho Cristo redime da
maldição da lei.
"Porquanto sido afligido." Mas, para isso, ele agora era um homem morto. Então
Deus pela vara preventeth a espada; e, portanto, não vai condenar seus santos por seus
pecados, porque eles sofreram (1 Coríntios 11:31)., e em Sua conta sofreram duplo
(Isaías 40:1) -. Trapp .
. Versículo 27 Salomão lícito tirar de Abiatar todas as receitas do seu lugar, assim
como a liberdade de oficiar nele; mas o escritório sacerdotal, que ele recebeu de Deus, e
para o qual ele foi ungido, ele não poderia alienar. Ele ainda foi denominado o sacerdote
(cap. 4:4). Há uma grande diferença entre privar um homem da dignidade e do exercício
de sua função em um lugar tão determinado, e tendo dele uma autoridade que lhe foi
dado por Deus, e os lucros e emolumentos, que eram os dons da coroa ou a nação.

Homilética de versos 28-34
A RETRIBUIÇÃO DE SANGUE
A vida é um dom Divino, deixou como um dever sagrado para a humanidade, a ser
zelosamente guardada e cuidadosamente cultivada. É suscetível do arrebatamento mais
elevado, ou a miséria mais abjeta. Violar o corpo, que é o caixão curiosamente-forjado
do princípio de vida, e para roubá-lo de sua jóia de valor inestimável, é um sacrilégio e
um crime. Somente Aquele que deu a vida tem o direito absoluto de retomá-
lo. Assassinato é um ultraje imperdoável à humanidade; é a política medonho do tirano
cruel, o recurso final do covarde perplexo. É um insulto grosseiro ao grande Doador de
toda a vida, e uma ofensa contra a lei divina, que não pode ficar impune. O assassino
perder a sua própria vida, e expõe-se a uma retribuição justa, que mais cedo ou mais
tarde vai cair em cima dele com o poder esmagador. O sangue da vítima inocente clama
com voz incessante por vingança, e não clama em vão. Terrível será a ira-frascos
derramado sobre a cabeça do sangue shedder, e que ele é totalmente impotente para
evitar.
I. A retribuição de sangue, embora atrasada, é inevitável . Anos se passaram
desde que Joabe havia imprudentemente derramar o sangue de Abner e A masa; mas o
crime não foi esquecido, nem poderia ir para sempre não correspondido. Mere lapso de
tempo não tem poder para mudar a natureza das coisas;enfraquece nada; fortalece
nada. Antes daquele que é o mesmo ontem, hoje e para sempre, o pecado uma geração
antiga é tão novo quanto no momento de seu compromisso, assim como a aspiração
santa que pode ser saindo da alma, neste momento, será tido em memória, pois é neste
instante de tempo de mil anos, portanto. Também não se pode as boas ações de uma
parte da nossa vida expiar os crimes hediondos cometidos em outro período. Joabe
merecia bem do seu rei e do país. Ele foi corajoso e vitorioso na guerra; ele fez muito
para a construção e embelezamento de Jerusalém; ele agarrou-se fielmente a Davi em
suas angústias; e dedicou-se a promover o melhor bem-estar de Israel. Mas as suas
virtudes mais nobres não foram capazes de afastar o castigo devido a seus antigos
pecados. "Não está no poder de todos os nossos desertos para comprar fora de um
pecado, seja com Deus ou do homem; onde a vida está tão profundamente perdido, ele
não admite a redenção. "Muitas vezes, quando menos se espera o curso de quedas
vingança. A profunda, longa pausa, silêncio na tempestade é mais deve ser temida: a
tempestade-rei está ganhando força, mas para um início mais fantástico.
II. A retribuição de sangue é perpetuamente temido . "Então, veio esta notícia ....
E Joabe fugiu para o tabernáculo do Senhor, e apegou-se às pontas do altar" (versículo
28). A consciência falou, ea alma se encheu de medo. "Fogem os ímpios, sem que
ninguém os persiga." Nenhum homem perseguido Adam em meio aos caramanchões do
Paraíso, mas ele fugiu. "Ouvi a tua voz no jardim e tive medo." Nenhum homem
perseguido Caim quando o mundo era, na manhã de juventude, mas ele fugiu. Nenhum
homem perseguido Joabe ainda, embora a espada da vingança estava ocupado com
aqueles ao redor dele, mas ele fugiu. Havia que dentro dele que lhe disse que ele nem
sempre conseguia escapar. Oh, que inferno de miséria é muitas vezes realizada no seio
do pecador! Sua consciência cria a imagem de seu vingador justo que está sempre
ameaçando e sempre segui-lo. É um mero fantasma, mas nem por isso menos real, no
entanto, perto, no entanto alarmante por conta disso. Ele não pode escapar; ele não pode
destruí-lo. Nem os oceanos nem continentes pode separá-lo dela; não é em seus
calcanhares, ele está em seu coração; tornou-se uma parte de si mesmo. Ele ouve o
perseguidor visionário em cada som. O vento sussurrando, a folha farfalhar, o rangido
de um ramo balançando, o chilrear de um inseto, parecem trair a sua imaginação
perturbada a presença imediata do vingador.
"A suspeita sempre assombra a mente culpada;
O ladrão Acaso temem cada arbusto um oficial "-. Shakespeare .

III. A retribuição do sangue não se refere à proteção dos asilos mais


sagrados . "Eis que ele está no altar ... Vai cair sobre ele" (v. 29). Tornou-se o costume
de malfeitores para fugir para o altar para a segurança, embora não houvesse nenhuma
lei sobre o assunto, com exceção de homicídios acidentais. Mas para o assassino do altar
ofereceu nenhuma proteção (Êx 21:14). Não há cidadela, no entanto maciça; nenhuma
caverna, porém sombrio; sem isolamento, ainda que remota; nenhum lugar na terra, no
entanto sagrado, que pode rastrear a vítima tremor do vingador implacável de
sangue. Há alguns pecados muito grandes para qualquer santuário humano para
abrigo. Mas há um refúgio para o qual o pior transgressor pode executar, e ter a certeza
de segurança, perdão e esperança.Cristo é o refúgio. As vítimas e ofereceu o sangue
derramado no altar do tabernáculo, e que santificou-o como um lugar de refúgio,
tipificado o expiação pelos pecados de todo o mundo por meio do derramamento do
sangue de Cristo, o Cordeiro Pascal. Nenhum, no entanto culpado, mas pode, por crer
em Cristo, alcançar a salvação. Indescritivelmente feliz são os que têm tomado santuário
nEle.
"Valer-te ao teu Cristo, então, e repousar
Ti mesmo em todas as extremidades, sobre aqueles
Seus braços eternos,
Com que cinge os céus, e defende
Os pilares da terra "-. Quarles .

IV. A retribuição de sangue está em harmonia com a lei divina . "E o Senhor


fará recair o sangue dele sobre a sua cabeça" (versículo 32). Estamos situado no meio de
um sistema de leis que, em sua operação sempre ativa, pressione em cima de nós em
todos os pontos. Enquanto agirmos em harmonia com eles, o ministro para o nosso
bem-estar; mas quando nós violá-los eles são inexoráveis em sua
vingança. 1. Retribution está em harmonia com a lei da causalidade . Somos hoje o
resultado de nossa conduta ontem, ea causa de nossa conduta para amanhã; e, portanto,
nossas ações no presente devem ser sempre as sementes da futura recompensa. 2. Ele
está em harmonia com a lei da consciência . É a província de consciência para aprovar
ou condenar.Nenhuma ação de nossa vida se perde. Memória reproduz cada detalhe do
passado; e sorri ou franze a testa de consciência, de acordo com o seu caráter real.3. Ele
está em harmonia com a lei da justiça . A justiça divina se compromete a punir os maus
e recompensar o bom. "Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; tudo o que o
homem semear, isso também ceifará. "
"O céu é o mais justo, e de nossos vícios agradáveis
Faz instrumentos para nos flagelo. "

V. A retribuição de sangue às vezes chega, em seus efeitos, além de sua vítima


imediata . "O sangue deles será, portanto, retornar sobre a cabeça de Joabe e sobre a
cabeça da sua descendência para sempre" (v. 33). É um sentimento freqüentemente
apresentado no Antigo Testamento que o sangue inocente clama a Deus por vingança, e
que, se sofreu impunes traz uma maldição e julgamento sobre a terra. Essa idéia parece
presente na mente de David, e influenciou sua conduta; portanto, no momento do
assassinato de Abner, ele implorou publicamente que o julgamento deste sangue
inocente poderia ser evitada a partir de sua casa, e reino, e que poderia descansar sobre
Joabe e sobre a sua casa (2 Sam. 3:28, 29). O assassino mãos para baixo o estigma de
sua culpa à sua posteridade. A história faz mais nenhuma menção dos descendentes de
Joabe; eles afundar no esquecimento inglório. O que acontece com os filhos de nossos
grandes criminosos? Se fosse possível traçar a carreira do pecado nas suas façanhas
mais escuras, o que é um recorde terrível seria feita!
VI. A retribuição de sangue é essencial para a manutenção de um bom
governo . "Mas a Davi, e à sua descendência, e à sua casa, e ao seu trono, dará paz para
sempre da parte do Senhor" (v. 33). Ou por motivos de amizade, ou temendo as
conseqüências por causa da popularidade de Joabe com o exército, David hesitou em
punir o assassino como ele merecia; mas sabendo que o poder deste homem para
perturbar a paz do reino, uma instância de que tinha acabado de ser exibido em seu
tapume com a tentativa de traição de Adonias, o monarca morrendo cobrado seu filho
para executar sobre ele o julgamento divino no primeiro ocasião que o justificado em
assim agindo. Todo o governo está no fim, onde o crime é permitido ir
impune; autoridade é insultado e desafiado, e anarquia e terror prevalecer. "É uma
gentileza tolo", diz Bispo Hall, "a colocar mais vergonha de o fazer da justiça do que no
violar dele. Em um ato Salomão aprovou-se tanto um bom magistrado e um bom filho,
cumprindo ao mesmo tempo a vontade de um pai e da acusação de Deus. "Um
magistrado negligente arcará com a desgraça do pecado que ele não tem o cuidado de
vingar. Favorecer ao infrator é crueldade com o favourer. O trono só é seguro quando se
envia justiça, independentemente de pessoas (Pv 25:5).
VII. A retribuição de sangue é inexorável e completa - ". Então Benaia, filho de
Jeoiada, subiu e caiu sobre ele eo matou" (v. 34). A voz do sangue podem ser
silenciados apenas pela retribuição adequada (Gn 9:6). Retribution ultrapassou Joabe na
própria cena do mais traiçoeiro de seus crimes; para o tabernáculo, em cujo altar ele
morreu, estava então em Gibeão, e foi na "pedra grande que está junto a Gibeão" que
Joabe matou Amasa (2 Sam. 20:8-10). A espada da justiça pode ser por um tempo
misericordiosamente suspenso; mas quando cai, terrível, na verdade é os estragos que as
ocasiões. Os pecados de um retorno a vida impenitente em vingança contra o
pecador. "A sociedade é como as colinas ecoando. Ele dá de volta para o alto-falante de
suas palavras; gemer para gemido, canção para canção. Com o que vos mete medida,
deverá ser medido para Yon novamente. "Ainda que as leis humanas não podem ser
satisfeitas com nada menos do que o sangue por sangue, mas se o maior pecador,
mesmo um assassino, voar para as pontas do altar divino, ele deve nunca ser arrastado
dali.
VIII. A retribuição de sangue não se estende mais do que responder ao
propósito de Deus . "E ele foi sepultado em sua casa, no deserto" (v. 4).Vingança não
se estendem para o corpo de Joabe. Não é que o homem estava a iniqüidade sobre os
ossos, tudo o que Deus pode fazer. É uma crueldade diabólica que oferece a menor
indignidade a um corpo sem vida. Joabe foi enterrado no seu sepulcro familiar ligado ao
seu assento de país, e de uma maneira condizente com um grande guerreiro, um par de
Israel, e um parente próximo do rei. "A morte põe fim a todas as disputas: Salomão
permanece a pena quando o Céu está satisfeito:. A vingança que sobrevive à morte, e
não vai ser encerrado no caixão, é verdadeiros lsraelites bárbaros e que fica mal" O
funeral de Joabe iria sugerir ao espectadores muitas reflexões solenes na grandeza caiu,
ea inabilidade de alto status social e atos de bravura para a tela o malfeitor de
retribuição grave.
SAIBA -1. A preciosidade da vida humana . 2. Que nenhuma miséria é tão grande
quanto a do assassino . 3. Que Cristo pode perdoar o maior pecador .
NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos
Versos 28-34. O fim terrível de Joabe . 1. Ele morre consciente de sua culpa, sem
paz e perdão. 2. Mesmo nas próprias garras da morte ele é desafiador, áspero, e
orgulhoso. 3. Ele não deixa o mundo como um herói, mas como um criminoso. Como
diferente David morre! (V. 2) -. Lange .
De todos os expositores, Pellican só justifica Joabe ter sido um servo mais fiel de
Davi, e seemeth tributar-lo como um ponto de ingratidão em David para ele para
nomeá-lo para ser morto; pelo seu exemplo que adverte todos os cortesãos de sua
condição incerta. Mas Joabe certamente agora recebido de acordo com seus desertos
para o seu derramamento de sangue e facção, que não devem ficar impunes -. Mayer .
O versículo 28. "Para Joabe desviara após Adonias." E essa foi a sua perdição. Se os
homens não jogar fora todas as suas transgressões, que "todos" é uma palavra pequena,
mas de grande parte-perecem sem dúvida. Muitos aqui, como Ben-Hadade, recuperar de
uma doença e morrer de outra -. Trapp .
"Joabe fugiu, e apegou-se às pontas do altar." Má consciência pode colocar em fuga
um herói que nunca cedeu ao inimigo em um único campo de sangue.Fond Joabe,
tivesses tu anteriormente procurado o conselho do tabernáculo, tu não tivesses agora
precisava procurá-la em busca de refúgio; se tua devoção não estava querendo que altar,
tu não tivesses necessário ele como um abrigo. É a moda da nossa presunção tola para
procurar proteção em que não se importava para produzir obediência. Mesmo um Joabe
se apega rápido ao altar de Deus em sua extremidade, que, em sua prosperidade, ele não
considerado. Os piores homens ficaria feliz em fazer uso das ordenanças de Deus para
sua vantagem. Miserável Joabe! o que ajuda podes esperar de que a pilha sagrado? Os
chifres, que foram aspergidos com o sangue de animais, abomino a ser tocado pelo
sangue dos homens. Esse altar era para a expiação do pecado pelo sangue, não para a
proteção do pecado de sangue. Se Adonias fugiu para lá e escapou, é assassinato que
persegue-te mais de conspiração. Deus não tem santuário para um homicídio doloso
-. Bispo Municipal .
Verso 30 "Nay.; mas eu vou morrer aqui. " A obstinação taciturna do crime . 1.
Ele melancolicamente aceita o inevitável. 2. Ele não espera misericórdia. 3. É
indiferente sobre profanando o lugar mais sagrado. 4. Procura, em morrendo, para jogar
o máximo de ódio contra aqueles que infligir o castigo.
. ". Isso possas tirar o sangue inocente" Verso 31 David nunca tinha formalmente
perdoado Joabe; e, de fato, pode ser questionado se a lei não havia nenhum poder de
perdoar um assassino (veja Números 35:16-34;. Dt 19:10). O máximo que o rei podia
fazer era deixar de cumprir a lei. Mesmo em fazer isso, ele sofreu um
perigo. Assassinato impune era uma poluição para a terra (Números 35:33), e pode
trazer um julgamento sobre ele, como a fome que tinha sido enviado alguns anos antes
de esta por conta de Saul e da sua casa sanguinária ", porque matou os gibeonitas "(2
Sam. 21:01). Ou o julgamento pode cair sobre o monarca negligente, ou sua casa, como
castigo caiu sobre Eli e sua casa, pele não castigando a maldade de seus filhos (1 Sam
03:13.) -. Comm do Orador.
O versículo 32. "Quem deu sobre dois homens mais justos e melhores do que ele",
que tinha feito Joabe nada errado, nem quis dizer-lhe qualquer, e, se tivessem vivido,
poderia provavelmente ter feito David melhor serviço. Se o sangue derramado ser não
apenas inocente, mas excelente, a vida mais valiosa do que a vida comum, o crime é o
mais hediondo. Joabe é condenado à morte pelo assassinato de Abner e Amasa, ao invés
de sua adesão traição a Adonias.
. ". Então Benaia subiu eo matou" Verso 34 Joabe deve ter sido velho e doente neste
momento; e agora ele sangra por Abner, ele sangra por Amasa, e ele sangra por
Urias. Os dois ex-assassinou; do sangue do último, ele não foi inocente. No entanto, ele
tinha feito a muito serviço de estado, e eles sabiam disso; mas ele era um assassino, e
vingança não o deixou viver -. Dr. A. Clarke .
O versículo 35. A recompensa de uma fidelidade tentou . 1. Que há crises quando
a fidelidade é julgado severamente . 1. Em tempos de angústia e revolta nacional. 2. Em
tempos de aflição pessoal e desamparo. 3. Nos momentos de tentação secreta e
ultrajante ameaçador. 2. que a manutenção da fidelidade nos momentos de provação
tem uma boa influência sobre a instável . 1. Rebelião é mais facilmente suprimida. 2. A
autoridade do governo está mais firmemente estabelecida. 3. É uma educação para caber
para o serviço mais nobre e mais importante. 3. Essa fidelidade severamente julgado é a
certeza de encontrar-se com a recompensa . 1. Ele assegura a satisfação de uma
consciência aprovação para o serviço feito. 2. Ele ganha a confiança e generosidade das
mais altas autoridades. 3. Ele conduz a posições de grande honra e
responsabilidade. Um homem fiel torna-se indispensável. 4. Ele exalta o caráter do
escritório desonrado pela infidelidade de outros.

Homilética de versos 36-46
A RETRIBUIÇÃO DE UMA MALDIÇÃO
É um testemunho impressionante do poder do cristianismo, que aqueles que foram
treinados sob sua influência encontrar muita coisa que é doloroso para os seus
sentimentos em transações que, mesmo nos tempos modernos, aparecem perfeitamente
razoável, justo e até mesmo louvável, entre Oriente nações. Os maiores magnatas
orientais foram animados pelo espírito da época em que viveram; e que poderia muito
bem se queixam de que eles viajaram desde Dã até Berseba na bunda lento de pés, em
vez de o rápido ferroviário, que não estavam em todas as coisas atuados pelo espírito de
uma revelação mais tarde e uma hora mais tarde. A série de retribuições popa
registrados neste capítulo deve ser visto e interpretado à luz dos tempos em que eles
ocorreram. Muitos queixaram-se que, no caso de Simei uma medida inusitada de
gravidade é mostrado. Há muita força nas observações feitas pelo Dr. Kitto: - "Ao todo,
parece-nos que, neste incidente, como em muitas outras circunstâncias austeros da
história Escritura, a aparente dificuldade desaparece ou torna-se muito atenuada, quando
tudo as circunstâncias estão intimamente pesados e quando contemplamos o assunto não
exclusivamente a partir de nosso ponto de vista, mas do que dos contemporâneos, e em
conexão com influências religiosas, políticas e sociais, muito diferentes da nossa, mas
que algum grau de estudo cuidadoso pode permitir-nos perceber. Quanto mais isso for
feito, o mais "digerível" muitas das coisas mais difíceis da história da Escritura
aparecerá. Uma coisa é certa, que não há uma palavra ou sugestão no Livro Sagrado
para mostrar que a conduta de Davi e Salomão a Joabe e Simei, Adonias, ou Abiatar, foi
considerado como diferente perfeitamente correto e justo, se não louvável, pelas pessoas
de idade e país em que Davi e Salomão viveu. Na verdade, podemos estar certos de que
Salomão era muito sagaz para desfigurar o início de seu reinado por atos abomináveis
para a opinião pública de seu tempo. E se ele tivesse a sanção, como temos certeza de
que ele tinha-nos sentir que, em matéria não afetar nenhum princípio da antiga lei de
Deus, não temos o direito de estigmatizar sua conduta como injusto ou bárbaro, ainda,
com a nossa mais agudo senso-com nossos cristãos e ocidentais percepções de
obrigações humanas, voltamos com alívio das severidades sombrias desta página
manchada de sangue "Ao analisar a conduta eo destino de Simei observar:. -
I. Que a maldição é a prole de um espírito de rancor amargo e
hostilidade . Simei era da casa de Saul, e fortemente se ressentia da perda de royalties
para os benjamitas, e todas as perspectivas de preferment para si mesmo. Ele
injustamente acusado David de ser a causa da ruína da dinastia Sauline, e concebeu um
ódio violento em direção a ele. Enquanto David estava em prosperidade e poder, Simei
não ousava atacar ele; mas quando, no dia da angústia, David e seus seguidores tinham
em seu vôo chegar a Baurim Simei, saiu de sua casa, situada em uma crista elevada
perto da estrada, e derramou sobre o monarca humilhado e angustiado uma torrente de
palavrões ultrajantes (2 Sam. 16:5-13). A maior swearer é o maior covarde. Há homens
com corações tão cheios de ódio, malícia e tudo falta de caridade, que os lábios
constantemente queimar com blasfêmias recentemente proferidas; seus estômagos são
tão sujo que eles devem necessidades cuspir o veneno repugnante com as quais estão em
excesso, e eles não se importam com quem ela cair. Se não houver um objeto especial
do seu despeito diante deles, eles vão amaldiçoar todo, e acabam por xingando a si
mesmos. Para maldição é o método mais desprezível de vingança; é uma evidência de
impotência absoluta, e uma revelação horrível de natureza mais perversa. Assim como
Simei lançaram pó ( ib . 5:13) que seria inofensivo para aqueles que ele abusou, e que,
sem dúvida, ser surpreendido novamente em seus próprios olhos, então as maldições da
blasfemo vil muitas vezes voltar em retribuição temerosos sobre si mesmo. Simei era
um perigoso, homem mau, igual a qualquer intriga, e encontrar sua recriação em traçar
maldade. Com alguns monarcas tal homem não seria sofrido para ser em grande. Há
alguns homens que não estão aptos a ser confiável fora da vista, e é muitas vezes a
swearer dessa classe.
II. Que a retribuição de uma maldição às vezes é misericordiosamente
atrasado . 1. O atraso dá espaço para arrependimento e reforma . O malfeitor
misapprehends a lentidão da punição divina, como se fosse uma prova de
fraqueza. Hesita Deus, que o homem pode ceder e encontrar o perdão. Mas, oh! a
cegueira do coração "Porque sentença sobre a má obra se não executa logo, por isso o
coração dos filhos dos homens está inteiramente disposto para praticar o mal" humano
(Ec 8:11). A calmaria na tempestade permite que o marinheiro hábil para reparar os
danos, e se preparar para o pior; assim o silêncio de Deus deve sugerir ao pecador a
importância de uma busca rápida e penitente depois da salvação. 2. O atraso é
condicional (versículos 36, 37). Simei era para ser um prisioneiro em liberdade em
Jerusalém, e não passar de um certo limite fora da cidade, formada por um círculo
desenhado desde o ribeiro de Cedrom.Para infringir essa condição, por qualquer
pretexto que seja, seria torná-lo digno de morte. "Além do velho rancor, sem dúvida,
Salomão viu motivos para suspeitar da fidelidade de Simei, como um homem que
sempre foi conhecido por ser oco para a casa de Davi. A obscuridade de uma vida no
campo seria facilmente pagar-lhe oportunidades mais seguras de mal secreto; muitos
olhos deve vê-lo na cidade; ele não pode olhar para fora sem ser visto, ele não pode
sussurrar inédito. Após a nenhum outro termo se ele gosta de sua vida, que o mínimo
extraviada perderá "-. Bp. Municipal . Todas as nossas bênçãos são condicionais. Como
um limite foi fixado para o Simei inquieto, por isso é necessário que se defina um limite
para os nossos afetos, desejos e ambições. 3. A misericórdia de retribuição atrasada
deve ser reconhecido agradecimento (versículo 38). Simei reconheceu a justiça e
clemência das condições que lhe são impostas, e solenemente comprometeu-se a
observá-los. Ele olhou para a morte, e eis! vida foi continuada. O pecador tem motivos
para louvar a Deus por cada momento a sua punição é adiada. Ele melhor mostra a sua
gratidão pelo descanso gracioso esforçando-se por ser obediente. St. Bernard, um dos
mais sagrados dos santos da igreja, tinha o hábito de constantemente se advertindo pela
grave inquérito de "Bernard, para a arte que finalidade tu aqui?" O penitente pensativo
pode lucrar com frequência colocando a si mesmo a pergunta "Para a arte que finalidade
tu poupado?"
III. Que a retribuição de uma maldição é acelerada por algum ato de
desobediência fresco . 1. homem é tentado a desobediência pelo amor de ganho
temporal, (versículos 39, 40). A avareza é a raiz de todo o mal. A perda de dois servos
de Simei levou à desobediência, mesmo a esquecer o seu juramento e arriscar sua
vida. "A cobiça ea presunção de impunidade", diz o Bispo Hall, "é a destruição de
muitas almas. Simei procura seus servos, e perde-se!Quantos há que clamam dessa
loucura, e ainda imitá-lo! Essas coisas terrenas ou são nossos empregados, ou deveria
ser. Como comumente vemos homens correr para fora dos limites estabelecidos por lei
de Deus, para caçar atrás deles até que suas almas incorrer em um julgamento terrível!
"2. desobediência é ingrato . Simei tinha reconhecido o tipo paciência mostrado ele, e
engajou-se por um juramento de observar a condição. Ele ignorou a sua obrigação, e
esqueceu-se da bondade que havia recebido. Esquecimento é um destruidor imprudente
de gratidão, e uma causa prolífico de desobediência. Homens pecam porque "esquecer"
os mandamentos do Senhor. É a profundidade de ingratidão a se rebelar contra o nosso
melhor benfeitor, a ligeiras seus mandamentos, para depreciar a sua bondade, e frustrar
sua finalidade. 3. desobediência é perigoso . Este Simei descobriu, para seu
custo. Deixe o skater desconsiderar o aviso: "Cuidado!" E não é nenhuma maravilha, se
ele de repente imerso sob o gelo traiçoeiro. Um certo chefe rebelde-a principal líder de
uma das revoltas mais sangrentas dos irlandeses contra a de uma doença grave contraída
por seus vestindo botas envenenadas, que, diz-se morreu pelo governo, foram enviadas
a ele em um presente. A caminhada desobediente em botas envenenadas, e para
continuar a prática é a certeza de ser fatal (Ez 18:20)!
IV. Que a retribuição de uma maldição cai no passado, com terrível
severidade . 1. Os motivos de vingança são recitados (versos 42-45). Estresse é
imposta essa violação de Simei de seu próprio juramento, e dos comandos do rei. Ele
também é lembrado de seus antigos crimes: não houve necessidade de convocar
testemunhas de coração à prova de seu próprio estava a par de tudo isso (versículo
44). O coração está a par de muito mais maldade do que nunca apareceu sem. A punição
para qualquer um pecado traz à tona lembranças desagradáveis de todo o passado
pecaminoso. A retribuição dos ímpios será justificado à luz da justiça divina, e na luz
refletida de sua própria história pecaminosa. 2. A retribuição está completa . "Então
Benaia caiu sobre ele que ele morreu" (v. 46). Vingança contra os rebeldes podem
dormir; ele não pode morrer. O destino de Simei claramente prova a verdade da palavra
(Jó 34:11;. Salmos 141:10;. Pv 5:22). A justiça divina no comprimento ultrapassa
aqueles cujos crimes têm sido punidos, e quando menos se espera. Aqueles também que
amaldiçoou o ungido do Senhor, o eterno Rei do reino de Deus, e que dispararam suas
flechas envenenadas para ele, direi a seguir aos montes: Caí sobre nós! e às colinas:
Cobri-nos! (Lucas 23:30). Quão fraco e esquecido da sua palavra que o rei ter parecido
para todas as pessoas, se ele tivesse deixado Simei agora vão livre, particularmente com
as noções então entretido sobre um rei! (Prov. 16:12-15, 20:02, 26) -. Lange .
V. A retribuição de uma maldição tende a fortalecer a autoridade do
governo . "E foi confirmado o reino na mão de Salomão" (v. 46). Todos os descontentes
e rebeldes foram agora retirados ou subjugado: seus próprios assuntos foram
carinhosamente ligado a ele, e as nações vizinhas, quer ele temido, ou não acho
adequado para fazê-lo seu inimigo. A união de suavidade e firmeza, generosidade e
justiça oficial, na condução do jovem soberano no tratamento de seus inimigos, deve ter
impressionado profundamente as pessoas, têm aumentado a sua autoridade, e
estabeleceu seu governo. É um pensamento confortante para o crente, que o reino do
Messias está firmemente estabelecida, não obstante a fúria e tumulto de seus
adversários. Nele se estabelece o trono de Davi para sempre (vers. 45; ver também 2
Sam 7:13, 16;.. Salmo 89:4, 36, & c) O tempo está se aproximando, quando todos os
inimigos de Cristo perecerão, e Sua governo justo ser universalmente reconhecida e
obedecida.
LIÇÕES :. -1 A swearer é sempre algo pior . 2. Uma boca suja é a sua própria
condenação . 3. blasfemo O impenitente serão rigorosamente punidos .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


O versículo 36. "Edifica para ti uma casa em Jerusalém." Simei havia mais de
confiança do que ele pode ser visto, e, portanto, está confinada e mantida dentro de
bússola. Assim, deve o nosso coração enganoso ser tratada. Defina um olho ciumento
sobre eles, ou então eles vão dar-lhe o deslizamento, como fez David (Salmo 39:1,
2). Ele disse que iria olhar para os seus caminhos e refreia a sua língua; mas atualmente
depois que ele mostra como ele quebrou sua palavra (versículo 3).
Versos 36, 37. O poder do mal circunscrito . 1. Embora o mal é um poder, não é a
maior potência. 2. Mal está marcado e limitado pelo poder superior de direito. 3. Lei
impõe a sua autoridade através de sanções adequadas. 4. Quando os limites da lei, é
transgredido, suas penas são infligidas. 5. A penalidade extrema de lei violada é a
morte.
O versículo 39. As tentações da avareza . 1. São irresistíveis para os depravados. 2.
Levar à transgressão de restrições até então observados. 3. Allure a vítima a destruição
inevitável.
"E deram parte a Simei"-para o bem ou para o mal vontade; assim será um homem,
mais cedo ou mais tarde, ouvir de seus defeitos, quer por seus amigos ou seus
inimigos; e malícia, embora um juiz doente, pode ser um bom informante -. Trapp .
O versículo 40. "E Simei foi a Gate. Sin, o caminho da morte . O andador nele é-
1. Cegou-Paixão. 2. Diabo-driven. 3. Atingidas pelo Juízo.
- "E foi dito a Salomão". Reis têm as orelhas longas, e mais olhos do que os seus
próprios.
O versículo 42, 43. O preceito aqui foi uma adjuration mútuo. Simei jurou não
ir; Salomão jurou sua morte, se ele foi. A um juramento deve ser vingada; o outro deve
ser mantido. Se Simei eram falsas em ofender, Solomon será apenas na punição -. Bispo
Municipal .
Juramentos deve ligar-se a bom abearance (comportamento); mas alguns podem
brincar com eles como macacos fazer com nozes, ou macacos com seus colares, que
deslizam dentro e fora novamente no prazer -. Trapp . O perjúrio é um crime para o qual
a Deus vingador vai visitar.
Versos 41-46. Este processo parece ser muito dura para a visão subjetiva moderna
da história. Simei tem certamente, pensa-se, não cometeu nenhum grande ofensa, se ele
trouxe de volta os seus escravos, que ele provavelmente comprado e pago com dinheiro
vivo, e, portanto, serviu-se de sua propriedade legal.Talvez ele também achava que sua
viagem a Gate houve transgressão da ordem real, porque ele não precisa para atravessar
o Kidron. Por tais motivos expositores têm se esforçado para desculpar Simei, e, ao
mesmo tempo, para provar rigor de Salomão. Mas Simei não pode ser desculpado. A
evasão sutil é recusado pelas palavras simples do texto, que o impeçam de ir para onde
qualquer de Jerusalém (versículos 36, 42); ea referência ao dinheiro que os seus
escravos pode ter lhe custado nada menos é um argumento vazio. Se Simei desejava
permanecer fiel ao seu juramento, ele deveria ter informado o rei da fuga de seus
escravos, pediu-lhe autorização para trazê-los de volta, e aguardava suas instruções; mas
ele não deveria ter levemente quebrado seu juramento. Em seu perjúrio pôr a culpa, e
ele não tinha desculpa, como Salomão mostrou-lhe; ao qual foi adicionado a sua alta
traição contra Davi. Na punição de seu crime Salomão, portanto, só vindicado o direito
Divino, e poderia, portanto, têm considerado como uma retribuição suspensa sobre
Simei por sua transgressão, para que Deus o abençoe pelo cumprimento da promessa
feita a Davi da duração perpétua seu trono -. Keil .
A certeza, porém julgamento final atende aqueles que ousam levantar tanto a mão
ou língua contra as pessoas sagradas do vice-regentes de Deus. Quanto menos o Deus
dos céus sofre vingar os insolencies e blasfêmias contra sua própria Divina
Majestade! É uma palavra com medo, ele não deve ser apenas se ele deve segurar estes
sem culpa -. Bispo Municipal .

CAPÍTULO 3
A REGRA DA SABEDORIA

CRÍTICA E NOTAS EXPLICATIVAS . Verso-1. Faraó, rei do Egito , provavelmente Vaphres,


mas Winer sugere Psusennes. Uma aliança com tão poderosa casa real mostra que o reino
hebreu gozava de grande renome, e ordenou influência entre as nações. A partir dos
monumentos egípcios um suposto retrato desta princesa foi obtida. . O "Cântico dos Cânticos" é
suposto tê-la como tema imediato trouxe à cidade de David , não admitido na fortaleza de
Sião, onde estava a arca;provavelmente ele encontrou para ela um lar temporário na residência
de sua mãe (Cantares 3:04, 8:2), enquanto seu próprio palácio foi construindo. Esse casamento
nunca é censurado na Escritura, de modo que é natural concluir que ela se tornou um prosélito
para a religião hebraica. Para isso, o Salmo 45:10-11 pode referir-se, um Salmo que se pensa,
além do Cânticos, ter sido composto por Salomão em sua honra. Verso 2. Só o povo oferecia
sacrifícios em altos -Este não é registrada como um ato errado, mas como tornadas necessárias
até que o Templo pudesse acomodá-los. Versículo 4. o rei se dirigiu para Gibeão para ali
adorar , porque o tabernáculo era agora não (2 Crônicas 1:03).. chamado o grande lugar alto ,
por causa desse fato. altos lugares , ‫ב ָמוֹת‬, ou seja , colinas e altas montanhas: foram
escolhidos por todas as nações antigas para a adoração e sacrifício. Perigo subiu para fora desta
prática permitida temporariamente (Dt 12:13-14); mas na conduta de Salomão agora não havia
nada de errado. Depois que o templo foi concluído, os "lugares altos" deveria ter sido
abandonado; mas o hábito tornou-se formado, e, portanto, a ação. mil holocaustos , como um
ato de consagração nacional e homenagem ao Senhor; seu motivo de ser, "Salomão amava o
Senhor" (versículo 3). O versículo 5. Em Gibson, o Senhor apareceu a Salomão ,
provavelmente durante este festival sacrificial. O versículo 7. Uma criança pequena : ‫נַעַר‬
‫קטּן‬ָ um menino fraco; mas é um erro supor-lhe apenas 12 anos de idade (como dizem os
rabinos, e depois deles Keil); por David chamou-o de "homem" (capítulo 2:9) antes deste
incidente, e depois de reinado 40 anos ', ele é chamado ִ ‫"זַקִו‬Velho" (capítulo 11:04); portanto,
ele deve ter sido pelo menos 20 anos de idade. Mas ele sentiu-se uma mera "criança" em matéria
de responsabilidade real e do governo nacional. O versículo 9. Um coração compreensivo ‫ל ֵב‬
ַ‫מע‬ֵ ׁ‫"ש‬Um coração obedecendo a voz de Deus" (Keil); "Coração obediente"
(Lutero); cordocile (Vulgata); literalmente, um coração de audição , não é auto-confiante, mas
ansioso para aprender. . Versículo 11 Discernir julgamento . iluminada, para ouvir o
julgamento; Lange e observa "uma sentença de direito depende da audição, ou seja , o
julgamento das partes; e para isso, a compreensão eo julgamento são mais requisito para o juiz
"(comp. 2 Sam. 14:17). . Versículo 13 não perguntou; riquezas e honra : ֹ‫כ ָּבוֹד‬honra está
aqui prometido como responder a "a vida de teus inimigos" (v. 11), e pode, portanto, ser
considerado como uma promessa de honra militar, a vitória sobre os inimigos, ou a glória a ser
conquistada pelos triunfos sem derramamento de sangue de seu famoso sabedoria. O versículo
15. Eis que foi um sonho -ainda não é uma mera criação da fantasia, mas um incidente real,
"uma visão divina em um sonho (Theodoreti). A sequela provou ter sido mais do que um
sonho. O versículo 16.Harlots -Os rabinos derivar ‫זנוֹת‬de ּ ‫זון‬, Alimentar, nutrir; eo Targumista
traduz a palavra aqui, e em Josh. 2:1, por ‫פונדקן‬, Pundekon, recepcionistas ,
taberneiros.Versículo 20. seu filho morto deitou no meu seio -A fim de escapar da suspeita e
acusação de ter matado seu próprio filho. . Versículo 26 suas entranhas se lhe enterneceram
por seu filho : ‫חמִים‬ ֲ ַ ‫ר‬, Uma frase em hebraico para a sede do sentimento, por isso aqui
"proposta amor de mãe" (Keil); "Por seu coração materno queimado por seu filho" (Lutero). O
versículo 27. viu que a sabedoria de Deus estava nele -Não que houvesse algo sobrenatural
em método de resolver esta disputa de Salomão, mas que provou este rei jovem tinha penetrante
discernimento e familiaridade com o funcionamento do coração humano.

Homilética de versos 1-4
OS PARADOXOS DE PIEDADE DEFEITUOSO
Obtemos um vislumbre nestes versos do estado da religião no país neste período. Os
inimigos de Salomão tinha sido despachado, o trono foi estabelecido no afeto popular, e
que o governo do rei jovem já havia conquistado o respeito de nações vizinhas. A única
coisa que indicava o reino não estava tão bem estabelecida em todos os aspectos, uma
vez que poderia ser, era a condição instável do culto público. "Somente o povo oferecia
sacrifícios nos lugares celestiais." As práticas dos pagãos ainda se agarrava aos
adoradores do único Deus vivo e verdadeiro. O crescimento da vida religiosa de um
povo é lento: é um longo tempo antes de todos os vestígios de um período anterior de
imperfeição e aviltamento desaparecer. A melhor garantia de permanência em todos os
governos terrestres é uma saudável, a piedade forte, propagativo; e no processo de
desenvolvimento no sentido de uma mais perfeita de conhecimento e experiência muitas
contradições aparecerão.
I. Essa piedade pode incluir um amor devoto de Deus, e ainda estar com
defeito . "E Salomão amava o Senhor." Até agora bom. Ela não diz que ele amava o
Senhor com todo o seu coração . O comando a esse respeito foi mais explícito, e
freqüentemente repetida (Deut. 13:03, 30:6;. Matt 22:37, Marcos 0:30, 33, Lucas
10:27). A religião de alguns é puramente intelectual; concebem idéias nobres de
Deus; eles construir um paraíso ideal, e adornar e preenchê-lo com fantasias poéticas
brilhantes; eles desprezam a trair o mínimo sentimento-isso seria por demais grosseira e
sensual: eles vivem em um círculo cada vez giratória de intoxicação mental, refinado. A
religião dos outros é tudo emocional, eles têm lágrimas por tudo e todos; eles são um
poder na sociedade, e eles sabem disso, pois estamos todos mais facilmente deslocado
através de nossas simpatias. Mas o excesso de sentimento é penicious-it over-monta o
julgamento, e é capaz de degenerar em fraqueza e loucura. A vítima de emoção incita-se
em esforços vãos para produzir certos efeitos sensacionais que não vai admitir de
repetição de acordo com a ordem, e, finalmente, afunda em uma condição de
desamparo, e é constantemente empregada em uma dissecção mórbido de sua própria
miserável e sobre-forjado sentimentos. A religião dos outros consiste em uma devoção
cega e obstinada a alguém preceito moral; está obtruded em tudo; é o oráculo de
interpretar todos os problemas, a chave para se adequar às enfermarias complicados de
opinião humana e desbloquear todos os mistérios; é com eles a pedra de toque infalível
pelo qual a testar a religião de todos os outros. Tais pessoas não têm uma concepção da
harmonia e continuidade da verdade universal. É possível amar a Deus com um carinho
devota e reverente, e ainda estar com defeito na realização e apresentação prática da
vida religiosa.
II. Essa piedade pode influenciar as despesas práticos da vida individual, e
ainda estar com defeito . "Andando nos estatutos de Davi, seu pai." Estas "leis" se
refere, não só com as instruções que tinham sido especialmente intimados a Salomão
por seu pai Davi (1 Reis 2:2-4; 1 Chr. 28:8, 9. ), mas também com os mandamentos
divinos que David amava, e (apesar de algumas quedas graves) praticados
normalmente. Aqueles que amam a Deus vai se esforçar para regular a sua vida todos os
dias de acordo com os preceitos divinos, e na imitação dos exemplos mais sagrados. O
melhor dos exemplos humanos é imperfeito;eo trabalhador cristão mais dedicado e
consciente é dolorosamente consciente de estar constantemente chegando muito aquém
de seu próprio ideal de dever. Há contradições na vida cristã indivíduo difíceis de
conciliar, o mais santo tem que lamentar inúmeros defeitos.
III. Essa piedade pode ser demonstrativo de atos de culto, e ainda estar com
defeito . "Ele sacrificou e queimou incenso nos lugares altos" (v. 3). Os pagãos estavam
acostumados a realizar seus ritos religiosos, no cume de montanhas elevadas, sob a idéia
de que eles eram, portanto, mais perto Divindade e do céu. Abraão construiu seus
altares em montanhas (Gn 0:08; 22:02), e adoraram em um bosque (Gn 21:33), onde o
costume entre os judeus foi derivada, e para os quais não foram repreensível até a lei
obrigou-os a adorar em um só lugar (Deut. 12:05, 6). A lei não proíbe "lugares altos"
diretamente, mas apenas por implicação. Foi necessária a completa destruição de todos
os altos que tinham sido contaminados por ritos idólatras (Deuteronômio 12:2). A
liminar para oferecer sacrifícios em nenhum lugar, mas na porta do tabernáculo
(Levítico 17:3-5) foi uma proibição indireta de-lugares, ou, pelo menos, o uso que os
israelitas fizeram deles; mas havia alguma razão real para questionar se esta era uma
ordem que deve entrar em vigor até que o local foi escolhido, onde o Senhor faria com
que Seu nome habitar (Deut. 00:11, 14). O resultado foi que altos foram usados para a
adoração de Jeová desde o tempo dos juízes para baixo (Jz 6:25; 13:16; 1 Sam 7:10,
13:09, 14:35, 16:05.; 1 Cron. 21:26), com uma completa inconsciência de culpa por
parte de quem as usou. E Deus até agora "piscou" nesta ignorância que Ele aceitou a
adoração, assim, ofereceu-lhe, como se depreende da visão concedida a Salomão nesta
ocasião. Havia duas razões para a proibição de lugares altos:-1, o perigo da idolatria
rastejando de volta, se as antigas localidades foram retidos para o culto; e, segundo, o
perigo para a unidade da nação se deve haver mais do que um legítimo centro
religioso. A existência do culto em lugares altos que, de fato, facilitar a divisão do reino
-. Comentário de Speaker .A adoração a Deus não se limita a nenhuma delas em
particular spot-a devoção do adorador, e as manifestações da bênção divina, consagrar a
localidade.Podemos adorar a Deus com todas as propriedades de cerimonial externo, e
com todo o ardor de um espírito devoto; e ainda a religião da vida estar com
defeito. Poucos homens carregam em todos os departamentos da obrigação prática o
sentimento sagrado e exaltado realizados em seus melhores momentos no propiciatório.
IV. Essa piedade pode ser liberal em sacrifícios, e ainda estar com defeito . "Mil
holocaustos Salomão fez oferta sobre o altar." Um sacrifício de milhares de vítimas foi
um ato de grandeza real adequado para a grandeza de Salomão. Então Xerxes ofereceu
uma bois mil em Troy (Herod. vii. 43). Não devemos supor que Salomão ofereceu
sacrifício com sua própria mão; tal tarefa estava além do poder de uma única pessoa
para fazer. Ele simplesmente apresentou as vítimas. Dezenas de padres oficiou em tais
ocasiões, eo festival sagrado durou muitos dias. Onde Deus semeia com abundância, ele
espera colher em conformidade; e aqueles que verdadeiramente amam e Sua adoração
não rancor as despesas de sua religião. A liberalidade dos ricos é a parte mais fácil do
dever cristão, e poucos dão a causa de Deus na proporção de suas possibilidades. Dar é,
para algumas naturezas, o teste mais severo de uma verdadeira piedade, e um de seus
melhores evidências. Pode haver uma generosidade principesca, dando, ao mesmo
tempo, há uma mesquinhez em fazer. Os sacrifícios mais opulentos não pode expiar
ativo, amoroso, fiel serviço.
V. Essa piedade pode estar associada a grande afluência mundana, e ainda
estar com defeito . "E Salomão se aparentou com Faraó, rei do Egito." Foi uma prova
da importância em que o reino de Israel havia subido que Salomão deve ter sucesso em
formar uma aliança com o Egito, a mais antiga e esplêndida das monarquias
orientais. Foi a primeira relação entre estas nações, desde o tempo do Êxodo. Seu efeito
imediato foi provavelmente favorável a Salomão, aumentando sua fama e importância
comparativa entre as nações, e somando-se seus domínios (cap. 09:16). Riches fluiu em
cima dele, os reis cortejada seu favor e estavam orgulhosos de formar alianças com a
sua casa: Não há nenhuma razão para que a piedade não deve florescer no palácio do
rei, bem como na casa humilde: há muitos entre o grande e rico que temer a Deus e
justiça do trabalho. Não é uma questão fácil de resolver, que são as mais difíceis de
suportar-os perigos dos ricos, ou as tentações e misérias dos pobres morrendo de
fome. É possível estar rodeado de abundância temporais, enquanto o coração está
inquieto e insatisfeito. Salomão tinha tudo o que sua alma poderia desejar, eo resultado
foi negativo, em vez de útil para a sua piedade. Seu casamento com a princesa egípcia,
embora não formalmente condenado, abriu o caminho para outras alianças que foram
desastrosas. De acordo com a letra da lei, apenas o casamento com as tribos cananéias
era proibido aos judeus (Ex. 34:16); e inter-casamento com nações fora de Canaã não só
não foi proibida, mas tolerada nos exemplos, nunca repreendeu, do casamento de José
com a filha de um sacerdote egípcio (Gn 41:45); de casamento de Moisés com uma filha
de Midiã (Ex 2:21); e que de Boaz e Rute. Mas, apesar de a lei não proibir estas uniões,
eles não estavam em harmonia com o seu espírito; e foi por casamentos estrangeiros que
Salomão foi finalmente seduzido a partir da adoração de Jeová. Piedade é mais segura
quando é humilde; e apenas como o crente mantém a sua, a confiança como criança
humilde de Deus, em meio à crescente prosperidade temporal, ele vai escapar dos
perigos que a ameaçam.
LIÇÕES :. -1 Há perigo em repouso satisfeito com a mera externalism da
religião . 2. Pode haver muito do que é moralmente bom, em caráter individual, e ainda
uma deficiência grave na piedade . 3. verdadeira piedade exige a rendição total a Deus
de vontade, afeto e vida .
ESTA passagem pode também ser tratada homileticamente como se segue: -

PIEDADE LIMITADO PELO OPPORTUNITY


I. Essa piedade é limitada pela experiência individual . 1. Ele é limitado pela
experiência individual do amor de Deus . "Salomão amava o Senhor" (versículo 3). Ele
era amado pela primeira vez por ele, e foi assim chamado Jedidiah , o queridinho de
Jeová. Nosso amor a Deus é apenas o reflexo do Seu amor por nós (1 João 4:19). Nossa
piedade recebe seu caráter e atinge os seus limites por a natureza eo grau do nosso amor
a Deus: como nosso amor é, por isso, é a nossa piedade. O amor é a fonte ea força da
vida religiosa, eo fluxo nunca pode subir mais alto do que a fonte. 2. Ele é limitado
pelos exemplos daqueles que são ensinados a imitar . Salomão andou nos estatutos de
Davi, seu pai, e se esforçou para copiar o seu exemplo. Um bom homem é um padrão
para que todos possam imitar; e todos os homens são mais poderosamente influenciado
por um exemplo vivo de piedade, do que pelo código mais elaborado de preceitos,
porém eloquentemente explicou de forma convincente ou imposta. Foi um grande
elogio à Tessalônica converte que eles se tornaram imitadores dos mais altos padrões de
excelência cristã (1 Tes. 1:6). Todos os modelos humanos são imperfeitos, e os
personagens em forma e influenciados por eles devem participar de suas
imperfeições. O exemplo de Cristo é o absoluto, o padrão todo-perfeito, o grande padrão
infalível após o qual a vida mais nobre deve sempre ser moldado. 3. Ele é limitado pela
capacidade individual . O orvalho cai em quantidade suficiente para molhar toda a terra,
mas há uma variedade infinita nas capacidades dos flor-copos estendidas para receber o
projecto refrescante; alguns são tão pequenos que uma gota de cristal cada encheria suas
pequenas taças frágeis. Assim, a bênção do céu desce sobre a humanidade em medida
superabundante, mas há uma grande diversidade na qualidade de destinatário
individual. A natureza grandiosa criado é delimitada por sua finitude. Se o homem não
fosse finito que não podia crescer.
II. Essa piedade é limitada pelas oportunidades para o seu cultivo . "Somente o
povo oferecia sacrifícios sobre os altos, porque não havia edificado casa ao nome do
Senhor" (v. 2). O culto público freqüente de Deus é fundada em uma necessidade e
tendência da natureza humana. Homem vai adorar, e se ele não está constantemente
dirigido para o grande objetivo de toda a verdadeira e aceitável adoração e
espiritualmente assistida no exercício, ele está apto a considerar a grande tecido das
coisas criadas como Deus; ea natureza, com seus grandes, movimentos silenciosos,
torna-se o objeto de sua idolatria panteísta. A multiplicidade e accessibleness de
ordenanças cristãs nos dias de hoje levam muitos a subestimar sua importância. Mas
uma ausência obrigatória e prolongada da casa de Deus, e da depreciação consciente na
espiritualidade, retificar a ilusão, e obrigar o doente a estimar mais altamente do que
nunca, os meios públicos de graça.
II. Essa piedade é limitada pelas associações e as condições da vida
nacional . "E Salomão se aparentou com Faraó" (v. 1). A aliança com o Egito, e
crescente importância e riqueza da nação, teria uma influência poderosa no
desenvolvimento e na formação do caráter da nação naquele momento. Vida nacional é
o resultado e representação de muitas causas conflitantes e contraditórias, alguns
aparente, alguns escondidos; mas todos os ativos. Clima, paisagens naturais, os
empregos, os modos de vida, a relação com o outro e com os outros povos, todos agem
e reagem em dar forma, cor, tom e espírito para o caráter nacional.A robustez e força
dos montanhistas livres são estranhamente em contraste com o refinamento, suavidade e
supinação dos habitantes das planícies quentes; e as causas da diferença são evidentes. E
assim, as associações e as condições da vida nacional afetar e limitar a religiosidade de
um povo. Haverá mais vigor e empresarial na religião de uma nação em luta pela
independência e comércio ampliado, que em uma nação repousando em contentamento,
e divertindo-se com luxos e riquezas. Sucesso em indivíduos ou comunidades é muitas
vezes uma vantagem fatal, eo período de maior prosperidade registra o início do
declínio.
LIÇÕES : -1. que as oportunidades para cultivar a piedade pessoal são
abundantes . 2. Isso é um dever imperativo de lutar depois de um padrão mais elevado
de piedade . 3. Que a utilização efectiva de oportunidades será a medida da piedade
pessoal gostava .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Versos 1-4. reforma Nacional . 1. Se reúne com oposição rebelde. 2. É gradual na
realização. 3. Deve ser sabiamente conduzida. 4. É facilitada através da promoção de
relações amigáveis com outras nações. 5. Visa reforçar o governo interno. 6. É
permanente em seus resultados apenas quando ele nasce de uma vida religiosa autêntica.
Verso 1. Casamento . 1. Uma crise importante na vida individual. 2. Not a ser
celebrado sem uma reflexão séria. 3. Pode fazer ou estragar a felicidade de duas
vidas. 4. Honrado seja entre todos. 5. Amplia nossas simpatias para a corrida. 6. Tem a
sanção divina.
-Embora o casamento com pessoas de fé ao contrário de ser permitido, e é, em si,
nenhum pecado (1 Coríntios. 7:14), é, no entanto, melhor que uma evitá-lo, porque os
pervertidos incrédulo o crente mais freqüência do que o crente converte a incrédulo. O
casamento de Salomão com uma filha de Faraó foi, a rigor, uma aliança política, mas
também tem um significado na história da redenção. O grande e poderoso rei da terra
que para Israel tinha sido "casa da servidão", no qual ele tinha comido "o pão da
aflição" (Ex. 20:02;. Dt 16:03), dá agora ao rei desta vez desprezados e oprimidos
pessoas de sua filha em casamento, e deve, na providência de Deus, contribuir para o
fortalecimento do trono israelita, e ao aumento do poder e da glória do reino
israelita. Deus tem os corações de todos os homens em suas mãos, e pode fazê-la para
que os que têm sido hostis a nós, e nos desprezaram, deve manter-nos em grande honra
(Prov. 16:07; Gênesis 31:24) . - Lange .
-Este parece ter sido o primeiro ato de política externa de Salomão, e foi, talvez,
destinado a neutralizar a influência de Hadad, o edomita, que havia fugido para o Egito
durante o reinado de Davi, e foi agora firmemente alojado na família real (ver cap .
11:14-22). Tudo na história do Hadad naturalmente conspiraram para fazer dele um
inimigo firme do reino de Israel; e, talvez, em um período posterior, ele tinha uma mão
com Jeroboão no planejamento da revolta das dez tribos de Israel. Salomão esperado,
sem dúvida, para fortalecer seu reino por essa afinidade com o Egito, e para evitar a
invasão daquele bairro -. Whedon .
- ". Até que ele tinha acabado de construir a casa do Senhor" Esta Salomão iria terminar
antes que ele iria configurar o palácio da rainha-tal era o seu zelo enquanto jovem; mas
sofreu decaimentos tristes depois. Eu li de um homem santo, que muitas vezes rezava
para que ele possa manter o seu jovem zelo com seu velho critério -. Trapp .
Verso 2. "Somente o povo oferecia sacrifícios nos lugares celestiais." A partícula
"só" tem referência à última frase do cap. 02:46. Isso não é mencionado como uma
circunstância de culpa ou nas pessoas ou no rei; porque se a tivessem não sacrificava e
queimava incenso nos lugares altos, eles não poderiam ter sacrificado ou queimaram
incenso em todos. E parece com a sequência que o sacrifício em Gibeão era aceitável
-. Bispo Horsley . Possivelmente Salomão achou melhor permitir que um erro em uma
circunstância que a ocasião uma negligência da substância do culto de Deus, que ele
apreendido seguiria em cima de uma proibição severa de que a prática, porque o
coração do povo foram em geral e constantemente colocada sobre estes lugares altos ,
como parece de todo o seguinte história; e eles não estavam dispostos a submeter-se a
tantos problemas e cobrar como a propositura de todos os seus sacrifícios a um lugar
causaria;nem renderia a ele até que o templo foi construído, que ele sabia que seria
facilmente inclinar e obrigá-los a ele. E que ser rapidamente a ser feito, ele pode pensar
que mais aconselhável, em vez de adiar a execução dessa lei de Deus para uma
temporada que se aproxima, na qual ele duvidava não seriam docemente e livremente
atraído por ela, que no presente para levá-los a pela força, embora estas e todas as outras
considerações de ordem prudencial deveria ter dado lugar à vontade e sabedoria de
Deus -. exterior .
Versículo 3 ". Andando nos estatutos de Davi, seu pai", o costumes, usos e leis de
conduta religiosa praticada por David. Mas não parece que David nunca sacrificou ou
queimaram incenso em lugares altos. O contrário está implícito neste verso; e é mais do
que entender que embora esse culto foi tolerada porque não oferecida a deuses falsos, e
porque não havia casa ainda construído para o Senhor, ainda tanto Salomão e seu povo
foram censurável por permitir que tão grande extensão e importância, e, assim, abrindo
o caminho para o futuro a idolatria em Israel. Teria sido mais seguro e melhor para se
sacrificaram apenas diante da arca da aliança, como Salomão fez depois de seu retorno
de Gibeão (versículo 15), ou então apenas em Gibeão, onde o tabernáculo era (1 Cr.
16:39). -Whedon .
Versos 2-4. sacrificial festa de Salomão . 1. Quando ele comemorou it-no início de
seu reinado, para retornar obrigado pela assistência passado de Deus, e para implorar a
sua manutenção. 2. Onde ele manteve-upon o alto de Gibeão, porque nenhum templo foi
construído até o momento, o lugar de oração no Antigo e no Novo Testamento. Embora
Deus não habita em templos feitos por mãos humanas, mas é necessário para cada
congregação de ter uma casa, onde, com uma boca, ele elogia o nome do Senhor. Onde
esta necessidade não é sentida, há um defeito na fé e no amor ao Senhor -. Lange .
O versículo 3. Ele amava o Senhor. Este é o melhor e maior coisa que se pode dizer
de um homem. Assim, todo aquele que ama o mundo não tem nele o amor do Pai; isso é
apenas onde Deus é amado sobre todas as coisas, a Sua palavra observado, e os seus
mandamentos cumprida com alegria e prazer (1 João 2:5, 15; 5:3). Feliz é aquele que, à
pergunta do Senhor: "Amas-me?" Pode retornar a resposta de Pedro (João
21:17). Porque Salomão amava o Senhor, ele também homenageou seu pai, e andou nos
seus caminhos. A falta de piedade filial em nossos dias vem da falta de amor ao Senhor
-. Lange .
Versículo 4. Gibeão era bem digno de ser o chefe, sim, o único lugar alto. Lá estava
o altar sagrado de Deus; ali estava a tenda, porém, como então, separada da arca; lá se
jovem Salomão subir, e como desejando começar o seu reinado com Deus, lá ele
oferece nada menos do que mil sacrifícios -. Bispo Municipal .
Se devemos começar o nosso trabalho diário com o sacrifício da nossa oração,
quanto mais o chamado de nossa vida, e que as empresas de peso sobre o qual o nosso
próprio e para o bem-estar de outros homens dependem - Lange .

Homilética de versos 5-15
A DREAM OF WISDOM E SUA REALIDADE
Um PERÍODO de devoção especial é muitas vezes conseguido pelas visões brilhantes de
Deus, e por doações ricos da graça sobrenatural. Nos tempos antigos, um modo comum
de revelação divina para o homem era de um sonho (ver Num. 12:06;.. Matt 1:20;.. Matt
2:13, 19, & c) Em tais casos, a alma foi elevado a um estado de êxtase divino e
iluminação, e as relações sexuais consciente realizada com Deus e os seres
celestiais; mas quando a alma acordou à sua condição natural da consciência, a pessoa
sabia que era um sonho, mas a realidade da comunicação Divina permaneceu. Então,
Deus apareceu a Salomão em um sonho;eo rei jovem viu mais com os olhos fechados
do que nunca puderam ver aberto, mesmo aquele que é invisível! "Solomon adora a
Deus pelo dia: Deus lhe aparece à noite. Bem podemos olhar para desfrutar de Deus,
quando nós servimos a Ele; a noite não pode deixar de ser feliz, cujo dia tem sido santo.
"A experiência de Salomão durante a noite passada na cidade sagrada de Gibeão tinham
uma poderosa influência sobre sua conduta e destino futuro.
I. Que a sabedoria é um dom Divino (versos 5, 12). 1. As dotações ordinárias da
sabedoria vem de Deus (Tiago 1:17). Os dons do gênio pode existir além do gozo
pessoal da graça divina. Tremenda é a responsabilidade dos homens que são dotados de
talentos superiores, e grande será a punição para os abusos. Bezalel foi "cheio do
Espírito de Deus em sabedoria, entendimento e conhecimento, e em todo o lavor"; mas
isso não implica que ele possuía os mais altos dons da graça. Diz-se de Otniel que "o
Espírito do Senhor veio sobre ele, e ele julgou Israel" (Jz 3:10); o poder conferido a ser
não necessariamente conectado com sua piedade, mas se referiu ao seu tato superior em
governar o povo. Muitos dos filhos de gênio não foram filhos do Espírito. Bardo mais
honrado da Escócia era o escravo de um dos mais baixos apetites, e caiu vítima de sua
indulgência pecaminosa. A maior gênio poético na Inglaterra nos tempos modernos foi
obrigado a banir a si mesmo, por causa de seus vícios, da sociedade do honroso e
virtuoso. Presentes são freqüentemente encontrados onde as graças não são. Não
devemos subestimar os presentes, pois eles vêm de Deus; Mas devemos ter cuidado de
estar satisfeito com eles. 2. A sabedoria única de Salomão era de Deus . "Eis que eu te
tenho dado" (v. 12). É a boa vontade de Deus para dar sabedoria para os que procuram
por isso. "Se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá
liberalmente, eo não lança em rosto, e ser-lhe dada" (Tiago 1:5). A sabedoria de
Salomão era, até certo ponto, um dom sobrenatural, uma dispensação sinal de favor
divino, que não deve ser classificado com conhecimentos naturais, que são normalmente
obtidos por força de aplicação mental, sozinho. Mas, embora este muito aparece sobre a
face da história, não devemos supor que todo o seu conhecimento era tão especial e
sobrenatural uma doação como que ele recebeu, sem qualquer esforço de sua parte. Ele,
sem dúvida, estudado e trabalhava como os outros homens para suas aquisições; mas ele
foi divinamente e sobrenaturalmente assistida de uma maneira e de uma forma que
nenhum outro homem já apreciado. Veremos mais no cap.4:29-34 que a sabedoria de
Salomão compreendeu ciência natural sagacidade política, e um profundo conhecimento
sobre a verdade espiritual -. Whedon .Como um filósofo aguda, e um sábio, rei
judicioso, Salomão ficou sozinho-"Não era como a ti antes de ti, nem depois de ti igual
não se levantará a ti." Trapp observa: "Ele não era apenas mais sábio do que Trismegist,
Orfeu , Homer, Sócrates, Platão, Aristóteles, Licurgo, Ptolomeu; mas também Abraão,
Moisés, David, sim, o próprio Adão após a queda. Ele era o mais sábio homem simples,
leve-o para tudo, como sempre foi; . tal ponto que ele tinha todos os tipos de
conhecimento, natural e sobrenatural, infundida ele "Salomão viu à sua volta os
materiais a partir dos quais um grande e próspero reino poderia ser feito, se ele só tinha
liberdade para usá-los; ea sua oração indicou que este e todos os outros dons especiais
eram no dom de Deus.
II. Essa sabedoria é para ser diligentemente procurada em oração . 1. Oração
pela sabedoria reconhece com gratidão a misericórdia divina nas bênçãos já
apreciado . "Tu para com teu servo Davi grande misericórdia" (vv. 6, 7). Um bom filho
vai se lembrar excelências de seu pai, a imitá-los, e desenhar um véu sobre seus
pecados. Salomão refere-se à bondade de Deus, não só para o seu pai David, mas
também a si próprio como o sucessor ao trono. Gratidão por misericórdias passadas é
uma excelente preparação para a recepção de novos benefactions. A busca após o bem
mais elevado jamais deveria ser prosseguido com uma recordação grata do bem já
possuía. Favores de Deus são duplamente doce quando transmitida a nós através das
mãos daqueles que vieram antes de nós. A maneira de obter o vínculo perpetuado é
abençoar a Deus que até aqui tem sido preservada. 2. Oração pela sabedoria reconhece
humildemente incompetência pessoal . "Eu sou apenas uma criança" (v. 7). Solomon,
com modéstia e humildade graciosa, sente e reconhece a sua juventude e
inexperiência. Sua idade exata neste momento não é conhecido; ele provavelmente não
era mais de vinte anos de idade. Juventude, que, via de regra, coloca a liberdade em
ilegalidade, precisa antes de tudo pedir a Deus diariamente por um coração
obediente. Aqueles que estão empregados em postos públicos deve ser muito sensível
do peso e da importância do seu trabalho e de sua própria insuficiência para ele; e, em
seguida, eles são qualificados para a conduta divina e instrução. Absalão, que era um
tolo, desejava-se um juiz; Salomão, que era um homem sábio, treme na empresa, e
suspeita que sua própria aptidão para isso."Eu não sei como sair, nem entrar em"-a
balançar este cetro Massy, para governar este grande povo. Uma alusão aos capitães ou
pastores, ou, como alguns pensam, para uma criança pequena, que learneth de sua mãe
para sair e entrar na casa -. Trapp . É uma expressão idiomática que denota toda a
conduta oficial de um governante diante do seu povo (compare Numb, 27:17). Os
homens mais sábios são mais sensata de sua própria ignorância. 3. Oração pela
sabedoria tem especial referência para o objeto para o qual deve ser exercido na
prática . "Dá a teu servo um coração entendido para julgar o teu povo, para que
prudentemente discirna entre o bem eo mal" (v. 9). A sagacidade do monarca na
administração da justiça foi calculado para fazer a impressão mais marcante na mente
popular, e provavelmente será mais geralmente falamos sobre toda a terra. Essa
qualidade também veio mais em casa para os interesses pessoais de seus súditos do que
qualquer outro, e foi só por isso o mais cuidadosamente considerada. A administração
da justiça é, em todas as monarquias antigas, como é agora, no Oriente, a parte mais
importante dos deveres e funções reais; e não há nenhuma qualidade mais valorizado do
que o discernimento afiado em que o juiz real que detecta a pista de prova real em meio
a depoimentos conflitantes ou que tato pronto, que inventa um teste de verdade, onde as
evidências não oferece qualquer indício para quaisquer fundamentos da decisão.
- Kitto . A verdadeira sabedoria para os quais temos de pedir a Deus não consiste em
conhecimentos múltiplos e grandes, mas na medida em que o que nos permite discernir
entre o bem eo mal, o certo eo errado, o pecado eo dever, a verdade ea mentira, para não
ser enganado em julgar ou de outra ação ou da nossa própria (Jó 28:28, Tiago 3:17;. Ef
5:17). Este discernimento é um fruto da nossa renovação espiritual (Rom. 12:2).
III. Essa sabedoria muitas vezes inclui bênçãos inferiores (versículo 13). A
forma de bênçãos temporais é ser indiferente a eles. Salomão tem sabedoria, porque ele
pede, e riqueza, porque ele não faz. Deus superadds riquezas e honra, e promete vida
longa para apreciá-los. Um princípio semelhante no governo divino é enunciado por
Cristo: "Buscai primeiro o reino de Deus ea sua justiça; e todas estas coisas vos serão
acrescentadas "(Mateus 6:33). A maior bênção inclui todos os menores. "Então Acaso
Deus ama uma boa escolha, que Ele retribui-lo com mais dar. Tivesse Salomão fez sua
riqueza benção, ele havia falhado tanto das riquezas, tanto da sabedoria; agora ele pede
o melhor, e as velocidades de todos. Eles estão em uma forma justa de felicidade que
podemos orar bem "-. Bispo Municipal . Riquezas e honra estão então verdadeiramente
bênçãos que Deus dá a sabedoria e graça para melhorá-los corretamente (Ec 7:11).
IV. Que o dom da sabedoria está condicionada à obediência pessoal (versículo
14). Todas as promessas divinas são em grande parte condicional. Este rei sábio, cujo
reinado começou tão auspiciosamente, não conseguiu cumprir as condições de
prosperidade a longo continuou. "Nenhum personagem nos escritos sagrados nos
desaponta mais do que o caráter de Salomão." Como a condição não foi observada (1
Reis 11:1-8), o direito à promessa de dias alongaram foi perdido, e isso não foi
cumprido. Salomão dificilmente pode ter sido mais do que cinqüenta e nove ou sessenta
em sua morte. Comprimento de dias é a bênção na mão direita da Sabedoria-típico da
vida eterna; mas em sua mão esquerda, riquezas e honra (Pv 3:16).
V. Que o dom da sabedoria deve ser devotamente e alegremente
reconhecido (versículo 15). 1. Em diligente atenção para deveres religiosos . "Ele veio
a Jerusalém, pôs-se diante da arca da aliança do Senhor, e ofereceu holocaustos e
preparou sacrifícios pacíficos." Solomon determinado para inaugurar seu reinado por
um cerimonial religioso grandioso em cada um dos dois lugares sagrados que a desta
vez dividido entre eles a reverência dos judeus. Tendo concluído os serviços religiosos
em Gibeão, onde estava o Tabernáculo da congregação, e onde ele tinha recebido a
bênção divina, ele passa agora a Jerusalém. e sacrifícios perante a Arca da Aliança, que
estava em Monte Sião (2 Sam. 6:12). Este processo simbolizava que vem hora, quando,
sob a maior do que Salomão, toda a separação do tabernáculo e arca seria para sempre
passado, e que os verdadeiros adoradores iria avançar a partir de um culto que fez
localidade um teste, para encontrar o seu grande altar no templo interior do Espírito
Santo, e de adorar o Pai em espírito e em verdade (João 4:21-24). Devemos dar a Deus
o louvor por todas as suas fêmeas, e pela promessa de doações ainda não
realizados. 2. Ao promover a felicidade dos outros . "E deu um banquete a todos os seus
servos." Uma grande festa seguiu naturalmente sobre um grande sacrifício de ofertas
pacíficas. Nestes sacrificador sempre participou da carne da vítima, e ele foi ordenado a
ligar para a festa, o levita, o estrangeiro, o órfão ea viúva (Dt 14:29). Nós melhor
empregar os dons de Deus, utilizando-os para aumentar a alegria das pessoas ao nosso
redor.
LIÇÕES :. -1 As maiores bênçãos são garantidos apenas pela oração
importuna . 2. Possuir a verdadeira sabedoria é possuir todos os elementos essenciais
da felicidade .

O SONHO DE SALOMÃO
Salomão foi um grande em tudo que ele fez grande homem. Quando ele pecou,
grande em pecado; quando ele adorou, grande na adoração. O bem eo mal
estranhamente encontrou e lutou na vida deste homem. Ele tinha um intelecto
majestoso, um intelecto cujo cada pensamento continha a riqueza de um provérbio;mas
ele tinha grandes propensões animais também. O mar de paixão dentro dele era
profunda e quente, soltou em ondas irresistíveis, e seus picos frequentemente inundado
sua razão e sua consciência.
A passagem diante de nós é o registro de um sonho que este grande homem tinha
uma noite em Gibeão, um lugar celebrada no Antigo Testamento, mas não mencionada
no Novo, e cuja posição geográfica não pode ser determinado com certeza agora. Há
duas coisas muito notáveis neste sonho.
1. A mistura de humano e divino . Há muito que você pode traçar a própria mente de
Salomão na visão noturna gravado aqui. Ele parecia estar de acordo com a medida de
sua capacidade . Ele era um homem de grande espírito, eo sonho é em grande
escala. Não há nada de médio ou pequeno sobre isso.O sonho do Faraó era muito
inferior a este. Ele era um homem de mente material, estreito, e ele sonhava em bois e
de milho. O sonho do soldado midianita era uma coisa ainda mais desprezível. Um
pobre, inculto, soldado tacanha sonhou que estava de acordo com sua capacidade, cerca
de um bolo de cevada. Grande alma de Salomão levou dentro da ampla gama de sua
imaginação toda a nação judaica, o Eterno Rei do Universo, a providência justo do Céu,
e os princípios eternos de obrigação moral. Uma pequena mente nunca pode ter grandes
concepções, seja acordado ou dormindo. As dimensões das idéias de um homem será
sempre medido por sua capacidade. Flor-pots não pode crescer os cedros do Labanon-
eles exigem profundidade de solo e varredura da área. Parecia ser também de
acordo com o estado moral de sua mente . No dia anterior, ele havia se empenhado em
serviços religiosos. Toda a sua natureza parecia em chamas com devoção. No quarto
verso nos é dito que em Gibeão sacrificou nada menos que mil holocaustos. Um milhar
de gado que ele ofereceu em sacrifício a Deus, em um ato de devoção. Se o valor do seu
sacrifício mediu a extensão de seu ardor religioso, seus sentimentos religiosos nesta
ocasião deve ter atingido o ponto mais alto da elevação. Era natural, portanto, na noite
daquele dia o elemento religioso deve ser predominante. O sonho é bem religiosa. À
medida que o sentimento religioso havia inundado sua natureza durante o dia, ele
trabalhou sua imaginação no meio da noite. Em geral, é assim. Nossos sonhos crescem
para fora dos pensamentos de vigília que mais nos impressionou. Imaginação no
silêncio da noite, quando cai sono profundo sobre nós, traz esses pensamentos juntos,
constrói-los em um tecido, muitas vezes grotesco, estranho, e emocionante. Parecia ser,
além do mais, de acordo com o desejo mais forte de seu coração . Ele tinha acabado de
ser nomeado rei de Israel; ele era inexperiente, não mais, talvez, do que 20 anos de
idade. A responsabilidade de governar um grande país pressionado fortemente de seu
jovem coração, e encheu-o com solicitude. Ele sentiu que para tomar o lugar de seu pai
Davi, e dirigir os destinos de Israel, ele exigiu que a sabedoria que só Deus podia
conceder. Isso ele deseja ardentemente. Nossas faculdades mentais são os servos dos
nossos desejos; desejos são o espírito com que as rodas da máquina mental.
Até o momento, vemos o ser humano nesse sonho; mas a divina é manifestamente
também. A coerência, veracidade e sublimidade dos pensamentos religiosos, e à
adequação do espírito e da linguagem da oração que foi oferecido, e o cumprimento da
resposta divina dada na história real de Salomão, todos mostram que houve uma
Divindade que preside no sonho. A outra coisa notável neste sonho é-
2. As condições de oração bem sucedida sugeriu . A oração de seu sonho era, como
já dissemos, respondeu em sua história real. Ele recebeu uma sabedoria de se
pronunciar, e abundância de riquezas e um esplendor de domínio que nunca foram
rivalizado por qualquer monarca na terra. Agora, quais são as condições de oração bem
sucedida que o sonho sugere?
I. Essa oração eficaz deve ser divinamente autorizada . No início do sonho
Salomão recebeu uma autoridade para orar: " E disse Deus: Pergunte o que eu te darei .
"Essa autoridade é, evidentemente, uma condição necessária. A menos que o Eterno nos
deu um mandato para dirigir a Ele, os nossos apelos seria ímpio e infrutífera. Inferno
reza, reza fervorosamente e de forma contínua, mas ora sem autoridade divina, e as
súplicas rebote com a força de um desespero esmagador. Uma questão muito importante
surge aqui: Já nós, os homens deste mundo, uma autoridade divina para rezar? Se não,
nossos apelos para o Céu são piores do que a respiração ocioso. O que diz o
oráculo? Ouça as suas declarações sobre o ponto (Deut. 4:29-40; 2 Crônicas 7:13-14;..
Jer 33:3;. Isa 65:24;. Matt 7:7-11). Aqui, então, é autoridade suficiente. Deus diz como
verdadeiramente a nós agora, como ele disse a Salomão, em seu sonho, " Pergunte o
que eu te darei . "1. Esta autoridade para clamar a Deus em oração concorda com
nossos instintos religiosos . A oração de uma forma ou outra é o grito natural da
alma. A criança em perigo não mais naturalmente olhar para o seu pai gosta de socorro,
que a alma humana em apuros dolorido e perigo olha para os céus para a ajuda. Os
marinheiros pagãos naquela pequena embarcação que estava levando Jonas para Társis,
quando a tempestade atacou o mar em fúria, e ameaçou a sua destruição ", clamavam
cada um ao seu Deus." Mesmo os homens que, em teoria, negar a existência de um
Deus, pediu por este instinto, vai chorar a Ele em perigo. Há muitos exemplos
marcantes deste no registro. Tome um ou dois. Volney, o infiel célebre, era uma vez em
uma tempestade no mar.Enquanto o navio estava se recuperando e mergulhando com a
fúria dos elementos, não havia ninguém a bordo mais frenético com terror, e mais
sincero em oração para que Deus, cuja existência ele impiedosamente negado, que este
Volney. "Oh, meu Deus, meu Deus!", Disse ele, "o que devo fazer?" Um de seus
companheiros a bordo, bateu com a inconsistência de recurso deste homem para o céu,
disse: "O quê! você tem um Deus agora? "Ao que ele respondeu:" Ah, sim! oh, sim!
"Voltaire, o brilhante francês eo infiel comemorado, gritou, quando o rei dos terrores o
confrontou:" Oh, Deus! oh, Jesus Cristo! "Tom Paine, que ousado, céptico inteligente,
que escreveu a" Idade da Razão ", gritou em suas últimas horas:" Ó Senhor, ajuda
mo! Deus, me ajude! Jesus Cristo, me ajude! Ó Senhor, ajuda-me! "& C. Sim, o instinto
na alma para clamar a Deus quando excitado por triunfos perigo iminente sobre a lógica
mais forte e mais grandiosas teorias de infidelidade. É para mim nenhum argumento
garantia fraco para a divindade da Bíblia, de que Deus faz o que a alma em seu estado
de ânimo mais solene anseia por-autoriza oração. 2. Esta autoridade para clamar a
Deus em oração é encorajador para a nossa esperança como pecadores . Oh! o que
devemos, que estão aqui envolvidos na culpa, a depravação, a aflição, a morte, não eram
aqueles céus fechados acima de nós, e não havia nenhum Deus para ouvir a nossa
oração? Nossa condição seria de fato impossível. Mas quando ouvi-Lo dizer-nos:
"Invoca-me no dia da angústia, e eu te livrarei", e novamente, "Pergunte o que eu te
darei", sentimos que podemos obter a Sua ajuda para nos levantar para virtude,
dignidade e felicidade imortal. É esta verdade que faz com que o pensamento dele
mesmo tolerável para nós. O pensamento de que Ele criou o universo, que Ele sustenta
toda a existência, que Ele é o governador justo de todos os mundos, que nos oprimir
com terror a não ser que acreditavam que Ele respondeu orações. Que Ele ouve a oração
é uma verdade que dá a cada aspecto de seu caráter uma atração para nós como
pecadores.
II. Essa oração eficaz deve ser fervorosamente espiritual . Com isto queremos
dizer que o interesse espiritual deve reinar, que os motivos espirituais deve ser
predominante. Foi assim agora com Salomão, em sua oração. Que sentido tinha do
Deus invisível! A grandeza dos reinos eo esplendor de mundos materiais parecem ter
tido lugar no seu espírito agora. O Grande Deus é o grande objetivo, em toda a realidade
do seu ser, antes dele. Ele reconheceu ele como o autor de todas as virtudes que
distinguem o que seu pai David possuía. "Tu mostrou," & c. Ele fala com Deus como
um presente, a existência consciente pessoal, vê-lo, saber e sentir o que ele disse em
oração. Que sentido tinha da importância da bondade espiritual , em referência a seu
pai real em oração! A idéia de sua glória temporal foi perdido no pensamento de sua
excelência espiritual. "Ele andou diante de ti em verdade, e em justiça, e em retidão de
coração para contigo." Que sentido tinha da bondade divina! Ele atribuiu tudo o que seu
pai tinha de Deus. "Tu guardaste-lhe esta grande beneficência, e lhe deste um filho que
se assentasse no seu trono." Por mais que ele amava seu pai, ele traçou grandeza tudo de
seu pai para a bondade de Deus. Que sentido tinha de seu ! própria insignificância "Eu
sou apenas um menino pequeno; Eu não sei como sair, nem como entrar "A humildade
é essencial para a verdadeira oração. Ninguém pode sentir-se na presença do Infinito
sem ser oprimido com um senso de sua própria insignificância . Pensamentos egoístas
não podem mais viver no espírito de oração, de flocos de neve em um sol de verão. Que
sentido tinha de sua própria ! responsabilidade "Teu servo está no meio do teu povo,
que tu tens escolhido;um grande povo, que não pode contar, nem numerar, pela sua
multidão "Tudo isso mostra como. sinceramente espiritual a sua oração foi; e esta
espiritualidade sincera é uma condição essencial da oração eficaz. Quando oramos, o
materialismo deve desaparecer de nossas mentes como uma nuvem, e as realidades
espirituais devem subir em toda a sua importância comandante. Aquele que ora deve
sentir que ele tem a ver com aquele que é a fonte original de todos os tipos de
boa. Aquele que ora deve ter a humildade mais profunda, deve sentir-se como Abraão se
sentiu quando lutando para Sodoma, que ele é pó e cinza. Aquele que ora deve
profundamente perceber a sua responsabilidade, tanto para o homem e seu
Criador. Todo esse fervor espiritual é uma condição essencial da oração eficaz.
III. Essa oração eficaz deve ser completamente altruísta . "O que ele orou por
foi," um coração entendido ", e orou para que, não que isso pode servir o seu próprio
interesse, mas em ordem, como ele diz," para julgar o teu povo, para que prudentemente
discirna entre o bem eo mal . "E este discurso, dizem-nos," agradou ao Senhor que
Salomão pedido tal coisa ", & c. Marcos, Deus respondeu a sua oração; na verdade, deu
a ele mais do que ele procurou, porque ele procurou não o bem para seus próprios fins,
mas, a fim de capacitá-lo a servir os outros. O quê! pode-se dizer, que devemos
esquecer de si mesmo em oração?Não estamos a rezar para o bem espiritual e temporal
para nós mesmos? Por todos os meios. Mas buscar o bem para si mesmo, não apenas
por uma questão de se, mas a fim de que, assim, você pode estar qualificado para servir
a sua geração e seu Deus. Com este espírito Moisés orou: "Oh! este povo cometeu um
grande pecado, fazendo para si deuses de ouro. No entanto, agora, se quiseres, perdoarei
os seus pecados; e se não, risca-me, peço-te, do teu livro. "Neste espírito Paulo orou:" O
desejo do meu coração ea oração a Deus por Israel é para que eles possam ser salvos.
"Neste espírito Jesus orou:" Agora a minha alma está perturbada; e que direi eu, o Padre
me salvar desta hora? mas para isto vim a esta hora. "Essas são as condições de oração
eficaz sugeridas neste sonho. Há, naturalmente, outras condições que não são aqui
sugeridas, como a fé na mediação de Jesus Cristo, para que todos a verdadeira oração
deve ser oferecida em seu nome.
Em conclusão, que pergunta por que a oração não é respondida agora, como nos
velhos tempos? Lemos sobre as maravilhas que fez em tempos antigos, como nas
gerações antigas. Abraham reza, ea tempestade de fogo e enxofre é suportado por um
tempo sobre o sopro de sua intercessão. Moisés reza, e agora vemos a terra abrir a boca
e engolindo impostores religiosos, e agora o mar se dividir e fazer uma auto-estrada
para a raça escolhida. Os discípulos orar no cenáculo em Jerusalém, e no dia de
Pentecostes vem tomar banho bênçãos sobre as idades. Na verdade, o Antigo eo Novo
Testamento está cheio de triunfos da oração, oração a criação da chuva e da seca; oração
limpar as montanhas, e dividindo os mares; exércitos oração de espalhamento, e
despertar os mortos à vida;oração destruir o poder da fornalha de fogo ardente, e
selando-se a boca dos leões; oração de abertura portas da prisão, e curando toda sorte de
doenças. Nem temos sido deixado em tempos posteriores, sem exemplos marcantes de
seu poder -. pregador .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


O versículo 5. Sono é como um estado de morte para a alma, em que os sentidos são
presos, eo entendimento e privados do livre exercício das suas funções.E, no entanto
isso não é impedimento para Deus para comunicar a Sua vontade para a
humanidade; pois Ele tem o poder de despertar nossas faculdades intelectuais, mas para
avançar-los acima de sua medida normal de percepção, mesmo quando o corpo está
dormindo (Jó 33:14), não só. Deus pode se aproximar a alma de muitas maneiras
diferentes, quando o corpo está em um estado de repouso e inatividade, pode mover-se e
atuar lo como lhe agrada; e quando Ele está inclinado a fazer uma descoberta de
qualquer coisa, pode definir uma representação tão animado do que antes o
entendimento como impede que um homem de duvidar da realidade da visão
(ver Calmet ). Na fase específica do sono conhecido nas Escrituras como "sonho" ou
"visão", pode ser que a mente era, por vezes, na posse de todos os seus poderes, e que só
o corpo dormia. Aquilo que nos envolve mais quando estamos acordados até mesmo
durante o sono ainda ser o nosso emprego.
Deus sabia muito bem o que Salomão precisava, mas Ele ordenou-lhe perguntar. 1.
Para mostrar como os homens são negligentes em oração para o que é espiritual. 2. Que
ele só iria conceder seus dons na portaria da oração. 3. Isso grandes personagens pode
ter um exemplo do que eles deveriam pedir a Deus acima de todas as outras.
"Pergunte o que eu te darei." 1. Uma palavra de teste, para que o homem deseja e
reza, então docs ele demonstração de cujo espírito ele é o filho (Salmo 139:23). 2. Uma
palavra de advertência, pois não só pode, mas também devemos pedir tudo o que temos
a maioria no coração (Salmo 37:4) -. Lange .
Versos 5-15. A oração de Salomão . 1. Seu conteúdo (versos 6-9). 2. Sua resposta
(versos 10-14). Um sonho como Salomão não acontece quando o dia apenas passado foi
gasto em revel e motim, em bruto ou refinado em pecado -. Lange .
O versículo 9. escolha de Salomão da sabedoria . E agora ocorreu um daqueles
sonhos proféticos que já tinham sido os meios de comunicação divina no tempo de
Samuel três vezes na vida de Salomão (nas três épocas de sua ascensão, de seu clímax,
de sua queda) é tal advertência gravada. Esta foi a primeira.Foi a escolha oferecida ao
rei jovem no limiar da vida, a escolha muitas vezes imaginado na ficção, e realmente
apresentado na vida real. "Pergunte o que eu te darei." A resposta é a resposta ideal de
um tal príncipe, sobrecarregado com a responsabilidade de sua posição. Lembrou-se dos
altos antecedentes do seu antecessor; lembrou-se de sua própria juventude e
fraqueza; ele lembrou-se da vastidão do seu cargo; ele fez a demanda para o dom que
ele, de todos os heróis da antiga igreja, foi o primeiro a reclamar; ele mostrou sua
sabedoria ao pedir sabedoria; ele tornou-se sábio, porque ele tinha preparado o seu
coração sobre ela.Isso era para ele o aspecto especial por meio do qual o Espírito divino
era para ser abordado e compreendido, e feito para suportar as necessidades dos
homens;não o mais alto, e não a escolha de Davi, não a escolha de Isaías, mas ainda
assim a escolha de Salomão -. Stanley .
Ao que parece, eventualmente, que Salomão fez alguma tolice e algumas coisas
erradas, torna-se uma questão de interesse de saber onde estava a sabedoria com a qual
ele foi sobrenaturalmente dotado. Deus dá para o que tem. Foi a posse anterior da
sabedoria que o qualificou para mais. Sua sabedoria é evidenciada por nada mais do que
sua escolha de sabedoria além de todas as outras bênçãos, quando a fruição de seus
desejos foi oferecido a ele na visão em Gibeão. Os termos do seu pedido indicar a
natureza da sabedoria que necessário. Essa sabedoria divina nas coisas espirituais, que o
coração da religião que os judeus às vezes denotado por esse nome, não se destina. Com
isso, ele não era eminentemente talentoso; não mais talentoso, com certeza, que o seu
pai David, quase tanto dotado. A sabedoria que ele desejava era a de que ele já tinha o
suficiente para ser capaz de apreciar o valor da sua sabedoria aumento-prático,
sagacidade, clareza de julgamento e inteligência na administração da justiça e na
condução dos assuntos públicos, com uma aptidão para a aquisição e utilização dos
ramos mais altos de conhecimento filosófico, natural e moral, o que constitui a
aprendizagem de sua idade. Neste último ele se destacou mais famosos homens de seu
tempo -. Kitto .
Os termos traduzidos "sábio" e "compreensão", tanto denotar prática sabedoria (ver
Gênesis 41:33-39;. Dt 4:6;.. Prov 01:02, & c).
Versos 11-14. A concessão de oração de Salomão ensina e nos-1 assegura. Que
Deus concede mais do que pedir, para além de orar e de entendimento, para aqueles que
o invocam com sinceridade e de dons espirituais (Ef 3:20;. Matth 6:33). 2. Que Deus lhe
dê a ele a quem Ele confere um escritório, ou seja, para quem não se apressar em um
escritório ou ligar, mas é chamado a isso por Deus, o entendimento necessário se
humildemente a procuram. "Onde há sabedoria lá vem, de fato, também de ouro e prata
(Prov. 3:16), mas não o contrário -. Lange .

Homilética de versos 16-28
O JULGAMENTO DE SALOMÃO
Os dons de Deus não estão autorizados a permanecer muito tempo sem uso. Aquele
que lhes confere encontra ampla oportunidade para o seu emprego. Um caso é
rapidamente trazido diante de Salomão, que traz em exercício da faculdade da sabedoria
com a qual ele foi sobrenaturalmente dotado; e sua decisão surpreendente causou uma
profunda impressão sobre o povo, e acrescentou muito à sua reputação. O padrão de
instância, conforme registrado nestes versos, é, em todas as suas características, bem
oriental. Exemplos são registrados na história antiga de penetração judicial semelhante
-. (Veja Kitto, Dr. A. Clarke, Lange ). Mas a sagacidade apresentada por Salomão na
instância antes de nós era o mais maravilhoso, e evidenciou a todos que, apesar de
jovem em anos, ele estava plenamente competente para cumprir os deveres da posição
elevada para a qual ele foi criado.
I. O julgamento de Salomão foi exercida em um caso de dificuldade
peculiar . 1. Foi muito difícil para os tribunais comuns para resolver . O caso havia,
sem dúvida, foi levado perante um tribunal, onde era costume de ouvir e decidir sobre
as disputas comuns e delitos; mas esta foi totalmente além da capacidade do juiz para
resolver. O apelo final deve, portanto, ser feita para o rei, e seu julgamento
irrevogável. Há questões, por vezes, perante os nossos tribunais tão envolvido e
contraditório que a penetração do juiz mais capaz não consegue detectar o verdadeiro
transgressor, eo poder da justiça é para o tempo paralisado. Mas a grande Onisciente
não pode ser enganado; e está chegando o dia em que Ele irá revelar os segredos de
todos os corações, e corrigir os erros do universo. 2. Os disputantes eram de caráter
questionável . "Houve duas mulheres que estavam prostituições"-pessoas de caráter
abandonado. A palavra também é processado Victuallers ou recepcionistas . Talvez
fossem os dois, embora não pudessem ser prostitutas comuns, por exemplo, dificilmente
se aventuraram a presença do rei. Um pecado fere o caráter inteiro, e há alguns pecados
que lançam suspeitas sobre a veracidade do transgressor, porém solene suas
asseverações. O valor do testemunho depende de retidão de caráter pessoal. As maiores
dificuldades dos nossos juízes de direito surgem da natureza confiável da evidência que
eles têm para peneirar. 3. Os depoimentos foram uniformemente equilibrada (vers. 22,
23). A afirmação forte da mesma mãe foi atendida pela negação plana do outro. Seus
testemunhos foram de igual crédito- ou seja , de nenhum. Como não havia nenhuma
evidência, parecia impossível chegar a qualquer decisão, e toda a corte parecia realizada
em suspense, e incapaz de dizer qual a acreditar. Mas Salomão foi igual à ocasião, e
tinha feito a sua mente a forma de resolver a dificuldade.
II. O julgamento de Salomão foi bem sucedida por um apelo ao afeto
maternal . 1. Este apelo foi repentina . Todas as oportunidades foram dadas a cada
mulher para declarar seu caso. O rei tinha ouviu pacientemente, e mostrou toda a
disposição para administrar justiça igual. Não havia mais nada a dizer, mas o que seria
uma repetição do que já havia sido dito. Uma pausa dolorosa tinha vindo no progresso
do julgamento, quando, como se movido por uma súbita inspiração, o rei fala. As ações
que tiveram o rolamento mais importante sobre os destinos dos indivíduos têm sido
muitas vezes o resultado de um impulso espontâneo. Quando a verdade é rapidamente
apreendida é mais prudente agir prontamente. 2. Este apelo foi aparentemente
grave . "E disse o rei, traga-me uma espada" (v. 24) Sem dúvida, alguns dos ouvintes
mais sábios sorriu para o outro, e pensei em si mesmos, o que! será o jovem rei cortar
essas causas complicados em pedaços? Será que ele vai dividir justiça com ferramentas
afiadas? Será que ele vai ferir em perigo antes da condenação? Havia uma lei sobre a
divisão de um boi vivo e um morto (Êxodo 21:35); mas que não chegou a seu caso. O
coração dos reis é inescrutável (Prov. 25:3). Essa espada que tinha servido para a
execução, deverá agora servir para julgamento. "Cortem a criança viva em duas, e dai a
metade a uma, e metade a outra." Oh! oráculo divino de justiça, ordenando que ele não
teria feito, que ele pode descobrir que o que não poderia ser descoberto? Nem Deus nem
seus adjuntos podem ser tão tomado em suas palavras, como se eles sempre pretendeu
seus comandos para a ação, e não, por vezes, para liberdade condicional
-. Bp.  Municipal . 3. Este apelo revelou uma visão profunda prática da natureza
humana . O coração da mãe foi tocado, e, sem a ajuda de argumentos e contra-
interrogatório, a grande descoberta foi feita. O carinho anseio da verdadeira mãe para a
criança cuja vida foi ameaçada, assim se destacou em contraste proeminente à atitude
fria, insensível de seu adversário. O caso é impressionante colocada pelo Bispo Hall:-
Esta espada também já perfurou o peito da mãe verdadeira, e dividiu seu coração com
medo e tristeza em tão matando uma frase: não precisa de nenhum outro rack para
descobrir a natureza, e agora ela pensa- Ai de mim, que veio para a justiça, e me
respondeu com crueldade! "Divide-vos o menino vivo!" Ai de mim! o que tem que
pobre criança ofendida, que sobrevive, e é processado por? Quanto menos miserável
que eu tinha sido a de que o meu filho tinha sido sufocada em meu sono, do que mutilou
diante dos meus olhos! Se uma carcaça morta poderia ter me satisfeito, eu não precisa se
queixaram! O que uma condição lamentável que estou caído, que sou acusado de ser a
morte do meu suposto filho já, e agora deve ser a morte de meu próprio! Se não
houvesse perda do meu filho, mas como eu posso suportar este tormento das minhas
próprias entranhas? E enquanto ela pensa assim, ela processa a suspeita de que a
misericórdia de seu justo juiz-"Oh, meu Senhor, dai-lhe o menino vivo, e não matá-lo!",
Como pensar, se ele viver, ele deve mudar, mas uma mãe; se ele morrer, a mãe loseth
um filho: enquanto ele vive, ele será o meu conforto que eu tenho um filho, apesar de eu
não chamá-lo assim; morrendo, ele perece para ambos. Ao contrário, seu concorrente
invejoso, pois mantendo-se bem convencido de que seu vizinho deve ser tão sem filhos,
como ela mesma, pode dizer: "Que seja meu, nem teu, mas dividi-lo." Bem pode
Salomão e cada ouvinte concluir, que, ou ela era nenhuma mãe, ou um monstro, que
poderia se contentar com o assassinato de seu filho; e que, se ela poderia ter sido a
verdadeira mãe, e ainda assim ter desejado o sangue de seu filho, ela tinha sido tão
digno de ter sido despojado de seu filho para a artificialidade tão sujo, como o outro
tinha sido digno de gozá-lo para ela compaixão honesto. Não mais do que justa com
sabedoria, portanto, Acaso Salomão traçar a verdadeira mãe pelas pegadas de amor e
compaixão; e adjudgeth a criança aos intestinos que havia ansiado em seu perigo.
III. O julgamento de Salomão ganhou o respeito ea confiança do povo (versículo
28). A justiça da sentença causou uma profunda impressão sobre todo o povo. Eles
viram que julgou a imparcial; que não poderiam impor-lhe; e eles tinham medo de fazer
as coisas que possam trazer-los antes de sua cadeira de juiz. Eles reconheceram a fonte
divina de sua doação maravilhosa. "Eles viram que a sabedoria de Deus estava nele para
fazer justiça." O que foi feito para a outra mulher que não é dito; justiça certamente
necessário que ela deve ser punido por suas mentiras e fraudes. A sabedoria fortalece ao
sábio: é melhor do que as armas de guerra (Ec 7:19; 9:18). Bons homens reverência, e
os homens maus fico admirado com o sábio.
LIÇÕES :. -1 para fazer justiça é uma das mais importantes tarefas do
soberano . 2. ajuda divina é necessária e deve ser procurada em ordem com sabedoria
para discernir entre o certo eo errado . 3. A justiça divina é infalível, e todas as suas
decisões irrevogáveis .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Versos 16-28. Sin infalivelmente exposto . 1., Não obstante o sigilo de sua
indulgência. 2., Não obstante a sutileza ea capacidade de seus defensores. 3., Não
obstante as contradições enganosas de sua evidência.
Cada parte do incidente é característica. As duas mães, degradadas como era sua
condição, veio, como as histórias orientais tão constantemente dizer das classes mais
humildes, para exigir justiça do rei. Ele escuta com paciência; o povo espera, querendo
saber o que o soberano como criança vai determinar. A mãe da criança que vive lhe diz
conto com todo o plaintiveness e particularidade da verdade, e descreve como, como ela
"olhou para ele de novo e de novo, eis que não era o filho que me nascera." O rei
determina, jogando se sobre os instintos da natureza, para cortar em pedaços o sofisma
de argumento. A criança que vive deveria ser dividida, e a uma metade de uma dada, a
outra metade para a outra. A verdadeira mãe trai seu afeto: Ó, meu Senhor, dá-lhe a
vida querida . (a palavra é peculiar), e em nenhum o mateis "As repetições rei, palavra
por palavra, o grito da mãe, como se questionar a sua significado. "Dê-lhe o
sustento bebê , e em nenhum o mateis? então que irrompe em sua própria convicção:
Ela é a mãe "-. Stanley .
Julgamento sábio de Salomão. 1. A questão em disputa (versos 16-22). . 2 A decisão
(versos 23-28) -. Lisco .
Versos 17-22. Tal pecado reúne, mas une apenas por um curto período de tempo,
pois produz discórdia, disputas e controvérsias. Permanecendo paz habita apenas na
casa onde o Deus da paz liga corações. Aquele que toma a partir do coração de uma mãe
o filho, ou aliena ou priva-la, não vai escapar do tribunal de justiça de que o juiz a quem
a mãe chama e apelações. Contencioso é geralmente associado com a inveja, falsidade e
injustiça; portanto, o Senhor diz: "Esteja preparado", & c. (Matth. 05:25, Lucas 12:58)
-. Lange .
O versículo 19. Os perigos da vida infantil . 1. Decorrente da ignorância e
inexperiência daqueles sobre quem ela é dependente. 2. Desde a sua própria condição
frágil e indefeso. 3. Desde as consequências dos pecados dos outros. 4. Só são evitadas
pela misericórdia e cuidado protetor dos céus.
Versos 25-27. Mesmo na moral é, portanto, também; verdade como ela é uma só,
por isso ama inteireza; falsidade, divisão. Satanás, que não tem direito ao coração, iria
se contentar com um pedaço dela; Deus, que fez tudo isso, terá a totalidade ou
nenhuma. A igreja errônea se esforça com a verdade para a criança que vive de salvar
doutrina; cada afirma que para ela própria; heresia, consciente de sua própria injustiça,
seria conteúdo para ir embora com uma perna ou um braço de princípios sólidos, como
na esperança de fazer o resto com as suas próprias misturas; a verdade não pode cumprir
a parte com uma junta, e em vez suportar a perder tudo pela violência do que um pedaço
através connivancy dispostos -. Bispo Municipal .
O versículo 26. Se uma mulher imoral, seja misericordioso para o filho de seu
corpo, e não pode esquecer sua criança pequena, quanto mais deve toda mãe cristã estar
pronto a oferecer, quando necessário, o sacrifício mais pesado para entregar o filho da
ruína moral. Se nos corações dos pecadores o amor de pai e mãe ser tão forte, quão forte
deve o amor paternal de Deus esteja (Isaías 49:15)! Envy endurece todo sentimento
humano, e faz um duro e cruel.
Versos 27, 28. Quando uma criança, aparentemente entregou à morte, é restaurado
para as pais pela providência divina, tanto mais deve sua solicitude chefe ser o de
educar e levá-la na doutrina e admoestação do Senhor. Não poder e força; não grande
pompa e orgulho, e da tirania; mas a sabedoria e justiça dar à autoridade do governo, e
evocar o medo genuíno e da obediência voluntária do povo. Se fosse dado a uma
Salomão para trazer a desgraça mentira e falsidade ideológica pela sabedoria judicial e
de conhecimento do coração humano, e para entregar um julgamento justo, quanto
menos o mentirosos e hipócritas levantar-se sob o tribunal daquele que poderia dizer, "
Um maior do que Salomão está aqui "quem, sem a necessidade de testemunhas e exame
judicial, trará à luz o que está oculto nas trevas (1 Cor 04:05)., e antes de cujo tribunal
todos devemos comparecer (2 Cor 5!.: 10) -? Lange .

CAPÍTULO 4
A IDADE DE OURO DO IMPÉRIO HEBRAICO

CRÍTICA E NOTAS EXPLICATIVAS .-A lista de oficiais no reino de Salomão (versículos 2-


19) parece ter sido inserido sem pertencer à narrativa; para o versículo 1 conecta-se
naturalmente com o versículo 20, eo registro avança consecutivamente. A lista fornece
evidência interna de que ele pertence ao período posterior do reinado de Salomão, e não a esta
parte inicial de sua carreira; porque inclui dois oficiais que tinham filhas de Salomão para suas
esposas (versículos 11 e 15).Provavelmente é um registro dos oficiais mais ilustres do reino
durante todo o reinado. Apropriadamente inserido aqui, como mostrando o quão bem ordenada
e florescente reino foi: gerido por policiais civis de diferentes graus de dignidade no
reino. Verso 1. rei sobre todo o Israel , inclusive de Judá. Verso 2. Azarias, o
sacerdote , ‫הכֹהֵז‬ ַ . Não é um ofício sacerdotal, mas secular; ‫כֹּהֵז‬descreve um escritório
secular em 2 Sam. 08:18; 20:26; e ‫כֹּהֵז‬é usado de "Zabud" (v. 5, chamado de "principal
responsável"); e destes mais altos dignitários do Estado Azarias era chefe. A palavra denota,
portanto, uma resposta oficial ao primeiro-ministro, ou cheif dos conselheiros Privado, o
primeiro no estado ao lado do rei. . Verso 3 escribas -Secretários de Estado. Recorder -
Historiographer ou cronista (o mesmo oficial estava sob David, 2 Samuel 08:16.): em todos os
reinos orientais, antigas e modernas, este oficial é de primeiro grau. . Versículo 4 Benaia, sobre
o exército , ex-capitão da guarda, agora conseguiu Joabe como comandante das
forças. Zadoque e Abiatar eram os sacerdotes : o ex sozinho descarregado as funções do cargo
sacerdotal, este último foi banido (02:26 ), e manteve escritório apenas em nomine . O versículo
5. Ao longo dos oficiais : ie ., os prefeitos ou governadores provinciais (versículo 7) oficiais
Principais - ‫כֹּהֵז‬provavelmente significa que um conselheiro privado. e amigo do rei : ou
seja , o seu amigo confidentail ou favorito. Este acessório de Salomão, os filhos de Nathan é
natural e honroso, considerando o serviço Nathan ele (cap. 1, 02:22 tinha tornado sq ). Versículo
6.Durante a casa camareiro do mestre palácio da casa-Steward ou. O tributo: ‫מַס‬ ּ ‫ה‬ַ , a
imposição, ou trabalhadores (comp. 5:13-14) superintendente dos mercenários que foram
empregados para manter o esplendor da corte de Salomão. Versos 17-19. Doze oficiais -
governadores de territórios atribuídos à sua supervisão, incumbido de garantir os rendimentos
reais. A divisão do laud em doze seções não estava de acordo com os limites das tribos, mas a
fertilidade da terra. Os retornos desses bairros foram feitas, não em dinheiro, mas na produção
do solo. Cada distrito enviou suprimentos durante um mês, e os doze em sucessão concluído o
ano. . Versículo 20 como a areia que está à beira-mar -Isso mostra a promessa feita a Abraão
(Gênesis 22:17; 32:13) cumprido. Comer, beber, e alegrando sugere o contentamento e
prosperidade social do povo. Versículo 21. desde o rio até a terra -A palavra "até" é
fornecido; , mas em vez de ‫עד‬ vos , ְ ‫ב‬pode ser entendida, ao longo , assim: "Do rio (Eufrates),
sobre a terra dos filisteus," & c. "Trouxe presentes ", significa tributo. Todos os pequenos reinos
desde o Eufrates para o Mediterrâneo reconheceu a monarquia hebraica. O versículo
22. fornecimento de Salomão por um dia : ou seja , para a mesa do rei, a corte, os oficiais
principais, os visitantes estrangeiros, & c. "A quantidade de farinha usada é estimada em 240
alqueires; que de farinha ou farinha comum em 480. O número de gado necessários para o
consumo, além de aves e vários tipos de jogo, que foram obtidos em abundância nas montanhas,
não exceder na proporção que é necessário em outros tribunais do Oriente "( Dr.
Jamieson). "Dez bois engordados, vinte das pastagens, e cem ovelhas", & c. (Versículo 23). O
versículo 24. Da Tifsa : ou seja , Thapsaeus, uma grande cidade, na margem oeste do rio
Eufrates. Até Gaza: ou seja , Gaza, no sudoeste extremo, cerca de dez quilômetros do
Mediterrâneo. O versículo 25. Sob videira e figueira -A metáfora bonita para segurança e
conforto. . Versículo 26 e 12.000 cavaleiros -Não cavaleiros, cavaleiros; mas ‫פָרָשִׁים‬ּ sela de
cavalos, como em contraste com arreios de cavalos. Estes carros e cavalos de sela Salomão
manteve, em parte, em Jerusalém, e em parte em outras cidades (10:26, 2 Crônicas 1:14;
9:25). O versículo 28. Dromedaries -A frota de apenas uma corcova de camelo. . Versículo
29 sabedoria e muitíssimo entendimento , altos poderes da mente, e agudeza de
percepção. largueza de coração - ‫רֹחַב ל ֵב‬amplitude da alma, capacidade para receber e
comunicar o conhecimento; para o "coração" com os hebreus significava capacidades da
alma. O versículo 30. filhos do oriente do país -árabes, caldeus, persas e (Gênesis
25:6). Oposto estes no Ocidente foi o Egito, cuja fama de sabedoria era todo o mundo antigo
(Isaías 19:11, Atos 7:22). . Versículo 31 Ethan, o Ezrahite -Da família levítica de Merari (1 Cr
06:14).; presidente da música no tabernáculo de Davi (1 Crônicas 15:17 19) e compositor do
Salmo 89. Heman -A chefe dos músicos do tabernáculo, e, o vidente do rei (1 Crônicas 25:6),
um filho de Joel. Calcol e Darda, filhos de Machol -desconhecido. O livro rabínica Seder
Olam diz: "Estes foram os profetas que profetizaram no Egito", mas tudo é incerto. O versículo
32. Provérbios - ‫משָׁל‬ָ denota frases epigramáticas, conciso e ditos espirituosos segurando
sentimentos morais e observações sábias sobre a vida humana e caráter. Canções -Destes
possuímos apenas Salmos 72, 132, 127, e provavelmente o Cânticos. Como algumas dessas
criações luxuosas de sua mente espaçosa sobreviver ao trabalho destrutivo do
Tempo! O Alcorão louva-nos familiarizado com as línguas dos homens e demônios, pássaros e
formigas, com os quais ele teve relações sexuais. Todo o aprendizado oculto no Oriente ainda
está associada com o seu nome.

Homilética de versos 1-28
CARACTERÍSTICAS PROEMINENTES DA PROSPERIDADE NACIONAL
O autor dos livros dos Reis, fiel à intenção religiosa da história, mas dá uma descrição
insuficiente da magnificência externa do reino israelita em seus dias mais
prósperos. Mas a lista de nomes e breves alusões contidas neste capítulo, apresentam
vislumbres da glória e riqueza desse período. "O tom geral dos registros do reinado de
Salomão é o da alegria eufórica, como se fosse, de fato, um dia dourado seguinte sobre
o ferro ea idade de bronze do guerreiro Davi e os seus antecessores semi-civilizado. O
coração dos poetas da época transborda com as belas palavras de prazer leal (Salmo
45). A justiça e benevolência real são como os chuveiros de boas-vindas na sede
Médio. Os pobres, por uma vez, são cuidadas. Os próprios topos das montanhas nuas
parecem acenar com o milho, como nas encostas férteis do Líbano "(Sl 72:2, 5, 6, 7, 13,
16). Temos nas breves descrições deste parágrafo um retrato das características
proeminentes da prosperidade nacional , como ilustrado mais ou menos na história de
todas as nações.
I. A unidade ea submissão de toda a nação para o monarca reinante . "Então foi
Salomão rei sobre todo o Israel. E reinou sobre todos os reinos, desde o rio até a terra
dos filisteus e até o termo do Egito; os quais traziam presentes, e serviram a Salomão
todos os dias da sua vida "(versos 1, 21). Salomão foi o único monarca hebreu que já
governou durante toda a sua vida tão vasto território. David há sete anos governados,
mas uma única tribo; e no início do reinado do sucessor de Salomão o reino foi rasgado
em pedaços pela revolta das dez tribos, como o resultado de uma respiração
grosseiro. Os reinos de assunto, sem dúvida, preservaram a sua organização e
nacionalidade distinta, como quando independente, mas estavam sempre prontos tanto
para contribuir para as receitas anuais de Salomão, e também para fornecer, quando a
ocasião oferecida, a sua quota de homens para qualquer serviço público. A organização
de um grande império em províncias, governada por governadores segurando escritório
no prazer da coroa, foi uma descoberta de Dario Hystaspis. O tempo está acelerando,
quando todas as nações serão unidos em um grande confederação sob o cetro do
Messias (Sl 72, Isaías 60:5-11).
II. O esplendor ea ordem do tribunal (versículos 1-19, 26-28). O período dos
juízes foi a vez da crueza pública em que houve uma falta de ordem e de unidade
orgânica do reino. A idade do David foi a de guerras e batalhas contínuas, em que, de
fato, a vitória sobre todos os inimigos finalmente chegou, e com ele, ao mesmo tempo, o
início de uma condição bem ordenada, mas não completa paz para o reino . Este
primeiro veio com o reinado de Salomão (1 Cr. 22:08, 9). O reinado de Salomão é o
resultado de todos os conflitos anteriores e os ensinamentos divinos. É o reino de Israel,
em sua maior maturidade -. Lange . O catálogo de nomes provavelmente contém as dos
oficiais mais ilustres, que durante todo o reinado de Salomão, ou pelo menos durante o
seu período mais florescente, ajudaram a acrescentar brilho e dignidade à sua
administração. Os oficiais da corte eram geralmente as mesmas que as do tempo de
David. Os grandes agentes estão agora, pela primeira vez, chamados por um nome
geral-príncipes, um título que antes tinha sido quase confinado a Joabe; esses oficiais de
primeira ordem decorrente de sua estação de Salomão e, provavelmente, segurando-o
durante prazer. A união das funções sacerdotais e seculares continuou. Os profetas
deixarão de figurar entre os dignitários, como se o cargo profético havia sido subjugadas
pela dignidade real. O comandante-sacerdócio foi concentrada em Zadok sozinho,
apesar de Abiatar, apesar de sua deposição (cap. 2:27), continuou a manter a sua
dignidade sacerdotal e caráter, para que, quando ele já não executou os deveres do seu
cargo o seu nome permaneceu no lista oficial. Os três corpos militares parecem ter
permanecido inalterada. O comandante do exército é o guerreiro sacerdotal Benaia. O
guarda só aparecem quando as tropas domésticos, empregados em concursos
estaduais. Um número de oficiais inferiores foi nomeado, no âmbito de um oficial de
diretor, a maior parte dos quais tiveram que controlar a empreitada exigiu da população
cananéia, eo restante, composto de doze chefes, teve de ser responsável pelo
provisionamento da casa real. O tribunal foi uma cena de magnificência e alegria,
repleta de atendentes ricamente vestidas, e espumantes com evidências de riqueza sem
limites. Em meio a essa matriz lindo estava a figura imponente do rei-feira no
semblante, final resplandecente em suas vestes de beleza-perfumado com os perfumes
da Índia, a coroa em sua cabeça eo cetro na mão, e os guardas e vereadores circundante
sua brilhante trono: ou, como foi frequentemente o caso, o rei, bem de madrugada, está
dirigindo para fora de Jerusalém, em um de seus inúmeros carros, puxado por cavalos
de rapidez inigualável e beleza, o próprio vestido de branco, seguido por um trem . (- de
arqueiros, todos os jovens esplêndidas magnífica estatura, vestidos de roxo, o cabelo
preto longo que flui atrás deles, em pó com ouro em pó, que brilhavam ao sol como eles
galopava após seu mestre real montadoJosefo, Stanley passim . ) A grandeza mais rica
do que a do maior império terrestre repousa sobre o trono do Grande Redentor: Seus
funcionários são o mais talentoso e mais numeroso; Seu governo é ordenado e
beneficente.
III. O grande aumento da população (versículo 20). "Como a areia que está junto
ao mar em multidão", uma expressão proverbial e hiperbólico, comumente usado em
todas as línguas. Assim se cumpriu a promessa feita a Abraão (Gênesis 13:16; 22:17,
ver também ch 3:8;. E comparar Salmo 127 que é tradicionalmente atribuído a Salomão,
e que celebra a populousness e segurança de Israel no seu dia ). Uma população
saudável e crescente é uma evidência importante de prosperidade nacional, uma honra
para o príncipe, e um terror para seus inimigos (Pv 14:28). O povo de Deus, a Sua
espiritual Israel-são inumeráveis (Ap 7:09).
O que uma empresa incontável
De pé diante do trono yon deslumbrante!

IV. A ampla oferta de disposições (versículos 22, 23, 27, 28). A prestação diária
para a tabela de Salomão foi suficiente para servir, em dois quilos de pão cada, além de
carne, nada menos do que 29.160 homens. Thenius calcula o número diário alimentado
no palácio do rei israelita para ser 14.000. Diz-se que cem bois foram abatidos
diariamente para os reis da Pérsia, e que 15 mil pessoas tenham sido alimentadas
diariamente na corte. E Tavernier relata que até cinco cem ovelhas e cordeiros foram
consumidos diariamente na corte do sultão, além de um número de aves, e uma imensa
quantidade de manteiga e arroz. Nenhuma nação pode se orgulhar de prosperidade,
quando seu povo está faminto e fome prevalece. Quando consideramos o quão próximo
da população segue na esteira de produção, como é grande a bondade de Deus no
sentido de garantir um fornecimento constante de homem tor alimentar e besta! Ele, que
é maior do que Salomão alimenta uma mais numerosas famílias, não só com o pão que
perece, mas com aquele que permanece para a vida eterna.
V. A prevalência universal da paz . "Ele tinha paz por todos os lados em redor" (v.
24). Em que também se tornou um tipo animado de Cristo, o Príncipe da Paz (Is 9.6),
que, como ele foi trazido do céu com aquela canção de paz (Lucas 2:14), então ele
voltou-se novamente com a despedida de paz (Jno. 14:27), deixando ao mundo a
doutrina da paz, do evangelho da paz (Ef 2:17); que opera de que a paz que excede todo
o entendimento (Filipenses 4:7) -. Trapp .
VI. O consciente de segurança e felicidade das pessoas (versículos 20, 25). Eles
eram alegres em seu gozo de abundante abundância de comer, beber, e alegrando-
evidências às de uma administração feliz, pacífica e próspera. Todo homem habitavam
seguros "debaixo da sua videira", que agrupados em volta do seu juízo; "E debaixo da
sua figueira," que cresceu em seu jardim. Eles já não eram obrigados a morar na
fortificada cita, por medo de seus inimigos; espalham-se sobre todo o país, que em toda
a parte cultivada; e sempre tinha o privilégio de comer os frutos de seus próprios
trabalhos. Neste foi tipificado a paz ea alegria e santo de segurança de todos os súditos
fiéis do reino de Messias espiritual. "Deve ser considerado como uma bênção indizível
de Deus, quando, sob a proteção de um governo sábio e justo, todos na nação, mesmo o
menos, pode permanecer na posse imperturbada de sua propriedade, e pode desfrutar os
frutos do seu indústria no seio de sua família. "
LIÇÕES :. -1 prosperidade nacional é o dom de Deus . 2. está repleta de muitos
perigos . 3. é permanente apenas quando utilizado para o maior bem-estar religioso do
povo .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Chap. 4 O reino de Salomão um tipo do Messias . 1. Na sua grandeza e
extensão. 2. Na sua prosperidade e paz. 3. Em sua sabedoria e conhecimento.Feliz é o
governo onde tudo correr ordenada. Seus olhos devem olhar em volta depois de os fiéis
na terra, e os assuntos piedosos são amados e estimados; mas pessoas falsas e
mentirosas, e os de um coração perverso, que têm maneiras orgulhosos e altivez, e que
caluniar os outros secretamente e maliciosamente, ele não vai aguentar nem tem sobre
ela; mas vai limpar e destruir a exemplo de David (Salmo 110). A constituição estadual
bem ordenada é a condição do crescimento e da prosperidade de todos os reinos; mas
todas as ordenanças e instituições aproveitar nada quando as pessoas necessárias e
adequadas estão querendo para sua administração e execução. Para selecionar tal, e
confiá-los com diferentes escritórios administrativos, é o primeiro e mais difícil tarefa
de um governante. Feliz o príncipe a quem Deus concede a graça de encontrar as
pessoas certas, que podem lhe conselhos e merecer a sua confiança (Eclesiastes 10:2-
5). Como um tribunal, onde ele está cercado de bajuladores, caluniadores, carousers, &
c., Geralmente vai para baixo, assim também prospera, por outro lado, quando os servos
piedosos estão lá.
Os versos 4, 5. Compare 1 Chron. 22:7-10. Davi, o homem de ação; Salomão, o
homem de descanso. O homem da vida ativa geralmente tem virtudes mais conspícuos e
falhas mais evidentes do que o homem de descanso. David propôs a construir a casa, o
homem de ação foi o fundador; Salomão levou os planos de seu pai em execução. David
foi o fundador; Salomão, o construtor.
Versículo 20. Nem a multidão de um povo provoca uma escassez na terra, mas a
maldade e avareza dos homens. Comida e bebida e diversão são um dom de Deus (Ec
3:13), quando usado no temor de Deus (Ec 11:9) e com ações de graças (1 Co 10:31;.
Coronel 3:17); mas tornam-se pecado quando, no presente, o doador é esquecido, a
barriga feito um deus da e serve a concupiscência da carne.
Versículo 21. O reino de Cristo é ainda muito maior. Ele governa a partir de uma
extremidade do mar para o outro, desde o nascer do sol até o seu ocaso (Zach.
9:10). Todos os reis se invocam: todas as nações o servirão (Salmo 72:8-10).
O versículo 22. Conforme pela providência e ordenação divina sempre há diferentes
condições, altos e baixos, ricos e pobres, de modo que seu modo de vida não pode ser a
mesma, mas deve ser adaptável à categoria e posição que tem sido atribuído a cada um
por Deus. A casa de um príncipe que está à frente de um grande e ilustres pessoas não
deveriam, de fato, para dar ao povo o mau exemplo do show extravagante, luxo e
motim; mas deve, em abundância e esplendor, superar cada estabelecimento privado, e
não deveria aparecer carente e empobrecida.
O versículo 24, 25. As bênçãos de paz . 1. Em que consistem. 2. Até que eles
obrigam. Nutre Paz, perturbação consome. Apenas em paz, não na guerra, não uma
nação alcançar o bem-estar; portanto, devemos oferecer a oração e súplica por reis e por
todos em autoridade, & c. (1 Tm. 2:2). Feliz a terra onde a bondade ea verdade se
encontraram, a justiça ea paz se beijaram (Salmo 85:10) -. Lange .

Homilética de versos 29-34
A SABEDORIA DE SALOMÃO EXCLUSIVO
I. Foi grande na sua gama e profundo em sua visão (versículo 29). Os termos
deste versículo indicam que Salomão era dotado como um homem de pensamento
profundo, de profunda compreensão, com vastos poderes de julgamento, e uma
experiência ampla e diversificada. largueza de coração é a intenção de transmitir a idéia
de grande capacidade intelectual. Nas Escrituras o coração é usado frequentemente para
o intelecto. A expressão, como a areia que está na praia do mar , era proverbial em
referência à multidão numérica (Gn 22:17; 32:12; 41:49;. Josh 11:04;. Jz 07:12, 1 Sam.
13:05, 2 Sam 17:11;. 1 Reis 04:20, Salmo 78:27). Ele é usado aqui para denotar a
amplitude e multiplicidade do conhecimento e da sabedoria do maior rei de
Israel. Dizia-se de um certo grande homem que ele era um muito Gulph de
aprendizagem; de outro, que ele era um armário ou de mercado de todas as ciências e
aprendizagem; de outro, que ele era hábil em tudo; e do quarto, para que pudesse ser
dito de saber tudo o que era cognoscível. Todos esses elogios pode ser adequadamente
aplicado a Salomão.Sua sabedoria não era apenas grande em extensão, mas, como o mar
de areia, minuto e precisa em detalhes. Como a areia na praia do mar, observa Lord
Bacon, incloses um grande corpo de água, de modo que a mente de Salomão continha
um oceano de conhecimento. Dotes intelectuais são melhores do que a riqueza
(Provérbios 3:13, 14), melhor do que uma vida longa ( ib. 3:2), melhor do que os
prêmios incertos da honra mundana ( ib. 3:16). Mas há uma sabedoria mais profunda,
mais ampla, e mais satisfatório do que o de Salomão, e que pode ser aprendido apenas
aos pés dAquele que é maior do que Salomão, e "em quem estão escondidos todos os
tesouros da sabedoria e do conhecimento." A mero filho de fé é mais sábio do que o
incrédulo mais profundamente intelectual.A sabedoria de Salomão não deu paz a sua
mente inquieta, não prolongará os seus dias, e não o impediu de cair em pecados
graves. Mas a sabedoria que vem do alto é, primeiramente pura, depois pacífica, &
c. (Tiago 3:17). A vida do homem é curto; mas a glória que floresce sobre ela, a
explosão e brilho intelectual de gênio é mais curto ainda. Mas que forem sábios-wise no
mais verdadeiro e mais elevado sentido, são investidos com um eterno e celestial
esplendor, "eles brilham como o fulgor do firmamento e, como as estrelas sempre e
eternamente."
II. Ele superou a sabedoria dos filósofos mais conhecidos (versículos 30, 31). O
Oriente é o berço das ciências, e nos dias de Salomão era a única parte do mundo
famosa por sabedoria. As crianças do país do leste abraçaria os caldeus e árabes, ambos
os quais se distinguiram para a investigação científica, e como os autores de sálvia e
expressões sentenciosas, que se tornou proverbial. A sabedoria do Egito tinha uma
posição elevada no mundo antigo, e foi variado e extenso em seu caráter. Ele incluía a
magia, geometria, medicina, astronomia, arquitetura e uma filosofia mística sonhador,
dos quais metempsicose era o princípio fundamental. Os egípcios desprezavam os
gregos como só as crianças no conhecimento, e, de fato, o Greak aprendendo só
começou 400 anos após a era de Salomão. Não é certo se os philospers mencionados no
versículo 31 foram contemporâneos de Salomão, ou homens de uma época mais antiga,
cuja fama de sabedoria ainda foi comemorado. Quando comparado com os filósofos
mais conhecidos de sua própria e todos os ex-tempo, Salomão é declarado ser supremo
em sabedoria. O conhecimento que é divinamente concedido é superior ao que é
adquirido como resultado do trabalho humano: a graça é mais potente do que a
arte. Para possuir uma riqueza de sabedoria envolve uma responsabilidade solene. Ai
daquele homem que prostitui talento dado por Deus para a base e para fins ignóbeis! O
abuso de sabedoria só fará o transgressor mais requintadamente vivo para a miséria que
ele se baseia em si mesmo. A verdadeira sabedoria exalta o possuidor, e abençoa a
corrida.
III. Ele enriqueceu a literatura prática e poética das idades (versículo
32). Destes três mil provérbios muito valiosos que uma relativamente pequena porção
permanece no livro de Provérbios, e, talvez, também em Eclesiastes. A observação de
que ele falou esses provérbios pode implicar que eles não estavam todos escritos, ou
realmente gravado, e assim longe de ser preservada apenas pela tradição oral, que quer
se tornou gradualmente perdido, ou sua autoria tornou-se incerto. Sendo o filho do
maior de lyrists humanos, o suave salmista de Israel, Salomão naturalmente herdou o
dom da poesia e da música. Dos mil e cinco músicas, há agora permanecem,
provavelmente, o 72. E 127. Salmos e Cânticos o, embora a autoria deste último é uma
questão controvertida. Mas, embora a maioria dos provérbios e canções de Salomão
estão perdidas para nós, suas influências silenciosas, fluindo através de canais
invisíveis, pode ter muito afetado tanto a literatura antiga e moderna do Oriente, e ainda
podem ser estudados nos livros apócrifos de Eclesiástico e Sabedoria de Salomão
-. Whedon . O homem que adiciona um livro muito bom para a literatura já rico do
mundo é um benfeitor da humanidade. Quando preferment foi oferecido a Tomás de
Aquino, ele estava acostumado a suspirar e dizer: "Eu preferiria ter Comentário de
Crisóstomo sobre Mateus." A literatura pura e saudável é uma força poderosa na
formação da opinião individual e pública, na consolidação de caráter moral, na
definição e dirigir a carreira de uma nação, ao expor as falácias consagradas pelo tempo,
e em promover os mais altos fins da verdade e da justiça. Por outro lado, quem pode
estimar a influência perniciosa de um único livro ruim? É lamentável observar como o
gênio mais sublime é empregado no ensino imoralidade francamente, e quebrando a fé
do homem do bem supremo. Verdade é sacrificado para o efeito, e pureza de uma
reputação bolha temporária. O ganho monetário de um livro vil logo desaparece, mas o
mal permanece muito tempo depois da mão astúcia do escritor se transformou em
pó. Muitos teriam sacrificaram tudo o que possuía para ser capaz de desfazer o mal suas
próprias canetas produzido.
IV. Ele abraçou um conhecimento minuto com os principais assuntos de
história natural (versículo 33). Esta é a primeira idéia de um sistema completo de
história natural na medida em que inclui os reinos animal e vegetal; e Salomão foi,
provavelmente, o primeiro filósofo natural do mundo. Seu conhecimento variou entre as
árvores mais gigantescas à planta mais humilde; de mamutes para os insetos. Os escritos
de Salomão ter prova de seu profundo apreço das belezas da natureza, e do hábito de
observação minuciosa e sálvia reflexão. Seu comércio ampliado com outras nações lhe
proporcionou uma grande oportunidade para se familiarizar com espécimes raros e
variadas de plantas e animais. Seu discurso se não consistem apenas na descrição
científica e análise, mas em traçar evidências de habilidade e poder divino. Ao contrário
de alguns cientistas inflados dos dias atuais, seu profundo conhecimento dos mistérios
da natureza não obscura, mas iluminar e expandir, suas concepções do Divino. Irineu
observa que Salomão expôs psicologicamente a sabedoria de Deus que se manifesta na
criação. E Josefo afirma: " Ele falou uma parábola sobre cada tipo de árvore, a partir do
hissopo para o cedro; e da mesma maneira, também, sobre os animais e todos os tipos
de seres vivos, quer sobre a terra, nos mares, ou no ar; pois não era ignorante com
qualquer de suas naturezas, nem perguntas sobre eles omitido, mas descreveu-os
todos como um filósofo , e demonstrar o seu conhecimento primoroso de suas várias
propriedades "É a função da ciência para interpretar a natureza.; eo registro de seus
triunfos nos últimos anos lê como as páginas de um romance de emocionante. Mas junto
com o crescimento e expansão da ciência tem crescido um ceticismo saudável e
perigoso. Este foi mais especialmente evidente quando um ramo da grande família das
ciências tem sido objeto exclusivo de estudo, para, em seguida, o fluxo de pensamento
torna-se estreitaram em seu canal, o campo de visão limitado, ea harmonia da verdade,
que mentiras não tanto em uma coisa, uma vez que permeia tudo, está seriamente
perturbado. O objeto sublime de toda a verdadeira ciência é interpretar e ilustrar a
verdade mais elevada, e ajudar o investigador ansioso em sua realização. Há algo que
afeta overpoweringly em contemplar uma alma humana dotada, perplexo em sua busca
sem ajuda da verdade, e à deriva, sempre à deriva, como uma jangada solitária em um
mar sem praias. O resultado invariável do tipo de ceticismo que certas doutrinas da
ciência moderna ajudou a criar é mergulhar a mente em maiores dúvidas do que aqueles
de que ele professa a libertar; mas é o escritório de uma filosofia, uma ciência genuína
cristianizada-de levar a luz que dissipa as trevas e orienta o investigador perturbada no
descanso santificado e paz.
V. Ele adquiriu uma reputação universal . "A sua fama correu por todas as
nações em redor" (versículos 31, 34). Salomão foi o Aristóteles da nação judaica; mas
sua fama se destacou a do sábio grego, e é hoje em dia familiarizados com milhares de
pessoas a quem o nome de Aristóteles é desconhecida.Salomão não só continuou a ser o
tipo e modelo de toda a sabedoria de seu próprio povo, mas no Oriente é tão
considerada até os dias atuais. O Alcorão louva como saber as línguas dos homens e dos
demônios, dos pássaros e formigas, com os quais, diz-se, ocupou a relação sexual. Os
turcos ainda possuem uma obra de setenta volumes folio que é chamado de o Livro de
Salomão. A sabedoria oculta do Oriente ainda está conectado com o seu nome. Sua
corte era uma rodada centro que reuniu a grande e aprendi de todas as nações, que
foram atraídos tanto pela curiosidade, ou com o desejo de adicionar às suas lojas de
sabedoria (versículo 34). Nem sempre é a sorte dos sábios para alcançar uma
popularidade generalizada. O grande talento muitas vezes pinho na obscuridade (Ec
9:13-16). Messias é a personificação de uma sabedoria infinitamente superior àquele de
Salomão (Provérbios 8:22, 23; Cl 2.3). Sua reputação é o mais exaltado, e é imperecível
(Fl 2:9;. Ps 72:17); eles que seria sábio para a salvação deve vir a Ele (1 Coríntios.
1:30). A perpetuidade e bem-aventurança da verdadeira sabedoria é melhor assegurada
por transmitir aos outros.
LIÇÕES . -1. Estamos novamente lembrou que a sabedoria superior é o dom de
Deus (versículo 29). 2. habilidades incomuns aumentar a responsabilidade de usá-las
com diligência incomum para a glória do Donor . 3. A sabedoria dos poucos devem ser
difundidos para a instrução de muitos . 4. Ele quem sábio para a salvação, e sábio
para ganhar almas, adquire uma reputação imortal .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Versos 29-34. a sabedoria de Salomão . 1. Sua origem divina (v. 29). 2. Sua
vastidão (versículo 29). 3. Sua excelência superlativa (versículos 30, 31). 4. Sua
produtividade maravilhoso (versículo 32). 5. Sua utilidade prática (versículo 33). 6. Sua
atração irresistível (versículo 34).
- Salomão, um tipo de Cristo 1. Como o filho da promessa. 2. Conforme
consagrado ao escritório real. 3. Embora pronto para poupar, como, finalmente, destruir
cada rebelde obstinado contra seu governo. 4. Na tranquilidade e equidade do seu
reinado. 5. À medida que o construtor do Templo do Senhor. 6. Como possuidor de uma
sabedoria extraordinária. 7 Como atrair todas as classes de recorrer a ele (Salmo 45:12;
60:6) -.. Robinson .
. Versículo 29 Nem todo o recebe de Deus uma medida igual de dom espiritual, mas
cada um tem a obrigação com o dom que recebeu para descartá-lo fielmente, e não
permitir que ele seja pousio (Lucas 12:48; Matt 25.: 14-29). Na posse de alta dom
espiritual, e de muito conhecimento, o homem está em perigo de superestimar a si
mesmo, de tornar-se orgulhoso e arrogante; daí o altamente talentoso próprio Salomão
diz: "Confia no Senhor", & c. (Provérbios 3:5, 6) -.Lange .
Versos 30, 31. A responsabilidade de grandeza intelectual . 1. Grandeza
intelectual devem ser distinguidos por bondade eminente. 2. Está exposto a muitas
tentações sutis. 3. É poderoso em exercer uma influência benéfica ou maléfica sobre a
idade. 4. É ainda mais lamentável em sua queda.
O versículo 30. Sabedoria Heathen, grande como ele pode estar em coisas terrenas,
não entende nada de divino, as coisas celestiais, e é, portanto, muito abaixo da sabedoria
cujo início é o temor do Deus pessoal e vivo, que se revelou em Sua Palavra. Esta
sabedoria só produz verdadeiro, bom e duradouro fruto (Tiago 3:15-17) -. Lange .
O versículo 31. Com a adesão de Salomão um novo mundo de pensamento foi
aberto para os israelitas. A cortina que lhes dividido entre as nações vizinhas foi
subitamente rasgou. As maravilhas do Egito, o comércio de Tiro, o romance da Arábia,
ou melhor, é mesmo possível, a idade homérica da Grécia tornou-se visível. Destes, o
primeiro e mais óbvio resultado foi o crescimento de arquitetura. Mas os efeitos gerais
sobre toda a mente das pessoas deve ter sido ainda maior. A nova direção parece ter
sido dada ao pensamento israelita. Profetas e salmistas se aposentar em segundo plano,
e seu lugar é tomado pelo novo poder chamado pelo nome de "Sabedoria". Seus dois
exemplos notáveis são a sabedoria do Egito e da sabedoria dos Filhos do Oriente, isto é,
da Idumaean árabes.Quatro renomados sábios aparecem como seus expoentes: Ethan a
Ezrahite, e Heman, Calcol e Darda, filhos de Maol. Seria quase parece como se uma
espécie de faculdade tinha sido fundada para este fim-a especial da casa da sabedoria
em sete pilares. A classe de homens surgiram, distinto tanto do sacerdote e profeta, sob
o nome de "o sábio". Seus ensinamentos, o seu modo de vida, era ao contrário do que
qualquer uma dessas duas ordens poderosas. A coisa eo nome tinha sido quase
desconhecido antes. Em sentido restrito, a palavra tinha sido usado dos arquitetos
Danita do Tabernáculo, e em um sentido um pouco maior de duas ou três pessoas
notáveis no reinado de Davi. Mas a partir deste momento em diante a palavra ocorre nos
escritos sagrados, pelo menos três centenas de vezes.O que era será melhor percebida
por vê-lo em seu maior representante. A mudança deve ter vindo sobre a nação, de
qualquer forma, por meio do novo mundo que se abriu. Mas foi fixado e ampliada por
encontrar um tal espírito para recebê-lo. Sua sabedoria maior do que a sabedoria de
qualquer um de seu tempo.Desde seus primeiros anos seus germes tinha sido
reconhecido -. Stanley .
Versos 32, 33. Uma literatura pura . 1. Embalsama os melhores pensamentos do
sábio e bom de todos os tempos e de todas as terras. 2. É de valor indescritível na
formação do caráter moral. 3. Lida com todas as fases da verdade científica. 4. Deve ser
amplamente disseminated.-A glória que é obtido no mundo através de livros ruins é
vergonha e desgraça diante dEle que exige conta de toda palavra frívola.
O versículo 32. Trata-se, poderíamos dizer, um acidente que os Provérbios de
Salomão não são chamados de "parábolas", e que os ensinamentos do Novo Testamento
são chamados de "parábolas", e não os "Provérbios", dos Evangelhos . As ilustrações de
objetos naturais, a seleção do homelier em vez de o mais grandioso deles, não são
derivados dos profetas ou dos salmistas, mas a partir do naturalista sábio ", que falou
das árvores, e animais e aves, e répteis e peixes, dos pássaros cantando, da figueira
brotando, da vinha perfumado. "O ensino de Salomão é a santificação do senso comum
no Antigo Testamento, e que a santificação o selo final é definido pela adoção do
mesmo estilo e pensamento no Novo Testamento por Aquele que, com Seus Apóstolos,
ensinou em "pórtico de Salomão", e expressamente comparado Sua sabedoria a
sabedoria que reuniu as nações rodada Salomão de idade -. Stanley .
Versículo 33. Muito melhor seria convir senhores e príncipes para encontrar seu
prazer em estudo, em vez de procurar satisfação em dramas, peças de teatro, e em beber
sem moderação. Um homem pode ser capaz de falar de todas as coisas possíveis, e ao
mesmo tempo ficar sem sabedoria, pois esta não consiste em conhecimento e em toda a
propagação conhecimentos variados, mas em reconhecimento da verdade que purifica o
coração e santifica a vontade.Observação e investigação de natureza é apenas do tipo
certo e cheio de bênção quando se leva para as confissões de Salmos 104:24; 92:6, 7
-. Starke .
-Solomon era, pelo menos em um grande ramo, o fundador, o único representante,
não apenas do hebraico sabedoria, mas da ciência hebraico. Como conquistas de
Alexandre tinha fornecido os materiais para a primeira história natural da Grécia, assim
o comércio de Salomão fez o mesmo para a primeira história natural de Israel. Ele falou
das árvores do mais alto ao mais baixo ", desde o cedro do Líbano se espalhando para a
alcaparra-planta esguia que brota da fenda da parede." Ele também falou dos animais e
das aves, e dos répteis, e os peixes. Temos de olhar para ele como o primeiro grande
naturalista do mundo, no meio dos estranhos animais-macacos, pavões-que ele havia
coletado a partir da Índia ; no jardim, entre as fontes abundantes de Etã, ou na cama da
profunda ravina abaixo da parede de seu templo recém-erguido, onde, sem dúvida, era
para ser visto o cedro transplantado, substituindo o sicômoro humilde da Palestina;o
paraíso de plantas raras, recolhidas a partir de longe e de perto; "Romãs com frutos
excelentes, hena com nardo, nardo e açafrão, canela e calermus, com todas as árvores de
incenso, mirra e aloés, com todas as principais especiarias." - Stanley .
O versículo 34. A fascinação de aprendizagem . 1. Apela ao instinto curioso do
homem. 2. Estimula seu devoto para conquistas ainda maiores. 3. Cria e fortalece uma
comunidade de simpatia entre mentes de capacidade variável. 4. Eleva o competidor
bem sucedido a um pináculo da fama duradoura.
-Para Salomão vieram de todas as nações que as pessoas ouvir a sua sabedoria; mas
àquele que é maior do que Salomão os sábios de hoje em dia não querem ouvir (1
Coríntios. 1:19-21). Quantas viagens por terra e mar para procurar ouro e prata, mas
mexa nem mão nem pé para encontrar a sabedoria eo conhecimento da verdade que se
encontram ao alcance da mão, e são melhores do que o ouro ea prata (Prov. 8:11; 24:
14, Jó 28:18) - Lange .

CAPÍTULO 5
NEGOCIAÇÕES COM O REI TYRIAN

CRÍTICA E NOTAS EXPLICATIVAS . Verso-1. Hiram, rei de Tiro ,


chamado hirom (versículos 7 e 9), Hirão (2 Cr. 2:3), e por Josefo Ε ἵ ρωμος , o mesmo que ruim
enviou Davi madeiras para a sua palácio (2 Sam 05:11;. 1. Crônicas 14:1). Esta embaixada a
Salomão era uma declaração de que ele desejava manter relações amigáveis igualmente com o
sucessor de Davi, Salomão tomou o incidente como uma oportunidade de negociar para "cedros
do Líbano" (v. 6), com a qual construir o templo. . Verso 3 guerras que estavam com ele por
todos os lados , David não foi impedido de erigir o templo de Deus, porque as guerras permitiu-
lhe nenhum lazer (ver 2 Sam 7:1, "Senhor lhe dera repouso," & c.).; ele estava livre de
reivindicações militares para fazer este trabalho, mas não isento de militares ; manchasdele
tinha sido uma carreira de guerra, e no templo de Jeová devem ser criados por alguém que deve
prefigurar o "Príncipe da Paz" ( cf. 28 1 Chron. :. 8) Nota:Salomão assume que Hiram sabia
intenção de Davi para a construção do templo ( cf. 1 Crônicas 27:1-4).. Versículo 4. Nem
adversário, nem calamidade alguma - ‫מג ַע ר ַע‬ ֶּ significa um acontecimento infeliz, por
exemplo , a peste, a rebelião, a fome. David teve tal "ocorrente mal" em rebelião de Absalão, e
da praga após sua numeração do povo. Versículo 6. cedros do Líbano -Only das florestas do
Líbano poderia Salomão adquiriram tal madeira para o templo. Estas florestas pertencia aos
fenícios, que levaram em extensa comércio em ambos os cedros e ciprestes. Os melhores cedros
cresceu no noroeste da cordilheira. Os sidônios eram neste momento construtores especializados
e bons navegadores; Seria, portanto, ser uma parte fácil do seu contrato para "transmitir por
mar" os produtos que vendem (versículo 9). Robinson diz que as florestas de cedro famosos
mentir viagem ao norte de Beirute dois dias, perto do pico mais alto da montanha, distante de
Jebul Sunnin seis ou oito horas ao norte. . Versículo 7 Hiram disse: Bendito seja o Senhor , A
Septuaginta lê aqui Θεός , não Κύριος ; ainda este reconhecimento deJEOVÁ pode indicar em
Hiram nada mais do que uma aceitação politeísta do Deus de Israel como uma das muitas
divindades. Na passagem paralela (2 Cr. 2:12) Hiram chama ‫אלֹהֵי ִישְׂרָאֵל‬ ֱ ‫יְהֹו ָה‬ Senhor,
Deus de Israel , e acrescenta, " que fez o céu ea terra . "No entanto, isso só pode significar o seu
assentimento às opiniões religiosas dos israelitas. . Versículo 8 Cedar e abeto - ׁ‫ג ְּרוֹש‬mais
provavelmente denota o cipreste , e não "abeto", embora o pinho, larício, e cipreste são
encontrados no dia de hoje no Líbano; e por Berosh pode ser destinado ou árvore. O versículo
9. transmiti-las em jangadas pelo mar - . iluminado , vou transformá-los em carros alegóricos
no mar. Assim, eles poderiam ser trazidos para baixo do rio, provavelmente o rio do cão, para a
costa do mar e pelo mar até Jope (2 Crônicas 2:16). O versículo 11. trigo por comida, e puro
óleo -Fenícia era pobre em produtos agrícolas, mas rico em crescimento com sombra. A terra de
Israel era pobre em árvores, rica em milho e óleo. Esta troca foi, portanto, mutuamente
vantajosa. O "óleo puro", ‫שֶׁמֶן כ ָ ּתִית‬ batido, ou seja , o melhor óleo, foi obtido a partir de
azeitonas não completamente maduras, e bateu em argamassas; tinha uma cor branca, bem
como um melhor sabor; e rendeu um mais puro e luz mais clara do que o azeite normal obtido
através da imprensa -. Keil Versículo 12. O Senhor deu a Salomão sabedoria , & c, significa
que, guiado pela "sabedoria rentável para dirigir," Solomon entrou em uma aliança amigável e.
tratado comercial com Hiram. O versículo 13. Levantou um imposto - . iluminado , causou a
subir (ver nota sobre 4:6), ‫וַי ַ ּעַל‬ para tirar "30 mil homens . "Estes eram israelitas, em distinção
de escravos cananéias (cap. 9:20;. 2 Crônicas 8:7-9), e prisioneiros feitos por David na guerra,
de numeração 153600; e estes israelitas cobrados são empregados em termos mais leves do que
os bondslaves, servindo em destacamentos de 10.000 por um mês, e depois descansar por dois
meses em casa, enquanto os outros dois destacamentos de tomar a sua vez.  Versículo
14. Adoniram estava sobre a leva ( cf. nota sobre 4:6). . Versículo 15 e setenta mil fardos
que descalços , & c-70, 000 operadoras e 80 mil cortadores de madeira; ou, mais
provavelmente, de pedra- ‫חֹצ ֵנ‬sendo mais utilizado estritamente de um cortador de pedra (2
Reis 12:12), embora utilizado de ambos nesta instância (Gesenius). Este total de 150.000 eram
"estranhos na terra de Israel" (2 Cr. 2:17). não israelitas. O versículo 16. Oficiais sobre a obra ,
3.300 Estes foram ao longo dos escravos; outros 550 capitães foram mais de 30.000 israelitas
(cap. 09:23). O versículo 18. Os squarers pedra ‫וְהַגִּבְל ִים‬-O Giblim (Josué 13:5), ou seja , os
habitantes de ‫גְּב ַל‬-Esses Giblites (ver Ez. 27:9) foram especialmente hábil na construção
naval. Thenius sugere que a palavra ligeiramente alterado ‫וַי ַ ּגְב ִּלוּם‬ser aceito, e, em seguida,
diz: "eles envolto as pedras, colocar uma borda em volta deles." ou seja , "os edificadores de
Salomão, e os de Hirão fez talhar-los e bisel-los . "Tais pedras sulcadas ou chanfradas, vinte ou
trinta metros de comprimento por seis pés, agora são visíveis para os exploradores Palestina
como as pedras do porão do antigo templo, e são, provavelmente, as pedras originais usados
"para estabelecer as bases da casa" (versículo 17). WHJ-

Homilética de versos 1-18
OS PREPARATIVOS PARA A GRANDE OBRA
I. Que os preparativos para uma grande obra são facilitadas, onde existe uma
verdadeira amizade . 1. A amizade de um pai digno que muitas vezes continuou a sua
posteridade . "Por Hiram nunca foi um amante de David" (v. 1). As amizades formadas
por um homem bom são um legado precioso para seus filhos. Ele pode ter muitos e
amargos inimigos; mas os poucos fiéis o amará até o fim de seus dias, e depois de sua
morte vai honrar a sua memória, mesmo em sua prole. Um filho, às vezes, receber
vantagens de sinal na vida, pelo amor de seu pai. David regozijou-se para mostrar
bondade para com Mefibosete, filho aleijado de seu amigo Jonathan (2 Sam. 9:3,
13). "Um amigo rápido é uma ave rara. A maioria dos amigos hoje em dias são como a
adaga de Joabe, o mais rapidamente e mais rapidamente para fora. O amor de irmãos
adotivos na Irlanda longe surpasseth-diz um, mas eu acredito nele não-todo os amores
de todos os homens. Eles só amam verdadeiramente que o amor uns aos outros com um
coração puro fervorosamente (1 Ped. 1:22). Este lasteth amor "-. Trapp . 2. Uma
amizade genuína fortaleceu e perpetuado por atos mútuos de cortesia e serviço (vers. 3-
11). Salomão responde com grande cordialidade com a embaixada de congratulações de
Hiram, e, ao mesmo tempo, sugere a maneira pela qual o rei de Tiro pode ajudar na sua
grande obra de construção de uma casa para o Senhor. Hiram alegremente cai com o
arranjo, e os termos do contrato são de forma rápida e satisfatoriamente resolvida. Uma
amizade onde a doação é tudo de um lado, ea receber todos por outro, virá logo a uma
violação irreparável. O quid pro quo pode não ser sempre a mesma em espécie; mas
uma verdadeira cortesia sempre estará pronto para reconhecer a preponderância da
obrigação.
II. Isso na preparação para uma grande obra os materiais escolhidos devem ser
obtidos (versículos 6, 10, 17, em comparação com 2 Chron. 2:7, 8).Cedro, ouro e
pedras caras-o de madeira escolhidos, o metal mais escolhido, ea pedra-escolhidos
estavam a ser utilizados na construção do templo. Muitas propriedades maravilhosas são
atribuídas ao cedro, como resistir à putrefação, destruindo insetos nocivos, mantendo-se
o som de um milhar de anos, produzindo um óleo famosa por preservar livros e escritos,
& c. A madeira é extremamente difícil, o que fez com que os antigos a acreditar incapaz
de decadência. Em qualquer trabalho que fazemos para Deus, o melhor material deve
ser utilizado. Nada é muito bom para ele. Alguns homens vão gastar enormes somas em
jóias, em casa mobiliário, ou em decoração arquitetônica, e ainda assim se contentar em
ver o material mais feio e shabbiest usado no serviço de Deus. David poupou nem o
tempo, nem dores, nem despesa em reunir os materiais mais caros para a construção
projetada, embora ele bem sabia que não seria permitido a participar de sua ereção. Não
vamos rancor para fazer o trabalho de preparação por que a posteridade vai beneficiar
principalmente. Aquele que faz algo para enriquecer o futuro da humanidade não viveu
em vão.
III. Isso na preparação para uma grande obra deve ser procurado o melhor
talento . "Não há entre nós alguém que pode habilidade para talhar madeira semelhante
a sidônios" (versículo 6 em comparação com o versículo 18). Sidon foi uma parte dos
territórios de Hiram, e os seus habitantes parecem ter sido os trabalhadores mais
experientes. Muita habilidade é necessário o corte e tratamento de madeira. De acordo
com Vitruvius , um contemporâneo de Júlio César, e autor de um tratado celebrado em
arquitetura, a madeira deve ser cortada no outono ou no inverno, quando está livre de
uma umidade que está apto a fazê-lo apodrecer, e deve ser o corte de uma tal maneira a
permitir que a seiva de destilar fora. Ele nunca deve ser exposto a um sol quente, ventos
fortes ou chuva, nem traçada através do orvalho; e deve ser de igual modo guardado por
três anos antes de ser utilizado na construção. Provavelmente essas e outras precauções
semelhantes deram os sidônios sua fama para a habilidade em derrubar madeira. Eles
também foram comemorados como construtores e como hábil no trabalho de todos os
tipos de metais. Estrabão lhes atribui grande conhecimento em filosofia, astronomia,
geometria, aritmética, navegação, e em todas as artes plásticas. Sidon teve obras de
vidro, roupas, e outros fabricantes, que as commodities muito engenhosos e procurado
muito decorados. Homer representa o mais precioso e valioso das grandes taças de
vinho do metal, no qual os gregos da época heróica Encantado, como importados de
Sidon ( Odyss iv 614-618;.. 425 xv), e feito por operários sidônia (Iliad. XXIII 743,
741)... Ele também atribui a sidônia mulheres a produção das vestes belamente
bordados que foram usados por senhoras asiáticas de primeira ordem ( ib. vi. 289-
295). Tanto Heródoto e Homero atestar a habilidade náutico geral dos fenícios; ea
antiga atribui a palma da mão para Sidom. O talento é o dom do Céu, e seus melhores
esforços e produções mais magistrais deve ser consagrada aos fins mais nobres. A obra
de Deus dá espaço para o exercício do gênio mais completo e fértil.
IV. Isso nos preparativos para um grande respeito o trabalho deve ser tido em
consideração a condição e desejos dos trabalhadores . (Compare versículos 6, 9, 11,
13-16.) Os trabalhadores foram bem comandada, e do trabalho e labuta mitigada por um
sistema de relés methodised (versículo 14). Sem algum tal sistema tão vasto número de
trabalhadores seria uma recaída em um confuso, multidão tirânico e provocado um ao
outro muito opressão e sofrimento.Organização ilumina de trabalho, ao mesmo tempo
que consolida-lo. As necessidades dos trabalhadores foram fornecidos. Além das
disposições enviados para a corte real de Tiro (versículos 9, 11), Salomão decorados
com os servos de Hiram 20.000 coros (cerca de 222.000 alqueires) de trigo malhado,
20.000 coros de cevada, 20 mil batos de vinho, e 20.000 banhos de óleo (2 Cr. 2:10). A
terra de Israel era rica em grãos e óleo, enquanto a este respeito Phoenicia era pobre, as
serras íngremes do Líbano proporcionando muito pouco espaço para a terra
arável. Trabalho honesto deve ser honestamente recompensado. Em todo o trabalho para
Deus a máxima diligência e fidelidade são exigidos; mas Ele vai cuidar do trabalhador
mais humilde não deve ir sem recompensa. "Nenhuma casa, mesmo que seja a igreja eo
templo de Deus, deve ser construído para a dor e opressão dos próprios companheiros
de criaturas." Cada país tem a sua mercadoria grampo, por troca de que a relação sexual
é mantida com os seus vizinhos. É a felicidade de uma nação, quando, com o milho de
Canaã, possui também o transporte de Tiro.
V. Isso nos preparativos para uma grande ajuda o trabalho pode ser obtida a
partir de todas as fontes disponíveis (versículos 6, 8-10, 12, 18). O mundo pode ser
usado como o servo da igreja. O incrédulo é muitas vezes chamado a contribuir para
uma obra o significado espiritual e no final da qual ele não apreender. Os tírios, embora
gentios, foram empregados sobre o trabalho do Templo, e, assim, prefigura a vocação
dos gentios e seu futuro ajudando a construir o templo espiritual. Pellican , em
allegorising este fato, observa que os sidônios e os prosélitos entre os Os judeus eram os
trabalhadores, mas os governantes do trabalho eram israelitas; mostrando assim por
diante, que o templo espiritual deve ser construído pelos discípulos entre os gentios,
mas os Apóstolos, que eram israelitas, devem ser os principais obreiros e governadores
nele. Salomão "sabia que a habilidade dos tírios" não lhes foi dado por nada. Não só
judeus, mas gentios, deve ter sua mão na construção do templo de Deus: somente os
judeus interferiu com o Tabernáculo, mas o templo não foi construído sem a ajuda dos
gentios; que, junto com a gente, fazer-se a igreja de Deus (Ef 2:18, 14). Até mesmo os
pagãos têm suas artes do céu: como justiça podemos melhorar suas graças para o
serviço do Deus do céu! Se há um Tyrian que podem trabalhar de forma mais curiosa
em ouro, em prata, em bronze, em ferro, em seda roxa e azul, do que um israelita, por
que ele não ser empregada sobre o templo? Sua paganismo é a sua própria, sua
habilidade é o seu Criador do. Muitos se trabalha para a igreja de Deus que ainda não
tem parte nisso -. Bp. Municipal . O talento e materiais variados riquezas de todas as
nações devem ser feitas útil aos interesses do reino de Cristo, não para ostentação, pois
isso seria "para fazer um bezerro do tesouro saído do Egito."
LIÇÕES :. -1 Uma grande obra necessita de premeditação correspondente . 2. Uma
grande obra fez-se de pequenos esforços inumeráveis . 3.Trabalho é dignificado pela
grandeza do fim que procura realizar . 4. O trabalho de uma geração é completado por
outro .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Verso 1. "Para Hiram nunca foi um amante de David." A influência de um bom
homem . 1. Funciona independentemente da distância. 2. Une a si os homens de muito
diferentes credos. 3. Dá a conhecer o caráter ea adoração do verdadeiro Deus. 4. Protege
amizades valiosas para sua posteridade.
Versículo 1-5. propósito de Salomão para construir uma casa para o
Senhor . 1. O motivo . Versos 3-5. Notambition, o amor da glória, o amor de
pompa; mas a vontade divina ea carga de seu pai. Em todas as empresas de peso deve-se
examinar e ter a certeza de que não procedem de motivos egoístas, mas é a boa vontade,
aceitável, e perfeita vontade de Deus (Romanos 12:2). 2. O tempo de repouso e paz
(vers. 4). Um tempo de paz é o tempo para a construção em geral, mas especialmente
para a construção de casas de Deus, que são um memorial de ação de graças pelas
bênçãos de paz e prosperidade. 3.O pedido de assistência (versículo 6). Em empresas
importantes, que são agradáveis para a vontade de Deus e propor sua homenagem,
podemos e não deve hesitar em confiar nEle. Quem dirige o coração dos homens, para
pedir a outros para ajuda e assistência -. Lange .
Versículo 4. paz nacional . 1. Uma bênção de Deus para ser reconhecido
agradecimento. 2. O período mais favorável para a realização de grandes
empreendimentos. 3. Dá maior peso e influência nas negociações com outras nações. 4.
É propício para o desenvolvimento livre e saudável das melhores qualidades do povo. 5.
É uma representação emblemática da paz universal para ser.
- ". Então, que não há nem adversário" A Vulgata tem isso. Non est
Satanás . Usamos a dizer, raramente jaz o Diabo morto em uma vala. Ele é o único
troublous, e deleita-se para impedir qualquer coisa que é bom; mas neste momento Deus
tinha acorrentou-se, e Salomão não tinha nada para impedi-lo. "O Senhor está com você
enquanto estais com ele", diz um profeta (2 Cr. 15:02). "E o Senhor estará com o bem",
diz outro (2 Crônicas 19:11). -. Trapp . Satanás Acaso, tudo o que pode para impedir
templo-trabalho (1 Ts 2:18;.. Zc 3:1); mas quando ele é obrigado (Rev. 20:02), devemos
estar ocupado.
O versículo 5. Um filho obediente . . 1 alimenta a memória; . 2 Mantém a
reputação; e 3. Executa os desejos de seu pai falecido.
- ". Eu propósito de construir uma casa ao nome do Senhor meu Deus" Não há
nenhum edifício do mundo antigo que tem animado tanta atenção desde a época de sua
destruição, como o templo que Salomão construiu em Jerusalém, e sua sucessor como
reconstruído por Herodes. Seus despojos foram considerados dignos de formar a
ilustração diretor de uma das mais belas de arcos triunfais romanos; e maior ambição
arquitetônica de Justiniano foi, que ele poderia ultrapassá-lo. Ao longo da Idade Média
influenciou a um grau considerável das formas de igrejas cristãs, e suas peculiaridades
eram as palavras de ordem e pontos de reunião de todas as associações de
construtores. Desde o renascimento da aprendizagem no século XVI, os seus acordos
têm utilizado as canetas de muitos antiquários eruditos, e arquitetos de vários países
tributados sua ciência na tentativa de reproduzir as suas formas. Mas não é só para os
cristãos que o templo de Salomão é tão interessante; todo o mundo muçulmano olhar
para ele como o fundamento de todo o conhecimento de arquitetura, e os judeus ainda
recordar as suas glórias, e suspirar sobre a sua perda com uma tenacidade constante
incomparável com a de qualquer outra pessoa em qualquer outro edifício do mundo
antigo -. Smith Dicionário .
-Se ele não pode entrar na mente de cada um para construir uma casa de madeira e
pedra para o Senhor, no entanto, cada um a quem Deus deu a esposa e os filhos está em
condições de fazer voto e para construir uma casa para o Senhor para fora de pedras
vivas. Eu e minha casa serviremos ao Senhor (Josué 24:15). Israel não sabia como
planejar grandes edifícios, especialmente obras de arte, mas eles não sabem como servir
ao Deus vivo. Melhor viver sem arte do que sem Deus no mundo -. Lange .
Versículo 6. Os cedros do Líbano são a mais célebre de todas as árvores da
Escritura, os monarcas do reino vegetal. Os profetas se referem a eles como símbolos de
grandeza, majestade e esplendor. Ezequiel (cap, 31) apresenta-nos uma descrição mais
gráfica de sua grandeza e beleza, quando ele torna-os representantes do poder assírio e
glória. A madeira foi utilizada para vigas, pilares, placas, mastros de navios, e imagens
esculpidas. Não só David e Salomão importá-lo para os seus fins de construção, mas o
rei da Assíria e da Pérsia, e, talvez, de outras nações, fizeram o mesmo. O cedro do
Líbano moderno é geralmente 50-80 metros de altura, e muitas vezes cobre com seus
ramos, quando em pé sozinho, um espaço cujo diâmetro é maior do que a altura da
árvore. É um evergreen, e suas folhas são produzidas em tufos. Seus ramos, dispostos
em camadas, espalhar-se horizontalmente, e forma, ao se aproximar do topo, uma
cabeça piramidal de espessura. Os escritores profanos representar a madeira de cedro
como especialmente conhecido pela sua durabilidade, eo telhado de cedro do grande
templo de Diana em Éfeso, diz-se que durou 400 anos.
Ver. 7-12 (Ver também 2 Crônicas. 2:11-16). Hiram e
Salomão . 1. gratificação . Hiram "se alegrou muito" quando ouviu as palavras do Rei
Salomão.Este surgiu em parte do amor que ele deu a seu pai David; estamos sempre
atraídos por elas que são amados por aqueles a quem amamos. "Pelo amor de David", o
princípio da substituição é em todo lugar para ser visto na vida humana. Uma ilustração
em apoio da doutrina da justificação pela fé. A gratificação de Hiram nasceu também de
um reconhecimento da sabedoria de Salomão: a gratificação em outro é
bom. 2. Consideração (versículo 8). A demanda de Salomão não era pequena, e merecia
consideração. Tratava-se, com toda a probabilidade, um grande sacrifício por parte dos
tírios. É verdade que no verso décimo primeiro nos é dito que "Salomão deu," & c.,
Ainda que fosse para sua casa, ou servos que estavam envolvidos no trabalho para
benefício próprio de Salomão.Como é que esse grande sacrifício afetar indivíduos de
Hiram? Será que estar disposto a dar ao povo de outra nação tanto de sua propriedade e,
especialmente, para a construção de um templo para a adoração do (a eles) uma
divindade estranha? Todas essas coisas Hiram deve ter levado em consideração. A
maior parte da maldade de vida é o resultado de uma falta de pensamento e
consideração. "O mal é feito por falta de pensamento, bem como a falta de coração."
2.Satisfação . "Todo o seu desejo" (v. 10). Não era uma coisa que perguntou Salomão,
que Hiram não concedeu. Não é direito de pedir ou esperar que as coisas irracionais. É
direito de conceder os pedidos razoáveis, mesmo se vierem a ocasionar o
sacrifício; pedidos irracionais não deve ser concedido, mesmo que isso deve ser mais
fácil de fazer do que de recusar. 4. Reconhecimento . "Dotado de entendimento" (2 Cr.
2:13). Conhecimento, gênio, habilidade, são de origem celeste, e desprezá-los é ser
culpado de um pecado. 5. Combinação . Solomon e Hiram não eram independentes
umas das outras. Ninguém pode servir a Deus corretamente em isolamento: "Melhor é
serem dois do que um tanto", & c. Query, Tem cristãos o direito de permanecer
separado da igreja de Cristo? 6.Distribuição . (.. Veja 2 Crônicas 2:16) Cada um fez a
parte atribuído a ele; o resultado foi o sucesso -. F.  Wagstaff .
Ver. 7. Isso prova um coração nobre, quando um homem, livre de inveja e ciúme,
sinceramente louva e agradece a Deus pelos dons e bênçãos que Ele concede aos
outros. Quando Deus quer bem a uma nação que Ele concede a ele governantes
piedosos; mas quando Ele quer castigar que Ele remove-los. Hiram louva a Deus que
Ele concede a outro povo um monarca sábio, quanto mais deveria próprio povo que
graças a Deus, já que Ele concedeu a ele um rei sábio e piedoso?
Versículo 7-10, 10. O rei pagão Hiram . 1. Sua alegrava por Salomão e seu
empreendimento. 2. Seu louvor do Deus de Israel. 3. Sua vontade de ajudar.Até que
ponto está este pagão acima tantos que se dizem cristãos - Lange .
O versículo 12. sabedoria Kingly . 1. É um dom divino. 2. Está honrosamente
empregada no cultivo de relações pacíficas com os reinos vizinhos. 3. Incentiva um
comércio próspero. 4. Promove os interesses sociais do povo. 5. Conserva e prolonga a
vida religiosa da igreja.
- A aliança entre Salomão e Hiram . 1. Seu objetivo , um bom trabalho agradável a
Deus começou no serviço de Deus. Como reis e nações, até mesmo os homens tão
individuais devem se unir apenas para tais fins. 2. Suas condições -each deu para o
outro de acordo com o seu desejo; nem procurou estique a outra; o compacto foi
baseada na honestidade e justiça, e não em cima de astúcia e egoísmo. Só em tais pactos
é que a bênção de Deus descansar, por posses injustas não prosperam -. Lange .
Verso 13-18. Os operários na construção do templo . 1. israelitas . Salomão não
agiu como Faraó (Êxodo 2:23). Ele colocou nenhum ônus insuportáveis sobre o seu
povo, mas permite a variedade no trabalho, e da própria Israel compromete-se sem
sopros ou reclamações. Qual a altura que aqueles israelitas estão acima tantas
comunidades cristãs, que constantemente objeto ou murmuram quando estão prestes a
realizar qualquer tipo de trabalho para o seu templo, ou tem necessidades trazer um
sacrifício de misericórdia ou tempo! 2. Heathen (Sl 22:29). Judeus e gentios juntos
devem construir o templo de Deus, de acordo com o decreto-a divina antecipação
profética de fato, conforme estabelecido Ef. 2:14, 19-22; 3:4-6. Os grandes preparativos
de Salomão deve, naturalmente, nos lembram dos muito maiores preparativos e arranjos
que Deus fez para a construção do templo espiritual do Novo Testamento. Quantos
milhares de trabalhadores fiéis, quantos homens sábios e bons, que ele tem colocado em
todas as partes conhecidas do mundo: como é que ele forneceu-los com sabedoria e
muitos outros dons do Espírito, para que a grande obra do edifício glorioso pode ser
concluído - Lange .
O versículo 17. "E trouxeram pedras preciosas para estabelecer as bases." Agora é o
fundamento posto, e as paredes crescentes de que o tecido glorioso que todas as nações
admirado, e todos os momentos têm celebrado. Mesmo as pedras que foram
estabelecidas na base do edifício não estavam esfarrapadas e rude, mas lavradas e caro:
a parte que encontra-se coberto com terra aos olhos de todos os espectadores não é
menos preciosa do que aqueles que são mais evidentes. Deus não é tudo para o olho:
Lhe apraz-se com o valor oculto de as pedras vivas do Seu templo espiritual. Como
muitas graças nobres de Seus servos foram enterrados por obscuridade! não discernem
tanto como por seus próprios olhos! que ainda não deu, então Ele coroou. Hipócritas
consideram nada além de show; Deus nada, mas a verdade -. Bp. Municipal .

CAPÍTULO 6
A CONSTRUÇÃO DO TEMPLO DE SALOMÃO

CRÍTICA E NOTAS EXPLICATIVAS . Verso-1. começou a construir a casa do Senhor -O


ano cronológico é cuidadosamente observado, e sem suprimentos críticas razão para mudar os
números aqui dado. A setembro lê 440 em vez de 480, mas é apoiado por nenhum MS
antigos. O local era o Monte Moriá (2 Cr. 3:1). "A pedra irregular de Moriá teve que ser
nivelado e as desigualdades preenchido por substructions imensas de grandes pedras, pedras
preciosas, cortou pedras" (cap. 5:17) -.Stanley . Verso 2. Cubits -O comprimento padrão antigo
de um côvado era um pé de seis polegadas medida Inglês. A estrutura é dividida em três
principais divisões de arquitectura : "A Casa" (v. 2), "A varanda" (v. 3), e "as câmaras em
redor" (v. 5). A casa ‫הב ַ ִּית‬
ַ foi construído de paredes maciças expiar (versículos 6, 7), e incluiu
dois compartimentos; a frente é chamado (versículo 5) "o templo da casa" ‫הבִּיכ‬ ַ ‫הֵיכ ַל‬eo
"oráculo" (v. 6) na parte traseira, ‫הַד ְּביר‬Versículo 4. do Windows -De seu número, situação e
forma ou tamanho nenhuma informação é dada, portanto, nenhum possuía. Com estreitas
luzes -Provavelmente reticulados.O versículo 5. Chambers redor -On três lados da "casa"
havia câmaras em três histórias. . Versículo 11 E a palavra do Senhor veio a Salomão - ou
seja , durante a construção da estrutura sagrada, a fim de incentivar o rei em seu trabalho, e
lembrá-lo das condições sob as quais ele solenes criados um templo para Jeová.A palavra "  se tu
queres "(versículo 12) iria avisar o rei e as pessoas contra assumindo que Deus ficaria satisfeito
com um magnífico edifício. Ele exigiu consagração espiritual: sem que neles Ele nunca "habitar
entre" eles (versículo 13) em Sua glória manifesta sobre o verso propiciatório 15 O cedro foi
usado para as paredes internas e teto, o cipreste ("festa"). para o chão. . Versículo 16 Todo o
espaço interno da "casa" foi dividida por um muro de cedro desde o chão até o teto, essa
partição consistindo de portas sanfonadas, atraídos para lá e para cá por correntes douradas
(versículo 21); estes dois apartamentos foram, respectivamente, a frente, medindo quarenta
côvados quadrado, "o lugar santo", ‫לִפ ְנ ַי‬, Ea traseira, medindo vinte côvados quadrados, "o
lugar mais santo", ‫דב ּיר‬ ְּ O versículo 18. botões e flores abertas amargo cabaças e botões
abertos. . Versículo 21 Ele fez uma partição pelas correntes de ouro - ou seja , ele fez a
partição para ir em cima de correntes douradas; ou trabalharam a partição por correntes
douradas. O versículo 22. Toda a casa cobriu de ouro - ou seja , todo o interior do santuário,
eo altar, eo santo dos santos. Versículo 23. dois querubins de Olive Tree -Esses ‫כ ְרוּב ִים‬eram
de uma forma que só pode ser conjecturado por nós. Em Ez. 41 e Rev. 4 indicações mais
descritivos são dadas; mas o querubim é representado diferentemente, com um, dois, e depois
quatro várias faces; e com dois, quatro ou seis asas;imagens figurativas provavelmente colossais
de colector e vida majestoso . "De pé no degrau mais alto da vida criada e, unindo em si
mesmos a vida criou mais perfeito, eles são a revelação mais perfeita de Deus e da vida divina."
- Bahr. Madeira Olive foi empregado na sua construção, como sendo mais sólida e durável.Suas
asas abertas durou toda a largura do templo de lado a lado, de reunião e de tocar no centro do
"oráculo" santo (versículo 27). . Versículo 29 Esculpido todas as paredes ... dentro e fora - .
iluminado, de dentro para fora ,  ‫מִל ִ ּפ ְנ ִיְם וְל ַחיצוֹן‬ ou seja , a partir do oráculo interior, o
santo dos santos, para o compartimento externo, o lugar santo. O versículo 34. As duas folhas
duma porta eram dobrando -Parece que a partir desta que a porta consistiu em duas alas, ou
metades, e estes foram feitos como folhas da oliveira selvagem, ou longitudinalmente como
folhas unidas, ou os dois folhas foram as metades superior e inferior de cada aba da porta.  .
Versículo 37 No quarto ano, & c-O tempo ocupado em erigir o templo era a partir do segundo
mês do quarto ano para o oitavo mês do décimo primeiro ano do reinado de Salomão; ou seja ,
cerca de sete anos e meio; um curto período de tão magnífico um edifício; mas o grande número
de trabalhadores empregados, ea grande preparação preliminar de pedras e madeira que foram
utilizados, explicar a velocidade comparativa com que este templo da glória de Jeová foi criado
e finished.-WHJ

Homilética de versos 1-38
O TEMPLO DE SALOMÃO UM EMBLEMA DA IGREJA DE DEUS
I. A Igreja de Deus, como o Templo de Salomão, repousa sobre uma base
sólida . Na formação da sub-cave do templo lindo no Monte Moriá pedras enormes
foram extraídos, cuidadosamente esculpido e quadrado, e colocou no fundo da terra com
a máxima precisão (capítulo 5.17). Josefo diz: "O rei lançou os alicerces do templo
muito profundamente no solo, e os materiais eram pedras fortes, e como iria resistir à
força do tempo. Estes foram para unir-se com a terra, e tornar-se uma base e alicerce
seguro para sustentar com facilidade aquelas vastas superestruturas e ornamentos
preciosos cujo peso próprio era para ser não menos do que o peso desses outros
edifícios altos e pesados que o rei projetado para ser muito ornamental e magnífico.
"Assim, a igreja de Deus está bem resolvido sobre uma base de verdades que não
conhecem decadência, e que sobreviverão à destruição e ruína das estruturas mais
sólidas de terra. Em tempestades vãs raiva, ou terremotos roncar, ou inimigos assaltar-
esta fundação é imóvel: a verdade de Deus é inalteravelmente o mesmo.
II. A Igreja de Deus, como o Templo de Salomão, é composto de uma grande
variedade de materiais . A pedra, a madeira, o ouro, o bronze, o ferro, e os tecidos
utilizados na construção e embelezamento do ponto templo material para fora da grande
diversidade de caráter moral que constitui agora o templo de Deus (Lucas 13:29) . As
estrelas que brilham no firmamento variam em magnitude, em movimento, e em
enfeites; mas sua luz é um, e que, juntos, formam o mesmo grande templo dos
céus. Diversidade na unidade é a característica principal em todas as obras de Deus.
III. A Igreja de Deus, como o Templo de Salomão, é gradual e silenciosa em sua
ereção (versículo 7.) Quando Bishop Heber ler a um amigo seu poema sobre a
Palestina, foi lembrado que na descrição do Templo de Salomão tinha feito nenhuma
referência ao silêncio na qual o edifício prosseguiu. O poeta se virou de lado, e em
poucos minutos atingiu a linha bem expressiva: -
"Como alguns de palma de altura do tecido silencioso surgiu."
"A fim de conciliar o espírito da nova arquitetura tanto quanto possível com a letra
da lei antiga (Dt 27:5, 6), as pedras foram lavradas nas pedreiras e colocado com o
silêncio reverente uns sobre os outros, sem som machado ou martelo, eo templo subiu
como se pelo crescimento gradual da natureza ". O trabalho não foi feito à pressa. Anos
tinha sido gasto em preparações atenciosas e substanciais; e mais de sete anos estavam
ocupadas no edifício real (versículos 1, 37-38). Alguns dos maiores movimentos são por
um tempo velado na obscuridade até chegar o momento certo, quando a escuridão
desaparece, ea vastidão eo esplendor do trabalho provocam o espanto e admiração da
época. Estamos familiarizados com o processo no mundo natural e no progresso da
história individual. Os frutos da terra não atingem a maturidade em um
limite. Lentamente, e em segredo pela raiz é arredondado, em seguida, vem a flor
delicadamente matizado, e, posteriormente, o brilhante, fruto maduro. O mesmo pode
ser dito sobre o crescimento do caráter humano. Ela atinge o maior grau de excelência
mental e moral por etapas lentas e silenciosas, e avança na mesma proporção com a
fidelidade e energia com a qual o homem realiza o grande plano de sua carreira de
vida. O plano eo alcance da nossa vida individual é muitas vezes obscuro para nós; mas
como nós nos esforçamos para trabalhar essa parte que é clara, o todo se torna
gradualmente mais nitidamente definido. E assim, na criação o templo de Deus, o
trabalho prossegue de forma deliberada e sem ruído. Tal método é uma educação e
disciplina para a igreja. As verdades grandiosas de Deus não são compreendidas de
repente pela fraqueza do homem: inquérito é provocada e fé na sabedoria divina e poder
incentivada.
IV. A Igreja de Deus, como o Templo de Salomão, é a cena de hal lowed
adoração . 1. Há a verdade de Deus é depositado . "Preparou o oráculo da casa interior,
para pôr ali a arca da aliança do Senhor" (v. 19). A arca continha as duas tábuas de
pedra, inscrito com os dez mandamentos, que testemunharam a natureza do pacto
existente entre Jeová e seu povo. Sobre a arca estendeu as asas dos querubins (versos
23-27). Este foi o próprio trono de Jeová, que dizia-se "habitar entre os querubins." Ele
também foi chamado de propiciatório ou Propiciatório, porque o Senhor não revelou,
especialmente no grande dia da expiação, como "Deus perdoa a iniqüidade, a
transgressão eo pecado. "Nem era sem a alusão mais profunda para a vinda dispensação
do evangelho que trono da divinaMisericórdia coberto e escondeu as tábuas da lei . A
atitude dos querubins foi significante do desejo de inteligências angelicais para aprender
os mistérios do evangelho que estavam escondidas na lei. A revelação mais completa da
vontade divina é comprometido com a custódia da igreja cristã, e é sua função de
difundir o conhecimento dessa vontade. Familiaridade com a verdade divina é essencial
para a adoração inteligente e aceitável. 2. é oferecido Há louvor . O israelita devoto se
alegrou a louvar a Deus no seu santuário. O louvor é a essência de toda a verdadeira
adoração. Deve ser oferecido continuamente (Salmo 34:1). Deve ser inteligente e
fervorosa (1 Coríntios. 14:15). Muitas vezes é o precursor de bênção especial (compare
2 Crônicas 5:13, 14;. 09:06 Neh, 9, 12, 17, 25, 26,. Atos 16:25, 26). Deve sempre seguir
a recepção da bênção (Atos 2:46, 47). A descrição profética do templo celestial designa
sua paredes "salvação", e as suas portas "louvor". 3. Há a glória divina se manifesta . O
Templo de Salomão foi palco de revelações de esplendor avassalador (2 Cr. 5:14). A
glória do Senhor brilhou entre os querubins (Sl 80:1). O santuário tem sido sempre o
lugar onde a alma contemplou suas visões brilhantes (Sl 63:2). A igreja é o repositório
de mistérios celestes e da academia onde são explicados. Aqui muitos uma mente escura
foi iluminada, muitas almas sobrecarregadas aliviado, muitos providência estranho
interpretado, muitos uma questão confusa resolvido. A manifestação de Jeová para a
alma enche de satisfação sólida e alegria radiante.
V. A Igreja de Deus, como o Templo de Salomão, é a morada do Senhor (vers.
11-13). A presença do Senhor é o charme, a vida, ea glória da igreja."Parece-me", diz o
Bispo Hall, "Eu vejo quatro templos em um presente. É apenas um na matéria, como o
Deus que habita nele é apenas um; três, ainda mais em semelhança, de acordo com a
divisão deles em quem agrada a Deus para habitar; para onde Deus habita, há Seu
templo. Ó Deus! Tu vouchsafest para habitar no coração crente. O céu dos céus não é
capaz de conter-te, e tu ainda não disdainest morar nos alojamentos Estreito de nossas
almas renovadas. Assim, então, porque os filhos de Deus são muitos, e os muitos
dividido em relação a si mesmos, embora unidos em sua cabeça, pois este templo, que é
apenas um na coleção, como Deus é um só, é múltiplo na distribuição, como os santos
são muitas; cada homem levando com ele sobre um pequeno santuário deste Infinita
Majestade.Este templo de pedra, embora a maioria rico e caro, mas o que é para o
templo vivo do Espírito Santo, que é o nosso corpo? O que é o templo de este nosso
corpo para o templo do corpo de Cristo, que é a Sua Igreja? E o que é o templo da igreja
de Deus na terra para que triunfa gloriosamente no céu? "
VI. A Igreja de Deus, como o Templo de Salomão, é permanente em sua
reputação . Não obstante a história atribulada do Templo-a glória de sua prima, a
humilhação de sua decadência; seus desastres, suas transformações, sua demolição, que
mantém até hoje um lugar de destaque na veneração da errância e espalhados israelitas,
e na estima e maravilha do mundo religioso. Sua memória nunca perecerá: o tipo de
material desapareceu; o protótipo espiritual perdura.Assim, a igreja de Deus, alternando
com o fluxo e refluxo de reveses e triunfos, é sempre avançando mais distintamente à
vista, está ganhando na admiração e carinho da corrida, e está ganhando para si mesma
fama imortal.

A CONSTRUÇÃO DO TEMPLO CELESTIAL (versículo 7)


A casa construída neste misterioso silêncio foi o primeiro templo em Jerusalém. De
todos os objetos terrenos isso, para os judeus antigos, era o mais sagrado e querido. Se
ele amava o seu Deus, foi o cenário de suas alegrias mais doces. Se ele não amava,
amava seu templo. Os homens que escreveram as Escrituras participou desse
sentimento. Será que eles levantam o crente em Jesus para sua maior honra? "Não
sabeis vós", diz um, "que sois o templo de Deus?" Será que eles descrevem a igreja em
sua brilhante glória? A beleza de Sião é feito um emblema da sua; a igreja é
representada como "um templo sagrado," concebido e edificado para o louvor de seu
Criador. O assunto diante de nós é uma visão da igreja redimida como um templo agora
construindo por Deus em um mundo eterno.
I. Os materiais de que é composto . E quais são eles? Eles vieram a ele de um país
muito distante. Próprio Céu não poderia fornecê-los. Em si mesmos, eles são
inúteis; mas os meios que foram utilizados para removê-los de lá fizeram-lhes caro,
precioso. Eles são uma multidão inumerável dos pecadores, trazido do mundo caído em
que estamos de pé-materiais estranhos de fato a serem empregados em tal lugar, mas é
melhor do que qualquer outro calculado para manifestar a sabedoria eo poder de
Deus. Eles são bem descrito como "pedras feitas pronto." Uma pedra, em seu estado
original, é áspera e unshapen, incapaz de separar-se da sua rocha nativa, e, mesmo que
separados, impróprios para o uso do trabalhador. Pode servir para a parede de uma
estrutura média e humilde;mas os construtores do templo não vai tocá-lo. Agora, este é
precisamente o nosso estado natural. Era uma vez o estado de todos os redimidos. Mas
uma mudança abençoada longamente os transformou. Estas pedras foram "preparado"
para um edifício glorioso; estes, meio, seres pecadores sem sentido foram preparados
para o céu; eo trabalho era Deus. Ele os selecionados, os escolheu dentre seus
companheiros de pecadores, e então formou deles um povo para si mesmo. O exterior
do templo terreno em Jerusalém era de mármore polido; ele brilhava, dizem-nos, com
uma brancura de neve; e nada foi visto dentro mas cedro e ouro; mas, quanto a esta casa
celeste, que ele chama de sua paredes "salvação", e as suas portas "louvor". Aqui está
revelada a verdade que toda visão que podemos ter do céu confirma: "Necessário vos é
nascer de novo." As pedras foram feitas pronto, e não em casa, mas "antes que eles
foram levados para lá." Nenhum eixos ou martelo foram encontrados lá para prepará-
los. Também não são todos os meios de graça para ser encontrado além dos céus. Não
há pregador adverte, não aflições amolecer, nenhum Salvador paciente suplica, nenhum
espírito se esforça.
II. A fundação do edifício celestial . E como maravilhosamente adaptado é este
para os materiais de que se compõe! Os pecadores que estão agora regozijando na glória
teve um outro mundo, uma vez dado a eles. Foi um, um mundo justo, bom e feliz, mas o
perderam; pelo menos eles perderam a sua felicidade, e cobriu-a com a miséria e
morte. Eles têm agora um outro reino lhes concedeu; mas será que eles não perder isso
também? Os anjos caídos uma vez possuíram; mas que eles "se destacam em força",
eles continuaram não. Como, então, deve vermes do pó ser seguro em tão alto posto? O
mesmo Ser onipotente que resgatou suas almas da destruição, e formou-los para o céu,
tem convênio, prometeu a si mesmo, para mantê-los seguros para sempre. Portanto, se
falamos deles como um edifício, o Espírito Santo dá testemunho d'Ele como a base
sobre a qual se encontra. Ele é o seu chefe "pedra angular", a sua "firme fundamento," o
apoio, a segurança, o local de descanso imóvel, de todo o tecido. Ele sustenta essa
relação agora para a igreja na terra, e Ele é tão pronta em Seu amor, como capaz de "a
grandeza da Sua força", para suportar o peso da igreja muito mais feliz e mais largo
acima. As convulsões que sacodem os mundos de seus lugares não vai derrubar um
pilar, nem soltar uma pedra, desta poderosa estrutura; os acontecimentos da eternidade
não vai movê-lo. Há debaixo dela uma vida, uma rocha eterna, sobre a qual não é
apenas construído, mas a que está unido. É nela, tornar-se uma parte dela; para que ele
não pode mais ser arrancado de que isso Rocha em si pode ser estremeceu e
destruídos. "Em Jesus Cristo", diz São Paulo, "todo o edifício crescerá." "Nele também
vós juntamente sois edificados".
III. A maneira em que este templo foi construído . 1. Como quase toda a obra de
seu grande autor, é realizada gradualmente . A primeira pedra foi colocada quando o
justo Abel encontrou-se em glória; e desde esse período, outro e outro foi adicionado, de
acordo com o beneplácito Às vezes, subiu lentamente "daquele que faz todas as coisas
segundo o conselho da sua vontade."; em outros momentos ele avançou com rapidez
maravilhosa; mas em todos os momentos ", o Deus de toda graça" tem sido empregado
sobre ele, para que o edifício tem aumentado em altura e glória através de todas as
gerações. Nos dias de hoje o Senhor está apressando a Sua obra. Ele é ", acrescentando
à sua igreja aqueles que serão salvos", e depois que Ele os fez pronto, Ele leva-los a
partir desta Sua morada terrena, e fixa-los, um após o outro, em seus lugares, no seu
templo mais justo acima.
2. Este templo está construindo também constantemente, de forma constante,
certamente , sem interrupção ou impedimento. Estruturas terrestres não procedem
assim. Dificuldades imprevistas constranger e atrasos inevitáveis retardar. Por vezes, o
design do construtor é alterada; em outras vezes ele é confundido em levá-lo em
prática. Não é assim, porém, quando Deus constrói. Seus propósitos nunca mudam; eles
nunca podem ser frustrados. "Antes que os montes nascessem," Ele formou o plano
estupendo de Sua casa celestial. Foi o trabalho, a obra-prima, de Sua habilidade
infinito; e contém "tesouros da sabedoria e do conhecimento", que os anjos não podem
explorar, nem desdobrar eternidade. As instruções dadas para o templo judaico eram
minuto; mas neste edifício mais gloriosa nada foi esquecido. Foi "em tudo bem
ordenado e seguro." Nós sabemos muito pouco da magnificência deste plano, mas se
fosse possível que poderia ser ainda mais vasto, sabemos que não há capacidade em
Cristo para realizar tudo isso. Seu povo, apesar de mais numerosos do que as estrelas do
céu, todos devem "estar dispostos no dia do Seu poder", e como os seus inimigos, eles
não podem mais impedir Seus desenhos, do que um grande número de vermes pode
atrasar o rolamento do glorioso sol.
3. Assim vai o edifício em, gradualmente, constantemente; mas, no entanto, todo
esse tempo, em silêncio . Vire novamente para o templo judaico. "Não havia nem
martelo, nem machado, nem qualquer outro instrumento de ferro se ouviu na casa
enquanto ele estava construindo" (v. 7). Este silêncio tem algo nele profundamente
misterioso. Ele não poderia ter acontecido de mero acaso. Foi, sem dúvida, ordenada
por Deus, e pretende transmitir alguma verdade importante.A questão é: O que é que a
verdade? E isso não é facilmente respondida. (1). Ele sugere, a forma despercebida e
secreto em que Deus exerce sobre Seus propósitos de graça em um mundo
tumultuado . Qual é a história do mundo? Uma história de comoções. Seus grandes
homens raramente se mudaram, mas o ruído confuso e os vestidos que rolavam no
sangue têm marcado seus passos. Eles lutaram até reinos inteiros têm ressoava com seus
feitos, e esta pobre terra distraído tem se assemelhava "o mar agitado quando ele não
pode descansar." Mas Deus, no meio deles, despercebido e quase impensados, está
trazendo seus próprios fins de passar; está fazendo "a ira do homem para louvá-Lo", e a
maldade do homem para fazer a Sua vontade. Ele preside na tempestade. As suas ondas
se agitam, mas Ele transforma cada onda que incha para o avanço de Sua própria
glória. (2.) O silêncio neste templo pode nos lembrar as operações secretas de Deus nas
almas dos homens . Às vezes, Ele transforma seu pensamento a si mesmo pelo vento, o
terremoto, ou o fogo, por meios que são visíveis e marcante; mas é geralmente na "voz
mansa e delicada" que Ele se manifesta como o Deus da sua salvação. A semente é
semeada em seus corações, eles não sabem quando; "Ele cresce até que não sei como,"
ele produz fruto dos quais eles mesmos são muitas vezes inconsciente. Eles estão
maduros para o céu de uma forma que eles não entendem, e então eles morrem, e ir lá
por uma estrada que ninguém pode descobrir. Deitam-se no túmulo, e tudo é silêncio. E
o que um mundo pacífico que entram! (3.) O silêncio entre os construtores judaicos
pode ser projetado para nos lembrar a paz do céu . Tudo o que há calma
ininterrupta.Mudanças e aflições cessaram. As almas que tantas vezes assaltavam e
forjado em, precisamos mais deles. Não é mais terrena, são agora celeste e
impecável.Tudo é a pureza ea perfeição, e brilho. O trabalho é feito; os seus móveis são
postos de lado; e não um som é ouvido, mas a voz do bem-aventurança transbordante, e
as canções de adoração, eo grito de louvor. Agora, o que podemos aprender com esta
parte do nosso assunto? Somos ensinados a não desesperar da causa de Deus, mesmo
nas cenas mais escuras . Olhe para onde vamos, o estado do mundo é realmente
deplorável. Mas em meio a todo o seu clamor e contendas, a obra de Deus está
acontecendo de forma gradual, com certeza, em silêncio. Ouvimos a voz que é
levantado nas ruas, mensagem do vencedor, a maldição do wrangler, e canções do
mundano, mas não ouve a oração do coração partido, nós não ver o joelho dobrado, não
marcam o espírito que em cabana deste cottager, ou na morada que o pobre do homem,
irrompe com alegria de sua prisão de barro, e é levado para casa pelos anjos de
Deus.Podemos aprender aqui, também, o caráter de verdadeira religião . Nada é mais
comum em algumas partes da nossa terra que uma ostentação, barulhento de piedade
afetada. Cuidado com um amor de exibição. Cuidado com um, para a frente, língua sem
sentido negrito. Ele vai agradar, vai enganar, ninguém, mas o simples; ele vai nojo todos
os sábios. Deixe os seus temperamentos, deixe suas vidas, falar com uma voz mais alto
que suas palavras. A verdadeira religião é uma, humilde, coisa de se aposentar em
silêncio. É tão modesto como é ousado. A lei entrará em edital, ao invés de deixar a
miséria sem alívio, a ignorância sem ajuda, ou qualquer desfeita dever; ele vai enfrentar
a oposição ea crueldade de um mundo inteiro, em vez de pecado; e então ele vai se
aposentar em seu armário, e ser visto apenas pelo seu Deus.
IV. A grande final para o qual este templo celestial é levantada . E isso, talvez, é
muitas vezes negligenciado. O templo de Salomão não foi construído para este único
propósito, que poderia ser "uma casa de oração para todas as nações." Ele foi projetado
para ser a morada de Deus, a sede da Sua presença, e um monumento do Seu nome. E
este templo celestial é erguido para o mesmo fim; não tanto por causa dos vivos e
brilhantes pedras que o compõem, como pela honra de seu grande construtor; não tanto
para a salvação dos pobres párias da terra, como para a glória do poder, sabedoria e
graça do grande Deus do céu.Irmãos, vai esta bem-aventurança é a nossa? O edifício de
que você tem ouvido não é uma criação de fantasia, o tecido sem fundamento de um
sonho. É tão verdade que há pecadores perdoados alegria no céu, como que há de
morrer, sofrendo pecadores dentro destas paredes. Torna-se uma questão, então, e um
muito solene, estaremos sempre ver este glorioso templo? Devemos sempre formam
uma parte dela? Para responder a essa pergunta que devemos fazer outra: São as nossas
almas emblemas deste grande edifício? Será que estamos agora "templos do Espírito
Santo?" - "Moradas de Deus através do Espírito?" Com tal peso de glória diante de nós,
devemos repine nos cursos que estão fazendo nos preparar para as suas honras e
felicidade? E se os golpes cair pesado e rápido?O som dos machados e martelos deixará
o quanto antes; se não, o mais ilustre vai ser o nosso lugar no edifício, tanto mais
havemos de manifestar nos céus a glória do Senhor -. C. BRADLEY .

Homilética de versos 23-28
OS QUERUBINS EMBLEMÁTICO DAS MAIS ALTAS FORMAS DE VIDA
A doutrina da CHERUBIM suscitou uma grande variedade de pontos de vista entre os
expositores mais hábeis. Por algum símbolo foi feito para significar tanto os quatro
convênios; ou todas as criaturas; ou as quatro virtudes cardeais, a justiça, a sabedoria,
fortaleza e temperança; ou as quatro faculdades na alma racional, irascível,
concupiscível e consciência; ou a quatro principais paixões de alegria, tristeza,
esperança e medo; ou os quatro grandes monarquias; ou os quatro elementos; ou os
quatro evangelistas. Outros afirmaram que as figuras angelicais tinham a intenção de
simbolizar as Pessoas Divinas na Sagrada Trindade, a figura do leão sendo associado
com a forma humana para indicar a encarnação prometida; ou que eles estavam
brilhando emblemas do caráter e modos de operação da Terceira Pessoa da Santíssima
Trindade; ou que os querubins eram ninguém menos que os santos anjos, e os números
deles no Templo eram representações simbólicas de sua natureza e ministério. Dr. Kitto
argumenta em favor da opinião de que os querubins representam toda a multidão dos
redimidos dentre os homens, e não de qualquer seção da Igreja, nem de qualquer classe
de seus membros, mas do grande corpo de crentes em todo o Expiação todas as idades,
países e nações. "Na aplicação imediata desse símbolo", escreve ele, "pode-se dizer que,
quando o sumo sacerdote entrava no Santo dos Santos do Tabernáculo, o que ele nunca
fez sem o sangue da expiação em suas mãos, e olhou para a Arca da Aliança com seus
apêndices angelical, com o entronizado entre Shekinah, ele viu, de fato, mas um modelo
em miniatura do que viu em larga escala sem que, quando em pé no meio dos muitos
milhares de Israel habitando em suas tendas. Aqui foram os símbolos angelical
resolvidos em suas multidões constituintes; e sobre o exército descansou em majestade
calma a coluna de nuvem, o visível externo símbolo da presença divina residente
permanente entre as tribos. E mesmo que fosse, como nosso mais luz indica, mas um
tipo de que os israelitas não podiam ver, e não gostaria de ter visto, de multidões
resgatadas a Deus, de todas as nações, por causa do sangue da expiação, formando a
Igreja de Deus no meio de quem Ele deve habitar. "Para fins homiléticas, os pontos de
vista mais prático entretidos sobre este assunto podem ser combinados por sobre os
Querubins como emblemática das mais elevadas formas de vida .
I. Os querubins foram emblemáticos da vida em geral . Uma característica
notável e extraordinária dos querubins eram suas asas (v. 24, 27, em comparação com
Isa 06:02;.. Ez 1:23-25). Asas são sugestivos de movimento, e movimento da
vida. Como o olho do adorador devoto repousava sobre as figuras dos querubins
esculpidos nas paredes de cedro do templo e nas portas dobráveis do oráculo (v. 29-35),
ele seria lembrado de que a vida em suas formas mais baixas teve sua origem de que o
Ser antes de cuja presença terrível que ele fez uma reverência. O mundo está repleto de
evidências de vida. Os insetos que pululam, o alegre, pássaros esvoaçantes, o reluzente,
tremendo águas com os seus inúmeros habitantes, display para o observador que a terra,
ar e mar, está grávida de vitalidade. A vida em todos os momentos e em qualquer
aspecto é cheio de mistério; ilude a busca mais agudo e confunde o analista mais
capaz. Os antigos reconheceu a origem divina da vida em sua história de Prometeu, que
subiu aos céus com a ajuda de Minerva, e roubou o fogo da carruagem do sol, que ele
derrubou em um pau oco ou palmatória para animar o seu homem de barro . A
genialidade do homem pode construir maravilhas mecânicas, mas não pode inspirar a
vida. Toda a vida depende de sua origem e perpetuidade da vontade de Deus. Este
parece ser o primeiro e mais elementar verdade sugerido pelo símbolo angelical, e suas
decorações em torno da palmeira e flores abertas (v. 29).
II. Os querubins foram emblemáticos de múltiplas formas de vida . Os
querubins eram imagens compostas significativas de todas as formas de vida da criatura,
e símbolos da presença viva do Senhor em todos os departamentos do mundo
animal. Sua forma é descrita na visão de Ezequiel 1:5-11 abertura. Cada querubim tinha
quatro rostos e quatro asas, e cada parte de sua aparência parece ter sido simbólica de
algum aspecto ou manifestação da energia divina e poder na vida da criatura. Um
provérbio judaico diz, a respeito dos querubins: "Quatro são as coisas mais altas do
mundo:. O leão entre os animais selvagens, o touro entre o gado, a águia entre os
pássaros, o homem está acima de tudo, mas Deus é supremo" Deus, por outro lado, é
comum a estes quatro, ea vida uni-los, o que eles não têm de si mesmos, mas da parte
daquele que é a fonte de toda a vida, o Criador, e, portanto, se levanta e está entronizado
acima de todos eles. A distribuição e limitação da vida estão entre os mistérios e as
maravilhas da criação. O caráter de cada planta ou animal é decidido e moldado pela
medida de força de vida que ela contém. Isto explica a variedade sem fim de ser
encontrado na natureza. Mas a vida, em qualquer forma ou grau manifestou-se no verme
rastejante ou o leão majestoso, no sapo viscoso ou o touro imponente, no pardal
humilde ou a águia voando, nos polvo lentos ou divinamente fotografada homem tem
mas uma fonte em Deus. Essa idéia das figuras angelicais, como representante da vida
multiforme, foi evidentemente consubstanciado nas mitologias dos antigos, embora
travestido por muitos uma extravagância. Observamos que na Esfinge egípcia, ou
Serapis, composta de o humano eo quadrúpede; na Mitra persa, sol e touro; e no romano
Diana, cavalo, cão, eo homem.
III. Os querubins foram emblemáticos das formas superiores de vida
espiritual . "Esses querubins", observa Bahr , "como seres que estão no degrau mais
alto da vida criada, e se unindo em si mesmos a vida criou mais perfeito, são a relação
mais perfeita de Deus e da vida divina." Esta vida é apreciado de uma forma muito grau
elevado pelos anjos, que são frequentemente representados nas Escrituras pelos
símbolos angelicais; mas as possibilidades mais altas da vida espiritual são reservados
para aqueles que aceitam, pela fé, as bênçãos da expiação, prefigurado pelos
ensinamentos de que propiciatório em que os querubins inclinou seu olhar meditativo. A
primeira menção dos querubins em Gênesis 3:24 é sugestivo. Homem havia
caído; transgressão trouxera sua pena: ele já estava sujeita ao medo da morte. Ainda
assim, entre ele e esta questão estava a árvore da vida; ele ainda pode comer e viver para
sempre. Deus viu a sua miséria, e em misericórdia interposta; para o que seria a vida,
mas uma maldição prolongada sob o cenho franzido da Divindade com raiva e
unpropitiated? A voz é ouvida, mas é a partir da Shekinah; comunhão pode ser
realizada, mas deve ser de entre os querubins; uma economia mais espiritual já é
inaugurado; atenção do homem é para ser transformado a partir do paraíso da terra para
o paraíso do céu; sacrifícios já prenunciam a expiação mediador, eo primeiro
desenvolvimento de operações do Espírito é visto no homem de restrição de iminente
mal, e conduzindo-o a uma vida mais santa e mais espiritual. Os símbolos angelicais
eram apenas figuras emprestados da natureza para representar grandes qualidades
espirituais, e eles foram eminentemente adaptado para fazê-lo. Qual o melhor tipo
poderia ser encontrado de inteligência, sabedoria, simpatia, e cada emoção generoso e
carinhoso, que o rosto do homem; de força, coragem e generosidade de espírito do que o
corpo do leão; de perseverança, serviço incansável e submissão ao jugo mansos, do que
a cara do boi; e de um, fervente, espírito elevado ativo, do que as asas de uma águia?
IV. Os querubins foram emblemáticos das operações da Terceira Pessoa da
Trindade como fonte da maior tipo de vida . Alguns autores afirmaram que a visão
de esplendor angelical registrada em Ezequiel 1 simboliza os escritórios e obra do
Espírito Santo; são de que não mais plenamente as páginas brilhantes de Isaías ocupado
com uma delineação do nascimento de Cristo, a vida, os sofrimentos, a morte, e as
glórias que deve seguir, que é o livro sublime e majestoso de Ezequiel, cheia de ponta a
ponta da ilustração de aquele poderoso agência, o Espírito Santo, se visto sob os
emblemas de fogo, ar, ou água. Este argumento é engenhosamente estabelecido em uma
palestra sobre o símbolo angelical, entregue antes Associação Cristã de Moços, em
Londres, pelo Dr. JB Melson, ao resumir o que ele observa, "Temos visto este símbolo
restringindo nossos primeiros pais no paraíso; testemunhando a aceitação do sacrifício
de Abel;assegurando Abraão de sua herança, em Manre; conectado com o
comissionamento de Moisés, em que temos um tipo dessa comissão que cada fiel
ministro de Deus deve receber; orientar, defender e confortando os filhos de Israel em
suas andanças; e manifestando o próprio método em que o Espírito ainda orienta,
defende, e conforta Israel de Deus em nossos dias. Entramos em templo de Salomão, e
viu embelezar o lugar da residência Divino com seus dobramentos e seus
desdobramentos até os sacerdotes não podiam mais ministrar, por causa da
glória. Vimos o mesmo símbolo misteriosamente ligado com a revelação da vontade de
Deus para Ezequiel, Daniel e Isaías, e com as representações brilhantes de regeneração,
acelerando, e santificando energia com que as páginas do profeta Quebar
abundam. Daniel viu a glória em seu ascendente carruagem angelical para o céu, os
pastores viram ele voltar novamente para a terra. Esta glória conduz os magos a Belém,
e veste a parte superior do Tabor com a sua luz veloso; recebe o conquistador como ele
se levanta triunfante, enriquecido com os despojos da morte e do inferno. A glória leva-
o para o céu das alturas do Monte das Oliveiras, e desce em chamas sobre a cabeça dos
discípulos em Jerusalém, enchendo a sala onde estavam sentados. "Neste ponto de vista,
a obra do Espírito Santo é trazida de forma mais vívida e constantemente diante da
mente de um estudante superficial das Escrituras seria observar; ele localises e encarna
o espiritual e invisível; que ajuda a diferenciar as influências mais sutis; fortalece a fé e
estimula a alma a buscar uma vida mais intensamente espiritual.
LIÇÕES . -1. É a tendência de toda a vida para assumir alguma forma
visível . 2. Grandes verdades espirituais são notavelmente representado por símbolos
materiais conhecidos . 3. A vida espiritual do crente é uma realidade maior do que seus
emblemas mais imponentes .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Os versículos 1 e 38. Porque era o momento para construir o Templo de modo
exatamente especificado? 1. Porque era um evento mais importante para Israel . Ele
aponta para o objetivo final do líder do Egito, da terra da escravidão. O tempo da
errância, de agitação e de batalha, é longo; Israel está na posse de toda a terra
prometida; o tempo do reino de paz é chegado. O templo é um memorial da verdade e
da misericórdia de Deus, que sempre cumpre suas promessas, ainda que depois de
muitos anos (Êxodo 03:17), fornece todos os desejos, e governa as coisas
perfeitamente. A palavra do Senhor é fiel. Depois de longa peregrinação, depois de
muitos uma cruz, muitas tribulações e dificuldades, vem o tempo prometido de paz; o
Senhor ajuda o seu povo, assim como Ele preserva cada ser único para o seu reino
celestial (2 Tm. 4:18). 2. Porque é um evento histórico-mundial . O templo de Salomão
é o primeiro e único em todo o mundo antigo que foi erguida para o único e verdadeiro,
e viver Deus. A escuridão cobriu a terra, ea escuridão os povos (Is. 60:2). Paganismo
tinha aqui e ali maiores templos, mas eram as moradas das trevas: este templo é a
morada da luz e da vida; com isso quebras de luz por diante mais de todas as nações (Is
2:3;. Jer 03:07;. Mic 4:2). O que aproveita o maior, mais glorioso templo, se a escuridão
em vez de recursos de luz a partir dele, e, em meio a todas as orações e louvores, o
conhecimento do Deus vivo está querendo?
Verso 2. A glória superior e pompa do templo . 1. A idéia de que ele
testemunhou . Nenhuma casa, nenhum palácio em Israel comparada, por esplendor e
glória, com a casa de Deus. Tudo na forma de material caro e tesouro que a idade
permitida, todo trabalho e arte foram dispensadas a ele. Para o Altíssimo foi dada a mais
nobre e mais querido de posses dos homens. Quantos príncipes, quantas nações, quantas
cidades construir palácios deslumbrantes, e adornar com ouro e todos os tesouros dos
edifícios projetados para ministrar o orgulho dos olhos, a concupiscência da carne, e de
forma arrogante da vida; mas ainda não tem dinheiro, nenhum sacrifício, para os
templos que são ou totalmente que querem, ou são pobres e miseráveis na
aparência! 2. O propósito que serviu . Sua magnificência não tem vazio, show de
mortos, para deslumbrar e intoxicar os sentidos; tudo estava cheio de significado, e
referiu-se mais elevados, as coisas divinas; ele não foi feito para tornar o homem
sensual ainda mais sensual, mas para atraí-lo mais perto do supersensual e, portanto,
para elevá-lo. Vazio desfile é impróprio para qualquer casa de Deus; tem tudo o que a
riqueza ea arte pode realizar, sim, serve para elevar o coração ea mente de Deus, de
modo que cada um dirá: Este é outro lugar senão a casa de Deus, e esta é a porta do céu
(Gn 28:17) . - Lange .
-A mesma regra que escultores habilidosos observar em cortar a estátua perfeita de
um homem, que a altura seja três vezes a largura, e de largura um terço da altura,
também foi devidamente observado no tecido do templo, cujo comprimento era de
dupla à altura e agudos para a largura, como sendo de sessenta côvados de
comprimento, trinta de altura, e vinte e amplo. Como um requintado tens tu simetria
ordenado, ó Deus, entre o coração fiel e tua igreja na terra, com que no céu! Qual a
precisão em cada um deles, em todas as suas faculdades e partes, em comparação com
os outros! Assim Deus ordenou a alma acreditando que ele tem nem muita falta de
graça, nem muita altura de vaidade, nem muito amplitude de paixão; assim ele ordenou
Sua Igreja visível, que há uma desigualdade necessário, sem qualquer desproporção,
uma altura do governo, um comprimento de medida, uma amplitude de jurisdição,
devidamente respondem uns aos outros: assim ele ordenou sua igreja triunfante acima,
que tem um comprimento de eternidade, respondeu com uma altura de perfeição e uma
amplitude de glória incompreensível -. Bp. Municipal .
Os versos 3, 16, 17. À medida que o templo tem três distinções de quartos-a
varanda, o lugar santo eo santo dos santos, de modo que é cada um deles respondeu
espiritualmente. Na varanda, encontramos a alma regenerada entrar na sociedade
abençoada da igreja; no lugar santo a comunhão da verdadeira igreja visível na Terra
selecionado do mundo; no santo dos santos, whereinto o sumo sacerdote entrava uma
vez por ano, o glorioso céu para que o nosso verdadeiro Sumo Sacerdote, Jesus Cristo,
entrou uma vez por todas, para fazer expiação entre Deus eo homem -. Bp. Municipal .
O versículo 5. Todo houve um adicional de construção de três andares, a fundação
de que encostou na parede exterior da casa, que, por esse motivo, cresceu mais estreito a
cada andar, de modo que as vigas do circuito inclinou sobre ela sem ser deixar na
parede. Assim era o templo, como o coração, escondido, as suas paredes com as suas
proporções graciosas, como eles subiram para o céu, tornando-se mais leve e mais
fino; sobre eles, no entanto, apoiou a construção exterior, que pertencia a eles, como
todo o ser repousa sobre o coração cheio de fé.
O versículo 7. As maiores obras muitas vezes proceder no mais profundo
silêncio . 1. Exemplos do movimento dos corpos celestes, a força de gravition, o fluxo
das marés, o crescimento da vegetação. 2. Ruído e demonstrativeness são nenhuma
evidência de progresso real. 3. A característica mais impressionante em todas as
operações divinas é o seu silêncio. 4. O testemunho sem voz da Igreja diante do mundo
é muitas vezes irresistivelmente eficaz.
-O templo é enquadrado no Líbano, e definir sobre Zion. Nem martelo, nem
machado foi ouvido nessa estrutura santo. Não havia nada além de ruído no
Líbano; nada em Sião, mas o silêncio ea paz. Seja qual for tumultos estão no exterior,
ele está apto deve haver toda tranquilidade e concórdia doce na igreja. Ó Deus, que os
eixos de cisma, ou os martelos de contendas furiosos, deve ser ouvida dentro do teu
santuário! Tua casa não é construída com golpes, com golpes é batido para baixo. O
tricô os corações dos teus servos juntos na unidade do espírito e pelo vínculo da paz,
que importa e falar as mesmas coisas, que tu que és o Deus da paz possas ter prazer de
habitar sob o teto tranquila de nossos corações! - Bp.  Municipal .
-A construção do Templo emblemático da edificação do caráter cristão . A
ereção do templo era um tipo de edificação do caráter cristão-um emblema da maneira
pela qual o Espírito de Deus constrói-se as mentes dos homens em santidade. Se
tentarmos ignorar inteiramente a partir de nossos pensamentos todas as coisas que são
materiais, não devemos achar que é fácil, nem, talvez, possível, para perceber as ideias
para que eles se destacam. Por exemplo, tomemos o caso de sacrifício: desviar sua
mente inteiramente a partir de qualquer material, sacrifício visível, e você pode dizer o
que é um sacrifício é-um sacrifício de Deus?Então, mais uma vez, afastar de sua mente
a imagem de material de um templo, e poderia um judeu, pode você , compreender
plenamente o pensamento de Deus que habita em-homem uma mente em uma mente,
intelecto no intelecto, a razão em razão, vontade na vontade ?
I. A construção do templo foi obra de Deus . Ela foi construída por Sua direção
expressa, e Ele conectado-se com ela de uma forma não comum a qualquer lugar do
mundo. Os homens eram, por vezes, inspirou a falar e, por vezes, a agir; e sob a
orientação desta inspiração o templo foi erguido, eo próprio Deus dignou-se a presidi-la
de uma forma especial. Assim foi a construção do próprio Deus, e foi concebido como
um livro em que os judeus possam ler princípios elevados e divinos.
Agora deixar o templo, e olhar para o cristão, e não aprendemos que Deus é o
fundamento de caráter cristão-que a ereção, o progresso, a conclusão do caráter cristão,
e sua consumação no céu, é uma idéia e obra de Deus. O Templo respondeu fins
políticos e civis; mas também prefigurado alguma grande verdade espiritual; e qual era
a verdade? Que o grande Deus significa tornar almas Sua morada vivendo, tem a
intenção de viver com os homens, e que não há tal coisa como a união do Espírito de
Deus com o Espírito do homem e, portanto, a alma do homem é chamado no Novo
Testamento de "templo vivo".
II. O templo, como um emblema do cristão, era o lugar de misericórdia, o lugar
de direito, o lugar de adoração . 1. The Temple era um lugar de misericórdia . Não foi
erigido um trono de misericórdia; lá mercê foi, por assim dizer, localizada. Desígnio de
Deus era, para dar ao homem uma concepção clara de misericórdia. Mercy estava nos
céus, misericórdia estava nas estações, misericórdia respirava em todas as coisas ao
redor do povo judeu; mas não reconhecê-lo, eles não percebem isso. No templo havia
um emblema brilhante de misericórdia misericórdia em estado de encarnação. Mas é
apenas um cristão que tem uma idéia clara de misericórdia, como um princípio de
vida. Homens, em geral, não se sentem a sua necessidade de misericórdia em tudo. O
cristão sabe que a sua necessidade, e conhece a realidade da misericórdia como um
atributo de Deus. Assim como a necessidade de misericórdia torna-se uma idéia de estar
no coração, ele exerce uma influência amolecimento, produz humildade. É
possível falar de misericórdia, e ter orgulho, ódio orgulhoso; mas, assim como a
necessidade de misericórdia torna-se um verdadeiro princípio operativo, faz a alma
profundamente, docemente humilde. Produz-paz paz entre intelecto e da verdade do
homem, entre a vontade ea santidade do homem, a paz entre os desejos do homem e do
governo de Deus. É com o cristão como com o Templo. A glória do Templo estava
dentro. Foi externamente glorioso, mas a sua verdadeira glória foi o Shekinah, a
presença do Espírito de Deus. 2. The Temple era um lugar de direito . A lei foi
depositada na arca, e lá permaneceu até as guerras com Tito. Mas deixando a história da
lei escrita, vire para a habitação do direito no coração do cristão. Olhe para as
significativas palavras de inspiração, "Esta é a aliança que farei contigo, diz o Senhor:
Porei as minhas leis em suas mentes, e gravá-los em seus corações." 3. The Temple era
um lugar para adoração . A adoração é interna. No templo havia comunhão com a
presença divina; havia a luz da Shekinah, houve o sacrifício oferecido, não subiu ao
incenso. Você já viu ou percebeu o ser que você adora? Deus fez todas as coisas, por
assim dizer, duas vezes. Há dualidades em todos os lugares. Sabemos que, se o olho vê,
ele tem objetos externos adequados para seu funcionamento; se o ouvido ouve, tem sons
para atender a sua capacidade. Agora, se fosse simplesmente matéria, isso seria
tudo; mas nós somos espírito, e há algo para responder ao espírito. É Deus!E por que o
Templo foi ensinado a gloriosa verdade que o Espírito Divino e as almas humanas vêm
juntos. A grande obra de Cristo é levar, de uma forma de vida, a presença de Deus para
dentro do coração do homem; transfundir a mente de Deus na mente do homem. É
repelente, é resistir este , que vai arruinar os homens. Este, então, é a principal idéia
sugerida, que a consagração do homem como um templo é obra de Deus.
III. A ereção do templo era um trabalho silencioso . "Não havia nem martelo,
nem machado, nem qualquer outro instrumento de ferro se ouviu na casa enquanto
estava sendo edificada." Oh! a gravidade, o silêncio, a quietude, do crescimento deste
edifício extraordinário! O reino de Deus não vem com aparência exterior. "A cana
trilhada Ele não vai quebrar; Ele não levantará nem chorar, nem fazer com que sua voz
seja ouvida na rua. "A edificação da alma humana como um templo é uma zona
tranquila, o trabalho silencioso. Há muito pouco a religião onde há muita agitação,
muito pouco religião onde há muita ostentação. Nós não sofrerá, dando um pouco mais
de tempo para pensar profunda calma, grave, a comunhão secreta com o invisível; ao
trabalho sem ostentação interior de adoração coração. Essa comunhão com nós mesmos
e do Espírito de Deus é a essência da verdadeira religião ea verdadeira idéia de um
templo espiritual -.Caleb Morris .
Versos 11-13. A alma como a casa de Deus . 1. Está decorado com virtudes morais
e espirituais. 2. Foi concebido como uma habitação permanente (versículo 13). 3. Está
agrupado com as memórias de bolsas felizes. . 4 é mantida pela obediência contínua:
desobediência envolve deserção.
. Versos 18, 22 "Não havia nenhuma pedra visto; toda a casa cobriu de ouro. " A
força ea beleza de caráter moral . 1. Caráter moral deve ser firmemente baseada em
um fundamento da verdade imperecível. 2. Um personagem forte, vigoroso é muitas
vezes lance sob o véu das graças mais brilhantes e ternos. 3. Religião no seu
desenvolvimento superior é essencialmente estético. 4. A igreja de Deus combina e
apresenta todos os excelência moral. "Força e formosura no seu santuário."
Versículo 20. A construção do Lugar Santíssimo, na forma de um cubo perfeito
teve, sem dúvida, o seu significado típico. Foi um símbolo apropriado da perfeição. O
cubo sólido, de qualquer maneira ele é definido, é sempre na posição vertical, um
quadrado perfeito de todos os lados, e todos os lados e ângulos correspondentes
perfeitamente um ao outro. Portanto, esta forma de santuário interno indicou que o
Santo de Israel habita em perfeição.
Verso 38 ". Salomão começou", diz Wordsworth, "para construir o templo no flor
meses, e terminou a construção no mês de fruta. Essa é a vida da Igreja e de cada crente
que é um templo do Espírito. Ela começa em flores, mas deve terminar em frutas. A
ceifa é o fim do mundo. "
-O templo de Salomão não foi distinguido, como os templos de Tebas, para vastidão
gigantesco, pois não era uma estrutura muito grande, mas sim por suas proporções
harmoniosas, sua beleza e integridade da obra, ea opulência excessiva de seus
materiais. E a igreja, a casa espiritual de Deus vivo, é ser especialmente distinguidos
pela excelência e integridade das pedras preciosas eleitos e que são necessários para
construí-lo; para estes não são muitos que vão no largo caminho da destruição, mas a
relativamente poucos que encontrar o caminho da vida (Mateus 7:13, 14) -. Whedon .

CAPÍTULO 7
O ESPLENDOR DOS EDIFÍCIOS DE SALOMÃO

CRÍTICA E NOTAS EXPLICATIVAS .-Verse 1. Salomão estava construindo sua própria


casa 13 anos -Como não há preparações de construção anteriores haviam sido feitos para o
palácio como para o templo, e havia menos urgência sobre a casa do rei do Lugar Santo, que de
Deus deve ser preparado na qual ele e seu povo pode conhecer; e Salomão era mais zeloso em
seu trabalho para o Senhor do que para si mesmo. Verso 2. Ele também construiu , &
c. Lange, Michaelis e outros consideram esta " casa do bosque do Líbano "como o primeiro dos
vários edifícios que compõem o palácio, e não uma residência de verão separado no Líbano
Provavelmente sua própria casa, esta casa do bosque do Líbano, ea casa para a filha de Faraó,
eram estruturas seccionais, unidos formando uma grande morada real.Chamado de " casa do
bosque do Líbano "por conta de fileiras de árvores de cedro construídos juntos em sua
construção. Parece ter sido um arsenal (1 Reis 10:16, 17; Isaías 22:08). Sua forma foi
aparentemente uma audiência pública, cercado por colunata e galerias; "A superfície interna foi
utilizada, sem dúvida, para os conjuntos de guerreiros, o guarda-costas," & c. ( Lange ). .
Versículo 6 Um pórtico de colunas -Esta foi a segunda divisão do edifício palaciano, e formou
o acórdão do Tribunal; na parte traseira de um pórtico de colunas, que foi uma colunata
estendida, foi localizado esta "pórtico do juízo" (v. 7), onde o "trono" se levantou. O versículo
8. Salomão fez também uma casa para a filha de Faraó "-Isto, de acordo com o costume
oriental, não seria um edifício distinto da casa do rei, mas uma parte traseira do mesmo, apesar
de uma estrutura completa em si mesma. Jamieson organiza este complexo de edifício assim: o
próprio edifício foi oblongo, que consiste em dois tribunais quadrados, ladeando um grande
salão retangular que formava o centro, e foi corretamente a casa do bosque do Líbano , sendo a
parte em que foram os pilares de cedro deste corredor. Na frente foi o pórtico do juízo . Por um
lado este grande salão foi a casa do rei ; por outro lado, as reaisapartamentos para a filha de
Faraó . O versículo 13. buscada Hiram de Tiro -Ele parece ter sido eminente entre os artistas
em metais para que Tiro e Fenícia eram então renomado. Este homem (de nome como com o
rei) é designado em 2 Crônicas 2:13, com o título de honra ‫אב‬- ou seja , mestre, professor, pai
( Keil ).Seu gênio era um dom natural de Deus (versículo 14). Observe a diferença entre essa
frase sobre Hiram, " cheio de sabedoria . "& c., ea declaração sobre os dons sobrenaturais de
Bezalel (Êx 31:3)," cheios de Espírito de Deus , de sabedoria, "& c. . Versículo 15 colunas de
bronze de dezoito côvados de alta Estas colunas foram 32 ½ metros de comprimento, sem as
capitais, a 7 metros de diâmetro; o metal foi de cerca de 3 ½ polegadas de espessura (Jr 52:21),
eo peso total de cada coluna deve ter sido de cerca de 18 toneladas. As capitais foram mais de 8
metros de altura (versículo 16), fazendo uma altura total de 41 pés. Versículo 21. Jaquim e
Boaz-  ‫י ָ ִ֔כין‬meios estabelecidos (2 Crônicas 17:05).; enquanto ‫ב ּעַז‬
ֹ é um composto de ‫עָז‬poder,
força, e ֹ‫בו‬nele, ou seja , em Deus; ergo, forte nEle (Isaías 45:24). . Versículo 23 Mar Fundido
"- ‫;עָגל‬ bacia de bronze colossal 17 ½ metros de diâmetro, mais de 8 metros de profundidade,
capaz de reter cerca de 20.000 litros de água. O versículo 25, estava sobre doze bois-de enorme
tamanho, necessariamente, semelhante aos touros assírios.; para o peso combinado total da
embarcação e a água seria cerca de 100 toneladas. Verso 40 Lavers, para o transporte de água
para longe.; pás, para a remoção de cinzas; bacias para receber o sangue de sacrifícios. .
Versículo 45 latão brilhante - ֹ‫ממֹרָט‬ ְ , Polido após a fundição; brilhante, portanto. O versículo
46. Na planície do Jordão ... entre Sucote e Zarthan -Aqui o solo é indicado para ser
inteiramente marga. "Sucot", perto da foz do Jaboque; "Zarthan" (ou Zaretã), cujo site é incerto,
exceto que era próxima ao Jordão, estava perto de Sucote. A distância de Jerusalém era
considerável; mas toda a fumaça nociva e vapores da fundição seria, assim, ser
evitados; embora a argila e areia encontrado lá, sem dúvida, determinou a escolha do local. O
versículo 47. Salomão deixou todos os vasos -A palavra não ponderada é sabiamente
invertidas na tradução, por ‫וַי ַ ּנ ַּח‬significa que ele deixá-los ser ; o número era tão grande que o
seu peso não foi computado. O versículo 48. Assim fez Salomão, & c Como Hiram foi
igualmente "mais hábil para trabalhar em ouro" (2 Cr. 2:14), o mais provável é que o rei confiou
este trabalho também para ele. O versículo 51. As coisas que seu pai Davi tinha consagrado-A
partir de 1 Crônicas. 22:14-16, 29:2 quadrados , descobrimos que a loja de David de ouro,
prata, & c, era vasto, incluindo os troféus valiosos de suas vitórias (. cf. 2 Sam 8:07, 11, 12; 1.
Chron. 18:07, 10, 11), e os seus próprios tesouros particulares (1 Cr. 28:13-18). Então
abundante foi o fornecimento de metal precioso que, embora a quantidade utilizada para o
templo era imenso, havia uma grande loja em reserve.-WHJ

Homilética de versos 1-12
O SIGNIFICADO ÉTICO DO PALÁCIO DE SALOMÃO
O grupo de edifícios descritos nestes versos constituído um eo mesmo palácio
real. Ele incluiu vários edifícios dentro de si mesmo. O principal deles foi o grande
salão do estado, envolto em cedro, e os chamados "Casa da Floresta do Líbano" (v.
2). Na frente dela foi criado um pórtico de pilares (versículo 6).Entre este pórtico e que
parte do palácio que foi separado para a residência real foi uma varanda de cedro de
proporções excelentes e insuperável beleza, chamado de pórtico do juízo (vers. 7). Ao
lado destas ereções, separadas por um átrio interior, que foi residência do rei; e além
disso, e conectado com ele, foi a casa de seu consorte egípcio, construído segundo o
modelo lindo da varanda de cedro (versículo 8). Esta magnífica pilha de edifícios foi
cercado com um corte amplo, decorado com uma colunata de pedras e cedro (versículo
12). O palácio de Salomão tinha treze anos no prédio: o Templo do Senhor foi erguido
em sete.Nós nunca deve se manifestar mais zelo e entusiasmo em processar a obra de
Deus do que em fazer provisão para nosso conforto material. Os resultados do trabalho
cristão permanecem quando os tecidos mais imponentes do orgulho humano e luxo
desmoronaram em ruínas. O palácio de Salomão sugere as seguintes reflexões.
I. Que a religião não é hostil, mas de promoção de, a maior arte . A iconoclastia
que iria destruir todo vestígio de uma obra de arte, por causa de seu possível abuso em
assuntos religiosos, é o fruto da barbárie imprudente de uma época bárbara. Em todas as
grandes reformas, seja na Igreja ou no Estado, é difícil evitar os excessos: há sempre
alguns extremistas selvagens que cometem barbaridades que trazem descrédito sobre a
melhor das causas. A religião tem sofrido muitas vezes na reputação pela grosseiro
vandalismo de alguns; ea Igreja de Deus tem sido realizada até desprezo como o
inimigo das artes e das ciências.E, no entanto, é evidente que o pensativo que a religião
tem sido sempre o mãe adotiva de verdadeiro gênio: ela inspira as concepções mais
nobres e mais puros, e fornece os temas mais exaltados para a caneta, o lápis ou o
cinzel. Em todas as idades, o que foi grandiosa em arquitetura, mais requintado na
pintura, mais casto na estatuária, e mais celebrado na canção, pode ser atribuída à
influência do espírito religioso. É única religião que salva as artes e ciências de se tornar
o ministrantes dos vícios mais revoltantes.
II. Isso é dever do rei para defender e manter os melhores interesses de seu
povo . No palácio real foram depositadas as armas de guerra, as metas e os escudos de
ouro batido (cap. 10:16, 17). Assim, foi estabelecido a missão do rei contra seu
inimigos, proteger sua força-guerra. Em um pórtico de colunas, às vezes chamado a
Torre de David, aparentemente pairava sobre as paredes exteriores, como era o costume
em muitas cidades guerreiras, eram mil escudos de ouro, que deu todo o palácio o nome
do Arsenal. "Com um esplendor que ofuscou qualquer fortaleza como, a torre com essas
metas de ouro brilhava longe na luz do sol como o pescoço alto, como se pensava, de
uma noiva bonita, enfeitada, segundo o costume do Oriente, com cordas de ouro
moedas. Quinhentos deles foram feitos por ordem de Salomão para a guarda real; mas o
mais interessante era o mais velho de quinhentos que David tinha levado em suas
guerras sírias da guarda de Hadadezer, como troféus de armas e ornamentos, em que os
sírios especialmente destacaram. Foi isso que, sendo considerado como despojos de
uma causa sagrada, deu, com toda a probabilidade, ocasião para a expressão
'os escudos da terra pertencem a Deus. " "Quando os israelitas primeiro desejado um rei,
uma finalidade importante foi a de que ele poderia sair antes deles e lutar suas batalhas
(1 Sam 08:20.): E eles seriam lembrados deste cada vez que contemplava os escudos
brilhantes da arsenal real. Um bom monarca faz o melhor bem-estar de seu povo seu
estudo constante; e ele está sempre pronto para protegê-los dos ataques e estragos do
inimigo. William, o Silencioso, da Holanda, dedicou todos os seus tesouros e talentos
com tal bravura abnegado na defesa e entrega de seus compatriotas oprimidos, que
"enquanto ele viveu, ele foi a estrela guia de uma nação valente; e quando ele morreu,
as criancinhas choraram nas ruas ".
III. Que a administração da justiça é uma parte essencial de um bom
governo . A parte mais atraente do palácio de Salomão era o pórtico do juízo, no
interior do qual o trono foi erguido. Ela representou a elevação real e majestade, e
significava a vocação do rei para julgar e governar seus súditos. "Este patamar",
escreve Stanley ", foi a jóia e centro de todo o império, e foi muito pensado nisso uma
semelhança semelhante a ele foi erguido em uma outra parte do recinto real para a
rainha. Dentro da própria varanda era para ser visto o rei em estado. Em um trono de
marfim trazidos da África ou a Índia, o trono de muitos uma lenda árabe, os reis de Judá
foram solenemente sentado no dia da sua adesão. De seu assento elevado, e sob que a
alta gateway, Salomão e seus sucessores após o entregou seus julgamentos solenes. Isso
varanda, ou porta da justiça, ainda mantida viva a semelhança do velho costume
patriarcal de sentar-se em julgamento no portão; exatamente como o portão da justiça
ainda lembra-nos em Granada, e da Sublime Porta a Porta-Lofty em Constantinopla. Ele
se sentou na parte de trás de um touro de ouro, sua cabeça virada por cima do ombro,
provavelmente, o boi ou o touro de Efraim; sob os seus pés, em cada lado da escada,
havia seis leões dourados, provavelmente os leões de Judah. Esta foi a sede do
juízo. Este foi o trono da casa de David "Onde a justiça é pervertida, a nação
sofre.; governo é impossível, e as pessoas tornam-se vítimas de uma avareza insaciável,
ou uma tirania cruel. "O rei pela justiça estabeleceu a terra", mas quando "a lei se
afrouxa ea justiça nunca se manifesta", desordem e anarquia decorrentes.
IV. Isso magnificência da arquitetura é uma evidência substancial de
prosperidade e cultura nacional . Engrandecimento temporal foi um elemento
importante para a bênção que o Senhor havia prometido aos judeus, na condição de sua
obediência. Em conseqüência de seus próprios pecados, que haviam experimentado a
amargura do aviso, mas até agora não fizeram alcançar a glória da promessa. Para
excluir a possibilidade de a oposição ser levantado que o motivo de recompensa não
tinha sido julgado em relações de Deus com o Seu povo, eles são favorecidos por um
breve período com o esplendor progresso material e religiosa da época de
Salomão. Seus edifícios públicos, no templo, palácio, e fortalezas; seu enriquecimento e
comércio estendida; seu vestuário esplêndido e banquetes suntuosos, indícios
inequívocos da riqueza, luxo e requinte dos tempos. "Reis e príncipes não pode, por
conta de sua alta posição, optar por viver em casas comuns, ou ainda em casebres
pobres; é simplesmente loucura afrontam-los quando eles construir castelos para si
mesmos. A construção de palácios torna-se pecador e blameable apenas quando eles são
construídos para a gratificação de ostentação e insolência, ou à custa de um povo pobre
e oprimido. "
V. Isso engrandecimento real e nacional é repleta de muitos perigos . 1. Há o
perigo de orgulho subterrâneo . Poucos poderiam ter a popularidade que Salomão
alcançado, ou resistir às tentações a que foi exposto. Tudo o que o mundo mais
conceituados prêmios estavam à sua disposição, riqueza, poder, beleza,
conhecimento. Ele não é o primeiro cujo cérebro foi transformado por uma infinidade
de abundância mundana. "Grandes riquezas", diz Lord Bacon, "já venderam mais
homens do que nunca eles compraram para fora." 2. Há o perigo de uma indulgência
enfraquecendo . No fundo de cada copo de espumante prazer é o amargo borra-
saciedade. Para deleitar-se com a volúpia eo pecado que riqueza ilimitada pode
fornecer, destrói a própria capacidade para o prazer. O prazer ainda é perseguido por
muito tempo depois que deixou de ser um prazer; eo devoto insatisfeito tem a gemer
O! prazeres passados, o que sois agora,
Mas espinhos sobre a minha testa sangrando:
Espectros que pairam sobre minha cabeça,
E agravar e escarnecer a minha dor!

3. Há o perigo de uma decadência desastroso e irreparável . É triste observar em meio


a flor mais gay da vida nacional ou indivíduo as folhas murchas de se aproximar e
inevitável declínio. Ao meio-dia mais brilhante de glória de Salomão a vinda sombra de
sua queda já era perceptível. Prosperidade mundana é "como um rio que dá-se as coisas
leves, e as coisas drowneth pesados e sólidos." Aquele que pensa estar em pé, olhe que
não caia.
LIÇÕES :. -1 A cena mais imponente de grandeza terrena é apenas temporário na
sua duração . 2. Quanto maior dos tesouros de uma nação, maior é a responsabilidade
do governante . 3. A vida religiosa de uma nação é o bem mais precioso, e em seus
resultados o mais duradouro .

Homilética de versos 13-51
RELIGIÃO E ARTE
Salomão determinado a oferecer o melhor para Deus, o melhor em material, o
melhor da forma. Ele desejava ter verdadeiras obras de arte, e ele tão pouco arte
desprezado como a serva da religião, que ele mesmo enviou para um pagão e artista
estrangeiro. Em sua sabedoria, ele considerava a ordem: "Não farás para ti imagem de
escultura," não como a proibição de todas as espécies de escultura religiosa. Como a
mãe de Hiram era um israelita, bem podemos supor que ele não estava familiarizada
com o Deus a quem sua mãe adorada, e, portanto, seria mais capaz do que todos os
outros artistas Tyrian para entrar no espírito certo e significado das obras que Salomão
que lhe foi confiada. A decoração elaborada do Templo, eo acabamento requintado de
seus móveis, conforme detalhado nestes versos, sugerem algumas reflexões quanto à
relação da religião e da arte.
I. Art absorve suas melhores inspirações da religião . Hiram "foi cheio de
sabedoria e de entendimento, e astúcia para trabalhar todas as obras em bronze"
(versículo 14). O gênio da arte é um dom divino. A habilidade de Hiram é referido
quase nos mesmos termos que a de Bezalel (Êxodo 31:3); mas no caso da última era
uma inspiração sobrenatural para uma finalidade específica, enquanto que no caso de
Hiram era um dom natural de Deus. Como todo verdadeiro gênio, que possuía a alma do
artífice, com uma paixão irreprimível por seu trabalho particular. Ele estava cheio de
sabedoria e criatividade paratrabalhar . É uma paixão perigosa, e muitas vezes fatal,
quando um homem sonha que é um gênio, e não faz nada mais, mas sonho. O maior
gênio é aquele que tem a maior capacidade para o trabalho duro, e que encontra sua
maior prazer. O artista é sempre tão entusiasta. Quando Macready agiu Romeo para os
primeiros-estar tempo, então apenas 16 anos de idade, seu sucesso foi tão grande que
uma série de amigos lotado em volta dele no fim, e apertou sua mão com parabéns
fervorosos. Uma senhora perguntou-lhe: "Bem, senhor, como você se sente agora?", E
ele, com uma ingenuidade pueril, respondeu-"Eu me sinto como se eu gostaria de
representá-lo mais uma vez!" Quanto mais puro e sublime deve ser o entusiasmo do
artista cristão!
II. Art cumpre a sua missão mais elevada quando é consagrado a usos
religiosos . Toda essa riqueza de metal e de talento foi empregado na construção e
embelezar o templo de Jeová. É uma visão triste e lamentável ver os líderes da arte e da
ciência emprestando suas grandes potências em antagonismo à religião. E, no entanto, é
reconfortante saber que as maiores mentes, e aqueles que tiveram a maior influência em
moldar as melhores pensamentos do mundo, que já esteve entre os mais
devotos. Copérnico, cujo sistema do universo derrubou a ilusão de muitos milhares de
anos, não era inimigo da religião.Seu túmulo traz a seguinte inscrição característica: -
"Eu não anseiam a graça que Paulo recebeu,
Nem os favores com qual Tu entrar Pedro;
Isso por si só que Tu bestowedst sobre o ladrão na cruz,
Isso por si só não peço. "

Kepler, Newton, e muitos outros que eram gigantes no campo da ciência, eram cristãos
humildes e zelosos. Genius ganha suas visões mais fascinantes, brilha com seu brilho
mais brilhante, ganha suas vitórias mais resplandecentes, e espalha suas bênçãos mais,
quando se dedica seus melhores poderes para expor e enfeitar religião.
III. Religião combina o que é belo na arte, com tudo o que é vigorosa e
substancial, em princípio . O templo foi firmemente fundada, maciço e durável na
estrutura, elegante e brilhante na ornamentação. O grande Criador tão primorosamente
proporcionado Sua morada externo que não é tudo sobre isso para encantar os olhos e
satisfazer e elevar o gosto. Ele pisou que toda a glória do formulário, irradiada com todo
o brilho e suavidade de cor, e finamente sintonizada a todos o arrebatamento ea
harmonia do som. A obra-prima do artista mais talentoso é apenas um pálido reflexo,
imperfeito da beleza nativa, incomparável do universo. Jeová é dito que "vestir-se de luz
como de um manto", e quais são todas as Suas obras criadas, mas uma peça de roupa,
jeweled com estrelas, bordados com constelações e pesado com as riquezas de todos os
mundos? O Ser cuja auto-criado Templo é tão cheia de grandeza e beleza é digno do
santuário mais linda que a mão do homem pode moldar. O oceano não perde nada de
seu poder, pois é prateado com espuma de trastes, ou brilhando com o brilho dourado
dos raios de sol refletidos. A montanha não é menos majestoso, pois é cintado com os
pinheiros ramificada-penas, guirlandas de flores silvestres delgados, e vestido com um
manto de púrpura de floração urze. O herói religioso também não perde nada em força e
estatura, porque ele usa "o ornamento de um espírito manso e tranqüilo, que é precioso
diante de Deus de grande valor."
IV. Arte torna-se perigoso e enganador quando usurpa o lugar da religião . O
princípio estabelecido e desenvolvido por Neander é o verdadeiro one-que o projeto da
religião cristã, que é promover a santidade de vida, deve ser mantido constantemente em
vista; e tudo o que é belo na arte nunca deve ser subordinado a este projeto. "Quando a
bela se torna, ou tende a se tornar, supremo no culto e na arte cristã, então torna-se
ilegal. Sempre que este princípio é violado, um intenso desejo de reformar está apto a
desenvolver-se em um espírito iconoclasta imprudente. Os homens que desnudas e
desmanteladas as igrejas dos séculos XVI e XVII ornamentos considerados como
armadilhas para a consciência, e como os adotivos enfermeiros da superstição. Religião
não admite rival: ela deve ser supremo, e todas as graças espalhafatosos de arte deve ser
subserviente a sua influência, e ministrar a seu propósito elevado e beneficente. A arte é
um dos dons mais nobres e melhores que Deus concedeu ao homem; portanto, acima de
tudo, deve ser aplicada à glorificação de Deus, e não apenas para a santificação eo
prazer do mundo. Para desprezar e rejeitar a arte a serviço da religião é rejeitar Aquele
que tem dado. A estética da vida cristã não deve ser permitida a estragar ou deslocar o
seu poder espiritual.
LIÇÕES :. -1 A melhor talento deve ser empregado para Deus . 2. Uma vida cristã
genuína é adornada com a beleza de muitas virtudes . 3. arte sem religião é idolatria e
pecado .

Homilética do versículo 22
LILY TRABALHO
Enquanto que, por conveniência , isto é chamado de Templo de Salomão, é muito
mais do David; mas no sentido mais elevado, é o pensamento de Querido-de-Deus, que
Ele colocou na alma de Davi, e alimentada por seus santos aspirações e reflexões. E
sobre este templo divinamente sugerido, com todos os seus vários itens de grandeza e de
dispositivo, não há nada mais distintamente característica do que a idéia que brilha
adiante a partir desta descrição dos pilares construídos por Hiram-"Sobre o alto das
colunas estava a obra de lírios , "uma ilustração, além disso, de que o trabalho, também
Davi, em que ele jogou seu pensamento, não só sobre o material de Temple, mas sobre
todas as realidades-divinos" força e formosura no seu santuário "Os pilares, como
maciçamente grande. , elevando-se, e sublime, mas preocupa-se sobre e coroado com
graciosidade! Mesmo "lírios" de escolhidos artifício.
Eu . Ao olharmos para estes pilares, não podemos deixar de lembrar que o homem
que os construiu jogou sua alma nelas . E a sua alma se inspirou para fazer o melhor
com as mãos podia. Como imensamente seria aliviar a labuta de ocupação manual, se os
nossos trabalhadores estavam a sentir que seu verdadeiro trabalho foi uma inspiração,
que o pensamento dele, eo poder de fazê-lo, eram semelhantes da parte de Deus, e que
eles estavam fazendo isso para Deus ? Será que isso não fazê-los, também, fazer o seu
dever diário como, aliás, para Deus? Nesse templo estava tudo para ser bom e
som. Homens senti que era tudo por Deus, e por isso eles colocaram suas almas para
ele. O único pensamento parecia ser, como se há de mais apropriadamente expressar
nosso senso de valor divino? E, para uma época em grande parte impressionado com
sinais e símbolos materiais este era um testemunho de algum valor. Ele era visto como
um presente divino para ter um corpo docente de mão de obra hábil. Nestes dias, é de
recear que o nosso pensamento solto sobre o que constitui a alma da religião levou a
algum menosprezo desses chamados dons naturais. Ele precisa ser dito com muita
clareza para os chamados povos cristãos de hoje, que não estão honrando a Deus se, no
entanto dovout e orante, eles negligenciam o seu bom trabalho todos os dias. Servir a
Deus não é simplesmente para ser arrebatado por emoções religiosas. Aquele que faz
uma bota, ou dirige um prego, ou executa um design habilmente, pode fazê-lo
religiosamente. E poderíamos dizer que os trabalhadores, é de recear que nós do púlpito,
por vezes desnecessariamente depreciar sua labuta, e torná-la mais difícil do que
preciso, porque não suficientemente permitir que a verdadeira glória repousa sobre tudo
honesto, bem-feito labuta. A verdadeira santificação do trabalho nunca será alcançada
até que nós permitimos que um bom trabalho pode ser tão verdadeiramente forjado por
meticuloso e habilidade nos compromissos comuns. Temos que fazer o nosso melhor,
porque estamos fazendo isso por nosso Senhor. Cristo toma nota de tudo consciente,
esforço meticuloso, e tudo o que é bem feito, conscientemente feito, é feito por
ele. Acreditando que nas questões simples-a-dia do trabalho de conscientização e
minucioso sobre o nosso cotidiano chamando-o estiver ao nosso alcance para agradar ou
entristecê-lo, vamos dar-lhe o nosso melhor.
II . Seguindo de perto sobre isso é um pensamento sobre a solidez ea honestidade
de serviço no templo espiritual de Deus . Todo o trabalho que vale a pena fazer em tudo
vale a pena fazer bem. Se um homem tem para dar, deixe-o dar com alegria, pois Deus
ama ao que dá com alegria. Se ele tem a ensinar, deixe-o dar-se no ensino; se ele tem
que governar uma casa, deixe-o fazê-lo com diligência. Deixe o seu serviço não ser por
força, mas voluntariamente. Um copo de água fria não é inaceitável, mas a carne pode
às vezes ser mais útil, portanto, mais aceitável. Uma oração para a problemática é bom,
mas a paciência sofrimento é melhor. Este, grande princípio alta seria efetivamente
corrigir pelo menos alguns o erro da igreja cristã. Bem fazendo é em fazer o melhor
possível.Um esforço realmente espiritual é um esforço em que o espírito de um homem
mostra-se, como em uma boa pintura alma de um homem espreita através da tela.Se,
portanto, de um próprio soulculture, ou na cultura da vida espiritual, em outros, não
devemos apresentar um sacrifício aleijados, quando devemos e podemos oferecer um
um ilibada. Que todas as nossas obras ser feito em verdade. Deixe-os ter a inspeção do
olho do céu. No entanto trabalhoso, deixá-los ser concluída;se pilares, deixar o top ser
perseguido com "lírio-obra".
III . Mas passando longe desses pensamentos gerais sugeridas pela cena dessas
variadas obras no templo, vamos ao outro. Se no topo dos pilares da Hiram era "lírio-
trabalho", assim majestade, coroado com graciosidade, serão encontrados em todos os
pensamentos mais divino . A religião é um desses pensamentos divinos. Apocalipse é
provocar a vida religiosa; e na vida religiosa não existe força, bem como a beleza,
beleza, bem como a força. "Sobre o topo do seu pilar é lírio-trabalho." In "Theophilus
trina" as palavras são aplicadas ao quadro da Natureza, assim: - "Como poderoso e
maciço é quadro da Natureza!Forte são pilares do mundo! Contudo, o que profusão de
coisas graciosas, mesmo desportivamente graciosa, que a terra conter! Bonito é o
"trabalho de lírio. '"Esta grande Temple-o mundo é como aquele velho Temple-a
maravilha do coração e do tempo de Salomão. . "Após o topo das piliars é lírio-obra"
Em todas as obras de Deus será encontrada uma harmoniousness perfeito; por isso não é
tão verdadeiramente na esfera do espiritual no homem a mesma mistura do forte com o
belo. A solidez do princípio religioso que é preciso tempo para estabelecer e construir é
adornada com muitos uma graça, e coroado com muitos uma imagem da flor.
IV. Os pilares deve ser anterior à ornamentação florido . Isso que é
essencialmente divina deve ter elementos de força e estabilidade. A força que é
controlar estar interior e exterior de um homem deve estar a Divina força de ser uma
superação de um. Há músculos e tendões e ossos em toda a vida de forma saudável
encarnada. Deve ser capaz de resistir e afirmar. Covardia moral, por exemplo , não pode
coexistir com uma vida espiritual saudável; daí as repetidas exortações nas Escrituras de
"ser forte", "ser muito corajoso." A escola muscular do cristianismo, como é chamado,
tem feito algum bom se ele só ajudou a explodir a noção de que a religião é uma coisa
afeminada; mas nem sempre tem escolhido os melhores modos de exemplificar os seus
princípios.
Forte são os pilares do templo espiritual de Deus, profundamente lançou as bases,
em vigor de princípio, no poder da vida. Coitado do homem que está querendo nestes,
cuja religião é o sentimento e nada mais. Atualmente, alguns explosão vai rasgar as
raízes de uma vida, e colocar o tronco sem vida nua para o desprezo de todos os
espectadores. Mas a beleza também está no santuário de Deus, e "sobre o alto das
colunas foi lírio trabalhar"-uma de suas ilustrações simples. Natureza a este respeito nos
fornece uma série de tipos. Sua vegetação que reveste esses picos escarpados, subindo
sempre que for possível para enfeitar e embelezar, fala de algum pensamento de Deus, a
ser aplicado às idéias espirituais. Para o devoto, toda essa contemplação das obras de
Deus, resultará em uma convicção cada vez mais profunda que enquanto Deus ama o
forte, ama também o graciosa. Da mesma forma, a partir dos princípios, como rochas
assentadas da fé religiosa primavera muitos uma planta bonita da graça.
Atenção para as moralidades menores, o concurso, escritórios graciosas de mansidão
cristã, há fase sem importância da doçura da bondade. Ele é a nossa alegria quando
podemos traçar todas as coisas de valor para o Salvador; e, depois de ter tomado o texto
a partir do qual a ensinar da força e da beleza que Deus ama, que se transformaria com
profundo respeito e gratidão para com o Salvador dos homens como a fonte de tudo o
que é grande e duradoura extremamente bonito. Considere Cristo-how estabelecido e
estável são os grandes princípios sobre os quais se funda sua religião! Que força que
você tem nos princípios elementares da religião cristã! No entanto, o que beleza! Assim
como em sua vida, assim também na vida que é alimentada pela fé Nele, você
encontrará força e fragrância-qualquer coisa que possa dar sustento às virtudes heróicas
mais; tudo o que pode dar a nutrir às graças suaves. As imagens que representam o
Salvador errar principalmente na direção da efeminação. Assim também palavra-
imagem de Renan Dele é um exagero nessa direção. E todos nós somos apt, sabendo o
quanto de doçura estava em sua natureza, esquecer as virtudes ruggeder que habitavam
dentro de Sua viril mama. Mas só temos que vir para a cruz para obter essas noções
efeminados corrigidos. Ele poderia "ouse morrer",-de tal tipo robusto era sua alma
interior, e ainda mesmo de que cruz poderia virar um olhar de compassivo amor para a
mulher chorando por ele, e dizer a João: "Eis aí tua mãe."
E, como na vida humana e história de Cristo, assim também nas manifestações de
Cristo desde então; que a resistência corajosa, que paciência mansos, foram
vistos! Força, viril e corajoso; beleza, comovente, patético, graciosa. Pense naqueles
pilares de Salomão Temple-bonitas em sua grandeza: representam uma verdadeira
religiosa maciça de vida, elevando-se, sublime; ainda coroada com a graciosa, feito em
cima do topo Você é firme e fiel ao princípio de "obra de lírios.": não acho que você
precisa ser rude e desajeitado. Deixe a "beleza da santidade" diante do feixe de
você. Não deixe a santidade de sua vida jamais será proibindo-resplandecer! Embora
possuidor das vitalidades duradouras da vida oculta, ser também vestidos com a roupa
formosa das graças cristãs.
1stly. Você, principalmente, que estão em busca de algo que respeitam a que
anseiam para a sua verdadeiro lugar, um lugar que não seja alterado, você
devesuperar . "A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus." Você
superar auto-vontade, paixão, conveniência mundana? Há um trabalho sério antes de
antes desta esperança do céu pode ser o seu prazer. Na força de Deus e do seu Filho
amado você vai encontrar a vitória.
2ndly. Você que amam o belo, onde você está olhando para ele? Você encontra
muita baixeza, baixeza na sociedade se-in. Procure-o em Cristo, e no que brota da
aceitação do Seu serviço e jugo. "Vinde a mim, vós todos os filhos" e filhas de prazer,
cansado com muita procura e nunca encontrar. "Vinde a Mim", todos os pesquisadores
após verdadeiro consolo e alegria: ". Que eu vos aliviarei"-CWP

O ENSINO SIMBÓLICA DO TEMPLO


QUANDO o autor da Epístola aos Hebreus afirma que "a lei tinha uma sombra dos
bens vindouros", ele não se compromete a mostrar que as várias instituições e
cerimônias desse período legal têm suas contrapartes exatas, em cada detalhe, em as
instituições da era cristã. As sombras são muito indefinido e as coisas insubstanciais,
errática e incerta em seus movimentos, de modo que só com grande dificuldade e muito
paciente observação que podemos ter sucesso na definição da substância que tão
vagamente prever. O caráter simbólico do ritual levítico tem sido muitas vezes
exagerada. Pessoas do Antigo Testamento e lugares, estações sagradas e das coisas
sagradas, até mesmo para os próprios apagadores e pinças do santuário, foram tensas em
significados os mais fantásticos, e proporcionaram espaço para o jogo da imaginação
mais fantasiosa. Mas, enquanto o ensino normal e figurativo da Bíblia é susceptível de
ser abusado, sempre foi, e ainda é, um meio valioso e impressionante de transmitir o
conhecimento das verdades mais importantes, especialmente se uma das regras
fundamentais de interpretação alegórica Observou-se que o que exige a rejeição de tudo
inconsistente com a verdade particular, destina-se a ilustrar e desdobrar. O Templo de
Salomão, na medida em que era uma reprodução (em escala ampliada) do Tabernáculo,
era, como a estrutura mais antiga, o modelo, exemplo e sombra das coisas
celestiais. Mas Salomão introduziu uma série de adições ao padrão antigo mostrado a
Moisés no Monte. As câmaras laterais, os querubins colossal, o mar de fundição em
doze bois no lugar do mais simples pia do tribunal tabernáculo, as dez pias menores e as
suas bases, as dez mesas e os dez castiçais-todas de ouro parecem ter sido o produto e
expressão de idéias teocráticas que vinha amadurecendo na mente israelita há mais de
400 anos, embora muitos deles foram, provavelmente, exigida pelo mais extenso e
elaborado serviço de tempo de Salomão. O significado simbólico de várias partes do
Templo são dignos de consideração.
I. O templo, como a morada de Jeová, localizada a manifestação da Sua
presença e poder . Embora Salomão estava bem ciente "o céu eo céu dos céus" não
podia conter o Deus de Israel, no entanto, ele construiu o templo com o propósito
declarado de proporcionar uma casa para o Senhor habitar em -um lugar estabelecido
para Sua morada (08:03 ). Ele poderia, por isso, têm entretido tal pensamento como que
por habitação no Deus Templo deixou de ser onipresente; mas o Templo era
especificamente o lugar onde o Senhor gravou seu nome, e, portanto, o sinal visível e
penhor de sua aliança com Israel. Era a morada da sua santidade, o lugar onde Ele
estava a ser consultado e compreendido por seu povo, o lugar da visão e da gloriosa
manifestação e bênção.
II. O Templo do Céu foi simbólica . Enquanto o templo era especificamente a
morada de Jeová, também tipificado mesmo céu, que o Apóstolo designa "o verdadeiro
tabernáculo" (Hb 8:2; 9:24). Assim, na oração de Salomão na dedicação encontramos
um contraste contínuo entre "casa", ou "este lugar", e "o céu, Tua morada", ou
simplesmente "céus" (cap. 8:30-49). E assim o israelita piedoso poderia nunca ver na
casa santa e bela, onde Jeová gravou seu nome e um tipo de símbolo do próprio céu. Era
o templo da sua santidade (Salmo 05:07; 79:1; 138:2).
III. O Templo indicaram a estreita relação existente entre Deus eo
homem . Este relacionamento humano divino foi simbolizada nos dois principais
apartamentos do Templo. Por que, no Templo como no Tabernáculo, têm dois quartos
santos, em vez de três ou mais? Por que, exceto para expressar a dupla relação que
essencialmente existe entre o adorador e Deus? O Santo dos Santos, com seus profundos
símbolos de "Mercy cobrindo ira", mostrou relação de Deus com o Seu povo; como, e
em que termos, o Todo-Poderoso e Santo habitaria com o homem. O lugar sagrado,
onde os sacerdotes consagrados ministrado, com suas incenso, altar, e mesas e castiçais,
expressa a relação entre o verdadeiro adorador de Deus. Os adoradores devotos, que
oferecem a Deus o incenso da oração contínua, são ao mesmo tempo o sal da terra ea
luz do mundo. E esta é a única grande verdade incorporados nos vários símbolos do
lugar sagrado. Assim, nos dois apartamentos principais, foram exibidos "os dois grandes
ramos em que a árvore do conhecimento Divino sempre da necessidade executado, ou
seja, as coisas para ser acreditado a respeito de Deus, e as coisas para ser feito por Seu
povo crente."
IV. O templo simboliza a revelação gradual da santidade divina . Quando
passamos a observar os detalhes da estrutura, notamos, em primeiro lugar, a santidade
se formou um dos três lugares santos. Em primeiro lugar, o tribunal, onde nada impuro
pode entrar; em seguida, o lugar santo, onde apenas os sacerdotes consagrados podiam
ir para executar serviços sagrados; e, além disso, prevaleceu na escuridão, o Santo dos
Santos, onde somente o sumo sacerdote entrava (e ele, mas uma vez por ano) sobre o
grande dia da expiação. Aqui foi simbolizada, não só a absoluta santidade daquele que
"habitou na escuridão", mas também as revelações graduais e progressivas do seu nome
e da Natureza, que foram dadas a conhecer aos homens. Enquanto o Templo eo
sacerdócio permaneceram, o Espírito Santo significava que o caminho para o mais santo
de todos ainda não se manifestou (Hb 9:08); mas desde que Cristo rasgou o véu e entrou
o próprio céu para nós, todos nós podemos, com ousadia e plena certeza de fé, entrar no
santuário, e ter comunhão eterna e comunhão com Deus (Hebreus 9:24; 10:19 - 22).
V. A forma quadrada de todos os apartamentos e pátios do Templo não é sem
significado . O oráculo era um quadrado perfeito, a nave de um quadrado duplo, o meia
varanda um quadrado, & c. Em nenhum lugar encontramos a forma de triângulo, o
pentágono, ou o círculo; mas tudo sobre o santuário parece, como a Jerusalém celeste,
para ser quadrangular, como se para corresponder com os quatro cantos do céu, a
morada de Deus superior (Jr 49:36;. Matt 24:31).
VI. O templo também teve um simbolismo de membros . Especialmente notável
é a predominância dos números dez e três. O comprimento ea largura de todos os
apartamentos e os tribunais é um múltiplo comum de dez o número de mandamentos
escritos nas tábuas do testemunho dentro da Arca Dez é o número dos castiçais e mesas,
as bases e as pias; dez côvados de altura dos querubins e da extensão de suas asas
estendidas; dez côvados de largura do mar fundido.Então, observe as três apartamentos
santos, cada um com seu tipo de expiação-o altar de holocaustos, o altar do incenso, eo
propiciatório; o último dentro do lugar santíssimo, que tinha a forma de um cubo
perfeito, o comprimento ea largura ea altura de ser iguais. Cada apartamento também
tinha três principais tipos de artigos de mobiliário. No oráculo eram os querubins, a
arca, e as tábuas da Lei; na nave eram os castiçais, as tabelas, eo altar do incenso; e na
corte eram o mar de bronze, as pias, eo altar de holocaustos. Havia também os três
andares de câmaras laterais. Neste simbolismo dos números, podemos discernir uma
representação mística tanto da variedade e da unidade de toda a revelação divina. "O
que acontece três vezes é o genuíno, uma vez; o que é dividido em três é uma verdadeira
unidade. A uma habitação, por sua divisão em três partes, é designado como um
conjunto completo; e os três tipos de artigos de uso que estejam em três partes, ou em
um deles, de novo formar um conjunto completo, e sob que pertencem a uma ou a outra
matéria. Embora o número (dez) dá a impressão de acabamento e completar a
multiplicidade, o número (três) é a assinatura da perfeita unidade, e, portanto, também
do Ser Divino. "
VII. As decorações do Templo simbolizava a fonte divina de todas as formas de
vida . Os querubins, leões, bois, palmas, flores e lírios eram representativas de toda a
vida criou, e significava que, enquanto o Senhor condescendeu em fazer o Templo a sua
morada especial, Sua presença enche o universo com a vida. Ele sustenta todas as coisas
pela palavra do Seu poder. Anjos e homens, gado e répteis e aves, e toda a criação
inanimada, têm sua existência Dele quem o céu dos céus não podem conter. E assim foi
adicionado às várias lições de absoluta santidade de Jeová e infinitas perfeições, que o
Templo simbolizados, esta expressão ornamental de Sua providência universal
(ver Bahr em "O simbolismo do Culto Mosaic": de Whedon . Comm, e Lange ).

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Verso 1-51. Na matéria: tudo estava aqui dos melhores. A madeira era muito, doce,
duradoura; as pedras bonito, caro, insensível de idade; o ouro puro e brilhante. Assim
são as graças dos filhos de Deus excelentes em sua natureza, querido em sua aceitação,
eterna no seu uso: assim são as ordenanças de Deus em sua santa igreja, confortável,
irrefutável: assim é a perfeição de Seus santos glorificados incomparável,
inconcebível. Em situação: as partes externas estavam aqui mais comum; o interior mais
santo e peculiar reservados. Um tribunal do templo é aberto ao impuro, ao incircunciso:
dentro desse outro, aberto apenas para os israelitas, e, deles, para a limpeza: dentro
desse um outro, adequado apenas para os sacerdotes e levitas, onde estava a altar de
bronze para o sacrifício, eo mar de bronze para a lavagem. Os olhos dos leigos pode
seguir as suas ofertas em cá; seus pés não. Ainda mais, nas salas cobertas do templo há,
para onde os sacerdotes só podem entrar, não os levitas; há, para onde o sumo sacerdote
só pode entrar, não seus irmãos. É, portanto, em cada homem renovado, o templo
individual de Deus: as partes externas são permitidos comum a Deus e ao mundo; o
inwardest e secretest, que é o coração, é reservada apenas para o Deus que fez isso. É,
portanto, na igreja visível: o hipócrita falsa e falta de coração tem acesso às ordenanças
sagradas de Deus, e anda em seus átrios: só o verdadeiro cristão tem a inteira e privado
conversa com o Santo de Israel, ele só é admitido no Santo dos Santos, e entra dentro do
véu gloriosa do céu -. Bp. Municipal .
Verso 1-12. Eles, que são grandes podem aparecer assim; é como o ajuste que um
rei deve morar em um palácio, como um camponês em uma casa de campo. Os que
estão ocupados na construção deve tomar cuidado para não perder, na pedra e
argamassa, a sua solicitude para garantir a melhor "casa não feita por mãos, eterna, nos
céus."
-A construção da casa para o rei, seguido imediatamente após a construção do
templo: eles pertencem um ao outro. Altar eo trono de pé e caem juntos, assim como
nós temos os dois mandamentos: Teme a Deus: Honrar o rei (. 1Pe 2:17; Pv 24:2.). No
reino onde a religião é valorizado e altamente honrado lá realeza é mais seguro: um
povo temente a Deus é o melhor, ou melhor, o único apoio do trono -. Lange .
O versículo 13 como o Tabernáculo foi construído com a riqueza do Egito, para que
o templo com a sagacidade de Tiro:. Deus irá servir-se pelos dons comuns dos homens.
O versículo 13, 14. Um príncipe sábio, na promoção da sua empresa, que visa a
honra de Deus e para o bem da nação, olha em volta para os melhores instrumentos, e, a
fim de obtê-los busca-los onde quer que ele possa encontrá-los (Prov. 26:10). Aquele
que aprendeu alguma coisa completamente, e trouxe-a para a perfeição em sua
província especial, deve ser procurado e realizado em estima, tudo ser sua posição ou
país.
Verso 15-22. Os pilares da Hiram emblemáticos da igreja de Deus . 1. Quanto à
sua estabilidade . Os nomes dados aos pilares são sugestivos.Jaquim: Ele estabelecerá ,
referindo-se ao fato de que a morada de Jeová, até então móvel e comovente, foi agora
firmemente fixado no meio do Seu povo.Boaz: No ele está a força , o que indica a força
eo poder que seriam apresentadas por Deus na defesa e estabelecimento de Seu povo. A
igreja é estável-1.Porque ele está fundado em verdade; . 2 Built-se em verdade; e 3.
sustentado e englobadas pelo Deus da verdade. II. Quanto à sua beleza . Os pilares
foram superados com capitéis ornamentais, em forma de um lírio-cup full-blown, com a
rede de xadrez bem jogado sobre o todo, eo trabalho delicada cadeia pendurado em
festões fora, e decorado com circulando fileiras de romã. A igreja é adornada-1, com as
graças do Espírito Santo; 2, com a beleza da santidade;3, com a glória refletida de sua
cabeça ressuscitado e glorificado (2 Coríntios 3:18). III. Quanto à sua conturbada
história . Estes pilares famosos foram feitos em pedaços pelos babilônios quando
destruiu Jerusalém (2 Reis 25:13;. Jer 52:17). Mas o material permaneceu e manteve o
seu valor. Assim, a igreja tem sido muitas vezes perseguidos, perfurado, e quebrado
pela violência de seus inimigos, e muitas vezes trouxe desastre sobre si mesma por sua
infidelidade a Deus; mas não foi totalmente destruído. Ele mantém o seu vigor, e é cada
vez maior em valor e preciosidade.
O versículo 18. A romã é um dos ornamentos mais comuns na Assíria. Ele foi
utilizado em treme, em lança-cabos e mace-cabeças, nos padrões de portas e calçadas. É
duvidoso que um significado simbólico ligado a ele, ou se foi apenas escolhido como
uma forma natural bonita -. Rawlinson .
. Versículo 22 A Hebraica nomeado o lírio simplesmente "o branco"; é, portanto, um
símbolo natural de pureza. Os sacerdotes, como "santos" (Ex. 03:05), estavam vestidos
de branco (Nm 16:07); e do sumo sacerdote, o mais santo dos santos, usava no grande
dia da expiação vestes brancas, em vez de seus muitos os coloridos habituais; e estas
vestes brancas foram chamados de "vestes sagradas (Lev. 16:04, 32). Na medida em que
a santidade era a idéia característico e fundamental da religião israelita, "o branco" ( ou
seja , o lírio) parece ter sido a sua flor religiosa, como o lótus era a flor sagrada
conhecida das religiões indianas e egípcias. Além disso, o lírio é em nenhum lugar mais
indígena do que na Palestina (Mateus 06:28); e pode, portanto, ser chamado a flor da
terra prometida, como a palma da mão foi a sua árvore. Se os capitais das colunas eram,
portanto, sempre e em todos os lugares decorados com esculturas de flores, um não mais
característica e apropriada poderiam ser escolhidos para as capitais diante do templo
santo do que o lírio -. Lange .
- ". E em cima das colunas foi lily-obra" Para mostrar a beleza ea doçura de Cristo e
Seu povo, aqueles que são especialmente mais eminente, a glória das igrejas; como
eram Tiago, Cefas e João, que "pareciam ser as colunas" (Gálatas 2:9).
Versículo 23. Como uma grande pia para os sacerdotes se lavarem em (2 Cr.
4:6). Os hebreus usado para chamar o ajuntamento de tanta água num mar. Ele
signifieth tanto a imundícia superior a do pecado, exigindo um mar para a limpeza do
mesmo, eo infinito poder do sangue de Cristo -. Trapp .
O versículo 37. "Todos eles tinham um casting." Para ensinar a uniformidade sobre
as coisas de Deus. É uma coisa doce quando com uma mente e uma boca Deus é
glorificado como "o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo" (Rm 15:06), e as orações dos
homens vir diante dele ", como o som de muitas águas."
Verso 40-51. Que significado têm os vasos sagrados do templo para a Igreja do
Senhor, que é o verdadeiro templo de Deus? 1. Os pilares, Jaquim e Boaz, no pórtico,
são, por assim dizer, a inscrição sobre o templo, e declarar a sua fundação forte e sua
permanência. O Senhor declara tanto a Seu povo da igreja: sobre esta pedra edificarei a
minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela (Mateus 16:18). Grande,
nobre promessa! II. O mar de bronze e os vasos no alpendre estão lá, que os sacerdotes
podem purificar-se e os sacrifícios que eles trazem lá. A igreja do Senhor é que o
sacerdócio santo, que oferece sacrifícios espirituais (1 Ped. 2:5). Aqueles que desejam
realizar tal serviço a convocação profeta: ye Wash (Is 1:16); eo apóstolo: Rogo-vos, &
c.(Rom. 12:1). III. O altar, os castiçais, e suporte para mesa no próprio edifício, que é
um tipo de céu, e mostrar que para eles que se oferecem sacrifícios puros e santos, uma
luz e vida divina são preparados diante do trono de Deus, e não há outro sacrifício é
processado, exceto o incenso de oração, de louvor e adoração a Deus (Sl 16:11; Rev.
5:8-14) -. Lange .
-Se, a partir das paredes, olhamos para os móveis: o que é do altar, sobre o qual os
nossos sacrifícios de oração e louvores são oferecidos para o Todo-Poderoso, mas um
coração contrito? Qual é o castiçal de ouro, mas o entendimento iluminado, onde a luz
do conhecimento de Deus e de Sua divina brilha para sempre? O que as tabelas de
aparência ampla, mas a memória santificada, que guarda o pão da vida
continuamente? Sim, se deve presumir tão longe para entrar na muito mais próximo do
oráculo de Deus, mesmo lá, ó Deus! encontramos nossos corações indignos tão
honrados por ti, que eles são feitos teu muito arca em que a tua lei real e teu pote de teu
maná celestial são mantidos para sempre; e de cuja propiciatório, sombreada com as
asas de teus gloriosos anjos, tu dás os depoimentos graciosas do teu bom Espírito,
testemunhando com a nossa, que somos filhos do Deus vivo -. Bp. Municipal .

CAPÍTULO 8
A DEDICAÇÃO DO TEMPLO

CRÍTICA E NOTAS EXPLICATIVAS .-No Vaticano setembro deste capítulo começa: E


sucedeu que, quando Salomão tinha acabado de construir a casa do Senhor ea sua própria
casa, depois de vinte anos, então Solomon, & c;. mas nenhuma outra autoridade sustenta a
adição. Onze meses decorridos entre a conclusão do Templo e sua dedicação; sendo terminado
no oitavo mês (cap. 6:38), e abriu no sétimo mês do ano seguinte (8:2). Este atraso foi
exclusivamente para a chegada da Festa dos Tabernáculos, no Ano do Jubileu, que aconteceu no
ano que se seguiu. A comemoração da nação ter habitou em tendas no deserto (Festa dos
Tabernáculos) foi uma ocasião propícia para a consagração da primeira casa permanente de
Jeová; e serem montados em grande número deu uma dignidade público para o evento de
agosto. Verso 1. Então Salomão congregou -Os representantes da nação eram, por decreto real,
convocado para o seu lugar na procissão, que deve participar da remoção da Arca no Templo. A
ordem seria: o rei dos anciãos do povo, sacerdotes, levando os levitas Arca transportando os
vasos. O progresso deve ter sido muito deliberada para ao longo da linha sacerdotes estavam
estacionados com sacrifícios ea procissão parou enquanto eles estavam em intervalos
oferecidos. Versículo 4. tenda da congregação -Este ‫אֹהֶל מוֹעֵד‬era a tenda em que a Arca
repousou em Gibeão ( cf. 16:08, 9 1 Crônicas;. 21:29;. 2 Crônicas 1:3), o tabernáculo Mosaico
original, a distinção entre o tabernáculo de Davi para a Arca ( cf. 2 Sam 6:17;. 1. Crônicas
15:1). O versículo 5. diante da arca, sacrificando-A procissão tendo atingido o templo, a arca
foi fixado no átrio exterior. e um grande sacrifício oferecido; . então ele foi levado pelos
sacerdotes para a Oracle, e colocado sob as asas dos querubins Nota: Havia querubins fixo
sobre a arca original (Êxodo 37:7-9); estes, por conseguinte, manteve-se, e o
colossal ‫כ ְרזּבים‬de Salomão estendeu as suas asas sobre tudo. O versículo 9. Nada na arca,
etc .-Em Heb. 09:04 "o pote de ouro com maná ea vara de Arão" são mencionados, além
disso; mas estes nunca foram na arca, apenas "colocou diante do Senhor" (Êx 16:33; Numb
17:10). . Versículo 10, 11 nuvem encheu a casa, ... glória do Senhor encheu a casa -Esta
"nuvem" não era escuridão totalmente denso (como alguns sugerem), mas, possivelmente,
nuvens escuras que cercam a glória resplandecente;para quando Aaron entrou no Santo dos
Santos do tabernáculo a fumaça do incenso-se enrolado em torno dele, envolvendo-o como em
uma nuvem, amenizando, assim, o esplendor avassalador do ‫(כ ְּבוֹד יְהֹו ָה‬Levítico
16:13). O ‫כ ּבוֹד‬das respostas de OT para o δόζα do NT O versículo 12. Pense nas trevas -A
escuridão profundamente solene que impressionou espectadores com um misterioso
temor. Como no Sinai (Êxodo 20:21 ‫ )ב ָ ּעַרָפ ֶל‬Então aqui ‫ב ָ ּעֲרָפ ֶל‬correspondente ao
grego ¼ρφνός . . Versículo 14 o rei virou o rosto , com as costas para o povo; ele e que tinha
estado a observar os movimentos da nuvem da glória; agora ele enfrentou a multidão
maravilhada Versos 15-21 conter endereço de Salomão para as pessoas, que ouvem de pé, em
que o rei, agradecido registra que ele realizou e completou o templo em obediência à palavra de
Jeová. . Versículos 22-53 A oração Real de Dedicação - " Salomão se pôs diante do altar "em
uma plataforma de bronze erguida para a ocasião (2 Crônicas 6:13.) na frente do altar do
holocausto; há, também, ser ajoelhou (versículo 54), e com as mãos erguidas (versículo 22)
apresentou esta sublime oração diante do Senhor. . Versículo 28 oração, súplica, e
chorar - ‫רנּה‬ ‫מחִנּה‬ ְּ  ,‫תְפִל ָּה‬
ּ são, respectivamente, a oração em geral (seja o louvor, petição,
ou obrigado), súplica ou súplica (petição de graça e ajuda), e louvor (oração como expressão
alegre de louvor e de agradecimento) -. Keil . . Verso 31 Se alguém pecar .-Solomon aqui passa
de oração geral, e começa a especificar casos distintos Sete casos particulares são dadas em que
seria necessária a interposição misericordioso de Deus: sobre a observação do juramento (31,
32), cativos ( 33, 34), a seca (35, 36), pragas terrestres (37-40), (41-43) estranhos, israelitas
quando ausente do Sião (44, 45), cativos (46-50). Versos 51-53. Um argumento concluindo pela
qual Salomão pede sua oração. . Versículos 54-61 Salomão aconselha e abençoa a
congregação - Ele surgiu a partir do altar, ... e ele se levantou e abençoado, & c . O versículo
61. Deixe seu coração perfeito para com o Senhor, ‫;שָׁל ֵם עִם יְהֹו ָה‬ retamente com Jeová
(Luther); submisso (Dr. Wette); na amizade com Deus (Gesenius); indivisamente dada ao
Senhor (Keil e Lange). Versos 62-64. O ato sacrificial de consagração -Estas foram as
primeiras oferendas colocadas sobre o altar sagrado. Praça dos sacerdotes, não era
suficientemente amplo para tais inúmeros sacrifícios; portanto, o rei fez " santificar o meio da
quadra "temporariamente para fins sacrificiais. O imenso número de sacrifícios oferecidos
fornecido para a "festa" prolongada que sucedeu, com duração de 14 dias, e que reuniu uma
grande multidão, vinda desde a entrada de Hamate e desde o rio do Egito . . Versículo
65 Hamate é o grego Epiphaneia , a principal cidade da Alta Síria, no Orontes, a fronteira
norte da Palestina (Numb. 13:02; 34:8). o rio do Egito é aqui, e não o Nilo, mas o el Arish-o
limite sul da terra de Israel (Numb. 34:5;. Josh 15:04, 47). WHJ-

Homilética de versos 1-9
A IGREJA DO SAGRADO DEPOSITORY DO VERBO DIVINO
Como o Tabernáculo no deserto foi solenemente consagrado ao culto de Jeová (Ex.
40;. Num 8), então agora tem a casa mais grandiosa que é para substituir e suplantar as
relíquias esfarrapadas do antigo sistema ser dedicado com tornando-se solenidades para
o mesmo propósito elevado. E, como Moisés, o servo inspirado do Senhor, fiel em toda
a sua casa (Nm 00:07), foi o escolhido para consagrar o tabernáculo, então Salomão, o
rei divinamente escolhido em Sião (1 Cr. 28:6), em cuja pessoa a monarquia hebraica
neste momento atingiu o cume mais alto da sua glória, era a única pessoa adequada para
consagrar o Templo.Nenhum sacerdote pode realizar esse serviço santo corretamente
como ele. Nenhuma outra pessoa no reino tinha concentrado em si mesmo naquela
época tal santidade, exaltação e poder. Ele era o tipo de que uma maior Salomão, que
está agora em silêncio construir seu templo espiritual, e mesmo atualmente, na hora
marcada, preencha e santificando-o com uma nuvem de glória que nunca passarão. O
primeiro passo para a cerimônia de agosto foi a remoção da arca do tabernáculo de Davi
sobre o Monte Sião para o Santo dos Santos, no novo templo no Monte Moriá. E aqui o
pensamento é sugerido, que, como a arca continha as tábuas da Lei, para que a Igreja é
depositária sagrado do Verbo Divino.
I. A Palavra divina é o grito de guerra irresistível de toda uma nação (versículos
1, 2). A cruz de fogo dos Highlanders escoceses, ou os pedaços sangrentos dos bois
abatidos distribuídos por todo o território de Israel pelo Saul guerreira, não foram mais
potentes em reunir as hostes militantes da nação, do que foi a menção da arca de Deus
em reunir o povo hebreu a um centro comum. Os principais homens da nação de uma só
vez obedecida a convocação (versículo 1). Os anciãos incluído, mais particularmente,
os representantes eleitos da nação; os chefes das tribos eram os principais e mais
influentes indivíduos; e os chefes , ou príncipes, dos pais , foram os homens de idade
mais ilustres e santos da nação, cuja presença e aprovação eram indispensáveis em tão
importante um evento como a dedicação do Templo. "Nada pode ser mais nobre do que
ver uma nação inteira, desde o mais alto ao mais baixo, reuniram-se na unidade em
volta de sua posse mais sagrado." É a Palavra de Deus que faz a impressão mais
profunda no coração nacional, e que as formas e determina o destino nacional.
II. A Palavra divina é o diretório infalível em tudo verdadeira adoração . 1. Ele
reconhece o cargo de pessoas sagradas (versículos 3, 4). Os sacerdotes e os levitas são
mencionados de forma indiscriminada. A passagem paralela nas Crônicas diz que "os
levitas levantaram a arca", mas não há nenhuma contradição nisso, pois todos os
sacerdotes eram levitas, embora todos os levitas não eram sacerdotes. Os sacerdotes
levavam a arca do outro lado do Jordão e ao redor de Jericó (Josué 3:06; 6:6). Estas
pessoas foram especialmente separados para este trabalho sagrado, de acordo com as
exigências da lei (Nm 04:15;. Dt 31:9). Desatenção à ordem divinamente prescrito foi
seguido por resultados fatais (compare 2 Sam 6:1-7;. 1. Crônicas 15:12, 13). Para ser
portadores da Palavra de Deus, para configurar o propiciatório no santuário, e para
apontar os pecadores perecem ao sangue da aspersão, é o escritório ea glória dos
ministros de Deus. Office tem nada de sagrado em si mesmo, além do fiel cumprimento
dos deveres que ela envolve, eo caráter moral irrepreensível da pessoa designada para
isso. Suposição Sacerdotal é o mais injustificável, e, aos olhos de Deus, o mais
abominável. 2. Ele limita o significado das coisas sagradas (verso 4).Parece que neste
grande dia de inauguração foram formadas duas procissões imponentes: a que vem do
alto de Gibeão, tendo no alto da tenda sagrada e os vasos sagrados do antigo culto
pastoral, para agora ser desuso para sempre o antigo altar de bronze , o candelabro, a
mesa de pães da proposição, e também a serpente de bronze. Esta procissão foi
acompanhado no Monte Sião por um ainda mais imponente e majestosa um, levavam a
arca de madeira de acácia, cobertas com suas duas pequenas asas figuras-a relíquia que
era unir o velho eo novo juntos. Muito tem sido feito desses vasos sagrados, até que
tenham sido criados em objetos de idolatria. Começando com uma certa pitada de
verdade, o amante entusiasta de tipos e figuras vagou em regiões inédito e untrod antes,
e descobri significados ocultos e premonições misteriosas que o uso óbvio e ensino do
senso comum dos símbolos absolutamente não conseguiram transmitir. Por uma
comparação cuidadosa da Palavra de Deus nos ensina o verdadeiro significado e mais
adequada utilização destas coisas sagradas, e de todos os auxílios externos na adoração
aceitável a Deus. 3. Ele autoriza o exercício de atos sagrados (versículo 5). A remoção
da arca foi celebrada por sacrifícios de "ovelhas e bois que não poderia ser contada, por
numerosa." O caminho, de acordo com Josephus, foi inundada por rios de sangue. O ar
estava escuro e perfumado com as nuvens de incenso; as músicas e danças foram
unintermitted. Nenhum culto pode ser agradável a Deus além do sacrifício. A Palavra
divina é mais explícito sobre esse ponto (compare Lev 1:2;. 3:2, 7; Gênesis 8:20; 22:07;.
Ex 18:12; 40:29;. Num 28:10, 14 , 1 Reis 3:4; 51:16 Ps, 19;.. Isa 40:16;. Hebreus 10:6-
8, & c).. O mais vil pecador pode agora se aproximar de Deus por meio do sacrifício
sempre eficaz de Seu Filho. Todo ato de adoração genuína envolve sacrifício.Toda a
nossa auto, eo melhor de tudo o que temos, deve ser sacrificado livremente a Ele, que se
entregou por nós.
III. A Palavra Divina encontra seu lar permanente no lugar mais sagrado da
Igreja . 1. Há que está bem guardado (versículos 6, 7). A tampa antiga da arca formado
pelos dois pequenos querubins de ouro batido foi removida, e uma nova, sem eles, foi
substituído para se ajustar a sua nova morada. Em uma projeção tosco áspera da rocha a
arca foi empurrado e do respectivo comprimento, sob a sombra das asas abertas dos dois
gigantescos querubins que estavam à espera, como dois guardiões vigilantes e leais,
para receber e sempre proteger o tesouro precioso. "A Palavra do Senhor está sob a
proteção divina; os anjos são seus guardiões e observadores; ele pode não ser destruído
pelo poder humano, nem é auxiliado ou protegidos por homens ". A igreja mais sagrado
é o guardião mais fiel da Palavra, eo coração mais santo é o seu santuário mais seguro e
mais bela. 2. Há que se destina a permanecer (v. 8). Quando a arca se mudou para
dentro do véu a ser visto não mais, os sacerdotes se aposentar, como um sinal de que ele
tinha pelo comprimento atingido "o lugar de seu descanso", e não era para ser realizado
sobre mais, tirou dela os varais ou lida em que dera-lo para lá e para cá; e, embora os
próprios bastões permaneceu dentro do véu, as extremidades poderia apenas ser vistos
saindo pela porta, em sinal de que suas longas peregrinações terminaram; ou, como Keil
coloca, suas extremidades pode ser observada a partir do santuário pelas elevações
sobre o véu, o que pode ser visto a partir do próprio santuário, mas não sem. Eles
permaneceram muito tempo depois, até mesmo para os dias finais da monarquia, e
formou uma pista para guiar os passos do sumo sacerdote quando ele entrou na
escuridão. A Palavra de Deus tem encontrado o seu lar permanente em Sua Igreja, ea
história dos dois estão inseparavelmente unidos. Não muito tempo atrás havia
descoberto entre a lava endurecida de Pompéia a forma de um corpo humano, com todas
as características singularmente perfeitos e de beleza impressionante, ea expressão
como de alguém que estava dormindo um sono agradável e tranquilo. A inundação em
chamas, que transportava a morte em seu fluxo impetuoso, eo sepultamento frio de 1800
anos, não tinha aproveitado para destruir os traços imperecíveis. Assim, a igreja pode
ser exposto à perseguição de fogo de seus mais cruéis inimigos, ou enterrado sob a
negligência frio de seus amigos professos; mas lançou no molde do eterno e imutável
Palavra de Deus, ela mantém sua imagem indestrutível, com cada linha e característica
da perfeição distintamente marcado, e, quando as idades têm rolou, vai ficar para trás
para um mundo espantado com toda a sua beleza inigualável e grandeza. 3. Aí está o
tesouro mais valorizado . "Não havia nada na arca, senão as duas tábuas de pedra" (v.
9). Quando o velho tampa da arca foi retirado antes de desaparecer dentro do véu, e
antes que a nova cobertura foi fixada em, no interior da arca foi visto por olhos israelitas
pela primeira vez há mais de quatro séculos, talvez pela última vez vez para sempre. O
pote de maná, a vara de Arão, eo incensário de ouro, que se dizia ser depositado dentro
dela, ou ao lado, foram embora perdido, pode ser, no cativeiro filisteu. Nada restava
mas os dois blocos de granito de Mount Sinai, gravei com os dez mandamentos. Mas
estes eram de valor indizível e significado inconfundível. "A arca da aliança era a raiz e
semente de todo o santuário que continha a lei moral, de uma só vez o documento
original e penhor da aliança, através do qual, e em conseqüência do que, Jeová era para
habitar no meio de Seu povo.Temos, na Nova Aliança, não só a Lei, mas o Evangelho,
que é eterna. Onde a Sua Palavra, aí o Senhor habita e é entronizado; é a alma de cada
Casa de Deus, e, de fato, lhe confere a sua consagração. "
LIÇÕES :. -1 a Palavra de Deus deve ser amado com fervor . 2. diligentemente
estudado . 3. zelosamente guardado . 4. fielmente obedecido .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


. Verso 1 Salomão enfeitada e enfeitada seu templo, antes que ele orou nele; assim,
diz um, antes orares preparará o teu coração, que é o verdadeiro templo daquele que é
maior do que Salomão. E, como aquela mulher que a procurou sêmea varreu toda a
casa, então quando tu procuras qualquer coisa de Deus, varrer toda a casa de teu
coração; varrê-la pelo arrependimento, lavar a calçada dele com lágrimas, embelezá-la
com a santidade, perfume-a com orações, deck-lo com humildade, pendurá-lo com
sinceridade -. Trapp .
-Parece haver um contraste aqui entre os procedimentos mais populares de David,
que, quando ele trouxe a arca para o Monte Sião ", reuniu todos os homens escolhidos
de Israel, trinta mil," eo statelier, sistema mais aristocrático de seu filho, que, nascido no
roxo, se comporta de uma forma mais elevada, apenas convocando os chefes como
representantes da nação. O resto das pessoas "se congregaram" (v. 2), e foram meros
espectadores da cerimônia.
Versículo 1-4. Religião a força mais poderosa do país . 1. Ele é a fonte ea
salvaguarda da autoridade régia . O governante que ignora o princípio religioso não
tem garantia de um som e governo permanente. Mais forte que a espada, ou os
esquemas de política ou o clamor popular de uma hora, é a vida religiosa
profundamente enraizada do povo. 2. Ele comanda a homenagem e fidelidade de todas
as classes e condições . Tudo o que é venerável em idade, em sabedoria e maduro
conselho, brilhante em gênio, vigoroso e ousado na maturidade, ou florescendo e
esperançoso na juventude, responder de uma vez para o seu apelo irresistível (versículo
1, 2). 3. Ele comemora e consagra grandes bênçãos nacionais (versículo 2). "A festa no
mês etanim" foi a Festa dos Tabernáculos. Etanim é definido como "o mês de ribeiros",
e se correspondia com a nossa outubro; também significa maturação ou força. Salomão
acabou a Temple no oitavo mês, mas esperou até o sétimo mês do próximo ano para a
dedicação, para que se coincidente com a Festa dos Tabernáculos. Esta festa foi
projetado para uma ação de graças e alegria ao longo dos frutos da colheita (Êxodo
23:16;. Dt 16:13); e também para a comemoração do momento em que Israel habitou
em tendas no deserto (Lev. 23:43) Era então associar a dedicação do templo com esta
importante festa, para a arca que haviam morado em uma tenda e foi levado para lá e
para cá durante quinhentos anos estava agora a entrar em seu lugar de descanso (1
Crônicas 28:2 comparar;.. 2 Crônicas 6:41). E assim a casa do santuário, iniciado no
mês de flores e terminou no mês de frutos colhidos, foi devidamente consagrada no mês
de ação de graças. 4. Ele venera os objetos mais sagrados (verso 4). A arca, o
tabernáculo, e os vasos sagrados foram associados com as eras mais agitados da história
dos israelitas, na derrota e na vitória, no sofrimento e alegria. Relíquias sagradas,
enquanto indigno de idolatria em si, muitas vezes são lembretes de privilégios e bênção
no passado, que a alma agradecida não estaria disposta a esquecer.
. Versículo 4 A tenda da congregação, feita por Moisés, até então transportáveis e
por muitos anos decepadas da arca, era agora a ser re-unida e se estabeleceram no
templo; como os santos, aqui jogou para cima e para baixo, deve ser um dia no céu, que
a habitação da santidade de Deus. Embora nem o tabernáculo, nem seus vasos sagrados,
foram aplicadas a qualquer uso no templo, o seu caráter sagrado tornou justo que eles
devem ser depositados dentro do seu recinto. Muito provavelmente eles foram
colocados no lugar do tesouro.
O versículo 5. Sacrifício a essência da adoração aceitável . 1. Foi instituído nas
primeiras vezes. 2. Foi praticado de alguma forma por todas as nações em todas as
idades. 3. Foi mais perfeitamente exemplificado nos sofrimentos e morte do Filho de
Deus. 4. Está ilustrada na generosas doações para fins religiosos. 5. Exige toda a vida e
no serviço do crente individual.
Versos 6-8. A arca um emblema do coração humano . 1. Conforme vivificante e
adornando a mais esplêndida criação do gênio humano. 2. À medida que o esconderijo
do Verbo Divino (Sl 119:11). 3. Como ter afinidade com a vida angelical. 4. Como ela
exerce-se em mostrar misericórdia. 5. Como é o santuário de manifestações mais divino.
O versículo 9. "Não havia nada na arca, senão as duas tábuas de pedra." A natureza
imperecível do Verbo Divino. 1. Ele é superior ao seu entorno mais magníficas. 2. Resta
quando outras coisas preciosas são perdidas. 3. Ele sobrevive à destruição e ruína dos
mais poderosos impérios. 4. Ele não está no poder dos homens ou demônios para
destruí-la. 5. Ele vai suportar quando a terra eo mar e as estrelas desapareceram.

Homilética de versos 10-13
A NUVEM DO SENHOR
I. era o símbolo visível da presença divina no meio do Seu povo . A
palavra shechinah , embora não usada na Bíblia, é freqüentemente utilizada por
escritores sobre temas sagrados para designar este aspecto notável, a criação do seu
poder "cuja força está nas nuvens", e de quem se diz que "nuvens e escuridão . estão ao
redor dEle, enquanto a justiça e juízo são a base do seu trono "De várias referências a
ele nas Escrituras que nos reunimos a Shechiná foi uma luz intensamente brilhante,
dentro de uma nuvem em forma de coluna; que, durante o dia, essa nuvem seria tão
densa como quase inteiramente para esconder a luz, mas que à noite ele se tornaria tão
atenuada e transparente quanto a deixar a luz sozinha visível. Pode ser, também, que a
aprovação ou ira do Senhor seria indicado em certos momentos pelos aspectos de
mudança de brilho ou escuridão incomum. As aparições registradas do Deus de Israel,
sob a forma de uma nuvem pode ter sugerido a muitos escritores pagãos as
manifestações de suas próprias divindades em uma forma similar. Assim, lemos a
respeito de Júpiter entronizado no monte Gargarus "velado em uma nuvem perfumada":
de Minerva entrar no exército grego "vestido com uma nuvem roxa", e que, quando
Apollo participou de um guerreiro célebre ", um véu de nuvens envolvido seu radiante
cabeça. "A primeira menção deste notável espetáculo, como se empurrado para fora do
espaço por alguns invisível mão foi na noite memorável do êxodo dos israelitas da
escravidão no Egito vexatória longo. E certamente deve ter criado um profundo
sentimento de admiração e reverência entre aquela vasta série de dois milhões e meio,
como a misteriosa glória nuvem flutuava para baixo em seu meio, e, procedendo à
frente, majestosa e, silenciosamente, assumiu a liderança na sua perigosa
jornada. Quando o Tabernáculo foi criado e decorado para fomentar o espírito de
adoração, e para ajudar o crescimento e alargamento da vida religiosa, a nuvem do
Senhor coberto e encheu-o com glória inexprimível. Como Jeová, na antiga aliança,
escolheu uma habitação visível entre o Seu povo em sinal de sua eleição, assim também
Ele verificou sua presença neste Templo de Salomão de uma maneira consciente para os
sentidos, isto é, por meio da NUVEM , que é o médio e sinal de Sua manifestação, não só
aqui, mas durante todo o Antigo Testamento. (Compare Ex 16:10;. 20:21; 24:15, 16;
34:5; 40:34;. Lev 16:02;. Num 11:25; 12:05;. Isa 6:3, 4; 01:04 Ezequiel, 28;. 10:03, 4;.
Ps 18:10-12).
II. Indicou que a glória do caráter divino está além da compreensão da mente
humana . A nuvem escondida e velada a majestade de Jeová, bem como o revelou. "O
Senhor disse que habitaria nas trevas" (v. 12). Cloud e escuridão são palavras
sinônimas. O trono dentro do Templo, em que a presença Divina foi concentrada, estava
na parte de trás do Santíssimo Lugar, o que era perfeitamente escuro. "A nuvem é,
então, por um lado, o sinal de céu de descendência da presença do Deus auto-se
manifestando; por outro lado, ele declara que Deus, em Seu ser, espiritual e ética, está
tão acima e diferente de todos os outros seres, que o homem, em sua natureza
pecaminosa e mortal, não pode compreender nem suportar a visão dele. "A glória do
Senhor, que é invisível ultrapassa infinitamente o que é visível (1 Coríntios 13:12;.. Job
38;. Ex 2:20, 32).
III. É a verdadeira consagração de cada santuário cristão . Cada santuário
cristão é erguida em nome e para a glória do Senhor, e é destinada para Sua morada,
Sua habitação permanente (versículo 13). Mas a verdadeira consagração do edifício é a
presença manifesta de Deus para os corações dos fiéis. A Shechiná da antiga
dispensação foi sempre intimamente associada com o Tabernáculo. Não era um
espetáculo simplesmente para excitar e satisfazer o espanto das pessoas, mas tinha a
intenção de ajudá-los na adoração do único Deus vivo e verdadeiro (Ex. 40:38). Um
santuário deve ser consagrada, não com água benta ea palhaçada de ritos e cerimônias
pagãs, mas com oração e ação de graças, com a Palavra e bênção de Deus. Onde quer
que o Senhor manifesta a Sua glória, não é o templo consagrado a Sua adoração.
IV. Às vezes se manifesta em majestade esmagadora e glória (versículos 10, 11,
em comparação com 2 Chron. 05:13, 14). A escuridão era tão insuportável, ea glória
celestial tão avassalador, que os sacerdotes cambaleou sob o terrível manifestação, e não
foram capazes de ministro. É digno de nota, também, que o poder de Deus veio para
baixo, enquanto os adoradores estavam no ato de louvar ( ib. versículo 13). Quando
subir ao mais alto grau de sinceridade e fervor na adoração do Altíssimo, é então que
recebemos as bênçãos mais memoráveis. A existência da igreja hoje em dia é uma
evidência triunfante da continuação da presença divina e as manifestações especiais da
glória divina. E, apesar de não ter a coluna de fogo brilhando sobre a igreja como nos
dias de outrora, o poder de Deus se realiza na pessoa e governo do Espírito Santo, cuja
glória foi exibido em diferentes períodos da história da igreja em um forma todas
aquelas palavras tão maravilhoso e imponente, e com resultados mais abrangentes do
que nos dias em que o sinal externo misterioso participaram os israelitas ", em todas as
suas jornadas." O derrame milagrosa do Espírito no dia de Pentecostes, e os
avivamentos notáveis que têm ocorreu desde aquele dia, são exemplos de sinais e
promessas distintivas da plenitude e onipotência da graça espiritual com a qual a igreja
pode esperar para ser visitado nos dias de hoje. Deus ainda está no meio do Seu
povo. Quando o mundo está convencido do pecado, da justiça e do juízo; quando os
crentes são sérios em oração e diligente em buscar a salvação das almas; quando o
descuidado e vertiginoso são presos em seu turbilhão de alegria, e tornar-se grave com
pensamentos de eternidade; quando o insensível são derretidos, o obstinado convenceu,
a dúvida re-confiante, e os desesperados aplaudiram; quando a alma se abate sob um
sentimento de indignidade pessoal, e oprimido com vista para a glória, a
condescendência, eo amor de Deus; quando as falsas confidências do coração são
estremeceu, e somos capazes de confiar somente em Jesus; quando o amor brilha com
calor intenso e, sob a sua fervorosa, influência constrangedora, somos levados a nos
consagrar de novo a Deus e à Sua grande serviço, então temos evidências inequívocas
da presença e poderosas operações do Espírito Divino, que a nuvem do Senhor está
enchendo seu templo e descendo no meio do Seu povo adorando, em toda a glória de
sua encantos transcendentes, em toda a plenitude generoso abrangente de Sua bênção
derramada. Nada menos do que o feltro, a presença espiritual de Deus, Deus realiza no
coração pela energia do Espírito pode ser um salva-guarda eficaz contra o pecado. Os
judeus viram a glória de nuvens, o símbolo da presença e orientação e do poder de
Deus; que era "à vista de toda a casa de Israel em todas as suas jornadas;" encheu o
Templo especialmente e solenemente dedicada a Sua adoração; ainda pecaram -pecado
gravemente e repetidamente. Um comentário horrível sobre a insuficiência do mais
imponente simbolismo para fora, para regenerar e santificar a natureza humana
corrompida! É a revelação de Cristo ao coração pelo Espírito, que por si só pode realizar
a obra destruidora de pecado.
LIÇÕES :. -1 O Templo é o lugar da gloriosa revelações . 2. É nos mais altos estados
de espírito de adoração que as maiores bênçãos são lidos .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


. Versículo 10 por uma nuvem que Deus muitas vezes ambos representam a sua
glória, e cobri-lo: significando, assim, que era ao mesmo tempo invisível e inacessível.
-The-a nuvem símbolo visível da presença divina, a Shechiná do Targums-que havia
sido prometido antes da arca foi iniciada (Ex. 29:42), e encheu o Tabernáculo, logo que
foi concluída (Ex. 40 : 34), e que tinha sido provavelmente já viu ao longo do tempo
durante o intervalo de tempo, quando não temos nenhuma menção expressa de que a
partir de um pouco antes da morte de Moisés (Deut. 31:15), até o presente ocasião,
agora mais uma vez apareceu em magnificência, e tomou, por assim dizer, a posse do
edifício que Salomão foi a dedicar. A presença de Deus no Templo, doravante, foi,
assim, garantiu aos judeus, e Sua aprovação de todos Salomão tinha feito era significado
-. Comm do Orador.
Versos 10-13. É impossível que mortal, o homem pecador deve ver ou compreender
o Santo eo Infinito. Posso experimentar a Sua presença misericordiosa;mas presunção e
loucura é querer soar as profundezas de seu ser. O olho da fé contempla em trevas, a
glória do Senhor; na noite da cruz, a luz do mundo;através do véu escuro da carne, o
Filho unigênito de Deus, cheio de misericórdia e graça -. Lange .
-A glória do Senhor apareceu em uma nuvem, uma nuvem escura, para significar-
1. A escuridão que dispensa, em comparação com a luz do Evangelho, pelo qual, com o
rosto descoberto, contemplamos, como um espelho, a glória do Senhor. 2. As trevas do
nosso estado atual, em comparação com a visão de Deus que será a felicidade do céu,
onde a glória divina é revelada. Agora só podemos dizer que Ele não é, mas então
veremos como Ele é.
O versículo 11. Os santos anjos batem asas sobre os seus rostos, como se fosse um
double-lenço ou como um homem leva as mãos diante de seus olhos, quando se
contempla uma grandíssima luz antes de o brilho da presença de Deus, que mais colocar
fora de seus olhos. Diz Pellican, pelos sacerdotes de serem expulsos por essa nuvem
aparecendo foi mostraram que o tempo deve vir quando este sacerdócio deve ministro
não mais por ritos carnais neste lugar -. Trapp .
-Não veneração pela majestade divina só proíbe atraso na presença da glória
divina; não é meramente um santo temor emoções através dos sacerdotes, de modo que
eles chamam de volta; mas a glória do Senhor, como um fogo consumidor, é que, antes
que o homem profano não pode existir, para a qual ele não pode se aproximar sem ser
destruída. Por isso, o sumo sacerdote era obrigado a preparar a sua entrada no santuário,
pelo primeiro envolvendo com a fumaça do incenso queimando o símbolo do poder de
cobrir o pecado de oração-a nuvem que encarnava a glória do Senhor -. Keil .
. Versículo 12 Percebendo ambos os sacerdotes e as pessoas atingidas com horror e
espanto para esta escuridão, Salomão lembra que este não era um sinal de antipatia ou
desfavor de Deus, como alguns deles podem imaginar; mas um sinal de Sua aprovação e
graça ea presença especial entre eles -. exterior .

Homilética de versos 14-21
A ALEGRIA DE UM PROPÓSITO ACCOMPLISHED
A mente humana abomina incompletude. Quando Charles Leslie morreu, deixou em
seu cavalete uma pintura inacabada de Titania, do Sonho de uma Noite de Verão , que
era para ser uma outra realização pictórica das criações de Shakespeare com que a fama
de Leslie está inseparavelmente ligados. Mas o cérebro ocupado deixou de funcionar, o
lápis caiu dos dedos fáceis, eo fragmento deserta retém, mas uma promessa fraca do
gênio artístico que a imagem concluída teria revelado. É impossível contemplar uma
obra incompleta assim sem sentir decepção e arrependimento. As ruínas em ruínas de
uma estrutura que já foi completo é mais satisfatório para a mente de um edifício
inacabado abandonado à decadência sem ter servido a nenhum propósito útil. Como é
grande, então, é a alegria de ver realizado um propósito que custou tanta ansiedade e
pensamento, e que está em andamento há anos! Essa alegria foi realizado por Salomão,
neste momento, quando ele testemunhou a maior obra de sua vida completa, e que foi
aceito por Deus. Observe-
I. A alegria de um objetivo realizado é expressa em ação de graças
devoto (versículos 14, 15). O coração do rei estava cheio de alegre gratidão, e sob a sua
influência abençoou o povo, e abençoou o Senhor Deus de Israel. Compartilhando com
a alegria e solenidade da ocasião, toda a congregação se levantou, como se ansioso para
receber a bênção. Os primeiros momentos de uma boa percebeu, há muito esperado e
trabalhado, estão cheios de emoção indescritível. O êxtase é, por vezes, cheio de
perigo. Em seus últimos dias, o Venerável Bede estava envolvido em uma tradução do
Novo Testamento em que ele tinha preparado o seu coração. Ele ditou a um de seus
discípulos, o último versículo do Evangelho de João. "Está consumado, mestre", disse o
escrivão. "Está consumado", respondeu o santo morrendo. "Levante a cabeça, deixe-me
sentar no meu celular, no lugar onde eu tantas vezes orou. E agora, glória ao Pai, ao
Filho e ao Espírito Santo. "E, com essas palavras, como se o êxtase de ter cumprido um
propósito pacientemente processado foi demais para ele, seu espírito fugiu. Diz-se, em
certa ocasião, quando Sir Isaac Newton foi envolvido em alguns cálculos para provar a
extensão de sua teoria da gravitação terrestre elaborada, que, como ele desenhou para o
próximo e previu a certeza absoluta da teoria que inevitavelmente provar, ele tornou-se
tão agitado que ele foi obrigado a desejar um amigo para acabar com eles. A alegria
genuína transborda em ação de graças.
II. A alegria de um objetivo realizado é intensificada por uma revisão das
etapas variadas pelo qual é consumado (versos 15-21). Estes versos contêm uma
narração adequada dos fatos mais interessantes relacionados com o planejamento e
construção do templo, e sem tal narração dos serviços da dedicação teria sido
incompleta. 1. Este propósito foi divinamente sugeriu . "O Senhor Deus de Israel falou
pela sua boca a Davi, meu pai" (verso 15). Nossos melhores pensamentos e mais santas
inspirações vêm de Deus: e os trabalhos de maior sucesso na conexão com a Sua Igreja
é aquele que é feito nas linhas projetadas pela Sua Palavra. Moisés foi direcionado para
a construção do Tabernáculo de acordo com o padrão mostrou-lhe no Monte (Hb
8:05). 2. Sua realização foi muito necessário . Durante anos, a arca era migratório, e
Jeová não tinha lugar estabelecido para a Sua adoração. Sob um governo teocrático que
era importante que deveria haver algum local especialmente separado no qual o Senhor
poderia gravar o seu nome. Jeová escolheu primeiramente a pessoa que deve governar o
seu povo, e, em seguida, colocá-lo em seu coração para construir uma casa para Seu
culto (versículo 17). Se qualquer outra cidade de Jerusalém tinha sido escolhido por
Deus para o templo, então este seria considerado como uma usurpação. Mas é
expressamente declarado que Deus "escolhi cidade para construir uma casa" (versículo
16); portanto, não havia a necessidade mais urgente para a construção desta. 3. Foi
amado por alguém que não tinha permissão para realizá-lo (versículos 17-19). Era o
fim da vida de Davi de construir um templo para o Senhor, e ele fez extensos
preparativos nesse sentido. Teria sido uma alegria indizível para ele que ele tinha sido
autorizado a construir e consagrar o templo; ea ocasião teria posto em exercício o maior
gênio de sua natureza poética. Mas essa honra lhe foi negado; em parte, porque a forma
nômade antiga de adoração não era ainda a ser abandonado; e porque as guerras de
David inabilitou a ser o fundador de um banco de culto pacífico (2 Sam 6:06, 11;. 1.
Crônicas 22:08). Mas uma garantia solene foi dada que sua dinastia deve durar para
sempre para continuar o trabalho; ea glória de construir e consagrar o templo mais
célebre da antiguidade caiu no monte de Salomão (2 Sam 7:13; 1 Crônicas 22..:
9). Jeová aprovado e aceito as boas intenções de Davi, embora ele não lhe permitia
colocá-las em execução. Esta aprovação Divina foi implicado pela aceitação de Deus do
design, apenas com a diferença de que ele deve ser executado pelo filho em vez do pai,
e também pelas várias promessas, que recompensou o piedoso desejo de Seu servo (2
Sam. 7 :10-16). 4. Foi trazido para a sua realização final pela ajuda divina . "O Senhor
cumpriu a palavra que falou" (v. 20), "pela sua mão cumpriu" (v. 15). Salomão foi o
instrumento; mas o Senhor, como em todos os verdadeiramente grandes empresas, foi o
poder de se mover. O filho era apenas completar o plano que tinha sido pré-concebido e
organizado por seu pai. É instrutivo observar como as obras inacabadas de uma idade
anterior são continuadas e concluídas por sucessivas gerações. M. Lesseps, na
construção do Canal de Suez, apenas completou o trabalho iniciado por Faraó-
Neco; enquanto os engenheiros Monte Cenis, em tunelamento uma maneira que os
Alpes, tendo consumado a obra de Hannibal. A Pacific Railroad, ea nova linha de vapor
a partir de Hong Kong para São Francisco, realizaram a grande visão de Colombo de
um comércio direto entre Europa e Ásia pelo ocidental, em vez da rota oriental. Rússia,
por seus atuais esforços para tornar Sarmacand um grande centro de tráfego, está
enchendo no grande esquema legou a ela por Tamerlane; tempo, escolhendo o Oxus
como a grande estrada comercial da Ásia Central, ela está apenas trilhando os passos de
Alexandre, o Grande. Cada idade tem a sua própria missão especial; e deve se esforçar
para manter e ampliar as bênçãos civis e religiosas proferidas a ele pelo nosso
sofrimento e antepassados heróicos. O lado divino do trabalho permanece
imutavelmente o mesmo. Deus nunca ainda "sofreu sua fidelidade ao fracasso, nem
alterou a única coisa que saiu de sua boca" (Sl 89:33). Prova disso é a experiência
constante e simultânea dos santos em todas as idades, e não uma instância para o
contrário.
III. A alegria de um objetivo realizado baseia-se na garantia da sua harmonia
com a aliança divina (versículo 21). As tábuas de pedra estabelecidas na arca estavam
sofrendo testemunhas da aliança em que o Senhor havia entrado com o Seu povo. A
ereção e consagração do Templo era outra evidência da fidelidade de Deus à Sua parte
da aliança; e este pensamento seria aumentar a alegria de Salomão na ocasião. Não pode
haver satisfação sólida em fazer qualquer coisa que nós sabemos não está em harmonia
com a vontade divina: Whatever bem que fazemos, temos de olhar para ela como o
desempenho da promessa de Deus para nós, em vez de o desempenho da nossa
promessa a ele. Quanto mais fizermos para Deus, tanto mais que estamos em dívida
para com Ele; para a nossa capacidade vem Dele, e não de nós mesmos. "Temos mais
necessidade de se preocupar com a nossa própria fidelidade do que a de Deus.
LIÇÕES :. -1 Nenhum propósito pode prosperar que não é concebida num espírito
humilde e agradecido . 2. É um privilégio indescritível, e uma grande responsabilidade,
para ser autorizado a tomar parte na obra de Deus . 3. A alegria de um bem realizado
supera o sofrimento e labuta encontrou em sua realização .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Verso 16.-A escolha de Deus não é preferência cego de um e preconceito contra o
outro, mas visa a salvação de ambos. A partir de entre todas as nações Ele escolheu
Israel para sua salvação, tão fora de todas as tribos de Israel escolheu a cidade de Davi
para a bênção de todo o reino -. Lange .
. Versículo 17 Quantos indivíduos, bem como congregações inteiras, tem os meios e
com que o poder de construir uma igreja, para reparar um ruinoso, ou para ampliar um
que se tornou demasiado pequeno; mas nada pode estar mais longe sua mente.
O versículo 18. ideais não realizados não inútil . 1. O caráter de uma vida
individual é influenciada e moldada pelo ideal depois que aspira continuamente.2. O
ideal de uma vida santa e útil deve ser construído em harmonia com as exigências da
vontade Divina. 3. Se o ideal da vida não é realizado, o esforço após a sua realização irá
conferir um benefício reflexo sobre o aspirante sincero. 4. Ideais de bondade, embora
não realizados, suscitar o louvor divino. 5. Ideais não realizados na vida presente
tornam-se as bases de ideais ainda mais elevados no futuro.
-Aquele que fins para fazer um bom trabalho, mas é nele prejudicado não por culpa
sua, mas por decreto divino, ainda não foi "bem feito." Deus considera suas intenções
quanto a própria ação.
- Na manutenção de um alto ideal . 1. Por um alto ideal é significado, não é algo
vasto e vago e inatingível, mas o que cada um, com a ajuda de Deus, no pleno
desenvolvimento de sua própria natureza, pode alcançar. Para apontar a menos seria a
ser lento, undutiful, infiel. Para visar mais seria para entrar na névoa, e tornar-se
irreal. Falando em geral, ele será encontrado que tudo o que pode ser inteligente e
consciente que visa, pode ser alcançado. Nas próprias idéias que entreter, e nos esforços
que fazemos, Deus nos dá a garantia de que o que nós, portanto, pensar e esforçar-se
depois pode ser alcançado. Era a idéia de Platão de que cada criatura humana individual
é uma prole ou produto de uma forma eterna ou idéia na mente divina. Algo desse tipo
deve supor em razão: algo deste tipo é de fato ensinou pela revelação cristã. Deus,
portanto, como podemos dizer, guarda o segredo de toda a vida, a sua verdadeira
imagem e proporções, e abre o segredo de cada um como ele vem para ele. Ele tem uma
imagem em sua mente de que cada um pode ser, pela Sua graça, um reflexo vivo. O
belo, o pensamento inspirador! tocar-nos com medo, e ainda elevando-nos para
arrebatar-que cada um de nós pode encontrar-se, na verdade, apenas em seu Deus, e que
a descoberta é certo que será o avanço eterna e salvação. 2. Para manter o alto ideal, é
preciso se esforçar continuamente para ampliá-la. Nossa concepção moral da nossa
própria natureza ou deve crescer mais e mais luminosa, ou se desvanece-se em
estreiteza e escuridão. Nada na terra, mental ou material, pode continuar em uma
estadia. Há um sentido em que os nossos melhores pensamentos e propósitos mais
nobres estão morrendo e morrendo; e nossa única segurança está em elevar ainda
melhores pensamentos e ainda fins mais nobres das cinzas daqueles que
morreram. Swift e sutil, e com certeza é o falecimento do nosso pensamento mais
etéreo, a nossa emoção mais brilhante. Swift e com certeza também é a reprodução ea
expansão deles, de modo que, enquanto não está morrendo e entrando em vida
perpetuamente, deverá ainda ser a nossa consciência apenas uma continuidade
ininterrupta, e uma acontecendo da nossa vida de força em força. "3 . Na tentativa de
manter e ainda melhorar essa idéia espiritual e grande de nossa própria vida, seremos
muito assistido por uma crença de certeza de que é a mesma coisa que Deus quer e vai
ajudar-nos a compreender e ser. Se Deus não vai nos ajudar neste pelo sopro da Sua
própria simpatia infinito, pela elevação da luz de Seu rosto sobre nós, nossa vida é de
fato uma coisa escura e sem esperança. Ela nunca pode expandir-se para o verão
amplitude e beleza. Como isso agrada um pai, ou um irmão mais velho, forte, para
pegar a mão de algum alpinista jovem e ajudá-lo a subir as rochas e ao longo do cume
vertiginoso e perigoso para algumas elevações de sol e seguros para as montanhas! Será
que por favor o Pai Celestial menos para ajudar aqueles que, já ligou e acelerou pela
Sua graça, estamos apontando, como podem, depois de inteira conformidade com a
própria imagem de seu Pai? 4. Se quisermos manter um alto sentimento e uma idéia
pura sobre a nossa própria vida, devemos aprender a acreditar na bondade real de
outros, bem como na possibilidade de crescimento dos nossos. Para usar a linguagem
técnica, mas perfeitamente adequado, temos de aprender a acreditar que Deus tem um
povo no mundo. Procure a Deus, e ele vai brilhar sobre vós, a não ser você mesmo é o
mal. Procure o amor e ternura de Cristo, que ainda são encontrados em tantos corações
humanos, e que em breve será atualizado pela respiração de que o amor ea ternura,
como se ele próprio fosse próximo. 5. A contemplação da bondade nos outros será
encontrado, no caso da maioria dos jovens, para operar poderosamente na mesma
direção, no sentido de aumentar e manter o padrão e tom de vida pura e elevada. Nada
toca a vida tão profundamente e de forma sensata como a vida. Nada move para mais
finos problemas. Não é certo que, olhando, vamos tornar-se como? sendo alterado pelas
leis sutis, benévolo de graça na mesma imagem que, assim, ver e admirar-"de glória em
glória, como pelo Espírito do Senhor." 6. Acima de tudo, temos de manter uma
constante, vital conexão-a conexão pela fé, amor, admiração, com Jesus Cristo. Nenhum
de nós, velho ou jovem, pode manter um alto ideal da nossa vida sem ele. Precisamos
dele-para nossa reverência e para a nossa admiração e nosso entusiasmo e para o nosso
amor! e para nossas fragilidades, oh! quanta! e da nossa grande indignidade. A vida
humana é simples, puro e elevado, quando é um "crescendo em Lo em todas as coisas
que é a cabeça." - A. Raleigh (condensado do revista de domingo para 1873).
Versículo 20. A prerrogativa mais justa daquele a quem Deus tem colocado sobre
um trono, é que ele tem o poder de trabalhar para a glória do nome de Deus, e para
vigiar a extensão do Reino Divino entre o Seu povo. Cada filho que sucede à herança de
seu pai deve sentir-se obrigado, em primeiro lugar, tomar o bom trabalho cuja conclusão
foi negada a seu pai, e aperfeiçoá-lo com amor e zelo -. Lange .

Homilética de versos 22-53
A ORAÇÃO DEDICATÓRIA MODELO
ESTA é uma oração de comprimento incomum, de grande bússola e pathos em suas
petições; e é "notável como combinar a concepção do Infinito da Divina Presença, com
a esperança de que o Misericórdias Divina seja sacado sobre a nação pela concentração
das devoções nacionais, e até mesmo das devoções de nações estrangeiras em relação
esta localidade fixa. "Trata-se de três partes: 1. Adoração para o cumprimento da
promessa de David (versículos 23, 24). 2. Oração pela sua contínua satisfação, e para
bênçãos sobre a concentração de culto no Templo (versos 25-30). . 3 Súplica por
bênçãos específicas (31-53); por exemplo , nos casos de transgressão, quando feridos
diante de inimigos, em tempos de seca, a fome, ou a peste, para o estrangeiro devoto,
para o sucesso na batalha, e para a libertação do cativeiro. Estas orações por bênçãos
específicas são sete, correspondendo, assim, em número com os sete pedidos de oração
do Senhor. Podemos considerar toda a oração como ilustrativo e incorporando as três
idéias principais que presidiram à vida religiosa dos judeus pessoas-as idéias de Deus ,
de pecado e de uma libertação que vem . Assim como os gregos representavam
a filosófica e artística da cultura, e os romanos o legislativo de capacidade, da raça
humana, de modo que os israelitas representou o religioso princípio-a maior força de
todos, e que estava destinado a se interpenetram todas as outras forças, eo uso los para o
avanço ea salvação da raça. Uma análise das possibilidades e matéria desta oração irá
mostrar como as três idéias principais referidos foram enraizado na consciência nacional
de Israel. Toda a oração é um excelente modelo que pode ser seguido de forma
adequada nas dedicatórias de cada santuário solenemente separados para o Culto
Divino.
I. Esta oração é ilustrativo da idéia Israelita de Jeová . O mundo inteiro foi
invadido com o politeísmo, ea idéia de um único Deus estava em perigo de ser
completamente extinto. Abraão, o fundador da nação judaica, foi resgatado, pela
chamada especial do céu, da escuridão e confusão do paganismo, e se tornou o grande
apóstolo do monoteísmo. Com seus descendentes foi depositada a preciosa verdade,
que, embora num primeiro momento a posse estritamente nacional, foi, finalmente, para
enriquecer e exaltar a humanidade. Os israelitas acarinhados as idéias mais elevadas de
Jeová-1. Como um Ser de incomparável majestade : "Não há Deus como tu" (v.
23). Jeová não é comparado aqui com outros deuses; mas, pelo contrário, é descrito
como o único Deus verdadeiro (compare Dt 04:39;.. Josh 2:11; 2 Sam 7:22;.
22:32). Deus é reconhecido como o Deus vivo e pessoal, que é a fonte de energia e de
todas as coisas, e em comparação com o qual tudo é vazio e vaidade. 2. como um ser de
infinita condescendência : "Mas será que Deus realmente habitam sobre a terra?" (v.
27). A onipresença e infinitude de Jeová são reconhecidas. Isto é ao mesmo tempo uma
refutação das noções antropomórficas de Deus, como o paganismo feitos em seus
templos, e que ele poderia tentar associar sua morada, não mais uma tenda móvel, mas
em um prédio permanente; e também uma refutação da noção panteísta de divindade,
que a mais alta filosofia do paganismo, através da identificação de Deus e do mundo,
imaginou. "A idéia israelita de Deus não sabe nada de uma contradição entre o sublime,
infinito, e ser absoluto de Deus, ea sua entrada em ser criatura, finito e limitado. Só
porque Ele é infinito e insondável, ele pode se comunicar com o finito; e porque Ele
está em toda parte, Ele pode estar presente em um lugar peculiar, centrando a sua
presença e exibindo sua sublimidade absoluta ". 3. como um ser de pureza
indescritível . Dele procede a lei que descobre pecado em nós e santidade nele, e que a
lei é a regra para regular a nossa vida terrena. A economia levítico todo, em sua
particularidade elaborado, foi construída de modo especialmente para detectar e revelar
o pecado no homem, e para fomentar as concepções mais exaltados de pureza
divina. 4. como um ser de infinita misericórdia : "Quem guardas o pacto ea
misericórdia," "E tu, quando te ouve, e perdoa" (versículos 23, 30). Ele é o Deus
clemente e misericordioso, a quem os pobres e aflitos pode procurar ajuda, e todo o
mundo para a bênção. Na nova aliança já não invocar a Deus como o Deus de Israel,
mas como o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. Ele se revelou a nós por meio de Cristo, e
por meio de Cristo somente encontramos nele o verdadeiro Deus, o Deus de graça e
misericórdia (Ef 1:3; João 17:3). Temos agora vislumbres da profundidade e vastidão da
misericórdia de Deus, que o israelita mais piedoso nunca viu. 5. como um ser de
fidelidade imutável (versículos 24, 25). Através dos tempos do passado, apesar das
falhas e pecados de Seu povo escolhido, Jeová continuou firme com a sua parte do
pacto. O curso da história judaica está repleta de evidências maravilhosas e
convincentes da inabalável fidelidade de Deus; e os escritores sagrados nunca são
cansado de ensaiar os atos poderosos que foram feitos na defesa e preservação do Seu
povo, e na realização de Sua Palavra prometida. O crente de hoje tem a mesma
fidelidade invulnerável para voltar a cair em cima: "Fiel é o que prometeu, que também
o fará."
II. Esta oração é ilustrativo da idéia Israelita do pecado . Israel é a nação
consciente do pecado, consciente como nenhuma outra nação já foi ou poderia ser. O
melhor dos homens na era pré-cristã estavam conscientes havia algo radicalmente
errado, mas eles não tinham concepção justa da natureza do mal, e foram totalmente
impotente para elaborar um remédio. Convencidos de que as coisas não poderiam
continuar como estavam, eles olharam para a destruição do mundo, e se desesperou da
humanidade. A piedade e religiões do mundo antigo resolveu-se em ceticismo estóica,
de um lado, eo desespero supersticioso no outro. Não havia nenhuma nação em que a
consciência do pecado foi mais profunda, mais verdadeira, ou mais poderoso do que em
Israel. A lei era uma remembrancer constante e uma convicter constante do pecado. O
sacrifício era o ponto central de todos os ritos e cerimônias da lei. O fogo sagrado era
para estar queimando incessantemente sobre o altar; sacrifícios deveriam ser oferecidos
no dia a dia; eo clímax de todo sacrifício era que o oferecido no grande dia da expiação,
no qual o sumo sacerdote, como representante da nação, colocada sobre o animal
sacrificado pelos pecados de todo o povo, deu o sangue da expiação, para o lugar de
presença típico de Deus, e aspergiu com ele o propiciatório, que as pessoas possam ser
absolvido do pecado e reconciliados com Deus. Não só é pecado universal
expressamente afirmou-"Não há homem que não peque", ou, melhor dizendo, isso não
pequeis (versículo 46), mas a consciência viva do pecado está entrelaçada com cada
pensamento. Este é o mais característico, já que não era uma cerimônia penitencial em
que foi oferecida a oração, mas um festival de ação de graças alegre, e foi oferecido por
um rei que era o mais sábio de seu tempo, e tinha alcançado o cume do poder e
prosperidade . É evidente, então, quão profundamente enraizado era esta consciência do
pecado em Israel, e como inseparavelmente foi blent com suas idéias
religiosas. (Consulte as verdades fundamentais de Luthardt , Palestra viii., e Com. de
Lange. ) Quanto mais profundo o nosso senso de pecado, o mais terrível é que a
santidade de Deus aparecer, e quanto mais ansiosamente que damos as boas vindas e
prêmio Sua misericórdia.
III. Esta oração é ilustrativo da idéia Israelita de futuro livramento e
glória . Israel era a nação de esperança. Profecias antigas de um Redentor e de um
resgate glorioso, em que o mundo inteiro estava de compartilhar (versículo 60), existia
entre este povo, e sempre manteve sua visão direcionada para o futuro.Essas profecias
assumiu uma forma cada vez cada vez mais definida, enquanto a sua realização foi
confiada a um círculo-de sempre estreitando a descendência de Abraão, da tribo de
Judá, da casa de Davi. E agora Israel, nos reinados de Davi e Salomão, alcançou o
clímax da sua história e da maturidade do seu desenvolvimento nacional e glória; e este
era um tipo de conflitos vitoriosos e paz universal do futuro, quando um maior do que
Salomão reinará sobre um mundo vencido e resgatado. É notável que, enquanto
Salomão está oferecendo esta oração, no inundação maré de prosperidade nacional e
triunfo, como se presenteado por uma visão profética, ele prevê a derrota e cativeiros de
Israel no futuro, e sinceramente suplica por sua restauração, que o propósito Divino em
avançar o bem da humanidade e sua própria glória não pode ser frustated (vers. 46-53,
comparar com o versículo 43-59, 60). "A conversa comum do racionalismo vulgar,
sobre Jeová sendo apenas um Deus dos judeus e de sua terra, aparece em toda a sua
vacuidade e loucura quando contrastado com o reconhecimento oficial da missão
mundial de Israel, e que o reconhecimento foi feito em uma maior ocasião solene. "A
abordagem contínua de uma grande libertação e de uma era de governo feliz, pacífica e
glorioso, é o grande tema de todos os profetas hebreus. Diversamente como os registros
podem ler, escrito como estavam sob tais circunstâncias diferentes, todos os diferentes
aspectos das declarações proféticas se combinam para formar uma grande imagem,
brilhante das bênçãos futuras. A história de Israel até o presente é um testemunho da
veracidade das profecias e os fatos maravilhosos do cristianismo. O príncipe, que, em
uma ocasião, pediu ao seu capelão para entregar-lhe a prova da verdade do cristianismo,
mas para fazê-lo brevemente, pois ele não tinha tempo de sobra, recebeu como resposta
as palavras: "Os judeus, sua majestade ! "
LIÇÕES :. -1 A oração é uma confissão humilde de dependência pessoal e
desamparo . 2. Deve ser oferecido ao único Deus vivo e verdadeiro . 3.deve ser
abrangente em seus tópicos . 4. Deve ser urgente e perseverante em súplica .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


. Versículo 22 Salomão está diante do altar, arcos do joelho, estende suas mãos; as
pessoas estão ao redor, os adoradores virar o rosto em direção ao santuário (versículos
38, 44, 48, 54). Na oração os antigos usavam para espalhar-se as palmas das suas mãos,
como se fosse para receber uma bênção de Deus (Êxodo 09:29, Salmos 44:20;
143:6). Formas exteriores para o culto e serviço de Deus não devem ser rejeitados
quando estão a saída espontânea natural do sentimento interior. Eles são inúteis quando
eles são considerados como meritório, eo homem coloca a sua confiança neles (Lucas
18:11). Eles são pecaminosos e censurável se forem realizados apenas por causa da
aparência, ou para enganar os homens (Mateus 6:05, 16). O Senhor conhece os corações
de todos os homens; não se pode servir ao Deus vivo com obras mortas. O próprio
Senhor e Seus apóstolos orou de joelhos (Lucas 22:41;. Ef 3:14). Ninguém está tão
exaltado que ele não deveria se curvar o joelho e apertar sua mão.
Versos 23-53. A oração de Salomão . 1. Uma testemunha a sua fé. Ele confessa o
vivo, santo, e um Deus diante de todas as pessoas. 2. Para seu amor. Ele dá o seu povo
sobre o seu coração, e intercede por eles. 3. Para a sua esperança. Ele espera que todas
as nações se chegar ao conhecimento do verdadeiro Deus. De Salomão podemos
aprender como devemos orar em verdadeira reverência e humilhação diante de Deus,
com fervor e zelo, sem dúvidas, com a confiança de que seremos ouvidos. Que
espetáculo elevando-a rei de joelhos rezando em voz alta, na presença de todo o seu
povo, e em seu nome! Embora o maior de todos eles, ele não se envergonha de declarar-
se um servo de Deus, e cair de joelhos; embora o mais sábio de todos eles, ele reza,
como um testemunho de que uma sabedoria que não pode mais orar é loucura; embora o
mais poderoso de todos, ele confessa que nada é feito pelo seu poder sozinho, mas que o
Senhor é o Rei Eterno; por isso é que ele não se limita a governar seus súditos, mas
como uma posição vertical suplica rei e reza por eles também -.Lange .
O versículo 27. Refletindo sobre o desempenho de sua promessa sobre a construção
do Templo de Deus, Salomão irrompe em admiração. É possível que o grande e alto e
sublime Deus deve descer tão baixo a ponto de assumir a sua morada entre os homens
aqui! O, condescendência espantosa! O céu, todo este vasto espaço do mundo visível:-E
o céu dos céus, o terceiro e mais alto e, portanto, o maior céu, chamado o céu dos céus
aqui (como também Dt 10:14, Salmo 148:4.), Para sua eminência e abrangência-não
pode conter Ti, pela Tua essência reacheth muito além deles, sendo onipresente. Quanto
menos esta casa que edifiquei! Esta casa, portanto, não foi construída como se fosse
proportionable a Tua grandeza, ou poderia conter Ti, mas somente o que nele possamos
servir e glorificar a Ti -. exterior .
Pela frase de que o céu dos céus, ou seja , o céu em sua bússola mais prolongado; o
espaço ilimitado acima do céu visível ou firmamento que fica imediatamente sobre a
terra-não pode conter Deus, Salomão derruba todas as afirmações racionalistas, que os
israelitas imaginavam Jeová para ser apenas um deus nacional finito. A exaltação
infinita e supra-mundana de Deus não pode ser mais clara e fortemente expressa do que
é com estas palavras. Isso, no entanto, Salomão era viciado em nenhum idealismo
abstrato é suficientemente evidente a partir disso, que une essa consciência da exaltação
infinita de Deus com a firme convicção de sua presença real no templo. O verdadeiro
Deus não é meramente infinitamente exaltado acima do mundo, não só tem o seu trono
nos céus (versículos 34, 36, 39, Salmo 02:04; 11:04; 103:19, Isaías 66:1; Amós 9:06) ,
Ele também está presente na terra (Dt 4:39), escolheu o templo para a habitação de seu
nome em Israel, a partir do qual Ele ouve as orações de Seu povo -. Keil .
-Embora o céu dos céus não podem conter o Uno imensurável e infinito, e nenhum
edifício, quão grande e nobre soever, pode ser suficiente para Ele, ainda, em Sua
misericórdia, Ele fará sua morada (Jno. 14:23) no coração daquele homem que ama e
guarda a sua palavra, e ele vai realmente se tornar um templo de Deus (1 Coríntios.
3:16). Ele habitará com os que estão de um espírito humilde (Isaías 57:15, Salmo 113:5,
6).
Versos 27-30. a grandeza ea condescendência de Deus . I. Deus é grande demais
para ser confinado por qualquer coisa que tenha limites . 1. Ele é maior do que todas as
coisas criadas: "Eis que o céu eo céu dos céus não te podem conter" (v. 27). Salomão
maravilhas que Deus deve nomear um templo a ser erguido a Ele sobre a terra, quando
Ele não está contido no vasto circuito dos céus; Sua essência não é estreitados nos
limites de qualquer obra criada. Ele que era antes do mundo, e lugar, e todas as coisas,
era a si mesmo um mundo, um lugar, e tudo: Ele é realmente fora do mundo em si
mesmo, como Ele era em si mesmo antes da criação do mundo. Como porque Deus foi
antes da fundação do mundo, concluímos Sua eternidade, então porque Ele é, sem os
limites do mundo, concluímos Sua imensidão. Ele está acima e fora de todas as Suas
criaturas, e governa todas as possibilidades da sua existência 2. Ele está presente em
todos os lugares. Tudo é preenchido por Deus; mas que é preenchido é diferente daquele
pelo qual ela está cheia. O Deus Onipresente é o ser mais íntimo fundamental de tudo o
que existe: Ele é a vida de tudo o que vive, o Espírito de todos os espíritos. E como Ele
é tudo em todos, por isso é tudo nEle. Como o pássaro no ar, como os peixes do mar,
por isso todas as criaturas vivem e se movem e têm seu ser em Deus. O mundo do
tempo e do espaço, da natureza e da história, está contido nele. Mas, apesar de criação
está contida em Deus, Deus não está contido em Sua criação. Embora o Onipresente Um
é essencialmente presente em cada folha e cada grão de trigo, Ele habita e se move
livremente em si mesmo, em virtude de Sua eternidade. O erro fundamental do
panteísmo é a noção de que Deus é Onipresente da necessidade. Deus está presente de
uma forma na natureza, de uma outra maneira na história; de uma forma na igreja, de
outra maneira no mundo: Ele não é, no mesmo sentido, igualmente presente nos
corações de seus santos, e naqueles dos ímpios; no céu e no inferno
( Martensen). II. Deus condescende em fazer a Sua igreja Sua habitação . 1. Aqui Sua
presença é especialmente percebeu: "O lugar do qual disseste: O meu nome estará ali"
(versículo 29). A escolha de Jerusalém como o lugar parece ter sido feito por uma
revelação especial para David (Sl 78:68; 132:13, miniatura com 1 Crônicas 22:01..). O
Nome do Senhor é sinônimo de natureza e perfeições de Jeová; e é aqui a entender que
Ele estaria presente em seu templo para mostrar o Seu poder e glória por esclarecedor,
acelerando, perdoando, santificar e salvar o adorador devoto e sincero. Como o judeu
piedoso dirigiu seu olhar para o Templo de Jerusalém, assim o crente deve abordar as
suas orações a Deus através de Jesus Cristo, que é a Cabeça da Igreja espiritual (Dan.
7:10, com Hebreus 10:19, 20.; Colossenses 1:18). 2. Aqui Sua palavra é depositado. A
igreja é contratado para realizar inviolada a confiança sagrada, e difundir a Palavra em
toda a sua pureza e poder. As riquezas hoarded de cidades antigas foram insignificantes
em comparação com a riqueza inesgotável de revelações que são apreciadas na igreja de
Deus guardava-up não mentir não utilizadas e improdutivas, mas para enriquecer o
mundo. 3. Aqui Sua misericórdia é dispensado. A arca da aliança, com seu
propiciatório, estava no Templo, um símbolo de esperança e uma promessa de
livramento para o transgressor. III. Deus é graciosamente o prazer de ouvir e responder
a oração do humilde suplicante (versículos 28, 30). 1. Oração podem ser oferecidos
em qualquer lugar . A exclusividade da religião judaica foi uma preparação para, e
tornou possível, uma religião que era para ser adaptado ao homem universal. Na oração
dispensação de idade foi oferecido em ou em direção a Jerusalém (v. 30): na presente
dispensação do comando é que "os homens orem em todo lugar , levantando mãos
santas, sem ira nem contenda "(1 Tm 2:08).. Ambos tabernáculo e no templo eram tipos
de Cristo-Deus manifestado na carne; e Ele era e é o Mediador entre Deus eo homem. A
natureza humana de Cristo é o templo no qual habitar toda a plenitude da
divindade; portanto, toda a oração, para ser aceitável e com direito a uma audiência,
deve ser oferecido a Deus através Dele. Não há restrição quanto à localidade. Do
santuário lotado ou o sossego em casa círculo, a partir da prisão sujo ou os mares
inexplorados, o adorador pode dirigir suas orações à Grande Helper do desamparado. 2.
Oração, para ser bem sucedido, deve ser fervorosa. Salomão fala do "grito" e "súplica"
(versículos 28, 30). Quanto mais vividamente a alma percebe sua necessidade e seu
perigo, o mais patético e apaixonado será o seu grito de socorro. Apesar do desdém oco
dos cientistas modernos, a oração tem um algo indefinível sobre isso que move o
coração de Deus, e leva-o conscientemente mais perto da alma em oração. Os prêmios
mais cobiçados experiência religiosa foram ganhas pela oração wrestling.
LIÇÕES :. -1 A grandeza de Deus se manifesta em Sua condescendência
misericordiosa . 2. Ele é digno de adoração incessante . 3. O pecador mais abjeta que
se volta para Ele não será rejeitada .
O versículo 29. O olho de Deus olha para cada casa, onde seu nome é honrado, onde
todos com um só pensamento coração raise e mão a Ele, e invocai o seu nome (Sl
121:4). Para cada igreja o ditado se aplica-O meu nome estará lá. O objeto de cada
igreja deve ser um lugar de habitação da revelação divina, ou seja , da Palavra revelada
de Deus, em que, mediante a força da Palavra, adoração, louvor e oração deve ser
oferecido ao nome do Senhor .
. Versículo 30 As casas de Deus, acima de tudo, deve ser casas de oração (Isaías
56:7): são profanados se dedicado a fins meramente terrenos de qualquer natureza, em
vez de ser utilizado para a oração e súplica. A audição de oração não, na verdade,
depende do local onde é oferecido (Jno. 4:20), mas a oração deve ter um lugar
designado, onde podemos apresentar-nos, assim como a vontade de Deus que,
juntamente com uma só voz, humildemente exaltar o Seu nome (Rm 15:06;. Salmos
34:4). Onde estiverem dois ou três reunidos em Seu nome, Ele está no meio
deles; quanto mais ele será onde uma congregação inteira é montada para o invocam
-. Lange .
Versos 31-50. As sete petições de oração nos ensinam-1. Em toda a necessidade do
corpo e da alma para voltar para o Senhor, o único que pode ajudar, e invocá-Lo com
fervor e zelo (Salmo 50:15; 91:14, 15). . 2 Em todos os nossos estreitos reconhecer a
disciplina rigorosa de um Deus santo e justo, que vai nos mostrar o bom caminho em
que devem andar (Salmo 94:12;. Heb 0:05). 3. Para confessarmos os nossos pecados, e
para implorar o perdão, a fim de que possamos ser ouvidos (Salmo 32:1, 5, 7). . 4 Não
só para nós mesmos, mas também para os outros, em sua hora de necessidade, devemos
orar e suplicar, assim como o rei faz aqui por todos os homens individuais, e para todo o
seu povo -. Lange .
Versos 31, 32. O apelo solene do acusado . 1. que irão surgir casos em que é
difícil condenar o malfeitor de seu crime . O pecado é sutil em seus movimentos e
enganosa na sua aparência. Ele muitas vezes usa o traje do santo, enquanto ele está
encenando as enormidades do mais cruel. Quantas vezes é a verdade escondida pelo
equívoco mais miserável. Uma mentira súbita pode ser, por vezes, apenas homicídio
culposo sobre a verdade; mas, por um equívoco cuidadosamente construída, a verdade
sempre é, com dolo, deliberadamente assassinados. É difícil detectar o verdadeiro
culpado, em meio as mistificações que ele tem se originou, como é para aproveitar o
choco por tateando nas águas escuras que ele próprio descoloridos. 2. Que o último
refúgio da justiça perplexo é permitir ao acusado um apelo ao julgamento de Deus . 1.
Este apelo foi abusada frequentemente. Nos estágios mais rudes do desenvolvimento
humano, métodos muito dolorosas foram recorreu a como provas de inocência. Ferro e
fogo foram utilizadas livremente para esta finalidade. Na idade das trevas acendeu um
fogo dentro da igreja, não muito longe do grande altar; uma barra de ferro foi aquecida,
e, depois de um elaborado ritual de orações e abjurações, o acusado foi obrigado a levar
o ferro em brasa nove metros da chama. No momento em que ele colocou na sua frente,
ele foi levado pelos sacerdotes para a sacristia: lá suas mãos estavam envoltos em panos
de linho, selou-se com o selo da igreja; e, de acordo com a condição em que as mãos
foram encontradas no terceiro dia, foi ele declarou inocente ou culpado. A crença era
comum entre as nações do norte que o cadáver de uma pessoa assassinada iria sangrar
no touch ou com a aproximação do verdadeiro assassino; e este teste foi aplicado
frequentemente com grandes e imponentes cerimónias. Em Bornéu, dizem-nos, quando
dois Dyaks tem que decidir o que é justo, eles têm dois pedaços iguais de sal lhes deu
para cair na água, e aquele cuja massa se dissolve primeiro é considerado errado. Ou,
eles colocaram dois vivem mariscos em uma placa, uma para cada litigante, e
espremendo limão-sumo sobre eles, o veredicto é dado segundo o qual molusco homem
mexe primeiro. Os siameses, mais uma vez, tem uma maneira curiosa de decidir a
verdade entre as duas partes, na ausência de testemunhas: o seu método é verificar qual
dos dois pode ficar mais tempo debaixo de água. Tais são espécimes das variadas
plantas que revelam a arte, a audácia, ea loucura da humanidade. 2. Este recurso deve
ser solene e sincero (versículo 31). Embora o método pode ser abusado, podemos e deve
clamar a Deus para ajudar o homem inocente para os seus direitos, e, mesmo neste
mundo, para recompensar o homem mau de acordo com seus desertos. É permitido a um
homem piedoso suplicar a Deus para administrar sua justa causa; ainda assim, ele não
deve desejar o mal ao seu próximo em mera vingança humana (Sl 109:1). O juramento é
uma oração, uma invocação solene de Deus em testemunho da verdade: o falso
juramento não é apenas uma mentira, mas uma zombaria insolente de Deus, e Deus não
se zomba (Gl 6:07; Ex 20.: 7). Tenha em mente, quando tu swearest, que estás em pé
diante do altar, ou seja , antes de o tribunal do Santo e Justo Deus, que pode condenar o
corpo ea alma para o inferno. Quando o juramento já não é considerado sagrado, não a
nação eo Estado para a ruína -. (Starke) . 3. que o juízo de Deus é infalível na punição
dos culpados ea vindicação dos inocentes (versículo 32). O pecador não pode triunfar
para sempre; e os gritos dos feridos de justiça não são em vão. A retribuição dos ímpios
é muitas vezes rápida, e é sempre terrível: Deus "traz o seu caminho sobre a sua
cabeça". Isso ele fez sobre aqueles que tomaram falsos juramentos de execração, como
pode ser exemplificado nos três falsos acusadores de Narciso, o bispo de Jerusalém; no
caso de Earl Godwin; e, no caso de uma Anne Averies, que, forswearing-se em uma loja
em Wood Street, em Londres, em 1575, pedindo a Deus que ela poderia afundar onde
estava, se ela não tivesse pago pelas mercadorias que ela tomou, caiu sem palavras e
instantaneamente expirado. Na verdade, há um Deus que governa na terra, e todo ato de
um receberá a sua devida recompensa de acordo com seu caráter.
LIÇÕES :. -1 A necessidade inocente não temem o escrutínio mais
rigoroso . 2. pecado, certo de ser descoberto e punido . 3. O apelo à Justiça Divina não
em vão .
- Danos pessoais . I. Não deve ser levemente inferida . Aqui um juramento foi
tomada do homem que tinha infligido a lesão. Este juramento era para ser levado diante
do altar de Deus.
II. devem estar comprometidos na mão de Deus . O Juiz de toda a terra vai fazer
direito. Oração a Deus quando inteligente em ferimentos de vontade
1. Impedir um espírito vingativo. 2. Leve-nos a desejar o triunfo da justiça.
O versículo 33, 34. A terrível flagelo da guerra . 1. Que a defesa de uma nação
depende da bravura de seu povo. 2. Que o pecado enfraquece a base da coragem
natural. 3. Que a guerra é por vezes um instrumento de punição por infracções
nacionais. 4. Que a guerra é sempre atendido com um sofrimento terrível.5. Essa derrota
muitas vezes leva uma nação a procurar ajuda e libertação em oração. 6. Que Deus ouve
o clamor dos cativos humildes e penitentes, e leva-los para fora das suas angústias.
-I. A comissão do pecado produzir calamidades nacionais . Israel ferido diante do
inimigo ", porque eles pecaram." Este resultado pode ser provocada pela operação de
leis não-naturais necessários para supor qualquer intervenção milagrosa. Sin
enfraquece-o pecado destrói.
II. Os meios que devem ser empregados em tempos de calamidade .
1. Reforma-"Vire novamente a ti." 2. Confissão de pecado "confessarem o teu
nome." 3. Oração a Deus "e orar."
-A inimigo vitorioso é o chicote e açoitarão com que o Senhor castiga uma nação, de
modo que possa despertar do sono, confessar seus pecados, convertei-vos a Ele, e
aprender de novo as suas orações e súplicas esquecidos. Para aqueles que estão presos
em guerra, e, longe de pátria, deve habitar debaixo de um jugo estrangeiro, aplica-se a
Palavra do Senhor (Lc 13:2). Portanto, os que estão prosperando em seu país de origem
deve orar por eles, acreditando nas palavras do Salmo 146:7.
Versos 35, 36. O abuso de prosperidade e seu Nemesis . I. A prosperidade é uma
bênção de Deus. Ele controla os produtores de alimentos elementos abre ou paradas "as
garrafas do céu", enche a terra com a fecundidade, ou liga-se com as faixas de ferro de
esterilidade. II. Prosperidade é cercada de muitos perigos. De imprudente e ingrato
indulgência de uma orgulhosa auto-suficiência de um esquecimento ímpio de
Deus. III. O abuso de prosperidade é seguido com a punição inevitável. Escassez ao
longo da vida a doença de disco, de assédio, e unremunerative-geral do trabalho,
sofrimentos pessoais e sociais. IV. Os ensinamentos de adversidade tendem a corrigir os
erros de prosperidade. Os orgulhosos e impensada se humilharam-homem é ensinado a
sua absoluta dependência de Deus, um espírito de devoção genuína é encorajado-um
uso sábio e generoso de prosperidade está incutida.
-Apresenta uma questão sobre a qual não tem havido muita discussão com raiva
pode oração humana modificar ou influenciar o funcionamento da lei natural?Se assim
for, em que medida, e em que condições? Provavelmente, uma solução completa e
satisfatória para o problema nunca será obtida. Não necessárioconflito entre a oração ea
lei natural.
I. A possibilidade de uma grande calamidade decorrente de causas naturais . "O
céu se calar." "Sem chuva."
II. A ligação desta calamidade com a pecaminosidade humana. "porque pecaram
contra Ti".
III. O método bíblico de terminar esta calamidade .
1. Confissão de pecado. 2. Abandono do pecado. 3. Oração de Deus.
-Na medida em temporadas como frutíferas, em vez de levar ao arrependimento,
como sendo provas da bondade de Deus, de modo que muitas vezes tendem a criar
orgulho, arrogância e leviandade, pois, ao Senhor, por vezes, lhe fechar o seu céu. Mas,
então, não devemos murmurar contra ele, mas contra nossos próprios pecados (Sam.
03:39), e confessar que todo o cuidado humano e trabalho para a obtenção de alimento
para fora da terra é em vão se Ele não dar chover do céu e fecunda estações. Tempo
bom não é provocada pelos meios de procissões, mas pelo verdadeiro arrependimento e
oração sincera (Lv 26:3, 4). Quando Deus nos humilha, Ele, assim, direciona para o
bom caminho (Salmo 119:67; Dt 2:3; 5:08.) -. Starke .
O versículo 36. A boa forma . 1. É divinamente revelado. 2. É mantido por
instrução Divina. 3. Está perdido por desobediência. 4. É encontrado no caminho de
sofrimento e de provação. 5. Leva a bem-aventurança eterna.
Verso 37-40. calamidades nacionais e as suas lições . I. Que calamidades
nacionais são variadas em seu caráter (versículo 37). 1. Fome, a escassez ou falta total
de pão, necessariamente, que brota da causa anterior, quer de chuva. 2. Pestilence,
qualquer doença geral e contagiante. 3. Jateamento, qualquer coisa pela qual as culturas
são feridos, de modo que a orelha nunca é amadurecido, mas, em vez de grão integral,
há uma ofensiva poeira preta. 4. Míldio, qualquer coisa que vicia ou corrói a textura do
caule, destrói as flores e flores, ou faz com que os frutos jovens em forma para cair suas
hastes. 5. Locust, uma maldição conhecida no Oriente, uma espécie de gafanhoto que
multiplica por milhões, e cobre a face da terra por muitos quilômetros quadrados,
destruindo todas as coisas verdes, deixando nem erva nem grama sobre a terra, nem
folha nem casca em cima das árvores. 6. Lagartas, o gafanhoto em seu jovem
ou nymphaestado. O primeiro refere-se a ocusts trazidas pelos ventos de outros países, e
estabelecendo-se em terra; o segundo, para os jovens gafanhotos criados na terra.7. Um
inimigo, depois de ter atacado suas cidades fortificadas, as chaves e as barreiras da
terra. 8. Qualquer outro tipo de praga, o que afeta a superfície do corpo-mancha, Blain,
lepra, oftalmia, & c. 9. Doença, qualquer que seja prejudicada a força, ou afetados os
intestinos, perturbando ou destruindo suas funções naturais. II. Isso calamidades
nacionais são agravados por ofensas individuais . 1. Pecado é a fonte fecunda de todas
as calamidades, e é em si mesmo o maior de todos. 2. Que uma consciência pessoal do
pecado é a descoberta da maior praga moral do homem (versículo 38). III. Isso
calamidades nacionais devem levar à humilhação nacional e oração . IV. que a
remoção de calamidades nacionais devem intensificar e aumentar a piedade
nacional (versículo 40).
julgamentos e meio de disciplina divina-são muito diferentes em sua natureza, o seu
grau, e sua duração. Deus, em Sua sabedoria e justiça metes a todo um povo, como a
cada homem individual, como medida de sofrimento, como é necessário para a sua
salvação, pois Ele conhece os corações de todos os filhos dos homens, e Ele tenta
nenhum homem além de seu poder de resistência. Ele dá ouvidos a quem exigir a Ele
em perigo (2 Sam 22:07;. Salmo 34:18, Isaías 26:16).Angústia nos ensina a orar, mas
muitas vezes apenas enquanto ele está presente conosco. Deus olha para o nosso
coração e sabe se a nossa oração é uma mera emoção passageira, ou se temos realmente
virou-se para ele. Como seria totalmente diferente nossas orações muitas vezes soar se
refletimos que estávamos abordando Aquele que conhece o nosso coração, com seus
pensamentos mais secretos e misteriosos, expectativas e desejos. O efeito de uma
resposta às nossas orações devem ser que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos, e
não apenas no momento de necessidade e problemas, mas em todos os momentos, desde
que vivemos. É uma coisa de valor inestimável que o coração se mantém constante
-. Lange .
O versículo 38. A praga moral da humanidade . "Conhecendo cada um a chaga do
seu coração." I. A praga moral da humanidade é o pecado. II. É interior e
individual. III. É terrível quando se intensifica-se na forma de um julgamento consciente
e mereceu de Deus. IV. É uma bênção indizível quando se induz o homem a escapar de
suas conseqüências desastrosas por um arrependimento oportuna. V. Pode ser removido
apenas por um aplicativo de acreditar do remédio divino.
- "A chaga do seu coração." Sua própria iniqüidade (Salmo 18:23): a causa da sua
calamidade, como ele bem entende quando o pecado ea ira reunir-se em sua alma e
fazer um ferimento na mesma: a cura da qual ele procura de Deus por meio da oração,
que tem uma propriedade de pacificar e fetcheth a mancha e aguilhão do pecado
-. Trapp .
O versículo 39. O conhecimento divino do homem . 1. É infalível. 2. Universal. 3.
Minuto. 4. Está especialmente preocupado com a sua condição moral. 5. Permite a Deus
para revelar verdadeiro estado do homem consigo mesmo. 6. Deve promover no homem
um espírito de vigilância, circunspecção, e temor.
O versículo 40. O temor de Deus é novamente conectado com o perdão no Salmo
130:4, como se ele não deve temer, a não ser que poderíamos esperar.Então Milton faz
Satanás diz: "Então, adeus esperança; . e com esperança, adeus Fear "E Aristóteles fala
do medo como inseparavelmente ligados com esperança (Rhet. 2:5) -. Comm do
Orador.
Versos 41-43. o poder unificador da oração . I. Todos os homens são iguais em
suas necessidades morais. II. O exercício da oração é um poder invisível, mas de todos
os ativos que une toda a corrida, independentemente da categoria, de nacionalidade, de
credo ou circunstâncias externas. III. A oração é um meio divinamente nomeados de
levar todos os homens a um verdadeiro conhecimento de Deus. IV. Oração reconhece o
fato de uma fraternidade universal.
O versículo 41. Nada é mais notável na lei mosaica que sua liberalidade em relação
a estranhos. Não foram só os israelitas proibidos de maltratar ou oprimir um estranho
(Ex. 22:21), e não só eles eram obrigados a aliviar o estranho que era pobre ou em
perigo (Lev. 25:35), não só eles tinham um comando geral "amar o estranho" (Deut.
10:19); mas, mesmo em assuntos religiosos, onde antigamente quase todas as nações
eram exclusivos, eles eram exclusivos, eles foram obrigados a admitir estranhos
privilégios quase iguais. Tais pessoas podem fazer ofertas no tabernáculo sob
exatamente as mesmas condições que os israelitas nativos (Nm 15:14-16); e eles podem
estar presentes na leitura solene da lei, que ocorreu uma vez em sete anos (Deut.
31:12). É bem no espírito desses decretos que Salomão, tendo orado primeiro Deus, em
nome de seus compatriotas, deve continuar próximo a interceder para os estranhos, e
para pedir suas orações a mesma aceitação que ele já tinha implorado para o orações dos
israelitas fiéis -. Com. de alto-falante.
Versos 41-43. Testemunhou Mesmo Salomão que a casa que ele havia construído
não poderia abranger Aquele a quem os céus não podem conter, por isso, da mesma
forma que ele declarou que a aliança feita por Deus com Israel não exclui todas as
outras nações da salvação, mas sim que visa conduzir todos os homens a uma
conhecimento da verdade. Se uma Salomão orou para a realização do objeto, quanto
mais ele se torna-nos a orar pela conversão dos pagãos, e fazer o máximo que as pessoas
que se sentam nas trevas e na sombra da morte, pode vir a Ele , uma luz estabelecido
por Deus antes de todas as nações para iluminar as nações (Lucas 2:31). Aquele que
deseja conhecer nada de missões para as nações, não sei o que Deus quer que a ajuda
deve ser dada a todos os homens, e que todos cheguem ao conhecimento de si mesmo (1
Tm. 2:4). Solomon esperava que as nações, quando ouviram as grandes obras que o
Senhor fez em Israel, se voltaria para que Deus; quanto mais forte se torna essa
esperança quando o infinitamente maior esquema de salvação em Cristo Jesus é
declarado a eles!-O reconhecimento do nome de Deus, necessariamente, faz com que o
temor de Deus. Se um indivíduo ou uma nação inteira, estar querendo no segundo, eles
vão, infelizmente! falta de um verdadeiro conhecimento de Deus, deixe-os como eles
vão se orgulhar de iluminação e idéias religiosas esclarecidos -. Lange .
O versículo 43. Aqui é um dos indícios do Antigo Testamento da universalidade da
verdadeira religião ea verdadeira adoração a Deus. Embora a consciência nacional de
Israel foi o de separação de todas as outras nações, mas, por vezes, o Espírito levantou
acima do exclusivismo, e emocionou-lo com uma apreensão momentânea depois de
fraternidade universal -. Terry .
. Versículo 44 Refere-se às guerras empreendidas pelo Divino consulta de "Para
onde tu enviá-los", porque em nenhum outro guerras eles poderiam esperar a bênção ea
concordância do Senhor; em nenhum outro poderia o Deus da verdade e da justiça
defende a sua causa. Havia tais guerras sob a dispensação mosaica; não há nenhum tal
sob a dispensação cristã: nem pode haver qualquer, porque o Filho do Homem veio, não
para destruir as almas dos homens, mas para salvá-los. Exceto mera guerra defensiva,
todos os outros são diabólica; e se não houvesse provocações, haveria nenhum ataque, e,
conseqüentemente, toda a necessidade de guerras defensivas - A. Clarke .
Versos 44, 45. Oração uma preparação para o conflito . 1. Todo homem é
chamado para travar uma guerra incessante contra o mal. 2. Homem pode vencer o mal
apenas por ajuda divina. 3. Quem reza a maioria vai lutar com os melhores. 4. Oração
vai ganhar o conflito, quando todas as táticas externos falhar.5. Deus vai prosperar e
manter a causa Ele fez a Sua própria.
-Um povo que se comprometem a guerra deve, acima de tudo, ter certeza que ele
está sob a orientação de Deus. Isso por si só é uma guerra justa, que é realizado com a
ajuda de Deus e na causa de Deus, da verdade e da justiça. Uma série de ir para a
batalha deve lembrar o seguinte:-Nada pode ser feito em nossa própria força; estamos
em breve bastante arruinado (Sl 33:16), e por isso devemos orar e suplicar ao Senhor, de
quem só procede vitória (Prov. 21:31;. Ps 147:10).-Aquele soldado nunca pode
respondê-la para Deus que atinge não mais como um JusticeR não como um
inimigo. Soldados devem lutar e orar, e orar, e lutar.
Versos 46-50. Cativeiro e liberdade . I. Cativeiro é uma experiência amarga para o
amante ardente da liberdade. É o emblema da derrota, a perda da casa e do país-expõe a
exasperantes insultos e crueldades impiedosos. II. Cativeiro para o pecado, e por causa
do pecado, é mais degradante, e cheio de angústia indizível. III. O primeiro passo para a
liberdade começa em arrependimento e oração (versículo 47). IV. Liberdade do pecado
envolve a restauração ao favor e herança Divina.
-A justiça exalta as nações, mas o pecado é o opróbrio dos povos (Prov.
14:34). Assim, o povo de Israel é um exemplo vivo para todos os tempos como um
aviso e como uma advertência (1 Coríntios. 10:02.) O Senhor tem paciência com cada
pessoa como também com povos inteiros e governos, pois Ele sabe que "não há homem
que não é pecado. "Mas quando as riquezas da sua bondade, paciência e longanimidade
são desprezados, e uma nação entregue à dureza de coração e impenitência (Rom.
02:04), Ele lança-o longe de seu rosto antes , e limpa-lo como quem limpa o prato (2
Reis 21:13), para que ele deixe de ser um povo e de um reino. A história do mundo é
destino final do mundo. A ira de Deus para com toda a conduta ímpia dos homens não é
uma mera forma bíblica de expressão, mas a verdade com medo, que ele que não dá
ouvidos vão aprender por experience.-O ditado que diz: "Não há homem que não
peque", isto pode não pecado não devem ser utilizadas para pedir desculpas para o
pecado como uma fraqueza natural; ele deve, antes, advertir e exortar-nos que não
devemos dar as rédeas para que a vontade que jaz mesmo à porta, mas dominá-lo (Gn
1:4, 7); pois aquele que comete pecado é escravo do pecado (Jno. 8:34). A declaração
não é feita com referência às possibilidades de realização gracioso na vida cristã, mas
para os fatos comuns da história humana. O significado é, não há nenhum homem e
nenhuma nação que pode pretender ser além da possibilidade de pecar. Israel não deve
assumir que, porque eles são o povo escolhido, que não pode, através da execução em
pecado, atrair a ira divina nos julgamentos amargos sobre eles. Mas aqui é, sem dúvida
nenhuma proposição tão universal como a envolver, como alguns supõem, que mesmo
santo do Novo Testamento, cuja vida está escondida com Cristo em Deus, nunca vê
nesta vida a hora em que ele não peca. A confissão: "Nós pecamos" (vers. 47) deve vir
das profundezas do coração, e deve estar em conexão com a conversão de toda a alma
para o Senhor; porque só Ele pode obter o perdão de todos os seus pecados em cujo
espírito não há dolo (Sl 32:2). Mas quantas vezes, em dias de jejum e humilhação é esta
confissão feita apenas com os lábios! Como, então, pode um homem esperar por
misericórdia e perdão através da audição de oração? O Senhor, que guia os corações dos
homens, como cursos de água, pode conceder a nossos inimigos um coração clemente e
misericordioso, como Israel experimentou. Para isso, e não para a destruição de nossos
inimigos, devemos orar -. Lange e Whedon .
. Versículo 50 Salomão provavelmente significa, não apenas como a compaixão
como Evil-Merodaque mostrou para Joaquim, para aliviar seus sofrimentos e
melhorando a sua condição (2 Reis 25:27-30;. Jeremias 52:31-34), mas, como Ciro e
Artaxerxes mostrou em permitir que os judeus cativos para retornar à sua terra (Esdras
1:3; 8:13; 02:06 Neemias, em comparação com Ps 146:4-6.)..
Versículo 51. "O meio da fornalha de ferro." O aspecto disciplinar da aflição . I. É
muito doloroso para suportar. II. Testa a fé ea paciência do sofredor.III. Purifica e
enobrece o homem todo. IV. Amplia a graça eo poder de Deus em sustentar e
entrega. V. prepara-se para uma missão mais nobre e mais utilidade estendida.
Versos 51-53. Argumentos a rogando a Deus . Baseado no-I. A intimidade do
relacionamento: "Eles o teu povo." 1 Especialmente escolhido:... "Porque tu os
separaste dentre todos os povos da terra" 2 Especialmente valorizada: "tua herança."
II. O fato de grande sofrimento: ". A meio da fornalha de ferro" III. A memória de
livramentos passados: "Que fizeste sair do Egito." IV. O registro de compromissos e
promessas divinas: "Assim como falaste por intermédio de Moisés."
-No meio de nossos gritos e orações devemos lembrar quão caro o Senhor nos
comprou para a sua própria, pelo sangue de seu Filho (Rm 8:32; 1 Cor 6,20;. Rev.
5:9). A graça de Deus em Cristo é o fundamento da nossa garantia de que o Senhor nos
livre de toda tribulação e tristeza, e vai nos levar. Seu reino celestial. Para isso é que
vamos fechar a nossa oração com as palavras-Para o bem do teu amor eterno. Deus não
deixar o Seu povo na fornalha da miséria, mas sempre orienta-los diante dele (Jó
3:22). Nossas orações do começo ao fim deve ser aterrado nas promessas divinas (2
Sam 07:25.) -. Starke .

Homilética de versos 54-61
A ELEVAÇÃO E POTÊNCIA SATISFATÓRIA DE VERDADEIRA DEVOÇÃO
I. Ele enche a alma de emoção grato (versículos 54, 55). Como Salomão subiu de
joelhos, depois de sua fervorosa e prolongada rogando a Deus, o seu coração estava tão
cheio de influência divina e celestial que transbordou em expressões sinceras e enfáticas
de gratidão e alegria, "Ele se levantou e abençoou toda a congregação com uma carga
voz. "E assim é. Os que esperam no Senhor renovam as suas forças, deve ganhar um
aumento de vigor moral e simpatia. O suplicante pode entrar na presença câmara do
Deus invisível e eterno com tremor e temor; mas ele se aposenta preparou-se de
coragem, e revestidos de poder sobrenatural, preparado para o conflito e esperançoso da
vitória: ele vem, golpeado com um sentido sombrio de indignidade pessoal e corrupção,
e se retira modestamente exultante com um senso de perdão, transfigurado com a
esplendor de uma transformação moral, o próprio rosto brilhando com o crisma de uma
bênção celestial. Não há emoção tão carinhoso, tão profunda, tão cheia de pathos sem
nome e alegria tranqüilizante como a que flui para o coração em seus momentos
tranqüilos de comunhão com Deus; ou que, como a luz do sol após a tempestade, visita
a alma depois de ter passado por uma temporada de luta sério e bem sucedido com
Deus. O homem cuja vida é gasta em devoção, embora obrigado a terra junto aos
queridos laços humanos, detém alta comunhão com o mundo acima. Nele o céu ea terra
estão unidos, tanto são compreendidos por ele em seu verdadeiro significado, e
mantidos em equilíbrio e estima adequada. Ele é como um homem alto, montanha
gigantesca cuja base ampla é fixada nas rochas muito abaixo debaixo dos nossos pés,
mas cujo topo, salte para a extensão elevada acima, repousa sob a cobertura de neve
pura radiante e luz solar. Ele é levantado acima dos prazeres deste mundo, e encontra
consolo e força no dia mais escuro da adversidade. O apóstolo era "na prisão mais
freqüentes", mas em seu calabouço ele encontrou a presença de Jesus, e poderia orar e
cantar louvores a Deus. "Pensei em Jesus", disse o santo John Rutherford, quando preso
por causa do Evangelho ", até que cada pedra nas paredes da minha cela brilhava como
um rubi."
II. Ela apresenta os pontos de vista mais exaltados e satisfatória da fidelidade
de Deus (versículo 56). 1. Quanto à promessa divina específica ."O Senhor deu repouso
ao seu povo Israel, segundo tudo o que prometeu." Salomão louvou a Deus, não para a
riqueza, grandeza, poder, ou a vitória, que tinha sido tão conspicuamente concedido a
Israel, mas para descansar . Sem esta bênção todos os outros seriam inúteis. Muitos
anos cansados rodas rodada, e muitos ensaios afiados foram suportadas antes foi dado o
descanso prometido; mas veio finalmente. E ele virá para nós. Oh! quantas vezes é que
o deserto-viajante veterano, cansado com trabalho, e golpeado com o conflito, voltar
seus olhos escuros, weatherworn para os contornos sombrios do Canaã ele se aproxima,
e suspiro para o descanso que resta para o povo de Deus! 2. Quanto à cada promessa
divina . "Há quem não tem falhado uma só palavra de todas as suas boas promessas"
(Deut. 12:10;. Josh 21:45; 23:14). Como marcante é o contraste entre o homem, a
promessa de desempate, e Deus, a promessa-guarda-redes! Cada promessa divina é
baseada em Sua fidelidade imutável, e apoiado por Sua Onipotência. Não só a natureza
de Deus, mas todos os atos de seu governo providencial e redentora, é uma garantia de
sua fidelidade incorruptível e infalível. Tudo o que é contrário à vontade divina deve
inevitavelmente cair: o que Deus prometeu será inevitavelmente cumprido. A oposição
unida e mais feroz da terra e do inferno não pode impedir a realização final e completa
do Verbo Divino.
III. Ele percebe a proximidade de Deus na caminhada da vida
ordinária (versículos 57, 58). 1. a proximidade de Deus com o Seu povo é um fato da
experiência passada . "Como Ele foi com nossos pais." Ele estava com Abraão quando
foi chamado por Sua voz misteriosa a deixar as associações idólatras de sua infância, e
migrar para um país desconhecido e se tornar o pai de uma herança incontáveis. Ele
estava com Jacob quando ele fugiu da fúria de um irmão furioso. Ele apareceu para ele
em Betel, garantiu o viajante distraído de orientação futura e prosperidade, e renovou-
lhe a promessa que tinha sido feita a Abraão.Ele estava com Israel no Egito, preservou-
los em meio às ameaças e crueldades de seus feitores implacáveis, os livrou da sua
opressores, defendeu-los em meio aos perigos e provações do deserto, e os guiou em
segurança para o resto prometido. Deus está com sua igreja-a-dia; e este fato é a
garantia de sua vitória final e bem-aventurança eterna. 2. A proximidade de Deus é
questão de consciência pessoal . "Mas incline os nossos corações para Ele.." O coração
é a esfera na qual Deus manifesta a Sua presença-mente se revelando à mente, vontade à
vontade, de coração a coração. Quando a alma está cheia de amor para com Deus, é o
mais prontamente reconhece a Sua presença em todos os eventos da vida. "Se tivermos
amoroso, espera, espíritos de Cristo que desejam, tudo neste mundo, a refeição comum,
os acontecimentos de todos os dias, das mais verdadeiras ninharias dos nossos
relacionamentos vão terrenas todos têm ganchos e farpas, por assim dizer, o que vai
desenhar depois de lhes os pensamentos de Deus. Não há nada tão pequeno, mas que
para ele pode ser anexado algum filamento que trará depois que toda a majestade e
graça de Cristo e do Seu amor. "O homem nunca é tão docemente consciente da
proximidade de Deus como quando ele está abatida na Sua estrado em devoção humilde
e sincero. Ele só abandona aqueles que tenham abandonado (Sl 09:11). 3. A
proximidade de Deus é a grande inspiração para uma vida de obediência . "Para andar
em todos os seus caminhos, e de guardar os seus mandamentos e os seus estatutos e os
seus juízos." As tentações para desviar-se de retidão são muitos e poderosos, mas para a
ajuda divina que deve ser impotente para resistir. Quando, diz um, o crente é tão perto
de Deus como uma criatura pode ser, o ruído dos pés do diabo é ouvido atrás dele; mas,
bendito seja Deus! Ele está perto de Seu povo como o diabo pode ser, e se a carne o
diabo toque de Jó e osso de Jó também, Deus está no coração de Jó, e isso é nigher.  O
fim da bênção divina é trazer o coração próximo a Ele, e para dar a graça de andar em
Seu caminho com retidão e perseverança.
IV. Ele ensina como bênçãos temporais devem ser subordinados e fez que
contribui para o fim mais glorioso de difundir o conhecimento do único Deus
verdadeiro (versículos 59, 60). Jeová abençoou Israel com uma história maravilhosa,
com livramentos, sucessos e riqueza que alcançou seu clímax de grandeza e poder na
era de Salomão, mas Ele fez tudo isso por amor do seu nome; e para atender a nação
para a sua grande missão em fazer conhecida a Sua salvação a todas as pessoas
(versículo 60). Toda bênção temporal tem o seu significado moral e aumenta a
responsabilidade do destinatário. Riqueza, gênio intelectual, a influência espiritual, que
não é usado para Deus só irá intensificar as tristezas e sofrimentos do possuidor
infiel. Como a maioria das peças de vestuário, como a maioria dos tapetes, tudo tem um
lado direito e um lado errado. Você pode pegar qualquer alegria, e girando-redonda
encontrar problemas, por outro lado; ou você pode tomar o maior problema, e girando-
redonda encontrar alegrias do outro lado. A montanha mais sombrio nunca lança uma
sombra sobre os dois lados de uma só vez, nem o maior dos calamidades da vida. Por
visando a glória de Deus em todas as coisas, tristezas serão transformadas em alegria,
reverte em sucesso.
V. Ele estimula a alma depois de um padrão mais elevado de perfeição
moral (versículo 61). O melhor e maior desejo que um rei pode formar para o seu povo,
um pai para seus filhos, um pastor para seu rebanho, é-Que o seu coração ser justo- ou
seja , todo e indivisível perante o Senhor nosso Deus. Aquele que elege a lado com Ele
deve fazê-lo, total e completamente: todos "hesitante entre duas opiniões" é uma
abominação para ele: a morna ele a ponto de vomitar para fora de sua boca. Sê tu do
lado do Senhor, e ele será contigo ( Lange ). A grande final da oração é para incentivar
uma vida mais santa; e é uma poderosa agência para promover esse fim. Temos de
encontrar a felicidade em nossa vida diária e no desempenho de nossas funções normais,
ou vamos perdê-la completamente. A maior felicidade é o resultado da mais alta
perfeição moral, e na primavera de ambos encontra-se em um espírito de profunda
devoção.
LIÇÕES :. -1 A alma toca a menor profundidade de humilhação e atinge o seu bem-
aventurança mais exaltado em comunhão com Deus . 2. As visões mais brilhantes do
caráter de Deus e das lições mais práticas para a condução da vida são obtidos nos
melhores estados de espírito de devoção . 3.oração é uma das agências mais potentes
na promoção de uma vida mais santa .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Versos 54-61. Discurso final de Salomão para o povo contém-1. Um salmo de
louvor (vers. 56). 2. Um desejo para uma bênção (versos 57-60). 3. Uma advertência
(versículo 61).
O versículo 56. "O Senhor deu repouso ao seu povo." Em comparação com 1
Crônicas 23:25. O resto do povo de Deus . I. Na política misterioso do povo de Israel,
as bênçãos espirituais e temporais eram tão intimamente ligado que a mesma língua
pode, naturalmente, ser empregado para significar tanto.Quando com a convicção de
superintendência divina especial foi combinado a natureza moral pura e elevada do
Governador Divino, como revelado na lei emitida por Moisés, é inconcebível, mas que a
maior classe de mentes israelita, a classe santa e meditativo, deve muitas vezes senti que
a massa de ordenanças que os cercavam foram realmente entende como alguns tipos de
realidades espirituais mais profundas; e que toda a sua história nacional foi destinado a
imagem diante de uma história moral, mais largo em seu propósito e extensão, e mais
adequado para o poder ea dignidade de um Deus a quem eles bem sabiam ser o Deus de
toda a terra, bem como do território de Israel, sim, um Deus que "o céu dos céus não
podem conter." No quarto capítulo da Epístola aos Hebreus, é mostrado que oresto que
os israelitas apreciado na terra da promessa, não menos que o resto do dia, o sábado, foi
simbólica do repouso do cristão perseverante. II. Não é injustificável conjecturar que,
quando o patriota gritou-"O Senhor deu repouso ao seu povo Israel", ele não era mais o
patriota de Israel do que da humanidade;ou, pelo menos, que o Espírito de Deus falou
através de seus lábios com um propósito mais elevado, para ser explicado e
desenvolvido pelos acontecimentos dos séculos seguintes. O Deus de Israel, ao permitir
que Sua arca para ser depositado em uma morada permanente, parecia garantir a glória
eterna da cidade de David. E parecia longamente que o Senhor estava prestes a dar o seu
povo a prova da Sua graça peculiar, que eles podem, naturalmente, ter esperado, por
realmente exaltando-os para a posição mais alta temporais entre as nações da terra, e
fazendo a glória divina em o propiciatório o centro a partir do qual a autoridade
delegada de Deus era a irradiar para a circunferência do mundo. Era o destino de Israel,
após um breve período de prosperidade, para separar em dinastias rivais, a correr
através de um curso de muita iniquidade, a desprezar constante, reiterou avisos, e
finalmente se fundir em completa ruína, não destruídos, de fato, mas preservada apenas
como um monumento de vingança permanente de Deus. Mas marcar as profundezas
insondáveis de efeitos da Providência! Estas desgraças nacionais trouxeram bem-
aventurança universal. Israel caiu para preparar a salvação da humanidade; eo resto ,
que o Senhor negou o Seu povo foi negado apenas que um descanso eterno pode ser
unida a Seu povo espirituais para sempre! III. Este descanso que o Senhor Deus de
Israel concede a Sua Israel espiritual é nenhuma bênção inatingível, mesmo deste lado
da sepultura. É a marca de um espírito mau estar satisfeito com pequenas coisas. Com
as dispensações temporais de Deus, o que quer que seja, um cristão é obrigado a ser o
conteúdo; mas para o homem que não é cristão, que o descontentamento deve
ser suaparte é a oração da própria misericórdia! Tal descontentamento é a voz do
Espírito de Deus, para quem a sua natureza foi originalmente formada, convidando-o a
perceber e reconhecer que ele não tem cidade permanente aqui, e que ao procurar depois
das coisas que pertencem a sua paz, ele deve girar para o Príncipe da paz. O que alguns
sonhador imaginado como para a estrutura do planeta em que vivemos, é uma verdade
no que diz respeito a nossa própria natureza interna."Estamos, na verdade, um
fragmento, pela grande fonte de luz e calor, do sol da justiça eterna; e se a força que
voluntariamente nos separa de nossa origem seria, mas deixará de funcionar, devemos
voltar ao nosso lugar de nascimento nativo, mesmo no seio de nosso Pai; devemos voar
para o centro de todo o bem, e lá fique em bem-aventurança para sempre. Para efetuar
esta união é o grande objetivo da nossa religião: Cristo, o Mediador é o elo que nos liga
ao centro de felicidade eterna. IV. 1. Descanso e paz deve cair sobre um espírito cristão,
o primeiro de sua devoção ao próprio Cristo, e sua imitação devoto de Seu exemplo
puro e perfeito. A vida de um cristão é a imitação de Cristo. E, entre todos os atributos
imitáveis de Cristo, nenhuma é mais bonita do que a Sua perfeita paz .Bendito
Senhor! Tu fazes realmente nos dar esta paz quando Tu dás a ti mesmo como o nosso
exemplo! Para ser teus discípulos e copistas é estar em paz com tudo, mas o pecado. 2.
Essa influência do caráter de Cristo tornando-se a grande examplar de suas ações não é
a única causa que trabalha paz e descanso nos corações de seus seguidores. A própria
singeleza do objeto de sua esperança tem um poder de elevar o cristão acima dos
interesses mesquinhos da vida cotidiana. A verdadeira paz de espírito é aquele que
resolve tudo em um único princípio. Deus é um só: deixar que os nossos afetos, mas
participar da unidade do objeto, e devem ter, pelo caminho do verdadeiro descanso e
imperecível. 3. A mesma pergunta pode ser discutido a partir da própria natureza dos
afetos cristãs, afetos cujo exercício é muito paz e felicidade. No próprio exercício da fé,
esperança e amor, não são os materiais de paz, mesmo para além do assunto destes
sentimentos. A simples posição de uma mente que crê, confiante e amorosa é um dos
felicidade real e descanso. 4. Em um estado como o nosso, a menos que o mundo
eterno, de alguma forma torna-se a garantia de este, nós somos os escravos de cada
acidente, sem qualquer esperança para o futuro, de consolo para a desgraça, qualquer
motivo substancial ou permanente para a conduta, qualquer recompensa por resistência,
qualquer guia para a vida. O terreno e os elementos celestes devem combinar, ou somos
impotentes. Para que o grande objetivo dos nossos pensamentos colocados além das
chances de vida humana é de nos colocarmos além deles! A nossa esperança. "Penetra
até o interior do véu" O cristão se apodera de uma cadeia que é vinculado ao trono de
Deus; ele liga-se às certezas eternas da natureza; os atributos imutáveis do Deus do
universo estão prometidos para sua segurança. À medida que a certeza do fim é maior
do que a dos meios, e como o mundo morto que nos rodeia existe, sem dúvida, com o
objectivo principal para o povo cristão de Deus, o ser menos perfeito sempre
subordinado ao mais perfeito, de modo que Pode-se dizer que as melhores leis da
natureza e do homem, os próprios fundamentos do mundo, que agora é, sãomenos firme
e durável do que o propósito de Deus para fazer o Seu povo fiel feliz! (Condensado
de Archer Butler ).
"Há quem não tem falhado uma só palavra de todas as suas boas promessas." O
propósito Divino cumprido . 1. Deus formou um propósito de misericórdia para com a
humanidade. 2. O cumprimento desse propósito de misericórdia está comprometida com
o Senhor Jesus, realizado pela Sua própria expiação do pecado, e pela comunicação do
Espírito Santo. 3. O propósito divino de misericórdia, sob a administração do Senhor
Jesus, será perfeitamente e triunfantemente cumprido.
O versículo 57. A presença de Deus . 1. Necessário. 2. Prometida. 3. Realmente
experientes. 4. Continua na obediência. 5. A fonte de toda a ajuda e felicidade.
. Verso 58 Todos observância dos mandamentos, tudo mera moralidade, sem
submissão do coração a Deus, é inútil; uma mera casca, sem o kernel.
Versos 59, 60. As palavras que se erguem das profundezas do coração para Deus
alcançá-Lo e permanecer com ele. Ele se esquece deles não (Rev. 08:03, 4). Que o
Senhor é Deus, e nenhum outro, parece em nenhuma parte mais evidente do que na
escolha e líder do povo de Israel, no qual Ele se revelou em Seu poder e glória, em Sua
santidade e justiça, Sua fidelidade e misericórdia (Salmo 145 :3-12). Não há melhor
prova da existência de um único Deus vivo do que a história de Israel -. Lange .
O versículo 61 (em comparação com o Êxodo. 15:11). Santidade o fim supremo
da vida . 1. Precisamos da revelação da santidade de Deus, a fim de sustentar-nos na
presença das forças tremendas do universo externo, e na presença do que às vezes
parece ser a confusão caótica de coisas deste mundo. Para mim, isso não é a
benevolência de Deus, que parece ser extremamente necessária para o consolo ea paz do
coração, mas a Sua justiça. Eu quero saber o que a lei da justiça, para que a minha
consciência se homenagem, mais cedo ou mais tarde será aberta e completamente
vindicado; que até agora não estamos sob o governo do acaso ou da força bruta, mas de
uma santidade de vida; que não há apenas um tribunal diante do qual, em algum dia
distante e incerto, todos os homens terão de prestar contas das obras feitas no corpo,
mas que agora um Deus justo governa o mundo, e não sofre nenhuma injustiça
irreparável ao ser infligida a um homem; que, contudo, intolerável o estado real das
coisas humanas pode parecer para mim, Aquele que tem poder para impedir que cada
acidente, cada erro, cada loucura, cada crime; Aquele que poderia atacar o mentiroso
mudo antes que ele profere a calúnia, que vai quebrar o coração dos inocentes;Aquele
que poderia desmascarar antes de ser consumada a vilania que vai arruinar a paz ea
honra de um lar justo e virtuoso; Aquele que poderia derrubar com a doença mortal, o
estadista imprudente que se apressa a nação em uma guerra desnecessária e injusta; Eu
quero saber o que Ele o Todo-Poderoso e Onisciente Régua de todos os homens não é
descuidado do que acontece na Terra, que Ele não tem nenhum propósito egoísta de
realizar, que Ele não é intencional, que Ele não é caprichoso, mas absolutamente e
perfeitamente justo; que Ele tem um ódio e desprezo como muito mais intensa do que a
minha para todo o pecado como a Sua natureza é maior que a minha. Sabendo disso, e
eu sei disso, eu posso olhar para trás, para os tempos tristes da história da humanidade,
eu posso olhar em volta sobre as confusões selvagens de meu próprio tempo, eu posso
olhar para o futuro escura e tempestuosa que, além dEle, promessas nenhum alívio
certeza das vastas e terríveis males que parecem ser a herança de nossa raça, e meu
coração está em repouso. A partir da visão da santidade de Deus que recebo uma paz
que o mundo não pode dar, e que o mundo não pode tirar. 2. Também não é apenas a
paz do coração que a santidade de Deus inspira. A santidade divina é um forte apoio
para todos os nossos esforços para alcançar a perfeição moral e espiritual. Qualquer que
seja mistério habite o governo Divino, e no entanto incapaz podemos estar a interpretar
as questões que estão a sair dos movimentos de que a providência sobre o qual Deus
preside, podemos ter dúvidas a respeito do propósito final de Deus em relação a nós
mesmos. Além de qualquer relação espiritual, temos uma certeza absoluta de que onde
quer que haja a capacidade de santidade, a santidade deve ser o grande fim da
existência. Nós somos capazes de uma perfeição que transcende, embora inclua a
virtude moral, e esta perfeição é a santidade. Uma vez que somos capazes disso, é, e
deve ser, o fim supremo para o qual devemos viver. Perdemos a glória que está ao nosso
alcance, se não atingi-la. A santidade de Deus faz com que seja certo que Ele considera
a nossa santidade como a própria coroa da nossa natureza, além de que a idéia de que
Ele deseja ter ilustrado em cada homem é insatisfeito. 3. Deus não tem nenhum uso
final para um homem que não é santo, e um homem não se torna o que ele estava
destinado a ser. Ser santo si mesmo, ele deve ser, e é, a Sua grande preocupação que
devemos atingir a perfeição moral e espiritual.Preocupação suprema de Deus em relação
a você ea mim não é que nós devemos estar felizes hoje ou amanhã, e toda a nossa vida
através de: Sua preocupação suprema é que devemos considerar o pecado com horror
intenso e indescritível, e que deveríamos bondade relação com um afeto profundo e
apaixonado. E Deus não vai encolher de infligir qualquer dor, porém afiada, ou qualquer
sofrimento, porém prolongada, sobre qualquer um de nós, que pode ser necessário, a
fim de cumprir o Seu grande projeto. IV. Este foi o seu propósito supremo no envio do
Senhor Jesus Cristo ao mundo. Cristo veio para nos salvar dos nossos pecados, e não
apenas para nos libertar da penalidade de nossos pecados, muito menos a garantir-nos
para que possamos permanecer pecadores e ainda não perder a glória e bem-aventurança
para o qual Deus nos criou. A graça que Cristo revela não por um momento sugerem
que Deus considera nossos pecados com que piedade e compaixão com a qual é a
tendência de nossas vidas religiosas modernas de considerar todo o pecado; mas que Ele
abomina o pecado tanto, que Ele mesmo se inclinou para as mais terríveis sofrimentos, à
vergonha e à morte, a fim de nos livrar do pecado. A santidade de Deus está na própria
raiz da obra redentora do Senhor Jesus Cristo. É apenas porque Deus é tão santo que Ele
colocou seu coração em cima de redimir-nos do poder do pecado. Até que saibamos que
Deus é glorificado em santidade, assim como infinito em misericórdia e achar em Sua
própria santidade, que em que vamos construir a nossa confiança, e que a partir do qual
a nossa alegria brotará, sabemos muito pouco da plenitude dos vida, e da profundidade
da paz, ea perfeição da bem-aventurança possível como meio de Jesus Cristo, nosso
Senhor -. (Condensado de RW Dale em CW P).

Homilética de versos 62-66
SACRIFIQUE O TESTE DA GRATIDÃO
O Templo, a morada de Jeová, o orgulho dos judeus, a maravilha de todos os
tempos, foi agora concluído; e sua dedicação solene contou com manifestações
esmagadora da presença divina e glória. Sua consagração real é agora coroado com um
ato de sacrifício em uma escala de magnitude sem precedentes e grandeza. Monarca e as
pessoas alegremente unir em oferecer a grande holocausto. Como todo o império
partilhado nos benefícios religiosos da ocasião, por isso convinha que deveria
compartilhar seus deveres religiosos. Observe-
I. Que um coração agradecido leva a atos de sacrifício . Curvado sob o senso da
condescendência e beneficência divina, o povo irrompeu em louvar o Senhor ", porque
ele é bom; porque a sua benignidade dura para sempre "(2 Cr. 7:3). É quando o coração
é tocado e derretido com gratidão que é mais prolífico em sacrifícios generosos, em
resoluções santos, e em iniciar nobres empresas. A origem de muitos um edifício
imponente, de muitos dotação principesco de caridade, e de muitos um sacrifício que,
embora pequeno como duas moedas da viúva, tem, como o dela, foi o mais aceitável
para o céu, pode ser atribuída ao impulso da proposta de um coração santo e
grato. Enquanto Jacob ficou impressionado com a bondade de um Deus que se
manifesta, ele fez um voto e pôs uma coluna (Gênesis 28:16-22). Quando Isaías sentiu o
toque purificação do Serafim, e viu a glória inefável de Jeová, as dificuldades de sua
missão desapareceu, e seu espírito agradecido e encantado ansiosamente gritou: "Eis-me
aqui; envia-me! "(Isaías 6:1-8). De forma semelhante, muitos um pioneiro missionário
corajoso e bem sucedido ofereceu seu todo sobre o altar. O coração, que é incapaz de
gratidão é incapaz de qualquer coisa verdadeiramente grande.
II. Esse sacrifício deve ser proporcional à magnitude e caráter dos benefícios
conferidos (vers. 62-64). 1. Deve ser igual a ocasião . A abertura do templo foi o maior
evento na história da nação israelita. Foi o cumprimento de uma promessa de muitos
anos de pé; o ato culminante de uma série graduada de preparações laboriosas. A
liberalidade com que as pessoas ofereceram seus presentes, o entusiasmo com que
trabalharam em sua construção, ea prontidão com que eles se reuniram para celebrar a
sua dedicação, indicam a importância suprema em que ficou na estimativa nacional. E
agora os sacrifícios que eles são chamados a oferecer deve ter alguma proporção
adequada à grandeza da ocasião. Ai de mim! como alguns presentes para a igreja de
Deus, hoje em dia, são dignos do nome de sacrifício? Homens-cristãos homens
chamados-vai gastar centenas de libras em uma viagem de prazer, uma bola de fantasia,
um banquete de luxo, ou um pouco de jóias, e ainda insultar a igreja de Cristo,
oferecendo a contragosto um pedaço insignificante de prata! Não há nem poética, nem
qualquer outro tipo de justiça na conduta como esta. É chocante abaixo da
ocasião. Todo o senso de honra, de obrigação, de gratidão, é totalmente saciada. 2. Deve
ser proporcionada a capacidade . Deus tinha concedido a grande prosperidade
comercial Salomão, grande riqueza, grandes poderes intelectuais, grandes privilégios
religiosos, e ele se esforça nesta ocasião para oferecer um retorno cada vez para o
Grande Doador de todo o bem. O Senhor estima os sacrifícios dos ricos, não pelo que é
dado, mas por aquilo que resta. Foi uma frase freqüente de Gonçalo de Córdova, o
grande capitão espanhol, "Never stint sua mão:., Não há modo de desfrutar de sua
propriedade como doá-la" Espera-se por todas as leis de direito e da justiça que os ricos
devem oferecer para a causa de Deus, de acordo com seus meios; que o bem dotado
intelectualmente deve dedicar seus melhores poderes para promover a Sua glória; e que
aqueles que são especialmente dotados de influência espiritual deve usá-lo com afinco
para o bem da humanidade. Deus não espera impossibilidades. "Se há prontidão de
vontade, é aceitável segundo o que alguém tem, e não segundo o que não tem" (2
Coríntios. 8:12).
III. Esse sacrifício é um privilégio para ser apreciado (versículo 65). Foi aqui
acompanhado com grandes festividades. A festa da dedicação do altar durou uma
semana, sobre a qual período, provavelmente, a oferta da enorme massa de vítimas
sacrificiais foi estendido. Isto, mais uma vez, foi sucedido pela Festa dos Tabernáculos
(2 Cr. 07:08, 9), hoje comemorado com mais do que as festividades habituais. A mera
festa ocasionada pelo grande número de vítimas foi suficiente para marcar a grandeza
do festival. Tudo o que fazemos para Deus deve ser feito com alegria e boa vontade,
com todo o prazer de uma festa agradável: não como se realizando alguma tarefa
cansativa e desagradável, mas como se desfrutar de um privilégio distinto. É um triunfo
da graça divina no homem, e uma evidência de um alto estado de santidade pessoal,
quando se torna uma alegria para fazer sacrifícios. É então que o homem imita mais de
perto o exemplo do grande vítima sacrificial, que disse: "Eis que venho para fazer a tua
vontade, ó Deus!", E que em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz,
desprezando a ignomínia.
IV. Esse sacrifício é geralmente seguido por resultados mais alegres (versículo
66). A grande variedade de israelitas que se juntaram na celebração se encheu de alegria
e gratidão. Quando as pessoas foram demitidas abençoaram o rei e foram para as suas
tendas, alegre e de coração, mitigação a viagem de volta com cânticos de alegria ", por
todo o bem que o Senhor tinha feito a Davi, seu servo, e por Israel Seu povo. "Grandes
sacrifícios são frequentemente sucedido por grandes bênçãos. O que semeiam em
lágrimas, colhemos em alegria. Os sacrifícios de uns poucos podem contribuir para a
felicidade de muitos. O único sacrifício do Filho de Deus encheu a terra eo céu com
alegria.
LIÇÕES : -1. que devemos a Deus mais do que podemos retribuir . 2. O sacrifício
mais agradável a Deus é uma vida grata e obediente . 3. Nós encontramos a nossa
maior felicidade em nossas maiores sacrifícios .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Versos 62-66. a dedicação do templo . 1. Uma festa de Ação de Graças (versículos
62, 63). 2. Uma festa aliança (versículo 65). 3. Uma festa de grande alegria.
-Para grandes benefícios homens devem oferecer grandes ações de graças, e de fato
deve provar a sua gratidão pela promoção do verdadeiro serviço de Deus, e pela
benevolência para com os pobres e necessitados -. Lange .
O versículo 62. Um espetáculo sublime . 1. Uma nação diante do Senhor consagrar
um templo para sua adoração. 2. King e pessoas mutuamente reconhecer o pecado. 3.
Rei e as pessoas se unindo em maiores atos de devoção. 4. Rei e pessoas alegram juntos.
O versículo 63. Sacrifícios . 1. Foram oferecidas desde a queda. 2. Foram um
memorial perpétuo do pacto de Jeová com o seu povo. 3. Uma confirmação das
misericórdias divinas. 4. Necessário como expiação do pecado humano.
O versículo 64. The Holocausto era assim chamado porque a vítima foi totalmente
consumida pelo fogo sobre o altar, e assim, como se fosse, enviou-se a Deus nas asas de
fogo. Esta idéia que se expressa na conta do sacrifício de Noé, e que constantemente se
repete tanto nas Escrituras e em autores profanos, está implícito na palavra hebraica,
que significa a subir . O sacrifício era um memorial da aliança de Deus, e significava
que o ofertante pertencia inteiramente a Deus, e que ele dedicou-se a alma eo corpo a
Ele, e colocou sua vida à Sua disposição. E todo esse sacrifício era um tipo de oferta
perfeita feita por Cristo, em nome da raça humana, de sua natureza humana e vontade à
vontade do Pai. A Carne Oferta sempre acompanhado do holocausto, para a qual pode
ser substituído pelos pobres. Como o holocausto significou a consagração de vida a
Deus, tanto a do próprio ofertante e da sua propriedade vivendo, por isso, a carne
oferecendo o produto da terra foi apresentado perante o Senhor, como sendo o Seu
dom. A Oferta da Paz não foi um sacrifício expiatório para fazer a paz com Deus, mas
uma alegre celebração da paz feito por meio do pacto. Nesta parte do ritual mosaico,
mais do que em qualquer outro, vemos o Senhor presente em sua casa, convidando o
adorador a festa com ele. As ofertas pacíficas foram apresentados como uma ação de
graças , ou em cumprimento de um voto , ou como oferta voluntária de amor e alegria.
O versículo 66. Quando um homem tem prestado a Deus o que é de Deus, ele pode
sair para o seu trabalho diário com alegria e júbilo. Para louvar e agradecer a Deus faz
com que o coração alegre e disposto a trabalhar. Um bom rei é a alegria de seus
súditos. Quando voltamos para a nossa casa eterna, nossa alegria nunca terminará; e
nosso Rei Jesus será o tema de louvor eterno.
-Como o rei concluiu, a nuvem que tinha descansado sobre o Santo dos Santos
cresceu mais brilhante e mais deslumbrante; incêndio e consumidos todos os sacrifícios
(2 Crônicas 7:01.); os sacerdotes estavam fora, impressionado com o esplendor
insuportável; todo o povo caíram sobre os seus rostos, e adoraram e louvaram ao
Senhor, "porque ele é bom, porque sua misericórdia é para sempre." Qual foi a maior, a
magnificência externo ou a sublimidade moral desta cena?Foi o templo, situado na sua
eminência comandante, com todos os seus tribunais, o deslumbrante esplendor de suas
primas, as inumeráveis multidões, os sacerdotes no seu lindo traje, o rei, com toda a
insígnia da realeza em seu trono de bronze polido, a música, a nuvem radiante enchendo
o templo, o piscar de incêndio repentino sobre o altar, toda a nação de joelhos? Não foi
antes, a grandeza religiosa dos hinos e da oração; as opiniões exaltadas e racionais da
natureza divina; a união de todo um povo na adoração de um grande, incompreensível,
Todo-Poderoso, Criador Eterno - Dean Milman .
- "Porque todo o bem que o Senhor fizera a Davi seu servo." A herança do bem. 1.
São transmitidos para as gerações seguintes. 2. Dá testemunho constante à fidelidade
divina (comp. versículo 15). 3. Exige obediência continuada por parte do seu
possuidor. 4. É uma benção indescritível para qualquer nação. 5. Deve ser seriamente
cobiçado e fielmente preservados.

CAPÍTULO 9
VÁRIAS TRANSAÇÕES IMPERIAIS

CRÍTICA E NOTAS EXPLICATIVAS . Capítulo-se divide em duas partes: os versículos 1-9,


resposta Deuses, de promessa e advertência, a oração de Salomão;versículos 10-27, as
transações entre Salomão e Hiram, com um registro de incidência de trabalhadores, seus oficiais
e servos, sua marinha e comércio exterior de Salomão. . Verso 1 E sucedeu que, . & c - ou
seja , "no final de 20 anos" (v. 10), pois o versículo 1 começa uma narrativa que o versículo 2
interrupções; versículos 2-9 sendo um parêntese. desejo de Salomão , ‫חשֶׁק‬ ֵ - (. 1 Crônicas
7:11) ". Tudo o que veio para o coração de Salomão" Thenius sugere "edifícios prazer" como na
distinção de obras públicas. Mas o versículo 19 explica seu "desejo" como tendo referência a
"Jerusalém, no Líbano, e toda a terra do seu domínio", provavelmente aquedutos, & c. Verso
2. Que o Senhor apareceu, & c contrário, " para o Senhor apareceu ", como a interposição
desta seção, que continua até o versículo 10 retoma a narrativa. Na segunda vez que, & c Em
Gibeão, durante a noite depois de sua sacrifícios (cap. 3:5); neste caso, durante a noite, após a
oração dedicação e oferendas; . "em um sonho". e de novo Verso 3 setembro inserções, depois
de "Súplica que fizeste perante mim", " eu fiz para ti de acordo com toda a tua oração"O
versículo 6.. se vos a todos por sua vez . - AV implica apenas a menor negligência, "em tudo
por sua vez," enquanto ‫תְשֻׁבוֹן‬ ּ ‫שוֹב‬é um hebraísmo intensivo, o que implica totalidade,
apostasia absoluta. Que eu pus diante de ti: ou, Moisés ponho diante de
vós; então setembro Observe também que o risco (v. 7) é uma citação de Moisés (Deut. 28:37). .
Versículo 8 Esta casa é alta -Omitir palavras em itálico no e que , é alta = tempo
futuro, será elevado ‫עֶל ְיוֹן‬não exaltado na renome (como Von Meyer, De Wette, Bähr), mas
permanecerá alto, um exemplo conspícuo , uma ilustração pré-eminente de destruição. Outros (a
Peshito e Dr. Böttcher), "esta casa será um montão . "setembro = ¼ ¼ ἶ κος
¼ umax τος ἔ σται ¼ υψηλός . Vulg., et domus HAEC crit em exemplum . O versículo 10. Ao
final de 20 anos e sete e meio anos passados em erguer templo, doze e meio sobre a sua própria
casa. Este versículo retoma a narrativa suspensa (versículo 1, supra ). Depois de Salomão, com
a ajuda de Hiram, tinha terminado o seu trabalho, o rei deu a Hiram vinte cidades , & c. O
versículo 11. cidades na terra da Galiléia -Adjacente ao Tiro (Josefo), até então invicto, e
ocupada pelos cananeus. . Versos 12 e 13 não lhe agradaram ... ele chamou de Cabul -
Gesenius refere Cabul como um nome de desprezo; Keil considera a palavra para ser uma
contração de ‫הב ּוּל‬ַ ּ ְ ‫כ‬ como um vazio , uma região desolada. Versos 15-19. Salomão fortificou
as cidades fronteiriças, especialmente abertos a ataques de inimigos, e levou a cabo projectos de
construção para a saúde pública e vantagem. A imposição que o rei Salomão fez-Comp. observa
no cap. 05:13. O versículo 23 mostra que o imposto incluído. O versículo 22. Homens de
guerra ‫ =עֲבָדָים‬Funcionários do departamento de guerra. chefes dos seus
carros ‫שָׁל ִישִׁים‬-Ao contrário, ajudantes-Guarda Real corpo real. Os versos 24 e 25 são
inseridos aqui sem conexão aparente com a narrativa, mas referindo-se a eventos que
envergonhado Salomão, no início de seu reinado (cap. 3:1-4), marcam a conclusão de seus
projetos de construção e, portanto, o cumprimento de "todo o seu desejo . "Verso 26. Marinha
de navios -A setembro, Chald '. e árabe. tem o singular navio , tanto aqui como o versículo
27;ainda ‫אֳנ ִי‬significa uma frota. Eziom-Geber , uma porta à frente oriental do Mar
Vermelho. Elioth , Elim, onde um bosque de árvores de carvalho ainda está à frente do golfo. O
versículo 28. Ouro, quatrocentos e vinte talentos -2 Chron. 08:18 declara 450, uma simples
mudança da cifra )50(‫ נ‬em )20( ‫כ‬: calculado a valorizar £ 2.604.000. WHJ-

Homilética de versos 1, 2
O PRIVILÉGIO EA RESPONSABILIDADE DE MANIFESTAÇÃO DIVINA PARA HOMEM
Em duas épocas importantes na carreira de Salomão, o Senhor apareceu a ele. A
primeira aparição foi em Gibeão, no início de sua carreira real, quando o Senhor deu-lhe
não só o que ele pediu, mas também riquezas, dignidade e fama: a segunda ocorreu
alguns anos depois, quando Salomão tinha completado toda a sua grande funciona, e
pôs-se ao mais alto pináculo da sua grandeza externa e imperial. Cada aparição tinha
seu próprio significado e valor peculiar. A única a oportunidade e poder para avançar
em um caminho de grandeza e autoridade sem precedentes; o outro foi repleta de
advertência sobre o perigo de apostasia e declínio, e que no momento em que ele tinha
alcançado o cume do muito sucesso. Favorito, na verdade, é o homem cuja vida é
divinamente guiado em seu início, prosperou em seu progresso, e advertiu e guardado
em seu meio de carreira. Para cair, depois de ser assim divinamente vedada, é uma
prova entristecendo da inconstância das promessas humanas, da ingratidão, da
criminalidade grave. Cada revelação de Deus ao homem é um privilégio distinto e uma
grande responsabilidade.
I. Essa manifestação divina para o homem é um ato de condescendência
gracioso . Em todas as épocas o homem tem avidamente desejava revelações do
Divino. Autores pagãos falar do aparecimento de deuses na terra, e da exaltação de
homens heróicos à dignidade da divindade; o ex-nas encarnações do mundo oriental,
este último nas apoteoses da ocidental. Embora estes são apenas fantasias poéticas, eles
indicam as fortes aspirações do coração humano a Deus. Sin rompeu a união que existia
entre Deus eo homem, e criou um abismo moral que o homem é totalmente incapaz de
atravessar. Mas a misericórdia infinita de Deus seguiu o homem em todas as suas
andanças, conheci mais de metade do caminho, e uma ponte sobre o abismo
intransponível de outra forma. Os anseios da humanidade foram satisfeitas por
manifestações divinas. As revelações de Jeová em Israel eram preliminares e profética
da grande revelação em que Ele próprio era a comparecer na pessoa de Seu Filho, e,
assim, restaurar a harmonia entre Deus eo homem que tinha sido perturbada pelo
pecado. O pecado era o motivo da encarnação: as necessidades da humanidade foram
atendidas pela condescendência da graça de Deus.
II. Essa manifestação divina para o homem, muitas vezes ocorre em um
momento crítico em sua história individual . Salomão estava agora no auge de sua
fama, na maré cheia de prosperidade. Tentações diferente do que ele tinha antes
assaltado ele, e ele foi, talvez, menos preparados para resistir a eles.Não havia ninguém
ao seu redor que teve a coragem ou a capacidade de avisá-lo de seus perigos. Nesta
crise, o Senhor lhe apareceu uma segunda vez, e, ao mesmo tempo incentivando-o no
caminho da integridade, advertiu ele em relação às conseqüências da
desobediência. Quão profunda e incansável é o interesse Deus toma em Seus
filhos. Suas manifestações são a mais oportuna, e Suas palavras repletas de significado
profundo. A extremidade da vida individual tem sido a oportunidade de interferência
divina; a crise foi passado com sucesso, eo destino alterado. As manifestações divinas
são inconfundíveis. Um pobre árabe do Deserto foi um dia perguntou como ele chegou
a ter certeza de que havia um Deus. "Da mesma forma", disse ele, "que eu sou capaz de
dizer, a impressão impressionou na areia se era um homem ou uma besta que tinha
passado desta maneira." A manifestação do Deus-Homem estava em uma crítica
período da história do mundo; e quem deve estimar a influência dessa manifestação
sobre os destinos da raça humana!
III. Essa manifestação divina para o homem envolve a solene
responsabilidade . 1. Porque é feito para aquele que pode apreender e apreciar o seu
significado . Não é uma exposição à matéria insensata e impensada. No entanto lindo
pode ser a revelação em seu aspecto externo, não há nada em estrela, ou uma flor, ou
uma árvore para pegar e responder ao seu significado; eles se veste na glória, enquanto
todos inconscientes da verdade que ela se desenrola. Mas a revelação para o homem é
um dotado de inteligência e formado à imagem divina. "Se pensamos em Deus,
pensamos Dele após a nossa imagem; e nós não pensamos de forma incorreta. E, como
Deus nunca pensou e desejou a si mesmo, assim tem homem jamais amorosamente
vontade, a fim de transmitir a Si mesmo para ele. "Assim, tendo afinidade com a
natureza divina, o homem é competente para entender o significado e apreciar o valor
das manifestações divinas .2. Porque é feito para aquele que é capaz de realizar os
ditames divinos . O homem tem capacidade para realizar grandes coisas. Vast, na
verdade, é o seu poder para o bem ou para o mal. Maravilhosa são as produções do
gênio humano. Salomão tinha apenas exemplificou o que um homem pode fazer,
quando divinamente auxiliada, na construção de um império que era a maravilha de ter
sucesso idades. O homem é exaltado à mais alta dignidade, quando ele se torna um meio
para a realização de idéias e propósitos divinos. 3. Porque é feito para aquele que pode
abusar das bênçãos que ela confere . A vontade do homem é livre, e que o que pode ser
o instrumento do bem maior pode tornar-se um poder para propagar o mal terrível. O
nobre pode tornar-se ignóbil, a base de refinado, o desprezível honrado. Poucos grandes
homens exercer a cautela questionável de um certo compositor musical célebre que
passou os últimos 40 anos de sua vida na ociosidade quase completa, dizendo: "Um
sucesso adicional acrescentaria nada a minha fama; um fracasso iria prejudicá-lo. Não
tenho necessidade de um, e eu não optar por me expor para o outro. "Possivelmente,
teria sido bem para algumas vidas se tivessem terminado se, ao que tudo indica, eles
tinham alcançado o ponto mais alto da bondade moral , ao invés de ser prolongada para
apresentar tais exemplos lamentáveis de degeneração e do pecado.
LIÇÕES :. -1 Deus honra homem por suas manifestações . 2. A manifestação mais
feliz é aquele que é feito para o coração . 3 Toda manifestação de Deus é um prelúdio e
motivo para mais nobre empresa e do trabalho . 4. Desconsiderar manifestação divina
é a incorrer calamidade indescritível .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Versículo 1-2. A segunda aparição do Senhor a Salomão . -1. O ponto do tempo
em que ela ocorreu: após a conclusão das grandes obras do reino. . 2 O objeto da
aparência: promessa e advertência.
-A aparência de que Salomão foi favorecido após a conclusão de seus muitos
grandes edifícios, como diz o texto de forma clara e positivamente, é expressamente
colocada em relação ao e contrastou com o que ele tinha no início de seu reinado em
Gibeão (cap. 3 : 5). Ele teve sucesso em tudo o que ele tinha empreendido. Não só ele
mesmo ficar no cume da fortuna, mas o seu povo nunca antes tinha chegado a um
grande e próspero estado tal, ser abençoado com paz e tranquilidade, sem e com a
prosperidade e conforto interior. Então veio a segunda aparição, que continha, com a
lembrança da oração respondida na dedicação do Templo e da promessa de bênção no
futuro, uma ameaça e alerta muito saudável e até mesmo necessário agora, pois o
próprio Salomão, que, apesar de até então leal e fiel ao Senhor, estava aberto à tentação
de cair, como mostra a pós-história. Também foi necessário por isso, as pessoas
inconstantes sempre inquietos que, no gozo da maior felicidade, estavam em perigo de
esquecer seu Senhor e Deus, e de recaída na adoração idólatra que era mais agradável
para a carne -. Lange .
-Este foi um grande compromisso sobre Salomão para clivar perto de Deus que lhe
aparecera por duas vezes (cap. 11:9). Ver uma aparição analógico para todos os que o
amam (Jno. 14:21); e ser instruído, para que a alma de Deus partem de nós (Jr 6:8), para
o nosso coração mau e infiel para se apartar do Deus vivo (Hebreus 3:12) -. Trapp .
- O perigo das transições na vida -1.. Cada período da vida tem os seus perigos
especiais. 2. O maior perigo quando está presente num estado de transição a partir de
um período para o outro. 3. Em cada tal transição deve ser procurado ajuda especial e
sabedoria. 4. É uma benção indescritível estar consciente nesses momentos da presença
e orientação divina. 5. Para ignorar as lições de tais períodos é convidar o desastre e
ruína.
Homilética de versos 3-9
RELIGIÃO A GLÓRIA DE UMA NAÇÃO
I. Que a religião de uma nação não consiste em qualquer coisa externa . 1. não
na grandeza de seus templos . Arquitetura e decoração artística não são essenciais para
a verdadeira piedade. As criações mais requintadas da colher de pedreiro e martelo
nunca poderá rivalizar com o edifício glorioso que já foi criado pela mão de mestre de
Divindade. A natureza é uma grande catedral, com o seu telhado com trastes com
nuvens e adornado com estrelas; seus corredores são os vales longo estendidos; seus
pilares os nobres, morros enormes; seu altar no local onde o adorador reverentemente
dobra o joelho; e sua música as vozes múltiplas que se erguem de pássaro, ou floresta
ou mar. Alguns dos templos mais caras construídas pela arte e adornadas pelo gênio do
homem são consagrados ao culto de que não seja o único Deus verdadeiro. 2. Não no
elaborateness de seu ritual . Os ritos e cerimônias da religião israelita nos dias de
Salomão eram minuto e exigente. Sua adoração era um rico desfile imponente,
calculado para impressionar tanto o adorador eo espectador; e sua história mostra com o
que escrúpulo eles observaram as formas de seu ritual, quando o espírito que deu as
formas de vida e significado foi completamente saciada. É a tendência do homem para
descansar no exterior; eo adorador devoutest tem muitas vezes a queixar-
Mas eu meio de ter feito a minha jactância,
Do significa um ídolo feito;
O espírito na carta perdida,
A substância na sombra.

3. Religião consiste na adoração sincera de um Deus sempre presente . A verdadeira


glória do Templo de Moriá foi a presença santificação de Jeová. "Eu santifiquei esta
casa que edificaste, para colocar o meu nome para sempre; e os meus olhos eo meu
coração estarão ali todos os dias "(v. 3). Quando deixamos de reconhecer o verdadeiro
Deus, quando nos esquecemos Seus olhos estão sobre nós, quando não estão mais
conscientes do seu amor pessoal e todo-compassivo, a religião deixa de ser um poder,
deixa de ser uma realidade. Podemos tomar o nosso lugar no templo, podemos envolver
mecanicamente nos seus serviços, mas não há mais qualquer verdadeira adoração,
aceitável (Mat. 15:08, 9).
II. Que a religião de uma nação depende, para sua permanência em obediência
a Deus (versículos 4, 5). 1. Obediência é regulada por liminares claramente
definidos . "Para fazer conforme tudo o que te ordenei, e guardando os meus estatutos e
os meus juízos." Obediência deve ser inteligente, ser governado por uma apreciação
estudioso dos comandos divinos. Estamos cercados por lei. Não podemos cumprir
corretamente o grande propósito da vida sem alguma familiaridade com as leis e as
forças em operação em torno de nós. O marinheiro precisa dele, a fim de pilotar seu
navio corretamente, o cientista para guiá-lo na pesquisa, o médico para aliviar o
sofrimento humano. Não deve haver menos estudo dado às leis de Deus para o governo
de nossas ações morais do que é dado às leis da natureza. 2. Obediência deve ser
verdadeira e completa . "Em inteireza de coração e com eqüidade." Temos de ser
sinceros. Quando nos lembramos de que energia e publicidade às vezes temos nos
servido o pecado, devemos estar animados com o mais coragem e seriedade em servir a
Deus. "Ele não faz a vontade de Deus, mas a sua própria, que faz mais do que ele
mesmo o fará. Tudo deve ser feito, bem como qualquer coisa, outra coisa que não fazer
nada. "3. Obediência é ilustrada por exemplos nobres . "Se tu andares perante mim
como andou Davi teu pai." Deus não espera impossibilidade. O que um homem fez,
outro pode fazer. David tinha grandes imperfeições; mas ele também tinha grandes
virtudes. A semente do divino não pode esperar para desfrutar o vínculo da bênção, a
menos que trilhar os passos daqueles que vieram antes, e manter-se a piedade de seus
antepassados. Subseqüente queda de Salomão empresta a esses avisos repetidos um
interesse especial. 4. Obediência garante perpetuidade da bênção . "Então eu
confirmarei o trono de teu reino sobre Israel para sempre" (v. 5). Obediência e bênção
correr juntos. Se formos fiéis à nossa parte da aliança, Deus nunca falhará em Sua
parte. Todas as promessas de Deus são condicionais; e falha no cumprimento da
promessa não é prova de mutabilidade em Deus, mas de infidelidade no
homem. Enquanto a condição é observada, a promessa é inviolável mantido.
III. Que a decadência da religião de uma nação é inevitavelmente seguido de
ruína nacional (versículos 6-9). 1. A ruína da sua grandeza nacional. "Então eu vou
cortar a Israel da terra que lhes dei." Na própria terra onde os judeus foram mais exaltou
eles testemunhar a degradação mais abjeta. Quando o povo abandonou a Deus, e virou-
se para os ídolos, do Templo de Salomão, a evidência mundial de prosperidade nacional
e bênção-foi destruída, Israel deixou de ser um reino independente, e as pessoas foram
banidos; e quando, após o segundo templo foi construído, rejeitaram de David maior
Filho, seu rei prometido, verdadeiro e eterno em quem todas as nações da Terra seriam
abençoadas-este templo foi destruído para nunca mais ser reconstruída, e as pessoas
estavam espalhadas por todo o mundo, deixando para sempre a ser um reino
independente e nação. Irreligion vai arruinar uma nação mais completamente do que um
exército invasor poderia fazer. As evidências externas de grandeza nacional são os
últimos a ir: a primeira fraqueza fatal começa dentro, e pode progredir para um tempo
em silêncio e despercebido. 2. A ruína de seu prestígio religioso . "E esta casa que
santifiquei a meu nome, lançarei longe da minha vista." O templo era o símbolo e
evidência externa da religiosidade intensa do povo. Nunca houve antes uma nação tão
favorecidos com privilégios religiosos: era sua missão solene para preservar e propagar
a idéia do único Deus verdadeiro, que idéia tornou-se perdido em meio às brumas do
paganismo. Quando Israel perdeu a sua religião perdeu tudo templo, caráter,
influência. O mesmo é verdade para todas as nações que abandona a Deus. 3. A ruína é
apontada como uma terrível advertência para todas as idades . "E Israel será por
provérbio e uma palavra-bye entre todos os povos; e esta casa que é alto (Hb deve ser
alto ), todo aquele que passar por ela se espantará, e assobiará "(versos 7, 8). Não é um
assobio de desprezo, mas um assobio de terror (Jr 19:08; 49:17). O templo ea nação
deve ser tão evidente em sua desolação como em sua glória. Nenhum povo do mundo já
se tornou um tal provérbio em todos os lugares desprezados, injuriados e
perseguidos. Por sua história ilustra a todas as nações a verdade imutável proferida pelo
profeta Azarias até o rei Asa: "Se vós abandonar Ele, Ele vai te desampararei" (2 Cr.
15:02).
LIÇÕES :. -1 religião é ao mesmo tempo a força ea adorno de um povo . 2. A
principal preocupação do monarca deve ser para o bem-estar religioso de seu
povo . 3. A nação que abandona Deus será abandonada por ele .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


O versículo 3. "Para colocar o meu nome para sempre." Dons de Deus são sem
arrependimento. Quando ele coloca seu nome no templo, Ele o faz, em intenção, para
sempre. Ele não vai arbitrariamente retirá-la depois de tantos anos ou tantos
séculos. Uma vez colocado lá, ele vai ficar lá para sempre, até onde Deus está em
causa. Mas as pessoas podem, por infidelidade, afastá-lo.
- ". Meus olhos e meu coração estarão ali todos os dias" oração de Salomão era de
que os olhos de Deus pode ser direcionada para o templo continuamente.A resposta
dada é, não só os meus olhos, mas os meus olhos eo meu coração . Para cada casa, onde
o nome de Deus é verdadeiramente honrado se aplica o ditado divino: "Meus olhos e
meu coração nela habitarão para sempre."
- A solicitude divina para a Igreja . 1. Ele investiga sua condição moral. 2. Ele
simpatiza com suas lutas. 3. Ele se alegra em seus triunfos. 4. Seu cuidado é incessante.
Versículo 4. "Se tu andares diante de mim "(em comparação com o versículo 6). O
poder do individualismo . 1. The nacional é muito influenciada pelo pessoal. 2. Um
monarca pode promover ou explodir os interesses religiosos de seu povo. 3. Quanto
maior a autoridade colocada nas mãos de um homem, maior é a sua responsabilidade
pelo seu uso ou abuso. 4. Como importante são as oportunidades apresentadas dentro do
compasso de uma única vida!
Versos 6-9. Porque os homens suportar a prosperidade ininterrupta com muito mais
dificuldade do que eles fazem cruzes e aflições, por isso, quando eles estão no topo de
suas vontades e desejos dos seus corações, é mais necessário que a grande importância
de Deus e da eternidade deve ser realizada até diante deles, para que eles não podem
cair em segurança, e se esquecem de trabalhar a sua própria salvação com temor e
tremor (Mateus 16:26;. 1 Co 10:12). O Deus mais abundantemente mostra a Sua
misericórdia e amor para com um indivíduo ou para uma nação, tanto mais temível será
a justa sentença, se as riquezas de Sua misericórdia são desprezados. Em dias felizes e
prósperos não se esqueça de que o Senhor nos diz: "Vigiai e orai, para não cairdes em
tentação." Quantos homens, quantas famílias, quantas nações, abençoado em todos os
aspectos, ter chegado a um fim com medo e vergonha ! Pedes tu-"Portanto é isso? A
única resposta é-porque deixaram ao Senhor seu Deus; para o que o homem semear isso
também ceifará. Aquele que não vai reconhecer uma justiça divina, voltar-se para o
templo duas vezes destruída de Jerusalém, e para as pessoas espalhadas do mundo que
se tornaram um byeword entre todas as nações -. Lange .
O versículo 7. Se o nosso crescimento na graça não corresponde com os nossos
privilégios, nossa glória do templo ea melhor forma de adoração, mas vai enganar e
destruir-nos.
O versículo 9. Apostasia é odioso até mesmo entre os pagãos. Solyman, o Grand
Signior, rejeitou a revolta de seus súditos cristãos para Turkism, e dobraram suas
tributações.

Homilética de versos 10-14
GENEROSIDADE QUESTIONÁVEL
I. É generosidade questionável quando um presente é tardiamente
prestados . "E sucedeu que, ao fim de vinte anos, que, em seguida, o rei Salomão deu a
Hirão vinte cidades" e uma cidade para cada ano de construção. O charme da
generosidade é a sua prontidão. Isso é bem feito o que é feito rapidamente.Para dar
lentamente é dar a contragosto. Os árabes estão a ser dito extraordinariamente generoso
em sua generosidade. Gibbon relata que uma disputa que surgiu, entre os cidadãos de
Meca, tinha direito ao prêmio de generosidade, e uma aplicação sucessiva foi feita para
os três que foram considerados mais merecedores do julgamento. Abdallah, o filho de
Abbas, tinha empreendido uma viagem distante, e seu pé estava no estribo quando
ouviu a voz de um suplicante: "Ó filho do tio do Apóstolo de Deus, eu sou um viajante,
e na aflição! "Ele desmontou imediatamente para apresentar o peregrino com seu
camelo, seu rico caparison, e uma bolsa de quatro mil peças de ouro, excetuando-se
apenas a espada, seja por seu valor intrínseco, ou como o presente de um parente
homenageado. O servo de Kais informou o segundo suplicante que seu mestre estava
dormindo; mas ele imediatamente acrescentou: "Aqui está uma bolsa de sete mil peças
de ouro, que é tudo o que temos em casa e aqui é uma ordem que lhe dará direito a um
camelo e um escravo." O mestre, assim que ele acordou, elogiado e enfranchised seu
fiel mordomo, com uma repreensão suave que, respeitando seu sono havia stinted sua
generosidade. O terceiro desses heróis, o Arabá cego, na hora da oração, estava
apoiando os seus passos sobre os ombros de dois escravos-"Ai de mim!", Ele
respondeu: "Meus cofres estão vazios; mas esses você pode vender:. se você se recusar,
eu renuncio a eles "Ao ouvir estas palavras, afastando os escravos jovens, ele tateou ao
longo da parede com sua equipe. Há uma generosidade que é questionável em seu
excesso; quando se ultrapassa os limites da discrição. A verdadeira generosidade é
regulado pela justiça.
II. É generosidade questionável, onde o direito de disposição é duvidosa . De
acordo com a lei, Salomão não tinha direito de dar essas cidades, ou qualquer parte da
herança de Israel (Lev. 25:23). Mas esta não foi a primeira nem última instância em que
esse grande rei se afastou da lei de Moisés. Já, ao contrário das ordens expressas da lei,
que tinha cavalos multiplicados e carros. No caso antes de ns o aparecimento de
transgressão é um pouco modificado quando nos lembramos de que essas cidades,
quando administrado a Hiram, não foram povoadas por israelitas, mas por
pagãos. Salomão pode ter considerado como uma política prudente de entregar o
governo dessas cidades pagãs, que eram evidentemente sem grande valor, ao seu
vizinho amigável que tinha tornado-o tanto de serviço na construção da casa do
Senhor. É pior do que uma generosidade questionável, é uma injustiça positiva, para um
homem para dar de presente na caridade que deve ser pago em descarga de suas justas
dívidas. É fácil para um homem para ser generoso com o dinheiro que não é seu, mas
que com toda a justiça pertence a seus credores. É o impulso de benevolência cegando o
sentido de justiça.
III. É questionável que a generosidade do dom cria decepção em vez de
prazer . "E Hiram saiu de Tiro para ver as cidades que Salomão lhe dera; e não lhe
agradaram "(versículo 12). Não é sempre que um espírito generoso encontra-se com o
reconhecimento e gratidão que merece; mas se esforça para que a administrar os seus
dons a satisfazer as necessidades e promover a felicidade do destinatário. Existe uma
forma de concessão de benefícios em que o doador se faz aparecer como o partido
obrigado. Por outro lado, um presente pode ser tão inadequada em comparação com os
recursos do doador e do mérito do destinatário a produzir desgosto e desagrado. Hiram
poderia naturalmente ter cobiçado alguns dos costa de Salomão cidades, talvez tivesse
lançado os olhos na baía nobre de Acco ou Ptolemaida e foi, portanto, insatisfeito com o
presente de uma região do interior relativamente inútil. Seria bom para nós ter como luz
uma estima de todas as coisas temporais como Hiram tinha desses vinte cidades!
IV. Um ato de generosidade questionável não precisa interferir com uma
amizade de longa tentou . "E Hiram enviou ao rei seis talentos de pontuação de ouro"
(v. 14). Aparentemente, para mostrar que, apesar de desapontado, ele foi roubar
ofendido. A soma enviado era muito grande acima de um milhão e um quarto de em
dinheiro, de acordo com estimativa do peso do talento de ouro em hebraico, ou cerca de
£ 720.000 de acordo com a estimativa preferido pelo Sr. S. Clarke do Sr. Poole. De
qualquer forma, era mais do que igual a uma sexta parte da receita normal de Salomão
(cap. 10:14). As cidades desprezadas por Hiram foram restaurados a Salomão, que
reconstruiu e colonizado-los com Israelities (2 Cr. 08:02). Sem dúvida, Solomon
compensada Hiram de alguma outra maneira. A amizade não foi sacrificado por aquilo
que poderia ter sido pensado um ato de parcimônia por um lado, ou um ato de
contemptuousness ingrato no outro. Nos amizades queridas, anomalias ocorrerão que
são difíceis de conciliar. A conduta de um amigo pode parecer questionável e
condenável. Então é a hora de exercitar a paciência e tolerância, para colocar a melhor
construção nas aparências mais desfavoráveis, e esperar com calma a questão dos
eventos. Muitos uma amizade valiosa foi destruído por um único acto imprudente; e
uma ferida infligida que se irritou no coração há anos. É uma experiência amarga
quando a alma percebe pela primeira vez que a infidelidade sem coração de um amigo
há muito confiável!
É todo o conselho que nós dois compartilhamos,
Votos das irmãs, as horas que passamos
Quando tivermos censurou o tempo apressado de pés
Para separando-nos-O! está tudo esquecido?
Amizade 'Todos os escolares em dia, a inocência da infância?
-E você vai rasgar o nosso amor antigo em pedaços
Para juntar-se com os homens em desprezando sua pobre amiga?
Sonho de uma Noite de Verão .

LIÇÕES :. -1 Ela exige grande sabedoria para ser verdadeiramente


generoso . 2. generosidade é frequentemente abusadas, tanto do dador e do
receptor . 3. Uma amizade verdadeira é valioso demais para ser perdido por ninharias .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


O versículo 10. A atitude de Salomão e Hiram em direção ao outro . I. Amigos e
vizinhos deve ser de uma mente, e mutuamente pronto para ajudar uns aos
outros. II. Não deixe que ele que gentilmente te ajudado com a sua substância ser longa
espera as provas da tua gratidão, e torná-lo mais e não menos, mesmo que ele não
precisa. III. Regard não tanto o dom que tu receberes, como a disposição do doador,
lembrando-se sempre, é mais abençoado dar do que receber.
O versículo 10. Um espírito generoso . 1. É cuidadoso na estimativa. 2. Liberal no
fornecimento. 3. Prompt em dar. 4. É uma das frutas mais nobres do cristianismo.
O versículo 13. Essas vinte cidades eram meras aldeias, é claro, e é um verdadeiro
truque do Leste para dignificar um pequeno presente com um nome pomposo. E assim o
protesto de Hiram com Salomão é muito natural: "Que cidades são estas que me deste,
meu irmão?" E, em seguida, ele fixa sobre o dom de um nome de desprezo-Cabul, vil
ou desagrada -um modo de expressar e de perpetuar a insatisfação eminentemente
Oriental -. Terra e do Livro .
-Desde o pagão Hiram, muitos cristãos podem aprender, mesmo quando verdadeira
causa da insatisfação e reclamações apenas existem, para afirmar a desproporção entre
presentes e retribui com palavras amigas e de uma forma gentil.
. Versículo 14 Amigos que por longos anos têm ajudado um ao outro não deve ser
alienado, mesmo quando se pensa a si mesmo ferido pelo outro, mas deve se esforçar
para chegar a um entendimento e um acordo completo -. Lange .

Homilética de versos 15-28
O IMPERATIVO EXIGÊNCIAS DA REGAL MAGNIFICÊNCIA
Salomão teve a sabedoria de conceber como o seu pequeno reino interior poderia ser
levantada em grandeza e importância; e excita a nossa admiração para observar as
combinações hábeis pelo qual ele realizou seus objetivos. Suas relações com o Egito, a
Arábia, e de Tiro, pelo qual ele parecia abrir-se os recursos do Oriente e do Ocidente,
tende ao rápido engrandecimento do seu império. Um luxo que outro; eo aumento das
riquezas parecia gerar o desejo de mais. Nestes versos, temos alguns indícios de
exigências múltiplas de magnificência régia.
I. Há a demanda de exibição de arquitetura (versículos 15, 17-19). O caráter de
uma nação é conhecida por seus edifícios públicos. As grandes nações da antiguidade
foram famosos para a grandeza de suas ereções. Nenhum outro rei israelita já construído
tanto como Salomão. A narrativa sagrado não teria dado tanto destaque a seus edifícios,
mas por sua relação com o reino teocrático. Eles foram concebidos para promover a
grandeza, poder e esplendor da Teocracia do qual o Templo da Casa de Jeová era o
centro ostensivo. Após a primeira construção do Templo, seu chefe-d'æuore ' Salomão
erigiu seu próprio palácio real, fortificaram a Jerusalém, e das cidades e fortalezas em
diferentes partes de seus domínios construído. E, no entanto, onde estão esses grandes
estruturas a-dia?Eles sucumbiram à violência de mudanças dinásticas e as devastações
implacáveis do tempo. Do templo lindo de Moriá para os edifícios enormes e elaborados
de Tadmor no deserto, cujas ruínas se encontram agora "só e abandonado, como ossos
secos em um campo de batalha há muito tempo negligenciado," o mesmo destino
ultrapassou-los. Não é possível conceber idéias mais elevadas de magnificência de
Salomão que estas ruínas do presente, nem idéias mais humilhantes da vaidade e
fraqueza de todo o esplendor humano.
II. Não é o emprego de trabalho forçado (versículos 15, 20, 21). A maior parte
das imposições de homens empregados por Salomão em suas obras públicas foram
retirados das nações subjugadas; mas ainda que os israelitas não estavam isentos. Esta
foi, talvez, a primeira vez que os israelitas foram chamados a realizar trabalhos
forçados. Ele havia sido profetizado, quando pediram um rei, que, se insistiu em ter um,
ele iria "levar seus servos e as suas servas, e os seus melhores moços, e colocá-los para
trabalhar" (1 Sam. 8:16); e David tinha ligado para o serviço forçado "os estrangeiros
que estavam na terra de Israel" (1 Crônicas 22:02).; mas até então os israelitas haviam
escapado. Salomão agora, com relação a sua proposta de trabalho da construção do
Templo, com a honra de Deus como uma desculpa, colocou essa carga em cima
deles. Quanto ao sistema adotado, ver cap. 05:13, 14. Isso, porém uma forma leve de
trabalho da tarefa, foi sentida pelos israelitas para ser um grande opressão. Mas as
grandes obras de um príncipe arrogante deve proceder, e quem não vai ajudar
voluntariamente deve ser obrigado. Toda forma de escravidão humana é degradante. A
maioria dos grandes edifícios da Antiguidade são o trabalho de escravos.Será que as
obras de homens livres ser mais duradouro?
III. Não é a manutenção de um tribunal caro (versículos 22, 23). O tribunal de
Salomão foi em uma escala de grandeza nunca tentou em Israel, antes ou depois seu
dia. Os grandes oficiais são agora pela primeira vez chamado por um nome-
gerais Princes . A união das funções sacerdotais e seculares continuou. O Palácio foi o
próximo ponto de esplendor para o Templo, eo Pórtico do Palácio foi a jóia e centro de
todo o império. Os banquetes reais eram da mais soberba tipo. Todos os utensílios de
placas e beber eram de ouro. Houve uma sucessão constante de convidados. O trem dos
servos era como nunca tinha sido visto antes. Havia alguns que se sentou na presença do
rei, outros que sempre estiveram, outros que eram seus copeiros, outros músicos. Seus
estábulos estavam na escala mais esplêndida. Em meio a essa matriz lindo era o próprio
soberano. O rei é justo, com uma beleza sobre-humana; sua espada está em sua
coxa; ele monta em seu carro, ou em seu cavalo de guerra; seus arqueiros estão por trás
dele, os guardas estão ao redor dele; suas vestes são tão perfumado com os perfumes da
Índia ou Arábia que eles parecem ser nada mais que uma massa de mirra, aloés e
cássia. A rainha, provavelmente do Egito, as primícias de toda a sua vasta criação de
esposas e concubinas, as próprias filhas de reis, estava a seu lado, brilhando em ouro de
Ofir e um momento de glória, quando ela se sentou por ele no interior do palácio; seus
assistentes, maravilhosamente vestida, estão por trás dela; ela deixou seu pai e casa de
seu pai; sua recompensa é estar na grandeza de seus descendentes. Tal é o esplendor da
corte de Salomão, que, até mesmo a textura para fora de suas vestes reais, viveu nas
tradições de Israel (Stanley in loco ). A dignidade da realeza deve ser mantido de acordo
com a riqueza e os recursos da nação.
IV. Existe a chamada para a defesa elaborada . 1. Um exército permanente deve
ser mantida (versículos 22, 23). Os três corpos militares permanecem como nos dias de
Davi. O comandante do exército é o guerreiro sacerdotal, Benaia, que sucedeu a Joabe
assassinado. Os seiscentos heróis do início da vida de David passar apenas uma vez em
toda a cena. Sessenta deles participaram ninhada de Salomão, para protegê-lo de
bandidos em seu caminho para o Líbano. O guarda só aparecem quando as tropas
domésticos, empregados em ocasiões de Estado. 2. fortificações fortes devem ser
erguidos(versículos 15, 19). Jerusalém, a capital, é cercado por paredes maciças e
fortalecida com uma enorme torre. Garrison cidades são construídas em várias partes do
país para manter os habitantes insurrecionais em cheque, e para proteger a nação contra
os invasores. Como as pessoas cresce em riquezas e em poder, toda a preparação
necessária, é feita, no mínimo, para defender suas posses. A riqueza de uma nação tenta
a cupidez de saqueadores gananciosos e ambiciosos.
V. Há o ônus de uma tributação opressiva (versículo 15, comp. com cap. 12:1-
4). As vastas levas de homens criados por Salomão para a construção do Templo, o
palácio, e as fortificações de Jerusalém e outras cidades, deve ter tributado severamente
o povo, e este jugo penoso talvez cresceu mais pesado com antecedência de anos de
Salomão. As pessoas que já clamavam por um rei, para que pudessem ser como as
nações ao redor deles, agora começaram a perceber a verdade da previsão de Samuel
quanto ao custo de manutenção de um rei e corte (1 Sam. 8:11-18). Esta tributação era
tão pesado que parece ter sido a principal causa da revolta das dez tribos sobre a morte
de Salomão. "O governo do rei sábio estava rapidamente se tornando tão odioso para os
israelitas que o da corrida de Tarquin, apesar de todas as suas obras esplêndidas, para os
patrícios de Roma. Matterings da tempestade que se aproxima já foram ouvidas, tanto
no exterior como em casa. "Nenhum governo pode prosperar muito tempo que repousa
sobre a tirania ea opressão do povo. Uma tributação excessiva drena a fonte da força
produtiva de uma nação.
VI. Há a necessidade de comércio estendida (versos 26-28). O esgotamento dos
amplos meios deixados por seu pai, ea inadequação das fontes comuns de receita para
cobrir seus enormes despesas no edifício sagrado e régio, assim nós para sustentar a
grande despesa de sua magnífica corte e numerosos casa, levou Salomão voltar sua
atenção para o comércio. Sua sagacidade lhe ensinou que os fenícios, com quem tinha
se familiarizar, havia subido para a prosperidade extraordinária e grande riqueza
somente como o resultado do comércio. Então ele se juntou Hiram na construção e
equipamento de uma frota de navios que navegaram a partir do Mar Vermelho, e trouxe
nas produções ricas do Extremo Oriente. A necessidade é a mãe da invenção para as
nações como para os indivíduos. Os mais grandiosos empreendimentos comerciais
surgiram a partir da necessidade premente da hora. O aumento do comércio é o aumento
das necessidades frescos: comércio gera commerce. É a vida de prosperidade nacional.
LIÇÕES :. -1 Royalty tem seus direitos indiscutíveis e privilégios . 2. A glória da
realeza é promover o melhor bem-estar das pessoas . 3. O governo que suprime
commerce próprio mendigos .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Versos 15-19. arquitetura nacional . 1. É uma evidência da riqueza e do gênio de
uma nação. 2. Tem uma poderosa influência na cultura do gosto nacional e caráter. 3.
Pode permanecer quando a verdadeira grandeza de uma nação já passou.
Versos 15-23. Os planos e arranjos de Salomão para o benefício e proteção da
terra. 1. Ele construiu a casa do Senhor, diante do qual viria a salvação para todo
Israel; em seguida, ele construiu os celeiros para momentos de necessidade e fome, e
como proteção contra os inimigos do reino. Um príncipe sábio se preocupa tanto com o
bem-estar religioso e espiritual, e para o material e temporal do seu povo, e em tempos
de paz faz o seu melhor para fornecer contra todos os perigos que podem atacar a terra,
seja de fora ou de dentro. Por esta nação jamais pode ser grato o suficiente, e devem
apoiar-lo com prontidão e força, em vez de murmurar ea se queixar, como é
frequentemente o caso. 2. Plano de Salomão era, na sua exploração, para poupar seu
país todo o trabalho servil, tanto quanto possível. Portanto, para todo o serviço
obrigatório ele empregou o inimigo vencido, que, como tal, eram escravos. Um príncipe
sábio nunca vai impor impostos pesados ou trabalho pesado sobre o seu povo, e reina
muito mais boa vontade do que sobre os homens livres sobre os escravos; Mas um bom
e leal povo não faz liberdade um pretexto para a vilania, e sempre segue o chamado do
rei para os braços quando a defesa da "Pátria" está em causa. Para Israel não mais se
pode dizer com verdade: "O Senhor é a minha rocha, a minha fortaleza eo meu
libertador" (Sl 18:03), se toda a nação não ajuda em suas defesas e fortificações. No
reino do verdadeiro e eterno Príncipe da Paz escravidão cessará, e todos os homens
devem obter a liberdade dos filhos de Deus -. Lange .
O versículo 16. Embora nos maridos Leste geralmente pagam para suas esposas,
ainda dote é dado em alguns casos. Sargon deu Cilícia como dote com sua filha quando
se casou com ela para Ambris, rei de Tubal. Antíoco Soter deu suas reivindicações
sobre a Macedónia como um dote para sua enteada Phila, quando se casou com
Antígono Gonatas. Cele-Síria e da Palestina foi prometido como dote a Ptolomeu
Epifânio quando se casou com Cleópatra, irmã de Antíoco, o Grande. Os reis persas
geralmente parecem ter dado altos cargos satrapial ou outros como dotes aos maridos de
suas filhas -. Rawlinson .
Versos 20, 21. A maldição da escravidão . 1. Ele é pessoalmente degradante . Ele
rouba homem de sua auto-estima, envenena o seu sentido de retidão e honra,
desmoraliza sua sensibilidade, imbrutes toda a sua natureza, e marcas-lo com infâmia
indizível. 2. Ele é degradante para o opressor . É um insulto à sua própria
masculinidade, ele abaixa a estimativa da humanidade, que embota suas simpatias para
a corrida, e leva-lo à comissão sem vergonha de outros erros. O caráter hediondo dos
opressores é descrita em poucas palavras por Wordsworth-
A boa velha regra
Sufficeth eles, o plano simples,
Que eles deveriam ter que têm o poder,
E eles devem manter quem pode.

3. É um elemento de fraqueza e decadência da nação . As nações da antiguidade em


que a escravidão foi mantida passaram a ruína. Ele destrói o país mais justo, estraga a
sua cavalaria, e solapa os alicerces fortes.
O versículo 25. A adoração pública de Deus . 1. É dever de todos-rei e súditos. 2.
Não pode ser negligenciada sem resultados travessos (cap. 3:2-4). 3. Deve ser
observado com regularidade e solenidade. 4. É o segredo da prosperidade nacional e
grandeza. 5. Está repleto de bênçãos para o adorador individual.
-Um rei deve fazer a religião a regra do governo, e não para equilibrar a
balança; pois aquele que lança na religião só para fazer as escalas até mesmo, o seu
próprio peso é contida nesses caracteres de Mene, mene, tekel, UFARSlM ; Ele é
encontrado muito leve; o seu reino será tirado dele -. Bacon .
O versículo 26. Um governo sábio procura não só preservar a prosperidade
existente, mas também para descobrir novas fontes das mesmas. Muitos há que viajar
por terra e mar para buscar ouro e ficar rico, e esquecer que o Senhor disse: "Aconselho-
te que de mim compres ouro refinado no fogo, para que te enriqueças" (Apocalipse 3:
18). Expedições em países distantes não deve apenas servir para obter ouro e tesouros,
mas também para levar para lá o tesouro que nem a traça nem a ferrugem consomem, e
onde os ladrões não minam nem roubam (Mateus 6:19). Comércio pode tornar-se uma
bênção para uma nação rica, mas uma sede voraz de ouro muitas vezes leva ao luxo
extremo e abandono de Deus, como é muitas vezes exemplificada na história de Israel
-. Lange .
Versos 26-28. Comércio . 1. Impostos a ingenuidade de um povo. Curso 2.
Estimula e descoberta. 3. É a fonte de riqueza de uma nação. 4. Promove amizade e
fraternidade internacional.
O versículo 28. A controvérsia sobre a localização de Ofir provavelmente nunca
será resolvido. Ele foi colocado na Arábia, na Índia, na Península da Birmânia, no
Ceilão, na costa leste da África, na Armênia, na Frígia, na Península Ibérica, e na
América do Sul, onde foi identificado com o Peru! Entre essas várias opiniões três
predominam, todos os modernos, exceto alguns poucos, ser a favor ou da Arábia, Índia
ou África Oriental. África tem relativamente poucos defensores, mas M. Quartremere e
Dean Milman estão entre eles. Índia é o preferido por Lassen, Thenius, Ewald e
Berthau. Reivindicações da Arábia são suportados pelo maior número, entre os quais
estão Winer, Keil, Kalisch, eo Sr. Twistleton. O grande argumento a favor da Arábia é
derivada da ocorrência de Ophir na lista manifestamente árabe de nomes em Gênesis
10:25-29. À objeção de que Saudita não poderia produzir ouro ou árvores almugue, é
respondeu-1.Ainda não foi provado que ela não poderia produzi-los; e 2 De qualquer
forma ela poderia ter fornecido a eles para os judeus de um empório -.. . Comm do
Orador Não afirmam que Ophir era um lugar na costa indiana. Não, mais, não
insistimos que era qualquer lugar particular. Parece-nos que Heeren está certo em sua
observação de que Ofir, como o nome de todos os outros lugares distantes ou regiões da
antiguidade, como Thule, Tartessos, e outros-denota nenhum ponto particular, mas
apenas uma determinada região ou parte do mundo, como o Oriente ou West Indies em
geografia moderna. Daí Ophir era um nome genérico para todos os países encontram-se
na Africano, árabe, ou mares da Índia, tanto quanto naquela época conhecido -. Kitto .
-Mesmo o ouro de Ofir perece na utilização; mas os tesouros da graça nunca
envelhecerão nem decadência. Ele que é possuidor de estes tem ouro que bem que
constitui a verdadeira riqueza (Ap 3:18).

CAPÍTULO 10
A RAINHA DE SABÁ E SALOMÃO

CRÍTICA E NOTAS EXPLICATIVAS . Verso-1. Rainha de Sabá -Os árabes e abissínios tanto


reclamar esta rainha, e cercar esta visita histórica com lendas rivais (comp. de Stanley  Igreja
judaica , pp 259-262). O primeiro nome dela Balkis; o último, Maqueda. Mas o país é aqui
denotado ‫שְׁב ָא‬na Arábia Felix, Saba , a capital do reino Sabean do Iêmen, e não ‫סב ָא‬ ְ (Com o
qual Josefo confunde-lo) - ou seja, .., Meroë na Etiópia Africano, a saber, a Abissínia fama de
Salomão, acerca do nome do senhor Palavras-  ‫לְשֵׁם יְהֹו ָה‬difíceis de interpretação: De
Wette , a honra de Jeová; Ewald , através da glória do Senhor; Weil , por Jeová assim glorificar
a Si mesmo nele; Genesius , por favor de Jeová; Keil ., no que diz respeito ao nome do
Senhor duras perguntas -Riddles ou enigmas. O versículo 2. especiarias, muito ouro, e
pedras preciosas -Saba, ou Μαριάβα , na Arábia Felix, era abundante nesses valores, e seus
habitantes eram celebrados entre hebreus e gregos por extenso comércio desses produtos.  .
Versículo 4 casa - ou seja , seu próprio palácio, para que as coisas mencionadas no versículo 5
pertencia ao palácio. . Versículo 5 Sua ascensão pelo qual ele subia, & c-Todas
as versões (setembro, Chald, sir, e vulg...) ler os holocaustos que ele oferecia-se em , & c. mas
Keil, Winer, Ewald, e outros, manter a leitura em AV Provavelmente foi um viaduto em arco
que vai do palácio ao templo (2 Reis 16:18), os restos do que foram recentemente
descobertos. O versículo 10. cento e vinte talentos de ouro = £ 720.000: e
especiarias - ‫בְשָׂמִים‬, A partir de ‫בשׂם‬provavelmente bálsamo. O versículo 11.árvores
almugue -2 Chron. 9:10, 11, tem "madeira sândalo." Provavelmente vermelho madeira de
sândalo . O versículo 12. Pilares - ‫סעָד‬ ְ ‫מ‬
ִ . Esta palavra ocorre somente aqui, e seu significado
é duvidoso, apesar de sua raiz, ‫מעַד‬ ָ , Significa apoio, certifique-se. Keil e Ewald
pensar balaustradas; Jarchi e Lange, pavimentos de mosaico . Versos 14, 15. receita de
Salomão -666 talentos = £ 3.996.000. O versículo 15. Além ... dos vendedores ambulantes e
comerciantes ... As palavras proferidas "mercadores", ‫תָר ִים‬ ּ ‫ה‬
ַ ‫אַנְשֵׁי‬foram conjecturou a
significar "multas do sujeito" (províncias); mas, literalmente, eles significam " homens dos
viajantes " ou seja , viajando comerciantes que comercializam a mercadoria maior; em seguida,
a palavra "comerciantes" ‫רֹכְל ִים‬-Vai significar "pedlers" que tratam de mercadorias de
qualidade inferior. No entanto ‫תָר ִים‬ּ ‫ה‬
ַ é usada em insensibilizado. 14:6 dos homens Moisés
enviou a visualizar e reportar sobre a terra; portanto, alguns críticos aqui traduzem a palavra por
"embaixadores" em vez de "mercadores". Todos os reis da Arábia - ‫העֶר ֶב‬ ָ ‫מלְכ ֵי‬
ַ , E não "da
Arábia", os pontos não vai permitir que a renderização de; ‫צֶר ֶב‬é uma multidão mista; e esses
"reis" eram reis sobre raças mistas -as tribos que fazem fronteira, beduínos. Estes "reis
tributários e os governadores do país" traria de suas respectivas províncias, periodicamente,
presentes da produção de seus territórios (veja nota em cap. 4:7-19). O versículo 16.Alvos -
" ‫צ ִנ ָּה‬é um grande escudo quadrado, arredondado para baixo em cima de seu comprimento, que
cobre todo o corpo "( Lange ). O versículo 18. A melhor ouro a ouro de Ufaz. O " trono de
marfim "não deve ser entendido como de marfim e maciça, mas incrustada. O versículo
22. Uma frota de Társis -Tartessos na Espanha, o antigo empório fenício, onde a prata foi
obtida tão livremente; mas a melhor interpretação da palavra é Társis marinha , uma frase
comum, o equivalente a uma frota fortemente construído. "Silver" poderia ter sido adquirida em
Espanha, mas não o ouro, macacos, pavões, ou marfim; estes foram obtidos em África. .
Versículo 28 cavalos trazidos do Egito, e de linho fio -A erro decidido aqui na
tradução: ‫מקְו ֶה‬ ִ  não pode ser "fio de linho", que significa uma "tropa"; portanto, o versículo
diz: "Como para a exportação de cavalos que Salomão recebeu de Egito, uma tropa de
comerciantes reais utilizados para buscar uma tropa (de cavalos), a um preço . "O capítulo
indica, portanto, a grande riqueza, esplendor e luxo de Salomão court.-WHJ

Homilética de versos 1-13
O AMOR DA SABEDORIA
I. excede o amor da riqueza e da estação . Ali estava uma mulher que ocupa o
cargo mais ilustre, a rainha de um país tão altamente favorecida que foi chamado de "A
Terra Feliz", e possuir recursos ilimitados, como o esplendor da sua comitiva ea riqueza
dos presentes indicado, ferido com um amor do que era para ela mais preciosa do que
coroa ou cetro. Existem quer no homem, que nem as riquezas nem honras pode
satisfazer. Os questionamentos profundos e anseios ávidos do coração podem ser
atendidas somente pelas soluções de uma sabedoria superior. "É uma coisa boa para
duvidar, é melhor ser resolvido. A mente que nunca duvida, deve aprender nada: a
mente que nunca duvida, nunca terá lucro aprendendo. Nossas dúvidas só servem para
despertar-nos a procurar a verdade: nossas resoluções nos contentar com a verdade que
encontramos. Não havia prazer em resoluções se não tivéssemos sido anteriormente
incomodado com dúvidas. Havia nada mais desconforto e desassossego em dúvidas, se
não fosse a esperança de resolução. Não é seguro para sofrer dúvidas a morar por muito
tempo sobre o coração; pode haver bom uso deles como passageiros, perigoso como
detentos. Felizes somos nós, se podemos encontrar uma Salomão para removê-los
"-. Bp. Municipal . Muitos riqueza sacrifício, conforto, posição, e até a própria saúde,
em uma perseguição ao longo da vida da verdade.
II. Inspira a alma com coragem e enterprize em sua busca . Impávido pela
distância ou as dificuldades da viagem, esta rainha ricos e poderosos partiu do mais
remoto do Sul para Jerusalém, não com o propósito de mercadoria ou aliança política,
mas puramente em busca de sabedoria. "Nós sabemos que os comerciantes que se
aventuram para tanto Índias para a riqueza; outros que sabemos diariamente para
atravessar os mares para a curiosidade devassa. Alguns poucos filósofos que
conhecemos ter ido muito para a aprendizagem; e entre os príncipes não é coisa
incomum para enviar seus embaixadores para reinos distantes para a transação de
negócios, ou de estado ou comércio. Mas que uma senhora real devem pessoalmente
assumir e superar tão tedioso uma viagem, só para observar e investigar os mistérios da
natureza, a arte ea religião, é uma coisa sem igual. Por que achamos que qualquer
trabalho grande, ou qualquer forma longa, para ouvir um maior do que Salomão? Como
justamente se o Queen of the South levantará no julgamento e condenar-nos que pode
ouvir a sabedoria de chorar nas nossas ruas, e negligenciá-la! "O homem vai se
aventurar tudo por aquilo que ele ama. O amor é a alma ea força de bravura. O amor à
sabedoria é enobrecedor.
III. Dá uma aptidão em adquirir os seus tesouros mais raros (versículos 1-3) . A
rainha veio como um inquiridor, para provar Salomão com perguntas difíceis. A grande
arte é necessária em fazer perguntas; e é só um amor apaixonado pela ciência em que
estamos especialmente interessados que orienta a mente para os pontos mais
importantes em que a luz é necessária. Na maioria das coisas "o amor não vê com os
olhos, mas com a mente", e seus divinings são sutis e maravilhosamente verificada. "O
espírito desta pergunta de perguntas e resolução de enigmas escuros é da própria
natureza da própria sabedoria socrática. 'Para fazer perguntas corretamente ", disse Lord
Bacon," é a metade do conhecimento. " "A vida sem interrogatório há vida em tudo",
disse Sócrates. E, neste processo estimulante, desta investigação ansioso, desta
interrogando dos nossos pensamentos, trazendo novos significados de palavras antigas,
Salomão é o primeiro exemplo. Quando indagamos, quando questionamos, quando
estamos inquietos em nossa busca da verdade, quando buscamos-lo de cantos
inesperados, mas estamos seguindo os passos do sábio Rei de Judá eo Sábio Rainha de
Sabá "-. Stanley . As perguntas do aluno real foram plena e satisfatoriamente
respondidas (versículo 3). Felizes são aqueles cujas dúvidas são resolvidas, e cujo
coração está em repouso.
IV. Reverentemente reconhece sua origem divina (vv. 4-9). E se este grande
personagem admirar a sabedoria, os edifícios, a ordem interna de Salomão e,
principalmente, sua ascensão imponente para a Casa do Senhor, como deve nossas
almas ser retomada com espanto para ti, ó verdadeiro Filho de Davi, e Príncipe da Paz
Eterna, que recebeste o Espírito sem medida, que construiu esta casa glorioso não feita
por mãos, até o céu dos céus, cuja infinita providência tem docemente eliminados toda a
família das tuas criaturas, tanto no céu e na terra; e que fizeste subir em cativeiro
cativeiro alto e fazias, e puseste dons aos homens -. Bispo Municipal . A verdadeira
sabedoria vem do alto, e dá a impressão indelével de sua origem celestial (Tiago
3:17). Um espírito generoso irá reconhecer e admirar o gênio que se encontra em outro:
um espírito devoto irá rastrear todos os presentes com sua origem divina, e adorar a
riqueza ea sabedoria do Doador.
LIÇÕES :. -1 Sabedoria é digno de pesquisa diligente abnegado . 2. Um
conhecimento salvador de Cristo, que é a sabedoria de Deus, é o maior e única
sabedoria satisfatória .
Esta passagem pode também ser tratada homileticamente como se segue: -

A RAINHA DE SABÁ, UM TIPO DO HEATHEN BUSCANDO A VERDADE


Não era coisa incomum nos tempos antigos para os homens de viajar para longe em
busca de sabedoria. Eles iriam atravessar mares e desertos e montanhas para visitar os
lugares famosos para a aprendizagem, e de conversar com os homens celebrados em
filosofia. O aumento das facilidades com que os países mais distantes estão agora
alcançados, eo grande número de pessoas que agora viajam com tal variedade de
objetos, não admitem a carreira de um buscador do conhecimento ser tão perceptível
como outrora. E ainda a busca de aumento de luz não é menos sério, e certamente é
mais geral. O grito do Goethe morrer é o grito de milhões-a-dia, "Luz, mais luz!" A
Rainha de Sabá é um tipo de desejo intenso com que milhares fora do círculo da
doutrina cristã estão buscando a verdade.
I. Há a admissão de necessidade consciente . A Rainha de Sabá possuía tudo o que
poderia ministrar-lhe gozo temporal. Ela tinha riqueza, prosperidade, posição,
poder; mas estes não satisfazer os desejos de sua alma. Havia uma sensação de algo
ainda necessário, a fim de alcançar a felicidade. Esse algo foi a sabedoria descrito e
exaltado em Prov. 3:13-18. O sentimento de necessidade é o estímulo que incita a alma
diante de seu cansado, busca dolorosa para descanso. O pecador nunca busca o perdão
até que ele é o primeiro consciente de seu pecado; ele nunca foge para a segurança até
que seja despertado para uma sensação de perigo. A nossa aptidão para receber as
bênçãos do evangelho é a humilde confissão de nossa necessidade. Deus se deleita para
preencher o vazio, para alimentar os famintos, para alegrar o desconsolado.
II. Existe a ansiedade com que a inteligência de luz mais clara é bem-vinda . O
Sheban Rainha ", ouviu falar da fama de Salomão, acerca do nome do Senhor" (v.
1). Deus não tem o uso das lanternas escuras das perfeições secretos e reservados: nós
mesmos não acendem velas para colocá-los sob bushels. As grandes luzes, se do céu ou
da terra, não se destinam a obscuridade; mas como para dar luz aos outros, de modo a
ser visto a si mesmos. Dan e Beersheba eram limites estreito demais para a fama de
Salomão, que agora tinha voado sobre as terras e mares, e levantou o mundo para uma
admiração de sua mais do que a sabedoria humana. Mesmo assim, ó Eterno Rei da
Paz! Teu nome é grande entre as nações. Não há linguagem nem fala onde o relatório de
Ti não é ouvido.Fama, pois é sempre um tagarela, então ofttimes um mentiroso. A
princesa sábio encontrou motivos para desconfiar tão incerto um informante, cujos
relatórios estão ou duvidosa ou fabuloso, e, como ventos ou correntes, aumento de
passagem. Esta grande rainha não sofreria-se conduzir pelos ouvidos, mas vem em
pessoa para examinar a verdade. Quanto mais inseguro é, nos negócios mais
importantes de nossas almas, a confiar nos pareceres e relatórios dos outros! Os olhos e
os ouvidos são mal concedido que não servem para escolher e julgar por seus
proprietários -. Bp. Municipal . O investigador ansioso saúda com alegria o menor
vislumbre de luz que irá conduzi-lo para fora do labirinto escuro em que ele tem sido
tão longa peregrinação; como o habitante das regiões polares, cale-se na escuridão
durante a maior parte do ano, se alegra ao avistar os primeiros raios da aurora rosadas
gravetos sobre os cumes das montanhas cobertas de neve, o que anuncia-lhe a
aproximação do verão, durante o qual o sol nunca se põe.
III. Não é a vontade de buscar a verdade onde quer que ela pode ser
encontrada . "E ela chegou a Jerusalém," & c. (Vers. 2). Ela poupou nem despesa nem
angústia; os trabalhos e perigos da viagem não intimidar, o escárnio eo desprezo do
mundo não se preocupou. A fome de alma para a palavra da vida, o desejo de saber algo
sobre o nome do Senhor, permitiu-lhe superar todas as dificuldades, e bravos todos os
perigos. "Como superior é esta mulher pagã para muitos cristãos que têm fome e sede
de todas as coisas possíveis, mas nunca depois de um conhecimento da verdade e da
sabedoria." O buscador sincero da verdade vai pressionar pelo fogo e pela água, vai
Sunder os laços mais caros do relacionamento, vai sacrificar as perspectivas mais
brilhantes na vida, para alcançar a meta, onde a luz e descanso e paz são encontradas
( por exemplo , a história de Sakya-Muni, fundador do Budismo).
IV. Há o reconhecimento alegre da verdade (versículos 4-9). 1. Este
reconhecimento foi o resultado da esmagadora convicção . "Quando a rainha tinha visto
toda a sabedoria de Salomão, & c., Não havia mais espírito nela" (vv. 4, 5). Ela viu,
examinados e julgados por si mesma; a prova foi amplo, ea convicção irresistível. A
realidade da capacidade e grandeza de Salomão excedeu tudo o que tinha ouvido. A
profissão de verdade, que não se baseia na convicção clara e profunda não será
permanente. A verdadeira ordem é previsto pelo apóstolo: "Acreditamos que, por isso
também falamos" (2 Coríntios 4:13)..2. Este reconhecimento foi livre e generosamente
prestados (versículos 6-8). Uma mente sem preconceitos prontamente e alegremente
admitir a força da verdade. É fraco, é desonesto, não agir até as convicções mais
profundas da alma. Os mártires e confessores suportou nobremente o seu testemunho na
presença de crueldade e morte. 3. Este reconhecimento reconheceu a fonte divina da
verdade (versículo 9). Talvez a rainha pagã foi transformado a partir de seus ídolos
mudos, doravante, para adorar o Deus vivo e verdadeiro. Esta era uma crença geral
entre os escritores judeus. Deus é a fonte de toda a verdade; e Ele deve ser elogiado
continuamente para as revelações abundantes com que Ele tem favorecido a corrida.
V. Não é a manifestação prática de um coração agradecido (versículo 10). A
rainha traziam presentes de ouro, de pedras preciosas e especiarias aromáticas. A prova
de nossa gratidão a Deus é visto em o que nós damos a ele. Poucos dão de acordo com
sua capacidade, nenhum na proporção das bênçãos recebidas. "Como devemos trazer a
Ti, ó Tu Rei do Céu, o mais puro ouro das tuas graças, o cheiro doce da nossa
obediência. Não era este, além disto um tipo de homenagem que o que deve ser feito a
Ti, ó Salvador, pelos chefes das nações? Os reis de Társis e das ilhas trarão presentes; os
reis de Sabá e de Seba trazer presentes, sim, todos os reis se adorar-Te, todas as nações
o servirão Ti (Isaías 60). Eles não podem enriquecer-se, mas dando a ti. "A verdadeira
sabedoria não pode ser comprada com ouro, mas muito ouro não pode ser gasto na sua
obtenção e propagação. Não pode ser muito caro comprado, não muito longe para
buscar.
LIÇÕES :. -1 Grande é a responsabilidade dessa nação que possui a luz da Verdade
Divina . 2. Um buscador sincero da Verdade não deve procurar em vão . 3. A
ansiedade com que os pagãos abraça a verdade é uma repreensão para a fria
indiferença das nações mais altamente favorecido .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Versos 1-13. A Rainha de Sabá vem a Salomão. 1. Ela vem para ouvir a sabedoria
de Salomão. 2. Ela encontra mais do que ela esperava. 3. Ela adora e louva o Senhor por
aquilo que ela viu e ouviu. 4. Ela volta para casa em paz, com ricos presentes. Salomão
recebe a Rainha de Sabá um tipo de Cristo (Mt 22:42). 1. Ele não rejeitá-la que O
buscavam, mas levantou-a (Jno. 6:37). 2. Ele resolveu suas perguntas, e mostrou-lhe a
sua glória (Jno 1:9, 14; 22:46; 6:68). 3. Ele aceitou os seus dons, e deu-lhe muito mais
em troca, mesmo tudo o que ela desejou e pediu (Jno. 10:11, 28, 16:24, 4:13).
Versos 1-3. A dissolução de dúvidas (em comparação com Dan. 5:16). Dúvidas e
perguntas arco do lote comum e patrimônio da humanidade. Eles variam em seus temas
e tempos, mas tê-los sempre à mão. Vivemos agora numa era especialmente duvidar,
onde quase todos questão de sentimento é abertamente posta em dúvida, ou, pode ser,
abertamente negada. Ciência coloca tudo em questão, e da literatura destile as
perguntas, fazendo uma atmosfera deles.Duvidamos tanto a criação eo
Criador. Duvidamos livre arbítrio e responsabilidade, a imortalidade e salvação, a
utilidade da oração e adoração, e até mesmo de arrependimento do pecado. E esses
varrendo, dúvidas desoladoras percorrer todos os graus de mentes, todos os modos e as
esferas da vida, como se fosse telegraficamente, presente que os poderes do ar para
unchristen os novos pensamentos nascidos da religião tão rápido quanto eles chegam. O
cultivada e maduros têm dúvidas encravada não sei como, e as mentes mais jovens
encontram suas visitações sutis quando não procurá-los. E o mais ativo de espírito que
eles são, e quanto mais pensamentos que têm sobre o tema da religião, o mais provável
é que eles são (a não ser ancorado pela verdadeira fé em Deus), a ser se afastou de todas
as convicções mais sólidas e sérias, mesmo antes de estão conscientes disso.
Observe as três fontes principais e as causas de onde nossas dúvidas surgem e, a
partir do qual eles recebem a força para fazer o assalto. Eles nunca vêm da verdade ou
de alta descoberta, mas sempre da falta dela.
1. Todas as verdades da religião são inerentemente dubitable . Eles são apenas o
que são chamados provável, nunca verdades necessárias, como as verdades da
geometria ou de números. Nestes, temos as instalações em nossas próprias mentes
próprias. Em todos os outros assuntos que têm as instalações para encontrar. Agora, este
campo da provável verdade é todo o campo da religião, e é claro que é competente para
dúvidas para cobri-lo em todas as partes e item.
2. Começamos a vida como desconhecendo criaturas que têm tudo a
aprender . Apalpamos e tatear é dúvida; lidamos, questionamos, que acho, nós
experimentar, a partir de escuridão e tropeçando em direção inteligência. Estamos em
uma condenação de atividade, e não consigo parar de pensar pensamento de encontro às
paredes de todos os lados, derrubando tudo; tentando assim dominar os problemas e
sobre como muitas vezes se dominado por eles. Levedura trabalha em pão pouco mais
cegamente.
3. É um facto que o nosso corpo docente é, em si, em desordem . Um telescópio
quebrado ou dobrado não vai ver nada, com razão. Uma janela suja não vai trazer ainda
o dia como ele é. Assim, uma mente arrancado de suas verdadeiras linhas de ação, ou
percepção em linha reta, sem cor e smirched pelo mal, não vai ver realmente, mas vai
colocar um olhar turva, disforme em tudo. Para mostrar como as dúvidas não pode ser
interrompido, por isso é impossível, mas apenas como eles podem ser dissolvidos ou
varrido, observe: -
I. céticos nunca pode dissolver ou extirpar as suas dúvidas pelo inquérito, pesquisa,
investigação, ou qualquer tipo de esforço especulativo . Eles nunca devem ir atrás da
verdade para apenas encontrá-lo, mas a praticá-la e viver por ela. Não é suficiente para
reunir a sua inventividade, sem fazer nada para polarizar seu objetivo. Eles imaginam,
pode ser que eles estão indo primeiro para resolver suas questões, e, em seguida, em seu
lazer, de agir. Como se eles estavam indo para obter o sistema perfeito e completo
conhecimento da verdade, antes de mover uma polegada em fazer o que eles
sabem! Não, não há nenhuma pesquisa ajuste da verdade que não, antes de tudo,
começar a viver a verdade que conhece.
. II Há um caminho para dissolver todas e quaisquer dúvidas - um caminho que se
abre em uma pequena porta, mas alarga-se maravilhosamente depois de passar . Toda
a alma humana, em um determinado primeiro ponto de sua roupa religiosa, tem uma
chave dada, o que é para ser o abre-te sésamo de toda descoberta direita. Usando esta
chave, uma vez que pode ser utilizado, qualquer bloqueio é aberto, qualquer dúvida
dissolvido. Assim, cada homem reconhece a distinção do certo e do errado, sente-se a
realidade de que a distinção, sabe que por consciência imediata, mesmo quando ele
conhece a si mesmo.Aqui está a chave que abre tudo. A verdadeira maneira de dissolver
dúvidas é começar no início, e fazer a primeira coisa em primeiro lugar. Não diga nada
de investigação, até que você tenha a certeza de que está sendo aterrado para sempre, e
com uma intenção completamente todo, no princípio do direito de fazer como um
princípio . E aqui é que todos os homens sem religião estão em falta, e muitas vezes
sem saber, ou sequer suspeitar disso. Eles fazem coisas certas suficientes no out-door,
sentido do termo mercado, e contar que estar certo. Mas deixá-los fazer a pergunta: "Eu
já consentiu em ser, e eu estou realmente agora, no direito, como no princípio e lei
suprema; viver para ele, a fazer qualquer sacrifício vai me custar, para acreditar em tudo
o que vai trazer-me a ver, para ser um confessor de Cristo, logo que ele parece ser
imposto em cima de mim, para ir em uma missão para o fim do mundo se devido
convicção me envia, para mudar a minha ocupação para a boa causa da consciência,
para consertar o que eu fiz de errado para o outro, de ser humilhado, se eu deveria, antes
do meu pior inimigo, para fazer justiça completa a Deus, e, se eu poderia, de todos os
mundos, em uma palavra, para a intenção totalmente certo, e não têm mente, mas isso
para sempre? "Ah! quanto tempo é que eles descobrem que, possivelmente, desta
maneira, que eles têm razão apenas medida em que pode ser, e não ser de todo direito,
como, em princípio, direito como fazer algumas coisas certas, nada mais. Tão certo
como o novo juízo começa, vai ser como se todo o céu foram irrompendo em dia. Isto é
o que Cristo chama o único olho, e todo o corpo é, inevitavelmente, cheio de luz. Este é
o dissolvente, através da qual todas as dúvidas podem ser dissolvidos. Como certamente
e quão rápido eles voam para longe, como nevoeiros são queimado pelo sol!
LIÇÕES : -1. Nunca tenha medo da dúvida . 2. Tenha medo de todos os sofismas e
truques e contendas de argumento hipócrita . 3. Tê-lo como um princípio fixo que
entrar em qualquer forma de desprezo é fatal . 4. Nunca se contentar em cima de
qualquer coisa como verdade, porque é mais seguro para mantê-lo do que não . . 5 Tê-
lo como uma lei nunca colocar força na mente, ou tentar fazê-lo acreditar, porque
estraga a integridade da mente ; e quando isso se foi, o que o poder de avanço na
verdade resta? 6. Nunca tenha em pressa de acreditar, nunca tente conquistar dúvidas
contra o tempo . condensados de Bushnell .
. Versículo 4 As palavras devem ser seguidas por obras: o de vê com seus próprios
olhos, e sua própria experiência, deve ser adicionado aos rumores de que ela
ouviu. Nathaniel, quando ouviu falar de Jesus, o Messias, falou doubtingly em primeira
Pode qualquer bem vinda de Nazaré? Mas quando ele chegou e viu, com alegria,
exclamou: "Tu és o Filho de Deus, Tu és o Rei de Israel" (Jno. 1:45-49). Como, a fim de
formar uma concepção apenas das coisas visíveis, devemos vê-los com nossos próprios
olhos, assim também com as coisas invisíveis e divinos: justamente a reconhecê-los
como tal, devemos sentir e provar a sua força em nosso próprio coração, e não apenas
ouvir deles a partir de outros (1 Pedro 2:3; Salmos 34:9).
O versículo 5. Grandes palácios, arranjos brilhantes, & c., São objetos dignos de
admiração real, se eles não são, evidentemente, meras obras para satisfazer a
concupiscência dos olhos ea soberba da vida, mas sim provas de sabedoria, de elevação
espiritual e de amor pela arte. A cena aqui descrita recebe muito aptillustration das
cenas de banquete assírios, onde temos inúmeros convidados sentado, vestido
elegantemente em vestes franjadas, com braceletes sobre os seus braços, e pulseiras de
volta dos seus pulsos, atendentes de pé atrás deles, e copos magníficas, evidentemente,
de um metal caro, nas mãos dos convidados, que são preenchidos a partir de uma grande
Winebowl em uma das extremidades da câmara -. antigas monarquias .
Versículo 8 Não por causa de suas roupas finas, de sua posição elevada, de suas
posses esplêndidas, que a rainha considerar as pessoas e os servos de Salomão como
abençoado e feliz.; mas porque sempre podia ouvir a sua sabedoria. Quanto mais são
aqueles que devem ser estimado abençoada que, sentado a seus pés que Se contém todos
os tesouros da sabedoria e do conhecimento, pode ouvir a palavra de vida eterna de Sua
boca (Lucas 10:23) -. Lange .
O versículo 9. Cristo, Cabeça e Rei da Igreja . Quando a rainha de Sabá veio do
Sul para ouvir a sabedoria de Salomão, e viu seus edifícios, disposições, ministros e
funcionários, ela reconheceu e louvou o Senhor, como o autor do avanço de
Salomão. Ela observa que era uma evidência da relação especial de Deus para ele que
ele foi criado no trono de Israel, povo de propriedade exclusiva de Deus; e ela observa,
ainda, que era um símbolo de grande e eterno amor de Deus para Israel que tão sábio e
piedoso um príncipe também estava com eles. Com muito mais justiça podem essas
palavras ser aplicada ao nosso Senhor Jesus Cristo, a quem Deus tem "definir como Rei
no seu santo monte Sião", e podemos dizer, com louvor humilde e devota, "Bendito seja
o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o que agrada a Ele para fazer-lhe a cabeça e
Rei da Igreja. Porque o Senhor amou a humanidade, e estava desejoso de salvá-los para
sempre, por isso Ele fez seu filho, rei, para executares juízo e justiça. "Vamos ver como
as palavras se aplicam a Cristo, e que razão temos de bendizer a Deus por tanto sábia e
graciosa um compromisso.
I. A designação ou nomeação de Cristo como Cabeça e Rei da igreja era um
exemplo evidente do deleite de Deus nEle . Assim, uma grande homenagem foi
conferida ao Filho de Deus. É uma honra ser qualquer maneira empregada para
Deus. Neste ponto de vista o trabalho dos ministros cristãos é honroso, e torna-se-lhes
para "ampliar seu escritório." É uma honra para os anjos para serem os "ministros de
Deus, e fazer a sua vontade." Mas honra sinal foi conferido a Cristo , em que está sendo
investido de tão grande autoridade, exaltado a tão extenso um domínio, e tendo todas as
coisas postas debaixo de seus pés. Esta foi uma prova de que Ele amou a justiça e odiei
a iniquidade que Deus assim exaltou. Para nada, mas uma tal disposição pode dar um
ser racional uma excelência real e superioridade sobre a outra. Um muito grande
confiança foi depositada no Filho de Deus; e que mostra aprovação Dele e deliciar-se
com Ele, nada menos do que recuperar caídos, criaturas pecaminosas de Deus a seu
dever e lealdade, promovendo a glória do grande Senhor de todos, e tornando tão
considerável parte da criação inteligente santo e feliz de Deus . O Pai amou o Seu Filho,
e todas as coisas entregou nas Suas mãos. Mais uma vez, por esta nomeação a glória ea
alegria do Redentor foram avançados. Toda alma posto em sujeição a Ele acrescenta à
sua receita de louvor e honra. Ele vê o fruto do trabalho da sua alma, e fica
satisfeito. Este foi o "o gozo que lhe." Que honra superior de Deus pode conferir a
qualquer ser, do que para torná-lo um instrumento de comunicação grande, felicidade
extensa e duradoura para muitos outros? Isto está fazendo um tal ser, em um grau
eminente, como a si mesmo. Cristo tem uma grande esfera de serviço para a glória de
Deus ea salvação das almas. Há alegria no céu sempre que prospera; e sempre que o
todo redimidos são apresentados imaculados diante da presença da glória divina, será a
grande alegria de Cristo, ea maior prova do deleite de Deus Nele.
II. A nomeação de Cristo para ser o Rei da igreja é um exemplo notável do
amor de Deus para o homem . Porque Ele amou o mundo, Ele fez Jesus Cristo Rei
para fazer justiça e juízo. Foi uma prova do amor de Deus ao homem que Ele designou
profetas e mestres para instruir e recuperar um, idólatra, mundo pecador ignorante. Mas
em proporção à excelência das pessoas comissionados a este trabalho, será o amor ea
graça divina ser aparente. É um esquema misericordioso para salvar o mundo da
ignorância, superstição, e vice, a erigir um reino espiritual nele, para destruir as obras do
diabo, e para libertar os homens da pior escravidão. Mas para manifestar o Seu Filho
para este fim foi um exemplo surpreendente de misericórdia. As perfeições da sua
natureza e, especialmente, suas excelências morais, qualificá-lo para este trabalho. Seu
exemplo ilustra e recomenda Seus preceitos, e Ele é capaz de conceder todas as bênçãos
que podemos querer; para nos libertar de tudo o que iria dificultar ou diminuir a nossa
felicidade, e conferir e continuar tudo o que vai promover e prendê-lo. Como pertinente
e útil são tais reflexões como essas, a este respeito! Será que a rainha de Sabá abençoar
o Deus de Israel para a nomeação Salomão para ser rei sobre ele? E não hei de louvá-Lo
ardentemente para exaltar um filho para ser um Príncipe e Salvador? Eu consideraria a
partir do que a escravidão Ele nos redime; da ignorância, erro, e mil apetites e paixões
irregulares. Ele nos redime a Deus, leva-nos a um estado de semelhança a Ele e de
amizade com ele. Ele fez provisão eficaz que não será novamente escravizados se
vamos firmes em nossa liberdade. Eu consideraria mais como sabiamente e
graciosamente Ele nos governa. Suas leis são todos simples, razoável, saudável,
excelente, imposta pelas sanções mais poderosos; e subsídios graciosas são feitas para a
nossa fraqueza e imperfeição.Eu consideraria também para o que é um estado de glória
e felicidade que ele vai levantar todos os seus súditos fiéis. Ele irá levá-los aos seus
cortes celestiais, corrigi-los fora do alcance dos inimigos, tristezas e perigos, em um
estado de perfeita santidade e alegria sem fim. Como carinhosamente e com gratidão
deve ser a minha alma engrandece ao Senhor por este dom inefável!
Reflexões .-Quando a rainha de Sabá tinha elogiado Salomão em sua sabedoria,
prosperidade e felicidade de seus servos, e louvou a Deus por fazê-lo rei, ela "deu-lhe
muito ouro, especiarias e pedras preciosas." Este era um símbolo de sua elevada
veneração por ele, e gratidão pelos favores que recebera dele.Assim, quando fomos
comemorar a bondade de Deus em exaltar o Seu Filho para ser o Governante e Salvador
do Seu povo, que nos torna-se a oferecer aos nossos presentes para ele. Ele não
requireth, pães ele precisar não de ouro e prata e pedras preciosas. Ele assim que nos
entregamos a Ele; que dar-Lhe o nosso coração, e testemunhar a nossa lealdade e
submissão, não só por este serviço, mas a obediência de toda a nossa vida; que nos
submetemos ao Seu governo, e estudar para promover os interesses de Seu reino. Isto é
o que podemos dar, o que devemos dar, o que por si só ele vai aceitar -. J.  Orton .
Versos 10-13. A troca de presentes entre a rainha e Salomão . . 1 A rainha não se
contenta com palavras de louvor e gratidão; ela testemunha a sua gratidão por meio de
grandes e reais presentes. De que serve são mero agradecimento e elogio verbal, se a
vida seja desprovida de lindas obras e de presentes alegres, para o reconhecimento do
reino de Deus? 2. Salomão necessário não os presentes; ele tinha mais do que ela
poderia dar a ele (versos 11, 12); ele deu-lhe tudo o que o coração poderia
desejar. Quais são todos os nossos dons em comparação com aquelas que recebemos do
Senhor, aqueles que são infinitamente além do que pedimos e buscar (Ef 3:20), e onde é
mais abençoado dar do que receber (Atos 20:35 ) -! Lange .
Versos 1-13. Enquirer ansioso . I.
perplexo. II. Despertado. III. Procurando. IV. Convencido. V. satisfeito.
O versículo 13. Com um incomparável tesouro de valor ao ouro e jóias, a rainha
alegria foi o seu caminho, como o eunuco da Etiópia. Quantos há que retornar de
viagens distantes em terras distantes, rica em ouro e substância, mas pobre em fé e
conhecimento da verdade! Eles perderam mais do que ganharam: a rainha ganhou mais
do que perdeu.
- A geração de hoje em dia, em comparação com a rainha de Sabá . I. Sua
saciedade e indiferença. II. A sua incredulidade e sua culpa (Mateus 12:42) -. Lange .
- A missão exaltado de uma verdadeira filosofia . 1. É de se familiarizar com a
verdade mais elevada. 2. Para comunicar-se livremente a verdade aos outros. 3.
Promover a felicidade das nações pela divulgação activa de verdade. 4. Insistir sobre as
alegações imperativas de verdade.

Homilética de versos 14-29
THE FLOOD-TIDE DA PROSPERIDADE NACIONAL
I. Visto no super-abundância de riqueza (versículos 14-17; 21-23). O ouro era tão
abundante que a prata foi "sem valor nos dias de Salomão; ele excedeu a todos os reis
da terra, tanto em riquezas. "Ele era o ideal de um monarca oriental, todos os atributos
de grandeza estavam unidos em ele, riquezas, dignidade, capacidade, fama,
esplendor. O reino do Antigo Testamento atingiu o seu ponto culminante no Filho de
Davi; todas as promessas de prosperidade temporal foram cumpridas nele. Essa é a
natureza da riqueza mundana, o mais abundante é o menos valioso ele é. Grandes medos
são expressos que as recentes descobertas nos campos de diamantes da África do Sul vai
se depreciar o valor da pedra preciosa. Oh! como deve a posse de riquezas mentais e
espirituais para diminuir nosso amor para as coisas perecíveis da Terra! Se somos
cidadãos da Nova Jerusalém, as próprias ruas serão de ouro puro, e as paredes das jóias
mais ricas; tanto a nossa bem-aventurança eterna ultrapassará toda a alegria e felicidade
terrena.
II. Atividade na grandeza externa do trono (vv. 18-20). Nos estágios mais rudes
da vida nacional o rei iria dispensar justiça e promulgar a lei, ao lado de alguns fluxo
favorito, sob a sombra de uma árvore bem conhecido, em um monte elevado de terra, na
entrada da cidade, ou pelo lado de uma lança fincada no chão; mas como o monarca e as
pessoas aumentaram em riqueza, estes métodos simples, primitivo deu lugar a
exposições mais cerimonioso e ornamentados de grandeza real. Trono de Salomão foi
feito de marfim incrustado de ouro puríssimo. Foi erguido no pórtico do juízo, que
levam para fora de um pórtico de colunas (cap. 7:7). Aqui Salomão sentou-se para
receber os seus oficiais de estado e embaixadores estrangeiros e príncipes em ocasiões
importantes e, especialmente, para ouvir e decidir os casos que foram submetidos ao seu
julgamento. O esplendor deslumbrante do trono foi bem calculado para inspirar temor, e
foi uma prova impressionante da riqueza e do luxo do tempo.
III. Visto no consumada sabedoria do governante (vers. 23-25). A sabedoria de
Salomão era eminentemente prático. Ele suprimiu os descontentes, e assegurou a paz do
reino. Organizou um sistema complicado e florescimento do comércio. Ele levantou a
nação a riqueza e fama, de modo que "o rei Salomão excedeu a todos os reis da terra,
tanto em riquezas como em sabedoria." Isso estava de acordo com a promessa divina
(cap. 3:13). Na condição deprimida naquela época tanto do Egito e da Assíria, ao que
parece ter sido literalmente verdade que o reino de Salomão foi, de riqueza e esplendor,
a primeira em todo o mundo. Próceres de longe reuniram-se à corte do rei israelita para
ouvir a sabedoria profunda que caiu de seus lábios, e para saber o segredo de sua regra
brilhante. Numa época em que tanto dependia do caráter e da política do soberano, a ser
dotado de sabedoria quase sobre-humana era uma maneira de garantir o aumento da
prosperidade e poder. Feliz é a nação que, com um comércio em expansão e rentável,
possui um rei sábio e atencioso.
IV. Atividade na prevalência de luxos caros (versículos 21, 22, 26-29). Os copos
eram de ouro: não houve prata neles. E ainda um projecto de água é tão doce e
refrescante da cisterna coberta de musgo entre as colinas, a partir da taça mais ricamente
perseguido de ouro. As frotas de Salomão fornecido Jerusalém com as raridades e
iguarias de terras-ouro estrangeiro, prata, marfim, macacos e pavões. Wordsworth vê
uma espécie de ironia e sarcasmo na menção de macacos e pavões como "o clímax da
produção do comércio de Salomão. Macacos e pavões para Salomão, o sábio rei em
Jerusalém! Para satisfazer a curiosidade, para divertir o povo, e, talvez, para passar o
tempo das mulheres estranhas a quem Salomão clave no amor, em vez de apegar-se a
Deus. "Ele entregou na extravagância caro de carros e cavalos, com o qual ele
estabeleceu uma nova espécie de força militar, fortemente desencorajado pela lei de
Moisés, e do qual todos os governantes anteriores deste povo se absteve. O país era
montanhosa e totalmente inadequado para a cavalaria. Foi também um tempo de paz; e
todas as grandes vitórias de seu pai e outros conquistadores tinha sido ganha, em
confiança na força do braço do Senhor, sem o uso de qualquer força, e em oposição ao
inimigo que empregou (Sl 20:7). Além disso, um tal número de carros e cavalos estava
fora de qualquer proporção com tão pequena de um país;e, talvez, nenhum ato de
indulgência real era mais impopular entre o povo. Este foi, sem dúvida, um elemento
forte no espírito de descontentamento que depois quebrou o império. Prosperidade tem
seus perigos que a acompanham, e não menos importante delas é a tendência de entrar
em luxos caros e emasculação.
V. Marca o início do declínio nacional . Como a enchente da maré do oceano
começa a diminuir logo depois de ter registrado sua maior marca d'água, e como a terra
afunda em direção à escuridão e frio do inverno do momento depois que ele subiu para
o seu ponto mais alto no solstício de verão, por isso, o período em que uma nação
irrompe em sua tela maior de esplendor material apresenta indícios de decadência
inevitável. Riqueza, fama e as mais massivas obras do homem são perecíveis, enquanto
sabedoria, justiça e bondade moral flor com a beleza imortal.
LIÇÕES : -1 Não é a sabedoria de ouro, o ouro da sabedoria . 2. prosperidade
nacional é já participou de perigos graves . 3. o caráter religioso de uma nação
sobrevive a decadência da sua glória externa .

O TRONO DO MARFIM UM SÍMBOLO DE GOVERNO REGAL


Um dos objetos mais atraentes do Palácio de Salomão foi o grande trono de
marfim. Era uma estrutura enorme e imponente, e superou em esplendor qualquer coisa
do tipo em nenhum outro reino. Ele estava na forma de uma antiga cadeira redonda com
tampo, com dois braços, com a figura de um leão de cada lado, provavelmente do
elenco metal dourado; e fixada em uma plataforma elevada, a subida para que consistia
em seis etapas, cada passo a ser adornado com a figura de um leão em tamanho natural,
de frente para outra na extremidade oposta da etapa. O presidente do Estado, e os passos
até ele, estavam cobertas de marfim e ouro. Representações tronos são freqüentes nas
esculturas egípcias e assírias. Eles não têm degraus para eles, mas muitas vezes em pé
sobre bases quadrados. A parte traseira parece ser lisa na parte superior, não são
arredondados. Tronos assírios têm "estadias" ou os braços de cada lado, e estão
geralmente em pé de leões. Marfim foi um material utilizado nos mesmos; mas eles
eram principalmente de madeira e metal. Lemos em depois de anos dos reis partas, cujo
trono foi de ouro, cercada de quatro pilares de ouro adornados com pedras preciosas; e
dos reis persas que se sentaram no acórdão uma videira de ouro e outras árvores de
ouro, os cachos de uvas e outras frutas sendo formados de diferentes tipos de pedras
preciosas. Podemos considerar o trono de Salomão como um símbolo do governo real .
I. Que o governo real deve ser justo em seus princípios . 1. Para manter a
dignidade do trono . Marfim e ouro eram emblemas de pureza, e apontar a incorrupção
que deveria pertencer a reis, cujo dever é para administrar a justiça com o máximo rigor
e pureza. A dignidade do juiz consiste, não na riqueza da sua túnica ou no esplendor de
seus arredores, mas na justeza e integridade de suas decisões. Onde parcialidade e da
injustiça predomina, a dignidade é transferido para o preso inocente, que é injustamente
acusado e condenado. 2. A fim de reforçar a autoridade da lei . A, corrupto, servindo-
tempo governo egoísta tem dificuldade infinitas, e tem de recorrer a métodos mais
brutais em impor sua autoridade. Suas leis são um insulto, e sua manutenção uma
crueldade intolerável. O trono está seguro em si mesmo, e na obediência voluntária do
povo, só que ele é baseado em justiça. Esse rei é verdadeiramente glorioso que faz seus
súditos ricos e felizes sob seu governo sábio e justo. Salomão em seu trono de marfim é
típico daquele que é maior do que Salomão, sentado no grande trono branco de
julgamento, pronunciar a sentença sobre o estado eterno de homens e anjos (Ap
20:2). Justiça e juízo são a base do trono divino (Sl 89:14).
II. Esse governo real deve ser imponente em sua administração . 1. Na
cerimônia exterior . O trono brilhante, a figura imponente do rei, os inúmeros
atendentes, ea solenidade da ordem de processo não poderia deixar de impressionar os
espectadores com a terrível majestade e poder de direito. O magistrado é ser um terror
para os malfeitores (Rm 13:3). Devem ser adoptadas Todos os meios externos legítimos
que tenderá a gerar uma reverência saudável de lei, e não simplesmente para criar um
temor servil. Diz-se que Átila, rei dos hunos, tinha o costume de ferozmente revirando
os pequenos e profundos olhos, como se quisesse aproveitar o terror que ele
inspirou. Lei não tem nada aterrorizante nele para os inocentes. 2. Na significado
moral . Os leões que apoiaram e adornados do trono não só significou a sua
estabilidade, mas também a vigilância com que o príncipe assistiu ao longo dos
interesses do reino, ea coragem e força com que defendeu seu povo. Os braços de tronos
assírios são ocasionalmente apoiado por figuras de animais. O trono de Ramsés II., Em
Medinet Abou, tem uma esfinge ao lado, e um leão abaixo da esfinge. Como o leão é o
rei natural de animais, por isso, a figura do leão é naturalmente adotado por qualquer
raça imaginativa como um emblema de soberania. O objeto de toda verdadeira governo
deve ser, e não simplesmente para entrar em exibição exterior, mas para ensinar, de toda
forma possível, as lições da verdade, da justiça e da virtude. O trono deve ser mais
visível para excelências morais do que para o marfim e ouro.
III. Esse governo real deve ser benéfica em seus objetivos . Os doze leões
representavam as doze tribos de Israel unidos sob um soberano. O governante deve ter
como objectivo unir as pessoas sob seus cuidados em uma nação industriosa, e virtuosa
cumpridores da lei. Governo está instituído, não para satisfazer a ambição ea luxúria dos
poucos, mas para promover o melhor bem-estar de muitos. Nenhum governo pode ser
permanente, que não visa isso.Thrones pode cair, dinastias passarão, mas a justiça
permanece para sempre.
LIÇÕES :. -1 Justiça é a arma e defesa de toda a verdadeira governo . 2. Grande é a
responsabilidade e gloriosa a recompensa do governante justo .3. O trono de Jesus é
inexpugnável, e vai sobreviver a todos os tronos da terra .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Versos 14-29. A glória de Salomão . I. Em que ele estava . Poder, domínio, pompa,
esplendor, glória e honra, tudo o que os homens desejam ou desejo neste mundo, tudo
isso que vemos diante de nós na vida deste homem. Mas a glória do homem é como a
erva do campo, que se desvanece, e secará; realmente, os lírios do campo ultrapassá-lo
na glória, eo próprio Salomão confessou: "Tudo é vaidade" (Ec 1:2; 2:11;. Ps 49:17,
18).
II. Seu significado para nós . Que devemos buscar essa outra e imperecível glória,
preparado para nós por Aquele que é maior do que Salomão (Jno. 17:24). Dificilmente
um dos muitos milhares de pessoas podem alcançar a glória de Salomão, mas para a
glória de Deus, somos todos chamados (1 Tess. 2:12).Se a nossa vida ser escondida com
Cristo em Deus, então, & c. (Col. 3:3, 4). Portanto devemos regozijar-se na esperança
da glória futura, e não somente isso, mas também nas tribulações (Rm 5:02, 3;. 2
Coríntios 4:17, 18).
Poder e domínio . I. A responsabilidade nele envolvido . A quem muito é dado,
muito será necessária (Lucas 12:48). Dotes singulares trazem consigo exigências
singulares. A autoridade é o poder dado para o uso e benefício dos inferiores; riqueza é
conferido o rico que pode aliviar a necessidade de acordo com suas possibilidades.
II. Os perigos relacionados com ele . Orgulho e arrogância, o esquecimento de
Deus, e incredulidade (Sl 62:11; 52:9; 1 Tm 6:9;.. Matt 16:26). Portanto não invejar os
ricos e poderosos, pois eles são expostos a muitas tentações (1 Tm. 6:6). Cristãos
devotos possam ter e manter ouro e prata, terras e bens, gado, enfim tudo, e com uma
boa consciência, ele só não abusar deles por pompa ocioso ou para a opressão de seus
semelhantes, pois eles são presentes e favores de Deus, que Ele lhes dá (Hagga. 02:08,
Sl 50:10.). O trono de Salomão, imponente e magnífico como era, está há muito tempo
se desfez em pó; mas seu trono diante de cujo tribunal todos devemos comparecer,
perdura por toda a eternidade. O homem a quem Deus deu grande riqueza e alta posição
no mundo pode de fato habitam em esplendor; Mas cada um pecados cujas despesas
excedem sua renda, ou são maiores do que sua posição exige. Vasos de ouro não são
necessárias à vida, nem conduzir a uma maior felicidade ou o conteúdo do que fazem os
de barro e madeira. É dever e direito de um príncipe para trazer uma força armada para
a defesa do país contra os seus inimigos; mas o príncipe e as pessoas devem sempre
lembrar que o poderoso próprio Salomão diz: "O cavalo prepara-se para o dia da
batalha, mas a segurança é do Senhor". (Prov. 21:31; Salmo 33:16-19, Isaías 31: 1)
-. Lange .
O versículo 20. Um leão em cada extremidade de cada uma das seis etapas pelas
quais o rei ascendeu ao trono. Eram figuras simbólicas, e nessa posição pode ensinar
que resoluta e determinada a coragem ea firmeza deve caracterizar todas as ações do rei.
O versículo 22. Diz-se por algumas autoridades que estas palavras hebraicas para
marfim, macacos e pavões, são idênticos com os nomes Tamil pelo qual são conhecidos
no Ceilão, no dia de hoje. Tem sido muito tempo desde que decidiu, diz Cuvier, que a
Índia foi o berço do pavão. É nos países do Sul da Ásia, e que a grande arquipélago do
Oceano Oriental, que esta ave parece ter corrigido a sua habitação, e viver em um
estado de liberdade. Todos os viajantes que visitaram esses países fazem menção destas
aves.
-Como vos estes navios carregados assim são os livros de alguns sectários, onde,
como no Talmud judaico, sunt mala mista Bonis, sunt bona mista Malis .Em algumas
partes de seus escritos são passagens saudáveis e bons; como num bosque ou floresta
cheia de espinhos e silvas pode haver algumas violetas e prímulas; e como aqui, com
macacos e pavões, eram de ouro, prata e marfim -. Trapp .
Versículo 23. Riqueza e sabedoria comparados e contrastados . I. Em
comparação . 1. Ambos são os dons de Deus. 2. Ambos envolvem muito cuidado e
trabalho duro. 3. Ambos são scources de grande poder. 4. Ambos estão sujeitos a
grandes abusos. II. Contrastadas . 1. Riqueza e sabedoria não necessariamente possuído
pela mesma pessoa. . 2 Riqueza pode adornar o corpo; adorna a sabedoria da mente. 3.
Riqueza pode comprar influência, sabedoria ordena. 4. Riqueza é material e perecível, a
sabedoria é imortal.
-Quando o rei Demétrio invadiu e arrasou a cidade de Megera para a própria
fundação, ele exigiu de Stilpo, o filósofo, o que ele tinha sofrido perdas."Nenhuma,"
disse Stilpo, "para a guerra pode fazer nenhum despojo da virtude." E diz-se de Bias,
que seu lema era: omnia mea mecum porto -Levo todos os meus bens em mim; saber, a
sua bondade.
Liberdade-Perfect tem quatro partes: sabedoria, o princípio de fazer as coisas
corretamente; justiça, o princípio de fazer as coisas igualmente em público e
privado; fortaleza, o princípio de não voar perigo, mas encontro-la; e da temperança, o
princípio de subjugar os desejos e viver moderadamente -. Platão .
Versos 23, 24. Cada outra qualidade além é subordinado e inferior a sabedoria , no
mesmo sentido que o pedreiro que coloca os tijolos e pedras em um edifício é inferior
ao arquitecto que desenhou o plano e superintende o trabalho. Os ex-executa apenas o
que os últimos contrives e dirige. Agora, é a prerrogativa de sabedoria para presidir cada
princípio inferior, para regular o exercício de todos os poderes, e limitar a indulgência
de todos os apetites, como será melhor conduzir a uma grande final. Sendo a província
de sabedoria para presidir, ele senta-se como árbitro em todas as dificuldades, e assim
dá a direção final e controle de todos os poderes da nossa natureza. Por isso, tem direito
a ser considerada como o topo e ápice da perfeição. Pertence a sabedoria para
determinar quando a actuar, e quando cessar; quando a revelar, e quando a esconder
uma questão; quando falar e quando calar-se; quando a dar, e quando a receber; em
suma, para regular a medida de todas as coisas, bem como para determinar o fim, e
proporcionar os meios de obtenção do fim pretendido em cada curso deliberada de
ação. Toda faculdade particular, ou habilidade, além disso, tem de derivar sentido disto:
eles são todos completamente incapaz de dirigir a si mesmos.
A arte de navegação, por exemplo, vai nos ensinar a dirigir um navio através do
oceano, mas ele nunca vai nos ensinar em que ocasiões é apropriado para fazer uma
viagem. A arte da guerra vai nos instruir como empacotar um exército, ou para lutar
uma batalha para a maior vantagem, mas você tem que aprender de uma escola superior
quando é conveniente, justo e adequado para fazer a guerra ou fazer a paz. A arte do
lavrador é semear e levar até o vencimento os preciosos frutos da terra; ele pertence a
outra habilidade para regular o seu consumo por uma relação para a nossa saúde,
fortuna, e outras circunstâncias. Em suma, não há faculdade podemos exercer, nenhuma
espécie de habilidade podemos aplicar, mas exige uma mão superintendente, mas olha
para cima, como se fosse a algum princípio superior, como empregada doméstica para a
patroa para as direções; e este superintendente universal é a sabedoria -. Robert Salão .
O versículo 24 Um tipo notável de Cristo, de modo geral, freqüentado e ainda assim
tão alegremente invocada na suas ordenanças por Seu povo, voando à mesma como
tantos "nuvens, e como pombas para as suas janelas" (Isaías 60:8) -.. Trapp .
-Não há verdadeira sabedoria que não descansa tranquilamente em uma base de
veracidade de coração, e não é guardada e alimentada por justiça e pureza de vida. O
homem é um-um e indissolúvel. O intelecto ea consciência são apenas dois nomes para
diversas partes do um ser-humano ou, ao contrário, eles são apenas dois nomes para
diversas obras do uma alma imortal. E apesar de ser possível que um homem pode ser
enriquecido com todo o conhecimento terreno, enquanto seu coração é a morada de toda
a corrupção e que, por outro lado, um homem pode ser puro e retos de coração,
enquanto sua cabeça é muito mal equipados, e sua compreensão muito fraco, mas esses
casos excepcionais, não toque a grande verdade central: ". O temor do Senhor é o
princípio da sabedoria, eo conhecimento do Santo é entendimento" Aqui, então, é o
contorno do formulário justo que se levanta antes orientação que-a sabedoria satisfatória
e completa para todo o entendimento, e não um disco sabedoria seco, abstrato, quer,
mas que é tudo brilhando com luz e pureza, e é para a vontade, e limpeza para a
consciência e força para a vida prática: a sabedoria que é a moralidade e
justiça; moralidade e da justiça que é a mais alta sabedoria. Ir para o mundo, peço-vos, e
tira tudo o que agrada a você de seus disfarces, e você vai achar que é verdade que, onde
Cristo não é, não deixá-lo-woo sempre tão docemente, e cantar sempre tão
melodiosamente-lá é apenas uma sirene que o tenta descer abaixo da superfície
ensolarada de prazer para as profundezas negras abaixo, onde vive em ossos de homens
mortos! Não é a sua escolha. De um lado há o chama a Sabedoria deus-descendentes,
belo e sereno, com diadema em sua testa, e bênção em suas mãos, e paz em seus lábios-
a sabedoria por trás da qual Cristo está com o rosto mais justo, ainda lábios mais cheios
ainda da graça, um coração suave do que a mulher de sabedoria que Salomão conhecia,
e as mãos cheias de melhor bênção que qualquer que amanheceu sobre ele; e, por outro
lado, um alto-dublado, clamorosa, pintado, prostituta enganar, que vos chama para si a
sufocar-lhe a respiração venenosa -. A. Maclaren .
Versos 24, 25. Os encantos da filosofia . I. são encontrados na própria natureza da
ciência . 1. Ele promete muito. 2. Ele gratifica o orgulho do intelecto. 3. Ele oferece
uma ampla margem para especulação. II. inquiridores Allure de lugares mais
distantes . "Toda a terra buscava Salomão para ouvir a sabedoria." 1. O amor de
conhecimento braves todas as dificuldades. 2. Influencia todas as classes. 3. É mostrado
pela disseminação do conhecimento, como por procurá-lo. III. Evoke as ofertas mais
caras . "E cada um trazia o seu presente." 1. Melhor é a sabedoria do que o ouro. 2.
Talent merece reconhecimento adequado. 3. O aluno deve ser grato. 4. Mais dinheiro é
desperdiçado em luxos inúteis do que é gasto na busca de conhecimento. IV. Inspire
devoção incessante em seus adeptos . "Ano após ano." 1. Ele exige atenção constante. 2.
Seus problemas não resolvidos manter o interesse do aluno. 3. Ele tem encantos para
muitos como um exercício puramente intelectual.
-Estamos levantada pela ciência para a compreensão da infinita sabedoria e bondade
que o Criador exibido em todas as suas obras. Nem um passo que podemos tomar em
qualquer direção sem perceber os traços mais extraordinários do projeto; e da habilidade
em toda parte visível é calculado em tão vasta proporção de instâncias para promover a
felicidade dos seres vivos e, principalmente, de nós mesmos, que nos sentimos nenhuma
hesitação em concluir que, se soubéssemos todo o esquema da Providência, cada parte
iria aparecer em harmonia com um plano de benevolência absoluta. Independentemente,
porém, desta inferência mais consoladora, a alegria é indescritível de ser capaz de
acompanhar as obras do grande Autor da natureza, e para traçar o poder ilimitado e
habilidade requintado que são exibidas pela maioria minuto, bem como as peças mais
poderosas do seu sistema -. Brougham .
O versículo 25. Nós aqui expresso em palavras o que os monarcas egípcios e
assírios gravadas por meio de esculturas elaboradas em lajes e obeliscos-a frequente
vinda à corte de tributo portadores dos reis sujeitos, que trouxeram não só a taxa fixa de
ouro whereto cada um deles era responsável, mas um tributo em espécie, além disso,
que consiste dos produtos mais preciosos de seus respectivos países. Entre esses vasos,
provavelmente de prata e ouro, roupas e cavalos são muito visível nos monumentos
-. Comm do Orador.
O versículo 26. A verdadeira defesa de uma nação . 1. Nem em carros e cavalos
de armas de guerra. 2. Mas, na devoção e bravura do povo. 3. Na presença ofuscando de
Deus. 4. Na prevalência da justiça.
Versos 26-29. Negociação . 1. Uma vocação honrosa. 2. É uma fonte de riqueza
para os indivíduos e as nações. 3. Incentiva a indústria e enterprize. 4. Expande o
conhecimento da natureza humana. 5. Oferece muitas tentações para malandragem, 6.
Só é legítima quando é honesto.
- Como ser um cristão no comércio (em comparação com Matt 25:16.) I. A
possibilidade razoável de ser cristão no comércio . 1. Há muito o fato certo que tem
havido bons cristãos no comércio; e se for assim, então segue-se, por um curto espaço
de discussão, de que o que foi pode ser, isto é, pode ser de novo e muitas vezes. 2.
Todas as apreensões de uma exposição especialmente prejudicial no comércio está
enganado. O que ele chama de lucros são tão verdadeiramente ganhos como qualquer
um dos frutos da mão-de-obra. 3. Pouco espaço está lá, em qualquer coisa corretamente
chamado comércio, para o que muitos parecem considerar como a habilidade
necessária, no aumento da cor por glosas de recomendação falsa, ou por pequenas
mentiras polvilhado in para o devido estímulo do cliente. Isso não é uma realização
pertencente à verdadeira operação de comércio, mas apenas para o lowlived hábito,
inato do homem. II.Como ser um cristão no comércio . 1. Nenhum homem naturalmente
espera ser um cristão no comércio sem ser um homem religioso nele. E só aqui,
infelizmente! é a dificuldade mais comumente encontrado-a dificuldade de continuar a
ser um cristão sem a começar a ser um; a dificuldade de ser mantidos em segurança na
religião, ou de caráter religioso, por uma actividade desenvolvida sem esse personagem,
e totalmente fora da religião. 2. Ele. é outra consideração importante que você tem
permissão, se em tudo, para ir a essa ocupação por uma chamada realmente
Divino. Deus tem um lugar para cada homem, no que é para ser seu emprego particular,
como Ele tem um lugar para cada rocha e árvore, e rio, e estrela. 3. Sendo assim,
instalado no comércio, como pelo chamado de Deus, como certamente você pode ter a
ajuda de Deus no julgamento dele. Como certamente, isto é, se você perguntar a ele, e
treinar seus modos de prática para que você possa recebê-la adequadamente. Todos os
empregos certos são chamados em que Deus coloca Seus servos para o seu bem, eo que
Ele vai mais certamente fazer do que ajudá-los a encontrar o seu bom! 4. O comerciante
em sua vocação de comércio é colocado em uma relação com Deus tão inerentemente
religiosa, se ele vai realizá-lo dessa forma, que é justificado em passar o seu voto não
ser no comércio, ou mesmo por um dia para ficar nele, se ele não pode ter o prazer de
Deus nele. 5. Há ainda vantagens especiais no comércio no que diz respeito ao
desenvolvimento de uma vida cristã, que não ocorrem em grande parte, como em
qualquer outro emprego. As transações são muitos, aglomerando espessa sobre as
prateleiras e balcões de todo o dia. As tentações, é claro, são tanto mais numerosas
quanto as transações; e não se deve esquecer que o mais tentado um homem é, mais
oportunidades são dadas a ele para crescer. Dificilmente ele poderia crescer em todos,
se nenhum foram colocadas em seu caminho. 6. Existe também uma vantagem
considerável Christian na relação que subsiste entre o comerciante e o cliente. Para ser
um cliente significa mais ou menos de favor e confiança. O cliente, por ser tal,
compromete-se em grande medida para a honra do comerciante, e, em seguida, o
comerciante, por sua vez aceita-lo, naturalmente, como um homem que vem a expressão
de confiança, e é bastante direito a generosidade. 7. Comércio também fornece ocasiões
de beneficência para com os pobres, que são todo o melhor para ambas as partes, para
que eles não fazem desfile de caridade, mas pode passar para uma compra e venda entre
eles é o comércio, por um lado, e do comércio em o outro;só que de um lado é tão perto
dos limites da beneficência que passa conscientemente over. A influência mais gentil,
cordial e genuína sobre o homem não poderia ser concebido. 8. É ainda um outro e
muito grande vantagem moral do comércio, que é apenas a chamada em que um homem
cristão melhor aprender os usos do dinheiro. Por isso, vai ser descoberto, que o grande
problema que temos agora em mãos, viz., A cristianização do poder do dinheiro do
mundo, depende, para sua principal esperança na classe comercial na sociedade. Talent
já foi cristianizada em grande escala. O poder político dos estados e reinos tem sido
assumido como sendo, e agora, finalmente, realmente é, na medida em que se torna seu
escritório aceita para manter a segurança pessoal ea liberdade. Arquitetura, artes,
constituições, escolas e aprendizagem têm sido amplamente cristianizados. Mas o poder
de dinheiro, o qual é um dos mais operativas e maior de todas, é apenas a começar a
ser; embora com sinais promissores de uma redução finalmente completa a Cristo e os
usos do Seu reino. Comércio em expansão no comércio, e comércio crescente em
comunhão, é ser o esboço da história. Quando o comerciante buscando formosas
pérolas, tudo o comerciante corrida encontrar o precioso que procuram, e vender o seu
melhor para comprá-lo, eles vão fazer isso deles -. Bushnell .
Luxo e extravagância . 1. Sempre andam juntos. 2. Depreciar o verdadeiro valor
das coisas. 3. Flourish na opressão e angústia dos outros. 4. Excite descontentamento
popular. 5. Acabar em desgraça e ruína.
O versículo 27. Esta forte marcas hipérbole na forma mais marcante a grande
riqueza e prosperidade da capital durante o reinado de Salomão. As despesas luxuoso
que empobreceu as províncias, e produziu, ou ajudou a produzir, o descontentamento
geral que levou à eclosão sob Jeroboão, enriquecido a metrópole, que deve ter lucrado
muito com a residência do tribunal, o fluxo constante de estranhos opulentos, e as
visitas periódicas de todos os israelitas, não impedido por alguma razão urgente, para os
grandes festivais -. Comm do Orador .
. Versículo 28 Pensa-se que as primeiras pessoas que usaram cavalos na guerra
foram os egípcios; e é sabido que as nações que conheciam o uso desta criatura no
campo de batalha tinha muito a vantagem daqueles que não o fizeram. Deus tinha
absolutamente proibido cavalos a serem importados ou utilizados;mas, em muitas
coisas, Salomão deu pouca atenção ao comando Divino.

CAPÍTULO 11
O DECLÍNIO DO IMPÉRIO HEBRAICO

CRÍTICA E NOTAS EXPLICATIVAS . versículo 1. Mas o rei Salomão amou muitas


mulheres estranhas -se importações de luxos e indulgências estrangeiros em seu tribunal (ver
capítulo anterior) eram ocasiões de perigo para Salomão, tendendo a corromper o coração de
fidelidade simples de Jeová, muito mais pelo que esta criação de um harém estrangeira. Entre os
antigos hebreus poligamia era permitida; eo número de esposas que um homem era um padrão
de sua riqueza e dignidade.Salomão emulado esse costume perigoso e degradante; e, sendo
inigualável no lavishment de riqueza, ele parece ter resolvido sobre excelência neste
departamento de indulgência Oriental, assim, para afirmar a sua magnificência Estado. Junto
com a filha de Faraó , isso não implica que o seu casamento com a filha de Faraó estava errado
, mas a adição de outros. Ao contrário do que a lei do Senhor (Deut. 17:17) ele tomou
", juntamente com a filha de Faraó, muitos estranhos esposas. "Verso 3. setecentas mulheres,
princesas , um número tão grande de nobres casas principescas de nações estrangeiras sugere o
esplendor de sua corte. Era uma vaidade, e repleto de grandes armadilhas. Versículo 4. velhice
de Salomão -Ele foi, provavelmente, não mais de cinqüenta. . Versículo 5 seguiu a Astarote -
Lange pensa que ele próprio não se tornou um idólatra, mas permitiu que toda a forma de
idolatria suas esposas desejado; ainda, embora ele não ofereceu sacrifício sobre os altares ele
criados, para criá-los era equivalente a sacrificar, igualmente ofensivo para Jeová. Astarote ,
Astarte, a mais alta divindade feminina dos sidônios; Milcom , Moloque; Camos (versículo 7), a
guerra e fogo-deus dos moabitas. O versículo 11. Porquanto isso é feito de ti ; ou, é proposto
de ti. O versículo 15. Quando Davi estava em Edom ; ou, era (em guerra) com. A setembro e
Peshito ler, ferira. Hadad era uma criança real, resgatado do abate extirminating de Joabe (2
Samuel 8:13), em Edom, levado ao Egito, e promovido pelo rei egípcio. Ao saber da morte de
Davi e Joabe, ele deixado o Egito, voltou para a sua terra, e procurou restaurar o reino em ruínas
de seus pais. Foilod em seus esforços, ele se juntou a Rezom outro dos adversários de Salomão
(versos 23-25). . Versículo 22 Deixe-me ir em qualquer sábio -The setembro e Codex
IVA. insira aqui ", Hadade voltou para a sua terra; este é o mal que Hadade fazia; e ele detestava
a Israel, e reinava sobre Edom. "Verso 23. Outro adversário, Rezon -Comp. 2 Sam. 8:3
e quadrados . versículo 25 além do mal que Hadade fazia  ‫הדָד‬ ֲ ‫אשֶׁר‬ֲ ‫הרָעָה‬ ָ - ‫יְאֶת‬-A
frase peculiar, não é fácil tornar; AV ainda dá a sensação de forma justa; ou assim, mas quanto
a este mal que Hadade fazia ; ou, E, de fato, junto com o mal que Hadade fazia (assim
Bertheau). O versículo 26. Jeroboão, filho de Nebate, efrateu , ou seja , efraimita. Hadad e
Rezon eram "adversários" a Salomão; mas Jeroboão era um inimigo interno, um assunto e servo
que desenvolveu-se um rebelde e um inimigo mais perigoso. Sendo um jovem de indústria e
talento, Salomão confiou-lhe o honroso cargo de superintendente das obras de engenharia em
andamento ao redor de Jerusalém. Ele, evidentemente, usou esta eminência de semear a sedição,
pois " esta foi a causa , "& c., versículo 27. Lange sugere que Efraim tinha um velho e
irreprimível ciúme de Judá, e muito relutantemente submetidos a trabalho em cidadela do
rei. Trabalho compulsório aumentou este aversão ao ódio para que Jeroboão achei fácil de
alimentar a chama da insurreição entre eles. . Versículo 29 Aías, o silonita , Shiloh era da tribo
de Efraim; portanto, Aías e Jeroboão eram da mesma tribo, provavelmente, do mesmo espírito
também. O versículo 40. Salomão procurou, portanto, & orgulho inflado 's c.-Jeroboão e
ambição inquieta o levou a conspirações, mesmo antes da morte de Salomão, como o versículo
26 afirma. Unto Sisaque, rei do Egito, que abrigou esse rebelde sedições, mostrando assim a sua
própria hostilidade ou ciúme de Salomão. Shishak era de uma dinastia diferente do pai-de-Lei.-
WHJ de Salomão

Homilética de versos 1-8
A QUEDA DE SALOMÃO, E SUAS LIÇÕES
Tudo sobre Salomão foi em uma escala de grandeza incomparável. Ele foi ótimo em
sua descida, os descendentes do renomado David. Ele era como um grande soberano,
elevando o reino dos hebreus, que foi inaugurada por Saul, e alargada e consolidada por
Davi, para o mais alto grau de grandeza e magnificência imperial externo que jamais
alcançado. Ele era grande na dotação intelectual-"Ele era mais sábio do que todos os
homens, ea sua fama correu por todas as nações em redor." Ele foi ótimo em bênçãos
divinas-"Porque o Senhor engrandeceu muito a Salomão à vista de todo o Israel, e deu-
lhe tal majestade real como não teve nenhum rei antes dele "(1 Cr. 29:25). E a sua
grandeza não era menos evidente em sua queda triste e terrível. Toda a carreira de
Salomão é uma sucessão de surpresas e mistérios. Assim que assumiu as rédeas do
governo, deu provas da grandeza de seus poderes. A nação-se sentir nas garras de um
mestre, e tornou-se dócil e obediente em sua mão. E, no entanto, com toda a aparência
exterior de suas habilidades consumadas e Enterprizes gigantesco, mas temos alguns
detalhes de sua vida pessoal. Suas obras impressionar e deliciar-nos: a sua
personalidade é vaga, e só nos mistifica. Como você viu em ocasiões de regozijo
público, entre outras iluminações, uma figura gigantesca iluminada e brilhando brilhante
esboço, enquanto os espaços da figura são escuros, vago, e ininteligível: assim foi com
Salomão. Sua figura imponente e majestosa ocupavam um grande espaço na história do
Reino judaica e na história do mundo, e derramou o brilho de sua glória imperial sobre
todas as nações e através de todos os séculos subseqüentes; mas as características
pessoais minuciosas de que forma imponente desaparecer na escuridão, são, de fato, em
sua maior parte invisível. O esplendor do reinado de Salomão era como um reflexo da
luz do sol de descanso nas planícies férteis, cheias de vida e efflorescent com a
beleza. Enquanto a luz continua a ser, a cena é gay, brilhante, cativante; mas, tudo
invisível e insuspeita, o miasma venenoso está a carregar o ar, e por-e-vai se espalhar
pelo sofrimento e desastre no seu curso. Considere-
I. As causas que contribuíram para a queda do grande monarca hebreu . 1. A
intoxicação do orgulho intelectual . Vimos como ele era dotado de um intelecto
aguçado e abrangente, e era viciado desde a mais tenra juventude aos estudos mais
profundos. Seus provérbios foram a condensação das máximas mais seletos da ciência
moral e política, e enriqueceram a literatura do mundo; suas canções conter provas de,
um gênio poético sublime; e seus discursos e tratados sobre história natural abraçou os
fatos mais importantes e mais minuciosos da ciência. É espantoso pensar na ascendência
poderosa essas qualidades altas devem ter dado a ele sobre as mentes dos outros. Não
admira que as nações se aglomeraram ao redor de tal prodígio da sabedoria (cap. 4:30-
34); e quem poderia inalar o incenso da adulação que diariamente encheu o tribunal sem
ser intoxicado com pensamentos vãos? Não pode, portanto, surpreender-nos que,
inchado com a lisonja de cortesãos e os aplausos da multidão, Salomão começou a
pensar muito bem de si mesmo, e dizer: "Com a força da minha mão o fiz, e com a a
minha sabedoria, porque sou prudente "(Isaías 10:13). Sua sabedoria tendo, assim,
tornar-se seu ídolo, ele convence a si mesmo que vai capacitá-lo a resolver todos os
mistérios e retificar todos os transtornos e, assim, torná-lo o mestre tanto de seu próprio
destino e dos destinos do povo-Nay, de o mundo todo.Podemos imaginar como tal
noção seria cativar uma mente generosa, grande e aspirantes. Ele vê no estado da
sociedade, e na condição de homens individuais, males que ele teria de bom grado
remover e erros que ele de bom grado reparação. Muitos estão sofrendo da doença,
muitos estão definhando na pobreza, muitos gemendo sob o jugo de ferro da injustiça e
da opressão. Bons homens são frequentemente tratados com negligência, ou recobertos
de descrédito, ao passo que os homens maus são como muitas vezes elevados no lugar e
poder. Por que tudo isso? Qual é a origem e explicação destas anomalias dolorosas? Eu
não posso, que tenho procurado tantas coisas profundas, entender esse segredo
também? Será que não seria o privilégio ea prerrogativa de Salomão, o Sábio para
inaugurar uma nova e melhor condição das coisas "- R. Buchanan . Assim, ele procurou
arrogar para si um poder que nenhuma inteligência criado tem o privilégio de
possuir. Seu estado de espírito é a explicação de muitas rebeliões tristes e dolorosos que
se seguiram. 2. O sistema de poligamia , que incentivam a uma extensão sem
precedentes, deixou a sua maldição degradante em Salomão e em sua família há
gerações (versículos 1-3). O harém de um monarca oriental é ainda nos dias de hoje
encarado como uma espécie de necessidade do Estado, e posição e grandeza do rei são
estimados de acordo com sua extensão. Ele multiplica suas esposas, segundo a sua
riqueza e poder, embora muitos deles nunca vê nada. Darius Codomannus disse ter
tomado trezentos e sessenta concubinas em seu acampamento quando ele marchou
contra Alexandre. Então Salomão, querendo superar todos os outros reis da fama de
grandeza, encheu seu harém com mil mulheres. Esta foi uma enormidade. Na visão mais
simples, os sexos sendo quase iguais, ele privou de mil homens de esposas que um
homem pode ter mais 999 do que necessário. Esse sistema trouxe com ele os males
inevitáveis do harém oriental. Licenciosidade contamina o intelecto, afrouxa os laços de
moralidade e rebaixa o homem todo. 3. A alienação de coração da parte do
Senhor (vers. 4-6). Salomão não fez abertamente ou totalmente apostatar. Ele continuou
a sua presença na adoração de Jeová, e pontualmente fez suas oferendas três vezes por
ano no templo. Mas seu coração não foi perfeito para com Deus. Muitas causas haviam
concorrido para enfraquecer o fervor religioso de seu mais novo dia, como a influência
corruptora de riqueza e luxo, o cancro do sensualismo, um mundanismo crescente,
levando-o a adotar cada vez mais uma política mundana, e, talvez, um latitudinarianism
crescente decorrente de contato com todas as formas múltiplas de opinião humana
(ver Comm do Orador. ). Um sinal mais significativo de decadência religiosa era a
ausência quase total de profetas durante brilhante carreira de Salomão. A história dos
profetas é a mais notável e fascinante de qualquer história nas Escrituras. Eles entram
em sua carreira, como se empurrado para frente por uma mão invisível: eles proferir sua
mensagem como se impelido por uma força misteriosa e irresistível. Receber a sua
comissão de nenhum rei, nem as pessoas, elas são perfeitamente independente de
ambos. Nenhuma quantidade de violência ou sofrimento poderia silenciar suas
declarações fiéis, ou retardar o cumprimento de sua missão. E quando o trabalho foi
feito, e seu testemunho sem medo suportados, como cometas em chamas, eles
desapareceram no espaço a partir do qual eles pareciam à primeira a surgir. A "ausência
conspícua" desses fiéis mensageiros indicado o estado triste de piedade em meio às
belezas externas do império. 4. A sanção pública ea prática da idolatria (versículos 7,
8). Os templos pagãos foram construídos nas alturas do sul de Olivet na própria vista do
Templo Sagrado; e dos ritos abomináveis que eram praticados lá, um nome de infâmia
foi dado a toda a montanha. Ele foi chamado e ainda leva o nome de-Monte da
Ofensa. Esta idolatria flagrante despertou o descontentamento de Jeová; ea conseqüente
ruptura do reino foi claramente predito (versículos 9-13). "Assim, ele tornou-se o autor
de um sincretismo que procurou se misturam a adoração de Jeová ea adoração de ídolos,
um sincretismo que possuía atrações fatal para a nação judaica. Por fim, ele parece se
ter freqüentado os templos de ídolos, e ter tomado parte naqueles terríveis impurezas
que constituíam o pior horror dos sistemas idólatras, assim apostasia praticamente,
apesar de, teoricamente, ele nunca deixou de sustentar que Jeová era o verdadeiro Deus.
"5. O caráter despótico de seu governo . Comércio, para promover a prosperidade de
uma nação, deve ser nacional e não real. Mas o comércio de Israel, nos dias de Salomão,
foi em todos os aspectos um monopólio da coroa. As exigências excessivas sobre os
povos para sustentar a crescente magnificência do império tornou-se insuportável, e um
espírito de descontentamento se espalhou por todo o país que finalmente irrompeu em
rebelião aberta e bem sucedida. A estrutura do império foi quebrado pelo peso de sua
própria opulência e grandeza.
II. O destino final de Salomão . Foi um ponto muito contestado entre os Padres da
Igreja primitiva quanto a saber se Salomão foi entre os salvos ou os perdidos; e ambas
as opiniões foram bastante igualmente sustentada por nomes eminentes em Teologia. A
pergunta era tão freqüentemente debatido, e parecia tão equilibrada, que, em uma série
de afrescos nas paredes de uma igreja célebre no Continente, Salomão é representado na
Ressurreição Geral, olhando em dúvida para a direita e para a esquerda, como se incerto
em qual lado ele iria encontrar o seu quinhão destinado. Nós inclinar à vista
misericordioso, e sentir-se apoiada por duas considerações :-( 1). Seiscentos anos depois
de Salomão tinha sido descansando na sepultura, e quando a posteridade poderia
pronunciar um veredicto calma e desapaixonada, Neemias deu um resumo do caráter do
grande rei hebraico, no qual ele reconheceu como "o amado de seu Deus" ( Neh. 13:26,
em comparação com 2 Sam. 7:14). (2). Adicione a isso o fato de geralmente, admitiu
que o livro de Eclesiastes contém as declarações de Salomão no fim de sua carreira
terrena; e, nas palavras conclusivas de que o livro, nós não detectar um errante, pecando
espírito chegando a um impasse, e um lugar de descanso assegurado, como ele exclama:
- "Vamos ouvir a conclusão de toda a questão: Teme a Deus e guarda os seus
mandamentos! "
III. As lições sugeridas pela vida de Salomão . 1. Essa grandeza mundana tem
seus perigos peculiares . Salomão começou bem. Ele amava a Deus, e esforçou-se para
andar em todos os caminhos de Davi, seu pai; mas como ele avançou em termos de
riqueza, e sua mente se expandiu para os vastos campos de investigação intelectual, a
simplicidade de sua confiança em Deus foi destruída, seu fervor espiritual estava gelada,
e um declínio religioso começou. Sua posição régia exaltado e altos dotes mentais
ressuscitou em uma região nobre, em que poucos, mas se podia entrar; e não havia
nenhum ao redor dele que tinha a fidelidade ou a coragem de avisá-lo do perigo, mesmo
que eles se percebiam esse perigo. Ele tornou-se vítima de seu próprio imperiosa a auto-
suficiência, o peso de seu próprio engrandecimento esmagou a poeira! Riqueza,
prosperidade, promoção, sempre vai levantar homens no meio de mil perigos que
ameaçam; e quanto maior for o auge de que eles são elevados, o seu perigo iminente
mais, e o mais terrivelmente calamitous sua queda. 2. Isso nos maiores personagens há
uma mistura de bem e mal . Como Bacon é, na história do Inglês, "o mais sábio, grande,
mais malvado da humanidade". Assim é Salomão, em judaica e na história
sagrada. Cada parte de seu esplendor teve o seu lado negro. "A teia de nossa vida", diz
Shakespeare, "é de se misturavam fios ruim e bem juntos." É importante reconhecer
esse fato na formação de uma estimativa apenas do caráter humano. Salomão é "o
principal exemplo na História Sagrada do que nos encontra muitas vezes na história, a
comum união de gênio e crime. O registro de suas sanções carreira nosso uso do poder
intelectual, mesmo do mais fraco ou o mais cruel da humanidade. Com a queda de
Salomão não é esquecido em consideração seu poder e glória, então, nem porque ele
caiu ele deixará de ser chamado o mais sábio dos homens, nem é sua sabedoria fechada
fora do Volume Sagrado "-. Stanley . 3. que a prosperidade do mundo é incapaz de
satisfazer as necessidades mais profundas da alma . Todos os grandes dons do mundo
estavam possuídos por Salomão, em um grau sem precedentes. Suas riquezas foram
fabuloso, e veio de longe-minas inesgotáveis dos mundos oriental e ocidental
reabastecido seu tesouro com uma fonte inesgotável. Ele exercia a autoridade mais
absoluta. Qualquer prazer poderia encantar os olhos ou satisfazer o gosto estava em seu
comando. Ele era um filósofo, um poeta, um cientista realizado, e penetrou nas
profundezas de toda a sabedoria humana, mesmo à exaustão e saciedade. E, no entanto,
não havia nada em tudo isso para fazê-lo feliz.Voltando de todos os seus antigos
prazeres de glutonaria indizível e repugnância, ele levanta a triste, melancólica
lamentação-"Vaidade das vaidades! Tudo é vaidade "Tudo o que mundana boa pode
fazer por nós é-nos mostrar o seu próprio vazio: ele aumenta nossas esperanças com
promessas ilusórias, e corre-los para átomos com amargas decepções. As flores que
polvilha em torno do nosso caminho mal esconder a casa mortuária em que nossos ossos
em breve terá a apodrecer! 4. Que o sucesso da obra de Deus não depende de monitor
externo . Salomão aparece em cena como um poderoso mago que, com um golpe de sua
varinha, chama à existência um espetáculo encantador de esplendor-o imponente
palácio real, o trono brilhante, os atendentes da corte em lindo vestuário, os militares
com brilhantes armas e empinado carregadores, as riquezas exuberantes de um comércio
próspero, e todas as evidências externas de uma nação grande e poderosa- se a figura
mais em evidência, o gay ea multidão animada; e, antes que o olho tem bem
acostumados com o desfile deslumbrante, tanto mágico e sua maravilhosa criação
gradualmente derreter nos mistérios circundantes. Mas, o tempo todo, o propósito
ulterior de Deus em levantar a nação judaica, e através dela dotar o mundo com a
bênção indizível, marchou solenemente e em silêncio em seu caminho. Através das
incertezas do sucesso dinastias-through do declínio e extinção final do reino-through os
desastres, sofrimentos, e desolação das longas cativeiros, para a vinda do Filho de Deus,
o propósito gracioso lentamente amadurecido, e deu a promessa de um fruto glorioso. O
cunho moral sobre o mundo do advento do Salvador foi feito totalmente independente e
em desafio a pompa externa. E ainda a obra de Deus continua, muitas vezes em silêncio,
muitas vezes na obscuridade e sofrimento, mas sempre triunfante!

ALTAS INTELECTUAL ENDOWMENTS PERIGOSA


I. Porque eles são passíveis de serem corrompidos pelas seduções de
sensualidade (versículos 1-3). Energia mental não é salvaguarda contra os pecados
mais grosseiros. Conhecimento Superior não protegeu Adão dos agrados de Eva. "Se
uma mulher desfez toda a humanidade, que maravilha é se muitas mulheres desfez
um. Para eles Salomão unir no amor, que pode se maravilhar se dissociadas seu coração
de Deus? Satanás tem encontrado esta isca para levar tão bem, que ele nunca mudou
desde que ele penetrou em Paraíso. Quantos nos conhecemos cujas cabeças foram
quebrados com a sua própria costela? "
II. Porque eles podem produzir uma consciência indevida de superioridade
pessoal . É um lindo lugar para se ver a sabedoria combinada com humildade, um
intelecto gigante em união com uma simplicidade infantil de caráter. É um momento
emocionante, mas perigosa, quando a mente se torna consciente de seu verdadeiro
poder; o perigo é maior quando se descobre a sua superioridade aos outros. O andarilho
avistou-dim, tropeçando com posição incerta sobre os lados de penhascos íngremes, não
está no maior perigo. Um momento como que veio a Maomé, e desde então o método
nobre do SUAS morais sobre deu lugar ao argumento da espada mais curta e mais
imperioso. Um momento como que veio a Napoleão Bonaparte, e sua carreira foi
thenceforword um lúgubre, a tragédia sangrenta.
III. Porque eles são intolerantes de conselho e admoestação . Sem uma única
mente possui toda a verdade sobre qualquer assunto. Diferentes tons da mesma verdade
alterar a aparência do todo, e pode influenciar a ação pessoal em direção oposta. É,
portanto, uma vantagem indescritível de estar cercado por aqueles de quem nós
podemos tomar conselho. O homem sábio vai aprender alguma coisa mesmo de um
inimigo. Para ser impaciente com conselhos e indiferente ao aviso é para ser exposto ao
perigo e desastre. É como correr em conflito, sem espada e escudo; ou vadeando o
torrent turbulento, enquanto desprezando o uso de barco ou jangada. Ele é um dos
infortúnios do gênio intelectual que muitos o consideram acima da necessidade da ajuda
de outros. Poucos têm a coragem de oferecer-lhe conselhos; menos ainda a fidelidade
para avisar.
IV. Porque eles são capazes de incentivar uma orgulhosa auto-
suficiência . Grandeza intelectual propõe a si mesmo as tarefas mais sublimes. It "sobe
para o céu, penetra na terra, penetra em si, questiona o passado, antecipa o futuro, e
procura encontrar em todas as regiões dos tipos universo e intérpretes de seus próprios
mistérios profundos e gloriosos inspirações" (Ec 1:13 ). Não admira, com temas girando
na mente, ele deve estar em perigo de perder o seu equilíbrio; e que deve
orgulhosamente arrogar-se o crédito de todo o sucesso e descoberta. Orgulho do
intelecto é a forma mais perigosa de todo o orgulho. "É um vício", diz o Hooker
criterioso ", que racha tão rápido palavras ao coração dos homens, para que, se fôssemos
nós mesmos tira de todas as falhas, um por um, devemos un loubtedly achar o último e
mais difícil de adiadas. No mundo muitas coisas são a causa de muitos males; mas o
orgulho de todos. "
No fundo é o mar profundo e é o inferno; mas o orgulho mineth mais profundo:
Ele é enrolado como um verme venenoso sobre os fundamentos da alma.
Se tu expô-la nos teus motivos e segui-lo em tuas fontes de pensamento,
Complacentes em sua própria detecção, parecerá virtude indignado.
Suavemente ele vai gratulate tua habilidade, O anatomista sutil de auto!
E rejeita seu próprio ser, ao mesmo tempo que nestleth o mais profundo no teu seio.
Tupper .

V. Porque eles podem menosprezar os mais profundos sentimentos


religiosos (versículos 4-6). O intelectualismo colossal de Salomão não proteger a pureza
e autenticidade da religião de sua juventude. Seu "coração foi rejeitado não era perfeito
para com o Senhor seu Deus." Não que ele deixou de acreditar em Jeová como o único
Deus verdadeiro: ele não podia insulto até agora e estultificar sua consciência
intelectual. Mas o seu fervor religioso foi diminuído, e seus queridos convicções
religiosas desonrada. A sensual excesso de sombra do intelectual; eo intelectual, assim
eclipsado, desvalorizou o religioso. E há uma escola de pensadores a-dia, que, em sua
pressa para conciliar as dificuldades, o avanço da teoria de uma teologia para o
intelecto, e outro para os sentimentos. Sua teoria é que, há dois modos de apreender e
apresentar a verdade; o de consciência lógico que podem ser entendido; o outro pela
consciência intuitiva que pode ser sentida. Estes dois modos podem muitas vezes
conflito, de modo que o que é verdade na única pode ser falsa no outro, lembrando um
dos antigos ditado: "O que é verdade na religião é falsa em filosofia." O perigo desta
teoria é evidente na sua permitindo que um homem de professar sua fé em doutrinas que
ele não acredita. Se solicitado, Você acredita que Cristo satisfez a justiça de Deus pode
dizer que sim, pois é fiel aos seus sentimentos, ele: e ele pode dizer: Não, porque é falso
o seu intelecto. Em toda a verdadeira experiência religiosa a cabeça eo coração estão em
harmonia.
VI. Porque eles tornam o fracasso mais ignominiosa e insuportável . A
degradação de Nabucodonosor foi o mais notável por causa da grandeza das suas
vauntings. A humilhação eo sofrimento das damas imponentes de Jersualem foram
ainda mais notável em contraste com a sua marcha picados, o pescoço estendido, e
ornamentos tilintando. Assim, a queda de Salomão era o mais calamitoso por causa de
seus dons raros e vastos e alta exaltação. A locomotiva que escorrega de metais quando
em velocidade máxima trabalha o maior devastação e ruína por causa do poder pesado
que pulsa em seu peito amplo. A natureza que é capaz de a maior êxtase é suscetível da
mais profunda aflição e miséria.
LIÇÕES :. -1 Presentes intelectuais envolvem a responsabilidade
correspondente . 2. É melhor ser wiss do que ser inteligente . 3. Para ser
verdadeiramente bom é ser verdadeiramente grande .
RESTRORATION DE SALOMÃO
(Em comparação com Neemias. 13:26).
O profundo interesse da biografia consiste nisto, isto é, em alguma medida a
descrição-nos da nossa própria história interior. Você não pode desvendar os segredos
de um outro coração, sem, ao mesmo tempo encontrar algo para se corresponder com, e
talvez explicar os mistérios do seu próprio país. É por esta razão que a vida de Salomão
é cheia de interesse doloroso. Longe como ele é, em alguns aspectos, acima de nossas
simpatias, em outros ele peculiarmente lhes ordena. Ele era um monarca, e nenhum de
nós sabe as sensações que pertencem à regra. Ele foi proclamado por Deus para estar
entre os mais sábios da humanidade, e poucos de nós pode sequer conceber a atmosfera
em que tal se move Espírito dotado, arte original, perguntando, compreender, aquele a
quem a natureza fez o seu segredo aberto. Ele viveu na infância da sociedade do mundo,
e nós vivemos em sua masculinidade refinado e civilizado. E ainda assim, quando nos
afastamos, cansado, de todos esses assuntos em que a mente de Salomão expatiated, e
tentar olhar para dentro para o homem, logo nos encontramos em casa. Assim como em
nosso próprio insignificante, história pequena, por isso encontramos nele, a vida com o
mesmo, o interesse misterioso inabalável; a poeira e confusão de uma batalha, anseios
sublimes e baixos fraquezas, a perplexidade, a luta; e depois o túmulo fechando sobre
tudo isto, e deixando-nos para se maravilhar na obscuridade e no silêncio sobre os
destinos estranhos do homem. A carreira de Salomão é um problema que tem intrigado
muitos, e não é de forma fácil de resolver. Ele pertence à classe peculiar daqueles que
começam bem e depois ter o brilho de suas vidas obscurecidas por fim. Seu sol da
manhã subiu bem, afundou na noite, nublado e escuro, com exalações terrenas, escuro
demais para profetizar com certeza como ele deve subir no dia seguinte. A vida de
Salomão não era o que a existência deveria ser religioso. A vida de Deus na alma do
homem deve ser uma coisa do desenvolvimento perpétuo; que deveria ser mais
brilhante, e suas pulsações mais vigorosas a cada ano. Essa certamente, pelo menos ao
que tudo indica, de Salomão não era. Foi excelência, em todos os eventos, marcadas
com inconsistência.
I. As andanças de um espírito errante . "Não Salomão, rei de Israel pecar por
estas coisas?" 1. Este é o primeiro ponto de me debruçar sobre-as andanças de um
espírito humano frágil e errante do caminho certo. 1. Aquilo que estava no fundo das
transgressões tudo de Salomão foi sua parceria íntima com os estrangeiros . "Não
Salomão pecou?" Isto é, se olharmos para o contexto, o casamento com mulheres
estrangeiras. Exclusividade é o princípio em que o judaísmo foi construído. Os israelitas
não deviam misturar com as nações, que eles não estavam para casar com eles: eles não
deviam se juntar a eles em comunhão religiosa ou parceria comercial. E foi esse
princípio que Salomão transgrediu. Ele se casou com uma princesa do Egito. Ele
conectou-se com esposas de idólatras países-moabitas, amonitas, edomitas. Sidônios, os
hititas. E, em seguida, o argumento de Neemias, construído sobre a verdade eterna que a
amizade do mundo é inimizade contra Deus, isso é-"Não Salomão pecou?" Essa lei
judaica sombreada fora uma verdade eterna. O povo de Deus uma nação
exclusiva;Igreja de Deus é para sempre separado do mundo. Quando uma pessoa
religiosa começa a sentir uma inclinação para a comunhão íntima com o mundo, e
começa a quebrar essa barreira que é a linha de segurança, o primeiro passo é feito de
uma série de peregrinações, escuros longos de Deus. O mundo muda a sua pele em
todas as épocas. Mundo de Salomão foi as nações da idolatria deitado rodada
Israel. Nosso mundo não é isso. Os filhos de nosso mundo não são idólatras, não são
perdulários, que são, talvez, entre as mais fascinantes da humanidade. Sua sociedade é
mais agradável, mais animada, mais diversificado em informações do que a sociedade
religiosa. Não é de admirar se um coração jovem e ardente sente o feitiço do
fascínio. Não é de admirar se ele se sente um alívio em se afastar da dulness e da
monotonia da vida em casa para o brilho cintilante da sociedade do mundo. Não admira,
se Solomon sentiu os encantos superiores do realizado egípcio e os ricos sírio. Seus
conterrâneos e compatriotas judeus eram, mas aconchegante, em comparação. É quase
natural, quase inteligível, uma tentação que nos sentimos todos os dias. O brilhante,
deslumbrante, realizado mundo o cristão com uma mente polida como Salomão não
possuem seus encantos? E, no entanto, agora, fazer uma pausa. É sábio em Egito que o
nosso maior bem-aventurança se encontra? É em ocupado, inquieto Sidon? É no
luxuoso Moabe? Não. O cristão deve deixar o mundo sozinho. Sua bem-aventurança
está em trabalho silencioso com o Israel de Deus. Sua casa está em que no fundo
tranquilidade, sereno que pertence àqueles que estão tentando conhecer a Cristo. E
quando um cristão não vai aprender isso; quando ele não vai entender que em calma, e
em casa, e no trabalho, e amor, sua alma deve encontrar sua paz; quando ele vai tentar
mais aguçada e prazeres mais excitantes; quando ele diz, eu devo provar que é a vida,
enquanto eu sou jovem, o seu estado febril, o seu estranho, delirante, intoxicação
enlouquecedor, ele acaba de dar o primeiro passo de Salomão, e ele deve tomar toda a
depois de Salomão e experiência mais amarga junto com ele .
2. A segunda etapa da errância de Salomão foi a busca desenfreada do prazer . E
um homem como Salomão não pode fazer nada pela metade. O que ele fez, ele fez
bem. Nenhum homem cada vez mais com vontade e sistematicamente se entregou à
busca. Se ele já fez a sua mente que o prazer era o seu objetivo, então, para o prazer que
ele viveu. Há alguns homens que são prudentes em seu epicurismo. Eles colocaram
alegria de lado quando eles começam a se palled com ele, e, em seguida, voltar a ele
moderadamente novamente. Homens como Salomão não pode fazer isso. Nenhum
homem pode valer. Não! se bem-aventurança reside no prazer, ele vai beber o cálice até
a última gota. Nós temos nenhum dos bebericando legal, cauteloso de prazer aqui. Nós
temos nenhum dos fracos, tentativas lânguidos para desfrutar do mundo que fazem os
homens venture tornozelos em dissipação, e apenas o tempo para coragem de ir um
pouco mais longe. É a seriedade de um homem apaixonado, um homem que tem
deixado Deus, e jogado a si mesmo, de coração e alma, após tudo o que ele tenta, e diz
que vai tentar de forma justa, e para o pleno. Há uma moral a ser aprendida com o
mundanismo mais selvagem. Quando olhamos para a loucura da vida, e estão
maravilhados com a terrível carreira de dissipação, que não haja desprezo sentia. É um
espírito imortal estragar-se. É uma alma infinita, que nada menos do que o Infinito pode
satisfazer, mergulhando para baixo à ruína e decepção. Homens de prazer! cujos
corações são tão capazes de uma bem-aventurança eterna, como um cristão, que é o
terrível significado e moral de sua dissipação. Deus em Cristo é a sua única Éden, e fora
de Cristo você pode ter nada, mas a inquietação de Caim; você está cegamente perseguir
o seu destino. Essa impetuosidade unquenched dentro de você poderia ter levado você a
Deus. Você escolheu vez que o seu coração deve tentar certificar-se sobre a casca. 3.
Havia outra forma de mundanismo de Salomão. Não foi mundanismo em prazer,
masworldiness em ocupação . Ele tinha entrado profundamente em especulações
comerciais. Ele tinha medos alternativas e esperanças sobre o retorno de seus navios
mercantes em suas perigosas três anos de viagem para a Índia e para a Espanha. Ele
tinha sua mente ocupada com os planos para a construção. A arquitetura do templo, seu
próprio palácio, os fortes e cidades de sua agora magnífico império, tudo isso
preenchido por um tempo a sua alma. Ele tinha começado um sistema de dívida pública
e tributação ruinosa. Tornara-se um senhor de escravos e um déspota, que foi obrigado a
manter o seu povo para baixo pela força das armas. Grande parte deste não estava
errado; mas tudo isso era perigoso. É uma coisa estranha como o negócio embota a
nitidez das afeições espirituais. É estranho como o assédio de ocupação perpétua fecha
Deus fora. É estranho o quanto se misturando com o mundo, a política, e as coisas que
pertencem ao avanço da civilização, as coisas que são, muitas vezes, no caminho de
nosso dever, amortecer o senso de certo e errado. Que os cristãos estar em guarda com
um duplo devoção ao dever que os torna homens de negócios, ou chama-los para cargos
de atividade mundana. 4. Foi o clímax da transgressão de Salomão que ele sofreu o
estabelecimento de idolatria em seus domínios . Há escritores que dizem que nesta
matéria Salomão foi antes de além da estreiteza do judaísmo sua esclarecida a idade, e
que essa permissão de idolatria foi a primeira exposição de que o espírito que nos
tempos modernos que chamamos de tolerância religiosa. Mas Salomão foi muito além
tolerância. A verdade parece ser, Salomão estava ficando indiferentes sobre religião. Ele
entrou sociedade clara e mundano, ea libertinagem de suas associações estava
começando a fazer as suas impressões sobre ele. Ele estava começando a perguntar:
"Não é uma religião tão boa quanto outra, desde que cada um acredita que a sua própria
a sério?" Ele começou a sentir que há muito a ser dito sobre estas diferentes
religiões. Afinal, não há nada certo; e por que proibir homens o usufruto tranquilo da
sua própria opinião? E assim ele se tornou o que os homens chamam de liberal, e ele
tomou a idolatria sob seu patrocínio. Há poucos sinais de estado de uma alma mais
alarmantes do que a indiferença religiosa, ou seja, o espírito de pensar todas as religiões
igualmente verdadeiras; o verdadeiro significado do que é, que todas as religiões são
igualmente falsas.
II. Considere orientação amorosa de Deus de Salomão, em toda a sua
apostasia . "Não havia rei semelhante a ele, que era amado de seu Deus." 1. Nos
momentos mais difíceis, andanças mais selvagens, um homem a quem Deus mostrou o
seu amor em Cristo ainda está consciente da melhor maneira . Na própria escuridão de
seu remorso, há uma viragem instintiva de volta a Deus. De acordo com a fraseologia
Escritura, Salomão tinha um grande coração; e, portanto, foi a de que, para tal pessoa, a
disciplina que era para levá-lo de volta a Deus, deveis estar terrível. "Se vier a
transgredir, castigá-lo com vara de homens." Essa foi a aliança de Deus, e com enorme
fidelidade foi ele guardado. Você olha para a vida de Salomão, e não existem fora
inverte lá para falar. Seu reinado foi o tipo do reino do poder da paz. Nenhuma guerra,
nenhum desastre nacional, interrompeu o fluxo mesmo da corrente de seus dias. Sem
perda de um infantil Davi, derramando desolação frio em sua alma; há pestes ou
fome. Prosperidade e riquezas, e para o desenvolvimento interno do país vida, que era o
reinado de Salomão. E ainda assim, com tudo isso, foi Salomão feliz? Será que Deus
não flechas aladas no céu para o coração, com excepção dos que vêm na forma de
calamidade para fora? Não há nenhuma maneira que Deus tem de fazer o coração cinza
e velho antes de seu tempo, sem o envio de luto ou perda, ou doença? Tem a Justiça
Eterna nenhum modo de definhamento e secando as fontes internas de felicidade,
enquanto tudo é verde e selvagem, e fresco por fora?Olhe para a história de Salomão,
para a resposta. 2. Uma maneira pela qual sua aberração de Deus guardava para ele
castigo era de que o cansaço de existência que respira através de todo o livro de
Eclesiastes. Esse livro traz evidência interna de ter sido escrito depois do
arrependimento e vitória. É a experiência de uma carreira de prazer, eo tom que vibra
através do todo é desgosto com o mundo ea humanidade, a vida ea si mesmo. Eu
sustento que livro a ser inspirado. Não está escrito como um cristão sábio e calmo iria
escrever, mas como um coração iria escrever que estava febril com a decepção, cansado
com tentativas apaixonados em busca de bem-aventurança, e forçado a Deus como o
último recurso. Esse livro mais triste de toda a Bíblia está diante de você como o farol
eo aviso de um Deus que te ama, e pouparia você amargura, se pudesse. Siga inclinação
agora, colocar nenhuma restrição no sentimento, dizer que não há tempo suficiente para
ser religioso por e-by, se esqueça de que agora é a hora de tomar o jugo de Cristo sobre
yon, e aprender gradualmente e pacificamente controle que sereno do coração, que deve
ser aprendido no passado por um doloroso chave esquecer tudo isso, e dizer que você
confia no amor e na misericórdia de Deus para trazer tudo bem, e depois que o livro de
Eclesiastes é a sua história. A pena que você paga por um jovem de prazer é, se você
tem alguma coisa boa em você, uma idade avançada de cansaço e insatisfação com
remorso. 3. Outra parte do castigo de Salomão era dúvida . Uma vez mais se voltam
para o livro de Eclesiastes: "Tudo sucede igualmente a todos; o mesmo sucede ao justo
e ao ímpio; para o bem e para o limpo, e ao impuro; assim ao que sacrifica, e que não
sacrifica. "Nesta observar a reclamação ranzinza de um homem que deixou de sentir que
Deus é o príncipe deste mundo. Um acaso cego, ou um destino escuro, parece reger
todas as coisas terrenas. E essa é a pena de sair estreito caminho de Deus para um mais
amplo e florido do pecado. Você perde o seu caminho, você começa perplexo, a dúvida
toma posse de sua alma. E não há sofrimento mais grave do que a dúvida. Há uma perda
de objetivo, e você não sabe o que você tem para viver; a vida perdeu o seu significado
e seu significado infinito. Há um vazio no coração de sua existência; há uma sensação
de fraqueza e perda descontente de auto-respeito. Deus escondeu seu rosto de vós,
porque você tem tentado fazer, sem Ele, ou para servi-Lo com um coração dividido. 4.
Finalmente, temos a observação de que o amor de Deus trouxe Salomão por tudo isso
para virilidade espiritual . "Vamos ouvir a conclusão de toda a questão: Teme a Deus e
guarda os seus mandamentos; porque isto é todo o dever do homem. "Neste temos a
evidência de sua vitória. Doubt, e prisão, e mundanismo já passaram, e atividade claro,
a crença, a liberdade, tomaram seu lugar. Foi um terrível disciplina, mas Deus tinha
feito que a disciplina de sucesso.Salomão lutou bravamente até o fim. Os detalhes de
sua vida eram escuros, mas a própria vida era sério; e depois de muitos uma queda, o
arrependimento, com o propósito invencível, começou de novo. E assim ele se esforçou
por diante, muitas vezes confundido, muitas vezes para baixo, mas nunca finalmente
subjugados; e ainda com lágrimas e confiança indomável retornando ao conflito
novamente. E assim, quando chegamos ao final de sua última obra terrena, encontramos
a fumaça de leite, que durante tanto tempo foi latente em seu coração, e asfixia sua
existência, transformou-se em brilhante, chama clara. Ele descobriu o segredo para fora
no passado, e ele preencheu toda a sua alma com a bem-aventurança. Deus é a
felicidade do homem. "Teme a Deus e guarda os seus mandamentos; porque isto é todo
o dever do homem. "
LIÇÕES . -1. Há um caminho-não vamos encolher de dizê-lo-em que o pecado pode
ele fez para ministrar a santidade . "Para quem muito é perdoado, o mesmo Loveth
muito." Houve uma verdade eterna, em que o nosso Messias disse aos fariseus morais:
". Os publicanos e as meretrizes entram adiante o reino de Deus antes de você" Agora,
essas são as palavras de Cristo , e não vamos ter medo de afirmar corajosamente a
mesma verdade. Passado o pecado pode ser feita a degrau para o céu. Deixe um abuso o
homem que, se ele vai dizendo: "Então, é melhor pecar." Um homem pode fazer a
doutrina absurda, mesmo chocante, por que a inferência, mas é verdade para tudo
isso. Deus pode pegar até mesmo o seu pecado, e fazê-lo funcionar para a santificação
da sua alma. Ele pode deixá-lo para baixo em tal abismo de auto-aversão e nojo, como
cansaço vida, e dúvida, e miséria e decepção, que se ele levanta de novo pela
experiência revigorante do amor de Cristo, você vai subir mais forte a partir de sua
própria queda. Mas não te esqueças: se alguma vez um grande pecador se torna um
grande santo, será através de agonias que ninguém, mas aqueles que pecaram saber. 2.
Eu falo para aqueles entre vocês que sabe alguma coisa sobre o que o mundo vale a
pena, que provaram os seus frutos, e encontrou-os como o Mar Morto maçãs-vazio e
cinzas. Por essas antecipações de vir miséria que Deus já lhe deu, esses sentimentos
solitários de miséria absoluta e decepção quando você voltou para casa palled e saciado
do entretenimento berrante, ea verdade tem pressionado si gelada em cima de seu
coração: "Vaidade das vaidades este ", vale a pena viver? Por tudo o que ser
avisado. Seja fiel a suas convicções; ser honesto com vocês mesmos; ser viril na
elaboração de suas dúvidas, como Salomão era. A grandeza, a bondade, a mentira bem-
aventurança não na vida que você está levando agora, eles se encontram em um
caminho bem diferente; eles se encontram em um hid vida com Cristo em Deus. 3.
Aprenda com este assuntoa aliança de amor de Deus . Não existe tal coisa como o amor
que a rebelião não pode cansado, que ingratidão não pode esfriar. É o amor de Deus
para aqueles que Ele redimiu em Cristo. "Não Salomão, rei de Israel, o pecado? e ainda
não havia rei como ele, que era amado de seu Deus. "Deixe que seja para nós uma
verdade não ensinar descuido, mas thankfulness.-Condensado de FW Robertson .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Versos 1-8. Chegamos agora ao estranho período, escuro na carreira de Salomão,
tão estranhamente escuro, e, em contraste com sua piedade mais cedo e glória, tão
profundamente triste, que até mesmo o autor de Crônicas passa em silêncio, e alguns
críticos modernos pronunciá-lo incrível e psicologicamente impossível. Encontramos
orgulho judaico por um lado, e do racionalismo alemão, do outro, unindo a negar ou
então explicar a verdade literal da história. Mas lá está o registro, e vai ficar, na verdade
nua desagradável, mas simples, cujo significado óbvio ninguém pode duvidar,
mantendo-se ao mundo uma lição mais impressionante da fragilidade humana, e
mostrando o terrível perigo para a vida espiritual da pompa vã e glória do mundo (1
Coríntios. 10:12). Na primeira parte de seu reinado Salomão era rico para com
Deus; mas depois ele multiplicou a si mesmo de ouro e prata, cavalos e carros, mulheres
e concubinas. Na tentativa de superar a magnificência e glória dos reis das nações, ele
caiu ainda mais baixa do que todos eles; para melhor são os que nunca soube o caminho
da verdade, do que aquele que, depois de ter sido abençoado com luz superior de Deus,
se afasta e corre de cabeça em um idolatria falta. A queda de Salomão havia apostasia
repentina, e sem dúvida muitos corações-luta profunda e vestindo ele passar antes a
concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos ea soberba da vida, finalmente
ganhou sobre ele o domínio. Nós inferir das advertências contra a transgressão que
consta da comunicação Divina de cap 9:6, que já o Senhor viu nele tendências que
ameaçavam perigo; e supomos que estas tendências se tornou mais forte e mais forte,
até que resultou na apostasia escuro e fatal que este capítulo se desdobra para
nós. (Compare Neemias 13:26.) -. Whedon .
Aqui vemos claramente como um homem de Deus pode gradualmente cair em
pecado. Ele primeiro se permite muita liberdade. Ele se aventura em perigo, e depois
morre aí. Aquele que despreza o perigo, que por afinidade ou uma intrusão intencional
sobre determinadas posições se expõe a ele, ou que já ventures em seu curso diário
demais para o mundo, sob o pretexto de liberdade; aquele que se entrega à
concupiscência dos olhos, a concupiscência da carne ea soberba da vida, em vez de
desfrutar com gratidão e moderação os dons de Deus, tal pessoa se torna escravo do
pecado, e cai sob a ira de Deus . O coração está inclinado em primeiro lugar, em
seguida, divaga sobre maus caminhos, e, finalmente, faz abertamente o que está
desagradando ao Senhor. No início, licença, em outros, por meio de complacência, o
pecado, o que poderia e deveria ter verificado, e assim nós realmente ajudar-nos a
pecar. Ainda que preservar a nossa aparência de sabedoria e piedade, e não tê-lo suposto
que temos inteiramente deserta do Senhor. Mas aquele cujo coração não é totalmente
com o Senhor seu Deus o segue não em todos; quem O segue não totalmente, segue-Lo
não em todos.
- O exemplo dado pela Bíblia, no caso de Salomão . I. O que ela ensina . 1. Isso
para o coração humano pecador, a prosperidade exterior constante é aliado aos perigos
espirituais (Mt 16:26). Assim é que o julgamento ea tristeza são muitas vezes bênçãos
para o tempo ea eternidade (Hebreus 12:6-12). 2. Que o conhecimento mais abundante,
o mais alto de educação e sabedoria, são nenhuma proteção contra falhas morais e
religiosos. Vinho e mulheres fazem tolo o homem sábio. Diz o provérbio, nenhum
homem sensato comete uma pequena loucura. II. Como nos adverte . 1. Para assistir. Se
uma Salomão pode cair, um Salomão levou na disciplina e admoestação do Senhor, e
andando nos caminhos de Deus, na velhice, a Salomão, o mais sábio homem de seu
tempo, quão necessário é para todos nós para assistir! Sem assistindo, a maior sabedoria
pode tornar-se tolice, ea mais alta condição espiritual pode acabar na ira e juízos de
Deus. 2. Orar. Na grande prosperidade e alegria desta vida, Salomão esqueceu oração,
que ele tão bem praticado em anos anteriores (cap. 3 e 8). Suas esposas não elevou o seu
coração, que desvalorizou-lo. Oração, sozinha, detém relógio, e por isso é mais
necessário na prosperidade e sucesso -. Lange .
- A vaidade ea insegurança da grandeza humana . 1. Exemplificado em todas as
idades. 2. Deve moderar a ambição humana. 3. Deve gerar uma auto-vigilância
constante. 4. Deve levar o homem a visar a realizar o maior bem moral. 5. Deve
promover total confiança em Deus.
-É triste virar da contemplação da grandeza da sabedoria de Salomão para a
realidade triste do seu fim. Mas o pensamento de Deus inundando a alma do homem
deve ser sempre transcendently mais grandioso do que a vida vivida pelo homem. Por
isso, foi com Salomão, e por isso deve sempre ser. Como talvez o principal entre as
causas que levaram à sua queda pode ser mencionada a poligamia. Como Davi, ele teve
sua "explosão de grande coração", mas, como Davi, ele teve seus "deslizes na lama
sensual." A moralidade solto levou a frouxidão na religião. Os mandamentos do Senhor,
quebrado em relação à conduta moral, também foram divididos em relação à fé
religiosa. Sob o nome de liberdade, licença tornou-se a regra. A graça doce de
tolerância, de modo inestimável a posse em si, foi profanado; e os homens tolerantes,
como eles têm sido muitas vezes antes e depois, foram feitas metade vergonha de um
credo que poderia levar a práticas como Salomão encorajou. Surgiu duas partes entre
seus súditos-o que favorece a sua fácil simpatia, tolerante com todas as crenças
religiosas, e só, provavelmente, muito dispostos a provar alguns dos seus frutos
sensuais; o outro mantendo forte pelas leis de sua religião cedo, e resolutamente contra
as inovações que eles viram, sob seus próprios olhos, o que leva a tais consequências
desastrosas e ruinosas. Os murmúrios de descontentamento cresceu alto e frequente. Os
velhos ressentimentos tribais, que haviam sido acalmadas por um tempo, mostrou que
os fogos eram apenas latente. Havia outras agências no trabalho que ajudou a atiçar as
chamas do descontentamento. Os fardos colocados sobre os israelitas e os impostos
exigido deles não eram de forma clara.Vimos como muitos deles foram retirados de
suas casas e pressionado em serviço na construção do templo. As obrigações do rei
eram tão grandes que ele tinha de governadores sobre distritos especiais de cobrar
dinheiro para a sua utilização. Foi muitas vezes exigido no espírito da insolência de
escritório. Virilidade e independência não podia tolerar tal longa treatment.-A ausência
da ordem profética na corte de Salomão é muito marcante, e é, sem dúvida, uma causa
significativa de sua queda. Poderia parecer que, na pessoa de Salomão os cargos de rei e
profeta foram adequadamente unidos; e assim, por um tempo, eles poderiam ter sido,
tinha Salomão só manteve um ideal perfeito diante dele. Isso ele não podia fazer; e nem
a monarquia, nem o ofício profético foram neste momento maduro para tal união. Só
uma religião perfeita poderia produzir um profeta perfeito; ea monarquia estava longe
de estar na posição de produzir um rei perfeito. Como era, o tempo logo chegou para os
representantes da velha ordem para levantar a voz no alto. Assim surgiu Aías, Semaías,
e Ido, picado em discurso pela convicção de que a monarquia em Israel, por seus
objetivos estreitos, foi degenerando em uma ascendência e da violência que pôs em
perigo a própria teocracia, e com ela a base sagrada e inviolável de todo o Israel
existência -. (The Quiver para 1875).
Os versículos 1, 2. Este ", mas" é um sinal de perigo para nos alertar contra-1. A
desobediência dos mandamentos divinos. 2. Companionships mal. Somos lembrados de
admoestação solene de São Paulo: "Não vos enganeis: as más conversações corrompem
os bons costumes" (1 Co 15:33.). Relações de Salomão com estas nações idólatras levou
à sua adopção do seu culto corrupto e costumes. Todo verdadeiro cristão deve ser um
não-conformista: "E não vos conformeis com este mundo" (Rom. 12:2). O serviço de
Deus não admite compromisso. Não podemos servir a Deus ea Mamom.
A amizade do mundo é inimizade contra Deus. Uma linha distinta da divisão deve
ser estabelecida e mantida entre a Igreja eo mundo. Eles estão em disputa mortal contra
o outro: não pode haver trégua entre eles. "Não são os seus inimigos", disse um general,
como ele conduziu a seus homens para o ataque; "Matá-los, ou eles vão te matar." Nós
não devemos permitir que o nosso coração para ser afastado de Cristo para o
mundanismo, como Demas. O mundo não está a ser convertido por alianças profanas
com os inimigos de Deus, mas deve ser conquistada por Sua Palavra e Espírito.
Versículo 1-3. O tolo sábio . Temos visto muitas coisas estranhas em nossas vistas
horríveis tempo-muitos, mas nenhum tão estranho, nenhum tão horrível, como a de um
homem sábio tornando-se um tolo. Salomão fez isso, e ele era um homem sábio, até
mesmo o mais sábio dos homens. Se a profunda sagacidade de Salomão, se o seu agudo
discernimento, se sua razão forte, se seu profundo conhecimento da vida humana e do
caráter, se até mesmo a sua íntima familiaridade com a lei e conselhos do Senhor, não
preservou o seu nome daquele selo de loucura que nos encontramos imprimiu em tantas
das grandes nomes e grandes atos de homens, que é lá que se pode esperar para
ficar? Nem um, a partir de si mesmo, mas não é sem nós e acima de nós um poder que
pode exaltar ainda os humildes para coisas altas, e pode sustentá-los em toda a
sabedoria verdadeira, desde que repousará sobre ele; em vez disso, a luz que brilha
sobre seu caminho e glorifica o seu caminho, brilha fora de si mesmos e não para
eles. Salomão era sábio; Salomão foi tolo. Estranho contraste e contradição de termos!
No entanto, ele não surpreender. Pode surpreender anjos, e não nós. Estamos
acostumados a este tipo de experiência. Vemos homens que são tolos sem ser
sábio; mas nós não ver aquele que é sábio, sem ser também tola. Tolice, que todo
homem tem certamente em sua natureza; sabedoria, se ele tem, é um dom concedido a
ele, concedeu tão livremente sobre ele, uma vez que estava sobre Salomão. A sabedoria
não suprime ou expulsar a loucura, mas é uma arma, pode ser uma equipe, ou pode ser
uma espada reluzente entregues em suas mãos para combatê-la, mantê-la sob; uma arma
para ser usada com a vigilância diária e sempre vigilante, e não para descansar de braços
cruzados na bainha. Isso foi culpa do rei Salomão. Tendo sido vencedor em muitos
briga mortal, até a vitória tornou-se fácil e habitual, ele se esqueceu de que o inimigo de
sua grandeza e de paz ainda vivia-não foi mortalmente ferido, nem sequer dormir. Ele
sofreu a sua arma para descansar até a sua borda afiada foi corroído, até que ele se
agarrou em ferrugem da bainha, e não poderia ser elaborado por diante -. Kitto .
-Foi a acusação de Deus para os reis de Israel que eles não devem se multiplicar
esposas. Salomão tinha ido além das participações da lei, e agora está pronto para
perder-se entre mil companheiros. De quem estabelece as rédeas sobre o pescoço de seu
apetite carnal, posso prometer que ele vai descansar. O Salomão! onde estava a tua
sabedoria, enquanto que os teus afetos fugir contigo a tão selvagem uma volúpia? Que
botas ele ti, para o discurso de todas as coisas, enquanto tu misknowest ti mesmo? As
perfeições de especulação não discuta o poder interior de auto-governo; o olho pode ser
clara, enquanto a mão está paralisada. Não é muito para ser atendido como a alma é
informado, como a forma como ele é disciplinado: a luz do conhecimento Acaso bem,
mas a devida ordem dos afetos Acaso melhor. Nunca nenhum mero homem, desde o
início, sabia tanto quanto Salomão; muitos que têm conhecido menos tiveram mais
domínio de si mesmos. A propriedade competente bem husbanded é melhor do que um
vasto património negligenciada. Não pode haver segurança para que a alma que não é
um meio-fio estreito em cima de nossos desejos. Se os nossos desejos não se realizará
sob como escravos, eles vão governar como tiranos.Tivesse Salomão fez isso,
delicadeza ea grandeza sem lei não tinha o levou para esses pântanos da intemperança
-. Bp.  Municipal .
Os versos 3, 4. Estas esposas e concubinas foram introduzidas para adicionar ao
esplendor e alegria da quadra. O amor de exibição é destrutivo de simplicidade
cristã. Ele arruinou muitos por um desejo bobo para competir com seus vizinhos
ricos. 1. Foi desmamado corações dos homens de Cristo e Seu povo. 2. Arruinado
muitas famílias. 3. Inchada lista de fracassos comerciais. 4. Afastados de suas vítimas
em associações perversas e perseguições. A moda é o Moloch moderno, cuja adoradores
são legião. Como é verdade que:
"Gold montagens gif mais que a virtude não mais brilha,
Como estrelas de sóis ausentes têm deixar de brilhar. "

David, com todos os seus defeitos, nunca tolerou a idolatria durante o seu
reinado; portanto, ele é chamado de "O homem segundo o coração de Deus".
Versos 1-4. A negação da existência do casamento como uma ordenança divina é a
fonte dos maiores e mais pesadas males. Salomão pecou neste sábio-que, ao contrário
da lei, ele não só tomou para si muitas mulheres, mas estrangeiro ou seja , pagãos-
esposas. Não sem perigo é que um homem tomar uma mulher que não é de sua própria
religião (1 Coríntios. 7:19). Concupiscência dos olhos ea soberba da vida adormecer a
alma, e paralisar a vontade, gradual e imperceptivelmente influenciar o coração, de
modo que ele perde todo o sentido de coisas santas e sinceras, e todo o prazer nele, e
torna-se estúpido e indiferente a tudo divino e nobre. Um príncipe que se permite ser
aconselhados e dirigidos por mulheres nos assuntos de seu governo, em vez de orientar-
se pela lei imutável de Deus, destrói a prosperidade de si mesmo e seu reino. Relações
Confidencial e intimidade com aqueles que não sabem nada sobre o Deus vivo e de Sua
palavra, mas sim resistir a Ele, os que bem sabe como lisonjear-esta é uma posição mais
perigosa para um coração temente a Deus (Ec 7:27) . - Lange .
Verso 1. amor desperdiçado . -1. O amor é desperdiçado quando ele é colocado em
um objeto sem valor. 2. Quando não está devidamente concentrado, uma multiplicidade
de interesses enfraquecer o seu poder, como a rocha muitas pontas rompe-se a força da
onda. 3. Quando se é pecado em sua tendência. 4. Ao desmame o coração de Deus. 5. É
extremamente ridícula e ofensiva na velhice.
O versículo 3 Mulher foi dado primeiro ao homem para um cachecol, e não por um
conselheiro, muito menos para um controlador e diretor.; e, portanto, na primeira
sentença contra os homens esta causa é expressa-"Porquanto deste ouvidos à voz de tua
mulher."
Versículo 4. Que vista na terra mais triste do que a queda vergonhosa de um velho
cuja juventude havia sido devota e promissor e sua masculinidade nobre?Bem disse o
Solon, o ateniense, insistem em que nenhum homem deve ser contado abençoado até
que ele nobremente terminou, uma vida nobre feliz.
-Solomon foi a menos para ser dispensado porque sua alma tinha tido tanto tempo a
comunhão com Deus ea experiência de sua bondade; como também porque seu corpo
estava em declínio, de modo que o seu desejo era o mais monstruoso, assim como já é
de se ver maçãs verdes em uma árvore no inverno.Agostinho investiu contra aqueles, e
dignamente, que consagram a flor de sua juventude ao diabo, e reserva para Deus a
escória da sua velhice. Salomão ofendido por parte contrária. Que cada homem olhar
para o Senhor, ele dedicateth tanto sua juventude e sua idade; por isso, por vezes, cai
fora que Satanás preyeth sobre aqueles quando o velho, a quem ele não poderia
prevalecer com quando jovem; e não é à toa que os sábios pagãos dizer que a velhice é
para ser temido como aquilo que não vem sozinho, mas é uma doença em si, e leva com
ele não poucas doenças tanto do corpo e da mente -. Trapp .
-Mesmo como em exuberância juvenil de vida e força abre a porta à tentação, assim
também faz a fraqueza da velhice; mas um velho pecador grisalho é muito mais
abominável aos olhos do Senhor, do que um jovem. A única condição sob a qual, em
meio a sua fraqueza natural, um velho homem pode reter sua força espiritual e proteger
sua honra, é esta: que o seu coração é puramente fixos em Deus. Esta condição de falha,
deixar toda a vida de um homem ser influenciado pela opinião dos outros, influenciados
por tais opiniões, sem compartilhá-los, mas ainda sem combatê-los, em seguida,
devassidão completa tomará posse de sua idade avançada -. Lange .
-Os caminhos da juventude são íngremes e escorregadias, onde como é fácil cair,
por isso é comumente aliviada com piedade; mas os inordinations devassa de idade não
são mais do que unseasonable odioso. No entanto, eis que anos mais jovem Salomão
eram estudiosa e inocente: sua idade overhasted era licencioso e desgovernada. Se
qualquer idade podem nos proteger do perigo de uma queda espiritual, é o nosso
último; e se a velhice de qualquer homem pode proteger ele, era de Salomão, o amado
de Deus, o oráculo, o milagre da sabedoria. As flores de tão esperançoso a Primavera
deve ter rendido um formoso e frutas agradável no outono de idade. No entanto, eis que
a velhice mesmo de Salomão vicioso. Não há tempo no qual podemos estar seguros
enquanto levamos este corpo de pecado sobre nós. A juventude é impetuoso, meio-idade
é teimoso, velhice fraca, todos perigosos. Diga não agora "A fúria do meu flash jovem
acabou, vou a partir de agora encontrar meu coração calmo e inexpugnável", enquanto
vês velho Salomão doating sobre suas concubinas, sim, sobre sua idolatria
-. Bp.Municipal .
-A queda de uma árvore velha, ou de alguma ruína nobre, é contemplado com algum
pesar, mas ocasiões não rasgar do coração. Foi a sua perdição. Idade amadurecido eles,
mas para a sua queda; e nós quisemos saber mais que eles ficaram tanto tempo, do que
eles caíram tão cedo. Mas o homem é esperado para amadurecer na moral e religiosa
força-a endurecer em fixidez rock-como como seus aumenta a idade. Aquele que vimos
até tanto tempo, ele cujas palavras eram sábios como oráculos, e de cujos lábios
tínhamos tanto tempo se reuniram a sabedoria, aquele que tinha dado testemunhos
nobres para a verdade, ele que tinha trabalhado para a glória de Deus, que tinha resistido
muitas tempestades da paixão humana e muitas tentações de glória humana, e em cuja
mente espaçosa são acumulou-se os frutos do conhecimento de uma vida e experiência
para tal homem a cair de sua alta posição, enche o mais firme de coração com medo , e
faz tremer o universo moral. É totalmente terrível. É uma calamidade para a
humanidade; é mais do que isso: é uma vergonha, uma injustiça e uma desonra. O justo
esconder suas cabeças; e exultar perversos: risos-inferno -. Kitto .
- A velhice . 1. Está sobrecarregado com muitas fragilidades. 2. Tem suas tentações
peculiares. 3. Não está isenta da possibilidade de grandes crimes. 4. Muitas vezes é um
contraste lamentável a promessa e oportunidade da juventude. 5. Deve ser rica em
experiências valiosas. 6. É menos desculpável em ceder à força das más paixões.
- "Seu coração não era perfeito para com o Senhor." O coração a força central da
vida religiosa . 1. A razão pode ser convencido quando o coração é intocável. 2. A
verdade que nos move mais é o que nós sentimos. 3. A maior sentimento é o maior
motivo. 4. Se o coração está errado em relação a Deus, tudo está errado. 5. Aquele que é
infiel para com Deus, não deve ser a confiança de seus semelhantes. 6. A evidência
externa de um coração perfeito é, uma vida obediente amoroso.
Versos 5-8. Embora Salomão não se praticar a idolatria, ele permitiu e incentivou-
nos outros; mas o receptor é tão ruim quanto o ladrão. Essa é a maldição que repousa
sobre o pecado, que os próprios meios pelos quais os homens buscam elevar-se na
estimativa do mundo tornar-se o próprio meio para a sua destruição. Por cumprimento
pervertido e longo tolerância Salomão trouxe a ruína e destruição sobre si e seu povo
nos séculos vindouros. Todos indulgência que é fundamentado sobre a indiferença à
verdade, ou fundada na tibieza, não é virtude, mas um pecado pesado diante de Deus,
quanto assim sempre que pode assemelhar-se a liberdade ea iluminação. Em uma igreja
e estado estabelecimento bem ordenado, nem fanatismo nem superstição deve ter
direitos iguais aos fé e na verdade. Quando a porta está aberta para eles, ou onde eles
são patrocinados em vez de ser resistido, então as pessoas eo reino está indo se
encontrar a sua ruína -. Lange .
- Os maus resultados de uma aliança profana . 1. Idolatria era permitido. 2. Ele
tornou-se moda. 3. Ele dividiu o coração do rei. 4. Ele apadrinhado dele.5. Provisão
Estado foi feito para isso. Aprendemos com essa história-1. O Senhor é um Deus zeloso,
e irá tolerar nenhum rival. 2. Os comandos divinos são imperial, e deve ter precedência
sobre todas as leis humanas. 3. A impossibilidade de harmonizar o cristianismo eo
paganismo. Nos tempos antigos, o que levou à adoração de Baal e outros ídolos-deuses,
com suas orgias cruéis e ritos bárbaros. Um resultado mais tarde foi o nascimento do
papado, que inculca culto de imagem, desafiando as ordens divinas, transforma o culto
espiritual simples de Deus em um ritual pagão elaborado, proclama o Papa infalível, e
exalta a Virgem Maria a uma dignidade maior do que o próprio Salvador. Religião
exige decisão, e não admite compromisso.
Os versos 7, 8. Ele que construiu um templo para o Deus vivo, para si e para Israel,
em Sião, construiu um templo para Quemés no Monte de Escândalo, para as amantes de
Moabe, no próprio rosto da casa de Deus. Sem colina de Jerusalém estava livre de uma
capela de demônios. Cada uma de suas damas tiveram seus fantoches, os seus altares,
seu incenso Porque Salomão alimenta-los na sua superstição, ele desenha a casa pecado
para si mesmo, e é marcado pelo que ele deveria ter proibido. Mesmo o nosso muito
permissão apropria crimes para nós. Não precisamos de mais culpa de qualquer pecado
que a nossa tolerância dispostos. Quem pode, mas anseiam eo medo de ver o naufrágio
woful de tão rico e boas um navio? O Salomão! fosses tu não aquele cuja anos mais
jovem Deus honrou com uma mensagem eo estilo de amor; a quem Deus apareceu duas
vezes, e em uma visão graciosa renovou a aliança de seu favor; quem destacou de toda a
geração dos homens, para ser o fundador desse glorioso templo que não era menos
claramente o tipo de céu, do que tu foste de Cristo, o Filho do Deus sempre vivo? Wert
não tu que no fundo do mar da sabedoria, que Deus ordenou para enviar para trás os rios
e fontes de todo o conhecimento divino e humano para todas as nações? Wert não tu um
dos secretários de seleção, cuja mão aprouve ao Todo-Poderoso para empregar em três
pedaços de monumentos Divinas da Sagrada Escritura? Qual de nós se atreve a ter a
esperança de aspirar a teus graças? Qual de nós pode prometer a nós mesmos seguro das
tuas ruínas? Caímos, ó Deus, nós caímos para o mais profundo do inferno, se tu não nos
impede, se tu não nos sustentar - Bp. Municipal .
-Então, caiu! tão perdido! a luz retirado
Que uma vez que ele usava!
A glória de seus cabelos brancos ido
Para sempre!
De todos nós amado e honrado, nada
Salve restos de energia;
A soberba do anjo caído de pensamento,
Ainda forte em cadeias.
Tudo o mais está desaparecido; a partir destes grandes olhos
A alma fugiu:
Quando a fé é perdida, e honra, morre,
O homem está morto.
Então preste a reverência de dias
Para sua fama mortos;
Caminhe para trás com olhar desviado,
E esconder a vergonha -. Whittier .

Homilética de versos 9-13
A IRA DIVINA E DESOBEDIÊNCIA HUMANA
I. Que a ira divina é um fato . "E o Senhor se indignou contra Salomão." É a moda
com muitos a discorrer sobre a benevolência divina, enquanto ignoram a ira
Divina. Mas o fato de que a raiva é uma das revelações mais claras e mais terríveis da
Bíblia (Is 13:13;. Jno 03:36;. Rom 1:18). Ira divina não é súbita explosão de paixão,
nenhum movimento de baixa e odiosa de vingança, a raiva humana, muitas vezes é, e
com a qual muitos estão propensos a associar a sua ideia da ira Divina. É, antes, o
profundo antagonismo, eterno de santidade para o pecado, da verdade ao erro, de direito
de errado. Por mais que Deus pode amar a alma humana, como tal, se corta a alma para
o pecado, ele deve por si só lugar necessidade juntamente com o pecado em inimizade
para com Deus, e assim ser exposto à ira divina. Ele requer um bom senso e um coração
de amor terno para falar com lucro sobre o assunto da ira divina.
II. Que a ira divina está animado com a desobediência humana . "Porque o seu
coração se desviara do Senhor" (v. 9). 1. Desobediência é agravado quando cometido
contra comandos definidos . "E ele tinha ordenado a respeito desta coisa" (versículo 10;.
Miniatura 6:12; 9:6). Quando a lei é violada por ignorância ainda é um pecado, mas não
está tão agravada como quando cometidos com o pleno conhecimento da
proibição. Príncipes que têm domínio sobre os outros são capazes de esquecer o
domínio divino sobre eles, e enquanto eles exata obediência de seus próprios assuntos, a
negligência da sua parte a prestar obediência ao Grande Rei de todos. O marinheiro que
desconsidera as luzes e os marcos que definem o caminho da segurança é a mais
condenável quando ele destrói seu navio entre os baixios traiçoeiros. 2. Desobediência
agravou quando cometidos apesar manifestação Divina revogada . O Senhor
"apareceu-lhe duas vezes" (v. 9;. Miniatura 3:5; 9:1, 2). Boas voltas agravar
unkindnesses. É um grande privilégio receber a lei através dos lábios de ministros de
Deus, mas um ainda maior para ouvi-lo da boca do próprio Deus. Salomão foi
singularmente favorecidos com as bênçãos divinas. Sua obstinação excitou a maior
desagrado, e mereceu a maior punição. O Senhor não brincar com os homens nas
declarações de Sua Palavra, e Ele não acabará por permitir que os homens para brincar
com ele.
III. Que a ira divina se manifestará em alguma forma de castigo (vers. 11). A
ameaça de dividir o reino foi realizado: o arrependimento e restauração de Salomão
subseqüente não impedi-lo. Há algumas coisas em que o arrependimento vem tarde
demais. Arrependimento não deter o curso da lei física. Deve ter sido uma experiência
amarga a Salomão para saber que o magnífico império que tinha sido obra de sua vida
para construir deverá dentro em breve ser fendida e desintegrar-se em ruínas. "Solomon
tinha deixado ir o serviço sincero de Deus, partilhando-se entre Ele e os seus ídolos; seu
servo, pois, que compartilham o Kingdon com seu filho, e arribar a melhor metade dele.
"A ira divina não é um espantalho teológico criado para assustar almas tímidas, mas
uma realidade terrível, como o malfeitor será por -e-por descobrir a sua
consternação. Homer deu expressão a uma ideia semelhante: -
Rápido pelo limiar de corte de Jove são colocados
Dois barris, armazenada com o mal, um com o bem.
Para quem Ele dá sem mistura
O cálice amargo, Ele faz que o homem uma maldição,
Seu nome torna-se uma palavra de reprovação,
Sua força é diminuído pela fome, e ele caminha
O desventurado terra abençoada, ir para onde ele pode.

IV. Que a ira divina é sempre temperada com misericórdia . 1. Mercy em


retardar a punição . "Não obstante, em teu dia eu não vou fazê-lo" (v. 12).Comparar
uma atenuação semelhante de punição prometeu Josias (2 Reis 22:20). Delay oferece
espaço para arrependimento. Se a oportunidade se apresenta é desprezada, a punição
será o mais pesado, e que o doente ficar sem desculpa. 2. Mercy em moderar a
severidade da punição . "Porém não rasgarei o reino todo, mas uma tribo darei a teu
filho" (v. 13). Duas tribos estavam realmente mantida. A tribo de Benjamin parece ter
sido absorvida pela tribo de Judá, à qual David pertencia (12:21). Esta segunda
mitigação da sentença revela a terna compaixão de Deus, e sua relutância em
punir. Salomão não de uma só vez se afastam de Deus: sua deserção foi gradual; e Jeová
não de uma só vez arrebatar o reino dele. Esta prova adicional da misericórdia divina
deve ter muito afetada Salomão; e não há espaço para a esperança que o levou a
arrepender-se e refazer suas andanças. Bondade sucesso onde uma severidade severo
falhar. 3.Mercy mostrado na conta de propósitos divinos ocultos . "Por amor de Davi,
meu servo, e por amor de Jerusalém, que escolhi" (v. 13). A linha do Messias deve ser
preservada. O leão prevalecente deve sair da tribo de Judá, não só da tribo deve ser
preservado, mas a linha real eo direito real. Tudo isso deve ser feito para o verdadeiro
David causa; e este foi, sem dúvida, observa Dr. A. Clarke, que Deus tinha em vista por
preservando assim milagrosamente da tribo de Judá e da linhagem real no meio de
modo geral, uma deserção. Como Davi era um tipo do Messias, assim era um tipo de
Jerusalém a verdadeira igreja: portanto, a velha Jerusalém deve ser preservado nas mãos
da tribo de Judá, até que o verdadeiro David deve estabelecer a nova Jerusalém na
mesma terra e em da mesma cidade. E o que uma série de providências que ele precisa
para fazer todas essas coisas! A carreira próspera de Salomão era apenas parte de um
grande esquema para o benefício de toda a raça; eo fracasso do mesmo tão grande
homem como Salomão não devem ser autorizados a frustrar a intenção Divina.
LIÇÕES :. -1 homem não pode pecar com impunidade . 2. a ira divina é justo . 3. A
manifestação da ira divina que terrível . 4. Deus tem mais prazer em mostrar
misericórdia do que na punição . 5. Aquele que mais prazer na misericórdia mais se
assemelha a Deus .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


O versículo 9. Não tinha delinquência deste homem foi fortemente marcada pela
desaprovação divina, teria tido um efeito fatal sobre a moral da humanidade.O vício é
vício, não importa quem o comete. E Deus está tanto desagradou com o pecado em
Salomão, como Ele pode estar com ele no mais perdulário, desgraçado ignorante. E,
embora Deus vê o mesmo pecado, precisamente o mesmo grau de torpeza moral quanto
ao ato em si, mas pode haver circunstâncias que agravam muito o ataque, e sujeitará o
infrator a uma maior punição. Salomão era sábio; ele sabia melhor: seu entendimento
mostrou-lhe a vaidade, bem como a maldade de idolatria. Deus lhe aparecera duas
vezes. As promessas de Deus tinha sido cumprida a ele de uma forma mais
notável. Todos estes foram agravos de crimes de Salomão, quanto à sua demérito; pelo
mesmo crime tem, em cada caso, o mesmo grau de torpeza moral, aos olhos de
Deus; mas as circunstâncias podem agravar assim como para exigir o infrator a ser mais
gravemente punidos: assim que a punição pode ser legalmente aumentou em que o
crime é o mesmo.Salomão merecia mais punição por sua adoração de Astarote que
qualquer um dos sidônios fez, embora realizada precisamente os mesmos atos. Os
sidônios nunca tinha conhecido o verdadeiro Deus:. Salomão tinha sido totalmente
familiarizado com Ele - A.  Clarke .
Versos 9-11. O pecado de idolatria . 1. É uma tendência da humanidade caída. 2. É
um insulto a Deus. 3. É uma violação das proibições mais específicas.4. É a causa da
desgraça nacional e ruína.
Versos 9-13. Os castigos que caíram sobre Salomão nos mostrar-I. A santidade ea
justiça de Deus (Sl 145:17;. Jer 17:10, Lucas 12:47). II. Sua fidelidade e misericórdia
(vers. 12, 13). Ele sabe como punir de modo que suas promessas graciosas permanecer
firme (2 Tm 2:13;.. Rom 3:3). Deus nos dá a conhecer os seus juízos, através da Sua
Palavra, para que possamos ter tempo para se arrepender e voltar para Ele (Ez 33:2). Se
o juízo caiu especialmente em Salomão, não obstante o fato de que o Senhor apareceu-
lhe duas vezes em um sonho, e ele foi homenageado com distinto graça, o juízo que
devemos esperar, a quem Ele apareceu carinhosamente em Cristo Jesus (1 Cor 1.: 30,
Hb 2:3;. 10:29). Deus sabe como, no momento adequado, para depreciar o que
abandona e deixa o Senhor e Sua causa, a fim de tornar-se grande e distinto aos olhos do
mundo (Daniel 4:34) -. Lange .
Versos 12, 13. No meio do horror desse espetáculo, capaz de assustar todos os filhos
dos homens, eis que algum vislumbre de conforto. Foi de Salomão que Davi, seu pai
profetizou-"Ainda que caia, não será prostrado, pois o Senhor o sustém com a sua
mão"? Se a graça sensível, ainda misericórdia final, não foi tomada a partir de que o
amado de Deus. No mais difícil deste inverno, a seiva se foi até a raiz, embora não
mostrou nos ramos. Mesmo quando Salomão removido, essa palavra se rapidamente:
"Ele será meu filho, e eu serei o seu pai." Aquele que previu o seu pecado, ameaçadas e
limitou sua correção (Sl 89:31-33). Eis que o favor de Deus não depende de obediência
de Salomão. Se Salomão sofrerá sua fidelidade a falhar para com o seu Deus; Deus não
vai retribuir-lhe com o fracasso de sua fidelidade a Salomão: se Solomon romper sua
aliança com Deus, Deus não vai quebrar o seu pacto com o pai de Salomão, com o filho
de David. Ele deve inteligentes; ele não pereça. O gracioso palavra de Deus de todas as
misericórdias, capaz de dar força à definhando, conforto para o desespero, para a morte,
a vida! Tudo o que somos, queres ser ainda a ti mesmo, ó Santo de Israel, fiel à tua
aliança. Os pecados de teus escolhidos nem pode frustrar o teu conselho, nem
ultrapassar as tuas misericórdias -. Bp. Municipal .
O versículo 13. Uma tribo permanece com ele, isto é, da graça divina apenas uma
única parte da soberania sobre todo o Israel é deixado para ele. Esta opinião é
confirmada pela observação de que até mesmo a distribuição de pé no Velho
Testamento de Israel em doze tribos tem o seu terreno mais adequado, e não no fato de
que Jacob tinha exatamente doze filhos, como após o reconhecimento de Efraim e
Manassés como tribos separadas, as pessoas devidamente formadas treze tribos; mas
deve ser buscada na importação que esse número tinha adquirido na mais remota
antiguidade pela observação dos doze meses do ano, e os doze signos do zodíaco
-. Keil .

Homilética de versos 14-40
OS AGENTES DO CASTIGO DIVINO
I. Estão preparando secretamente quando menos se suspeita . Hadad e Rezon na
fronteira, e Jeroboão sob a sombra do trono, estavam tramando o mal para o
império. Em um momento de paz e segurança sem precedentes, as sementes da rebelião
estavam sendo semeadas. As coisas nem sempre são o que parecem. A flor mais bela
pode esconder dentro de seu copo o veneno mortal. A montanha coberta com vegetação
mais rica e musical com canções da floresta, pode ferver com fogos internos que deverá
estourar sua prisão, e se espalhou devastação e angústia em seu caminho ardente. As
produções mais promissoras da terra pode ser explodido em uma única noite. Mas os
agentes de destruição não estão sempre com pressa: eles podem dar ao luxo de
esperar. Nem por uma vez é que a retribuição divina ultrapassar o infrator; mas depois
de muita paciência e muitas oportunidades para o arrependimento.
II. Muitas vezes, cumprir sua missão por gratificante vingança pessoal e
ambição (versículos 14-17, 25, 26). O príncipe edomita, que escapou quando uma
criança, o abate desoladora de David (2 Sam. 8), sonhava em recuperar o trono perdido
de seu pai. Ele sonhava em vingança por causa do sangue de seus compatriotas; e
"sonhos realidades crescer a sério os homens". Rezon foi influenciado em todas as suas
tramas contra Israel por um espírito de ódio amargo e ingovernável (versículo 25), e não
perdeu a oportunidade de infligir ferimentos em Salomão. Jeroboão, dotado de
capacidade inquestionável e, evidentemente, consciente disso, foi ansiosamente
ambicioso de lugar e poder. Enquanto estes homens perseguiram seus vários fins
egoístas, Jeová usou-os como agentes para a punição de más ações. A história está cheia
de exemplos deste processo Divino. O Senhor pode fazer a ira dos homens, seu servo, e
para ministrar o seu louvor (Salmo 76:10). Sua mão está sobre todas as fontes de
ser. Todas as forças do universo são Seus instrumentos obedientes em espalhando
bênçãos, ou no cumprimento de missões severas da justiça.
III. Amargar o encerramento de uma carreira que teve um início brilhante e
promissor . Como poucos podem prever o contraste que o fim da vida vai se apresentar
com a sua abertura! Como é triste, como é de cortar o coração seria a imagem se
pudéssemos ver, como Deus o vê, o processo horrível pelo qual a inocência da
juventude dá lugar para o descaramento endurecido e culpa da velhice! "Nada além de
amor e paz soou em nome de Salomão; nada foi encontrado em seu reinado enquanto
segurava em bons termos com o seu Deus; mas quando uma vez que ele entrou em
choque com o seu Criador, todas as coisas começaram a ser incomodado. Há chicotes
impostas contra o tempo previsto de ofensa de Salomão, que estão agora trazido para a
sua correção. Deus quer que fazer conta que a nossa paz termina com a nossa
inocência. O mesmo pecado que define debate entre Deus e nós, as criaturas de armas
contra nós.Seria uma pena que deve ser, em qualquer silêncio, enquanto estamos
brigado com o Deus da paz. Reino de paz de Salomão fecha em meio às ameaças de
guerra, a firmeza de seu governo é suplantado pelos tremores de rebelião, os seus
enormes suprimentos estão falhando ele, sua grandeza é ofuscado a pequenez, sua
sabedoria se transforma em loucura. Muitos uma pontada amarga feriu o coração do
monarca como ele viu o naufrágio eo fracasso de sua vida. O túmulo tem muitos um
coração humano que foi ferido e quebrado por esperanças frustradas, esforços
perplexos, ou orgulho destronado.
IV. São limitados e contido por vontade divina (versículos 34, 39). O poder que
tem dirigido as migrações e limitou as guerras de nações, fixa os limites do oceano, e
ajustada a força da gravidade, também interfere na moderação e na definição do grau de
punição pelo pecado. "Eu vou para este afligem a descendência de Davi; mas não para
sempre "(v. 39). Aqui quebra em outro raio de promessa para a Casa de Davi, cujos
filhos, embora castigado e ferido com vara de homens (2 Sam. 7:14), deviam ser a
linhagem humana dos pais para que grande filho que reinará sobre a casa de Jacó para
sempre, e de cujo reino não terá fim. A própria ira de Deus é mais construtiva do que
destrutiva. Os piores inimigos podem fazer a igreja nenhum dano além do que a vontade
de Deus permitir.
V. Não pode ser derrotado em seu propósito por maldade humana (versículo
40). "Solomon pensou portanto matar Jeroboão." Murder sempre foi a política medonho
do tirano, a arma idolatrado do covarde, o esporte do brutal, o carnaval sanguinária de
monstros. As relações de Salomão para Jeroboão foram notavelmente semelhantes aos
de Saul a Davi. Salomão, como Saul, atraiu sobre si por desobediência a ira do céu; e
para ele, como para Saul, as palavras do Senhor anunciou juízos que escurecidas todo o
seu futuro. Como Saul, ele sabia e tentou matar sua rival. O início de seu reinado, como
a de Saul, era popular e auspicioso, mas o seu fim foi triste e escuro. A raiva do homem
é impotente para frustrar os projetos finais de Deus.
LIÇÕES :. -1 A prósperas têm sempre muitos inimigos . 2. A queda de um grande
homem envolve muitos em sua ruína . 3. Os instrumentos pelo qual um homem sobe à
grandeza vontade, quando abusado, ser seus adversários mais inveterados . 4. pecados
Gilded implica retribuições sombrio .

NOTAS GERMINATIVAS sobre os versos


Versículo 14. A certeza da punição pelo pecado . 1. Está aqui atribuído
diretamente a Jeová. 2. Podem ser efectuadas pelos organismos humanos. 3. É um aviso
para os malfeitores. 4. Vindica a justiça da lei divina.
-Deus é dito ter incitado os adversários de Salomão, não infundindo esta maldade
neles, mas como usá-lo para punir sua maldade por eles, até mesmo como um
trabalhador opera por instrumentos que outro fez, e por ferramentas tortos oft maketh
reto e liso trabalhar -. Trapp .
Versos 14-40. inimigos de Salomão . 1. Eles são despertou contra ele por Deus,
para que ele possa conhecer e confessar o que sofrida coração que traz a abandonar o
temor do Senhor, seu Deus (Jeremias 2:19). Então maravilhosamente Deus realizá-lo,
que aquele que não o temem deve necessidades temer seus semelhantes. Uma vez que o
homem de repouso eo príncipe da paz, agora ele é pressionado ferida pelos inimigos do
norte, do sul, e do seu meio. Eles são os flagelos com que o Senhor repreende. Quando
os inimigos e os adversários se levantam contra ti e te causar cuidados e angústia, então
acho que, o Senhor chamou-os em conta os teus pecados e infidelidade. A hostilidade
do homem é um sermão de arrependimento de teu Deus a ti. 2. Eles estavam nas mãos
de Deus, e não podia fazer mais do que Ele permite. Eles se rebelaram, mas foram
impotentes para tirar de Salomão ao trono e reino durante sua vida. O Senhor ordena
nossos inimigos, até agora tu vai, e não mais -. Cramer .
Versos 14-25. O poder do pequeno para irritar o grande . Os últimos anos de
Salomão foram impedidos de passar sem problemas pesados, que deve ter derrubado o
seu orgulho real muito baixo. Inimigos, uma após a outra, apareceu, que tinham em seus
primeiros anos foi mantido baixo pela memória das vitórias de Davi e pela
demonstração de força substancial que seu próprio governo apresentado. Por fim, no
entanto, eles se aventuraram a tentar a sua textura, e encontrá-lo mais vulnerável do que
até mesmo eles tinham suspeita, que não havia nada muito terrível para Resolute
homens na sua grandeza vistoso; e tendo verificado que o rei tinha realmente nenhum
poder de fazer qualquer oposição eficaz para os seus assaltos, muito menos colocá-los
para baixo, eles foram encorajados a tomar novas medidas, até que alguns
estabeleceram sua independência, enquanto outros ofereceram a resistência passiva de
reter seus tributos -assim que seu poder se tornou despojada nas fronteiras, e
eventualmente abalada em casa, onde a interrupção de muitas fontes externas de receita
e, provavelmente, a interrupção de suas diversas linhas de comércio, não está mais em
sua posse incontestável, insistiu com ele, e não para economia e redução de despesas,
mas para fazer um bom deficiência pela tributação de seus súditos nativos -. Kitto .
-Antigamente, todos os reis fizeram homenagem a Salomão, e trouxe-lhe presentes,
e viajaram de todos os países para ver e ouvi-lo; Seu poder era tão grande quanto o seu
reino. Mas, agora, o seu poder e força são humilhado diante daqueles que até então
classificado muito abaixo dele, que ele havia considerado como o menor de seus
escravos e vassalos. Humilhação vindo através de meios fracos e inferiores é muito mais
amargo do que a mesma humilhação através de meios fortes e poderosos. Este último,
podemos atribuir ao homem, mas no primeiro devemos reconhecer a vontade eo poder
de Deus -. Gerhardt .
Versos 14-22. O destino de Hadad é contada a nós não tanto por conta própria como
por conta própria, a fim de que possamos aprender a considerar os caminhos de Deus
com o homem, e encomendar nossos caminhos por Aquele que está sempre a
misericórdia e sabedoria (Sl 25:10). Se Deus trouxe de volta as nações Hadad por
caminhos misteriosos à sua terra natal, quanto mais ele vai levar aqueles que guardam a
sua aliança e testemunho da verdadeira terra natal, e para o descanso eterno, como
soever escuro e inescrutável podem ser as maneiras pelas que Ele os leva -. Lange .
Versos 21, 22. O amor de pátria . 1. Está profundamente implantado na
humanidade. 2. Cria anseios irreprimíveis, no coração do exílio. 3. Se intensifica sob
um sentimento de opressão e errado. 4. Dispara a alma com bravura em sua defesa. 5. É
uma imagem fraca do amor que deve sentir pela pátria-a heavenly ir para o céu é ir para
casa novamente.
O versículo 22. The sigilo de vingança . 1. O ardor da vingança é ventilada pelo
ensaio de lesões anteriores. 2. É valorizado no meio de paz e abundância.3. Está
escondido do querido amigo e benfeitor. 4. É intensificada pelo seu sigilo.
O que o escravo tinha quarenta mil vidas;
Um deles é muito pobre, fraco demais para a minha vingança!
Levanta-te, vingança preto, do teu celular oco!
Rendimento-te, ó amor, a tua coroa eo trono de coração,
Para ódio tirânico! Swell, peito, com o teu frete,
Para 'tis de aspics' línguas - Othello .

Versos 23-25. Apesar de derrotado e leste para baixo, a tirania ea ambição não se


esqueça. Eles acham que perpetuamente de vingança, e procurar satisfazê-lo, agora por
meio ásperas, agora por sutis, sempre que a oportunidade oferece. Portanto adverte o
apóstolo tão sinceramente contra esses motivos secretos e poderosos no coração natural
do homem (Rm 0:19).
O versículo 26. Servo de Salomão, mas ingrato e desleal, como foi Aitofel a Davi,
Brutus a César, Focas para Maurício, Frederick III. 'S cortesãos e criaturas para ele,
Biron de Henry IV. da França. Aquele rei lhe tinha feito de um soldado comum capitão,
de um capitão de um cavaleiro, de um cavaleiro duque de Biron, Marechal de França, o
governador da Borgonha, & c. No entanto, tudo isso e muito mais não poderia impedi-lo
de conspirar a morte de seu rei, rainha, príncipe e, que o reino pode ser transferida para
os outros, e os huguenotes erradicado.
Versos 26-40. perigoso O brilho de uma coroa . 1. Infatuates as ambições. 2. Tem
seduzido muitos a sua ruína. 3. Oculta a miséria e os cuidados do utente infeliz. 4. Deve
ser guardada e cercado por uma obediência moral estrita com a lei de Deus (versículo
38).
-A interrupção do reino não era o trabalho de um dia, mas o crescimento de
séculos. Para a casa de José, isto é, a Efraim, com as suas tribos adjacentes de
Benjamim e Manassés, haviam pertencido, até o tempo de Davi, todos os principais
governantes de Israel: Josué, o conquistador; Deborah, o profético, Gideon, o real, o
espírito dos juízes; Abimeleque e Saul, os primeiros reis; Samuel, o restaurador do
estado após a queda de Shiloh. Era natural que, com tal herança de glória, Efraim
sempre se irritou ao abrigo de qualquer supremacia rival. Mesmo contra a influência
imparcial de seu próprio Josué, ou de seus heróis afins, Gideon ou Jefté, o seu espírito
orgulhoso estava sempre em revolta, quanto mais quando a bênção de José parecia estar
completamente imersa na bênção do Judá rival e obscura ; quando o Senhor "recusou o
tabernáculo de José, e não escolheu a tribo de Efraim, mas escolheu a tribo de Judá, o
monte Sião, que ele amava (Salmo 78:67). Todas estas brasas de insatisfação, que tinha
estourado bem perto em uma conflagração geral na revolta de Sabá, ainda estavam
brilhando; que precisava de apenas um fôlego para explodi-lo em uma chama. Havia um
homem que, por seu gabinete e caráter, há muito tempo tinha sido indicado como o
sucessor natural de Josué. Este foi Jeroboão -. Stanley .
-Até agora o chefe de contenção sobre o povo tinha ficado na noção de que o Senhor
tinha garantido o trono sobre todo o Israel para a casa de Davi, e os espíritos mais
turbulentos foram mantidos sob restrição pelo temor de resistir aos propósitos de
Deus. A intimação da nomeação de Jeroboão sob autoridade divina caiu como uma
faísca em cima de combustível. O princípio importante envolvida liberdade a partir de
uma restrição que tinha se tornado intolerável-no uma vez levantado o agente, em cuja
pessoa que tinha sido estabelecido, até a altura de popularidade entre as tribos sob a
influência da casa de José; e, embora ele tinha sido advertido que nenhuma mudança era
para ocorrer até depois da morte de Salomão, ele encontrou-se dirigido, pela força das
circunstâncias, se não pelos impulsos da sua própria ambição, em algumas
manifestações imediatas. O movimento não contou com o resultado que ele esperava, e,
achando que ele tinha se tornado um homem marcado para Salomão, ele julgou
prudente evitar a tempestade que havia levantado por se aposentar ao Egito, e lá
aguardando o andamento dos eventos -. Kitto .
Versos 26-28. Deus costuma castigar a rebelião dos príncipes contra a sua vontade
por meio da rebelião de seus próprios assuntos; como Salomão levantou a mão contra o
Senhor, por isso fez o seu servo Jeroboão contra ele. Destruição de cima une com ruína
de baixo. O que quer que Salomão realizou depois de sua queda foi privado da bênção
de Deus. Pela construção de Millo ele ainda pretende ainda fortalecer seu domínio sobre
todos os seus inimigos, e para tornar inexpugnável sua morada; mas neste mesmo
edifício foi a causa por que o seu trono começou a cambalear, e por que ele perdeu a
maior parte de seu reino. Aqui aplica-se o Salmo 127:1. Foi por decreto divino que o
próprio Salomão, sem sua própria vontade ou conhecimento, deve aumentar a partir do
pó de lugares altos a muito homem designado por Deus para humilhar ele e para
desmembrar o seu reino. Conspirações e rebeliões são principalmente liderados por
aqueles que têm a queixar-se menos de injustiça ou opressão, mas foram mimados e
favoreceu até ambição incita a suprimir todos os sentimentos de gratidão (João 13:18)
-. Lange .
O versículo 28. O homem da indústria . 1. Melhora os poderes que ele já possui. 2.
Atrai a notificação dos grandes. 3. Está confiada empresas importantes. 4. Adquire uma
posição de honra e influência.
O versículo 29. Aqui nos encontramos com outro representante dessa ordem
interessante de homens divinos mensageiros-que aparecem tantas vezes e de forma tão
proeminente durante o tempo da monarquia hebraica. Aías parece ter sido a Jeroboão
muito o que Samuel era Saul, e Nathan foi para David. Ele, também, provavelmente,
anunciou a Salomão, a palavra do Senhor, como registrado nos versículos 11-13. Suas
duas profecias genuínas e autênticas, cada um de grande importância para o reino de
Israel, são registrados aqui, versículos 29-39, e cap. 14:6-16. Oráculos de Aías parecer
uma voz do que antigamente, sagrado passado, a voz do Deus de Josué e de Eli-ainda
proclamando bênçãos sobre as desgraças obedientes, e penais sobre eles que se
esquecem de seu nome -. Whedon .
. Versículo 30 Aqui encontramos a primeira instância de que o modo de entregar
uma mensagem divina, que se tornou tão comum nos últimos tempos, e que tem sido
chamado Geralmente o modo foi adotada em cima ordem divina expressa (cf. Jer 13
"parábola viva"..: 1-11; 19:1-10; 27:2-11;. Ez 3:1-3; 4:01, 5:1).Neste caso, podemos
traçar uma ligação entre o tipo selecionado e as palavras do anúncio de Salomão, nos
versículos 11-13 - "Eu certamente irá rasgar o reino de ti ", onde o reino é semelhante a
um manto glorioso 'em cima do ombros do rei, como em 1 Sam. 15:28.
. Versículo 31 Todo o mundo deve confessar, ao contemplar a humilhação da casa
de Davi ea elevação de Jeroboão, que o Altíssimo tem domínio sobre o reino dos
homens, e dá-los de quem Ele quer (Daniel 4:29; 1 Sm 2:7, 8;. Lucas 01:52).
O versículo 36. Mesmo no meio de Sua justa ira do Senhor é misericordioso, ea
inconstância do homem nunca pode abalar sua fidelidade. O cumprimento de 2
Sam. 7:14, 15, é visto na história de Salomão. A casa de Davi permaneceu uma luz para
"sempre", até que o Filho de David veio que é a Luz do mundo, que ilumina todos os
homens que vêm ao mundo (Jno. 1:9;. Rom 15:12). - Lange .
O versículo 39. A gravidade ea ternura de Deus . 1. Deus punirá o malfeitor. 2.
Deus castigará com terrível severidade. 3. Deus vai temperar a justiça com
misericórdia. 4. A gravidade de Deus não destrói Sua ternura (Rm 11:22).
- "Mas não para sempre." Para alguns reis de Judá, como Asa, Ezequias, Josias,
ficou muito grande. Mas isso é especialmente para ser entendido de Cristo, em quem a
glória foi restaurado para a casa de David, como nunca nenhum rei mortal, tinha
-. Trapp .
-Em nenhum caso, nem mesmo se Jeroboão ea sua descendência continuou fiel,
servindo a Deus como Davi serviam-se da descendência de Davi para serdes
atormentados para sempre . David tinha sido distintamente prometido que Deus nunca
deve deixar sua semente, independentemente das suas curtas-vindas (Sl 89:28-37). O
cumprimento dessas promessas foi visto, em parte, a providência que manteve a família
de David em uma posição real até Zorobabel, mas, principalmente, na preservação da
sua descendência para o tempo fixado para a vinda de Cristo e do nascimento de Cristo,
o eterno Rei- de um dos descendentes de Davi -. comm do Orador.
Verso. 40. humanidade inconstante . 1. Salomão ao mesmo tempo promove a
Jeroboão à honra, em outro procura matá-lo. 2. Jeroboão ao mesmo tempo é o servo fiel
e diligente de Salomão, em outro seu inimigo vexatória e rebelde. 3. Sujeito infeliz cujo
soberano é tão inconstante, soberano infeliz cujo tema é tão infiel.
-A partir do momento em que feita a sua nação o grande líder conquistador que se
estabeleceu Israel na posse da Palestina (Nm 13:08), da tribo de Efraim, já incentivados
a esperança nas coisas elevadas pela bênção de Jacó (Gn 48:17-22; 49:22-26), havia
afirmado, e, em sua maioria, apreciado, uma vantagem sobre seus irmãos. Mas a
transferência de poder para a tribo rival de Judá envolvido na elevação de Davi, ea
perda de prestígio tanto pela Shiloh e Siquém através da concentração em Jerusalém
tanto o temporal eo eclesiástico, deve ter sido amargamente sentida por Efraim. Quando
David se gabou de que Deus recusou o tabernáculo de José, e não escolheu a tribo de
Efraim, mas escolheu a tribo de Judá, ele tocou um lugar dolorido nos corações de seus
súditos efraimitas. Eles sentiam-se a "força" de Israel, enquanto que Judá era o
"legislador" (Sl 60:7; 108:8). A glória militar do reinado de David, eo esplendor de seu
filho está em sua porção mais cedo, havia impedido o descontentamento dos efraimitas
de se reunir para uma cabeça. Mas, como o brilho de Salomão desapareceu, como sua
opressão tornou-se maior e seu objeto mais egoísta, e como uma perspectiva de
libertação surgiu das qualidades pessoais de Jeroboão, a tribo, é possível, mais uma vez
aspirava após a sua antiga posição. Jeroboão, ativo, enérgico e ambicioso, colocou-se à
frente, e, incentivado por palavras do profeta, começou uma rebelião (versículo 26). O
passo provou prematura. O poder de Salomão estava muito firmemente fixada a ser
abalada; e as esperanças de Efraim teve que ser adiada até que a temporada apto. Comm
do Orador.
- Rebellion . 1. É facilmente fomentado onde existe errado consciente. 2. É a
oportunidade de o ambicioso. 3. Está muitas vezes fora de tempo em seus
movimentos. 4. É sempre atendido com grandes riscos. 5. É impotente em arranjos
divinos frustrantes. 6. Está vigilante e impaciente para realizar seu propósito.

Homilética de versos 41-43
A MORTE DE GRANDES HOMENS
I. nem sempre é uma calamidade para a nação . Quando os poderes de uma
grande mente são dedicados aos melhores interesses do povo, independentemente de
projetos egoístas e ocultos, e quando a nação está florescendo no âmbito da política
sagaz e virtuoso adotado, a morte de um personagem é uma perda irreparável, uma
lamentável desastre. Mas um grande homem pode ser uma grande maldição para uma
nação. Ele pode ser um gênio em maldade, engrandecendo e entregando-se a si mesmo
pela opres