Você está na página 1de 35

Teorias éticas

Primeiros questionamentos da
ética
l  O que orienta a ação humana?
l  Qual é o maior bem para os seres humanos?
l  Bem: Fim /objetivo da existência humana

l  A resposta varia conforme as correntes de


pensamento (teorias) sobre a ética

l  Pode ser: Felicidade, virtude, prazer, o útil, o poder


Cada teoria ética tem um diferente embasamento
para as decisões morais

l  “Faça o que a Bíblia diz”- Teorias do Mandamento Divino


l  “Siga a sua consciência”—Ética da Consciência
l  “Eu em primeiro lugar”– Ética Egoísta
l  “Faça a coisa certa”– Ética do Dever ou Deontológica
l  “Não me desrespeite”—Ética do Respeito
l  “...todos os homens são criados com direitos
inalienáveis ...”– Ética dos Direitos
l  “Faça do mundo um melhor lugar”-- Utilitarismo
l  “Isso não é justo”—Ética da Justiça
l  “Seja uma boa pessoa”—Ética da Virtude
Sua orientação moral
Quão importante são cada um desses itens para
escolha de suas ações?
E
x
t
r
M M P
e N
u é o
m u
i d u
a l
t i c
m o
o o o
e
n
t
e

Religião
Consciência
Egoísmo - interesse próprio
Dever
Respeito
Direitos
Consequências para todos
Justiça
Virtudes de caráter
Principais teorias éticas

l  Ética da virtude


l  Ética deontológica
l  Ética consequencialista
História da ética
l  A ética surgiu na Grécia
l  Filósofos - Sócrates (470-399 a.C.) Platão, Aristóteles

l  1. Ética da virtude:

l  Filosofos gregos = Aristóteles - o fundador da ética


l  Qual é o maior bem para o ser humano?
l  O bem orienta toda a ação humana
l  O maior bem é a felicidade.
l  Meio para alcançá-la: VIRTUDES
Ética da virtude
l  Foco no ser (caráter), invés de no agir (ações)
l  O importante é o caráter de uma pessoa – que
possua virtudes - isto irá determinar intenções no
agir – resultando em consequencias boas ou más
l  O que vale é a intenção

l  Boa intenção – boa ação – boa consequência –

l  Que traços de caráter tornam uma pessoa boa?


Virtudes
l  Traços de caráter adquiridos
voluntariamente pelo esforço pessoal
l  Podem ser adquiridas através da prática –
pode ser aprendida pelo hábitos
l  Virtudes morais:bondade, senso de justiça
l  Virtudes não-morais: sabedoria,
prudência, moderação, coragem
l  Vir moral pode depender de virtude não-
moral – coragem – senso de justiça
l  Justo meio entre um extremo de excesso
e outro de falta – covardia - temeridade
l  No Renascimento, os filósofos passaram a
perguntar: Qual é a coisa certa a fazer?
l  quais as ações eram corretas
Immanuel Kant (1724-1804)
l  foi o pensador mais importante nesta teoria ética

l  Critica o consequencialismo: "A boa intenção


não é boa por causa de seus efeitos”

l  Critica a ética das virtudes: virtudes podem ser


empregadas para o mal

l  Temos deveres absolutos a serem cumpridos


independente das circunstâncias
Ética do dever
l  Valor moral está no tipo de ação – de acordo
com o dever – não em suas consequências
Imperativo categórico
l  Kant defende que todas as nossas ações devem ser
julgadas de acordo com a regra do Imperativo
Categórico baseada no Princípio da
universalização, que diz que:

l  Uma ação é moralmente correta quando podemos


querer que a máxima que ela envolve se torne uma
lei universal, válida para todos

l  Regra básica: “Faça aos outros aquilo que você gostaria
que fizessem à você.”

l  Atribuir aos interesses alheios o mesmo peso que


atribuímos aos nossos
l  Cumprir uma promessa é algo correto
segundo este princípio, pois quero que todos
tenham sempre este comportamento

l  Roubar e mentir seriam sempre errados


Princípio dos fins:
l  Uma ação é moralmente correta quando com
ela se trata as outras pessoas também como
fins em si mesmos
l  dignidade
l  exploração
§  Bem com Valor instrumental ou extrínseco – algo que é
valorizado como um meio para atingir outros fins
§  Dinheiro, poder, status, fama

l  Bem com Valor intrínseco – algo valorizado


pelo seu próprio valor – é um fim em si mesmo –
não está vinculado a outros bens
Problemas Deontologia
l  E se agir segundo o seu dever tiver
consequências moralmente erradas?
l  Devolução de arma
l  Não mentir para fugir dos nazistas
l  Problema – caso da devolução de uma
arma
l  Ross distingue entre deveres aparentes e
deveres reais – conflito entre deveres –
dever de devolver o objeto emprestado –
aparente e proteger a vida de alguém –
dever real

l  Distinção com base na intuição –varia


entre as pessoas
Consequencialismo
l  Utilitarismo
l  O objetivo da moral é guiar as ações das
pessoas de forma a criar um mundo melhor-
o maior número de benefícios para a
humanidade
l  Ênfase em CONSEQUÊNCIAS
l  Não nas intenções

l  Seu imperativo é:


Aja sempre de forma a produzir o maior bem para o
maior número de pessoas
Ética consequencialista
l  Mentir será bom em alguma circunstâncias,
dependendo das conseqüências que o ato
acarretar.
Consequencialismo
l  Consequencialistas definem se uma ação é
moralmente certa ou errada a partir de suas
consequências.
l  Não na ação em si ou na intenção da ação
l  O correto moralmente - é o que traz os
melhores resultados para o maior número de
pessoas
Utilitarismo
é o tipo de consequencialismo mais influente
l  Uma ação moralmente correta é a que produz
maior prazer (bem) e/ou menor sofrimento (mal)
para a maioria
l  Faz-se um balanço do prazer e da dor gerados
por uma ação para cada pessoa envolvida

l  Cálculo utilitário –Todas as consequências devem


ser mensuradas e pesadas. prazer maior do que a dor
gerada – a ação é moralmente correta
l  Consequencialismo: E se você tivesse que
fazer algo que parece errado para obter as
melhores consequências? Exemplos …
Questões
Questões

l  Utilitarismo (e a maioria):


l  Sim.
l  Mas alguns:
l  Mudar o rumo é participar no mal,
transformando um acidente em algo
intencional
l  A intenção da ação
l  Será que cinco vidas valem mais que
uma?
Questões
Questões

l  Maioria:
l  Não porque neste caso estamos
intencionalmente matando alguém
l  A morte no outro cenário era acidental

l  No outro cenário ninguém tinha mais


direito de não ser atropelado, mas este
homem tem o direito de não o atirarem.
Questões
Questões

l  Maioria:
l  Aceitam matar o homem neste caso
l  Mas neste caso o seu sacrifício não é
acidental (efeito duplo) mas instrumental
no salvamento dos outros...
l  (mas se não fizermos nada estaremos a
usar os outros cinco para salvar um?)
Questões
Questões

l  Thompson:
l  Um cirurgião tem 5 pacientes que
precisam de transplantes para sobreviver.
l  Um viajante saudável vem fazer um
exame de rotina. Deve o médico matá-lo
para salvar os outros?
Moral da história

l  Desconfiem das soluções simples


para problemas éticos
l  Pensamento crítico.
Fonte do valor moral
l  Ética da virtude:
l  disposições do caráter do agente

l  Ética deontológica:


l  tipo de ação

l  Ética consequencialista:


l  consequências da ação
Ética foca

l  Caráter
l  Virtudes ou vícios
l  Motivo
l  Boas ou más intenções
l  Ações
l  Certas ou erradas
l  Consequências
l  Boas ou más
l  Não existe uma teoria ética melhor do que as outras
l  Cada uma delas fornecem instrumentos para a
análise de problemas éticos
l  Teoria ética pode mostrar questões importantes que
devem ser consideradas na escolha responsável de
ação

l  o que é válido e importante na vida,


l  faz considerar as implicações de nossas escolhas
Imagine uma situação em que você
veja um colega seu pescando em
uma prova

Diferentes elementos a serem julgados do


ponto de vista moral :
l  Questões de caráter – intenção da ação:
desonesto, incapaz, preguiçoso
l  Valores em jogo: honestidade, competência,
sabedoria
l  Ação: injusta em relação aos colegas que não
colam, pescam
l  Consequências