Você está na página 1de 139

Física

COLISÕES

Livro Eletrônico
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

SUMÁRIO
Conservação da Quantidade de Movimento e Colisões.......................................3
1. Conservação da Quantidade de Movimento..................................................3
2. Colisões................................................................................................ 14
3. Coeficiente de Restituição (e).................................................................. 34
4. Estudo de Caso..................................................................................... 39
Resumo.................................................................................................... 50
Questões de Concurso................................................................................ 52
Gabarito................................................................................................... 82
Gabarito Comentado.................................................................................. 83

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
divisão
de custos

CONCURSOS
CURSOS PARA

Whatsapp

Facebook

Gmail

ClIqUe PaRa InTeRaGiR


FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

CONSERVAÇÃO DA QUANTIDADE
DE MOVIMENTO E COLISÕES

Apresentação

Diga aí, tudo bem? Espero que não esteja sumido(a)! Chegamos praticamente

na metade da nossa preparação e é nesta hora que você não pode parar!

Já dizia Homer Simpson: “Tentar é o primeiro passo rumo ao fracasso”. Ele tem

razão, entretanto, para haver sucesso, é impossível não fracassar nas primeiras

tentativas. As nossas palavras têm poderes, então, as frases “Eu posso!”, “Eu que-

ro!”, “Eu tomo posse!”, “Eu consigo!” e “Eu sou!” devem fazer parte do seu dia a dia.

Nesta aula, estudaremos a conservação da Quantidade de Movimento e as colisões.

Chamo a sua atenção para as questões referentes a pêndulo balístico, pois caem

frequentemente nos concursos.

Tudo certo? Vamos começar!

1. Conservação da Quantidade de Movimento

Imagine um casal de patinadores...

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Sobre esse casal de patinadores podem agir forças internas ou externas.

As forças internas são aquelas em que as partículas (patinadores) trocam entre

si. Note que o patinador aplica uma força na patinadora e, por consequência da 3ª

Lei de Newton, a patinadora aplicará uma força no patinador (ação e reação). Com

isso, podemos concluir que o impulso total devido às forças internas é nulo.

As forças externas são aquelas exercidas por um agente externo ao sistema.

Sistema Isolado

Consideramos um sistema isolado quando não há forças externas agindo sobre

as partículas, ou seja, as principais características são:

• a soma das forças externas é nula;

• o impulso total das forças externas é nulo;

• quando o valor das forças externas for desprezível em comparação com as

forças internas;

• quando a interação das forças externas for um intervalo de tempo muito pequeno.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Então, considerando o sistema (patinador + patinadora) como isolado, ele es-

tará livre das ações de agentes externos, logo, o impulso total do sistema é nulo.

Inicialmente, os patinadores estão em repouso e, em seguida, um empurra o

outro e se movimentam em sentidos opostos.

Esquematizando o sistema isolado e com o referencial positivo para a direita:

Patinadores em repouso

Antes do empurrão, os patinadores estão em repouso, dessa forma, a Quanti-

dade de Movimento do sistema isolado antes é igual a zero.

Patinadores se movimentando após o empurrão

Após o empurrão, cada um dos patinadores se movimenta com velocidades diferentes.

Logo, a Quantidade de Movimento do sistema isolado é dada por:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Para encontrar o módulo da Quantidade de Movimento, temos que realizar a

soma vetorial:

Então, o módulo do vetor Quantidade de Movimento depois será:

Voltando ao sistema isolado, já vimos que o impulso total (I = 0) é igual a zero,

portanto, aplicando o teorema do impulso e substituindo os valores conhecidos:

A Quantidade de Movimento de um sistema isolado é conservada:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Para o exemplo em questão, temos que:

Fica fácil observar que a menor massa adquire a maior velocidade e a maior

massa adquire a menor velocidade.

Você sempre deverá fazer o seguinte questionamento: como estava o sistema

isolado antes e como está depois da interação das forças internas?

Porque daí você analisará quem estava em repouso, quem estava em movimen-

to, quais os sentidos das velocidades e, em seguida, realizará a soma vetorial e

aplicará a conservação da Quantidade de Movimento. Ok?

1. (PUC/VESTIBULAR/2014) Dois patinadores, um de massa 100kg e outro de

massa 80kg, estão de mãos dadas em repouso sobre uma pista de gelo, onde o

atrito é desprezível. Eles empurram-se mutuamente e deslizam na mesma dire-

ção, porém em sentidos opostos. O patinador de 100kg adquire uma velocidade

de 4m/s. A velocidade relativa de um dos patinadores em relação ao outro é,

em módulo, igual a:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

a) 5 m/s

b) 4 m/s

c) 1 m/s

d) 9 m/s

e) 20 m/s

Letra d.

M = 100 kg

m = 80 kg

vM = 4 m/s
Vrelativa = ?

Considerando o referencial positivo para direita e o sistema isolado, a Quantidade

de Movimento se conserva.

Antes – os patinadores estão em repouso, logo:

Depois – os patinadores estão em movimento em sentidos contrários, logo:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Para encontrar o módulo da Quantidade de Movimento depois, temos que realizar

a soma vetorial:

Então, o módulo do vetor Quantidade de Movimento depois será:

Substituindo os valores na equação da conservação da Quantidade de Movimento:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Para terminar, encontraremos a velocidade relativa.

Como os dois patinadores estão se movimentando em sentidos opostos, a velo-

cidade relativa de um dos patinadores em relação ao outro será a soma dos módu-

los das velocidades de cada patinador:

2. (CEBRASPE/VESTIBULAR/2008) Os veículos espaciais são conduzidos por fogue-

tes que se deslocam no espaço aéreo em sentido oposto aos gases expelidos pelos

motores. Esses gases são obtidos a partir de combustíveis utilizados pelos fogue-

tes. Esses veículos atingem altas velocidades para deixarem o campo gravitacional

da Terra. Para resistir às elevadas temperaturas verificadas durante a reentrada

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

na atmosfera terrestre, esses veículos são revestidos por materiais especiais para

proteção térmica, que incluem principalmente materiais cerâmicos. Julgue o item:

Considere que um foguete em sua plataforma de lançamento possui uma massa

total igual a 5.000 kg. Considere ainda que, no lançamento, este foguete expele

instantaneamente 1.000 kg de gás à velocidade de 3.000 m/s em relação a ele.

Nessa situação, considerando-se o princípio de conservação da Quantidade de Mo-

vimento, a velocidade adquirida pelo foguete, após ejetar essa massa de gás, é

inferior a 700 m/s.

Certo.

M = 5000 kg

mexpelida = 1000 kg

vexpelida = 3000 m/s

Vfoguete =?

Considerando o referencial positivo para cima e o sistema isolado, a Quantidade de

Movimento se conserva.

Antes – o foguete está em repouso:

Depois – o foguete sobe e a massa é expelida no sentido contrário, logo:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Para encontrar o módulo da Quantidade de Movimento depois, temos que realizar

a soma vetorial:

Então, o módulo do vetor Quantidade de Movimento depois será:

Substituindo os valores na equação da conservação da Quantidade de Movimento:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

O próximo é para você resolver sozinha(o), seguindo os raciocínios das

questões anteriores.

3. (EXÉRCITO/CADETE/ESPCEX/2011) Um canhão, inicialmente em repouso, de

massa 600 kg, dispara um projétil de massa 3 kg com velocidade horizontal de 800

m/s. Desprezando todos os atritos, podemos afirmar que a velocidade de recuo do

canhão é de:1

a) 2 m/s

b) 4 m/s

c) 6 m/s

d) 8 m/s

e) 12 m/s

1
Letra b.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

2. Colisões

Gosto muito deste conteúdo, pois faz parte da rotina de trabalho da Perícia Cri-

minal.

Colisão frontal

Colisão perpendicular

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Colisões ou choques são interações entre corpos que podem ser:


• Unidimensionais: são aquelas que ocorrem em uma direção, por exemplo,
colisão frontal e colisão traseira;
• Bidimensionais: são aquelas que ocorrem em duas direções, por exemplo,
colisão de veículos em um cruzamento;
• Tridimensionais: são aquelas que ocorrem em três direções, por exemplo,
explosões de objetos.

A principal característica das colisões é que em qualquer uma delas a Quantidade


de Movimento se conserva!

Exemplo: considere que o veículo A de massa mA com velocidade horizontal e para


direita colide com o veículo B de massa mB que está inicialmente em repouso. Após
a colisão, o veículo A fica parado e o veículo B passa a se movimentar com veloci-
dade horizontal e para a direita. Adote o referencial positivo para a direita.
Vamos considerar o exemplo somente para esquematizá-lo e aplicar a equação da
conservação da Quantidade de Movimento.
Portanto, inicialmente:

O vetor Quantidade de Movimento total antes será a soma dos vetores quantidades

de movimento de A e B:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

E o seu módulo será:

É de se esperar isso, pois somente A está se movimentando.

Após a colisão:

Os dois passam a se movimentar para a direita, portanto, o vetor Quantidade de

Movimento depois será a soma dos vetores quantidades de movimento de A e B.

Como os vetores quantidades de movimentado estão na mesma direção e no mesmo

sentido, o seu módulo será:

Substituindo na equação da conservação a Quantidade de Movimento:

Pronto, essa é a análise que você fará em todas as questões sobre choques ou colisões.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Tipos de Colisões

Existem três tipos de colisões:

• Colisão perfeitamente elástica: tem como característica a conservação da

Quantidade de Movimento (como todas) e a conservação da energia mecâni-

ca, sendo que, após o choque, os corpos permanecem separados:

ANTES DA COLISÃO

DEPOIS DA COLISÃO

• Colisão parcialmente elástica ou parcialmente inelástica: tem como

característica a conservação da Quantidade de Movimento (como todas), po-

rém, não há conservação da energia mecânica, sendo que, após o choque, os

corpos permanecem separados:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

ANTES DA COLISÃO

DEPOIS DA COLISÃO

 Obs.: essas duas colisões são bem parecidas, né? A única diferença é que na coli-

são perfeitamente elástica há conservação de energia e na colisão parcial-

mente elástica não há.

 “Mas, professor, como diferenciarei?” Fazia tempo que você não perguntava,

heim? A questão deve deixar claro, ou então pode pedir as características de

cada uma das colisões, daí é responder e correr para o abraço!

• Colisão perfeitamente inelástica (anelástica): tem como característica

a conservação da Quantidade de Movimento (como todas), porém, não há

conservação da energia mecânica, sendo que, após o choque, os corpos per-

manecem juntos (grudados) e movimentam-se com a mesma velocidade:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

ANTES DA COLISÃO

DEPOIS DA COLISÃO

Todas as vezes que o examinador colocar, na questão, que após o choque os corpos

permanecem juntos ou grudados, estamos trabalhando com colisão perfeitamente

inelástica, ok?

Uma tabelinha para ficar mais fácil de lembrar:

CONSERVAÇÃO DA
TIPO CONSERVAÇÃO CARACTERÍSTICA
QUANTIDADE DE
DE COLISÃO DE ENERGIA APÓS A COLISÃO
MOVIMENTO
PERF. ELÁSTICA SIM SIM SEPARADOS
PARCIAL. ELÁSTICA SIM NÃO SEPARADOS
PERF. INELÁSTICA SIM NÃO JUNTOS

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Exemplo: um corpo de massa 4 kg colide com um corpo parado, de massa 2 kg,

que, imediatamente após a colisão, passa a mover-se com energia cinética de 4 J.

Considera-se o choque central e perfeitamente elástico. Vamos calcular a velocida-

de do primeiro corpo imediatamente antes da colisão.

vA = 1,5 m/s

mA = 4 kg

mB = 2 kg

Antes da colisão

vA =?

vB = 0

Depois da colisão

v’A ≠ 0

v’B ≠ 0

E’B = 4 J

Para encontrar a velocidade inicial de 1, temos que igualar as energias e as quan-

tidades de movimento, pois o choque é perfeitamente elástico.

Esquematizando o problema:

ANTES DA COLISÃO

O vetor Quantidade de Movimento total antes será a soma dos vetores quantidades

de movimento de A e B.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

E o seu módulo será:

DEPOIS DA COLISÃO

Utilizar a energia cinética de B para calcular a sua velocidade após o choque:

Depois do choque, os dois movimentam-se para a direita e separados, portanto,

o vetor Quantidade de Movimento depois será a soma dos vetores quantidades de

movimento de A e B.

Como os vetores quantidades de movimentado estão na mesma direção e no mesmo

sentido, o seu módulo será:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Substituindo na equação da conservação a Quantidade de Movimento:

Dividindo por 4 os dois lados da igualdade, temos:

Aplicando a Lei da Conservação de energia, pois a colisão é perfeitamente elástica:

Antes da colisão – somente A se movimenta, logo:

Depois da colisão – A e B se movimentam, logo:

Substituindo na Lei da Conservação de energia:

Substituindo os valores conhecidos:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Dividindo a equação por 2:

Isolando v’A na equação I:

E substituindo na equação II, temos:

é um trinômio quadrado perfeito e é dado pelo quadrado do primeiro


menos duas vezes o primeiro pelo segundo mais o quadrado do segundo.

Portanto:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

4. (UFSM-RS/VESTIBULAR/2009) Uma flecha de massa 100g, a uma velocidade de


24m/s encontra uma ave, com massa de 900g, livre, em repouso sobre um galho.
A ave ferida mais a flecha passam a ser um único corpo, com velocidade final, em
m/s, de
a) zero.
b) 0,6.
c) 1,2.
d) 2,4.

e) 6.

Letra d.

mFLECHA = 100 g = 0,1 kg

mAVE = 900 g = 0,9 kg

Antes da colisão:

vFLECHA = 24 m/s

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

vAVE = 0

Depois da colisão:

vCONJUNTO =?

mCONJUNTO = mFLECHA + mAVE = 0,1 + 0,9 = 1 kg

Olha só, que beleza! O enunciado afirma que “a ave ferida mais a flecha

passam a ser um único corpo”, ou seja, estamos diante da colisão per-

feitamente inelástica.

Esquematizando o problema:

ANTES DA COLISÃO

O vetor Quantidade de Movimento total antes será a soma dos vetores quantidades

de movimento da flecha e do passarinho.

E o seu módulo será:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

DEPOIS DA COLISÃO

Depois do choque, os dois movimentam-se juntos e para a direita, portanto, o vetor


Quantidade de Movimento depois será o vetor Quantidade de Movimento da flecha
e do passarinho (juntos):

Substituindo na equação da conservação a Quantidade de Movimento:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

“Professor, eu poderia aplicar a Lei da Conservação de energia?”

Não poderia, pois, a colisão é perfeitamente inelástica e vimos que a energia não

é conservada.

5. (CEBRASPE/PERITO CRIMINAL/POLÍCIA CIENTÍFICA-PE/2016) Em um estande

de tiro, um perito, para estimar a velocidade de um projétil de arma de fogo, atirou

contra um pêndulo balístico, conforme ilustrado na figura precedente, e mediu a

altura máxima atingida pelo pêndulo após o choque.

Sabendo-se que esse projétil possui massa de 50 g, que o bloco possui massa de 5

kg, que o projétil ficou alojado no bloco após o choque, que a altura máxima medi-

da pelo perito foi de 20 cm e que a aceleração da gravidade no local era de 10 m/

s2, é correto afirmar que a velocidade com que o projétil atingiu o bloco foi de

a) 206 m/s.

b) 208 m/s.

c) 200 m/s.

d) 202 m/s.

e) 204 m/s.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Letra d.

mPROJÉTIL = 50 g = 0,05 kg

h = 20 cm = 0,2 m

Mbloco = 4 kg

Futuro(a) servidor(a) público(a), se eu pudesse apostar num item da prova, seria

desse tipo. Os examinadores têm colocado questões sobre pêndulo balístico e você

não errará mais, promete?

Pelas características do problema, podemos dizer que o choque (ou colisão) é clas-

sificado como perfeitamente inelástico, logo, não há conservação de energia duran-

te o choque, entretanto, há conservação da Quantidade de Movimento.

Todavia, após o choque (depois que o projétil ficou alojado), podemos conservar a

energia mecânica do sistema.

Portanto, primeiramente, calcularemos a velocidade que o conjunto (projétil + blo-

co) adquire logo após a colisão e, em seguida, aplicaremos a conservação da Quan-

tidade de Movimento para encontrar a velocidade com que o projétil atingiu o bloco.

Para encontrar a velocidade com que o conjunto (bloco + projétil) sai após o im-

pacto, aplicaremos a Conservação da Energia Mecânica:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

No ponto A, considerando o referencial nesse nível, o conjunto possui energia ciné-

tica diferente de zero e energia potencial gravitacional igual a zero.

No ponto B, o conjunto possui energia cinética igual a zero, pois atinge a altura

máxima, e energia potencial gravitacional diferente de zero:

Igualando as energias mecânicas e substituindo os valores conhecidos:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Para calcular a velocidade do projétil antes do choque, vamos aplicar a conservação

da Quantidade de Movimento:

Antes da colisão – o vetor Quantidade de Movimento total antes será a soma dos

vetores quantidades de movimento do projétil e do bloco:

E o seu módulo será:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Depois da colisão – o vetor Quantidade de Movimento total depois será a Quan-

tidade de Movimento do conjunto (projétil + bloco).

E o seu módulo será:

Substituindo na equação da conservação da Quantidade de Movimento, temos:

6. (VUNESP/VESTIBULAR/2000) A figura mostra o gráfico das velocidades de dois

carrinhos que se movem sem atrito sobre um mesmo par de trilhos horizontais e

retilíneos. Em torno do instante 3 segundos, os carrinhos colidem.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Se as massas dos carrinhos 1 e 2 são, respectivamente, m1 e m2, então:

a) m1 = 3m2

b) 3m1 = m2

c) 3m1 = 5m2

d) 3m1 = 7m2

e) 5m1 = 3m2

Letra e.

Inseri essa questão para você ter a noção do formato do gráfico de uma colisão.

Interpretaremos o gráfico, logo em seguida, aplicaremos a conservação da Quan-

tidade de Movimento.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Se a colisão ocorreu por volta de 3 s, então:

• a velocidade inicial do carrinho 1 é – 2 m/s;

• a velocidade inicial do carrinho 2 é + 4 m/s;

• a velocidade final do carrinho 1 é + 3 m/s;

• a velocidade final do carrinho 2 é + 1 m/s.

Os sinais são muito importantes! Muito cuidado!

Antes da colisão – os dois carrinhos se movimentam em sentidos opostos (sinais

opostos), portanto:

Depois da colisão – os dois carrinhos se movimentam no mesmo sentido (sinais

iguais), portanto:

Aplicando a conservação da quantidade de movimento e substituindo os valores

conhecidos:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

3. Coeficiente de Restituição (e)

O coeficiente de restituição “e” mede a razão entre os módulos das velocidades

relativas de afastamento e de aproximação.

Esse coeficiente é adimensional, dado em porcentagem, e mede a quantidade

de energia que foi transferida após a colisão.

O coeficiente de restituição tem valor mínimo igual a zero e valor máximo igual

a 1 ou 100%.

Se:

• a colisão for perfeitamente elástica  e = 1, pois a velocidade relativa de

afastamento é igual à velocidade relativa de aproximação;

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

• a colisão for perfeitamente inelástica  e = 0, pois a velocidade relativa de

afastamento é zero, ou seja, após a colisão os corpos permanecem grudados;

• a colisão for parcialmente elástica  0 < e < 1, pois não há conservação

de energia.

Pegando o exemplo da questão 6, vamos calcular o coeficiente de restituição.

Exemplo: a figura mostra o gráfico das velocidades de dois carrinhos que se movem

sem atrito sobre um mesmo par de trilhos horizontais e retilíneos. Em torno do ins-

tante 3 segundos, os carrinhos colidem.

Vamos determinar o coeficiente de restituição.

Já sabemos que:

– a velocidade inicial do carrinho 1 é – 2 m/s;

– a velocidade inicial do carrinho 2 é + 4 m/s;

– a velocidade final do carrinho 1 é + 3 m/s;

– a velocidade final do carrinho 2 é + 1 m/s.

Esquematizando o problema e considerando o referencial positivo para

direita, temos:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

ANTES DA COLISÃO

O módulo da velocidade relativa de aproximação de 1 em relação a 2 será:

DEPOIS DA COLISÃO

O módulo da velocidade relativa de aproximação de 1 em relação a 2 será:

Utilizando a fórmula do coeficiente de restituição:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

7. (CESGRANRIO-RJ) Observa-se uma colisão elástica e unidimensional de uma

partícula de massa m e velocidade de módulo 5 m/s com outra partícula de massa

m/4, inicialmente em repouso. Quais são os valores dos módulos das velocidades

das partículas após a colisão?

v’1 = 3 m/s e v’2 = 8 m/s

Antes:

m1 = m

v1 = 5 m/s

m2 = m/4

v2 = 0

A questão afirma que a colisão é elástica. Pergunto: por que é importante esse dado?

“Professor, se a colisão é elástica, há conservação de energia e da Quantidade

de Movimento e ainda acabamos de estudar que o coeficiente de restituição é

igual a um (e = 1).”

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Muito bem! Exatamente isso, portanto vamos utilizar todas as características desse

tipo de colisão para encontrar as velocidades após o contato.

O referencial será positivo para direita.

O coeficiente de restituição é dado por:

Aplicando a conservação da Quantidade de Movimento, temos:

Cortando os “m’s”, pois fazem parte de todos os termos:

Isolando v’1 na equação I e substituindo da equação II:

Equação II:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Substituindo o valor de na equação I:

4. Estudo de Caso

Vamos estudar uma situação de colisão bidimensional.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

As fotografias a seguir mostram uma colisão perpendicular ocorrida em um tre-

vo no interior de uma cidade do Estado de Goiás.

Colisão do tipo transversal

Marcas de frenagem, sulcagem e derrapagem após a colisão

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Veículos envolvidos na colisão

Considerando que:

• a massa do caminhão (branco) é 7000 kg;

• a massa da caminhonete (azul) é 2000 kg;

• antes da colisão, os veículos movimentam-se perpendicularmente entre si;

• após a colisão, os veículos permaneceram grudados;

• após a colisão, a distância percorrida foi de 36 m;

• considere o ângulo de saída igual a 5º em relação ao Norte do eixo y;

• o coeficiente de atrito é 0,8;

• considere sen5º = 0,08 e cos5º = 0,99.

Desenho da colisão perpendicular:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Os dados já estão descritos acima. Tenho uma pergunta para você: qual é o tipo

de colisão na situação descrita?

Pense direitinho!

Após a colisão, os corpos permanecem juntos, logo é uma colisão perfeitamente inelástica.

Primeiramente, devemos encontrar a velocidade do conjunto imediatamente

após a colisão, aplicando a equação de Torricelli.

Após a colisão, a força que diminui a velocidade é a de atrito, logo:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Aplicando a 2ª Lei de Newton para encontrar a desaceleração do conjunto:

Cancelando as massas dos dois lados e substituindo os valores conhecidos:

Utilizando a equação de Torricelli:

Substituindo os valores e lembrando que a velocidade final do conjunto é zero:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

A velocidade do conjunto imediatamente após a colisão é 24 m/s.

Sabemos que a Quantidade de Movimento é conservada, portanto, temos que

analisar como o sistema se movimenta antes e depois da colisão.

ANTES DA COLISÃO

O veículo azul se movimenta na direção horizontal e para a esquerda; e o bran-

co na vertical, para cima.

Os vetores Quantidade de Movimento estão representados do lado direito.

Para facilitar o problema, podemos dividir as quantidades de movimento nas

direções x e y.

Na direção x:

Na direção y:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

DEPOIS DA COLISÃO

O conjunto se movimenta formando um ângulo de 30º com a vertical, conforme

ilustrado acima.

Aplicando a equação da Quantidade de Movimento:

Note que o vetor Quantidade de Movimento está fora dos eixos, portan-

to, podemos decompô-lo para os eixos x e y:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Qyconj é cateto adjacente ao ângulo θ e Qxconj cateto oposto, ou seja:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Para facilitar o problema, podemos dividir as quantidades de movimento nas

direções x e y.

Na direção x:

Na direção y:

Analisando os vetores quantidades de movimento antes e depois da colisão:

Podemos conservar a Quantidade de Movimento para as direções x e y, antes e

depois da colisão.

Na direção x:

Aplicando a Lei da Conservação da Quantidade de Movimento:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Substituindo os valores conhecidos:

Na direção y:

Aplicando a Lei da Conservação da Quantidade de Movimento:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Substituindo os valores conhecidos:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

RESUMO

Sistema isolado é aquele no qual não há forças externas agindo sobre as par-

tículas que o compõe.

Conservação da Quantidade de Movimento: para um sistema isolado, a

Quantidade de Movimento é conservada.

Colisões

• Principal característica: há conservação da Quantidade de Movimento;

• Podem ser quanto à direção:

− Unidimensionais: são aquelas que ocorrem em uma direção, por exem-

plo, colisão frontal e colisão traseira;

− Bidimensionais: são aquelas que ocorrem em duas direções, por exem-

plo, colisão de veículos em um cruzamento;

− Tridimensionais: são aquelas que ocorrem em três direções, por exem-

plo, explosões de objetos;

• Existem três tipos de colisões:

− colisão perfeitamente elástica: tem como característica a conservação da

Quantidade de Movimento e a conservação da energia mecânica, sendo

que, após o choque, os corpos permanecem separados;

− colisão parcialmente elástica ou parcialmente inelástica: tem como

característica a conservação da Quantidade de Movimento, porém, não há

conservação da energia mecânica, sendo que, após o choque, os corpos

permanecem separados;

− colisão perfeitamente inelástica (anelástica): tem como característica a

conservação da Quantidade de Movimento (como todas), porém, não há con-

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

servação da energia mecânica, sendo que, após o choque, os corpos permane-

cem juntos (grudados) e movimentam-se com a mesma velocidade.

CONSERVAÇÃO DA
TIPO DE CONSERVAÇÃO CARACTERÍSTICA
QUANTIDADE DE
COLISÃO DE ENERGIA APÓS A COLISÃO
MOVIMENTO
PERF. ELÁSTICA SIM SIM SEPARADOS
PARCIAL.
SIM NÃO SEPARADOS
ELÁSTICA
PERF.
SIM NÃO JUNTOS
INELÁSTICA

Coeficiente de restituição: mede a razão entre os módulos das velocidades

relativas de afastamento e de aproximação.

TIPO DE COLISÃO COEFICIENTE DE RESTITUIÇÃO


PERF. ELÁSTICA e=1
PARCIAL. ELÁSTICA 0<e<1
PERF. INELÁSTICA e=0

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

QUESTÕES DE CONCURSO

1. (EXÉRCITO/CADETE/ESPCEX/2011) Um canhão, inicialmente em repouso, de

massa 600 kg, dispara um projétil de massa 3 kg com velocidade horizontal de 800

m/s. Desprezando todos os atritos, podemos afirmar que a velocidade de recuo do

canhão é de:

a) 2 m/s

b) 4 m/s

c) 6 m/s

d) 8 m/s

e) 12 m/s

2. (IF/PROFESSOR/IF-DF/2017) Um projétil de massa m e velocidade inicial Vo

atinge um bloco de massa M inicialmente parado. O projétil atravessa o bloco e sai

com uma velocidade igual a Vo/3 no mesmo sentido da velocidade inicial. Qual é a

velocidade final do bloco?

a) m.Vo / 3.M

b) 2.m.Vo / 3.M

c) 2.m.Vo / M

d) 3.m.Vo / M

e) 3.m.Vo / 2.M

3. (COSEAC/TÉCNICO DE LABORATÓRIO/UFF/2017) Uma prancha de massa M está

inicialmente em repouso sobre uma superfície horizontal. Na extremidade A dessa

prancha, encontra-se, também em repouso, um automóvel de massa m, assimilá-

vel a um ponto material.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

A partir de certo instante, o automóvel passa a realizar um movimento em relação


à superfície horizontal, indo da extremidade A à extremidade B e, em marcha a ré,
da extremidade B à extremidade A. Considere L o comprimento da prancha, µ o
coeficiente de atrito estático entre os pneus e a prancha e g a intensidade do cam-
po gravitacional. Despreze o atrito entre a prancha e a superfície em que se apoia.
Nessas condições, o valor mínimo x do comprimento da prancha, a fim de que o
carro NÃO caia na superfície horizontal, é:
a) L
b) L/2
c) m.L/M+m
d) M.L/4
e) M.L/M+m

4. (IDECAN/PROFESSOR/SEARH-RN/2016) Uma pessoa e uma carga de 50 kg en-


contram-se em movimento retilíneo uniforme em um trenó cuja massa é de 125
kg. Considere que o trenó se desloca num plano horizontal com velocidade de 10
m/s e que num dado instante a pessoa arremessa a carga para trás com velocidade
de 9 m/s fazendo com que o trenó passe a se deslocar com velocidade de 15 m/s.
A massa dessa pessoa é de:
a) 60 kg.
b) 65 kg.
c) 70 kg.

d) 75 kg.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

5. (FCC/PROFESSOR/SED-ES/2016) Um homem de massa 83 kg está parado sobre

um pequeno vagão de massa 1000 kg, em repouso nos trilhos horizontais. O ho-

mem dá alguns passos e salta numa direção paralela aos trilhos com velocidade de

6,0 m/s. Imediatamente após o salto, a velocidade do vagão tem módulo, em m/s,

a) 0,50

b) 3,0

c) 1,5

d) 2,0

e) 1,0

6. (CEBRASPE/PROFESSOR/SEDF/2017)

Quando um foguete se movimenta no espaço vazio, seu momento é modificado

porque parte de sua massa é eliminada na forma de gases ejetados. Como esses

gases adquirem algum momento, o foguete recebe um momento compensador no

sentido oposto, sendo, portanto, acelerado como resultado da propulsão dos gases

ejetados. As figuras apresentadas ilustram o sistema de propulsão idealizado pelo

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

cientista russo Konstantin Tsiolkovsky: um foguete de massa inicial m + Δm, que

se desloca com velocidade v, sofre, em certo instante, um acréscimo de velocidade

Δv ao ejetar parte da sua massa (Δm) em alta velocidade (ve). A velocidade inicial

do foguete é muito menor que a velocidade da massa ejetada (v < ve).

Tendo como referência as informações precedentes, julgue os itens subsequentes,

assumindo que o momento linear do sistema se conserva e que as massas m e Δm

não estão sujeitas a forças externas ou de campo.

( ) O acréscimo de velocidade adquirida pelo foguete devido à ejeção contínua de

sua massa depende das massas final e inicial do foguete.

( ) A energia cinética do sistema é conservada – ou seja, permanece constan-

te – na direção do movimento mostrado nas figuras, devido à conservação do

momento linear.

( ) O momento linear total do sistema descrito é nulo no caso de o referencial estar

localizado no centro de massa do sistema.

7. (FUNIVERSA/PERITO CRIMINAL/POLÍCIA CIENTÍFICA-GO/2015) Um policial

necessita de instruções e cursos para o aprimoramento de técnicas de tiro.

Durante a instrução, e (ou) curso, o policial adquire conhecimentos necessá-

rios para o correto manuseio de armas no intuito de buscar a padronização de

procedimentos operacionais bem como de garantir maior segurança, tanto para

o policial, quanto para os envolvidos na ação policial. Durante a instrução, os

policiais efetuam disparos de várias distâncias e enfrentam situações que se

assemelham à realidade encontrada no serviço diário visando ao melhor aten-

dimento, durante ocorrências, envolvendo confronto armado. Internet: <www.

blogdecastro.com>. Acesso em 2/1/2015 (com adaptações).

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Ao efetuar um disparo, o recuo da arma está relacionado com o princípio da

conservação do momento linear (Quantidade de Movimento). Nesse caso, o

recuo ocorre para compensar a Quantidade de Movimento adquirido pelo pro-

jétil. Normalmente, a Quantidade de Movimento do retrocesso é absorvida pelo

corpo do policial que dispara a arma. Com base no princípio da conservação do

momento linear, uma das armas utilizadas pela polícia brasileira é a Carabina

ponto 40. Supondo que essa arma, quando completamente carregada, tenha

massa de 3,5 kg e dispare um projétil de massa 10,0 g com velocidade inicial

estimada em 450 m.s-1, assinale a alternativa que apresenta o valor, aproxima-

do, em metros por segundo, da velocidade de recuo da arma.

a) 2/7 m.s-1

b) 2/9 m.s-1

c) 7/9 m.s-1

d) 9/7 m.s-1

e) 10/9 m.s-1

8. (UFMT/PAPILOSCOPISTA/POLITEC-MT/2017) Dois automóveis de mesma

massa deslocavam-se na mesma direção e no mesmo sentido em uma au-

toestrada, quando colidem. Considere desprezíveis as forças externas no

instante da colisão. Se, após a colisão, a velocidade dos dois é a mesma, é

correto afirmar que a colisão é:

a) Inelástica, pois não conserva momento linear.

b) Elástica, pois conserva momento linear.

c) Elástica, pois conserva energia mecânica total.

d) Inelástica, pois não conserva energia mecânica total.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

9. (CESGRANRIO/ENGENHEIRO/PETROBRÁS/2011) Suponha que dois corpos de


igual massa, se deslocando na mesma linha reta e na mesma direção, colidam e
permaneçam unidos após a colisão.
A velocidade comum após a colisão será
a) nula, se as velocidades iniciais dos corpos forem diferentes.
b) igual à do corpo inicialmente mais veloz.
c) a média simples das velocidades iniciais dos dois corpos.
d) a diferença entre as velocidades iniciais dos dois corpos.
e) a soma das velocidades dos dois corpos.

10. (UDESC/VESTIBULAR/2016) Em uma colisão elástica frontal (em uma dimen-


são) entre duas partículas de massas m1 e m2, a partícula 2 estava em repouso
antes da colisão. Analise as proposições em relação à colisão.
I – A quantidade de movimento e a energia cinética do sistema se conservam.
II – Se as massas são iguais, a magnitude da velocidade adquirida pela partícula 2,
após a colisão, é igual à magnitude da velocidade da partícula 1, antes da colisão.
III – Se m1 é maior que m2, a magnitude da velocidade adquirida pela partícula
2, após a colisão, será maior que a magnitude da velocidade da partícula 1,
antes da colisão.
IV – Se m1 é menor que m2, o vetor velocidade da partícula 1, após a colisão, é
igual ao vetor velocidade que ela tinha antes da colisão.
Assinale a alternativa correta:
a) Somente as afirmativas I e III são verdadeiras.
b) Somente as afirmativas I, III e IV são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas I, II e III são verdadeiras.
d) Somente a afirmativa II é verdadeira.
e) Somente a afirmativa IV é verdadeira.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

11. (COPESE/TÉCNICO DE LABORATÓRIO/UFJF/2017) Um experimento didático

consiste em dois carrinhos que podem se movimentar sem atrito em um trilho de

ar. O movimento da extremidade esquerda de cada um é descrito pelas tabelas

abaixo, obtidas no mesmo sistema de referência.

Sabendo que a massa do carrinho 1 é de 1 kg, e a do carrinho 2 é de 2 kg, e que ambos

têm 10 cm de comprimento, podemos considerar que ocorreu o seguinte fenômeno:

a) Colisão completamente inelástica entre os dois carrinhos.

b) Colisão completamente elástica entre os dois carrinhos.

c) Os carrinhos não colidiram.

d) Houve uma colisão parcialmente inelástica.

e) Os dois carrinhos descrevem movimentos uniformemente acelerados.

12. (UFMT/PROFESSOR/IF-MT/2015) As bolas de bilhar A e B possuem a mesma

massa e podem se mover sem atrito em um plano horizontal (mesa). Na Figura

1, tem-se o arranjo antes da colisão, em que a bola 1 move-se a 5 m/s em dire-

ção à bola 2, a qual está em repouso. As irregularidades da mesa não permitem

determinar exatamente que ponto da bola 2 a 1 irá tocar. Observe os movimentos

apresentados na Figura 2.

Dos resultados apresentados na Figura 2, são fisicamente possíveis, após a

colisão das bolas:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

a) (i) e (ii), apenas.

b) (i) e (iii), apenas.

c) (ii) e (iii), apenas.

d) (i), (ii) e (iii).

13. (VUNESP/TÉCNICO DE LABORATÓRIO/PC-SP/2014) Dois veículos, movendo-se

ao centro de duas vias perpendiculares de mesma largura, chocaram-se no centro

de um cruzamento, mantendo-se unidos após o choque. Sabe-se que o veículo A

tinha o dobro da massa do veículo B, e que o veículo A movia-se com a metade da

velocidade do veículo B.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Após o choque, desconsiderando o atrito e outras forças resistentes ao movimento,

e admitindo que os carros possam ser associados a pontos materiais, a direção do

movimento dos veículos unidos tem sentido orientado para

a) 2.

b) 5.

c) 1.

d) 3.

e) 4.

14. (CETRO/TÉCNICO EM LABORATÓRIO/2014) Uma caminhonete de 1.500kg

de massa, parada em um semáforo, sofre uma colisão traseira de um carro de

massa 1.000kg, movendo com velocidade de 20m/s. Após a colisão, os carros

ficam presos um ao outro. É correto afirmar que a velocidade dos destroços

após o choque é, em m/s, de

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

a) 50,0.

b) 20,0.

c) 12,0

d) 8,0.

e) 4,0.

15. (CEPERJ/PROFESSOR/SEDUC-RJ/2011)

Duas pequenas esferas de mesmas dimensões que se deslocam sobre uma guia ho-

rizontal, com atritos desprezíveis, com movimento uniforme em sentidos opostos,

vão colidir direta e frontalmente. Antes da colisão, a esfera A, de massa igual a 3kg,

move-se para a direita com uma velocidade de módulo igual a 2m/s, enquanto que

a esfera B, de massa igual a 1kg, move-se para a esquerda com uma velocidade de

módulo igual a 10m/s, como ilustra a figura acima.

Se a colisão não for perfeitamente elástica, haverá um decréscimo no valor da

energia cinética do sistema constituído pelas duas esferas.

No caso dessa colisão, esse decréscimo poderá ser, no máximo de:

a) 12J

b) 24J

c) 44J

d) 54J

e) 56J

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

16. (CESGRANRIO/TÉCNICO DE ESTABILIDADE/2012) Uma partícula, viajando ao

longo do eixo x, sentido positivo com quantidade de movimento igual a 3,0 kg m/s,

colide com outra partícula de massa 1,5 kg, inicialmente em repouso. Após a coli-

são, totalmente inelástica, a velocidade do centro de massa é de 1,5 m/s.

A massa da partícula (1), em kg, é de

a) 0,3

b) 0,5

c) 1,5

d) 2,0

e) 3,0

17. (COLÉGIO PEDRO II/PROFESSOR/2016) Um móvel de massa 2,0 kg, moven-

do-se horizontalmente com velocidade de 10 m/s, colide com outro móvel de mas-

sa 3,0 kg inicialmente em repouso.

A porcentagem da máxima energia cinética perdida na colisão é

a) 30%.

b) 40%.

c) 50%.

d) 60%.

18. (OBJETIVA/OFICIAL/CBM-SC/2013) Conforme determinação de alguns órgãos de

trânsito, define-se como colisão com o veículo da frente aquela que acontece quando

o condutor colide com o veículo que está imediatamente à sua frente, no mesmo sen-

tido de direção. Tendo por base esse conceito, analisar a situação que segue.

Um veículo A, de massa 103kg, move-se com velocidade escalar igual a 10m/s so-

bre uma rua horizontal sem atrito até colidir com outro veículo B, de massa 103kg,

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

inicialmente em repouso. Após a colisão, o veículo A fica engatado em B. A energia

cinética final do conjunto dos veículos AB, em J, vale:

a) 2,5 x 104

b) 5,0 x 104

c) 7,5 x 104

d) 1,25 x 104

19. (FUNRIO/PRF/2009) Um condutor, ao desrespeitar a sinalização, cruza seu veí-

culo de 5000 kg por uma linha férrea e é atingido por um vagão ferroviário de 20 t

que trafegava a 36 km/h. Após o choque, o vagão arrasta o veículo sobre os trilhos.

Desprezando-se a influência do atrito e a natureza do choque como sendo perfeita-

mente anelástico, qual a velocidade em que o veículo foi arrastado?

a) 9 m/s.

b) 8 m/s.

c) 10 m/s.

d) 12 m/s.

e) nula.

20. (IDECAN/SOLDADO/CBM-DF/2017) Duas bolinhas A e B, com 0,5 kg cada,

estão se locomovendo na mesma direção e sentido em uma superfície sem atrito,

como mostra a figura a seguir:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Quando a bolinha A se encontra com a B, ambas movem-se juntas com velocidade

igual a 5,25 m/s. Sabendo que VA = 2VB, então, a velocidade da bolinha A antes da

colisão era:

a) 10,8 Km/h.

b) 18,72 Km/h.

c) 25,232 Km/h.

d) 27 Km/h.

21. (CONSULPLAN/OFICIAL/CBM-PA/2016) Uma esfera de 200 g se desloca com

velocidade de 6 m/s sobre uma superfície horizontal de atrito desprezível de encon-

tro a uma esfera que se apresenta inicialmente em repouso. Após a colisão entre as

esferas elas passam a se mover juntas com velocidade de 4 m/s. A massa da esfera

que se encontrava em repouso é igual a:

a) 100 g.

b) 200 g.

c) 300 g.

d) 400 g.

e) 500 g.

22. (FGV/PROFESSOR/SEDUC-AM/2014) Considere duas esferas, A e B, com

as mesmas dimensões e massas iguais. A esfera A se aproxima velozmente da

esfera B, inicialmente em repouso, com a qual irá colidir direta e frontalmente,

como ilustra a figura.

Considere desprezíveis os atritos entre as esferas e a superfície plana e horizontal

sobre a qual estão apoiadas.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

A razão entre o valor máximo e o valor mínimo da energia cinética que a esfera B

pode adquirir após a colisão é

a) 5/4

b) 4/3

c) 3/2

d) 2

e) 4

23. (FCC/PROFESSOR/SED-ES/2016) Duas esferas A e B movem-se em direções

perpendiculares sobre uma mesa horizontal. As massas das esferas são mA = 1,5

kg e mB = 2,5 kg, respectivamente. Elas colidem anelasticamente e, no instante da

colisão, suas velocidades eram VA = 20 m/s e VB = 16 m/s. Imediatamente após

a colisão, suas velocidades serão, respectivamente,

a) 16 m/s e 20 m/s.

b) 20 m/s e 16 m/s.

c) 18 m/s e 18 m/s.

d) 12,5 m/s e 12,5 m/s.

e) 18 m/s e 12,5 m/s.

24. (FUNDATEC/TÉCNICO EM PERÍCIAS/IGP-RS/2017) Um projétil, de 5g, é dis-

parado por uma pistola a uma velocidade de 350 m/s contra um alvo metálico

disposto sobre uma base móvel de massa total de 65g. Sabendo que a bala fica

alojada no alvo, desprezando a resistência do ar e supondo a distância de disparo

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

suficientemente curta a ponto de ignorarmos efeitos gravitacionais sobre a bala,

qual a velocidade aproximada do recuo do alvo?

a) 23 m/s.

b) 25 m/s.

c) 27 m/s.

d) 30 m/s.

e) 32 m/s.

25. (MARINHA/ENGENHEIRO/CEM/2015) Duas esferas A e B, com massas 0.2 Kg

e 0.3 Kg, respectivamente, movem-se numa reta orientada Ox com velocidades vA

= 2 m/s e vB = -3 m/s, respectivamente, e uma terceira esfera C, de massa 0.5

Kg, encontra-se em repouso na origem. Num instante t > 0, as esferas A e B cho-

cam-se com C. Após o choque, que é inelástico, as três esferas movem-se juntas

sobre a reta Ox. Nessas condições, após o choque as esferas têm velocidade igual a

a) 1 m/s

b) 0.5 m/s

c) 0 m/s

d) -0.5 m/s

e) -1 m/s

26. (EXÉRCITO/OFICIAL/ESPCEX/2017) Uma granada de mão, inicialmente em re-

pouso, explode sobre uma mesa indestrutível, de superfície horizontal e sem atrito,

e fragmenta-se em três pedaços de massas m1, m2 e m3 que adquirem velocida-

des coplanares entre si e paralelas ao plano da mesa.

Os valores das massas são m1 = m2 = m e m3 = m/2. Imediatamente após a explo-

são, as massas m1 e m2 adquirem as velocidades, respectivamente, cujos módulos

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

são iguais a v, conforme o desenho abaixo. Desprezando todas as forças externas,

o módulo da velocidade v3, imediatamente após a explosão é

a)

b)

c)

d)

e)

27. (AERONÁUTICA/OFICIAL/AFA/2017) Um corpo M de dimensões desprezíveis e

massa 10 kg movimentando-se em uma dimensão, inicialmente com velocidade,

vai sucessivamente colidindo inelasticamente com N partículas m, todas de mesma

massa 1 kg, e com velocidades de módulo v = 20 m/s, que também se movimen-

tam em uma dimensão de acordo com a Figura 1, a seguir.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

O gráfico que representa a velocidade final do conjunto vf após cada colisão em

função do número de partículas N é apresentado na Figura 2, a seguir.

Desconsiderando as forças de atrito e a resistência do ar sobre o corpo e as partí-

culas, a colisão de ordem No na qual a velocidade do corpo resultante (corpo M +

No partículas m) se anula, é,

a) 25

b) 50

c) 100

d) 200

28. (AERONÁUTICA/SARGENTO-CONTROLADOR/EEAR/2015) Um caminhão carre-

gado, com massa total de 20000 kg se desloca em pista molhada, com velocidade

de 110 km/h. No semáforo à frente colide com um carro de 5000 kg, parado no

sinal. Desprezando o atrito entre os pneus e a estrada e sabendo que após a coli-

são, o caminhão e o carro se movimentam juntos, qual é a velocidade do conjunto

(caminhão + carro), em km/h, após a colisão?

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

a) 80

b) 88

c) 100

d) 110

29. (AERONÁUTICA/ASPIRANTE/AFA/2011) De acordo com a figura abaixo, a

partícula A, ao ser abandonada de uma altura H, desce a rampa sem atritos ou

resistência do ar até sofrer uma colisão, perfeitamente elástica, com a partícula

B que possui o dobro da massa de A e que se encontra inicialmente em repou-

so. Após essa colisão, B entra em movimento e A retorna, subindo a rampa e

atingindo uma altura igual a

a) H

b) H/2

c) H/3

d) H/9

30. (MARINHA/ASPIRANTE/ESCOLA NAVAL/2012) Um bloco A, de massa mA =1,0

kg, colide frontalmente com outro bloco, B, de massa mB =3,0 kg, que se encon-

trava inicialmente em repouso. Para que os blocos sigam grudados com velocidade

2,0 m/s, a energia total dissipada durante a colisão, em joules, deve ser

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

a) 24

b) 32

c) 36

d) 48

e) 64

31. (EXÉRCITO/CADETE/ESPCEX/2015) Dois caminhões de massa m1=2,0 ton e

m2=4,0 ton, com velocidades v1=30 m/s e v2=20 m/s, respectivamente, e traje-

tórias perpendiculares entre si, colidem em um cruzamento no ponto G e passam

a se movimentar unidos até o ponto H, conforme a figura abaixo. Considerando o

choque perfeitamente inelástico, o módulo da velocidade dos veículos imediata-

mente após a colisão é:

a) 30 km/h

b) 40 km/h

c) 60 km/h

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

d) 70 km/h

e) 75 km/h

32. (FCC/PERITO CRIMINAL/PC-BA/2014) Num cruzamento entre duas avenidas

perpendiculares entre si ocorre uma colisão de um veículo A, de massa 2. 103 kg

que se dirigia para o Leste a 20 m/s, com outro veículo B, de massa 1. 103 kg que

se dirigia para o Norte a 30 m/s. Imediatamente após a colisão, os veículos passam

a se mover juntos e, neste caso, a velocidade, em m/s, tem valor aproximado de

a) 3,0

b) 8,0

c) 13

d) 17

e) 23

33. (MARINHA/OFICIAL/EFOMM/2012) A bola A (mA = 4,0 kg) se move em uma

superfície plana e horizontal com velocidade de módulo 3,0 m/s, estando as bolas B

(mB = 3,0 kg) e C (mC = 1,0 kg) inicialmente em repouso. Após colidir com a bola

B, a bola A sofre um desvio de 30º em sua trajetória, prosseguindo com velocidade

, conforme figura abaixo. Já a bola B sofre nova colisão, agora frontal, com

a bola C, ambas prosseguindo juntas com velocidade de módulo v.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Considerando a superfície sem atrito, a velocidade v,em m/s, vale

a) 1,5

b) 2,5

c) 3,5

d) 4,5

e) 5,5

34. (FUNIVERSA/PERITO CRIMINAL/SPTC-GO/2010) O esquema representado na

figura a seguir é de um pêndulo balístico utilizado para periciar projéteis de arma-

mentos. Uma perícia realizada em dois projéteis de massas iguais a 10 g pode in-

dicar a arma utilizada em um crime em que o primeiro projétil, após ser disparado

contra o pêndulo, deslocou este de uma altura h = 20 cm. Considerando que o se-

gundo projétil deslocou o pêndulo de uma altura h = 45 cm e que a massa do bloco

é M = 4 kg, assinale a alternativa correspondente às velocidades dos projéteis v1

e v2. Assuma a aceleração da gravidade igual a 10 m/s2.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

a) v1 = 1.203 m/s e v2 = 802 m/s.

b) v1 = 1.203 m/h e v2 = 802 m/h.

c) v1 = 802 cm/s e v2 = 1.203 cm/s.

d) v1 = 802 m/s e v2 = 802 m/s.

e) v1 = 802 m/s e v2 = 1.203 m/s

35. (FUNDEP/TÉCNICO DE LABORATÓRIO/UFVJM-MG/2017) Para estudar impulso

e quantidade de movimento, alguns estudantes são convidados a fazer um expe-

rimento no qual deverão atirar um projétil, cuja ponta é feita de um material que

se fixa ao objeto a ser acertado. O objeto de 200 g encontra-se em repouso sobre

uma superfície lisa e, ao ser atingido pelo projétil, cuja massa é de 40 g, passa a

se deslocar com uma velocidade de 2 m/s.

Desprezando os atritos, pode-se afirmar que a velocidade com que o projétil atingiu

o objeto foi de:

a) 12,0 km/h.

b) 43,2 km/h.

c) 10,0 m/s.

d) 7,2 m/s.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

36. (MARINHA/OFICIAL/2015) Um projétil de massa m = 20g é atirado horizon-

talmente com velocidade v0 contra um pêndulo vertical cuja massa pendular é M

= 2Kg, de fácil penetração. O projétil aloja-se no pêndulo e, devido ao choque, o

conjunto sobe até a altura h = 20cm. Determine a velocidade inicial do projétil e

assinale a opção correta.

Dado: g= 10m/s2

a) 200m/s

b) 202m/s

c) 204m/s

d) 206m/s

e) 208m/s

37. (CEBRASPE/PROFESSOR/SEDU-ES/2012) Julgue os itens a seguir:

( ) Se um corpo de massa m, originalmente em repouso, explode separando-se em

três partes, de modo que uma das partes fica em repouso após a explosão, então

as outras duas partes poderão não ter movimentos em direções opostas.

( ) Em uma colisão inelástica entre duas partículas, a energia cinética e o momento

total do sistema não se conservam.

38. (CEBRASPE/PERITO CRIMINAL/PC-ES/2011) Com relação aos princípios da fí-

sica e suas aplicações, julgue os itens a seguir.

( ) Considere que um pêndulo balístico, composto por um bloco de massa M, em

repouso, suspenso por um fio, ao ser atingido por um projétil de massa m, com

velocidade igual a v, alcança uma altura h acima do solo. Supondo que a colisão

seja perfeitamente inelástica e sem perda de energia, a velocidade v do projétil, em

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

função da altura e das massas, é expressa por .

( ) Considere que um objeto de massa 10 M, em estado de repouso, sofra uma

explosão interna ao sistema e fragmente-se em dois corpos de massas 3 M e 7 M.

Nesse caso, sabendo-se que o corpo de massa 7 M encontra-se a 6 km da posição

original do objeto, então a distância entre os fragmentos é de 20 km.

39. (CEBRASPE/PRF/2013)

Uma bala de revólver de massa igual a 10g foi disparada, com velocidade v, na di-

reção de um bloco de massa igual a 4 kg, suspenso por um fio, conforme ilustrado

na figura acima. A bala ficou encravada no bloco e o conjunto subiu até uma altura

h igual a 30 cm.

Considerando essas informações e assumindo que a aceleração da gravidade seja

igual a 10 m/s², julgue o item abaixo.

Se toda a energia cinética que o conjunto adquiriu imediatamente após a colisão

fosse transformada em energia potencial, a velocidade do conjunto após a colisão

e a velocidade com que a bala foi disparada seriam, respectivamente, superiores a

2,0 m/s e a 960 m/s.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

40. (AERONÁUTICA/SARGENTO-CONTROLADOR/EEAR/2014) Um soldado de

massa igual a 60 kg está pendurado em uma corda. Por estar imóvel, ele é atin-

gido por um projétil de 50 g disparado por um rifle. Até o instante do impacto,

esse projétil possuía velocidade de módulo igual a 400 m/s e trajetória horizon-

tal. O módulo da velocidade do soldado, logo após ser atingido pelo projétil é

aproximadamente ____ m/s.

Considere

1. a colisão perfeitamente inelástica,

2. o projétil e o soldado um sistema isolado, e

3. que o projétil ficou alojado no colete de proteção utilizado pelo soldado e, por-

tanto, o mesmo continuou vivo e dependurado na corda após ser atingido.

a) 0,15

b) 1,50

c) 0,33

d) 3

41. (NUCEPE/PERITO CRIMINAL/PC-PI/2012) Um atirador próximo dispara

com uma espingarda de ar comprimido um pequeno chumbinho de borracha

com massa igual a 0,002kg. O projétil desloca-se com velocidade aproxima-

damente horizontal igual a 50m/s e atinge uma pequena partícula esférica

de massa 0,03kg, inicialmente parada. A partícula esférica está posicionada

na extremidade de uma corda de comprimento igual a L = 2.0m, conforme

pode ser visto na figura abaixo. Assumindo que a colisão entre o projétil

e a partícula seja perfeitamente elástica, determine qual deve ser a altura

aproximada h adquirida pela partícula após a colisão.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

a) 2,00 metros

b) 1,95 metro

c) 1,65 metro

d) 1,50 metro

e) 1,25 metro

42. (FUNIVERSA/PERITO CRIMINAL/PC-DF/2012)

Um projétil de massa m é lançado contra um pêndulo elástico cuja massa é M.

Quando a massa do pêndulo está em altura máxima, a haste faz um ângulo θ com

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

a direção vertical. O comprimento da haste é L. Com base nessas informações e na

figura apresentada, a velocidade do projétil é expressa por

a)

b)

c)

d)

e)

43. (FGV/PERITO CRIMINAL/PC-RJ/2008) O pêndulo balístico é um dispositivo uti-

lizado para medir a velocidade de balas de armas de fogo. Considere o caso em

que uma bala de massa 16g é disparada contra um bloco de 4984 g suspenso por

fios ideais. Em uma colisão considerada instantânea e totalmente inelástica, a bala

aloja-se no bloco e o centro de massa do conjunto formado pelo bloco e a bala sobe

a uma altura máxima de 3,2cm (com relação à posição inicial, antes da colisão).

Considerando g = 10m/s2, o módulo da velocidade da bala, imediatamente antes

de atingir o bloco é:

a) 120m/s.

b) 180m/s.

c) 200m/s.

d) 210m/s.

e) 250m/s.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

44. (CEPERJ/PROFESSOR/SEDUC-RJ/2013) A figura abaixo representa os gráficos

posição - tempo de duas pequenas esferas, (1) e (2), que, movendo-se sobre o

eixo das abscissas OX, colidem frontal e diretamente.

A razão E’C / EC entre as energias cinéticas do sistema constituído pelas duas pe-

quenas esferas, (1) e (2), após a colisão ( E’C ) e antes da colisão ( EC ), é:

a) 1/3

b) 1/6

c) 1/8

d) 1/9

e) 1/10

45. (MARINHA/OFICIAL/EFOMM/2016) Dois móveis P e T com massas de 15,0 kg

e 13,0 kg, respectivamente, movem-se em sentidos opostos com velocidades VP

= 5,0 m/s e VT = 3,0 m/s, até sofrerem uma colisão unidimensional, parcialmente

elástica de coeficiente de restituição e = 3/4. Determine a intensidade de suas ve-

locidades após o choque.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

a) VT = 5 m/s e VP = 3,0 m/s

b) VT = 4,5 m/s e VP = 1,5 m/s

c) VT = 3,0 m/s e VP = 1,5 m/s

d) VT = 1,5 m/s e VP = 4,5 m/s

e) VT = 1,5 m/s e VP = 3,0 m/s

46. (CEBRASPE/OFICIAL/CBM-ES/2011) Julgue o item a seguir:

Suponha que uma bola de basquete, anteriormente em repouso, seja solta vertical-

mente sob ação da gravidade de uma altura h. Suponha, ainda, que, após rebater

no solo, a bola alcance a altura h⁄2. Nessa situação, para que essa bola, solta da

mesma altura h, alcance em nova largada, a altura 3h⁄4, deve-se aumentar seu

coeficiente de restituição em 50%.

47. (IFB/PROFESSOR/IFB/2017) No alto de uma residência, apoia-se uma rampa

lisa na forma de um quadrante de circunferência de raio 0,45m. Do ponto A da

rampa, abandona-se uma partícula de massa M que vai chocar-se elasticamente

com outra partícula de massa 2M em repouso no ponto B, mais baixo da rampa.

Considere g=10m/s2 e despreze todas as formas de atrito. Determine os módulos

das velocidades em m/s, com que as partículas chegam ao solo.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

a) 1 e 2

b) 2 e 3

c) 3 e 4

d) 4 e 5

e) 5 e 6

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

GABARITO

1. b 25. d

2. b 26. e

3. e 27. b

4. b 28. b

5. a 29. d

6. C, E, C 30. a

7. d 31. c

8. d 32. d

9. c 33. a

10. c 34. e

11. b 35. b

12. a 36. b

13. d 37. E, E

14. d 38. E, C

15. d 39. C

16. b 40. c

17. d 41. b

18. a 42. a

19. b 43. e

20. c 44. d

21. a 45. b

22. e 46. E

23. d 47. a

24. b

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

GABARITO COMENTADO

1. (EXÉRCITO/CADETE/ESPCEX/2011) Um canhão, inicialmente em repouso, de

massa 600 kg, dispara um projétil de massa 3 kg com velocidade horizontal de 800

m/s. Desprezando todos os atritos, podemos afirmar que a velocidade de recuo do

canhão é de:

a) 2 m/s

b) 4 m/s

c) 6 m/s

d) 8 m/s

e) 12 m/s

Letra b.

mc = 600 kg

vc = 0

mp = 3 kg

v’p = 800 m/s

v’c =?

Muito bom! Uma questão que acredito que você já sabe resolver, ok?

Considerando o referencial positivo para direita e o sistema isolado, a Quantidade

de Movimento se conserva.

Antes – o conjunto canhão + projétil está em repouso, logo:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Depois – o projétil é disparado para direita e o canhão tem velocidade de recuo

para esquerda, logo:

Para encontrar o módulo da Quantidade de Movimento depois, temos que rea-

lizar a soma vetorial,

Então, o módulo do vetor Quantidade de Movimento depois será:

Substituindo os valores na equação da conservação da Quantidade de Movimento:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

2. (IF/PROFESSOR/IF-DF/2017) Um projétil de massa m e velocidade inicial Vo

atinge um bloco de massa M inicialmente parado. O projétil atravessa o bloco e sai

com uma velocidade igual a Vo/3 no mesmo sentido da velocidade inicial. Qual é a

velocidade final do bloco?

a) m.Vo / 3.M

b) 2.m.Vo / 3.M

c) 2.m.Vo / M

d) 3.m.Vo / M

e) 3.m.Vo / 2.M

Letra b.

mp = m

vp = V0

mb = M

vb = 0

v’p = V0/3

v’B =?

Considerando o referencial positivo para direita e o sistema isolado, a Quantidade

de Movimento se conserva.

Antes:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Somente o projétil se movimenta, logo:

Depois – o projétil e o bloco se movimentam para direita, logo:

Para encontrar o módulo da Quantidade de Movimento depois, temos que realizar a

soma vetorial, como os dois vetores estão na horizontal e para direita, basta somarmos:

Substituindo os valores na equação da conservação da Quantidade de Movimento:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

3. (COSEAC/TÉCNICO DE LABORATÓRIO/UFF/2017) Uma prancha de massa M está

inicialmente em repouso sobre uma superfície horizontal. Na extremidade A dessa

prancha, encontra-se, também em repouso, um automóvel de massa m, assimilá-

vel a um ponto material.

A partir de certo instante, o automóvel passa a realizar um movimento em relação

à superfície horizontal, indo da extremidade A à extremidade B e, em marcha a ré,

da extremidade B à extremidade A. Considere L o comprimento da prancha, µ o

coeficiente de atrito estático entre os pneus e a prancha e g a intensidade do cam-

po gravitacional. Despreze o atrito entre a prancha e a superfície em que se apoia.

Nessas condições, o valor mínimo x do comprimento da prancha, a fim de que o

carro NÃO caia na superfície horizontal, é:

a) L

b) L/2

c) m.L/M+m

d) M.L/4

e) M.L/M+m

Letra e.

Comprimento da prancha L

mP = M

vp = 0

mA = m

vb = 0

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Considerando o sistema (carro + plataforma) isolado e a origem do referencial no

ponto A e positivo para direita, a Quantidade de Movimento se conserva.

Antes – tudo em repouso, logo:

Depois – quando o carro se movimenta para direita e percorre a distância x (com-

primento da prancha), a prancha se movimenta da esquerda percorrendo uma dis-

tância L – x, tudo em relação à origem.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Para encontrar o módulo da Quantidade de Movimento depois, temos que realizar a

soma vetorial, como os dois vetores estão na horizontal e em sentidos opostos, temos:

Substituindo os valores na equação da conservação da Quantidade de Movimento:

Sabemos que:

Substituindo na equação anterior, temos:

Como o intervalo de tempo é o mesmo para ambos:

O automóvel percorreu x e a prancha percorreu L – x, logo:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Colocando o x em evidência:

4. (IDECAN/PROFESSOR/SEARH-RN/2016) Uma pessoa e uma carga de 50 kg en-


contram-se em movimento retilíneo uniforme em um trenó cuja massa é de 125
kg. Considere que o trenó se desloca num plano horizontal com velocidade de 10
m/s e que num dado instante a pessoa arremessa a carga para trás com velocidade
de 9 m/s fazendo com que o trenó passe a se deslocar com velocidade de 15 m/s.
A massa dessa pessoa é de:
a) 60 kg.
b) 65 kg.
c) 70 kg.
d) 75 kg.

Letra b.
Antes:
mP =?

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

mC = 50 kg

mT = 125 kg

vP+C+T = 10 m/s (para direita)

Depois:

VC = 9 m/s (para esquerda)

vP+T = 15 m/s (para direita)

Considerando o sistema (pessoa + trenó + carga) isolado e o referencial positivo

para direita, a Quantidade de Movimento se conserva.

Antes:

O conjunto se movimenta para direita, logo:

Depois – o conjunto (Trenó+Pessoa) se movimenta para direita e a carga se mo-

vimenta para esquerda:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Para encontrar o módulo da Quantidade de Movimento depois, precisamos re-

alizar a soma vetorial, como os dois vetores estão na horizontal e em sentidos

opostos, temos:

Substituindo os valores na equação da conservação da Quantidade de Movimento:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

6. (CEBRASPE/PROFESSOR/SEDF/2017)

Quando um foguete se movimenta no espaço vazio, seu momento é modificado

porque parte de sua massa é eliminada na forma de gases ejetados. Como esses

gases adquirem algum momento, o foguete recebe um momento compensador no

sentido oposto, sendo, portanto, acelerado como resultado da propulsão dos gases

ejetados. As figuras apresentadas ilustram o sistema de propulsão idealizado pelo

cientista russo Konstantin Tsiolkovsky: um foguete de massa inicial m + Δm, que

se desloca com velocidade v, sofre, em certo instante, um acréscimo de velocidade

Δv ao ejetar parte da sua massa (Δm) em alta velocidade (ve). A velocidade inicial

do foguete é muito menor que a velocidade da massa ejetada (v < ve).

Tendo como referência as informações precedentes, julgue os itens subsequentes,

assumindo que o momento linear do sistema se conserva e que as massas m e Δm

não estão sujeitas a forças externas ou de campo.

( ) O acréscimo de velocidade adquirida pelo foguete devido à ejeção contínua de

sua massa depende das massas final e inicial do foguete.

( ) A energia cinética do sistema é conservada – ou seja, permanece constante – na

direção do movimento mostrado nas figuras, devido à conservação do momento linear.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

( ) O momento linear total do sistema descrito é nulo no caso de o referencial estar

localizado no centro de massa do sistema.

Certo/Errado/Certo.

Certo. Num sistema isolado, o momento linear (Quantidade de Movimento) se conserva.

Ou seja, depende das massas final e inicial do foguete.

Errado. Como o enunciado não afirma que a colisão é perfeitamente elástica, vi-

mos, portanto, que a energia cinética do sistema NÃO se conserva.

Certo. O enunciado afirma que “assumindo que o momento linear do sistema se

conserva e que as massas m e Δm não estão sujeitas a forças externas ou de cam-

po”, para um sistema conservativo, o impulso é nulo, logo, o somatório do momen-

to linear (Quantidade de Movimento Total) é nula também.

7. (FUNIVERSA/PERITO CRIMINAL/POLÍCIA CIENTÍFICA-GO/2015) Um policial neces-

sita de instruções e cursos para o aprimoramento de técnicas de tiro. Durante a instru-

ção, e (ou) curso, o policial adquire conhecimentos necessários para o correto manu-

seio de armas no intuito de buscar a padronização de procedimentos operacionais bem

como de garantir maior segurança, tanto para o policial, quanto para os envolvidos na

ação policial. Durante a instrução, os policiais efetuam disparos de várias distâncias

e enfrentam situações que se assemelham à realidade encontrada no serviço diário

visando ao melhor atendimento, durante ocorrências, envolvendo confronto armado.

Internet: <www.blogdecastro.com>. Acesso em 2/1/2015 (com adaptações).

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Ao efetuar um disparo, o recuo da arma está relacionado com o princípio da conser-

vação do momento linear (Quantidade de Movimento). Nesse caso, o recuo ocorre

para compensar a Quantidade de Movimento adquirido pelo projétil. Normalmente,

a Quantidade de Movimento do retrocesso é absorvida pelo corpo do policial que

dispara a arma. Com base no princípio da conservação do momento linear, uma

das armas utilizadas pela polícia brasileira é a Carabina ponto 40. Supondo que

essa arma, quando completamente carregada, tenha massa de 3,5 kg e dispare um

projétil de massa 10,0 g com velocidade inicial estimada em 450 m.s-1, assinale a

alternativa que apresenta o valor, aproximado, em metros por segundo, da veloci-

dade de recuo da arma.

a) 2/7 m.s-1

b) 2/9 m.s-1

c) 7/9 m.s-1

d) 9/7 m.s-1

e) 10/9 m.s-1

Letra d.

Futuro(a) servidor(a), note que o examinador tentou ludibriá-lo(a) com textão! Aff!

A parte importante da questão é a partir de “Ao efetuar um disparo...”

mcarabina = 3,5 kg

vc = 0

mp = 10 g = 0,01 kg

v’p = 450 m/s

v’c =?

Considerando o referencial positivo para direita e o sistema isolado, a Quantidade

de Movimento se conserva.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Antes – o conjunto carabina + projétil está em repouso, logo:

Depois – o projétil é disparado para direita e a carabina tem recuo para esquerda, logo:

Para encontrar o módulo da Quantidade de Movimento depois, temos que realizar

a soma vetorial:

Então, o módulo do vetor Quantidade de Movimento depois será:

Substituindo os valores na equação da conservação da Quantidade de Movimento:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

9. (CESGRANRIO/ENGENHEIRO/PETROBRÁS/2011) Suponha que dois corpos de

igual massa, se deslocando na mesma linha reta e na mesma direção, colidam e

permaneçam unidos após a colisão.

A velocidade comum após a colisão será

a) nula, se as velocidades iniciais dos corpos forem diferentes.

b) igual à do corpo inicialmente mais veloz.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

c) a média simples das velocidades iniciais dos dois corpos.

d) a diferença entre as velocidades iniciais dos dois corpos.

e) a soma das velocidades dos dois corpos.

Letra c.

m1 = m2 = m

v1 ≠ 0

v2 ≠ 0

v’ =? (Velocidade após a colisão)

Antes – os dois corpos se movimentam na mesma direção e sentido. Coloquei

sentido em negrito porque é importante que os corpos estejam no mesmo sentido,

ou então, o gabarito não seria a letra “c”.

Se os corpos permanecem unidos após a colisão, então há um tipo de colisão per-

feitamente inelástica.

Como os vetores estão na mesma direção e no mesmo sentido, a Quantidade de

Movimento antes terá módulo igual a:

Depois da colisão – os dois corpos ficam grudados e se movimentam com a mes-

ma velocidade:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

E o seu módulo será:

Sabemos que a Quantidade de Movimento se conserva, logo:

Substituindo os valores conhecidos:

Colocando o “m” em evidência:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

11. (COPESE/TÉCNICO DE LABORATÓRIO/UFJF/2017) Um experimento didático

consiste em dois carrinhos que podem se movimentar sem atrito em um trilho de

ar. O movimento da extremidade esquerda de cada um é descrito pelas tabelas

abaixo, obtidas no mesmo sistema de referência.

Sabendo que a massa do carrinho 1 é de 1 kg, e a do carrinho 2 é de 2 kg,

e que ambos têm 10 cm de comprimento, podemos considerar que ocorreu

o seguinte fenômeno:

a) Colisão completamente inelástica entre os dois carrinhos.

b) Colisão completamente elástica entre os dois carrinhos.

c) Os carrinhos não colidiram.

d) Houve uma colisão parcialmente inelástica.

e) Os dois carrinhos descrevem movimentos uniformemente acelerados.

Letra b.

m1 = 1 kg

m2 = 2 kg

Observe que, pela tabela, o carrinho 1 se movimenta no sentido positivo do refe-

rencial; o carrinho 2 está em repouso e no instante t = 1 s, ocorre a colisão, logo

em seguida, o carrinho 1 passa a se movimentar para o lado negativo do referencial

e o carrinho 2 para o lado positivo.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Portanto, já sabemos que, após a colisão, os corpos não permanecem grudados, pois

ocorre a colisão entre os carrinhos e os movimentos são retilíneos e uniformes (percor-

rem distância iguais em intervalos de tempo iguais). Ficamos entre as letras “b” e “d”.

Vamos verificar se houve conservação da energia cinética, caso positivo, a colisão

é completamente elástica, caso negativo, a colisão é parcialmente inelástica.

Antes:

v1 ≠ 0

v2 = 0

Calculando a velocidade do carrinho 1 antes da colisão, entre os instantes

t = 0 e t = 1,0 s:

Calculando e energia cinética antes da colisão:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Depois:

v’1 ≠ 0

v’2 ≠ 0

Calculando as velocidades dos carrinhos 1 e 2 depois da colisão, entre os instantes

t = 1,0 s e t = 2,5 s.

Carrinho 1

O negativo significa que o carrinho 1 está se movimentando par ao lado negativo

da trajetória.

Carrinho 2

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

A energia cinética total depois da colisão será:

A energia cinética antes é igual à energia cinética depois, logo, a colisão é comple-

tamente elástica.

15. (CEPERJ/PROFESSOR/SEDUC-RJ/2011)

Duas pequenas esferas de mesmas dimensões que se deslocam sobre uma guia ho-

rizontal, com atritos desprezíveis, com movimento uniforme em sentidos opostos,

vão colidir direta e frontalmente. Antes da colisão, a esfera A, de massa igual a 3kg,

move-se para a direita com uma velocidade de módulo igual a 2m/s, enquanto que

a esfera B, de massa igual a 1kg, move-se para a esquerda com uma velocidade de

módulo igual a 10m/s, como ilustra a figura acima.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Se a colisão não for perfeitamente elástica, haverá um decréscimo no valor da

energia cinética do sistema constituído pelas duas esferas.

No caso dessa colisão, esse decréscimo poderá ser, no máximo de:

a) 12J

b) 24J

c) 44J

d) 54J

e) 56J

Letra d.

mA = 3 kg

mB = 1 kg

vA = 2 m/s

vB = 10 m/s

v’ =? (Velocidade após a colisão)

O decréscimo de energia será a diferença entre as energias cinéticas antes

e depois.

Para o maior decréscimo, o tipo de colisão tem que ser perfeitamente inelástica, ou

seja, quando os corpos após a colisão ficam grudados.

Antes da colisão – os dois corpos se movimentam na mesma direção e sen-

tidos contrários:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

A Quantidade de Movimento antes será:

Como os vetores estão na mesma direção e em sentidos opostos, a Quantidade de

Movimento antes terá módulo igual a:

Calculando a energia cinética antes:

Substituindo os valores conhecidos:

Depois da colisão – os dois corpos ficam grudados e se movimentam com a mes-

ma velocidade (situação com a maior perda de energia cinética):

E o seu módulo será:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Sabemos que a Quantidade de Movimento se conserva, logo:

Substituindo os valores conhecidos:

A energia cinética depois será:

Substituindo os valores conhecidos:

O decréscimo de energia será:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

17. (COLÉGIO PEDRO II/PROFESSOR/2016) Um móvel de massa 2,0 kg, moven-

do-se horizontalmente com velocidade de 10 m/s, colide com outro móvel de mas-

sa 3,0 kg inicialmente em repouso.

A porcentagem da máxima energia cinética perdida na colisão é

a) 30%.

b) 40%.

c) 50%.

d) 60%.

Letra d.

mA = 2,0 kg

mB = 3,0 kg

vA = 10 m/s

vB = 0 m/s

A porcentagem máxima de energia cinética perdida?

v’ =? (Velocidade após a colisão)

A maior perda de energia será quando o choque for do tipo perfeitamente inelásti-

co, ou seja, após a colisão, os corpos permanecem grudados.

Antes da colisão – o corpo A se movimenta e o corpo B está em repouso:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

A Quantidade de Movimento antes será:

Calculando a energia cinética antes:

Substituindo os valores conhecidos:

Depois da colisão – os dois corpos ficam grudados e se movimentam com a mes-

ma velocidade (situação com a maior perda de energia cinética).

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

E o seu módulo será:

Sabemos que a Quantidade de Movimento se conserva, logo:

Substituindo os valores conhecidos:

A energia cinética depois será:

Substituindo os valores conhecidos:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

A perda de energia será:

Correspondente a 60% da energia cinética inicial.

20. (IDECAN/SOLDADO/CBM-DF/2017) Duas bolinhas A e B, com 0,5 kg cada,

estão se locomovendo na mesma direção e sentido em uma superfície sem atrito,

como mostra a figura a seguir:

Quando a bolinha A se encontra com a B, ambas movem-se juntas com velocidade

igual a 5,25 m/s. Sabendo que VA = 2VB, então, a velocidade da bolinha A antes da

colisão era:

a) 10,8 Km/h.

b) 18,72 Km/h.

c) 25,232 Km/h.

d) 27 Km/h.

Letra c.

mA = 0,5 kg

mB = 0,5 kg

vCONJUNTO = 5,25 m/s

vA = 2vB

vA =?

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Antes da colisão – os corpos A e B se movimentam na mesma direção e sentido:

A Quantidade de Movimento antes será:

Depois da colisão – os dois corpos ficam grudados e se movimentam com a mes-

ma velocidade:

E o seu módulo será:

Sabemos que a Quantidade de Movimento se conserva, logo:

Substituindo os valores conhecidos:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Sabemos que ,:

Encontrando VA:

22. (FGV/PROFESSOR/SEDUC-AM/2014) Considere duas esferas, A e B, com


as mesmas dimensões e massas iguais. A esfera A se aproxima velozmente da
esfera B, inicialmente em repouso, com a qual irá colidir direta e frontalmente,

como ilustra a figura.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Considere desprezíveis os atritos entre as esferas e a superfície plana e horizontal

sobre a qual estão apoiadas.

A razão entre o valor máximo e o valor mínimo da energia cinética que a esfera B

pode adquirir após a colisão é

a) 5/4

b) 4/3

c) 3/2

d) 2

e) 4

Letra e.

mA = mB = m

vA = v m/s

vB = 0 m/s

Mais uma questão sobre transferência de energia cinética.

O valor mínimo da energia cinética será quando a colisão for do tipo perfeitamente

inelástico, ou seja, após a colisão, os corpos permanecem grudados.

Antes da colisão – o corpo A se movimenta e o corpo B está em repouso:

A Quantidade de Movimento antes será:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Depois da colisão – os dois corpos ficam grudados e se movimentam com a mes-

ma velocidade (situação com a maior perda de energia cinética).

E o seu módulo será:

Sabemos que a Quantidade de Movimento se conserva, logo:

Substituindo os valores conhecidos:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

A menor energia cinética de B será:

Substituindo os valores conhecidos:

O valor máximo de energia cinética de B será quando a colisão for perfeitamente

elástica, ou seja, toda energia cinética de A será transferida para B, logo:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Razão entre o valor máximo e o valor mínimo da energia cinética:

23. (FCC/PROFESSOR/SED-ES/2016) Duas esferas A e B movem-se em direções

perpendiculares sobre uma mesa horizontal. As massas das esferas são mA = 1,5

kg e mB = 2,5 kg, respectivamente. Elas colidem anelasticamente e, no instante da

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

colisão, suas velocidades eram VA = 20 m/s e VB = 16 m/s. Imediatamente após

a colisão, suas velocidades serão, respectivamente,

a) 16 m/s e 20 m/s.

b) 20 m/s e 16 m/s.

c) 18 m/s e 18 m/s.

d) 12,5 m/s e 12,5 m/s.

e) 18 m/s e 12,5 m/s.

Letra d.

mA = 1,5 kg

mB = 2,5 kg

vA = 20 m/s

vB = 16 m/s

Gostei dessa questão! Vamos esquematizá-la?

Antes da colisão – os corpos A e B se movimentam perpendicularmente entre si:

A Quantidade de Movimento antes será:

Note que os vetores formam 90º, portanto, o módulo da soma vetorial será encon-

trado pelo Teorema de Pitágoras.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Soma vetorial será dada por:

Aplicando o Teorema de Pitágoras:

Depois da colisão – os dois corpos ficam grudados e se movimentam com a mes-

ma velocidade:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

E o seu módulo será:

Sabemos que a Quantidade de Movimento se conserva, logo:

Substituindo os valores conhecidos:

25. (MARINHA/ENGENHEIRO/CEM/2015) Duas esferas A e B, com massas 0.2 Kg

e 0.3 Kg, respectivamente, movem-se numa reta orientada Ox com velocidades vA

= 2 m/s e vB = -3 m/s, respectivamente, e uma terceira esfera C, de massa 0.5

Kg, encontra-se em repouso na origem. Num instante t > 0, as esferas A e B cho-

cam-se com C. Após o choque, que é inelástico, as três esferas movem-se juntas

sobre a reta Ox. Nessas condições, após o choque as esferas têm velocidade igual a
a) 1 m/s
b) 0.5 m/s
c) 0 m/s

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

d) -0.5 m/s

e) -1 m/s

Letra d.

mA = 0,2 kg

mB = 0,3 kg

mC = 0,5 kg

vA = 2 m/s

vB = -3 m/s

vC = 0

Antes da colisão – os corpos A e B se movimentam e C está em repouso:

A Quantidade de Movimento antes será:

Respeitando os vetores, o módulo da Quantidade de Movimento antes será:

Depois da colisão – os três corpos ficam grudados e se movimentam com a mes-

ma velocidade:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

E o seu módulo será:

Sabemos que a Quantidade de Movimento se conserva, logo:

Substituindo os valores conhecidos:

26. (EXÉRCITO/OFICIAL/ESPCEX/2017) Uma granada de mão, inicialmente em re-

pouso, explode sobre uma mesa indestrutível, de superfície horizontal e sem atrito,

e fragmenta-se em três pedaços de massas m1, m2 e m3 que adquirem velocida-

des coplanares entre si e paralelas ao plano da mesa.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Os valores das massas são m1 = m2 = m e m3 = m/2. Imediatamente após a explo-


são, as massas m1 e m2 adquirem as velocidades, respectivamente, cujos módulos
são iguais a v, conforme o desenho abaixo. Desprezando todas as forças externas,
o módulo da velocidade v3, imediatamente após a explosão é

a)

b)

c)

d)

e)

Letra e.
m1 = m
m2 = m
m3 = m/2
v1 = v
v2 = v
vC =?

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Essa questão nos dá a ideia de que, num sistema isolado, a Quantidade de Movi-

mento Total é nula, pois não há forças externas atuando.

Depois da explosão, as massas 1 e 2 movimentam-se perpendicularmente entre si

e a massa 3 se movimenta na diagonal para o sudoeste.

Como sabemos que a Quantidade de Movimento Total é nula, podemos concluir que

o somatório das quantidades de movimentos de 1 e 2 será igual à Quantidade de

Movimento de 3.

Note que os vetores formam 90º, portanto, o módulo da soma vetorial será encon-

trado pelo Teorema de Pitágoras.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

27. (AERONÁUTICA/OFICIAL/AFA/2017) Um corpo M de dimensões desprezíveis e

massa 10 kg movimentando-se em uma dimensão, inicialmente com velocidade,

vai sucessivamente colidindo inelasticamente com N partículas m, todas de mesma

massa 1 kg, e com velocidades de módulo v = 20 m/s, que também se movimen-

tam em uma dimensão de acordo com a Figura 1, a seguir.

O gráfico que representa a velocidade final do conjunto vf após cada colisão em

função do número de partículas N é apresentado na Figura 2, a seguir.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Desconsiderando as forças de atrito e a resistência do ar sobre o corpo e as partí-

culas, a colisão de ordem No na qual a velocidade do corpo resultante (corpo M +

No partículas m) se anula, é,

a) 25

b) 50

c) 100

d) 200

Letra b.

M = 10 kg

m = 1 kg

vm = 20 m/s

v2 = v

vC =?

Que questão é essa? Essa é do nível final de campeonato! Mas, não tenha medo,

aplique os conhecimentos e conseguirá!

Primeiro, temos que encontrar a velocidade inicial de M e, em seguida, calcular

o valor de n.

Sabemos que num sistema isolado, a Quantidade de Movimento se conserva, logo:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Antes da colisão – o corpo maior se movimenta para direita e os corpos menores

se movimentam para esquerda, então:

Depois da colisão – os corpos se movimentam grudados, logo:

Aplicando na conservação da Quantidade de Movimento, temos:

Olhando o gráfico, temos que:

Se n = 10, vfinal = 40 m/s

Substituindo os valores conhecidos na equação acima:

O examinador pede a quantidade de massas “n” para que a velocidade final do

conjunto seja zero, logo:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

34. (FUNIVERSA/PERITO CRIMINAL/SPTC-GO/2010) O esquema representado na

figura a seguir é de um pêndulo balístico utilizado para periciar projéteis de arma-

mentos. Uma perícia realizada em dois projéteis de massas iguais a 10 g pode in-

dicar a arma utilizada em um crime em que o primeiro projétil, após ser disparado

contra o pêndulo, deslocou este de uma altura h = 20 cm. Considerando que o se-

gundo projétil deslocou o pêndulo de uma altura h = 45 cm e que a massa do bloco

é M = 4 kg, assinale a alternativa correspondente às velocidades dos projéteis v1

e v2. Assuma a aceleração da gravidade igual a 10 m/s2.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

a) v1 = 1.203 m/s e v2 = 802 m/s.

b) v1 = 1.203 m/h e v2 = 802 m/h.

c) v1 = 802 cm/s e v2 = 1.203 cm/s.

d) v1 = 802 m/s e v2 = 802 m/s.

e) v1 = 802 m/s e v2 = 1.203 m/s

Letra e.

mPROJÉTIL = 10 g = 0,01 kg

h1 = 20 cm = 0,2 m

h1 = 20 cm = 0,2 m

Mbloco = 4 kg

Questão bem parecida com a que eu dei no exemplo sobre pêndulo balístico, vou

até aproveitá-la.

Pelas características do problema, podemos dizer que o choque (ou co-

lisão) é classificado como perfeitamente inelástico, logo, não há con-

servação de energia durante o choque, entretanto, há conservação da

Quantidade de Movimento.

Todavia, após o choque (depois que o projétil ficou alojado), podemos conservar a

energia mecânica do sistema.

Portanto, primeiramente, calcularemos a velocidade que o conjunto (projétil

+ bloco) adquire logo após a colisão e, em seguida, aplicaremos a conser-

vação da Quantidade de Movimento para encontrar a velocidade com que o

projétil atingiu o bloco.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Para encontrar a velocidade com que o conjunto (bloco + projétil) sai após o im-

pacto, aplicaremos a conservação da energia mecânica.

No ponto A, considerando o referencial nesse nível, o conjunto possui energia ciné-

tica diferente de zero e energia potencial gravitacional igual a zero.

No ponto B, o conjunto possui energia cinética igual a zero, pois atinge a altura

máxima, e energia potencial gravitacional diferente de zero.

Igualando as energias mecânicas e substituindo os valores conhecidos:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Para calcular a velocidade do projétil antes do choque, vamos aplicar a conservação

da Quantidade de Movimento:

Antes da colisão – o vetor Quantidade de Movimento total antes será a soma dos

vetores quantidades de movimento do projétil e do bloco:

E o seu módulo será:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Depois da colisão: o vetor Quantidade de Movimento total depois será a Quanti-

dade de Movimento do conjunto (projétil + bloco):

E o seu módulo será:

Substituindo na equação da conservação da Quantidade de Movimento, temos:

Faça o mesmo para a altura 45 cm e encontrará vp = 1203 m/s. Qualquer dúvida

pode entrar em contato.

45. (MARINHA/OFICIAL/EFOMM/2016) Dois móveis P e T com massas de 15,0 kg

e 13,0 kg, respectivamente, movem-se em sentidos opostos com velocidades VP

= 5,0 m/s e VT = 3,0 m/s, até sofrerem uma colisão unidimensional, parcialmente

elástica de coeficiente de restituição e = 3/4. Determine a intensidade de suas ve-

locidades após o choque.

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

a) VT = 5 m/s e VP = 3,0 m/s

b) VT = 4,5 m/s e VP = 1,5 m/s

c) VT = 3,0 m/s e VP = 1,5 m/s

d) VT = 1,5 m/s e VP = 4,5 m/s

e) VT = 1,5 m/s e VP = 3,0 m/s

Letra b.

mP = 15 kg

mT = 13 kg

vP = 5 m/s

vT = 3 m/s

e = 3/4

Conservando a Quantidade de Movimento:

Antes da colisão – os dois corpos movimentam-se em sentidos opostos:

Depois da colisão – os dois corpos afastam-se:

Temos que:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Substituindo os valores conhecidos:

Sabemos que o coeficiente de restituição é dado por:

Resolvendo o sistema das equações I e II:

Multiplicando a equação II por 15:

Somando as equações:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

E:

47. (IFB/PROFESSOR/IFB/2017) No alto de uma residência, apoia-se uma rampa

lisa na forma de um quadrante de circunferência de raio 0,45m. Do ponto A da

rampa, abandona-se uma partícula de massa M que vai chocar-se elasticamente

com outra partícula de massa 2M em repouso no ponto B, mais baixo da rampa.

Considere g=10m/s2 e despreze todas as formas de atrito. Determine os módulos

das velocidades em m/s, com que as partículas chegam ao solo.

a) 1 e 2

b) 2 e 3

c) 3 e 4

d) 4 e 5

e) 5 e 6

Letra a.

R = 0,45m

m1 = M

m2 = 2M

Qual a distância entre os pontos de impacto das partículas com o solo?

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

A partícula 1 descerá a rampa, colidirá com a partícula 2 e, em seguida, as duas são

lançadas horizontalmente percorrendo uma trajetória semiparabólica e caem no chão.

Partícula 1 é solta:

Colisão entre os corpos:

Distância após o contato com o solo:

1º) Encontrar a velocidade com que a partícula 1 atinge a partícula 2.

Utilizando a Lei da Conservação da Energia Mecânica para partícula 1:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

No ponto A, a partícula 1 possui somente energia potencial gravitacional e no ponto


B, somente energia cinética (referencial na base da rampa).

2º) Encontrar as velocidades das partículas após a colisão.


Aplicando a conservação da Quantidade de Movimento:

Antes – quem se movimenta é somente a partícula 1, logo:

Depois:

Substituindo na equação da conservação da Quantidade de Movimento:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

Colocando o “M” em evidência:

Como a colisão é elástica, o coeficiente de restituição é igual a 1, logo:

Resolvendo o sistema:

Somando as equações:

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691
FÍSICA
Colisões
Prof. Herico Avohai

E:

Chegamos ao final de mais uma aula! Parabéns para você que me acompanhou

até aqui!

Não deixe de mandar as dúvidas, inclusive as questões que não conseguir resolver.

Beijos na testa!

Até a próxima!

https://www.facebook.com/groups/2095402907430691