Você está na página 1de 16

1

UFCD 9893

Acidentes com Matérias


Perigosas
– Iniciação
Sessão 9893-S1 (1)

Características das
Matérias Perigosas

1 (1) 2

Definições e características de perigosidade

• Definições;

• Características de perigosidade.
2

60 min.

Copyright © 2019 ENB


USO EXCLUSIVO DA ESCOLA NACIONAL DE BOMBEIROS

1
3

No final da sessão o formando deverá ser capaz de:

• Definir matéria perigosa;

• Descrever as características de perigosidade das


diversas matérias perigosas.

Definições
4

• Matéria perigosa é qualquer substância que, pelas suas


características ou propriedades, possa causar danos à
saúde humana, aos animais ou ao ambiente e ao
património.

4 | 52

2
Definições
5

Efeitos
• Diretos:
− Toxicológicos;
− Queimaduras;
• Ambientais:
− Qualidade do ar, com prejuízo para as pessoas,
animais, plantas e património;
− Fertilidade dos solos e qualidade das águas
superficiais e subterrâneas (se forem atingidos os
lençóis freáticos);
• Património:
− Danos/destruição.

5 | 52

Características de perigosidade
6

Matérias Explosivas

Matérias Inflamáveis

Matérias Comburentes

Matérias Tóxicas

Matérias Infeciosas

Matérias Radioativas

Matérias Corrosivas

Matérias Reativas

3
Características de perigosidade
7

Matérias explosivas

• Matéria sólida ou líquida que por ação do calor, combustão,


descarga elétrica ou por fricção (etc.), se transforma
instantaneamente em uma massa gasosa com enorme
elevação de temperatura;
• Estas substâncias, devido à sua “instabilidade” intrínseca,
podem reagir facilmente sob o efeito de um choque, fricção e
variação de pressão;
• Praticamente, todas as matérias explosivas contém oxigénio e
outras são misturas de substâncias oxidantes, com matérias
facilmente combustíveis.

Características de perigosidade
8

Matérias explosivas

Substâncias pirotécnicas;
Substâncias explosivas;
Artigos explosivos.

• São agrupadas de acordo com a sua sensibilidade:


− Matérias e objetos que apresentam um risco de explosão em
massa (TNT);
− Matérias e objetos que apresentam um risco de projeção
sem risco de explosão em massa (granadas).

4
Características de perigosidade
9

Matérias inflamáveis

• Substâncias que na presença de uma fonte de ignição se


inflamam;
• Perigo de incêndio e a velocidade da combustão:
− Estado físico;
− Pressão de vapor;
− Temperaturas de inflamação, combustão e ignição;
− Limites de inflamabilidade;
− Divisibilidade da matéria;
− Superfície de contato.

Características de perigosidade
10

Matérias inflamáveis

• Classificam-se da seguinte forma:


− Muito inflamáveis: a temperatura de inflamação é igual ou
inferior a 23ºC. Estas substâncias libertam vapores à
temperatura ambiente;
− Inflamáveis: a temperatura de inflamação está entre 23 e
60ºC. Estas substâncias libertam vapores em locais não
protegidos.

5
Características de perigosidade
11

Matérias comburentes/oxidantes

• Substâncias muito ricas em oxigénio que podem atuar como


sustentação e favorecimento da combustão, bem como da
sua intensificação;
• Podem englobar os peróxidos orgânicos e compostos com
terminação em “ato” e “ito” (nitrato, clorato de potássio);
• Existem dois tipos de substâncias comburentes:
− As que possuem oxigénio na sua constituição e o
libertam para oxidar o combustível;
− As que não possuem oxigénio e que, em
determinadas situações, têm a capacidade de oxidar
o combustível (ex. os hidrocarbonetos podem arder
em atmosfera de cloro).

Características de perigosidade
12

Matérias tóxicas

• Substâncias que mesmo em pequenas quantidades podem


causar lesões ou danos ao organismo humano, animais e
meio ambiente.

6
Características de perigosidade
13

Matérias tóxicas

• Substâncias tóxicas:
Substâncias ou preparados, quando inalados, ingeridos, absorvidos
através da pele mesmo em pequena quantidade, podem causar a
morte ou risco de afeções agudas ou crónicas.

• Substâncias (muito) tóxicas:


Substâncias ou preparados, quando inalados, ingeridos, absorvidos
através da pele mesmo em muito pequena quantidade, podem
causar a morte ou risco de afeções agudas ou crónicas.

Características de perigosidade
14

Matérias tóxicas

• Efeitos fisiológicos dos tóxicos no organismo:


As matérias tóxicas podem causar no organismo efeitos locais
ou sistemáticos. A exposição a estas matérias não tem sempre
como resultado a morte, mas necessitam de uma intervenção
médica imediata.

• Vias de penetração nos organismos:


− Inalação;
− Absorção cutânea;
− Ingestão.

7
Características de perigosidade
15

Matérias tóxicas
• Os efeitos dependem da dose, isto é, da quantidade de
agente absorvida pelo organismo;
• A dose pode ser expressa como o produto da concentração
pelo tempo (período de exposição):

D=CxT

D dose de toxicidade absorvida pelo organismo


C concentração média ponderada pelo agente
X
T tempo de exposição

Características de perigosidade
16

Matérias infeciosas

• São matérias de que se sabe ou de que se tenha razões


para crer que contenham agentes patogénicos;

• Agentes patogénicos, são microrganismos que podem


causar doenças a indivíduos expostos, inclusive a morte, tais
como: bactérias, vírus e fungos ou microrganismos
recombinantes (híbridos ou mutantes).

8
Características de perigosidade
17

Matérias radioativas

• Radioatividade é um fenómeno natural ou artificial, pelo qual


algumas substâncias ou elementos químicos, chamados
radioativos, são capazes de emitir radiações, que têm a
propriedade de impressionar placas fotográficas, ionizar gases,
produzir fluorescência e atravessar corpos opacos à luz;

• As radiações emitidas pelas substâncias radioativas são


principalmente partículas alfa, partículas beta e raios gama.

Características de perigosidade
18

Matérias radioativas

PARTÍCULAS
ELETROMAGNÉTICA alfa (α) beta (β) e neutrões (n)
Raios X e Gama ()
beta (β)
eletrão
onda
eletromagnética

n
neutrão
alfa (α)
2 protões + 2 neutrões

9
Características de perigosidade
19

Matérias radioativas

• As radiações podem ser classificadas:

− Pelo elemento condutor de energia;

− Pela fonte de radiação;

− Pelo tipo de radiação.

Características de perigosidade
20

Matérias radioativas
Pelo tipo de radiação

• Radiação alfa (α):


Ou partícula alfa, é constituído de dois protões e dois neutrões
(igual ao núcleo de um átomo de Hélio), com carga positiva de
2e.
A distância que uma partícula percorre até entrar em repouso é
chamada "alcance da partícula".
Todas as partículas alfa em um meio qualquer e de igual energia
têm o mesmo alcance. Como o alcance das partículas alfa é
muito pequeno, elas são facilmente blindadas.
As partículas alfa são produzidas principalmente nos
decaimentos de elementos como o urânio, rádio, plutónio, etc.

10
Características de perigosidade
21

Matérias radioativas
Pelo tipo de radiação

• Radiação beta (β):


São eletrões emitidos através do núcleo estável de um átomo.
São muito mais penetrantes que as partículas alfa.
Ao passar por meio material, a radiação beta perde energia e,
assim, ioniza átomos que se encontram no caminho.
Para a blindagem de partículas beta, deve usar-se alumínio ou
plástico.

Características de perigosidade
22

Matérias radioativas
Pelo tipo de radiação

• Radiação gama (γ):


É uma onda eletromagnética que tem um poder de penetração
muito grande.

• Radiação X:
É uma onda eletromagnética que tem um comprimento de onda
muito pequeno.
Os raios X possuem as mesmas características dos raios gama,
só diferindo em relação a formação. São muito usados em
exames médicos.

11
Características de perigosidade
23

Matérias radioativas
Pelo tipo de radiação

• Neutrões:
Os neutrões não possuem carga e não produzem diretamente
ionização, mas indiretamente transferem energia para outras
partícula carregada que pode produzir ionização.
Atravessam toda a eletrosfera antes de interagir com o núcleo
dos átomos.
São muito penetrantes , podem ser blindados com água,
parafina e outros materiais ricos em hidrogénio.

Características de perigosidade
24

Matérias radioativas

12
Características de perigosidade
25

Matérias radioativas

• Irradiação:
A irradiação apenas produz efeitos diretos nas pessoas ou
objetos, pela exposição à radiação.

• Contaminação:
Pessoas ou objetos contaminados não só sofrem os efeitos
diretos da irradiação, como se tornam fonte de efeitos noutras
pessoas ou objetos, por se tornarem em material radioativo.

Características de perigosidade
26

Matérias corrosivas

• Substâncias que pela sua ação química, provocam graves


danos nos tecidos da pele e mucosas;
• Em caso de fuga durante o transporte, estas matérias
podem provocar danos a outras mercadorias e/ou ao meio
de transporte, podendo mesmo ter uma ação destrutiva
sobre estes;
• Contrariamente às outras substâncias, para causarem
danos necessitam de estar em contacto físico;
• Corrosividade: qualidade do que é corrosivo;
• Corrosibilidade: qualidade do que é corrosível.

13
Características de perigosidade
27

Matérias corrosivas

Grupos de substâncias corrosivas

• Ácidos:
Mais importantes pelo volume de produção. O valor de pH
mede-se pela concentração de iões H+. Os inorgânicos são os
mais fortes.
• Bases ou álcalis:
Produção maior de soda cáustica, potassa cáustica e hipoclorito
de sódio. O valor de pH mede-se pela sua concentração em
iões OH-.
• Substâncias que não são ácidos nem bases.

Características de perigosidade
28

Matérias corrosivas
Grupos de substâncias corrosivas

14
Características de perigosidade
29

Matérias corrosivas

• Existem substâncias que formam uma matéria corrosiva


líquida na presença da água ou na presença da humidade
natural do ar, produzindo vapores ou neblinas corrosivas.

Reatividade das matérias

Características de perigosidade
30

Matérias reativas

• O perigo de reatividade está relacionado com a


possibilidade de uma substância química sofrer uma
reação com outras substâncias sob determinadas
circunstâncias;
• Essa facilidade de reação pode causar perigos diversos
(incêndio, explosão, corrosividade, toxicidade);
• Devido á incompatibilidade de muitos produtos, é
necessário que sejam classificados mediante a sua
categoria de perigo e o seu perigo de reatividade, de modo
a que reagentes incompatíveis sejam armazenados e
transportados em locais separados e vigiados;
• Ainda assim existem substâncias que reagem mesmo com
a água ou com o ar.

15
31

Definições;

Características de perigosidade.

31

32

VERSÃO 1
2019

© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. É estritamente proibida, sem autorização prévia e escrita da ENB, a reprodução total ou parcial dos conteúdos desta obra, por qualquer meio ou procedimento (reprodução,
difusão ou transmissão, utilização, modificação, venda, publicação, distribuição ou qualquer outro), rejeitando a ENB qualquer responsabilidade derivada da utilização não autorizada deste conteúdo por terceiros.

16