Você está na página 1de 1

mões da Cunha Bahiana, saiu de Belém no dia 5

de maio, com cinqüenta soldados, a canhoneira


de guerra “Independência”, recebendo o reforço Exercícios
de mais dois navios durante o percurso: o “Pata- 01. Era um quadro quase perfeito e as pa-
gônia”, em Cametá, e “Andorinha”, em Santarém. redes quase grossas. Tinha quatro me-
Frei José dos Inocentes, ao ser enviado à Corte tros de altura. Não havia o menor sinal
como representante da Província do Rio Negro, de uso de fogos de artilharia. “Até nos
teve seu navio interceptado no Mato Grosso e admiramos como um punhado de he-
foi obrigado a regressar à Barra. róis conseguiu emergir, nesse lugar, do
Comarca do Alto Amazonas. escurantismo da selva, em pouco tem-
O governo regencial instituiu o Código do Proces- po, em uma aldeia, depois um arraial,
01. Analise os itens abaixo e depois marque so Criminal, em 1832, instrumento jurídico que ti- mais tarde o lugar, a vila e a cidade.”
(MONTEIRO, Mário Ypiranga. Fundação de Ma-
a alternativa correta: nha por finalidade unificar a legislação no territó-
naus. 4.a edição, Manaus: Editora Metro Cúbico,
rio brasileiro.
I. Até o fim do século XVIII, o Lugar da 1994, pg.16).
No dia 25 de junho de 1833, o governo da Provín-
Barra não passava de obscuro povoa- O texto acima refere-se à ruína da For-
cia do Pará baixou um decreto que dividiu a Pro-
do da capitania de S. José do rio Ne- víncia em três Comarcas: a do Grão-Pará, a do taleza de São José do rio Negro, em
gro. Alto Amazonas e a do Baixo Amazonas. 1823. Sobre a origem de Manaus, é
II. Em 1791, o governador Manuel da Ga- A criação da Comarca do Alto Amazonas, em
correto afirmar:
ma Lobo D’Almada, sem autorização substituição à antiga Capitania de São José do a) Em torno de 1669, ergueram no local um
do governador do Grão-Pará, ao qual Rio Negro, reduzia o território do outeiro de Ma- forte batizado com o nome de São Se-
estava subordinado, transferiu a sede racá-Açu até a Serra de Parintins e contrariava as bastião do rio Negro, no lugar ocupado
pelos barés e xirianas.
do governo de Mariuá para o Lugar aspirações autonomistas.
O decreto paraense também elevava o Lugar da b) A origem de Manaus data do século XV,
da Barra, o que gerou um repentino
quando os espanhóis passaram a explo-
progresso na região. Barra à condição de Vila de Manaus e ganhava a
rar a Região Amazônica em busca de
III.Na região onde foi instalada a Forta- prerrogativa de sede da Comarca do Alto Amazo-
escravos indígenas.
leza da Barra de São José do rio Ne- nas. Ao termo de Manaus ficavam subordinadas
c) Em torno de 1669, na enseada do Taru-
as seguintes freguesias: Saracá (Silves), Serpa
gro, em 1669, foram reunidos os ín- mã, foi erguida a primeira povoação do
(Itacoatiara) e Santo Elias do Jaú (Airão) e as po- rio Negro. Posteriormente se estabele-
dios barés, banibas, passes, manaos,
voações de Amatari, Jatapu e Uatumã. A popula- ceu, à margem esquerda do rio Negro,
aroaquis juris e outras tribos que de- ção total era de 15.775 habitantes. um Forte batizado com o nome de Forta-
ram origem ao povoamento.
Manaus, de vila à cidade. leza da Barra de São José do rio Negro
a) I está certa. de onde surgiu a cidade de Manaus.
A Assembléia Provincial do Pará editou a Lei n.°
b) II está certa. d) A cidade de Manaus data de 1848, quan-
147, de 24 de outubro de 1848, elevando a Vila
c) III está certa. do a Vila de Manaus foi elevado à Condi-
de Manaus à categoria de Cidade da Barra de
d) Todas estão certas. ção de cidade, em 24 de outubro.
São José do Rio Negro, fazendo retornar à anti-
e) Todas estão erradas. e) A cidade de Manaus surgiu em 1852,
ga denominação do povoado que havia come-
quando foi definitivamente batizada com
02. (SAES) O governo do Pará, ao executar o çado em 1669. Em 4 de setembro de 1856, a ci- tal nome.
dade receberia a sua denominação definitiva de
Código Civil Processual de 1832, dividiu, 02. (PSC–III) O processo da criação da Pro-
Manaus.
no ano seguinte, a Província em três co- víncia do Amazonas é peculiar. Após ser
A Província do Amazonas.
marcas: a do Grão-Pará, a do Baixo Ama- aprovada pela câmara dos deputados
A Lei n.° 582, de 5 de setembro de 1850, criou a
zonas e a do Alto Amazonas. A comarca (1843), o projeto passou sete anos para
Província do Amazonas, propiciando a sua eman-
do Alto Amazonas passou a ter como se- ser apreciado pelo senado. Então, em
cipação política com relação ao Pará. O território julho de 1850, entrou em pauta, foi apro-
des as seguintes vilas:
da Província seria o mesmo da antiga Capitania vado em agosto e sancionado pelo im-
a) Barra do rio Negro, Ega, Maués e Barce- de São José do Rio Negro, e a sede seria a cida- perador no mês seguinte. O que acon-
los. de da Barra. teceu, nesse momento, que justificava
b) Manaus, Tefé, Luséia e Mariuá. A província surgiu a partir da necessidade da ocu- tal celeridade para a aprovação de um
c) ltacoatiara, Manaus, Barcelos e Serpa. pação definitiva do Alto Amazonas e para impedir projeto que já estava há tanto tempo em
d) Borba, Silves, Tupinambarana e Barra do a expansão do Peru, que, apoiado pelos EUA, tramitação?
rio Negro. desejava internacionalizar o rio Amazonas, que a) As pressões internacionais para a aber-
e) Manaus, ltacoatiara, Barcelos e Tefé. se encontrava fechado às navegações internacio- tura do Amazonas à navegação que re-
nais desde o tratado de Madri. Reivindicava-se a crudesceram nesse momento, fazendo
03. As expedições sertanistas possuíam co- posse da margem esquerda do rio Solimões entre que o império se visse premido a adotar
mo meta maior penetrar no meio ambien- Japurá, Tabatinga e os territórios ao sul do Ama- medidas estratégicas para garantir suas
te amazônico em busca das “drogas do zonas e Acre. prerrogativas na região.
sertão”. Do ponto de vista da manutenção O Brasil conseguiu neutralizar essas pretensões b) A força da pressão do movimento autono-
dos povos da região, entretanto, essas em 23 de outubro de 1851, quando foi assinado mista no Amazonas que ganhou a adesão
um tratado com o Peru, que cedia a região pre- de importantes políticos paraenses como
operações tiveram as seguintes implica-
tendida no Solimões e concordava em manter o João Batista Tenreiro Aranha.
ções:
rio Amazonas fechado à navegação estrangeira. c) Uma vigorosa reação do império brasilei-
a) Impulsionaram a fundação de fortes e fei- E, para reforçar as posições conseguidas no sen- ro às manobras internacionais dos EUA
torias, além de estabelecer um maior do- tido de proteger o nosso território, o Império apres- na tentativa de criar um território destina-
mínio, reconhecimento e ocupação da re- sou-se em instalar a Província do Amazonas, em- do aos ex-escravos, libertos a partir da
gião por parte do colonizador português. possando como primeiro presidente João Batista Guerra de Secessão.
d) O avançado estado das negociações do
b) Promoveram simplesmente a extinção de de Figueiredo Tenreiro Aranha, que viajou para Ma-
governo brasileiro com a Argentina, o Pa-
milhares de índios. naus no Vapor Guapiaçu e instalou a província em
raguai, a Colômbia e o Peru, para cons-
c) Contribuíram unicamente para o saquea- 1 de janeiro de 1852.
trução de uma rede comercial que se es-
mento e a exploração, em larga escala, Economicamente, as atividades da província eram
tenderia da região do Prata até o Ocea-
dos recursos ambientais. inexpressivas. Dois anos após sua instalação, os no Pacífico.
principais produtos de exportação eram a piaça- e) Uma manobra – fracassada – dos políti-
d) Fundaram cidades e transformaram os ín-
va, a borracha, a salsaparrilha, o pirarucu, o café, cos paraenses no sentido de abortar de-
dios em cidadãos.
o tabaco, a manteiga de ovos de tartaruga, o pei- finitivamente o processo de separação do
e) As alternativas “a” e “b” estão certas.
xe-boi, o cacau, etc. Amazonas do Pará.

Interesses relacionados