Você está na página 1de 7

“Podemos escolher recuar em direção à segurança ou avançar em direção ao

crescimento. A opção pelo crescimento tem que ser feita repetidas vezes. E o
medo tem que ser superado a cada momento.”

“Fui um garoto tremendamente infeliz... Minha família era miserável e minha mãe
era uma criatura horrível... Cresci dentro de bibliotecas e sem amigos... Com a
infância que tive, é de se surpreender que eu não tenha me tornado um psicótico.
(Maslow apud Hoffman, 1999, p. 1).”

http://www.portaldomarketing.com.br/Artigos/Maslow_Biografia.htm

Maslow - Biografia

Por Daniel Portillo Serrano

17/12/2006

Abraham Harold Maslow nasceu no Brooklin, Nova Iorque em Primeiro de Abril de


1908. Foi o primeiro de um total de 7 filhos de pais imigrantes russos. Os pais de
Maslow não tinham nenhum estudo, o que não impediu que insistissem que os
filhos tivessem a melhor educação. A família gostaria que Abraham fosse
advogado, e, para atender os desejos dos pais se matriculou na faculdade de
direito em Nova Iorque. Estudou, no entanto, apenas um ano e meio e se
transferiu para a Universidade de Cornell.
Depois de se casar, contra a vontade de seus pais, com Bertha Goodman, sua
prima em primeiro se mudou para Wisconsin onde conheceu Harry Harlow,
famoso pelos estudos sobre comportamento com filhotes de macacos. Isto
despertou o interesse de Maslow pela psicologia, a qual fez questão de estudar na
Universidade. Recebeu os títulos de Bacharel em 1930, Mestre em 1931 e Doutor
em Psicologia pela Universidade de Wisconsin em 1934.
Em 1935 Maslow retornou a Nova Iorque onde foi trabalhar na Universidade de
Columbia. Logo depois começou a lecionar na Universidade do Brooklin, onde
teve a oportunidade de conhecer os mais notáveis psicólogos da época. Depois de
conviver durante vários anos com estudos e pesquisas com Orangotangos e
macacos, Maslow passou se interessar pela motivação humana. Iniciou a
produção de diversos artigos sobre este tema que culminaram com a sua mais
conhecida obra: a Teoria a respeito da Hierarquia das Necessidades Humanas.
Depois de alguns problemas de saúde Maslow passou alguns anos na Maslow
Cooperage Corporation, empresa de seus irmãos. E, apesar da insistência destes
para que Maslow se unisse a eles, dois anos depois, Maslow retornou a Nova
Iorque onde passou a dirigir a faculdade de Psicologia da Universidade Brandeis.
Decepcionado com a resposta dos alunos a suas aulas, Maslow passou a se
dedicar à administração da faculdade e à publicação de artigos que culminaram
com a obra "Motivation and Personality" (Maslow Theory), aclamada até hoje
pelos seguidores do autor.
Na década de 60 após entrar em contato com a obra de Peter Drucker e Douglas
McGregor, Maslow se envolveu com a área de Gestão de negócios. Passou então
a correlacionar as teorias de motivação e personalidade com os estudos de
gestão.
No fim da década de 60, foi honrado como "Humanista do ano "pela Associação
Americana de Psicologia, que o elegeu presidente.
Maslow morreu em 8 de junho de 1970, vítima de um ataque cardíaco, quando
passeava próximo à sua residência.

Livros escritos por Maslow - Bibliografia (as datas se referem à primeira


edição):

The Farther Reaches of Human Nature NY: Viking, 1971.


Future Visions: The Unpublished Papers of Abraham Maslow (Ed: Edward
Hoffman) CA: Sage Publications, 1996.
The Maslow Business Reader (Ed: Deborah Stephens) NY: Wiley, 2000.
Maslow on Management NY: Wiley, 1998.
Motivation and Personality NY: Harper, 1954.
The Psychology of Science: A Reconnaissance Chapel Hill, NC: Maurice Bassett
Publishing, 2002.
Religions, Values and Peak-Experiences NY: Penguin Books, 1964.
Toward a Psychology of Being NY: Van Nostrand, 1962.
Abraham H. Maslow: A Memorial Volume Monterey, CA: Brooks/Cole, 1972.
A. H. Maslow: An Intellectual Portrait (Ed: Richard Lowry) Monterey, CA:
Brooks/Cole, 1973.
Dominance, Self-Esteem, Self-Actualization: Germinal Papers of A. H. Maslow
Monterey, CA: Brooks/Cole, 1973.
The Healthy Personality: Readings (Ed: Abraham H. Maslow & Hung-Min
Chiang) NY: Van Nostrand Reinhold, 1969.
Humanism in Personology: Allport, Maslow, and Murray Maddi, S.R. & Costa, P.
T., Chicago: Aldine/Atherton, 1972.
The Journals of A. H. Maslow Monterey, CA: Brooks/Cole, 1979.
New Knowledge in Human Values (Ed: Abraham H. Maslow) NY: Harper & Bros,
1959.
Politics and Innocence: A Humanistic Debate by R. May, C. Rogers, A. Maslow, et
al. Saybrook Publishers, 1986.
Principles of Abnormal Psychology: The Dynamics of Psychic Illness (com Béla
Mittelmann) NY: Harper, 1941.
Register Referring to the Complete Published Works by A. H. Maslow J. Scheele,
Delft, The Netherlands: DUT, 1978.
The Right to be Human: A Biography of Abraham Maslow Edward Hoffman,
McGraw-Hill, 1999.
http://www.infopedia.pt/$abraham-maslow

Abraham Maslow

Psicólogo norte-americano, Abraham Maslow nasceu em 1908 e é natural de


Nova Iorque, Estados Unidos da América. Elaborou uma teoria da motivação
centrada no conceito de auto-realização. Este conceito transmite, segundo o autor
"o desenvolvimento máximo dos potenciais de cada ser humano; cada pessoa
atinge a sua auto-realização na medida em que procura actualizar os seus
potenciais".
A teoria da motivação de Maslow assenta numa abstracção - a conhecida
pirâmide das necessidades de Maslow - em que cada um tem de "escalar" uma
hierarquia de necessidades para atingir a sua auto-realização.
Maslow define um conjunto de cinco necessidades: necessidades fisiológicas
(básicas), tais como a fome, a sede, o sexo; necessidades de segurança, que vão
da simples necessidade de estar seguro dentro de uma casa, a formas mais
elaboradas de segurança, como um emprego, uma religião, a ciência, entre
outras; as necessidades de amor, afeição e sentimentos de pertença tais como o
afecto e o carinho dos outros; as necessidades de estima, que passam por duas
vertentes, o reconhecimento das nossas capacidades pessoais e o
reconhecimento dos outros face à nossa capacidade de adequação às funções
que desempenhamos; e, por fim, as necessidades de auto-realização, em que o
indivíduo procura tornar-se aquilo que ele pode ser: "What humans can be, they
must be: they must be true to their own nature!".
É neste último patamar da pirâmide que Maslow considera que a pessoa tem que
ser coerente com aquilo que é na realidade "... temos de ser tudo o que somos
capazes de ser, desenvolver os nossos potenciais".
Maslow dava uma grande importância à criatividade, que para ele era um aspecto
primordial na auto-realização "(...) a criatividade não é uma invenção famosa, ela
expressa-se na rotina do dia-a-dia".Na sua obra "Motivação e Personalidade",
Maslow refere quinze características da auto-realização que para além da
criatividade abrangem aspectos tão diversos como ter uma percepção adequada
do mundo ou ter atitudes e valores democráticos, entre outros.
Maslow faleceu no ano de 1970 em Menlo Park, Califórnia.

Como referenciar este artigo:


Abraham Maslow. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2011.
[Consult. 2011-02-16].
Disponível na www: <URL: http://www.infopedia.pt/$abraham-maslow>.

http://an.locaweb.com.br/Webindependente/psicologia/psicologoselinhas/Abraham
HaroldMaslowPsicologiadaAutoRealizacao.htm
Por: Alexandre Pedrassoli

Maslow foi um pensador supreendentemente original, pois a maioria dos


psicólogos antes dele estavam mais preocupados com a doença e com a
anormalidade. Maslow queria saber o que constituía a saúde mental positiva.
A psicologia humanista, corrente impulsionada por ele, deu origem a diversas
diferentes formas de psicoterapia, todas guiadas pela idéia de que as pessoas
possuem todos os recursos internos necessários ao crescimento e à cura e o
objetivo da terapia é remover os obstáculos para que o indivíduo consiga isso. A
mais famosa dessas técnicas foi a terapia centrada na pessoa, desenvolvida
por Carl Rogers. Maslow foi também um dos grandes impulsionadores
do movimento transpessoal em psicologia.

Abraham Maslow nasceu no dia 1 de abril de 1908, no Brooklyn, NY. Foi o


primeiro dos 7 filhos de seus pais, que eram judeus com pouca educação,
imigrantes da Rússia. Seus pais, querendo o melhor para seus filhos, foram
extremamente exigentes com Maslow em relação ao sucesso acadêmico. Sua
infância parece ter sido muito infeliz, de acordo com seus próprios relatos:

Fui um garoto tremendamente infeliz... Minha família era miserável e minha mãe
era uma criatura horrível... Cresci dentro de bibliotecas e sem amigos... Com a
infância que tive, é de se surpreender que eu não tenha me tornado um psicótico.
(Maslow apud Hoffman, 1999, p. 1)

Para satisfazer seus pais, ele primeiro estudou Direito no City College of New York
(CCNY). Após 3 semestres, ele se transferiu para o Cornell, e depois retornou ao
CCNY. Casou-se com Bertha Goodman em 1928, sua prima em primeiro grau,
contra a vontade de seus pais. Abraham e Bertha tiveram duas filhas.

O casal mudou-se para Wisconsin para que ele pudesse cursar a Universidade de
Wisconsin. Lá, ele se interessou pela psicologia, e seu desempenho escolar
melhorou dramaticamente. Passava o tempo lá trabalhando com Harry Harlow,
famoso por seus experimentos com bebês-macacos e comportamento de apego.

Maslow terminou sua graduação em 1930, seu mestrado em 1931 e seu


doutorado em 1934, todos em psicologia, todos na Universidade de Wisconsin.
Um ano após a graduação, ele retornou a NY para trabalhar com E. L. Thorndike
na Universidade de Columbia, onde Maslow passou a interessar-se pelo estudo da
sexualidade humana.

Começou a lecionar em tempo integral no Brooklyn College. Durante esse período


de sua vida, entrou em contato com muitos intelectuais europeus que estavam
migrando para os Estados Unidos, e para o Brooklyn em particular – pessoas
como Adler, Fromm, Horney, bem como vários psicólogos freudianos e da Gestalt.

Maslow coordenou o curso de psicologia em Brandeis de 1951 a 1969. Lá


conheceu Kurt Goldstein, que concebeu originalmente a idéia de auto-realização
em seu famoso livro "O Organismo" (1934). Foi lá também que Maslow iniciou sua
cruzada pela psicologia humanista – algo que se tornou muito mais importante
para ele do que suas próprias teorias.

Maslow, junto com Anthony Sutich, foram os principais responsáveis pelo


lançamento, nos Estados Unidos, da Revista de Psicologia Humanista em 1961, e
pela fundação da Association for Humanistic Psychology, em 1962.

Já no fim de sua vida, Maslow incentiva Anthony Sutich a criar a Revista de


Psicologia Transpessoal, em 1969. Maslow também incentivou, mas não chegou a
ver a fundação da Associação de Psicologia Transpessoal (Association for
Transpersonal Psychology), que só ocorreria em 1972.

Ele passou os anos finais de sua vida em semi-reclusão na Califórnia até 8 de


junho de 1970, quando morreu de ataque cardíaco após anos de problemas de
saúde.

Principais influenciadores

Alfred Adler (1970-1937), médico e psicólogo austríaco

Erich Fromm (1900-1980), psicanalista alemão

Harry Harlow (1905-1981), psicólogo americano

Kurt Goldstein (1878-1965), psiquiatra alemão

Max Wertheimer (1880-1943), psicólogo tcheco

Ruth Benedict (1887-1948), antropóloga americana

Linha do Tempo

1908 No dia 1 de abril, nasce Abraham Harold Maslow, no Brooklyn, Nova


Iorque (EUA).
1928 Casa-se, contra a vontade de seus pais, com Bertha Goodman, sua
prima em primeiro grau
1930 Forma-se em Psicologia, pela Universidade de Wisconsin

1931 Termina seu mestrado em Psicologia, na Universidade de Wisconsin

1934 Termina seu doutorado em Psicologia, também pela Universidade de


Wisconsin
1937- Leciona no Brooklyn College, em Nova Iorque.
1951
1943 Publica o artigo "A Theory of Motivation" (Uma teoria sobre a
motivação), que acabaria se tornando famoso por introduzir a primeira
noção da Hierarquia de Necessidades.
1951 Torna-se chefe do departamento de Psicologia da Universidade de
Brandeis.
1954 Publica o livro "Motivação e Personalidade" (Motivation and Personality)

1961 Maslow ajuda Anthony Sutich a criar a Revista de Psicologia


Humanista.
1962 Escreve o livro "Introdução à Psicologia do Ser" (Towards a Psychology
of Being)
1962 Maslow ajuda Anthony Sutich a fundar a Associação de Psicologia
Humanista (Association for Humanistic Psychology).
1968 Maslow é eleito presidente da Associação de Psicologia Americana.

1970 Em 8 de junho, Maslow morre, aos 62 anos, de ataque cardíaco.

Livros de Abraham Maslow


(o ano indicado refere-se à primeira edição da obra)

Motivation and Personality. Harper Row, 1954.

Toward a Psychology of Being. (Introdução à Psicologia do Ser). Van Nostrand,


1962.

Religions, Values and Peak-experiences. Ohio State University, 1964.

The Psychology of Science: A Reconnaissance. Harper Row, 1966.

The Farther Reaches of Human Nature. Viking Press, 1971.

Future Visions: The Unpublished Papers of Abraham Maslow. Sage Publications,


1996.

Maslow on Management. (Maslow no Gerenciamento). Wiley, 1998.

The Maslow Business Reader. (O Diário de Negócios de Maslow). Wiley, 2000.