Você está na página 1de 55

RODRIGO SIZA

O TEMPO É
AGORA

É a nossa vez de fazer história!


Dedicátoria

Para Marcilene Costa e


Antonio Zacarias, meus pais,
por tudo.
agradecimentos
Dificuldades preparam pessoas comuns,
para destinos extraordinários.

C.S Lewis

SUMÁRIO
Prefácio
introdução
Um dívida com o passado
É a sua vez
A missionária da carroça
O que você tem?

Prefácio
capitulo 01
Uma dívida com o passado
o sangue dos mártires é a semente da igreja.

Tertuliano

Você vai morrer.


Não evite pensar nesse assunto, mas também não se prenda a ele. O
fato é que as vezes pensar na morte nos faz querer viver a vida que temos de
forma mais intensa e o cristianismo exige intensidade. Viver é encontar um
motivo digno para morrer e a história está banhada pelo sangue de pessoas
que encontraram um motivo para viver, e assim também, morrer. O Apostolo
Paulo, um dos homens mais admiraveis e intensos escreveu que em relação a
Cristo, nos foi concedido não somente crer nEle, mas também padecer por
ele.1

Sabemos que um texto torna-se mais relevante a partir do


conhecimento do seu contexto, portanto, imagine que você é o texto em
questão e que ganhará mais significado e motivação para viver intensamente
por Cristo a partir do conhecimento do seu contexto. Então, aperte os cintos,
porque agora vamos viajar um pouca na história, na nossa história.
Para corroborar com o assunto proposto neste capitulo será utilizada as
informações históricas contidas no livro de Jonh Foxe:O livro dos Mártires.2

No livro de atos dos apóstolos inicia-se uma série de assasinatos contra


os Cristãos, começando por Estevão, um jovem que “cheio de fé e poder
fazia grandes sinais entre o povo”, Estevão era intenso e quem é intenso é
relavante. Foi apedrejado até a morte e seu sangue foi semente, tenho certeza
que por muitas vezes enquanto pregava, Paulo lembra-se de quando assistiu
a morte deste jovem, até imagino os pensamentos de Paulo “Agora eu
entendo o porque Estevão preferiu morrer á negar sua fé, agora eu
entendo...”

1 filipenses
2 O livro dos Mártires, Jonh Foxe, 2013.
Em 36 d.C Tiago, irmão de João, foi sentenciado a morte, enquanto era
levado para o local de seu mártirio por quem havia causado sua sentença,
Tiago permanecia em paz e seu acusador comovido pela fé e disposição de
Tiago, no caminho confessou ser Cristão e pediu perdão por suas atitudes,
assim, os dois foram decapitados. Que amor e conviccção pode ser tão
grande ao ponto de fazer alguém decidir morrer por Cristo a viver sem Ele?

Pedro, o homem que um dia negou Jesus diante de uma vendedora,


agora, cheio do Espirito santo estava disposto a morrer por seu Senhor,
alguns escritos antigos dizem que Nero procurava ocasião para matá-lo e que
os irmãos sabendo disto aconselharam Pedro a fugir, porém, ao chegar ao
portão da cidade viu Jesus caminhando e lhe disse “estou voltando para ser
crucificado”, Pedro entendeu que Jesus falava sobre sua fuga, assim, voltou
para a cidade e foi crucificado de cabeça para baixo, pedido que ele mesmo
fez, porque não se achava digno de morrer da mesma forma que o seu
Senhor.

Policarpo, o bisbo de Esmirna, foi morto durante o reinado de Marco


Aurélio, sofreu pressões psicologicas e fisicas para que negasse a Cristo, o
Procônsul o humilhava, chamandoo de velho e insistindo para que ele jurasse
por César e negasse a Cristo, ao que ele respondeu “ Há oitenta e seis anos
eu o sirvo, e Ele nunca me faltou, como então blasfemarei meu Rei, que me
Salvou?” no entanto, o procônsu ainda insistia, o ameaçando com vários
tipos de tortura, entre elas a fogueira, ao que Policarpo respondeu.

“O senhor me ameaça com um fogo que queima durante uma hora e logo se
apaga,mas o fogo do julgamento futuro e do castigo eterno reservado para os ímpios,
esse o senhor ignora, mas porque está se delongando? Faça tudo que lhe agradar.”

Assim, foi colocado na fogueira vivo para ser queimado agradecendo a


Deus por receber a honra de ser um Mártire, sem aceitar ser pregado, pois
dizia que seu Rei lhe daria forças para suportar e não fugir do fogo, no
entanto, o fogo não o queimava, então, um carrasco o transpassou com a
espada. Mais forte que o fogo que tentava queimar seu corpo, era o fogo que
inflamava sua alma.

Assim, muitos de nossos irmãos foram mártirizados de diversas formas


crueis, eram pessoas diferentes, com uma causa em comum: o Evangelho.
Houve varias perseguições em varias partes do mundp, agora, com base no
livro Torturados por amor a Cristo de (WURMBRAND, 1976), trago relatos
sobre cristãos que sofreram por conta de sua fé, sendo perseguidos pelos
comunistas, Richard Wurmbrand denomina a igreja daqueles dias de “igreja
subterrnea” isso porque, pela falta de liberdade, a igreja cultuava as
escondidas. Certa feita, um dos irmãos fora sentenciado a morte, mas, foi lhe
permitido a oportunidade de ver a esposa, ao que lhe disse.

“Deves saber que morrerei amando aqueles que me matam. Não sabem o que fazem e
meu último pedido a você é que os ame também. Não tenha ódio no coração por
matarem seu amado, nós nos encontaremos nos céus.”

Um dos oficiais da policia secreta, ouvindo está conversa também se


rendeu a cristo, sendo posteriormente preso por conta de sua nova fé. Uma
jovem chamada Aida Skripnikova decidiu viver intensamente por Cristo, isto
lhe custou quatro prisões, o que acontecia nessas prisões, as torturas
realizadas, é de da asgo, uma crueldade influenciada pelo inferno. Assim
também ocorreu com o jovem Ivan Moissev, tinha apenas vinte anos quando
testemunhou sua fé em Jesus Cristo, sendo, logo depois, morto de forma
cruel. Que amor é esse? Será que nossa fé e amor por Cristo é suficiente?
Escrevo, para que tenhamos conciencia de que o cristianismo exige mais
entrega, mais devoção, mais amor, mais sacrificio e mais obediencia. Se não
vivemos o evangelho com dignidade que dirá diante de uma perseguição,
qual seria nossa reação?

A nossa geração tem uma dívida com o passado, a começar pelo sangue
de Cristo que nos convida a entender que o evangelho exige entrega total,
depois, pelo sangue dos mártires que é semente, todas as vezes que olharmos
para nós/texto, precisamos lembrar que temos um contexto, e o passado nos
convida a viver o presente com intensidade. Pessoas morreram para que hoje
pudessemos ter a liberdade que temos, pessoas foram torturadas para que
podessemos ler a biblia e professar nossa fé livremente. Quantas pessoas
comportam-se como se o evangelho fosse uma brincadeira, uns dispoem-se a
morrer, outros não são capazes nem de viver. Muitos jovens foram
conduzidos para o local de sua morte cantando, enquanto outros cantam
louvores sobre amor, sem conhecer o próprio Amor.
O silencio dos mortos ressuscita a minha voz.

Escrevi isso ao pensar nas pessoas que já morreram, nos mártires e em


todos aqueles que não tem uma voz, uma chance, uma vida. E todas vezes
que penso naqueles que se foram, lembro-me de que ainda estou aqui e tenho
uma voz, uma chance, uma vida. E a melhor forma de viver é para si mesmo
morrer, como diz (LEWIS, 1952), “As únicas coisas que podemos manter
são as coisas que damos livremente para Deus. O que tentamos guardar para
nós é precisamente o que podemos ter certeza de perder.” entregue sua vida
para Deus, se você decidir morrer para si mesmo, vai acabar esbarrando com
uma vida cheia de relevancia e significado.

Podemos chegar nos ultimos minutos de vida cheios de frustração por


ter vivido uma vida dissoluta, buscando nossos ideais, não nos importando
com a missão de ganhar almas, ou podemos chegar no final e dizer “eu
combati o bom combate”, quando morremos para nós mesmos descobrimos
o que é viver, e viver é ter uma causa digna para se morrer. Disse
anteriormente, que quem é intenso é relevante, no entanto, minha geração
pensa que ser relevante é ser famoso, mas não é. Nossa relevancia não é
medida pelo quanto somos conhecidos na terra, mas pelo quanto somos
conhecidos no inferno e no céu.

As pessoas que hoje são lembradas não faziam o que faziam para assim
o serem, na verdade, era a menor de suas preocupações, eles só queriam ser
intensos, verdadeiros e fiés. Ser lembrado é resultado, ser fiel é prioridade.
Um amigo imaginário

A imaginação nos foi dada por Deus e pode ser usada tanto para coisas
ruins, como para coisas boas. Aubert ainstem disse que “Quando tudo o resto
falhar ou faltar resta-nos a imaginação.” Quando Deus nos faz uma
promessa, por exemplo, imaginamos o cumprimento desta, seguramos uma
escola de cabelo e pregamos na frente do espelho imaginando que estamos
diante de uma multidão. Muitas vezes eu vi acontecer em minha vida coisas
que já tinham acontecido em minha imaginação. A épigrafe pode gerar
alguma confusão, mas é isto mesmo, eu vos apresento o meu amigo
imaginário, o nome dele é Bassem.

Bassem foi criado pela minha necessidade de lembrar a mim mesmo da


liberdade que tenho e do quando posso fazer pelo Reino, ele mora em algum
lugar da janela 10/40 e é constantemente perseguido, preso e torturado por
causa de sua fé. E nós trocamos corresponcias nas quais eu sempre digo a ele
que irei fazer o que ele não pode fazer.

Ele tem minha idade, a mesma fé e o mesmo amor, mas não tem a mesma
liberdade, quem dera isso fosse só obra da minha imaginação, mas a verdade
é que diariamente cristãos são torturados e mortos por não negarem a sua fé,
enquanto muitos de nós estamos brigando por posições, eles só queriam ter a
liberdade de viver Jesus. Eu escolhi o nome Bassem, pois é o nome de um
jovem que, na vida real, amou Jesus até o fim, mas foi morto por um grupo
de extremistas após ter tatuado uma cruz no pulso, quando a Portas Abertas,
organização internacional que trabalha com a favor da igreja perseguida,
publicou o ocorrido, pensei nos ultimos momentos da vida de Bassem, e daí,
este foi o nome escolhido para corroborar com minhas imaginações.

O Bassem troca correspondencias comigo reprenta milhares de jovens que


possuem voz, mas são calados, que são cheios de fé, mas obrigados a realizar
seus cultos ás escondidas. Ás vezes escrevo para ele envergonhado pelo
cristianismo que afirmo viver, outras vezes, digo o quanto ainda tenho que
me esforças, o quanto preciso orar e fazer pelos povos não alcançados. Se
minha vida não busca salvar outras vidas, provalvelmente a minha própria
vida esteja perdida. O amor não é passivo, o amor aje, trabalha, manifesta e
sacrifica.

Não estou pedindo para que o leitor tenha um amigo imaginário, mas para
que atente para a realidade da igreja perseguida, e em contraste, com a sua
liberdade e responsabilidade de manisfertar o reino de Deus onde você estar.
Vou deixar abaixo, uma das cartas que Bassem endereçou á mim.

Querido irmão,

“Não sei que dia é hoje, faz tanto tempo que estou preso que perdi a noção
das datas, tem sido dias dificies e eu tenho desajado que um dos meus
sequestradores me matem, para que assim eu possa ver meu salvador. Talvez
você não entenda o meu desejo, mas é que não passou pelo que venho
passado. Eu estava com minha família em nossa pequena casa realizando
nosso culto, tinhamos apenas uma página da biblia e oravámos baixinho, não
sei como eles souberam, mas fomos abruptadamente assustados com o
arrombo da porta, eles nos jogaram no chão, vi minha mãe morrer ali diante
de mim e minha irmã mais nova ser estuprada, depois, fui arrastado para um
carro, e desde então, tenho trabalhado e passado fome, com torturas fisicas e
piscologicas que tentam me fazer negar o nome de Jesus. Mas eu não posso e
não vou, tudo que me restou foi minha fé. Eu perdoei os meus agressores,
assim como Jesus perdoou os seus. Apesar de tudo, estou feliz de poder
escrever para você, não sei por quanto tempo ainda vou aguentar, mas você
ainda tem uma vida inteira pela frente, por favor, fala de Jesus sem se cansar,
vá aos povos, pregue, viva intensamente, aqui no meu país, nós não podemos
fazer o que você pode, você pode fazer mais Rodrigo, você pode...”

Seu amigo, Bassem.


O sangue que banhava o chão
O fogo que queimava o corpo
O tapa no rosto
Cada cristão morto

A fé que não se podia matar


A coragem no olhar
A força para amar
A ousadia de não negar

O passado conta uma história


O sangue canta uma canção
A semente germinou
Alguém anunciou
A boa noticia chegou

Alguém se dispos morrer


Eu me disponho a viver
E usar minha liberdade
Para viver com intensidade

A geração depois de mim


Será texto
E eu, me tornarei contexto

Uma história de alguém que foi fiel


É isso que eu
Deixo.
Capítulo 02

È a sua vez
Seus pais podem não tê-lo planejado, mas Deus certamente o fez. Ele não
ficou nem um pouco surpreso com seu nascimento. Aliás, Ele o aguardava.

Rick Warren

Você está vivo!


Inicilamente, disse que temos uma dívida com o passado,
concomitantemente, uma grande responsabilidade no presente.
Você poderia ter nascido em qualquer tempo, em qualquer família, em
qualquer lugar, ou, nem ter nascido. Não obstante, você está com este livro
em mãos, porque Deus, antes de você nascer estabeleceu um propósito, e
fostes criado para cumprir esse propósito. Para isto, Deus te fez nascer neste
tempo, na famiía que você tem e no lugar onde nasceu, então, pare de olhar
para as coisas que te acontecem como se você não tivesse dono, Deus tem o
controle sobre sua existencia e trabalha para que todas as coisas contribuam
para o seu bem, como bem diz C.S Lewis “Com Ele não existe acasos.”

Passei quatro anos da minha curta existencia morando na cidade de São


Miguel do Guamá para cursar Letras, meu turno era o verperino, portanto,
minhas manhãs, majoritariamente, eram passadas em oração e estudo da
palavra. Lembro-me bem, um pequena Kit-net onde dividia aluguel com
outros estudantes. Nessas manhãs, sentava-me no chão, com as costas
apoiadas na cama e ali vivi experiencias com Deus que irão sempre me
lembrar quem Ele é e quem eu sou nEle. Eu ainda não sai para atender
convites em outras igrejas e mesmo assim, Ele enchia-me de mensagens,
dizendo que: Se não ouço sua voz no secreto, não devo reprensetá-lo em
público. Ali, Ele me ensinou que o segredo para ir longe, é ficar perto. Que
ministério não se limita á microfone na mão, mas a servir e viver uma vida
de devoção. Pois bem, em uma dessas manhãs, lá estava eu sentado no chão,
rodeado de livros, cadernos e canetas, ouvindo uma canção e orando, a
oração foi a seguinte.
“Deus, levanta uma geração de Martinhos Luteros
Uma geração de Gunnars Vringres, de Daniel Berg
Levanta jovens que estejam dispostos a viver por ti sem reservas
Levanta...”

Minha oração foi interrompida por uma voz conhecida, uma voz que
sabe acalmar, mas também sabe advertir, uma voz que fala, quando todas as
outras se calam, na verdade, a única voz que desejo ardentemente ouvir todas
as manhãs, o Senhor me disse.

“Filho,
O tempo deles já passou
Agora é a sua vez.”

Aleluia!
Precisamos parar de viver alienados ás experiencias que outros tiveram
com Deus e entrar no quarto para buscas nossas próprias experiencias.
Existem guerras que só são vencidas mediante o seu relacionamento com
Deus. Naquela manhã, e todos os dias, eu tenho entendido que estou vivo
neste tempo para cumprir um propósito divino. Sim, é a nossa vez.

Paulo foi intenso, Pedro ensinou com amor, muitos foram mortos por amor a
Jesus, homens guerreiros, da fraqueza tiraram forças, escreveram suas
histórias, foram cantando para o lugar da matança, anunciaram cristo,
viveram para Cristo, porque Cristo morreu por Eles. No entanto, eles não
estão mais aqui, eu estou, você esta e é a nossa vez.

Se você quer ser alguém normal, por favor, pare de ler este livro agora
e vá fazer coisas normais. Mas se você, assim como eu, sente que existe mais
de Deus, que pode fazer mais em Deus, que pode fazer da sua história um
motivo pelo qual alguém virá Cristo, se você tem dentro de você essa
sensação de fazer parte de algo muito maior que você, então, oro para que
agora o Espirito Santo de mostre que essa sensação não é narcisismo, é Ele
querendo que você perceba que não nasceu para ser mais um, mas para ser
tudo que deus sonhou para você.
Para isto, pare agora de olhar ṕara quem você é e comece a olhar para
quem deus é. Deus usa as impossivilidades para mostrar ás possibilidades
que Ele é Deus de impossibilidades. Davi estava cuidando das ovelhas sem a
menor possibilidade humana de um dia chegar a ser rei, mas o Deus que não
vê como o homem vê o escolheu, porque Deus não olha para o vaso de
barro, mas para o tesouro que confiou a esse vaso. Gosto da história de
Davi, porque muitas vezes o Espirito santo falou comigo com base em
alguns aspectos de sua vida, em primeira instancia, não existe entre os
antepassados de Davi nenhum homem que foi rei, Davi foi o primeiro.

É a sua vez de inaugurar um novo tempo na sua familía, na sua cidade


e na sua geração. Não temas, quando o senhor quiser te colocar em lugares
que ninguém pisou, em posições que ninguém da sua família ocupou, não é
por sua causa, é por causa do propósito. Fui a primeira pessoa da minha
família a passar para a universidade, o primeiro do lugar onde nasci a
escrever um livro, entre outras coisas, tudo isso é para dizer que, quando
Deus tem um plano Ele faz acontecer.
É a sua vez, é o seu tempo, é a sua chance. vá.
O tempo é agora
É a minha vez
Deus conta comigo
Eu irei

Em seu tempo
Os heróis da fé fizeram
Marcaram sua geração
É a minha vez
E do meu chamado
Eu não abro mão

O tempo todo o tempo vai


O agora logo ficará para trás
O tempo é agora
Recuar jamais

Eu nasci neste tempo


Faço parte desta geração
Antes de nascer
Ele me deu ás nações

Eu estou aqui agora


O que faço importando
Não vou procrastinar
O evangelho é uma boa notícia
E eu vou anunciar
Capitulo 03

A missionária da carroça

Quando você começa, Deus começa também.

Kelém Gaspar

Ela perdeu muito do que o dinheiro pode comprar,


Mas recebeu o que o dinheiro
Jamais será capaz de pagar

No ano de 2019, no mês de Julho, separei alguns dias para passar no


projeto Campos Brancos localizado na cidade de Maracanã-Pa, projeto
fundado pela missionária Kelém Gaspar. Assim sendo, descç em frente ao
projeto sabendo que ali iria aprender e viver novas experiencias com Deus,
fui bem recebido pela primeira turma de alunos internos do sexo masculino,
foram dias intensos, aquele local tem uma atmosfera divina, as pessoas
repiram Deus e tudo gira em torno de missões.

Realizamos EBFs todos os dias, tinhamos cultos a noite, realizamos


uma viagem missionária de barco e em um dos ultimos dias que ficaria ali,
fomos para uma localidade chamada “Mina”, onde a missionária Roberta
Meira juntamente com seu esposo realizavam o trabalho missionário de
forma integral. Lembro-me da primeira vez que vi a missionária Roberta,
ainda era solteira e era cordenadora da base e das alunas internas no projeto
Campos Brancos, na minha primeira visita á base, cheguei cedo e fiquei em
um canto, ouvindo ela orar pelas moças, nunca vi tanta verdade e intimidade
em uma oração, depois da oração, quando ela veio nos receber, fiquei
impactado com o olhar dela, era como um céu estrelado, quanto carisma,
quanta presença de Deus em uma pessoa. Agora, ela já era casada e assumira
a um campo missionário.

No final da tarde, depois de algumas programações com as crianças, ela


deitou em uma rede que ficava em uma barraca coberta de palha e eu sentei
por perto junto com outros irmãos, como tinha vontade de escrever sobre sua
história, pedi para que ela relatasse sua caminhada até chegar na mina,
coloquei para gravar no celular e ouvi atentamente uma história que
impactou a minha vida, e com certeza, vai impactar a sua.

Roberta Meira
Humanamente, não houve nada de grandioso no nascimento daquela
criança, era uma menina que nascera em um lar como tantos outros, ninguém
de Aparecida-pb se surpreendeu com o acontecimento, assim, a menina
nasceu e cresceu, como era uma pessoa comum em uma família comum, não
se surpreenda pelas privações passadas, pelo pai alcoolatra e pela mãe
atormentada. Ainda qaundo criança, aos oito anos de idade, a menina sentia-
se atraída por Deus. Mas, era proibida de ir á igreja evangelica, mas saia
escondido com uma vizinha e assim começou a ouvir falar sobre Jesus e sem
sua familía saber, entregou-se ao seu Salvador. Certa feita, sabendo que seu
pai mais uma vez estava caido no bar, foi até lá, com medo se ajoelhou e
disse:

“Pai, Jesus te ama e Ele tem um plano na sua vida, e eu quero convidar o senhor para
ir agora para a igreja.”

Ele não levantou, então, ela saiu e foi para a igreja e foi surpreendida
ao vê-lo entrando “morto de bebado”, a menina passou o culto todo
ajoelhada com medo de apanhar de seu pai ali mesmo, mas, no meio da
pregação seu Roberto foi cambaleando até o altar e aceitou a Jesus como
salvador, isto foi em um domingo. Ali nascia uma ganhadora de almas.

Muitas pessoas começaram a dizer que ele não iria permanecer, mas na
quarta-feira foi para a igreja com sua família, ali sua esposa Agilda também
recebeu a Jesus e a menina Roberta foi até ao altar e aceitou Jesus de novo,
porque seus pais não sabiam que ela já era Crente. Assim, uma família
conheceu o amor verdadeiro atravéx de uma pequena menina, ás vezes, para
alcançar um lugar, uma familía, um povo, Deus escolhe uma pessoa
estratégica. Ele investe em um, para que este traga outros.
Um coração inocente, que dia após dia aprendia a amar Jesus, uma
criança vivendo experiencias com Deus que corroboravam para seu intenso
amor em compartilhar a Cristo com os outros. E asim ela o fez, durante sua
adolescencia já era conhecida por sua influencia quando o assunto era
missões. Pela vontade de Deus seus pais deixaram a cidade e mudaram-se
para o interiorm nos assentamentos nordestinos, havia dificuldades, e apesar
de viver no centro da vontade de Deus, todo mundo passa por momentos em
que precisa aprender a depender mesmo sem entender. Lá estava ela no
interior, longe de uma igreja para congregar, mas, não demorou muita para
enxergar o propósito de Deus.

Nós nunca iremos saber quando uma história torna-se interessante ao


ponto de ser contada, se soubessem quem aquela menina iria ser, talvez
alguém tivesse ido lá no interior fazer uma entrevista, tirar uma foto. Se
olhássemos para aquela menina em uma casa simples, com uma família
simples, talvez não achariamos nada de encantador, da mesma forma,
quando se olha para Davi no pasto, Pedro no mar, Paulo na prisão, não há
nada de grandioso, eis o que é belo: áqueles que escreveram grandes
histórias não sabiam que o faziam, eles apenas preocupavam-se em serem
relevantes, quem está de fora só enxerga a parte, quem está envolvido
conhece o todo.

Quando olhamos para as partes de forma isolada podemos questionar e


até menosprezar, mas, Deus se faz presente nas partes e conhece o todo.
Podemos enxergar um pastor de ovelhas, Ele enxerga um Rei. Poderiamos
enxergar uma menina pobre, Ele sempre viu uma missionária. Porque a
despeito do momento que vivemos, Deus conhece a história que escreveu
para cada um de nós.

“morei durante alguns anos na zona rural e foi durante esses anos que adquiri muitas
experiencias trabalhando com as crianças nos assentamentos nordestinos, todos os
dias saia em busca das crianças em uma carroça de burro, mesmo sem preparação
adequada para ministrar aulas, reunia as crianças debaixo de uma árvore que
consagramos de ávore Peniel.”

Quantas crianças foram impactadas pela disponibilidade de alguém que


não olhou para as dificildades, mas, para o Deus que a chamara. A
missionária da carroça, - assim eu a chamei enquanto ela falava- ia de casa
em casa, pegava as crianças e partia para debaixo da árvore Peniel, ali
ensinava não somente o evangelho, mas alfabetizava e educava as crianças,
tenho em minha memória uma imagem: a escuridão ressalta as estrelas no
céu, no nordeste, e ela indo de carroça deixar as crinças em casa, cantando e
com a certeza de estar no melhor lugar do mundo.

Figura 1: A missionária, a carroça, as crianças Figura 2: Casa onde Roberta Meira morou.
e uma história.

Há sempre uma alegria quando ela fala sobre a época da carroça, detalhes
formam histórias e sua história ninguém rouba, é sua. Sobre a imagem 2, ela,
cheia de nostalgia falou.

“minha casa apor mais de 6 anos, era aqui onde morava qaundo passei no concurso do
IFPB em primeiro lugar em PB, não tinha energia életrica ( eu estudava com uma
lanterna no escuro), cozinhava no chão, haviam muitos escorpiões e cobras, não tinha
áua pótavel, lembro-me que ia todos os dias pegar água regrada em um tanque que se
formava uma fila com muitas pessoas no sol escaldante.”

E a história fica cada vez mais interessante, agora ela escreve projetos
os apresenta para a direção das escolas, pegava onibos e ia para essas escolas
contar histórias, realizar projetos de leitura, visitava os abrigos de idosos e
pregava na radio, ainda assim, encontrava tempo para estudar, com pouco
material disponivel e no escuro ela buscava conhecimento cientifico,
chegando a fazer o concurso do IFPB o que surpreendentemente foi
aprovada em primeiro lugar em PB, fez planos e sonhou com o trabalho e
nas melhores condições que podriam ajudar sua familía.
No entanto, ela já havia entregado sua vida como oferta missionária, e
quando foi chamada para assumir seu lugar, Deus a lembrou, que ela já havia
sido chamada para a obra e que tinha um lugar na seara. Assim, renunciou
tudo e dedicou-se a sua chamada, sempre teve convicção desta. Muitas
pessoas esperam um titulo para fazer, outras apenas fazem. E para Deus o
que importa não é o titulo, mas a realização dos feitos, não é a a medalha, é a
honra.

Figura 4: Contando histórias, Parelhas-


RN, 2014. Figura 3: Abrigo de idosos, Souza-PB.

Depois de um tempo, saiu dos assentamentos e foi morar em outra


cidade na casa de um pastor, passou por lugares onde a juventude era “muito
parada”, e isto a incomodava, ao que influenciava a mocidade a evangelizar,
chegando a fazer cartazes e ir com os jovens para rua falar de Jesus. Certo
dia, enquanto morava na casa de outros irmãos, ali ajudando na obra e tendo
experiencias valiosas, em um conresso conheceu a pregadora da noite, que
era a missionária Kelém Gaspar, a qual convidou Roberta para estudar no
projeto campos brancos no Pará e capacitar-se para ir aos povos.

Assim, no final de 2014 a missionária da carroça deixou famílias,


amigos, sonhos e planos, o segredo, é que ela olhava mais para o que estava
ganhando do que para o que estava deixando.

“Deus me falou: arrume as malas, tenho pressa! Poucos dias depois Deus me conduziu
em seus braços e partir daquele ano minha vida não foi mais a mesma... embarquei
com destino ao Pará, o melhor lugar do mundo, o centro da vontade de Deus, lugar
onde fui impactada por ver a boa mão do Senhor.”
Começou então a estudar no curso PAKAU ORO MON, na base
feminina do projeto campos Brancos, a duração é de um ano e ali a nossa
pequena menina, que agora era uma mulher forte e disposta a dar toda a sua
vida para salvar outras vidas, começou a aprender mais sobre os povos
minoritários, sobre os fundamentos missionários e o comportamento deste,
assim como em aulas praticas, cultos e ensinos em que todas as alunas eram
forjadas para serem agentes de salvação entre os povos menos alcançados.

“quando estava como aluna em 2015, peguei uma bacteria facial, a minha face ficou
totalmente irreconhecivel; não conseguia me alimentar direito, nem falar, pois a dor era
forte. Então tive que submter-me a vários exames e tratamentos. Passei quinze dias sem
conseguir ver direito, falar e fazer algumas atividades, mas logo entendi que em tudo
Deus tinha um propósito. Ao passar os quinze dias, senti que Cristo tinha me curado
sem deixar sequelas. Neste mesmo ano aconteceu minha formatura do curso de missẽs,
para a glória de Deus! O senhor operou em todos os sentidos em minha vida. Eu sempre
fui muito convicta da minha chamada missionária e qualquer momento que Deus me
chamaar, irei: EU IREI! I WIL GO! YO IRÉ!”

Muitas coisas aconteceram, muitas experienas e vidas impactadas, a


missionária Roberta Meire no ano seguinte ao seu curso, foi convidada pelo
Missionária Kelem Gaspar para liderar a próxima turma e ajudar na
administração da base. Depois de um tempo, foi consagrada como a primeira
mulher a ser dirigente de uma congregação no campo de Maracanâ. Inspirou
e influenciou suas alunas do curso, assim como todos aqueles que visitaram
o projeto e tiveram a oportunidade de conhecê-la.

Ao contar essa história, fica meio que subtendido que ela morreu, e por
isso estou falando, costumamos dar valor a belas histórias depois que o
protagonista morre, porque para nós é dificil entender que existem pessoas
do nosso lado com histórias e experiencias de vida formidaveis, só que
ninguém escreveu. Mas, a fim de trazer o entendimento de que o tempo que
temos é o agora e de que podemos, assim como escreve Anne Frank(2018),
em seu diário, sermos os hérois da nossa própria história. Imagine que sua
história é um livro e tente fazer de cada capitulo um motivo para o leitor se
aproximar de Jesus. O mundo nos lê, a pergunta é, Jesus aparece nas páginas
da nossa vida?
A missionária Roberta está mais viva do que nunca, casou-se com o
missionário Cleber, em maio de 2019 deu a luz a um filho, o Samuel, e ainda
está no campo missionário chamado “Mina”, onde desenvolve um trabalho
evangelistico, social e de alfabetizaçao, é uma pessoa simples e comum, não
é o tipo de gente que você procura para tirar uma foto, mas, é o tipo de
Crente que te faz querer ser mais Crente, como disse o admirável Algusto
Cury, “não há pessoas especiais que não sejam comuns nem comuns que não
sejam especiais3.”

E se você interessar-se em visitá-la, talvez a encontre do lado de fora


de sua casa simples, debaixo de uma arvore, sentada e conversando com as
pessoas da comunidade, e provavelmente se você não tivesse lido este livro
não acharia nada interessante ou extraordinário, mas agora você já sabe,
aquela mulher cheia de garra e coragem, com olhos igual a um céu estrelado,
carismática e cheia do espirito Santo é a nossa missionária da carroça, uma
pessoa simples vivendo um chamado grandioso.

Ainda lembro-me do quanto fiquei emociondo ao ouvir um pouco de


sua história, de repente, olhei ao redor, uma casa de barro, estavámos
debaixo de uma barraca coberta de palha, ela estava deitada na rede, na
época ainda não tinha filho, seu esposo estava conversando com os
missionários que tinham ido para realizar a EBF, algumas crianças
brincavam do lado da casa e eu pensei: Realmente, este é o melhor lugar do
mundo.

3 Livro: O mestre inesquecivel.


O tempo não espera a decisão
Enquanto as desculpas aumentam
O tempo diminui
Não espere ter para fazer
É quando se começa que flui

O melhor lugar para fazer


Não é no seu querer
É onde você faz naturalmente
Quase sem perceber

Sua histórias
Pode ser contada por outro
Mas quem vive é você
Se não for interessante
Para que viver?

A terra
Você não sabe qual é
Quem te chamou
Você conhece
Então vá, tenha fé

O tempo não espera a decisão


O hora é agora
Vamos fazer missões
Capitulo 04

O que você tem?

Não desprezes o dom que há em ti, o qual te foi dado por


profecia, com a imposição das mãos do presbitero.

I timoteo 4-14

Cada ser humano nasce com dons, ou talentos inerentes que


podem ser desenvolvidos e aperfeiçoados com a prática, no Reino,
entendemos que já nascemos com um propósito estabelecido na
eterrnidade. Assim sendo, Deus nos criou com espeficidades que
corroboram para a realização do propósito, é necessario distinhuir as
nossas habilidades e usá-las no Reino, para não investtir em áreas que
não irão gerar resultados, é preciso investir no lugar certo.

Nem todo mundo vai cantar bem, nem todo mundo vai tocar
instrumentos, nem todo mundo vai escrever livros e nem todo mundo
vai ser pastor, e isso é maravilhoso, pois fala da multiforme graça de
Deus, o qual, criou pessoas distintas para propósitos distintos. Se
entendemos que somos a obra de um artista detalhista, percebemos
então, que fomos feitos para O glorificar, e Ele mesmo se encarregou de
nos dar habilidades para fazer isso. E olha que eu não estou falando dos
dons espirituais.

Portanto, entendemos o porque da orientação de Paulo a Timoteo


“não despreze o dom que há em ti” Paulo sabia que o que Deus deu a
Timóteo precisava ser usado, não podemos matar o instrumento que
Deus nos deu para liberar vida, McDowell (2015)4 orienta-nos dizendo.

“se você deseja uma vida significativa, deve vivê-la em conformidade com o que
ela foi planejada, a sua vida foi criada para funcionar adequadamente, quando
em conformidade com a realidade do seu propósito.”

Fugir do que você seria em Deus é prender-se em uma versão

4 livro: verdade incontestável; 12 pontos essenciais de uma fé relevante.


falsificada de si mesmo e não há a possibilidade de viver no centro da
vontade de Deus sem usar o que Ele lhe deu para abençar vidas e
glorificar Seu nome. Algumas pessoas querem desfrutar da presença de
deus, mas não querem responsabilizar-se pelas coisas do Reino. Quem
se envolve com o Rei, também se envolve com o Reino.

Pedro tinha a liderança dentro de si, o menino tinha cinco pães e


dois peixinhos 5 , uma mulher pecadora tinha um vaso de alabastro
cheio de unguento6, e você, o que tem?
Talvez, ao olhar para si não encontre nada, estou preparado para isso, e
trago um relato de uma das pessoas mais admiraveis que conheço, eis a
oração da missionária Kélem Gaspar feita no dia em que foi chamada
por Deus.

“Senhor, estou aqui diante de ti para te dizer que sou tua para que realizes todo e
qualquer propósito que determinar teu coração. No entanto, preciso te avisar que
não tenho talento algum, não sei cantar, nem pregar e nem fazer coisa alguma.
Não sou nada Senhor, mas se precisares de mim para fazer qualquer coisa e em
qualquer lugar, eis-me aqui. Só te peço humildimente que me capacites para levar
a cabo a tarefa que colocares em minhas mãos. Não me importa o que terei de
renunciar e nem o sofrimento que me espera. Peço-te, para que o melhor lugar do
mundo para mim seja exatamente o centro da tua vontade.7”

Kelém decidiu que mais importante que suas limitações eram/é o


poder de Deus, entendeu, que para Ele vale mais um Davi com
disponibilidade que um exército covarde, que quando há entrega, há
milagre. Quando você pensar que não tem nada, lembre-se; você tem
uma vida, tempo e força. Mas a sal vida terrena não é para sempre, sua
força irá acabar e o tempo, pois bem, é agora.

5 joão 6.9
6 mateus 26.7
7 Livro: Pakau oro mon: A chamada, o preço e a recompensa.
A comparação

Um dos grandes problemas que impedem muitas pessoas de


viverem de forma significativa e intensa é a comparação, e a
comparação é um caminho curto para a destruição, para a inveja e para
o desprezo dos próprios talentos. Eu sempre amei a música, aceitei
Jesus aos doze anos de idade para cantar na igreja, mas, cantar não está
na minha configuração, pelo menos, não de uma forma que alguém
possa ouvir com deleite. Descobrir isso foi terrivel, porque a mísica
sempre teve influencia sobre mim, o que eu iria fazer?

Com o tempo passei a comparar-me com as pessoas que tinham a


voz afinada e ficava demasiadamente triste por não poder cantar como
desejava, afinal tinha muita facilidade para escrever, imagine eu
cantando minhas composições, era assim que eu pensava, certa feita,
estava em uma igreja quando uma jovem peou o violão e começou a
cantar lindamente, ao que eu pensei, “se eu tivesse uma voz bonita
assim, não iria parar de cantar”, então, o espirito Santo falou comigo.

“Use o que você tem, não pare de pregar, não pare de escrever...”

Naquele dia eu entendi e comecei a investir nos talentos que


eu tinha, e o resultado, bem, você está com um deles em mão. Investa
na coisa certa, pare de olhar o que o outro tem e comece a investir no
que você tem. Ficar admirando a grama do vizinho não vai fazer a sua
ficar saudavel, invista na sua grama, invista em você.
O que você tem pode ser pouco, aos seus olhos, mas se a sua entrega for
grande o resultado também o será.

O caminho é singular, não tem como comparar


Cada um sabe por onde andou,
O quanto chorou, o que deixou
É preciso recordar, quem somos, de onde viemos,
E onde queremos chegaram
Não podemos esquecer do que nos fez começar
E que o fato de ser complicado nunca foi um empecilho
Para Deus nos usar

Então, olhe para frente, existe tanto para viver


Promessas que serão cumpridas, novidades de vida
Coisas que só Deus pode fazer

Então, vai.
Existe tanto para fazer, lugares novos para conhecer,
Gente nova para abraçar, gente ferida para abraçar,
Uma palavra para liberar, um caminho singular para trilhar

Não queira se comparar,


O caminho é peculiar,
Porque você está escrevendo
Sua própria história.
Até o que você tem
Foi Ele quem te deu
Para viver com Ele
Morra para o seu “eu”

Entregue sua mocidade


Seus sonhos
Sua vontade
No centro da vontade de Deus
Há felicidade

Entregue-se
Renda-se por completo
Ele prometeu
Sempre estar por perto

Quando você retém


Torna-se refém
De si mesmo
quando você entrega
Torna-se cura
Para alguém

Faça o bem.
Capitulo 05
SOBRE DESISTIR

“Se seu cristianismo é confortável, está comprometido.”

Geroge Davis

Todas as pessoas que conquistaram ou fizeram algo grandioso


passaram por momentos dificies, o sofrimento não é uma peculiaridade sua,
todas as pessoas, de todas as classes sociais passam por momentos em que
pensam em largar tudo e desistir. Cada um á sua própria forma, com seus
dilemas e situações que desencadeiam em um misto sem sensações que as
fazem pensar que não vale a pena continuar. Supomos que existam duas
estatisticas, uma com os números daqueles que desistiram e outra com o
número daqueles que continuaram, pois bem, em qual lista seu nome estará?

As pessoas que encontram-se na lista dos que continuaram não são


pessoas que nunca passaram por adversidades, mas pessoas que a despeito
do que aconteceu, decidiram continuar. A despeito da dor, decidiram
continuar. A despeito das traições, decidiram continuar. Você pode enxergar
os momentos ruins como o seu fim, mas também pode ve-los como o que
Deus usa para te treinar. Deus gosta de quem não desiste, de quem insiste
em lutar, de quem até caí, mas levanta e tenta de novo, e de novo, de novo,
de novo... até conseguir.

Todos os motivos que você tem para desistir estão em você mesmo,
portanto, olhe menos para você e mais para o poder do seu Deus, Abrão
poderia desistir na caminhada, porque tudo que tinha era uma promessa de
pisar em um lugar que nem sabia onde era, mas Ele não desistiu porque
aprendeu olhar para Deus, a despeito das impossibilidades. Todas as vezes
que olho para mi, penso em desistir, todas as vezes que olho para Deus,
penso em seguir. Todas as vezes que olho para quem sou, penso que não irei
conseguir, mas, todas ás vezes que olho para que Deus é, fortaleço minha fé.
Lembre-se de quem Ele é e entenda, Ele é o Deus do impossivel e você não é
uma exceção, da mesma forma que Ele acalma a tempestade, também acalma
o seu coração.

Os motivos que temos para desistir são os motivos que fazem nossa
história interessante, se lutarmos, é claro. Se Davi fosse um guerreiro
treinado e o mais forte entre os seus irmãos, não haveria surpresa quanto a
sua vitória contra Golias, mas ele era pequeno e o menor entre os seus,
porque Deus gosta de surpreender. Suas impossibildades não mostram o
quanto você é inadequado, mas revelam o quanto você se encaixa no perfil
que Deus procura para surpreender. É surpreendente escolher pescadores
comuns e iletrados para o maior privilegio que o homem já teve; andar com
com o próprio Jesus e por Ele ser ensinado. É surpreendente o fato de que
um desses homens mostra-se complicado, chegando a negar Jesus por tres
vezes e ainda assim, Jesus investir em sua vida, Jesus é mestre na arte de nos
ensinar a recomeçar.

Ele enexerga inicio, onde só enxergamos o fim. A mulher do fluxo de


sangue8, a despeito da doença, continuou. A mulher cananeia9 que buscava
pela libertação de sua filha, a despeito da recusa, continuou. O cego
Bartimeu10, a despeito das pessoas que mandavam que ele se calasse, ele
continuou. Quando você decide que vai até o fim, não importa o que
acontece no meio, as dificuldades não te param, te impulssionam. Continue,
não porque você é forte, mas porque seu Deus é, não porque você é capaz,
mas porque seu Deus usa o impossivel para glorificar seu próprio nome.
O próprio Jesus pensou em desistir.

“E disse: Aba, Pai, todas as coisas te são possíveis; afasta de mim este cálice, não
seja, porém, o que eu quero, mas o que tu queres.”

Marcos 14-23

No momento desta oração Jesus sentia agonia pelo que sabia que teria
que passar, em meio a isto, roga ao pai para que se fosse possível evitasse a
cruz, ou seja, se não haveria outra maneira, mas os anjos o consolam e Jesus
entende que não tem outro jeito, para haver remissão de pecados, Ele teria

8 mateus 9
9 Mateus 15
10 Marcos 10
que dar a sua própria vida. Jesus pensou, mas não parou. Você está sujeito a
pensar, mas não pare, vou ser convincente, encontro no livro de isaias um
dos motivos pelo qual Jesus foi até o fim no seu próposito.

“Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu
conhecimento o meu servo, o Justo, justificará a muitos; porque as iniquidades
deles levará sobre si.”

Isaias 53-11

Ele enfrentaria a cruz, mas também veria o resultado e se alegraria. O


resultado compensa o processo, o resultado faz valer a pena as lágrimas, se
for preciso chorar no processo, chore, mas tenha certeza, o resultado vai te
fazer sorrir. O resultado é maior. Lembro-me que um dia orava a Deus
falando sobre o “preço” que ṕagamos para viver em santidade, ser fiel e
obediente, enquanto eu falava do “preço”, Ele me disse.

“O resultado é maior que o preço.”

Algumas pessoas em seus testemunhos maximinizam o “preço” pago


em detrimento do resultado, gerando nos ouvintes um sentimento antagonico
no que diz respeito a viver uma vida de santidade. Isso é um equivoco,
porque embora o evangelho seja morte, é depois dessa morte para o eu que
você experienta a verdadeira vida. Embora o evangeho seja renúncia,
percebemos que o que deixamos só nos protegeu e que ao longo da
caminhada os resultados monstram-se mais relevantes do que qualquer dor.
Aguente o processo, suporte o que for preciso suportar, mas não desista, olhe
para o seu Deus e saiba: O resultado fará valer a pena.

EU QUERO

Muito do que conquistamos está relacionado com o que queremos,


pois, uma vez que a necessidade gera a vontade a vontade nos faz buscar o
que almejamos. Assim sendo, nosso comportamento precisa condizer com o
nosso querer, quem quer faz acontecer.
Este “faz acontecer” não está relacionado a sua capacidade de fazer milagres,
até porque sabemos que esta capacidade não existe, pelo menos não em
você, este “faz acontecer” está relacionado a sua responsabilidade de fazer
algo que te leve para pertou ou que te coloque na posição certa diante do
único que pode literalmente FAZER. Ana não pode fazer seu ventre gerar,
mas ela tem um Deus poderosa, assim sendo, ela ora, jejua, chora, Ana
literalmente mostra para Deus o quando quer ter um filho. E para Deus o seu
comportamento precisa está alinhado com o que você quer. Não adiante dizer
que quer ser pregador do evangelho, mas não dedicar tempo estudando a
Palavra. Eu quero, eu leio, eu me preparo, eu oro, Deus faz. Não adianta
dizer que quer algo se sua vida não condiz com esse desejo, viva de acordo
com o que você quer.

Dito isto, meu desejo é que nasça no seu intimo o desejo ardente de ser
o que Deus sonhou para você, de ser mais, de pensar que não nasceu só para
viver e morrer, mas que nasçeu para fazer história, para continuar a obra que
Jesus iniciou a muitos anos atrás. Quando você começa a andar com Deus,
começa a sentir que faz parte de algo muito maior que você, que o próposito
suplanta tudo e que sua vida só terá sentido se você viver no centro da
vontade de Deus. Você quer isso? Então, o desafio é o seguinte: viva de
acordo com isso, com esse desejo, e na tentativa de viver de acordo com o
que quer, já estará vivendo o que deseja.

Quando você diz “eu quero ser um ganhador de almas”, Deus espera que
você saia do conformismo e vá evangelizar, você prega, Ele convence do
pecado, da justiça e do juizo. Voce quer, você vai, Ele faz.
Quem querer
faz acontecer,
Quem está com sede,
Vai beber

Quem ama, odedece


Quem sonha, não esquece
Que é nos lugares fracos
Que a gente se fortalece

É preciso mais força para desistir


Que para seguir,
Como abrir mão de tudo
Que conquistou até aqui?

Quem quer,
Luta,
Insiste,
E apesar das guerras,
Não deiste

Você quer?
Capitulo 06

Sobre a vida
“O mais importante da vida não é a situação em que
estamos, mas a direção para a qual nos movemos.”

Oliver Wendell Holmes

Ela passa rápido, muito rápido.

Assim como existe um espaço curto entre uma batida e outra do


coração, existe um espaço de tempo entre o dia do nascimento e o dia da
morte, eu chamo esse espaço de vida. O poeta pablo Neruda afirmou que
“escrever é fácil. Você começa com uma letra maiuscula e termina com um
ponto final. No meio você coloca ideias.” Da mesma forma é a vida, o mais
importante não é como e aonde nascemos ou como e aonde iremos morrer,
mas o que fazemos no meio. Para um escritor ás ideias são fundamentais,
ideias transformam-se em poesias, histórias e livros, no entanto, quando
essas ideias não são utilizadas e ficam apenas no papel guardadas na pasta
dos sonhos, nada acontece, porque ideias só são relevantes quando ás
usamos.

Suas aspirações sem atitudes são insignificantes, seus sonhos sem


decisões são rasos, seus projetos sem atuação são apenas projetos. O
cemitério está cheio de pessoas que não usaram suas grandes ideias no meio,
que não ousaram lutar pelos seus sonhos no meio, e então, chegaram no fim,
na ultima batida do coração sem ter a satisfação de ter vivido.

Sua origem não determina seu futuro, o lugar onde você começou não
determina onde você irá terminar, Deus usou seus pais para que você viesse a
existencia, a morte virá como prova de que seu tempo acabou, mas agora,
agora você está no meio, você está vivo e existe infinitas possibilidades para
quem estar vivo. O tempo é agora!

No entanto, quero ratificar a importância de viver os sonhos de Deus,


Ele te deu um inicio e te espera no fim, o mínimo que você pode fazer é
viver para Ele no meio. Nossa fé em Deus não pode ser mediocre, você
afirma acreditar que Ele é onipotente, que tem poder para curar e que criou
todas as coisas, mas quando se trata de sua vida, você se enxerga como um
problema grande demais, como alguém pequeno demais, com uma vida que
perdeu o sentido da palavra, pois só existe. Você acredita que Ele pode
mudar a situação de outras pessoas e conhece muitas histórias de milagres,
mas ao olhar para sí mesmo enxerga-se como alguém que está muito aquém
disso, como se você fosse a regra da exceção. Mas você não é.

Diante do entendimento de que Deus é tudo que sabemos que Ele é e


muito mais e com base nas escrituras podemos afirmar que: Ele tem um
próposito para sua vida, Ele tem sonhos para você, Ele te fez imagem e
semelhança. Portanto, a questão não é que Deus esqueceu de você, é que
você está tão confuso que não consegue perceber que a decisão de viver os
sonhos dEle cabe a você.

Todos nós nascemos com uma sede pelo infinito, uma fome pelo grandioso
e o desejo ardente de ser significante, de fazer alguma coisa e de não ser
apenas um vácuo entre uma batida e outra do coração, desde criança
ouvimos que precisamos estudar para “ser alguém na vida”, é inerente da
nossa natureza desejar o que o mundo não pode oferecer, é que Deus nos fez
para sua glória, aqui está a decisão que precisa ser tomada, viver para sí
próprio ou viver para a glória de Deus. Não é fácil viver no centro da
vontade de Deus, mas fugir desta é doloroso, cruel e nos leva a um abismo
de tristeza, se você tem forças para fugir do seu chamado, imagine o que
aconteceria se ao invés de fugir, você o abraçasse?

Se há dentro de você o entendimento inerente de que nasceu para algo


maior que sí mesmo, que não está aqui por acaso, é Deus usando os teus
sentidos para dizer-te que você nasceu para viver coisas maiores, coisas
relevantes, sonhos extraordinários. Gibran Khalil Gibran11 escreveu uma
reflexão interessante.

“Diz-se que, momentos antes de um rio cair no oceano ele treme


de medo.
11 citado por Manoel Afonso. Disponivel em:
http://manoelafonso.com.br/cronicas/o-rio-e-o-oceano-gibran-k-gibran/
Olha para trás, para toda a jornada, os cumes, as montanhas,
o longo caminho sinuoso através das florestas, através dos
povoados, e vê à sua frente um oceano tão vasto que entrar
nele nada mais é do que desaparecer para sempre.
Mas não há outra maneira. O rio não pode voltar.
Ninguém pode voltar. Voltar é impossível na existência. Podemos apenas ir em frente.
O rio precisa se arriscar e entrar no oceano.
E somente quando ele entra no oceano é que o medo
desaparece.
Porque apenas então o rio compreende que não se trata de
desaparecer no oceano, mas tornar-se oceano.
Por um lado é desaparecimento e por outro lado é
renascimento.”

Nesta metáfora sobre a vida, observamos que ás vezes ficamos


temerosos diante dos desafios, mas os desafios não são para nos destruir, mas
para nos fazer crescer. Embora, já tenhas percorrido um longo caminho,
passando por lugares e situações que só você conhece, o oceano ainda está
em sua frente, é preciso mergulhar. o medo é inimigo do crescimento, e por
mais que a vontade de voltar átras seja latente, a vida também ensina que o
melhor a fazer é seguir em frente. Quem vive o evangelho entende que os
motivos para continuar suplantam os motivos para parar, está na hora de
decidir viver os melhores dias da sua vida, os dias de deixar de ser rio e
tornar-se oceano. O tempo é agora!

chega de ser mais um


de ver o tempo passar
e nada mudar

chega de ficar inerte


é tempo de se levantar
de viver os sonhos de Deus
de lutar

Chega de ser rio


É tempo de ser oceano
De viver o que Deus escreveu
E Seguir o Plano

Chega!

Capitulo 07

Efeito Dominó

“Quando uma pessoa pensa em suicídio, ela quer matar a dor,


mas nunca a vida.”
Augusto Cury

A organização pan-Americana da saúde publicou dados informativos


em agosto de 2018 sobre o suícidio 12 afirmando que cerca de 800 mil
pessoas todos os anos cometem suícidio e um número ainda maior tenta. O
suicídio chega a ser a segunda causa de morte de jovens entre 15 e 19 anos,
portanto, é um assunto que precisa ser discutido e medidas preventivas
precisam ser tomadas, obviamente não irei frisar sobre algumas ramificações
do assunto, como o fato do grave erro de demonizar depressão e a rejeição
ao trabalho dos psicológos, este não é o objetivo, mas para aqueles que
desejam aprofundar-se no assunto, o pastor Jaime de Oliveira lopes escreveu
o livro psicologia pastoral13, neste, esses assuntos são tratados com
propriedade.

Dessa forma, este capitulo é construído para todos os que desejam fazer
a diferença na vida de alguém, entendemos que nosso chamado é para o
outro, é para servir o outro, e se há alguma dúvida desse tipo, é necessário
analisar o ministério de Jesus e observar que toda a sua vida terrena foi
dedicada para ensinar, discipular, cuidar e curar o outro, usou de uma
didadica incrivel para ratificar esse entendimento aos seus discipulos,
pegando uma bacia e uma toalha começou a lavar os pés (do outro), pedindo
á eles para que fizessem o mesmo “porque eu vos dei o exemplo, para que,
como eu vos fiz, façais vós também.14”

Efeito dominó é o nome dado aos acontecimentos ou eventos que são


sucedidos em cadeia, em que a ação de um torna-se a causa do outro. Este
termo faz referencia a uma brincadeira que muitas crianças faziam, inclusive
eu, onde colocávamos vários dominós em pés em uma fileira, depois,
empurrávamos o primeiro que derrubava o segundo e assim todos os
dominós caiam. Uma ação má pode desencader-se em outras ações más,
assim como ações boas podem desencader-se em outras ações boas.

A biblia está cheia de exemplos destes, iniciando-se com o pecado do


12 Acesso disponivel em: www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5671:folha-informativa-
suicidio&Itemid=839.
13 LOPES, Jaimr. Psicologia pastoral, 2018.
14 João 13:15
homem no livro de geneses, Adão pecou, Caim pecou, seus filhos pecaram a
até hoje a humanidade sofre do que chamamos natureza Adãmica. Assim
sendo, existem ações que provocam uma espécie de efeito dominó, assim
como somos influenciados ao mau, podemos ser influenciados ao bom.
Lembro-me de um jovem que pediu-me conselhos para que viesse a ter mais
intimidade com Deus, pedi para que ele lesse Mateus 6-6 e fizesse o que
estava escrito, depois de alguns meses ele agradeceu por ver mudanças
significativas em sua vida, e disse-me que outros jovens perguntam para ele
como ter mais intimidade com Deus, e ele disse: Mateus 6-6. Temos aqui um
exemplo simples de uma ação que provoca outra ação semelhante,
desencadeando em resultados significantes,

Alguns estudiosos alegam que quando uma pessoa comete suicídio, o


seu ato afeta psicologicamente outras pessoas, fazendo com que essas
recebam um estimulo para fazê-lo. Um suicido estimula quem está com
pensamentos suicidas a faze-lo, mas e se alguém que foi alcançado por cristo
e desistiu do suicido começar a compartilhar sua esperiencia, será que a
esperança seria gerada ao ponto de fazer alguém desistir de tirar a sua
própria vida? A resposta é sim e por isso não podemos guardar nosso
testemunho apenas para nós mesmos, Jesus nos curou para que possamos
curar a outros, precisamos olhar para quem está passando pelo vale da dor e
compartilhar a nossa história, dizer que também já estivemos lá, mas não
estamos mais.

O efeito daminó do amor, é quando você ama e ajuda alguém e essa


pessoa ajuda outra pessoa e assim sucessitivamente, quem começou isso foi
Jesus e nos desafiou a dá continuidade ao seu trabalho, “como eu fiz, façais
vos também”, Ele nos convida a sermos agentes do Reino, a compartilhar o
amor e sermos bons samaritanos que possuem atadura, azeite e vinho para
curar as feridas dos feridos e levá-los até a estalagem: o corpo de cristo. O
pastor hernandes dias Lopes diz que:

Deus pode trasnformar nossas feridas em fonte de consolo para os aflitos,


nossas mais amargas experiencias podem ser básamo para aqueles que
jazem feridos á beira de nosso caminho. As cousas mais nobres de ajuda
aos necessitados e aflitos furgiram daqueles que experimentaram de perto a dor
e resolveram se levantar para socorrer as pessoas que passaram pela
mesma estrada crivada de espinhos.15

Há alguns anos comecei a orar juntamente com uma amiga para que
Deus nos desse a oportunidade de ajudar pessoas com pensamentos suicidas,
depois de um tempo, decidi que iria em uma das escolas da cidade onde
morava conversar com a diretora sobre os jovens que (eu já tinha ouvido) se
cortavam na escola e pedir a permissão para falar com essas pessoas.

Foram poucas ás minhas palavras, fomos interrompidos por alguém


alertando que uma jovem tinha se cortado no banheiro feminino, assim, saí
da escola tendo um horário marcado e pessoas especificas para ajudar. Na
outra semana, no horário marcado, cheguei cedo juntamente com outras duas
pessoas que convidei para ir comigo, recebi da direção uma pasta contendo
papéis com o nome dos alunos que iria ajudar e algumas informações sobre
eles.

Porta fechada, uns dez alunos nos olhando sem saber o porque de
estarem ali, pois a direção não disse, então, começamos o trabalho de nos
conhecer, deixar eles á vontade, é claro que tinha a intenção inerente de fazê-
los chegar ao conhecimento de cristo, mas primeiramente precisava ser
amigo deles. Lembro-me, que assim que descobriram que nós éramos
cristãos um deles saiu da sala, mas os demais continuaram e não demorou
muito para que estivessem á vontade o bastante para desabafar e chorar, é o
tipo de coisa que só o espirito Santo pode fazer. Fui direcionado a falar sobre
problemas familiares e uma jovem saiu chorando, sua amiga me disse que
ela enfrentava o que eu havia dito, fui atrás dela, a abracei, ela voltou para a
sala e eles chamaram o projeto, ou o momento que passávamos juntos de
“nossas vozes” porque ali eles falavam e eram ouvidos, eles importavam.
Lembro-me de uma moça que nunca deixou ningupem abraça-la, nem nas
oras das dinamicas, ela não gostava do toque, sem curso se psicologia, mas
eu sabia que era a atitude de alguém que foi abusada sexualmente. Em uma
das reuniões eu vi as lagrimas caindo dos seus olhos e escorregando sobre
sua face, enquanto ela me olhava e dizia “se Deus existe, me faz acreditar
nele, por favor, me faz acreditar nele”, aquilo me quebrou, me fez perceber o
quanto eu fazia pouco e o quanto não me importava o suficiente com como

15 LOPES, hernandes. Não desista de você.p.38.


ás pessoas a minha volta se sentem, depois de uma tempo, essa mesma
jovem que não acreditava em Deus, que não gostava de abraçoes, que tinha
sido abusada, ela se levantou foi até mim e me abraçou. Foi emocionante,
todos chorávamos muito.

As duas pessoas que convidei para me acompanhar nesses momentos


eram pessoas que já tinham passado por processos depressivos, mas que
naquele momento, estavam feliz e vivendo ao lado de Jesus, elas então,
compartilharam suas histórias e sentia-mos que a esperança era regada,
porque se alguém saiu do lugar onde estou preso, eutambém posso sair. É
isso que o amor faz, ele leva esperança para quem não tem, ele rega a
semente da vida, ele leva força para o fraco e anima o abatido.

Todos aqueles jovens pensavam em suicídio, alguns deles já tinham


escrito a carta de despedida, ouvi relatos hediondos de abusos, famílias
desestruturadas e muito mais. Mas nunca soube que nenhum deles se
suicidaram, o que fizemos pode não ter sido muito, mas foi alguma coisa.
Deus nos deu esse presente: a chance de fazer com que nossas vidas sejam
relevantes e nos tornamos relevantes quando nos importamos, quando
amamos, quando cuidamos, quando enxergamos e fazemos alguma coisa.

Precisamos amar e cuidar,


Se vestir de empatia
Todo dia,
E não apenas no setembro amarelo,
Precisamos cuidar uns dos outros
De janeiro a janeiro,
Isso é belo

Quando eu sou curado


Eu também posso curar
Meu testemunho vira fonte
Para alguém se saciar

A vida é muito curta para se limitar


A um sistema religioso
Que sabe ferir e esquece de amar,
Por isso, minha religião é Cristo
E eu tenho sempre comigo,
Azeite,
Vinho e
Ataduras,

Perto de quem é cura


A ferida não perdura

Capitulo 08
Oração

A oração nos lembra que não estamos no controle


Mas que podemos estar perto Daquele que está.

Josemar Bessa
A oração é uma porta aberta por Deus que nos permite ter acesso a sua
presença, portanto, se alguém insiste em ficar do lado de fora, a culpa é do
sujeito, porque Deus fez-se acessivel. Obviamente, se Deus quisesse se
ocultar ninguém o encontraria, se Deus quisesse se calar, ninguém o ouviria,
se Deus quisesse que o homem ficasse longe, nada nos levaria para perto.
Não obstante, Deus é o mais interessado em que o encontremos, que
possamos ouvir a sua voz e que possamos ficar perto.

“e buscar-me-eis, e me achareis, quando


me buscardes com todo o vosso coração.”

(Jeremias 29:13)

A oração é acesso, é a ponte que nos conduz ao coração de Deus, é o


caminho para uma vida em plenitude e excelencia, é um meio de tocar a
eternidade e alinhar a nossa vida com os prósitos de Deus. Um Crente que
ora é diferente, porque a oraçao nos muda, nos faz ser pessoas melhores.
Sabemos que ao passar muito tempo com uma pessoa, acabamos por aderir
alguns costumes comportamentais e vicios linguisticos, porque somos
influenciados- mesmo sem perceber- pelas pessoas com quem nos
relacionamos.

Dessa forma, uma pessoa que ora muito, passa muito tempo com Deus
e acontece uma mudança comportamental gradativa, porque não há a mais
remota possibilidade de andar com Deus e permanecer sendo o mesmo, por
isso muitas pessoas fogem de um relacionamento com Deus, porque
relacionamento exige confiança, e com Deus isto vem por meio de uma vida
de oração, mas temos medo do que será preciso abandonar, medo de se
submeter ao processo de mudança, andar com Deus não é confortável, na
intimidade somos quebrados para sermos reconstruidos, nossa vaidade
evapora e nosso orgulho é enfraquecido, mudar não é fácil, mas, -para mim-
mais dificil é permanecer o mesmo para sempre, até mesmo um neofito na
fé sabe que não dá para ser amigo de Deus e do mundo simultaneamente.

A estatura espiritual de um cristão é determinada pelas suas orações, quem não ora está
se desviando. O pulpito pode ser uma vitrine onde o pregador exibe seus talentos, mas
no aposento da oração não temos como dar um jeito de aparecer.

Leonard Ravenhil

Antigamente, havia uma frase muito utilizada pelos irmãos mais


experientes, eles diziam: “pouca oração, pouco poder, muita oração, muito
poder.” Nossa intimidade com Deus é equivalente a nossa vida de oração,
temos crescido demasiadamente em números, mas diminuimos em
relevancia e profundidade, porque queremos o palco e desprezamos os
bastidores, queremos as vitrines e esquecemo-nos do lugar secreto, lembro-
me que depois de batizado com o Espirito Santo eu costumava me esconder
dentro da roça para ficar a sós com Deus, ia para a igreja sozinho, fechava a
porta e passava horas em oração e estudo, nossa geração precisa voltar á
palavra, ela é a bussula que nos guia a verdade em meio a tantas mentiras, só
a palavra gerará em nossos corações o desejo ardente de voltar ao lugar
secreto, onde os olhos humanos não nos veem, mas o céu nos assiste, onde
não há aplausos pelos nossos talentos, mas lágrimas de arrependimento, onde
nos ajoelhamos diante de Deus para termos forças de permanecer de pé em
meio as tempestades.

Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu pai que
está em secreto; e teu pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente.

Mateus 6:6

Nunca houve um avivamento sem oração, Charles Finney 16 disse que


“sem muita oração e lágrimas não há avivamento. Nós temos muitos ensaios
e poucas orações, muito entreternimento e pouca oração, muito laser e pouca
oração, por isso há tantas pesssoas imaturas, raquiticos espirituais, pgmeus
na comunhão, porque até desejo as profundezas, mas não possuem coragem
para abrir mão do raso, porque é confortavel. Agostinho 17 disse que “quem se
entrega ao pecado para de orar, mas aquele que ora para de pecar.” a oração
nos faz mais sensiveis a voz de Deus e sua presença, a oração nos forja para
viver os própositos de Deus, quando oramos acessamos ao coração de Deus,
mas também permitimos que Deus trabalhe no nosso.

16 Charles Grandison Finney; foi um dos grandes avivalistas que impactaram o mundo.
17 Santo agostinho foi um dos mais importantes teologos e filososos de sua época.
Aqueles que deixaram a mais profunda marca nesta terra almadiçoada pelo pecado
foram homens e mulheres de oração. Você descobrirá que a oração é a força poderosa
que tem movido não somente a mão de Deus, mas também o homém.

D.L Moody

Quem muito faz para e com Deus em publico muito ora em secreto,
ouso dizer que quem não ouve a coz de Deus no secreto não deve ser voz de
Deus em publico, não basta termos muito conhecimento e eficiencia na
oratória, precisamos orar, existem cursos que nos auxiliam, a facilidade para
se obter conhecimento é abrangente, temos cursos para várias áreas, até para
ser pregador, mas não tem curso para a oração, a gente aprende a orar
orando, o tempo é agora, o tempo de abrirmos mão das desculpas e
começarmos a orar com fervor, porque o tempo que nós dizemos não ter será
nosso próprio acusador ao apresentar diante do tribunal o quanto perdemos
tempo com coisas trivais e sem importância, enquanrto Deus sempre nos
chamou para a relevancia.

Os homens que mais plenamente manifestaram cristo em seu carater e que afetaram
mais poderosamente o mundo em favor dele foram os homens que gastaram tanto
tempo com Deus que fizeram disso uma caracteristica notavém em sua vida.

E.M Bounds18

Dentre os tantos homens e mulheres que marcaram o mundo atravéz de


uma vida de oração, destaca-se Jeorge Muller, foi um homem incrivelmente
relevante para a sociedade e para a vida de muitas crianças desamparas, ele
construiu orfanatos e oarava insistentemente a Deus pela provisão, ele
cuidava das crianças com a oração. Muller viveu sua juventude de forma
dissoluta, mas ao reconhecer a grandeza de cristo passou a dedicar toda a sua
vida para Ele, e isso resultou na salvação e na melhoria de vida de muitas
pessoas, porque não é só sobre mim, é sobre os que dependem de mim, mas
minhas orações. Nada melhor do que deixar que ele mesmo fale a cada um
de nós sobre os privilégios de viver em constante oração.

“Meu querido leitor cristão, você não tentará dessa maneira? Você não vai conhecer
18 livro: o poder da oração, página 34.
por si mesmo. . . a preciosidade e a felicidade dessa forma de lançar todos os seus
cuidados, encargos e necessidades sobre Deus? Este caminho está tão aberto para
você quanto para mim. . . Cada um é convidado e ordenado a confiar no Senhor, a
confiar nele com todo o seu coração, lançar seu fardo sobre ele e invocá-Lo no dia da
angústia. Você não vai fazer isso, meu querido irmão em Cristo? Eu espero que você
faça. Desejo que você prove a doçura desse estado da alma, no qual, embora cercado
por dificuldades e necessidades, ainda possa estar em paz, porque sabe que o Deus
vivo, seu Pai Celestial, cuida de você”.  19

Ouvimos muito sobre oração, está na hora de orarmos. Lemos muito


sobre oração, está na hora de orarmos. Não é uma opção, é uma questao de
obediencia e necessidade da igreja, sem oração não estaremos aptos para
desempenhar nossa função no corpo de cristo, precisamos urgentemente
parar apenas de contar as experiencias de outros, precisamos escrever nossa
própria história. Todos os homens citados aqui, todos os heróis da fé e
áqueles que viveram grandes avivamentos em suas épocas estão mortos, eu
não, você não, nós estamos vivos e temos a nossa oportunidade de viver o
que Deus tem para nós neste tempo, mais oração, mais relevancia. Mais
oração, mais frutiferos. O tempo é agora!

Menos desculpas,
E mais oração,
Menos intertenimento,
E mais joelho no chão

Menos mundanismo,
E mais consagração,

19 Fonte: ministeriofiel.com.br/artigos/ele-alimentou-dez-mil-orfaos-com-oracao-george-muller/
Menos dualismo,
E mais convicção

Menos do que somos


Mas de quem Ele é,
Menos ceticismo,
E mais fé

Mais oração,
Mais poder,
Se houver sacrificio no altar
O fogo irá descer

Deus quer usar você!

Capitulo 09

DECISÃO
Você não consegue escolher como você vai morrer ou quando.
Você consegue apenas decidir como você vai viver. Agora.

Joan Baez
Nós nascemos com muitas coisas que não tivemos o poder de decidir se
queríamos, e muitas vezes fomos vitimas de muitas situações que não
tivemos a chance de fugir. Assim, tornamo-nos passivos diante das
interpéries da vida, no entanto, para viver os sonhos de Deus é preciso
permitir que o Espirito santo sare os nossos traumas, afim de
compreendermos que hoje possuimos o poder de decidir, de decidir se vamos
viver a vida nos vendo como vitimas, ou se vamos tirar força das fraquezas.
Nós não podemos mudar o que passamos, mas podemos reesinificar a forma
como enxergamos, você pode enxergar as lutas como algo muito ruim, ou
apenas como o casulo que te preparou para um novo nivél. Como diz o
pastor Rick Waren:

“a sua experiencia não é o que acontece com você, mas o que você faz com o que
acontece a você. Ão desperdice a sua dor. Use-a para ajudar os outros.”

As coisas ruins feitas no passado não anulam a nossa capacidade de


fazer coisas boas no presente, o que passou não pode nos paralisar, o convite
de Deus é para avarçarmos em direção ao nosso alvo; o céu. A dor não é o
fim da história, existe sempre um novo capitulo escrito pelo Escritor das
histórias mais belas, Ele faz de um passado triste um palco para a felicidade,
Ele faz de uma vida incolor o quadro onde Ele mesmo pinta uma bela obra
de arte, Deus sempre dá um jeito.

Deus nos faz promessas grandes e nos convida para vive-las, mas, para
isso é necessário um posicionamento, quem recebe uma promessa precisa
obedecer, porque a obedeciencia no processo nos prepara para o
cumprimento. Quando o senhor chamou a Abrão, foi assim.

“Ora, disse o Senhor a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai
para a terra que te mostrarei; de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te
engrandecerei o nome. Sê tu uma bênção! Abençoarei os que te abençoarem e
amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; em ti serão benditas todas as famílias da terra.”
(Geneses 12-1,2,3.)

Abrão não tem nada de especial para Deus o chamar, ele morava em
uma região onde predominava a idolatria, seu pai construia deuses, ele
próprio não conhecia o senhor, mas Deus se apresenta a um homem comum
e o convida para viver o incomum, Deus chama uum homem normal para
escrever uma história lindissima, Deus chama um homem simples e o dá a
possibilidade de viver coisas que ele jamais teria a capacidade de senhar. No
entanto, são as atitudes de Abrão que dirão se ele vai viver essas promessas,
Deus faz o convite, nossas atitudes são as respostas. Eu não sei quais eram as
aspirações dele, mas ele percebeu que nada do que ele sonhou se equiparava
com a excelencia dos sonhos de Deus para sua vida, então, Abrão obedeceu.

“Partiu, pois, Abrão, como lho ordenara o Senhor, e Ló foi com ele. Tinha Abrão setenta
e cinco anos quando saiu de Harã.”

(Geneses 12-4)

Quando Deus disse sai, isso indica uma promessa condicional, quando
abrão sai, isso indica que ele deseja alinhar a sua vida com os propositos de
Deus, ele quer está apto para receber o cumprimento das promessas. Quer
viver tudo o que Deus falou? Então sai da terra. Primeiro você obedece,
depois Deus faz. Primeiro você deixa as redes, depois Deus te faz pescador
de homens. Primeiro você obedece o comando, depois Deus cumpre com o
plano. Sabemos que haviam muitas impossibilidades, Sarai era esteril, ambos
já eram avançados em idades e há um equivoco do casal, pois ao olhar para
as suas impossibildades tentaram cumprir o que Deus falou, mas, fiel é o que
prometeu, o Senhor aparece a Abrão e diz:

“Quando atingiu Abrão a idade de noventa e nove anos, apareceu-lhe o Senhor e disse-
lhe: Eu sou o Deus Todo-Poderoso; anda na minha presença e sê perfeito.”

(Geneses 17-1)

Jimmy Swaggart nos comentários na biblia de estudo do Expositor diz


que “eu sou o Deus todo-poderoso” no hebraico é “El shadai” que signica
“poderoso para se sobrepor”, ou seja, o Deus que está acima dê, portanto,
Deus está dizendo a Abrão que estã acima das suas limitações, acima das
suas dificuldades, acima das suas lutas, acima das suas impossibilidades, e
que o dever de abrão é andar em sua presença com integridade, porque o
dever de cumprir a promessa é responsabilidade de quem a prometeu, e Deus
sabe o tempo determinado para cumprir o que disse que faria.

Todas as vezes que você olhar para você mesmo, sentir-se-a


desistimulado, mas todas as vezes que você olhar para Deus será motivado,
todas as vezes que você olhar para a geografia, para a força que não tem, o
dinheiro que não tem, as habilidades que não tem, você ficará triste,
portanto, passe a olhar para o deus que você tem, porque Ele é poderoso para
se sobrepor, Ele está acima de qualquer dificuldade humana.

“Visitou o Senhor a Sara, como lhe dissera, e o Senhor cumpriu o que lhe havia
prometido. Sara concebeu e deu à luz um filho a Abraão na sua velhice, no tempo
determinado, de que Deus lhe falara.”
(Geneses 21-1,2.)

Deus falou, no tempo determinado Deus cumpriu, mas, o cumprimento


do capitulo 21 é precedido pela obediencia de Abrão no capitulo 12, muitas
pessoas querem viver promessas, mas não querem obedecer, dizem amar a
Deus, mas precisam entender que para Deus o amor não é baseado apenas
em palavras, mas em obediencia. Quando meditava nessa palavra, o Espirito
Santo falou comigo.
“Faz o que eu te mando, que eu faço o que falei.”

Conheço muitas pessoas que receberam promessas lindas no capitulo


12 de suas vidas, mas nunca chegaram no capitulo 21, porque não houve
disponibilidade para obedecer. A obediencia nos leva além, a obediencia nos
mantém alinhados com a eternidade, nós temos essa opção, permanecer na
terra do nosso conformismo e ver os dias passando sem ver Deus nos nossos
dias, ou sair debaixão de uma direção divina rumo ao melhor lugar que
alguém pode desejar estar; o centro da vontade de Deus.
E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa
mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.
(Romanos 12-2)

Todos queremos viver no centro da vontade de Deus, mas nem sempre


a vontade de Deus é o que queremos, dificilmente é. Nem sempre a vontade
de Deus é confortavel, dificilmente é. Nem sempre iremos entender, por
vezes chegamos a duvidar se o que passamos realmente está dentro dos
planos de Deus, mas é preciso entender que Ele trabalha com processos, e
que Ele primeiro trabalha em nós para depois trabalhar atraavéz de nós, que
primeiro precisamos passar pelo processo do amadurecimento do
relacionamento.
O centro da vontade de Deus para a vida de José foi a traição dos
irmãos, a escravidão e a humilhação, muitas pessoas oram dizendo “Deus,
faz o que for preciso, mas trabalha em mim, eu quero viver no centro da tua
vontade”, mas quando inicia-se o processo elas são as primeiras a reclamar.
O centro da vvontade de Deus para a vida de Daniel foi o cativeiro, o centro
da vontade de Deus para a vida de Davi foi ser perseguido por Saul, não
obstante, o que os levou a permanecerem fies e obedientes foi o
entendimento que os processos passam, que o tempo da traição, da vergonha
e da perseguição passam, e que é melhor chorar no centro da vontade de
Deus que sorrir em qualquer outro lugar.

Quem olha para o momento não entende, muitos jovens são


ridicularizados por decidirem viver em santidade, são excluidos de grupos
por não rirem mais de piadas imorais e começar a andar com pessoas que
gostam de orar. No entanto, lá na frente são esses que estão pregando,
cantando, impactando vidas e escrevendo livros. As pessoas criticam nossa
fé pelo nosso momento desfavoravel, Deus conhece a nossa história e tem
um futuro admiravel. Jośe não foi escravo para sempre, terminou sendo
governador. A história de Danie terminou com honra e Davi foi o maior rei
de Israel. Onde estou não determina aonde vou chegar, mas com quem estou
sim! Um dia Jesus me disse “quer ir longe? Então, fica perto.” Escolha hoje,
escolha agora, mas sua decisão precisa ser constante e seu estilo de vida
precisa condizer com sal decisão, eu fui um jovem normal até o dia que
decidi entregar cada segundo da minha vida para Deus, eu fui um jovem
vazio até o dia que decidi mergulhar nas águas profundas da oração, eu
decidi e minha vida toda se adaptou a decisão que tomei, e eu nunca mais fui
o mesmo, porque depois que você vive uma experiencia com Deus no
espiritual, você não tem mais paz para viver uma vida carnal. Há uma poema
intitulado “a vontade de Deus” tão belo que eu gostaria de tê-lo escrito,
infelizmente não sabe-se quem é o autor, leia com calma.

“A vontade de Deus nunca irá levá-lo


Aonde a graça de Deus não possa guardá-lo,
Aonde os braços de Deus não possam sustentá-lo,
Aonde as riquezas de Deus
Não possam suprir suas necessidades,
Aonde o poder de Deus não possa capacitá-lo.
A vontade de Deus nunca irá levá-lo
Aonde o Espírito de Deus
Não possa operar por seu intermédio,
Aonde a sabedoria de Deus não possa ensiná-lo,
Aonde o exército de Deus não possa protegê-lo,
Aonde as mãos de Deus não possam moldá-lo.
A vontade de Deus nunca irá levá-lo
Aonde o amor de Deus não possa envolvê-lo,
Aonde as misericórdias de Deus não possam animá-lo.
Aonde a paz de Deus não possa acalmar seus temores,
Aonde a autoridade de Deus não possa dominá-lo.
A vontade de Deus nunca irá levá-lo
Aonde o consolo de Deus
Não possa secar suas lágrimas,
Aonde a Palavra de Deus não possa alimentá-lo,
Aonde os milagres de Deus
Não possam ser operados em você,
Aonde a onipresença de Deus não possa encontrá-lo.

Assim sendo, fica a nosso critério, podemos escolher entre ficar ou ir,
obedecer ou fugir, eu só espero que tenha um grande peixe 20 preparado para
te lembrar que você só é feliz no centro da vontade de Deus. Um dia um
homem velho que tinha uma esposa estéril decidiu obedecer a voz de Deus,
hoje, milhares de anos depois, ele ainda é lembrado, sua história ainda é
contada e o povo que descendeu do ventre de sua esposa estéril é o povo
escolhido de Deus. E você ainda pergunta se vale a pena?

20 Referencia a história de Jonas.