Você está na página 1de 6

CINEMÁTICA

Na física, a ideia de movimento é relativa. Nela, o


movimento diz respeito à mudança ou a variação
de posição que um corpo apresenta em relação a
outro corpo (o referencial) em um determinado
intervalo de tempo; VELOCIDADE INSTATÂNEA
VELOCIDADE É a velocidade média de um corpo em
 Escalar Média – Diz respeito ao espaço determinado instante. Quando fala somente
percorrido em determinado tempo; velocidade, está se referindo à velocidade
 Média Escalar – Diz respeito à variação de instantânea.
posição em determinada variação de tempo. ACELERAÇÃO
Essa velocidade implica a mudança de posição
de um corpo, ou seja, sua posição final NÃO A aceleração é a grandeza que relaciona a
pode ser igual a sua posição inicial; variação de velocidade de um corpo em
 Vetorial Média – Diz respeito à distância determinado intervalo de tempo.
percorrida em determinado intervalo de tempo.
 Quando um corpo apresenta aceleração,
Nesse tipo de velocidade, não importa as
significa que sua velocidade está sofrendo
paradas ou desvios que o corpo fez, apenas o
uma variação. Essa variação pode ocorrer de
seu ponto de chegada e seu ponto de partida;
maneira constante, caracterizando o
O QUE É PONTO MATERIAL? É o corpo que movimento uniformemente variado, ou pode
em sua porção total, possui dimensões ser observada de maneira aleatória,
desprezíveis quando se comparado ao referencial caracterizando o movimento variado.
usado.  Se a aceleração provoca uma diminuição da
velocidade, diz-se que o corpo descreve um
O QUE É REFERENCIAL? Referencial é o plano movimento retardado. Já quando a
em que se é possível fornecer coordenadas a aceleração provoca um aumento na
respeito da posição do ponto material, sua velocidade, diz-se que o corpo realiza um
variação de movimento principalmente. movimento acelerado.
 Para que um corpo tenha descreva uma  Movimento Progressivo – É o movimento de
trajetória, ele precisa ser um ponto material um corpo que possui o valor de sua velocidade
que, por sua vez, depende do referencial positivo.
adotado para que sua trajetória seja descrita  Movimento retrógrado – É o movimento de
vetorialmente. um corpo que possui o valor de sua velocidade
 Pontos diferente em um mesmo corpo tendem negativo.
a ter trajetórias diferentes dependendo do TIPOS DE MOVIMENTO
referencial adotado.
Movimento Progressivo e Retardado – A
VELOCIDADE MÉDIA velocidade e a aceleração estão em sentidos
É a razão entre o deslocamento de um móvel e o diferentes, o que gera a diminuição da velocidade
seu tempo correspondente. com o tempo – (V>0) e (A<0)

 Deslocamento (velocidade média) e espaço Movimento Retrógrado e Retardado – A


percorrido (velocidade média escalar) são velocidade e a aceleração não estão no mesmo
conceitos diferentes, portanto, ambas as sentido, já que o corpo possui sua velocidade
velocidades também são diferentes. diminuída com o tempo – (V<0) e (A>0)
Movimento Progressivo e Acelerado – A
velocidade e a aceleração estão no mesmo sentido,
visto que o corpo ganha velocidade com o tempo
– (V>0) e (A>0)
Movimento Retrógrado e Acelerado – A
velocidade a aceleração estão em sentidos
diferentes, com o corpo perdendo velocidade com
o tempo – (V<0) e (A>0) DICAS:
MOVIMENTO RETILÍNEO UNIFORME  No gráfico da velocidade em função do tempo,
para achar a variação de espaço, basta calcular
Um corpo descreve um movimento retilíneo e
a área formada.
uniforme quando a sua velocidade é constante
durante toda sua trajetória, ou seja, quando não há
aceleração.
 Tanto a força resultante quanto a aceleração
resultante são nulas.
 O corpo percorre distâncias iguais em tempos S
iguais.
 Nesse caso, a velocidade instantânea desse
corpo se iguala a velocidade média dele, pois
não há variação de movimento.
MOVIMENTO RETILÍNEO UNIFORMEMENTE
A função horária de um corpo que descreve o VARIADO
movimento retilíneo uniforme é utilizada para
encontrar a posição dele em um determinado É o movimento em que um corpo, seguindo uma
tempo. Ou seja, trata-se da posição em função do trajetória retilínea, possui sua velocidade alterada
tempo. uniformemente ao longo de todo o percurso.
 Nesse movimento, a aceleração não é nula,
S = SO + V.t
mas constante.
GRÁFICOS  O MRUV em que o corpo apresenta um
aumento do módulo da velocidade é chamado
 Para representar a velocidade em função do de movimento acelerado.
tempo, como não há variações, o gráfico  O MRUV em que o objeto móvel apresenta
sempre será uma reta paralela ao eixo x e diminuição do módulo da velocidade é
perpendicular ao eixo y. chamado de movimento retardado.
LEMBRANDO: Se a aceleração aumenta,
consequentemente, o espaço percorrido pelo corpo
também aumenta.
Portanto, em um movimento acelerado, o corpo
percorre distâncias maiores em um mesmo
intervalo de tempo e no movimento retardado, o
corpo percorre distâncias menores em um mesmo
 Como a função horária desse movimento é intervalo de tempo.
uma função de primeiro grau, seu gráfico será
A Função horária da velocidade é utilizada para
uma reta. Essa reta, por sua vez, variará de
encontrar a velocidade desse corpo em
sentido de acordo com o valor da velocidade.
determinado tempo. Ou seja, a velocidade que o
corpo se encontra em função do tempo.

V(f) = VO + a.t
A função horária da posição de um corpo que do tempo é uma equação de primeiro grau. No
descreve um movimento retilíneo entanto, é importante lembrar que a velocidade
uniformemente variado tem o mesmo objetivo varia conforme o tempo, portanto pode
do movimento retilíneo uniforme, encontrar a apresentar uma aceleração positiva ou
posição do corpo em determinado tempo. A única negativa, o que causa uma mudança em seu
diferença é que, agora, esse corpo possui uma gráfico.
aceleração, fazendo com que a equação mude.  O coeficiente linear (VO) fornece a velocidade
e o coeficiente angular (a) fornece a
a .t ²
S(f)= SO + VO.t + 2
aceleração.

A equação de Torricelli é a combinação entre a


função horária da velocidade de um corpo em
MRU e a função horária da posição de um corpo
que descreve MRU, no entanto, sem a necessidade
de informar o tempo, o que é útil quando não se
tem essa informação em uma questão.

V² = VO² + 2. a. S
GRÁFICOS
 Para representar a aceleração em função do
tempo, é necessário lembrar que a velocidade
varia, mas sua aceleração permanece
constante. Quando a aceleração está no mesmo
sentido da velocidade, assume valores
positivos e pode ser representada por uma
linha reta paralela e acima do eixo do tempo.
O gráfico da velocidade em função do tempo
também indica o deslocamento escalar do corpo
através da área calculada a partir do gráfico.

 Quando a aceleração está contrária ao


movimento, ela pode ser representada por uma
linha paralela e abaixo do eixo do tempo.
 Para representar o gráfico da posição em
função do tempo, é importante lembrar que a
equação horária em função da posição de um
corpo é uma equação de segundo grau,
portanto, o gráfico é representado por uma
parábola.
 O sinal do coeficiente do termo quadrático da
equação (termo que acompanha t2) indica se a
aceleração é maior ou menor que zero. E
 Para representar a velocidade em função do isso pode ser descoberto pela concavidade
tempo, utiliza-se igualmente uma reta, visto da parábola.
que a função horária da velocidade em função
g a aceleração gravitacional;
t, o tempo de queda;
ALTURA E TEMPO
¿²
H= 2
Analisando a equação acima, é possível perceber
Num movimento acelerado: que a distância vertical percorrida por um corpo
• Velocidade e aceleração têm mesmo sinal; em queda livre é proporcional ao quadrado do
tempo. Isso indica que a cada instante o corpo
• O módulo da velocidade aumenta no decorrer do percorrerá um espaço maior, pois seu movimento
tempo. é acelerado.
Num movimento retardado: VELOCIDADE E ALTURA
• Velocidade e aceleração têm sinais opostos;
V² = 2. g. h
• O módulo da velocidade diminui no decorrer do
GRÁFICOS
tempo.
QUEDA LIVRE
O movimento de queda livre diz respeito ao
movimento descrito pelos corpos que são
abandonados a determinadas alturas e que se
observa apenas a aceleração da gravidade que atua
sobre eles.
 Nesse tipo de movimento a massa ou a
dimensão do corpo não são importantes, LANÇAMENTO VERTICAL
apenas a ação da aceleração sobre eles e a
O lançamento vertical é o movimento
altura a que foram abandonados.
caracterizado pelo ato de jogar um corpo para
 Esse tipo de movimento é considerado um
cima, desprezando a resistência do ar sobre ele,
movimento retilíneo uniformemente variado
até que a aceleração (contrária ao movimento)
em que a aceleração adotada é a aceleração
permita que ele chegue em seu ponto máximo
gravitacional.
antes de converter esse movimento em uma queda
Para calcular o movimento de queda livre, leva-se livre.
em conta um referencial que esteja submetido às
 O lançamento vertical é um movimento
mesmas condições do corpo que foi abandonado.
retardado.

 A aceleração da gravida opõe-se a velocidade


de lançamento que possui módulo positivo;
PARA CALCULAR A VELOCIDADE
A equação da função horária da velocidade de
V = g.t um corpo em uma situação de lançamento
vertical é usada para descobrir a velocidade
V sendo a velocidade de queda;
máxima que esse corpo pode chegar antes de cair horizontalmente. Para calcular esse alcance, usa-
novamente ao ser retardado pela aceleração se a equação da função horária para a posição do
gravitacional. movimento retilíneo uniforme.

Vy = VO. t – g.t A = V. cos .t


A equação da função horária do espaço É de extrema importância reconhecer que
percorrido por um corpo em uma situação de dependendo do eixo em que a análise está sendo
lançamento vertical é usada para descobrir o feita, alguns componentes do outro eixo serão
quanto de espaço um corpo é capaz de cobrir antes usados, como é o caso da velocidade.
que seja retardado pela aceleração gravitacional.
 Para verificar a velocidade no eixo X
¿² (horizontal) usa-se o eixo Y, sendo assim, a
Sy = SO + Vo.t – 2 velocidade será V. cos .
 O tempo observado na equação corresponde
A equação de Torricelli nesse caso é usada quando
ao período de tempo que o corpo leva para sair
não há informações sobre o tempo.
do chão, atingir o seu ponto máximo e retornar
V² = Vo² - 2g S ao chão.

LANÇAMENTO HORIZONTAL E OBLÍQUO O tempo que leva para que o corpo complete esse
ciclo, pode ser encontrado com a seguinte
O lançamento oblíquo caracteriza o movimento fórmula:
descrito por um corpo que quando é lançado,
V
forma um determinado ângulo com a superfície. ts = g
Nesse tipo de lançamento, o corpo realiza dois
tipos de movimentos simultaneamente, um para O tempo expresso na fórmula, é apenas referente á
baixo e para cima durante o lançamento e a queda, subida do corpo, portanto, para calcular o tempo
e outro na horizontal, equivalente a distância que total, essa equação precisará ser multiplicada por
percorre enquanto é lançado. 2;

 A análise do movimento deve ser feita com


base na análise dos movimentos em ambos os
eixos do plano cartesiano;
Movimento do eixo y  O alcance será o máximo possível quando o
ângulo de lançamento for igual a 45°. Como o
- Altura máxima que o corpo pode alcançar; ângulo é multiplicado por dois na equação do
- Atuação da gravidade nesse corpo; alcance, o seno calculado será o de 90°, que
corresponde ao máximo valor de seno
- Movimento uniformemente variado; possível, assim o alcance será o máximo
Movimento do eixo x possível.

- Alcance horizontal do movimento; A altura máxima que o corpo consegue alcançar é


determinada pela equação de Torricelli.
- Movimento Retilíneo e uniforme;
O alcance horizontal é a distância entre a partida e
a chegada do corpo que foi lançado
A altura máxima possui movimento ascendente,
por isso o sinal da equação de Torricelli é
negativo, pois o movimento ascendente é
contrário a aceleração gravitacional;