Você está na página 1de 8

ESCOLA DE FORMAÇÃO DO SINTEPP

PROJETO
CURSO DE TEATRO/DANÇA PARA ESTUDANTES

Professor Alberto Valter Vinagre Mendes

ABAETETUba
2019

Plano De trabalho
TEATRO/DANÇA PARA ESTUDANTES
SUMÁRIO

1- OBJETIVOS

2- JUSTIFICATIVA

3- METODOLOGIA

4- EXERCICIOS DE INICIAÇÃO – JOGOS TEATRAIS

5- AVALIAÇÃO

6- REFERENCIAS

1 - OBJETIVOS

1.1 - Objetivos Gerais


· Ampliar a ação formadora social e intelectual dos participantes, a partir dos
instrumentos teóricos-práticos da arte teatral, possibilitando a interação social e
com o mundo.
1.2 - Objetivos Específicos
- Possibilitar o acesso às técnicas teatrais/coreográficas básicas para o
desempenho do intérprete/dança e teatro;
· - Identificar elementos cênicos existentes no grupo e na comunidade
-Ampliar o leque da cultura popular como conteúdo para composição de
trabalho teatral
· - Possibilitar criação de performances teatrais e de dança e apresentações
em público socializando as experiências construídas em grupo

2 - JUSTIFICATIVA:
O teatro na escola é de grande valia para que possamos preparar nossas
crianças e jovens a caminho desse futuro que exigira flexibilidade, dinamismo e
agilidade no pensar, no agir, no entender e na arte de refletir e analisar.
Diante dessa premissa, essa ferramenta com fundamentos sociais e
pedagógicos, tornou-se relevante aos objetivos da Escola no que tange a
preparar seus alunos e futuros cidadãos para essa nova era, a era da
informação onde tudo acontecesse de forma rápida e volátil e de repensar as
novas perspectivas relacionadas ao conceito de cultura e das relações que
entrelaçam a convivência em sociedade.

3 - METODOLOGIA
O processo de implantação do teatro na escola deve buscar em primeiro lugar
um rápido processo de incentivo e quebra das resistências por parte dos
alunos, através de cartazes e divulgações e palestras em sala de aula que
incentive a participação dos mesmos.
A colaboração dos membros da escola em geral na divulgação e incentivo,
será de extrema importância para o êxito desse processo. Os professores em
sala de aula devem abordar esse assunto de maneira suave e sutil, buscando
um convite de maneira atrativa, sem usar de nenhum tipo de coerção para que
o aluno possa aderir ao teatro.
Ao terminar o processo de divulgação e incentivo, envolvendo toda a escola,
será organizada uma palestra, que terá como objetivo expor os pontos
positivos do teatro, e de está participando de um, tornando assim mais atrativo
a adesão por parte dos alunos.
De início os alunos selecionados serão os que estiverem mais motivados a
integrar ao projeto por atitude própria. Mas o propósito do projeto não engloba
apenas aqueles alunos que estejam interessados, mas também alunos que
estiverem de alguma forma causando desequilíbrio ao ambiente escolar e
também aqueles alunos cuja participação possa lhe trazer algum benefício na
aprendizagem e no comportamento.
Assim serão realizadas várias peças teatrais no decorrer do ano a depender da
necessidade da abordagem do tema na escola. Cada uma dessas peças
acontecerá no final de cada unidade e/ou no decorrer do processo e terão o
objetivo social de também aproximar a comunidade, já que os fatores sociais
negativos presentes no seio da escola apontam a vivencia das pessoas que
vivem na coletividade comum. Será possível convidar outros grupos teatrais de
outras escolas ou entidades educativas para participarem de atividades teatrais
na localidade, promovendo campanhas de combate a fome e a miséria a partir
de doações de alimentos não perecíveis e agasalhos que serão doados pela
escola as comunidades mais carentes da cidade.

4 - EXERCICÍOS DE INICIAÇÃO, JOGOS TEATRAIS PARA


MELHORAMENTO DA CONCENTRAÇÃO, DA AUTOESTIMA, DA
PERCEPÇÃO, DO RESPEITO PELO GRUPO E DO COMPORTAMENTO
EM GERAL.

Como processo de iniciação teatral o presente plano será realizado da seguinte


forma: Em primeiro lugar irei até a sala de aula dos alunos e os levarei para
outra sala com maior espaço onde será realizado o jogo teatral. Inicialmente
será feita por parte do professor mediador uma explicação de como se dará
todo o processo das aulas, bem como a apresentação das regras do jogo, a fim
de que todos compreendam claramente as atividades teatrais. E na
oportunidade será feita uma breve explicação sobre o que é um jogo teatral
para que os alunos compreendam o que estão realizando, bem como quais são
os objetivos dos jogos.
– Jogo do Alfabeto (Raciocínio rápido)
Cada letra do alfabeto corresponderá a uma palavra, cada ator tem 5 segundos
para responder, os demais não podem ajudar. Quem errar ou não responder
sai do jogo e volta na próxima rodada do alfabeto. Termina quando o alfabeto
todo for formado.

– Jogo da pergunta (Raciocínio rápido)


Dois times. Duas filas de atores, uma de frente para a outra, um jogo onde só
vale responder perguntas na interrogativa (exemplo: quando, como, onde, por
que), se responder na intenção afirmativa perde, e pontua o time adversário.

– Futebol imaginário
Duas equipes sem utilizar bola, disputam uma partida como se a tivesse
jogando. O facilitador (a) juiz(a) da partida deve observar se o movimento
imaginário da bola coincide com os movimentos reais das pessoas
participantes, eliminando as que cometem erros. Qualquer outro desporte
coletivo pode ser praticado neste tipo de exercício.

– Jogo do reconhecimento
Duas filas. Faz-se uma fila de pessoas com os olhos fechados, esta procura
sentir, com as mãos, o rosto e as mãos das pessoas da outra fila (que estarão
de olhos abertos) que está na sua frente. Depois os atores separam-se e os
cegos tentarão descobrir, tocando nos rostos e as mãos de todos, qual era o
ator que estava na sua frente.

– Hipnotismo
Um participante põe a mão a poucos centímetros do rosto de outro e este fica
como que hipnotizado, devendo manter o rosto sempre à mesma distância da
mão do hipnotizador. Este inicia uma série de movimentos com a mão, para
cima e para baixo, fazendo com que o companheiro faça com o corpo todas as
contorções possíveis a fim de manter a mesma distância. A mão hipnotizadora
pode mudar, para fazer, por exemplo, com que o ator hipnotizado seja forçado
a andar.

– Reconhecimento do espaço
Andar aleatoriamente ocupando toda a dimensão do espaço, evitando o
contato entre o grupo.

- Jogo de Descobrir Níveis de Movimentos (alto, médio, baixo).


Dividir o espaço em três níveis, em relação à altura do corpo, este pode situar-
se num nível alto, médio e baixo. Solicitar aos participantes que façam poses
ocupando esses três níveis de movimentos e a passar de um outro através de
estímulos musicais ou batidas de palma (comandos): lentos. Rápidos.
Deve-se a princípio, o facilitador, designar/ilustrar e/ou conceituar os níveis de
movimentos (alto, médio e baixo). Observar o comando dado pelo facilitador ao
passar de um nível de movimento a outro. O executante deve perpassar entre
os três níveis através de estímulos..

- Espelho Corporal
Em dupla/frente a frente, um comanda moderadamente, os movimentos em
espaços (livre) e a perpassar os três níveis: alto, médio e baixo, enquanto o
outro participante, que recebe o comando, reflete em movimentos (imita seus
gestos). No decorrer da ação, muda-se de comando e/ou de duplas. O
facilitador observa o grupo/as duplas após esclarecer regras e supostas
dúvidas ou de evidenciar níveis de movimentos/tempo, etc.
Designam-se as duplas. Em seguida, um comandante para os movimentos. É
importante executar tais ações de movimentos extraídos do imaginário do
executante, preferencialmente, movimentos do dia-a-dia. Deve-se a princípio,
designar/ilustrar os níveis de movimentos (alto, médio e baixo). O tempo de
movimentos para quem comanda, deve ser moderado, para quem o imite -
consiga acompanhar o ritmo das ações. Com o tempo, caso a dupla esteja
afinada, o ritmo de ações pode variar de fluência e mudar de participantes mas
a permanecer em duplas. Também se for preciso, o facilitador explanar ao
grupo, de forma breve, o conceito de níveis de Espaço de Movimentos
(pessoal/ parcial/ total e social).
– Jogo de Atitudes
A partir de uma posição neutra (confortável, braços ao longo do corpo, etc) de
descontração, à qual deve sempre o participante regressar; o grupo terá de
reagir aos comandos do facilitador (sob a forma de um a só palavra, ou frase
extraída de um jornal, de uma história contada, de um texto (diálogo) teatral, de
uma música, ou simplesmente inventada). Os participantes deverão ficar
imóveis numa figura/pose coletiva até receber a ordem de voltar à posição
neutra. Exemplos de comandos: magia, silêncio, feitiço, espera, brincadeira,
música, tempestade, velhice, fome, medo, despertar, vaidade, etc.. O grupo
terá de reagir aos comandos do facilitador. Os participantes deverão ficar
imóveis até receber a ordem de voltar à posição neutra.

5 - AVALIAÇÃO
Avaliação é um fator indispensável em qualquer atividade humana e neste caso
específico a mesma tem por finalidade, mostrar as crianças o quanto
aprenderam ou não com o desenvolver destes jogos teatrais, e finalmente será
realizada uma conversa com os alunos sobre as atividades que realizaram.

6 - REFERENCIA:

Augusto Boal – Centro do Teatro do Oprimido – Google

http://profcarlosferreira22.blogspot.com.br/2013/04/projeto-teatro-na-
escola.html

BOSCHI, Ronaldo. O jogo teatral na cultura pós- moderna. Dissertação de


Mestrado. Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Programa de Pós-
Graduação em Letras, 1999.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira, LDB 9394/96.


Brasília, 1996.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: Vol6. Brasília, 2000.

BRASIL. Referencial Curricular Nacional Para a Educação Infantil: Vol3.


Brasília, 1998.
NEVES, Libéria Rodrigues e SANTIAGO, Ana Lydia B. O uso dos Jogos
Teatrais na Educação: Possibilidades diante do fracasso escolar. 2ª edição.
Campinas, SP: Papirus, 2009.

GOOGLE. Teatro na Escola. Disponível


em<http://pt.wikipedia.org/wiki/Teatro_na_escola>.

GOOGLE. A Origem e Evolução do Teatro. Disponível


em<http://liriah.teatro.vilabol.uol.com.br/historia/aorigemeevolucaodoteatro.htm
>.

GOOGLE. O Papel do Teatro na Escola: Reflexões acerca de algumas


concepções.
Disponível<http://www.unirevista.unisinos.br/_pdf/UNIrev_Silveira.pdf>.

GOOGLE. Teatro Educativo. Disponível


em<http://www.cobra.pages.nom.br/ecp-teatropedag.html