Você está na página 1de 8

BIOFÍSICA

Informática para a Saúde


Helena Serrano – 2006/2007

1 . Unidades, Padrões, Grandezas, Escalas e


Tamanhos

Grandeza Unidade Símbolo


 Diversidade de grandezas a medir
Comprimento metro m
 Unidades do Sistema Internacional
(S.I.): Massa quilograma Kg
 Comprimento – (m)
Tempo segundo S
 Massa – (Kg)

 Tempo - (s) Corrente ampére A


 Unidades derivadas Eléctrica
Temperatura kelvin K
 Energia – (Kg m2 s-2) = (Joule)
Termodinâmica
Intensidade candela Cd
Luminosa
Quantidade de mole mol
Substância
 Prefixos e respectivas potências

Prefixo Símbolo Potência de 10


tera T 1012
Giga G 109
Mega M 106
Quilo K 103
Centi c 10-2
Mili M 10-3
Micro µ 10-6
Nano η 10-9
Pico p 10-12
femto f 10-15

 Unidades criadas a partir das unidades S.I.

Grandeza Nome Símbolo

Metro
Área m2
quadrado

Pressão Pascal Pa=N m-2

Joule por
Entropia J K-1
Kelvin

Potência Watt J s-1

Newton
Momento Nm
metro

Frequência Hertz s-1


Padrões

 A medição de uma grandeza é efectuada sempre por comparação a um


determinado padrão – unidade de grandeza

- exemplo: metro – 10-7 vezes a distância do equador ao Pólo Norte (1ª def.)

- distância entre dois traços paralelos sobre uma barra de


platina  um padrão unitário deve ter DURABILIDADE e REPRODUTIVIDADE !
(2ªdef.)

- comprimento de onda de luz vermelho-alaranjada emitida


pelos átomos excitados do isótopo criptónico 86 = 1 650 763,73 comprimentos
desta onda (def. actual)

Algarismos Significativos, Precisão e Certeza

 Medição: todos os algarismos precisos mais o algarismo estimado;

 Resultado: algarismos significativos: algarismos precisos + um algarismo


estimado (é sobre ele que incide o desvio absoluto da medida);

 Regras:

 - os zeros à esquerda do 1º algarismo não nulo não são significativos – os


algarismos significativos não dependem da unidade adoptada

 - os zeros à direita do último algarismo não nulo serão significativos se


indicarem o valor realmente medido.

 Experiência  medições repetidas  > precisão  < desvio absoluto


Desvios e Limites de Erro

x1 + x2 + ... + xn 1 n Valor médio


x= = ∑ xi
n n i =1

∆xi = xi − x
Desvio absoluto de cada medida
n
1 Desvio médio absoluto
∆x = ∑ ∆xi
n i =1

n
1 Desvio padrão
σx = ± ∑
(n − 1) i =1
(∆xi ) 2

Escala e Tamanho de Objectos

 Factor de escala – L – razão entre tamanhos de objectos com formas geométricas


regulares.

 Exemplo:

cubo de lado l

cubo com lado l´=2l  L = l´/ l = 2

 Área superficial α L2

 volume α L3

 massa α L3

 Objectos de densidade uniforme, formas semelhantes e factor de escala L:

2
área superficial (comprimento característico)
α α (comprimento característico)
3
−1

volume (comprimento característico)


Exemplos Práticos

 A energia cinética K, de uma partícula de massa m, com velocidade v, é K = m v2 / 2.


A unidade de energia é o Joule (J). Escreva explicitamente esta unidade.

 Quantos algarismos significativos tem cada uma das seguintes quantidades:

a) 2 b) 2,00 c) 0,136 d) 2,483 e) 2,483*103 f) 310

g) 3,10*102 h) 3,1*102

 Temos um conjunto de medidas da massa de uma pessoa: 61,235 Kg, 61,915 Kg,
60,781 Kg e 61,008. Calcule o valor médio da massa e o seu desvio absoluto.

 Uma célula de forma esférica, com volume V, tem uma área externa A.

a) Expressar V em função de A ?

b) Se duplicarmos V, qual a variação de A ?

c) Se duplicarmos A, qual a variação de V ?

2. Gráficos, Análise Exponencial e Escala


em Biologia
 GRÁFICOS

permitem visualizar e/ou interpretar uma relação entre duas ou mais grandezas.

 Definir eixos  estabelecer escala ( colocar valores nos eixos independentemente do


intervalo de variação desses valores e do comprimentos dos eixos)

 Tipos de Escalas:

1. Milimétrica – escala linear

2. Logarítmica - escala logarítmica

 Construção de uma escala linear

L – comprimento do eixo

∆ - diferença entre os valores máximo e minímo

p – passo da escala (arredondar a um valor inteiro ou semi-inteiro)

L
p=

 Exemplo:

16
y

14 m – declive
12 b – ordenada na origem
10 Relação funcional entre as grandezas x e y:
8 y = 1,25 x + 5
6
y = mx + b
4

2
y 2 − y1
0
m=
x 2 − x1
0 2 4 6 8 10
x

Exercício Exemplo

 A velocidade de um animal em função do tempo foi medida. Os dados encontrados são


apresentados a seguir:

v
9 13 17 21 25 29
[m/s]

t [s] 2 4 6 8 10 12

a) Faça o gráfico v(t);

b) Que relação há entre a velocidade e o tempo ?

c) Determine a relação funcional entre essas grandezas.


 Escala logarítmica

- conjunto de valores xi

- objectivo: colocar num eixo os logaritmos de base decimal de xi

- L : comprimento do eixo (ciclo de escala)

- dividir o ciclo em intervalos proporcionais à diferença log (m+1) – log m,


m=1,2,…,9

Relação funcional entre as grandezas:

Log y = log B + m log x

Exercício de Aplicação

 Exercício exemplo:

A taxa metabólica R de um espécime com massa M indica a quantidade de energia que um organismo
usa por unidade de tempo para executar uma função. Na tabela seguinte são apresentados alguns
valores de R.

Animal rato coelho gato cão homem

R
2,5 5,4 7,3 24,3 85,5
[Kcal/h]

Massa
0,7 2,0 3,0 15,0 80,0
[Kg]

a) Determine a relação funcional para estas grandezas;

b) Quais serão os valores de R para um cavalo de 800 Kg ?


Função Exponencial
Escalas em Biologia

 Análise da função exponencial


 Exemplo de aplicação do conceito de escala às actividades biológicas
 Considere – se célula com forma esférica, raio r

r  célula cresce  A = α r2 , V = α r3

 sobrevivência: harmonia entre A e V

 A – área – o fluxo de nutrientes processa-se através da superfície, a um ritmo


mais lento do que a capacidade metabólica;

 V ∞ capacidade metabólica

 A ∞ fluxo de nutrientes

 rmin < r < rmax – toda a célula de raio r que não cumpra o intervalo colapsará !!!

 r < rmin - o metabolismo não será suficiente para dar conta do influxo de
nutrientes !!!

 r > rmax - o fluxo de nutrientes através da superfície não acompanhará a capacidade


metabólica !!!

 rmin < r < rmax – sobrevivência  factor de sobrevivência  fs (α 1/r)

 fs = ( fluxo nutrientes através da superfície / capacidade metabólica da célula) = 1 / r

 crescimento de célula  fs >1

 r  rmax, fs ↓ até fs ≅ 1

 factor de escala = L = Rmax / R

 crescimento: L > 1 , sendo o valor limite de crescimento L=1

 Biologicamente: L < 1 – célula em crescimento que não sobreviverá !

 r  rmax : a célula deverá parar o crescimento ou subdividir-se ….

 divisão de células: L < 1 … repetição do ciclo de vida.