76 Dezembro 2011 Distribuição gratuita Director: Francisco Leite

VILA DA MADALENA

Requalificação da rede viária
Concretizado o alargamento da Rua dos Lagos e da requalificação da Rua das Oliveiras, deu-se início às obras de requalificação da Rua Nova Lisboa, para concluir a ligação do eixo principal ao centro empresarial da Madalena.

Apresentação do Livro “Eu tenho um sonho...” Pág. 8

Dia das Instituições da Madalena
Última página

25.º Aniversário da Fanfarra Juventude da Madalena
Pág. 10
A Junta de Freguesia deseja, aos Madalenenses e aos leitores do NM, Feliz Natal e Próspero Ano Novo

noticiasdamadalena@jf-madalena.pt

2011

2 12

ACTIVIDADES e INFORMAÇÕES da AUTARQUIA
VILA DA MADALENA

Assembleia de Freguesia
Alfredo Napoleão - Presidente da Assembleia de Freguesia da Madalena. pelo aparecimento na nossa Vila do Jornal, de âmbito local, “O Fio da Notícia”, independente, com periodicidade mensal, que visa o domínio da língua portuguesa por parte de jovens em idade escolar. – Aprovada por Unanimidade. Moção de Congratulação – Apresentada pelo Sr. Joel Freitas, do PS., ao Executivo Municipal por este ser sensível aos argumentos apresentados pelos Vereadores do PS. zelando assim pela manutenção do Parque de Campismo da Madalena, para além do limite temporal previamente definido. – Aprovada por Unanimidade. Moção de Recomendação - Apresentada pelo Sr. Joel Freitas, do PS, ao Executivo, para que efectue uma poda na árvore localizada na EB-1 do Marmoiral. – Reprovada por maioria. (Proposta sem sentido, porque na altura da sua apresentação, o trabalho já tinha sido efectuado). Moção de Recomendação – Apresentada pelo Sr. Joel Freitas, do PS, para que o Executivo exerça influências junto de quem de direito, no sentido da população da Madalena não deixe de ter um Novo Centro de Saúde. – Reprovada por maioria. (Proposta pertinente pelo seu carácter social, contudo elaborada de forma vexatória, ao referir que o Executivo não se tem esforçado pela sua construção, o que não corresponde à verdade.) Moção de Recomendação - Apresentada pelo Sr. Joel Freitas, do PS, ao Executivo local para que pressione o departamento de trânsito, na rápida instalação de um STOP, minimizando o risco de acidentes junto à EB-1 do Maninho. – Reprovada por maioria. (Pelos mesmos motivos, da anterior). Moção de Recomendação - Apresentada pelo Sr. Joel Freitas, do PS, ao Executivo tendo em vista uma melhor e mais cuidada prestação de serviços aos menos jovens, nomeadamente: que efectuem o itinerário do Passeio dos Menos Jovens; que verifiquem o tipo e quantidade de alimentação; que cumpram os horários previamente estabelecidos; que se sirvam as refeições dentro dos horários habituais dos Menos Jovens. – Reprovada por maioria. Moção de Protesto – Apresentada pelo Sr. Joel Freitas, do PS, pela localização dos novos postes da EDP. – Reprovada por maioria. (Proposta sem sentido, exactamente porque o trabalho se encontrava efectuado). Moção de Protesto – Apresentado pelo Sr. Joel Freitas, do PS, ao Executivo por ter pactuado com o encerramento da Estação dos CTT da Madalena. – Reprovada por maioria. (Houve a criação de uma alternativa viável) Voto de Congratulação – Apresentado pelo Sr. Jorge Freitas, da Coligação Gaia na Frente, à Câmara de Gaia pela requalificação da EB-1 da Pena e da EB-1 do Maninho. Aprovado por Unanimidade. Moção de Recomendação – Apresentada pelo Sr. Jorge Freitas, da Coligação Gaia na Frente, pela melhoria dos recursos técnicos logísticos e humanos do estabelecimento de saúde que tão bons serviços tem prestado à população. – Aprovada por maioria com abstenção do PS. Passou-se de seguida à apreciação da Acta nº 10, tendo sido aprovada por unanimidade. O Partido Socialista retirou-se da sala durante a votação. Seguidamente, usou da palavra o Presidente de Executivo, tendo informado a Assembleia das actividades do executivo, bem como o resumo diário de tesouraria. Pediu para usar da palavra o Sr.

EDITORIAL
Caros Madalenenses, Caros Leitores,
Vivemos um momento muito difícil que exige ponderação, senso e coragem para romper com hábitos adquiridos, nem sempre maus, mas dispensáveis para se obter alguma diminuição no consumo de recursos. No entanto, reafirmo que deverá haver bom senso nas decisões, evitando disparates. Assim, numa política de contenção e de redução de custos, entendemos alterar o figurino do “Notícias da Madalena”, passando, a partir deste número, a ser impresso a preto e branco, nas páginas interiores. Esta medida não altera o valor do conteúdo do NM e possibilita uma poupança significativa para os debilitados cofres da Junta de Freguesia que, no próximo ano arrecadará menos 8,5% nas transferências do governo e menos 10% nas transferências do município. Entretanto, resultado do acordo com a troika, discute-se a agregação/fusão/extinção de freguesias, na perspectiva de uma redução significativa do seu número, tendente a diminuir a despesa do estado. Parece que a troika ficou impressionada pelo peso extraordinário que representam as despesas das freguesias no orçamento do estado: 0,01%!... E, então, toca a impor que tal despesa fosse significativamente reduzida! Aqui estão duas medidas que ilustram a introdução deste texto: A primeira é uma medida sensata que visa reduzir custos, sem prejuízo do serviço prestado aos madalenenses; a segunda é um disparate, porque não resolve nada e penaliza seriamente as populações que se vêm privadas de um interlocutor político de proximidade, sendo em muitos casos abandonadas à insensibilidade do centralismo. Aceitamos que é importante fazer uma reforma administrativa, mas que reorganize toda a máquina do estado. Entretanto, porque temos de contrariar este mar de desgraças que nos é anunciado, não poderia deixar de partilhar convosco a informação, que acabo de receber, de que foi adjudicada, em reunião camarária, a empreitada de requalificação da frente de mar, entre a rua do Cerro e Francelos, que inclui o arranjo da Rua do Cerro e o tratamento da Ribeira de Ateães. Aproveito para desejar a todos os madalenenses e a todos os leitores um Bom Natal e um Feliz Ano Novo. Francisco Leite José Carlos Cidade, aproveitando para tecer algumas críticas ao executivo, pela forma como desenvolveu a sua actividade. Por fim, passou-se ao segundo período de intervenção do público, onde o Sr. António Almeida interveio, colocando algumas questões sobre a reforma administrativa. Sem que houvesse mais intervenções, a sessão foi encerrada pelas 0.45 H. Aproveito para desejar a todos os Madalenenses, um Bom Natal e um óptimo 2012,

Caro(a) Madalenense, Venho dar-vos conta, como já vem sendo habitual, da actividade desenvolvida por esta Assembleia de Freguesia, com a realização da Assembleia Ordinária de 29 de Setembro de 2011. Assim, passo a descrever a Ordem de Trabalhos: Período de Intervenção do Público. Período Antes da Ordem do Dia. Período da Ordem do Dia. Leitura, análise e votação das actas das sessões anteriores. Informação sobre a actividade do Executivo e resumo diário de Tesouraria. Segundo Período de Intervenção do Público. Antes de iniciar os trabalhos, o Presidente da Assembleia deu a conhecer aos presentes, uma carta do Grupo Parlamentar do CDS-PP, remetendo o “Projecto de Resolução 41/XII/1ª,” que deu entrada no passado dia 2 de Agosto e que “Recomenda ao Governo que avalie a situação actual dos Serviços de Finanças de Vila Nova de Gaia”. Seguidamente, foram apresentados os seguintes documentos: Voto de Pesar – Apresentado pelo Sr. Jorge Freitas, da Coligação Gaia na Frente e pelo Sr. Joel Freitas do PS., pelo falecimento do Sr. Serafim de Sousa Ribeiro, digníssimo Presidente de Junta de Freguesia da Madalena, nos anos de 1977 a 1979. – Aprovado por Unanimidade. Moção de Congratulação – Apresentada pelo Sr. Joel Freitas, do PS,

Quais os benefícios da extinção de freguesias de Gaia
Alfredo Napoleão Em finais de Setembro de 2011 foi apresentado o Documento Verde da Reforma da Administração Local (DVRAL), fruto de uma das imposições da Troika que no seu memorando referia a importância de reorganizar a administração local. Seguidamente, espera-se a apresentação de um Livro Branco, mais esclarecedor sobre esta matéria, que está em discussão pública até fim de Janeiro. Os objectivos gerais desta reforma, em áreas-chave, são: Sector Empresarial Local. Organização do Território. Gestão Municipal, Intermunicipal e Financiamento. Democracia Local. No que toca ao ponto mais importante deste documento, – Organização do Território - estamos a falar concretamente da Criação, Extinção e Fusão de Freguesias. Actualmente, Portugal é composto por 4.259 Freguesias das quais 4.050 no Continente e 209 nas Ilhas dos Açores e da Madeira. Este Documento Verde prevê uma redução significativa das 4.259 freguesias que existem em Portugal, tendo por base critérios como: número de habitantes da Freguesia e distância entre área administrativa e a sede do município. A Freguesia da Madalena, está claramente dentro dos critérios definidos por este Documento, já que tem 10.056 habitantes e está a 4 Km. da sede do Município. Aliás, a Associação Nacional de Freguesias, (ANAFRE), analisou este Documento Verde e fez saber que não defende e extinção ou agregação de qualquer freguesia, a não ser que, por sua iniciativa, seja manifestada essa vontade. Fez saber ainda, que concorda com o reforço das competências e dos meios financeiros para as freguesias. Assim, a ANAFRE elaborou uma lista com base na aplicação dos critérios do Documento Verde, das freguesias a manter e das que cumprem os requisitos para ser agregadas. No caso concreto da Gaia, segundo a associação, das 24 freguesias apenas cinco estão fora dos critérios estabelecidos, concretamente, Crestuma, Lever, Afurada, Seixezelo e Sermonde. No entanto, há quem defenda que em Gaia não faz sentido diminuir o número de freguesias, pois todas elas têm as suas especificidades e a sua história, para além de não resultarem quaisquer benefícios desta Reforma. Também há quem defenda uma redução maior, do que aquela para que apontam os critérios do Documento Verde. As freguesias têm um papel fundamental junto das populações, sendo necessário o reforço dos seus poderes, conferindo-lhes estabilidade financeira, de forma a prestarem um verdadeiro serviço público de proximidade. Rejeitamos uma reforma que seja baseada, unicamente, em interesses económicos, porque são falsos, como até admite o Secretário de Estado da Administração Local e Reforma Administrativa, tal como rejeitamos liminarmente uma reforma que seja baseada em interesses meramente pessoais ou corporativistas. Neste sentido, esperamos ser parte activa neste debate público e contamos com o contributo de todos os Madalenenses.

ACTIVIDADES e INFORMAÇÕES da AUTARQUIA
VILA DA MADALENA

2011

3 12

Cultura e Ação Social marcam fim de ano
O Executivo Numa altura em que a todos são pedidos sacrifícios procuramos, com o nosso jornal, trazer alguma motivação para seguir em frente. O Natal está a chegar e com ele os votos renovados de fé e esperança num amanhã melhor. Uma vez que o tempo perdido, com todas as políticas erradas que nos conduziram a esta situação, não se recupera, só nos resta trabalhar o futuro e o melhor investimento de todos é quando o fazemos com consciência e honestidade. Assim o temos procurado fazer. Nunca sabemos do que somos capazes até o tentarmos. Neste sentido, este Executivo tem desenvolvido o seguinte trabalho, em prol do melhoramento da freguesia e das condições de vida de todos os seus habitantes. mente utilizam a referida rua para se deslocarem à Escola EB 1 da Pena e EB 2,3 da Madalena, proporcionando assim a todos, uma maior segurança e comodidade. queremos agradecer a todas as crianças que, com o seu trabalho e dedicação, tornaram possível a realização deste Concurso. Ainda, um agradecimento muito especial ao Director do Agrupamento de Escolas da Madalena, Dr. Correia da Silva, ao Prof. José Carlos Cidra Moura (Prof. de EVT da Escola Básica 2,3 da Madalena) bem como ao artista plástico Pedro Moreira, que sempre nos prestigiam com a sua colaboração. obras só foram possíveis graças à persistência deste Executivo, junto da Câmara Municipal de Gaia, a quem, desde já, endereçamos os nossos agradecimentos, manifestando o nosso reconhecimento junto do Senhor Vice-Presidente, Firmino Pereira, responsável pelo Pelouro da Educação, pela atenção que a comunidade escolar da Madalena lhe tem merecido. Continuamos a apoiar as visitas de estudo das nossas crianças, cedendo, sempre que solicitado, transporte gratuito. A Junta de Freguesia da Madalena, em parceria com “A Baloiço do Tempo – Associação” e o Centro de Formação Profissional para o Sector Terciário do Porto, vai continuar a apostar na formação profissional. Assim, todas as pessoas interessadas em frequentar Formações Modulares (desde o Inglês, Informática, Espanhol, Contabilidade entre outras) devem dirigir-se à Junta de Freguesia ou à “Baloiço do Tempo – Associação”, e proceder ao preenchimento da respectiva ficha de inscrição, para que, logo que sejam atribuídas horas de formação modelares, possam ser contactadas. Madalena, no seu horário de funcionamento. Realizamos em parceria com a Escola Básica 2,3 da Madalena, a apresentação do livro “Eu tenho um Sonho”, que decorreu nas instalações da Escola Básica 2,3 da Madalena, no dia 14 de Dezembro de 2011, com a presença do Vice-Presidente da Câmara Municipal de V. N. de Gaia, responsável pelo pelouro da Educação, Firmino Pereira. Para esta apresentação foram convidados todos os alunos/autores dos contos publicados.

Obras:

Uma pequena obra, mas com enormes vantagens para a freguesia: o alargamento da Rua dos Lagos que permite uma maior fluidez do trânsito e dá maior segurança à circulação dos peões.

Demos continuidade às obras no cemitério da Freguesia, com a requalificação de algumas zonas mais degradadas e em risco de ruir. Procedemos à pintura de passadeiras para peões na Rua da Escola do Maninho. Aproveitamos para endereçar uma palavra de gratidão à Câmara Municipal de Gaia que, sensível aos apelos deste Executivo, tem continuado o investimento na freguesia, alargando a sua intervenção às ruas das Oliveiras e de Nova Lisboa, sendo esta a principal via de acesso ao parque empresarial. Agradecemos aos Madalenenses a compreensão pelos transtornos causados pelas obras, mas todos sabemos que, depois do desconforto, usufruiremos de melhores condições.

A requalificação do eixo principal da freguesia continua em bom ritmo, estando quase concluída a Rua das Oliveiras.

Educação

Para concluir a ligação do eixo principal ao Centro Empresarial da Madalena, deu-se início às obras de requalificação da Rua Nova Lisboa.

Terminamos a requalificação do passeio pedonal na Rua Tavares Bastos e demos início à requalificação dos passeios pedonais na Rua Nova da Junqueira, há muito um anseio daqueles que diaria-

À imagem do ano passado, o Executivo patrocinou, em parceria com o Agrupamento de Escolas da Madalena, o concurso “Postais de Natal”, destinado a todos os alunos dos Jardins-de-Infância e Escolas EB1 da Freguesia. Dos postais apresentados a concurso, foram escolhidos 5, pelo júri previamente determinado, que foram impressos e utilizados para correspondência de Natal deste Executivo, incentivando as crianças ao desenvolvimento da sua criatividade artística, dando assim a conhecer o seu talento às instituições e individualidades, com as quais a Junta de Freguesia mantém relacionamento institucional. Os restantes postais serão objecto de uma exposição pública, que terá lugar no Pavilhão Atlântico da Madalena, de 18.12.2011 a 09.01.2012. Queremos aproveitar para agradecer a participação e empenho das Educadoras de Infância e Professores do 1º Ciclo da Freguesia e a todos os Pais e Encarregados de Educação que permitiram a participação dos seus educandos neste concurso, mas sobretudo,

Ainda em parceria com a Direcção do Agrupamento de Escolas da Madalena, abrimos o Concurso Literário: “Eu tenho um sonho”. Este concurso foi destinado a todos os alunos da Escola Básica 2,3 da Madalena (do 5º ao 9º ano, incluindo os cursos CEF). Criado com o objectivo de promover hábitos de leitura e estimular o gosto pela criação literária, teve como reconhecimento final, a publicação de um livro. Este livro será ofertado, pela Junta da Freguesia e pela Direcção do Agrupamento de Escolas da Madalena,a toda a comunidade escolar. Aproveitamos para, publicamente, agradecer, mais uma vez, à Direcção do Agrupamento de Escolas da Madalena, à coordenadora de Língua Portuguesa, Prof. Paula Silva, bem como às Professoras de Língua Portuguesa a leccionar na Escola Básica EB 2,3 da Madalena, pois sem a sua colaboração e apoio não seria possível concretizar este objectivo. Este livro, resultante da compilação dos textos dos alunos da EB 2/3 da Madalena, foi apresentado no passado dia 14. Um agradecimento muito especial a todos os alunos que, com a criatividade dos seus trabalhos, tornaram possível a concretização do objectivo proposto. A eles endereçamos os nossos parabéns. Acabada que foi a requalificação da Escola EB1 e JI da Pena, decorre a bom ritmo a requalificação da Escola EB1 do Maninho. Estas

Acção Social

Está a funcionar uma parceria constituída pela da Junta de Freguesia, o Agrupamento de Escolas da Madalena e a Conferência Feminina S. Vicente de Paulo, que tem permitido distribuir, um dia por semana, uma refeição solidária aos mais carenciados da freguesia. Porque sabemos que as pessoas não comem só uma vez na semana, estão a ser desenvolvidos esforços, no sentido de alargar a mais dias esta acção. Ainda numa parceria com a Conferência Feminina S. Vicente de Paulo, o Agrupamento de Escolas da Madalena, a Baloiço do Tempo – Associação e ANACI-Associação Nacional de Apoio a Crianças e Idosos, procedeu-se à entrega de Cabazes de Natal às Famílias mais carenciadas. Mantivemos os apoios às actividades da ASSM – Associação de Solidariedade Social da Madalena através da cedência gratuita de instalações, luz, água e de transporte.

Desporto

Mantivemos o protocolo entre o Agrupamento de Escolas da Madalena e a Junta de Freguesia, para a cedência das instalações desportivas escolares, que tem apoiado os escalões de formação do Ideal Clube Madalenense.

Saúde

Efectuou-se uma reunião com o Director da ARSN, na qual foi apresentada a necessidade da construção do novo Centro de Saúde, tendo em conta a precariedade das actuais instalações e ainda o facto de muitos madalenenses terem o seu médico de família em centros de saúde, ou Unidades de saúde familiar das freguesias vizinhas, dada a inexistência quer de médicos, quer de condições. Nessa reunião, foi ainda pedido o preenchimento do quadro médico e de enfermagem do actual posto médico. Foinos garantida prioridade para este assunto.

Cultura

Instituições

Decorrente do concurso “Postais de Natal” estará aberta ao público até ao dia 14.01.2012, uma exposição de todos os Postais de Natal criados pelos alunos dos Jardim-de-infância e escolas EB1 da nossa Freguesia, que terá lugar no Pavilhão Atlântico da

Temos apoiado as Instituições da nossa freguesia, através da cedência gratuita de meios logísticos e transporte, assim como de material e mão-de-obra. Este Executivo participou em todas as iniciativas levadas a efeito pelas diferentes Instituições, sempre que convidado para o efeito.

2011

4 12

ACTIVIDADES e INFORMAÇÕES da AUTARQUIA
VILA DA MADALENA

Providenciamos a manutenção dos jardins e zonas verdes da Freguesia.

Ambiente

Tempos livres
Dia das Instituições
Nesta jornada, participaram quase todas as instituições da nossa freguesia, que proporcionaram uma partilha de conhecimentos e experiência e um dia de são convívio entre todas as instituições presentes.

Segurança

Mantemos contactos regulares com a PSP e Bombeiros com vista a melhorar as condições de segurança dos madalenenses e, nessa perspectiva, temos feito diligências, permanentemente, junto da PSP, para tentar eliminar alguns focos problemáticos existentes na Freguesia, com vista a encontrar a melhor e mais imediata solução para a sua resolução. Apoiamos os Bombeiros Voluntários de Valadares, na realização do exercício final prático, para que os formandos fiquem habilitados com Curso inicial de Bombeiros e assim possam ingressar no Quadro Activo da Corporação.

A Madalena tem um forte movimento associativo, como ficou provado no dia 12 de Novembro, que urge preservar e até desenvolver e que, articulado, permitirá desenvolver actividades conjun-

tas, com muita qualidade e que a nossa freguesia agradecerá. Este foi um resumo dos últimos meses de trabalho deste Executivo. Através desse trabalho tentamos cumprir os objectivos a que nos propusemos, conscientes do muito que ainda haverá a fazer. Numa sociedade em desenvolvimento, cada dia nos surgem novos desafios que enfrentamos e aos quais procuramos dar solução, dentro das nossas possibilidades e das nossas competências. Os madalenenses podem contar com o nosso empenho. Nós contamos com o seu apoio e compreensão. A todos os madalenenses e leitores os nossos votos de um Feliz Natal e um Bom Ano de 2012, com muita coragem e perseverança.

Serviços on-line
www.jf-madalena.pt Com o intuito de agilizar procedimentos, indo ao encontro das necessidades dos Madalenenses, o Executivo da Junta de Freguesia disponibilizou a partir do dia 13.12.2010 vários serviços que podem ser requisitados on-line. Nesta primeira fase estão disponíveis os seguintes serviços: População em geral - Atestado de Residência - Confirmação do Agregado Familiar - Prova de Vida - Auditório - Autocarro - Carrinha Entidades - Auditório - Autocarro - Carrinha Iremos continuar a trabalhar para que brevemente possamos pôr à disposição um maior leque de serviços.

Como deve proceder

Resultados do Pedi-Papper Institucional
Equipa 1. Os Pedantes 2. Os Incríveis 3. Amelinhas 4. Coca-Bichinhos 5. Queridos 6. Barbosa 7. As Tripeiras 8. Smurfs 9. Tornado 10. Butterflies 11. Os S/Nome 12. Gouveia 13. Super Dragões 14. Estrelas 15. Os Amigos 16. Mariana/Sofia 17. Os Tigres 18. Os Imparáveis 19. Unidas pela Força R/Certas 70 70 69 68 67 67 67 66 66 65 65 64 63 61 62 59 58 51 48 R/Erradas 10 10 11 11 13 13 13 14 14 15 15 15 14 19 14 21 22 28 12 N/Resp. 0 0 0 1 0 0 0 0 0 0 0 1 3 0 4 0 0 0 20 Tempo 112m 125m 104m 120m 97m 105m 168m 115m 175m 105m 115m 118m 115m 106m 108m 106m 108m 98m 83m Pontos 1400 1400 1380 1350 1340 1340 1340 1320 1320 1300 1300 1270 1230 1220 1200 1180 1160 1020 760

Depois de fazer o download do requerimento e de o preencher, deverá enviá-lo para os serviços da Junta, através do e-mail geral@ jf-madalena.pt Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar. (Se preferir, poderá sempre enviar o requerimento por FAX, através do número 227 151 179, ou entregá-lo, pessoalmente, na secretaria da Junta). Após recebermos o seu pedido, receberá um e-mail a acusar a recepção do mesmo. Caso exista alguma irregularidade entraremos em contacto a solicitar esclarecimentos. Poderá levantar o seu documento na Junta de Freguesia num prazo de 48 horas, a partir do momento da sua recepção e liquidar a respectiva taxa. Aquando do levantamento do seu atestado / certidão, o que terá de ser presencialmente, terá de apresentar os documentos exigidos para cada situação. Em caso de dúvidas no preenchimento, sobre a documentação necessária ou em qualquer outra questão, poderá contactarnos através do e-mail da secretaria e através do nº de telefone 227 151 170. Documentação que é necessário apresentar nos nossos serviços aquando do levantamento dos seguintes documentos: Prova de Vida - Bilhete de Identidade ou Cartão de Cidadão - Cartão de Contribuinte Nota: Este requerimento apenas poderá ser levantado pelo próprio/ requerente. Atestado de Residência - Bilhete de Identidade ou Cartão de Cidadão - Cartão de Contribuinte Confirmação do Agregado Familiar - Bilhete de Identidade ou Cartão de Cidadão de todos os membros do agregado familiar. - Cartão de Contribuinte de todos os membros do agregado familiar. Outros Requerimentos - Bilhete de Identidade ou Cartão de Cidadão - Cartão de Contribuinte Nota: Os cidadãos estrangeiros deverão apresentar autorização de residência válida ou passaporte, comprovativo de morada e, quando necessário, duas testemunhas.

Resposta correcta: 20 pontos

Resposta errada: 0 pontos Ausência de resposta: -10 pontos

Vencedores do Concurso de Postais de Natal

O P I N I ÃO
VILA DA MADALENA

2011

5 12

Da Leira da Pega ao granito azul da Madalena baptizado por franceses Quem deambular ao acaso pelas ruas da Madalena encontra alguns sítios de pitoresca denominação, seja Suas Vilas, Leira da Pega ou Nazarães. Mas também há nomes que nos despertam admiração, saudade ou mesmo gratidão. Podemos lembrar, por exemplo, Manoel Lopes Fortuna, que em tempos bem mais difíceis do que os de hoje, criou uma cantina para os pobres. Estávamos na era dos chamados brasileiros, que deixavam a sua marca nas terras de origem dos seus antepassados. O investigador madalenense Francisco Queiroz falava há tempos na revista dos “Amigos de Gaia” da epopeia de um português da família Gomes Pinto que se radicou no Brasil. Um dos irmãos, chamado José Gomes Pinto, nascido em 1890, foi um dos fundadores da União Dramática desaparecida para dar lugar ao Orfeão da Madalena, e é o autor dos versos “Madalena Terra Linda”, gravados pelo cantor Loubet Bravo, que tem nome de rua perto do mar e foi outro dos fundadores do Orfeão. Esta não é apenas terra de cantores mas também de poetas. Onofre Nunes Vaz Martins que se radi-

Toponímia madalenense Os últimos anos de Governação em Portugal e a crise.
Mário Almeida cou no Brasil há mais de meio século e faleceu há poucos anos, era poeta de muito talento, que exprimiu no Rio de Janeiro a saudade da terra que nunca deixou de amar, apesar de ter assimilado o cantante sotaque carioca. A Madalena soube fazer justiça à família Tavares Bastos, lembrando o antigo jogador do FC Porto, mas não deverá esquecer Celina Castello Branco, que, como toda a gente sabe, doou bens à Misericórdia, com a recomendação da criação de um lar da terceira idade. Curiosamente, aquela quinta pertenceu no século XIX a António Gomes de Moraes, conhecido como o Moraes da Madalena, outro brasileiro, homem de notável cultura que, entre muitos outros atributos, sabia recitar de cor os Lusíadas, de Camões. Nas artes, Isolino Vaz, o autor de um célebre desenho chamado Canto Coral que ofereceu ao Orfeão da Madalena, nasceu em 1922. Foi ilustrador e escultor de reconhecido mérito e professor de várias gerações na Escola de Gaia. Deveríamos ainda recordar na área do ensino, figuras como a dos professores Mário Araújo, Manuel Costa Almeida, da Escola do Maninho, e Adegas, do Marmoiral. O saudoso José de Castro que dirigiu o Orfeão da Madalena está perpetuado na freguesia, tal como o notável organista Prof. Simões da Hora. Aos dois poderia juntar-se o maestro Gunther Arglebe, falecido em S. Félix da Marinha, para onde se mudou por razões alheias à sua vontade. Merece ser lembrado como fundador da Secção de Ópera do Orfeão da Madalena. A esta terra chegou em 1944, Bernardo Frederico Mies, um padre alemão, de hábitos simples, que tocava órgão e viola. Ensinou música e em pouco tempo conquistou a simpatia de crianças e de jovens. Foi um notável pedagogo, recordado pelo médico madalenense doutor Manuel Sousa numa publicação da Paróquia da Madalena de 2003. Outro médico que aqui viveu e que também não poderá ser esquecido é o doutor Albérico Rúber e não apenas pelo legado que deixou ao Clube Atlântico da Madalena. Socorreu muitos madalenenses em época de perigosas epidemias, em terra de granito azul e de pedreiros. Seria ainda da maior justiça homenagear os geólogos franceses que nos anos quarenta denominaram a pedra extraída na zona que vai de Canidelo até Arouca como o granito da Madalena. Comecemos então pelo princípio. Como todos sabem, Portugal, nos últimos 15 anos, trilhou um caminho de endividamento. Acho que hoje todos concordam que tomamos um caminho errado, fruto de má estratégia governativa, mas essencialmente de incompetência de quem liderou o país. E claro está que esta desgraça tem um nome e dois rostos: O nome é PARTIDO SOCIALISTA, com os rostos de António Guterres e José Sócrates, que governaram o país durante 12,5 anos nos últimos 15. Lembro, ou relembro, que em 2001 o país estava no pântano, e que após a “farra guterrista”, tivemos que começar a impor medidas de austeridade aos portugueses, pois estávamos com a nossa economia estagnada e numa crise económica alarmante. Recordo que, após o Golpe de Estado de 2005, José Sócrates ganhou as eleições prometendo mundos e fundos, mas na realidade só nos deu os fundos. Ou seja, afundou-nos de tal maneira, que nem os nossos submarinos lá chegavam para nos salvar. E note-se que à boa maneira socialista, havia sempre uma desculpa para dar. Tanto, que em 2009, quando o mundo já estava mergulhado numa crise financeira profunda, em Portugal, e como havia eleições, tudo estava bem. A crise, qual meteorito, tinha passado ao lado do nosso país. Tanto verdade, que até se aumentaram os funcionários públicos em 2,5%. Claro, que depois das eleições, veio a desgraça. Recordo aos mais esquecidos, que na década de 90, entravam em Portugal cerca de 25 Milhões de Euros, predominantemente vindos de subsídios comunitários a fundo perdido, ou seja, que não tínhamos que devolver. Os que mais criticaram a má aplicação desse dinheiro, ou seja, os socialistas, depois endividaramnos nos últimos anos, a taxas de juro insuportáveis, a uma média de 75 Milhões de euros por dia, e pergunto eu, para quê? - Para construir auto-estradas onde passa um carro de hora a hora? - Para comprar Magalhães? - Para quê?

Fernando Couto - Presidente do Núcleo do CDS/PP da Madalena e Membro da Assembleia de Freguesia Pois ao mesmo tempo que nos endividavam, estavam-nos a empobrecer, a aumentar os impostos, a atingir recessões económicas, a atingir a maior taxa de desemprego, de desigualdade social ou de perda de poder de compra, de sempre, em Portugal. É caso para dizer...OBRIGADO PARTIDO SOCIALISTA POR TUDO O QUE FIZERAM.... POIS É A VOCÊS QUE SE DEVE A SITUAÇÃO MISERÁVEL EM QUE O NOSSO PAÍS SE ENCONTRA. E é neste contexto, que perante a situação de não existir dinheiro para pagar os salários e as reformas aos portugueses, que o (des) governo do Partido Socialista admite a situação de pré-bancarrota e pede ajuda às instituições financeiras internacionais, FMI, Banco Central Europeu e Comissão Europeia, às quais nos fomos habituando a chamar TROICA. Deixaram-nos ir tão fundo, omitindo e mentindo sobre a real situação do país, que quando esta TROICA chegou a Portugal, a nossa capacidade negocial era zero ou muito perto disso. O Governo tomou medidas duras, mas tinham de ser tomadas, pois tinha de cumprir com as metas estabelecidas pela Toica, e precisava do dinheiro para “ontem” e não a médio/longo prazo. Estas medidas seriam para serem aplicadas durante 3 anos, mas dada a urgência do estado financeiro do país, tiveram de ser todas aplicadas de imediato. Dado o fato de neste momento ainda não termos resultados efetivos quanto ao atingirmos as metas estabelecidas pela troica, é impossível negociarmos a dívida conforme muitos partidos de esquerda têm insistido, pois não temos qualquer argumento/poder para tal e iriamos dar sinais de desconfiança para os mercados externos, duvidando estes que não conseguíssemos atingir as metas estabelecidas pela troica. Por todas estas razões continuaremos a passar tempos duros. É necessário unirmo-nos e acreditarmos que, depois da tempestade, virá a bonança para nós e para as próximas gerações. Desejo a todos os Portugueses um Santo Natal e um Feliz Ano Novo.

Reforma Administrativa
Madalena Ausculta a População
Alfredo Napoleão - Presidente da Assembleia Por iniciativa do Presidente da Assembleia de Freguesia, realizou-se no passado dia 16 uma reunião aberta à população para debater a temática da reforma do poder local, com especial enfoque no ponto 2 do Documento Verde da Reforma da Administração Local. A reunião foi divulgada através dos locais de estilo e das instituições da freguesia, tendo contado com a presença de mais de uma centena de madalenenses que lotaram completamente o auditório da Junta de Freguesia. Estiveram presentes todas as forças políticas com assento na Assembleia da República à excepção do PS e do BE, embora na assistência tenham estado presentes dois membros da Assembleia de Freguesia eleitos pelo Partido Socialista, mas que fizeram questão de informar que estavam a título pessoal e enquanto madalenenses. Há ainda a salientar a presença do presidente da direcção do Movimento de Cidadãos por Gaia, assim como a do director do Agrupamento de Escolas da Madalena, Dr. Correia da Silva. Foram muitas as intervenções desde os representantes das forças políticas presentes até aos madalenenses que foram unanimes na defesa da manutenção da Freguesia da Madalena, enquanto entidade administrativa autónoma, pois não vislumbram qualquer vantagem na agregação em outra ou outras freguesias, bem pelo contrário. Não foi excluída a necessidade de uma restruturação administrativa do território, mas que deverá ser feita com mais tempo e com mais rigor, por forma a garantir benefícios reais para as populações, e não um simulacro de reforma para agradar à troica e não colidir com os interesse da Associação Nacional dos Municípios Portugueses, sem sentido e sem qualquer rigor, feito em cima do joelho, cujos resultados práticos serão desastrosos para as populações mais debilitadas das freguesias. Após mais de duas horas de debate aberto, ficou decidido recomendar à assembleia de freguesia, que reunirá para debater este tema no próximo dia 22, que aprove uma moção de renúncia a qualquer fusão/aglomeração da Freguesia da Madalena; ficou ainda decidido constituir uma comissão liderada pelo Presidente da Assembleia de Freguesia, que terá a seu cargo redigir um documento que deverá circular pela Madalena a fim de recolher as assinaturas dos Madalenenses, no qual igualmente se manifeste o repúdio pela fusão da Madalena com qualquer outra freguesia. Este documento será posteriormente enviado ao Governo, à Assembleia Municipal e à Câmara Municipal.

Documento em consulta na Secretaria da Junta de Freguesia.

2011

6 12

OPINIÃO
VILA DA MADALENA

Implosão de Freguesias? Afinal o que é e
J. Serafim Freitas - Membro da Assembleia de Freguesia Independente eleito na Lista da Coligação Gaia na Frente pelo PPD/PSD
Eis-nos chegados a um tempo de sacrifícios e dificuldades a que os governantes do passado recente conduziram o País. Com uma dívida superior a 180000 milhões de euros, o nosso Estado esbraceja para se manter à tona da água e tenta organizar-se para resistir ao maremoto imposto pela “ditadura dos mercados”. Nestas alturas, e na ânsia de “ser bom aluno”, pensa-se cortar a direito na ilusão de que “agora é que vai ser” tentando atabalhoadamente resolver em meses o que se levou muitos anos a desgraçar... mas as pressas são invariavelmente más conselheiras e neste assunto da fusão e criação de novas freguesias temo seriamente estarmo-nos a dirigir para um abismo. Percebe-se com muita dificuldade que numa ambicionada reforma da administração local nenhum município possa estar em causa e que 50 a 60% das freguesias de Portugal estejam em risco de desaparecer, engolidas por esta sanha devoradora que tudo funde e tudo descarateriza. Estamos à partida com as cartas viciadas porque há bastantes concelhos com menos população do que muitas freguesias... Claro que se compreende que pequenissímas freguesias com 150 habitantes sejam integradas noutras, porque não tem a dimensão populacional que lhes permita manter-se. Da leitura atenta que fizemos do “Documento Verde” que enforma esta verdadeira revolução, percebemos que a Madalena estaria isenta de perder o seu estatuto e portanto manter-se-ia, como a grande maioria das freguesias de Gaia. Há no entanto quem defenda um corte maior em Gaia e sabemos que há negociações partidárias para fundir freguesias, mesmo aquelas que têm massa crítica e critérios para se manterem independentes. Parece que se está a pensar mais nas próximas eleições autárquicas do que no interesse das populações e se estão a tentar fazer fusões ao sabor dos interesses partidários e de lugares de chefia... Por isso não se entende como alguém possa pensar que uma Freguesia como a Madalena com mais de 10500 habitantes, uma história de mais de 800 anos, uma dinâmica associativa invejável, um tecido social vivo, possa ser integrada / fundida noutra ou noutras freguesias onde perderia a centralidade e a massa crítica que com esforço tem conseguido desenvolver. Por outro lado nada está esclarecido sobre quais as vantagens duma eventual fusão com outra ou outras freguesias do Concelho podendo no entanto perceber-se claramente que perder os órgãos de soberania locais, democraticamente eleitos pelo Povo e dele claramente emanados seria um retrocesso no nosso caminho como Comunidade. Pensar que extinguir freguesias que prestam um bom serviço às comunidades que servem, é uma boa medida de racionalização de custos, é ignorar que não é nas freguesias que se desbaratam os dinheiros públicos nem é aí que se pagam os ordenados milionários e as despesas sumptuárias de outros organismos do Estado em que parece que ninguém quer mexer. Pode estar o Povo que nos elegeu tranquilo e vigilante. Daqui afirmamos claramente que não estamos preparados para votar favoravelmente o desaparecimento da Madalena como freguesia do Concelho de Vila Nova de Gaia onde pertence por direito. Aliás uma auto-implosão desse teor só poderia ser aceite se o próprio Povo a referendasse, porque o Povo nos elegeu para o representarmos e não para diluirmos e destruirmos a Comunidade que representamos.

para que serve a fusão das Freguesias?
Luís Carrinho - Representante da CDU
poupança que nem sequer é fundamentada e que diversos estudos independentes referem que será mínima e insignificante sobretudo face aos transtornos que causará às populações? Como se pode levar a sério um documento que afirma em defesa da fusão e (ou) extinção de freguesias que irá melhorar a prestação dos serviços à população quando em muitos casos se deslocalizarão esses serviços, centralizando-os, logo, afastando-os da maioria das pessoas? Esta reforma que os partidos comprometidos com o acordo de submissão do nosso país aos interesses de uma entidade que vulgarmente conhecemos como “troika” pretendem fazer tem motivações que nalguns casos são pouco claras, pouco assumidas, já que, por via dessa reorganização e dado que a lei da limitação de mandatos é pouco clara, alguns Presidentes de Junta que, com o mapa actual de freguesias não podem recandidatar-se, pretendem agora com a fusão de freguesias fazê-lo de novo. Estamos assim perante mais uma “golpada” do que uma reforma. De facto no nosso concelho, Vila Nova de Gaia, está a “cozinhar-se” em segredo um novo mapa que pode implicar, se nós permitirmos que tal aconteça, o desaparecimento de algumas freguesias e muitos sinais existem de que se “cozinha” a fusão da nossa freguesia com outras, deslocando-se os serviços para outra qualquer freguesia vizinha da nossa. Independentemente do aspecto da identidade própria dos madalenenses que devemos defender, há razões que todos conhecemos que nos levam a querer manter a nossa Vila da Madalena como uma freguesia e não como uma mera parcela de território de uma outra freguesia qualquer. Temos de estar atentos e temos a obrigação de intervir por todos os meios. Uma das vantagens do poder local é a proximidade. Assim é fácil dirigirmo-nos aos serviços de atendimento quer da Câmara Municipal quer da Junta de Freguesia e manifestarmos o nosso desacordo com esta tentativa de aniquilar a proximidade do Poder Local democraticamente eleito na Madalena.

A democracia está posta em causa…
Joel Freitas - Pelo Grupo de Eleitos do Partido Socialista Com a apresentação pública do “Documento verde da reforma da administração pública” o Governo de direita (PSD/PP/Ind.), pretende entre outras coisas, acabar com a representatividade eleitoral nos executivos municipais, fazendo com que estes e se este documento for levado à prática permita que um partido que vença as próximas eleições autárquicas de 2013, com 30% dos votos, possa constituir o executivo só com Vereadores desse mesmo partido dos quais 50% exercendo funções em regime de tempo (com secretaria, gabinete, assessores, carro, telemóvel, e mais “mordomias”) e os restantes 4 Vereadores (do mesmo partido), apenas possam participar nas reuniões do executivo municipal. Além deste “duro golpe” na Democracia, o documento, prevê ainda que cerca de 2.000 freguesias sejam extintas… No caso do Município de Gaia, o documento aponta, para uma redução de 50 a 60 % das actuais 24 freguesias. Perante tal proposta, que pode afectar a vida à totalidade dos 302 mil habitantes de Gaia, o que fez o executivo da junta de freguesia da Madalena? Limitou-se à pressa, a fazer duas reuniões, convocadas de um dia para o outro e a intervir, pela primeira vez, na sessão extraordinária da Assembleia Municipal, realizada no passado dia 7 de Novembro, com um discurso cheio de dúvidas e em que se afirma a “medo” a vontade de manutenção da freguesia tal como está (autónoma). Em relação a este tão importante assunto e na reunião ordinária de Abril do corrente ano, o Grupo de eleitos pelo PS, apresentou uma Moção de Recomendação, na qual se defendia o seguinte: “O Grupo de eleitos pelo Partido Socialista, na Assembleia de Freguesia da Vila da Madalena, vem por este meio e de acordo com a alínea r) ponto 1 do art.º 17º da Lei 5-A/2002, de 11 de Janeiro, apresentar a actual Moção, no sentido da aprovar a rejeição liminar de qualquer avanço do processo de fusão da nossa Freguesia com qualquer outra, sem se cumprirem as regras do relacionamento institucional, da análise aprofundada do assunto e da salvaguarda dos interesses das populações”, de referir, que esta Moção foi REJEITADA, pela coligação de direita que gere a nossa autarquia. Além disso, no passado dia 5 de Novembro pelas 21,30 horas, o PS efectuou uma auscultação pública aos Madalenenses a qual foi bastante participada e na qual os eleitos do PS defenderam a continuidade da Vila da Madalena autónoma, isto é, sem fundir com nenhuma outra freguesia vizinha. Aliás, achamos estranho que face a tão relevante assunto, o executivo local só tenha querido ouvir a população à posterior da recepção deste mesmo texto…. (o que não deixa de ser estranho…). Aproveitamos para informar que ao contrário do que referiu o Presidente da Assembleia de Freguesia da Madalena no passado dia 11, na sessão comemorativa do 84º aniversário do Orfeão da Madalena, que na eventualidade da Vila da Madalena se fundir com qualquer outra freguesia, o nome das suas instituições manter-se-ão para sempre. Pela nossa parte informamos que faremos tudo o que estiver ao nosso alcance na defesa dos interesses da Vila da Madalena e dos Madalenenses. Aproveitamos a presente oportunidade, para Desejar a TODOS, Votos de uma excelente Quadra Natalícia e que o ano de 2012 seja aquele em que possam realizar todos os vossos sonhos.

Uma pergunta que muitos fazem e que poucos têm contribuído para clarificar. Importa desde logo esclarecer que esta fusão que nos é apresentada como uma inevitabilidade em resultado do famoso memorando de entendimento com a famosa “troika” não é de facto inevitável à luz desse mesmo memorando que não refere claramente a fusão e (ou) extinção de freguesias. Esta tentativa de fusão ou extinção de freguesias aparece suportada pelo chamado “Livro Verde da Reorganização Administrativa” (mais negro que verde…) e mais não é do que a intenção de liquidar e subverter o poder local democrático, aquele que mais perto está de todos nós, num ajuste de contas com uma das mais importantes conquistas do 25 de Abril – o direito e a possibilidade de elegermos pessoas próximas para um cargo que de forma autónoma seja um porta-voz das nossas aspirações locais e que promova uma real proximidade com as populações. Este Livro verde não passa de um conjunto de análises superficiais e pouco ou nada fundamentadas, com interpretações predominantemente geográficas e territoriais, próprias de quem pretende redesenhar um novo mapa de freguesias com régua e esquadro a partir de um gabinete, sem atender às realidades locais, socorrendose apenas de indicadores numéricos. As maiores dificuldades que os organismos locais, nomeadamente as Juntas de Freguesia, têm enfrentado têm a ver, não com a organização e administração do seu território, mas com as sucessivas restrições financeiras, com a atribuição de competências sem as transferências de meios correspondentes e com os enormes cortes orçamentais que se vêm verificando nos últimos anos. É importante percebermos que duas das principais razões apresentadas por quem defende a fusão de freguesias não se devem ter como sérias: uma diz que se poupará recursos e meios financeiros em tempo de crise e outra que prevê a melhoria da prestação de serviços à população… mas como se pode levar a sério um documento que refere uma

CIDADANIA
VILA DA MADALENA

2011

7 12

Reforma administrativa do Poder local
Intervenção na Assembleia Municipal de 7 de Dezembro de 2011
Francisco Leite - Presidente da Junta de Freguesia
Relativamente à Reforma Administrativa do Poder Local em discussão, somente me pronunciarei àcerca do capítulo dedicado à “Organização do Território”. Da leitura do Documento Verde da Reforma da Administração Local, no capítulo referido, afirma-se que se pretende “ realizar uma análise do actual mapa administrativo, promovendo o actual número de freguesias, pela sua aglomeração, dando origem à criação de novas freguesias, com maior dimensão de escala, de acordo com as suas tipologias e salvaguardando as especificidades territoriais”. Aponta-se, como metodologia, a “definição de uma Matriz de Critérios que servirá de base ao debate local…” Pois bem, centremo-nos então na organização do território em debate. Há alguma referência aos modelos das novas freguesia a criar? Há alguma referência às novas competências? Como se vai respeitar as especificidades de cada freguesia, nas aglomerações? Nada disto é abordado em concreto. O que se propõe é algo muito à portuguesa: concretizam-se as aglomerações, porque a troika o exige, e, depois, logo se verá. E nem em termos económicos trará qualquer benefício, como já afirmou o Senhor Secretário de Estado da Administração Local e Reforma Administrativa, Dr. José Júlio. A reforma proposta só trará problemas acrescidos para as populações que se verão privadas do interlocutor próximo, que é a sua junta de freguesia, entidade a quem recorrem sempre que necessitam de ajuda na resolução dos mais variados assuntos, desde o pedido para desbloquear situações que se arrastam noutros departamentos do estado, até problemas de âmbito social, estes cada vez com mais frequência, passando pela resolução de problemas de âmbito local. E não posso deixar de referir o apoio prestado às instituições e às escolas, apoio este que, muitas vezes, substitui as competências dos municípios e do governo. Com a agregação de freguesias, ao invés da pretendida potenciação das economias de escala e da maior eficiência na gestão e na afectação dos recursos públicos, vão simplesmente somarse áreas geográficas, habitantes, funcionários e problemas, sendo que as transferências do estado – fundo de financiamento de freguesias – não serão calculadas na mesma base aritmética, aliás como já hoje acontece. E quanto às transferências dos municípios, por delegações de competências, serão calculadas na soma dos valores actualmente protocolados para cada freguesia? Perante tal realidade e tais dúvidas, não me parece que seja este figurino, relembro que refiro somente a proposta de reorganização do território, que vai resolver os problemas que são sentidos pelas juntas de freguesia no desempenho das suas atribuições, cujo maior é a dependência do apoio financeiro dos municípios, normalmente através da delegação de competências. É urgente uma reforma administrativa, mas que deverá abranger toda a organização do território, com a criação de regiões e com a consequente redefinição do poder autárquico, municípios e freguesias. No entanto, face ao processo de redução do número de freguesias, que o governo, dentro da legitimidade que os portugueses lhe concederam, decidiu levar a cabo, não nos resta outra solução que não seja reflectir sobre ela, pugnando por que, pelo menos, sejam cumpridos os critérios definidos no documento – Livro Verde da Reforma da Administração Local – em discussão pública. Assim, Madalena cumpre os critérios definidos para a manutenção da freguesia, como entidade administrativa independente – 10.046 habitantes (>5000) e > 3 Kms e <10 Kms da sede da freguesia à sede do município). Para além do cumprimento dos critérios definidos pelo governo, é importante ter em consideração a história da freguesia, os valores e a vontade do seu povo e todos os inconvenientes que resultariam de uma junção a qualquer freguesia vizinha. Não aceitarei qualquer solução que vá além do previsto no livro verde, cujos critérios chave, certamente bem ponderados pelo governo, estamos convictos que se manterão.

Coisas mágicas acontecem Sistema Integrado porque estamos no Natal… de Emergencia
Luis Miguel Moreira
Talvez essas coisas mágicas não aconteçam com toda a gente, nem mesmo sei se acontecem com muitas ou com poucas pessoas, mas acontecem com algumas, não que estas sejam melhores que ninguém, mas subtis mudanças ocorrem no humor e no amor das pessoas, só porque estamos no mês de Natal. Uma mudança visível, por exemplo, no mês do Natal, é que as pessoas sorriem mais, tornam-se mais tolerantes, mais pacientes, algumas ficam mais optimistas, outras ficam mais criativas para acompanhar o optimismo daquelas, ainda que não tenham boas razões para serem optimistas, as ruas e os centros comerciais ficam apinhados de gente que anda de um lado para o outro, de forma deliciosamente barulhenta, os sons, a confusão e as algazarras de Dezembro fazem parte do cenário natalino, até o trânsito congestionado faz parte. Nas empresas, essas mudanças também acontecem, porque estamos no mês do Natal, planeiam-se almoços, jantares, encontros de confraternização, festas de “amigo secreto”, concursos, brincadeiras, distribuição de brinquedos e cabazes, a maior parte das vezes com a risonha presença do Pai Natal, mesmo com a barba fora do lugar e um leve hálito de cerveja. E as magias do Natal nas empresas não param por aí: os chefes “os chamados Duros” relaxam, os “bonzinhos” derretem-se todos, os racionais contemplam tudo com um olhar condescendente de superior compreensão, os atrasos são tolerados, e as faltas muitas vezes não marcadas, tudo porque estamos no mês de Natal, as portarias das empresas enchem-se de brindes e presentes de fornecedores e clientes. Porque estamos no mês de Natal todas as equipas de trabalho transformam-se em equipas de alta performance. Nunca a integração, a sintonia e a harmonia são maiores e mais produtivas que no mês de Natal. Isso é fácil de se perceber nos encontros alegres dos colegas nos corredores e nas cristalinas gargalhadas nos refeitórios. Porque estamos no mês de Natal, mágoas e ressentimentos são arquivados. O aumento que não veio, a promoção que não saiu, a discussão no trabalho...tudo isto passa porque estamos no mês do Natal. E depois, para coroar todas estas festividades, há o inevitável discurso reafirmando que as pessoas são o maior património das empresas. E assim todos continuámos a viver felizes para todo o sempre, isto claro enquanto durar o mês de Dezembro. Mas querem saber o que eu realmente gostaria que acontecesse? Era que ocorressem de facto as mudanças às quais me referi neste artigo, mas que estas fossem tão duradouras quanto a esperança dos puros de coração, e que doravante, fossem escritos mais artigos iguais a este, mudando apenas o nome do mês no título, e que os textos de cada um dos artigos pudessem começar da seguinte maneira: “Muitas mágicas acontecem...” -Porque estamos no mês do Carnaval... -Porque estamos no mês da Semana Santa... -Porque estamos no mês da Páscoa... -Porque estamos no mês das Férias... Outra alternativa seria decretar que, daqui para a frente, o ano inteiro seria constituído por um único mês, composto de 365 dias, chamado Dezembro... Será sonhar demais supor que a Paz e a Felicidade poderiam ser conseguidas simplesmente extinguindo-se o nome dos meses ou transformando-os em um só? Não me levem a sério. Esta pergunta faz parte da magia do Natal. E como toda magia, é só para sonhar com ela.

Médica

Barros Loureiro - Comandante dos Bombeiros Volutários de Valadares

A organização do Sistema Integrado de Emergência Médica exige um conjunto de programas que determinem a actuação dos vários intervenientes. Cabe ao Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) o papel de organismo regulador das actividades de emergência médica. A Emergência Médica é uma actividade na área da saúde, que abrange tudo o que se passa desde o local de ocorrência da emergência até ao momento em que se inicia o tratamento na unidade de saúde mais adequada à situação. O circuito instituído para corresponder a solicitações de emergência deve ser sempre através do número 112 que é recepcionado numa CENTRAL DE EMERGENCIA que por sua vez, dependendo da situação em causa, reencaminha a chamada para a GNR ou PSP se for um assunto de polícia, ou para o CENTRO DE ORIENTAÇÃO DE DOENTES URGENTES (CODU), se for um assunto relacionado com a saúde. Os transportes de doentes não urgentes (clinicas, consultas programadas, tratamentos, etc.) são agora regulados pelo Sistema de Gestão de Transportes de Doentes (SGTD),

da ARS Norte. Para que o utente possa ser transportado é necessário que o médico prescreva essa necessidade. A requisição, sempre por via electrónica, é autorizada por uma central criada para o efeito que na eventualidade de deferir o pedido comunica á entidade prestadora de serviço (clinica, hospital e outros) e á entidade transportadora (bombeiros) que nos dias determinados, o utente vai ser transportado e tratado. Entretanto, na qualidade de Comandante dos Bombeiros Voluntários de Valadares, aproveito para enaltecer e saúdar o Executivo da Junta de Freguesia da Madalena pelo facto de terem para com a nossa Associação uma postura de grande proximidade, pela preocupação sempre patenteada no acompanhamento de situações de protecção civil inerentes à Freguesia que resultam num socorro mais efectivo e com maior eficácia junto da população, constituindo-se como um parceiro fundamental para a resolução das questões mais delicadas com incidência no bem-estar dos nossos cidadãos. Para qualquer questão utilize este endereço: comandante@bvvaladares.com

2011

8 12

EDUCAÇÃO
VILA DA MADALENA

Apresentação do Livro “Eu tenho um sonho...”
Pelo segundo ano consecutivo, a Junta de Freguesia e o Agrupamento de Escolas promoveram a publicação de um livro, com textos da autoria dos alunos da E.B. 2/3 da Madalena. Subordinado ao título “Eu tenho um sonho”, o livro constitui uma obra muito interessante, no qual os alunos dos segundo e terceiros ciclos nos lembram que ainda é possível sonhar. A obra foi apresentada na EB 2/3, no passado dia 14, com uma sala cheia, cujas presenças mais importantes foram sem dúvida os alunos, dentre eles alguns dos autores. Queremos destacar também a presença de várias individualidades, dentre as quais salientamos a do Senhor Vice-Presidente da Câmara Municipal, Firmino Pereira, que, como responsável do Pelouro da Educação, acompanha bem de perto o percurso das nossas escolas e, obviamente, das nossas crianças. Estamos convictos de que o Senhor Vice-Presidente não terá dado o tempo por mal empregue, dado o belo momento que constituiu toda a cerimónia. Queremos aqui expressar o nosso agradecimento ao Agrupamento de Escolas da Madalena pela abertura para o estabelecimento de parcerias em várias áreas, aos professores, que colaboraram decisivamente para a concretização desta obra, ao artista plástico Pedro Moreira, autor da capa e aos autores, a quem incentivamos para que mantenham o interesse pela escrita e pela leitura. Não podia deixar, por último, de registar e agradecer a presença da imprensa, representada pelo jornal Valadares & Cidade em Foco.

Associação de Pais da EB1/JI da Pena
A Associação de Pais da EB1/JI da Pena, vem pela presente enviar os votos de BOAS FESTAS e desejar que o ano de 2012 seja repleto de alegria e prosperidade. Aproveita também para agradecer à Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, à Junta de Freguesia da Madalena e aos Bombeiros Voluntários de Valadares, toda a prontidão na resolução do levantamento do telhado que ocorreu na nossa escola. Agradece ainda a celeridade com que o mesmo foi substituído, de forma a que os danos causados na estrutura do edifício bem como no normal funcionamento escolar pudesse ter sido o mínimo possível. O nosso muito obrigado em nome de toda a comunidade escolar da escola EB1/JI da Pena. Todos sabemos da realidade económica financeira em que o país se encontra, por isso apenas pedimos que pelo menos possamos continuar a contar com a mesma colaboração que tem vindo a ser proporcionada quer pela Junta de Freguesia da Madalena quer pela Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia. Na esperança de ter mais membros ativos na nossa Associação de Pais, relembramos que todos os pais PODEM e DEVEM fazer parte ativa da educação dos nossos filhos participando nas reuniões que se vão organizando mensalmente e opinando construtivamente nas melhorias que vão sendo necessárias no ensino, ficando desde já o convite para futuras reuniões.

Todos Juntos por uma Escola Melhor
Associação de Pais da EB1 do Maninho
Ao longo dos anos a actividade e capacidade de intervenção das Associações de Pais tem vindo a aumentar, aumentando também o nível de envolvimento nas actividades e na gestão dos espaços físicos das escolas. Assim sendo, estabelecemos e mantemos contacto com as várias autoridades e entidades que, de alguma forma, intervêm nas decisões que condicionam o funcionamento da Escola. Falo, nomeadamente, da Câmara Municipal, da Junta de Freguesia e da Gertal, e obviamente do Agrupamento. Penso poder dizer que, actualmente, funcionamos em parceria na procura das melhores soluções para os nossos problemas. Uma simples visita à escola permite a qualquer um constatar as melhorias tanto a nível de instalações como de equipamentos. Para isso tem sido de grande valia a intervenção que a Câmara Municipal tem vindo a realizar, com a pintura do edifício da EB1 e com a instalação do parque infantil no JI, entre outros melhoramentos a nível de interiores. No entanto a nossa actividade não fica por aqui. Estamos presentes nas Reuniões do Corpo Docente, para facilitar a comunicação entre Professores e Associação, o que se tem revelado muito frutífero e levado a uma melhor conjugação de esforços e actividades para o bem comum. Este ano lectivo realizaremos uma Feira das Flores, que decorrerá de 19 a 24 de Março em ambos os edifícios, desta vez organizada pela Associação. Incentivamos todos os interessados a visitar-nos e adquirir na escola as suas ofertas para o Domingo de Ramos. Consideramos que é cada vez mais importante aproximar os Pais e Encarregados de Educação da Escola e envolvê-los no processo de educação formal dos seus filhos. Nalguns casos, trata-se mesmo de os envolver na educação informal, já que a Escola é para muitas crianças um segundo lar, onde passam muitas horas da sua vida. Consideramos portanto que uma parte essencial do nosso papel é fazer a ligação entre os Pais e a Escola, mediando os interesses de ambos os lados desta cadeia que tenta formar as futuras gerações. Também nesse sentido, encontram-se a nosso cargo os ATL da manhã (das 07h30m às 09h00, no JI e com crianças dos dois estabelecimentos) e da tarde (das 17h30 às 19h00 com as crianças da EB1). Dentro do período do ATL da tarde as crianças têm apoio para fazer os trabalhos de casa, e podem ainda inscrever-se nas actividades de Natação, Dança e Guitarra.

Educar para a solidariedade Halloween na
Manuel Joaquim Correia da Silva, Director do Agrupamento de Escolas da Madalena da Escola, através de um trabalho crítico e pelo exercício da cidadania, comprometer-se com uma educação que se reveja nos ideais da solidariedade, da participação e da responsabilidade social, que faça despoletar nas novas gerações a consciência sobre a importância de cada um e do seu papel na sociedade, em prol de um mundo melhor. Sendo a escola fiel depositária das esperanças num mundo melhor, mais justo, menos desigual, mais solidário e humano, deve, nessa conformidade, no seu diaa-dia, desenvolver iniciativas que permitam que os jovens possam oferecer o melhor de si para a concretização desse grande ideal de todos. A recente recolha de alimentos, roupas e brinquedos, a par da colheita de sangue, testemunham essa visão estratégica da Educação e a concretização de um tal desiderato: • econhecer e fortalecer a esco- R la como núcleo de cidadania na sua própria comunidade; • ncentivar a prática do voluntaI riado educativo; • rabalhar valores; T • novar a ação educativa. I No passado dia 31 de Outubro, na Escola do Marmoiral foi vivido mais um Halloween. A escola convidou as crianças a mascararem-se e a criarem sobremesas alusivas ao Dia das Bruxas. Entraram na escola,

EB1 do Marmoiral
entre outras coisas, vários bolos decorados e gelatinas com olhos que deliciaram as crianças. Estas iniciativas convidam à criatividade e ao convívio saudável com toda a população escolar.

Para além de procurar assegurar a transmissão do conhecimento, absolutamente necessário para que os nossos alunos se transformem em sujeitos pensantes, capazes de utilizar esse seu potencial de pensamento na construção e reconstrução de conceitos e na aquisição de competências, consideramos ser também missão

Salve

CULTURA
VILA DA MADALENA

2011

9 12

Confraria entronizada na CEUCO
e Mulheres que trabalharam na Pedra e os três Confrades já falecidos. Não é todos os dias que a Madalena recebe a visita de um Homem com a dimensão do Bispo Ximenes Belo a quem a Comunidade Cristã da nossa Vila dedicou momentos de muito carinho que ele, obviamente, retribuiu e, como nos confidenciou, jamais esquecerá. No final, por cortesia do Confrade José Reis, 25 convidados da Confraria foram visitar a Pedreira das Barrancas, em Pedroso e depois almoçaram no Tainha com o Sr. Bispo e com o Sr. Padre Martins que nos acompanhou até ao fim da tarde. Já em Novembro, no dia 29, realizamos o jantar de encerramento do décimo aniversário com uma Tertúlia onde foram nossos Convidados de Honra dois Madalenenses Ilustres, ambos Professores na Faculdade de Engenharia da UP. Os irmãos Fernanda Sousa e Hipólito Sousa deram um testemunho muito interessante e fizeram uma ligação muito pertinente da Pedra com as construções, sejam elas matemáticas ou de edifícios. Foi ainda nosso Convidado de Honra o Advogado Artur Gandra, atual Presidente da Junta da Vila de Valadares que nos deliciou com as suas dissertações filosóficas e com as suas histórias da juventude. De facto é um assumido Valadarense e uma personagem simpática. Os três serão Confrades de Honra aquando do nosso IV Capitulo em Outubro de 2012. Uma palavra para o Sr. Presidente da Junta da Vila da Madalena que não pôde estar presente mas que será um dos nossos próximos convidados ainda antes de, também ele, ser elevado a Confrade de Honra. A Confraria da Pedra esteve presente na Gala das Instituições Madalenenses durante o todo o dia. Na manhã o Chanceler Jose Leitão partilhou as especificidades e realidades da Confraria. De tarde, na exposição participamos com uma mostra dos nossos trajes e algumas ferramentas usadas no trabalho da pedra. À noite, no Ideal estivemos presentes na Gala onde por nossa proposta foi homenageado o nosso tesoureiro, Confrade Alberto Soares, na verdade, um dos ícones da Confraria da Pedra que muito nos orgulha pela amizade e simpatia e total disponibilidade para representar a Confraria da Pedra. Finalmente uma palavra para o Confrade Manuel Filipe Castro que assumiu a Presidência da Mesa da Assembleia Geral no jantar de encerramento do décimo aniversário. Dado que este é o último numero deste jornal em 2011, importa fazer referencia que em 5 de Dezembro demos por terminadas para este ano as visitas às nossa congéneres, no caso, em Arouca, Póvoa de Varzim e Carapelhos e que este ano andaram na casa das 40 visitas!... Em meu nome e no de todas e todos Confrades um abraço de amizade com os melhores votos de Boas Festas e com umas óptimas entradas em 2012 que será para a Confraria da Pedra o ano do 4º Capitulo que vai acontecer em 27 de Outubro.

A Confraria da Pedra foi entronizada na CEUCO no primeiro fimde-semana de Novembro, em Albufeira durante o IX CONGRESSO EUROPEU das CONFRARIAS ENOGASTRONOMICAS. A CEUCO é o Conselho Europeu das Confrarias Enogastronómicas e a Confraria da Pedra é a única Confraria que foi admitida que não é gastronómica ou enófila. Dela fazem parte Confrarias de vários Países dos quatro cantos do Mundo, nomeadamente, Europeus, Africanos e Asiáticos e foi muito interessante falar com os seus representantes sobre a Madalena e as suas pedreiras de granito azul. Obviamente que é uma honra enorme fazer parte desta organização europeia e tudo iremos fazer para no dia 7 de Julho estar a representar a Confraria no X Congresso da CEUCO que se vai realizar na Estónia e assim levar o nosso estandarte a um lugar bem longe da Madalena e de V. N. de Gaia. Este final de 2011 foi um período onde demos um forte impulso na nossa dinâmica interna, nomea-

damente com a realização de três iniciativas da Confraria e com a participação no Dia das Instituições da Madalena. A primeira ocorreu na noite de 29 de Outubro no Orfeão da Madalena com um Concerto Coral protagonizado pelos Corais dos Orfeões de Valadares e da Madalena e onde entronizamos três Confrades que no III Capitulo estavam ausentes do País. Foi uma iniciativa coroada de êxito com uma sala superlotada a assistir a um memorável concerto coral e onde foi possível assistir ao discurso do madalenense Sr. Hermínio Cunha, pedreiro com 84 anos e Confrade de Honra da Confraria da Pedra que calou bem fundo e marcou os presentes pela forte carga emotiva visível no entusiasmado e coletivo aplauso. Depois, no dia 30 de Outubro, na Igreja Matriz o Confrade de Honra e Prémio Nobel da Paz, Carlos Ximenes Belo, Bispo de Timor celebrou, com o Padre Martins e com o Padre Darci, outro nosso convidado, uma missa onde foram recordados todos os Homens

Grupo Motard Madalena
Participou no Dia das Instituições da Madalena
No passado dia 12 de Novembro realizou-se o Dia das Instituições, evento no qual o Grupo Motard Madalena Motos teve orgulho e prazer em participar. A manhã foi bastante produtiva, com a participação em pleno das mais variadas instituições da Freguesia, algumas que nem sabíamos que existiam. Este intercâmbio foi de facto bastante importante e esperamos que se consiga levar avante a ideia de, pelo menos, trimestralmente se reunirem todas as instituições para partilha de conhecimentos, experiências e actividades. A tarde continuou sendo produtiva pois, participando no Peddi-Paper organizado pela Junta de Freguesia, tivemos a oportunidade de conhecer mais pormenorizadamente cada instituição presente, travar conhecimentos com outros dirigentes e trocar algumas palavras sobre experiências vividas em cada uma das colectividades. A noite foi de Gala, evento onde se homenagearam as pessoas que, de alguma forma, se distinguiram em cada uma das instituições presentes. O Grupo Motard Madalena Motos homenageou o seu VicePresidente, Paulo Silva. O Grupo Motard Madalena Motos agradece a todas as instituições presentes, à Junta de Freguesia pelo convite e aguarda ansiosamente que se possa levar a bom porto o encontro trimestral de colectividades.

Férias de Natal … são na Baloiço …
(construção de presépio em barro/ enfeites de natal e lembranças)

De 19 a 30/ Dezembro/08:30H às 19:00H

Atelier de Artes Plásticas

(encenação de peça de natal)

Atelier de Artes Dramáticas Dinâmicas e jogos de grupo Cozinhar com arte Desporto

(confecção de bolo rei e rabanadas)

(natação/ futebol/ hóquei em patins/ karaté)

Visitas …
Quinta do Sameiro, 46 - Madalena Tel. 910 279 273 / 220 924 613 • baloicodotempo@gmail.com

10 12
2011

ACÇÃO SOCIAL, AMBIENTE e CULTURA
VILA DA MADALENA

22 anos depois há muito a fazer….
perspectivar um novo acordo com metas obrigatórias de emissão de gases poluentes para todos os países, sem excepção, a entrar em vigor em 2020. Uma medida que no entanto é considerada por muitos insuficiente. As queixas foram principalmente para a «falta de ambição» do acordo, que, alegadamente não apela à redução das emissões de gases de efeito estufa antes de 2020. A data era considerado por cientistas como o limite crucial para impedir as temperaturas globais de aumentarem mais de 1,2ºC até ao fim do corrente século. Em causa está a definição do Protocolo de Quioto, que na altura da sua assinatura, em 1997, deixava de fora alguns dos países actualmente considerados mais poluentes, como os EUA e a China. Definição esta que será alterada no segundo período de Quioto, em função do acordado na conferência de Durban. Esta polémica é mais uma prova que é necessário continuar a nossa missão, assumida há 22 anos atrás, em defesa de um mundo mais verde e sustentável. Daí as nossas actividades e campanhas de sensibilização. Assim, temos um longo trabalho ainda pela frente.

Conferência quer mais voluntárias
A Conferência de S. Vicente de Paulo foi fundada, na Madalena, em 19 de Março de 1943, por um grupo de senhoras que rapidamente se alargou. Apoiando incondicionalmente os mais desfavorecidos da nossa freguesia, a Conferência está atenta e tem feito um verdadeiro trabalho de acção social e queremos fazer mais e melhor, para que haja menos pobres. A Conferência reúne na Igreja Paroquial, quinzenalmente, às terças-feiras, pelas 15,30 horas, para resolver as carências dos nossos protegidos, ajudando com alimentos, fraldas, roupa, medicamentos, materiais escolares e comparticipamos no pagamento da electricidade. Fazemos o que podemos com ajuda dos nossos benfeitores, que muito nos ajudam, esperamos continuar a contar com ajuda de todos, nesta época em que cada vez mais existem carenciados. A Conferência é composta por 13 senhoras das quais 4 estão doentes. Temos a alegria do nosso Conselheiro Espiritual, Senhor Padre Martins, que, sempre que pode, está presente nas nossas reuniões. O nosso maior desejo para o novo ano é angariar mais voluntários, amigos de ajudar quem necessita, desinteressadamente, sem vaidade, só por amor, associando-se a este grupo de vicentinas, formando uma equipa maior, mais jovem e disponível. Que Deus ajude pessoas de boa vontade a associaremse a esta causa. Agradecemos à Junta de Freguesia a colaboração. Bom Natal e próspero ano novo, são os desejos de todas as vicentinas.

A Associação de Defesa da Praia da Madalena assinalou neste mês de Dezembro os seus 22 anos. A prova mais recente de que a nossa função de associação ambientalista não está finda foi a retirada do Canadá do Protocolo de Quioto, isto após a conferência de Durban. Depois de duas semanas de negociações na cidade de Durban, África do Sul, chegou-se finalmente a um acordo: estender o Protocolo de Quioto por mais cinco anos e

Grupo Folclórico
Faz balanço da atividade
O Grupo Folclórico da Madalena em forma de balanço geral do ano 2011, vem mais uma vez agradeçer publicamente, todo o empenho dos amigos, dos sócios e dos comerciantes da Vila da Madalena no apoio incondicional para que a época fantástica realizada pelo nosso grupo, fosse possível, com atuações de norte a sul do pais. Um agradecimento ao corpo de dança, à tocata e aos figurantes pelo elevado sentido de responsabilidade nas representações e atuações do GFM. Pelos bons serviços e dignidade na representação do GFM, Carlos Pereira foi eleito para ser homenagiado no dia das instituições . Aproveitamos para desejar votos A Direcção do Orfeão da Madalena entende que a cooperação entre todas as Instituições e Colectividades da Madalena é fundamental para o desenvolvimento do Movimento Associativo. Disso tivemos recentemente dois excelentes exemplos: um no passado dia 12 de Novembro, aquando da realização do Dia das Instituições, que foi um dia memorável e outro, com a realização de uma Noite de Fados no Orfeão da Madalena, em que contámos com a colaboração, a título gracioso, de uma Instituição da freguesia e Gente da Nossa Terra, que muito nos sensibilizou. Por estas razões e para darmos mais um exemplo de colaboração, ao contrário de outros anos, a nossa Festa de Natal irá acontecer no Lar Tavares Bastos, no próximo dia 26 de Dezembro, pelas 15h30m, para que os idosos que lá se encontram, bem como todos os colaboradores desta Instituição, se possam deleitar com a peça “Arroz Doce”, interpretada pelos meninos do TIO (Teatro Infantil do Orfeão) e também com uma pequena actuação do Coro IJO (Coro Infanto Juvenil do Orfeão). A Direcção aproveita a oportunidade para agradecer a todos que têm prestigiado o Orfeão com a sua presença nos eventos por nós realizados e também desejar a todos um Santo Natal e um Ano Novo pleno de Esperança e Paz.

de Santo Natal e Feliz ano novo não esqueçendo que, a partir do dia 11 de dezembro de 2011, o Grupo Folclórico da Madalena irá cantar as janeiras pelas ruas da nossa Vila, contando com a vossa imprescindível colaboração e ajuda. Apelamos a quem se queira juntar a este projecto, informando que ensaimos as sextas-feiras a partir das 21h30 na EB 2/3 da Madalena.

Bodas de Prata
No dia 18 deste mês, comemoramos as nossas bodas de prata, 25 anos de vida, com muitas alegrias e algumas tristezas, mas com a certeza de que continuaremos a construir o futuro com o mesmo entusiasmo de sempre, em prol da nossa juventude e dos madalenenses. Este dia de festa, dedicado a todos os associados e amigos, começou às 9 horas, com o hastear das bandeiras na sede, seguindo-se a romagem ao cemitério, a sessão solene comemorativa que contou com a presença do Presidente da Assembleia Municipal, do Presidente da Junta de Freguesia e de

FANFARRA

Salve

outros convidados. Às 11.30 horas, a fanfarra desfilou até ao Lar Tavares Bastos, onde actuou para os seus utentes num festivo convívio, como é habitual nesta quadra natalícia. As comemorações foram encerradas com um almoço volante, no qual participaram os dirigentes e os elementos da fanfarra.

JUVENTUDE e DESPORTO
VILA DA MADALENA

11 12
2011

Atlântico conquista novos troféus
O Clube Atlântico da Madalena participou no Dia das Instituições promovido pela Junta de Freguesia da Madalena, designando o seu técnico Serafim Vitorino para a homenagem pública que foi prestada a elementos de cada uma das entidades representadas. Serafim Vitorino já tinha sido distinguido como Treinador do Ano pela Federação Portuguesa de Ténis de Mesa, considerando o trabalho realizado na área da formação, tornando o Atlântico numa das referências da modalidade nesse sector. A actividade desenvolvida tem prosseguido e, já depois do Dia das Instituições, foram conquistadas em Novelas, na cidade de Penafiel, mais duas taças que reforçam a galeria de troféus do clube: os títulos regionais de infantis e de júniores masculinos. A equipa de cadetes femininos classificou-se em 2º lugar. O “Encontro” foi também uma excelente oportunidade para divulgar as actividades do clube e repassar um pouco da sua história. É bom lembrar que o Clube Atlântico da Madalena foi fundado a 18 de Maio de 1970, mas a oficialização só se deu depois do núcleo fundador ter pedido à Junta de Freguesia de então, presidida por Joaquim Domingues Simões Júnior, a realização de uma reunião magna, onde o sentimento amplamente maioritário determinou a constituição de um clube que pudesse praticar várias modalidades, para além do voleibol, que teve sempre muitos adeptos na Madalena (e cujas equipas de séniores e de cadetes do clube lideram actualmente, sem derrotas, as respectivas provas oficiais da época em curso). Curiosamente, foi na pesca que conquistou a primeira taça e também um título mundial, na pesca de mar, em 1992, mas os títulos conquistados pelos jovens no voleibol e os que se seguiram nos seniores, bem como a visibilidade dada pelo atletismo, serviram para robustecer o clube. O Atlântico nunca dormiu à sombra dos louros e lutou anos a fio pela construção do pavilhão que, finalmente, veio a ser inaugurado em 2008, graças ao forte impulso dado pelo presidente da Câmara Municipal de Gaia, Dr. LuísFilipe Menezes e que teve na sua génese a doação do terreno feita pelo Dr. Albérico Rúber, médico do Centro de Medicina Desportiva, que se radicou na Madalena. A Assembleia Geral, convocada para o dia 30 de Dezembro pelo presidente da mesa, Francisco Leite, destinada à eleição dos Corpos Gerentes para 2012, reforçará a obrigatoriedade de se manter o programa que tem vindo a ser seguido, de estímulo à prática desportiva, apesar de todas as dificuldades que possam surgir.

Atividade Desportiva
Pesca
Durante o ano de 2011 o Ideal Clube Madalenense fez-se representar na Federação Portuguesa de Pesca Desportiva e na Associação Regional do Norte de Pesca Desportiva, por 18 pescadores, que estiveram inscritos em vários campeonatos e concursos de pesca a nível nacional e regional. A nível nacional esteve representado no Campeonato Nacional Individual da 2ª Divisão de Surfcasting “pesca ao fundo” por 3 pescadores e no Campeonato Nacional Individual da 1ª Divisão de Bóia por 1 pescador. A nível regional esteve representado em quase todos os campeonatos promovidos pela ARNPD, Taça da ARNPD Boia, Campeonato Regional Individual da 1ª e 2ª Divisão de Surfcasting, Campeonato Regional Individual Pesca Bóia e Campeonato Regional de Clubes Surfcasting de onde se destacam as seguintes classificações: Na Taça da ARNPD ficaram em 3º Lugar a dupla Mário Pereira e António Piedade e em 4º Lugar a dupla Prefeito Silva e Fernando Silva.

Voleibol - Encontro de Gerações no Pavilhão Atlântico da Madalena

Andebol

No Campeonato Regional Individual de Pesca à Bóia, nos 10 primeiros classificados colocamos 6 pescadores, sendo o 3º lugar para Mário Pereira e o 4º lugar para José Pimenta. No Campeonato Regional de Clubes o Ideal Clube Madalenense sagrou-se Campeão Regional da ARNPD, com os seguintes pescadores que constituíram a equipa, Carlos Santos, Mário Pereira, Prefeito Silva, José Pimenta, Jacinto Silva e o capitão José Figueiredo. No ano de 2012 o Ideal Clube Madalenense vai inscrever-se novamente na Pesca Desportiva e tentar melhorar os feitos desportivos quer a nível Regional como Nacional, sempre com a intenção de engrandecer o nome da Colectividade e o da Freguesia.

Nesta secção salientamos as seguintes actividades: • Participação das nossas equipas nos campeonatos de Minis Masculinos e Femininos, Infantis Masculinos e Femininos, Iniciadas Femininas, Juvenis Masculinos e Femininos, competições onde actuam cerca de 80 atletas.

• Participação das nossa equipas no Torneio Kakygaia que se vai realizar de 27 a 30 de Dezembro deste ano em Vila Nova de Gaia em vários pavilhões incluindo nesses o Atlântico de Madalena. • A Festa anual do andebol será realizada no salão do nossa sede no dia 07 de Janeiro de 2012.

Outras actividades
Outros eventos realizados e a realizar pelo Ideal Clube Madalenense: Decorrem nas nossas instalações diáriamente Cursos das Novas oportunidades frequentados por diversos esclões etários. . 22 de Outubro de 2011 – Celebrámos o 84º Aniversário contando com a presença na nossa Sede de várias entidades Municipais, Colectividades entre outras. . Participámos no Dia das Instituições com as restantes colectividades da nossa Vila contribuindo para o engrandecimento da mesma. . 07 Dezembro – Espectáculo na nossa Sede dos artistas Paulo Ribeiro e Alex. . 16 e 17 Dezembro – Cedência do nosso salão às escolas do Marmoiral e da Pena para as Festas de natal respectivas Como colectividade integrada na Sociedade e para a Sociedade, trabalhámos em colaboração com todos e estaremos sempre ao dispôr de todos, isto é o IDEAL CLUBE MADALENENSE.

Olímpicos comemoraram 53.º Aniversário
Como é do conhecimento de todos, particularmente dos Associados do Clube, foi comemorado o 53º. Aniversário no passado dia 16 de Novembro de 2011. A esta comemoração, estiveram presentes a quase totalidade das Instituições da Freguesia da Madalena, assim como representantes da Câmara Municipal, da Junta de Freguesia, da Assembleia Municipal e da Gaianima, que a todos, muito agradecemos a sua honrosa presença, sinal do também muito respeito que esta Colectividade lhes merece.

ATLETISMO

Na mesma data, foi também homenageada a nossa atleta de marcha atlética, Carla Gonçalves, pelos serviços e feitos prestados ao C. F. Olímpicos da Madalena, enquanto atleta deste Clube, (Campeã Nacional e Regional), nesta especialidade.

ABERTURA DA SEDE SOCIAL

o que tem agradado a todos os responsáveis e aos Associados do Clube.

FUTSAL

A competir na 2ª divisão distrital da A. F. do Porto, estamos a efectuar um campeonato muito regular, 5º lugar nesta data,

Pelo facto da pouca aderência de associados durante o dia, fomos obrigados a alterar o horário de funcionamento que passa a ser o seguinte: De segunda a sexta-feira, das 20 às 24 horas. Ao sábado das 10,30 às 24 horas Domingo das 17 às 24 horas.

O Jornal dos Madalenenses

12 12
2011

ÚLTIMA PÁGINA
VILA DA MADALENA

Dia das Instituições da Madalena
No passado dia 12 de Novembro, realizou-se o “Dia das Instituições” no auditório da Escola EB 2,3 da Madalena (manhã e tarde) e no salão do Ideal Clube Madalenense (noite). Foi um dia repleto de entusiasmo, partilha de conhecimento e aprendizagem só possível graças à participação das Instituições da Freguesia. Estiveram presentes: MADAPE - Associação de Pais e Encarregados de Educação dos Alunos da Escola EB 2/3 Madalena, Clube Atlântico da Madalena, Confraria da Pedra, Clube de Futebol Olímpicos da Madalena, Associação de Defesa da Praia da Madalena, Grupo Folclórico da Madalena, APEEEM - Associação de Pais e Encarregados de Educação do Ensino Básico e Pré-Escolar do Maninho, Sociedade Columbófila da Madalena, APEEP -Associação de Pais e Encarregados de Educação do Ensino Básico e Pré-Escolar da Pena, Conferência São Vicente de Paulo, Ideal Clube Madalenense, Associação Grupo Motard Madalena Motos, Fanfarra Juventude da Madalena, Orfeão da Madalena, Baloiço do Tempo – Associação, Casa do Povo da Madalena e Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Valadares. O dia foi dividido em três partes distintas, que se completaram entre elas. A parte da manhã foi dedicada à apresentação de cada instituição, com a descrição da sua actividade, objectivos e expectativas para o futuro Seguiu-se um almoço de confraternização, confeccionado pelos alunos do Curso EFAB3 (Educação e Formação de Adultos), da EB 2/3, que decorreu nas instalações deste estabelecimento de ensino, e que constituiu um momento muito agradável, quer pelo convívio que proporcionou, quer pela qualidade e boa confecção da comida. A estes alunos, este Executivo quer, publicamente, agradecer o seu profissionalismo, empenho e simpatia. A parte da tarde foi dedicada à descoberta das nossas Instituições, através de um Pedi-Paper. As Instituições foram dividas pelas salas de aula, que as preencheram com um pouco da sua história, transmitindo aos concorrentes do Pedi-Paper, todo o seu historial e trabalho desenvolvido em prol da comunidade ao longo dos anos. Uma iniciativa, que proporcionou a todos os participantes uma experiência deveras enriquecedora. A noite foi preenchida com uma Gala, nas instalações do Ideal Clube Madalenense. Cada Instituição fez a entrega de um galardão, homenageando alguém que contribuiu para o engrandecimento da sua instituição. A cerimónia foi abrilhantada com a participação de algumas instituições da freguesia. Desde o fado, a cargo de elementos do Grupo Folclórico da Madalena, acompanhados à guitarra pelo comandante dos Bombeiros Voluntários de Valadares, Eduardo Loureiro, e à viola por João Batista, à música popular, interpretada pelo Grupo de Cavaquinhos do Ideal Clube Madalenense, passando pela dança, a cargo do Muxima Bar e terminando no canto coral, com o Orfeão da Madalena, foi uma demonstração do que de bom se faz na nossa freguesia. Muito nos honrou a presença do Sr. César de Oliveira, Presidente da Assembleia Municipal de Gaia, do Dr. Mário Fontemanha, Vereador da Câmara Municipal de Gaia, em representação do Presidente da Câmara, de Fundevila Moreira, Presidente da Associação de Colectividades de Gaia, do Presidente da Assembleia de Freguesia e do Director do Agrupamento de Escolas da Madalena. O executivo agradece a todos aqueles que tornaram possível este dia, mas sobretudo, aos dirigentes das nossas Instituições que, dia a dia, trabalham em prol da comunidade e da continuidade dos valores que defendem, muitas vezes incompreendidos e desapoiados.

OS HOMENAGEADOS Romão Ramos MADAPE Serafim Vitorino Atlântico da Madalena Alberto Soares Confraria da Pedra Joaquim André Olímpicos da Madalena Nuno Aldeia ADPM Carlos Pereira Grupo Folclórico da Madalena Rui Rangel Associação de Pais do Maninho Joaquim Sousa Columbófila da Madalena Prof. Zaida Moreira Associação de Pais da Pena Manuel Oliveira (a titulo póstumo) Ideal Clube Madalenense Paulo Silva Grupo Motard Joaquim Ferreira Fanfarra Juv. da Madalena Joaquim Brandão Pinto Orfeão da Madalena

Ficha Técnica: Notícias da Madalena - registado na ERC | Director: Francisco Leite | Director Adjunto: Vitor Rocha | Redacção: Alfredo Napoleão, Fernando Ribeiro, Francisco Leite, J. Serafim Freitas, Mário de Almeida e Vitor Rocha | Colaboradores: Barros Loureiro, Correia da Silva, Fernando Couto, Joel Freitas, Luis Miguel Moreira, Luis Carrinho, Mário Almeida e Sandra Fernandes | Fotografia: Fernando Ribeiro, Fernando Almeida e Floripes Costa | Arranjo Gráfico: Daniel Gaspar | Impressão: Quadra - Produções Gráficas, Lda | Tiragem: 5.000 exemplares | Propriedade e distribuição: Junta de Freguesia da Madalena - Rua António Francisco de Sousa, 491 | 4405-726 Vila Nova de Gaia | Telf. 227 151 170 | Fax 227 151 179 | E-mail: geral@jf-madalena.pt | noticiasdamadalena@jf-madalena.pt

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful