Você está na página 1de 56

EXAME DA VÍTIMA

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Objectivos Gerais:

 Identificar e corrigir situações que coloquem a


vítima em perigo imediato de vida;

 Identificar e corrigir situações que, não


representando perigo de vida, podem agravar a
situação geral se não forem corrigidas;

 Avaliar e registar os Sinais Vitais.

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
É fundamental:
 Garantir as condições de segurança da vítima
e da equipa de socorro

Certificar-se que os meios são os adequados e


os suficientes

 Não avançar no exame da vítima sem ter


corrigido a alteração ou lesão anteriormente
identificada

 Todas as vitimas são avaliadas


Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro
Capítulo IV – Exame da Vitima

Via Aérea
Ventilação
Circulação
Disfunção Neurológica
Exposição
Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro
Capítulo IV – Exame da Vitima

Garanta as condições de segurança


Avalie o estado de consciência

Preciso
Estáde
AJUDA,atenho
 Abane suavemente uma pessoa
ouvir-me?
inconsciente!!
 Chame em voz alta

 Se inconsciente grite por ajuda


 Se consciente continue exame
Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro
Capítulo IV – Exame da Vitima

Via Aérea

Ventilação/Respiração

Circulação

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima

A – Via Aérea

 Mantenha a permeabilidade da via aérea;


 Desaperte a roupa e exponha o tórax;
 Verifique corpos estranhos na boca
(comida, próteses dentárias soltas, secreções, etc.)

 Próteses fixas não remova.


Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro
Capítulo IV – Exame da Vitima

Abertura da Via Aérea

 Extensão da cabeça (doença)


 Sub-luxação da mandíbula (trauma)

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
B – Ventilação /Respiração
Pesquise a ventilação espontânea
 Ver
 Ouvir
 Sentir

10 segundos
Se ventilar normalmente continue o exame ou PLS
Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro
Capítulo IV – Exame da Vitima

Se não ventilar

 Solicite ajuda diferenciada


 Sozinho, vá...
 Acompanhado, peça para ir...

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima

C – Circulação

 Pesquise sinais de circulação


 Pulso carotídeo
 Mantenha a via aérea permeável
 Pesquise se respira VOS
 Existência de movimentos
 Tosse
Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro
Capítulo IV – Exame da Vitima

C – Circulação
Localize a “maçã de Adão”

Deslize até ao
sulco da carótida

Avalie em simultâneo
VOS e movimentos do corpo
10 segundos
Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro
Capítulo IV – Exame da Vitima

C – Hemorragias externas graves e choque


Hemorragias
 Imediatamente controladas

Choque
 Pesquisa de sinais evidentes
 Aplicar cuidados de emergência
 Vigilância apertada

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima

EM CASO DE:

 Acidente
 Queda
 Situação desconhecida


Traumatismo Vertebro-Medular
Traumatismo Crânio-Encefálico

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima

Disfunção Neurológica

Exposição/Observação

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
D - DISFUNÇÃO NEUROLÓGICA

NÍVEL DE CONSCIÊNCIA

Habitualmente é classificado segundo a Escala de Coma de Glasgow que


descreve a resposta ocular, verbal e motora a estímulos verbais e
dolorosos.

Para o Tripulante de Ambulância recomenda-se a quantificação da


resposta da vítima de acordo com a nomenclatura A-V-D-S

Alerta
Resposta estímulos verbais
Resposta estímulos dolorosos
Sem resposta
Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro
Capítulo IV – Exame da Vitima
Nível de Consciência AVDS

Alerta
Está orientado?

O discurso é coerente?

Os sons são compreensíveis?

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Nível de Consciência AVDS

Reage à voz
Recuperou a consciência?

Abriu os olhos?

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Nível de Consciência AVDS

Reage à dor
Abre os olhos?

Localiza-os?

Fuga á dor?

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Nível de Consciência AVDS

Sem resposta
Movimentos de flexão anormal?

Movimentos de extensão anormal?

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
D - DISFUNÇÃO NEUROLÓGICA
Escala de Coma de Glasgow
Abertura dos olhos / Resposta Verbal/ Resposta Motora

Espontânea 4
Abertura Á voz 3
Á dor 2
dos Olhos S/ resposta 1
Orientada 5
Resposta Confusa 4
Palavras inapropriadas 3
Verbal Sons incompreensiveis 2
S/ resposta 1
Obedece a ordens 6
Localiza a dor 5
Resposta Fuga á dor 4
Flexão anormal 3
Motora Extensão anormal 2
Sem resposta 1

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
D - DISFUNÇÃO NEUROLÓGICA

REACTIVIDADE DAS PUPILAS

- Para além do A-V-D-S, deve avaliar a resposta pupilar à


luz, pois é um bom indicador da existência ou não de
sofrimento cerebral.

Verifique:
- Reacção
- Tamanho
- Simetria
Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro
Capítulo IV – Exame da Vitima
Reactividade das pupilas

MIOSE - CONTRAÍDAS
Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro
Capítulo IV – Exame da Vitima
Reactividade das pupilas

MIDRIASE - DILATADAS
Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro
Capítulo IV – Exame da Vitima
Reactividade das pupilas

ANISOCÓRIA- ASSIMÉTRICAS
Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro
Capítulo IV – Exame da Vitima
D - DISFUNÇÃO NEUROLÓGICA

LATERALIZAÇÃO DA RESPOSTA MOTORA

 Comparação da força e mobilidade dos membros


superior e inferior de um hemicorpo com o outro
hemicorpo

 Pedir à vítima que aperte alternadamente cada uma


das mãos ou que faça força com cada um dos pés.

 Em alternativa, sobretudo nos casos de inconsciência,


pode ser necessário recorrer à estimulação dolorosa

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
E - EXPOSIÇÃO COM CONTROLO DA TEMPERATURA
Sinais Vitais:
São os principais indicadores das funções vitais.

 Ventilação
 Pulso

 Temperatura

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Sinais Vitais

Ventilação:
Ao conjunto de uma inspiração e uma expiração
dá-se o nome de ciclo ventilatório.
Avalia e regista-se:
 Frequência
 Amplitude
 Ritmo

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Sinais Vitais Ventilação
Frequência
Número de ciclos ventilatórios que ocorrem num minuto

12 a 20 ciclos/min ( normal)

Amplitude
A forma como ocorre a expansão torácica

Normal / Superficial / Profunda

Ritmo
A forma como se processa o intervalo de tempo entre cada
ciclo
Regular / Irregular
Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro
Capítulo IV – Exame da Vitima
Sinais Vitais

Pulso:
É a onda de sangue que percorre as artérias cada
vez que o coração se contrai.
Avalia e regista-se:
 Frequência
 Amplitude
 Ritmo

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Sinais Vitais Pulso

Frequência
Número de batimentos por minuto (b.p.m.)
60 a 90 batimentos/minuto

Amplitude
A forma como se sente os batimentos á palpação
Cheio / Fino

Ritmo
A forma como se processa o intervalo de tempo entre cada
pulsação
Regular / Irregular
Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro
Capítulo IV – Exame da Vitima
Sinais Vitais

Temperatura:
A temperatura do socorrista serve de referência,
bastando encostar as costas da mão à testa ou ao
corpo da vítima.
 Hipertermia (+ 37,5 ºC)
 Normal (35.5 ºC – 37.5 ºC)
 Hipotermia (- 35.5ºC)

Na pele podemos ainda observar:


 Humidade
 Coloração
Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro
Capítulo IV – Exame da Vitima
E - EXPOSIÇÃO COM CONTROLO DA TEMPERATURA
EXAME SECUDÁRIO

Recolha de Informação

 Não considerar como verdade absoluta a informação dada


pela central
 Cumprimentar a vítima
 Saber o nome e a idade
 Colocar-se ao nível da vítima
 Tocar na vítima
 Manter o contacto visual
 A vítima politraumatizada deve ser completamente exposta
Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro
Capítulo IV – Exame da Vitima
E - EXPOSIÇÃO COM CONTROLO DA TEMPERATURA
Recolha de Informação
Deve-se tentar recolher através da vítima ou outros algumas
informações, o denominado CHAMU:

Circunstâncias do acidente
História médica anterior
Alergias
Medicação habitual
Última refeição
Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro
Capítulo IV – Exame da Vitima
Recolha de Informação CHAMU

Circunstâncias do acidente
 O que aconteceu:

• Local
• Vítima
• Outros

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Recolha de Informação CHAMU

História clínica

 Que doenças ?

• Anteriores
• Recentes
• 1º Episódio
• Relatório de altas

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Recolha de Informação CHAMU

Alergias

 Medicamentos

 Outras substâncias

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Recolha de Informação CHAMU

Medicação habitual

• Medicação habitual
• À quanto tempo tomou?
• Obteve resultado?

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Recolha de Informação CHAMU

Última refeição

• A que horas?
• De que tipo?
•Ingestão de álcool?

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
E - EXPOSIÇÃO COM CONTROLO DA TEMPERATURA
Observação sistematizada:

 Nas vítimas de trauma nunca despir mas sim

cortar as roupas

 Manter o respeito pela privacidade e decoro

 Manter a temperatura corporal

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
E - EXPOSIÇÃO COM CONTROLO DA TEMPERATURA
Observação sistematizada:

 Também chamado “exame físico”.

 Depende se é vítima de doença ou trauma.

A finalidade é detectar lesões ou alterações que


possam passar despercebidas mas que carecem
de socorro (pensos, imobilizações, limpeza, etc.).

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
E - EXPOSIÇÃO COM CONTROLO DA TEMPERATURA
OBSERVAÇÃO SISTEMATIZADA

 Cabeça e Face
 Pescoço
 Ombros (omoplatas e clavículas)
 Tórax (esterno e grelha costal)
 Abdómen
 Região Dorso-Lombar
 Pélvis
 Membros Inferiores
 Membros Superiores
Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro
Capítulo IV – Exame da Vitima
Observação Sistematizada

Cabeça e face

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Observação Sistematizada

Cabeça e face

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Observação Sistematizada

Pescoço

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Observação Sistematizada

Expor a vitima

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Observação Sistematizada

Colocação do colar cervical

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Observação Sistematizada

Omoplatas e clavículas

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Observação Sistematizada

Esterno e grelha costal

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Observação Sistematizada

Abdómen

Hipocôndrio Epigastro Hipocôndrio


Direito Esquerdo

Flanco Mesogastro Flanco


Direito Esquerdo

Fossa Ilíaca Fossa Ilíaca


Hipogastro
Direita Esquerda

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Observação Sistematizada

Abdómen

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Observação Sistematizada

Região Dorso-Lombar

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Observação Sistematizada

Cintura pélvica

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Observação Sistematizada

Membros inferiores

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Observação Sistematizada

Membros Superiores

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro


Capítulo IV – Exame da Vitima
Transmitir toda a informação

 Situação

 Sexo e idade

 Estado de Consciência/AVDS e Av. pupilar

 Sinais Vitais

 Alterações da pele

 Queixas / Sinais e sintomas

 CHAMU

 Resultado do exame físico

 Actuação

Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro

Você também pode gostar