Você está na página 1de 64

Supremo Tribunal Federal

SupremoSupremo TribunalTribunal FederalFederal

Ementa e Acórdão

Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 64

06/08/2013

PRIMEIRA TURMA

RECURSO EXTRAORDINÁRIO 548.181 PARANÁ

RELATORA

: MIN. ROSA WEBER

RECTE.(S)

: MINISTÉRIO

PÚBLICO FEDERAL

PROC.(A/S)(ES)

RECDO.(A/S)

ADV.(A/S)

INTDO.(A/S)

ADV.(A/S)

INTDO.(A/S)

: PROCURADOR-GERAL

: PETRÓLEO BRASILEIRO S/A - PETROBRAS : JUAREZ CIRINO DOS SANTOS

: LUIZ EDUARDO

: JOSÉ GERARDO GROSSI : HENRI PHILIPPE REICHSTUL

DA REPÚBLICA

VALENTE MOREIRA

EMENTA

RECURSO EXTRAORDINÁRIO. DIREITO PENAL. CRIME AMBIENTAL. RESPONSABILIDADE PENAL DA PESSOA JURÍDICA. CONDICIONAMENTO DA AÇÃO PENAL À IDENTIFICAÇÃO E À PERSECUÇÃO CONCOMITANTE DA PESSOA FÍSICA QUE NÃO ENCONTRA AMPARO NA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA. 1. O art. 225, § 3º, da Constituição Federal não condiciona a responsabilização penal da pessoa jurídica por crimes ambientais à simultânea persecução penal da pessoa física em tese responsável no âmbito da empresa. A norma constitucional não impõe a necessária dupla imputação. 2. As organizações corporativas complexas da atualidade se caracterizam pela descentralização e distribuição de atribuições e responsabilidades, sendo inerentes, a esta realidade, as dificuldades para imputar o fato ilícito a uma pessoa concreta. 3. Condicionar a aplicação do art. 225, §3º, da Carta Política a uma concreta imputação também a pessoa física implica indevida restrição da norma constitucional, expressa a intenção do constituinte originário não apenas de ampliar o alcance das sanções penais, mas também de evitar a impunidade pelos crimes ambientais frente às imensas dificuldades de individualização dos responsáveis internamente às corporações, além de

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 7066890.

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Ementa e Acórdão

Inteiro Teor do Acórdão - Página 2 de 64

RE 548181 / PR

RE 548181 / PR

reforçar a tutela do bem jurídico ambiental.

reforçar a tutela do bem jurídico ambiental.

4.

4.

A

A

identificação

identificação

dos

dos

setores

setores

e

e

agentes

agentes

internos

internos

da

da

empresa

empresa

determinantes da produção do fato ilícito tem relevância e deve ser

determinantes da produção do fato ilícito tem relevância e deve ser

buscada no caso concreto como forma de esclarecer se esses indivíduos

buscada no caso concreto como forma de esclarecer se esses indivíduos

ou

ou

órgãos

órgãos

atuaram

atuaram

ou

ou

deliberaram

deliberaram

no

no

exercício

exercício

regular

regular

de

de

suas

suas

atribuições internas à sociedade, e ainda para verificar se a atuação se deu

atribuições internas à sociedade, e ainda para verificar se a atuação se deu

no interesse ou em benefício da entidade coletiva. Tal esclarecimento,

no interesse ou em benefício da entidade coletiva. Tal esclarecimento,

relevante para fins de imputar determinado delito à pessoa jurídica, não

relevante para fins de imputar determinado delito à pessoa jurídica, não

se confunde, todavia,

se confunde, todavia,

com subordinar a responsabilização da pessoa

com subordinar a responsabilização da pessoa

jurídica à responsabilização conjunta e cumulativa das pessoas físicas

jurídica à responsabilização conjunta e cumulativa das pessoas físicas

envolvidas. Em não raras oportunidades, as responsabilidades internas

envolvidas. Em não raras oportunidades, as responsabilidades internas

pelo

pelo

fato

fato

estarão

estarão

diluídas

diluídas

ou

ou

parcializadas

parcializadas

de

de

tal

tal

modo

modo

que

que

não

não

permitirão a imputação de responsabilidade penal individual.

permitirão a imputação de responsabilidade penal individual.

5.

5.

Recurso

Recurso

Extraordinário

Extraordinário

conhecida, provido.

conhecida, provido.

parcialmente

parcialmente

A

A

C Ó R D Ã O

C Ó R D Ã O

conhecido

conhecido

Vistos,

Vistos,

relatados e discutidos estes autos,

relatados e discutidos estes autos,

e,

e,

na

na

parte

parte

acordam os

acordam os

Ministros do Supremo Tribunal Federal, em Primeira Turma, sob a

Ministros do Supremo Tribunal Federal, em Primeira Turma, sob a

Presidência do Senhor Ministro Luiz Fux, na conformidade da ata de

Presidência do Senhor Ministro Luiz Fux, na conformidade da ata de

julgamento e das notas taquigráficas, preliminarmente e, por maioria de

julgamento e das notas taquigráficas, preliminarmente e, por maioria de

votos, em decidir não apreciar a prescrição da ação penal, porquanto

votos, em decidir não apreciar a prescrição da ação penal, porquanto

ausentes os elementos para sua aferição em matéria estranha ao recurso,

ausentes os elementos para sua aferição em matéria estranha ao recurso,

nos termos do voto da Relatora, vencidos os Senhores Ministros Marco

nos termos do voto da Relatora, vencidos os Senhores Ministros Marco

Aurélio e Luiz Fux. E, por maioria de votos, em conhecer, em parte, do

Aurélio e Luiz Fux. E, por maioria de votos, em conhecer, em parte, do

recurso extraordinário e, nessa parte, dar-lhe provimento, nos termos do

recurso extraordinário e, nessa parte, dar-lhe provimento, nos termos do

voto da Relatora, vencidos os Senhores Ministros Marco Aurélio e Luiz

voto da Relatora, vencidos os Senhores Ministros Marco Aurélio e Luiz

Fux. Falou o Dr. José Gerado Grossi.

Fux. Falou o Dr. José Gerado Grossi.

Brasília, 06 de agosto de 2013.

Brasília, 06 de agosto de 2013.

Ministra Rosa Weber

Ministra Rosa Weber

2 2

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 7066890.

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 7066890.

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Ementa e Acórdão

Inteiro Teor do Acórdão - Página 3 de 64

RE 548181 / PR

RE 548181 / PR

Relatora

Relatora

3 3

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 7066890.

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 7066890.

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Relatório

Inteiro Teor do Acórdão - Página 4 de 64

06/08/2013

06/08/2013

PRIMEIRA TURMA

PRIMEIRA TURMA

RECURSO EXTRAORDINÁRIO 548.181 PARANÁ

RECURSO EXTRAORDINÁRIO 548.181 PARANÁ

RELATORA

RELATORA

RECTE.(S)

RECTE.(S)

PROC.(A/S)(ES)

PROC.(A/S)(ES)

RECDO.(A/S)

RECDO.(A/S)

ADV.(A/S)

ADV.(A/S)

INTDO.(A/S)

INTDO.(A/S)

ADV.(A/S)

ADV.(A/S)

INTDO.(A/S)

INTDO.(A/S)

: MIN. ROSA WEBER

: MIN. ROSA WEBER

: MINISTÉRIO

: MINISTÉRIO

PÚBLICO FEDERAL

PÚBLICO FEDERAL

: PROCURADOR-GERAL

: PROCURADOR-GERAL

DA REPÚBLICA

DA REPÚBLICA

: PETRÓLEO

: PETRÓLEO

BRASILEIRO S/A - PETROBRAS

BRASILEIRO S/A - PETROBRAS

: JUAREZ CIRINO DOS SANTOS

: JUAREZ CIRINO DOS SANTOS

: LUIZ

: LUIZ

EDUARDO VALENTE MOREIRA

EDUARDO VALENTE MOREIRA

: JOSÉ

: JOSÉ

GERARDO GROSSI

GERARDO GROSSI

: HENRI

: HENRI

PHILIPPE REICHSTUL

PHILIPPE REICHSTUL

RELATÓRIO

RELATÓRIO

A A

Senhora Ministra Rosa Weber (Relatora): Trata-se de recurso

Senhora Ministra Rosa Weber (Relatora): Trata-se de recurso

extraordinário

extraordinário

interposto

interposto

pelo

pelo

Ministério

Ministério

Público

Público

Federal,

Federal,

com

com

fundamento na alínea “a” do inciso III do permissivo constitucional – art.

fundamento na alínea “a” do inciso III do permissivo constitucional – art.

102 102

da Constituição da República -, contra acórdão da Sexta Turma do

da Constituição da República -, contra acórdão da Sexta Turma do

Superior Tribunal de Justiça, ao julgamento do Recurso em Mandado de

Superior Tribunal de Justiça, ao julgamento do Recurso em Mandado de

Segurança nº 16.696/PR., assim ementado:

Segurança nº 16.696/PR., assim ementado:

“RECURSO

“RECURSO

ORDINÁRIO

ORDINÁRIO

EM

EM

MANDADO

MANDADO

DE

DE

SEGURANÇA.

SEGURANÇA.

DIREITO

DIREITO

PROCESSUAL

PROCESSUAL

PENAL.

PENAL.

CRIME

CRIME

AMBIENTAL.

AMBIENTAL.

RESPONSABILIZAÇÃO

RESPONSABILIZAÇÃO

DA

DA

JURÍDICA.

JURÍDICA.

POSSIBILIDADE.

POSSIBILIDADE.

TRANCAMENTO

TRANCAMENTO

PESSOA

PESSOA

DA AÇÃO

DA AÇÃO

PENAL. INÉPCIA DA DENÚNCIA. OCORRÊNCIA.

PENAL. INÉPCIA DA DENÚNCIA. OCORRÊNCIA.

por

por

1. 1.

Admitida a responsabilização penal da pessoa jurídica,

Admitida a responsabilização penal da pessoa jurídica,

força

força

de

de

sua

sua

previsão

previsão

constitucional,

constitucional,

requisita

requisita

a

a

actio

actio

poenalis, para a sua possibilidade, a imputação simultânea da

poenalis, para a sua possibilidade, a imputação simultânea da

pessoa moral e da pessoa física que, mediata ou imediatamente,

pessoa moral e da pessoa física que, mediata ou imediatamente,

no exercício de sua qualidade ou atribuição conferida pelo

no exercício de sua qualidade ou atribuição conferida pelo

estatuto social, pratique o fato-crime, atendendo-se, assim, ao

estatuto social, pratique o fato-crime, atendendo-se, assim, ao

princípio do nullum crimen sine actio humana.

princípio do nullum crimen sine actio humana.

2. 2.

Excluída a imputação aos dirigentes responsáveis pelas

Excluída a imputação aos dirigentes responsáveis pelas

condutas

condutas

incriminadas,

incriminadas,

o

o

trancamento

trancamento

da

da

ação

ação

penal,

penal,

relativamente à pessoa jurídica, é de rigor.

relativamente à pessoa jurídica, é de rigor.

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6480213.

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6480213.

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Relatório

Inteiro Teor do Acórdão - Página 5 de 64

RE 548181 / PR

RE 548181 / PR

3. 3.

Recurso provido. Ordem de habeas corpus concedida de

Recurso provido. Ordem de habeas corpus concedida de

ofício” (fl. 567).

ofício” (fl. 567).

Nas razões do extraordinário, o recorrente alega, em síntese, que as

Nas razões do extraordinário, o recorrente alega, em síntese, que as

razões que levaram o Supremo Tribunal Federal a conceder ordem de

razões que levaram o Supremo Tribunal Federal a conceder ordem de

habeas corpus em favor de Henri Philippe Reichstul pertinem à condição

habeas corpus em favor de Henri Philippe Reichstul pertinem à condição

deste de Presidente da Petrobras e à ausência de prova de que

deste de Presidente da Petrobras e à ausência de prova de que

detentor,

detentor,

enquanto tal, de controle sobre os fatos ocorridos em unidade subsidiária

enquanto tal, de controle sobre os fatos ocorridos em unidade subsidiária

da empresa no Paraná. Tais razões

da empresa no Paraná. Tais razões

não seriam extensíveis, na ótica do

não seriam extensíveis, na ótica do

recorrente,

recorrente,

ao

ao

coacusado

coacusado

Luiz

Luiz

Eduardo

Eduardo

Valente

Valente

Moreira,

Moreira,

Superintendente da Petrobras e, nessa medida, responsável pela unidade

Superintendente da Petrobras e, nessa medida, responsável pela unidade

subsidiária na qual ocorreu o crime ambiental. Assim, a extensão da

subsidiária na qual ocorreu o crime ambiental. Assim, a extensão da

ordem, à míngua de equivalência das situações individuais, teria violado

ordem, à míngua de equivalência das situações individuais, teria violado

o o

“princípio da culpabilidade” consagrado constitucionalmente.

“princípio da culpabilidade” consagrado constitucionalmente.

Argumenta, por outro lado, que a decisão do Superior Tribunal de

Argumenta, por outro lado, que a decisão do Superior Tribunal de

Justiça, ao condicionar a persecução penal da pessoa jurídica à persecução

Justiça, ao condicionar a persecução penal da pessoa jurídica à persecução

simultânea da pessoa física a quem imputados individualmente os fatos,

simultânea da pessoa física a quem imputados individualmente os fatos,

implica

implica

negativa

negativa

de

de

vigência

vigência

ao

ao

art.

art.

225,

225,

§

§

3º,

3º,

da

da

Constituição

Constituição

da

da

República, que prevê a responsabilidade penal da pessoa jurídica por

República, que prevê a responsabilidade penal da pessoa jurídica por

crime ambiental sem aquele condicionamento. Na prática, sustenta gerar,

crime ambiental sem aquele condicionamento. Na prática, sustenta gerar,

o o

entendimento recorrido, impacto na eficácia da responsabilização penal

entendimento recorrido, impacto na eficácia da responsabilização penal

da pessoa jurídica, uma vez que não raras vezes inviável determinar, no

da pessoa jurídica, uma vez que não raras vezes inviável determinar, no

âmbito da empresa, a pessoa física causadora do delito ambiental.

âmbito da empresa, a pessoa física causadora do delito ambiental.

Requer

Requer

o

o

prosseguimento

prosseguimento

provimento

provimento

da

da

Ação

Ação

do

do

Penal

Penal

recurso

recurso

extraordinário

extraordinário

2000.79.00.019440-4

2000.79.00.019440-4

para

para

no

no

Regional Federal da 4ª Região (fl. 622).

Regional Federal da 4ª Região (fl. 622).

fins

fins

de

de

Tribunal

Tribunal

Apresentadas contrarrazões pela Petrobras e Luiz Eduardo Valente

Apresentadas contrarrazões pela Petrobras e Luiz Eduardo Valente

Moreira (fls. 630-8).

Moreira (fls. 630-8).

Devidamente processado o recurso extraordinário, foi-lhe negado

Devidamente processado o recurso extraordinário, foi-lhe negado

seguimento nesta Suprema Corte, por decisão monocrática do saudoso

seguimento nesta Suprema Corte, por decisão monocrática do saudoso

Ministro Menezes Direito, aos fundamentos de que eventual ofensa à

Ministro Menezes Direito, aos fundamentos de que eventual ofensa à

Constituição seria reflexa e de que a apreciação do caso demandaria o

Constituição seria reflexa e de que a apreciação do caso demandaria o

revolvimento das provas (fls. 658-62).

revolvimento das provas (fls. 658-62).

Manejado

Manejado

agravo regimental pelo Ministério Público Federal (fls.

agravo regimental pelo Ministério Público Federal (fls.

2 2

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6480213.

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6480213.

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Relatório

Inteiro Teor do Acórdão - Página 6 de 64

RE 548181 / PR

RE 548181 / PR

665-83) e substituída a relatoria, esta Primeira Turma do STF deu-lhe

665-83) e substituída a relatoria, esta Primeira Turma do STF deu-lhe

provimento para assegurar o processamento do recurso extraordinário

provimento para assegurar o processamento do recurso extraordinário

para melhor exame, à compreensão de que impregnado de estatura

para melhor exame, à compreensão de que impregnado de estatura

constitucional o tema relativo ao condicionamento da ação penal contra a

constitucional o tema relativo ao condicionamento da ação penal contra a

pessoa jurídica por crime ambiental

pessoa jurídica por crime ambiental

à presença simultânea, na relação

à presença simultânea, na relação

jurídico-processual, da pessoa física a quem imputável diretamente o

jurídico-processual, da pessoa física a quem imputável diretamente o

delito, no âmbito interno da empresa, à luz do

delito, no âmbito interno da empresa, à luz do

Constituição da República.

Constituição da República.

É o relatório.

É o relatório.

art.

art.

225,

225,

§

§

3º,

3º,

da

da

3 3

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6480213.

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6480213.

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Debate

Inteiro Teor do Acórdão - Página 7 de 64

06/08/2013

06/08/2013

PRIMEIRA TURMA

PRIMEIRA TURMA

RECURSO EXTRAORDINÁRIO 548.181 PARANÁ

RECURSO EXTRAORDINÁRIO 548.181 PARANÁ

O O

DEBATE

DEBATE

SENHOR JOSÉ GERARDO GROSSI (ADVOGADO) - Esta é uma

SENHOR JOSÉ GERARDO GROSSI (ADVOGADO) - Esta é uma

preliminar com absoluta prejudicialidade. Eu não sei se seria atrevimento

preliminar com absoluta prejudicialidade. Eu não sei se seria atrevimento

da minha parte pretender que o Supremo a examinasse e se livrasse da

da minha parte pretender que o Supremo a examinasse e se livrasse da

minha sustentação, que seria um lucro.

minha sustentação, que seria um lucro.

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Não, não

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Não, não

seria o caso de nós nos livrarmos da beleza da sustentação. É uma

seria o caso de nós nos livrarmos da beleza da sustentação. É uma

questão de ordem lógica, até nos recursos cíveis as preliminares vêm

questão de ordem lógica, até nos recursos cíveis as preliminares vêm

antes do mérito. Vossa Excelência quer destacar a questão material prévia

antes do mérito. Vossa Excelência quer destacar a questão material prévia

da prescrição. Não é isso?

da prescrição. Não é isso?

O

O

SENHOR

SENHOR

JOSÉ

JOSÉ

GERARDO

GERARDO

GROSSI

GROSSI

(ADVOGADO)

(ADVOGADO)

-

-

Se

Se

o

o

Tribunal, por acaso, decide que há prescrição, não há julgamento, não é?

Tribunal, por acaso, decide que há prescrição, não há julgamento, não é?

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Certo. Então,

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Certo. Então,

Vossa Excelência suscita essa questão prévia de mérito.

Vossa Excelência suscita essa questão prévia de mérito.

O O

SENHOR JOSÉ GERARDO GROSSI (ADVOGADO) - Se não for

SENHOR JOSÉ GERARDO GROSSI (ADVOGADO) - Se não for

um abuso da minha parte, a sugestão é que o Tribunal examine essa

um abuso da minha parte, a sugestão é que o Tribunal examine essa

prejudicial que é definitiva, completa.

prejudicial que é definitiva, completa.

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Sem dúvida,

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Sem dúvida,

numa relação de prejudicialidade em relação aos demais.

numa relação de prejudicialidade em relação aos demais.

Ministra Rosa, Vossa Excelência é Relatora e é, digamos assim, a

Ministra Rosa, Vossa Excelência é Relatora e é, digamos assim, a

autoridade máxima para deferir ou não esse pleito.

autoridade máxima para deferir ou não esse pleito.

A A

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - Senhor

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - Senhor

Presidente, o Direito é muito bonito e complexo; quando se pensa, no

Presidente, o Direito é muito bonito e complexo; quando se pensa, no

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Debate

Inteiro Teor do Acórdão - Página 8 de 64

RE 548181 / PR

RE 548181 / PR

processo,

processo,

que está tudo solucionado, surge um novo olhar e, com ele, a

que está tudo solucionado, surge um novo olhar e, com ele, a

dúvida. O processo, aliás, já se disse, é o reino natural da dúvida.

dúvida. O processo, aliás, já se disse, é o reino natural da dúvida.

O que aconteceu neste feito? Quando eu trouxe o agravo regimental

O que aconteceu neste feito? Quando eu trouxe o agravo regimental

para julgamento, em maio, preocupei-me com a prescrição. Uma decisão

para julgamento, em maio, preocupei-me com a prescrição. Uma decisão

do Ministro Menezes Direito de 2007, com substituições de relatoria,

do Ministro Menezes Direito de 2007, com substituições de relatoria,

naquele

naquele

meu

meu

acervo

acervo

de

de

oito

oito

mil

mil

processos,

processos,

a

a

exigir

exigir

imediato

imediato

encaminhamento! Então destaquei, como dito da tribuna: "A denúncia foi

encaminhamento! Então destaquei, como dito da tribuna: "A denúncia foi

recebida, lá na ação penal, em 03 de agosto de 2001".

recebida, lá na ação penal, em 03 de agosto de 2001".

Ao crime de

Ao crime de

poluição ambiental, na forma simples, cominada a pena de um a quatro

poluição ambiental, na forma simples, cominada a pena de um a quatro

anos, a prescrição é de oito anos. Na forma qualificada, da espécie, a pena

anos, a prescrição é de oito anos. Na forma qualificada, da espécie, a pena

é é

pela pena em abstrato, a considerar ainda os marcos interruptivos da

pela pena em abstrato, a considerar ainda os marcos interruptivos da

de um a cinco anos, a levar o prazo de prescrição a doze anos, sempre

de um a cinco anos, a levar o prazo de prescrição a doze anos, sempre

prescrição, no caso o recebimento da denúncia.

prescrição, no caso o recebimento da denúncia.

Superadas as dificuldades decorrentes das datas da publicação do

Superadas as dificuldades decorrentes das datas da publicação do

acórdão no agravo regimental – e acionamos a Secretaria, que procedeu

acórdão no agravo regimental – e acionamos a Secretaria, que procedeu

como

como

sempre

sempre

com

com

enorme

enorme

zelo,

zelo,

para

para

que

que

todos

todos

os

os

dias

dias

fossem

fossem

aproveitados-, veio o recesso forense, e a primeira sessão da Turma hoje,

aproveitados-, veio o recesso forense, e a primeira sessão da Turma hoje,

06 06

dito da tribuna, de 03 de

dito da tribuna, de 03 de

agosto de 2001 a 03 de agosto de 2013.

agosto de 2001 a 03 de agosto de 2013.

de agosto, já decorridos doze anos, como

de agosto, já decorridos doze anos, como

Reexaminando, contudo, os autos – e esses autos são do mandado de

Reexaminando, contudo, os autos – e esses autos são do mandado de

segurança objetivando o trancamento da ação penal, e não os autos da

segurança objetivando o trancamento da ação penal, e não os autos da

ação penal -, em que trazidas cópias de peças da ação penal, neles tenho

ação penal -, em que trazidas cópias de peças da ação penal, neles tenho

a a

datada de “Curitiba, 03 de agosto de 2001”, por cópia, com o registro e o

datada de “Curitiba, 03 de agosto de 2001”, por cópia, com o registro e o

decisão de recebimento da denúncia da eminente Juíza Bianca Arenhart,

decisão de recebimento da denúncia da eminente Juíza Bianca Arenhart,

carimbo “confere com o original” do diretor de secretaria. Há o termo de

carimbo “confere com o original” do diretor de secretaria. Há o termo de

recebimento no cartório, ao pé da página, mas está ilegível. E há ainda a

recebimento no cartório, ao pé da página, mas está ilegível. E há ainda a

questão jurídica,

questão jurídica,

que surge e assume relevo para efeito de pronúncia da

que surge e assume relevo para efeito de pronúncia da

prescrição na data de hoje, a saber, em que momento se interrompe a

prescrição na data de hoje, a saber, em que momento se interrompe a

prescrição? Na data em que proferida a decisão monocrática, nela aposta

prescrição? Na data em que proferida a decisão monocrática, nela aposta

pelo juiz prolator, ou na data da devolução dos autos pelo juiz ao

pelo juiz prolator, ou na data da devolução dos autos pelo juiz ao

cartório,

cartório,

em que se considera publicada a decisão?

em que se considera publicada a decisão?

A doutrina diverge.

A doutrina diverge.

Encontrei posições no sentido de que a data interruptiva da prescrição é

Encontrei posições no sentido de que a data interruptiva da prescrição é

aquela em que proferida a decisão segundo consta do seu teor; e outras

aquela em que proferida a decisão segundo consta do seu teor; e outras

2 2

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Debate

Inteiro Teor do Acórdão - Página 9 de 64

RE 548181 / PR

RE 548181 / PR

no sentido de que é a data da efetiva publicação da decisão com a

no sentido de que é a data da efetiva publicação da decisão com a

devolução dos autos em cartório. Esta última data, a da devolução dos

devolução dos autos em cartório. Esta última data, a da devolução dos

autos em cartório, não tenho explicitada nestes autos.

autos em cartório, não tenho explicitada nestes autos.

O O

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – O processo-crime

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – O processo-crime

permaneceu paralisado?

permaneceu paralisado?

A

A

SENHORA

SENHORA

MINISTRA

MINISTRA

ROSA

ROSA

WEBER

WEBER

(RELATORA)

(RELATORA)

-

-

O

O

processo-crime está lá, paralisado. Foi trancada a ação penal, pelo STJ, no

processo-crime está lá, paralisado. Foi trancada a ação penal, pelo STJ, no

momento em que, de ofício, concedeu ordem de

momento em que, de ofício, concedeu ordem de

habeas corpus, por

habeas corpus, por

extensão da decisão do Supremo. Como o Supremo trancara, em habeas

extensão da decisão do Supremo. Como o Supremo trancara, em habeas

corpus,

corpus,

a ação penal quanto ao Diretor-Presidente da Petrobras, e o STJ,

a ação penal quanto ao Diretor-Presidente da Petrobras, e o STJ,

de

de

ofício,

ofício,

concedendo

concedendo

a

a

ordem,

ordem,

trancou

trancou

a

a

ação

ação

penal

penal

contra

contra

ao

ao

Superintendente da Petrobras no Paraná, sobrou só a pessoa jurídica na

Superintendente da Petrobras no Paraná, sobrou só a pessoa jurídica na

ação.

ação.

O O

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – Diretor Presidente que

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – Diretor Presidente que

estaria mais distante dos fatos do que o Superintendente Regional!

estaria mais distante dos fatos do que o Superintendente Regional!

A A

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - Por isso

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - Por isso

fiz o registro. Pode-se até divergir da decisão. Eu divergiria.

fiz o registro. Pode-se até divergir da decisão. Eu divergiria.

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Foi trancada

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Foi trancada

em relação a ambos.

em relação a ambos.

A

A

SENHORA

SENHORA

MINISTRA

MINISTRA

ROSA

ROSA

WEBER

WEBER

trancada

trancada

e,

e,

ato

ato

contínuo,

contínuo,

porque

porque

trancada

trancada

em

em

(RELATORA)

(RELATORA)

-

-

Foi

Foi

relação

relação

a

a

ambos,

ambos,

considerada a posição do STJ de que, no caso de pessoa jurídica, é

considerada a posição do STJ de que, no caso de pessoa jurídica, é

imprescindível a presença, na relação jurídico-processual, também das

imprescindível a presença, na relação jurídico-processual, também das

pessoal físicas em tese responsáveis pelo crime da pessoa jurídica. Essa a

pessoal físicas em tese responsáveis pelo crime da pessoa jurídica. Essa a

questão.

questão.

O O

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – Afinal,

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – Afinal,

a

a

pessoa

pessoa

3 3

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Debate

Inteiro Teor do Acórdão - Página 10 de 64

RE 548181 / PR

RE 548181 / PR

jurídica não vai para a cadeia!

jurídica não vai para a cadeia!

O O

Nós já decidimos aqui um caso, de que fui Relator, no sentido da

Nós já decidimos aqui um caso, de que fui Relator, no sentido da

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

desnecessidade de estar presente a pessoa física.

desnecessidade de estar presente a pessoa física.

A A

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - Foi o

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - Foi o

precedente que encontrei aqui do Supremo, de V. Exa.,

precedente que encontrei aqui do Supremo, de V. Exa.,

mas estamos ainda na prescrição.

mas estamos ainda na prescrição.

Ministro Toffoli,

Ministro Toffoli,

O O

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – Ao cerceio prazeroso

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – Ao cerceio prazeroso

quanto à sustentação da tribuna.

quanto à sustentação da tribuna.

A

A

SENHORA

SENHORA

MINISTRA

MINISTRA

ROSA

ROSA

WEBER

WEBER

(RELATORA)

(RELATORA)

Examinei então o andamento do processo na Justiça Federal, e por ele

Examinei então o andamento do processo na Justiça Federal, e por ele

verifiquei

verifiquei

que

que

os

os

autos

autos

foram

foram

devolvidos

devolvidos

pela

pela

Juíza

Juíza

ao

ao

cartório

cartório

justamente no dia 6 de agosto de 2001. É a tramitação que consta do

justamente no dia 6 de agosto de 2001. É a tramitação que consta do

andamento processual.

andamento processual.

O O

O O

A A

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

registro no livro do cartório é do dia 6 de agosto?

registro no livro do cartório é do dia 6 de agosto?

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - É o que

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - É o que

está na Internet; é o movimento processual. Essa é a questão.

está na Internet; é o movimento processual. Essa é a questão.

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Agora, de

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Agora, de

toda sorte, apenas uma observação, Ministro Toffoli. A interrupção da

toda sorte, apenas uma observação, Ministro Toffoli. A interrupção da

prescrição pelo recebimento da denúncia é o que consta do texto literal do

prescrição pelo recebimento da denúncia é o que consta do texto literal do

Código Penal. Uma exegese in malam partem estaria na contramão de

Código Penal. Uma exegese in malam partem estaria na contramão de

direção da Justiça Penal, no meu modo de ver, em primeiro lugar.

direção da Justiça Penal, no meu modo de ver, em primeiro lugar.

Em segundo lugar, se nós formos considerar a interrupção da

Em segundo lugar, se nós formos considerar a interrupção da

prescrição da data em que o processo é remetido a cartório

prescrição da data em que o processo é remetido a cartório

4 4

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Debate

Inteiro Teor do Acórdão - Página 11 de 64

RE 548181 / PR

RE 548181 / PR

O O

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – Presidente, há mais: a

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – Presidente, há mais: a

interpretação sistemática dos diversos incisos do artigo 117 do Código

interpretação sistemática dos diversos incisos do artigo 117 do Código

Penal é conducente a assentar-se que não há necessidade da publicidade,

Penal é conducente a assentar-se que não há necessidade da publicidade,

porque, no tocante à sentença ou ao acórdão condenatório, a lei, o Código

porque, no tocante à sentença ou ao acórdão condenatório, a lei, o Código

Penal, requer a publicação. Em relação à sentença de pronúncia, que

Penal, requer a publicação. Em relação à sentença de pronúncia, que

também é sentença, a pronúncia em si não requer e não requer também

também é sentença, a pronúncia em si não requer e não requer também

quanto ao recebimento da denúncia. Vossa Excelência apontou muito

quanto ao recebimento da denúncia. Vossa Excelência apontou muito

bem. Vamos admitir que haja a prolação da decisão, e esse processo seja

bem. Vamos admitir que haja a prolação da decisão, e esse processo seja

esquecido na residência do Juiz ante a avalanche de processo, a parte é

esquecido na residência do Juiz ante a avalanche de processo, a parte é

prejudicada? prejudicada?

a a

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Que demore

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Que demore

ser remetido a cartório, vai imputar ao jurisdicionado a demora da

ser remetido a cartório, vai imputar ao jurisdicionado a demora da

O O

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – A data lançada pelo

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – A data lançada pelo

Juízo deve ser levada em consideração.

Juízo deve ser levada em consideração.

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Que deve ser

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Que deve ser

levada em consideração.

levada em consideração.

A A

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - É, há

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - É, há

bastante controvérsia

bastante controvérsia

com relação a isso. Eu não fecho questão, achei

com relação a isso. Eu não fecho questão, achei

interessantíssimo o tema.

interessantíssimo o tema.

Aqui tenho o andamento extraído do portal da Justiça Federal da 4ª

Aqui tenho o andamento extraído do portal da Justiça Federal da 4ª

Região: “31 de julho, conclusão para despacho”. A próxima data que eu

Região: “31 de julho, conclusão para despacho”. A próxima data que eu

tenho (mas, na decisão exarada, 03 de agosto)

tenho (mas, na decisão exarada, 03 de agosto)

O O

A

A

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – 3 de agosto.

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – 3 de agosto.

SENHORA

SENHORA

MINISTRA

MINISTRA

ROSA

ROSA

WEBER

WEBER

(RELATORA)

(RELATORA)

O

O

próximo registro é 06 de agosto de 2001, 19:20: “Recebidos do juiz:

próximo registro é 06 de agosto de 2001, 19:20: “Recebidos do juiz:

recebida a denúncia, apensar”.

recebida a denúncia, apensar”.

5 5

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Debate

Inteiro Teor do Acórdão - Página 12 de 64

RE 548181 / PR

RE 548181 / PR

O O

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – O que interrompe a

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – O que interrompe a

prescrição é o recebimento do processo em cartório ou é a decisão?

prescrição é o recebimento do processo em cartório ou é a decisão?

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Seria até uma

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Seria até uma

ironia que a interrupção da prescrição só sairia hoje às 19:20.

ironia que a interrupção da prescrição só sairia hoje às 19:20.

O O

Em relação a esse tema eu já votei, inclusive no Plenário, em casos

Em relação a esse tema eu já votei, inclusive no Plenário, em casos

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

passados, alguns até recentes – há, por exemplo, um pendente de decisão,

passados, alguns até recentes – há, por exemplo, um pendente de decisão,

do ex-Deputado Tatico

do ex-Deputado Tatico

Em relação à sentença condenatória, o marco interruptivo, para mim,

Em relação à sentença condenatória, o marco interruptivo, para mim,

é é

estou muito à vontade para falar no que diz respeito à decisão em

estou muito à vontade para falar no que diz respeito à decisão em

o registro da sentença no livro do cartório. Naquele caso, eu assentei -

o registro da sentença no livro do cartório. Naquele caso, eu assentei -

colegiado -, que, como a sessão é pública, a publicidade se dá em sessão.

colegiado -, que, como a sessão é pública, a publicidade se dá em sessão.

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Sem dúvida.

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Sem dúvida.

O O

A A

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

publicidade se dá em sessão; a intimação pode ser posterior, pela

publicidade se dá em sessão; a intimação pode ser posterior, pela

imprensa oficial.

imprensa oficial.

O

O

SENHOR

SENHOR

MINISTRO

MINISTRO

publicação, não a publicidade.

publicação, não a publicidade.

MARCO

MARCO

AURÉLIO

AURÉLIO

A

A

lei

lei

requer

requer

a

a

O O

Quando se diz respeito a uma decisão que está na casa do juiz, essa

Quando se diz respeito a uma decisão que está na casa do juiz, essa

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

decisão não é pública ainda. Ela só se torna pública quando o escrivão a

decisão não é pública ainda. Ela só se torna pública quando o escrivão a

recebe e registra essa decisão e, portanto, ela, então, é publicizada. Porque

recebe e registra essa decisão e, portanto, ela, então, é publicizada. Porque

o o

proferir outra, de acordo com a sua mudança de entendimento. Depois de

proferir outra, de acordo com a sua mudança de entendimento. Depois de

juiz, até se tornar pública essa decisão, pode rasgar aquela decisão e

juiz, até se tornar pública essa decisão, pode rasgar aquela decisão e

feito o registro pelo escrivão só pode ser alterada mediante recurso. Vai

feito o registro pelo escrivão só pode ser alterada mediante recurso. Vai

depender de impugnação.

depender de impugnação.

6 6

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Debate

Inteiro Teor do Acórdão - Página 13 de 64

RE 548181 / PR

RE 548181 / PR

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Sim, sem

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Sim, sem

dúvida. Mas, de toda a maneira, uma vez encartada nos autos, deve se

dúvida. Mas, de toda a maneira, uma vez encartada nos autos, deve se

verificar a data.

verificar a data.

O O

Hoje é dia 6 de agosto. Pelos dados colocados pela eminente Relatora

Hoje é dia 6 de agosto. Pelos dados colocados pela eminente Relatora

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

não gostaria de antecipar o posicionamento de Sua Excelência, mas

não gostaria de antecipar o posicionamento de Sua Excelência, mas

- -

como o tema foi colocado em debate

como o tema foi colocado em debate

A

A

SENHORA

SENHORA

MINISTRA

MINISTRA

antecipou, Ministro Toffoli.

antecipou, Ministro Toffoli.

ROSA

ROSA

WEBER

WEBER

(RELATORA)

(RELATORA)

-

-

O O

Não há nesses autos condição de se analisar quando é que isso foi

Não há nesses autos condição de se analisar quando é que isso foi

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

registrado no livro do cartório.

registrado no livro do cartório.

A A

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - Eu fiquei

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - Eu fiquei

com essa grande dificuldade. Tivesse eu me apercebido antes, teria

com essa grande dificuldade. Tivesse eu me apercebido antes, teria

diligenciado no sentido até de requisitar os autos

diligenciado no sentido até de requisitar os autos

, ,

mas não. Como

mas não. Como

estávamos em meados de maio, achei que não haveria risco de apenas,

estávamos em meados de maio, achei que não haveria risco de apenas,

hoje, esse processo vir a julgamento, dia 6. Como então pronuncia a

hoje, esse processo vir a julgamento, dia 6. Como então pronuncia a

prescrição com base em elementos precários como esse, sem os autos da

prescrição com base em elementos precários como esse, sem os autos da

ação penal. Estamos julgando o mandado de segurança e a cópia está ali,

ação penal. Estamos julgando o mandado de segurança e a cópia está ali,

conforme disse.

conforme disse.

O O

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – Mas há a cópia do ato

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – Mas há a cópia do ato

do Juízo, ato decisório, recebendo a denúncia.

do Juízo, ato decisório, recebendo a denúncia.

A A

agosto.

agosto.

O O

datado

datado

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - Dia 3 de

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - Dia 3 de

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – E esse documento está

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – E esse documento está

de

de

3

3

de

de

agosto. Agora,

agosto. Agora,

o

o

mais

mais

interessante

interessante

não

não

é

é

isso.

isso.

Se

Se

7 7

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Debate

Inteiro Teor do Acórdão - Página 14 de 64

RE 548181 / PR

RE 548181 / PR

implementarmos, hoje, uma diligência, amanhã incidirá a prescrição,

implementarmos, hoje, uma diligência, amanhã incidirá a prescrição,

mesmo considerada a data em que recebido o processo em cartório.

mesmo considerada a data em que recebido o processo em cartório.

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Exatamente.

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Exatamente.

Não dá nem para verificar se há ou não a prescrição. E, na dúvida, deve,

Não dá nem para verificar se há ou não a prescrição. E, na dúvida, deve,

no meu modo de ver, deve se operar, que esse documento é público.

no meu modo de ver, deve se operar, que esse documento é público.

A A

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) – Não. A

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) – Não. A

minha preocupação não é a pronúncia da prescrição, é a tese, no caso.

minha preocupação não é a pronúncia da prescrição, é a tese, no caso.

Assim como Ministro Toffoli, que já se manifestou em outros processos,

Assim como Ministro Toffoli, que já se manifestou em outros processos,

segundo disse, eu, como Corregedora lá na 4ª Região, tive ocasião

segundo disse, eu, como Corregedora lá na 4ª Região, tive ocasião

também de fazê-lo. E entendo que, quando a decisão é monocrática, há de

também de fazê-lo. E entendo que, quando a decisão é monocrática, há de

ser publicada em cartório para produzir efeitos. E se ficarem os autos

ser publicada em cartório para produzir efeitos. E se ficarem os autos

esquecidos

esquecidos

foram 3 dias.

foram 3 dias.

na casa do juiz por dez meses? Não foi esse o caso,

na casa do juiz por dez meses? Não foi esse o caso,

aqui

aqui

O O

Em cartório, na mão do escrivão.

Em cartório, na mão do escrivão.

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Eu sei. Eu

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Eu sei. Eu

entendo. Eu queria fazer só uma analogia.

entendo. Eu queria fazer só uma analogia.

O

O

SENHOR

SENHOR

MINISTRO

MINISTRO

MARCO AURÉLIO

MARCO AURÉLIO

Daqui

Daqui

a

a

pouco,

pouco,

concluo que o caso deve ser apreciado pelo Conselho Nacional de Justiça,

concluo que o caso deve ser apreciado pelo Conselho Nacional de Justiça,

ante a retenção do processo pelo Juiz!

ante a retenção do processo pelo Juiz!

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - É. Estava na

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - É. Estava na

casa do juiz. Eu só queria fazer um raciocínio analógico.

casa do juiz. Eu só queria fazer um raciocínio analógico.

A A

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - Eu não

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - Eu não

estou cogitando de retenção pelo juiz.

estou cogitando de retenção pelo juiz.

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Não, não, o

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Não, não, o

8 8

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Debate

Inteiro Teor do Acórdão - Página 15 de 64

RE 548181 / PR

RE 548181 / PR

Ministro Marco Aurélio não mandou usar

Ministro Marco Aurélio não mandou usar

A

A

SENHORA

SENHORA

MINISTRA

MINISTRA

ROSA

ROSA

WEBER

WEBER

(RELATORA)

(RELATORA)

-

-

O

O

Ministro Marco Aurélio referiu que, naquela quantidade de processos,

Ministro Marco Aurélio referiu que, naquela quantidade de processos,

que é real, o juiz pode esquecer de devolver, ficam lá os autos perdidos

que é real, o juiz pode esquecer de devolver, ficam lá os autos perdidos

nas pilhas.

nas pilhas.

O O

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – Vossa Excelência

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – Vossa Excelência

acabou de dizer que se defronta, no Gabinete, ou se defrontou com 8 mil

acabou de dizer que se defronta, no Gabinete, ou se defrontou com 8 mil

processos. Tenho número semelhante.

processos. Tenho número semelhante.

A A

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - Isso.

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - Isso.

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Apenas por

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Apenas por

uma questão de um raciocínio analógico.

uma questão de um raciocínio analógico.

Bem ou mal, mal ou bem, a denúncia foi recebida pelo juiz investido

Bem ou mal, mal ou bem, a denúncia foi recebida pelo juiz investido

da jurisdição num determinado dia.

da jurisdição num determinado dia.

03

03

A A

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - Foi, dia

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - Foi, dia

de agosto.

de agosto.

O

O

SENHOR

SENHOR

interruptivo.

interruptivo.

MINISTRO

MINISTRO

MARCO

MARCO

AURÉLIO

AURÉLIO

É

É

o

o

marco

marco

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - É o marco

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - É o marco

interruptivo

interruptivo

previsto

previsto

na

na

lei,

lei,

que,

que,

quando

quando

pretende

pretende

que

que

o

o

marco

marco

interruptivo seja da prescrição numa interpretação teleológica sistêmica

interruptivo seja da prescrição numa interpretação teleológica sistêmica

como o Ministro Marco Aurélio aduziu, ela o faz, expressamente, da

como o Ministro Marco Aurélio aduziu, ela o faz, expressamente, da

publicação da sentença. Aí, o Ministro Toffoli tem razão quando exigiu,

publicação da sentença. Aí, o Ministro Toffoli tem razão quando exigiu,

naquele caso do Plenário, o registro no livro.

naquele caso do Plenário, o registro no livro.

O O

A A

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

data da sentença no livro. As decisões interlocutórias não se

data da sentença no livro. As decisões interlocutórias não se

9 9

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Debate

Inteiro Teor do Acórdão - Página 16 de 64

RE 548181 / PR

RE 548181 / PR

registram em livros, e a respeito da denúncia

registram em livros, e a respeito da denúncia

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - É, mas deixa

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - É, mas deixa

eu só fazer um raciocínio analógico.

eu só fazer um raciocínio analógico.

O O

Mas tem a certidão do recebimento da sentença. O escrivão registra,

Mas tem a certidão do recebimento da sentença. O escrivão registra,

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

carimba e depois certifica assinando.

carimba e depois certifica assinando.

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Sim, mas

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Sim, mas

quem

quem

data

data

interrompeu

interrompeu

a prescrição?

a prescrição?

O

O

escrivão

escrivão

ou

ou

o juiz?

o juiz?

Qual

Qual

foi

foi

Quem

Quem

interrompeu a prescrição penal? Foi o juiz ou o escrivão?

interrompeu a prescrição penal? Foi o juiz ou o escrivão?

a

a

O O

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – Daqui a pouco vamos

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – Daqui a pouco vamos

dizer que o Juízo pré-datou essa decisão!

dizer que o Juízo pré-datou essa decisão!

O O

Mas é exatamente para evitar que um juiz pré-date a decisão, que,

Mas é exatamente para evitar que um juiz pré-date a decisão, que,

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

para evitar uma prescrição, ele decida pelo recebimento hoje de algo que

para evitar uma prescrição, ele decida pelo recebimento hoje de algo que

prescreveu ontem, colocando a data de 3 dias antes.

prescreveu ontem, colocando a data de 3 dias antes.

O O

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – Mas, Ministro, então é

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – Mas, Ministro, então é

presumir o extravagante, o teratológico, que o Juízo parta para essa

presumir o extravagante, o teratológico, que o Juízo parta para essa

prática.

prática.

O O

A A

O O

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

moeda sempre tem dois lados.

moeda sempre tem dois lados.

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Eu só queria

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Eu só queria

fazer um raciocínio analógico que é o seguinte: bem ou mal, mal ou bem

fazer um raciocínio analógico que é o seguinte: bem ou mal, mal ou bem

O SENHOR JOSÉ GERARDO GROSSI (ADVOGADO) - Para um

O SENHOR JOSÉ GERARDO GROSSI (ADVOGADO) - Para um

esclarecimento de fato, seria possível?

esclarecimento de fato, seria possível?

10 10

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Debate

Inteiro Teor do Acórdão - Página 17 de 64

RE 548181 / PR

RE 548181 / PR

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Deixa eu só

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Deixa eu só

fazer um raciocínio analógico em relação a isso.

fazer um raciocínio analógico em relação a isso.

Então, bem ou mal, mal ou bem, tem um ato judicial que consta dos

Então, bem ou mal, mal ou bem, tem um ato judicial que consta dos

autos, um ato oficial que está, aí, nesse processo.

autos, um ato oficial que está, aí, nesse processo.

O que ocorria, por

O que ocorria, por

exemplo,

exemplo,

prescrição.

prescrição.

no

no

processo?

processo?

Dizia

Dizia

o

o

Se

Se

realizada

realizada

num

num

legislador:

legislador:

a

a

determinado

determinado

citação

citação

prazo,

prazo,

interrompe

interrompe

a

a

considera-se

considera-se

interrompida na data em que o juiz prolatou o despacho. Essa era a

interrompida na data em que o juiz prolatou o despacho. Essa era a

redação do art. 219 e seus parágrafos.

redação do art. 219 e seus parágrafos.

Então, hoje, esse caso é exatamente o mesmo. Pode ser que daqui a

10 10

despacho de recebimento da denúncia? Foi aquele dia 3. Quer dizer, é

despacho de recebimento da denúncia? Foi aquele dia 3. Quer dizer, é

Então, hoje, esse caso é exatamente o mesmo. Pode ser que daqui a

meses se tenha levado esses autos em cartório. Mas qual foi a data do

meses se tenha levado esses autos em cartório. Mas qual foi a data do

uma questão de

uma questão de

A verificação sempre se dá com efeito retro-operante.

A verificação sempre se dá com efeito retro-operante.

Não se pode desconsiderar essa data do despacho do juiz, porque não

Não se pode desconsiderar essa data do despacho do juiz, porque não

levou, porque o processo não chegou ao cartório.

levou, porque o processo não chegou ao cartório.

O O

É É

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

que isso pode levar o juiz decidir a posteriori, pré-datando para

que isso pode levar o juiz decidir a posteriori, pré-datando para

evitar a prescrição no vencimento da denúncia. O outro lado da moeda

evitar a prescrição no vencimento da denúncia. O outro lado da moeda

existe.

existe.

O O

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – Mas o interessante é

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – Mas o interessante é

que o interregno foi de apenas 3 dias – entre o ato formalizado pelo Juízo,

que o interregno foi de apenas 3 dias – entre o ato formalizado pelo Juízo,

recebendo a denúncia, e, portanto, implementando a interrupção da

recebendo a denúncia, e, portanto, implementando a interrupção da

prescrição e a devolução do processo ao cartório.

prescrição e a devolução do processo ao cartório.

O O

SENHOR JOSÉ GERARDO GROSSI (ADVOGADO) - Presidente,

SENHOR JOSÉ GERARDO GROSSI (ADVOGADO) - Presidente,

eu insisto um pouco.

eu insisto um pouco.

A A

denúncia imputa às pessoas denunciadas a prática do art. 54,

denúncia imputa às pessoas denunciadas a prática do art. 54,

caput. A pena prevista nesse artigo é de 1 a 4 anos.

caput. A pena prevista nesse artigo é de 1 a 4 anos.

A A

eminente Relatora disse que qualificação jurídica do fato pode ser

eminente Relatora disse que qualificação jurídica do fato pode ser

feito em primeira instância, no que está absolutamente certa. Mas, nós

feito em primeira instância, no que está absolutamente certa. Mas, nós

estamos contando a prescrição como se já tivesse sido feita.

estamos contando a prescrição como se já tivesse sido feita.

11 11

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Debate

Inteiro Teor do Acórdão - Página 18 de 64

RE 548181 / PR

RE 548181 / PR

A A

O

O

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - Não!

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - Não!

SENHOR

SENHOR

JOSÉ

JOSÉ

GERARDO

GERARDO

GROSSI

GROSSI

(ADVOGADO)

(ADVOGADO)

-

-

Estou

Estou

trabalhando com 5 anos de pena máxima e 1 de pena mínima. Na

trabalhando com 5 anos de pena máxima e 1 de pena mínima. Na

realidade, a denúncia, em si, é de 1 a 4 anos; prescreve com 8.

realidade, a denúncia, em si, é de 1 a 4 anos; prescreve com 8.

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Ah, não

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Ah, não

houve a qualificadora já afixada definitivamente?

houve a qualificadora já afixada definitivamente?

O

O

SENHOR

SENHOR

JOSÉ

JOSÉ

GERARDO

GERARDO

GROSSI

GROSSI

(ADVOGADO)

(ADVOGADO)

-

-

A

A

qualificadora não está tocada, ainda, neste momento. Pode ser que o

qualificadora não está tocada, ainda, neste momento. Pode ser que o

Ministério Público adite denúncia, se couber.

Ministério Público adite denúncia, se couber.

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Ah, mas a

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Ah, mas a

denúncia não tem essa qualificadora?

denúncia não tem essa qualificadora?

O O

SENHOR JOSÉ GERARDO GROSSI (ADVOGADO) - Não, a

SENHOR JOSÉ GERARDO GROSSI (ADVOGADO) - Não, a

denúncia

denúncia

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Ah bom, é

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Ah bom, é

diferente.

diferente.

O O

SENHOR JOSÉ GERARDO GROSSI (ADVOGADO) - Art. 54 -

SENHOR JOSÉ GERARDO GROSSI (ADVOGADO) - Art. 54 -

espero estar falando absolutamente a verdade - da Lei do Meio Ambiente.

espero estar falando absolutamente a verdade - da Lei do Meio Ambiente.

Tem pena de 1 a 4 anos. Se houver as hipóteses do § 2º, aí, sim, pode-se

Tem pena de 1 a 4 anos. Se houver as hipóteses do § 2º, aí, sim, pode-se

mudar a qualificação jurídica. Até agora não está mudada. Nós estamos

mudar a qualificação jurídica. Até agora não está mudada. Nós estamos

trabalhando com hipótese de 12 anos de prescrição. Na realidade nua e

trabalhando com hipótese de 12 anos de prescrição. Na realidade nua e

crua, são 8 anos de prescrição.

crua, são 8 anos de prescrição.

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Quer dizer, o

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Quer dizer, o

recurso extraordinário está adstrito a essa questão do recebimento da

recurso extraordinário está adstrito a essa questão do recebimento da

denúncia, da atipicidade da conduta, da impossibilidade de figurar

denúncia, da atipicidade da conduta, da impossibilidade de figurar

12 12

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Debate

Inteiro Teor do Acórdão - Página 19 de 64

RE 548181 / PR

RE 548181 / PR

pessoa jurídica ou não. O recurso extraordinário já é julgamento do

pessoa jurídica ou não. O recurso extraordinário já é julgamento do

mérito?

mérito?

A A

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - O que

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - O que

está se discutindo nesse recurso extraordinário é a posição do STJ que

está se discutindo nesse recurso extraordinário é a posição do STJ que

exige para responsabilização criminal, por crime ambiental de pessoa

exige para responsabilização criminal, por crime ambiental de pessoa

jurídica, a presença na relação jurídico-processual das pessoas físicas.

jurídica, a presença na relação jurídico-processual das pessoas físicas.

Essa é a única tese. Só que em função desse tempo todo

Essa é a única tese. Só que em função desse tempo todo

O O

Sobre esse tema, temos precedente. Em relação à prescrição, seria

Sobre esse tema, temos precedente. Em relação à prescrição, seria

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

concessão de habeas corpus de ofício, mas não é esse o objeto do

concessão de habeas corpus de ofício, mas não é esse o objeto do

mandado de segurança.

mandado de segurança.

A

A

SENHORA

SENHORA

MINISTRA

MINISTRA

ROSA

ROSA

WEBER

WEBER

(RELATORA)

(RELATORA)

-

-

Ninguém, em momento algum, discutiu ainda essa questão que vem

Ninguém, em momento algum, discutiu ainda essa questão que vem

agora justamente pela demora.

agora justamente pela demora.

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Sim, mas

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Sim, mas

vamos dizer assim: o mérito da ação penal, a tipificação do

vamos dizer assim: o mérito da ação penal, a tipificação do

A

A

SENHORA

SENHORA

MINISTRA

MINISTRA

ROSA

ROSA

WEBER

WEBER

(RELATORA)

(RELATORA)

-

-

Eu

Eu

transcrevo no meu voto o trecho da denúncia que resume o fato delitivo.

transcrevo no meu voto o trecho da denúncia que resume o fato delitivo.

O O

Esse recurso não tem como origem a ação penal; a ação penal está

Esse recurso não tem como origem a ação penal; a ação penal está

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

SENHOR MINISTRO DIAS TOFFOLI:

suspensa.

suspensa.

O O

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Tem como

SENHOR MINISTRO LUIZ FUX (PRESIDENTE) - Tem como

origem o recebimento da denúncia.

origem o recebimento da denúncia.

A SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) -

A SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) -

"No dia 16 de julho de 2000, a denunciada PETROBRÁS – Petróleo

"No dia 16 de julho de 2000, a denunciada PETROBRÁS – Petróleo

13 13

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

Documento assinado digitalmente conforme MP n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001, que institui a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. O

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

documento pode ser acessado no endereço eletrônico http://www.stf.jus.br/portal/autenticacao/ sob o número 6589307.

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal

Debate

Inteiro Teor do Acórdão - Página 20 de 64

RE 548181 / PR

RE 548181 / PR

Brasileiro S/A, explorando empreendimento de refino de petróleo em

Brasileiro S/A, explorando empreendimento de refino de petróleo em

unidade

unidade

situada

situada

no

no

Município

Município

de

de

Araucária

Araucária

Estado

Estado

do

do

Paraná,

Paraná,

denominada Refinaria Presidente Getúlio Vargas – REPAR, juntamente

denominada Refinaria Presidente Getúlio Vargas – REPAR, juntamente

com os denunciados Henri Philippe Reichstul, Presidente da empresa, e

com os denunciados Henri Philippe Reichstul, Presidente da empresa, e

Luiz Eduardo Valente Moreira, Superintendente da refinaria, acabaram

Luiz Eduardo Valente Moreira, Superintendente da refinaria, acabaram

por poluir os Rios Barigüi e Iguaçu e suas áreas ribeirinhas, por meio do

por poluir os Rios Barigüi e Iguaçu e suas áreas ribeirinhas, por meio do

vazamento de aproximadamente quatro milhões de litros de óleo cru,

vazamento de aproximadamente quatro milhões de litros de óleo cru,

provocando a mortandade de animais terrestres e da fauna ictiológica,

provocando a mortandade de animais terrestres e da fauna ictiológica,

além

além

da

da

destruição

destruição

significativa

significativa

da

da

flora,

flora,

porque

porque

embora

embora

tenham

tenham

colocado em risco o meio ambiente pela exploração e gerenciamento de

colocado em risco o meio ambiente pela exploração e gerenciamento de

atividade

atividade

altamente

altamente

perigosa,

perigosa,

deixaram

deixaram

em

em

contrapartida

contrapartida

de

de

adotar

adotar

medidas administrativas e de impor o manejo de tecnologias apropriadas

medidas administrativas e de impor o manejo de tecnologias apropriadas

dentre

dentre

as

as

disponíveis

disponíveis

para

para

prevenir

prevenir

ou

ou

minimizar

minimizar

os

os

efeitos

efeitos

catastróficos que uma mera falha técnica ou humana poderia provocar

catastróficos que uma mera falha técnica ou humana poderia provocar

em atividades desta natureza.”

em atividades desta natureza.”

Este é o fato.

Este é o fato.

A A

denúncia - agora, faço a leitura para Vossas Excelências.

denúncia - agora, faço a leitura para Vossas Excelências.

O O

não é?

não é?

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – É a Lei nº 9.605/98,

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO – É a Lei nº 9.605/98,

54 54

A A

O O

A A

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - O artigo

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) - O artigo

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO - É o artigo 54?

SENHOR MINISTRO MARCO AURÉLIO - É o artigo 54?

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) – É o 54. O

SENHORA MINISTRA ROSA WEBER (RELATORA) – É o 54. O

caput prevê pena de 1 a 4 anos, como antes referi, mas, no § 2º e depois no

caput prevê pena de 1 a 4 anos, como antes referi, mas, no § 2º e depois no

§ §

ação penal.

ação penal.

3º, a previsão é de

3º, a previsão é de

1 a 5 anos. Essa questão teria que ser apreciada na

1 a 5 anos. Essa questão teria que ser apreciada na

"Art. 54. Causar poluição de qualquer natureza em níveis

"Art. 54. Causar poluição de qualquer natureza em níveis