Você está na página 1de 12

FÁBULAS

10 FÁBULAS
para a
automotivação

FÁBULAS
Textos extraídos da revista Motivação.
A RÃ QUE QUERIA
SER TÃO FORTE
COMO UM BOI
U ma rã viu um boi, que lhe
parecia ter um bom tamanho.
Ela, que era tão forte quanto um
O animalzinho, insignificante,
se inflou tanto que estourou.

ovo, invejosa, esticava-se, inflava-se


e trabalhava para se igualar ao ani-
mal em tamanho. Moral da história para
Dizia para sua irmã: sua vida prática:
1. Não tente ser o que você não
 Olhe bem, minha irmã, é o pode nem precisa ser.
bastante? Diga-me, eu estou no
ponto? 2. Você deve buscar inspiração
 Não, senhora. nos outros, mas copiá-los à
 E assim, então? risca não é a melhor saída.
 Ainda não.
 E agora? 3. Quando se inspirar em outras
 Você não chegou nem perto. pessoas, tente fazer as adapta-
ções necessárias à sua perso-
nalidade.

4. Ao observar os outros, escolha


os melhores. Preste atenção,
por exemplo, no campeão de
vendas de sua empresa ou da
concorrência. O que ele faz de
diferente que você pode de-
senvolver também?

5. Descubra os seus próprios


pontos fortes e os utilize a seu
favor.
m

+ Para saber mais


Título: Fábulas de La Fontaine
Autor: Jean de La Fontaine
Editora: Madras
A LEOA E A
RAPOSA Moral da história para sua
vida prática:
Em uma tentativa de mostrar servi-
ço ou simplesmente por ansiedade

A leoa tinha acabado de dar à


luz um filhote, pequeno porém
robusto, e o lambia com carinho
em terminar suas tarefas mais rá-
pido, alguns profissionais preferem
fazer várias atividades ao mesmo
quando a raposa veio visitá-la. tempo a se concentrar em apenas
uma. Hoje, é aconselhável que o
 Ué, mas você tem apenas um mesmo profissional tenha de acu-
mular diversas funções. Entretanto,
filhote por vez? Onde está a grandi- muitas vezes, a excelência está na
osidade dos animais reis da floresta? qualidade, e não na quantidade.
Nós, raposas, temos pelo menos 11 Por isso, é preferível terminar um
filhotes por ninhada – comentou, trabalho com calma, atenção e
com um olhar de desdém. qualidade – e dentro de um prazo
razoável, é claro, em vez de correr
A nova mamãe respondeu: com tudo e entregar várias tarefas
que não são execu-
tadas da melhor
 Pois é! Nós, leoas, temos ape- maneira. m
nas um filhote por vez, mas eles
são leões.

+ Para saber mais


Título: Fábulas de Esopo para Executivos
Autor: Alexandre Rangel
Editora: Original
O CRIADOR DE
ABELHAS
U mveitar
apicultor resolveu apro-
que as abelhas saíram
zias. As abelhas, por isso, se vol-
taram contra o homem. Coberto
de manhã para coletar o pólen de ferroadas, o apicultor berrou:
das flores para também deixar  Malditas abelhas! Deixam o
sua casa e fazer compras na ladrão ir embora sem nenhum
cidade. A casa ficou sozinha e castigo e atacam quem as trata
virou alvo fácil para um ladrão com tanto carinho!
que ficava nas redondezas. Ele
invadiu a casa do apicultor, rou-
bou todo o mel das colméias e
fugiu. Moral da história para
O apicultor chegou em casa na sua vida prática:
mesma hora em que as abelhas,
É difícil conhecer quem são
assustadas, viam as colméias va-
os verdadeiros aliados den-
tro da empresa. É melhor
deixar de punir um traidor
do que castigar um colega
de maneira injusta.
Não se precipite. Antes de
acusar alguém, tome todo o
cuidado para certificar-se de
quem realmente é culpado. m

+ Para saber mais


Título: Fábulas de Esopo para Executivos
Autor: Alexandre Rangel
Editora: Original
CONTANDO HISTÓRIA

A LEBRE E O
CÃO DE CAÇA
U ma das fábulas de Esopo conta que, certa vez, um cão de caça,
depois de obrigar uma lebre a sair de sua toca e, após uma
longa perseguição, parou a caçada de repente. Um pastor de
cabras, vendo-o parar, ridicularizou-o dizendo:
 Aquele pequeno animal é muito melhor corredor do que você.
O cão de caça respondeu:
 Você não vê a diferença que existe entre nós? Eu estava cor-
rendo apenas para conseguir um jantar, mas a lebre corria para
salvar sua vida.

Moral da história para sua vida


prática:

> O motivo pelo qual realizamos uma tarefa


é o que determina a qualidade com a qual
a desenvolvemos.
> Você deve buscar o real significado que o
seu trabalho tem para você. Faça uma refle-
xão e descubra por que você levanta todos
os dias. É só para garantir o seu sustento?
Ou você o faz por algo maior, por prazer, por
achar que isso é realmente uma questão
de sobrevivência?
> A resposta que você encontrar tem total
relação com os resultados que você está
obtendo em sua carreira. m
O LEÃO
APAIXONADO
A história baseada em uma das
fábulas de Esopo conta que um Moral da história para sua vida
leão se apaixonou pela filha de um prática:
lenhador e resolveu pedi-la em
casamento. > Para resolver um problema, primei-
ramente, busque a maior quanti-
O pai da moça ficou muito con- dade possível de informações para
trariado com a proposta, mas como ter certeza do que está aconte-
também receava aquela fera, que cendo e, só então, o enfrente, de
deixava todo mundo apavorado, não forma conveniente.
sabia o que fazer para resolver o > Nunca confie demais, principal-
problema. Até que teve uma idéia: mente se tiver de deixar suas
disse que consentiria em ter o rei convicções e defesas próprias em
dos animais como futuro genro, segundo plano. Analise bem a
mas, para isso, o pretendente deve- situação antes, para que você
não se arrependa depois.
ria permitir que lhe arrancassem as
unhas e os dentes, pois sua menina > Seja flexível, mas com um pouco
tinha muito medo de ser ferida. de cuidado e quando for realmen-
te possível agir assim. Analise ade-
Contente com o que o pai da quadamente os fatos para não se
moça lhe dissera, o leão tratou de deixar prejudicar em virtude de
fazer o que ele desejava. No entanto, sua flexibilidade. m
quando o leão retornou para renovar
o pedido de casamento, o lenhador,
que não mais o temia, porque estava Colaboração: Cione dos Santos

desdentado e sem garras, pegou um


pedaço de pau e o enxotou de casa
para a floresta.
CONTANDO HISTÓRIA

A FORMIGA
E A POMBA
U ma formiga sedenta veio à mar-
gem do rio para beber água. Para
alcançá-la, devia descer por uma folha
Moral da história para sua vida
prática:
de grama. Quando assim fazia, escorregou
e caiu dentro da correnteza. > Quem é realmente grato, sempre
Uma pomba, pousada numa árvore encontrará uma oportunidade
próxima, viu a formiga em perigo. Rapi- para demonstrar sua gratidão.
damente, arrancou uma folha da árvore Pense nisso: olhe a sua volta e
e deixou-a cair no rio, perto da formiga, reconheça quando seus colegas o
ajudam. Lembre-se de que uma
que pôde subir nela e flutuar até a
boa ação se paga com outra.
margem.
Logo que alcançou a terra, a formiga > Saiba focar os problemas e contro-
viu um caçador de pássaros, que se es- lar as preocupações do dia-a-dia,
condia atrás duma árvore, com uma rede assim como os sentimentos de
nas mãos. Vendo que a pomba corria frustração e angústia. Nesses mo-
perigo, correu até o caçador e mordeu- mentos, pare dez minutinhos, re-
laxe e volte ao trabalho.
lhe o calcanhar. A dor fez o caçador largar
a rede e a pomba fugiu para um ramo > Seja flexível, mas com um pouco
mais alto. de cuidado e quando for realmen-
De lá, ela agradeceu à formiga: te possível agir assim. Analise ade-
— Obrigada, querida amiga. quadamente os fatos para não se
deixar prejudicar em virtude de
Baseado em fábula de Esopo. sua flexibilidade. m

Colaboração: Cione dos Santos


A RAPOSA E
AS UVAS
J á havia passado a hora do almoço da
raposa. Ela estava faminta e ainda não
tinha encontrado absolutamente nada para
comer. Mas, de repente, logo a frente enxer-
gou uma videira carregada de uvas negras,
maduras e perfumadas, um verdadeiro con-
vite a uma bela refeição. Ela, rapidamente,
correu ao seu encontro. Pensando consigo:
“Até que enfim, vou matar minha fome”.
Entretanto, as uvas estavam bem no
alto da videira. A raposa tentou pular, se
escorar em algumas pedras, que estavam
ali por perto, para ficar mais alta e até
esticou seu corpo ao máximo, sem conse-
guir alcançar as uvas. Por fim, deu meia-
volta e resolveu procurar comida em outro
lugar, pensando: “Aquelas uvas não estão
maduras como pensei. Já estragaram no
cacho”. Baseado em fábula de Esopo.

Moral da história para sua vida prática:


> Há vendedores que, incapazes de atingir a meta, tendem a denegrir a sua imagem
de campeão de vendas para diminuir o peso do insucesso. Nessa situação, o melhor
a fazer é tentar ajudá-lo, com dicas e sugestões, para que também alcance a meta
como você. Certamente, você irá transformá-lo em alguém melhor, que verá em
você não um concorrente, mas uma fonte de aprendizado.
> Muitos profissionais se preocupam mais com a opinião que desejam que os outros
tenham de si do que com a própria opinião – vaidade. Isso é um erro! Você primeiro
deve ter os seus valores bem claros, depois disso, naturalmente, as pessoas perceberão
quem você é, sem a necessidade da construção de uma imagem estereotipada.
> Alguns vendedores que não enxergam os próprios defeitos e limitações, defendem-se
culpando os outros ou os processos; colocam a culpa nos preços, prazos, produtos,
colegas, entre outros. Evite isso! Lembre-se de que não são apenas nossos erros que
nos arruínam, mas o modo como agimos depois de cometê-los também. Gaste
energia no seu desenvolvimento. m

Colaboração: Cione dos Santos


O CARANGUEJO
E A SUA MÃE

Moral da história para sua vida


prática:

U m caranguejo corria na praia, muito


feliz, com a sua mãe.
A mamãe caranguejo aproveitou o momento
> Lembre-se: as palavras são impor-
tantes, mas o que vale é o exem-
plo. Fale de acordo com o que
de descontração para corrigir seu filho: pensa, mas, principalmente, aja
de acordo com o que fala. Nada
— Não corra de lado, querido! Andar para é mais constrangedor que os co-
frente é muito mais adequado. legas de trabalho começarem a
O jovem caranguejo respondeu alegremente: desconfiar de seus valores.
— Claro, mamãe. Quero muito aprender. > Você está sendo, diariamente,
A senhora me ensina? Mostre-me como se observado. Então, cuidado para
anda para frente e eu vou indo atrás de não fazer uso de uma linguagem
você, até conseguir. agressiva, isso poderá ocasionar
rusgas com seus colegas. É difícil
A mamãe caranguejo tentou em vão; sub- agradar a todos, quase impossível,
meteu-se, sem protesto, à reprovação de seu mas você precisa ponderar.
filhote. Baseado em fábula de Esopo.
> Por mais que você tenha certeza
de que seu conselho é válido, iden-
tifique o melhor momento e am-
biente para falar. Fazer críticas
construtivas é um aprendizado
contínuo, que requer cuidado.
Antes de fazê-las, escolha muito
bem as palavras que irá utilizar. m

Colaboração: Cione dos Santos


Motive-se!
Garanta já a companhia de sua principal aliada rumo ao sucesso.

Assine a revista Motivação!

Para obter maiores informações, entre em contato conosco:

Telefones: 0300 789-2010 ou 4004-0174


Site: www.motivaonline.com.br
E-mail: atendimento@motivaonline.com.br