SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO BAIXO TOCANTINS/CAMETÁ PLANO DE AULA

1 – IDENTIFICAÇÃO: PROFESSORA: Maria Domingas Ferreira de Sales ASSUNTO: Língua oral e língua escrita no ensino do português TEMPO DE AULA: 60 minutos

2 – OBJETIVOS 2.1 GERAL: Abordar questões concernentes ao tratamento da oralidade e suas relações com a escrita no ensino da língua materna, considerando-as como atividades interativas e complementares. 2.2 ESPECÍFICOS:

Considerar as propostas dos PCNs no que se refere aos objetivos da Língua Portuguesa, especialmente, no uso da língua oral e escrita, como referências para um trabalho pedagógico eficiente;

Distinguir as duas dimensões de relações no tratamento da língua falada-língua escrita e oralidade-letramento, como fundamento para a prática dessas modalidades da língua;

Relevar as várias tendências dos estudos que se ocupam das relações entre fala e escrita, identificando formas diferentes de conceber essas relações;

Refletir sobre as práticas de ensino voltadas para a oralidade e para a escrita.

2) A segunda. 3) A terceira parte prevê uma retomada dos assuntos levantados. tomados por alguns estudiosos da área. constitutiva do desenvolvimento teórico do tema. Utilizaremos como leitura principal MARCUSCHI (2003). FÁVERO (2005) e as propostas dos PCNs da Língua Portuguesa(1998). em estreito diálogo com ANTUNES(2003).1 PCNs: Objetivos gerais de língua portuguesa para o ensino: provocações 3.4 Oralidade e escrita: implicações pedagógicas 4 – PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS Esta aula compõe-se de três partes: 1) A primeira parte compõe-se da apresentação do tema. com proposta de atividade avaliativa a respeito do tema em relevo. KATO(2001).3 A fala e a escrita em diferentes perspectivas 3.3 – CONTEÚDOS 3. propõe apresentar os pressupostos básicos através dos quais se expõem observações e questionamentos a respeito do assunto. . bem como sua relevância para a disciplina em questão e da apresentação do plano de atividades.2 Oralidade versus letramento ou fala versus escrita? 3.

1998. 7 – REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: BRASIL (1998). o grupo elabore uma exposição oral para promover um debate na turma. Brasília: Ministério da Educação. CARVALHO. Práticas de Leitura e Escrita.). 2006. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental: Língua Portuguesa. Rosa Helena (orgs. .5 – CRONOGRAMA/ METODOLOGIA/ RECURSOS DIDÁTICOS: PARTES ATIVIDADES METODOLOGIA I INTRODUÇÃO RECURSOS TEMPO* Apresentação do tema e Exposição do Plano de aula • Material impresso 10 minutos 40 minutos II DESENVOLVIMENTO Desenvolvimento teórico do tema • Material impresso • Data show III CONCLUSÃO Resumo do tema Proposta de atividades avaliativas Material impresso 10 minutos * Tempo aproximado 6 – ATIVIDADE DE AVALIAÇÃO A atividade de avaliação (em grupo) propõe a leitura crítica de um dos textos integrantes do segundo capítulo “Os modos orais de comunicação e sua tradição cultural” da coletânea “Práticas de Leitura e Escrita” produzido pelo Programa Salto para o Futuro (MEC). Propõe-se que. Maria Angélica Freire de. apresentando reflexões pertinentes ao assunto em questão. Brasília: MEC/SEF. a partir da leitura de um dos artigos. MENDONÇA.

Irandé. MARCUSCHI. Oralidade e escrita: perspectivas para o ensino de língua materna. KATO.7 ed. ed. São Paulo: Cortez. de Oliveira. No mundo da Escrita: uma perspectiva psicolinguística. ANDRADE. 4 ed. Leonor Lopes. Luiz Antônio. ANTUNES. Maria Lúcia da Cunha V. 2003. São Paulo: Parábola Editorial. 2001. 2003. . AQUINO. Da fala para a escrita: atividades de retextualização. Aula de Português: encontro e interação. São Paulo.FÁVERO. 2005. Mary . Zilda Garpar Oliveira de (orgs). São Paulo: Cortez. Ática. 5.